Anda di halaman 1dari 2

11.

LITERATURA

Abrão, F.J. Caso clínico com terapia artística. Ampliação da Arte Médica. São
Paulo: Associação Brasileira de Medicina Antroposófica, v. 10, n. 2, p. 69-74, jun.
1990.

Altmaier, M. O elemento artístico na terapia antroposófica. Trad. V. Kaliks.


Ampliação da Arte Médica. São Paulo: Associação Brasileira de Medicina
Antroposófica, v. 13, n. 1. p. 25-33, out. 1993.

Altmaier, M. O processo terapeuta artístico. Trad. ?. São Paulo: Ed. Antroposófica,


2010.

AURORA. Caderno I. São Paulo: Associação Brasileira de Terapeutas Artísticos


Antroposóficos v. 8. 2002

De Lucca, G. Terapia artística na depressão. Trad. J.A. de Lucca e C. de Lucca.


Arte Médica Ampliada. São Paulo: Sociedade Brasileira de Médicos Antroposóficos,
v. 22, n. 3/4, p. 26-30, 2002.

D’Herbois, L.C. Cores. Trad. ?. Local? Ano? (Apostila).

D’Herbois, L.C. Luz, escuridão e cor na pintura terapêutica. Trad. V. Swift, 1996
(Apostila).

Golombeck, E. A terapia da arte plástica, v. 1. Trad. ?. Local?: 2005. Disponível


em CD.

Hauschka, M. Terapia artística: Introdução aos fundamentos da pintura


terapêutica, v. 2. Trad. U. Szajewski. 2 ed. São Paulo: Ed. Antroposófica, 2003

Hauschka, M. Terapia artística: natureza e tarefa da pintura terapêutica, v. 3.


Trad. A. Dudeck. 2 ed. São Paulo: Ed. Antroposófica, 2004.

Hauschka, M. Terapia Artística - Vol III: Contribuições para uma atuação


terapêutica. São Paulo: Editora Antroposófica, ano?

Hauschka, M.A terapia artística. In: Husemann, F. e O. Wolff. A imagem do


homem como base da arte médica: patologia e terapêutica. Trad. U. Szajewski e H.
Wilda. São Paulo: Associação Beneficente Tobias, 1992. p. 350-354.

Hauschka, M. A pintura terapêutica com pacientes de câncer. Trad. U. Szajewski e


H. Wilda. São Paulo: Ampliação da Arte Médica. Associação Brasileira de Medician
Antroposófica, v. 8, n. 1, p. 25-29, mar. 1988.

Heide, Paul von der. Terapia Artística – Vol. I: Introdução aos fundamentos da
pintura terapêutica. Trad. L. Sobotta. 2. ed. São Paulo: Editora Antroposófica,
2003.

Hubert, M., B. van der Elst e C. Riezebos. Uma busca de um método de


avaliação: pintura livre na terapia artística. Trad. parcial de N. Bos, 2006.
Kaliks, V. As forças formativas de quatro órgãos e a sua expressão na escultura:
observação desses processos nas obras de escultores modernos. São Paulo: [s.n.],
2000. Apostila.

Kutzli, R. O desenvolvimento de forças criativas através do desenhar formas ativo.


Trad.? Local? Editora? Ano? Apostila.

Lorenz, F. Indicações para uma terapia pela cor segundo Rudolf Steiner. Trad. F.J.
Abrão. São Paulo: Ampliação da Arte Médica, Associação Brasileira de Medicina
Antroposófica, São Paulo, v. 4, n. 1, p. 3-11, 1983.

Mees-Christeller, E. Terapia artística: quadros patológicos selecionados. Trad. B.


Kaliks e G.S. Seltz. São Paulo: Ampliação da Arte Médica: Associação Brasileira de
Medicina Antroposófica, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 6-12, 1996.

Urben, H. Terapia artística antroposófica através das artes plásticas. Arte-terapia:


transcendendo a pós-modernidade. Departamento de Arte-Terapia do Instituto
Sedes Sapientiae, São Paulo, v. 5, n. 4, p. 62-65, 2000/2001.

Urben, H. A terapia artística no contexto hospitalar. Integração. Sào Paulo: Centro


de Pesquisa da Universidade São Judas Tadeu, v. 7, n. 25, p. 142-144, 2001.\

Urben, H. A terapia artística e o tratamento de pacientes com câncer de mama.


Arte Médica Ampliada: São Paulo: Sociedade Brasileira de Médicos Antroposóficos,
v. 22, n. 1/2, p. 3-12, 2002.

Urben, H. As experiências iniciais com a linguagem das artes plásticas no contexto


da saúde. Dissertação (Mestrado), São Paulo: Escola de Comunicação e Artes,
Universidade de São Paulo, 2003.

Urben, H. A utilização de recursos da artes plásticas na medicina, na terapia


artística e em outras áreas terapêuticas. São Paulo: Arte Médica Ampliada.
Associação Brasileira de Medicina Antroposófica, v. 24, n.3/4, p.30-37, 2004.