Anda di halaman 1dari 2

Aula: 19

Temática: Introdução e classificação no estudo de ânions

Em nossa primeira aula, falaremos sobre os ânions; veremos a


diferenciação entre os estudos com os cátions. Boa aula!

Dando início a esta nova unidade, gostaria que a idéia de que o estudo dos
ânions é igual ao estudo dos cátions fosse abstraída de sua mente, isto porque
ele não se mostra tão “engessado” quanto o método de análise dos cátions,
mas, ao mesmo tempo, não perde em sua complexidade.

Isto se deve ao fato de não existir um meio em que se pudesse padronizar o


comportamento de um grupo de ânions, como fizemos com os cátions.
Também devemos este fato à forma de apresentação de muitos ânions, que se
mostra com uma conformação composta de alguns elementos que,
desarranjados, adquirem carga. Devido a este fator, torna-se difícil à separação
e estudo do ânion.

Os resultados dos experimentos de identificação dos ânions se dão, em sua


maioria, pela solubilidade e comportamento reacional deles quando em contato
com os reagentes, porém, de uma forma complexa, inclusive para a
classificação, o que nos leva a ter somente dois grupos, onde podemos
inclusive possuir ânions capazes de participarem dos dois grupos, devido
justamente ao momento de resultado não sistemático, capaz de fazê-lo migrar
de um para outro.

Mas também não podemos pensar só em desgraça, pois, a partir do momento


que temos em mãos as técnicas de emprego para a identificação dos cátions, e
agora, iniciando ao estudo de identificação dos ânions, já imaginou a
quantidade de moléculas completas que podemos identificar? Comece, então,
a visualizar a grandeza desta disciplina no seu processo de aprendizagem.

QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA II


Voltando a nossa classificação, os dois grandes grupos serão aqui chamados
de Grupo A e Grupo B, onde o primeiro terá englobado os ânions capazes de
identificação por liberação de gases, quando tratados com ácidos; o segundo
são aqueles cuja identificação se dará por um processo reativo semelhante aos
cátions, ou seja, dependem de uma reação em uma solução.

O Grupo A será representado pelo carbonato, bicarbonato, sulfito, tiossulfito,


sulfeto, nitrito, hipoclorito, cianeto, cianato, fluoreto, cloreto, brometo, iodeto,
nitrato, clorato, perclorato, permanganato, bromato, borato, tiocianato, acetato,
oxalato, tartarato e citrato.

O Grupo B terá a composição do sulfato, persulfato, fosfato, fosfito, hipofosfito,


arseniato, arsenito, cromato, dicromato, silicato, salicilato, benzoato, succinato,
manganato, cromato e dicromato.

Mas ainda não é desta forma que vamos estudar, pois separaremos em duas
unidades: a primeira será composta por ânions, que são mais utilizados ou
mais comumente encontrados no nosso cotidiano; o restante chamaremos, na
próxima unidade, de “outros ânions”, pois não são tão percebidos no dia-a-dia.

Vamos caminhar mais um pouco?


Prepare-se para a próxima aula, pois já iniciaremos o estudo dos carbonatos,
bicarbonatos e tiossulfato.
Até lá!!!

QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA II