Anda di halaman 1dari 458

Banco do Brasil

Escriturário

Língua Portuguesa
Emprego do acento indicativo de crase; .........................................................................................................................1
Concordância verbal e nominal; .......................................................................................................................................3
Regência verbal e nominal; ................................................................................................................................................6
Colocação pronominal dos pronomes oblíquos átonos (próclise, mesóclise e ênclise); ..................................... 10
Emprego dos sinais indicativos de pontuação: vírgula, ponto, ponto e vírgula, dois-pontos, reticências, aspas,
travessão e parênteses. ................................................................................................................................................... 11

Língua Inglesa
Conhecimento de um vocabulário fundamental e dos aspectos gramaticais básicos para a interpretação de
textos técnicos ......................................................................................................................................................................1

Matemática
Lógica proposicional; ..........................................................................................................................................................1
Noções de conjuntos; ....................................................................................................................................................... 11
Relações e funções; Funções polinomiais; Funções exponenciais e logarítmicas; ............................................... 13
Matrizes; Determinantes; Sistemas lineares; .............................................................................................................. 25
Sequências; Progressões aritméticas e progressões geométricas; .......................................................................... 37
Matemática financeira. .................................................................................................................................................... 40

Atualidades do Mercado Financeiro


Sistema financeiro nacional. Dinâmica do mercado. Mercado bancário. ...................................................................1
Questões prova anterior .....................................................................................................................................................9

Probabilidade e Estatística
Análise combinatória; .........................................................................................................................................................1
Noções de probabilidade; Teorema de Bayes; Probabilidade condicional; ..............................................................3
Noções de estatística; .........................................................................................................................................................9
População e amostra; ....................................................................................................................................................... 11
Análise e interpretação de tabelas e gráficos; Regressão, tendências, extrapolações e interpolações; Tabelas de
distribuição empírica de variáveis e histogramas; ..................................................................................................... 13
Estatística descritiva (média, mediana, variância, desvio padrão, percentis, quartis, outliers, covariância)... 18

Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
Conhecimentos Bancários
Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; COPOM – Comitê de Política
Monetária. Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários. .....................................................................1
Produtos Bancários: Noções de cartões de crédito e débito, crédito direto ao consumidor, crédito rural,
caderneta de poupança, capitalização, previdência, investimentos e seguros....................................................... 22
Noções de Mercado de capitais. Noções de Mercado Câmbio: Instituições autorizadas a operar e operações
básicas. ................................................................................................................................................................................ 34
Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval; fiança; penhor mercantil; alienação fiduciária; hipoteca;
fianças bancárias. .............................................................................................................................................................. 63
Crime de lavagem de dinheiro: conceito e etapas. ...................................................................................................... 70
Prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro: Lei nº 9.613/98 e suas alterações, Circular Bacen
3.461/2009 e suas alterações e Carta-Circular Bacen 3.542/12. ............................................................................. 72
Autorregulação Bancária. ................................................................................................................................................ 86
Questões da Prova Anterior ............................................................................................................................................ 88

Conhecimentos de Informática
Linguagens de programação: Java (SE 8 e EE 7), Phyton 3.6, JavaScript/EcmaScript 6, Scala 2.12 e Pig 0.16;......
.................................................................................................................................................................................................1
Estruturas de dados e algoritmos: busca sequencial e busca binária sobre arrays, ordenação (métodos da
bolha, ordenação por seleção, ordenação por inserção, lista encadeada, pilha, fila, noções sobre árvore
binária), noções de algoritmos de aprendizado supervisionados e não supervisionados; ................................. 43
Banco de dados: conceitos de banco de dados e sistemas gerenciadores de bancos de dados (SGBD),
modelagem conceitual de dados (a abordagem entidaderelacionamento), modelo relacional de dados
(conceitos básicos, normalização), banco de dados SQL (linguagem SQL (SQL2008), linguagem HiveQL (Hive
2.2.0)), banco de dados NoSQL (conceitos básicos, bancos orientados a grafos, colunas, chave/valor e
documentos), data Warehouse (modelagem conceitual para data warehouses, dados multidimensionais); . 63
Tecnologias web: HTML 5, CSS 3, XML 1.1, Json (ECMA-404), Angular.js 1.6.x, Node.js 6.11.3, REST;.... .......141
Manipulação e visualização de dados: linguagem R 3.4.2 e R Studio 5.1, OLAP, MS Excel 2013; .....................154
Sistema de arquivos e ingestão de dados: conceitos de MapReduce, HDFS/Hadoop/YARN 2.7.4, Ferramentas
de ingestão de dados (Sqoop 1.4.6, Flume 1.7.0, NiFi 1.3.0 e Kafka 0.11.0). ........................................................176

Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
A apostila OPÇÃO não está vinculada a empresa organizadora do concurso público a que se destina,
assim como sua aquisição não garante a inscrição do candidato ou mesmo o seu ingresso na carreira
pública.

O conteúdo dessa apostila almeja abordar os tópicos do edital de forma prática e esquematizada,
porém, isso não impede que se utilize o manuseio de livros, sites, jornais, revistas, entre outros meios
que ampliem os conhecimentos do candidato, visando sua melhor preparação.

Atualizações legislativas, que não tenham sido colocadas à disposição até a data da elaboração da
apostila, poderão ser encontradas gratuitamente no site das apostilas opção, ou nos sites
governamentais.

Informamos que não são de nossa responsabilidade as alterações e retificações nos editais dos
concursos, assim como a distribuição gratuita do material retificado, na versão impressa, tendo em vista
que nossas apostilas são elaboradas de acordo com o edital inicial. Porém, quando isso ocorrer, inserimos
em nosso site, www.apostilasopcao.com.br, no link “erratas”, a matéria retificada, e disponibilizamos
gratuitamente o conteúdo na versão digital para nossos clientes.

Caso haja dúvidas quanto ao conteúdo desta apostila, o adquirente deve acessar o site
www.apostilasopcao.com.br, e enviar sua dúvida, que será respondida o mais breve possível, assim como
para consultar alterações legislativas e possíveis erratas.

Também ficam à disposição do adquirente o telefone (11) 2856-6066, dentro do horário comercial,
para eventuais consultas.

Eventuais reclamações deverão ser encaminhadas por escrito, respeitando os prazos instituídos no
Código de Defesa do Consumidor.

É proibida a reprodução total ou parcial desta apostila, de acordo com o Artigo 184 do Código
Penal.

Apostilas Opção, a opção certa para a sua realização.

Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
LÍNGUA PORTUGUESA

Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
4-) diante de numerais cardinais:
Chegou a duzentos o número de feridos
Daqui a uma semana começa o campeonato.

Casos em que a crase SEMPRE ocorre:

1-) diante de palavras femininas:


Emprego do acento indicativo de Amanhã iremos à festa de aniversário de minha colega.
crase; Sempre vamos à praia no verão.
Ela disse à irmã o que havia escutado pelos corredores.
Sou grata à população.
Fumar é prejudicial à saúde.
Crase
Este aparelho é posterior à invenção do telefone.
A palavra crase é de origem grega e significa «fusão»,
2-) diante da palavra “moda”, com o sentido de “à moda de”
«mistura». Na língua portuguesa, é o nome que se dá à «junção»
(mesmo que a expressão moda de fique subentendida):
de duas vogais idênticas. É de grande importância a crase da
O jogador fez um gol à (moda de) Pelé. 
preposição “a” com o artigo feminino “a” (s), com o “a” inicial dos
Usava sapatos à (moda de) Luís XV.
pronomes aquele(s), aquela (s), aquilo e com o “a” do relativo a
Estava com vontade de comer frango à (moda de) passarinho.
qual (as quais). Na escrita, utilizamos o acento grave ( ` ) para
O menino resolveu vestir-se à (moda de) Fidel Castro.
indicar a crase. O uso apropriado do acento grave depende da
compreensão da fusão das duas vogais. É fundamental também,
3-) na indicação de horas:
para o entendimento da crase, dominar a regência dos verbos
Acordei às sete horas da manhã.
e nomes que exigem a preposição “a”. Aprender a usar a
Elas chegaram às dez horas.
crase, portanto, consiste em aprender a verificar a ocorrência
Foram dormir à meia-noite.
simultânea de uma preposição e um artigo ou pronome. 
4-) em locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas de
Observe:
que participam palavras femininas. Por exemplo:
Vou a + a igreja.
Vou à igreja. à tarde às ocultas às pressas à medida que
à noite às claras às escondidas à força
No exemplo acima, temos a ocorrência da
preposição “a”, exigida pelo verbo  ir (ir a algum lugar) e a à vontade à beça à larga à escuta
ocorrência do artigo “a” que está determinando o substantivo
às avessas à revelia à exceção de à imitação de
feminino igreja. Quando ocorre esse encontro das duas vogais e
elas se unem, a união delas é indicada pelo acento grave. Observe à esquerda às turras às vezes à chave
os outros exemplos:
à direita à procura à deriva à toa
Conheço a aluna. à proporção
à luz à sombra de à frente de
Refiro-me à aluna. que
No primeiro exemplo, o verbo é transitivo direto (conhecer
à
algo ou alguém), logo não exige preposição e a crase não pode
semelhança às ordens à beira de
ocorrer. No segundo exemplo, o verbo é transitivo indireto
de
(referir-se a algo ou a alguém) e exige a preposição “a”.
Portanto, a crase é possível, desde que o termo seguinte seja
feminino e admita o artigo feminino “a” ou um dos pronomes já Crase diante de Nomes de Lugar
especificados.
Veja os principais casos em que a crase NÃO ocorre: Alguns nomes de lugar não admitem a anteposição do
artigo “a”. Outros, entretanto, admitem o artigo, de modo que
1-) diante de substantivos masculinos: diante deles haverá crase, desde que o termo regente exija a
Andamos a cavalo. preposição “a”. Para saber se um nome de lugar admite ou não
Fomos a pé. a anteposição do artigo feminino “a”, deve-se substituir o termo
regente por um verbo que peça a preposição “de” ou “em”. A
2-) diante de  verbos no infinitivo: ocorrência da contração “da” ou “na” prova que esse nome de
A criança começou a falar. lugar aceita o artigo e, por isso, haverá crase.
Ela não tem nada a dizer. Por exemplo:
Vou à França. (Vim da [de+a] França. Estou na [em+a]
Obs.: como os verbos não admitem artigos, o “a” dos França.)
exemplos acima é apenas preposição, logo não ocorrerá crase. Cheguei à Grécia. (Vim da Grécia. Estou na Grécia.)
Retornarei à Itália. (Vim da Itália. Estou na Itália)
3-) diante da maioria dos pronomes e das expressões de Vou a Porto Alegre. (Vim de Porto Alegre. Estou em Porto
tratamento, com exceção das formas senhora, senhorita e dona: Alegre.) 
Diga a ela que não estarei em casa amanhã.
Entreguei a todos os documentos necessários. - Minha dica: use a regrinha “Vou A volto DA, crase HÁ; vou A
Ele fez referência a Vossa Excelência no discurso de ontem. volto DE, crase PRA QUÊ?”
Ex: Vou a Campinas. = Volto de Campinas.
Os poucos casos em que ocorre crase diante dos pronomes Vou à praia. = Volto da praia.
podem ser identificados pelo método: troque a palavra feminina
por uma masculina, caso na nova construção surgir a forma ao, - ATENÇÃO: quando o nome de lugar estiver especificado,
ocorrerá crase. Por exemplo: ocorrerá crase. Veja:
Retornarei  à  São Paulo dos bandeirantes. =
Refiro-me à mesma pessoa. (Refiro-me ao mesmo indivíduo.) mesmo que, pela regrinha acima, seja a do “VOLTO DE”
Informei o ocorrido à senhora. (Informei o ocorrido ao senhor.) Irei à Salvador de Jorge Amado.
Peça à própria Cláudia para sair mais cedo. (Peça ao próprio
Cláudio para sair mais cedo.)

Língua Portuguesa 1
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Crase diante dos Pronomes Demonstrativos Aquele (s), Ensinou a distância.
Aquela (s), Aquilo Dizem que aquele médico cura a distância.
Reconheci o menino a distância.
Haverá crase diante desses pronomes sempre que o termo
regente exigir a preposição “a”. Por exemplo: Observação: por motivo de clareza, para evitar ambiguidade,
pode-se usar a crase.
Refiro-me a + aquele atentado. Veja:
Preposição Pronome Gostava de fotografar à distância.
Ensinou à distância.
Refiro-me àquele atentado. Dizem que aquele médico cura à distância.

O termo regente do exemplo acima é o verbo transitivo Casos em que a ocorrência da crase é FACULTATIVA
indireto referir (referir-se a algo ou alguém) e exige preposição,
portanto, ocorre a crase. Observe este outro exemplo: 1-) diante de nomes próprios femininos:
Observação: é facultativo o uso da crase diante de nomes
Aluguei aquela casa. próprios femininos porque é facultativo o uso do artigo. Observe:
Paula é muito bonita. Laura é minha amiga.
O verbo “alugar” é transitivo direto (alugar algo) e não exige A Paula é muito bonita. A Laura é minha amiga.
preposição. Logo, a crase não ocorre nesse caso.
Veja outros exemplos: Como podemos constatar, é facultativo o uso do artigo
Dediquei àquela senhora todo o meu trabalho. feminino diante de nomes próprios femininos, então podemos
Quero agradecer àqueles que me socorreram. escrever as frases abaixo das seguintes formas:
Refiro-me àquilo que aconteceu com seu pai.
Não obedecerei àquele sujeito. Entreguei o cartão a Paula. Entreguei o cartão a
Roberto.
Crase com os Pronomes Relativos A Qual, As Quais Entreguei o cartão à Paula. Entreguei o cartão ao
Roberto.
A ocorrência da crase com os pronomes relativos a qual e as
quais depende do verbo. Se o verbo que rege esses pronomes 2-) diante de pronome possessivo feminino:
exigir a preposição «a», haverá crase. É possível detectar a Observação: é facultativo o uso da crase diante de
ocorrência da crase nesses casos utilizando a substituição do pronomes possessivos femininos porque é facultativo o uso do
termo regido feminino por um termo regido masculino.  artigo. Observe:
Por exemplo: Minha avó tem setenta anos. Minha irmã está
A igreja à qual me refiro fica no centro da cidade. esperando por você.
O monumento ao qual me refiro fica no centro da cidade A minha avó tem setenta anos. A minha irmã está
esperando por você.
Caso surja a forma ao com a troca do termo, ocorrerá a crase.
Veja outros exemplos: Sendo facultativo o uso do artigo feminino diante de
São normas às quais todos os alunos devem obedecer. pronomes possessivos femininos, então podemos escrever as
Esta foi a conclusão à qual ele chegou. frases abaixo das seguintes formas:
Várias alunas  às quais  ele fez perguntas não souberam
responder nenhuma das questões. Cedi o lugar a minha avó. Cedi o lugar a meu avô.
A sessão à qual assisti estava vazia. Cedi o lugar à minha avó. Cedi o lugar ao meu avô.

Crase com o Pronome Demonstrativo “a” 3-) depois da preposição até:


Fui até a praia. ou Fui até à praia.
A ocorrência da crase com o pronome Acompanhe-o até a porta. ou Acompanhe-o até à porta.
demonstrativo “a” também pode ser detectada através da A palestra vai até as cinco horas da tarde. ou
substituição do termo regente feminino por um termo regido A palestra vai até às cinco horas da tarde.
masculino. 
Veja: Questões
Minha revolta é ligada à do meu país.
Meu luto é ligado ao do meu país. 01. No Brasil, as discussões sobre drogas parecem limitar-
As orações são semelhantes às de antes. se ______aspectos jurídicos ou policiais. É como se suas únicas
Os exemplos são semelhantes aos de antes. consequências estivessem em legalismos, tecnicalidades
Suas perguntas são superiores às dele. e estatísticas criminais. Raro ler ____respeito envolvendo
Seus argumentos são superiores aos dele. questões de saúde pública como programas de esclarecimento
Sua blusa é idêntica à de minha colega. e prevenção, de tratamento para dependentes e de reintegração
Seu casaco é idêntico ao de minha colega. desses____ vida. Quantos de nós sabemos o nome de um médico
ou clínica ____quem tentar encaminhar um drogado da nossa
A Palavra Distância própria família?

Se a palavra  distância  estiver especificada, determinada, a (Ruy Castro, Da nossa própria família. Folha de S.Paulo,
crase deve ocorrer. 17.09.2012. Adaptado)
Por exemplo:
Sua casa fica  à  distância de 100 Km daqui. (A palavra está As lacunas do texto devem ser preenchidas, correta e
determinada) respectivamente, com:
Todos devem ficar  à  distância de 50 metros do palco. (A (A) aos … à … a … a
palavra está especificada.) (B) aos … a … à … a
(C) a … a … à … à
Se a palavra  distância  não estiver especificada, a (D) à … à … à … à
crase não pode ocorrer.  (E) a … a … a … a
Por exemplo:
Os militares ficaram a distância. 02. Leia o texto a seguir.
Gostava de fotografar a distância. Foi por esse tempo que Rita, desconfiada e medrosa, correu

Língua Portuguesa 2
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
______ cartomante para consultá-la sobre a verdadeira causa do A) à … à … à
procedimento de Camilo. Vimos que ______ cartomante restituiu- B) a … a … à
lhe ______ confiança, e que o rapaz repreendeu-a por ter feito o C) a … à … à
que fez. D) à … à ... a
(Machado de Assis. A cartomante. In: Várias histórias. Rio de E) a … à … a
Janeiro: Globo, 1997, p. 6)
Respostas
Preenchem corretamente as lacunas da frase acima, na 1-B / 2-A / 3-B / 4-A / 5-D
ordem dada:
A) à – a – a
B) a – a – à Concordância verbal e nominal;
C) à – a – à
D) à – à – a
E) a – à – à
Concordância Verbal
03 “Nesta oportunidade, volto ___ referir-me ___ problemas já
expostos ___ V. Sª ___ alguns dias”. Ao falarmos sobre a concordância verbal, estamos nos
a) à - àqueles - a - há  referindo à relação de dependência estabelecida entre um termo
b) a - àqueles - a - há  e outro mediante um contexto oracional. Desta feita, os agentes
c) a - aqueles - à - a  principais desse processo são representados pelo sujeito, que no
d) à - àqueles - a - a  caso funciona como subordinante; e o verbo, o qual desempenha
e) a - aqueles - à - há a função de subordinado. 
Dessa forma, temos que a concordância verbal caracteriza-
04. Leia o texto a seguir. se pela adaptação do verbo, tendo em vista os quesitos “número
e pessoa” em relação ao sujeito. Exemplificando, temos: O aluno
Comunicação chegou
O público ledor (existe mesmo!) é sensorial: quer ter um autor Temos que o verbo apresenta-se na terceira pessoa do
ao vivo, em carne e osso. Quando este morre, há uma queda de singular, pois faz referência a um sujeito, assim também expresso
popularidade em termos de venda. Ou, quando teatrólogo, em (ele). Como poderíamos também dizer: os alunos chegaram
termos de espetáculo. Um exemplo: G. B. Shaw. E, entre nós, o atrasados.
suave fantasma de Cecília Meireles recém está se materializando, Temos aí o que podemos chamar de princípio básico.
tantos anos depois. Contudo, a intenção a que se presta o artigo em evidência é
Isto apenas vem provar que a leitura é um remédio para eleger as principais ocorrências voltadas para os casos de sujeito
a solidão em que vive cada um de nós neste formigueiro. Claro simples e para os de sujeito composto. Dessa forma, vejamos: 
que não me estou referindo a essa vulgar comunicação festiva e
efervescente. Casos referentes a sujeito simples
Porque o autor escreve, antes de tudo, para expressar-se. Sua 1) Em caso de sujeito simples, o verbo concorda com o
comunicação com o leitor decorre unicamente daí. Por afinidades. núcleo em número e pessoa: O aluno chegou atrasado. 
É como, na vida, se faz um amigo.
E o sonho do escritor, do poeta, é individualizar cada 2) Nos casos referentes a sujeito representado por
formiga num formigueiro, cada ovelha num rebanho − para que substantivo coletivo, o verbo permanece na terceira pessoa do
sejamos humanos e não uma infinidade de xerox infinitamente singular:  A multidão, apavorada, saiu aos gritos.
reproduzidos uns dos outros. Observação:
Mas acontece que há também autores xerox, que nos invadem - No caso de o coletivo aparecer seguido de adjunto adnominal
com aqueles seus best-sellers... no plural, o verbo permanecerá no singular ou poderá ir para o
Será tudo isto uma causa ou um efeito? plural: Uma multidão de pessoas saiu aos gritos.
Tristes interrogações para se fazerem num mundo que já foi Uma multidão de pessoas saíram aos gritos.
civilizado.
3) Quando o sujeito é representado por expressões partitivas,
(Mário Quintana. Poesia completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1. representadas por “a maioria de, a maior parte de, a metade de,
ed., 2005. p. 654) uma porção de, entre outras”, o verbo tanto pode concordar
com o núcleo dessas expressões quanto com o substantivo
Claro que não me estou referindo a essa vulgar comunicação que a segue: A  maioria  dos alunos  resolveu  ficar.   A maioria
festiva e efervescente. dos alunos resolveram ficar.
O vocábulo a deverá receber o sinal indicativo de crase se o
segmento grifado for substituído por: 4) No caso de o sujeito ser representado por expressões
A) leitura apressada e sem profundidade. aproximativas, representadas por “cerca de, perto de”, o verbo
B) cada um de nós neste formigueiro. concorda com o substantivo determinado por elas: Cerca de
C) exemplo de obras publicadas recentemente. vinte candidatos se inscreveram no concurso de piadas.
D) uma comunicação festiva e virtual.
E) respeito de autores reconhecidos pelo público. 5) Em casos em que o sujeito é representado pela expressão
“mais de um”, o verbo permanece no singular: Mais de
05. O Instituto Nacional de Administração Prisional um candidato se inscreveu no concurso de piadas.  
(INAP) também desenvolve atividades lúdicas de apoio______ Observação:
ressocialização do indivíduo preso, com o objetivo de prepará- - No caso da referida expressão aparecer repetida ou
lo para o retorno______ sociedade. Dessa forma, quando em associada a um verbo que exprime reciprocidade, o verbo,
liberdade, ele estará capacitado______ ter uma profissão e uma necessariamente, deverá permanecer no plural: Mais de um
vida digna. aluno, mais de um professor contribuíram na campanha de
(Disponível em: doação de alimentos. 
www.metropolitana.com.br/blog/qual_e_a_importancia_da_ Mais de um formando se abraçaram durante as solenidades
ressocializacao_de_presos. Acesso em: 18.08.2012. Adaptado) de formatura. 

Assinale a alternativa que preenche, correta e 6) Quando o sujeito for composto da expressão “um dos
respectivamente, as lacunas do texto, de acordo com a norma- que”, o verbo permanecerá no plural: Esse jogador foi um dos
padrão da língua portuguesa. que atuaram na Copa América.

Língua Portuguesa 3
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
7) Em casos relativos à concordância com locuções 4) Nos casos relacionados a sujeito simples, porém com
pronominais, representadas por “algum de nós, qual de vós, mais de um núcleo, o verbo deverá permanecer no singular:
quais de vós, alguns de nós”, entre outras, faz-se necessário nos Meu esposo e grande companheiro merece toda a felicidade do
atermos a duas questões básicas: mundo.
- No caso de o primeiro pronome estar expresso no plural,
o verbo poderá com ele concordar, como poderá também 5) Casos relativos a sujeito composto de palavras sinônimas
concordar com o pronome pessoal: Alguns de nós o receberemos. ou ordenado por elementos em gradação, o verbo poderá
/ Alguns de nós o receberão. permanecer no singular ou ir para o plural: Minha vitória,
- Quando o primeiro pronome da locução estiver expresso minha conquista, minha premiação são frutos de meu esforço.
no singular, o verbo permanecerá, também, no singular:  Algum / Minha vitória, minha conquista, minha premiação é fruto de
de nós o receberá.   meu esforço.

8) No caso de o sujeito aparecer representado pelo pronome Questões


“quem”, o verbo permanecerá na terceira pessoa do singular
ou poderá concordar com o antecedente desse pronome:    01. A concordância realizou-se adequadamente em qual
Fomos nós  quem  contou  toda a verdade para ela. / Fomos alternativa?
nós quem contamos toda a verdade para ela. (A) Os Estados Unidos é considerado, hoje, a maior potência
econômica do planeta, mas há quem aposte que a China, em
9) Em casos nos quais o sujeito aparece realçado pela palavra breve, o ultrapassará.
“que”, o verbo deverá concordar com o termo que antecede essa (B) Em razão das fortes chuvas haverão muitos candidatos
palavra: Nesta empresa somos nós que tomamos as decisões. / que chegarão atrasados, tenho certeza disso.
Em casa sou eu que decido tudo.    (C) Naquela barraca vendem-se tapiocas fresquinhas, pode
comê-las sem receio!
10) No caso de o sujeito aparecer representado por (D) A multidão gritaram quando a cantora apareceu na
expressões que indicam porcentagens, o verbo concordará com o janela do hotel!
numeral ou com o substantivo a que se refere essa porcentagem:   
50% dos funcionários aprovaram a decisão da diretoria. / 50% 02. “Se os cachorros correm livremente, por que eu não
do eleitorado apoiou a decisão. posso fazer isso também?”, pergunta Bob Dylan em “New
Observações: Morning”. Bob Dylan verbaliza um anseio sentido por todos
- Caso o verbo aparecer anteposto à expressão de nós, humanos supersocializados: o anseio de nos livrarmos
porcentagem, esse deverá concordar com o numeral: Aprovaram de todos os constrangimentos artificiais decorrentes do fato
a decisão da diretoria 50% dos funcionários.      de vivermos em uma sociedade civilizada em que às vezes nos
- Em casos relativos a 1%, o verbo permanecerá no singular: sentimos presos a uma correia. Um conjunto cultural de regras
1% dos funcionários não aprovou a decisão da diretoria.   tácitas e inibições está sempre governando as nossas interações
- Em casos em que o numeral estiver acompanhado de cotidianas com os outros.
determinantes no plural, o verbo permanecerá no plural: Os Uma das razões pelas quais os cachorros nos atraem é o fato
50% dos funcionários apoiaram a decisão da diretoria.  de eles serem tão desinibidos e livres. Parece que eles jogam
com as suas próprias regras, com a sua própria lógica interna.
11) Nos casos em que o sujeito estiver representado por Eles vivem em um universo paralelo e diferente do nosso - um
pronomes de tratamento, o verbo deverá ser empregado na terceira universo que lhes concede liberdade de espírito e paixão pela
pessoa do singular ou do plural:  Vossas Majestades gostaram das vida enormemente atraentes para nós. Um cachorro latindo ao
homenagens. Vossa Majestade agradeceu o convite.   vento ou uivando durante a noite faz agitar-se dentro de nós
alguma coisa que também quer se expressar.
12) Casos relativos a sujeito representado por substantivo Os cachorros são uma constante fonte de diversão para
próprio no plural se encontram relacionados a alguns aspectos nós porque não prestam atenção as nossas convenções sociais.
que os determinam: Metem o nariz onde não são convidados, pulam para cima
- Diante de nomes de obras no plural, seguidos do verbo ser, do sofá, devoram alegremente a comida que cai da mesa. Os
este permanece no singular, contanto que o predicativo também cachorros raramente se refreiam quando querem fazer alguma
esteja no singular:  Memórias póstumas de Brás Cubas  é  uma coisa. Eles não compartilham conosco as nossas inibições. Suas
criação de Machado de Assis.    emoções estão ã flor da pele e eles as manifestam sempre que
- Nos casos de artigo expresso no plural, o verbo também as sentem.
permanece no plural: Os Estados Unidos são uma potência (Adaptado de Matt Weistein e Luke Barber. Cão que
mundial. late não morde. Trad. de Cristina Cupertino. S.Paulo: Francis,
- Casos em que o artigo figura no singular ou em que ele nem 2005. p 250)
aparece, o verbo permanece no singular:  Estados Unidos é uma
potência mundial.  A frase em que se respeitam as normas de concordância
verbal é:
Casos referentes a sujeito composto (A) Deve haver muitas razões pelas quais os cachorros nos
1) Nos casos relativos a sujeito composto de pessoas atraem.
gramaticais diferentes, o verbo deverá ir para o plural, estando (B) Várias razões haveriam pelas quais os cachorros nos
relacionado a dois pressupostos básicos: atraem.
- Quando houver a 1ª pessoa, esta prevalecerá sobre as (C) Caberiam notar as muitas razões pelas quais os cachorros
demais: Eu, tu e ele faremos um lindo passeio. nos atraem.
- Quando houver a 2ª pessoa, o verbo poderá (D) Há de ser diversas as razões pelas quais os cachorros nos
flexionar na 2ª ou na 3ª pessoa: Tu e ele sois primos. atraem.
Tu e ele são primos. (E) Existe mesmo muitas razões pelas quais os cachorros
nos atraem.
2) Nos casos em que o sujeito composto aparecer anteposto
ao verbo, este permanecerá no plural: O pai e seus dois 03. Uma pergunta
filhos compareceram ao evento.   Frequentemente cabe aos detentores de cargos de
responsabilidade tomar decisões difíceis, de graves
3) No caso em que o sujeito aparecer posposto ao verbo, este consequências. Haveria algum critério básico, essencial, para
poderá concordar com o núcleo mais próximo ou permanecer amparar tais escolhas? Antonio Gramsci, notável pensador
no plural: Compareceram  ao evento  o pai e seus dois filhos. e político italiano, propôs que se pergunte, antes de tomar a
Compareceu ao evento o pai e seus dois filhos. decisão: - Quem sofrerá?

Língua Portuguesa 4
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Para um humanista, a dor humana é sempre prioridade a se (E) Deve existir passageiros que aproveitam a corrida de táxi
considerar. para bater um papo com o motorista.
(Salvador Nicola, inédito)
Respostas
O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se no 01. C\02. A\03. C\04. E\05. C
singular para preencher adequadamente a lacuna da frase:
(A) A nenhuma de nossas escolhas ...... (poder) deixar de Concordância Nominal
corresponder nossos valores éticos mais rigorosos.
(B) Não se ...... (poupar) os que governam de refletir sobre o Concordância nominal é que o ajuste que fazemos aos
peso de suas mais graves decisões. demais termos da oração para que concordem em gênero e
(C) Aos governantes mais responsáveis não ...... (ocorrer) número com o substantivo. Teremos que alterar, portanto, o
tomar decisões sem medir suas consequências. artigo, o adjetivo, o numeral e o pronome. Além disso, temos
(D) A toda decisão tomada precipitadamente ...... (costumar) também o verbo, que se flexionará à sua maneira.
sobrevir consequências imprevistas e injustas.
(E) Diante de uma escolha, ...... (ganhar) prioridade, Regra geral: O artigo, o adjetivo, o numeral e o pronome
recomenda Gramsci, os critérios que levam em conta a dor concordam em gênero e número com o substantivo.
humana. - A pequena criança é uma gracinha.
- O garoto que encontrei era muito gentil e simpático.
04. Em um belo artigo, o físico Marcelo Gleiser, analisando a
constatação do satélite Kepler de que existem muitos planetas Casos especiais: Veremos alguns casos que fogem à regra
com características físicas semelhantes ao nosso, reafirmou sua geral mostrada acima.
fé na hipótese da Terra rara, isto é, a tese de que a vida complexa
(animal) é um fenômeno não tão comum no Universo. a) Um adjetivo após vários substantivos
Gleiser retoma as ideias de Peter Ward expostas de modo 1 - Substantivos de mesmo gênero: adjetivo vai para o plural
persuasivo em “Terra Rara”. Ali, o autor sugere que a vida ou concorda com o substantivo mais próximo.
microbiana deve ser um fenômeno trivial, podendo pipocar até - Irmão e primo recém-chegado estiveram aqui.
em mundos inóspitos; já o surgimento de vida multicelular na - Irmão e primo recém-chegados estiveram aqui.
Terra dependeu de muitas outras variáveis físicas e históricas,
o que, se não permite estimar o número de civilizações 2 - Substantivos de gêneros diferentes: vai para o
extra terráqueas, ao menos faz com que reduzamos nossas plural masculino ou concorda com o substantivo mais próximo.
expectativas. - Ela tem pai e mãe louros.
Uma questão análoga só arranhada por Ward é a da - Ela tem pai e mãe loura.
inexorabilidade da inteligência. A evolução de organismos
complexos leva necessariamente à consciência e à inteligência? 3 - Adjetivo funciona como predicativo: vai obrigatoriamente
Robert Wright diz que sim, mas seu argumento é mais para o plural.
matemático do que biológico: complexidade engendra - O homem e o menino estavam perdidos.
complexidade, levando a uma corrida armamentista entre - O homem e sua esposa estiveram hospedados aqui.
espécies cujo subproduto é a inteligência.
Stephen J. Gould e Steven Pinker apostam que não. Para b) Um adjetivo anteposto a vários substantivos
eles, é apenas devido a uma sucessão de pré-adaptações e 1 - Adjetivo anteposto normalmente concorda com o mais
coincidências que alguns animais transformaram a capacidade próximo.
de resolver problemas em estratégia de sobrevivência. Se Comi delicioso almoço e sobremesa.
rebobinássemos o filme da evolução e reencenássemos o Provei deliciosa fruta e suco.
processo mudando alguns detalhes do início, seriam grandes as 2 - Adjetivo anteposto funcionando como predicativo:
chances de não chegarmos a nada parecido com a inteligência. concorda com o mais próximo ou vai para o plural.
(Adaptado de Hélio Schwartsman. Folha de S. Paulo, Estavam feridos o pai e os filhos.
28/10/2012) Estava ferido o pai e os filhos.

A frase em que as regras de concordância estão plenamente c) Um substantivo e mais de um adjetivo
respeitadas é: 1- antecede todos os adjetivos com um artigo.
(A) Podem haver estudos que comprovem que, no passado, Falava fluentemente a língua inglesa e a espanhola.
as formas mais complexas de vida - cujo habitat eram oceanos 2- coloca o substantivo no plural.
ricos em nutrientes - se alimentavam por osmose. Falava fluentemente as línguas inglesa e espanhola.
(B) Cada um dos organismos simples que vivem na natureza
sobrevivem de forma quase automática, sem se valerem de d) Pronomes de tratamento
criatividade e planejamento. 1 - sempre concordam com a 3ª pessoa.
(C) Desde que observe cuidados básicos, como obter energia Vossa Santidade esteve no Brasil.
por meio de alimentos, os organismos simples podem preservar
a vida ao longo do tempo com relativa facilidade. e) Anexo, incluso, próprio, obrigado
(D) Alguns animais tem de se adaptar a um ambiente cheio de 1 - Concordam com o substantivo a que se referem.
dificuldades para obter a energia necessária a sua sobrevivência As cartas estão anexas.
e nesse processo expõe- se a inúmeras ameaças. A bebida está inclusa.
(E) A maioria dos organismos mais complexos possui um Precisamos de nomes próprios.
sistema nervoso muito desenvolvido, capaz de se adaptar a
mudanças ambientais, como alterações na temperatura. Obrigado, disse o rapaz.

05. De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, a f) Um(a) e outro(a), num(a) e noutro(a)
concordância verbal está correta em: 1 - Após essas expressões o substantivo fica sempre no
(A) Ela não pode usar o celular e chamar um taxista, pois singular e o adjetivo no plural.
acabou os créditos. Renato advogou um e outro caso fáceis.
(B) Esta empresa mantêm contato com uma rede de táxis Pusemos numa e noutra bandeja rasas o peixe.
que executa diversos serviços para os clientes.
(C) À porta do aeroporto, havia muitos táxis disponíveis para g) É bom, é necessário, é proibido
os passageiros que chegavam à cidade. 1- Essas expressões não variam se o sujeito não vier
(D) Passou anos, mas a atriz não se esqueceu das calorosas precedido de artigo ou outro determinante.
lembranças que seu tio lhe deixou.

Língua Portuguesa 5
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Canja é bom. / A canja é boa. (B) Todos sabemos que a solução não é fácil.
É necessário sua presença. / É necessária a sua presença. (C) Essa gente trabalhadora merecia mais, pois acordam às
É proibido entrada de pessoas não autorizadas. / A entrada cinco horas para chegar ao trabalho às oito da manhã.
é proibida. (D) Todos os brasileiros sabem que esse problema vem de
longe...
h) Muito, pouco, caro (E) Senhor diretor, espero que Vossa Senhoria seja mais
1- Como adjetivos: seguem a regra geral. compreensivo.
Comi muitas frutas durante a viagem.
Pouco arroz é suficiente para mim. 03. A concordância nominal está INCORRETA em:
Os sapatos estavam caros. (A) A mídia julgou desnecessária a campanha e o
envolvimento da empresa.
2- Como advérbios: são invariáveis. (B) A mídia julgou a campanha e a atuação da empresa
Comi muito durante a viagem. desnecessária.
Pouco lutei, por isso perdi a batalha. (C) A mídia julgou desnecessário o envolvimento da empresa
Comprei caro os sapatos. e a campanha.
(D) A mídia julgou a campanha e a atuação da empresa
i) Mesmo, bastante desnecessárias.
1- Como advérbios: invariáveis
Preciso mesmo da sua ajuda. 04. Complete os espaços com um dos nomes colocados nos
Fiquei bastante contente com a proposta de emprego. parênteses.
2- Como pronomes: seguem a regra geral. (A) Será que é ____ essa confusão toda? (necessário/
Seus argumentos foram bastantes para me convencer. necessária)
Os mesmos argumentos que eu usei, você copiou. (B) Quero que todos fiquem ____. (alerta/ alertas)
(C) Houve ____ razões para eu não voltar lá. (bastante/
j) Menos, alerta bastantes)
1- Em todas as ocasiões são invariáveis. (D) Encontrei ____ a sala e os quartos. (vazia/vazios)
Preciso de menos comida para perder peso. (E) A dona do imóvel ficou ____ desiludida com o inquilino.
Estamos alerta para com suas chamadas. (meio/ meia)

k) Tal Qual 05. Quanto à concordância nominal, verifica-se ERRO em:


1- “Tal” concorda com o antecedente, “qual” concorda com o (A) O texto fala de uma época e de um assunto polêmicos.
consequente. (B) Tornou-se clara para o leitor a posição do autor sobre o
As garotas são vaidosas tais qual a tia. assunto.
Os pais vieram fantasiados tais quais os filhos. (C) Constata-se hoje a existência de homem, mulher e
criança viciadas.
l) Possível (D) Não será permitido visita de amigos, apenas a de
1- Quando vem acompanhado de “mais”, “menos”, “melhor” parentes.
ou “pior”, acompanha o artigo que precede as expressões. Respostas
A mais possível das alternativas é a que você expôs.
Os melhores cargos possíveis estão neste setor da empresa. 01. D\02. D\03. B
As piores situações possíveis são encontradas nas favelas da
cidade. 04. a) necessária b) alerta c) bastantes d) vazia e) meio

m) Meio 05. C
1- Como advérbio: invariável.
Estou meio (um pouco) insegura.
2- Como numeral: segue a regra geral. Regência verbal e nominal;
Comi meia (metade) laranja pela manhã.

n) Só
1- apenas, somente (advérbio): invariável. Regência Verbal e Nominal
Só consegui comprar uma passagem.
2- sozinho (adjetivo): variável. Dá-se o nome de  regência  à relação de subordinação que
Estiveram sós durante horas. ocorre entre um verbo (ou um nome) e seus complementos.
Ocupa-se em estabelecer relações entre as palavras, criando
Questões frases não ambíguas, que expressem efetivamente o sentido
desejado, que sejam corretas e claras.
01. Indique o uso INCORRETO da concordância verbal ou
nominal: Regência Verbal
(A) Será descontada em folha sua contribuição sindical.
(B) Na última reunião, ficou acordado que se realizariam Termo Regente:  VERBO
encontros semanais com os diversos interessados no assunto.
(C) Alguma solução é necessária, e logo! A regência verbal estuda a relação que se estabelece entre
(D) Embora tenha ficado demonstrado cabalmente a os verbos e os termos que os complementam (objetos diretos e
ocorrência de simulação na transferência do imóvel, o pedido objetos indiretos) ou caracterizam (adjuntos adverbiais).
não pode prosperar. O estudo da regência verbal permite-nos ampliar nossa
(E) A liberdade comercial da colônia, somada ao fato de D. capacidade expressiva, pois oferece oportunidade de
João VI ter também elevado sua colônia americana à condição de conhecermos as diversas significações que um verbo pode
Reino Unido a Portugal e Algarves, possibilitou ao Brasil obter assumir com a simples mudança ou retirada de uma preposição. 
certa autonomia econômica. Observe:
A mãe agrada o filho. -> agradar significa acariciar, contentar.
02. Aponte a alternativa em que NÃO ocorre silepse (de A mãe agrada ao filho. -> agradar significa “causar agrado ou
gênero, número ou pessoa): prazer”, satisfazer.
(A) “A gente é feito daquele tipo de talento capaz de fazer a
diferença.”

Língua Portuguesa 6
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Logo, conclui-se que “agradar  alguém” é diferente de preposição para o estabelecimento da relação de regência.
“agradar a alguém”. Os pronomes pessoais do caso oblíquo de terceira pessoa que
podem atuar como objetos indiretos são o “lhe”, o “lhes”, para
Saiba que: substituir pessoas. Não se utilizam os pronomes o, os, a, as como
O conhecimento do uso adequado das preposições é um complementos de verbos transitivos indiretos. Com os objetos
dos aspectos fundamentais do estudo da regência verbal (e indiretos que não representam pessoas, usam-se pronomes
também nominal). As preposições são capazes de modificar oblíquos tônicos de terceira pessoa (ele, ela) em lugar dos
completamente o sentido do que se está sendo dito. Veja os pronomes átonos lhe, lhes. 
exemplos:
Cheguei ao metrô. Os verbos transitivos indiretos são os seguintes:
Cheguei no metrô. a) Consistir - Tem complemento introduzido pela
preposição “em”.
No primeiro caso, o metrô é o lugar a que vou; no segundo A modernidade verdadeira consiste em direitos iguais para
caso, é o meio de transporte por mim utilizado. A oração “Cheguei todos.
no metrô”, popularmente usada a fim de indicar o lugar a que se b) Obedecer e Desobedecer - Possuem seus complementos
vai, possui, no padrão culto da língua, sentido diferente. Aliás, é introduzidos pela preposição “a”.
muito comum existirem divergências entre a regência coloquial, Devemos obedecer aos nossos princípios e ideais.
cotidiana de alguns verbos, e a regência culta. Eles desobedeceram às leis do trânsito.
c) Responder - Tem complemento introduzido pela
Para estudar a regência verbal, agruparemos os verbos de preposição “a”. Esse verbo pede objeto indireto para indicar “a
acordo com sua transitividade. A transitividade, porém, não é quem” ou “ao que” se responde.
um fato absoluto: um mesmo verbo pode atuar de diferentes Respondi ao meu patrão.
formas em frases distintas. Respondemos às perguntas.
Respondeu-lhe à altura.
Verbos Intransitivos Obs.: o verbo responder, apesar de transitivo indireto
Os verbos intransitivos não possuem complemento. É quando exprime aquilo a que se responde, admite voz passiva
importante, no entanto, destacar alguns detalhes relativos analítica. Veja:
aos adjuntos adverbiais que costumam acompanhá-los. O questionário foi respondido corretamente.
a) Chegar, Ir Todas as perguntas foram respondidas satisfatoriamente.
Normalmente vêm acompanhados de adjuntos adverbiais d) Simpatizar e  Antipatizar - Possuem seus complementos
de lugar. Na língua culta, as preposições usadas para introduzidos pela preposição “com”.
indicar destino ou direção são: a, para. Antipatizo com aquela apresentadora.
Fui ao teatro. Simpatizo com  os que condenam os políticos que governam
      Adjunto Adverbial de Lugar para uma minoria privilegiada.

Ricardo foi para a Espanha. Verbos Transitivos Diretos e Indiretos


                  Adjunto Adverbial de Lugar Os verbos transitivos diretos e indiretos são acompanhados
b) Comparecer de um objeto direto e um indireto. Merecem destaque, nesse
O adjunto adverbial de lugar pode ser introduzido grupo:
por em ou a.
Comparecemos ao estádio (ou no estádio) para ver o último Agradecer, Perdoar e Pagar
jogo. São verbos que apresentam objeto direto
relacionado a coisas e objeto indireto relacionado a pessoas.
Verbos Transitivos Diretos Veja os exemplos:
Os verbos transitivos diretos são complementados por Agradeço    aos ouvintes         a audiência.
objetos diretos. Isso significa que  não  exigem preposição  para                    Objeto Indireto      Objeto Direto
o estabelecimento da relação de regência. Ao empregar esses Cristo ensina que é preciso perdoar     o pecado        ao pecador.
verbos, devemos lembrar que os pronomes oblíquos o, a, os,                                                                  Obj. Direto       Objeto Indireto
as atuam como objetos diretos. Esses pronomes podem assumir Paguei      o débito        ao cobrador.
as formas lo, los, la, las (após formas verbais terminadas em -r,                Objeto Direto      Objeto Indireto
-s ou -z) ou no, na, nos, nas (após formas verbais terminadas em
sons nasais), enquanto lhe e lhes são, quando complementos - O uso dos pronomes oblíquos átonos deve ser feito com
verbais, objetos indiretos. particular cuidado. Observe:
São verbos transitivos diretos, dentre outros: abandonar, Agradeci o presente. / Agradeci-o.
abençoar, aborrecer, abraçar, acompanhar, acusar, admirar, Agradeço a você. / Agradeço-lhe.
adorar, alegrar, ameaçar, amolar, amparar, auxiliar, castigar, Perdoei a ofensa. / Perdoei-a.
condenar, conhecer, conservar,convidar, defender, eleger, estimar, Perdoei ao agressor. / Perdoei-lhe.
humilhar, namorar, ouvir, prejudicar, prezar, proteger, respeitar, Paguei minhas contas. / Paguei-as.
socorrer, suportar, ver, visitar. Paguei aos meus credores. / Paguei-lhes.
Na língua culta, esses verbos funcionam exatamente como o
verbo amar: Informar
Amo aquele rapaz. / Amo-o. - Apresenta objeto direto ao se referir a coisas e objeto
Amo aquela moça. / Amo-a. indireto ao se referir a pessoas, ou vice-versa.
Amam aquele rapaz. / Amam-no. Informe os novos preços aos clientes.
Ele deve amar aquela mulher. / Ele deve amá-la. Informe os clientes dos novos preços. (ou sobre os novos
preços)
Obs.: os pronomes lhe, lhes só acompanham esses verbos para
indicar posse (caso em que atuam como adjuntos adnominais). - Na utilização de pronomes como complementos,  veja as
Quero beijar-lhe o rosto. (= beijar seu rosto) construções:
Prejudicaram-lhe a carreira. (= prejudicaram sua carreira) Informei-os aos clientes. / Informei-lhes os novos preços.
Conheço-lhe o mau humor! (= conheço seu mau humor) Informe-os dos novos preços. / Informe-os deles. (ou sobre
eles)
Verbos Transitivos Indiretos Obs.: a mesma regência do verbo  informar é usada  para os
Os verbos transitivos indiretos são complementados por seguintes:  avisar, certificar, notificar, cientificar, prevenir.
objetos indiretos. Isso significa que esses verbos exigem uma

Língua Portuguesa 7
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Comparar Aspiravam a uma existência melhor. (= Aspiravam a ela)
Quando seguido de dois objetos, esse verbo admite as
preposições  “a”  ou  “com” para introduzir o complemento ASSISTIR
indireto. 1) Assistir é transitivo direto no sentido de ajudar, prestar
Comparei seu comportamento ao (ou com o) de uma criança. assistência a, auxiliar. Por Exemplo:
As empresas de saúde negam-se a assistir os idosos.
Pedir As empresas de saúde negam-se a assisti-los.
Esse verbo pede objeto direto de coisa (geralmente na forma
de oração subordinada substantiva) e indireto de pessoa. 2) Assistir é transitivo indireto no sentido de ver, presenciar,
Pedi-lhe                 favores. estar presente, caber, pertencer.
Objeto Indireto    Objeto Direto
                                      Exemplos:
Pedi-lhe                     que mantivesse em silêncio. Assistimos ao documentário.
Objeto Indireto           Oração Subordinada Substantiva Não assisti às últimas sessões.
                                                           Objetiva Direta Essa lei assiste ao inquilino.
Obs.: no sentido de morar, residir, o verbo “assistir” é
Saiba que: intransitivo, sendo acompanhado de adjunto adverbial de lugar
1) A construção “pedir para”, muito comum na linguagem introduzido pela preposição “em”.
cotidiana, deve ter emprego muito limitado na língua culta. No Assistimos numa conturbada cidade.
entanto, é considerada correta quando a palavra licença estiver
subentendida. CHAMAR
Peço (licença) para ir entregar-lhe os catálogos em casa. 1) Chamar é transitivo direto no sentido de convocar,
Observe que, nesse caso, a preposição “para” introduz uma solicitar a atenção ou a presença de.
oração subordinada adverbial final reduzida de infinitivo (para Por gentileza, vá chamar sua prima. / Por favor, vá chamá-la.
ir entregar-lhe os catálogos em casa). Chamei você várias vezes. / Chamei-o várias vezes.
2) A construção “dizer para”, também muito usada
popularmente, é igualmente considerada incorreta. 2) Chamar no sentido de denominar, apelidar pode
apresentar objeto direto e indireto, ao qual se refere predicativo
Preferir preposicionado ou não.
Na língua culta, esse verbo deve apresentar objeto A torcida chamou o jogador mercenário.
indireto introduzido pela preposição “a”. Por Exemplo: A torcida chamou ao jogador mercenário.
Prefiro qualquer coisa a abrir mão de meus ideais. A torcida chamou o jogador de mercenário.
Prefiro trem a ônibus. A torcida chamou ao jogador de mercenário.
Obs.: na língua culta, o verbo “preferir” deve ser usado sem
termos intensificadores, tais como:  muito, antes, mil vezes, um CUSTAR
milhão de vezes, mais. A ênfase já é dada pelo prefixo existente 1) Custar é intransitivo no sentido de ter determinado valor
no próprio verbo (pre). ou preço, sendo acompanhado de adjunto adverbial.
Frutas e verduras não deveriam custar muito.
Mudança de Transitividade versus Mudança de
Significado 2) No sentido de ser difícil, penoso, pode ser intransitivo ou
transitivo indireto.
Há verbos que, de acordo com a mudança de transitividade, Muito custa          viver tão longe da família.
apresentam mudança de significado. O conhecimento das             Verbo   Oração Subordinada Substantiva Subjetiva 
diferentes regências desses verbos é um recurso linguístico        Intransitivo                       Reduzida de Infinitivo
muito importante, pois além de permitir a correta interpretação
de passagens escritas, oferece possibilidades expressivas a Custa-me (a mim)  crer que tomou realmente aquela atitude.
quem fala ou escreve. Dentre os principais, estão:         Objeto                 Oração Subordinada Substantiva Subjetiva 
        Indireto                                     Reduzida de Infinitivo
AGRADAR
1) Agradar é transitivo direto no sentido de fazer carinhos, Obs.: a Gramática Normativa condena as construções que
acariciar. atribuem ao verbo “custar” um sujeito representado por pessoa.
Sempre agrada o filho quando o revê. / Sempre o agrada Observe o exemplo abaixo:
quando o revê. Custei para entender o problema. 
Cláudia não perde oportunidade de agradar o gato. / Cláudia Forma correta: Custou-me entender o problema.
não perde oportunidade de agradá-lo.
IMPLICAR
2) Agradar é transitivo indireto no sentido de causar agrado 1) Como transitivo direto, esse verbo tem dois sentidos:
a, satisfazer, ser agradável a.  Rege complemento introduzido
pela preposição “a”. a) dar a entender, fazer supor, pressupor
O cantor não agradou aos presentes. Suas atitudes implicavam um firme propósito.
O cantor não lhes agradou.
b) Ter como consequência, trazer como consequência,
ASPIRAR acarretar, provocar
1) Aspirar é transitivo direto no sentido de sorver, inspirar Liberdade de escolha implica amadurecimento político de um
(o ar), inalar. povo.
Aspirava o suave aroma. (Aspirava-o)
2) Como transitivo direto e indireto, significa comprometer,
2) Aspirar é transitivo indireto no sentido de desejar, ter envolver
como ambição. Implicaram aquele jornalista em questões econômicas.
Aspirávamos a melhores condições de vida. (Aspirávamos a
elas) Obs.: no sentido de antipatizar, ter implicância, é transitivo
Obs.: como o objeto direto do verbo “aspirar” não é pessoa, indireto e rege com preposição “com”.
mas coisa, não se usam as formas pronominais átonas “lhe” Implicava com quem não trabalhasse arduamente.
e “lhes” e sim as formas tônicas “a ele (s)”, “ a ela (s)”.  Veja o
exemplo:

Língua Portuguesa 8
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
PROCEDER (A) Proibiram-no de fumar.
1) Proceder é intransitivo no sentido de ser decisivo, (B) Ana comunicou sua mudança aos parentes mais íntimos.
ter cabimento, ter fundamento  ou  portar-se, comportar-se, (C) Prefiro Português a Matemática.
agir. Nessa segunda acepção, vem sempre acompanhado de (D) A professora esqueceu da chave de sua casa no carro da
adjunto adverbial de modo. amiga.
As afirmações da testemunha procediam, não havia como (E) O jovem aspira à carreira militar.
refutá-las.
Você procede muito mal. Respostas
01. B\02. A\03. D\04. B\05. D
2) Nos sentidos de ter origem, derivar-se (rege a preposição”
de”) e fazer, executar (rege complemento introduzido pela Regência Nominal
preposição “a”) é transitivo indireto.    
O avião procede de Maceió. É o nome da relação existente entre um nome (substantivo,
Procedeu-se aos exames. adjetivo ou advérbio) e os termos regidos por esse nome. Essa
O delegado procederá ao inquérito. relação é sempre intermediada por uma preposição. No estudo
da regência nominal, é preciso levar em conta que vários nomes
QUERER apresentam exatamente o mesmo regime dos verbos de que
1) Querer é transitivo direto no sentido de desejar, ter derivam. Conhecer o regime de um verbo significa, nesses casos,
vontade de, cobiçar. conhecer o regime dos nomes cognatos. Observe o exemplo:
Querem melhor atendimento. Verbo obedecer e os nomes correspondentes: todos regem
Queremos um país melhor. complementos introduzidos pela preposição «a”.Veja:

2) Querer é transitivo indireto no sentido de ter afeição, Obedecer a algo/ a alguém.


estimar, amar. Obediente a algo/ a alguém.
Quero muito aos meus amigos.
Ele quer bem à linda menina. Apresentamos a seguir vários nomes acompanhados
Despede-se o filho que muito lhe quer. da preposição ou preposições que os regem. Observe-os
atentamente e procure, sempre que possível, associar esses
VISAR nomes entre si ou a algum verbo cuja regência você conhece.
1) Como transitivo direto, apresenta os sentidos de mirar,
fazer pontaria e de pôr visto, rubricar. Substantivos
O homem visou o alvo. Admiração a, por
O gerente não quis visar o cheque. Devoção a, para, com, por
Medo a, de
2) No sentido de ter em vista, ter como meta, ter como Aversão a, para, por
objetivo, é transitivo indireto e rege a preposição “a”. Doutor em
O ensino deve sempre visar ao progresso social. Obediência a
Prometeram tomar medidas que visassem ao bem-estar Atentado a, contra
público. Dúvida acerca de, em, sobre
Questões Ojeriza a, por
Bacharel em
01. Todas as alternativas estão corretas quanto ao emprego Horror a
correto da regência do verbo, EXCETO: Proeminência sobre
(A) Faço entrega em domicílio. Capacidade de, para
(B) Eles assistem o espetáculo. Impaciência com
(C) João gosta de frutas. Respeito a, com, para com, por
(D) Ana reside em São Paulo.
(E) Pedro aspira ao cargo de chefe. Adjetivos
Acessível a
02. Assinale a opção em que o verbo Diferente de
chamar é empregado com o mesmo sentido que Necessário a
apresenta em __ “No dia em que o chamaram de Ubirajara, Acostumado a, com
Quaresma ficou reservado, taciturno e mudo”: Entendido em
(A) pelos seus feitos, chamaram-lhe o salvador da pátria; Nocivo a
(B) bateram à porta, chamando Rodrigo; Afável com, para com
(C) naquele momento difícil, chamou por Deus e pelo Diabo; Equivalente a
(D) o chefe chamou-os para um diálogo franco; Paralelo a
(E) mandou chamar o médico com urgência. Agradável a
Escasso de
03. A regência verbal está correta na alternativa: Parco em, de
(A) Ela quer namorar com o meu irmão. Alheio a, de
(B) Perdi a hora da entrevista porque fui à pé. Essencial a, para
(C) Não pude fazer a prova do concurso porque era de menor. Passível de
(D) É preferível ir a pé a ir de carro. Análogo a
Fácil de
04. Em todas as alternativas, o verbo grifado foi empregado Preferível a
com regência certa, exceto em: Ansioso de, para, por
(A) a vista de José Dias lembrou-me o que ele me dissera. Fanático por
(B) estou deserto e noite, e aspiro sociedade e luz. Prejudicial a
(C) custa-me dizer isto, mas antes peque por excesso; Apto a, para
(D) redobrou de intensidade, como se obedecesse a voz do Favorável a
mágico; Prestes a
(E) quando ela morresse, eu lhe perdoaria os defeitos. Ávido de
Generoso com
05. A regência verbal está INCORRETA em: Propício a

Língua Portuguesa 9
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Benéfico a O pronome oblíquo átono pode assumir três posições na
Grato a, por oração em relação ao verbo:
Próximo a
Capaz de, para 1. próclise: pronome antes do verbo
Hábil em 2. ênclise: pronome depois do verbo
Relacionado com 3. mesóclise: pronome no meio do verbo
Compatível com
Habituado a Próclise
Relativo a
Contemporâneo a, de A próclise é aplicada antes do verbo quando temos:
Idêntico a - Palavras com sentido negativo:
Nada me faz querer sair dessa cama.
Advérbios Não se trata de nenhuma novidade.
Longe de Perto de
- Advérbios:
Obs.: os advérbios terminados em  -mente tendem a seguir Nesta casa se fala alemão.
o regime dos adjetivos de que são formados: paralela a; Naquele dia me falaram que a professora não veio.
paralelamente a; relativa a; relativamente a.
Fonte: http://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint61.php - Pronomes relativos:
A aluna que me mostrou a tarefa não veio hoje.
Questões Não vou deixar de estudar os conteúdos que me falaram.

01. Assinale a alternativa em que a preposição “a” não deva - Pronomes indefinidos:
ser empregada, de acordo com a regência nominal. Quem me disse isso?
(A) A confiança é necessária ____ qualquer relacionamento. Todos se comoveram durante o discurso de despedida.
(B) Os pais de Pâmela estão alheios ____ qualquer decisão.
(C) Sirlene tem horror ____ aves. - Pronomes demonstrativos:
(D) O diretor está ávido ____ melhores metas. Isso me deixa muito feliz!
(E) É inegável que a tecnologia ficou acessível ____ toda Aquilo me incentivou a mudar de atitude!
população.
- Preposição seguida de gerúndio:
02. Quanto a amigos, prefiro João.....Paulo,.....quem sinto...... Em se tratando de qualidade, o Brasil Escola é o site mais
simpatia. indicado à pesquisa escolar.
(A) a, por, menos
(B) do que, por, menos - Conjunção subordinativa:
(C) a, para, menos Vamos estabelecer critérios, conforme lhe avisaram.
(D) do que, com, menos
(E) do que, para, menos Ênclise

03. Assinale a opção em que todos adjetivos podem ser A ênclise é empregada depois do verbo. A norma culta não
seguidos pela mesma preposição: aceita orações iniciadas com pronomes oblíquos átonos. A
(A) ávido, bom, inconsequente ênclise vai acontecer quando:
(B) indigno, odioso, perito
(C) leal, limpo, oneroso - O verbo estiver no imperativo afirmativo:
(D) orgulhoso, rico, sedento Amem-se uns aos outros.
(E) oposto, pálido, sábio Sigam-me e não terão derrotas.

04. “As mulheres da noite,......o poeta faz alusão a colorir - O verbo iniciar a oração:
Aracaju,........coração bate de noite, no silêncio”. A opção que Diga-lhe que está tudo bem.
completa corretamente as lacunas da frase acima é: Chamaram-me para ser sócio.
(A) as quais, de cujo
(B) a que, no qual - O verbo estiver no infinitivo impessoal regido da preposição
(C) de que, o qual “a”:
(D) às quais, cujo Naquele instante os dois passaram a odiar-se.
(E) que, em cujo Passaram a cumprimentar-se mutuamente.

Respostas - O verbo estiver no gerúndio:


01. D\02. A\03. D\04. D Não quis saber o que aconteceu, fazendo-se de
despreocupada.
Despediu-se, beijando-me a face.
Colocação pronominal dos
pronomes oblíquos átonos - Houver vírgula ou pausa antes do verbo:
(próclise, mesóclise e ênclise); Se passar no vestibular em outra cidade, mudo-me no
mesmo instante.
Se não tiver outro jeito, alisto-me nas forças armadas.
Colocação dos Pronomes Oblíquos Mesóclise
Átonos
A mesóclise acontece quando o verbo está flexionado no
De acordo com as autoras Rose Jordão e Clenir Bellezi, a futuro do presente ou no futuro do pretérito:
colocação pronominal é a posição que os pronomes pessoais A prova realizar-se-á neste domingo pela manhã. (= ela se
oblíquos átonos ocupam na frase em relação ao verbo a que se realizará)
referem. Far-lhe-ei uma proposta irrecusável. (= eu farei uma
proposta a você)
São pronomes oblíquos átonos: me, te, se, o, os, a, as, lhe,
lhes, nos e vos.

Língua Portuguesa 10
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
Fontes: - Acordei. Olhei em volta. Não reconheci onde estava.
http://www.soportugues.com.br/secoes/morf/morf42.php
http://www.brasilescola.com/gramatica/colocacao-pronominal. 2- Usa-se nas abreviações - V. Exª. - Sr.
htm
Ponto e Vírgula ( ; )
Questões 1- Separa várias partes do discurso, que têm a mesma
importância.
01. Considerada a norma culta escrita, há correta substituição -  “Os pobres dão pelo pão o trabalho; os ricos dão pelo pão
de estrutura nominal por pronome em: a fazenda; os de espíritos generosos dão pelo pão a vida; os de
(A) Agradeço antecipadamente sua Resposta // Agradeço- nenhum espírito dão pelo pão a alma...” (VIEIRA)
lhes antecipadamente.
(B) do verbo fabricar se extraiu o substantivo fábrica. // do 2- Separa partes de frases que já estão separadas por
verbo fabricar se extraiu-lhe. vírgulas.
(C) não faltam lexicógrafos // não faltam-os. - Alguns quiseram verão, praia e calor; outros montanhas, frio
(D) Gostaria de conhecer suas considerações // Gostaria de e cobertor.
conhecê-las.
(E) incluindo a palavra ‘aguardo’ // incluindo ela. 3- Separa itens de uma enumeração, exposição de motivos,
decreto de lei, etc.
02. Caso fosse necessário substituir o termo destacado em - Ir ao supermercado;
“Basta apresentar um documento” por um pronome, de acordo - Pegar as crianças na escola;
com a norma-padrão, a nova redação deveria ser - Caminhada na praia;
(A) Basta apresenta-lo. - Reunião com amigos.
(B) Basta apresentar-lhe.
(C) Basta apresenta-lhe. Dois pontos
(D) Basta apresentá-la. 1- Antes de uma citação
(E) Basta apresentá-lo. - Vejamos como Afrânio Coutinho trata este assunto:

03. Em qual período, o pronome átono que substitui o 2- Antes de um aposto


sintagma em destaque tem sua colocação de acordo com a - Três coisas não me agradam: chuva pela manhã, frio à tarde
norma-padrão? e calor à noite.
(A) O porteiro não conhecia o portador do embrulho –
conhecia-o 3- Antes de uma explicação ou esclarecimento
(B) Meu pai tinha encontrado um marinheiro na praça Mauá - Lá estava a deplorável família: triste, cabisbaixa, vivendo a
– tinha encontrado-o. rotina de sempre.
(C) As pessoas relatarão as suas histórias para o registro no
Museu – relatá-las-ão. 4- Em frases de estilo direto
(D) Quem explicou às crianças as histórias de seus  Maria perguntou:
antepassados? – explicou-lhes. - Por que você não toma uma decisão?
(E) Vinham perguntando às pessoas se aceitavam a ideia de
um museu virtual – Lhes vinham perguntando. Ponto de Exclamação
1- Usa-se para indicar entonação de surpresa, cólera, susto,
04. A substituição do elemento grifado pelo pronome súplica, etc.
correspondente foi realizada de modo INCORRETO em: - Sim! Claro que eu quero me casar com você!
(A) que permitiu à civilização = que lhe permitiu
(B) envolveu diferentes fatores = envolveu-os 2- Depois de interjeições ou vocativos
(C) para fazer a dragagem = para fazê-la - Ai! Que susto!
(D) que desviava a água = que lhe desviava - João! Há quanto tempo!
(E) supriam a necessidade = supriam-na
Ponto de Interrogação
Respostas Usa-se nas interrogações diretas e indiretas livres.
01. D/02. E/03. C/04. D “- Então? Que é isso? Desertaram ambos?” (Artur Azevedo)
Reticências
1- Indica que palavras foram suprimidas.
Emprego dos sinais indicativos - Comprei lápis, canetas, cadernos...
de pontuação: vírgula, ponto,
ponto e vírgula, dois-pontos, 2- Indica interrupção violenta da frase.
reticências, aspas, travessão e “- Não... quero dizer... é verdad... Ah!”
parênteses.
3- Indica interrupções de hesitação ou dúvida
- Este mal... pega doutor?

Pontuação 4- Indica que o sentido vai além do que foi dito


- Deixa, depois, o coração falar...
Os sinais de pontuação são marcações gráficas que servem
para compor a coesão e a coerência textual além de ressaltar Vírgula
especificidades semânticas e pragmáticas. Vejamos as principais Não se usa vírgula
funções dos sinais de pontuação conhecidos pelo uso da língua *separando termos que, do ponto de vista sintático, ligam-se
portuguesa. diretamente entre si:

Ponto a) entre sujeito e predicado.


1- Indica o término do discurso ou de parte dele. Todos os alunos da sala    foram advertidos. 
- Façamos o que for preciso para tirá-la da situação em que Sujeito                            predicado
se encontra.
- Gostaria de comprar pão, queijo, manteiga e leite. b) entre o verbo e seus objetos.
O trabalho custou            sacrifício             aos realizadores. 

Língua Portuguesa 11
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
             V.T.D.I.              O.D.                      O.I. A) dois pontos, ponto e vírgula, ponto e vírgula
B) dois pontos, vírgula, ponto e vírgula;
c) entre nome e complemento nominal; entre nome e adjunto C) vírgula, dois pontos, ponto e vírgula;
adnominal. D) pontos vírgula, dois pontos, ponto e vírgula;
A surpreendente reação do governo contra os sonegadores E) ponto e vírgula, vírgula, vírgula.
despertou reações entre os empresários.
adj. adnominal nome adj. adn. complemento nominal 03. Os sinais de pontuação estão empregados corretamente
em:
Usa-se a vírgula:
- Para marcar intercalação: A) Duas explicações, do treinamento para consultores
a) do adjunto adverbial: O café, em razão da sua abundância, iniciantes receberam destaque, o conceito de PPD e a construção
vem caindo de preço. de tabelas Price; mas por outro lado, faltou falar das metas de
b) da conjunção: Os cerrados são secos e áridos. Estão vendas associadas aos dois temas.
produzindo, todavia, altas quantidades de alimentos. B) Duas explicações do treinamento para consultores
c) das expressões explicativas ou corretivas: As indústrias iniciantes receberam destaque: o conceito de PPD e a construção
não querem abrir mão de suas vantagens, isto é, não querem abrir de tabelas Price; mas, por outro lado, faltou falar das metas de
mão dos lucros altos. vendas associadas aos dois temas.
C) Duas explicações do treinamento para consultores
- Para marcar inversão: iniciantes receberam destaque; o conceito de PPD e a construção
a) do adjunto adverbial (colocado no início da oração): de tabelas Price, mas por outro lado, faltou falar das metas de
Depois das sete horas, todo o comércio está de portas fechadas. vendas associadas aos dois temas.
b) dos objetos pleonásticos antepostos ao verbo: Aos D) Duas explicações do treinamento para consultores
pesquisadores, não lhes destinaram verba alguma. iniciantes, receberam destaque: o conceito de PPD e a construção
c) do nome de lugar anteposto às datas: Recife, 15 de maio de tabelas Price, mas, por outro lado, faltou falar das metas de
de 1982. vendas associadas aos dois temas.
E) Duas explicações, do treinamento para consultores
- Para separar entre si elementos coordenados (dispostos iniciantes, receberam destaque; o conceito de PPD e a construção
em enumeração): de tabelas Price, mas por outro lado, faltou falar das metas, de
Era um garoto de 15 anos, alto, magro. vendas associadas aos dois temas.
A ventania levou árvores, e telhados, e pontes, e animais.
04. Assinale a alternativa em que o período, adaptado da
- Para marcar elipse (omissão) do verbo: revista Pesquisa Fapesp de junho de 2012, está correto quanto à
Nós queremos comer pizza; e vocês, churrasco. regência nominal e à pontuação.

- Para isolar: (A) Não há dúvida que as mulheres ampliam, rapidamente,


- o aposto: seu espaço na carreira científica ainda que o avanço seja mais
São Paulo, considerada a metrópole brasileira, possui um notável em alguns países, o Brasil é um exemplo, do que em
trânsito caótico. outros.
(B) Não há dúvida de que, as mulheres, ampliam rapidamente
- o vocativo: seu espaço na carreira científica; ainda que o avanço seja mais
Ora, Thiago, não diga bobagem. notável, em alguns países, o Brasil é um exemplo!, do que em
outros.
Questões (C) Não há dúvida de que as mulheres, ampliam rapidamente
seu espaço, na carreira científica, ainda que o avanço seja mais
01. Assinale a alternativa em que a pontuação está notável, em alguns países: o Brasil é um exemplo, do que em
corretamente empregada, de acordo com a norma-padrão da outros.
língua portuguesa. (D) Não há dúvida de que as mulheres ampliam rapidamente
seu espaço na carreira científica, ainda que o avanço seja mais
(A) Diante da testemunha, o homem abriu a bolsa e, embora, notável em alguns países – o Brasil é um exemplo – do que em
experimentasse, a sensação de violar uma intimidade, procurou outros.
a esmo entre as coisinhas, tentando encontrar algo que pudesse (E) Não há dúvida que as mulheres ampliam rapidamente,
ajudar a revelar quem era a sua dona. seu espaço na carreira científica, ainda que, o avanço seja mais
(B) Diante, da testemunha o homem abriu a bolsa e, embora notável em alguns países (o Brasil é um exemplo) do que em
experimentasse a sensação, de violar uma intimidade, procurou outros.
a esmo entre as coisinhas, tentando encontrar algo que pudesse
ajudar a revelar quem era a sua dona. 05. Assinale a alternativa em que a frase mantém-se correta
(C) Diante da testemunha, o homem abriu a bolsa e, embora após o acréscimo das vírgulas.
experimentasse a sensação de violar uma intimidade, procurou
a esmo entre as coisinhas, tentando encontrar algo que pudesse (A) Se a criança se perder, quem encontrá-la, verá na pulseira
ajudar a revelar quem era a sua dona. instruções para que envie, uma mensagem eletrônica ao grupo
(D) Diante da testemunha, o homem, abriu a bolsa e, embora ou acione o código na internet.
experimentasse a sensação de violar uma intimidade, procurou (B) Um geolocalizador também, avisará, os pais de onde o
a esmo entre as coisinhas, tentando, encontrar algo que pudesse código foi acionado.
ajudar a revelar quem era a sua dona. (C) Assim que o código é digitado, familiares cadastrados,
(E) Diante da testemunha, o homem abriu a bolsa e, embora, recebem automaticamente, uma mensagem dizendo que a
experimentasse a sensação de violar uma intimidade, procurou criança foi encontrada.
a esmo entre as coisinhas, tentando, encontrar algo que pudesse (D) De fabricação chinesa, a nova pulseirinha, chega primeiro
ajudar a revelar quem era a sua dona. às, areias do Guarujá.
(E) O sistema permite, ainda, cadastrar o nome e o telefone
02. Assinale a opção em que está corretamente indicada a de quem a encontrou e informar um ponto de referência
ordem dos sinais de pontuação que devem preencher as lacunas
da frase abaixo: Resposta
“Quando se trata de trabalho científico ___ duas coisas devem 1-C 2-C 3-B 4-D 5-E
ser consideradas ____ uma é a contribuição teórica que o trabalho
oferece ___ a outra é o valor prático que possa ter.

Língua Portuguesa 12
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
LÍNGUA INGLESA

Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Depois de familiarizado com o conteúdo do texto, fica muito


mais fácil decifrá-las. Se mesmo assim encontrar dificuldades,
tente substituí-las por outras palavras ou expressões que
conhece e que fariam sentido no texto – talvez você encontre
sinônimos.

5. Consulte o dicionário
Só depois de analisar bem o texto é hora de pegar o
dicionário! Confira se você acertou o significado das palavras
Conhecimento de um desconhecidas que grifou.
vocabulário fundamental e Se não, anote o significado correto em um caderno: isso
ajuda a fixar o novo vocabulário.
dos aspectos gramaticais
básicos para a interpretação 6. Releia o texto mais uma vez
de textos técnicos Conhecer o significado de uma palavra é tão importante
quanto saber empregá-la corretamente em frases. Por isso,
depois de descobrir a definição de cada vocábulo, leia o texto
uma última vez para saber como utilizá-los corretamente em
Interpretação de Textos conversas e textos que escrever no futuro

Quando1 estamos aprendendo inglês, é muito comum nos Técnica de leitura de texto de língua inglesa
depararmos com textos que julgamos indecifráveis. Ao ler
tantas palavras desconhecidas, nos assustamos e muitas vezes No Brasil, de um modo geral, o inglês instrumental é uma
desistimos de ler, antes mesmo de começar, ou, então, logo das abordagens do ensino do Inglês que centraliza a língua
pegamos o bom e velho dicionário. Mas com estas 6 dicas de técnica e científica focalizando o emprego de estratégias
interpretação de textos em inglês, essa tarefa vai ficar mais específicas, em geral, voltadas à leitura. Seu foco é desenvolver
fácil. a capacidade de compreensão de textos de diversas áreas do
Usar um dicionário, claro, é muito útil, mas recorrer a ele conhecimento. O estudo da gramática restringe-se a um
toda vez que se depara com uma palavra desconhecida não é a mínimo necessário normalmente associado a um texto atual
melhor forma de fazer uma leitura. Isso trunca o processo e ou similar que foi veiculado em periódicos. O conhecimento de
atrapalha o desenvolvimento da fluência do estudante. Que tal, uma boa quantidade de palavras também faz parte das
então, antes de recorrer ao dicionário, tentar concluir a sua técnicas que serão relacionadas abaixo.
leitura, com eficiência, apenas captando o contexto do
conteúdo? O que é Inglês Instrumental ?

Veja algumas dicas para ajudá-lo na interpretação: Também conhecido como Inglês para Fins Específicos -
1. Encontre um texto para treinar ESP, o Inglês Instrumental fundamenta-se no treinamento
Escolha um conteúdo em inglês para fazer essa atividade: instrumental dessa língua. Tem como objetivo essencial
vale uma reportagem de revista, um artigo ou, até mesmo, um proporcionar ao aluno, em curto prazo, a capacidade de ler e
trecho de um livro. compreender aquilo que for de extrema importância e
O importante é que o texto seja relativamente curto e fundamental para que este possa desempenhar a atividade de
aborde um assunto do seu interesse, para que o exercício não leitura em uma área específica.
fique desinteressante.
Estratégias de leitura
2. Faça uma leitura rápida
Esqueça os detalhes! Passe os olhos, rapidamente, por todo Algumas estratégias de leitura são consideradas
o texto para tentar captar sua ideia principal. Muitas pessoas básicas no Inglês Instrumental, a saber:
param a leitura do texto em inglês, logo no primeiro parágrafo,
ao encontrar uma palavra que não conhecem. Isso não é - Skimming: trata-se de uma estratégia onde o leitor vai
necessário. buscar a ideia geral do texto através de uma leitura rápida, sem
Muitas vezes, nas próximas linhas, você encontrará mais apegar-se a ideias mínimas ou específicas, para dizer sobre o
referências que podem ajudar a decifrar a palavra misteriosa. que o texto trata.
Não se preocupe com os detalhes, na primeira leitura.
- Scanning: através do scanning, o leitor busca ideias
3. Releia prestando atenção nos detalhes específicas no texto. Isso ocorre pela leitura do texto à procura
Depois de captar a essência do texto, você terá informações de um detalhe específico. Praticamos o scanning diariamente
suficientes para relê-lo e se ater aos detalhes. Leia, novamente, para encontrarmos um número na lista telefônica, selecionar
cada parágrafo e se esforce para entender a ideia principal de um e-mail para ler, etc.
todos eles.
- Cognatos: são palavras idênticas ou parecidas entre duas
Se, no meio do processo, encontrar palavras línguas e que possuem o mesmo significado, como a palavra
desconhecidas, grife-as, mas não pare a leitura. Você ainda “vírus” é escrita igualmente em português e inglês, a única
pode tentar entendê-las pelo contexto. diferença é que em português a palavra recebe acentuação.
Porém, é preciso atentar para os chamados falsos cognatos, ou
4. Reveja as palavras grifadas seja, palavras que são escritas igual ou parecidas, mas com o
Depois de ler parágrafo por parágrafo com atenção, retome significado diferente, como “evaluation”, que pode ser
as palavras que grifou e tente adivinhar o que significam.

1 Fonte: http://canaldoensino.com.br/blog/6-dicas-de-interpretacao-de-

textos-em-ingles (Adaptado e ampliado)

Língua Inglesa 1
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

confundida com “evolução” onde na verdade, significa around the world. The date is 11 November 1989, and the
“avaliação”. Russian virtuoso is marching to the beat of history.
Publicity stunt or political act? No doubt a bit of both – and
- Inferência contextual: o leitor lança mão da inferência, proof, in any case, that music can have a political dimension.
ou seja, ele tenta adivinhar ou sugerir o assunto tratado pelo Yo-Yo Ma showed as much in September when the cellist
texto, e durante a leitura ele pode confirmar ou descartar suas opened the new season of the Philharmonie de Paris with the
hipóteses. Boston Symphony Orchestra. As a “messenger of peace” for the
United Nations, the Chinese American is the founder of Silk
- Reconhecimento de gêneros textuais: são tipo de Road Project, which trains young musicians from a variety of
textos que se caracterizam por organização, estrutura cultures to listen to and improvise with each other and
gramatical, vocabulário específico e contexto social em que develop a common repertoire. “In this way, musicians create a
ocorrem. Dependendo das marcas textuais, podemos dialogue and arrive at common policies,” says analyst Frédéric
distinguir uma poesia de uma receita culinária, por exemplo. Ramel, a professor at the Institut d’Études Politiques in Paris.
By having music take the place of speeches and peace talks, the
- Informação não-verbal: é toda informação dada através hope is that it will succeed where diplomacy has failed.[…]
de figuras, gráficos, tabelas, mapas, etc. A informação não- Curiously, the study of the role of music in international
verbal deve ser considerada como parte da informação ou relations is still in its infancy. “Historians must have long seen
ideia que o texto deseja transmitir. it as something fanciful, because history has long been
dominated by interpretations that stress economic, social and
- Palavras-chave: são fundamentais para a compreensão political factors,” says Anaïs Fléchet, a lecturer in
do texto, pois se trata de palavras relacionadas à área e ao contemporary history at the Université de Versailles-St-
assunto abordado pelo texto. São de fácil compreensão, pois, Quentin and co-editor of a book about music and globalisation.
geralmente, aparecem repetidamente no texto e é possível “As for musicologists,” she adds, “until quite recently they
obter sua ideia através do contexto. were more interested in analysing musical scores than the
actual context in which these were produced and how they
- Grupos nominais: formados por um núcleo were received.” In the 1990s came a cultural shift. Scholars
(substantivo) e um ou mais modificadores (adjetivos ou were no longer interested solely in “hard power” – that is, in
substantivos). Na língua inglesa o modificador aparece antes the balance of powers and in geopolitics – but also in “soft
do núcleo, diferente da língua portuguesa. power”, where political issues are resolved by mutual support
rather than force. […]
- Afixos: são prefixos e/ou sufixos adicionados a uma raiz,
que modifica o significado da palavra. Assim, conhecendo o
significado de cada afixo pode-se compreender mais
facilmente uma palavra composta por um prefixo ou sufixo.

- Conhecimento prévio: para compreender um texto, o


leitor depende do conhecimento que ele já tem e está
armazenado em sua memória. É a partir desse conhecimento
que o leitor terá o entendimento do assunto tratado no texto e
assimilará novas informações. Trata-se de um recurso
essencial para o leitor formular hipóteses e inferências a
respeito do significado do texto. Gilberto Gil sings while then UN secretary general Kofi
Questões Annan plays percussion at a September 2003 concert at the UN
headquarters honouring those killed by a bomb at a UN office
1. (MRE – Oficial de Chancelaria – FGV/2016) in Baghdad a month earlier. Photograph: Zuma/Alamy
TEXT I Since then, every embassy has a cultural attaché. The US
How music is the real language of political diplomacy engages in “audio diplomacy” by financing hip-hop festivals in
Forget guns and bombs, it is the power of melody that has the Middle East. China promotes opera in neighbouring states
changed the world to project an image of harmony. Brazil has invested in culture
to assert itself as a leader in Latin America, notably by
Marie Zawisza establishing close collaboration between its ministries of
Saturday 31 October 2015 10.00 GMT foreign affairs and culture; musician Gilberto Gil was culture
Last modified on Tuesday 10 November 201513.19 GMT minister during Luiz Inácio Lula da Silva᾽s presidency from
2003 to 2008. He was involved in France’s Year of Brazil. As
Fléchet recalls, “the free concert he gave on 13 July, 2005 at the
Place de la Bastille was the pinnacle. That day, he sang La
Marseillaise in the presence of presidents Lula and Jacques
Chirac.” Two years earlier, in September 2003, Gil sang at the
UN in honour of the victims of the 19 August bombing of the
UN headquartes in Baghdad. He was delivering a message of
peace, criticising the war on Iraq by the US: “There is no point
in preaching security without giving a thought to respecting
others,” he told his audience. Closing the concert, he invited
then UN secretary general Kofi Annan on stage for a surprise
appearance as a percussionist. “This highly symbolic image,
An old man plays his cello at the foot of a crumbling wall. which highlighted the conviction that culture can play a role in
The notes of the sarabande of Bach’s Suite No 2 rise in the cold bringing people together, shows how music can become a
air, praising God for the “miracle” of the fall of the Berlin Wall, political language,” Fléchet says.
(adapted from http://www.theguardian.com/music/2015/oct/31 /music-
as Mstislav Rostropovich later put it. The photograph is seen language-human-rights-political-diplomacy)

Língua Inglesa 2
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

The word that is closer in meaning to “stunt” in the cials blamed the disappointing outcome on the sagging
question “Publicity stunt or political act?” is: international oil market, but their own insecurity about
(A) tip; appearing to sell the country’s oil too cheap may also have
(B) event; been to blame, according to industry experts. On the day of the
(C) brand; auction, the fi nance ministry set minimum-bid requirements
(D) story; that some considered onerously high; bids for four blocks
(E) poster. were disqualifi ed because they failed to reach the offi cial fl
oor.
2. (TRE-MT – Conhecimentos Gerais para o Cargo 3
– CESPE/2015) (Source: http://www.economist.com/news/business/21657827-
latinamericas-oil-fi rms-need-more-foreign-capital-historic-auctionmexico-
In the short term, the justice system can gain consistency shows)
by striving for standardization and by publishing the result of
that effort. Broadly speaking, the court system resolves 3. (ESAF – Analista de Planejamento e Orçamento –
disputes by providing answers where the parties themselves ESAF/2015)
cannot find them. It generates public trust by honouring According to text 1 above, Juan Carlos Zepeda
arguments with new solutions, and this fundamental task must (A) disliked all foreign oil companies.
be supported by proportional and adequate use of technology, (B) was for favouritism.
never reduced. In this sense, judicial organizations need to pay (C) gave reluctant support to the first auction.
serious attention to their information technology policies to (D) was certain that no rigging was to happen.
guarantee that justice is served. (E) was against the auction.
Public guidelines for frequently occurring decisions can
fulfil the need for consistency. Automating the guidelines can 4. (ESAF – Analista de Planejamento e Orçamento –
be a next step. Public guidelines can reduce the number of ESAF/2015)
points in dispute, and perhaps even entire disputes, to be put As stated in the passage, the public auction
before the judge. Thus, increasing consistency also shortens (A) gave rise to new times concerning oil production.
turnaround time.There is more to this than just implementing (B) started the monopoly on oil exploration.
technology, however. Developing routines and public (C) cut off the hopes for a bonanza.
guidelines require active work on the part of the judges and (D) was successful in achieving the modernization of
their staff in the courts. Judiciaries need to be responsible for Mexican economy.
their own performance as administrators of justice. (E) set out apprehension for the expansion of oil
exploration and production.
Internet: <http://home.hccnet.nl> (adapted).

5. (Receita Federal – Auditor Fiscal da Receita


According to the text, public guidelines.
Federal – ESAF)
(A) show that judges and their staff are responsible for the
The IRS Chief Counsel is appointed by the President of the
administration of justice.
United States, with the advice and consent of the U.S. Senate,
(B) will increase the amount of time needed for a court
and serves as the chief legal advisor to the IRS Commissioner
decision.
on all matters pertaining to the interpretation, administration,
(C) can become automated for frequent decisions.
and enforcement of the Internal Revenue Code, as well as all
(D) solve the points in dispute.
other legal matters. Under the IRS Restructuring and Reform
(E) have the power to certainly reduce entire disputes.
Act of 1998, the Chief Counsel reports to both the IRS
Commissioner and the Treasury General Counsel. Attorneys in
Leia o texto e responda as questões 3 e 4.
the Chief Counsel’s Office serve as lawyers for the IRS. They
Text 1
provide the IRS and taxpayers with guidance on interpreting
The good oil boys club
Federal tax laws correctly, represent the IRS in litigation, and
provide all other legal support required to carry out the IRS
It should have been a day of high excitement. A public
mission. Chief Counsel received 95,929 cases and closed
auction on July 15th marked the end of a 77-year monopoly on
94,323 cases during fiscal year 2012. Of the new cases
oil exploration and production by Pemex, Mexico`s state-
received, and cases closed, the majority related to tax law
owned oil company, and ushered in a new era of foreign
enforcement and litigation, including Tax Court litigation;
investment in Mexican oil that until a few years ago was
collection, bankruptcy, and summons advice and litigation;
considered unimaginable.
Appellate Court litigation; criminal tax; and enforcement
The Mexican government had hoped that its firstever
advice and assistance. In Fiscal Year 2012, Chief Counsel
auction of shallow-water exploration blocks in the Gulf of
received 31,295 Tax Court cases involving taxpayers
Mexico would successfully launch the modernisation of its
contesting an IRS determination that they owed additional tax.
energy industry. In the run-up to the bidding, Mexico had
The total amount of tax and penalty in dispute at the end of the
sought to be as accommodating as its historic dislike for
fiscal year was almost $6.6 billion.
foreign oil companies allowed it to be. Juan Carlos Zepeda, (Source: Internal Revenue Service Data Book, 2012.)
head of the National Hydrocarbons Commission, the regulator,
had put a premium on transparency, saying there was “zero During fiscal year 2012, the Chief Counsel's office
room” for favouritism. succeeded in
When prices of Mexican crude were above $100 a barrel (A) turning down over 30,000 appeals by taxpayers.
last year (now they are around $50), the government had (B) securing over $6 billion for the State.
spoken optimistically of a bonanza. It had predicted that four (C) winning the majority of litigation cases.
to six blocks would be sold, based on international norms. (D) processing most of the cases it received.
It did not turn out that way. The results fell well short of (E) voiding 1,606 cases fled by taxpayers.
the government’s hopes and underscore how residual
resource nationalism continues to plague the Latin American
oil industry. Only two of 14 exploration blocks were awarded, Respostas
both going to the same Mexican-led trio of energy fi rms. Offi 1. (B) / 2. (C) / 3. (D) / 4. (A) / 5. (D)

Língua Inglesa 3
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Artigos: definidos e indefinidos He is the eleventh on the list.

Artigo Definido This is the third time I hear you say that.

THE = o, a, os, as - Antes de nomes de hotéis, restaurantes, teatros,


cinemas, museus.
- Usamos antes de substantivos tomados em sentido
restrito. Exemplos:

Exemplos: The Hilton (Hotel)

The coffee produced in Brazil is of very high quality. The British Museum

I hate the music they’re playing. - Antes de nacionalidades.

The people you’ve just met are my neighbors. Exemplos:

- Emprega-se também antes de nomes de países no The Dutch


plural ou que contenham as palavras Kingdom, Republic,
Union, Emirates. The Chinese
Exemplos:
- Antes de nomes de instrumentos musicais.
The United States
Exemplos:
The Netherlands
She plays the piano very well.
The United Kingdom
Can you play the guitar?
The Dominican Republic
- Antes de substantivos seguidos de preposição.
- Antes de adjetivos ou advérbios no grau superlativo.
Exemplos:
Exemplos:
The Battle of Trafalgar
John is the tallest boy in the family.
The Houses of Parliament
The best students will be awarded.
Omissões
- Antes de acidentes geográficos (rios, mares, oceanos,
cadeias de montanhas, desertos e ilhas no plural), mesmo - Antes de substantivos tomados em sentido genérico.
que o elemento geográfico tenha sido omitido.
Exemplos:
Exemplos:
Roses are my favorite flowers.
The Nile (River)
Salt is used to flavor food.
The Sahara (Desert)
- Antes de nomes próprios no singular.
The Pacific (Ocean)
Examples:
- Antes de nomes de famílias no plural.
John didn’t come to the party yesterday.
Exemplos:
She lives in South America.
The Smiths have just moved here.
- Antes de possessivos.
The Browns are our friends.
Exemplo:
- Antes de adjetivos substantivados.
My house is more comfortable than theirs.
Exemplos:
- Antes de nomes de idiomas, não seguidos da palavra
You should respect the old. language.

I feel sorry for the blind. Exemplo:

- Antes de numerais ordinais. She speaks French and English. (Mas: She speaks the
French language.)
Exemplos:

Língua Inglesa 4
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- Antes de nomes de estações do ano.


Exemplo:
Exemplo:
Summer is hot, but winter is cold. A chicken lays eggs. (Todas as galinhas põem ovos.)

Casos especiais - Antes de nomes próprios no singular, significando


“um tal de”.
- Não se usa o artigo THE antes das palavras church,
school, prison, market, bed, hospital, home, university, Exemplo:
college, market, quando esses elementos forem usados
para seu primeiro propósito. A Mr. Smith phoned yesterday.

Exemplos: - No modelo:
WHAT + A / AN = adj. + subst.
She went to church. (para rezar)
Exemplos:
She went to the church. (talvez para falar com alguém)
What a nice woman! (Que mulher bondosa!)
- Sempre se usa o artigo THE antes de office, cathedral,
What a terrible situation! (Que situação terrível!)
cinema, movies e theater.
- Em algumas expressões de medida e frequência.
Exemplos:
Exemplos:
Let’s go to the theater.
A dozen (uma dúzia)
They went to the movies last night.
A hundred (uma centena, ou cem)
Artigo Indefinido
Twice a year (duas vezes ao ano)
A / AN = um, uma
Emprego do artigo A:
- Em certas expressões.
- Antes de palavras iniciadas por consoantes.
Exemplos:
Exemplos:
It’s a pity (é um a pena)
A boy It’s a shame (é uma vergonha)
It’s an honor (é uma honra)
A girl
A woman
- Antes de profissão ou atividades.
- Antes de palavras iniciadas por vogais, com som
Exemplos:
consonantal.
James is a lawyer.
Exemplos:
Her sister is a physician.
A uniform
A university
Omissões
A European
Emprego do artigo AN:
- Antes de substantivos contáveis no plural.
- Antes de palavras iniciadas por vogais.
Exemplos:
Examples:
Lions are wild animals.
AN egg
I’ve seen (some*) good films lately.
AN orange
AN umbrella
- Antes de substantivos incontáveis.
- Antes de palavras iniciadas por H mudo (não
Exemplos:
pronunciado).
Please, bring me (some*) bread.
Examples:

AN hour Water is good for our health.


AN honor
* Em alguns casos, podemos usar SOME antes dos
AN heir
substantivos.
Usa-se os artigos indefinidos para: Fonte: objetivo.br (com adaptações)

- Dar ideia de representação de um grupo, antes de


substantivos.

Língua Inglesa 5
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Questões Respostas

Marque a alternativa adequada para cada questão abaixo, 01. A – “Amo morar nesta cidade”, não há necessidade de
de acordo com as regras estudadas: um artigo antes de cidade.

01. I love living in this __________ city. 02. A – A frase cita meninos em geral, e nesse caso, não se
A) no article usa artigo.
B) a
C) the 03. D - Usa-se antes de substantivo iniciando com som de
D) an consoante.

02. Generally speaking, __________ boys are physically 04. C - Trata-se de uma menina específica, logo, usa-se o
stronger than girls. artigo the.
A) no article
B) a 05. A – Trata-se de um local específico, logo, usa-se o artigo
C) the the.
D) an
06. B - Usa-se antes de palavra iniciada com som de
03. The boss gave me __________ hour to finish the report. consoante.
A) no article
B) a 07. C – Artigo indefinido, usado antes de palavra com som
C) the de vogal.
D) an
08. A – Antes de nome de cidade, não se usa artigo.
04. Do you remember __________ girl that we saw last night?
A) no article 09. A – Trata-se de um teacher específico, portando, não se
B) a usa artigo.
C) the
D) an 10. B – Usa-se antes de substantivo iniciando com som de
consoante.
05. P1: Did you go to the Thai restaurant?
P2: No, I went to __________ place where you and I Pronouns
normally go. Os Pronomes são palavras utilizadas para substituir os
A) the substantivos.
B) a
C) no article 1. Pronomes Pessoais:
D) an Em inglês existem dois tipos de pronomes pessoais, eles
são: Subject Pronouns e Object Pronouns.
06. He is __________ really good person.
A) the Subject Pronouns
B) a (Usados como sujeito da frase)
C) no article I EU
D) an YOU VOCÊ
07. My brother is __________ expert at fixing cars. HE ELE
A) the SHE ELA
B) no article IT ELE / ELA (COISAS E ANIMAIS)
C) an
D) a WE NÓS
YOU VOCÊS
08. __________ Paris is a beautiful city.
THEY ELES / ELAS
(A) no article
(B) a
(C) the Exemplos:
(D) an I study English and Japanese.
She works in a big city.
09. My __________ teacher's name is William.
A) no article Object Pronous
B) a (Usados como objeto da frase)
C) the
D) an ME
YOU
10. We got our son __________ dog for Christmas.
HIM
A) the
B) a HER
C) no article IT
D) an
US
YOU
THEM

Língua Inglesa 6
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Exemplos: PLURAL Tradução Exemplo


They gave me the book. THESE esses / essas These are my friends
She always see him at school. from school.
THOSE aqueles / Those are the
2. Pronomes Possessivos:
aquelas English teachers.
Em inglês há, também, dois tipos de pronomes possessivos,
os Possessive Adjectives e os Possessive Pronouns.
5. Pronomes Indefinidos:
POSSESSIVE ADJECTIVES POSSESSIVE PRONOUNS
Derivações do “SOME” –
MY MINE SOMETIME (alguma vez)
YOUR YOURS SOMEWHERE (algum lugar)
SOMEONE (alguém)
HIS HIS SOMETHING (alguma coisa / algo)
HER HERS
Derivações do “ANY” –
ITS ITS
ANYWHERE (em qualquer lugar, em algum lugar, em
OUR OURS nenhum lugar)
YOUR YOURS ANYBODY (qualquer pessoa, alguém, ninguém)
ANYTHING (qualquer coisa, nada, algo)
THEIR THEIRS
6. Pronomes Interrogativos:
* Possessive Adjectives são usados antes de substantivos,
precedidos ou não de adjetivos. Pronomes Tradução Exemplos:

Exemplos: WHAT O que? What do you study? (O que você


Her parents live in London. estuda?)
I want your new dress. WHERE Onde? Where do you live? (Onde você
mora?)
* Possessive Pronouns são usados para substituir a WHEN Quando? When did he come to Brazil?
construção possessive adjective + substantivo, evitando, (Quando ele veio para o Brasil?)
portanto, a repetição. WHO Quem? Who is your friend? (Quem é seu
amigo?)
Exemplo:
WHOSE De Whose wallet is this? (De quem é
My car is red, but theirs is black.
quem? essa carteira?)
3. Pronomes reflexivos: WHY Por que? Why is she sad? (Por que ela está
triste?)
MYSELF HOW Como? How do you prepare lemon pie?
YOURSELF
HIMSELF
HERSELF 7. Pronomes Relativos
ITSELF
Os pronomes relativos podem exercer a função de sujeito
OURSELVES
ou objeto do verbo principal.
YOURSELVES
THEMSELVES
WHO Sujeito ou Pronome I told you about the
Objeto para pessoas woman who lives in
Exemplos:
Brazil
He hurt himself. (Ele se cortou)
WHICH Sujeito ou Pronome Do you see the cat
I cut myself. (Eu me cortei)
Objeto para animais e which is drinking
coisas milk?
Observação:
WHOSE Posses para pessoas, This is the boy
animais e coisas whose mother is a
Os pronomes reflexivos também possuem função enfática.
Veja alguns exemplos: nurse
They themselves built their houses. (Eles próprios WHOM Pronome Objeto para The woman whom
construíram a casa) pessoas you called is my
We ourselves made this surprise to you. (Nós mesmos cousin
preparamos essa surpresa para você) THAT Sujeito ou Pronome He is the man that
Objeto para pessoas, saved my life
4. Pronomes Demonstrativos: animais e coisas That is the dog that
bit my neighbor
SINGULAR Tradução Exemplo
8. One / Ones
THIS esse / essa This is my favorite
book. One (singular ) / Ones (plural) são usados para evitar
THAT aquele / aquela That is my cat. repetições desnecessárias.

See those two girls? Helen is the tall one (girl) and Jane is
the short one (girl).

Língua Inglesa 7
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Let’s look at the photographs. The ones (photographs) you would be passed, Olson said. Had the agency not taken the risk,
took in Paris. the time it would have taken to update the systems “would
have brought about the most chaotic filing season in memory,”
Questões she said in her report.
The tax code contains almost 4 million words. Since 2001,
Preencha as frases com o pronome correto: there have been about 4,680 changes, or an average of more
01. .......... and ........... mother are from Japan. than one change a day. What else troubles Olson? Here’s what:
(A) I - my - Nearly 60 percent of taxpayers hire paid preparers,
(B) Me - my and another 30 percent rely on commercial software to
(C) their - my prepare their returns.
(D) I - mine - Many taxpayers don’t really know how their taxes
(E) She – hers are computed and what rate of tax they pay.
- The complex code makes tax fraud ..B.. to detect.
02. ............. do they study here? Because they like our - Because the code is so complicated, it creates an
school. impression that many taxpayers are not paying their fair
(A) Where share. This reduces trust in the system and perhaps leads some
(B) When people to cheat. Who wants to be the sucker in this game? So
(C) Why someone might not declare all of his income, rationalizing that
(D) Who millionaires get to use the convoluted code to greatly reduce
(E) What their tax liability.
- In fiscal year 2012, the IRS received around 125
03. She combs ..................... million calls. But the agency answered only about two out of
(A) himself three calls from people trying to reach a live person, and those
(B) yourself taxpayers had to wait, on average, about 17 minutes to get
(C) myself through.
(D) herself “I hope 2013 brings about fundamental tax simplification,”
(E) itself Olson pleaded in her report. She urged Congress to reassess
the need for the tax breaks we know as income exclusions,
04. (SEFAZ/SP – AGENTE FISCAL DE RENDAS – GESTÃO exemptions, deductions and credits. It’s all these tax advantage
TRIBUTÁRIA – FCC) breaks that complicate the code. If done right, and without
reducing revenue, tax rates could be substantially lowered in
For taxpayer advocate, a familiar refrain exchange for ending tax breaks, she said.
(Adapted from http://js.washingtonpost.com)
By Michelle Singletary, Published: January 15, 2013
A alternativa que preenche corretamente a lacuna ..A.. é:
(A) No.
It’s not nice to tell people “I told you so.” But if anybody has
(B) Any.
the right to say that, it’s Nina E. Olson, the national taxpayer
(C) Lots.
advocate. Olson recently submitted her annual report to
(D) Some.
Congress and top on her list of things that need to be fixed in
(E) Little.
the complexity of the tax code, which she called the most
serious problem facing taxpayers. Let’s just look at the most
05. (CPTM – ANALISTA ADMINISTRATIVO JÚNIOR –
recent evidence of complexity run amok. The Internal Revenue
MAKIYAMA)
Service had to delay the tax-filing season so it could update
forms and its programming to accommodate recent changes
Generation Y
made under the American Taxpayer Relief Act.
By Sally Kane, About.com Guide
The IRS won’t start processing individual income tax
returns until Jan. 30. Yet one thing remains unchanged – the
Born in the mid-1980’s and later, Generation Y legal
April 15 tax deadline. Because of the new tax laws, the IRS also
professionals are in their 20s and are just entering the
had to release updated income-tax withholding tables for
workforce. With numbers estimated as high as 70 million,
2013. These replace the tables issued Dec. 31. Yes, let’s just
Generation Y (also -1- as the Millennials) is the fastest growing
keep making more work for the agency that is already
segment of today’s workforce. As law firms compete for
overburdened. Not to mention the extra work for employers,
available talent, employers cannot ignore the needs, desires
who have to use the revised information to correct the amount
and attitudes of this vast generation.
of Social Security tax withheld in 2013. And they have to make
Below are a few common traits that define Generation Y.
that correction in order to withhold a larger Social Security tax
Tech-Savvy: Generation Y grew up with technology and
of 6.2 percent on wages, following the expiration of the payroll
rely on it to perform their jobs better. Armed with BlackBerrys,
tax cut in effect for 2011 and 2012.
laptops, cellphones and other gadgets, Generation Y is
Oh, and there was the near miss with the alternative
plugged-in 24 hours a day, 7 days a week. This generation
minimum tax that could have delayed the fax filling season to
prefers to communicate through e-mail and text messaging
late March. The AMT was created to target high-income
rather than face-to-face contact and -2- webinars and online
taxpayers who were claiming so many deductions that they
technology to traditional lecture-based presentations.
owed little or no income tax. Olson and many others have
Family-Centric: The fast-track has lost much of its appeal
complained for years that the AMT wasn’t indexed for
for Generation Y who is willing to trade high pay for fewer
inflation. “Many middle- and upper-middle-class taxpayers
billable hours, flexible schedules and a better work/life
pay the AMT, while most wealthy taxpayers do not, and
balance. While older generations may view this attitude as
thousands of millionaires pay ..A.. income tax at all,” Olson
narcissistic or lacking commitment, discipline and drive,
said.
Generation Y legal professionals have a different vision of
As part of the recent “fiscal cliff” deal, the AMT is now fixed,
workplace expectations and prioritize family over work.
a move that the IRS was anticipating. It had already decided to
Achievement-Oriented: Nurtured and pampered -3-
program its systems on the assumption that an AMT patch
parents who did not want to make the mistakes of the previous

Língua Inglesa 8
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

generation, Generation Y is confident, ambitious and Winter


achievement-oriented. They have high expectations of their the 20th century
employers, seek out new challenges and are not afraid to ask
question authority. Generation Y wants meaningful work and The morning / afternoon / evening
a solid learning curve.
Team-Oriented: As children, Generation Y participated in
team sports, play groups and other group activities. They value
teamwork and seek the input and affirmation of others. Part of ON Monday
a no-person-left-behind generation, Generation Y is loyal, (Days and Dates) May 16
committed and wants to be included and involved. (Dias e Datas)
Mother’s Day
Attention-Craving: Generation Y craves attention in the
Saturday
forms of feedback and guidance. They appreciate being kept in
the loop and seek frequent praise and reassurance. Generation
Y may benefit greatly from mentors who can help guide and
develop their young careers. 2. AT / ON / IN com endereços:
Font: legalcareers.about.com
Question: Where do you live?
The best example of a possessive pronoun is: Answer: I live...

(A)Their in “Generation Y legal professionals are in their AT 621 State Street


20s and are just entering the workforce.” Endereços Específicos
(B)While in “While older generations may view this
attitude as narcissistic or lacking commitment...” 355 Wandermere Rd.
(C)This in “As law firms compete for available talent,
employers cannot ignore the needs, desires and attitudes of
this vast generation.” ON
(D)They in “They appreciate being kept in the loop and Nomes de ruas, avenidas, etc Hudson Street
seek frequent praise and reassurance.”
(E)Committees in Part of a no-person-left-behind Paulista Avenue
generation, Generation Y is loyal, committed and wants to be
included and involved.

Respostas
1. (A) / 2. (C) / 3. (D) / 4. (A) / 5. (A) IN The United
Nomes de cidades, estados, países, States
continentes, etc
Prepositions Europe
1. AT / ON / IN com expressões de tempo: São Paulo
As regras para as preposições de tempo são mais claras e
bem definidas. A ordem à seguir vai de um tempo mais
específico para um mais abrangente. Vamos a elas:
3. AT / ON / IN com localizações:
AT – usamos o “at” para horas e um tempo preciso.
IN – usamos o “in” para meses, anos, séculos e longos AT ON IN
períodos. HOME THE PLANE THE CAR
ON – usamos o “on” para dias da semana e datas.
SCHOOL THE TRAIN THE BED
Question: When do you study English? THE LIBRARY ON THE FLOOR THE BED

Specific Times (horas específicas) 4. Preposições de Lugar:

Examples:

8 o’clock
AT 7:30
9 p.m
Expressions:

noon
midnight
night

Month / Season / Year / Century


(Mês / Estações / Ano / Século)

January
IN 1964

Língua Inglesa 9
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

As preposições de lugar, em geral, encontram um paralelo 5. Algumas Expressões:


no português, o que facilita bastante. A coisa só se complica
um pouco quando temos que lidar com o in, on e at, mas Expressões com Preposição
vamos por partes:
Existem diversas expressões idiomáticas em inglês que são
As preposições de lugar mais simples seriam: iniciadas por preposição, veja alguns exemplos:
on – em cima
under – embaixo AT
behind – atrás at any rate: a qualquer custo
between – entre ( usado para algo que está posicionado at first: no início
entre duas coisas) at last: finalmente
in front of – na frente at a loss: em uma perda

Aqui é importante ressaltar o uso do “in front of“ quando BEHIND


estamos numa rua. Se dissermos que estamos “in front of the behind the scenes: por trás das cenas
bank”, estamos na frente do banco, mas na mesma calçada. Se
você quiser dizer que está na frente do banco, mas do outro BESIDE
lado da rua, deve dizer: “I’m opposite the bank”. beside the point: irrelevante

next to – ao lado de BY
near – perto, próximo by accident: por acidente
by all means: de todo jeito
Cuidado com esses dois últimos que costumam ser by hand: à mão
confundidos, se você está exatamente ao lado de alguém ou by heart: de coração
algo, deve usar next to. Exemplo: by mistake: acidentalmente
by the way: a propósito
I am sitting next to Susan. (Eu estou sentada ao lado da
Susan.) FOR
for sale: à venda
Porém, se você estiver sentada próxima a algo ou alguém, for sure: com certeza
mas não necessariamente ao lado, irá dizer: “I am sitting near for a while: por enquanto
the door.” (Eu estou sentada próximo à porta.) FROM
from scratch: do princípio
Temos ainda: from time to time: ocasionalmente
over – sobre
below – abaixo IN
in advance: antecipadamente
Outra questão importante é o uso das in any case: em qualquer caso
preposições into e onto. Muitas pessoas se perguntam: É a in charge: no comando
mesma coisa que in e on? Definitivamente não. Usamos essas in common: em comum
preposições quando queremos dar ideia de movimento. in danger: em perigo
Exemplos: in demand: em demanda
in fact: na realidade
She is putting her keys into her purse. (Ela está colocando in a hurry: com pressa
suas chaves dentro da bolsa.) in trouble: com problemas
I saw the boy trying to climb onto the wall. (Eu vi o menino in vain: em vão
tentando subir no muro.)
INSIDE
Para finalizar, temos aqueles que considero um inside out: do avesso
pouquinho mais complicados, que é o caso do in, on e at.
Embora em geral, in = dentro e on = em cima, nem sempre é OF
assim quando estamos falando da localização espacial de algo of course: claro
ou alguém e, para completar, não existe uma regra específica
para seu uso. ON
on account of: por causa de
In em geral é para uma área mais fechada: on the lookout: na vigia
She is not here, she is in her room. (Ela não está aqui. Ela on the one hand: por um lado
está no quarto dela.) on the other hand: por outro lado
on purpose: de propósito
Contudo, dizemos “on the train”, “on the bus”, “on the ship” on time: na hora (pontualmente)
e “on the airplane”. Apesar de dizermos “in the car”.
OUT
O on é mais usado para lugares mais abertos: on the farm, out of the blue: subitamente
on the beach. O at é usado como pensamos num lugar como out of the ordinary: fora do comum
sendo um ponto. Exemplo: out of the question: for a de questão
I’ll meet her at the airport. (Vou encontrá-la no out of tune: fora de sintonia
aeroporto.) out of work: desempregado

http://www.englishexperts.com.br/2013/01/15/preposicoes-de-lugar-
em-ingles/(Adaptado)

Língua Inglesa 10
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

TO b) Preposição “TO” – para / a


to a certain extent: até certo ponto
Usada para indicar:
UNDER Movimento ou Posição – Turn TO the right (Vire PARA a
under the circumstances: nessas circunstâncias direita) / Don’t go TO the other side of the room. (Não vá PARA
under control: sob controle o outro lado da sala)
Questões
WITH
with the naked eye: a olho nu 01. Complete com “in”, “on” ou “at” as frases abaixo:
with regard/respect to: no que diz respeito
a) We could go by car, but I’d rather go ............. foot.
WITHIN
within reason: razoável b) I’ll be very busy ............ Monday, but I could meet you
.......... the morning instead.

c) I’m free .............. lunchtime. Shall we meet then?

d) We live ............. Michigan Avenue, ................ Chicago.

e) Do you know the girl who lives ................... number 22?

02. (ANVISA – ANALISTA ADMINISTRATIVO – CETRO)


Read the sentence below, considering the context of the
text, and choose the alternative that best fills in correctly and
respectively the blanks.

“When we eat, the food is ________ down into glucose (blood


sugar), the body’s main energy source. As blood flows through
the pancreas, this organ detects the high levels of glucose and
6. Outras Preposições: knows to release insulin, a hormone that it produces in order
to allow the cells ________ the body to use the glucose. The cells
have insulin receptors that allow glucose to enter. Then the cell
ABOUT SOBRE / A RESPEITO DE
either uses the glucose to make energy right away or ________ it
AFTER APÓS / DEPOIS as a future energy source.”

BEFORE ANTES (A) Fall / at / saves.


(B) Break / on / save.
DURING DURANTE (C) Turned / in / store.
(D) Fallen / out / restores.
IN FRONT OF EM FRENTE DE (E) Broken / throughout / stores.

INSIDE DENTRO 03. (TCE/ES – AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO –


CESPE)
NEAR / NEXT TO PERTO DE
Welcome to Oxford
SINCE DESDE
Many periods of English history are impressively
WITH COM documented in Oxford’s streets, houses, colleges and chapels.
Within one square mile alone, the city has more than 900
WITHOUT SEM buildings of architectural or historical interest. For the visitor
this presents a challenge – there is no single building that
7. Algumas especificações: dominates Oxford, no famous fortress or huge cathedral that
will give you a short-cut view of the city. Even Oxford’s famous
a) Preposição “FOR” – para / durante / por University is spread amidst a tangle of 35 different colleges
and halls in various parts of the city centre, flaunt its treasures;
Usada para indicar: behind department stores lurk grand Palladian doorways or
half-hidden crannies or medieval architecture. The entrance to
Finalidade – The feed is FOR the dog to eat. (A ração é a college may me tucked down a narrow alleyway, and even
PARA o cachorro comer) then it is unlikely to be signposted.
Oxford University Press, 1999, p. 135 (adapted)
Tempo – I have studied English FOR 2 years (Eu estudei
Inglês DURANTE dois anos) The preposition “amidst” (L.8) can be synonymous with
among.
Favor ou benefício - Do it for me, please. (Faça isso por
mim, por favor) (OBS: Os números das linhas na questão podem variar por
conta da diagramação do material.)
(A) Certo.
(B) Errado.

Língua Inglesa 11
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

04. (CPTM – ANALISTA ADMINISTRATIVO JÚNIOR – Choose the alternative that fills in, correctly and
MAKIYAMA) respectively, the blanks of the sentence below.

Generation Y “The alarm ________ Europe ________ the discovery ________


horse meat ________ beef products escalated again Monday,
By Sally Kane, About.com Guide when the Swedish furniture giant Ikea withdrew an estimated
1.670 pounds ________ meatballs ________ sale ________ 14
Born in the mid-1980’s and later, Generation Y legal European countries.”
professionals are in their 20s and are just entering the
workforce. With numbers estimated as high as 70 million, (A) In / from / of / of / from / for / in
Generation Y (also -1- as the Millennials) is the fastest growing (B) In / over / of / in / of / from / in
segment of today’s workforce. As law firms compete for (C) From / over / of / of / of / to / from
available talent, employers cannot ignore the needs, desires (D) Of / with / in / in / from / on / in
and attitudes of this vast generation. (E) Over / with / in / of / of / on / from
Below are a few common traits that define Generation Y.
Tech-Savvy: Generation Y grew up with technology and Respostas
rely on it to perform their jobs better. Armed with BlackBerrys,
laptops, cellphones and other gadgets, Generation Y is 01.
plugged-in 24 hours a day, 7 days a week. This generation a) Resposta ON
prefers to communicate through e-mail and text messaging Expressão fixa “ON FOOT”.
rather than face-to-face contact and -2- webinars and online b) Resposta ON – IN
technology to traditional lecture-based presentations. Antes de dias da semana usa-se a preposição “on”.
Family-Centric: The fast-track has lost much of its appeal Antes das expressões MORNING, AFTERNOON e EVENING
for Generation Y who is willing to trade high pay for fewer precisa-se da preposição “in”
billable hours, flexible schedules and a better work/life
balance. While older generations may view this attitude as c) Resposta AT
narcissistic or lacking commitment, discipline and drive, Expressão fixa “AT LUNCHTIME”
Generation Y legal professionals have a different vision of
workplace expectations and prioritize family over work. d) Resposta ON – IN
Achievement-Oriented: Nurtured and pampered -3- “On” – preposição de lugar para nomes de ruas, avenidas,
parents who did not want to make the mistakes of the previous etc.
generation, Generation Y is confident, ambitious and “In” – preposição de lugar para nomes de cidades estados,
achievement-oriented. They have high expectations of their países, etc.
employers, seek out new challenges and are not afraid to ask
question authority. Generation Y wants meaningful work and e) Resposta AT
a soli learning curve. “At” – preposição de lugar para endereços específicos.
Team-Oriented: As children, Generation Y participated in
team sports, play groups and other group activities. They value 02. RESPOSTA E
teamwork and seek the input and affirmation of others. Part of A questão pede que o candidato determine. Leia as
a no-person-left-behind generation, Generation Y is loyal, sentenças abaixo e escolha a alternativa que melhor completa
committed and wants to be included and involved. os espaços. Quando nós comemos, a comida é (quebrada) em
Attention-Craving: Generation Y craves attention in the glicose (...), um hormônio que é produzido para permitir que
forms of feedback and guidance. They appreciate being kept in as células (por toda a parte) do corpo usem a glicose (...) então
the loop and seek frequent praise and reassurance. Generation as células usam a glicose para fazer energia na hora ou
Y may benefit greatly from mentors who can help guide and (armazenam) ela como uma fonte de energia futura.
develop their young careers.
Font: legalcareers.about.com 03. RESPOSTA A
A questão pede que o candidato determine a preposição
The word that best complete the gap -3- is: “amidst” (entre, no meio de) é sinônimo com “among” (entre,
(A) Of. dentro de, no meio de)
(B) By.
(C) For. 04. RESPOSTA B
(D) From. A questão pede que o candidato determine. A palavra que
(E) On. melhor completa o espaço -3- é. No trecho em questão. Buscam
realizações: Nutridos e cuidados (por) pais que não querem
05. (ANVISA – ANALISTA ADMINISTRATIVO – CETRO) cometer os mesmos erros da geração anterior (...)
The alarm ________ Europe ________ the discovery ________
horse meat ________ beef products escalated again Monday, 05. RESPOSTA B
when the Swedish furniture giant Ikea withdrew an estimated A questão pede que o candidato determine. Escolha a
1.670 pounds ________ meatballs ________ sale ________ 14 alternativa que completa, corretamente e respectivamente, os
European countries. Ikea acted after authorities in the Czech espaços em branco na sentença abaixo. O alarme (na) Europa
Republic detected horse meat in its meatballs. The company (sobre) a descoberta (de) carne de cavalo (nos) produtos de
said it had made the decision even though its tests two weeks carne aumentou novamente segunda, quando a gigante dos
ago did not detect horse DNA. Horse meat mixed with beef was móveis Sueca Ikea retirou aproximadamente 1.670 pounds
first found last month in Ireland, then Britain, and has now (de) almondegas (das) prateleiras (em) 14 países europeus.
expanded steadily across the Continent. The situation in
Europe has created unease among American consumers over O Verbo To Be
________ or not horse meat might also find its way into the food
supply in the United States. Verbo é a classe de palavras que nomeia, descreve um
(The New York Times, 2/25/2013) estado ou uma ação. A maioria dos verbos em Inglês é dividida

Língua Inglesa 12
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

em verbos regulares (regular verbs) e verbos


irregulares (irregular verbs). Os verbos irregulares são os Examples:
que não são conjugados da mesma maneira que os regulares e I'm a waiter. (Eu sou garçom.)
para os quais não existe uma regra geral; para cada verbo They are friends of mine. (Eles são meus amigos.)
irregular há uma regra. Em Inglês, toda a sentença precisa She is in the kitchen. (Ela está na cozinha.)
ter um verbo, pelo menos.
2 - NEGATIVE FORM / FORMA NEGATIVA:
Começaremos a estudar os verbos a partir do Verbo
"to be", que é um dos verbos mais básicos em língua inglesa. Forma sem Contração Forma Contraída
Verbo to be - Verb to be I am not ---x---
You are not You aren't
O verbo to be significa ser e estar em português e, além
He is not He isn't
desses dois significados, este verbo é muito usado no sentido
de ficar (tornar-se). Observe os usos e as formas deste verbo: She is not She isn't
It is not It isn't
- USOS:
Usa-se o verbo to be: We are not We aren't
You are not You aren't
1. Para identificar e descrever pessoas e objetos: They are not They aren't
Richard is my friend. (Ricardo é meu amigo.)
I am Italian. (Eu sou Italiano.)
They will be at the club waiting for me. (Eles estarão no Examples:
clube esperando por mim.) Mary is not happy. (Mary não está feliz.)
They are French actors. (Eles são atores franceses.) It is not correct. [(Isto) Não está certo.]
I will be very grateful to you. (Eu ficarei muito grato a
você.) 3 - INTERROGATIVE FORM / FORMA INTERROGATIVA:
Is she your sister? (Ela é sua irmã?)
Forma sem Contração Forma Contraída
2. Nas expressões de tempo, idade* e lugar: am I? ---x---
It was raining this morning. (Hoje de
manhã estava chovendo.) are you? ---x---
It is sunny today. (Hoje o dia está ensolarado.) is he? ---x---
I am twenty years old. (Tenho vinte anos.)
is she? ---x---
We are spending our vacation in San
Francisco. (Estamos passando nossas férias em São is it? ---x---
Francisco.) are we? ---x---
Rachel is four years older than me. (Raquel é quatro anos
mais velha do que eu.) are you? ---x---
are they? ---x---
*OBSERVAÇÃO: Nas expressões que se referem a idades o
verbo to be equivale ao verbo ter, em Português. Example:
Is she a journalist? (Ela é jornalista?)
Verbo To Be - Presente do Indicativo / Verb To Be -
Simple Present/Present Simple Verbo To Be - Passado / Verb To Be - Past
Simple/Simple Past
O Simple Present é o equivalente, na língua inglesa,
ao Presente do Indicativo, na língua portuguesa. - FORMAS:
Apresentamos a seguir as formas do Simple
- FORMAS: Past (Passado Simples) do verbo to be. As formas afirmativas
Apresentamos a seguir as formas do Simple e interrogativas do Simple Past não possuem contração; a
Present (Presente Simples) do verbo to be. Na 1ª coluna forma negativa é organizada da seguinte maneira: na 1ª coluna
encontra-se a forma sem contração e, na 2ª, mostramos a encontra-se a forma sem contração e na 2ª, mostramos a forma
forma contraída. A forma interrogativa não possui contração: contraída:

1 - AFFIRMATIVE FORM / FORMA AFIRMATIVA: 1 - AFFIRMATIVE FORM / FORMA AFIRMATIVA:


Forma sem
Forma Contraída
Contração Forma Sem Contração Forma Contraída
I am I'm I was ---x---
You are You're You were ---x---
He is He's He was ---x---
She is She's She was ---x---
It is It's It was ---x---
We are We're We were ---x---
You are You're You were ---x---
They are They're They were ---x---

Língua Inglesa 13
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Examples: We will be We'll be

We were in a hurry last night and didn't stop to talk to him. You will be You'll be
(Estávamos com pressa ontem à noite e não paramos para They will be They'll be
falar com ele.)
Examples:
It was too cold yesterday. (Estava muito frio ontem.)
We will be on vacation next month. (Estaremos de férias
no mês que vem.)
2 - NEGATIVE FORM / FORMA NEGATIVA: I think it will be raining tomorrow. (Acho que estará
chovendo amanhã.)
Forma Sem Contração Forma Contraída She will be the most beautiful bride in the whole world!
I was not I wasn't (Ela será a noiva mais linda do mundo inteiro!)

You were not You weren't 2 - NEGATIVE FORM / FORMA NEGATIVA:


He was not He wasn't
She was not She wasn't Forma Sem Contração Forma Contraída
It was not It wasn't I will not be I'll not be / I won't be
We were not We weren't You will not be You'll not be / You won't be
You were not You weren't He will not be He'll not be / He won't be
They were not They weren't She will not be She'll not be / She won't be
It will not be It'll not be / It won't be
Examples: We will not be We'll not be / We won't be

They were not good students. (Eles não eram bons You will not be You'll not be / You won't be
alunos.) They will not be They'll not be / They won't be
Mary wasn't the main actress. (Mary não era a atriz
principal.)
Examples:
3 - INTERROGATIVE FORM / FORMA INTERROGATIVA:
I won't be here next week. (Não estarei aqui na semana
que vem.)
Forma Sem Contração Forma Contraída He will not be a spoiled child. (Ele não será uma criança
was I? ---x--- mimada.)
were you? ---x--- We will not be ready to play the game tomorrow. (Não
estaremos preparados para jogar o jogo amanhã.)
was he? ---x---
was she? ---x--- 3 - INTERROGATIVE FORM / FORMA INTERROGATIVA:
was it? ---x---
Forma Sem Contração Forma Contraída
were we? ---x---
Will I be? ---x---
were you? ---x---
Will you be? ---x---
were they? ---x---
Will he be? ---x---
Example: Will she be? ---x---
Will it be? ---x---
Were you occupied when I called to you? (Você estava
ocupado quando lhe liguei?) Will we be? ---x---
Will you be? ---x---
Verbo To Be - Futuro / Verb To Be - Simple Future Will they be? ---x---
Apresentamos a seguir as formas do Simple
Future (Futuro Simples) do verbo to be. Na 1ª coluna Examples:
encontra-se a forma sem contração e na 2ª, mostramos a forma
contraída. A forma interrogativa não possui contração: Will you be at home tomorrow evening? (Você vai estar
em casa amanhã à noite?)
1 - AFFIRMATIVE FORM / FORMA AFIRMATIVA: Will I be late if I get there at nine o'clock? (Vou estar
atrasado se chegar lá às nove horas?)
Will he be waiting for me in the station? (Ela estará
Forma Sem Contração Forma Contraída esperando por mim na estação?)
I will be I'll be
Fonte: http://www.solinguainglesa.com.br/conteudo/VerbToBe1.php
You will be You'll be (Adaptado)

He will be He'll be
She will be She'll be
It will be It'll be

Língua Inglesa 14
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Questões Verbal Tenses

1. Complete as frases com uma das formas Na língua Inglesa, assim como em outras, existem
adequadas do verbo To Be no presente: os tempos verbais que são as variações do verbo usadas para
indicar em qual momento a ação expressada está
1) The buses ___ green. acontecendo. São ao todo, doze tempos verbais, que
2) People ___ happy today. estudaremos a seguir.

3) Their friend ___ happy today. Presente Simples (Simple Present)

4) I ___ a teacher. O Simple Present Tense expressa: Ações habituais e


Verdades eternas. Usamos o verbos no infinitivo, sem a
5) You ___ students. partícula “to”.

6) He ___ well.

7) The men ___ young.

8) The man ___ young.

9) People ___ sad.

10) Where………..the men when the police arrived?

2. They __________________ good friends, but my


sister___________________. Formação:
a) is / are
b) isn’t / is Em frases afirmativas, usamos o verbo sem nenhuma
c) are / isn’t modificação, exceto para as terceiras pessoas do singular (he,
d) are / are she, it). Para esses, seguem as regras a seguir:

3. Marque a alternativa que completa CORRETAMENTE


as sentenças abaixo:

“Hello, ______________________ we all here today? No,


someone_________________ missing.

a) are / am
b) is / am
c) are / is
d) are / are

4. “Is Henry tired? “” – Yes, ________________ is tired”. 1) De modo geral, a maioria dos verbos recebe um -s
a) he ao final:
b) she
c) him read » reads
d) they sing » sings
run » runs
5. Substitua o que estiver grifado pelo pronome write » writes
correspondente, assinalando a alternativa CORRETA: sit » sits
“Paul, Robert and I gave flowers to Helen”. sleep » sleeps
a) they – its open » opens
b) we – her
c) we – its
d) they – them 2) Mas, se o verbo terminar com as letras -o, -s, -sh, -
ch, -x ou -z você terá de acrescentar -es:
Respostas
go » goes
1. 1) are = The buses = os ônibus = sujeito = eles = they do » does
2) are = People = pessoas = sujeito = elas = they miss » misses
3) is = Their friend = o/a amigo(a) dele(a) = sujeito = wash » washes
ele(a) = he/she watch » watches
4) am fix » fixes
5) are buzz » buzzes
6) is
7) The men = os homens = eles = they = are. 3) Caso o verbo termina em uma sequência de
8) The man = o homen = ele = he = is. consoante e ‘y’ – exemplos são try, reply, hurry, cry e
9) People = as pessoas = elas = they = are. outros – você deverá jogar o pobre do ‘y’ na lata do lixo e
10) Was colocar ‘-ies‘. Veja,
2. (C) / 3. (C) / 4. (A) / 5. (B)

Língua Inglesa 15
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

try » tries Usos do Simple Past


reply » replies
hurry » hurries Ação terminada no passado, com expressões
cry » cries como: yesterday, the day before yesterday; qualquer
expressão formada com last e ago.
Preste atenção ao fato de isso se aplicar apenas a
verbos terminados em uma sequência de consoante e ‘y’. Examples: I studied English yesterday.
Verbos que terminam com vogal e ‘y’ prevalece a regra He bought a car the day before yesterday.
geral, ou seja, acrescente apenas o ‘s‘. We travelled last month.
She made a cake two days ago.
stay » stays
play » plays Short Answer: Did you work yesterday?
pray » prays Yes, I did. / No, I didn’t.

4) Como não poderia deixar de ser, há uma exceção a Did not = didn’t.
tudo isto. Tem um verbo que tem forma própria para as
terceiras pessoas do singular (he, she e it). Trata-se do Verbos Irregulares
verbo have, que com estes pronomes vira ‘has‘:
Os Verbos irregulares variam consideravelmente na sua
have » has forma no passado. Mas eles também são iguais para todas as
pessoas. Assim como os verbos regulares, os irregulares
Não se esqueça que essas regras são apenas para as frases também são usados somente nas frases afirmativas. Nas
afirmativas! formas negativas e interrogativas, o verbo volta para sua
forma presente, pois o auxiliar já está no passado (DID –
Passado de DO).

Segue a lista dos principais verbos irregulares:

Forma Passado Particípio Tradução


Base Simples Passado Português
arise arose arisen surgir,
erguer-se
awake awoke awoken despertar
be was, were been ser, estar
bear bore borne suportar
beat beat beaten bater
become became become tornar-se
Short Answers
begin began begun começar
bend bent bent curvar
São respostas curtas, que são dadas, sempre que a
bet bet bet apostar
pergunta começa com DO ou DOES:
bid bid bid oferecer
Do you play tennis? bite bit bitten morder
Yes, I Do. bleed bled bled sangrar
No, I don't. blow blew blown assoprar,
explodir
Does Jannie speak French? break broke broken quebrar
Yes, she does. bring brought brought trazer
No, she doesn't. build built built construir
buy bought bought comprar
Passado Simples (Simple Past) catch caught caught pegar,
capturar
Verbos Regulares choose chose chosen escolher
come came come vir
O passado simples dos verbos regulares é formado cost cost cost custar
acrescentando-se ED ao infinitivo. A mesma forma é usada cut cut cut cortar
para todas as pessoas. deal dealt dealt negociar,
A forma negativa dos verbos regulares (e irregulares) é tratar
formada com DID NOT e o infinitivo do verbo (sem TO). dig dug dug cavocar
A forma interrogativa dos verbos regulares (e do did done fazer
irregulares) é formada com DID mais o sujeito e o infinitivo draw drew drawn desenhar
(sem TO). drink drank drunk beber
drive drove driven dirigir, ir de
carro
eat ate eaten comer
fall fell fallen cair
feed fed fed alimentar
feel felt felt sentir,
sentir-se
fight fought fought lutar

Língua Inglesa 16
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

find found found achar, sleep slept slept dormir


encontrar speak spoke spoken falar
fly flew flown voar, spend spent spent gastar
pilotar spread spread spread espalhar
forbid forbade forbidden proibir spring sprang sprung fazer saltar
forget forgot forgot, esquecer stand stood stood ficar de pé
forgotten steal stole stolen roubar
forgive forgave forgiven perdoar strike struck struck golpear,
freeze froze frozen congelar, atacar
paralisar sweep swept swept varrer
get got gotten, got Obter, swim swam swum nadar
pegar, take took taken Tomar,
chegar pegar
give gave given dar teach taught taught ensinar, dar
go went gone ir aula
grow grew grown crescer, tell told told contar
cultivar think thought thought pensar
have had had ter, beber, throw threw thrown atirar,
comer arremessar
hear heard heard ouvir understand understood understood entender
hide hid hidden, hid esconder wear wore worn vestir, usar,
hit hit hit bater gastar
hold held held segurar win won won vencer,
hurt hurt hurt machucar ganhar
keep kept kept guardar, write wrote written escrever,
manter redigir
know knew known saber,
conhecer
leave left left deixar, Futuro Simples (Simple Future)
partir
lend lent lent dar Usos do Simple Future
emprestado
let let let deixar, - Expressar ações no futuro com expressões de tempo,
alugar porém de maneira incerta.
lie lay lain deitar They will arrive soon.
lose lost lost perder,
extraviar - Expressar pedidos.
make made made fazer, Will you be quiet?
fabricar O Simple Future diferencia-se do Near
mean meant meant significar Future exatamente nesse aspecto. O Near Future indica um
meet met met encontrar, futuro certo, pois é planejado.
conhecer
overcome overcame overcome superar I will travel next holidays. (Simple Future)
pay paid paid pagar
put put put colocar I am going to travel this afternoon. (Near Future)
quit quit quit abandonar
read read read ler Formação
ride rode ridden andar
ring rang rung tocar Forma Afirmativa:
rise rose risen subir, Sujeito + WILL + verbo no infinitivo sem o –to
erguer-se Exemplos:
run ran run correr The girls will travel TOMORROW.
saw sawed sawn serrar He will arrive SOON.
say said said dizer
see saw seen ver Forma Negativa:
Sujeito + WILL + NOT + verbo no infinitivo sem o –to
sell sold sold vender
send sent sent mandar
Exemplos:
shine shone shone brilhar,
The girls will not travel TOMORROW.
reluzir
He won’t arrive SOON.
shoot shot shot atirar,
alvejar
Forma Interrogativa:
show showed shown mostrar,
WILL + sujeito + verbo no infinitivo sem o –to
exibir
shut shut shut fechar,
Exemplos:
cerrar
Will the girls travel TOMORROW?
sing sang sung cantar Will he arrive SOON?
sink sank sunk afundar,
submergir
sit sat sat sentar

Língua Inglesa 17
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Will = Shall 2) Verbos monossilábicos terminados em uma só


consoante, precedida de uma só vogal, dobram a consoante
Shall é mais comumente usado na forma interrogativa, final antes do acréscimo de –ing.
para expressar sugestão, oferta ou aguardo de ordem.
Exemplos:
Exemplos: run → running
Shall we meet tromorrow? - sugestão swim → swimming
Shall I help you pack? - oferta
Where shall I leave my bags? - aguardo de ordens 3) Verbos dissilábicos terminados em uma só consoante,
precedida de uma só vogal, dobram a consoante final somente
Short Answers – são respostas curtas, dadas para se o acento tônico incidir na segunda sílaba.
perguntas que começam com WILL.
Exemplos:
Will the children be here tomorrow? prefer → preferring
Yes, they will. admit → admitting
No, they won’t. listen → listening
enter → entering
Will you come to my party?
Yes, I will. 4) Verbos terminados em –e perdem o –e antes do
No, I won’t. acréscimo de –ing, mas os terminados em –ee apenas
acrescentam –ing.
Presente Contínuo (Present Continuous)
Exemplos:
make → making
dance → dancing
agree → agreeing
flee → fleeing

5) Verbos terminados em –y recebem –ing, sem perder o –


y.

Exemplos:
Usos: study → studying
say → saying
- Ações ou acontecimentos ocorrendo no momento da
fala com as expressões now, at present, at this moment, 6) Verbos terminados em –ie, quando do acréscimo de –
right now e outras. ing, perdem o –ie e recebem –ying.
Exemplos: Exemplos:
Why is Jennifer crying now? lie → lying
It is raining at present. die → dying
Porém, os terminados em –ye não sofrem alterações.
- Ações temporárias. dye → dyeing

Exemplos:
I’m sleeping on a sofa these days because my bed is
broken.
Tom isn’t playing soccer this season. He wants to
concentrate on his studies.

- Futuro próximo.

Exemplos:
The bus is leaving at 10 pm.
Ann is coming tomorrow. Passado Contínuo (Past Continuous)
OBSERVAÇÕES: O Past Continuous é formado com o passado do
verbo TO BE + VERBO no - ING.
1) Alguns verbos não são normalmente usados nos tempos
contínuos. Devemos usá-los, preferencialmente, nas formas
simples: see, hear, smell, notice, realize, want, wish,
recognize, refuse, understand, know, like, love, hate,
forget, belong, seem, suppose, appear, have (= ter,
possuir), think (= acreditar).

Exemplos:
He doesn’t understand what the teacher is saying.
Do you hear some steps coming from the kitchen?

Língua Inglesa 18
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Usos 5. Verbos terminados em – IE perdem o –


IE que vira – Y para acrescentar – ING.
- Para ações que estavam acontecendo no passado, Examples:
num momento definido ou não. to tie - tying
- Em frases ligadas por: to lie - lying
to die - dying
When - quando
Example: 6. Aos verbos terminados em – YE apenas se acrescenta –
She was studying when the telephone rang. ING.
Example: to dye (= tingir) - dyeing
Past Continuous Simple Past
Futuro Contínuo (Future Continuous)
While - enquanto
Example: Future Progressive ou Future Continuous - Futuro
Progressivo ou Futuro Contínuo
She was studying while he was sleeping.
O Future Progressive é usado para:
Past Continuous Past Continuous
1. Expressar ações que estarão em andamento num
E também usamos com AS e BY THE TIME. momento determinado no futuro. Para indicar este
momento determinado, expressões do tempo futuro são
Como acrescentar -ING: usadas:

As regras são as mesmas do Present continuous, Tomorrow they'll be taking pictures of the animals.
porém, vamos relembrar. (Amanhã eles estarão tirando fotos dos animais.)
At this time next Tuesday we will be sleeping in our new
1. Verbos monossílabos terminados em apartment. (Neste horário, na próxima terça-feira, nós
uma consoante precedida de uma vogal dobram a consoante estaremos dormindo em nosso novo apartamento.)
final para acrescentarmos – ING. When I wake up tomorrow morning, the sun will be
shining. (Quando eu acordar amanhã de manhã, o sol estará
Example: to stop - stopping brilhando.)
to cut - cutting
2. Falar de fatos programados para o futuro:
Exceções: não se dobram w, x e y.
Ex.: snow - snowing The President elect will be visiting some coutries in
say - saying Europe next month. (O Presidente eleito estará visitando
fix - fixing alguns países europeus no mês que vem.)

2. Verbos terminados em – E perdem o – E para 3. Perguntar sobre planos futuros:


acrescentarmos – ING.
Example: to slice - slicing Next semester, will you be taking the same courses? (No
próximo semestre você estará fazendo as mesmas matérias?)
Observação:
- Os verbos terminados em – EE permanecem O Future Progressive, basicamente, expressa ações que
inalterados em sua forma com o acréscimo de – ING. estarão ocorrendo em algum momento no futuro. Observe as
Example: to agree - agreeing formas e usos deste tempo verbal:

3. Verbos dissílabos terminados em uma - FORMA AFIRMATIVA:


consoante precedida de uma vogal dobram a consoante Na forma afirmativa do Future Progressive utilizamos
final para o acréscimo de – ING(Somente se o acento tônico o futuro simples do verbo to be (will be) + o gerúndio do
recair na última sílaba; caso contrário, nada se altera). verbo principal:

Examples: to begin (be’gin) - beginning He will be working in Madrid next year.


to prefer (pre’fer) - preferring (Ele estará trabalhando em Madrid no ano que vem.)

Attention: to enter (’enter) - entering Tomorrow, at this same time I will be leaving my job.
to open (’open) - opening (Amanhã, neste mesmo horário, estarei saindo do meu
trabalho.)
4. Verbos terminados em – L dobram o – L somente se ele
estiver precedido de uma vogal; caso contrário, nada se Please, don't call me at nine, I'll be having dinner.
altera. (Por favor, não me ligue às nove horas, estarei jantando.)
Example: to travel - travelling

Nos EUA mantém-se a forma traveling, sem dobrar o L. Affirmative form: suj. + futuro simples do verbo to
mas: to feel - feeling be (will be) + gerúndio do verbo principal

- FORMA NEGATIVA:
A forma negativa do Future Progressive se faz
acrescentando not entre o auxiliar modal will e o verboto be:

Língua Inglesa 19
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

* FORMA CONTRAÍDA: WILL + NOT = WON'T Has Ann gone to London?


Yes, she has.
When you arrive, I will not be waiting for your at the No, she hasn’t.
airport. (Quando você chegar eu não estarei lhe esperando no
aeroporto.) Usos:
Robert won't be working next week; he will be on
vacation. (Roberto não estará trabalhando na semana que - Em frases que expressem ações ou acontecimentos no
vem, ele estará de férias.) passado, nas quais não conste o tempo da ocorrência da ação
(passado sem tempo definido).
It is too early at eight pm, I won't be sleeping this time.
(Oito horas da noite é muito cedo, não estarei dormindo a Example:
esta hora.)
They have gone to the theater.
Negative form: sujeito + will not be + gerúndio do Translation: Eles foram ao teatro.
verbo principal
Note a diferença com:
- FORMA INTERROGATIVA: They went to the theater yesterday.

Na forma interrogativa do Future Progressive o - Com expressões de tempo


auxiliar modal will se posiciona antes do sujeito. Observe: como lately (ultimamente), recently (recentemente), once (
Will you be studying tomorrow night? uma vez), twice (duas vezes), several times (várias
(Você estará estudando amanhã à noite?) vezes), many times (muitas vezes).
Example:
Will they be flying to Miami the same time our meeting?
(Eles estarão indo para Miami na mesma hora da nossa Paul has been there many times.
reunião?) Translation: Paul esteve lá muitas vezes.

Will Nicholas and Harold be playing tennis in the club on I have seen her once.
weekend? (Nicolas e Haroldo estarão jogando tênis no clube Translation: Eu a vi uma vez.
no final de semana?)
- Com os advérbios just (acabar
Interrogative form: will + sujeito + to de), always (sempre), never (nunca), ever (já, alguma vez –
be + gerúndio do verbo principal uso em frases interrogativas), yet(ainda – usado no final de
frases negativas), already (já – usado em frases afirmativas e
interrogativas).
Examples:
They have just left home.
Translation: Eles acabaram de sair de casa.

Igor has always lived in Canada.


Translation: Igor sempre morou no Canadá.
Presente Perfeito (Present Perfect)
- Com as expressões since (desde) e for (há, indicando
O Present Perfect é formado com o presente do verbo to tempo).
have + o particípio passado; Examples:
We haven't seen her since April.
- O particípio passado dos verbos regulares tem Translation: Nós não a vemos desde Abril.
exatamente a mesma forma do passado;
- O particípio passado dos verbos irregulares varia de It has rained for two weeks.
verbo para verbo; Translation: Chove há duas semanas.
- A forma negativa do Present Perfect é feita
acrescentando-se not depois de have ou has; Passado Perfeito (Past Perfect)

Usamos para expressar ações e acontecimentos que


tenham ocorrido antes de outros. Está sempre em
correlação com uma ação no Simple Past.

- A forma interrogativa é formada invertendo-se o Example:


auxiliar have ou has com o sujeito da frase;
- Podemos responder às questões feitas com o Present When I arrived, John had left. (Quando cheguei, John
Perfect utilizando Short Answers: tinha saído.)
Have you seen John? Observe que há duas ações, ambas no passado. A ação que
Yes, I have. está no Past Perfect (had left) é a mais antiga, e a que está no
No, I haven’t. Simple Past (arrived) é a mais recente. É dessa forma que
identificamos na frase qual a ação que aconteceu antes e qual

Língua Inglesa 20
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

aconteceu depois. Lembre-se que as ações acontecem AFFIRM. FORM: SUJ. + WILL HAVE +PARTICÍPIO
separadamente, ou seja, uma ação não interrompe a outra. PASSADO DO VERBO PRINCIPAL

Forma negativa:

A forma negativa do Future Perfect se faz


acrescentando not após o auxiliar modal will.

* Forma contraída: will + not = won't


O Past Perfect é usado:
They will not have finished the job by April. (Eles não
1. Para expressar um fato que ocorreu no passado
terão terminado o trabalho em Abril.)
antes de outro que também aconteceu no passado
(passado anterior a outro passado). O Past Perfect, que
When Mom arrives, I'll not have washed the dishes yet.
expressa o primeiro fato está sempre em correlação com
(Quando mamãe chegar eu não terei lavado a louça ainda.)
o Simple Past, que expressa o fato posterior:
NEG. FORM: SUJ. + WILL NOT HAVE + PARTICÍPIO
They couldn't board the plane because they had left their
PASSADO DO VERBO PRINCIPAL
passports at home.
(Eles não conseguiram embarcar no avião porque tinham
Forma interrogativa:
deixado seus passaportes em casa.)
Had left - Passado anterior ao passado couldn't board.
Na forma interrogativa do Future Perfect o auxiliar
modal will se posicina antes do sujeito:
I got the promotion because I had sold more than 30 life
insurances.
Will you have studied all the subjects by tomorrow?
(Fui promovida porque tinha vendido 30 seguros de vida.)
(Você terá estudado todos os conteúdos até amanhã?)
Had sold - Passado anterior ao passado got.
Will they have already published your article by
2. Com o advérbio just para expressar uma ação que
Monday?
tinha acabado de acontecer:
(Eles já terão publicado seu artigo até Segunda-Feira?)
When I saw him, I had just seen his sister. (Quando o vi,
eu tinha acabado de ver sua irmã.)
INTERROG. FORM: WILL + SUJEITO
+ HAVE + PARTICÍPIO PASSADO DO VERBO PRINCIPAL
3. Com os advérbios already, when, by the time, never,
ever, before, after, para enfatizar a ideia de que a
Presente Perfeito Contínuo (Present Perfect
ação estava totalmente acabada:
Continuous)
He had already decided not to go. (Ele já tinha decidido
Ação que se iniciou no passado e que continua até o
não ir.)
momento presente. É frequentemente usado com THE
WHOLE (morning, day, week...), SINCE e FOR.
By the time the police arrived, the thief had already
escaped.
(Quando a polícia chegou, o ladrão já tinha fugido.)

I had made a cake when my mother arrived at home.


(Eu tinha feito um bolo quando minha mãe chegou em casa.)

Futuro Perfeito (Future Perfect)

Este tempo verbal se refere a ações que estarão Forma afirmativa:


terminadas (ou não) em um determinado momento do
futuro. Observe suas formas: A forma afirmativa do Present Perfect Continuous é feita
com o Presente Simples do verbo to have (have / has) +
Forma afirmativa: Presente Perfeito do verbo to be + o gerúndio do verbo
principal:
A forma afirmativa do Future Perfect é formada com
o Simple Future do verbo to have (will have) seguido She has been working as a Mathematics teacher for 10
do Past Perfect do verbo principal: years.
(Ela trabalha como professora de Matemática há 10 anos.)
By the time we get the airport, the
plane will have already left. (Quando chegarmos ao I've been playing tennis for one hour.
aeroporto o avião já terá partido.) (Estou jogando tênis há uma hora.)
By the time you arrive, I will have already done my
homework. (Quando você chegar já terei feito meu tema de Women have been fighting for their rights during the
casa.) last decades.
They will have gone to their house by next week. (Eles (As mulheres têm lutado pelos seus direitos durante as
terão ido para a casa deles na semana que vem.) últimas décadas.)

You have been talking on the phone since I got home.

Língua Inglesa 21
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

(Você está falando ao telefone desde que eu cheguei em INTERROG. FORM: HAVE/HAS + SUJEITO + PRESENTE
casa.) PERFEITO DO VERBO TO BE + GERÚNDIO DO VERBO
PRINCIPAL
They have been studying for three hours. (Eles estão O Present Perfect Continuous é usado para:
estudando há três horas.)
Carol has been going to school by bus since her father's 1. Falar de uma atividade que começou no passado e que
car broke. continua até o presente, enfatizando a duração ou a
(Carol vai/tem ido de ônibus para a escola desde que o intensidade da ação. Nesse caso, para expressar o tempo,
carro de seu pai estragou.) geralmente usa-se since, for, all day, all morning, all week,
etc.:
They have been studying hard. (Eles estão estudando
bastante.) She has been running for half an hour.
(Ele está correndo há meia hora.)
My parents' ve been travelling around Europe for four
months. It's been raining a lot all week.
(Meus pais estão viajando pela Europa há quatro meses.) (Tem chovido bastante toda esta semana.)

He’s been playing guitar for two hours. 2. Falar sobre ações passadas que acabam de ser
(Ele está tocando violão há duas horas.) concluídas, cujos efeitos ou consequências são evidentes no
presente:
AFFIRM. FORM: SUJ. + HAVE/HAS + PRESENTE
PERFEITO DO VERBO TO BE + GERÚNDIO DO VERBO I'm hot because I've been runnnig. (Estou com calor
PRINCIPAL porque estava correndo.)

Forma negativa: 3. Expressar um fato genérico que está em progresso em


período de tempo não específico. Nesses casos podem ser
A forma negativa do Present Perfect Continuous é feita usados os advérbios lately (ultimamente), recently
acrescentando-se not entre o Presente Simples do verbo to (recentemente) etc.:
have (have / has) e o Presente Perfeito do verbo to be. O verbo
principal permanece no gerúndio: My hand hurts, so I've not been using the computer lately.
FORMA CONTRAÍDA: haven't / hasn't (Minha mão dói, então não estou usando o computador
ultimamente.)
I have not been sleeping well since last week because my
husband snores a lot. Não confunda:
(Não estou dormindo bem desde a semana passada porque
meu marido ronca muito.) Present Continuous x Present Perfect Continuous x
Present Perfect
They have not been using the blender for months.
(Eles não usam o liquidificador há meses.) O Present Continuous expressa uma ação que está
ocorrendo no momento, agora:
She is making a cake now. (Ela está fazendo um bolo
She hasn't been living in San Diego since 1995. She has agora.)
been living there since 1997.
(Ela não está morando em San Diego desde 1995. Ela mora O Present Perfect Continuous expressa uma ação que
lá desde 1997.) começou no passado e continua até o presente:
He has been cooking for one hour. (Ele está cozinhando
Susan has not been reading any book for one year! (Susan há uma hora.)
não lê livro algum há um ano!)
O Present Perfect expressa ações que que acabaram em
NEG. FORM: SUJEITO + HAVE/HAS + NOT + PRESENTE um tempo não definido no passado:
PERFEITO DO VERBO TO BE + GERÚNDIO DO VERBO She has made a cake. (Ela fez um bolo.)
PRINCIPAL
Passado Perfeito Contínuo (Past Perfect Continuous)
Forma interrogativa:
O Past Perfect Continuous é usado para enfatizar a
A forma interrogativa do Present Perfect Continuous é repetição ou a duração de uma ação no passadoanterior à
feita com o Presente Simples do verbo to have (have / has) outra ação também no passado. Observe as formas deste
posicionado antes do sujeito. O verbo to be permanece no tempo verbal:
Presente Perfeito e o verbo principal no gerúndio:
Has he been washing his car for two hours? Forma afirmativa:
(Ele está lavando o carro dele há duas horas?) A forma afirmativa do Past Perfect Continuous é feita
com o Simple Past do verbo to have (had) +Past Perfect do
Have you been working since eight o' clock? verbo to be (been) seguido do gerúndio do verbo principal:
(Você está trabalhando desde as oito horas?) He was tired because he had been studying for seven
What have you been doing since I last saw you? hours.
(O que você fez/tem feito desde a última vez que o vi?) (Ele estava cansado porque tinha estudado por sete horas.)

How long have you been living here? I had been saving my money to buy this house.
(Há quanto tempo você mora aqui?) (Eu estava guardando dinheiro para comprar essa casa.)

Língua Inglesa 22
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

AFFIRMATIVE FORM: SUJEITO + HAD + PASSADO By 2018 I will have been living in London for a year.
PERFEITO DO VERBO TO BE (BEEN) + GERÚNDIO DO (Em 2018 fará um ano que eu estarei vivendo em Londres.)
VERBO PRINCIPAL
Resumo dos tempos verbais
Negative form:
Colocaremos a seguir, um resumo dos tempos verbais,
A forma negativa do Past Perfect Continuous é feita seguidos de uma linha do tempo, onde cada tempo verbal é
acrescentando-se not entre o Simple Past do verbo to have expressado, tornando visualmente mais fácil de
(had) e o Past Perfect do verbo to be (been). O verbo compreender. Estas linhas do tempo são bastante usadas em
principal permanece no gerúndio: livros de gramática.

Forma contraída: had + not = hadn't

They didn't pass the exam because they hadn't been


studying a lot. (Eles não passaram no teste porque não
tinham estudado muito.)

NEGATIVE FORM: SUJEITO + HAD + NOT + PASSADO


PERFEITO DO VERBO TO BE (BEEN) + GERÚNDIO DO
VERBO PRINCIPAL

Forma interrogativa:

A forma interrogativa do Past Perfect Continuous é


feita com o Simple Past do verbo to have (had) posicionado
antes do sujeito. O verbo to be permanece no Passado
Perfeito e o verbo principal no gerúndio. Observe:

Had he been waiting for her for a long time?


(Ele tinha esperado por ela por muito tempo?)

INTERROGATIVE FORM: HAD + SUJEITO + PASSADO


PERFEITO DO VERBO TO BE (BEEN) + GERÚNDIO DO
VERBO PRINCIPAL

Futuro Perfeito Contínuo (Future Perfect Continuous)

O Futuro Contínuo Perfeito indica uma ação que será


completada em algum ponto no futuro. Ele é um tempo verbal
pouco usado pelos nativos do inglês, o que torna o seu
aprendizado um pouco mais difícil. Uma qualidade marcante
desse tempo verbal é que ele expressa algo muito preciso, pois,
quando o utilizamos, passamos a exata intenção do que
queremos dizer para nosso interlocutor.
O Futuro Contínuo Perfeito é formado por dois elementos:
o futuro perfeito do verbo “to be” e o particípio presente do
verbo principal.

Exemplo:
"Next Friday, I will have been studying on this book
for one week.”
(Na próxima sexta, fará uma semana que estarei estudando
este livro.)

Forma:
Sujeito + will + have been + verbo no gerúndio (ING)

She will have been reading.


Subject: She
will + have been: will have been
present participle: reading

Exemplos:

As I'll arrive at the airport at 6p.m, when you arrive at


8p.m I will have been waiting you for two hours.
(Como chegarei ao aeroporto às 18hrs, quando você chegar às
20hrs, fará duas horas que eu estarei esperando por você.)

Língua Inglesa 23
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Questões

1. Last week, our teacher ____ us a difficult spelling test. I hope we don't have another one this week.
a) gave
b) has given
c) was giving
d) was give

2. Rashed ______ to drive a car when he was only twleve years old.
a) learns
b) learnt
c) learning
d) has learnt

3. This morning the weather is good. The sun __________ and it is quite warm.
a) shines
b) shone
c) is shining
d) has shone

Língua Inglesa 24
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

4. Our teacher, Charlie ___________ France three times but Adjetivos: grau comparativo e superlativo
he doesn't speak French very well.
a) visited As formas comparativas e superlativas dos adjetivos ou
b) has visited advérbios na língua inglesa, são usadas de acordo com a
c) is visiting quantidade de coisas (objetos, pessoas, animais, cidades, etc.)
d) visits que são comparadas.

5. When he goes to London next week, Sultan wants Usamos o grau Comparativo para compararmos sempre
______ to Buckingham Palace and meet the Queen. duas coisas.
a) go
b) went Usamos o grau Superlativo para destacarmos uma coisa
c) going dentro de um grupo de três ou mais.
d) to go
Formas Invariáveis
Respostas
1. (A) / 2. (B) / 3. (C) / 4. (B) / 5. (D) As formas invariáveis são aquelas que o Adjetivo ou
Advérbio não mudam a escrita, apenas acrescentamos as
Adjectives formas de igualdade, superioridade ou inferioridade. Veja a
tabela abaixo:
Os adjetivos em inglês são invariáveis tanto em gênero,
quanto em número. Assim, enquanto no Português fala-se “O
menino é rico / A menina é rica”, em inglês, fala-se “The boy
is rich / The girl is rich”, sem mudança de gênero.

O mesmo ocorre com a questão de singular e plural, veja os


exemplos:

“Eles são felizes” / “They are happy”


“Nós gostamos de ler bons jornais” / “We like to read
good newspapers”

Alguns adjetivos comuns em inglês:


ACCEPTABLE ACEITÁVEL Exemplos:
AMAZING INCRÍVEL
ANGRY BRAVO
as cold as tão frio quanto
BORING CHATO / TEDIOSO
BUSY OCUPADO NOT so (as) cold as não tão frio quanto
DANGEROUS PERIGOSO
DIRTY SUJO Less cold than menos frio que
EMPTY VAZIO the least cold o menos frio
FAST RÁPIDO
FULL CHEIO as expensive as tão caro quanto
HUGE ENORME NOT so (as) expensive as não tão caro quanto
YOUNG JOVEM
Less expensive than menos caro que
Ordem dos Adjetivos
The least expensive o menos caro
Posição: os adjetivos em inglês são colocados nas frases
antes dos substantivos. Exemplos: hard lesson / clean house Formas Variáveis
/ black cat.
As formas variáveis são aquelas onde o adjetivo ou
Observação: os adjetivos devem posicionar-se na frase advérbio mudam a escrita. São aplicadas apenas as palavras
após os verbos “To Be” (ser / estar): curtas, ou seja, aquelas com uma ou duas sílabas. Modificamos
as terminações seguindo algumas observações que serão
They were happy. estudadas abaixo:
The baby is healthy.

Os adjetivos em inglês seguem a seguinte ordem:

Example: Lovely small old square black Chinese leather


school backpack.

Língua Inglesa 25
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Observações: EXCEÇÃO
shy – shyer than – the shyest (tímido)
1. Usamos os sufixos –ER ou –EST com adjetivos /
advérbios de uma só sílaba. 3. Adjetivos terminados em E recebem apenas –R ou –ST.
Exemplos: Exemplos:
nice – nicer than – the nicest (bonito, simpático)
taller than = mais alto que the tallest = o mais alto brave – braver than – the bravest (corajoso)
bigger than = maior que the biggest = o maior
Formas Irregulares

2. Usamos os sufixos –ER ou –EST com adjetivos de duas 1. Alguns adjetivos e advérbios têm formas irregulares no
sílabas. comparativo e superlativo de superioridade.
Exemplos:
happier than = mais feliz que
cleverer than = mais esperto que Good (bom / boa) Better than - the
the happiest = o mais feliz Well (bem) best
the cleverest = o mais esperto
Bad (ruim / mau) Worse than - the
3. Usamos os prefixos MORE e MOST com adjetivos de mais Badly (mal) worst
de duas sílabas.
Exemplos: Little (pouco) Less than - the least
MORE comfortable than = mais confortável que
MORE careful than = mais cuidadoso que
THE MOST comfortable = o mais confortável
THE MOST careful = o mais cuidadoso 2. Alguns adjetivos e advérbios têm mais de uma forma no
comparativo e superlativo de superioridade.

4. Usamos os prefixos MORE e MOST com advérbios de


duas sílabas. Farther than – the farthest (distância)
Exemplos: Far further (than) – the furthest (distância /
MORE afraid than = mais amedrontado que (longe) adicional)
MORE asleep than = mais adormecido que
older than – the oldest
THE MOST afraid = o mais amedrontado Old elder – the eldest (só para elementos da
THE MOST asleep = o mais adormecido (velho) mesma família)
Late the latest (o mais recente)
(tarde) the last (o último da série)
5. Usamos os prefixos MORE e MOST com qualquer
adjetivo terminado em –ED, –ING, –FUL, –RE, –OUS.
Exemplos: Parallel Increase

tired – more tired than – the most tired Usamos a estrutura the + comparativo... the +
(cansado) comparativo para dizer que uma coisa depende de outra.
charming – more charming than – the most charming
(charmoso) The warmer the weather, the better I feel. (Quanto mais
hopeful – more hopeful than – the most hopeful quente o tempo, melhor eu me sinto.)
(esperançoso)
sincere – more sincere than – the most sincere The more expensive the hotel, the better the service.
(sincero) (Quanto mais caro o hotel, melhor o serviço.)
famous – more famous than – the most famous
(famoso) The longer the phone call, the more you have to pay.
(Quanto mais longo o telefonema, mais você tem de pagar.)

Gradual Increase
Variações Ortográficas

1. Adjetivos monossilábicos terminados em uma só Usamos dois comparativos juntos para indicar que algo
consoante precedida de uma só vogal, dobram está mudando continuamente.
a consoante final antes de receberem –ER ou –EST.
Exemplos: It’s becoming harder and harder to find a job. (Está
fat – fatter than – the fattest (gordo) ficando cada vez mais difícil achar um emprego.)
thin – thinner than – the thinnest (magro)
Traveling is becoming more and more expensive.
(Viajar está ficando cada vez mais caro.)
2. Adjetivos terminados em Y precedido de vogal
trocam o Y para I antes do acréscimo de
The weather is becoming hotter and hotter. (A
-ER ou –EST.
temperatura está ficando cada vez mais quente.)
Exemplos:
angry – angrier than – the angriest (zangado)
happy – happier than – the happiest (feliz)

Língua Inglesa 26
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

ATENÇÃO 05. The more you practice your English, the _____ you’ll
learn.
ELDER é usado antes de substantivos. (A) faster
Exemplo: My elder brother lives in Chicago. (B) farther
(C) fastest
Fonte: objetivo.br (com adaptações) (D) furthest
(E) more fast
Questões
Respostas
01. (STF – Analista Judiciário – CESPE)
01. ERRADO
The aging process affects us all at different rates. Some 02. (D)
people of fifty-three, like the esteemed author, look a mere 03. (C)
thirty-five, with sparkling brown eyes, a handsome gait and 04. (E)
the virility of a steam train. Others, like the author’s friend 05. (A)
Colin, look like little middle-aged men at twenty-one with
middle-aged outlooks of set ways and planned futures. In Substantivos
women the former condition is common but women rarely
suffer from the latter, being fired with the insatiable drive of Substantivos, que no inglês são conhecidos como nouns,
ambition for either an independent and distinguished career são palavras que dão nome a pessoas, lugares, coisas,
in a still male-dominated world, or a home and seven children conceitos, ações, sentimentos, etc. Também chamados de
by the time they are thirty followed by an independent and nomes, eles funcionam de muitas maneiras nas sentenças.
distinguished career as a Cheltenham councillor or a public
relations agent for Jonathan Cape, in later life. Na maioria das vezes, posicionam-se como o sujeito de um
verbo, funcionando como o ator ou agente dele. Os nomes
No such luck for Charles Charlesworth, who was born on também podem receber uma ação quando funcionam como
the 14th of March, 1829, in Stafford. At the age of four Charles objeto do verbo.
had a beard and was sexually active.
In the final three years of his life his skin wrinkled, he Quando atuam como sujeitos ou objetos, os substantivos
developed varicose veins, shortness of breath, grey hair, senile podem ser apenas uma palavra, frases, ou cláusulas.
dementia and incontinence. Some time in his seventh year he
fainted and never gained consciousness Exemplos:

The coroner returned a verdict of natural causes due to old The plane crashed. (substantivo como sujeito da frase)
age. He kicked the dog. (substantivo como objeto direto do
verbo)
Hugh Cory. Advanced writing with english in use. Oxford University Press,
p. 34.
A maioria dos substantivos forma o plural com o acréscimo
According to the text above, de -s. Por exemplo:

It is rather common for women to look older than they Singular Plural
really are.
( ) CERTO ( ) ERRADO dog dogs
cat cats
02. Lisa is staying home. Her cold is a lot ___________ today.
(A) bad Quando o substantivo termina em -y e é precedido por
(B) worst consoante, faz-se o plural com -ies.
(C) worse and worst
(D) worse a canary canaries
(E) the worst a library libraries
a pony ponies
03. We complained about the service in our hotel, but a story stories
instead of improving, it got ______________.
(A) best Se o substantivo termina em -s, -ss, -z, -sh, -ch, -x (exceção:
(B) the best ox => oxen), acrescentamos -es para formar o plural:
(C) worse
(D) the worst A beach two beaches
(E) better and better A church two churches
A dish two dishes
04. If you need any __________________ information, please A fox two foxes
contact our head office.
(A) far Existem algumas formas irregulares de plural. Alguns
(B) farther exemplos comuns são:
(C) more far
(D) the furthest Woman women
(E) further Man men
Child children
Tooth teeth
Foot feet
Goose geese

Língua Inglesa 27
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Mouse mice Contáveis são aqueles substantivos que podemos


Person people enumerar e contar, ou seja, que podem possuir tanto forma
singular quanto plural. Eles são chamados de countable nouns
Para alguns terminados em -f ou -fe, trocamos estas letras ou de count nouns, em inglês.
por -ves. Para outros, apenas usamos -s:
Por exemplo, podemos contar pencil. Podemos dizer one
Knife knives pencil, two pencils, three pencils, etc.
Wife wives
Life lives Incontáveis são os substantivos que não possuem forma
no plural. Eles são chamados de
Substantivos contáveis e não contáveis uncountable nouns, de non-countable nouns, ou até de
non-count nouns, em inglês. Podem ser precedidos por alguma
unidade de medida ou quantificador. Em geral, eles indicam
substâncias, líquidos, pós, conceitos, etc., que não podemos
dividir em elementos separados. Por exemplo, não podemos
contar “water” em por exemplo one water ou two waters.
Podemos, sim, contar "bottles of water" ou "liters of water",
mas não podemos contar “water” em 0sua forma líquida.

Outros exemplos de substantivos incontáveis são: music,


art, love, happiness, advice, information, news, furniture,
luggage, rice, sugar, butter, water, milk, coffee, electricity, gas,
power, money, etc.

Em geral, estudantes de língua inglesa têm dificuldade de


saber quando um substantivo é contável e quando é não-
contável. As dicas são sempre conferir a informação num bom
dicionário e também tentar memorizar alguns dos mais
comuns para agilizar o seu estudo. Nos dicionários,
normalmente você encontra o símbolo [U] para identificar os
uncountable nouns e [C] para os countable nouns.

Em várias situações necessitamos de fazer o uso de


determinantes/quantificadores em conjunto com
substantivos contáveis e incontáveis.
Fonte: http://goo.gl/oiXKLN

Na tabela acima nós temos os exemplos de alguns Há determinantes específicos para os incontáveis: a little,
alimentos divididos nas duas categorias que iremos explicar little, less, much.
abaixo, contáveis e incontáveis. Aqui iremos também traduzir
todos os alimentos da lista, assim o estudante não precisa ficar Exemplos:
procurando em um dicionário um por um.
I have little time to study today.
Eu tenho pouco tempo para estudar hoje.
Countables – Contáveis Uncountables – Incontáveis
She has little patience with her kids.
Bun – Bolinho Bread – Pão Ela tem pouca paciência com seus filhos.
Sandwich – Sanduiche Fruit – Fruta
Apple – Maça Juice – Suco He demonstrates less aptitude.
Orange – Laranja Meat – Carne Ele demonstra menos aptidão.
Burguer – Hamburguer Rice – Arroz
Fries – Batata frita Cereal – Cereal Judy and her husband have much money.
Eggs – Ovos Jam – Geléia Judy e seu marido têm bastante dinheiro.
Salad – Salada Milk – Leite
Vegetables – Vegetais Coffee – Café E há alguns específicos para uso com substantivos
contáveis: a few, few, fewer, many.
Cookies – Biscoitos Sugar – Açucar
Potatoes – Batatas Flour – Farinha
Exemplos:
Tomato – Tomates Oil – Óleo
Carrot – Cenoura Salt – Sal
There are a few coins in my wallet.
Hot Dog – Cachorro quente Soup – Sopa Há algumas moedas na minha carteira.
Candies – Doces Tea – Chá
Olives – Azeitonas Cottage Cheese – Coalhada Few people went to the show.
Peanuts – Amedoins Pasta – Massa Poucas pessoas foram ao show.
Pancakes – Panquecas Honey – Mel
Onion – Cebola Water – Água We can see fewer cars on the streets today.
Watermelon – Melancia Cheese – Quejo Nós podemos ver menos carros nas ruas hoje.
Pea – Ervilha Butter – Queijo He has many friends.
Grapes – Uvas Seafood – Frutos do mar Ele tem muitos amigos.
Cherries – Cerejas Mustard – Mostarda
Existe ainda o determinante a lot of que pode ser utilizado
tanto para substantivos contáveis como incontáveis. Ele é

Língua Inglesa 28
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

apelidade de “coringa” porque serve para ambas as categorias. 2. Today is a busy day at school. I have five _______.
Mas lembre-se de focar os estudos nos demais principalmente A) clases
no much e many. Os concursos sempre focm mais no much e B) class
many na tentativa de confundir o candidato. C) classes
D) class's
Exemplo:
3. I normally have two long ________ a year.
I have a lot of money. A) holiday
Eu tenho um monte de dinheiro. B) holidays
C) holidaies
I have much money. D) holidayes
Eu tenho muito dinheiro.
4. They have four ________, all girls.
There are a lot of cars in the street tonight. A) childs
Tem um monte de carros na rua esta noite. B) childes
C) childen
There are many cars in the street tonight. D) children
Tem muitos carros na rua esta noite.
5. You must remember to brush your _____ after
Modificadores de substantivos eating.
A) tooths
Modifiers são palavras, locuções, frases, ou cláusulas que B) toothes
qualificam o significado de outras palavras. O termo é bem C) teeth
genérico: qualquer parte da fala que funciona como um D) teeths
adjetivo ou advérbio é um modificador.
Respostas
Nos exemplos abaixo, o modifier está em negrito e a 1. (C) / 2. (C) / 3.(B) / 4. (D) / 5. (C)
palavra que ele modifica está sublinhada; a função do
modificador está descrita abaixo. Conjunctions

Adjetivos — descrevem ou modificam nomes. Uma Conjunções são palavras que ligam duas orações ou termos
locução adjetiva ou cláusula adjetiva funciona da mesma semelhantes, dentro de uma mesma oração. Existem três tipos
maneira que uma simples palavra funcionaria. de conjunções: Coordinating conjunctions, Correlative
conjunctions e Subordinating conjunctions. A partir de agora
Exemplos: estudaremos separadamente cada um dos tipos de conjunções
da Língua Inglesa.
The yellow balloon flew away over the crying child.
O balão amarelo voou sobre a criança chorona. Coordinating conjunctions
O adjetivo yellow modifica o substantivo
balloon; crying modifica child. Coordinating conjunctions ligam duas palavras ou duas
orações independentes (independent clauses), mas devem
Artigos — são palavras que acompanham os substantivos sempre ligar elementos com a mesma estrutura gramatical,
e tem função de classifica-los. por exemplo: subject + subject; verb phrase + verb phrase;
sentence + sentence; clause + clause. Uma coordinating
Exemplos: conjunction geralmente posiciona-se entre as orações e, antes
dela, usamos vírgula (caso as orações sejam muito pequenas e
The killer selected a knife from an antique collection. possuam o mesmo sujeito, a vírgula não é necessária). As
O assassino escolheu uma faca de uma antiga coleção. coordinating conjunctions são as que se encontram no quadro
abaixo:
The, a, e an são artigos que especificam ou delimitam seus
respectivos substantivos. Conjunção Indicação / Função
Advérbios — descrevem verbos, adjetivos, ou outros for explicação
advérbios, completando a ideia de como, quanto ou quando. and adição
Uma locução adverbial ou cláusula adverbial funciona da
mesma forma que um único advérbio funcionaria. nor liga duas alternativas negativas
but oposição, contraste
Exemplos:
or alternância
The woman carefully selected her best dress for the party.
A mulher cuidadosamente escolheu seu melhor vestido yet oposição, ressalva
para a festa. mostra que a segunda ideia é o resultado da
Carefully é um advérbio que modifica o verbo selected. so
primeira
Questões
AND
1. I love reading. I've got hundreds of _____. He lives in Cambridge, and (he)* studies at Harvard
A) book University.
B) bookes (Ele mora em Cambridge e estuda na Universidade de
C) books Harvard.)
D) booken

Língua Inglesa 29
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

We stayed at home and (we)* watched television. não possuem o mesmo sujeito. Caso as orações sejam
(Nós ficamos em casa e assistimos televisão.) pequenas e tenham o mesmo sujeito, não é comum usar
vírgula. Observe:
My sister is married and (she)* lives in London.
(Minha irmã é casada e mora em Londres.) Rachel decided to try the chocolate cake, and Peter
ordered a strawberry pie. (Aqui a vírgula pode ser usada, pois
*Quando a coordinating conjunction "and" liga dois verbos o sujeito das orações não é o mesmo.)
que possuem o mesmo sujeito, não é necessário repeti-lo.
Isso também ocorre com artigos, pronomes, preposições e I bought a bottle of wine, and we drank it together. (Aqui a
outras expressões. Observe os exemplos do quadro: vírgula pode ser usada, pois o sujeito das orações não é o
She sings and she plays the violin. → mesmo.)
She sings and plays the violin
Rachel had a cake and Peter had a strawberry pie.
He plays tennis and he plays football. → (Embora o sujeito das orações não seja o mesmo, a vírgula
He plays tennis and football. não foi usada, pois as duas orações são pequenas. Lembre-se
They have offices in Britain and in France. → de que a construção com vírgula também seria aceitável neste
They have offices in Britain and France. caso.)
We stayed with my brother and my sister. → BUT
We stayed with my brother and sister.
The house and the garden were full of people. → Grace was a serious woman, but a very sensitive person.
The house and garden were full of people. (Grace era uma mulher séria, mas uma pessoa muito
sensível.)
I've been to Greece and I've been to Turkey. →
I've been to Greece and Turkey.
My sofa isn't very soft, but it's comfortable.
I washed my shirt and I dried my shirt. → (Meu sofá não é muito macio, mas é confortável.)
I washed and dried my shirt. They tried, but did not succeed.
(Eles tentaram, mas não obtiveram sucesso.)
I went downstairs and (I) opened the door.
(Eu fui ao andar de baixo e abri a porta.) John is Canadian, but Sara is Irish. (João é canadense, mas
Sara é irlandesa.)
Could I have a knife and (a) fork, please?
(Eu gostaria de um garfo e uma faca, por favor.) Our players did their best but they lost the game. (Nossos
jogadores fizeram o melhor que puderam, mas perderam o
When Robert went to the bookstore, he bought a jogo.)
notebook and several pens.
(Quando Roberto foi à livraria, ele comprou um caderno e - But é uma conjunção adversativa, ou seja, expressa
várias canetas.) um contraste. Assim como and, usaremos vírgula(,) antes
de but quando ela ligar duas orações independentes
- Podemos usar vírgula (,) diante de and quando esta (independent clauses) que sejam longas. Observe que, mesmo
conjunção for usada para adicionar o último item de uma lista quando as orações possuem o mesmo sujeito, pode ocorrer
ou série. Esse tipo de construção é bastante comum no Inglês, vírgula diante de but se as orações são longas. Compare os
contudo a série deve conter pelo menos três ítens. Quando a exemplos:
construção não for longa, o uso da vírgula também é
facultativo. Observe os exemplos abaixo: She had very little to live on, but she would never have
dreamed of taking what was not hers. (Aqui, embora o sujeito
You had a holiday at Christmas, at New Year and at das duas orações seja o mesmo, a vírgula é usada, pois as
Easter. (Neste caso, não é necessário usar vírgula, pois os ítens orações são longas.)
da série não são longos.)
She was poor but she was honest. (As orações são curtas e
I spent yesterday playing cricket, listening to jazz o sujeito é o mesmo, assim não se faz obrigatório o uso da
records, and talking about the meaning of life. vírgula.)

Claudia spent her summer studying basic math, writing, Veja outros exemplos com but:
and reading comprehension.
Observe que, nestes dois últimos exemplos, os ítens são I like him, but I don't like her. (Gosto dele, mas não gosto
maiores, portanto a vírgula pode ser usada. dela.)

She bought carrots, lettuce, a pineapple, and a dozen I wanted to phone you, but I didn't have your number.
eggs. (Como a lista contém mais de três ítens, podemos usar (Queria ligar para você, mas não tinha o número do seu
vírgula antes da conjunção.) telefone.)

He drinks beer, whisky, wine, and rum.* The child was found abandoned but unharmed. (A criança
foi encontrada abandonada, porém ilesa.)
He drinks beer, whisky, wine and rum.*
* Ambas estão corretas, a vírgula é opcional quando a I got it wrong. It wasn't the red one but the blue one.
conjunção and é usada com a última palavra de uma lista. (Entendi tudo errado. Não era a vermelha, mas a azul.)

- A vírgula também pode ser usada antes de and quando By the end of the day we were tired but happy. (No final
liga duas orações independentes (independent clauses) que do dia estávamos cansados, mas felizes.)

Língua Inglesa 30
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Observação: Além de FOR


significar mas ou porém, but também pode significar exceto:
A função da conjunção for é introduzir uma explicação.
Everybody but Robert is trying out for the team. Nestes casos, for é sinônimo de because. Hoje em dia, o uso
(Todos, exceto Roberto, estão competindo para ficar no de for neste sentido é usado, na maioria das vezes, na escrita
time) literária. Observe os exemplos:

I had no choice but to sign the contract. (Eu não tinha Eric tought he had a good chance to get the job in the
escolha, exceto assinar o contrato.) company, for his father was one of the owners.
(Eric achou que tinha grande chance de conseguir o emprego
OR na companhia, pois seu pai era um dos donos.)

A conjunção or indica alternância ou exclusão: We listened eagerly, for he brought news of our families.
(Escutamos avidamente, já que ele trouxe notícias de nossas
I could cook some supper, or we could order a pizza. famílias.)
(Eu poderia fazer uma janta ou nós poderíamos pedir uma
pizza.) This movie is particularly interesting to feminist film
theorists, for the screenplay was written by Diana Lers. (Este
Do you want to go out, or are you tired? (Você quer sair, filme é particularmente interessante para teóricos de filmes
ou está cansado?) feministas, porque o roteiro foi escrito por Diana Lers.)

He could go, or stay a little more. (Ele poderia ir ou ficar I believed her, for surely she would not lie to me.
mais um pouco.) (Acreditei nela porque tenho certeza de que ela não mentiria
pra mim.)
Have you seen or heard the opera by Paul Richardson?
(Você assistiu ou ouviu a ópera de Paul Richardson?) NOR
A conjunção nor liga duas alternativas negativas e é
They must approve his political style or they wouldn't usada, na maioria das vezes, com neither e not. Veja:
keep electing him mayor. (Eles decerto devem aprovar seu
estilo político, ou não continuariam o elegendo para prefeito.) That is neither what I said nor what I meant. (Isto não foi
o que eu disse nem o que eu quis dizer.)
You can study hard for this exam or you can fail.
(Você pode estudar bastante para esta prova ou pode ser She seemed neither surprised nor worried. (Ela não
reprovado.) parecia nem surpresa nem preocupada.)
Not a building nor a tree was left standing. (Nem um
We can broil chicken on the grill tonight, or we can just prédio nem uma árvore foi deixada em pé.)
eat leftovers.
(Podemos fazer frango grelhado hoje à noite ou somente - Nor também é usado antes de um verbo positivo
comer a comida que sobrou.) concordando com algo negativo que recém foi dito:

SO She doesn't like them nor does Jeff. [Ela não gosta deles e
nem o Jeff (gosta deles).]
A conjunção so (assim, portanto, por isso) expressa o que
acontece / aconteceu / acontecerá em razão de alguma coisa: A. I'm not going. (Eu não vou.)
My grandmother was sick, so she went to the doctor. B. Nor am I. (Eu também não.)
(Minha avó estava doente, por isso foi ao médico.)
YET
It was raining, so I took my umbrella.
(Estava chovendo, então peguei meu guarda-chuva.) A conjunção yet (contudo, mas, não obstante, porém, no
entanto) indica oposição, ressalva:
Laura does a lot of sport, so she's very fit.
(Laura pratica vários esportes, por isso tem uma ótima forma It's a small car, yet it is surprisingly spacious.
física.) (É um carro pequeno, todavia é surpreendentemente
espaçoso.)
We didn't study, so we didn't pass.
(Não estudamos, por isso não passamos.) He has a good job, and yet he never seems to have any
money.
I want to work as an interpreter in the future, so I am (Ele tem um bom emprego, e apesar disso parece que
studying English at university. nunca tem dinheiro.)
(No futuro, quero trabalhar como intérprete, por isso vou
estudar Inglês na universidade.) John plays basketball very well, yet his favorite sport is
tennis.
The party was boring, so I went home. (A festa estava (João joga basquete muito bem, contudo seu esporte
chata, então fui para casa.) favorito é tênis.)
- A conjunção so também é usada no início de orações para
introduzir algo novo, significando "então": OBSERVAÇÃO: Como conjunção, yet sempre aparece
no início da oração.
So, the judge removed the child from the custody of his
parents.
(Então, o juiz tirou dos pais a custódia da criança.)

Língua Inglesa 31
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Correlative Conjunctions We go there not only in the winter, but also in summer.
(Vamos lá não apenas no inverno, mas também no verão.)
As Correlative conjunctions são sempre usadas aos pares,
ou seja, elas nunca aparecem sozinhas. No entanto, elas nunca She not only sings like an angel, but also dances divinely.
aparecem uma logo do lado da outra. Assim como (Ela não apenas canta como um anjo, mas também dança
as coordinating conjunctions, usamos as correlative divinamente.)
conjunctions para ligar elementos com mesma função
gramatical, por exemplo: subject + subject; verb phrase + Not only the bathroom was flooded, but also the rest of
verb phrase; sentence + sentence; clause + clause. Veja the house.
quais são as correlative conjunctions no quadro abaixo: (Não só o banheiro estava alagado, mas também o resto da
casa.)
Correlative Conjunctions
The place was not only cold, but also damp.
both...and (O lugar não estava só frio, mas também úmido.)
either...or The explosion destroyed not only the school, but also the
museum. (A explosão destruiu não só a escola, mas também o
neither...nor museu.)
not only...but also
Clara wants not only money, but also fame.
as/so...as
(Clara não quer só dinheiro, mas também fama.)
whether...or
Not only pode se posicionar no início da oração para dar
Observe alguns exemplos de cada um dos pares: ênfase ao que se quer dizer. Nesta estrutura, not only deve ser
seguido por auxiliary verb (and non-auxiliary have and be)
BOTH...AND + subject; do é usado* caso não haja outro auxiliar:

I'd like to work with both animals and children. (Eu Not only has she been late three times; she has also done
gostaria de trabalhar com animais e crianças.) no work.
(Ela não só chegou atrasada três vezes, como também não
Both my grandfather and my father worked in the steel fez trabalho algum.)
plant.
(Ambos meu avô e meu pai trabalhavam na fábrica de aço.) *Not only do they need clothing, but they are also short of
water.
She both sings and dances. (Ela canta e dança.) (Eles não somente necessitam de roupas, mas também
estão com falta d'água.)
She is both pretty and clever. (Ela é tão bonita e esperta.)
Not only is the food in this restaurant awful, but also the
I spoke to both the director and her secretary. prices are too high.
(Falei com a diretora e com a secretária dela.) (Como se não bastasse a comida nesse restaurante ser
Observação: Both...and sempre concordará com terrível, os preços também são altos demais.)
o verbo no plural:
Not only were you late for class, but also forgot to do the
Both David and Amanda know the importance of homework.
speaking another language. (Você não apenas se atrasou para a aula, mas também
(Ambos David e Amanda sabem a importância de falar outra esqueceu de fazer a lição de casa.)
língua.)

Joana plays both the trumpet and the violin. AS / SO...AS


(Joana toca trombeta e violino.)
If you are as/so intelligent as your father, it will not be
Both his mother and his father will be there. difficult for you to run your family business. (Se você é tão
(O pai e a mãe dele estarão lá.) inteligente quanto seu pai, não vai ser difícil para você
administrar os negócios da sua família.)
For this job you will need a good knowledge
of both French and Spanish. She is as/so beautiful as her mother.
(Para este trabalho você precisará de um bom conhecimento (Ela é tão bonita quanto a mãe.)
de francês e espanhol.)
He is not as/so bad as many think.
NOT ONLY...BUT ALSO (Ele não é tão ruim quanto muitos pensam.)

"To accomplish great things, we must not only act, but She is as/so successful as her sister. (Ela é tão bem
also dream; not only plan, but also believe." (Anatole sucedida quanto sua irmã.)
France)
(Para realizarmos coisas grandes, precisamos não somente The situation is not as/so difficult as people make out.
agir, mas também sonhar; não somente planejar, mas (A situação não está tão difícil quanto as pesoas dizem.)
também acreditar.)
WHETHER... OR
The teacher is not only intelligent but also friendly.
(A professsora não é so inteligente, mas também Whether you win this race or lose it doesn't matter as
simpática.) long as you do your best.

Língua Inglesa 32
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

(Não importa se você ganhar ou perder essa corrida, After the party, we started talking.
contanto que faça o melhor que pode.) (Depois da festa, começamos a conversar.)

Have you decided whether you will come or not? (Você ALTHOUGH / THOUGH / EVEN THOUGH
decidiu se virá ou não?) (apesar de (que), embora, ainda que)

The ticket will cost the same, whether we buy it Although it was raining, we went out.
now or wait until later. (Saímos, embora estivesse chovendo.)
(O ingresso custará o mesmo valor se comprarmos agora
ou esperarmos até mais tarde.) The weather was nice, although it was a bit cold.
You need to decide whether you go to the movies or to (O tempo estava bom, embora estivesse um pouco frio.)
the park today.
(Você precisa decidir se vai ao cinema ou ao parque hoje.) His clothes, though old and worn, looked clean and of
good quality.
Whether we go by bus or train, it'll take at least six (As roupas dele, embora velhas e surradas, pareciam
hours. limpas e de boa qualidade.)
(Independente de irmos de ônibus ou trem, a viagem levará
pelo menos seis horas.) He bought me this ring, even though I had told him not
to.
I don't know whether my father is arriving by the eight (Ele me comprou esse anel, muito embora eu o tenha
o'clock flight or nine o'clock fight. avisado para não comprar.)
(Não sei se meu pai vai chegar no voo das oito ou das nove
horas.) Observação: A conjunção though é mais usada na
linguagem falada.
Whether he comes or not makes no difference.
(Se ele vem ou não, não faz diferença.) AS (enquanto, assim que, logo que, como, porque, à
medida que)
I don't know whether I should stay or leave.
(Não sei se devo ficar ou ir embora.) He left the bedroom, as he saw his daughter sleeping.
(Ele saiu do quarto assim que / logo que viu a filha
Subordinating Conjunctions dormindo.)

Assim como as Coordinating e Correlative Conjunctions, Leave the papers as they are. (Deixem os papéis como
as Subordinating Conjunctions estabelecem relação entre eles estão.)
orações, frases ou termos semelhantes. Entretanto,
diferentemente da primeira, estabelecem relaçõesentre uma As you were out, I left a message. (Já que /Como você não
oração dependente (dependent clause)* e uma oração estava, deixei uma mensagem.)
independente (independent clause).
As she grew older she gained in confidence.
* Dependent clause: orações que não são completas em si (À medida que ficou mais velha, ficou mais confiante em si
mesmas. Observe o exemplo abaixo: mesma.)

Because it was raining, I took my umbrella. As you know, Julia is leaving soon. (Como você sabe, Julia
está indo embora em breve.)
Este período contém duas orações, "Because it was
raining" e "I took my umbrella". A primeira oração é AS IF / AS THOUGH
uma dependent clause, ou seja, não possui sentido em si (como se)
mesma. Se dissermos apenas
She behaved as if/as though nothing had happened.
"Because it was raining" e nada mais, as pessoas não (Ela se comportou como se nada tivesse acontecido.)
compreenderão o que queremos dizer. Contudo,
She was acting as if/as though she was in a great movie.
"I took my umbrella" é uma independent clause, (Ela estava agindo/atuando como se estivesse em um
pois possui sentido em si mesma, ou seja, compreendemos grande filme.)
seu sentido mesmo se falarmos apenas "I took my umbrella".
Esses tipos de conjunções posicionam-se no início da Observação: Quando falamos sobre coisas que sabemos
oração dependente (dependent clause). Porém, a oração que não são verdades, podemos usar, após asif/as though,
dependente pode vir antes ou depois da oração independente. o verbo no passado com significado futuro. Este uso
enfatiza o fato de sabermos que algo não é verdade. Compare:
Observe abaixo exemplos com as principais subordinating He talks as if/as though he was very rich. (Ele fala como
conjunctions da Língua Inglesa: se fosse muito rico.)

AFTER No caso acima, temos certeza absoluta de que ele não é


(depois, após) rico.

I went home after the concert finished. He talks as if/as though he is rich. (Ele fala como se fosse
(Fui para casa depois que o concerto acabou.) rico.)

Já neste exemplo, não temos certeza se ele é rico ou não.

Língua Inglesa 33
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Why is he looking at me as if/as though he knew me? I've Do it before you forget. (Faça antes que você esqueça.)
never seen him before. (Por que ele está olhando para mim I'll telephone you before I get home.
como se me conhecesse? Eu nunca o vi antes.) (Vou ligar para você antes de chegar em casa.)

Na linguagem formal, podemos usar were ao invés You can't go home before I have signed the letters.
de was quando fazemos esse tipo de comparação. Este uso é (Você não pode ir para casa antes de eu assinar as cartas.)
comum no Inglês Americano:
He went out before I had finished my test. (Ele saiu antes
He talks as if/as though he were rich. de eu terminar minha prova.)

AS / SO LONG AS / PROVIDED THAT DESPITE / IN SPITE OF


(contanto que, desde que, com a condição de que) (apesar de)

We will go to the beach as/so long as the weather is Despite her efforts, she could not find a job.
good. (Apesar dos esforços, ela não conseguiu achar um emprego.)
(Iremos para praia contanto que/ desde que o tempo esteja
bom.) Despite the traffic, we got there on time.
(Apesar do tráfego, chegamos na hora.)
You can take my car as/so long as you drive carefully.
(Você pode usar o meu carro contanto que / desde que In spite of the rain, we went for a walk in the park.
dirija cuidadosamente.) (Apesar da chuva, fomos dar uma volta no parque.)

They can stay here provided that they behave well. Observação: Os verbos que vierem imediatamente
(Eles podem ficar aqui contanto que / desde que se após despite / in spite of devem estar no gerúndio:
comportem bem.)
Despite being a big star, she's very approachable.
BECAUSE (Apesar de ser uma estrela, ela é bastante acessível.)
(porque, pois)
In spite of having a headache, I enjoyed the film.
I went to England because my boyfriend was there. (Apesar de estar com dor de cabeça, gostei do filme.)
(Fui para a Inglaterra porque meu namorado estava lá.)
HOWEVER / NONETHELESS /
I didn't buy the handbag because it was too expensive. NEVERTHELESS / NOTWITHSTANDING
(Não comprei a bolsa porque era muito cara.) (Porém, entretanto, todavia, contudo, no entanto, não
obstante)
- Because e a oração dependente podem vir tanto antes
como depois da oração independente ou principal. Observe: He was feeling bad. However, he went to work and tried to
concentrate. (Ele estava se sentindo mal. Contudo, foi
I finished early because I worked fast. (Terminei cedo trabalhar e tentou se concentrar.)
porque trabalhei rápido.)
I hadn't slept well that night. However, I was not sleepy
Because I worked fast, I finished early. (Porque trabalhei during the following day. (Eu não tinha dormido bem naquela
rápido, terminei cedo.) noite. Entretanto, não estava com sono no dia seguinte.)

Não confunda: Because é uma conjunção, mas because The problems are not serious. Nonetheless, we shall solve
of é uma preposição. them soon. (Os problemas não são graves. Todavia, devemos
Veja a diferença: resolvê-los logo.)

We were late because it rained. (NOT ... because of it I haven't had lunch. Nevertheless, I'm not hungry. (Não
rained.) almocei. Todavia, não estou com fome.)
(Estávamos atrasados porque choveu.)
Notwithstanding, the problem is a significant one.
We were late because of the rain. (NOT ... because the (Contudo, o problema é significativo.)
rain.)
(Estávamos atrasados por causa da chuva.) The man is, notwithstanding, sufficient. (O homem é,
entretanto, suficiente.)
I'm happy because I met you. (NOT ... because of I met
you.) Observação: Notwithstanding também é sinônimo
(Estou feliz porque conheci você.) de despite e insipite of. Contudo, nestes casos, funciona como
uma preposição.
I'm happy because of you. (NOT ... because you.)
(Estou feliz por causa de você.) IF
(se)
BEFORE
(antes de, antes que) Ask her if she is staying at home tonight. (Pergunte se ela
vai ficar em casa hoje à noite.)
Before I have breakfast, I spend half an hour doing
physical exercises. If you meet my sister, give her this note. (Se você
(Antes de tomar café da manhã, passo meia hora fazendo encontrar minha irmã, dê a ela este bilhete.)
exercícios físicos.)

Língua Inglesa 34
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

You can stay for the weekend if you like. (Você pode ficar SO THAT / IN ORDER THAT / IN ORDER TO / SO AS TO
para o fim de semana se quiser.) (de modo que, a fim de que, para que)

If I knew her name, I would tell you. (Se eu soubesse o She worked hard so that everything would be ready in
nome dela, eu lhe diria.) time.
(Ela trabalhou muito para que / a fim de que tudo ficasse
ONCE pronto a tempo.)
(uma vez que, já que, desde que, assim que...)
She's spending here for six months so that she can
We didn't know how we would pay our bills once the perfect her English.
money had gone. (Não sabíamos como pagaríamos nossas (Ela vai ficar aqui seis meses para que / a fim de que possa
contas uma vez que o dinheiro tinha acabado.) aperfeiçoar seu Inglês.)

Once he had gone... (Assim que ele saiu...) Mary talked to the shy girl so that she wouldn't feel left
out.
Observação: Como conjunção, once é sinônimo de 'after', (Mary falou com a menina tímida para que / a fim de que ela
'when' e 'as soon as' e na maioria das vezes é usado não se sentisse excluída.)
com perfect tense. Veja:
He got up early in order to have time to pack.
Once you know how to ride a bike you never forget it. (Ele acordou cedo para / a fim de ter tempo de arrumar as
(Depois que você aprende a andar de bicicleta, nunca mais malas.)
esquece.)
We send monthly reports in order that they may have
Once you've passed your test I'll let you drive my car. full information.
(Assim que / Quando você passar na prova, vou deixar você (Mandamos relatórios mensais para que eles possam ter
dirigir meu carro.) informações completas.)

Once he had found somewhere to live he started looking UNLESS


for work. (a menos que, a não ser que, salvo se)
(Depois / Assim que encontrou um lugar para morar, ele
começou a procurar trabalho.) Don't leave the room unless you receive permission.
- Observe também que depois de once não se usa that. (Não saia da sala a menos que / a não ser que receba
permissão.)
OTHERWISE
(senão, caso contrário, do contrário) Come tomorrow unless I phone (= ... if I don't phone
/ except if I phone.)
Be here before noon, otherwise you will not have lunch (Venha amanhã a menos que / a não ser que eu ligue.)
with your father.
(Esteja aqui antes do meio-dia, do contrário / senão você não I'll take the job unless the pay is too low (= if the pay isn't
almoçará com seu pai.) too low / except if the pay is too low.)
(Ficarei com o emprego a menos que / a não ser que o salário
You have to study hard, otherwise you won't pass the seja muito baixo.)
exam.
(Vocês devem estudar bastante, caso contrário / senão não Let's have dinner out - unless you're too tired. (= if you
vão passar na prova.) aren't too tired.)
(Vamos jantar fora - a menos que / a não ser que você esteja
Shut the window, otherwise it'll get too cold in here. muito cansada.)
(Feche a janela, do contrário / senão vai ficar muito frio aqui.)
Unless I'm mistaken, she was wearing a black dress.
My parents lent me the money. Otherwise I couldn't have (A menos que / a não ser que eu esteja enganado, ela estava
bought the house. usando um vestido preto.)
(Meus pais me emprestaram o dinheiro. Do contrário / Senão
eu não poderia ter comprado a casa.) UNTIL / TILL
(até, até que)
SINCE (já que, visto que, como, desde)
Essas duas palavras possuem o mesmo significado, porém
Since you are here, help us, please! (Já que você está aqui, o uso de till é considerado mais informal.
ajude-nos, por favor!)
Do I have to wait unitl / till tomorrow? (Tenho que
Since she knows you well, she'll disagree with you. esperar até amanhã?)
(Visto que / Já que ela lhe conhece bem, não vai concordar
com você.) You are not going out until / till you've finished your
homework.
Since you don't mind, I'll leave now. (Visto que / Já que (Você não vai sair até que tenha terminado sua lição de casa.)
você não se importa, vou embora agora.)
Until now I have always lived alone. (until now = so far =
Cath hasn't phoned since she went to Belfast. (Cath não até agora, por enquanto)
ligou desde que foi para Belfast.) (Até agora sempre vivi sozinho.)

Língua Inglesa 35
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

You can stay on the bus until / till London. (= until you (Ela era doida por ele, ao passo que / enquanto que para ele
reach London.) aquilo era apenas mais um caso.)
(Você pode ficar no ônibus até chegar a Londres.)
He likes broccoli, whereas she hates it. (Ele adora
WHEN / BY THE TIME brócolis, ao passo que / enquanto ela detesta.)
(quando)
WHILE
She left her job when she knew she was pregnant. (enquanto)
(Ela saiu do emprego quando soube que estava grávida.)
They were burgled while they were out. (A casa deles foi
When we got to New York the shops were already closed. assaltada enquanto eles estavam fora.)
(Quando chegamos a Nova Iorque as lojas já estavam
fechadas.) You can go swimming while I'm having luch. (Você pode
He'll phone you when he arrives. (Ele vai ligar para você nadar enquanto eu almoço.)
quando chegar.)
While Andrew is very good at Biology, his brother doesn't
By the time I leave work, the sun will be setting. (Quando know anything about that.
eu sair do trabalho, o sol estará se pondo.) (Enquanto Andrew é muito bom em biologia, seu irmão não
sabe nada sobre essa matéria.)
By the time I arrive, they'll be eating dinner. (Quando eu
chegar, eles estarão jantando.) Observações:
- No início de orações, while pode
WHENEVER significar although, despite the fact that.... Observe:
(quando, toda vez que, sempre que)
While I am willing to help, I do not have much time
Come whenever you like. (Venha quando quiser / a hora available.
que quiser.) (Embora eu esteja com vontade de ajudar, não tenho muito
tempo disponível.)
You can borrow my car whenever you want.
(Você pode usar meu carro sempre que quiser / toda hora - Algumas vezes, while é sinônimo de until:
que quiser.) I waited while five o'clock. (Esperei até às cinco horas.)

You can ask for help whenever you need it. (Você pode Fonte: http://www.solinguainglesa.com.br/conteudo/Conjunctions1.php
(Adaptado)
pedir ajuda sempre que precisar.)
Questões
Whenever she comes, she brings a friend. (Sempre que
ela vem, traz um amigo.)
1. (TCE/ES – AUDITOR DE CONTROLE EXTERNO –
CESPE)
Observação: A conjunção whenever também é usada
quando o momento em que algo ocorre não é importante:
Welcome to Oxford
A. When do you need it by? (Para quando você precisa
Many periods of English history are impressively
disso?)
documented in Oxford’s streets, houses, colleges and chapels.
B. Saturday or Sunday. Whenever. (Sábado ou Domingo.
Within one square mile alone, the city has more than 900
Tanto faz.)
buildings of architectural or historical interest. For the visitor
this presents a challenge – there is no single building that
It's not urgent - we can do it next week or whenever.
dominates Oxford, no famous fortress or huge cathedral that
(Não é urgente - podemos fazer isso na semana que vem ou
will give you a short-cut view of the city. Even Oxford’s famous
em qualquer outro momento.)
University is spread amidst a tangle of 35 different colleges
and halls in various parts of the city centre, flaunt its treasures;
WHERE
behind department stores lurk grand Palladian doorways or
(onde)
half-hidden crannies or medieval architecture. The entrance to
a college may me tucked down a narrow alleyway, and even
Seat where I can see you, please. (Sente onde eu consiga
then it is unlikely to be signposted.
lhe enxergar, por favor.) Oxford University Press, 1999, p. 135 (adapted)

This is where I live. (Aqui é onde eu moro.) “Nor” (L.10) means “not either”
(OBS: Os números das linhas na questão podem variar por
Stay where you are. (Fique onde está.) conta da diagramação do material.)
(A) Certo.
WHEREAS (B) Errado.
(ao passo que, enquanto)

Some of the studies show positive


results, whereas others do not.
(Alguns dos estudos mostram resultados positivos, enquanto
/ ao passo que outros, não.)

She was crazy about him, whereas for him it was just
another affair.

Língua Inglesa 36
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Leia o texto e responda as questões 2 e 3. 4. (ANVISA – ANALISTA ADMINISTRATIVO –


CETRO/2013)
Brazil’s Average Unemployment Rate Falls to Record Low
in 2012 An increased incidence of kidney stones and renal failure
in infants has been reported in China, believed to be associated
By Down Jones Business News with the ingestion of infant formula contaminated with
January 31, 2013 melamine. It has been discovered that melamine has been
deliberately added to raw milk for a number of months in
Brazil’s unemployment rate for 2012 fell to 5.5%, down order to boost its apparent protein content. In 2007 there was
from the previous record low of 6.0% recorded last year, the a large outbreak of renal failure in cats and dogs in the USA
Brazilian Institute of Geography and Statistics, or IBGE, said associated with ingestion of pet food found to contain
Thursday. In December, unemployment fell to 4.6% compared melamine and cyanuric acid. Melamine alone is of low toxicity;
with 4.9% in November, besting the previous record monthly ________ experimental studies have shown that combination
low of 4.7% registered in December 2011, the IBGE sad. with cyanuric acid leads to crystal formation and subsequent
The 2012 average unemployment rate was in line with the kidney toxicity.
5.5% median estimate of economists polled by the local Estado (World Health Organization, 30/10/2008)
news agency. Analysts had also pegged December’s
unemployment rate at 4.4%. Choose the alternative that fills in correctly the blank of the
Brazil’s unemployment rate remains at historically low sentence below.
levels despite sluggish economic activity. Salaries have also
been on the upswing in an ominous sign for inflation – a key “Melamine alone is of low toxicity; ________ experimental
area of concern for the Brazilian Central Bank after a series of studies have shown that combination with cyanuric acid leads
interest rate cuts brought local interest rates to record lows to crystal formation and subsequent kidney toxicity”.
last year. Inflation ended 2012 at 5.84%.
The average monthly Brazilian salary retreated slightly to (A) Therefore.
1.805,00 Brazilian reais ($908.45) in December, down from (B) So.
the record high BRL 1.809,60 registered in November, the (C) However.
IBGE said. Wages trended higher in 2012 as employee groups (D) Unless.
called on Brazilian companies and the government to increase (E) Since.
wages and benefits to counter higher local prices. Companies
were also forced to pay more to hire and retain workers 5. (ANVISA – ANALISTA ADMINISTRATIVO –
because of the country’s low unemployment. CETRO/2013)
The IBGE measures unemployment in six of Brazil’s largest The alarm ________ Europe ________ the discovery ________
metropolitan areas, including São Paulo, Rio de Janeiro, horsemeat ________ beef products escalated again Monday,
Salvador, Belo Horizonte, Recife and Porto Alegre. Brazil’s when the Swedish furniture giant Ikea withdrew an estimated
unemployment rate, however, is not fully comparable to 1.670 pounds ________ meatballs ________ sale ________ 14
jobless rates in developed countries as a large portion of the European countries. Ikea acted after authorities in the Czech
population is either underemployed or works informally Republic detected horsemeat in its meatballs. The company
without paying taxes. In addition, workers not actively seeking said it had made the decision even though its tests two weeks
a job in the month before the survey don’t count as ago did not detect horse DNA. Horsemeat mixed with beef was
unemployed under the IBGE’s methodology. The survey also first found last month in Ireland, then Britain, and has now
doesn’t take into account farm workers. expanded steadily across the Continent. The situation in
(www.nasdaq.com, Adaptado) Europe has created unease among American consumers over
________ or not horsemeat might also find its way into the food
2. (CTA – ANALISTA EM C&T JÚNIOR – supply in the United States.
ADMINISTRAÇÃO – VUNESP) (The New York Times, 2/25/2013)
No trecho do último parágrafo – In addition, workers not
actively seeking a job – a expressão in addition pode ser According to the formal rule of the English language,
substituída, sem alteração de sentido, por: choose the alternative that fills in correctly the blank of the
(A) Otherwise. sentence below.
(B) Nevertheless. “The situation in Europe has created unease among
(C) However. American consumers over ________ or not horse meat might also
(D) Furthermore. find its way into the food supply in the United States.”
(E) Therefore.
(A) Rather.
3. (CTA – ANALISTA EM C&T JÚNIOR – (B) Whether.
ADMINISTRAÇÃO – VUNESP) (C) Perhaps.
No trecho do quinto parágrafo – Brazil’s unemployment (D) Either.
rate, however, is not fully comparable to jobless rates in (E) If.
developed countries as a large portion of the population is either
underemployed or works informally – a palavra as pose ser Respostas
substituida, sem alteração de sentido, por:
(A) But. 1. (A)
(B) Nor. 2. (D)
(C) Such. 3. (E)
(D) Likely. 4. (C)
(E) Since. 5. (B)

Língua Inglesa 37
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Determiners / Quantifiers Sinônimos de much e many

Determiners são palavras que iniciam as orações Em orações afirmativas, deve-se, preferencialmente, usar a
substantivas. Eles podem ser: específicos (specific) ou gerais lot of, lots of, a great deal of, a good deal of, plenty of em
(general). substituição a much ou many.
Os “Specific Determiners” são usados quando se tem
conhecimento exato de que o leitor ou ouvinte sabe a que eles
se referem.
“General Determiners” são empregados para falar de
coisas em geral, das quais o leitor ou ouvinte não sabe
exatamente a que se referem.

Specific Determiners: THE; MY; YOUR; HIS; HER; ITS;


OUR; THEIR; WHOSE; THIS; THAT; THESE; THOSE, WHICH.

Examples:
Can you pass the glass, please? (o)
Look at this beautiful flower. (essa)
Thank you for your present. (seu)
A lot (sem of) não deve ser usado antes de substantivos.
General Determiners: A; AN; ANY; ANOTHER; OTHER;
WHAT. She works a lot.
A lot was done by him.
Examples: As formas a lot of e lots of têm concordância verbal
A man saw the accident. (um) dependente do elemento que as seguir.
Any person can solve this exercise. (qualquer)
There is a lot of dust here.
Quantifiers são usados para informar a respeito do There are a lot of books here.
número de algo. There is a lot of rice left.
There are lots of potatoes left.
Forma Tradução Exemplo
Much Muito(a) She doesn't much coffee. Plenty of significa “mais do que suficiente”.

Little Pouco(a) She drinks little coffee. There’s no need to hurry. We’ve got plenty of time.

Much e very
Less Menos She drinks less coffee than John.
a) Como já vimos, much (= muito/a) é usado antes de
substantivos incontáveis no singular.
As formas much, little e less são usadas antes de Do you have much work to do? (subst. incontável)
substantivos incontáveis, portanto singulares.

Forma Tradução Exemplo


Pode ser usado também antes de comparativos.
Many Muitos(a) She doesn't have many friends.
Jane is much taller than John. (comparativo)

Few Poucos(a) She has few friends.


This book is much more interesting than that. (comparativo)

Fewer Menos She has fewer friender than John.


b) Very (= muito) é usado antes de adjetivos e advérbios no
grau normal.
As formas many, few e fewer são usadas antes de Her daughter is very intelligent. (adjetivo)
substantivos contáveis no plural.

- Much e many são usados, preferencialmente, em They arrived very late yesterday. (advérbio)
orações interrogativas e negativas.
Do you have many cousins?
We didn’t spend much money. Little, a little, few, a few

- Many tem concordância verbal de plural. a) A little e a few são ideias positivas e significam “uma
pequena quantidade de” ou “um pequeno número de” e
Many students are waiting outside. equivalem a some, em inglês.

Pode-se, porém, substituir a I still have a little money in the bank. (= algum dinheiro)
forma many + plural por many a + singular. The exam was extremely difficult but a few students
Many a student is waiting outside. passed it. (= alguns alunos)b) Little e few são idéias negativas.
I have little money in the bank. (= quase nenhum dinheiro)
The exam was extremely difficult and few students passed
it. (= quase nenhum aluno)

Língua Inglesa 38
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

b) Little e few são ideias negativas. C. NO (= nenhum, nenhuma)


NO ONE / NOBODY (= ninguém)
I have little money in the bank (= quase nenhum dinheiro). NOTHING (= nada)
The exam was extremely difficult and few students passed
it (= quase nenhum aluno). Uso:
⎯→ orações negativas (com verbos afirmativos)
So, too, very
Exemplos:
So, too e very podem ser usados antes de much, many, He has NO friends. = He doesN’T have ANY friends.
little e few para ampliar, enfatizar ou restringir o sentido dos I have talked to NOBODY / NO ONE. = I haveN’T talked to
quantificadores. ANYBODY / ANYONE.
He has bought NOTHING for her. = He hasN’T bought
I can’t hear so much noise. ANYTHING for her.
There are so many jobs to do today.
Too much noise drives me crazy.
There are too many people in the restaurant.
I’ve got very little money.
Very few students passed the examination.

Some, Any, No e None e Compostos

A. SOME (= algum, alguma, uns, umas)


SOMEONE / SOMEBODY (= alguém)
SOMETHING (= algo)

Usos:
Observação:
⎯→ orações afirmativas
⎯→ orações interrogativas (oferecimentos e pedidos) SO, TOO e VERY podem ser usados antes de much,
many, little e few para ampliar, enfatizar ou restringir o
Exemplos: sentido dos “quantifiers”.
Exemplos:
Jane has bought SOME new shoes.
There’s SOMEONE / SOMEBODY knocking at the door. There are so many books to read.
I have SOMETHING important to tell you. I ate too much food.
Would you like SOMETHING to drink? Very few students passed in the exam.
Can you give me SOME information?

B. ANY Fonte: objetivo.br(Adaptado)

ANYONE / ANYBODY
ANYTHING
Questões
Usos:
Complete com o quantificador apropriado:
⎯→ orações interrogativas
⎯→ orações negativas (com verbos negativos ou palavras 01. Would you like more wine? Yes, but only ………………...
negativas na oração) (A) a little
⎯→ orações afirmativas significando “qualquer” (B) fewer
(C) less
Exemplos: (D) much
(E) many
Have you seen ANY good movie recently?
They don’t know ANYONE / ANYBODY here. 02. How ………… food did they bring?
He left home without ANY money. (A) many
(B) few
He’s lazy. He never does ANY work. (C) fewer
Come and visit me ANY day you want. (D) much
(E) little
Observação:
Frequentemente usamos ANY, ANYONE/ANYBODY, 03. There are too ……………… people chasing too ………………
ANYTHING após IF (se). jobs.
(A) many - much
Exemplos: (B) few - much
(C) many - few
Buy some strawberries if you see ANY. (D) much - many
If ANYONE has ANY question, I’ll answer it. (E) fewer – much
If you need ANYTHING, let me know.

Língua Inglesa 39
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

04. Complete with SOME or ANY. Parts of the day


a) _________ child can be adopted. It depends mainly on
you. Morning Manhã
b) Ann met ____________ of her friends in Paris last Afternoon Tarde
summer. Evening Início da noite
c) Could you please bring me _____________ water? Night Noite
I’m very thirsty.
d) The room was crowded. There weren’t __________
places anymore.
e) Did you see ___________ good play last week?
f) I didn’t do ___________ homework yesterday.

05. Fill in the blanks with SOME, ANY or NO.

a) I’m sorry I can’t lend you ____________ money. I’m


broke.
b) “Do you want ________ coffee?” “Yes, I want ________.”
c) I don’t have ______________ opinion about her.
d) __________ students did their homework. They’re too
lazy.
e) Is there _____________ drugstore near here?
f) I see ________ person here. I think you must be
mistaken.
Months of the Year
g) “Would you like _____________ coffee?”
“No, I would like _____________ coffee.”
h) Can you lend me _____________ “reais”?
I’ll give you back some next payment.
i) Can you give me ______________ further details about
the some trip?
j) If you have _______________ problem, I’ll give you a hand.

Respostas

01. Resposta A
02. Resposta D
03. Resposta C
04. a) any
b) some
c) some
d) any
e) any
f) any

05. a) any
b) some Estações do Ano
c) any
d) no
e) any
f) no
g) some
h) no
i) some
j) any

Days of the week

Os dias da semana em Inglês devem sempre ser escritos


com letra maiúscula.

Sunday domingo
Monday segunda-feira
Tuesday terça-feira
Wednesday quarta-feira
Thursday quinta-feira
Friday sexta-feira
Saturday sábado
Spring – primavera
Summer – verão
Fall / autumn – outono
Winter – inverno

Língua Inglesa 40
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Hours – telling the time Numbers

Horas: Cardinal Numbers


Usados para:
Usamos a expressão “o’clock” para as horas exatas. 1. Count things (contar as coisas): I have one little brother.
Exemplo: There are thirty-one days in January.
7:00 – seven o’clock 11:00 – eleven o’clock
2. Give your age (falar sobre idade): You are nineteen
years old. My sister is twenty-seven years old.
Usamos a expressão “past” para dizer que já passou a hora
completa. Exemplos: 3. Give your telephone number (dar número de telefone):
8:05 – five past eight 10:20 – twenty past ten Our phone number is two-six-nine, three-eight-four-seven
(269-3847).
Usamos a expressão “to” para dizer os minutos que faltam
para a próxima hora exata. Exemplos: 4. Give years (falar sobre os anos): I was born in nineteen
6:50 – ten to seven 7:55 – five to eight ninety-five (1995).

Há duas formas de dizer as horas. 1 ONE


1) Dizer primeiro a hora, e depois os minutos. (Hour + 2 TWO
Minutes)
3 THREE
6:25 - It's six twenty-five 4 FOUR
8:05 - It's eight zero-five
9:11 - It's nine eleven 5 FIVE
2:34 - It's two thirty-four 6 SIX
7 SEVEN
2) Dizer os minutos primeiro, e então a
hora. (Minutes + PAST / TO + Hour) 8 EIGHT
Do minuto 1 até30 usamos PAST após os minutos. 9 NINE
Dos minutos 31 até 59 usamos TO após os minutos.
10 TEN
2:35 - It's twenty-five to three 11 ELEVEN
11:20 - It's twenty past eleven
4:18 - It's eighteen past four 12 TWELVE
8:51 - It's nine to nine 13 THIRTEEN
2:59 - It's one to three
14 FOURTEEN
O'clock
15 FIFTEEN
Usamos o'clock para horas em ponto (ponteiro grande no 16 SIXTEEN
12).
17 SEVENTEEN
10:00 - It's ten o'clock 18 EIGHTEEN
5:00 - It's five o'clock
1:00 - It's one o'clock 19 NINETEEN
20 TWENTY
Pode-se escrever 9 o'clock (the number + o'clock)
21 TWENTY ONE
12:00 22 TWENTY TWO
Para 12:00 há quatro expressões em Inglês. 23 TWENTY THREE
twelve o'clock
midday = noon (meio-dia) 24 TWENTY FOUR
midnight (meia-noite) 25 TWENTY FIVE
26 TWENTY SIX
27 TWENTY SEVEN
28 TWENTY EIGHT
29 TWENTY NINE
30 THIRTY
31 THIRTY ONE
32 THIRTY TWO
33 THIRTY THREE
40 FORTY
50 FIFTY
60 SIXTY
70 SEVENTY

Língua Inglesa 41
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

80 EIGHTY 200th TWO HUNDREDTH


90 NINETY 300th THREE HUNDREDTH
100 ONE HUNDRED 1,000th THOUSANDTH
101 ONE HUNDRED AND ONE 1,000,000th TEN MILLIONTH
200 TWO HUNDRED
300 THREE HUNDRED Prefixos e Sufixos

1000 ONE THOUSAND A morfologia ocupa um lugar importante no inglês técnico


1,000,000 ONE MILLION e científico. Muitas palavras são formadas pelo acréscimo de
uma partícula antes (prefixo) ou depois (sufixo).
1,000,000,000 ONE BILLION
Sufixos
Ordinal Numbers
Usados para: 1. Os sufixos mais comuns que formam substantivos de
1. Give a date (falar sobre datas): My birthday is on the verbos são –er, -or e – ar, que significam “a pessoa ou a
27th of August. (Twenty-seventh of August) coisa que faz”

2. Put things in a sequence or order (colocar as coisas em Exemplo:


uma sequência ou ordem): I was the second to be interviwed. - programmer (programador) – do verbo “to program”
- navigator (navegador) – do verbo “to navigate”
3. Give the floor of a building (falar sobre os andares de - liar (mentiroso) – do verbo “to lie”
construções): His office is on the tenth floor. - worker (trabalhador) – do verbo “to work”
- reader (leitor) – do verbo “to read”
1st FIRST - actor (ator) – do verbo “to act”
- conductor (condutor) – do verbo “to conduct”
2nd SECOND
3rd THIRD 2. Os sufixos –ist e –i(na) também são usados para
indicar “a pessoa que faz”, por associação a certas coisas
4th FOURTH
lugares
5th FIFTH
6th SIXTH Exemplo:
- scientist (cientista) – que vem de science.
7th SEVENTH - geologist (geólogo) – que vem de geology.
8th EIGHTH - biologist (biólogo) – que vem de biology.
- archeologist (arqueólogo) – que vem de archeology.
9th NINTH
10th TENTH 3. O sufixo –(i)an indica uma pessoa que estuda e se
aplica a
11th ELEVENTH
12th TWELFTH Exemplo:
13th THIRTEENTH - Uma pessoa que estuda “mathematics” é um
“mathematician” (matemático)
14th FOURTEENTH - Uma pessoa que estuda “statistics” é um statistician
15th FIFTEENTH - Uma pessoa que estuda “politics” é um politician
- Uma pessoa que estuda “musics” é um musician
16th SIXTEENTH
17th SEVENTEENTH 4. O sufixo –ion (-ation, -ition) forma substantivos de
verbos, significando “o processo” ou o “resultado de”
18th EIGHTEENTH
19th NINETEENTH Exemplo:
20th TWENTIETH Action – do verbo “to act”
Application – do verbo “to apply”
21st TWENTY-FIRST Addition – do verbo “to add”
22nd TWENTY-SECOND Construction – do verbo “to construct”
Relation – do verbo “to relate”
23rd TWENTY-THIRD
Selection – do verbo “to select”
30th THIRTIETH Observation – do verbo “to observe”
Definition – do verbo “to define”
40th FORTIETH
Transmition – do verbo “to transmit”
50th FIFTIETH
60th SIXTIETH 5. As terminações –ment, -ance e –ence também são
acrescentadas a verbos para formar substantivos que
70th SEVENTIETH significam “a ação de” ou o “resultado da ação de”
80th EIGHTIETH
Exemplo:
90th NINETIETH
-Development (desenvolvimento) – do verbo “to develop”
100th HUNDREDTH -Performance (desempenho) – do verbo ” to perform“
101st HUNDRED AND FIRST -Residence (residência) – do verbo ” to reside“

Língua Inglesa 42
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Improvement – do verbo “to improve” Useful (útil) – do substantivo “use”


Assistance – do verbo “to assit”
Attendance – do verbo “to attend” 2. O sufixo –less é freqüentemente usado com o sentido
Resistance – do verbo “to resist” de “falta de”, “ausência de”, e pode vir ligado a
Interference – do verbo “to interfere” substantivos para formar adjetivos
Reference – do verbo “to refer”
Exemplo:
6. Os sufixos –al e –age são igualmente usados para Powerless (fraco) – do substantivo “power”
formar substantivos derivados de verbos com o Useless (inútil) – do substantivo “use”
significado de “o ato de” ou “o resultado do ato de”. Faithless (infiel) – do substantivo “faith”

Exemplo: 3. O sufixo –able (-ible) é acrescentado a verbos ou


-Removal (remoção) – do verbo “to remove” substantivos para formar adjetivos, significando “que
-Reversal (inversão) – do verbo “to reverse” pode ser”
-Approval – do verbo “to approve”
-Arrival – do verbo “to arrive” Exemplo:
-Passage – do verbo “to pass” Considerable – que pode ser considerado (do verbo “to
-Postage – do verbo “to post” consider”)
Accessible
7. Os sufixos –hood, -ship, -dom e –ery formam Contemptible
substantivos com o significado de “status, domínio,
condição”. NOTE:

Exemplo: A forma –ible já está incorporada a algumas palavras em


-Brotherhood (irmandade) – do substantivo “brother” inglês, como em possible, visible, legible.
-Friendship (amizade) – do substantivo “friend”
-Kingdom (reino) – do substantivo “king” 4. Os sufixos –y e –ly geralmente são acrescentados a
-Childhood – do substantivo “child” substantivos para formar adjetivos, significando “que tem
-Fatherhood – do substantivo “father” a qualidade” ou “que tem a aparência de “
-Leadership – do substantivo “leader”
-Relationship – do substantivo “relation” Exemplo:
-Freedom – do substantivo “free” Greasy (gorduroso) – do substantivo “grease”
-Nursery – do substantivo “nurse” Salty (salgado) – do substantivo “salt”
Weekly (semanal) – do substantivo “week”
Mistly – do substantivo “mist”
8. O sufixo –ing forma substantivos e significa Oily – do substantivo “oil”
“resultado de atividade” ou “atividade”. Sunny – do substantivo “sun”
Costly – do substantivo “cost”
Exemplo: Daily – do substantivo “day”
Learning (aprendizado, erudição) – do verbo “to learn” Friendly – do substantivo “friend”
Happening (acontecimento) – do verbo “to happen”
NOTE:
9. O sufixo –ful forma substantivos com o significado O sufixo –ly também pode formar advérbios quando
de “a quantidade contida em”. adicionamos a adjetivos.
Exemplo:
Exemplo: Recently (recentemente) – do adjetivo “recente”
mouthful (bocado) – do substantivo “mouth” Easily (facilmente) – do adjetivo “easy”
spoonful (colherada) – do substantivo “spoon” Confidently – do adjetivo “confident”
Finaly – do adjetivo “final”
10. Os sufixos –ness e –ity formam substantivos Privately – do adjetivo “private”
abstratos de adjetivos. Socialy – do adjetivo “social”

Exemplo: 5. O sufixo – ive é acresecentado a verbos para formar os


Greatness (grandeza) – do adjetivo “great” adjetivos correspondentes.
Usefulness (utilidade) – do adjetivo “useful”
Actvity (atividade) – do adjetivo “active” Exemplo:
Clearness – do adjetivo “clear” Destructive (destrutivo) – do verbo “to destry”
Directness – do adjetivo “direct” Relative (relativo) – do verbo “to relate”
Exactness – do adjetivo “exact”
Complexity – do adjetivo “complex”
Telativity – do adjetivo “relative” 6. O sufixo –ed é acrescentado a substantivos ou
Responsibility – do adjetivo “responsable” grupos nominais para formar adjetivos significando
“feitos de” ou “tendo a aparência ou as características de”.
Sufixos formadores de adjetivos:
Exemplo:
1. O sufixo –ful forma adjetivos de substantivos, Pointed (pontiagudo) – do substantivos “point”
significando “cheio de” ou “que tem”. Wooded (de madeira) – do substantivos “wood”
Blue-eyed (de olhos azuis) – do grupo nominal “blue yes”
Exemplo:
Faithful (fiel) – do substantivo “faith”

Língua Inglesa 43
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

7. Os sufixos –ed e –ing são acrescentados a verbos 6. O prefixo anti dá ideia de oposoção “against” e pode ser
para formar adjetivos. O primeiro significa “o que recebe aplicado para verbos e substantivos.
a ação do verbo correspondente” e o último, “o que realiza Ex.: anti-war; antisocial; antibiotic; antibody.
a ação do verbo correspondente”
7. O prefixo auto é reflexivo e dá ideia de autossuficiente.
Exemplo: Ex.: autograph, auto-pilot, automobile.
charmed (encantada) – charming (encantadora) – do verbo
“to charm” 8. O prefixo bi dá ideia de duplicação (dois ‘twice’).
frigtened (assustado) – frightening (assustador) – do verbo Ex.: bycicle, bilateral, bilingual.
“to frighten” 9. O prefixo ex é igual a ‘antigo’, ‘anterior’, ‘passado’.
Ex.: ex-wife, ex-smoker, ex-boss.
NOTE:
Nem todas as palavras terminadas com –ed e –ing Ex também pode ser usado como ‘retirado de’.
funcionam como verbo, no caso de palavras terminadas por – Ex.: extract.
ed funcionam como adjetivos.
10. Micro é igual a ‘pequeno’, ‘mínimo’, ‘minúsculo’.
Exemplo: Ex.: microwave, microbiotic, microchip.

Described 11. Mis dá ideia de ‘erroneamente’. Observe os exemplos


Developed abaixo:
Powered Ex.: misunderstand, mistranslate, mislead.

Aquelas terminadas em –ing, além de atuarem como 12. O prefixo mono dá ideia de único (single).
adjetivos, podem ainda atuar como substantivos: Ex.: monolingual, monologue, monosyllabic.

Exemplo: 13. Multi dá ideia de múltiplos (many).


developing country (país em desenvolvimento) – Adjetivo Ex.: multinational, multimídia.
shopping center (centro de compras) – Adjetivo
The illegal trafficking of women (o tráfico ilegal de mulheres) 14. Over dá ideia de excesso (a lot).
– Substantivo Ex.: overwork, overtired, oversleep.
Atomic testing (teste atômico) – Substantivo
8. O sufixo –ic, quando acrescentado ao substantivo, 15. Post dá ideia de postergação.
forma adjetivo. Ex.: postgraduate, post-war, postpone.

Exemplo: 16. O prefixo pre é o mesmo que ‘antes’.


Artistic (artístico/a) – do substantivo “artist” Ex.: pre-war, pre-judge, pre-school.
Basic (básico) – do substantivo “base”
Rhythmic (rítmico) – do substantivo “rhythm” 17. Pro é o mesmo que ‘em favor de’.
Ex.: pro-government, pro-student, pro-revolutionary.
Fonte: http://inglestecnico2b.blogspot.com.br/2010/05/prefixos-e-
sufixos.html
18. Pseudo, como no português, é o mesmo que ‘falso’.
Prefixos Ex.: peseudo-scientific, pseudo-intellectual.

1. In transforma-se em im antes de palavras que começam 19. O prefixo re dá ideia de ‘novamente (again)’.
com ‘m’ ou ‘p’. Ex: rewrite, replay, restart, renew.
Ex: immature, impatient, impossible, impolite.
2. Desta mesma forma, in transforma-se em ir antes de 20. Semi é o mesmo que metade (half), ‘não por completo.’
palavras que começam com ‘r’. Ex.: semi-circular, semi-final, semi-finalist.
Ex.: irregular; irresponsible.
21. Sub, assim como no português dá ideia de ‘embaixo’.
3. Seguindo ainda a mesma ideia, in será transformado em Ex.: subway, submarine, subdivide.
il com palavras que começam com ‘l’.
Ex.: Illegal, illiterate, illegible. 22. O prefixo under dá ideia de ‘não suficiente’.
Ex.: Underestimate, undercooked.
OBS- O prefixo in e suas variações, nem sempre dão um
sentido negativo às palavras. Geralmente dão ideia de Questões
“interno”, “dentro”.
Ex.: internal, import, insert. 1. In many countries it is ___ legal to keep a gun in your
house.
4. Os prefixos un e dis também dão ideia de oposição aos a) un
verbos. Estes prefixos são geralmente usados para reverter a b) il
ação dos verbos. c) in
Ex.: conver/uncover, lock/unlock, agree/disagree,
like/dislike. 2. She's thinking of going back to university and taking
a ____graduate course.
5. O prefixo non também dá ideia de negação. a) pre
Ex.: non-smoker, non-conformist. b) under
c) post

Língua Inglesa 44
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

3. Thousands of people have taken part in a ______- To whom did you talk?
democracy demonstration.
a) pro
b) anti
c) for WHICH = que, qual, quais - Indica escolha ou opção.

4. You shouldn't eat chicken that is ______cooked. Which shirt do you prefer: the blue one or the red one?
a) anti Which of those ladies is your mother?
b) mis
c) under WHERE = onde
Where are you going tonight?
5. There was some _________agreement over the bill.
a) dis WHY = por que
b) mis Why don’t you come to the movies with us?
c) un
WHEN = quando
Respostas “When were you born?” “In 1970.”
1. (B) / 2. (C) / 3. (A) / 4. (C) / 5. (A)
HOW = como
“How is his sister?” “Fine.”
Wh-Questions
WHOSE = de quem
Interrogative Pronouns “Whose dictionary is this?” “John’s.”
Há perguntas em inglês iniciadas por pronomes
interrogativos para se obter informações do tipo: “quem, o Formas compostas de WHAT e HOW
que, como, quando, onde?...”.

WHAT = (o) que, qual - Funciona como sujeito ou objeto da  WHAT


oração. WHAT + to be + like? = como é...?
“What is your boyfriend like?”
What makes you happy? (sujeito) “He’s tall and slim.”

WHAT about...? = Que tal, o que você acha de...?


What about having lunch now?
verbo objeto
principal

What did you say? (objeto) WHAT do you call...? = como se chama...? qual é o nome...?
What do you call this device?

 WHAT ... FOR? = por que, para que?


auxiliar sujeito verbo What are you doing this for?
principal
 HOW
WHO = quem - Funciona como sujeito ou objeto da oração. HOW FAR = Qual é a distância?
HOW DEEP = Qual é a profundidade?
Who arrived late yesterday? (sujeito) HOW LONG = Qual é o comprimento? Quanto tempo?
HOW WIDE = Qual é a largura?
HOW TALL = Qual é a altura? (pessoas)
HOW HIGH = Qual é a altura? (coisas)
verbo principal HOW OLD = Qual é a idade?
HOW MUCH = Quanto(a)?
HOW MANY = Quantos(as)?
Who does she love? (objeto) HOW OFTEN = Com que freqüência?
HOW FAST = A que velocidade?
ATENÇÃO
How do you do? = Muito prazer.
Fonte: objetivo.br(Adaptado)
auxiliar sujeito verbo
principal Questões

WHOM = quem - Funciona só como objeto de oração ou é Complete com a “Wh question” adequada.
usado após preposições.
01. .................. is your birthday? My birthday is in August.
Whom did you talk to yesterday? (objeto)
(A) Who
(B) Where
(C) When
verbo sujeito verbo (D) How
auxiliar principal (E) Why

Língua Inglesa 45
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

02. ………………. DVDs do you have? Example: Fred is a good student, isn’t he?

(A) Where
(B) How much 2) Os compostos de “body” e “one” têm o
(C) How many pronome he como correspondente.
(D) How
(E) Who

03. ……………….. does he live? He lives in Rio de Janeiro. Example: understood the lesson,
didn’t he?
(A) Which
(B) Where
(C) When 3) As palavras de sentido negativo como “never / hardly
(D) How far / nobody” etc. equivalem a orações negativas.
(E) Who
Example: He hardly comes to see me, does he?
04. ……………… are you doing? I am cooking the dinner.
4) O question-tag correspondente à afirmação “I am” é
(A) What “aren’t I?”.
(B) Where
(C) Why Example: I am a teacher, aren’t I?
(D) How much
(E) Who 5) A Tag Question deve sempre vir após a vírgula

05. ……………… is coming to visit us? My mother is coming 6) Estrutura: Verbo auxiliar + pronome
to visit us.
Exemplos:
(A) What Your mother is working, ins’t she?
(B) Where Maria and Greg aren’t traveling, are we?
(C) When They live here, don’t they?
(D) Why You can’t swim, can you?
(E) Who Fred plays tennis, doesn’t he?
She talked to you, didn’t she?
Respostas They will not come tomorrow, will they?

01. Resposta C * Quando a frase estiver na 1ª pessoa do singular (I) e


02. Resposta C houver verbo TO BE a Tag Question não segue a regra
03. Resposta B geral.
04. Resposta A Exemplo: I am fat, aren’t I?
05. Resposta E
* Quando a frase contém uma expressão negativa
Tag questions como: nobody, never, rarely, etc., a Tag Question é
positiva.
Question-Tag (Tag ending) Exemplo: She never reads books, does she?

A Question-Tag é uma pequena pergunta colocada no final * Quando a frase é um imperativo, a Tag Question é
das frases. Sempre corresponde ao inverso-interrogativo da will you?
frase inicial. O objetivo da Question-Tag é obter uma Exemplo: Don’t go there, will you?
confirmação do que foi dito anteriormente.
* A Tag Question que corresponde a Let’s + verb é
Pode ser de dois tipos: shall we?
Q.T.1 – Frase Afirmativa + Q.T. Exemplo: Let’s have a drink, shall we?
interrogativo/negativo:
Questões
Example: They are friends, aren’t they?
You love me, don’t you? Preencha com a “Tag Question” correta:
He loved me, didn’t he?
They have slept, haven’t they? 1. She is collecting stickers, .................................?

Q.T.2 – Frase Negativa + Q.T. interrogativo 2. John and Max don't like maths, .............................?

Example: They aren’t friends, are they? 3. Peter played handball yesterday, ...............................?
You don’t love me, do you?
He didn’t love me, did he? 4. Kevin will come tonight, ...........................................?
They haven’t slept, have they?
5. Mary didn't do her homework last Monday,
Observações: ................................?

1) Nunca aparecem nomes próprios ou substantivos no


Question-Tag.

Língua Inglesa 46
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Respostas public health challenges vary from one area of the country to
the next. But we cannot sit back while, in spite of all this, so
1. Resposta: ins’t she? many people are suffering such severe lifestyle-driven ill
2. Resposta: do they? health and such acute health inequalities.
3. Resposta: didn’t he? Internet: <www.gov.uk> (adapted).
4. Resposta: won’t he?
In the text above,
5. Resposta: did she?
the expression “in spite of all this” could be replaced
correctly by despite of all this
Conditional – If clause
( ) Certo ( ) Errado
The First Conditional: expressa uma situação hipotética
02. (SEFAZ-SP – Agente Fiscal de Rendas – FCC)
no futuro
Facebook Announces Its Third Pillar “Graph Search” That
(if + present simple, ... will + infinitive)
Gives You Answers, Not Links Like Google
If it rains tomorrow, we'll go to the cinema.
DREW OLANOFF JOSH CONSTINE, COLLEEN TAYLOR,
INGRID LUNDEN
Tuesday, January 15th, 2013
The Second Conditional: expressa uma situação
hipotética no presente
Today at Facebook’s press event, Mark Zuckerberg, CEO of
Facebook, announced its latest product, called Graph Search.
(if + past simple, ... would + infinitive)
Zuckerberg made it very clear that this is not web search,
but completely different.
If I had a lot of money, I would travel around the world.
He explained the difference between web search and
Graph Search. “Web search is designed to take any open-ended
query and give you links that might have answers.” Linking
The Third Conditional: expressa uma situação hipotética
things together based on things that you’re interested in is a
no passado
“very hard technical problem,” according to Zuckerberg.
Graph Search is designed to take a precise query and give
(if + past perfect, ... would + have + past participle)
you an answer, rather than links that might provide the
answer.” For example, you could ask Graph Search “Who are
If I had gone to bed early, I would have caught the train.
my friends that live in San Francisco?”
Zuckerberg says that Graph Search is in “very early beta.”
Observações:
People, photos, places and interests are the focus for the first
iteration of the product.
1. UNLESS significa “a menos que” ou “a não ser que” e
Facebook Graph Search is completely personalized. Tom
substitui IF ... NOT.
Stocky of the search team explains he gets unique results for a
search of “friends who like Star Wars and Harry Potter.” Then,
She will get a low mark UNLESS she studies hard.
“If anyone else does this search they get a completely different
She will get a low mark IF she doesN’T study hard.
set of results. ____C____ someone had the same set of friends as
They will be late UNLESS they hurry.
me, the results would be different [because we have different
They will be late IF they doN’T hurry.
relationships with our friends].”
You can also use Graph Search for recruiting. Stocky says if
2. WERE é usado em todas as pessoas após if se o verbo
he was looking for people to join the team at Facebook, he
for to be.
could search for NASA Ames employees who are friends with
people at Facebook. “If I wanted to reach out and recruit them,
I would buy the flat if I WERE richer.
I could see who their friends are at Facebook. To refine them I
She would buy the house if it WEREn’t so small.
can look for people who wrote they are “founders.”
Photos is another big part of Graph Search. Results are
3. Podemos expressar condição sem if. Nesse caso usamos
sorted by engagement so you see the ones with the most likes
WERE ou HAD (+ past participle) no início da oração.
and comments at the top. For example, Lars Rasmussen,
Facebook engineer, searched for “photos of my friends taken
WERE I richer, I would buy the flat.
at National Parks.” He got a gorgeous page of photos from
HAD he run, he would have caught the train.
Yosemite, Machu Pichu, and other parks.
4. HAD e WOULD têm a mesma abreviação. (Adapted from http://techcrunch.com/2013/01/15/facebook-
announce...)
If he'd invited me, I'd have gone to the party.
↓ ↓ A alternativa que preenche corretamente a lacuna
= had = would ____C_____ é:

Questões (A) Instead of.


(B) Such as.
01. (FUNASA – Todos os cargos – CESPE) (C) Even if.
(D) By contrast.
The difficulty for health policy makers the world over is (E) According to.
this: it is simply not possible to promote healthier lifestyles
through presidential decree or through being overprotective
towards people and the way they choose to live. Recent history
has proved that one-size-fits-all solutions are no good when

Língua Inglesa 47
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

03. (COBRA Tecnologia S-A (BB) - Analista overshadowed by both "CityVille" and "FarmVille."
Administrativo - ESPP) "CityVille's" future success wasn't hard to predict after an
In each of the following text pages, a connective is missing. amazingly good start at the beginning of December, but it's still
impressive to see Zynga amassing tens of millions of users in a
I. “Six months ago, saving Libya from potential atrocities matter of days, proving that all that venture capital that went
inspired by Moammar Gadhafi meant establishing a no- fly into the company isn't there by accident.
zone over the country, all the better to protect Benghazi, the Fonte :cnn.com
rebel stronghold in the east._____________classic mission creep
set in and the NATO forces, Canada among them, were Complete the sentence from the text with a pronoun: “The
bombing Tripoli and clearly trying to eliminate Africa’s only non-Zynga app in the top five list is "Phrases,"_____ at one
longest-standing dictator and his sons (while denying that was point threatened to take the top place,…”
the goal).” (A) who
(B) where
II. “Like all early civilizations Ancient Greece was an (C) whose
agricultural society. Most of the people lived by farming and (D) whom
the main form of wealth was owning land. In each city, there (E) which
was an upper class and a middle class of men like substantial
farmers, doctors and teachers. ____________ the vast majority of Respostas
people were peasants and craftsmen or slaves. Slavery was
common. (It is estimated that about 30% of the population of 01. Errado - Depois de in spite of ou despite (apesar de),
Athens was made up of slaves). If they worked in rich peoples usamos um substantivo, um pronome (this/that/what etc.) ou
homes slaves could be reasonably treated. However by law a forma do gerúndio –ing.
owners were allowed to flog slaves. Those slaves who worked In spite of the rain, we enjoyed our holiday. (Apesar da
in mines probably suffered the most.” chuva, aproveitamos nosso feriado.)
I didn’t get the job in spite of having all the necessary
III. “Older people are facing a scarcity of qualified nurses to qualifications. (Não consegui o emprego apesar de ter todas as
care for them_____________the Government changes its policy on qualificações necessárias.)
undergraduate education, a leading nursing organization has She wasn’t well, but in spite of this she went to work. (Ela
warned. The All-Ireland Gerontological Nurses Association não estava bem, mas apesar disso ela foi trabalhar.)
(AIGNa) is calling for the urgent introduction of specialized In spite of what I said yesterday, I still love you. (Apesar do
nursing degree courses in care for older people - as an que eu te disse ontem, eu ainda te amo.)
estimated 700 jobs remain unfilled in the sector.” Despite tem o mesmo uso que in spite of, mas nunca leva o
OF. Pode-se também usar as formas “in spite of the fact
The alternative that respectively brings the correct (that)…” e “despite the fact (that)…”
connective for each one is: I didn’t get the job in spite of / despite the fact that I had all
the necessary qualifications.
(A) As far as / however / then.
(B) Nevertheless / however / as far as. 02. (C) - Even if someone had the same set of friends as
(C) Unlike / unless / as far as. me, the results would be different (because people have
(D) Then / however / unless. different kinds of relationship with their friends).
A oração é subordinada, com verbo no modo subjuntivo.
04. (EBC – Analista – CESPE) Destarte, exige uma locução conjuntiva que expresse
In the sentence contraste: even if -mesmo que.
“The new gas stove in the kitchen which I bought last
month has a very efficient oven.”, the subject is “The new gas 03. (D) - O primeiro conectivo é then, uma conjunção que
stove in the kitchen”. denota conclusão ou consequência. However, é usado para
( ) Certo ( ) Errado contrartas ideias e unless também introduz uma ideia de
contrasteem relação à oração principal
05. (UFAL – Secretário Executivo – COPEVE-UFAL)
04. Errado - o sujeito da oração principal é gas stove. O
'CityVille' now bigger on Facebook than 'FarmVille' período tem 2 orações, logo, tem 2 sujeitos.
(Mashable) -- Facebook game developer Zynga has proved
once again that it knows exactly what it needs to do to keep 05. (E)
millions of Facebook users happy and occupied. In less than a who - refere-se à pessoa - liga duas ideias com o mesmo
month, its latest game "CityVille"___ ______ (become) the most sujeito
popular application on Facebook, surpassing Zynga's previous where - refere-se a lugar
hit "FarmVille" in all areas. whose - cujo(a)
whom - refere-se à pessoa - liga duas ideias quando o
According to AppData, "CityVille" now has 16.8 million sujeito de uma é o objeto da outra.
daily active users, compared to "FarmVille's" 16.4 million. which - refere-se à coisa - liga duas ideias com o mesmo
Looking at monthly active users, "CityVille" is also ahead with sujeito ou quando o sujeito de uma delas é objeto da outra.
61.7 million users, while "FarmVille" trails behind with 56.8
million users. Zynga's "FrontierVille" and "Texas HoldEm Na questão, which refere-se à "Phrases"- coisa
Poker" also round out the top five: put those four apps
together (we'll disregard the fact that many of those users Discurso direto e indireto
overlap for a second) and you have a very impressive number:
184 million active users across four games. No discurso indireto (Indirect ou Reported Speech),
relatamos as palavras de uma pessoa, sem aspas, fazendo
The only non-Zynga app in the top five list is "Phrases," algumas alterações.
_____ at one point threatened to take the top place, but is now

Língua Inglesa 48
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

The teacher told his students to sit down.


(infinitive)
Direct Speech
The teacher said, “Don’t open your books”.
He said, “I study English”.
(imperative negative)
Indirect (Reported) Speech
The teacher told his students not to open their books.
He said that he studied English.
(infinitive negative)

- Ao transformarmos um DIRECT SPEECH em REPORTED


Alterações necessárias: SPEECH, fazemos alterações nos pronomes pessoais e
- Quando o verbo SAID for seguido de um objeto indireto, possessivos.
usa-se no REPORTED SPEECH told + objeto indireto sem to.
Exemplo Exemplo
Jane said to her sister, “The baby is crying”. Jennifer said: “Can I borrow your book?”
Jane told her sister that the baby was crying. Jennifer asked if she could borrow my book.

- Se no DIRECT SPEECH uma pergunta for introduzida por - Ao transformarmos um DIRECT SPEECH em REPORTED
um pronome interrogativo (who, when, why, where, what, SPEECH, fazemos alterações nos demonstrativos e nos
how etc.), esse pronome se mantém no INDIRECT SPEECH e advérbios de tempo e de lugar.
mudamos os verbos SAID e TOLD para ASKED.
Exemplo
Exemplo Jane said: “This castle was built four centuries ago”.
The teacher said, “Who broke the window?” Jane said (that) that castle had been built four
The teacher asked who had broken the window. centuries before.

- Se não houver um pronome interrogativo no DIRECT Principais alterações


SPEECH, usamos IF ou WHETHER no REPORTED SPEECH.
now then
Exemplo
The boss said, “Do you speak English?” today that day
The boss asked IF (WHETHER) I spoke English.
tonight that night
- Se o DIRECT SPEECH indicar um pedido ou ordem,
mudamos o verbo SAID para TOLD (ORDERED, ASKED, yesterday the day before
COMMANDED).
ago before
Exemplo
The mother said to her kids, “Behave yourselves!” next month the following month

tomorrow the next day

this that

- Ao transformarmos um DIRECT SPEECH em REPORTED these those


SPEECH, fazemos alterações nos tempos verbais. Em geral, o
tempo verbal muda para um tempo verbal anterior. here there
Exemplos Fonte: objetivo.br (com adaptações)

She said, “I am too busy”. Questões


(simple present)
She said (that) she was too busy. 01. Prefeitura de Aroeiras/PB – Professor de Inglês –
(simple past) ACAPLAM)
John said, “I am writing a letter”. She Said, “I’m not going to call you again!” In other words,
(present continuous) she said:
John said (that) he was writing a letter. (A) She was not going to call him again.
(past continuous) (B) She was not going to call you again.
Peter said, “I have bought a car”. (C) I am not going to call you again.
(present perfect) (D) She is not going to call him again.
Peter said (that) he had bought a car. (E) N. D. A.
(past perfect)
Peter said, “I bought a car in January”. 02. "Do you play chess?"
(simple past) (A) He asked me do I play chess.
Peter said (that) he had bought a car in January. (B) He asked me if I did play chess.
(past perfect) (C) He asked me did I play chess.
Ann said, “I will travel in July”. (D) He asked me if I played chess.
(future)
Ann said (that) she would travel in July. 03. "Why don’t you start again?"
(conditional) (A) He suggested me to start again.
The teacher said, “Sit down!” (B) He suggested that I started again.
(imperative) (C) He suggested why didn’t I start again.

Língua Inglesa 49
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

04. "Can you help me, please?" Modal Verbs


(A) John wanted me to help him.
(B) John wanted that I helped him. Os verbos modais (modal verbs) são um tipo especial de
(C) John wanted that I help him. verbos auxiliares que alteram ou completam o sentido do
verbo principal. De um modo geral, estes verbos expressam
05. Do not tell her what I said. ideias
(A) He begged me to not tell her what he had said. como capacidade,possibilidade, obrigação, permissão, pr
(B) He begged that I didn’t tell her what he had said. oibição, dedução, suposição, pedido, vontade, desejo ou,
(C) He begged me not to tell her what he had said. ainda, indicam o tom da conversa (formal / informal).
Os verbos modais (modal verbs) podem ser chamados
Respostas também de modal auxiliaries ou apenas modals. São eles:

01. (A) / 02. (D) / 03. (B) / 04. (A) / 05. (C) 1. Can

Comentário: Em todos os casos, o Reported Speech pede, a) Capacidade, habilidade


como regra, um tempo mais antigo que o usado no Direct She can speak five languages. (present)
Speech. Logo, ao usarmos o presente simples, passamos as She could play tennis when she was younger. (past)
frases para o passado simples. She will be able to translate the text. (future)

Imperativo b) Permissão
You can use my car.
Para quem não sabe (ou lembra) o imperativo é a forma She can sit anywhere.
que usamos para darmos ordens, fazermos sugestões, dar
conselhos ou instruções, encorajar alguém a fazer algo, etc. 2. May
Acredito que mostrar (dar exemplos) é a melhor forma de
entender o que é isso. Portanto, veja só as sentenças abaixo: a) Permissão (formal)
Venha aqui. May I leave the room, Miss Jones?
Vai com eles. You may sit down.
Estude bastante.
b) Possibilidade
Note que em todas elas, a ideia expressa é de ordem, There are a lot of clouds. It may rain soon.
conselho, advertência, encorajamento, etc. Por isso usamos It might get cold.
uma forma diferente do verbo. Em inglês, fazer isso é a coisa
mais simples que tem. Basta você saber o que quer dizer. Isto c) May + sujeito + infinitive é usado quando queremos
é, se você sabe o que quer falar, saberá fazer o imperativo sem desejar algo a alguém.
problemas. As sentenças acima em inglês ficam assim: May all your dreams come true!

Come here. 3. Must = Have to


Go with them.  Obrigação ou forte necessidade
Study hard.

Agora digamos que você queira colocar mais ênfase no que


pretende dizer. O que fazer? Simples! Basta colocar a palavra
“do” antes da sentença: As he was sick, he had to stay at home the whole week.
Do come here. (past)
Do go with them. I’ll have to drive home tomorrow. (future)
Do study hard.

Em português a ênfase é percebida pelo tom de voz de


 Negativas
quem fala. Então, não tem muito como comparar o uso de “do”
nesse caso com algo em português. Mas enfim, agora digamos
que você queira dizer à pessoa para não fazer algo. Mais uma
vez será fácil; pois, basta colocar “don’t” ou “do not” antes de
tudo: You mustn’t sit here. (proibição)

Don’t come here. 4. Should, ought to, Had Better


Don’t go with them.
Don’t study hard.  Conselho
Por fim, anote aí que você pode ser mais educado e gentil
em seu pedido fazendo uso da palavra famosa palavrinha
mágica, que em inglês é “please” (por favor). Nesse caso há
duas maneiras de colocar o “please” na sentença:
5. Would Rather
Please come here. | Come here, please.
Please go with them. | Go with them, please. Preferência
Please study hard. | Study hard, please. I would rather stay home than go to the movies.

Fonte: http://www.inglesnapontadalingua.com.br/2011/07/gramatica-
de-uso-o-imperativo-em-ingles.html (adaptado)

Língua Inglesa 50
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

6. Be supposed to 2. Which is the correct sentence?


(A) Orderly citizens must pay all their bills.
 Expectativa (B) Orderly citizens ought pay all their bills.
Classes are supposed to begin at 7:00. (C) Orderly citizens should to pay all their bills.
The children are supposed to put away their toys. (D) Orderly citizens might pay all their bills.

7. Used to / Be used to 3. It ought ____ long ago.


(A) Have been done
a) Hábito passado (B) To have being done
She used to spend her holidays at the seaside. (C) Have being doing
(D) To have been done
b) Hábito presente
She is used to spending her holidays at the seaside. 4. ____ I smoke here? Yes, but you _____ throw ashes on
the floor.
Observação (A) May – should
Usamos MAY HAVE, MIGHT HAVE, COULD HAVE, (B) Might – must not
SHOULD HAVE, OUGHT TO HAVE e MUST HAVE + past (C) Can – mustn’t
participle para indicar especulações e suposições sobre o (D) Could – ought to
passado. (E) Would – shouldn’t
5. “Ele não deveria ter feito isso” in English is:
(A) He mustn’t have made it.
(B) He shouldn’t have done that.
(C) He could not have made it.
(D) He cannot have done that.

6. It _____ rain. You _____ take and umbrella.


You could have talked to your boss.
(A) must – ought to
(B) may – should
(C) should – may
(D) must – might
(E) ought to – might

It must have rained a lot. Respostas

Modal 1. (D) / 2. (A) / 3. (D) / 4. (C) / 5. (B) / 6. (B)


Forma
Auxiliary Uso Tradução
Negativa Passive Voice
Verb
Habilidade /
Diferente da voz ativa, em que a ênfase está em quem
CAN CAN’T Possibilidade / PODE
praticou a ação, ou seja, no sujeito, a voz passiva se preocupa
Capacidade
em enfatizar o objeto, ou seja, aquele que sofre a ação expressa
Pedido de
pelo verbo.
Permissão /
Exemplos:
Sugestão /
COULD COULDN’T PODERIA
Pedido /
George teaches biology to Cecilia. (active voice)
Habilidade no
(sujeito) (obj. dir.) (obj. ind.)
Passado
Pedido de
Biology is taught to Cecilia by George. (passive voice)
Permissão
PODE / (sujeito) (obj. ind.) (ag. da passiva)
MAY MAY NOT (formal) /
PODERIA
Possibilidade
John told me a story. (active voice)
Futura
(sujeito) (o. i.) (o. d.)
Possibilidades
PODE /
MIGHT MIGHT NOT Presentes e A story was told me by John. (passive voice)
PODERIA
Futuras (sujeito) (o. i.) (ag. da pas.)
MUST MUSTN’T Obrigação DEVE
Guarde!
SHOULD SHOULDN’T Conselho DEVERIA
1. Se o verbo na voz ativa for seguido de preposição, a
Fonte: objetivo.br (Adaptado) preposição deve acompanhar o verbo na voz passiva:
VOZ ATIVA: Everybody is talking about Jane’s car.
Questões VOZ PASSIVA: Jane’s car is being talked about (by
everybody).
1. I told Mary what to do, but maybe I _____ told her
how to do it. 2. Verbos com dois objetos (direto e indireto) admitem
(A) Have duas formas de passiva:
(B) Must have Someone gave Jim (obj indireto) the money (obj direto).
(C) Will have - The money was given to Jim.
(D) Should have - Jim was given the money.
(E) Can have

Língua Inglesa 51
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

3. O agente da passiva é normalmente omitido quando não Questões


for importante, desconhecido ou óbvio no contexto da frase:
The new hotel will be opened in November. 1. This house ———————- in 1970 by my
Tempo na grandfather.
Voz passiva Exemplos a) Built
voz ativa
b) Was built
Voz ativa: Bob writes c) Was build
letters. (Bob escreve d) Has built
cartas).
Presente are/ is +
simples particípio 2. The robbers ————————- by the police.
Voz Passiva: Letters are a) Have arrested
written by Bob. (Cartas b) Have been arrested
são escritas por Bob). c) Was arrested
Voz ativa: Bob is writing a d) Had arrested
letter. (Bob está
escrevendo uma carta). 3. We ———————- for the examination.
is/are + being
Presente a) Have preparing
+ verbo no
contínuo Voz passiva: A letter is b) Are preparing
particípio
being written by Bob. c) Had preparing
(Uma carta está sendo d) Have been prepared
escrita por Bob).
Voz ativa: Bob wrote a 4. It ——————— since yesterday.
letter. (Bob escreveu uma a) Is raining
was/were + carta). b) Have been raining
Passado
verbo no c) Has been raining
simples
particípio Voz passiva: A letter was d) Was raining
written by Bob. (Uma
carta foi escrita por Bob). 5. I ————————- for five hours.
Voz ativa: Bob was a) Have been working
writing a letter. (Bob b) Has been working
estava escrevendo uma c) Was working
was/were + carta). d) Am working
Passado
being + verbo
contínuo
no particípio Voz passiva: A letter was Respostas
being written by Bob.
(Uma carta estava sendo 1. (B) / 2. (B) / 3. (B) / 4. (C) / 5. (A)
escrita por Bob).
Voz ativa: Bob will write a
letter. (Bob escreverá Relative clauses - orações subordinadas
uma carta).
will be +
Futuro As orações subordinadas (subordinate clauses), também
verbo no
simples Voz passiva: A letter will chamadas de orações dependentes (dependent clauses),
particípio
be written by Bob. (Uma exercem uma função sintática em relação a uma outra oração,
carta será escrita por chamada de oração principal, que requer complemento para
Bob). que seu significado seja completo. Desse modo, as orações
Voz ativa: Bob has subordinadas estão sempre ligadas a outra oração, visto que
written letters. (Bob tem sozinhas também não possuem um sentido completo em si. Em
escrito cartas). inglês, há dois tipos de orações subordinadas: Relative or
has/have +
Presente Adjective Clauses e Adverbial Clauses. A seguir, veja mais
been + verbo
perfeito Voz passiva: Letters have detalhadamente esses dois tipos de orações subordinadas da
no particípio
been written by Bob. língua inglesa.
(Cartas têm sido escritas Orações Relativas – Relative / Adjective Clauses
por Bob).
Voz ativa: Bob had As orações relativas (relative/adjective clauses)
written letters. (Bob tinha realizam a mesma função de um adjetivo: complementam um
escrito cartas). substantivo ou um pronome da oração principal, que é
had been +
Passado chamado de antecedente. Para adicionarmos informações ao
verbo no
Perfeito Voz passiva: Letters had antecedente, usamos os pronomes
particípio
been written by Bob. relativos (who, whom, whose, which e that). Há dois tipos de
(Cartas tinham sido orações relativas: as restritivas (defining relative clauses) e
escritas por Bob). as explicativas(non-defining relative clauses). A escolha do
Voz ativa: Bob is going to pronome relativo dependerá do tipo de oração (restritiva ou
write a letter. (Bob explicativa) e da função que exercem (sujeito, objeto ou ideia
am/is/are + escreverá uma carta). de posse). A partir de agora, estudaremos cada uma das
Futuro com going to be + orações relativas separadamente:
o “going to” verbo no Voz passiva: A letter is
particípio going to be written by Defining Relative Clauses - Orações Restritivas
Bob. (Uma carta será Essas orações definem ou diferenciam o antecedente, ou
escrita por Bob). seja, elas servem para definir sobre quem ou sobre o que
Fonte: http://www.brasilescola.com/ingles/passive-voice.htm estamos falando. Observe suas características:

Língua Inglesa 52
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- Não são antecedidas de vírgula. Questões


Do you know the girl who is talking to Tom?
(Você conhece a menina que está falando com o Tom?) 1. The British Prime Minister, ____ was interviewed
yesterday, denied responsibility.
I was invited to a party which was not very excited. a) who
(Fui convidado para uma festa que não estava muito b) that
animada.) c) Either could be used here.
I met a woman who can speak six languages. (Conheci uma
mulher que sabe falar seis idiomas.) 2. The car ____ was stolen belonged to my partner.
a) which
Uso dos pronomes. b) that
c) Either could be used here.
FUNÇÃO PESSOA COISA
3. The house ____ they have rented is in the centre of
Sujeito who / that which / that town.
Objeto who / whom / that / - which / that / - a) which
b) that
Possessivo whose whose c) Either could be used here.

Observando o quadro acima, concluímos que as orações 4. The crowd, ____ were making a lot of noise, were told
restritivas que se referem a pessoas são introduzidas to move on by the police.
por who, whom ou that, já as orações restritivas que se a) who
referem a coisas são introduzidas por which ou that. O b) that
pronome possessivo whose é usado tanto para pessoas como c) Either could be used here.
para coisas:
Is this the man who / that stole your bag? (É este o homem 5. The company, _____ CEO is under investigation, is
que roubou sua bolsa?) doing very badly.
I need a car which is big. (Preciso de um carro que seja a) which
grande.) b) whose
Do you know the boy whose mother is a nurse? (Você c) Either could be used here.
conhece o menino cuja mãe é enfermeira?)
The tree whose leaves have fallen. (A árvore cujas folhas 6. The capital city, ____ cathedral is one of the finest in
caíram.) the country, is worth visiting.
It's the house whose door is painted red. (Trata-se da casa a) whose
cuja porta é pintada de vermelho.) b) which
- O pronome relativo pode ser omitido quando c) Either could be used here.
exercer função de objeto. Mas lembre-se: essa
omissão jamais pode ocorrer quando o pronome
exercer função de sujeito. Quando o pronome relativo for 7. The school, ____ has seven hundred students, had the
seguido por um verbo, ele exerce função de sujeito. Caso o best exam results in the country last year.
relativo seja seguido por um substantivo ou pronome, ele a) that
exerce função de objeto. Observe os exemplos abaixo: b) which
Christopher Columbus was the c) Either could be used here.
man who discovered America.
(Cristóvão Colombo foi o homem que descobriu a América.) Respostas

Gustavo is the journalist who writes for the Times. 1. (A) / 2. (C) / 3. (C) / 4. (A) / 5. (B) / 6. (A) / 7. (B)
(Gustavo é o jornalista que escreve para o Times.)
Expressões Idiomáticas – Idioms
The man who lives next door is my grandfather.
(O homem que mora na casa ao lado é meu avô.) A Língua Inglesa possui algumas armadilhas para quem
não a fala como língua materna, dentre elas estão
This is the person (who) I saw at the bakery last night. - O as Expressões Idiomáticas (Idioms), que são figuras de
pronome who é opcional. linguagem onde um termo ou a frase assume um significado
(Esta é a pessoa que eu vi na padaria ontem à noite.) diferente do que as palavras teriam isoladamente. Assim, não
basta saber o significado das palavras que formam a frase, é
Sorry, I have lost the CD (which) I borrowed from you. - O preciso olhar para todo o grupo de palavras que constitui a
pronome which é opcional. expressão para entender o seu significado. As Expressões
(Desculpa, perdi o CD que peguei emprestado de você.) Idiomáticas trazem conotações diferentes, que, na maioria das
vezes, estão relacionadas às suas origens. É importante
Richard is the lawyer (who) we met last week. - O salientar que os idiomatismos não foram criados para serem
pronome who é opcional. armadilhas para os falantes estrangeiros, pelo contrário, elas
(Ricardo é o advogado que conhecemos na semana passada.) tornam o Inglês Falado (Spoken English) mais natural.
Relacionamos abaixo alguns exemplos de Expressões
Fonte: http://www.solinguainglesa.com.br/conteudo/Relativeclause1.php Idiomáticas mais usadas pelos falantes nativos da Língua
Inglesa.

Act your age = Não seja infantil


All day long = O dia todo
Beyond a shadow of doubt = Sem sombra de dúvida

Língua Inglesa 53
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Blood is thicker than water = Os laços de família são mais Anything goes! = Vale tudo!
fortes To be a bad egg = Não ser flor que se cheire
Cross my heart = Juro por Deus Bite your tongue! = Vira essa boca pra lá!
Everybody says so =Todos falam assim! Lies don't travel far = Mentira tem perna curta
For goodness’ sake! = Pelo amor de Deus! Cheer down! = Menos, menos! (quando alguém exagera)
Good Lord! = Meu Deus! Clear the way! = Abram caminho!
Hand in Hand = De mãos dadas Credit where credit is due = Verdade seja dita
I did quite well = Sai-me muito bem Damned if you do, damned if you don't = Se correr o bicho
Keep your eyes peeled = Fique atento pega, se ficar o bicho come
Leave it to me = Deixa comigo
Fonte: http://www.solinguainglesa.com.br/conteudo/Expressoes5.php
Like hell! = Uma ova!
May I have the floor? = Posso falar?
Esses são apenas alguns Idioms. Caso queira pesquisar,
Mum’s the word = Boca de siri
encontrará muito mais!
Never heard of = Nunca ouvi dizer
Never mind = Deixa prá lá / Não tem importância
Falsos Cognatos – False Friends
Once and for all = De uma vez por todas
One never knows = Nunca se sabe
Existem na língua portuguesa e inglesa algumas palavras
Pretty soon = Em breve
que se assemelham na escrita e no som (por exemplo:
Quite a bit = muito, um montão, bastante, um bocado
television – televisão / air – ar / name – nome); tais palavras
Right over there = Logo ali
são denominadas COGNATOS.
See you there = Até lá
Shoot the works = Manda brasa
No entanto, há certas palavras que apesar de possuírem a
Talk is cheap = Falar é fácil
ortografia semelhante diferem parcialmente ou totalmente
Thank God = Graças a Deus
quanto ao significado, assim, elas são chamadas de FALSOS
It is up to you = Você que sabe
COGNATOS (FALSE FRIENDS). Portanto, devemos tomar
You know best = Você é quem sabe
cuidado com elas: Elas parecem ser uma coisa, mas, na
Take your time = Não se apresse
verdade, são outra.
So far, so good? = Até aqui, tudo bem?
Segue abaixo uma lista com alguns Falsos Cognatos:
It is not your business = Não é da sua conta
Coluna 1: a palavra enganadora em inglês
To kick the bucket = Bater as botas / Morrer
Coluna 2: o verdadeiro significado em português
How come? = Como é que pode?
Coluna 3: palavra em inglês/significado em português
How are you doing? = Como está?
It is raining cats and dogs = Está chovendo muito
Over the moon = Estar feliz / Estar no mundo da lua de tão EM INGLÊS O QUE É
contente
On the crest of a wave = Estar por cima Sotaque,
Accent STRESS: acento
Kill two birds with one stone = Matar dois coelhos com Pronúncia
uma cajadada só NOWADAYS:
Actually Na verdade
To put the cat out of the bag = Contar um segredo / Não atualmente
esconder o jogo Alias Nome falso, vulgo BESIDES: aliás
What's up? = E aí, como é que é? (informal)
Make yourself at home / ease / comfortable = Sinta-se em Arrest Prender DRAG: arrastar
casa / Fique à vontade
Help yourself / Be my guest / Go ahead (informal) = Sirva- ESTIMABLE:
Available Disponível
se avaliável
Let's keep in touch = Vamos manter contato Desenho
Cartoon CARD: cartão
Look at/on the bright side = Veja o lado bom das coisas animado
Look here! = Escuta aqui!
Cigar Charuto CIGARETTE: cigarro
Look lively! = Acorda! (pedindo atenção)
I will always be there for you = Sempre estarei ao seu lado COMPASSES:
Good thinking = Bem pensado Compass Bússola
compasso
To be in a bad/good mood = Estar de mau/bom humor LENGTH:
Snitcher = Dedo-duro Compliment Elogio, gentileza
comprimento
I think so = Acho que sim HABIT: costume,
I don't think so = Acho que não Costume Trajes, fantasias
hábito
Nothing ventured, nothing gained = Quem não arrisca, não
petisca Disgust Nojo, aversão GRIEF: desgosto
No pain, no gain = Não há recompensa sem esforço
On second thought = Pensando bem Exit Saída SUCCESS: êxito
As far as I know... = Que eu saiba...
As good as it gets! = Melhor é impossível! Fabric Tecido FACTORY: fábrica
As if! = Até parece!
At rock bottom = No fundo do poço / Estar por baixo Lecture Conferência READING: leitura
Fair game = Presa fácil
Fair play = Jogo limpo Library Biblioteca BOOKSTORE: livraria
And so what? = E daí?
A cat may look at a king = Olhar não tira pedaço Notice Aviso, notar NEWS: notícia
All in good time = Tudo a seu tempo
And I am a Dutchman = E eu acredito em Coelhinho da Novel Romance SOAP OPERA: novela
Páscoa / Papai Noel (para expressar descrença)

Língua Inglesa 54
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

3. O sufixo –(i)an indica uma pessoa que estuda e se


Parents Pais RELATIVES: parentes
aplica a
Prejudice Preconceito DAMAGE: prejuízo
Exemplo:
Pretend Fingir INTEND: pretender - Uma pessoa que estuda “mathematics” é um
“mathematician” (matemático)
Push Empurrar PULL: puxar - Uma pessoa que estuda “statistics” é um statistician
- Uma pessoa que estuda “politics” é um politician
Recomeçar, MAKE A SUMMARY: - Uma pessoa que estuda “musics” é um musician
Resume
curriculum resumir
Sensible Sensato SENSITIVE: sensível 4. O sufixo –ion (-ation, -ition) forma substantivos de
verbos, significando “o processo” ou o “resultado de”

Questões Exemplo:
Action – do verbo “to act”
01. Assinale a alternativa correta: Application – do verbo “to apply”
“I need to cancel your documents.” Addition – do verbo “to add”
(A) Cancel = cancelar Construction – do verbo “to construct”
(B) Cancel = carimbar Relation – do verbo “to relate”
Selection – do verbo “to select”
02. Assinale a alternativa correta: Observation – do verbo “to observe”
“She is the principal of the school.” Definition – do verbo “to define”
(A) Principal = diretora Transmition – do verbo “to transmit”
(B) Principal = principal
5. As terminações –ment, -ance e –ence também são
03. Assinale a alternativa correta: acrescentadas a verbos para formar substantivos que
“His mark was terrible.” significam “a ação de” ou o “resultado da ação de”
(A) mark = marca
(B) mark = nota Exemplo:
-Development (desenvolvimento) – do verbo “to develop”
04. Assinale a alternativa correta: -Performance (desempenho) – do verbo ” to perform“
“We are lost. We need a compass now.” -Residence (residência) – do verbo ” to reside“
(A) compass = bússola Improvement – do verbo “to improve”
(B) compass = compasso Assistance – do verbo “to assit”
Attendance – do verbo “to attend”
Respostas Resistance – do verbo “to resist”
01. Resposta A Interference – do verbo “to interfere”
02. Resposta A Reference – do verbo “to refer”
03. Resposta B
04. Resposta A 6. Os sufixos –al e –age são igualmente usados para
formar substantivos derivados de verbos com o
Prefixos e Sufixos significado de “o ato de” ou “o resultado do ato de”.

A morfologia ocupa um lugar importante no inglês técnico Exemplo:


e científico. Muitas palavras são formadas pelo acréscimo de -Removal (remoção) – do verbo “to remove”
uma partícula antes (prefixo) ou depois (sufixo). -Reversal (inversão) – do verbo “to reverse”
-Approval – do verbo “to approve”
Sufixos -Arrival – do verbo “to arrive”
-Passage – do verbo “to pass”
1. Os sufixos mais comuns que formam substantivos de -Postage – do verbo “to post”
verbos são –er, -or e – ar, que significam “a pessoa ou a
coisa que faz” 7. Os sufixos –hood, -ship, -dom e –ery formam
Exemplo: substantivos com o significado de “status, domínio,
- programmer (programador) – do verbo “to program” condição”.
- navigator (navegador) – do verbo “to navigate”
- liar (mentiroso) – do verbo “to lie” Exemplo:
- worker (trabalhador) – do verbo “to work” -Brotherhood (irmandade) – do substantivo “brother”
- reader (leitor) – do verbo “to read” -Friendship (amizade) – do substantivo “friend”
- actor (ator) – do verbo “to act” -Kingdom (reino) – do substantivo “king”
- conductor (condutor) – do verbo “to conduct” -Childhood – do substantivo “child”
-Fatherhood – do substantivo “father”
2. Os sufixos –ist e –i(na) também são usados para -Leadership – do substantivo “leader”
indicar “a pessoa que faz”, por associação a certas coisas -Relationship – do substantivo “relation”
lugares -Freedom – do substantivo “free”
Exemplo: -Nursery – do substantivo “nurse”
- scientist (cientista) – que vem de science.
- geologist (geólogo) – que vem de geology.
- biologist (biólogo) – que vem de biology.
- archeologist (arqueólogo) – que vem de archeology.

Língua Inglesa 55
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

8. O sufixo –ing forma substantivos e significa Exemplo:


“resultado de atividade” ou “atividade”.
Greasy (gorduroso) – do substantivo “grease”
Exemplo: Salty (salgado) – do substantivo “salt”
Learning (aprendizado, erudição) – do verbo “to learn” Weekly (semanal) – do substantivo “week”
Happening (acontecimento) – do verbo “to happen” Mistly – do substantivo “mist”
Oily – do substantivo “oil”
9. O sufixo –ful forma substantivos com o significado Sunny – do substantivo “sun”
de “a quantidade contida em”. Costly – do substantivo “cost”
Daily – do substantivo “day”
Exemplo: Friendly – do substantivo “friend”
mouthful (bocado) – do substantivo “mouth”
spoonful (colherada) – do substantivo “spoon” NOTE:
O sufixo –ly também pode formar advérbios quando
10. Os sufixos –ness e –ity formam substantivos adicionamos a adjetivos.
abstratos de adjetivos. Exemplo:
Recently (recentemente) – do adjetivo “recente”
Exemplo: Easily (facilmente) – do adjetivo “easy”
Greatness (grandeza) – do adjetivo “great” Confidently – do adjetivo “confident”
Usefulness (utilidade) – do adjetivo “useful” Finaly – do adjetivo “final”
Actvity (atividade) – do adjetivo “active” Privately – do adjetivo “private”
Clearness – do adjetivo “clear” Socialy – do adjetivo “social”
Directness – do adjetivo “direct”
Exactness – do adjetivo “exact” 5. O sufixo – ive é acresecentado a verbos para formar os
Complexity – do adjetivo “complex” adjetivos correspondentes.
Telativity – do adjetivo “relative” Exemplo:
Responsibility – do adjetivo “responsable”
Destructive (destrutivo) – do verbo “to destry”
Sufixos formadores de adjetivos: Relative (relativo) – do verbo “to relate”

1. O sufixo –ful forma adjetivos de substantivos,


significando “cheio de” ou “que tem”. 6. O sufixo –ed é acrescentado a substantivos ou
grupos nominais para formar adjetivos significando
Exemplo: “feitos de” ou “tendo a aparência ou as características de”.
Exemplo:
Faithful (fiel) – do substantivo “faith”
Useful (útil) – do substantivo “use” Pointed (pontiagudo) – do substantivos “point”
Wooded (de madeira) – do substantivos “wood”
2. O sufixo –less é freqüentemente usado com o sentido Blue-eyed (de olhos azuis) – do grupo nominal “blue yes”
de “falta de”, “ausência de”, e pode vir ligado a
substantivos para formar adjetivos 7. Os sufixos –ed e –ing são acrescentados a verbos
para formar adjetivos. O primeiro significa “o que recebe
Exemplo: a ação do verbo correspondente” e o último, “o que realiza
a ação do verbo correspondente”
Powerless (fraco) – do substantivo “power” Exemplo:
Useless (inútil) – do substantivo “use”
Faithless (infiel) – do substantivo “faith” charmed (encantada) – charming (encantadora) – do
verbo “to charm”
3. O sufixo –able (-ible) é acrescentado a verbos ou frigtened (assustado) – frightening (assustador) – do verbo
substantivos para formar adjetivos, significando “que “to frighten”
pode ser”
NOTE:
Exemplo: Nem todas as palavras terminadas com –ed e –ing
funcionam como verbo, no caso de palavras terminadas por –
Considerable – que pode ser considerado (do verbo “to ed funcionam como adjetivos.
consider”) Exemplo:
Accessible Described
Contemptible Developed
Powered
NOTE:
Aquelas terminadas em –ing, além de atuarem como
A forma –ible já está incorporada a algumas palavras em adjetivos, podem ainda atuar como substantivos:
inglês, como em possible, visible, legible.
Exemplo:
4. Os sufixos –y e –ly geralmente são acrescentados a
substantivos para formar adjetivos, significando “que tem developing country (país em desenvolvimento) – Adjetivo
a qualidade” ou “que tem a aparência de “ shopping center (centro de compras) – Adjetivo
The illegal trafficking of women (o tráfico ilegal de mulheres)
– Substantivo
Atomic testing (teste atômico) – Substantivo

Língua Inglesa 56
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

8. O sufixo –ic, quando acrescentado ao substantivo, 16. O prefixo pre é o mesmo que ‘antes’.
forma adjetivo. Ex.: pre-war, pre-judge, pre-school.
Exemplo:
17. Pro é o mesmo que ‘em favor de’.
Artistic (artístico/a) – do substantivo “artist” Ex.: pro-government, pro-student, pro-revolutionary.
Basic (básico) – do substantivo “base”
Rhythmic (rítmico) – do substantivo “rhythm”
18. Pseudo, como no português, é o mesmo que ‘falso’.
Fonte: http://inglestecnico2b.blogspot.com.br/2010/05/prefixos-e- Ex.: peseudo-scientific, pseudo-intellectual.
sufixos.html

Prefixos 19. O prefixo re dá ideia de ‘novamente (again)’.


Ex: rewrite, replay, restart, renew.
1. In transforma-se em im antes de palavras que começam
com ‘m’ ou ‘p’. 20. Semi é o mesmo que metade (half), ‘não por completo.’
Ex: immature, impatient, impossible, impolite. Ex.: semi-circular, semi-final, semi-finalist.
21. Sub, assim como no português dá ideia de ‘embaixo’.
2. Desta mesma forma, in transforma-se em ir antes de Ex.: subway, submarine, subdivide.
palavras que começam com ‘r’.
Ex.: irregular; irresponsible. 22. O prefixo under dá ideia de ‘não suficiente’.
3. Seguindo ainda a mesma ideia, in será transformado em Ex.: Underestimate, undercooked.
il com palavras que começam com ‘l’.
Ex.: Illegal, illiterate, illegible. Questões

OBS- O prefixo in e suas variações, nem sempre dão um 1. In many countries it is ___ legal to keep a gun in your
sentido negativo às palavras. Geralmente dão ideia de house.
“interno”, “dentro”.
Ex.: internal, import, insert. a) un
b) il
4. Os prefixos un e dis também dão ideia de oposição aos c) in
verbos. Estes prefixos são geralmente usados para reverter a
ação dos verbos. 2. She's thinking of going back to university and taking
Ex.: conver/uncover, lock/unlock, agree/disagree, a ____graduate course.
like/dislike.
a) pre
5. O prefixo non também dá ideia de negação. b) under
Ex.: non-smoker, non-conformist. c) post

6. O prefixo anti dá ideia de oposoção “against” e pode ser 3. Thousands of people have taken part in a ______-
aplicado para verbos e substantivos. democracy demonstration.
Ex.: anti-war; antisocial; antibiotic; antibody.
a) pro
7. O prefixo auto é reflexivo e dá ideia de autossuficiente. b) anti
Ex.: autograph, auto-pilot, automobile. c) for

8. O prefixo bi dá ideia de duplicação (dois ‘twice’). 4. You shouldn't eat chicken that is ______cooked.
Ex.: bycicle, bilateral, bilingual.
a) anti
9. O prefixo ex é igual a ‘antigo’, ‘anterior’, ‘passado’. b) mis
Ex.: ex-wife, ex-smoker, ex-boss. c) under
Ex também pode ser usado como ‘retirado de’.
Ex.: extract. 5. There was some _________agreement over the bill.
10. Micro é igual a ‘pequeno’, ‘mínimo’, ‘minúsculo’.
Ex.: microwave, microbiotic, microchip. a) dis
b) mis
11. Mis dá ideia de ‘erroneamente’. Observe os exemplos c) un
abaixo:
Ex.: misunderstand, mistranslate, mislead. 6. The twins got on very well together and there was
no jealous_____ between them.
12. O prefixo mono dá ideia de único (single).
Ex.: monolingual, monologue, monosyllabic. a) y
b) ity
13. Multi dá ideia de múltiplos (many). c) ism
Ex.: multinational, multimídia.
7. I was shocked at her rude______ .
14. Over dá ideia de excesso (a lot).
Ex.: overwork, overtired, oversleep. a) ness
b) ment
15. Post dá ideia de postergação. c) ence
Ex.: postgraduate, post-war, postpone.

Língua Inglesa 57
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

8. Many people don't trust politic_____ because they tell


lies.

a) ists
b) ians
c) ers

9. Art classes aim to develop children's creativ______ .

a) ment
b) ship
c) ity

10. She can't accept critic_____ from her colleagues.

a) al
b) ism
c) ing

Respostas

1. (B) / 2. (C) / 3. (A) / 4. (C) / 5. (A) / 6. (A) / 7. (C) /


8. (B) / 9. (C) / 10. (B)

Anotações

Língua Inglesa 58
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
MATEMÁTICA

Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- sujeito simples: "Carlos é médico";


- sujeito composto: "Rui e Nathan são irmãos";
- sujeito inexistente: "Choveu"
- verbo, que representa a ação praticada por esse sujeito,
e estar sujeita à apreciação de julgamento de ser verdadeira
(V) ou falsa (F), caso contrário, não será considerada
proposição.

Lógica proposicional; Atenção: orações que não tem sujeito, NÃO são
consideradas proposições lógicas.

Princípios fundamentais da lógica


ÁLGEBRA DAS PROPOSIÇÕES OU LÓGICA PROPOSICIONAL
A Lógica matemática adota como regra fundamental três
Caro estudante, para que você possa entender o conteúdo
princípios1 (ou axiomas):
de álgebra das proposições (ou lógica proposicional), é
necessário ficar atento a alguns itens que estão diretamente
relacionados, muito abordado em concursos.
I – PRÍNCIPIO DA IDENTIDADE: uma proposição
Lógica proposicional é formada por combinação das
verdadeira é verdadeira; uma proposição falsa é falsa.
proposições, que utiliza conectivos lógicos e um sistema de
regras de derivação.
II – PRINCÍPIO DA NÃO CONTRADIÇÃO: uma
Para isso é necessário estudarmos conceitos de
proposição não pode ser verdadeira E falsa ao mesmo
proposições (simples ou atômicas, abertas ou fechadas, etc.),
tempo.
tabela verdade, os operadores lógicos e suas propriedades,
implicações lógicas.
III – PRINCÍPIO DO TERCEIRO EXCLUÍDO: toda
Portanto é um amplo conhecimento necessário, assim
proposição OU é verdadeira OU é falsa, verificamos sempre
sendo, esse assunto você poderá encontrar nos conceitos
um desses casos, NUNCA existindo um terceiro caso.
apresentados em nosso material.

ESTRUTURAS LÓGICAS
Se esses princípios acimas não puderem ser aplicados,
NÃO podemos classificar uma frase como proposição.
Em uma primeira aproximação, a lógica pode ser
entendida como a ciência que estuda os princípios e o métodos
que permitem estabelecer as condições de validade e Valores lógicos das proposições
invalidade dos argumentos. Um argumento é uma parte do
discurso no qual localizamos um conjunto de uma ou mais Chamamos de valor lógico de uma proposição a verdade,
sentenças denominadas premissas e uma sentença se a proposição é verdadeira (V), e a falsidade, se a proposição
denominada conclusão. é falsa (F).
Em diversas provas de concursos são empregados toda Consideremos as seguintes proposições e os seus
sorte de argumentos com os mais variados conteúdos: político, respectivos valores lógicos:
religioso, moral e etc. Pode-se pensar na lógica como o estudo a) Brasília é a capital do Brasil. (V)
b) Terra é o maior planeta do sistema Solar. (F)
da validade dos argumentos, focalizando a atenção não no
conteúdo, mas sim na sua forma ou na sua estrutura.
A maioria das proposições são proposições contingenciais,
ou seja, dependem do contexto para sua análise. Assim, por
Conceito de proposição
exemplo, se considerarmos a proposição simples:
Chama-se proposição a todo conjunto de palavras ou
símbolos que expressam um pensamento ou uma ideia de “Existe vida após a morte”, ela poderá ser verdadeira (do
sentido completo. Assim, as proposições transmitem ponto de vista da religião espírita) ou falsa (do ponto de vista
pensamentos, isto é, afirmam, declaram fatos ou exprimem da religião católica); mesmo assim, em ambos os casos, seu valor
juízos que formamos a respeito de determinados conceitos ou lógico é único — ou verdadeiro ou falso.
entes.
Elas devem possuir além disso: Classificação das proposições
- um sujeito e um predicado;
- e por último, deve sempre ser possível atribuir um valor As proposições podem ser classificadas em:
1) Proposições simples (ou atômicas): são formadas por
lógico: verdadeiro (V) ou falso (F).
um única oração, sem conectivos, ou seja, elementos de
Preenchendo esses requisitos estamos diante de uma
ligação. Representamos por letras minusculas: p, q, r,... .
proposição.
Vejamos alguns exemplos:
Exemplos:
A) Terra é o maior planeta do sistema Solar
O céu é azul.
B) Brasília é a capital do Brasil.
C) Todos os músicos são românticos. Hoje é sábado.

A todas as frases podemos atribuir um valor lógico (V ou 2) Proposições compostas (ou moleculares): possuem
F). elementos de ligação (conectivos) que ligam as orações,
TOME NOTA!!! podendo ser duas, três, e assim por diante. Representamos por
Uma forma de identificarmos se uma frase simples é ou letras maiusculas: P, Q, R, ... .
não considerada frase lógica, ou sentença, ou ainda
proposição, é pela presença de: Exemplos:

1 Algumas bibliografias consideram apenas dois axiomas o II e o III.

Matemática 1
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

O ceu é azul ou cinza. (A) O copo de plástico.


Se hoje é sábado, então vou a praia. (B) Feliz Natal!
(C) Pegue suas coisas.
Observação: os termos em destaque são alguns dos (D) Onde está o livro?
conectivos (termos de ligação) que utilizamos em lógica (E) Francisco não tomou o remédio.
matemática.
03. (Cespe/UNB) Na lista de frases apresentadas a seguir:
3) Proposição (ou sentença) aberta: quando não se • “A frase dentro destas aspas é uma mentira.”
pode atribuir um valor lógico verdadeiro ou falso para ela (ou • A expressão x + y é positiva.
valorar a proposição!), portanto, não é considerada frase • O valor de √4 + 3 = 7.
lógica. São consideradas sentenças abertas: • Pelé marcou dez gols para a seleção brasileira.
a) Frases interrogativas: Quando será prova? - Estudou • O que é isto?
ontem? – Fez Sol ontem? Há exatamente:
b) Frases exclamativas: Gol! – Que maravilhoso! (A) uma proposição;
c) Frase imperativas: Estude e leia com atenção. – Desligue (B) duas proposições;
a televisão. (C) três proposições;
d) Frases sem sentido lógico (expressões vagas, (D) quatro proposições;
paradoxais, ambíguas, ...): “esta frase é verdadeira” (expressão (E) todas são proposições.
paradoxal) – O cavalo do meu vizinho morreu (expressão
ambígua) – 2 + 3 + 7 Respostas

4) Proposição (sentença) fechada: quando a proposição 01. Resposta: D.


admitir um único valor lógico, seja ele verdadeiro ou falso, Analisando as alternativas temos:
nesse caso, será considerada uma frase, proposição ou (A) Frases interrogativas não são consideradas
sentença lógica. proposições.
(B) O sujeito aqui é indeterminado, logo não podemos
Observe os exemplos: definir quem é ele.
(C) Trata-se de uma proposição composta
Frase Sujeito Verbo Conclusão (D) É uma frase declarativa onde podemos identificar o
Maria é Maria É (ser) É uma frase sujeito da frase e atribuir a mesma um valor lógico.
baiana (simples) lógica
Lia e Maria Lia e Maria Têm (ter) É uma frase 02. Resposta: E.
têm dois (composto) lógica Analisando as alternativas temos:
irmãos (A) Não é uma oração composta de sujeito e predicado.
Ventou Inexistente Ventou É uma frase (B) É uma frase imperativa/exclamativa, logo não é
hoje (ventar) lógica proposição.
Um lindo Um lindo Frase sem NÂO é uma (C) É uma frase que expressa ordem, logo não é proposição.
livro de livro verbo frase lógica (D) É uma frase interrogativa.
literatura (E) Composta de sujeito e predicado, é uma frase
Manobrar Frase sem Manobrar NÂO é uma declarativa e podemos atribuir a ela valores lógicos.
esse carro sujeito frase lógica
Existe vida Vida Existir É uma frase 03. Resposta: B.
em Marte lógica Analisemos cada alternativa:
(A) “A frase dentro destas aspas é uma mentira”, não
Sentenças representadas por variáveis podemos atribuir valores lógicos a ela, logo não é uma
a) x + 4 > 5; sentença lógica.
b) Se x > 1, então x + 5 < 7; (B) A expressão x + y é positiva, não temos como atribuir
c) x = 3 se, e somente se, x + y = 15. valores lógicos, logo não é sentença lógica.
(C) O valor de √4 + 3 = 7; é uma sentença lógica pois
Observação: Os termos “atômicos” e “moleculares” podemos atribuir valores lógicos, independente do resultado
referem-se à quantidade de verbos presentes na frase. que tenhamos
Consideremos uma frase com apenas um verbo, então ela será (D) Pelé marcou dez gols para a seleção brasileira, também
dita atômica, pois se refere a apenas um único átomo (1 verbo podemos atribuir valores lógicos (não estamos considerando
= 1 átomo); consideremos, agora, uma frase com mais de um a quantidade certa de gols, apenas se podemos atribuir um
verbo, então ela será dita molecular, pois se refere a mais de valor de V ou F a sentença).
um átomo (mais de um átomo = uma molécula). (E) O que é isto? - como vemos não podemos atribuir
valores lógicos por se tratar de uma frase interrogativa.
Questões
Conceito de Tabela Verdade
01. (Pref. Tanguá/RJ- Fiscal de Tributos – MS
CONCURSOS/2017) Qual das seguintes sentenças é Sabemos que tabela verdade é toda tabela que atribui,
classificada como uma proposição simples? previamente, os possíveis valores lógicos que as proposições
(A) Será que vou ser aprovado no concurso? simples podem assumir, como sendo verdadeiras (V) ou
(B) Ele é goleiro do Bangu. falsas (F), e, por consequência, permite definir a solução de
(C) João fez 18 anos e não tirou carta de motorista. uma determinada fórmula (proposição composta).
(D) Bashar al-Assad é presidente dos Estados Unidos. De acordo com o Princípio do Terceiro Excluído, toda
proposição simples “p” é verdadeira ou falsa, ou seja, possui o
02. (IF/PA- Auxiliar de Assuntos Educacionais – valor lógico V (verdade) ou o valor lógico F (falsidade).
IF/PA/2016) Qual sentença a seguir é considerada uma Em se tratando de uma proposição composta, a
proposição? determinação de seu valor lógico, conhecidos os valores

Matemática 2
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

lógicos das proposições simples componentes, se faz com base


no seguinte princípio, vamos relembrar:

O valor lógico de qualquer proposição composta


depende UNICAMENTE dos valores lógicos das
proposições simples componentes, ficando por eles
UNIVOCAMENTE determinados.

Para determinarmos esses valores recorremos a um


dispositivo prático que é o objeto do nosso estudo: A tabela
verdade. Em que figuram todos os possíveis valores lógicos da
proposição composta (sua solução) correspondente a todas as
possíveis atribuições de valores lógicos às proposições (Fonte: http://www.colegioweb.com.br/nocoes-de-logica/tabela-
simples componentes. verdade.html)

Número de linhas de uma Tabela Verdade Vejamos alguns exemplos:


O número de linhas de uma proposição composta depende
do número de proposições simples que a integram, sendo dado 01. (FCC) Com relação à proposição: “Se ando e bebo,
pelo seguinte teorema: então caio, mas não durmo ou não bebo”. O número de linhas
da tabela-verdade da proposição composta anterior é igual a:
“A tabela verdade de uma proposição composta com n* (A) 2;
proposições simples componentes contém 2n linhas.” (* (B) 4;
Algumas bibliografias utilizam o “p” no lugar do “n”) (C) 8;
Os valores lógicos “V” e “F” se alteram de dois em dois para (D) 16;
a primeira proposição “p” e de um em um para a segunda (E) 32.
proposição “q”, em suas respectivas colunas, e, além disso, VV,
VF, FV e FF, em cada linha, são todos os arranjos binários com Vamos contar o número de verbos para termos a
repetição dos dois elementos “V” e “F”, segundo ensina a quantidade de proposições simples e distintas contidas na
Análise Combinatória. proposição composta. Temos os verbos “andar’, “beber”, “cair”
e “dormir”. Aplicando a fórmula do número de linhas temos:
Construção da tabela verdade de uma proposição Número de linhas = 2n = 24 = 16 linhas.
composta Resposta D.
Para sua construção começamos contando o número de
proposições simples que a integram. Se há n proposições 02. (Cespe/UnB) Se “A”, “B”, “C” e “D” forem proposições
simples componentes, então temos 2n linhas. Feito isso, simples e distintas, então o número de linhas da tabela-
atribuimos a 1ª proposição simples “p1” 2n / 2 = 2n -1 valores verdade da proposição (A → B) ↔ (C → D) será igual a:
V , seguidos de 2n – 1 valores F, e assim por diante. (A) 2;
(B) 4;
Exemplos (C) 8;
1) Se tivermos 2 proposições temos que 2n =22 = 4 linhas e (D) 16;
2n – 1 = 22 - 1 = 2, temos para a 1ª proposição 2 valores V e 2 (E) 32.
valores F se alternam de 2 em 2 , para a 2ª proposição temos
que os valores se alternam de 1 em 1 (ou seja metade dos Veja que podemos aplicar a mesma linha do raciocínio
valores da 1ª proposição). Observe a ilustração, a primeira acima, então teremos:
parte dela corresponde a árvore de possibilidades e a segunda Número de linhas = 2n = 24 = 16 linhas.
a tabela propriamente dita. Resposta D.

Estudo dos Operadores e Operações Lógicas

Quando efetuamos certas operações sobre proposições


chamadas operações lógicas, efetuamos cálculos
proposicionais, semelhantes a aritmética sobre números, de
forma a determinarmos os valores das proposições.

1) Negação ( ~ ): chamamos de negação de uma


proposição representada por “não p” cujo valor lógico é
verdade (V) quando p é falsa e falsidade (F) quando p é
verdadeira. Assim “não p” tem valor lógico oposto daquele de
(Fonte: http://www.colegioweb.com.br/nocoes-de-logica/tabela-
p.
verdade.html) Pela tabela verdade temos:

2) Neste caso temos 3 proposições simples, fazendo os


cálculos temos: 2n =23 = 8 linhas e 2n – 1 = 23 - 1 = 4, temos para
a 1ª proposição 4 valores V e 4 valores F se alternam de 4 em
4 , para a 2ª proposição temos que os valores se alternam de 2
em 2 (metade da 1ª proposição) e para a 3ª proposição temos
valores que se alternam de 1 em 1(metade da 2ª proposição). Simbolicamente temos:
~V = F ; ~F = V
V(~p) = ~V(p)

Matemática 3
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Exemplos V(p ^ q ) = V(p) ^ V(q) = V ^ F = F

Proposição Negação: ~p (d)


(afirmações): p p: A neve é azul. (F)
Carlos é médico Carlos NÃO é médico q: 7 é número ímpar. (V)
Juliana é carioca Juliana NÃO é carioca V(p ^ q ) = V(p) ^ V(q) = F ^ V = F
Nicolas está de Nicolas NÃO está de
férias férias - O valor lógico de uma proposição simples “p” é indicado
Norberto foi NÃO É VERDADE QUE por V(p). Assim, exprime-se que “p” é verdadeira (V),
trabalhar Norberto foi trabalhar escrevendo:
V(p) = V
A primeira parte da tabela todas as afirmações são
verdadeiras, logo ao negarmos temos passam a ter como valor - Analogamente, exprime-se que “p” é falsa (F),
lógico a falsidade. escrevendo:
V(p) = F
- Dupla negação (Teoria da Involução): vamos
considerar as seguintes proposições primitivas, p:” Netuno é o - As proposições compostas, representadas, por exemplo,
planeta mais distante do Sol”; sendo seu valor verdadeiro ao pelas letras maiúsculas “P”, “Q”, “R”, “S” e “T”, terão seus
negarmos “p”, vamos obter a seguinte proposição ~p: “Netuno respectivos valores lógicos representados por:
NÂO é o planeta mais distante do Sol” e negando novamente a V(P), V(Q), V(R), V(S) e V(T).
proposição “~p” teremos ~(~p): “NÃO É VERDADE que Netuno
NÃO é o planeta mais distante do Sol”, sendo seu valor lógico 3) Disjunção inclusiva – soma lógica – disjunção
verdadeiro (V). Logo a dupla negação equivale a termos de simples (v): chama-se de disjunção inclusiva de duas
valores lógicos a sua proposição primitiva. proposições p e q a proposição representada por “p ou q”, cujo
valor lógico é verdade (V) quando pelo menos uma das
p ≡ ~(~p) proposições, p e q, é verdadeira e falsidade (F) quando
ambas são falsas.
Observação: O termo “equivalente” está associado aos Simbolicamente: “p v q” (lê-se: “p OU q”).
“valores lógicos” de duas fórmulas lógicas, sendo iguais pela Pela tabela verdade temos:
natureza de seus valores lógicos.
Exemplo:
1. Saturno é um planeta do sistema solar.
2. Sete é um número real maior que cinco.

Sabendo-se da realidade dos valores lógicos das


proposições “Saturno é um planeta do sistema solar” e “Sete é
um número rela maior que cinco”, que são ambos verdadeiros
(V), conclui-se que essas proposições são equivalentes, em Exemplos
termos de valores lógicos, entre si. (a)
p: A neve é branca. (V)
2) Conjunção – produto lógico (^): chama-se de q: 3 < 5. (V)
conjunção de duas proposições p e q a proposição V(p v q) = V(p) v V(q) = V v V = V
representada por “p e q”, cujo valor lógico é verdade (V)
quando as proposições, p e q, são ambas verdadeiras e (b)
falsidade (F) nos demais casos. p: A neve é azul. (F)
Simbolicamente temos: “p ^ q” (lê-se: “p E q”). q: 6 < 5. (F)
V(p v q) = V(p) v V(q) = F v F = F
Pela tabela verdade temos:
(c)
p: Pelé é jogador de futebol. (V)
q: A seleção brasileira é octacampeã. (F)
V(p v q) = V(p) v V(q) = V v F = V

(d)
p: A neve é azul. (F)
q: 7 é número ímpar. (V)
Exemplos V(p v q) = V(p) v V(q) = F v V = V
(a)
p: A neve é branca. (V) 4) Disjunção exclusiva ( v ): chama-se disjunção
q: 3 < 5. (V) exclusiva de duas proposições p e q, cujo valor lógico é
V(p ^ q ) = V(p) ^ V(q) = V ^ V = V verdade (V) somente quando p é verdadeira ou q é
verdadeira, mas não quando p e q são ambas verdadeiras
(b) e a falsidade (F) quando p e q são ambas verdadeiras ou
p: A neve é azul. (F) ambas falsas.
q: 6 < 5. (F) Simbolicamente: “p v q” (lê-se; “OU p OU q”; “OU p OU q,
V(p ^ q ) = V(p) ^ V(q) = F ^ F = F MAS NÃO AMBOS”).
Pela tabela verdade temos:
(c)
p: Pelé é jogador de futebol. (V)
q: A seleção brasileira é octacampeã. (F)

Matemática 4
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Simbolicamente: “p ↔ q” (lê-se: p é condição necessária e


suficiente para q; q é condição necessária e suficiente para p).

Pela tabela verdade temos:

Para entender melhor vamos analisar o exemplo.


p: Nathan é médico ou professor. (Ambas podem ser
verdadeiras, ele pode ser as duas coisas ao mesmo tempo, uma
condição não exclui a outra – disjunção inclusiva). Exemplos
Podemos escrever: (a)
Nathan é médico ^ Nathan é professor p: A neve é branca. (V)
q: 3 < 5. (V)
q: Mario é carioca ou paulista (aqui temos que se Mario é V(p ↔ q) = V(p) ↔ V(q) = V ↔ V = V
carioca implica que ele não pode ser paulista, as duas coisas
não podem acontecer ao mesmo tempo – disjunção exclusiva). (b)
Reescrevendo: p: A neve é azul. (F)
Mario é carioca v Mario é paulista. q: 6 < 5. (F)
V(p ↔ q) = V(p) ↔ V(q) = F ↔ F = V
Exemplos
a) Plínio pula ou Lucas corre, mas não ambos. (c)
b) Ou Plínio pula ou Lucas corre. p: Pelé é jogador de futebol. (V)
q: A seleção brasileira é octacampeã. (F)
5) Implicação lógica ou condicional (→): chama-se V(p ↔ q) = V(p) ↔ V(q) = V ↔ F = F
proposição condicional ou apenas condicional representada
por “se p então q”, cujo valor lógico é falsidade (F) no caso em (d)
que p é verdade e q é falsa e a verdade (V) nos demais p: A neve é azul. (F)
casos. q: 7 é número ímpar. (V)
V(p ↔ q) = V(p) ↔ V(q) = F ↔ V = F
Simbolicamente: “p → q” (lê-se: p é condição suficiente
para q; q é condição necessária para p). Transformação da linguagem corrente para a
p é o antecedente e q o consequente e “→” é chamado de simbólica
símbolo de implicação. Este é um dos tópicos mais vistos em diversas provas e por
isso vamos aqui detalhar de forma a sermos capazes de
Pela tabela verdade temos: resolver questões deste tipo.

Sejam as seguintes proposições simples denotadas por “p”,


“q” e “r” representadas por:
p: Luciana estuda.
q: João bebe.
r: Carlos dança.

Exemplos Sejam, agora, as seguintes proposições compostas


(a) denotadas por: “P ”, “Q ”, “R ”, “S ”, “T ”, “U ”, “V ” e “X ”
p: A neve é branca. (V) representadas por:
q: 3 < 5. (V) P: Se Luciana estuda e João bebe, então Carlos não dança.
V(p → q) = V(p) → V(q) = V → V = V Q: É falso que João bebe ou Carlos dança, mas Luciana não
estuda.
(b) R: Ou Luciana estuda ou Carlos dança se, e somente se,
p: A neve é azul. (F) João não bebe.
q: 6 < 5. (F)
V(p → q) = V(p) → V(q) = F → F = V O primeiro passo é destacarmos os operadores lógicos
(modificadores e conectivos) e as proposições. Depois
(c) reescrevermos de forma simbólica, vajamos:
p: Pelé é jogador de futebol. (V)
q: A seleção brasileira é octacampeã. (F)
V(p → q) = V(p) → V(q) = V → F = F

(d) Juntando as informações temos que, P: (p ^ q) → ~r


p: A neve é azul. (F)
q: 7 é número ímpar. (V) Continuando:
V(p → q) = V(p) → V(q) = F → V = V
Q: É falso que João bebe ou Carlos dança, mas Luciana
6) Dupla implicação ou bicondicional (↔):chama-se estuda.
proposição bicondicional ou apenas bicondicional
representada por “p se e somente se q”, cujo valor lógico é
verdade (V) quando p e q são ambas verdadeiras ou falsas
e a falsidade (F) nos demais casos.

Matemática 5
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Proposição Nova forma de escrever a


proposição
((~(~(p ^ q))) v (~p)) ~~ (p ^ q) v ~p
((~p) → (q → (~(p v ~p→ (q → ~(p v r))
r))))
Simbolicamente temos: Q: ~ (q v r ^ ~p).
- Outros símbolos para os conectivos (operadores lógicos):
R: Ou Luciana estuda ou Carlos dança se, e somente se, “¬” (cantoneira) para negação (~).
João não bebe. “●” e “&” para conjunção (^).
(p v r) ↔ ~q “‫( ”ﬤ‬ferradura) para a condicional (→).

Observação: os termos “É falso que”, “Não é verdade que”, Em síntese temos a tabela verdade das proposições que
“É mentira que” e “É uma falácia que”, quando iniciam as facilitará na resolução de diversas questões
frases negam, por completo, as frases subsequentes.

- O uso de parêntesis
A necessidade de usar parêntesis na simbolização das
proposições se deve a evitar qualquer tipo de ambiguidade,
assim na proposição, por exemplo, p ^ q v r, nos dá a seguinte
proposições:
(Fonte: http://www laifi.com.)

(I) (p ^ q) v r - Conectivo principal é da disjunção.


Exemplo
(II) p ^ (q v r) - Conectivo principal é da conjunção.
Vamos construir a tabela verdade da proposição:
P(p,q) = ~ (p ^ ~q)
As quais apresentam significados diferentes, pois os
conectivos principais de cada proposição composta dá valores
1ª Resolução) Vamos formar o par de colunas
lógicos diferentes como conclusão.
correspondentes as duas proposições simples p e q. Em
Agora observe a expressão: p ^ q → r v s, dá lugar,
seguida a coluna para ~q , depois a coluna para p ^ ~q e a
colocando parêntesis as seguintes proposições:
útima contento toda a proposição ~ (p ^ ~q), atribuindo todos
a) ((p ^ q) → r) v s
os valores lógicos possíveis de acordo com os operadores
b) p ^ ((q → r) v s)
lógicos.
c) (p ^ (q → r)) v s
d) p ^ (q → (r v s))
p q ~q p ^~q ~ (p ^ ~q)
e) (p ^ q) → (r v s)
V V F F V
Aqui duas quaisquer delas não tem o mesmo significado. V F V V F
Porém existem muitos casos que os parêntesis são suprimidos, F V F F V
a fim de simplificar as proposições simbolizadas, desde que, F F V F V
naturalmente, ambiguidade alguma venha a aparecer. Para
isso a supressão do uso de parêntesis se faz mediante a 2ª Resolução) Vamos montar primeiro as colunas
algumas convenções, das quais duas são particularmente correspondentes a proposições simples p e q , depois traçar
importantes: colunas para cada uma dessas proposições e para cada um dos
conectivos que compõem a proposição composta.
1ª) A “ordem de precedência” para os conectivos é: p q ~ (p ^ ~ q)
(I) ~ (negação) V V
(II) ^, v (conjunção ou disjunção têm a mesma V F
precedência, operando-se o que ocorrer primeiro, da esquerda F V
para direita). F F
(III) → (condicional)
(IV) ↔ (bicondicional) Depois completamos, em uma determinada ordem as
Portanto o mais “fraco” é “~” e o mais “forte” é “↔”. colunas escrevendo em cada uma delas os valores lógicos.
p q ~ (p ^ ~ q)
Logo: Os símbolos → e ↔ têm preferência sobre ^ e v. V V V V
V F V F
Exemplo F V F V
p → q ↔ s ^ r , é uma bicondicional e nunca uma F F F F
condicional ou uma conjunção. Para convertê-la numa 1 1
condicional há que se usar parêntesis:
p →( q ↔ s ^ r ) p q ~ (p ^ ~ q)
E para convertê-la em uma conjunção:
V V V F V
(p → q ↔ s) ^ r
V F V V F
F V F F V
2ª) Quando um mesmo conectivo aparece
sucessivamente repetido, suprimem-se os parêntesis, F F F V F
fazendo-se a associação a partir da esquerda. 1 2 1

Segundo estas duas convenções, as duas seguintes p q ~ (p ^ ~ q)


proposições se escrevem: V V V F F V
V F V V V F
F V F F F V

Matemática 6
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

F F F F V F 2) Comutativa: p ^ q ⇔ q ^ p
1 3 2 1 A tabela verdade de p ^ q e q ^ p são idênticas, ou seja, a
bicondicional p ^ q ↔ q ^ p é tautológica.
p q ~ (p ^ ~ q)
V V V V F F V p q p^q q^p p^q↔q^p
V F F V V V F V V V V V
F V V F F F V V F F F V
F F V F F V F F V F F V
4 1 3 2 1 F F F F V

Observe que vamos preenchendo a tabela com os valores 3) Associativa: (p ^ q) ^ r ⇔ p ^ (q ^ r)


lógicos (V e F), depois resolvemos os operadores lógicos A tabela verdade de (p ^ q) ^ r e p ^ (q ^ r) são idênticas,
(modificadores e conectivos) e obtemos em 4 os valores ou seja, a bicondicional (p ^ q) ^ r ↔ p ^ (q ^ r) é tautológica.
lógicos da proposição que correspondem a todas possíveis
atribuições de p e q de modo que: p q r p^q (p ^ q) ^ r q^r p ^ (q ^ r)
V V V V V V V
P(V V) = V, P(V F) = F, P(F V) = V, P(F F) = V V V F V F F F
V F V F F F F
A proposição P(p,q) associa a cada um dos elementos do V F F F F F F
conjunto U – {VV, VF, FV, FF} com um ÚNICO elemento do F V V F F V F
conjunto {V,F}, isto é, P(p,q) outra coisa não é que uma função F V F F F F F
de U em {V,F} F F V F F F F
F F F F F F F
P(p,q): U → {V,F} , cuja representação gráfica por um
diagrama sagital é a seguinte: 4) Identidade: p ^ t ⇔ p e p ^ w ⇔ w
A tabela verdade de p ^ t e p, e p ^ w e w são idênticas, ou
seja, a bicondicional p ^ t ↔ p e p ^ w ↔ w são tautológicas.

p t w p^t p^w p^t↔p p^w↔w


V V F V F V V
F V F F F V V

Estas propriedades exprimem que t e w são


respectivamente elemento neutro e elemento absorvente da
conjunção.
3ª Resolução) Resulta em suprimir a tabela verdade
anterior as duas primeiras da esquerda relativas às Propriedades da Disjunção: Sendo as proposições p, q e
proposições simples componentes p e q. Obtermos então a r simples, quaisquer que sejam t e w, proposições também
seguinte tabela verdade simplificada: simples, cujos valores lógicos respectivos são V (verdade) e
F(falsidade), temos as seguintes propriedades:
~ (p ^ ~ q)
V V F F V 1) Idempotente: p v p ⇔ p
F V V V F A tabela verdade de p v p e p, são idênticas, ou seja, a
V F F F V bicondicional p v p ↔ p é tautológica.
V F F V F
4 1 3 2 1 p pvp pvp↔p
V V V
Referências F F V
CABRAL, Luiz Cláudio Durão; NUNES, Mauro César de Abreu - Raciocínio
lógico passo a passo – Rio de Janeiro: Elsevier, 2013. 2) Comutativa: p v q ⇔ q v p
ALENCAR FILHO, Edgar de – Iniciação a lógica matemática – São Paulo: A tabela verdade de p v q e q v p são idênticas, ou seja, a
Nobel – 2002.
bicondicional p v q ↔ q v p é tautológica.
ÁLGEBRA DAS PROPOSIÇÕES
p q pvq qvp pvq↔qvp
Propriedades da Conjunção: Sendo as proposições p, q e V V V V V
r simples, quaisquer que sejam t e w, proposições também V F V V V
simples, cujos valores lógicos respectivos são V (verdade) e F V V V V
F(falsidade), temos as seguintes propriedades: F F F F V

1) Idempotente: p ^ p ⇔ p (o símbolo “⇔” representa 3) Associativa: (p v q) v r ⇔ p v (q v r)


equivalência). A tabela verdade de (p v q) v r e p v (q v r) são idênticas, ou
A tabela verdade de p ^ p e p, são idênticas, ou seja, a seja, a bicondicional (p v q) v r ↔ p v (q v r) é tautológica.
bicondicional p ^ p ↔ p é tautológica.
p q r pvq (p v q) v r qvr p v (q v r)
p p^p p^p↔p V V V V V V V
V V V V V F V V V V
F F V V F V V V V V
V F F V V F V

Matemática 7
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

F V V V V V V p q p^q p v (p ^ q) p v (p ^ q) ↔ p
F V F V V V V V V V V V
F F V F V V V V F F V V
F F F F F F F F V F F V
F F F F V
4) Identidade: p v t ⇔ t e p v w ⇔ p
A tabela verdade de p v t e p, e p v w e w são idênticas, ou Referências
seja, a bicondicional p v t ↔ t e p v w ↔ p são tautológicas. CABRAL, Luiz Cláudio Durão; NUNES, Mauro César de Abreu - Raciocínio
lógico passo a passo – Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.
ALENCAR FILHO, Edgar de – Iniciação a lógica matemática – São Paulo:
p t w pvt pvw pvt↔t pvw↔p Nobel – 2002.
V V F V V V V
F V F V F V V Questões

Estas propriedades exprimem que t e w são 01. (MEC – Conhecimentos básicos para os Postos
respectivamente elemento absorvente e elemento neutro da 9,10,11 e 16 – CESPE/2015)
disjunção.

Propriedades da Conjunção e Disjunção: Sejam p, q e r


proposições simples quaisquer.
1) Distributiva:
- p ^ (q v r) ⇔ (p ^ q) v (p ^ r)
- p v (q ^ r) ⇔ (p v q) ^ (p v r)

A tabela verdade das proposições p ^ (q v r) e (p v q) ^ (p


v r) são idênticas, e observamos que a bicondicional p ^ (q v r)
↔ (p ^ q) v (p ^ r) é tautológica.

p q r q v p ^ (q v p ^ p ^ (p ^ q) v (p ^
r r) q r r) A figura acima apresenta as colunas iniciais de uma tabela-
V V V V V V V V verdade, em que P, Q e R representam proposições lógicas, e V
V V F V V V F V e F correspondem, respectivamente, aos valores lógicos
V F V V V F V V verdadeiro e falso.
V F F F F F F F Com base nessas informações e utilizando os conectivos
F V V V F F F F lógicos usuais, julgue o item subsecutivo.
F V F V F F F F
F F V V F F F F A última coluna da tabela-verdade referente à proposição
F F F F F F F F lógica P v (Q↔R) quando representada na posição horizontal
é igual a
Analogamente temos ainda que a tabela verdade das
proposições p v (q ^ r) e (p v q) ^ (p v r) são idênticas e sua
bicondicional p v (q ^ r) ↔ (p v q) ^ (p v r) é tautológica.
( ) Certo ( ) Errado
A equivalência p ^ (q v r) ↔ (p ^ q) v (p ^ r), exprime que a
conjunção é distributiva em relação à disjunção e a 02. (BRDE-Analista de Sistemas, Desenvolvimento de
equivalência p v (q ^ r) ↔ (p v q) ^ (p v r), exprime que a Sistemas – FUNDATEC/2015)
disjunção é distributiva em relação à conjunção. Qual operação lógica descreve a tabela verdade da função
Exemplo: Z abaixo cujo operandos são A e B? Considere que V significa
“Carlos estuda E Jorge trabalha OU viaja” é equivalente à Verdadeiro, e F, Falso.
seguinte proposição:
“Carlos estuda E Jorge trabalha” OU “Carlos estuda E Jorge
viaja”.

2) Absorção:
- p ^ (p v q) ⇔ p
- p v (p ^ q) ⇔ p

A tabela verdade das proposições p ^ (p v q) e p, ou seja, a


bicondicional p ^ (p v q) ↔ p é tautológica.
(A) Ou.
(B) E.
p q pvq p ^ (p v q) p ^ (p v q) ↔ p
(C) Ou exclusivo.
V V V V V (D) Implicação (se...então).
V F V V V (E) Bicondicional (se e somente se).
F V V F V
F F F F V 03. (EBSERH – Técnico em Citopatologia – INSTITUTO
AOCP/2015) Considerando a proposição composta ( p ∨ r ) , é
Analogamente temos ainda que a tabela verdade das correto afirmar que
proposições p v (p ^ q) e p são idênticas, ou seja a bicondicional (A) a proposição composta é falsa se apenas p for falsa.
p v (p ^ q) ↔ p é tautológica. (B) a proposição composta é falsa se apenas r for falsa.

Matemática 8
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

(C) para que a proposição composta seja verdadeira é Portanto, (p ^ q) → (p ↔ q) é uma tautologia, por isso (p ^
necessário que ambas, p e r sejam verdadeiras. q) ⇒ (p ↔q).
(D) para que a proposição composta seja verdadeira é
necessário que ambas, p e r sejam falsas. Em particular:
(E) para que a proposição composta seja falsa é necessário - Toda proposição implica uma Tautologia: p ⇒ p v ~p
que ambas, p e r sejam falsas.
p p v ~p
Respostas V V
01. Resposta: Certo. F V
P v (Q↔R), montando a tabela verdade temos:
- Somente uma contradição implica uma contradição: p ^
R Q P [P v (Q ↔ R) ]
~p ⇒ p v ~p → p ^ ~p
V V V V V V V V
V V F F V V V V
p ~p p ^ ~p p v ~p → p ^ ~p
V F V V V F F V
V F F F F F F V V F F F
F V V V V V F F
F V F F F V F F F V F F
F F V V V F V F
F F F F V F V F Propriedades da Implicação Lógica
A implicação lógica goza das propriedades reflexiva e
transitiva:
02. Resposta: D.
Observe novamente a tabela abaixo, considere A = p, B = q
Reflexiva: P(p,q,r,...) ⇒ P(p,q,r,...)
e Z = condicional.
Uma proposição complexa implica ela mesma.
Transitiva: Se P(p,q,r,...) ⇒ Q(p,q,r,...) e
Q(p,q,r,...) ⇒ R(p,q,r,...), então
P(p,q,r,...) ⇒ R(p,q,r,...)
Se P ⇒ Q e Q ⇒ R, então P ⇒ R.

Exemplificação e Regras de Inferência


03. Resposta: E.
Inferência é o ato de derivar conclusões lógicas de
Como já foi visto, a disjunção só é falsa quando as duas
proposições conhecidas ou decididamente verdadeiras. Em
proposições são falsas.
outras palavras :é a obtenção de novas proposições a partir de
proposições verdadeiras já existentes. Vejamos as regras de
IMPLICAÇÃO LÓGICA
inferência obtidas da implicação lógica:
Uma proposição P(p,q,r,...) implica logicamente ou apenas
1 – A tabela verdade das proposições p ^ q, p v q , p ↔ q
implica uma proposição Q(p,q,r,...) se Q(p,q,r,...) é verdadeira
é:
(V) todas as vezes que P(p,q,r,...) é verdadeira (V), ou seja, a
proposição P implica a proposição Q, quando a condicional P
→ Q for uma tautologia.
Representamos a implicação com o símbolo “⇒”,
simbolicamente temos:

P(p,q,r,...) ⇒ Q(p,q,r,...).
A proposição “p ^ q” é verdadeira (V) somente na 1ª linha,
A não ocorrência de VF na tabela verdade de P → Q, ou e também nesta linha as proposições “p v q” e “p → q” também
ainda que o valor lógico da condicional P → Q será sempre V, são. Logo a primeira proposição IMPLICA cada uma das outras
ou então que P → Q é uma tautologia. duas proposições.
Então:
Observação: Os símbolos “→” e “⇒” são completamente p^q⇒pvq
distintos. O primeiro (“→”) representa a condicional, que é um p^q⇒p→q
conectivo. O segundo (“⇒”) representa a relação de implicação
lógica que pode ou não existir entre duas proposições. A tabela acima também demonstram as importantes
Regras de Inferência:
Exemplo: Adição – p ⇒ p v q e q ⇒ p v q
A tabela verdade da condicional (p ^ q) → (p ↔ q) será: Simplificação – p ^ q ⇒ p e p ^ q ⇒ q

p q p^q p↔q (p ^ q) → (p ↔ q) 2 – A tabela verdade das proposições p ↔ q, p → q e q →


p, é:
V V V V V L p q p↔q p→q q→p
V F F F V 1ª V V V V V
F V F F V 2ª V F F F V
F F F V V 3ª F V F V F

Matemática 9
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

4ª F F V V V (p v q) ^ ~q ⇒ p

Modus ponens (p → q) ^ p ⇒ q
A proposição “p ↔ q” é verdadeira (V) na 1ª e 4ª linha e as
proposições “p → q” e “q → p” também são verdadeiras. Logo a Modus tollens (p → q) ^ ~q ⇒ ~p
primeira proposição IMPLICA cada uma das outras duas
proposições. Então:
Referência
p↔q⇒p→q e p↔q⇒q→p ALENCAR FILHO, Edgar de – Iniciação a lógica matemática – São Paulo:
Nobel – 2002.
3 - Dada a proposição: (p v q) ^ ~p sua tabela verdade é:
Questões

01. (TJ/PI – Analista Judiciário – Escrivão Judicial –


FGV/2015) Renato falou a verdade quando disse:
• Corro ou faço ginástica.
• Acordo cedo ou não corro.
• Como pouco ou não faço ginástica.
Esta proposição é verdadeira somente na 3ª linha e nesta Certo dia, Renato comeu muito.
linha a proposição “q” também verdadeira, logo subsiste a
IMPLICAÇÃO LÓGICA, denominada Regra do Silogismo É correto concluir que, nesse dia, Renato:
disjuntivo. (A) correu e fez ginástica;
(p v q) ^ ~p ⇒ q (B) não fez ginástica e não correu;
(C) correu e não acordou cedo;
É válido também: (p v q) ^ ~q ⇒ p (D) acordou cedo e correu;
(E) não fez ginástica e não acordou cedo.
4 – A tabela verdade da proposição (p → q) ^ p é:
02. Dizer que “André é artista ou Bernardo não é
engenheiro” é logicamente equivalente a dizer que:
(A) André é artista se e somente Bernardo não é
engenheiro.
(B) Se André é artista, então Bernardo não é engenheiro.
(C) Se André não é artista, então Bernardo é engenheiro.
(D) Se Bernardo é engenheiro, então André é artista.
(E) André não é artista e Bernardo é engenheiro.
A proposição é verdadeira somente na 1ª linha, e nesta
03. Dizer que “Pedro não é pedreiro ou Paulo é paulista,” é
linha a proposição “q” também é verdadeira, logo subsiste a
do ponto de vista lógico, o mesmo que dizer que:
IMPLICAÇÃO LÓGICA, também denominada Regra de Modus
(A) Se Pedro é pedreiro, então Paulo é paulista.
ponens.
(B) Se Paulo é paulista, então Pedro é pedreiro.
(C) Se Pedro não é pedreiro, então Paulo é paulista.
(p → q) ^ p ⇒ q
(D) Se Pedro é pedreiro, então Paulo não é paulista.
(E) Se Pedro não é pedreiro, então Paulo não é paulista.
5 – A tabela verdade das proposições (p → q) ^ ~q e ~p
é:
Resposta

01. Resposta: D.
Na disjunção, para evitarmos que elas fiquem falsas, basta
por uma das proposições simples como verdadeira, logo:
“Renato comeu muito”
Como pouco ou não faço ginástica
F V
A proposição (p → q) ^ ~q é verdadeira somente na 4º
linha e nesta a proposição “~p” também é verdadeira, logo Corro ou faço ginástica
subsiste a IMPLICAÇÃO LÓGICA, denominada de Regra Modus V F
tollens.
(p → q) ^ ~q ⇒ ~p Acordo cedo ou não corro
V F
Observe que “~p” implica “p → q”, isto é: ~p ⇒ p → q
Portanto ele:
Recapitulando as Regras de Inferência aplicadas a Comeu muito
Implicação Lógica: Não fez ginástica
Correu, e;
Adição p⇒pvq Acordou cedo
q⇒pvq
02. Resposta D
Simplificação p^q⇒p Na expressão temos ~p v q  p  q  ~q  ~p. Temos
p^q⇒q duas possibilidades de equivalência p  q: Se André não é
artista , então Bernardo não é engenheiro. Porém não temos
Silogismo disjuntivo (p v q) ^ ~p ⇒ q

Matemática 10
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

essa opção ~q  ~p: Se Bernardo é engenheiro, então André Se x é um elemento de um conjunto A, escreveremos x ∈ A,
é artista. Logo reposta letra d). caso ele não faça parte deste conjunto escrevemos x ∉ A

03. Resposta: A. Subconjuntos


Na expressão temos ~p v q  p  q p  q: Se Pedro é Quando todos os elementos de um conjunto A são também
pedreiro, então Paulo é paulista. Letra a). elementos de um outro conjunto B, dizemos que A é
subconjunto de B. Exemplo:
- B = {2, 4} ⊂ A = {2, 3, 4, 5, 6}, pois 2 ∈ {2, 3, 4, 5, 6} e 4 ∈
{2, 3, 4, 5 ,6}
Noções de conjuntos;

CONJUNTOS

Conjunto é uma reunião, agrupamento de pessoas, seres,


objetos, classes…, que possuem a mesma característica, nos dá
ideia de coleção. 1) Todo conjunto A é subconjunto dele próprio;
Em geral indicaremos os conjuntos pelas letras maiúsculas 2) O conjunto vazio, por convenção, é subconjunto de
A, B, C, ..., X, e os elementos pelas letras minúsculas a, b, c, ..., x, qualquer conjunto;
y, ..., embora não exista essa obrigatoriedade. 3) O conjunto das partes é o conjunto formado por todos os
subconjuntos de A.
Representação dos Conjuntos Se quiséssemos saber quantos subconjuntos tem o
conjunto A (exemplo acima), basta calcularmos aplicando o
1) Pela designação de seus elementos: escrevemos os fórmula:
elementos entre chaves, separando os por vírgula. Exemplo: Números de elementos(n)= 5 → 2n = 25 = 32 subconjuntos,
{a, e, i, o, u} indica o conjunto formado pelas vogais incluindo o vazio e ele próprio.

2) Pela sua característica: escrevemos o conjunto Relação de inclusão


enunciando uma propriedade ou característica comum de seus Deve ser usada para estabelecer relação entre conjuntos
elementos. {x, | (tal que) x tem a propriedade P} com conjuntos, verificando se um conjunto é subconjunto ou
Exemplo: não de outro conjunto.
- {x| x é vogal} é o mesmo que {a, e, i, o, u} Representamos as relações de inclusão pelos seguintes
símbolos:
3) Pelo diagrama de Venn-Euler: os elementos do ⊂ (está contido); ⊄ (não está contido)
conjunto são colocados dentro de uma figura em forma de ⊃ (contém); ⊅ (não contém)
elipse, chamada diagrama de Venn.
Operações com Conjuntos
- União de conjuntos: a união (ou reunião) dos conjuntos
A e B é o conjunto formado por todos os elementos que
pertencem a A ou a B. Representa-se por A  B.
Simbolicamente: A  B = {x | x A ou x  B}

Igualdade de Conjuntos
Dois conjuntos A = B são ditos iguais (ou idênticos) se Exemplos:
todos os seus elementos são iguais, e escrevemos A = B. Caso - {2, 3}  {4, 5, 6} = {2, 3, 4, 5, 6}
haja algum que não o seja dizemos que estes conjuntos são - {a, b}   = {a, b}
distintos e escrevemos A ≠ B.
Exemplo:
1) A = {3, 5, 7} e B = {x| x é primo e 3 ≤ x ≤ 7}, então A = B. - Intersecção de conjuntos: a intersecção dos conjuntos
A e B é o conjunto formado por todos os elementos que
Tipos de Conjuntos pertencem, simultaneamente, a A e a B. Representa-se por A
- Conjunto Universo: reunião de todos os conjuntos que  B. Simbolicamente: A  B = {x | x  A e x  B}
estamos trabalhando.
- Conjunto Vazio: conjunto vazio é aquele que não possui
elementos. Representa-se por 0 ou, simplesmente { }.
- Conjunto Unitário: conjunto caracterizado por possuir
Exemplos:
apenas um único elemento.
- {2, 3, 4}  {3, 5} = {3}
- Conjuntos Finitos e Infinitos
- {2, 4}  {3, 5, 7} = 
Finito = quando podemos enumerar todos os seus
elementos.
Infinito = contrário do finito. Observação: Se A  B =  , dizemos que A e B são
conjuntos disjuntos.
Relação de Pertinência
A relação de pertinência que nos dá um relacionamento
entre um elemento e um conjunto.
Usamos os ∈ (pertence) e ∉ (não pertence)

Matemática 11
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- Número de Elementos da União e da Intersecção de Resolução pelo diagrama:


Conjuntos: dados dois conjuntos A e B, como vemos na figura - Se 92 pessoas responderam gostar do partido A e 35 delas
abaixo, podemos estabelecer uma relação entre os respectivos responderam que gostam de ambos, então o número de
números de elementos. pessoas que gostam somente do partido A é: 92 – 35 = 57.
- Se 80 pessoas responderam gostar do partido B e 35 delas
responderam gostar dos dois partidos, então o número de
operários que gostam somente do partido B é: 80 – 35 = 45.
- Se 57 gostam somente do partido A, 45 responderam que
gostam somente do partido B e 35 responderam que gostam
𝑛(𝐴 ∪ 𝐵) = 𝑛(𝐴) + 𝑛(𝐵) − 𝑛(𝐴 ∩ 𝐵) dos dois partidos políticos, então o número de pessoas que
responderam à pesquisa foi: 57 + 35 + 45 = 137.
Note que ao subtrairmos os elementos comuns (𝑛(𝐴 ∩ 𝐵))
evitamos que eles sejam contados duas vezes.
Observações:
1) Se os conjuntos A e B forem disjuntos ou se mesmo um
deles estiver contido no outro, ainda assim a relação dada será
verdadeira.
2) Podemos ampliar a relação do número de elementos
para três ou mais conjuntos com a mesma eficiência.
𝑛(𝐴 ∪ 𝐵 ∪ 𝐶) = 𝑛(𝐴) + 𝑛(𝐵) + 𝑛(𝐶) − 𝑛(𝐴 ∩ 𝐵) − 𝑛(𝐴 ∩ 𝐶) Questões
− 𝑛(𝐵 ∩ 𝐶) + 𝑛(𝐴 ∩ 𝐵 ∩ 𝐶)
01. Dos 43 vereadores de uma cidade, 13 dele não se
- Diferença: a diferença entre os conjuntos A e B é o inscreveram nas comissões de Educação, Saúde e Saneamento
conjunto formado por todos os elementos que pertencem a A Básico. Sete dos vereadores se inscreveram nas três comissões
e não pertencem a B. Representa-se por A – B. Para determinar citadas. Doze deles se inscreveram apenas nas comissões de
a diferença entre conjuntos, basta observamos o que o Educação e Saúde e oito deles se inscreveram apenas nas
conjunto A tem de diferente de B. comissões de Saúde e Saneamento Básico. Nenhum dos
Simbolicamente: A – B = {x | x ∈ A e x ∉ B} vereadores se inscreveu em apenas uma dessas comissões. O
número de vereadores inscritos na comissão de Saneamento
Básico é igual a
(A) 15.
(B) 21.
(C) 18.
(D) 27.
Exemplo: (E) 16.
- A = {0, 1, 2, 3} e B = {0, 2} → A – B = {1, 3} e
B – A = 02. Em uma pequena cidade, circulam apenas dois jornais
diferentes. O jornal A e o jornal B. Uma pesquisa realizada com
Note que A – B ≠ B - A os moradores dessa cidade mostrou que 33% lê o jornal A,
45% lê o jornal B, e 7% leem os jornais A e B. Sendo assim,
- Complementar: dados dois conjuntos A e B, tais que B ⊂ quantos por centos não leem nenhum dos dois jornais?
A (B é subconjunto de A), chama-se complementar de B em (A) 15%
relação a A o conjunto A - B, ou seja, a diferença (os elementos (B) 25%
de A que não pertencem a B). Dizemos complementar de B em (C) 27%
relação a A. (D) 29%
(E) 35%

03. Considere dois conjuntos A e B, sabendo que 𝐴 ∩ 𝐵 =


{3}, 𝐴 ∪ 𝐵 = {0; 1; 2; 3; 5} 𝑒 𝐴 − 𝐵 = {1; 2}, assinale a
Exemplos: alternativa que apresenta o conjunto B.
Seja S = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6}. Então: (A) {1;2;3}
(B) {0;3}
- A = {2, 3, 4}  A = {0, 1, 5, 6}
(C) {0;1;2;3;5}
-C= C =S (D) {3;5}
(E) {0;3;5}
Resolução de Problemas Utilizando Conjuntos
Nos utilizaremos das operações com conjunto para 04. Uma pesquisa, com 200 pessoas, investigou como eram
resolvermos problemas dessa natureza. utilizadas as três linhas: A, B e C do Metrô de uma cidade.
Exemplo: Verificou-se que 92 pessoas utilizam a linha A; 94 pessoas
1) Numa pesquisa sobre a preferência por dois partidos utilizam a linha B e 110 pessoas utilizam a linha C. Utilizam as
políticos, A e B, obteve-se os seguintes resultados. Noventa e linhas A e B um total de 38 pessoas, as linhas A e C um total de
duas disseram que gostam do partido A, oitenta pessoas 42 pessoas e as linhas B e C um total de 60 pessoas; 26 pessoas
disseram que gostam do partido B e trinta e cinco pessoas que não se utilizam dessas linhas. Desta maneira, conclui-se
disseram que gostam dos dois partidos. Quantas pessoas corretamente que o número de entrevistados que utilizam as
responderam a pesquisa? linhas A e B e C é igual a
Resolução pela Fórmula (A) 50.
» n(A U B) = n(A) + n(B) – n(A ∩ B) (B) 26.
» n(A U B) = 92 + 80 – 35 (C) 56.
» n(A U B) = 137 (D) 10.
(E) 18.

Matemática 12
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

05. Numa recepção, foram servidos os salgados pastel e x + 462 – 280 = 200 → x + 182 = 200 → x = 200-182 → x =
casulo. Nessa, estavam presentes 10 pessoas, das quais 5 18
comeram pastel, 7 comeram casulo e 3 comeram as duas.
Quantas pessoas não comeram nenhum dos dois salgados? 05. Resposta: C.
(A) 0
(B) 5
(C) 1
(D) 3
(E) 2
Respostas

01. Resposta: C.
De acordo com os dados temos: 2 + 3 + 4 + x = 10 → x = 10 – 9 → x = 1
7 vereadores se inscreveram nas 3.
APENAS 12 se inscreveram em educação e saúde (o 12 não Referências
deve ser tirado de 7 como costuma fazer nos conjuntos, pois GONÇALVES, Antônio R. - Matemática para Cursos de Graduação –
ele já desconsidera os que se inscreveram nos três) Contexto e Aplicações
IEZZI, Gelson - Fundamentos da Matemática Elementar – Vol. 01 –
APENAS 8 se inscreveram em saúde e saneamento básico.
Conjuntos e Funções
São 30 vereadores que se inscreveram nessas 3 comissões,
pois 13 dos 43 não se inscreveram.
Portanto, 30 – 7 – 12 – 8 = 3
Se inscreveram em educação e saneamento 3 vereadores. Relações e funções; Funções
polinomiais; Funções
exponenciais e logarítmicas;

RELAÇÃO

Plano Cartesiano Ortogonal de Coordenadas


Foi criado por René Descartes, ao qual consiste em dois
eixos perpendiculares:
1 - Horizontal denominado eixo das abscissas e
2 - Vertical denominado eixo das ordenadas.
Em saneamento se inscreveram: 3 + 7 + 8 = 18
Tem como objetivo localizarmos pontos determinados em
02. Resposta: D.
um determinado espaço. Além do mais, o plano cartesiano foi
dividido em quadrantes aos quais apresentam as seguinte
propriedades em relação ao par ordenado (x, y) ou (a, b).

26 + 7 + 38 + x = 100 → x = 100 – 71 → x = 29%

03. Resposta: E.
A intersecção dos dois conjuntos, mostra que 3 é elemento
de B. A – B são os elementos que tem em A e não em B. Então
de A  B, tiramos que B = {0; 3; 5}.

04. Resposta: E.
Par Ordenado
Quando representamos o conjunto (a, b) ou (b, a) estamos,
na verdade, representando o mesmo conjunto, sem nos
preocuparmos com a ordem dos elementos. Porém, em alguns
casos, é conveniente distinguir a ordem destes elementos.
Para isso, usamos a ideia de par ordenado que é conjunto
de formado por dois elementos, onde o primeiro é a ou x e o
segundo é b ou y.

Propriedade
Dois pares ordenados (a, b) = (c, d) são iguais se
92-[38-x+x+42-x]+94-[38-x+x+60-x]+110-[42-x+x+60- e somente se, a = c e b = d
x]+(38-x)+x+(42-x)+(60-x)+26=200 Ou
92 - [80 - x] + 94 - [98 - x] + 110 - [102 - x] + 38 + 42 – x + Dois pares ordenados (x, y) = (w, z) são iguais se
60 – x + 26 = 200 e somente se, x = w e y = z
92 – 80 +x + 94 – 98 +x + 110 – 102 + x + 166 -2x = 200
Matemática 13
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Exemplos: B x A = {(3,2),(3,3),(3,4),(5,2),(5,3),(5,4)}.
1) (a,b) = (2,5) → a = 2 e b = 5.
2) (a + 1,6) = (5,2b) → a + 1 = 5 e 6 = 2b → a = 5 -1 e b = 6/2 Observando A x B e B x A, podemos notar que o produto
→ a = 4 e b = 3. cartesiano não tem o privilégio da propriedade comutativa, ou
seja, A x B é diferente de B x A. Só teremos a igualdade A x B =
Gráfico cartesiano do par ordenado B x A quando A e B forem conjuntos iguais.
Todo par ordenado de números reais pode ser
representado por um ponto no plano cartesiano. Observação: Considerando que para cada elemento do
conjunto A o número de pares ordenados obtidos é igual ao
número de elementos do conjunto B, teremos: n (A x B) = n(A)
x n(B).
No nosso exemplo temos: n (A x B) = n (A) x n (B) = 3 x 2 =
6

b) Diagrama de flechas
Apresentamos o produto cartesiano por meio do diagrama
de flechas, quando representamos cada um dos conjuntos no
diagrama de Euler-Venn, e os pares ordenados por “flechas”
Temos que: que partem do 1º elemento do par ordenado (no 1º conjunto)
- P é o ponto de coordenadas a e b; e chegam ao 2º elemento do par ordenado (no 2º conjunto).
- o número a é chamado de abscissa de P; Considerando os conjuntos A e B do nosso exemplo, o
- o número b é chamado ordenada de P; produto cartesiano A x B fica assim representado no diagrama
- a origem do sistema é o ponto O (0,0). de flechas:

Vejamos a representação dos pontos abaixo:

A (4,3)

B (1,2)

C (-2,4) c) Plano cartesiano


Apresentamos o produto cartesiano, no plano cartesiano,
D (-3,-4) quando representamos o 1º conjunto num eixo horizontal, e o
2º conjunto num eixo vertical de mesma origem e, por meio de
E (3,-3) pontos, marcamos os elementos desses conjuntos. Em cada um
dos pontos que representam os elementos passamos retas
F (-4,0) (horizontais ou verticais). Nos cruzamentos dessas retas,
teremos pontos que estarão representando, no plano
cartesiano, cada um dos pares ordenados do conjunto A
G (0,-2)
cartesiano B (B x A).

Produto Cartesiano
Dados dois conjuntos A e B, chamamos de produto
cartesiano A x B ao conjunto de todos os possíveis pares
ordenados, de tal maneira que o 1º elemento pertença ao 1º
conjunto (A) e o 2º elemento pertença ao 2º conjunto (B).

𝐀 𝐱 𝐁 = {(𝐱, 𝐲)|𝐱 ∈ 𝐀 𝐞 𝐲 ∈ 𝐁}
Noção de Relação
Quando o produto cartesiano for efetuado entre o conjunto Dado os conjuntos A = {4,5,6} e B = {5,6,7,8}, temos:
A e o conjunto A, podemos representar A x A = A2. Vejamos, por A x B = {(4,5), (4,6), (4,7), (4,8), (5,5), (5,6), (5,7), (5,8),
meio de o exemplo a seguir, as formas de apresentação do (6,5), (6,6), (6,7), (6,8)}
produto cartesiano.
Destacando o conjunto A x B, por exemplo, o conjunto R
Exemplo: formado pelos pares (x,y) que satisfaçam a seguinte lei de
Sejam A = {2,3,4} e B = {3,5}. Podemos efetuar o produto formação: x + y = 10, ou seja:
cartesiano A x B, também chamado A cartesiano B, e apresentá- R = {(x,y) ϵ A x B| x + y = 10}
lo de várias formas. Vamos montar uma tabela para facilitar os cálculos.

a) Listagem dos elementos x 4 4 4 4 5 5 5 5 6 6 6 6


Apresentamos o produto cartesiano por meio da listagem,
quando escrevemos todos os pares ordenados que constituam y 5 6 7 8 5 6 7 8 5 6 7 8
o conjunto. Assim, no exemplo dado, teremos:
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1
9
x+y

A x B = {(2,3),(2,5),(3,3),(3,5),(4,3),(4,5)} 0 1 2 0 1 2 3 1 2 3 4

Vamos aproveitar os mesmo conjuntos A e B e efetuar o


produto B e A (B cartesiano A): Destacamos os pares que satisfazem a lei de formação:

Matemática 14
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

R = {(4,6), (5,5)}, podemos com isso observar que R ⊂ A x


Um jeito prático de descobrirmos se o gráfico
B.
apresentado é ou não função, é traçarmos retas paralelas
Dados dois conjuntos A e B, chama-se relação de A em B ao eixo do y e se verificarmos se no eixo do x existem
qualquer subconjunto de A x B, isto é: elementos com mais de uma correspondência, aí podemos
dizer se é ou não uma função, conforme os exemplos acima.
R é uma relação de A em B ↔ R ⊂ A x B

Elementos da função
Noção de Função Como já vimos nos conceitos acima, temos que dado dois
Dados os conjuntos A = {4,5,6} e B = {5,6,7,8}, considerando conjuntos não vazios A e B chamamos de função a relação que
o conjunto de pares (x,y), tais que x ϵ A e y ϵ B. associa a cada elemento de x (ou a) de A um único elemento
Qualquer um desses conjuntos é chamado relação de A em y (ou b) de B, conhecida também como função de A em B.
B, mas se cada elemento dessa relação associar cada Na figura abaixo está ilustrado os elementos de uma
elemento de A um único elemento de B, dizemos que ela é função.
uma função de A em B.
Vale ressaltar que toda função é uma relação, mas nem Pelo diagrama de Venn:
toda relação é uma função.

Analisemos através dos diagramas de Venn.

Representado no gráfico:

- Ao conjunto A dá-se o nome de domínio, ou conjunto


partida, representado pela letra D.
Logo, D(f) = A.
- Ao conjunto B dá-se o nome de contradomínio, ou
conjunto chegada, representado pelas letras CD ou somente C.
Logo, CD(f) = B ou C(f) = B.
- A cada elemento y de B que está associado a um x de A,
denominamos imagem de x. Logo, y = f(x). (Lê-se: y é igual a f
de x).
- Ao conjunto dos elementos y de B, que são imagens dos
elementos x de A dos elementos x de A, dá-se o nome de
conjunto imagem ou apenas imagem, representado por Im ou
Im(f). Têm:-se que Im ⊂ B.

A notação para representar função é dada por:


Analisemos agora através dos gráficos:

Exemplo:
Dado A = {-2, -1, 0, 1, 2} vamos determinar o conjunto
imagem da função f:A→ R, definida por f(x) = x+3.
Vamos pegar cada elemento do conjunto A, aplicarmos a lei
de associação e acharmos a imagem deste conjunto.
F(-2) = -2 + 3 = 1
F(-1) = -1 + 3 = 2
F(0) = 0 + 3 = 3
F(1) = 1 + 3 = 4
F(2) = 2 + 3 = 5

Matemática 15
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

A reresentação gráfica de uma função do constante, é uma


reta paralela ao eixo das abscissas ou sobre o eixo (igual ao
eixo abscissas).

Função Identidade
Se a = 1 e b = 0, então y = x. Quando temos este caso
chamamos a função de identidade, notamos que os valores de
x e y são iguais, quando a reta corta os quadrantes ímpares
e y = - x, quando corta os quadrantes pares.
A reta que representa a função identidade é denominada
Domínio de uma função real de variável real de bissetriz dos quadrantes ímpares:
Para definirmos uma função precisamos conhecer dois
conjuntos (não vazios) A e B e a lei que associa cada elemento
x de A um único elemento y de B. Para nosso caso vamos
considerar A e B sendo subconjuntos de R e diremos que f é
uma função real de variável real.
O conjunto A, domínio da função f, será formado por todos
os elementos do conjunto real de x, para os quais as operações
indicadas na lei de associação sejam possíveis em R.

Exemplos: E no caso abaixo a reta é a bissetriz dos quadrantes pares.


1) y = x2 + 3x
Vamos substituir x por qualquer número real obtermos
para y um valor real. Logo D(f) = R.
1
2) 𝑦 =
𝑥
Neste caso como o nosso denominador não pode ser igual
a zero, temos que D(f) = R*
𝒙
3) 𝒇(𝒙) =
𝒙−𝟐
Função Injetora: Quando para n elementos distintos do
Como sabemos que o denominador tem que ser diferente domínio apresentam imagens também distintas no
de zero, logo x – 2 ≠ 0  x ≠ 2. contradomínio. Exemplo:
D(f) = R – {2} ou D(f) = {x ϵ R| x ≠ 2}

FUNÇÃO DO 1º GRAU OU FUNÇÃO AFIM OU


POLINOMIAL DO 1º GRAU

Recebe ou é conhecida por um desses nomes, sendo por


definição: Toda função f: R → R, definida por: Reconhecemos, graficamente, uma função injetora quando,
uma reta horizontal, qualquer que seja interceptar o gráfico da
F(x) = ax + b função, uma única vez.

Com a ϵ R* e b ϵ R.
O domínio e o contradomínio é o conjunto dos números
reais (R) e o conjunto imagem coincide com o contradomínio,
Im = R.
Quando b = 0, chamamos de função linear.

Função Sobrejetora: Quando todos os elementos do


contradomínio forem imagens de pelo menos um elemento do
domínio. Exemplo:

Tipos de Função
Função constante: é toda função definida f: R → R, para
cada elemento de x, temos a mesma imagem, ou seja, o mesmo
f(x) = y. Podemos dizer que y = f(x) = k.

Observe os gráficos abaixo da função constante Reconhecemos, graficamente, uma função sobrejetora
quando, qualquer que seja a reta horizontal que interceptar o
eixo no contradomínio, interceptar, também, pelo menos uma
vez o gráfico da função.

Matemática 16
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Função crescente e decrescente


A função pode ser classificada de acordo com o valor do
coeficiente a (coeficiente angular da reta), se a > 0, a
função é crescente, caso a < 0, a função é decrescente. A
função é caracterizada por uma reta.

Função Bijetora: uma função é dita bijetora quando é


injetora e sobrejetora ao mesmo tempo. Exemplo:

Exemplo: Através do gráfico da função notamos que:


A função f : [1; 3] → [3; 5], definida por f(x) = x + 2, é uma -Para função é crescente o ângulo formado entre a reta da
função bijetora. função e o eixo x (horizontal) é agudo (< 90º) e
- Para função decrescente o ângulo formado é obtuso (> 90º).

Zero ou Raiz da Função


Chama-se zero ou raiz da função y = ax + b, o valor de x
que anula a função, isto é, o valor de x para que y ou f(x) seja
igual à zero.

Para achar o zero da função y = ax + b, basta igualarmos y


ou f(x) a valor de zero, então assim teremos uma equação do
1º grau, ax + b = 0.
Função Ímpar e Função Par
Dizemos que uma função é par quando para todo elemento Estudo do sinal da função:
x pertencente ao domínio temos 𝑓(𝑥) = 𝑓(−𝑥), ∀ 𝑥 ∈ 𝐷(𝑓). Estudar o sinal da função y = ax + b é determinar os valores
Ou seja os valores simétricos devem possuir a mesma imagem. reais de x para que:
Par melhor compreensão observe o diagrama abaixo: - A função se anule (y = 0);
- A função seja positiva (y > 0);
- A função seja negativa (y < 0).

Vejamos abaixo o estudo do sinal:

A função é dita ímpar quando para todo elemento x


pertencente ao domínio, temos f(-x) = -f(x) ∀ x є D(f). Ou seja
os elementos simétricos do domínio terão imagens simétricas.
Observe o diagrama abaixo:

Matemática 17
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Respostas

01. Resposta: E.
Pelo enunciado temos que, a razão constante entre
variação de lucro (ΔL) e variação de quantidade (ΔQ) vendida:
∆𝐿 7000 − (−1000) 8000
𝑅= →𝑅= →𝑅= → 𝑅 = 100
∆𝑄 80 − 0 80

Como se pretende ter um lucro maior ou igual a R$


Exemplo: 90.500,00, logo o lucro final tem que ser pelo menos 90.500,00
Estudar o sinal da função y = 2x – 4 (a = 2 > 0). Então fazendo a variação do lucro para este valor temos:
Qual o valor de x que anula a função? ΔL = 90500 – (-1000) = 90500 + 1000 = 91500
y=0 Como é constante a razão entre a variação de lucro (ΔL) e
2x – 4 = 0 variação de quantidade (ΔQ) vendida, vamos usar o valor
2x = 4 encontrado para acharmos a quantidade de peças que
4 precisam ser produzidas:
x=
2 ∆𝐿 91500 91500
x=2 𝑅= → 100 = → 100∆𝑄 = 91500 → ∆𝑄 =
∆𝑄 ∆𝑄 100
A função se anula para x = 2. → ∆𝑄 = 915

Questões Como são em 10 dias, termos 915 x 10 = 9150 peças que


deverão ser vendidas, em 10 dias, para que se obtenha como
01. O gráfico apresenta informações do lucro, em reais, lucro pelo menos um lucro total não menor que R$ 90.500,00
sobre a venda de uma quantidade, em centenas, de um produto
em um hipermercado. 02. Resposta: B.
Equacionando as informações temos: 3 deve ser
multiplicado por t, pois depende da quantidade de tempo, e
acrescentado 2,50 fixo
T = 3t + 2,50

03. Resposta: D.
35 = - 4x + 15 → - 4x = 20 → x = - 5

Referências
BIANCHINI, Edwaldo; PACCOLA, Herval – Matemática Volume 1 – Editora
Moderna
FACCHINI, Walter – Matemática Volume Único – 1ª Edição - Editora
Sabendo-se que é constante a razão entre a variação do Saraiva:1996
lucro e a variação da quantidade vendida e que se pretende ter
um lucro total não menor que R$ 90.500,00 em 10 dias de FUNÇÃO POLINOMIAL DO 2º GRAU OU FUNÇÃO
venda desse produto, então a média diária de unidades que QUADRÁTICA
deverão ser vendidas, nesse período, deverá ser, no mínimo,
de: Chama-se “função do 2º grau”, função quadrática, função
(A) 8 900. polinomial do 2º grau ou função trinômio do 2º grau, toda
(B) 8 950. função f de R em R definida por um polinômio do 2º grau da
(C) 9 000. forma:
(D) 9 050.
(E) 9 150.
Com a, b e c reais e a ≠ 0.
02. Em determinado estacionamento cobra-se R$ 3,00 por
hora que o veículo permanece estacionado. Além disso, uma Onde:
taxa fixa de R$ 2,50 é somada à tarifa final. Seja t o número de a é o coeficiente de x2
horas que um veículo permanece estacionado e T a tarifa final, b é o coeficiente de x
assinale a seguir a equação que descreve, em reais, o valor de c é o termo independente
T:
(A) T = 3t Exemplos:
(B) T = 3t + 2,50 y = x2 – 16, sendo a = 1, b = 0 e c = – 16
(C) T = 3t + 2.50t f(x) = x2, sendo a = 1, b = 0 e c = 0
(D) T = 3t + 7,50
(E) T = 7,50t + 3 Representação gráfica da Função
O gráfico da função é constituído de uma curva aberta
03. Dada a função f(x) = −4x +15 , sabendo que f(x) = 35, chamada de parábola.
então
(A) x = 5. Exemplo:
(B) x = 6. Se a função f de R em R definida pela equação y = x2 + x.
(C) x = -6. Atribuindo à variável x qualquer valor real, obteremos em
(D) x = -5. correspondência os valores de y, vamos construir o gráfico da
função:

Matemática 18
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Logo se a < 0, a concavidade estará voltada para baixo, o


x y seu conjunto imagem é dado por:
-3 6 −∆ −∆
𝑰𝒎 = {𝒚 ∈ 𝑹| 𝒚 ≤ } 𝒐𝒖 𝑰𝒎 = ]−∞; ]
-2 2 𝟒𝒂 𝟒𝒂
-1 0
- -1/4
1/2
0 0
1 2
2 6

1) Como o valor de a > 0 a concavidade está voltada para


cima;
2) -1 e 0 são as raízes de f(x);
3) c é o valor onde a curva corta o eixo y neste caso, no 0 Coordenadas do vértice da parábola
(zero) Como visto anteriormente a função apresenta como eixo
4) O valor do mínimo pode ser observado nas de simetria uma reta vertical que intercepta o gráfico num
extremidades (vértice) de cada parábola: -1/2 e -1/4 ponto chamado de vértice.
As coordenadas do vértice são dadas por:
Concavidade da Parábola
No caso das funções definida por um polinômio do 2º grau,
a parábola pode ter sua concavidade voltada para cima (a > 0)
ou voltada para baixo (a < 0).

Onde:
x1 e x2 são as raízes da função.

Valor máximo e valor mínimo da função definida por


um polinômio do 2º grau
Vértice da parábola
- Se a > 0, o vértice é o ponto da parábola que tem ordenada
Toda parábola tem um ponto de ordenada máxima ou
mínima. Nesse caso, o vértice é chamado ponto de mínimo e
ponto de ordenada mínima, a esse ponto denominamos
a ordenada do vértice é chamada valor mínimo da função;
vértice. Dado por V (xv , yv).
- Se a < 0, o vértice é o ponto da parábola que tem ordenada
máxima. Nesse caso, o vértice é ponto de máximo e a
ordenada do vértice é chamada valor máximo da função.

- Eixo de simetria
É aquele que dado o domínio a imagem é a mesma. Isso faz
com que possamos dizer que a parábola é simétrica a reta que Raízes ou zeros da função definida por um polinômio
passa por xv, paralela ao eixo y, na qual denominamos eixo de do 2º grau
simetria. Vamos entender melhor o conceito analisando o As raízes ou zeros da função quadrática f(x) = ax2 + bx + c
exemplo: y = x2 + 2x – 3 (início do assunto). são os valores de x reais tais que f(x) = 0, ou seja são valores
Atribuímos valores a x, achamos valores para y. Temos que deixam a função nula. Com isso aplicamos o método de
que: resolução da equação do 2º grau.
f (-3) = f (1) = 0 ax2 + bx + c = 0
f (-2) = f (0) = -3
A resolução de uma equação do 2º grau é feita com o
Conjunto Domínio e Imagem auxílio da chamada “fórmula de Bháskara”.
Toda função com Domínio nos Reais (R) que possui a > 0,
sua concavidade está voltada para cima, e o seu conjunto
imagem é dado por: b 
−∆ −∆
x , onde, = b2 – 4.a.c
𝑰𝒎 = {𝒚 ∈ 𝑹| 𝒚 ≥ } 𝒐𝒖 𝑰𝒎 = [ ; +∞[ 2.a
𝟒𝒂 𝟒𝒂
As raízes (quando são reais), o vértice e a intersecção com
o eixo y são fundamentais para traçarmos um esboço do
gráfico de uma função do 2º grau.

Forma fatorada das raízes: f (x) = a (x – x1) (x – x2).


Esta fórmula é muito útil quando temos as raízes e
precisamos montar a sentença matemática que expresse a
função.

Matemática 19
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Estudo da variação do sinal da função então o número de lotes mensais que essa indústria deve
Estudar o sinal de uma função quadrática é determinar os vender para obter lucro máximo é igual a
valores reais de x que tornam a função positiva, negativa ou (A) 4 lotes.
nula. (B) 5 lotes.
Abaixo podemos resumir todos os valores assumidos pela (C) 6 lotes.
função dado a e Δ (delta). (D) 7 lotes.
(E) 8 lotes.

03. A figura ilustra um arco decorativo de parábola AB


sobre a porta da entrada de um salão:

Considere um sistema de coordenadas cartesianas com


centro em O, de modo que o eixo vertical (y) passe pelo ponto
Observe que: mais alto do arco (V), e o horizontal (x) passe pelos dois pontos
Quando Δ > 0, o gráfico corta e tangencia o eixo x em dois de apoio desse arco sobre a porta (A e B).
pontos distintos, e temos duas raízes reais distintas. Sabendo-se que a função quadrática que descreve esse
Quando Δ = 0, o gráfico corta e tangencia o eixo dos x em arco é f(x) = – x²+ c, e que V = (0; 0,81), pode-se afirmar que a
um ponto e temos duas raízes iguais. distância ̅̅̅̅
𝐴𝐵, em metros, é igual a
Quando Δ < 0, o gráfico não corta e não tangencia o eixo (A) 2,1.
dos x em nenhum ponto e não temos raízes reais. (B) 1,8.
(C) 1,6.
(D) 1,9.
(E) 1,4.
Respostas

01. Resposta: A.
Exemplo: Vamos calcular a distância total, fazendo t = 0:
Considere a função quadrática representada pelo gráfico 100−02
abaixo, vamos determinar a sentença matemática que a define. 𝑑(0) = = 100𝑘𝑚
0+1

Agora, vamos substituir na função:


100−𝑡 2
0=
𝑡+1

100 – t² = 0
– t² = – 100 . (– 1)
t² = 100
𝑡 = √100 = 10𝑘𝑚/ℎ
Resolução:
Como conhecemos as raízes x1 e x2 (x1= -4 e x2 = 0), 02. Resposta: D.
podemos nos da forma fatorada temos: L(x)=3x²-12x-5x²+40x+40
f (x) = a.[ x – (-4)].[x – 0] ou f (x) = a(x + 4).x . L(x)=-2x²+28x+40
O vértice da parábola é (-2,4), temos: 𝑏 28
𝑥𝑚á𝑥𝑖𝑚𝑜 = − = − = 7 𝑙𝑜𝑡𝑒𝑠
4 = a.(-2 + 4).(-2) → a = -1 2𝑎 −4

Logo, f(x) = - 1.(x + 4).x → (-x – 4x).x → -x2 – 4x


03. Resposta: B.
C=0,81, pois é exatamente a distância de V
Questões
F(x)=-x²+0,81
0=-x²+0,81
01. Duas cidades A e B estão separadas por uma distância
X²=0,81
d. Considere um ciclista que parte da cidade A em direção à
cidade B. A distância d, em quilômetros, que o ciclista ainda X=0,9
precisa percorrer para chegar ao seu destino em função do A distância AB é 0,9+0,9=1,8
100−𝑡 2
tempo t, em horas, é dada pela função 𝑑(𝑡) = . Sendo Referências
𝑡+1
BIANCHINI, Edwaldo; PACCOLA, Herval – Matemática Volume 1 – Editora
assim, a velocidade média desenvolvida pelo ciclista em todo o Moderna
percurso da cidade A até a cidade B é igual a FACCHINI, Walter – Matemática Volume Único – 1ª Edição - Editora
(A) 10 Km/h Saraiva:1996
(B) 20 Km/h
(C) 90 Km/h FUNÇÃO EXPONENCIAL
(D) 100 Km/h
As funções exponenciais são aquelas que crescem ou
02. Uma indústria produz mensalmente x lotes de um decrescem muito rapidamente. Elas desempenham papéis
produto. O valor mensal resultante da venda deste produto é fundamentais na Matemática e nas ciências envolvidas com
V(x)=3x²-12x e o custo mensal da produção é dado por ela, como: Física, Química, Engenharia, Astronomia, Economia,
C(x)=5x²-40x-40. Sabendo que o lucro é obtido pela diferença Biologia, Psicologia e outras.
entre o valor resultante das vendas e o custo da produção,

Matemática 20
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Definição - f é continua e diferenciável em lR


A função exponencial é a definida como sendo a inversa da
função logarítmica natural, isto é: - A função é estritamente crescente.

- limx→ +∞ ax = + ∞
Podemos concluir, então, que a função exponencial é
definida por: - limx→ -∞ ax = 0

- y = 0 é assíntota horizontal
Gráficos da Função Exponencial

Função exponencial Propriedades da Função Exponencial


Se a, x e y são dois números reais quaisquer e k é um
0<a<1 número racional, então:
- ax ay= ax + y
- ax / ay= ax - y
- (ax) y= ax.y
- (a b)x = ax bx
- (a / b)x = ax / bx
- a-x = 1 / ax

Estas relações também são válidas para exponenciais de


base e (e = número de Euller = 2,718...)
- y = ex se, e somente se, x = ln(y)
- ln(ex) =x
- ex+y= ex.ey
- Domínio = lR - ex-y = ex/ey
- ex.k = (ex)k
- Contradomínio = lR+
A Constante de Euler
- f é injetora Existe uma importantíssima constante matemática
definida por
- f(x) > 0 , ⍱ x Є lR e = exp(1)
O número e é um número irracional e positivo e em função
- f é continua e diferenciável em lR da definição da função exponencial, temos que:
Ln(e) = 1
- A função é estritamente decrescente. Este número é denotado por e em homenagem ao
matemático suíço Leonhard Euler (1707-1783), um dos
primeiros a estudar as propriedades desse número.
- limx→ -∞ ax = + ∞
O valor deste número expresso com 40 dígitos decimais, é:
e =
- limx→ +∞ ax = 0 2,718281828459045235360287471352662497757
Se x é um número real, a função exponencial exp(.) pode
- y = 0 é assíntota horizontal ser escrita como a potência de base e com expoente x, isto é:
ex = exp(x)

Função exponencial Construção do Gráfico de uma Função Exponencial


Exemplo:
a>1 Vamos construir o gráfico da função 𝑦 = 2 𝑥
Vamos atribuir valores a x, para que possamos traçar os
pontos no gráfico.

X Y

-3 1
8

-2 1
4

- Domínio = lR -1 1
2
- Contradomínio = lR+
0 1
- f é injetiva
1 2
- f(x) > 0 , ⍱ x Є lR
2 4

Matemática 21
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

3 8 0,1 . t = 2
t = 2 / 0,1
t = 20 anos

FUNÇÃO LOGARÍTMICA

Toda equação que contém a incógnita na base ou no


logaritmando de um logaritmo é denominada equação
logarítmica. Abaixo temos alguns exemplos de equações
logarítmicas:
log 2 𝑥 = 3
log 𝑥 100 = 2
7log 5 625𝑥 = 42
3log 2𝑥 64 = 9
log −6−𝑥 2𝑥 = 1

Perceba que nestas equações a incógnita encontra-se ou


Questões
no logaritmando, ou na base de um logaritmo. Para
solucionarmos equações logarítmicas recorremos a muitas
01. As funções exponenciais são muito usadas para
das propriedades dos logaritmos.
modelar o crescimento ou o decaimento populacional de uma
determinada região em um determinado período de tempo. A
função 𝑃(𝑡) = 234 . (1,023)𝑡 modela o comportamento de
uma determinada cidade quanto ao seu crescimento Solucionando Equações Logarítmicas
populacional em um determinado período de tempo, em que P
é a população em milhares de habitantes e t é o número de Vamos solucionar cada uma das equações acima,
anos desde 1980. começando pela primeira:
Qual a taxa média de crescimento populacional anual dessa log 2 𝑥 = 3
cidade?
(A) 1,023% Segundo a definição de logaritmo nós sabemos que:
(B) 1,23% log 2 𝑥 = 3 ⟺ 23 = 𝑥
(C) 2,3%
(D) 0,023% Logo x é igual a 8: 23 = x ⇒ x = 2.2.2 ⇒ x = 8
(E) 0,23%
De acordo com a definição de logaritmo o logaritmando
02. Uma população P cresce em função do tempo t (em deve ser um número real positivo e já que 8 é um número real
anos), segundo a sentença 𝑷 = 𝟐𝟎𝟎𝟎 . 𝟓𝟎,𝟏 .𝒕 . Hoje, no instante positivo, podemos aceitá-lo como solução da equação. A esta
t = 0, a população é de 2 000 indivíduos. A população será de restrição damos o nome de condição de existência.
50 000 indivíduos daqui a
(A) 20 anos. log 𝑥 100 = 2
(B) 25 anos.
(C) 50 anos. Pela definição de logaritmo a base deve ser um número
(D) 15 anos. real e positivo além de ser diferente de 1. Então a nossa
(E) 10 anos. condição de existência da equação acima é que: x ϵ R*+ - {1}
Respostas
Em relação a esta segunda equação nós podemos escrever
01. Resposta: C. a seguinte sentença:
𝑃(𝑡) = 234 . (1,023)𝑡 log 𝑥 100 = 2 ⟺ 𝑥 2 = 100
Primeiramente, vamos calcular a população inicial,
fazendo t = 0: Que nos leva aos seguintes valores de x:
𝑃(0) = 234 . (1,023)0 = 234 . 1 = 234 mil 𝑥 2 = 100 ⟹ 𝑥 = ±√100 ⟹ {
𝑥 = −10
Agora, vamos calcular a população após 1 ano, fazendo t = 𝑥 = 10
1:
𝑃(1) = 234 . (1,023)1 = 234 . 1,023 = 239,382 Note que x = -10 não pode ser solução desta equação, pois
Por fim, vamos utilizar a Regra de Três Simples: este valor de x não satisfaz a condição de existência, já que -10
População % é um número negativo.
234 --------------- 100 Já no caso de x = 10 temos uma solução da equação, pois
239,382 ------------ x 10 é um valor que atribuído a x satisfaz a condição de
234.x = 239,382 . 100 existência, visto que 10 é positivo e diferente de 1.
x = 23938,2 / 234
x = 102,3% 7log 5 625𝑥 = 42
102,3% = 100% (população já existente) + 2,3%
(crescimento) Neste caso temos a seguinte condição de existência:
0
625𝑥 > 0 ⟹ 𝑥 > ⟹𝑥>0
02. Resposta: A. 625
𝟓𝟎𝟎𝟎𝟎 = 𝟐𝟎𝟎𝟎 . 𝟓𝟎,𝟏 .𝒕 Voltando à equação temos:
𝟓𝟎𝟎𝟎𝟎 42
𝟓𝟎,𝟏 .𝒕 = 7log 5 625𝑥 = 42 ⟹ log 5 625𝑥 = ⟹ log 5 625𝑥 = 6
𝟐𝟎𝟎𝟎 7
𝟓𝟎,𝟏 .𝒕 = 𝟓𝟐
Vamos simplificar as bases (5), sobrando somente os Aplicando a mesma propriedade que aplicamos nos casos
expoentes. Assim: anteriores e desenvolvendo os cálculos temos: Como 25

Matemática 22
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

satisfaz a condição de existência, então S = {25} é o conjunto O eixo vertical é uma assíntota ao gráfico da função. De fato, o
solução da equação. Se quisermos recorrer a outras gráfico se aproxima cada vez mais da reta x=0
propriedades dos logaritmos também podemos resolver este O que queremos aqui é descobrir como é o gráfico de uma
exercício assim: função logarítmica natural geral, quando comparado ao
⇒ log 5 𝑥 = 2 ⟺ 52 = 𝑥 ⟺ 𝑥 = 25 gráfico de y=ln x, a partir das transformações sofridas por esta
função. Consideremos uma função logarítmica cuja expressão
Lembre-se que: é dada por y=f1(x)=ln x+k, onde k é uma constante real. A
log 𝑏 (𝑀. 𝑁) = log 𝑏 𝑀 + log 𝑏 𝑁 e que log5 625 = 4, pois 54 pergunta natural a ser feita é: qual a ação da constante k no
= 625. gráfico dessa nova função quando comparado ao gráfico da
3 log 2𝑥 64 = 9 função inicial y=f0(x)=ln x ?
Ainda podemos pensar numa função logarítmica que seja
Neste caso a condição de existência em função da base do dada pela expressão y=f2(x)=a.ln x onde a é uma constante
logaritmo é um pouco mais complexa: real, a 0. Observe que se a=0, a função obtida não será
1 logarítmica, pois será a constante real nula. Uma questão que
2𝑥 > 0 ⟹ 𝑥 > ⟹ 𝑥 > 0
2 ainda se coloca é a consideração de funções logarítmicas do
tipo y=f3(x)=ln(x+m), onde m é um número real não nulo. Se
E, além disto, temos também a seguinte condição: g(x)=3.ln(x-2) + 2/3, desenhe seu gráfico, fazendo os gráficos
2x ≠ 1 ⇒ x ≠ 1/2 intermediários, todos num mesmo par de eixos.
y=a.ln(x+m)+k
Portanto a condição de existência é: x ϵ R*+ - {1/2}
Conclusão: Podemos, portanto, considerar funções
Agora podemos proceder de forma semelhante ao exemplo logarítmicas do tipo y = f4(x) = a In (x + m) + k, onde o
anterior: Como x = 2 satisfaz a condição de existência da coeficiente a não é zero, examinando as transformações do
equação logarítmica, então 2 é solução da equação. Assim gráfico da função mais simples y = f0 (x) = In x, quando
como no exercício anterior, este também pode ser solucionado fazemos, em primeiro lugar, y=ln(x+m); em seguida,
recorrendo-se à outra propriedade dos logaritmos: y=a.ln(x+m) e, finalmente, y=a.ln(x+m)+k.
log −6−𝑥 2𝑥 = 1
Analisemos o que aconteceu:
Neste caso vamos fazer um pouco diferente. Primeiro - em primeiro lugar, y=ln(x+m) sofreu uma translação
vamos solucionar a equação e depois vamos verificar quais são horizontal de -m unidades, pois x=-m exerce o papel que x=0
as condições de existência: Então x = -2 é um valor candidato exercia em y=ln x;
à solução da equação. Vamos analisar as condições de - a seguir, no gráfico de y=a.ln(x+m) ocorreu mudança de
existência da base -6 - x: inclinação pois, em cada ponto, a ordenada é igual àquela do
Veja que embora x ≠ -7, x não é menor que -6, portanto x = ponto de mesma abscissa em y=ln(x+m) multiplicada pelo
-2 não satisfaz a condição de existência e não pode ser solução coeficiente a;
da equação. Embora não seja necessário, vamos analisar a - por fim, o gráfico de y=a.ln(x+m)+k sofreu uma translação
condição de existência do logaritmando 2x: 2x > 0 ⇒ x > 0 vertical de k unidades, pois, para cada abscissa, as ordenadas
dos pontos do gráfico de y=a.ln(x+m)+k ficaram acrescidas de
Como x = -2, então x também não satisfaz esta condição de k, quando comparadas às ordenadas dos pontos do gráfico de
existência, mas não é isto que eu quero que você veja. O que eu y=a.ln(x+m).
quero que você perceba, é que enquanto uma condição diz que
x < -6, a outra diz que x > 0. Qual é o número real que além de O estudo dos gráficos das funções envolvidas auxilia na
ser menor que -6 é também maior que 0? resolução de equações ou inequações, pois as operações
Como não existe um número real negativo, que sendo algébricas a serem realizadas adquirem um significado que é
menor que -6, também seja positivo para que seja maior que visível nos gráficos das funções esboçados no mesmo
zero, então sem solucionarmos a equação nós podemos referencial cartesiano.
perceber que a mesma não possui solução, já que nunca
conseguiremos satisfazer as duas condições simultaneamente. Função logarítmica de base a é toda função f:R*+ → R,
O conjunto solução da equação é portanto S = { }, já que não definida por 𝑓(𝑥) = log 𝑎 𝑥 com a ϵ R*+ e a ≠ 1.
existe nenhuma solução real que satisfaça as condições de Podemos observar neste tipo de função que a variável
existência da equação. independente x é um logaritmando, por isto a denominamos
função logarítmica. Observe que a base a é um valor real
Função Logarítmica constante, não é uma variável, mas sim um número real.
A função logaritmo natural mais simples é a função A função logarítmica de R*+ → R é inversa da função
y=f0(x)=lnx. Cada ponto do gráfico é da forma (x, lnx) pois a exponencial de R*+ → R e vice-versa, pois:
ordenada é sempre igual ao logaritmo natural da abscissa. log 𝑏 𝑎 = 𝑥 ⟺ 𝑏 𝑥 = 𝑎

Representação da Função Logarítmica no Plano


Cartesiano

Podemos representar graficamente uma função


logarítmica da mesma forma que fizemos com a função
exponencial, ou seja, escolhendo alguns valores para x e
montando uma tabela com os respectivos valores de f(x).
Depois localizamos os pontos no plano cartesiano e traçamos
a curva do gráfico. Vamos representar graficamente a função
𝑓(𝑥) = log 𝑥 e como estamos trabalhando com um logaritmo
O domínio da função ln é R*+=]0,∞[ e a imagem é o
conjunto R=]-∞,+∞[.

Matemática 23
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

de base 10, para simplificar os cálculos vamos escolher para x a curva da função é crescente. Também podemos observar
alguns valores que são potências de 10: através do gráfico, que para dois valor de x (x1 e x2), que
0,001, 0,01, 0,1, 1, 10 e 2. log 𝑎 𝑥2 > log 𝑎 𝑥1 ⟺ 𝑥2 > 𝑥1 , isto para x1, x2 e a números reais
positivos, com a > 1.
Temos então seguinte a tabela:

x y = log x - Função Logarítmica Decrescente


0,001 y = log 0,001 = -3
0,01 y = log 0,01 = -2
0,1 y = log 0,1 = -1
1 y = log 1 = 0
10 y = log 10 = 1

Se 0 < a < 1 temos uma função logarítmica decrescente


em todo o domínio da função. Neste outro gráfico podemos
observar que à medida que x aumenta, y diminui.
Graficamente observamos que a curva da função é
Ao lado temos o gráfico desta função logarítmica, no qual decrescente. No gráfico também observamos que para dois
localizamos cada um dos pontos obtidos da tabela e os valores de x (x1 e x2), que log 𝑎 𝑥2 < log 𝑎 𝑥1 ⟺ 𝑥2 > 𝑥1 , isto
interligamos através da curva da função: Veja que para valores para x1, x2 e a números reais positivos, com 0 < a < 1. É
de y < 0,01 os pontos estão quase sobre o eixo das importante frisar que independentemente de a função ser
ordenadas, mas de fato nunca chegam a estar. Note também crescente ou decrescente, o gráfico da função sempre cruza o
que neste tipo de função uma grande variação no valor de x eixo das abscissas no ponto (1, 0), além de nunca cruzar o eixo
implica numa variação bem inferior no valor de y. Por das ordenadas e que o log 𝑎 𝑥2 = log 𝑎 𝑥1 ⟺ 𝑥2 = 𝑥1 , isto
exemplo, se passarmos de x = 100 para x = 1000000, a para x1, x2 e a números reais positivos, com a ≠ 1.
variação de y será apenas de 2 para 6. Isto porque:
Questões
𝑓(100) = log 100 = 2
{
𝑓(1000000) = log 1000000 = 6 01. Se log x representa o logaritmo na base 10 de x, então
o valor de n tal que log n = 3 - log 2 é:
(A) 2000
(B) 1000
Função Crescente e Decrescente (C) 500
(D) 100
(E) 10
Assim como no caso das funções exponenciais, as funções
logarítmicas também podem ser classificadas como função 02. Sabendo-se que log x representa o logaritmo de x na
crescente ou função decrescente. Isto se dará em função da base 10, calcule o valor da expressão log 20 + log 5.
base a ser maior ou menor que 1. Lembre-se que segundo a (A) 5
definição da função logarítmica f:R*+ → R, definida por (B) 4
𝑓(𝑥) = log 𝑎 𝑥 , temos que a > 0 e a ≠ 1. (C) 1
(D) 2
(E) 3
- Função Logarítmica Crescente Respostas

01. Resposta: C.
log n = 3 - log 2
log n + log 2 = 3 * 1
onde 1 = log 10 então:
log (n * 2) = 3 * log 10
log(n*2) = log 10 ^3
2n = 10^3
2n = 1000
n = 1000 / 2
n = 500

02. Resposta: D.
Se a > 1 temos uma função logarítmica crescente, E = log20 + log5
qualquer que seja o valor real positivo de x. No gráfico da E = log(2 x 10) + log5
função ao lado podemos observar que à medida que x E = log2 + log10 + log5
aumenta, também aumenta f(x) ou y. Graficamente vemos que E = log10 + log (2 x 5)

Matemática 24
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

E = log10 + log10 Para indicar uma matriz qualquer, de modo genérico,


E = 2 log10 usamos a seguinte notação: A = [aij]m x n, onde i representa a
E=2 linha e j, a coluna em que se encontra o elemento. Com n ∈ N*.

Tipos de matrizes
Matrizes; Determinantes;
Sistemas lineares; - Matriz Linha: é uma matriz formada por uma única linha.
Onde m = 1. Exemplo:

MATRIZ
- Matriz coluna: é uma matriz formada por uma única
Uma matriz é uma tabela de números reais dispostos coluna. Onde n = 1 Exemplo:
segundo linhas horizontais e colunas verticais. Por exemplo:

- Matriz nula: é matriz que possui todos os elementos


iguais a zero. Exemplo:

- Matriz retangular: é a matriz que possui o número de


linhas é diferente do número de colunas. Onde m ≠ n. Exemplo:
Podemos expressar a tabela acima em um conjunto
ordenado de números que chamamos de MATRIZ, e cada
número de ELEMENTO DA MATRIZ.
2,01 2,38 1,90 3,10
3,06 3,62 2,25 3,10
441,09 522,69 482,32 716,20 - Matriz quadrada: é a matriz que possui o número de
396,33 464,65 437,70 603,52 linhas igual ao número de colunas. Onde m = n. Exemplo:

Representamos uma matriz colocando seus elementos


(números) entre parêntese ou colchetes ou também (menos
utilizado) duas barras verticais à esquerda e direita: ( ) ; [ ] e Uma matriz quadrada possui duas diagonais: a principal e
|| || a secundária.
As matrizes são classificadas de acordo com o seu número
de linhas e de colunas.
Costumamos representar uma matriz por uma letra
maiúscula (A, B, C, ...), indicando sua ordem no lado inferior
direito da letra, fazendo uso, de modo genérico, de letras
minúsculas. Exemplo:

- Matriz identidade: é a matriz quadrada em que cada


elemento da diagonal principal é igual a 1, e os demais têm o
valor 0. Representamos a matriz identidade pela seguinte
notação: In. Exemplo:

- Matriz transposta: é a matriz onde as linhas são


ordenadamente iguais a colunas desta mesma matriz e vice e
versa. Indicamos a transposta da matriz A por At. Exemplo:

Matemática 25
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- Multiplicação entre matrizes: consideremos o produto


A. B = C. Para efetuarmos a multiplicação entre A e B, é
necessário, antes de mais nada, determinar se a multiplicação
é possível, isto é, se o número de colunas de A é igual ao
número de linhas de B, determinando a ordem de C.
Observe que:
A 1ª linha da matriz A é igual à 1ª coluna da matriz At.
A 2ª linha da matriz A é igual a 2ª coluna da matriz At.

- Matriz oposta: é a matriz obtida a partir de A, trocando-


se o sinal de todos os seus elementos. Representamos por -A
tal que A + (-A) = O, em que O é a matriz nula do tipo m x n.
Exemplo:

Depois multiplicamos o 1º elemento da LINHA 1 de A pelo


1º elemento da primeira COLUNA de B, depois o 2º elemento
da LINHA 1 de A pelo 2º elemento da primeira COLUNA de B e
somamos esse produto. Fazemos isso sucessivamente, até
Igualdade de matrizes termos efetuado a multiplicação de todos os termos. Exemplo:

Duas matrizes A e B são iguais quando apresentam a


mesma ordem e seus elementos correspondentes forem iguais.

Matriz Inversa

Dizemos que uma matriz é inversa A–1 (toda matriz


quadrada de ordem n), se e somente se, A.A-1 = In e A-1.A = In
ou seja:
Operação de matrizes

- Adição: somamos os elementos correspondentes das


matrizes, por isso, é necessário que as matrizes sejam de
mesma ordem. A=[aij]m x n; B= [bij]m x n, obtemos uma matriz
C de mesma ordem. Exemplo:

- Subtração: a diferença entre duas matrizes A e B (de


mesma ordem) é obtida por meio da soma da matriz A com a
oposta de B. Exemplo:

Questões
2 3
01. Considere as seguintes matrizes:𝐴 = [ ],𝐵 =
4 6
2 3
2 1 0
[4 5 ] 𝑒 𝐶 = [ ], a solução de C x B + A é:
4 6 7
6 6
(A) Não tem solução, pois as matrizes são de ordem
diferentes.
10 14
(B) [ ]
78 90

2 3
(C) [ ]
- Multiplicação por um número real: sendo k ∈ R e A uma 4 5
matriz de ordem m x n, a matriz k. A é obtida multiplicando-se
todos os elementos de A por k. Exemplo: 6 6
(D) [ ]
20 36

Matemática 26
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

8 11 que indicamos por det A ou colocamos os elementos da matriz


(E) [ ]
74 84 A entre duas barras verticais, como no exemplo abaixo:
𝑎 𝑏
02. Para que a soma de uma matriz 𝐴 = [ ] e sua 1 2  12
𝑐 𝑑
respectiva matriz transposta At em uma matriz identidade, são A=   → det A=
condições a serem cumpridas:  4 5 45
(A) a=0 e d=0
(B) c=1 e b=1 Definições
(C) a=1/c e b=1/d
(D) a²-b²=1 e c²-d²=1 Determinante de uma Matriz de Ordem 1
(E) b=-c e a=d=1/2 Seja a matriz quadrada de ordem 1: A = [a11]
Chamamos determinante dessa matriz o número:
03. Considere a seguinte sentença envolvendo matrizes: det A = [ a11] = a11
6 𝑦 1 −3 7 7
( )+( )=( )
7 2 8 5 15 7 Exemplos
Diante do exposto, assinale a alternativa que apresenta o - A = [-2] → det A = - 2
valor de y que torna a sentença verdadeira. - B = [5] → det B = 5
(A) 4. - C=[0] → det C=0
(B) 6.
(C) 8. Determinante de uma Matriz de ordem 2
(D) 10. Seja a matriz quadrada de ordem 2:

Respostas a11 a12 


A=  
01. Resposta: B. a 21 a 22 
Vamos ver se é possível multiplicar as matrizes.
C(2x3) e B(3x2), como o número de colunas de C é igual ao Chamamos de determinante dessa matriz o número:
número de colunas de B, logo é possível multiplicar, o a11 a12
resultado será uma matriz 2x2(linha de C e coluna de B): det A= =a11.a22-a21.a12
2 3 a 21 a 22
2 1 0
𝐶 𝑥𝐵 = [ ] . [4 5 ]
4 6 7
6 6
Para facilitar a memorização desse número, podemos dizer
2.2 + 1.4 + 0.6 2.3 + 1.5 + 0.6 8 11 que o determinante é a diferença entre o produto dos
→[ ]=[ ] elementos da diagonal principal e o produto dos elementos da
4.2 + 6.4 + 7.6 4.3 + 6.5 + 7.6 74 84
diagonal secundária. Esquematicamente:
Agora vamos somar a matriz A(2x2) a matriz resultante da
multiplicação que também tem a mesma ordem:
8 11 8 11 2 3
a11 a12
[ ]+𝐴 = [ ]+[ ] det A= = a11.a22-a21.a12
74 84 74 84 4 6 a 21 a 22
8 + 2 11 + 3 10 14
→[ ]=[ ]
74 + 4 84 + 6 78 90 Exemplos

02. Resposta: E. 1 2
𝑎 𝑏 𝑎 𝑐 2𝑎 𝑏+𝑐 1 0
- A= 5 3
𝐴 + 𝐴𝑡 = [
𝑐 𝑑
]+[
𝑏 𝑑
]=[
𝑏+𝑐 2𝑑
]=[
0 1
]  
2a =1 → a =1/2 → b + c = 0 → b = -c
det A= 1.3-5.2 = - 7
2d=1
D=1/2

03. Resposta: D.
2  1
- B=  
6+1 =7 𝑦−3=7
(
7 + 8 = 15 2 + 5 = 7
) 2 3 
y=10 det B= 2.3-2.(-1) = 8
Referências
IEZZI, Gelson – Matemática - Volume Único
FILHO, Begnino Barreto; SILVA,Claudio Xavier da – Matemática – Determinante de uma Matriz de Ordem 3
Volume Único - FTD
Mini manual de Matemática – Ensino Médio Seja a matriz quadrada de ordem 3:
a11 a12 a13 
DETERMINANTES 
A= a 21 a 22 a 23

 
Chamamos de determinante a teoria desenvolvida por a31 a32 a33 
matemáticos dos séculos XVII e XVIII, como Leibniz e Seki
Shinsuke Kowa, que procuravam uma fórmula para
determinar as soluções de um “Sistema linear”, assunto que Chamamos determinante dessa matriz o numero:
estudaremos a seguir.
Esta teoria consiste em associar a cada matriz quadrada A,
um único número real que denominamos determinante de A e

Matemática 27
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Assim,
detB = - detA

Consequência da Propriedade 2: Uma matriz A que


possui duas filas paralelas “iguais”tem determinante igual a
zero.

Justificativa: A matriz que obtemos de A, quando trocamos


detA= a11 a22 a33 + a12 a23 a31 + a32 a21 a13 - a31 a22 a13 + entre si as duas filas (linha ou coluna “iguais”, é igual a A.
Assim, de acordo com a propriedade 2, escrevemos que detA =
-a12 a21 a33 - a32 a23 a11 -detA
Para memorizarmos a definição de determinante de ordem
Assim: detA = 0
3, usamos a regra prática denominada Regra de Sarrus:
Propriedade 3: Sendo B uma matriz que obtemos de uma
matriz quadrada A, quando multiplicamos uma de sua filas
- Repetimos a 1º e a 2º colunas às direita da matriz. (linha ou coluna) por uma constante k, então detB = k.detA

a11 a12 a13 a11 a12 Consequência da Propriedade 3: Ao calcularmos um


a21 a22 a23 a21 a22 determinante, podemos “colocar em evidência” um “fator
a31 a32 a33 a31 a32 comum” de uma fila (linha ou coluna).

- Multiplicando os termos entre si, seguindo os traços em Exemplo


diagonal e associando o sinal indicado dos produtos, temos:

- Sendo A uma matriz quadrada de ordem n, a matriz k. A é


obtida multiplicando todos os elementos de A por k, então:
detA= a11 a22 a33 + a12 a23 a31 + a13 a21 a32 - a13 a22 a31
det(k.A) = kn.detA
- a11 a23 a32 - a12 a21 a33
Exemplo
Observação: A regra de Sarrus também pode ser utilizada
repetindo a 1º e 2º linhas, ao invés de repetirmos a 1º e 2º
colunas.

Determinantes – Propriedades - I
Apresentamos, a seguir, algumas propriedades que visam
a simplificar o cálculo dos determinantes:

Propriedade 1: O determinante de uma matriz A é igual


ao de sua transposta At. Assim:
det(k.A) = k3.detA
Exemplo
Propriedade 4: Se A, B e C são matrizes quadradas de
a b  a c  mesma ordem, tais que os elementos correspondentes de A, B
A=    At=   e C são iguais entre si, exceto os de uma fila, em que os
c d  b d  elementos de C são iguais às somas dos seus elementos
correspondentes de A e B, então.
det A  ad  bc 
  det A  det A
t
detC = detA + detB
det A  ad  bc
t

Exemplos:
Propriedade 2: Se B é a matriz que se obtém de uma
matriz quadrada A, quando trocamos entre si a posição de ab x a b r a b xr
duas filas paralelas, então:
cd y +c d s =c d ys
detB = - detA
e f z e f t e f z t
Exemplo
 Propriedades dos Determinantes
a b c d
A=   e B= 
c d a b  - Propriedades 5 (Teorema de Jacobi)

B foi obtida trocando-se a 1º pela 2º linha de A. O determinante não se altera, quando adicionamos uma
detA = ad - bc fila qualquer com outra fila paralela multiplicada por um
debt = bc - ad = - (ad - bc) = - detA número.

Matemática 28
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Exemplo: Portanto, pela consequência da propriedade 5, D = 0


Use a regra de Sarrus e verifique.
abc
- Propriedade 6 (Teorema de Binet)
Considere o determinante detA= d e f
Sendo A e B matrizes quadradas de mesma ordem, então:
g hi det(A.B) = detA . detB

Exemplo:
Somando a 3ª coluna com a 1ª multiplicada por m,
1 2 
teremos: A= 
   detA=3
 0 3
 4 3
B= 
   detB=-2
2 1
8 5 
A.B= 
   det(A.B)=-6
 6 3
Logo, det(AB)=detA. detB

Consequências: Sendo A uma matriz quadrada e n  N*,


temos:
det(Na) = (detA)n

Sendo A uma matriz inversível, temos:


Exemplo: 1
detA-1=
Vamos calcular o determinante D abaixo.
det A
1 0 3 1 0 3 1 0 Justificativa: Seja A matriz inversível.
A-1.A=I
D=  2 4 1 =  2 4 1  2 4 det(A-1.A) = det I
5 0 2 5 0 2 5 0 detA-1.detA = det I

D = 8 + 0 + 0 – 60 – 0 – 0 = -52
1
detA-1=
det A
Em seguida, vamos multiplicar a 1ª coluna por 2, somar
com a 3ª coluna e calcular: Uma vez que det I=1, onde i é a matriz identidade.

1 0 5 1 0 5 1 0  Determinantes – Teorema de Laplace

D1=  2 4  5 = 2 4 5 2 4 - Menor complementar e Co-fator

5 0 12 5 0 12 5 0 Dada uma matriz quadrada A=(aij)nxn (n  2), chamamos


D1 = 48 + 0 + 0 – 100 – 0 – 0 = -52 menor complementar do elemento aij e indicamos por Mij o
determinante da matriz quadrada de ordem n-1, que se obtém
Observe que D1=D, de acordo com a propriedade. suprimindo a linha i e a coluna j da matriz A.

- Consequência Exemplo:
Quando uma fila de um determinante é igual à soma de
múltiplos de filas paralelas (combinação linear de filas
paralelas), o determinante é igual a zero.
1 2 3

Sendo A= 4 1 0  , temos:
Exemplo: 
2 1 2
1 2 8
Seja D= 3 2 12 1 0
M11= =2
4  1 05 1 2
4 0
Observe que cada elemento de 3ª coluna é igual à 1ª M12= =8
coluna multiplicada por 2 somada com a 2ª coluna
2 2
multiplicada por 3. 4 1
M13= =2
8 = 2(1) + 3(2) = 2 + 6 2 1
12 = 2(3) + 3(2) = 6 + 6
5 = 2(4) + 3(-1) = 8 - 3

Matemática 29
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Chamamos co-fator do elemento aij e indicamos com Aij o


número (-1)i+j.Mij, em que Mij é o menor complementar de aij. Assim:

Exemplo:
 2 5 2  2 1 3
   3
 1  7 10
cof A= e adj A=  5  7
 3 1 4 
Sendo A
 2 1 3  , temos:  3 3  3   2 10  3
 
 1 3 0  Determinante de uma Matriz de Ordem n
1 3
A11=(-1)1+1.M11=(-1)2. =-9 -Definição
3 0 Vimos até aqui a definição de determinante para matrizes
quadradas de ordem 1, 2 e 3.
2 3
A12=(-1)1+2.M12=(-1)3. =-3 Seja A uma matriz quadrada de ordem n.
1 0
3 1 Então:
A33=(-1)3+3.M33=(-1)6. =5
2 1 - Para n = 1
A=[a11]  det A=a11
Dada uma matriz A=(aij)nxm, com n  2, chamamos matriz
co-fatora de A a matriz cujos elementos são os co-fatores dos - Para n  2:
elementos de A; indicamos a matriz co-fatora por cof A. A
transposta da matriz co-fatora de A é chamada de matriz a11 a12 .... a1n 
adjunta de A, que indicamos por adj. A.
a a22 ... a2 n  n
A=   det A   a1 j . A1 j
21
Exemplo:
.......................  j 1
 1 3 2  
 
Sendo A= 1 0  1 , temos: an1 an 2 ... ann 
  ou seja:
 4 2 1  detA = a11.A11+a12.A12+…+a1n.A1n

Então, o determinante de uma matriz quadrada de ordem


0 1 n, n  2 é a soma dos produtos dos elementos da primeira
A11=(-1)1+1. =2
2 1 linha da matriz pelos respectivos co-fatores.

Exemplos:
1 1 a11 a12 
A12=(-1)1+2. =-5 Sendo A= 
4 1  , temos:
a21 a22 
1 0 detA = a11.A11 + a12.A12, onde:
A13=(-1)1+3. =2 A11 = (-1)1+1.|a22| = a22
4 2 A12 = (-1)1+2.|a21| = a21

3 2 Assim:
A21=(-1)2+1. =1 detA = a11.a22 + a12.(-a21)
2 1
detA = a11.a22 - a21.a12

1 2 Nota: Observamos que esse valor coincide com a definição


A22=(-1)2+2. =-7 vista anteriormente.
4 1
 3 0 0 0
 1 2 3 2 
1 3 
A23=(-1)2+3. =10 - Sendo A= , temos:
4 2  23 5 4 3
 
3 2  9 3 0 2
A31=(-1)3+1. =-3
0 1 detA = 3.A11 + 0. A12  0. A13  0. A14
 
zero

1 2
A32=(-1)3+2. =3  2 3 2
1 1 1 4 3 =-11
A11 = (-1)1+1.
1 3  
A33=(-1)3+3. =-3 3 0 2 
1 0
Assim:

Matemática 30
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Agora, aplicamos o teorema de Laplace na 1ª coluna:


detA = 3.(-11)   1 2 1   1 2 1
det A=-33
detA=1.(-1)1+1.
 7 7 4  =  7 7 4 
Nota: Observamos que quanto mais “zeros” aparecerem
na primeira linha, mais o cálculo é facilitado.

  2  3 0   2  3 0
- Teorema de Laplace
Aplicamos a regra de Sarrus,
Seja A uma matriz quadrada de ordem n, n  2, seu
determinante é a soma dos produtos dos elementos de uma fila 1 2 1 1 2
(linha ou coluna) qualquer pelos respectivos co-fatores.
7 7 4 7 7
Exemplo:
2 3 0 2 3
5 0 1 2
3 2 + + +
1 0 
Sendo A=  det A = (0 – 16 – 21) - ( - 14 + 12 + 0)
4 1 0 0 detA = 0 – 16 – 21 + 14 – 12 – 0 = -49 + 14
  detA = -35
3  2 2 0
- Uma aplicação do Teorema de Laplace
Devemos escolher a 4ª coluna para a aplicação do teorema
de Laplace, pois, neste caso, teremos que calcular apenas um Sendo A uma matriz triangular, o seu determinante é o
co-fator. produto dos elementos da diagonal principal; podemos
verificar isso desenvolvendo o determinante de A através da
Assim: 1ª coluna, se ela for triangular superior, e através da 1ª linha,
detA = 2.A14 + 0.A24 + 0.A34 + 0.A44 se ela for triangular superior, e através da 1ª linha, se ela for
triangular inferior.
3 2 1 Assim:

A14=(-1)1+4 4 1 0 =+21

  1ª. A é triangular superior
3  2 2 
detA = 2 . 21 = 42
a11 a12 a13 .... a1n 
0 a22 a23 ... a2 n 
Observações Importantes: No cálculo do determinante de 
uma matriz de ordem n, recaímos em determinantes de A= 0 0 a33 ... a3n 
matrizes de ordem n-1, e no cálculo destes, recaímos em  
determinantes de ordem n-2, e assim sucessivamente, até  ... ... ... ... ... 
recairmos em determinantes de matrizes de ordem 3, que 0 0 ... ann 
calculamos com a regra de Sarrus, por exemplo.  0
- O cálculo de um determinante fica mais simples, quando
escolhemos uma fila com a maior quantidade de zeros.
- A aplicação sucessiva e conveniente do teorema de Jacobi detA=a11.a22.a33. … .ann
pode facilitar o cálculo do determinante pelo teorema de
Laplace. 2ª. A é triangular inferior
Exemplo:
 1 2 3 1 a11 a12 a13 .... a1n 
 0 1 2  
1  a21 a22 0 ... a2 n 
Calcule det A sendo A= 
 2 3 1 2 A= a31 a32 a33 ... a3n 
   
 3 4 6 3  ... ... ... ... ... 
a an 3 ... ann 
A 1ª coluna ou 2ª linha tem a maior quantidade de zeros.  n1 an 2
Nos dois casos, se aplicarmos o teorema de Laplace,
calcularemos ainda três co-fatores. detA=a11.a22.a33. … .ann
Para facilitar, vamos “fazer aparecer zero” em A31=-2 e
A41=3 multiplicando a 1ª linha por 2 e somando com a 3ª e 1 0 0  0
multiplicando a 1ª linha por -3 e somando com a 4ª linha;  0 1 0 
fazendo isso, teremos:
 0 
In=  0 0 1  0
 1 2 3 1  
 0  1 2 1      
A=   0 0 0  1
 0 7 7 4
 
 0  2  3 0 detIn=1

Matemática 31
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- Determinante de Vandermonde e Regra de Chió (B) –2.


Uma determinante de ordem n  2 é chamada (C) 4.
determinante de Vandermonde ou determinante das (D) –1.
potências se, e somente se, na 1ª linha (coluna) os elementos
forem todos iguais a 1; na 2ª, números quaisquer; na 3ª, os 02. (PM/SP – SARGENTO CFS – CETRO) É correto afirmar
seus quadrados; na 4ª, os seus cubos e assim sucessivamente. 1 𝑥
que o determinante | |é igual a zero para x igual a
−2 4
(A) 1.
Exemplos:
(B) 2.
- Determinante de Vandermonde de ordem 3
(C) -2.
(D) -1.
1 1 1
03. (CGU – ADMINISTRATIVA – ESAF) Calcule o
a b c determinante da matriz:
𝑐𝑜𝑠 𝑥 𝑠𝑒𝑛 𝑥
a 2 b2 c2 ( )
𝑠𝑒𝑛 𝑥 cos 𝑥

(A) 1
- Determinante de Vandermonde de ordem 4
(B) 0
(C) cos 2x
1 1 1 1 (D) sen 2x
(E) sen x/2
a b c d
04. (PREF. ARARAQUARA/SP – AGENTE DA
a2 b2 c2 d 2 ADMINISTRAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SANEAMENTO –
2, 𝑠𝑒 𝑖 > 𝑗
a 3 b3 c3 d 3 CETRO) Dada a matriz 𝐴 = (𝑎𝑖𝑗 ) , onde 𝑎𝑖𝑗 = {
3𝑥3 −1, 𝑠𝑒 𝑖 ≤ 𝑗
,
assinale a alternativa que apresenta o valor do determinante
Os elementos da 2ª linha são denominados elementos de A é
característicos. (A) -9.
(B) -8.
- Propriedade (C) 0.
(D) 4.
Um determinante de Vandermonde é igual ao produto de Respostas
todas as diferenças que se obtêm subtraindo-se de cada um
dos elementos característicos os elementos precedentes, 01. Resposta: B.
independente da ordem do determinante. 𝑥 + 2𝑦 = 7 (𝑥 − 2)
{
2𝑥 + 𝑦 = 8
Exemplo:
−2𝑥 − 4𝑦 = −14
Calcule o determinante: {
2𝑥 + 𝑦 = 8
- 3y = - 6
1 2 4 y=2
x = 7 - 2y
detA= 1 4 16 x=7–4=3

1 7 49 𝑏
|3 2| = 8
Sabemos que detA = detAt, então: 2 2
6–b=8
B=-2
1 1 1
02. Resposta: C.
detAt= 2 4 7 D = 4 - (-2x)
1 16 49 0 = 4 + 2x
x=-2

03. Resposta: C.
Que é um determinante de Vandermonde de ordem 3, det = cos²x - sen²x
então: det = cos(2x)
detA = (4 – 2).(7 – 2).(7 – 4)=2 . 5 . 3 = 30
04. Resposta: A.
Questões −1 −1 −1
𝐴 = ( 2 −1 −1 )
2 2 −1
01. (COBRA Tecnologia S-A (BB) - Analista
Administrativo - ESPP) O valor de b para que o determinante −1 −1 −1
𝑏
𝑥 𝐷𝑒𝑡 𝐴 = | 2 −1 −1|
da matriz [ 2 ] seja igual a 8, em que x e y são as coordenadas
2 2 −1
2 𝑦 detA = - 1 – 4 + 2 - (2 + 2 + 2) = - 9
𝑥 + 2𝑦 = 7
da solução do sistema { , é igual a:
2𝑥 + 𝑦 = 8
(A) 2.

Matemática 32
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

SISTEMAS LINEARES Classificação de um sistema linear


Um sistema linear é classificado de acordo com seu
Um Sistema de Equações Lineares é um conjunto ou uma números de soluções.
coleção de equações com as quais é possível resolvermos tudo
de uma só vez. Sistemas Lineares são úteis para todos os
campos da matemática aplicada, em particular, quando se
trata de modelar e resolver numericamente problemas de
diversas áreas. Nas engenharias, na física, na biologia, na
química e na economia, por exemplo, é muito comum a
modelagem de situações por meio de sistemas lineares.

Definição
Toda equação do tipo a1x1 + a2x2 + a3x3+...anxn = b, onde a1,
a2, a3,.., an e b são números reais e x1, x2, x3,.., xn são as
incógnitas. Exemplos:
Os números reais a1, a2, a3..., an são chamados de A) O par ordenado (1,3) é a única solução do sistema
coeficientes e b é o termo independente. 2𝑥 − 𝑦 = −1
{
7𝑥 − 3𝑦 = −2
Observamos também que todos os expoentes de todas as Temos que o sistema é possível e determinado (SPD)
variáveis são sempre iguais a 1.
3𝑥 − 3𝑦 + 3𝑧 = 3
B) O sistema { apresenta infinitas
Solução de uma equação linear 𝑥−𝑦+𝑧 =1
Na equação 4x – y = 2, o par ordenado (3,10) é uma solução, soluções, como por exemplo (0,1,2), (1,0,0),(2,-1,-2). Dizemos
pois ao substituirmos esses valores na equação obtemos uma que o sistema é possível e indeterminado (SPI)
igualdade.
𝑥−𝑦+𝑧 = 4
4 . 3 – 10 → 12 – 10 = 2
C) O sistema {−4𝑥 + 2𝑦 − 𝑧 = 0 não apresenta nenhuma
Já o par (3,0) não é a solução, pois 4.3 – 0 = 2 → 12 ≠ 2 𝑥−𝑦+𝑧 = 2
solução, pois a primeira e a terceira equações não podem
Sistema Linear satisfeitas ao mesmo tempo. Dizemos que o sistema é
Um conjunto de m equações lineares na variáveis x1,x2, ..., impossível (SI).
xn é dito sistema linear de m equações e n variáveis.
Sistemas escalonados
Dessa forma temos: Considerando um sistema linear S no qual, em cada
2𝑥 − 3𝑦 = 5 equação, existe pelo menos um coeficiente não nulo.
𝑎) { é 𝑢𝑚 𝑠𝑖𝑠𝑡𝑒𝑚𝑎 𝑐𝑜𝑚 2 𝑒𝑞𝑢𝑎çõ𝑒𝑠 𝑒 2 𝑣𝑎𝑟𝑖á𝑣𝑒𝑖𝑠 Dizemos que S está na forma escalonada (ou é escalonado)
𝑥+𝑦 = 4
se o número de coeficientes nulos, antes do 1º coeficiente não
𝑥−𝑦+𝑧 = 2 nulo, aumenta de equação para equação.
𝑏) { é 𝑢𝑚 𝑠𝑖𝑠𝑡𝑒𝑚𝑎 𝑐𝑜𝑚 2 𝑒𝑞𝑢𝑎çõ𝑒𝑠 𝑒 3 𝑣𝑎𝑟𝑖á𝑣𝑒𝑖𝑠
−3𝑥 + 4𝑦 = 1
Exemplos de sistemas escalonados:
𝑐){𝑥 − 𝑦 + 2𝑧 − 𝑤
= 0 é 𝑢𝑚 𝑠𝑖𝑠𝑡𝑒𝑚𝑎 𝑐𝑜𝑚 1 𝑒𝑞𝑢𝑎çã𝑜 𝑒 4 𝑣𝑎𝑟𝑖á𝑣𝑒𝑖𝑠 𝟒𝒙 − 𝒚 + 𝟓𝒛 = 𝟑𝟔 𝟒𝒙 + 𝒚 − 𝒛 − 𝒕 − 𝒘 = 𝟏
𝟑𝒙 − 𝒚 + 𝒛 = 𝟐 { { 𝒛 + 𝒕 + 𝟐𝒘 = 𝟎
𝟑𝒚 − 𝟐𝒛 = 𝟏
𝟐𝒘 = −𝟑
Matrizes associadas a um sistema 𝟐𝒚 − 𝟑𝒛 = −𝟏
{ −𝒛 = 𝟓
Podemos associar a um sistema linear 2 matrizes
(completas e incompletas) cujos elementos são os coeficientes Observe que o 1º sistema temos uma redução de números
das equações que formam o sistema. de coeficientes nulos: da 1ª para a 2ª equação temos 1 e da 1ª
Exemplo: para a 3ª temos 2; logo dizemos que ele é escalonado.
4𝑥 + 3𝑦 = 1
𝑎) {
2𝑥 − 5𝑦 = −2
- Resolução de um sistema na forma escalonado
Temos dois tipos de sistemas escalonados.
Temos que:
4 3
𝐴=( ) é 𝑎 𝑚𝑎𝑡𝑟𝑖𝑧 𝑖𝑛𝑐𝑜𝑚𝑝𝑙𝑒𝑡𝑎 𝑒 𝐵 1º) Número de equações igual ao número de variáveis
2 −5
4 3 1
=( ) é 𝑎 𝑚𝑎𝑡𝑟𝑖𝑧 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑙𝑒𝑡𝑎. 3𝑥 + 7𝑦 + 5𝑧 = −3
2 −5 −2
{ 𝑦 + 𝑧 = −2
Solução de um sistema −2𝑧 = 8
Dizemos que a1,a2,...,an é a solução de um sistema linear
de n variáveis quando é solução de cada uma das equações do Vamos partir da última equação, onde obtemos o valor de
sistema. z. Substituindo esse valor na segunda equação obtemos y. Por
fim, substituímos y e z na primeira equação, obtendo x.
Exemplo: Assim temos:
A tripla ordenada (-1,-2,3) é solução do sistema: -2z = 8 → z = -4
3𝑥 − 𝑦 + 𝑧 = 2 y + z = -2 → y – 4 = -2 → y = 2
{ 𝑥 − 2𝑦 − 𝑧 = 0 3x + 7y + 5z = -3 → 3x + 7.2 + 5.(-4) = -3 →3x + 14 – 20 = -
2𝑥 + 𝑦 + 2𝑧 = 2 3 →3x = -3 + 6 →3x = 3 → x = 1

1º equação → 3.(-1) – (-2) + 3 = -3 + 2 + 3 = 2 (V) Logo a solução para o sistema é (1,2,-4).


2º equação → -1 -2.(-2) – 3 = -1 + 4 – 3 = 0 (V) O sistema tem uma única solução logo é SPD.
3º equação → 2.(-1) + (-2) + 2.3 = -2 – 2 + 6 = 2 (V)

Matemática 33
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

2º) Número de equações menor que o número de O par (5,3) é também solução de S’, pois a segunda
variáveis. também é verificada:
x – 2y = 5 – 2. 3 = 5 – 6 = -1
𝑥 − 𝑦 + 3𝑧 = 5
{
𝑦+𝑧 = 2 Escalonamento de um sistema
Para escalonarmos um sistema linear qualquer vamos
Sabemos que não é possível determinar x,y e z de maneira seguir o passo a passo abaixo:
única, pois há três variáveis e apenas duas “informações” sobre
as mesmas. A solução se dará em função de uma de suas 1º passo: Escolhemos, para 1º equação, uma em que o
variáveis, que será chamada de variável livre do sistema. coeficiente da 1ª incógnita seja não nulo. Se possível, fazemos
Vamos ao passo a passo: a escolha a fim de que esse coeficiente seja igual a -1 ou 1, pois
os cálculos ficam, em geral, mais simples.
1º passo → a variável que não aparecer no início de 2º passo: Anulamos o coeficiente da 1ª equação das
nenhuma das equações do sistema será convencionada como demais equações, usando as propriedades 1 e 2.
variável livre, neste caso, a única variável livre é z. 3º passo: Desprezamos a 1ª equação e aplicamos os 2
primeiros passos com as equações restantes.
2º passo → transpomos a variável livre z para o 2º 4º passo: Desprezamos a 1ª e a 2ª equações e aplicamos
membro em cada equação e obtemos: os dois primeiros passos nas equações, até o sistema ficar
escalonado.
𝑥 − 𝑦 = 5 − 3𝑧
{
𝑦 =2−𝑧 Vejamos um exemplo:

3º passo → para obtermos x como função de z, Escalone e resolva o sistema:


substituímos y = 2 – z, na equação: −𝑥 + 𝑦 − 2𝑧 = −9
x - (2 – z) = 5 – 3z → x = 7 – 4z { 2𝑥 + 𝑦 + 𝑧 = 6
−2𝑥 − 2𝑦 + 𝑧 = 1
Assim, toda tripla ordenada da forma (7 – 4z, 2 – z, z),
sendo z ϵ R, é solução do sistema. Para cada valor real que Primeiramente precisamos anular os coeficientes de x na
atribuirmos a z, chegaremos a uma solução do sistema. 2ª e na 3ª equação:

z = 0 → (7,2,0) z = 1 → (3,1,1)
z = -1 → (11,3, -1) 1 3 1
z = → (5, , )
2 2 2

Este tipo de sistema é dado por infinitas soluções, por isso


chamamos de SPI.

Sistemas equivalentes e escalonamento


Dizemos que dois sistemas lineares, S1 e S2, são Deixando de lado a 1ª equação, vamos repetir o processo
equivalentes quando a solução de S1 também é solução de S2. para a 2ª e a 3ª equação. Convém, entretanto, dividir os
Dado um sistema linear qualquer, nosso objetivo é coeficientes da 2ª equação por 3, a fim de facilitar o
transforma-lo em outro equivalente, pois como vimos é fácil escalonamento:
resolver um sistema de forma escalonada. Para isso, vamos −𝑥 + 𝑦 − 2𝑧 = −9
aprender duas propriedades que nos permitirá construir { 𝑦 − 𝑧 = −4
sistemas equivalentes. −4𝑦 + 5𝑧 = 19

1ª Propriedade: quando multiplicamos por k, k ϵ R*, os Que é equivalente a:


membros de uma equação qualquer de um sistema linear S, -Substituímos a 3ª equação pela
obtemos um novo sistema S’ equivalente a S. soma dela com a 2ª equação,
𝑥−𝑦=4 −𝑥 + 𝑦 − 2𝑧 = −9 multiplicada por 4:
𝑆{ , 𝑐𝑢𝑗𝑎 𝑠𝑜𝑙𝑢çã𝑜 é (3, −1)
2𝑥 + 3𝑦 = 3 { 𝑦 − 𝑧 = −4
4𝑦−4𝑧=−16
𝑧=3 −4𝑦+5𝑧=19
Multiplicando-se a 1ª equação de S por 3, por exemplo,
obtemos: 𝑧=3
3𝑥 − 3𝑦 = 12
𝑆′ { , 𝑎 𝑠𝑜𝑙𝑢çã𝑜 𝑐𝑜𝑛𝑡𝑖𝑛𝑢𝑎 𝑠𝑒𝑛𝑑𝑜 (3, −1)
6𝑥 + 9𝑦 = 9
O sistema obtido está escalonado é do tipo SPD.
A solução encontrada para o mesmo é (2,-1,3)
2ª Propriedade: quando substituímos uma equação de
um sistema linear S pela soma, membro a membro, dele Observação: Quando, durante o escalonamento,
com outra, obtemos um novo sistema S’, equivalente a S. encontramos duas equações com coeficientes ordenadamente
−𝑥 + 𝑦 = −2 iguais ou proporcionais, podemos retirar uma delas do
𝑆{ , 𝑐𝑢𝑗𝑎 𝑠𝑜𝑙𝑢çã𝑜 é (5,3) sistema.
2𝑥 − 3𝑦 = 1

Substituindo a 2ª equação pela soma dela com a 1ª: Exemplo:


−𝑥 + 𝑦 = −2
−𝑥 + 𝑦 = −2 (2ª 𝑒𝑞.)+(1ª 𝑒𝑞.) 2𝑥 − 3𝑦 = 1 Escalone e resolva o sistema:
𝑆′ { ← (+)
2𝑥 − 3𝑦 = 1 3𝑥 − 2𝑦 − 𝑧 = 0
𝑥 − 2𝑦 = −1
{ 𝑥 − 𝑦 + 2𝑧 = 1
8𝑥 − 6𝑦 + 2𝑧 = 2

Matemática 34
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

𝑥 − 𝑦 + 2𝑧 = 1 𝑥+𝑦−𝑧=0
{ 3𝑥 − 2𝑦 − 𝑧 = 0 { 𝑦 + 3𝑧 = 0 ← (−2)𝑥(1ª 𝑒𝑞. ) + (2ª 𝑒𝑞. )
8𝑥 − 6𝑦 + 2𝑧 = 2 2𝑦 + 6𝑧 = 0 ← (−5)𝑥(1ª 𝑒𝑞. ) + (3ª 𝑒𝑞. )
(-3) x (1ª eq.) + (2ª eq.):
-3x + 3y – 6z = -3 Dividindo os coeficientes da 3ª equação por 2, notamos
3x – 2y – z = 0 que ela ficará igual à 2ª equação e , portanto poderá ser
y – 7z = -3 retirada do sistema.
𝑥 − 𝑦 + 2𝑧 = 1
{ 𝑦 − 7𝑧 = −3 Assim, o sistema se reduz à forma escalonada
2𝑦 − 14𝑧 = −6 𝑥+𝑦−𝑧 =0
(-8) x (1eq.) + (3ª eq.) { 𝑒 é 𝑑𝑜 𝑡𝑖𝑝𝑜 𝑆𝑃𝐼.
𝑦 + 3𝑧 = 0
-8x + 8y – 16z = -8
8x - 6y + 2z = 2 Resolvendo-o vem y = -3z e x = 4z. Se z = α, α ϵ R, segue a
2y – 14z = -6 solução geral (4α,-3α, α).
Vamos ver algumas de suas soluções:
- α = 0 → (0,0,0): solução nula ou trivial.
Deixamos a 1ª equação de lado e repetimos o processo - α = 1 → (4,-3,1)
para a 2ª e 3ª equação: - α = -2 → (-8,6,-2)

(-2) x (2ª eq.) + (3ª eq.) As soluções onde α = 1 e – 2 são próprias ou diferentes da
𝑥 − 𝑦 + 2𝑧 = 1 -2y + 14z = 6 trivial.
{ 𝑦 − 7𝑧 = −3 2y – 14z = -6
0=0 0 =0 Regra de Cramer
𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 = 𝑒
Consideramos os sistema { . Suponhamos que
𝑐𝑥 + 𝑑𝑦 = 𝑓
A 3ª equação pode ser retirada do sistema, pois, apesar de a ≠ 0. Observamos que a matriz incompleta desse sistema é
ser sempre verdadeira, não traz informação sobre os valores 𝑎 𝑏
𝑀=( ), cujo determinante é indicado por D = ad – bc.
das variáveis. Assim, obtemos os sistema escalonado: 𝑐 𝑑

𝑥 − 𝑦 + 2𝑧 = 1 (𝐼) Escalonando o sistema, obtemos:


{ , 𝑞𝑢𝑒 é 𝑑𝑜 𝑡𝑖𝑝𝑜 𝑆𝑃𝐼. 𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 =𝑒
𝑦 − 7𝑧 = −3 (𝐼𝐼) { (∗)
(𝑎𝑑 − 𝑏𝑐). 𝑦 = (𝑎𝑓 − 𝑐𝑒)
A variável livre do sistema é z, então temos: Se substituirmos em M a 2ª coluna (dos coeficientes de y)
(I) y = 7z – 3 pela coluna dos coeficientes independentes, obteremos
𝑎 𝑒
(II) x – (7z – 3) + 2z = 1 → x = 5z – 2 ( 𝑐 𝑓 ),cujo determinante é indicado por Dy = af – ce.
Assim, em (*), na 2ª equação, obtemos D. y = Dy. Se D ≠ 0,
Assim, S = [(5z – 2, 7z – 3, z); z ϵ R] 𝐷𝑦
segue que 𝑦 = .
𝐷
Sistemas homogêneos
Observe as equações lineares seguintes: Substituindo esse valor de y na 1ª equação de (*) e
𝑒 𝑏
considerando a matriz ( ), cujo determinante é indicado
x – y + 2z = 0 4x – 2y + 5z = 0 -x1 – x2 – x3 = 0 𝑓 𝑑
𝐷𝑥
por Dx = ed – bf, obtemos 𝑥 = , D ≠ 0.
𝐷
O coeficiente independente de cada uma delas é igual a
zero, então denominamos de equações homogêneas. Resumindo:
Note que a tripla ordenada (0,0,0) é uma possível solução 𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 = 𝑒
dessas equações, na qual chamamos de solução nula, trivial ou Um sistema { é possível e determinado
𝑐𝑥 + 𝑑𝑦 = 𝑓
imprópria. 𝑎 𝑏
quando 𝐷 = | | ≠ 0, e a solução desse sistema é dada por
Ao conjunto de equações homogêneas denominamos de 𝑐 𝑑
sistemas homogêneos. Este tipo de sistema é sempre :
possível, pois a solução nula satisfaz cada uma de suas 𝑫𝒙 𝑫𝒚
𝒙= 𝒆𝒚=
equações. 𝑫 𝑫

Estes resultados são conhecidos como Regra de Cramer e


podem ser generalizados para um sistema n x n (n equações e
n incógnitas). Esta regra é um importante recurso na resolução
de sistemas lineares possíveis e determinados, especialmente
quando o escalonamento se torna trabalhoso (por causa dos
coeficientes das equações) ou quando o sistema é literal.

Exemplo:
Vamos aplicar a Regra de Cramer para resolver os sistema
𝑥+𝑦+𝑧 = 0
Exemplo: {4𝑥 − 𝑦 − 5𝑧 = −6
𝑥+𝑦−𝑧 =0 2𝑥 + 𝑦 + 2𝑧 = −3
Escalonando o sistema {2𝑥 + 3𝑦 + 𝑧 = 0 , 𝑣𝑒𝑚:
5𝑥 + 7𝑦 + 𝑧 = 0 1 1 1
De início temos que |4 −1 −5| = −9 ≠ 0. Temos, dessa
2 1 2
forma, SPD.

Matemática 35
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

0 1 1 𝐷𝑥 18 ou ainda
𝐷𝑥 = |−6 −1 −5| = 15 − 6 − 3 + 12 = 18; 𝑥 = = 𝑥 − 2𝑦 + 3𝑧 = 0
𝐷 −9 { , 𝑞𝑢𝑒 é 𝑒𝑠𝑐𝑎𝑙𝑜𝑛𝑎𝑑𝑜 𝑒 𝑑𝑜 𝑡𝑖𝑝𝑜 𝑆𝑃𝐼.
−3 1 2 7𝑦 − 8𝑧 = 2
= −2
Assim:
m ≠ - 2 → SPD
1 0 1 𝐷𝑦 m = -2 → SPI
𝐷𝑦 = |4 −6 −5| = −12 − 12 + 12 − 15 = −27; 𝑦 =
𝐷
2 −3 2 Observações:
−27
= =3 - Para um sistema homogêneo, a condição D = 0, é
−9 necessária para que tenhamos SPI, mas não é suficiente (pois
1 1 0 existe a possibilidade de se ter SI).
𝐷𝑧 9 - Para um sistema homogêneo, a condição D = 0 é suficiente
𝐷𝑧 = |4 −1 −6| = 3 − 12 + 6 + 12 = 9; 𝑧 = =
𝐷 −9 para que tenhamos SPI.
2 1 −3
= −1
Questões
Uma alternativa para encontrar o valor de z seria substituir
x por -2 e y por 3 em qualquer uma das equações do sistema. 2 x  3 y  8
Assim, S = {(-2,3-1)}. 01. Resolver e classificar o sistema: 
3x  2 y  1
Discussão de um sistema
02. Determinar m real, para que o sistema seja possível e
𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 = 𝑒
Consideremos novamente o sistema { , cuja determinado: 2 x  3 y  5
𝑐𝑥 + 𝑑𝑦 = 𝑓 
forma escalonada é:  x  my  2
3x  y  z  5
03. Resolver e classificar o sistema: 
𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 = 𝑒 x  3 y  7
{(𝑎𝑑
⏟ − 𝑏𝑐) . 𝑦 = (𝑎𝑓 − 𝑐𝑒)(∗) 2 x  y  2 z  4

𝐷

04. Determinar m real para que o sistema seja possível e


x  2y  z  5
em que 𝐷 = |
𝑎 𝑏
| é o determinante da matriz incompleta determinado. 
𝑐 𝑑 2 x  y  2 z  5
do sistema. 3x  y  mz  0

Como vimos, se D ≠ 0, o sistema é possível e determinado
Respostas
e a solução pode ser obtida através da Regra de Cramer.
Se D = 0, o 1º membro de (*) se anula. Dependendo do
01. Resposta: S= {(1, 2)}.
anulamento, ou não, do 2º membro de (*), temos SPI ou SI.
Calculemos inicialmente D, Dx e Dy:
Em geral, sendo D o determinante da matriz incompleta
2 3
dos coeficientes de um sistema linear, temos: D  4  9  13
3 2
D ≠ 0 → SPD
8 3
D = 0 → (SPI ou SI)
Dx   16  3  13
1 2
Esses resultados são válidos para qualquer sistema linear
de n equações e n incógnitas, n ≥ 2. Temos que discutir um 2 8
sistema linear em função de um ou mais parâmetros significa Dy   2  24  26
dizer quais valores do(s) parâmetro(s) temos SPD, SPI ou SI. 3 1
Exemplo:
Como D =-13 ≠ 0, o sistema é possível e determinado e:
Vamos discutir, em função de m, o sistema
𝑥 − 2𝑦 + 3𝑧 = 0 Dx  13 D  26
x  1 e y  y  2
{ 3𝑥 + 𝑦 + 𝑧 = 2 D  13 D  13
2𝑥 + 3𝑦 + 𝑚𝑧 = 2
Assim: S= {(1, 2)} e o sistema são possíveis e
1 −2 3
determinados.
Temos: 𝐷 = |3 1 1 | = 𝑚 − 4 + 27 − 6 − 3 + 6𝑚 −
2 3 𝑚
7𝑚 + 14 02. Resposta:  3 .
m  R / m  
 2
- Se 7m + 14 ≠ 0, isto é, se m ≠ - 2, temos SPD. Segundo a regra de Cramer, devemos ter D ≠ 0, em que:
- Se 7m + 14 = 0, isto é, se m = -2 , podemos ter SI ou SPI. 2 3
Então vamos substituir m por -2 no sistema e resolvê-lo: D  2m  3
𝑥 − 2𝑦 + 3𝑧 = 0 1 m
{ 3𝑥 + 𝑦 + 𝑧 = 2 3
2𝑥 + 3𝑦 − 2𝑧 = 2 Assim: 2m -3 ≠ 0 → m ≠
𝑥 − 2𝑦 + 3𝑧 = 0 2
⟺{ 7𝑦 − 8𝑧 = 2 ⟵ (−3)𝑥 (1ª 𝑒𝑞. ) + (2ª 𝑒𝑞. ) Então, os valores reais de m, para que o sistema seja
possível e determinado, são dados pelos elementos do
7𝑦 − 8𝑧 = 2 ⟵ (−2)𝑥 (1ª 𝑒𝑞. ) + (3ª 𝑒𝑞. )
conjunto:

Matemática 36
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

 3 As sequências podem ser finitas, quando apresentam um


m  R / m   último termo, ou, infinitas, quando não apresentam um último
 2
termo. As sequências infinitas são indicadas por reticências no
final.
03. Resposta: S = {(1, 2, 4)}.
Exemplo:
Calculemos inicialmente D, D x, Dy e Dz - Sequência dos números primos positivos: (2, 3, 5, 7, 11,
13, 17, 19, ...). Notemos que esta é uma sequência infinita com
3 1 1 a1 = 2; a2 = 3; a3 = 5; a4 = 7; a5 = 11; a6 = 13 etc.
D1 3 0  18  0  1  6  0  2  25

2 1 2 1. Igualdade
As sequências são apresentadas com os seus termos entre
5 1 1
parênteses colocados de forma ordenada. Sucessões que
Dx  7 3 0  30  0  7  12  0  14  25 apresentarem os mesmos termos em ordem diferente serão
2 1 2 consideradas sucessões diferentes.
3 5 1 Duas sequências só poderão ser consideradas iguais se, e
somente se, apresentarem os mesmos termos, na mesma
Dy  1 7 0  42  0  4  14  0  10  50
ordem.
242
Exemplo
3 1 5 A sequência (x, y, z, t) poderá ser considerada igual à
Dz  1 3 7  36  14  5  30  21  4  100
sequência (5, 8, 15, 17) se, e somente se, x = 5; y = 8; z = 15; e t
= 17.
1 4
2
Como D= -25 ≠ 0, o Notemos que as sequências (0, 1, 2, 3, 4, 5) e (5, 4, 3, 2, 1,
0) são diferentes, pois, embora apresentem os mesmos
elementos, eles estão em ordem diferente.

sistema é possível e determinado e: 2. Formula Termo Geral


D  25 D y  50 D 100 Podemos apresentar uma sequência através de um
x x   1; y    2; z  z  4 determinado valor atribuído a cada de termo a n em função do
D  25 D  25 D  25
valor de n, ou seja, dependendo da posição do termo. Esta
Assim: S = {(1, 2, 4)} e o sistema são possíveis e formula que determina o valor do termo an é chamada formula
determinados. do termo geral da sucessão.

04. Resposta: m  R / m  3. Exemplo:


- Determinar os cincos primeiros termos da sequência cujo
Segundo a regra de Cramer, devemos ter D ≠ 0.
termo geral e igual a:
Assim:
an = n2 – 2n,com n ∈ N*.
Teremos:
1 2 1 - se n = 1 ⇒ a1 = 12 – 2. 1 ⇒ a1 = 1 – 2 = - 1
D  2 1 2  m  12  2  3  2  4m - se n = 2 ⇒ a2 = 22 – 2. 2 ⇒ a2 = 4 – 4 = 0
- se n = 3 ⇒ a3 = 32 – 2. 3 ⇒ a3 = 9 – 6 = 3
3 1 m - se n = 4 ⇒ a4 = 42 – 4. 2 ⇒ a4 =16 – 8 = 8
D = -5m + 15 - se n = 5 ⇒ a5 = 52 – 5. 2 ⇒ a5 = 25 – 10 = 15

Assim: -5m + 15 ≠ 0 → m ≠ 3 3. Lei de Recorrências


Então, os valores reais de m, para que o sistema seja Uma sequência pode ser definida quando oferecemos o
possível e determinado, são dados pelos elementos do valor do primeiro termo e um “caminho” (uma fórmula) que
conjunto: permite a determinação de cada termo conhecendo-se o seu
antecedente. Essa forma de apresentação de uma sucessão é
m  R / m  3 chamada lei de recorrências.

Exemplo:
Sequências; Progressões - Escrever os cinco primeiros termos de uma sequência em
aritméticas e progressões que:
geométricas; a1 = 3 e an+1 = 2an – 4 , em que n ∈ N*.

Teremos: o primeiro termo já foi dado.


SEQUÊNCIAS - a1 = 3
- se n = 1 ⇒ a1+1 = 2.a1 – 4 ⇒ a2 = 2.3 – 4 ⇒ a2 = 6 – 4 = 2
Podemos, no nosso dia-a-dia, estabelecer diversas - se n = 2 ⇒ a2+1 = 2.a2 – 4 ⇒ a3 = 2.2 – 4 ⇒ a3 = 4 – 4 = 0
sequências como, por exemplo, a sucessão de cidades que - se n = 3 ⇒ a3+1 = 2.a3 – 4 ⇒ a4 = 2.0 – 4 ⇒ a4 = 0 – 4 = - 4
temos numa viagem de automóvel entre Brasília e São Paulo - se n = 4 ⇒ a4+1 = 2.a4 – 4 ⇒ a5 = 2.(-4) – 4 ⇒ a5 = - 8 – 4 = -
ou a sucessão das datas de aniversário dos alunos de uma 12
determinada escola.
Podemos, também, adotar para essas sequências uma Observações
ordem numérica, ou seja, adotando a1 para o 1º termo, a2 para 1) Devemos observar que a apresentação de uma
o 2º termo até an para o n-ésimo termo. Dizemos que o termo sequência através do termo geral é mais pratica, visto que
an é também chamado termo geral das sequências, em que n é podemos determinar um termo no “meio” da sequência sem a
um número natural diferente de zero. Evidentemente, necessidade de determinarmos os termos intermediários,
daremos atenção ao estudo das sequências numéricas.

Matemática 37
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

como ocorre na apresentação da sequência através da lei de


recorrências. - como podemos observar neste exemplo, temos um
2) Algumas sequências não podem, pela sua forma número ímpar de termos. Neste caso sobrou um termo no
“desorganizada” de se apresentarem, ser definidas nem pela meio (20) que é chamado de termo médio e é igual a metade
lei das recorrências, nem pela formula do termo geral. Um da soma dos extremos. Porém, só existe termos médio se
exemplo de uma sequência como esta é a sucessão de números houver um número ímpar de termos.
naturais primos que já “destruiu” todas as tentativas de se
encontrar uma formula geral para seus termos. P.G. – PROGRESSÃO GEOMETRICA
3) Em todo exercício de sequência em que n ∈ N*, o
primeiro valor adotado é n = 1. No entanto de no enunciado Definição: é uma sequência numérica em que cada termo,
estiver n > 3, temos que o primeiro valor adotado é n = 4. a partir do segundo termo, é igual ao termo anterior
Lembrando que n é sempre um número natural. multiplicado por uma constante que é chamada de razão (q).
A Matemática estuda dois tipos especiais de sequências, Como em qualquer sequência os termos são chamados de
uma delas a Progressão Aritmética. a1, a2, a3, a4,.......,an,....

PROGRESSÃO ARITMÉTICA (P.A.) Cálculo da razão: a razão de uma P.G. é dada pelo
quociente de um termo qualquer pelo termo imediatamente
Definição: é uma sequência numérica em que cada termo, anterior a ele.
𝑎 𝑎 𝑎 𝑎
a partir do segundo termo, é igual ao termo anterior somado 𝑞 = 2 = 3 = 4 = ⋯……… = 𝑛
𝑎1 𝑎2 𝑎3 𝑎𝑛−1
com uma constante que é chamada de razão (r).
Como em qualquer sequência os termos são chamados de
Exemplos:
a1, a2, a3, a4,.......,an,....
- (3, 6, 12, 24, 48,...) é uma PG de primeiro termo a 1 = 3 e
razão q = 2
Cálculo da razão: a razão de uma P.A. é dada pela −9 −9
diferença de um termo qualquer pelo termo imediatamente - (-36, -18, -9, , ,...) é uma PG de primeiro termo a1 = -
2 4
1
anterior a ele. 36 e razão q =
2
r = a2 – a1 = a3 – a2 = a4 – a3 = a5 – a4 = .......... = an – an – 1 5 5
- (15, 5, , ,...) é uma PG de primeiro termo a1 = 15 e razão
3 9
1
Exemplo: q=
3
- (5, 9, 13, 17, 21, 25,......) é uma P.A. onde a 1 = 5 e razão r = - (- 2, - 6, -18, - 54, ...) é uma PG de primeiro termo a1 = - 2
4 e razão q = 3

Classificação: uma P.A. é classificada de acordo com a Classificação: uma P.G. é classificada de acordo com o
razão. primeiro termo e a razão.
1- Crescente: quando cada termo é maior que o anterior.
1- Se r > 0 ⇒ a P.A. é crescente. Isto ocorre quando a1 > 0 e q > 1 ou quando a1 < 0 e 0 < q < 1.
2- Se r < 0 ⇒ a P.A. é decrescente. 2- Decrescente: quando cada termo é menor que o
3- Se r = 0 ⇒ a P.A. é constante. anterior. Isto ocorre quando a1 > 0 e 0 < q < 1 ou quando a1 <
0 e q > 1.
Fórmula do Termo Geral 3- Alternante: quando cada termo apresenta sinal
Em toda P.A., cada termo é o anterior somado com a razão, contrário ao do anterior. Isto ocorre quando q < 0.
então temos: 4- Constante: quando todos os termos são iguais. Isto
1° termo: a1 ocorre quando q = 1. Uma PG constante é também uma PA de
2° termo: a2 = a1 + r razão r = 0. A PG constante é também chamada de PG
3° termo: a3 = a2 + r = a1 + r + r = a1 + 2r estacionaria.
4° termo: a4 = a3 + r = a1 + 2r + r = a1 + 3r 5- Singular: quando zero é um dos seus termos. Isto ocorre
5° termo: a5 = a4 + r = a1 + 3r + r = a1 + 4r quando a1 = 0 ou q = 0.
6° termo: a6 = a5 + r = a1 + 4r + r = a1 + 5r
. . . . . . Fórmula do termo geral
. . . . . . Em toda P.G. cada termo é o anterior multiplicado pela
. . . . . . razão, então temos:
n° termo é: 1° termo: a1
𝐚𝐧 = 𝐚𝟏 + (𝐧 − 𝟏). 𝐫 2° termo: a2 = a1.q
3° termo: a3 = a2.q = a1.q.q = a1q2
Fórmula da soma dos n primeiros termos: 4° termo: a4 = a3.q = a1.q2.q = a1.q3
5° termo: a5 = a4.q = a1.q3.q = a1.q4
(𝐚𝟏 + 𝐚𝐧 ). 𝐧 . . . . .
𝐒𝐧 = . . . . .
𝟐
. . . . .
Propriedades:
1- Numa P.A. a soma dos termos equidistantes dos n° termo é:
extremos é igual à soma dos extremos. an = a1.qn – 1
Exemplo: (2, 8, 14, 20, 26, 32, 38,......)
Soma dos n primeiros termos:
𝐚𝟏 . (𝐪𝐧 − 𝟏)
𝐒𝐧 =
𝐪−𝟏
Soma dos infinitos termos (ou Limite da soma)
Vamos ver um exemplo:

Matemática 38
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO
1 (E) –0,23.
Seja a P.G. (2, 1, ½, ¼, 1/8, 1/16, 1/32,.....) de a1 = 2 e q =
2
se colocarmos na forma decimal, temos
03. Os termos da sequência (10; 8; 11; 9; 12; 10; 13; …)
(2; 1; 0,5; 0,25; 0,125; 0,0625; 0,03125;.....) se efetuarmos
obedecem a uma lei de formação. Se an, em que n pertence a
a somas destes termos:
N*, é o termo de ordem n dessa sequência, então a30 + a55 é
2+1=3
igual a:
3 + 0,5 = 3,5
(A) 58
3,5 + 0,25 = 3,75
(B) 59
3,75 + 0,125 = 3,875
(C) 60
3,875 + 0,0625 = 3,9375
(D) 61
3,9375 + 0,03125 = 3,96875
(E) 62
.
.
04. A soma dos elementos da sequência numérica infinita
.
(3; 0,9; 0,09; 0,009; …) é:
Como podemos observar o número somado vai ficando
(A) 3,1
cada vez menor e a soma tende a um certo limite. Então temos
(B) 3,9
a seguinte fórmula:
(C) 3,99
𝐚𝟏 (D) 3, 999
𝐒= → −𝟏 < 𝐪 < 𝟏 (E) 4
𝟏−𝐪
Respostas
2 2
Utilizando no exemplo acima: 𝑆 = 1 = 1 = 4, logo
1−
2 2 01. Resposta: A.
dizemos que esta P.G. tem um limite que tenda a 4. r = 48 – 45 = 3
𝑎1 = 45
Produto da soma de n termos 𝑎𝑛 = 𝑎1 + (𝑛 − 1)𝑟
𝑎99 = 45 + 98 ∙ 3 = 339
|𝐏𝐧 | = (𝐚𝟏 . 𝐚𝐧 )𝐧
02. Resposta: D.
Temos as seguintes regras para o produto, já que esta 𝑎𝑛 = 𝑎1 − (𝑛 − 1)𝑟
fórmula está em módulo: 𝑎4 = 0,3 − 3.0,07 = 0,09
1- O produto de n números positivos é sempre positivo. 𝑎7 = 0,3 − 6.0,07 = −0,12
2- No produto de n números negativos: 𝑆 = 𝑎4 + 𝑎7 = 0,09 − 0,12 = −0,03
a) se n é par: o produto é positivo.
b) se n é ímpar: o produto é negativo. 03. Resposta: B.
Primeiro, observe que os termos ímpares da sequência é
Propriedades uma PA de razão 1 e primeiro termo 10 - (10; 11; 12; 13; …).
1- Numa P.G., com n termos, o produto de dois termos Da mesma forma os termos pares é uma PA de razão 1 e
equidistantes dos extremos é igual ao produto destes primeiro termo igual a 8 - (8; 9; 10; 11; …).
extremos. Assim, as duas PA têm como termo geral o seguinte
Exemplo: (1, 2, 4, 8, 16, 32, 64,....) formato:
(1) ai = a1 + (i - 1).1 = a1 + i – 1
Para determinar a30 + a55 precisamos estabelecer a regra
geral de formação da sequência, que está intrinsecamente
relacionada às duas progressões da seguinte forma:

- Se n (índice da sucessão) é ímpar temos que n = 2i - 1, ou


seja, i = (n + 1)/2;
- como podemos observar neste exemplo, temos um
- Se n é par temos n = 2i ou i = n/2.
número ímpar de termos. Neste caso sobrou um termo no
Daqui e de (1) obtemos que:
meio (8) que é chamado de termo médio e é igual a raiz
an = 10 + [(n + 1)/2] - 1 se n é ímpar
quadrada do produto dos extremos. Porém, só existe
an = 8 + (n/2) - 1 se n é par
termos médio se houver um número ímpar de termos.
Logo:
a30 = 8 + (30/2) - 1 = 8 + 15 - 1 = 22 e
Questões
a55 = 10 + [(55 + 1)/2] - 1 = 37
E, portanto:
01. Descubra o 99º termo da P.A. (45, 48, 51,...)
a30 + a55 = 22 + 37 = 59.
(A) 339
(B) 337
04. Resposta: E.
(C) 333
Sejam S as somas dos elementos da sequência e S1 a soma
(D) 331
da PG infinita (0,9; 0,09; 0,009;…) de razão q = 0,09/0,9 = 0,1.
Assim:
02. Uma sequência inicia-se com o número 0,3. A partir do
S = 3 + S1
2º termo, a regra de obtenção dos novos termos é o termo
anterior menos 0,07. Dessa maneira o número que
Como -1 < q < 1 podemos aplicar a fórmula da soma de uma
corresponde à soma do 4º e do 7º termos dessa sequência é
PG infinita para obter S1:
(A) –6,7.
S1 = 0,9/(1 - 0,1) = 0,9/0,9 = 1 → S = 3 + 1 = 4
(B) 0,23.
(C) –3,1.
(D) –0,03.

Matemática 39
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

C = Capital
i = taxa
Matemática financeira. t = tempo

1) O capital cresce linearmente com o tempo;


JUROS 2) O capital cresce a uma progressão aritmética de razão: J
= C.i
A Matemática Financeira é um ramo da Matemática 3) A taxa i e o tempo t devem ser expressos na mesma
Aplicada que estuda as operações financeiras de uma forma unidade.
geral, analisando seus diferentes fluxos de caixa ao longo do 4) Nessa fórmula, a taxa i deve ser expressa na forma
tempo, muito utilizada hoje para programar a vida financeira decimal.
não só de empresas mais também dos indivíduos. 5) Chamamos de montante (M) ou FV (valor futuro) a
Existe também o que chamamos de Regime de soma do capital com os juros, ou seja:
Capitalização, que é a maneira pelo qual será pago o juro por Na fórmula J= C . i . t, temos quatro variáveis. Se três delas
um capital aplicado ou tomado emprestado. forem valores conhecidos, podemos calcular o 4º valor.

Elementos Básicos: M = C + J  M = C. (1+i.t)


- Valor Presente ou Capital Inicial ou Principal (PV, P
ou C): termo proveniente do inglês “Present Value”, sendo Exemplo:
caracterizado como a quantidade inicial de moeda que uma Qual o valor dos juros correspondentes a um empréstimo
pessoa tem em disponibilidade e concorda em ceder a outra de R$ 10.000,00, pelo prazo de 15 meses, sabendo-se que a
pessoa, por um determinado período, mediante o pagamento taxa cobrada é de 3% a m.?
de determinada remuneração. Dados:
PV = 10.000,00
- Taxa de Juros (i): termo proveniente do inglês “Interest n = 15 meses
Rate” (taxa de juros) e relacionado à sua maneira de i = 3% a.m = 0,03
incidência. Salientamos que a taxa pode ser mensal, anual, J=?
semestral, bimestral, diária, entre outras. Solução:
J = PV.i.n → J = 10.000 x 0,03 x 15 → J = 4.500,00
- Juros (J): é o que pagamos pelo aluguel de determinada
quantia por um dado período, ou seja, é a nomenclatura dada Para não esquecer!!!
à remuneração paga para que um indivíduo ceda
temporariamente o capital que dispõe. Só podemos efetuar operações algébricas com valores
referenciados na mesma unidade, ou seja, se apresentarmos
- Montante ou Valor Futuro (FV ou M): termo a taxa de juros como a anual, o prazo em questão também
proveniente do inglês “Future Value”, sendo caracterizado em
deve ser referenciado em anos. Ou seja, as unidades de tempo
termos matemáticos como a soma do capital inicial mais os
juros capitalizados durante o período. Em outras palavras, é a referentes à taxa de juros (i) e do período (t), tem de ser
quantidade de moeda (ou dinheiro) que poderá ser usufruída necessariamente iguais. Este é um detalhe importantíssimo,
no futuro. Em símbolos, escrevemos FV = PV + J. que não pode ser esquecido!

- Tempo ou período de capitalização (n ou t): nada mais


é do que a duração da operação financeira, ou seja, o horizonte Questões
da operação financeira em questão. O prazo pode ser descrito
em dias, meses, anos, semestres, entre outros. 01. Uma aplicação de R$ 1.000.000,00 resultou em um
JUROS SIMPLES montante de R$ 1.240.000,00 após 12 meses. Dentro do
regime de Juros Simples, a que taxa o capital foi aplicado?
Em regime linear de juros (ou juros simples), o juro é (A) 1,5% ao mês.
determinado tomando como base de cálculo o capital da (B) 4% ao trimestre.
operação, e o total do juro é devido ao credor (aquele que (C) 20% ao ano.
empresta) no final da operação. As operações aqui são de (D) 2,5% ao bimestre.
curtíssimo prazo, exemplo: desconto simples de duplicata, (E) 12% ao semestre.
“Hot Money” entre outras.
No juros simples o juro de cada intervalo de tempo sempre 02. Mirtes aplicou um capital de R$ 670,00 à taxa de juros
é calculado sobre o capital inicial emprestado ou aplicado. simples, por um período de 16 meses. Após esse período, o
montante retirado foi de R$ 766,48. A taxa de juros praticada
Chamamos de simples os juros que são somados ao capital nessa transação foi de:
inicial no final da aplicação. (A) 9% a.a.
(B) 10,8% a.a.
Devemos sempre relacionar taxa e tempo numa mesma (C) 12,5% a.a.
unidade: (D) 15% a.a.
Taxa anual Tempo em anos
Taxa mensal Tempo em meses 03. Qual o valor do capital que aplicado por um ano e meio,
Taxa diária Tempo em dias a uma taxa de 1,3% ao mês, em regime de juros simples resulta
E assim sucessivamente em um montante de R$ 68.610,40 no final do período?
(A) R$ 45.600,00
Podemos definir o Juros como: (B) R$ 36.600,00
J=C.i.t (C) R$ 55.600,00
Onde: (D) R$ 60.600,00
J = Juros

Matemática 40
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Respostas CONSTANTE enquanto que o crescimento segundo juros


compostos é EXPONENCIAL, GEOMÉTRICO e, portanto tem um
01. Resposta: E. crescimento muito mais "rápido".
C = 1.000.000,00
M = 1.240.000,00
t = 12 meses
i=?
M = C.(1+it) → 1240000 = 1000000(1 + 12i) → 1 + 12i =
1240000 / 1000000 → 1 + 12i = 1,24 → 12i = 1,24 – 1 → 12i =
0,24 → i = 0,24 / 12 → i = 0,02 → i = 0,02x100 → i = 2% a.m
Como não encontramos esta resposta nas alternativas,
vamos transformar, uma vez que sabemos a taxa mensal:
Um bimestre tem 2 meses → 2 x 2 = 4% a.b.
Um trimestre tem 3 meses → 2 x 3 = 6% a.t.
Um semestre tem 6 meses → 2 x 6 = 12% a.s.
Um ano tem 1 ano 12 meses → 2 x 12 = 24% a.a.
- O montante após 1º tempo é igual tanto para o regime de
02. Resposta: B.
juros simples como para juros compostos;
Pelo enunciado temos:
- Antes do 1º tempo o montante seria maior no regime de
C = 670
juros simples;
i=?
- Depois do 1º tempo o montante seria maior no regime
n = 16 meses
de juros compostos.
M = 766,48
Aplicando a fórmula temos: M = C.(1+in) → 766,48 = 670
Juros Compostos e Logaritmos
(1+16i) → 1 + 16i = 766,48 / 670 →1 + 16i = 1,144 → 16i =
Para resolução de algumas questões que envolvam juros
1,144 – 1 → 16i = 0,144 → i = 0,144 / 16 → i = 0,009 x 100 → i
compostos, precisamos ter conhecimento de conceitos de
= 0,9% a.m.
logaritmos, principalmente aquelas as quais precisamos achar
Observe que as taxas das alternativas são dadas em ano,
o tempo/prazo. É muito comum ver em provas o valor dado do
logo como 1 ano tem 12 meses: 0,9 x 12 = 10,8% a.a.
logaritmo para que possamos achar a resolução da questão.
03. Resposta: C.
Exemplo:
C=?
Expresse o número de períodos t de uma aplicação, em
n = 1 ano e meio = 12 + 6 = 18 meses
função do montante M e da taxa de aplicação i por período.
i = 1,3% a.m = 0,013
Solução:
M = 68610,40
Temos M = C(1+i)t
Aplicando a fórmula: M = C (1+in) → 68610,40 = C
Logo, M/C = (1+i)t
(1+0,013.18) → 68610,40 = C (1+0,234) → C = 68610,40 =
Pelo que já conhecemos de logaritmos, poderemos
C.1,234 → C = 68610,40 / 1,234 → C = 55600,00.
escrever:
t = log (1+ i ) (M/C) . Portanto, usando logaritmo decimal
JUROS COMPOSTOS
(base 10), vem:
No regime exponencial de juros (ou juros compostos) é
𝐥𝐨𝐠⟨𝑴|𝑪⟩ 𝐥𝐨𝐠 𝑴 − 𝐥𝐨𝐠 𝑪
incorporado ao capital não somente os juros referentes a cada 𝒕= =
período, mas também os juros sobre os juros acumulados até 𝐥𝐨𝐠(𝟏 + 𝒊) 𝐥𝐨𝐠(𝟏 + 𝒊)
o momento anterior. Pode-se falar que é um comportamento
equivalente a uma progressão geométrica (PG), pela qual os Temos também da expressão acima que: t.log(1 + i) = logM
juros incidem sempre sobre o saldo apurado no início do – logC
período correspondente (e não unicamente sobre o capital
inicial). É o que chamamos no linguajar habitual de “juros Deste exemplo, dá para perceber que o estudo dos
sobre juros”. juros compostos é uma aplicação prática do estudo dos
Na prática, as empresas, órgãos governamentais e logaritmos.
investidores particulares costumam reinvestir as quantias
geradas pelas aplicações financeiras, o que justifica o emprego Fica a dica!!!
mais comum de juros compostos na Economia. Na verdade, o
uso de juros simples não se justifica em estudos econômicos. - Em juros simples quando a taxa de juros(i) estiver em
De uma forma genérica, teremos para um capital C, unidade diferente do tempo(t), pode-se colocar na mesma
aplicado a uma taxa de juros compostos (i) durante o período unidade de (i) ou (t).
(t):
M = C (1 + i)t - Em juros compostos é preferível colocar o (t) na
mesma unidade da taxa (i).
Saiba mais!!!

(1+i)t ou (1+i)n é conhecido como fator de


acumulação de capital (FC) e o seu inverso,
Questões
1/(1+i)n é o fator de atualização de capital (FA).
01. Um capital foi aplicado por um período de 3 anos, com
taxa de juros compostos de 10% ao ano. É correto afirmar que
Graficamente temos, que o crescimento do essa aplicação rendeu juros que corresponderam a,
principal(capital) segundo juros simples é LINEAR, exatamente:

Matemática 41
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

(A) 30% do capital aplicado. PORCENTAGEM


(B) 31,20% do capital aplicado.
(C) 32% do capital aplicado. Razões de denominador 100 que são chamadas de
(D) 33,10% do capital aplicado. razões centesimais ou taxas percentuais ou simplesmente de
porcentagem. Servem para representar de uma
02. José Luiz aplicou R$60.000,00 num fundo de maneira prática o "quanto" de um "todo" se está
investimento, em regime de juros compostos, com taxa de 2% referenciando.
ao mês. Após 3 meses, o montante que José Luiz poderá sacar Costumam ser indicadas pelo numerador seguido do
é símbolo % (Lê-se: “por cento”).
(A) R$63.600,00.
(B) R$63.672,48. 𝒙
𝒙% =
(C) R$63.854,58. 𝟏𝟎𝟎
(D) R$62.425,00.
(E) R$62.400,00. Exemplo:
Em uma classe com 30 alunos, 18 são rapazes e 12 são
03. Pretendendo aplicar em um fundo que rende juros moças. Qual é a taxa percentual de rapazes na classe?
compostos, um investidor fez uma simulação. Na simulação Resolução: A razão entre o número de rapazes e o total de
18
feita, se ele aplicar hoje R$ 10.000,00 e R$ 20.000,00 daqui a alunos é . Devemos expressar essa razão na forma
30
um ano, e não fizer nenhuma retirada, o saldo daqui a dois anos centesimal, isto é, precisamos encontrar x tal que:
será de R$ 38.400,00. Desse modo, é correto afirmar que a taxa
anual de juros considerada nessa simulação foi de 18 𝑥
(A) 12%. = ⟹ 𝑥 = 60
30 100
(B) 15%.
(C) 18%. E a taxa percentual de rapazes é 60%. Poderíamos ter
(D) 20%. divido 18 por 30, obtendo:
(E) 21%.
Respostas 18
= 0,60(. 100%) = 60%
30
01. Resposta: D.
10% = 0,1 - Lucro e Prejuízo
𝑀 = 𝐶 . (1 + 𝑖)𝑡 É a diferença entre o preço de venda e o preço de custo.
𝑀 = 𝐶 . (1 + 0,1)3 Caso a diferença seja positiva, temos o lucro(L), caso seja
𝑀 = 𝐶 . (1,1)3 negativa, temos prejuízo(P).
𝑀 = 1,331. 𝐶
Como, M = C + j , ou seja , j = M – C , temos: Lucro (L) = Preço de Venda (V) – Preço de Custo (C).
j = 1,331.C – C = 0,331 . C
0,331 = 33,10 / 100 = 33,10% Podemos ainda escrever:
C + L = V ou L = V - C
02. Resposta: B. P = C – V ou V = C - P
C=60.000 ; i = 2% a.m = 0,02 ; t = 3m
𝑀 = 𝐶(1 + 𝑖)𝑡 ⇒ 𝑀 = 60000(1 + 0,02)3 ⇒ 𝑀 A forma percentual é:
= 60000 + (1,02)3 ⇒ 𝑀 = 63672,48

O montante a ser sacado será de R$ 63.672,48.

03. Resposta: D.
C1º ano = 10.000 ; C2º ano = 20.000
𝑀1 = 𝐶(1 + 𝑖)𝑡 Exemplo:
𝑀1 = 10000(1 + 𝑖)2 𝑀2 = 20000(1 + 𝑖)1 Um objeto custa R$ 75,00 e é vendido por R$ 100,00.
M1+M2 = 384000 Determinar:
38400 = 10000(1 + 𝑖)2 + 20000(1 + 𝑖) (: 400) a) a porcentagem de lucro em relação ao preço de custo;
96 = 25(1 + 2𝑖 + 𝑖 2 ) + 50 + 50𝑖 b) a porcentagem de lucro em relação ao preço de venda.
96 = 25 + 50𝑖 + 25𝑖 2 + 50 + 50𝑖
25𝑖 2 + 100𝑖 − 21 = 0 Resolução:
Têm se uma equação do segundo grau, usa-se então a Preço de custo + lucro = preço de venda → 75 + lucro =100
fórmula de Bháskara: → Lucro = R$ 25,00
∆= 1002 − 4 ∙ 25 ∙ (−21) = 12100
−100±110 𝑙𝑢𝑐𝑟𝑜
𝑖= 𝑎) . 100% ≅ 33,33%
50
−100+110 10
𝑝𝑟𝑒ç𝑜 𝑑𝑒 𝑐𝑢𝑠𝑡𝑜
𝑖1 = = = 0,2
50 50
−100−110 𝑙𝑢𝑐𝑟𝑜
𝑖2 = = −4,4 (𝑛ã𝑜 𝑐𝑜𝑛𝑣é𝑚) 𝑏) . 100% = 25%
50
𝑝𝑟𝑒ç𝑜 𝑑𝑒 𝑣𝑒𝑛𝑑𝑎
É correto afirmar que a taxa é de 20%
- Aumento e Desconto Percentuais
Referências A) Aumentar um valor V em p%, equivale a multiplicá-lo
MARIANO, Fabrício – Matemática Financeira para Concursos – 3ª Edição – 𝒑
por (𝟏 + ).V .
Rio de Janeiro: Elsevier,2013. 𝟏𝟎𝟎
SAMANEZ, Carlos P. Matemática Financeira: aplicações à análise de Logo:
investimentos. 4 Edição. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006. 𝒑
VA = (𝟏 + ).V
𝟏𝟎𝟎

Matemática 42
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Exemplo: (E) 3/5.


1 - Aumentar um valor V de 20% , equivale a multiplicá-
lo por 1,20, pois: 03. Quando calculamos 15% de 1.130, obtemos, como
20 resultado
(1 + ).V = (1+0,20).V = 1,20.V
100
(A) 150
(B) 159,50;
B) Diminuir um valor V em p%, equivale a multiplicá-lo
𝒑 (C) 165,60;
por (𝟏 − ).V.
𝟏𝟎𝟎 (D) 169,50.
Logo: Respostas
𝒑
V D = (𝟏 − ).V
𝟏𝟎𝟎
01. Resposta: A.
Exemplo: Como o produto já está acrescido de 20% juros sobre o seu
Diminuir um valor V de 40%, equivale a multiplicá-lo por preço original, temos que:
0,60, pois: 100% + 20% = 120%
40
(1 − ). V = (1-0,40). V = 0, 60.V Precisamos encontrar o preço original (100%) da
100 mercadoria para podermos aplicarmos o desconto.
𝒑 𝒑 Utilizaremos uma regra de 3 simples para encontrarmos:
A esse valor final de (𝟏 + ) ou (𝟏 − ), é o que R$ %
𝟏𝟎𝟎 𝟏𝟎𝟎
chamamos de fator de multiplicação, muito útil para 108 ---- 120
resolução de cálculos de porcentagem. O mesmo pode ser um X ----- 100
acréscimo ou decréscimo no valor do produto. 120x = 108.100 → 120x = 10800 → x = 10800/120 → x =
90,00
- Aumentos e Descontos Sucessivos O produto sem o juros, preço original, vale R$ 90,00 e
São valores que aumentam ou diminuem sucessivamente. representa 100%. Logo se receber um desconto de 25%,
Para efetuar os respectivos descontos ou aumentos, fazemos significa ele pagará 75% (100 – 25 = 75%) → 90. 0,75 = 67,50
uso dos fatores de multiplicação. Então Marcos pagou R$ 67,50.

Vejamos alguns exemplos: 02. Resposta: B.


1) Dois aumentos sucessivos de 10% equivalem a um 15 30
* Dep. Contabilidade: . 20 = = 3 → 3 (estagiários)
100 10
único aumento de...?
𝑝
Utilizando VA = (1 + ).V → V. 1,1 , como são dois de 20 200
100 * Dep. R.H.: . 10 = = 2 → 2 (estagiários)
10% temos → V. 1,1 . 1,1 → V. 1,21 Analisando o fator de 100 100

multiplicação 1,21; concluímos que esses dois aumentos


𝑛ú𝑚𝑒𝑟𝑜𝑠 𝑒𝑠𝑡𝑎𝑔𝑖á𝑟𝑖𝑜𝑠 5 1
significam um único aumento de 21%. ∗ 𝑇𝑜𝑡𝑎𝑙 = = =
Observe que: esses dois aumentos de 10% equivalem a 𝑛ú𝑚𝑒𝑟𝑜𝑠 𝑑𝑒 𝑓𝑢𝑛𝑐𝑖𝑜𝑛á𝑟𝑖𝑜𝑠 30 6
21% e não a 20%.

2) Dois descontos sucessivos de 20% equivalem a um 03. Resposta: D.


único desconto de: 15% de 1130 = 1130.0,15 ou 1130.15/100 → 169,50
𝑝
Utilizando VD = (1 − ).V → V. 0,8 . 0,8 → V. 0,64 . . Referências
100
Analisando o fator de multiplicação 0,64, observamos que IEZZI, Gelson – Fundamentos da Matemática – Vol. 11 – Financeira e
esse percentual não representa o valor do desconto, mas sim Estatística Descritiva
IEZZI, Gelson – Matemática Volume Único
o valor pago com o desconto. Para sabermos o valor que http://www.porcentagem.org
representa o desconto é só fazermos o seguinte cálculo: http://www.infoescola.com
100% - 64% = 36%
Observe que: esses dois descontos de 20% equivalem a TAXAS DE JUROS: NOMINAL, EFETIVA,
36% e não a 40%. EQUIVALENTES, PROPORCIONAIS, REAL E APARENTE2

Questões As taxas de juros são índices fundamentais no estudo da


matemática financeira. Os rendimentos financeiros são
01. Marcos comprou um produto e pagou R$ 108,00, já responsáveis pela correção de capitais investidos perante uma
inclusos 20% de juros. Se tivesse comprado o produto, com determinada taxa de juros. As taxas serão incorporadas
25% de desconto, então, Marcos pagaria o valor de: sempre ao capital.
(A) R$ 67,50
(B) R$ 90,00 Taxa Efetiva
(C) R$ 75,00 São aquelas onde a taxa da unidade de tempo coincide com
(D) R$ 72,50 a unidade de tempo do período de capitalização(valorização).
Utilizado muito em caderneta de poupança.
02. O departamento de Contabilidade de uma empresa tem
20 funcionários, sendo que 15% deles são estagiários. O Exemplos:
departamento de Recursos Humanos tem 10 funcionários,
sendo 20% estagiários. Em relação ao total de funcionários
desses dois departamentos, a fração de estagiários é igual a
(A) 1/5.
(B) 1/6.
(C) 2/5.
(D) 2/9. - Uma taxa de 75% ao ano com capitalização anual.

2MARIANO, Fabrício – Matemática Financeira para Concursos – 3ª Edição – Rio http://www.mundoeducacao.com/matematica/taxa-efetiva-taxa-real.htm


de Janeiro: Elsevier,2013.

Matemática 43
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

- Uma taxa de 11% ao trimestre com capitalização Vamos aplicar o conceito acima, para resolução deste
trimestral. exemplo:
(1+ia)=(1+im)12 (expoente na menor unidade de tempo)→
Quando no enunciado não estiver citando o período de (1+0,24) = (1+im)12 → 1,24 = (1+im)12 → Para retirar o
capitalização, a mesma vai coincidir com unidade da taxa. Em expoente, basta fazermos a operação inversa da potenciação →
outras palavras iremos trabalhar com taxa efetiva!!! 12 12
√1,24 = (1 + 𝑖𝑚 )12
1
12
Taxa Nominal 1,24 = 1 + 𝑖𝑚 → 𝑖𝑚 = 1,2412 − 1
São aquelas cujas unidade de tempo NÂO coincide com as Algumas bancas informam o valor da raiz, outras deixam
unidades de tempo do período de capitalização. como está.
Exemplos:
𝒎
𝒏
√𝒂𝒎 = 𝒂 𝒏

Taxa Real, Aparente e Inflação


Taxa Real (ir) = taxa que considera os efeitos da inflação e
- 5% ao trimestre com capitalização semestral. seus ganhos.
- 15% ao semestre com capitalização bimestral. Taxa Aparente (ia) = taxa que não considera os efeitos da
inflação (são as taxas efetivas/nominais).
Para resolução de questões com taxas nominais Taxa de Inflação (ii) = a inflação representa a perda do
devemos primeiramente descobri a taxa efetiva poder de compra.
(multiplicando ou dividindo a taxa)
Podemos escrever todas essas taxas em função uma das
outras:
Exemplo: (1+ia) = (1+ir).(1+ii)

𝑀
Onde: (1 + 𝑖𝑎 ) = , independe da quantidade de períodos
𝐶
e do regime de juros.

Exemplos:
1) Uma aplicação no mercado financeiro forneceu as
seguintes informações:
Como são 12 meses que existem no ano, então dividimos a − Valor aplicado no início do período: R$ 50.000,00.
taxa por 12, trazendo a taxa para o mesmo período da − Período de aplicação: um ano.
capitalização, tendo assim a taxa efetiva da operação. − Taxa de inflação no período de aplicação: 5%.
− Taxa real de juros da aplicação referente ao período: 2%.
Toda taxa nominal traz implícita uma taxa efetiva que deve Se o correspondente montante foi resgatado no final do
ser calculada proporcionalmente. período da aplicação, então o seu valor é
(A) R$ 53.550,00.
Taxas Proporcionais ou Lineares (regime de juros (B) R$ 53.500,00.
simples) (C) R$ 53.000,00.
São taxas em unidade de tempo diferente que aplicadas (D) R$ 52.500,00.
sobre o mesmo capital ao mesmo período de tempo irão gerar (E) R$ 51.500,00.
o mesmo montante.
Observe que o período de aplicação é de 1 ano, então tanto
Exemplos: faz utilizar o regime de juros simples ou compostos.
- 2% a.s é proporcional quantos % a.a? C = R$ 50.000,00
Como 1 ano tem 2 semestre→ 2%. 2(semestres) = 4% a.a t= 1 ano
- Uma taxa de 60% a.a geraria as seguintes taxas: 5% a.m ii = 5% = 0,05
(60%/12 meses);10% a.b (60%/6 bimestres); 20% ir = 2% = 0,02
a.q(60%/3quadrimestres) .... M=?

Taxas Equivalentes (regime de juros compostos) (1+ia) = (1+ir).(1+ii) → (1+ia) = (1+0,02).(1+0,05i) → (1+ia)
As taxas de juros se expressam também em função do = 1,02 . 1,05 → (1+ia) = 1,071 →
tempo da operação, porém não de forma proporcional, mas de ia = 1,071-1 → ia = 0,071(taxa efetiva da operação)
forma exponencial, ou seja, as taxas são ditas equivalentes. Aplicando a fórmula do montante: M = C.(1+i)t → M= 50
Exemplos: 000.(1+0,071)1 → 50 000. 1,071 →
M= 53.550,00
Resposta: A.

2) Uma pessoa investiu R$ 1.000,00 por 2 meses,


recebendo ao final desse prazo o montante de R$ 1.060,00. Se,
nesse período, a taxa real de juros foi de 4%, então a taxa de
inflação desse bimestre foi de aproximadamente
(A) 1,92.
(B) 1,90.
(C) 1,88.
(D) 1,86.
- 24% a.a é equivalente a %a.m? (E) 1,84.

Matemática 44
Apostila Digital Licenciada para PAULO CESAR COSTA NEVES - pccn_3@hotmail.com (Proibida a Revenda) - www.apostilasopcao.com.br
APOSTILAS OPÇÃO

Neste exemplo, está nos faltando saber o valor da taxa de 02. Resposta: B.
juros aparente, mas com as outras informações do enunciado 21% a. t capitalizados mensalmente (taxa nominai), como
podemos chegar ao seu valor: um trimestre tem 3 meses, 21/3 = 7% a.m(taxa efetiva).
C = 1.000,00 im = taxa ao mês
M = 1.060,00 it= taxa ao trimestre.
t = 2 meses (1+im)3 = (1+it) → (1+0,07)3 = 1+it → (1,07)3 = 1+it →
ir = 4% = 0,04 1,225043 = 1+it → it= 1,225043-1 → it = 0,225043 x 100 → it=
i i= ? 22,5043%
𝑀 1060
(1 + 𝑖𝑎 ) = ⇒ (1 + 𝑖𝑎 ) = ⇒ (1 + 𝑖𝑎 ) = 1,06
𝐶 1000 03. Resposta: C.
Sabemos que taxas a juros simples são ditas taxas
(1 + 𝑖𝑎 ) = (1 + 𝑖𝑟 ). (1 + 𝑖𝑖 ) ⇒ 1,06 = (1 + 0,04). (1 + 𝑖𝑖 ) proporcionais ou lineares. Para resolução das questões vamos
1,06 avaliar item a item para sabermos se está certo ou errado:
⇒ (1 + 𝑖𝑖 ) = ⇒ (1 + 𝑖𝑖 ) = 1,0192
1,04 4,25% a.m
⇒ Trimestral = 4,25 .3 = 12,75 (errada)
Quadrimestral = 4,25 . 4 = 17% (errada)
𝑖𝑖 = 1,0192 − 1 ⇒ 𝑖𝑖 = 0,0192 Semestral= 4,25 . 6 = 25,5 % (correta)
⇒ 𝑚𝑢𝑙𝑡𝑖𝑝𝑙𝑖𝑐𝑎𝑚𝑜𝑠 𝑝𝑜𝑟 100(𝑝𝑒𝑟𝑐𝑒𝑛𝑡𝑢𝑎𝑙) ⇒ 1,92 Anual = 4,25.12 = 51% (errada)

Questões DESCONTOS

01. (Pref. Guarujá/SP – SEDUC – Professor de Quando temos um título, seja ele uma duplicata, uma nota
Matemática – CAIPIMES) Considere as seguintes situações: promissória, letra de câmbio etc, e temos a necessidade de
I- Carlos comprou um produto que à vista custava R$ obtermos o seu valor antes da data de vencimento, as
1.000,00. Como ele não tinha todo esse valor, ele fez um plano instituições financeiras cobram por esta antecipação uma taxa
de pagamento com 12 prestações iguais, de R$ 100,00 cada administrativa que incide sobre o valor do título (valor
uma, sem entrada. nominal).
II- Ana comprou o mesmo produto que Carlos, na me