Anda di halaman 1dari 64

ANEXO

SELETA
DE ORAÇÕES
(Preces Selectae)

“As almas que verdadeiramente amam a Deus não podem


viver sem renunciar continuamente a elas mesmas, a seus dese-
jos, à sua inteligência e à sua vontade, para abrasar-se cada
vez mais ao fogo do verdadeiro amor, que não busca sensações
doces, mas quer, com a vontade sempre disposta, em tudo e
para tudo cumprir só, única e exclusivamente a vontade de
Deus, a qual descobre com o olhar da fé e que ama mais do que
a própria vida.” (Carta de S. Maximiliano Kolbe a seus confra-
des)

1
2
ORAÇÃO
À DEUS PAI

Ó MEU PAI DOS CÉUS, como é doce e suave saber


que Vós sois meu PAI e que eu sou seu filho(a).
É, sobretudo, quando o céu da minha alma é negro e a
minha cruz mais pesada, que sinto a necessidade de vos
dizer: PAI, eu creio no vosso Amor por mim.
Sim, eu creio que Vós sois meu PAI e que eu sou vosso
filho(a).
Eu creio que Vós me amais com um amor infinito.
Eu creio que Vós velais dia e noite por mim, e que nem
um cabelo cai da minha cabeça, sem o vosso consenti-
mento. Eu creio que infinitamente Sábio, Vós sabeis
muito melhor do que eu, o que me convém!
Eu creio que, infinitamente Bom; Vós fazeis que tudo
concorra para o bem daqueles que Vos amam; e, por de-
trás das mãos que ferem, eu beijo a vossa Mão que cura.
Eu creio, mas aumentai a minha Fé e, sobretudo, a mi-
nha Esperança e a minha Caridade! Ensinai-me a saber
ver o vosso Amor dirigir todos os acontecimentos da
minha vida.
Ensinai-me a abandonar-me à vossa condução, como
uma criança nos braços de sua mãe.
PAI, Vós sabeis tudo, Vós vedes tudo, Vós conhecei-me
melhor do que eu mesmo(a). Vós podeis tudo e Vós me
amais!
Ó MEU PAI, já que desejais que nós Vos peçamos tudo
eu, venho com confiança pedir-Vos, com Jesus e Ma-
ria... (dizer a graça que se pretende obter).
3
Por esta intenção, eu Vos ofereço, em união com os Sa-
grados Corações, todas as minhas orações, os meus sa-
crifícios e mortificações, e uma fidelidade ao meu de-
ver.
(Se rezar esta oração como Novena, isto é, nove dias seguidos
pela intenção desejada, deve acrescentar-se:
“Prometo-Vos ser fiel, especialmente durante estes nove dias,
em tal circunstância com aquela pessoa”).
Dai-me a luz, a força e a Graça do vosso Espírito! Con-
firmai-me neste Espírito, para que nunca O perca, não O
entristeça, nem O enfraqueça em mim.
Meu Pai, é em nome de Jesus Cristo Vosso filho, que eu
Vo-lo peço. E Vós, o Jesus, abri Vosso Coração e colo-
cai n’Ele o meu e, com o de Maria, oferecei-o ao Divino
Pai. Em troca, obtende-me esta graça que tenho tanta
necessidade!
Meu Divino Pai, dai-Vos a conhecer a todos os homens.
Que todo o mundo proclame a vossa Bondade e a vossa
Misericórdia.
Sede meu terno Pai e protegei-me em toda parte como a
pupila dos vossos Olhos. Que seja para sempre o vosso
digno filho(a). Tende piedade de mim.
Pai Divino, doce esperança das nossas almas, sede co-
nhecido, honrado e amado pelos homens!
Pai Divino, Bondade infinita que se exerce para com to-
dos os povos, sede conhecido, honrado e amado pelos
homens!
Pai Divino, orvalho benfazejo da humanidade, sede co-
nhecido, honrado e amado pelos homens.
Madre Eugênia

4
OBS.: Deus Pai concede muitas graças por inter-
cessão de Madre Eugênia, rezando-se a oração
DEUS É MEU PAI, que o próprio Pai lhe trans-
mitiu.
O próprio Pai disse a Madre Eugênia que todas
as vezes que as pessoas lessem a Sua Mensagem,
Ele estaria presente com seu Amor e a Sua Pre-
sença Viva, para se comunicar à alma.

LADAINHA DE DEUS PAI


(No fim de cada evocação responder: Tende piedade de nós)

PAI DO CÉU; que sois Deus


Filho, Redentor do mundo, que sois Deus
Espírito Santo, que sois Deus
Santíssima Trindade, que sois um só Deus

Pai, Criador do mundo


Pai, Propiciador do mundo
Pai, Sabedoria Eterna
Pai, Bondade Infinita
Pai, Providência Inefável
Pai, Fonte de todas as delícias
Pai, Santíssimo
Pai, Dulcíssimo
Pai, de Inesgotável Misericórdia
Pai, nosso Defensor
Pai, nosso Amor
5
Pai, nossa Luz
Pai, nossa alegria e nossa glória
Pai, rico para com todas as pessoas do mundo
Pai, que triunfais sobre todas as nações
Pai, magnificência na Sagrada Família
Pai, esperança dos cristãos
Pai, ruína dos ídolos
Pai, Sabedoria dos chefes
Pai, magnificência dos reis
Pai, consolação dos povos
Pai, alegria dos sacerdotes
Pai, chefe dos homens
Pai, glória da vida familiar
Pai, sustentáculo dos infelizes
Pai, alegria das virgens
Pai, guia dos jovens
Pai, amigo dos pequeninos
Pai, liberdade dos cativos
Pai, luz dos que vivem nas trevas
Pai, destruição dos soberbos
Pai, sabedoria dos justos
Pai, nosso recurso na tribulação
Pai, nossa esperança na desolação
Pai, Rei de salvação para os desesperados
Pai, consolação dos pobres
Pai, porto de salvação nos perigos
Pai, nossa proteção na miséria
Pai, consolação dos aflitos
Pai, asilo dos órfãos
Pai, paz dos velhinhos
Pai, refúgio dos moribundos
Pai, que saciais nossa sede
6
Pai, vida dos mortos
Pai, plenitude dos santos
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo,
Tende piedade de nós, Senhor.

Oremos:
Pai infinitamente bom e misericordioso, que desejais
ardentemente estender Vosso Reino de Amor no coração
das Vossas criaturas, para a Vossa Alegria e a sua felici-
dade;
Pedimo-Vos que se cumpra a Vossa Vontade de serdes
conhecido, amado e honrado pelos homens e que as nos-
sas
familias estejam unidas na Vossa Paz.
Por Jesus Cristo, Nosso Senhor, a intercessão da Santis-
sima
Virgem Maria e de todos os Santos. Amém.
Do livro: A Vida para a Glória do Pai
imprimatur: † Fr. Petrus Canisis van Lierde, Vic. Gen. e
Vicariatus Civitatis Vaticanae die 17 Aprilis 1989

DEUS

É


PAI
É É

FILHO NÃO É ESPÍRITO


SANTO

7
DEVOÇÃO À DIVINA MISERICÓRDIA
Terço da Misericórdia:

Pai Nosso... Ave Maria... Creio...

Nas contas grandes (do Pai Nosso):

Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e


Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Je-
sus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo
inteiro.

Nas contas pequenas (das Ave-Marias):

Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e


do mundo inteiro.

No fim do terço:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de


nós e do mundo inteiro. (3 vezes)

8
O TERÇO DA VITÓRIA DO SANGUE DE JESUS

Credo
1º Mistério
Clamamos pelo Sangue de Jesus para que nos lave e nos
purifique e nos liberte dos nossos pecados.
Pai Nosso...
Nas contas pequenas reza-se: eu sou vitorioso pelo San-
gue de Jesus. (10 vezes)

2º Mistério
Clamamos pelo Sangue de Jesus para que quebre todas
as maldições sobre nós e nossos familiares.
Pai nosso...
Nas contas pequenas reza-se: pelo poder do Sangue de
Jesus quebro todas as maldições sobre nós e nossos fa-
miliares. (10 vezes)

3º Mistério
Clamamos pelo Sangue de Jesus sobre nossos relaciona-
mentos afetivos, pelos nossos pais, esposos, filhos, ami-
gos e pelos que amamos.
Pai nosso...
Nas contas pequenas reza-se: pelo poder do Sangue de
Jesus quebro e dissolvo toda desarmonia, desavença e
falta de compreensão em nossas vidas para que flua o
amor. (10 vezes)

4º Mistério
Clamamos pelo Sangue de Jesus para quebrar todas as
dificuldades em nossos trabalhos e pastorais.
Pai Nosso...
9
Nas contas pequenas reza-se: pelo poder do Sangue de
Jesus quebramos todas as dificuldades em nossos traba-
lhos. (10 vezes)

5º Mistério
Clamamos pelo Sangue de Jesus pela nossa saúde e de
todos aqueles pelos quais somos responsáveis e que nos
pedem a nossa oração.
Pai Nosso...
Nas contas pequenas reza-se: pelo poder do Sangue de
Jesus seja restaurada a nossa saúde e a de todos aqueles
pelos quais somos responsáveis e nos pedem orações.
(10 vezes)

Rezar uma Salve Rainha


Pelo pode do Sangue de Jesus se afastem de nossas ca-
sas e de nossas famílias, toda discórdia desavenças, in-
compreensões, enfermidades malignas em nome de Je-
sus Cristo em unidade com o Pai e Espírito Santo.
Amém.

AS QUINZE ORAÇÕES
EM HONRA DAS SANTAS CHAGAS DE JESUS

Por meio de Santa Brígida, Jesus prometeu grandes


graças àqueles que recitarem diariamente estas quinze
orações durante um ano, em honra de Suas Chagas:

“...conseguirá livrar do purgatório quinze almas de sua


família; quinze justos, também da sua linhagem, serão
10
conservados em graça e quinze pecadores da sua família
serão convertidos.”
“...quinze dias antes de sua morte, ela experimentará
uma profunda contrição de todos os seus pecados e um
perfeito conhecimento deles. Diante dela Eu colocarei o
sinal de minha cruz vitoriosa como socorro e defesa
contra os embustes de seus inimigos.
Antes da sua morte, Eu virei em companhia de Minha
muito cara e bem-amada Mãe, para receber benigna-
mente a sua alma e conduzi-la às alegrias eternas...”
“Aquele que disser essas Orações pode estar seguro de
ser associado ao supremo coro dos Anjos e todo aquele
que as ensinar a alguém, terá assegurado para sempre
sua felicidade e seus méritos...”
“No lugar onde se encontrarem e onde forem recitadas
essas orações, Deus aí estará também presente com a
Sua Graça.”

O Papa Pio IX concedeu aprovação eclesiástica a esta


prática a 31 de maio de 1862.
Sobre a recitação das Orações:
Pergunta: “É necessário recitá-las todos dias, sem in-
terrupção?”
Resposta: Faltar o menos possível. Todavia, se por um
motivo sério, nos vemos forçados a omiti-las nem por
isso ficamos privados dos privilégios que lhes são ine-
rentes, desde que as recitemos 365 vezes no ano. Deve-
mos recitá-las com devoção, esforçando-nos por pene-
trar no sentido das palavras que vamos pronunciando.
São sugeridas as intenções entre parênteses antes de
cada oração.
11
No início:
Sinal da Cruz...
Oração ao Espírito Santo:
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis
e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso
Espírito e tudo será criado e renovareis a face da Terra.
Oremos: Ó Deus, que instruís os corações dos vossos
fiéis com a luz do Espírito Santo, concedei-nos que, pe-
lo mesmo Espírito Santo, saibamos o que é reto e goze-
mos sempre de sua preciosa consolação. Por Cristo, Se-
nhor Nosso. Amém.

Primeira Oração (Pelos sacerdotes, freiras e religiosos


militantes)
Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus Cristo, doçura eterna para aqueles que vos
amam, alegria que ultrapassa toda alegria e todo o dese-
jo, esperança de salvação dos pecadores, que declaras-
tes não terdes maior contentamento do que estar entre
os homens, até ao ponto de assumir a nossa natureza, na
plenitude dos tempos, por amor deles, lembrai-vos dos
sofrimentos, desde o primeiro instante de vossa Concei-
ção e sobretudo durante a vossa Santa Paixão, assim
como havia sido decretado e estabelecido desde toda a
eternidade na mente divina. Lembrai-vos, Senhor, que,
celebrando a Ceia com os vossos discípulos, depois de
lhes haverdes lavado os pés, destes-lhes o vosso Sagra-
do Corpo e precioso Sangue e consolando-os docemen-
te lhes predissestes vossa Paixão iminente. Lembrai-
-vos da tristeza e da amargura que experimentastes em
vossa alma, como o testemunhastes, Vós mesmo por es-
12
tas palavras: “Minha alma está triste até à morte”. Lem-
brai-vos, Senhor, dos temores, angústias e dores que su-
portastes em vosso corpo delicado antes do suplício da
cruz, quando, depois de Ter rezado por três vezes, der-
ramando um suor de sangue, fostes traído por Judas,
vosso discípulo, preso pela nação que escolhestes, acu-
sado por testemunhas falsas, injustamente julgado por
três juizes, na flor da vossa juventude e no tempo sole-
ne de Páscoa. Lembrai-vos que fostes despojado das
vossas próprias vestes e revestido das vestes de irrisão;
que vos velaram os olhos e a face, que vos deram bofe-
tadas, que vos coroaram de espinhos, que vos puseram
uma cana na mão e que, atado a uma coluna, fostes des-
pedaçado por golpes e acabrunhado de afrontas e ultra-
jes. Em memória dessas penas e dores que suportastes
antes da vossa Paixão sobre a cruz, concedei-me, antes
da morte, uma verdadeira contrição, a oportunidade de
me confessar com pureza de intenção e sinceridade ab-
soluta, uma adequada satisfação e a remissão de todos
os meus pecados.
Assim seja.

Segunda Oração (Pelos trabalhadores em geral)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, verdadeira liberdade dos Anjos, paraíso de delí-
cias, lembrai-vos do peso acabrunhador de tristeza que
suportastes, quando vossos inimigos, quais leões furio-
sos, vos cercaram, e por meio de mil injúrias, escarros,
bofetadas, arranhões e outros inauditos suplícios, vos
atormentaram à porfia. Em consideração desses insultos
e desses tormentos, eu vos suplico, ó meu Salvador, que
vos digneis libertar-me dos meus inimigos visíveis e in-
13
visíveis e fazer-me chegar, com o vosso auxílio, à per-
feição da salvação eterna.
Assim seja.

Terceira Oração (Pelos presos)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, Criador do céu e da terra, a quem coisa alguma
pode conter ou limitar, Vós que tudo abarcais e tendes
tudo sob o vosso poder, lembrai-vos da dor, repleta de
amargura, que experimentastes quando os soldados, pre-
gando na cruz vossas sagradas mãos e vossos pés tão
delicados, traspassaram-nos com grandes e rombudos
cravos e não vos encontrando no estado em que teriam
desejado para dar largas à sua cólera, dilataram as vos-
sas chagas, exacerbando assim as vossas dores. Depois,
por uma crueldade inaudita, vos estenderam sobre a
cruz e vos viraram de todos os lados, deslocando, assim,
os vossos membros. Eu vos suplico, pela lembrança des-
ta dor que suportastes na cruz com tanta santidade e
mansidão, que vos digneis conceder-me o vosso temor e
o vosso amor.
Assim seja.

Quarta Oração (Pelos doentes)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, médico celeste, que fostes elevado na cruz a
fim de curar as nossas chagas por meio das vossas,
lembrai-vos do abatimento em que vos encontrastes e
das contusões que vos infligiram em vossos sagrados
membros, dos quais nenhum permaneceu em seu lugar,
de tal modo que dor alguma poderia ser comparada à
vossa. Da planta dos pés até o alto da cabeça nenhuma
14
parte do vosso corpo esteve isenta de tormentos; e, en-
tretanto, esquecido de vossos sofrimentos, não vos can-
sastes de suplicar a vosso Pai pelos inimigos que vos
cercavam, dizendo-lhe: “Pai, perdoai-lhes, porque não
sabem o que fazem”. Por esta grande misericórdia e em
memória desta dor, fazei com que a lembrança de vos-
sa Paixão, tão impregnada de amargura, opere em mim
uma perfeita contrição e a remissão de todos os meus
pecados.
Assim seja.

Quinta Oração (Pelos funcionários dos hospitais)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, espelho do esplendor eterno, lembrai-vos da
tristeza que sentistes, quando, contemplando à luz da
vossa divindade a predestinação daqueles que deviam
ser salvos pelos méritos de vossa santa Paixão, contem-
plastes, ao mesmo tempo, a multidão dos réprobos que
deviam ser condenados por causa de seus pecados e las-
timastes amargamente a sorte desses infelizes pecado-
res, perdidos e desesperados. Por este abismo de com-
paixão e de piedade e, principalmente, pela bondade que
manifestastes ao bom ladrão, dizendo-lhe: “Hoje estarás
comigo no paraíso”, eu vos suplico, ó doce Jesus, que na
hora de minha morte, useis de misericórdia para comigo.
Assim seja.

Sexta Oração (Pelas famílias)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, Rei amável e todo desejável, lembrai-vos da
dor que experimentastes quando, nu e como um miserá-
15
vel, pregado e levantado na cruz, fostes abandonado por
todos os vossos parentes e amigos, com exceção de vos-
sa Mãe bem-amada, que permaneceu, em companhia de
São João, muito fielmente junto de vós na Agonia; lem-
brai-vos de que os entregastes um ao outro, dizen-
do: “Mulher, eis aí o teu filho!” e a João: “Eis aí a tua
Mãe!” Eu vos suplico, ó meu Salvador, pela espada de
dor que então traspassou a alma de vossa santa Mãe, que
tenhais compaixão de mim em todas as minhas angús-
tias e tribulações, tanto corporais como espirituais e que
vos digneis assistir-me nas provações que me sobrevie-
rem, sobretudo na hora da minha morte.
Assim seja.

Sétima Oração (Contra a luxúria)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, fonte inexaurível de piedade que, por uma pro-
funda ternura de amor, dissestes sobre a Cruz: “Tenho
sede!”, mas, sede da salvação do gênero humano. Eu
vos suplico, ó meu Salvador, que vos digneis estimu-
lar o desejo que meu coração experimenta de tender à
perfeição em todas as minhas obras e extinguir, por
completo, em mim, a concupiscência carnal e o ardor
dos desejos mundanos.
Assim seja.

Oitava Oração (Pelas crianças e jovens)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, doçura dos corações, suavidade dos espíritos,
pelo amargo sabor do fel e do vinagre que provastes so-
bre a cruz por amor de todos nós, concedei-me a graça
de receber dignamente o vosso Corpo e vosso preciosís-
16
simo Sangue durante a minha vida e na hora de minha
morte, a fim de que sirvam de remédio e de consolo para
a minha alma.
Assim seja.

Nona Oração (Pelos agonizantes espirituais)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, virtude real, alegria do espírito, lembrai-vos da
dor que suportastes, quando, mergulhado na amargura
ao sentir aproximar-se a morte, insultado e ultrajado pe-
los homens, julgastes haver sido abandonado por vosso
Pai, dizendo-lhe: “Meu Deus, meu Deus, por que me
abandonaste?” Por essa angústia eu vos suplico, ó meu
Salvador, que não me abandoneis nas aflições e nas do-
res da morte.
Assim seja.

Décima Oração (Pelos sofredores em geral)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, que sois em todas as coisas começo e fim, vida
e virtude, lembrai-vos de que por nós fostes mergulhado
num abismo de dores, da planta dos pés até o alto da ca-
beça. Em consideração da extensão de vossas chagas,
ensinai-me a guardar os vossos mandamentos, mediante
uma sincera caridade, mandamentos esses que são cami-
nho espaçoso e agradável para aqueles que vos amam.
Assim seja.

Décima Primeira Oração (Pelos pecadores de todo o


mundo)
Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, profundíssimo abismo de misericórdia, suplico-
17
-vos, em memória de vossas chagas que penetraram até
a medula de vossos ossos e atingiram até vossas entra-
nhas, que vos digneis afastar esse pobre pecador do lo-
daçal de ofensas em que está submerso, conduzin-
do-o para longe do pecado. Suplico-vos também escon-
der-me de vossa Face irritada, ocultando-me dentro de
vossas chagas até que vossa cólera e vossa justa indig-
nação tenham passado.
Assim seja.

Décima Segunda Oração (Por todas as igrejas)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, espelho de verdade, sinal de unidade, laço de
caridade, lembrai-vos dos inumeráveis ferimentos que
recebestes, desde a cabeça até os pés, ao ponto de ficar-
des dilacerado e coberto pela púrpura de vosso sangue
adorável. Ó, quão grande e universal foi a dor que so-
frestes em vossa carne virginal por nosso amor! Dulcís-
simo Jesus, que poderíeis fazer por nós que não o hou-
vésseis feito? Eu vos suplico, ó meu Salvador, que vos
digneis imprimir, com o vosso precioso Sangue, todas as
vossas chagas no meu coração, a fim de que eu relem-
bre, sem cessar, vossas dores e vosso amor. Que pela
fiel lembrança de vossa Paixão, o fruto dos vossos sofri-
mentos seja renovado em minha alma e que vosso amor
vá crescendo em mim cada dia mais, até que eu me en-
contre finalmente convosco, que sois o tesouro de todos
os bens e a fonte de todas as alegrias. Ó dulcíssimo Je-
sus, concedei-me poder gozar de semelhante ventura na
vida eterna.
Assim seja.
18
Décima Terceira Oração (Pelos profetas atuais)
Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, fortíssimo Leão, rei imortal e invencível, lem-
brai-vos da dor que vos acabrunhou quando sentistes es-
gotadas todas as vossas forças, tanto do coração como
do corpo e inclinastes a cabeça, dizendo: “Tudo está
consumado!” Por esta angústia e por esta dor, eu vos
suplico, Senhor Jesus, que tenhais piedade de mim
quando soar a minha última hora e minha alma estiver
amargurada e meu espírito cheio de aflição.
Assim seja.

Décima Quarta Oração (Pelos políticos e governantes)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, Filho Único do Pai, esplendor e imagem da sua
substância, lembrai-vos da humilde recomendação que
lhes dirigistes, dizendo: “Meu Pai, em vossas mãos en-
trego o meu espírito!” Depois expirastes, estando vosso
corpo despedaçado, vosso coração traspassado e as en-
tranhas de vossa misericórdia abertas para nos resga-
tar! Por essa preciosa morte, eu vos suplico, ó Rei dos
Santos, que me deis força e me socorrais para resistir ao
demônio, à carne e ao sangue, a fim de que, estando
morto para o mundo, eu possa viver somente em Vós.
Na hora da minha morte, recebei, eu vos peço, minha
alma peregrina e exilada, que retorna para Vós.
Assim seja.

Décima Quinta Oração (Pelo Papa)


Pai Nosso, Ave-Maria
Ó Jesus, vide verdadeira e fecunda, lembrai-vos da
abundante efusão de sangue que tão generosamente der-
19
ramastes de vosso sagrado corpo, assim com a uva é tri-
turada no lagar. Do vosso lado, aberto pela lança de um
dos soldados, jorraram sangue e água, de tal modo que
não retivestes uma gota sequer; e, enfim, como um ra-
malhete de mirra, elevado na cruz, vossa carne delica-
da se aniquilou, feneceu o humor de vossas entranhas e
secou a medula de vossos ossos. Por esta tão amarga
Paixão e pela efusão de vosso precioso Sangue, eu vos
suplico, ó bom Jesus, que recebais minha alma quando
eu estiver na agonia.
Assim seja.

ORAÇÃO FINAL

Ó doce Jesus, vulnerai o meu coração a fim de que lágri-


mas de arrependimento, de compunção e de amor, noite
e dia me sirvam de alimento; convertei-me inteiramente
a vós; que meu coração vos sirva de perpétua habitação;
que minha conduta vos seja agradável e que o fim de
minha vida seja de tal modo edificante que eu possa ser
admitido no vosso paraíso, onde, com todos os vossos
Santos, hei de vos louvar para sempre.
Assim seja.O terço da vitória do Sangue de Jesus

20
OS SETE PAI NOSSOS
ORAÇÕES ENSINADAS POR JESUS
A SANTA BRÍGIDA
“Darei 5 graças àqueles que, durante 12 anos, reza-
rem sete Pai Nossos e Ave-Marias em honra do meu
precioso Sangue.”
Em honra do Sangue de Jesus o divino Salvador revelou
a Santa Brígida a promessa seguinte:
“Sabei que darei 5 graças àqueles que, durante 12
anos, rezarem sete Pai Nossos e Ave Marias em honra
do meu precioso Sangue:
* Não terão que passar pelo purgatório.
* Aceitá-los-ei no Coro dos Mártires como se tivessem
derramado seu sangue pela fé.
* Conservarei 3 almas de seus parentes na graça santi-
ficante conforme sua escolha.
* As almas dos seus parentes até o 4o. grau escaparão
do inferno.
* Um mês antes de sua morte ser-lhes-á dado conheci-
mento dela.
Se por acaso morrerem antes dos 12 anos completos,
irei julgar como se fossem as condições cumpridas.”
Papa Inocêncio X confirmou esta revelação e acrescen-
tou que as almas cumpridoras das condições libertarão
cada 6a. feira Santa uma alma do purgatório. A esta de-
voção, facilmente, se unirá a veneração e o oferecimen-
to das santas chagas do nosso Salvador, pois das suas
chagas brotou o precioso Sangue. O Redentor recomen-
dou este exercício à irmã Maria Marta Chambon e lhe
deu grandes promessas a respeito deste.
21
Recomenda-se acrescentar aos 7 Pai Nossos as orações
seguintes:
No início: Sinal da Cruz...

Oração ao Espírito Santo:


Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos
fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.Enviai o vos-
so Espírito e tudo será criado e renovareis a face da Ter-
ra.
Oremos: Ó Deus, que doutrinais os corações dos vossos
fiéis com a luz do Espírito Santo, concedei-nos que,
pelo mesmo Espírito Santo, saibamos o que é reto e go-
zemos sempre de sua preciosa consolação. Por Cristo,
Senhor Nosso. Amém.
Oração inicial:
Ó Jesus, agora quero rezar 7 vezes o Pai Nosso unido
àquele amor com que Vós santificastes e dulcificastes
no Vosso Coração esta prece. Aceitai-os dos meus lá-
bios para o Vosso divino Coração, melhorai-os e aper-
feiçoai-os tanto que eles promovam tanta honra e glória
à SS. Trindade como Vós a oferecestes por esta oração.
E esta honra e glória transborde para Vossa SS. natureza
humana, a fim de glorificar Vossas santas chagas e o
preciosíssimo Sangue derramado por Vós.
1o. Mistério: Circuncisão de Jesus
Pai nosso ...
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divi-
no Coração de Jesus, ofereço-Vos a primeira ferida, as
primeiras dores e o primeiro derramamento do Sangue
de Jesus como reparação dos meus pecados e dos de to-
dos os homens durante a juventude, como preservativo
22
contra os primeiros pecados graves principalmente entre
os meus parentes.
Ave Maria...
2o. Mistério: O Suor de Sangue
Pai nosso...
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divi-
no Coração de Jesus, ofereço-Vos os horríveis tormen-
tos de Jesus no Horto das Oliveiras e cada gota do Seu
suor de sangue como reparação dos meus pecados de
coração e os de todos os homens, como preservativo
contra tais pecados e pelo aumento do amor a Deus e ao
próximo.
Ave Maria...
3o. Mistério: Flagelação de Jesus
Pai nosso...
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divi-
no Coração de Jesus, ofereço-Vos as milhares feridas, as
dores cruéis e o preciosíssimo Sangue de Jesus der-
ramado na flagelação como reparação dos meus pecados
da carne e os de todos os homens, como preservativo
contra tais pecados e para a conservação da pureza prin-
cipalmente nos meus parentes.
Ave Maria...
4o. Mistério: Coroação de Espinhos
Pai nosso...
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divi-
no Coração de Jesus, ofereço-Vos as feridas, as dores e
o precioso Sangue da santa Cabeça de Jesus derramado
na coroação de espinhos como reparação dos meus pe-
23
cados de espírito e os de todos os homens, como preser-
vativo contra tais pecados e pela expansão do Reino de
Cristo na terra.
Ave Maria...
5o. Mistério: Caminho da Cruz
Pai nosso...
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divi-
no Coração de Jesus, ofereço-Vos os sofrimentos de Je-
sus na sua Via Sacra em particular na santa chaga do
ombro e o precioso Sangue da mesma como reparação
da minha revolta e a de todos os homens contra a cruz,
do meu resmungar contra as determinações de Vossa
santa vontade e de todos os outros pecados da língua,
como preservativo contra tais pecados e para obter ver-
dadeiro amor à cruz.
Ave Maria...
6o. Mistério: Crucificação de Jesus
Pai nosso...
Pai eterno, pelas mãos imaculadas de Maria e pelo divi-
no Coração de Jesus, ofereço-Vos o Vosso divino Filho
na cruz, a sua elevação na cruz, Suas chagas nas mãos e
pés e as três torrentes do Seu santo Sangue que delas se
derramaram por nós, Sua extrema pobreza, Sua obe-
diência, todos os Seus tormentos do corpo e da alma,
Sua morte preciosa e a incruenta renovação dela em to-
das as santas missas da terra inteira como reparação de
todas as transgressões dos santos votos e regras das or-
dens e congregações, dos meus pecados e dos do mundo
inteiro, em favor dos doentes e moribundos, para obter
santos sacerdotes e leigos, nas intenções do Santo Padre,
24
para a restauração das famílias cristãs, para fortaleza na
fé, por nossa pátria e a união dos povos em Cristo e Sua
Igreja, como também pela diáspora.
Ave Maria...
7o. Mistério: Abertura do Santo Lado
Pai nosso...
Pai eterno, dignai-vos aceitar para as necessidades da
Santa Igreja e como reparação dos pecados de todos os
homens o preciosíssimo Sangue e água que manaram da
chaga do divino Coração de Jesus e sede para todos nós
clemente e misericordioso. Sangue de Cristo, último e
preciosíssimo tesouro do Seu Sagrado Coração, purifi-
cai-me de todas as culpas, minhas e alheias, água do
lado de Cristo, purificai-me de todos os castigos do pe-
cado e apagai as chamas do purgatório para mim e para
todas as almas santas nele. Amém.
Ave Maria...

25
CONSAGRAÇÃO À NOSSA SENHORA
(recitá-la diariamente)

Ó Santa Mãe Dolorosa de Deus, ó Virgem Dulcíssima:


eu vos ofereço meu coração para que o conserveis intac-
to, como Vosso Coração Imaculado.
Eu vos ofereço a minha inteligência, para que ela conce-
ba apenas pensamentos de paz e bondade, de pureza e
verdade.
Eu vos ofereço minha vontade, para que ela se mantenha
viva e generosa ao serviço de Deus.
Eu vos ofereço meu trabalho, minhas dores, meus sofri-
mentos, minhas angústias, minhas tribulações e minhas
lágrimas, no meu presente e no meu futuro para serem
apresentadas por Vós a Vosso Divino Filho, para purifi-
cação de minha vida.
Mãe compassiva, eu me refugio em vosso Coração Ima-
culado, para acalmar as dolorosas palpitações de minhas
tentações, de minha aridez, de minha indiferença e das
minhas negligências.
Escutai-me, ó Mãe, guiai-me, sustentai-me e defendei-
-me contra todo perigo da alma e do corpo, agora e para
toda a eternidade.
Assim seja.

COROA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO


Esta devoção origina-se de uma exortação do Papa Leão
XIII, datada de 5 de maio de 1895, na qual aconselha os
católicos a fazerem devotamente a novena do Espírito
Santo e sugere a seguinte fórmula:
26
Dirigente: Oh! Deus, vinde em nosso auxílio.
Todos: Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.
D: Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
T: Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Primeiro Mistério:
* Vinde, Espírito Santo de Sabedoria, Desprendei-nos
da coisas da terra e infundi-nos o amor e o gosto pelas
coisas do céu.

Reza-se sete vezes:


* Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos
fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.
Vinde e renovai a face da terra.

Em seguida se reza:
Oh! Maria, que por obra do Espírito Santo concebestes o
Salvador: rogai por nós.

Segundo Mistério:
* Vinde, Espírito Santo de Entendimento, Iluminai a
nossa mente com a luz da Eterna Verdade e enriquecei-a
de santos pensamentos. (O resto como no primeiro Mistério)
– Vinde, Espírito Santo... (repetir sete vezes e no fim:) –
Oh! Maria...

Terceiro Mistério:
* Vinde, Espírito de Conselho, fazei-nos dóceis às vos-
sas inspirações e guiai-nos no caminho da salvação.
– Vinde, Espírito Santo... (repetir sete vezes e no fim:) –
Oh! Maria...
27
Quarto Mistério:
D: Vinde, Espírito de Fortaleza, dai-nos força, constân-
cia e vitória nas batalhas contra os nossos inimigos espi-
rituais.
– Vinde, Espírito Santo... (repetir sete vezes e no fim:) –
Oh! Maria...

Quinto Mistério:
D: Vinde, Espírito de Ciência, Sede o Mestre de nossas
almas e ajudai-nos a pôr em prática os vossos santos en-
sinamentos.
– Vinde, Espírito Santo... (repetir sete vezes e no fim:) –
Oh! Maria...

Sexto Mistério:
D: Vinde, Espírito de Piedade, Vinde morar e nosso co-
ração, tomai conta dele e santificai todos os seus afetos.
– Vinde, Espírito Santo... (repetir sete vezes e no fim:) –
Oh! Maria...

Sétimo Mistério:
D: Vinde, Espírito de Santo Temor de Deus, Reinai e
nossa vontade e fazei que estejamos sempre dispostos a
tudo sofrer antes que Vos ofender.
– Vinde, Espírito Santo... (repetir sete vezes e no fim:) –
Oh! Maria...

Oração Final
Oh! Divino Espírito Santo, Vós que me esclareceis de
tudo, que iluminais todos meus caminhos para que eu
possa atingir a felicidade, Vós que me concedeis o subli-
28
me dom de perdoar e esquecer as ofensas e até o mal
que me tenham feito, a Vós que estais comigo em todos
os instantes, eu quero humildemente agradecer por tudo
que tenho, por tudo que sou e confirmar uma vez mais a
minha intenção de nunca me afastar de Vós por maior
que seja a ilusão ou tentação material, com a esperança
de um dia merecer e poder juntar-me a Vós e a todos os
meus irmãos na glória e na paz da eternidade.
Assim seja, Amém.

TRÊS INVOCAÇÕES A MARIA SANTÍSSIMA


1ª - Ó puríssima Virgem Maria, que, pela Vossa Concei-
ção Imaculada, fostes, pelo Espírito Santo transformada
em tabernáculo predileto da divindade, rogai por nós.

Para que o Divino Paráclito venha, o quanto antes, reno-


var a face da Terra.

Ave Maria...

2ª - Ó puríssima Virgem Maria, que, no mistério da En-


carnação, Vos tornastes, pela virtude do Espírito Santo,
verdadeira Mãe de Deus, rogai por nós.

Para que o Divino Paráclito venha, o quanto antes, reno-


var a face da Terra.

Ave Maria...
29
3ª - Ó puríssima Virgem Maria, que no Cenáculo, em
oração com os apóstolos, fostes repleta do Espírito San-
to, rogai por nós.

Para que o Divino Paráclito venha, o quanto antes, reno-


var a face da Terra.

Ave Maria...

Vinde, Espírito Santo, encheio os corações dos Vossos


fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Divino Amor.
Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado, e assim en-
tão, renovareis a face da terra.

Oremos:

Ó Deus, que instruístes os corações dos Vossos fiéis


com as luzes do ESPÍRITO SANTO, fazei que aprecie-
mos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espíri-
to e gozemos sempre de sua consolação; por CRISTO,
Nosso Senhor. Amém.

ORAÇÃO À NOSSA SENHORA


Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus Pai, peço-vos enviar
agora à Terra o Vosso Espírito.
Fazei que o Espírito Santo habite no coração de todos os
povos, a fim de que sejamos preservados da corrupção,
das calamidades e da guerra.
Seja a Senhora de todos os povos, Maria Santíssima, a
nossa advogada. Amém.
30
ORAÇÃO À
NOSSA SENHORA DA DEFESA
Nossa Senhora da Defesa, Virgem poderosa, recorro à
Vossa proteção contra todos os assaltos do inimigo, pois
Vós sois o terror das forças malignas.
Eu seguro no Vosso manto santo e me refugio debaixo
dele para estar guardado, seguro, e protegido de todo
mal.
Mãe Santíssima, refúgio dos pecadores, Vós recebestes
de Deus o poder de esmagar a cabeça da serpente infer-
nal e com a espada levantada, afugentar os demônios
que querem acorrentar os filhos de Deus.
Curvado sob o peso dos meus pecados, venho pedir a
Vossa proteção, hoje, e em cada dia da minha vida, para
que vivendo na luz do Vosso Filho, nosso Senhor Jesus
Cristo, eu possa, depois desta caminhada terrena, entrar
na pátria celeste.
Amém.

ORAÇÃO À NOSSA SENHOR


PELA SANTA PUREZA

Deve-se rezar todos os dias pela manhã/noite, intercala-


da entre 3 Ave-Marias:

“Nossa Senhora, pela vossa Santa e Imaculada Concei-


ção, livrai-me de todo pecado neste dia, e fazei puro o
meu corpo, santa a minha alma e bons os meus pensa-
mentos. Amém”.
“Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!”
31
LADAINHA DA NOSSA SENHORA
DA DEFESA

Nossa Senhora da Defesa,


Vós que sois o terror das forças malignas defendei-nos:
da inveja, vaidade e ódio
do orgulhos, da soberba e atrevimento
da arrogância, presunção e cinismo
da hipocrisia, fingimento e deboche
do egoísmo e ganância
da preguiça e má vontade
da derrota, fracasso e desânimo
da depressão. aflição e desespero
da prostação, alienação e indilência
da auto-piedade, auto-rejeição e auto-condenação
dos complexos, carência afetiva e emocional
dos problemas de ordem sexual
da superproteção e dependência emocional
da adulação e idolatria das coisas e pessoas
da dominação, ciúmes, posse e perseguição
da murmuração, impaciência e omissão
da rejeição e desprezo
do isolamento e timidez
da solidão, melancolia e angústia
do suicídio, desejo de morrer e confusão mental
da culpa, aborto e falta de perdão
da acusação, quebra de segredo e avareza
da mentira, calúnia e falso testemunho
da condenação, crueldade e fofoca
da ingratidão, falsidade e trapaças
da mágoa, ressentimentos e brigas
32
da ira, raiva e agressividade
do desamor, desarmonia e separação
da violência e indignidade
dos assaltos, sequestros e vandalismo
das catástrofes, calamidades e pestes
da miséria, dívidas e desemprego
do medo, insegurança e maus pensamentos
da preocupação exagerada, insônia e tensão nervosa
do pânico, pavor e susto
dos males físicos, psíquicos e espirituais
das heranças negativas de antepassados e malefícios
das manias, taras e vicios
da sedução, orgia e fornicação
do adultério, prostituição e promiscuidade
da compulsividade para ter, ser e poder
da compulsividade no jogo e dependência química
da falsa oração, dos objetos contaminados e superstição
da injustiça, revolta e frustação
da destrição e desejo de vingança
do assassinato e desejo de morte de alguém
da revolta contra Deus
da descrença, dúvida e falta de fé
da incredulidade, infidelidade e indiferença
da desobediência, zombaria e gozação
dos sacrilégios e blasfêmias

ORAÇÃO À NOSSA SENHORA DA CABEÇA


Eis-me aqui, prostrado aos vossos pés, ó mãe do céu e
Senhora Nossa! Tocai o meu coração a fim de que de-
teste sempre o pecado e ame a vida austera e cristã que
33
exiges dos vossos devotos. Tende piedade das minhas
misérias espirituais! E, ó Mãe terníssima, não vos esque-
çais também das misérias que afligem o meu corpo e en-
chem de amargura a minha vida terrena. Dai-me saúde e
forças para vencer todas as dificuldades que me opõe o
mundo. Não permitais que a minha pobre cabeça seja
atormentada por males que me pertubem a tranquilidade
da vida. Pêlos merecimentos de vosso divino Filho, Je-
sus Cristo, e pelo amor a que ele consagrais, alcançai-
-me a graça que agora vos peço (pede-se a graça que se
deseja obter). Aí tendes, ó Mãe poderosa, a minha humil-
de súplica. Se quiserdes, ela será atendida.
Nossa Senhora da Cabeça, rogai por nós.
Maria, Rainha dos Santos Anjos
Ó augusta Rainha do Céu e Soberana dos Anjos, a Vós,
que do Senhor recebestes o poder e a missão de esmagar
a cabeça de Satanás, pedimos, humildemente, nos en-
vieis as legiões celestiais, para que, às Vossas ordens,
persigam os demônios, combatam-nos por toda parte,
reprimam a sua audácia e os lancem no abismo. Quem é
como Deus? Ó boa e terna Mãe, sêde sempre o nosso
amor e a nossa esperança. Ó Mãe divina, mandai-nos os
vossos santos anjos que nos defendam, e repilam para
bem longe de nós o maldito demônio, nosso cruel inimi-
go. Santos anjos e arcanjos, defendei-nos e guardai-nos.
Amém.

34
EXORTAÇÃO A INVOCAR MARIA,
A ESTRELA DO MAR (SÃO BERNARDO)

O nome da Virgem era Maria (Lc 1, 27). Falemos um


pouco deste nome que significa, segundo se diz, Estrela
do mar, e que convém maravilhosamente à Virgem Mãe.
...Ela é verdadeiramente esta esplêndida estrela que de-
via se levantar sobre a imensidade do mar, toda brilhante
por seus méritos, radiante por seus exemplos.
Ó tu, quem quer que sejas, que te sentes longe da terra
firme, arrastado pelas ondas deste mundo, no meio das
borrascas e tempestades, se não queres soçobrar, não ti-
res os olhos da luz desta estrela.
Se o vento das tentações se levanta, se o escolho das tri-
bulações se interpõe em teu caminho, olha a estrela, in-
voca Maria.
Se és balouçado pelas vagas do orgulho, da ambição, da
maledicência, da inveja, olha a estrela, invoca Maria.
Se a cólera, a avareza, os desejos impuros sacodem a frá-
gil embarcação de tua alma, levanta os olhos para Maria.
Se, perturbado pela lembrança da enormidade de teus
crimes, confuso à vista das torpezas de tua consciência,
aterrorizado pelo medo do Juízo, começas a te deixar ar-
rastar pelo turbilhão da tristeza, a despenhar no abismo
do desespero, pensa em Maria.
Nos perigos, nas angústias, nas dúvidas, pensa em Ma-
ria, invoca Maria.
Que seu nome nunca se afaste de teus lábios, jamais
abandone teu coração; e para alcançar o socorro da inter-
cessão dEla, não negligencies os exemplos de sua vida.
Seguindo-A, não te transviarás; rezando a Ela, não de-
35
sesperarás; pensando nEla, evitarás todo erro. Se Ela te
sustenta, não cairás; se Ela te protege, nada terás a te-
mer; se Ela te conduz, não te cansarás; se Ela te é favo-
rável, alcançarás o fim.
E assim verificarás, por tua própria experiência, com
quanta razão foi dito: “E o nome da Virgem era Ma-
ría”.

QUARESMA DE SÃO MIGUEL


Inicio da Quaresma: 15 de agosto a 29 de setembro
(Festa de São Miguel)

Todos os dias:
* Acender uma vela
* Oferecer uma penitência
* Fazer o sinal da cruz
* Rezar a oração inicial
* Rezar a ladainha de São Miguel

Oração inicial:
“São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o
nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio.
Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e vós, prín-
cipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no
inferno a satanás e aos outros espíritos malignos, que
andam pelo mundo para perder as almas. Amém”.
“Rogai por nós, santa Mãe de Deus, para que sejamos
dignos das promessas de Cristo. Amém”.
36
LADAINHA DE SÃO MIGUEL
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do Mundo, que sois Deus, tende pieda-
de de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa, que sois um único Deus, tende piedade
de nós.
Santa Maria, Rainha dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, rogai por nós.
São Miguel, cheio da graça de Deus, rogai por nós.
São Miguel, perfeito adorador do Verbo Divino, rogai
por nós.
São Miguel, coroado de honra e de glória, rogai por nós.
São Miguel, poderosíssimo Príncipe dos exércitos do
Senhor, rogai por nós.
São Miguel, porta-estandarte da Santíssima Trindade,
rogai por nós.
São Miguel, guardião do Paraíso, rogai por nós.
São Miguel, guia e consolador do povo israelita, rogai
por nós.
São Miguel, esplendor e fortaleza da Igreja militante,
rogai por nós.
São Miguel, honra e alegria da Igreja triunfante, rogai
por nós.
São Miguel, Luz dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, baluarte dos Cristãos, rogai por nós.
37
São Miguel, força daqueles que combatem pelo estan-
darte da Cruz, rogai por nós.
São Miguel, luz e confiança das almas no último mo-
mento da vida, rogai por nós.
São Miguel, socorro muito certo, rogai por nós.
São Miguel, nosso auxílio em todas as adversidades, ro-
gai por nós.
São Miguel, arauto da sentença eterna, rogai por nós.
São Miguel, consolador das almas que estão no Purgató-
rio, rogai por nós.
São Miguel, a quem o Senhor incumbiu de receber as
almas que estão no Purgatório, rogai por nós.
São Miguel, nosso Príncipe, rogai por nós.
São Miguel, nosso Advogado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, per-
doai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, aten-
dei-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende
piedade de nós.
Rogai por nós, ó glorioso São Miguel, Príncipe da Igreja
de Cristo,
para que sejamos dignos de Suas promessas. Amém.
Oração
Senhor Jesus, santificai-nos, por uma bênção sempre
nova, e concedei-nos, pela intercessão de São Miguel,
esta sabedoria que nos ensina a ajuntar riquezas do Céu
e a trocar os bens do tempo pelos da eternidade. Vós
que viveis e reinais em todos os séculos dos séculos.
Amém.

38
ROSÁRIO DE SÃO MIGUEL

HISTÓRIA DESTA DEVOÇÃO

Numa aparição a uma ilustre serva de Deus, toda dedi-


cada ao culto do glorioso São Miguel, Antônia d’Asto-
noac, em Portugal, este Santo Arcanjo declarou-lhe que
desejava que se fizessem em sua honra nova saudações
correspondentes aos nove coroes dos Anjos, que consis-
tiriam na recitação de um Pai Nosso e três Ave Marias
em honra de cada um dos coros dos Anjos.
Ele prometeu, em retribuição, que aquele que lhe ren-
desse este culto, teria na ocasião em que se aproximasse
da Santa Mesa Eucarística um cortejo de nove Anjos,
escolhidos dentre os nove coros de Anjos. Além disso,
para a recitação diária destas nove saudações, prometeu
a sua assistência e a dos Santos Anjos durante todo o
decurso da vida, e depois da morte a libertação do Pur-
gatório para si e seus parentes.

Na conta junto à medalha, reza-se:


V. Deus, vinde em nosso auxílio
R. Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.

Glória ao Pai...
Depois, deixando para o final as quatro contas que se-
guem a primeira, toma-se a primeira conta grande do ro-
sário e reza-se a primeira saudação.

Primeira Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos
39
Serafins, para que o Senhor Jesus nos torne dignos de
sermos abrasados de uma perfeita caridade. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao primeiro coro de Anjos

Segunda Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos
Querubins, para que o Senhor Jesus nos conceda a graça
de fugirmos do pecado e procurarmos a perfeição cristã.
Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao segundo coro de Anjos

Terceira Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos
Tronos, para que Deus derrame em nossos corações o
espírito de verdadeira e sincera humildade. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao terceiro coro de Anjos

Quarta Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste das
Dominações, para que o Senhor nos conceda a graça de
dominar nossos sentidos, e de nos corrigir das nossas
más paixões. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao quarto coro de Anjos

Quinta Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste das
Potestades, para que o Senhor Jesus se digne de proteger
40
nossas almas contra as ciladas e as tentações de Satanás
e dos demônios. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao quinto coro de Anjos

Sexta Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro admirável das
Virtudes, para que o Senhor não nos deixe cair em tenta-
ção, mas que nos livre de todo o mal. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao sexto coro de Anjos

Sétima Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos
Principados, para que o Senhor encha nossas almas do
espírito de uma verdadeira e sincera obediência. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao sétimo coro de Anjos

Oitava Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste dos
Arcanjos, para que o Senhor nos conceda o dom da per-
severança na fé e nas boas obras, a fim de que possamos
chegar a possuir a glória do Paraíso. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao oitavo coro de Anjos

Nona Saudação
Pela intercessão de São Miguel e do coro celeste de to-
dos os Anjos, para que sejamos guardados por eles nesta
41
vida mortal, para sermos conduzidos por eles à glória
eterna do Céu. Amém.
Glória ao Pai... Pai Nosso...
Três Ave-Marias... ao nono coro de Anjos

Ao final, reza-se:
Um Pai Nosso em honra de São Miguel Arcanjo.
Um Pai Nosso em honra de São Gabriel.
Um Pai Nosso em honra de São Rafael.
Um Pai Nosso em honra de nosso Anjo da Guarda.

Gloriosíssimo São Miguel, chefe e príncipe dos exérci-


tos celestes, fiel guardião das almas, vencedor dos espí-
ritos rebeldes, amado da casa de Deus, nosso admirável
guia depois de Cristo; vós, cuja excelência e virtudes
são eminentíssimas, dignai-vos livrar-nos de todos os
males, nós todos que recorremos a vós com confiança, e
fazei pela vossa incomparável proteção, que adiantemos
cada dia mais na fidelidade em servir a Deus.
Amém.

V. Rogai por nós, ó bem-aventurado São Miguel, prínci-


pe da Igreja de Cristo.
R. Para que sejamos dignos de suas promessas.

Oração:
Deus, todo poderoso e eterno, que por um prodígio de
bondade e misericórdia para a salvação dos homens, es-
colhestes para príncipe de Vossa Igreja o gloriosíssimo
Arcanjo São Miguel, tornai-nos dignos, nós vo-lo pedi-
mos, de sermos preservados de todos os nossos inimi-
gos, a fim de que na hora da nossa morte nenhum deles
42
nos possa inquietar, mas que nos seja dado de sermos
introduzidos por ele na presença da Vossa poderosa e
augusta Majestade, pelos merecimentos de Jesus Cristo,
Nosso Senhor.
Amém.

CONSAGRAÇÃO
A SÃO MIGUEL ARCANJO
Ó Príncipe nobilíssimo dos Anjos, valoroso guerreiro do
Altíssimo, zeloso defensor da glória do Senhor, terror do
espíritos rebeldes, amor e delícia de todos os Anjos jus-
tos, meu diletíssimo Arcanjo São Miguel, desejando eu
fazer parte do número dos vossos devotos e servos, a
vós hoje me consagro, me dou e me ofereço e ponho-me
a mim próprio, a minha família e tudo o que me perten-
ce, debaixo da vossa poderosíssima proteção.
É pequena a oferta do meu serviço, sendo como sou um
miserável pecador, mas vós engrandecereis o afeto do
meu coração; recordai-vos que de hoje em diante estou
debaixo do vosso sustento e deveis assistir-me em toda a
minha vida e obter-me o perdão dos meus muitos e gra-
ves pecados, a graça da amar a Deus de todo coração, ao
meu querido Salvador Jesus Cristo e a minha Mãe Maria
Santíssima, obtende-me aqueles auxílios que me são ne-
cessários para obter a coroa da eterna glória.
Defendei-me dos inimigos da alma, especialmente na
hora da morte. Vinde, ó príncipe gloriosíssimo, assistir-
-me na última luta e com a vossa alma poderosa lançai
para longe, precipitando nos abismos do inferno, aquele
43
anjo quebrador de promessas e soberbo que um dia
prostrastes no combate no Céu.
São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate para que
não pereçamos no supremo juízo.
Amém.

ORAÇÃO AOS TRÊS ARCANJOS


São Miguel, São Rafael e São Gabriel,
Com suas asas, protegei-nos
Com suas espadas, defendei-nos
Com sua luz, iluminai-nos,
Amém!

SÚPLICAS ARDENTES AOS SANTOS ANJOS


Com aprovação eclesiástica do Vicariato de Roma, 06/02/1992
Sac. Luigi Moretti, Secretário Geral

Deus Uno e Trino, Onipotente e Eterno!


Antes de recorrermos aos Vossos servos, os Santos An-
jos, prostramo-nos na Vossa presença e Vos adoramos:
Pai, Filho e Espírito Santo.
– Bendito e louvado sejais por toda a eternidade!
Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, que tudo quanto
por Vós foi criado Vos adore, Vos ame e permaneça no
Vosso serviço!
44
E Vós, Maria, Rainha de todos os Anjos, aceitai benig-
namente as súplicas que dirigimos aos Vossos servos,
apresentai-as ao Altíssimo – Vós que sois medianeira de
todas as graças e a onipotência suplicante – a fim de ob-
termos graças, salvação e auxílio. Ámen.
Sacratíssimo Coração de Jesus, guardai e defendei a mi-
nha alma e as da minha família!
Sacratíssimo Coração de Jesus, guardai e defendei a mi-
nha alma e as da minha família!
Sacratíssimo Coração de Jesus, guardai e defendei a mi-
nha alma e as da minha família!
Poderosos Santos Anjos, que por Deus nos fostes conce-
didos para nossa protecção e auxílio, em Nome da San-
tíssima Trindade nós vos suplicamos:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em Nome do Preciosíssimo Sangue
de Nosso Senhor Jesus Cristo:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos pelo poderosíssimo Nome de Jesus;
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos por todas as Chagas de Nosso Se-
nhor Jesus Cristo:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos por todos os martírios de Nosso Se-
nhor Jesus Cristo:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos pela Palavra Santa de Deus:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
45
Nós vos suplicamos pelo Coração de Nosso Senhor Je-
sus Cristo:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em nome do amor que Deus tem
por nós, pobres:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em nome da fidelidade de Deus por
nós, pobres:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em nome da misericórdia de Deus
por nós, pobres:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em nome de Maria, Mãe de Deus e
nossa Mãe:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em nome de Maria Rainha do Céu e
da Terra:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos em nome de Maria, vossa Rainha e
Senhora:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos pela vossa própria bem-aventuran-
ça:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos pela vossa própria fidelidade
– Vinde depressa, socorrei-nos!
46
Nós vos suplicamos pela vossa luta na defesa do Reino
de Deus:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nós vos suplicamos:
Protegei-nos com o vosso escudo!
Nós vos suplicamos
– Iluminai-nos com a vossa luz!
Nós vos suplicamos:
– Salvai-nos sob o manto protector de Maria!
Nós vos suplicamos:
– Guardai-nos no coração de Maria!
Nós vos suplicamos:
– Confiai-nos às mãos de Maria!
Nós vos suplicamos:
– Mostrai-nos o caminho que conduz à porta da vida: o
Coração aberto de Nosso Senhor!
Nós vos suplicamos:
– Guiai-nos com segurança à casa do Pai Celestial:
Todos vós, nove coros dos espíritos bem-aventurados:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Nossos companheiros especiais e enviados por Deus:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
Insistentemente vos suplicamos:
– Vinde depressa, socorrei-nos!
47
Porque o Sangue Preciosíssimo de Nosso Senhor e Rei
clama que venhais em auxilio a nós, pobres:
– Insistentemente suplicamos: vinde depressa, socorrei-
-nos!
Porque o Coração de Nosso Senhor e Rei clama que ve-
nhais em auxilio a nós, pobres:
– Insistentemente suplicamos: vinde depressa, socorrei-
-nos!
Porque o Coração Imaculado de Maria, Virgem Puríssi-
ma e Vossa Rainha, clama que venhais em auxilio a nós,
pobres;
– Insistentemente suplicamos: vinde depressa, socorrei-
-nos!

São Miguel Arcanjo:


Vós, príncipe dos exércitos celestes, vencedor do dragão
infernal, recebestes de Deus força e poder para aniqui-
lar, pela humanidade, a soberba do príncipe das trevas.
Insistentemente vos suplicamos que nos alcanceis de
Deus a verdadeira humildade de coração, uma fidelida-
de inabalável no cumprimento contínuo da vontade de
Deus e uma grande fortaleza no sofrimento e na penúria.
Ao comparecermos perante o tribunal de Deus socorrei-
-nos para que não desfaleçamos!

São Gabriel Arcanjo:


Vós, anjo da encarnação, mensageiro fiel de Deus, abri
os nossos ouvidos para que possam captar até as mais
suaves sugestões e apelos de graça emanados do Cora-
ção amabilíssimo de Nosso Senhor. Nós vos pedimos
48
que fiqueis sempre junto de nós para que, compreenden-
do bem a Palavra de Deus e Suas inspirações, saibamos
obedecer-lhe, cumprindo docilmente aquilo que Deus
quer de nós. Fazei que estejamos sempre disponíveis e
vigilantes. Que o Senhor, quando vier, não nos encontre
dormindo!

São Rafael Arcanjo:


Vós que sois lança e bálsamo do amor divino, feri o nos-
so coração e depositai nele um amor ardente a Deus.
Que a ferida não se apague nele para que nos faça perse-
verar todos os dias no caminho da caridade e do amor.
Que tudo vençamos pelo amor!

Anjos poderosos:
E nossos irmãos santos que servis diante do Trono de
Deus, vinde em nosso auxílio!
Defendei-nos de nós próprios, da nossa covardia e tibie-
za, do nosso egoísmo e ambição, da nossa inveja e falta
de confiança, da nossa avidez na busca da abundância,
do bem-estar e da estima pública!
Desatai em nós as algemas do pecado e do apego às coi-
sas terrenas. Tirai dos nossos olhos as vendas que nós
mesmos lhes pusemos e que nos impedem de ver as ne-
cessidades do nosso próximo e a miséria do nosso am-
biente porque nos fechamos numa mórbida complacên-
cia de nós mesmos!
Cravai no nosso coração o aguilhão da santa ansiedade
por Deus para que não cessemos de procurá-lO com ar-
dor, contrição e amor!
Contemplai em nós o Sangue do Senhor, derramado por
nossa causa!
49
Contemplai em nós as lágrimas de Vossa Rainha, chora-
das por nossa causa!
Contemplai em nós a pobre, desbotada e arruinada ima-
gem de Deus, comparando-a com a imagem íntegra que
Deus, no princípio, por amor, imprimiu na nossa alma!
Auxiliai-nos na luta contra o poder das trevas que, dis-
farçadamente, nos envolve e aflige!
Auxiliai-nos para que nenhum de nós se perca, permitin-
do assim que um dia nos reunamos todos, jubilosamen-
te, na eterna bem-aventurança! Amém.

São Miguel, assisti-nos com vossos santos anjos:


– Ajudai-nos e rogai por nós!

São Rafael, assisti-os com vossos santos anjos:


– Ajudai-nos e rogai por nós!

São Gabriel, assisti-nos com vossos santos anjos:


– Ajudai-nos e rogai por nós.

Amém.

50
ORAÇÃO DE SÃO BENTO
Oração de São Bento
(pedidos de proteção contra o inimigo)

A Cruz sagrada seja minha Luz


Não seja o Dragão meu guia
Retira-te Satanas
Nunca me aconse-lhes coisas vãs
É mal o que tu me ofereces
Bebe tu mesmo do teu veneno

Rogai por nós bem aventurado São Bento


Para que sejamos dignos das promessas de Cristo

Em Latim
Crux Sacra Sit Mihi Lux
Non Draco Sit Mihi Dux
Vade Retro Sátana
Nunquam Suade Mihi Vana
Sunt Mala Quae Libas
Ipse Venena Bibas

ORAÇÃO À SANTA FILOMENA


Oh! gloriosa Virgem e Mártir Santa Filomena, que do
Céu onde reinais vos comprazeis em fazer cair sobre a
Terra benefícios sem conta, eis-me aqui prostrado a vos-
sos pés para implorar-vos socorro para minhas neces-
sidades que tanto me afligem, vós que sois tão poderosa
51
junto a Jesus, como provam os inumeráveis prodígios
que se operam por toda parte onde sois invocada e hon-
rada.
Alegro-me ao ver-vos tão grande, tão pura, tão santa, tão
gloriosamente recompensada no céu e na terra.
Atraído por vossos exemplos à prática de sólidas virtu-
des e cheio de esperança à vista das recompensas conce-
didas aos vossos merecimentos, eu me proponho de vos
imitar pela fuga do pecado e pelo perfeito cumprimento
dos mandamentos do Senhor.
Ajudai-me, pois, oh! grande e poderosa Santinha, nesta
hora tão angustiante em que me encontro, alcançando-
-me a graça ... e sobretudo uma pureza inviolável, uma
fortaleza capaz de resistir a todas as tentações, uma ge-
nerosidade de que não recuse a Deus nenhum sacrifício
e um amor forte como a morte pela fé em Jesus Cristo,
uma grande devoção e amor a Maria Santíssima e ao
Santo Padre, e ainda a graça de viver santamente a fé
para um dia estar contigo no céu por toda a eternidade.
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

LADAINHA DE SANTA FILOMENA


Composta pelo Cura d’Ars, São João Batista Maria Via-
nney
V. Senhor, tende piedade de nós.
R. Senhor, tende piedade de nós.
V. Jesus Cristo, tende piedade de nós.
R. Jesus Cristo, tende piedade de nós.
52
V. Senhor, tende piedade de nós.
R. Senhor, tende piedade de nós.
V. Jesus Cristo, ouvi-nos.
R. Jesus Cristo, ouvi-nos.
V. Jesus Cristo, atendei-nos.
R. Jesus Cristo, atendei-nos.
V. Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.
R. Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.
V. Filho de Deus, Redentor do Mundo, tende piedade de
nós.
R. Filho de Deus, Redentor do Mundo, tende piedade de
nós.
V. Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
R. Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
V. Trindade Santa, que sois um só Deus, tende piedade
de nós.
R. Trindade Santa, que sois um só Deus, tende piedade
de nós.
(Repete-se a mesma resposta a partir daqui)
V. Santa Maria, Rainha das Virgens
R. Rogai por nós.
V. Santa Filomena, cheia de abundantes graças desde o
berço,
Santa Filomena, fiel imitadora de Maria,
Santa Filomena, modelo das Virgens,
Santa Filomena, templo da perfeita humildade,
Santa Filomena, abrasada no zelo da glória de Deus,
Santa Filomena, vítima do amor de Jesus,
Santa Filomena, exemplo de força e de perseverança,
Santa Filomena, espelho das mais heróicas virtudes,
53
Santa Filomena, firme e intrépida em face dos tormentos,
Santa Filomena, flagelada como o vosso Divino Esposo,
Santa Filomena, que preferistes as humilhações da mor-
te aos esplendores do trono,
Santa Filomena, que convertestes as testemunhas do
vosso martírio,
Santa Filomena, que cansastes o furor dos algozes,
Santa Filomena, protetora dos inocentes,
Santa Filomena, padroeira da juventude,
Santa Filomena, asilo dos desgraçados,
Santa Filomena, saúde dos doentes e enfermos,
Santa Filomena, nova luz da Igreja peregrinante,
Santa Filomena, que confundia a impiedade do século,
Santa Filomena, cujo nome é glorioso no Céu e formidá-
vel para o inferno,
Santa Filomena, ilustre pelos mais esplêndidos milagres,
Santa Filomena, poderosa junto de Deus,
Santa Filomena, que reinais na glória,

V. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo.


R. Ouvi-nos, Senhor.
V. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo.
R. Perdoai-nos, Senhor.
V. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo,
R. Tende piedade de nós.
Rogai por nós, Santa Filomena, para que sejamos dignos
das promessas de Cristo.

Oração:
Nós Vos suplicamos, Senhor, que nos concedais o per-
dão dos nossos pecados pela interecessão de Santa Filo-
54
mena, Virgem Mártir, que foi sempre agradável aos vos-
sos olhos pela sua eminente castidade e exercício de to-
das as virtudes.
Santa Filomena, rogai por nós. (3 vezes)

ORAÇÃO DO PE. PIO


(Para rezar após a Comunhão)

Que a união de minha alma com Jesus Eucarístico seja a


luz que dissipa as trevas, a força que me sustenta e a
única alegria em meu coração.

ORAÇÃO DE SANTA GERTRUDES


Prometeu o Senhor a Santa Gertrudes, que seriam liber-
tas 1000 almas do purgatório se esta Oração fosse reza-
da, sendo ainda extensível aos pecadores.

Eterno Pai, ofereço o Preciosíssimo Sangue de Vosso


Divino Filho Jesus, em união com todas as missas que
hoje são celebradas em todo o Mundo, por todas as san-
tas Almas do Purgatório, pelos pecadores, em todos os
lugares, pelos pecadores, na Igreja Universal, pelos da
minha casa e meus vizinhos. Amém.

55
ORAÇÃO PELAS ALMAS
(essa oração vale por 24 horas)

Ó Senhor, peço-Lhe que concedei-me a graça de salvar


uma alma em cada palpitação do meu coração unido as
palpitações do Vosso e do coração Imaculado de Vossa
Santíssima Mãe, Vo-lo suplico pela Vossa Infinita Mi-
sericórdia, Amém!

LADAINHA DA CONVERSÃO

Os olhos de todas as criaturas estão voltados para Vós,


Senhor, e Vós lhes dais o alimento no momento propí-
cio. Abris vossa mão e encheis de bens a tudo o que res-
pira.
O Senhor é bom para aqueles que nEle têm esperança e
que O procuram na sinceridade de sua alma.

Senhor, tende piedade dele(a).


Jesus Cristo, tende piedade dele(a).
Senhor, tende piedade dele(a).
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai celestial, que sois Deus, tende piedade dele(a).
Filho, Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade
dele(a).
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade dele(a).
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende pieda-
de dele(a).
Santa Maria, rogai por ele(a).
56
Santa Mãe de Deus, rogai por ele(a).
Santa Virgem das Virgens, rogai por ele(a).
S. Miguel, rogai por ele(a).
S. José, rogai por ele(a).
S. Joaquim e Sant’Anna, rogai por ele(a).
S. João Baptista, rogai por ele(a).
Bom Ladrão. rogai por ele(a).
S. Pedro, rogai por ele(a).
S. Paulo, rogai por ele(a).
S. Estevão, rogai por ele(a).
S. Agostinho, rogai por ele(a).
S. Domingos, rogai por ele(a).
S. Francisco de Assis, rogai por ele(a).
S. Ignacio de Loyola, rogai por ele(a).
Santa Maria Madalena, rogai por ele(a).
Santa Monica, rogai por ele(a).
Santa Thereza, rogai por ele(a).
Santa Catharina de Siena, rogai por ele(a).
Santa Isabel, rogai por ele(a).

Santo(a)... [o padroeiro(a)], rogai por ele(a).


Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, per-
doai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ten-
de piedade de nós, Senhor.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Dignai-vos, Senhor, conceder, pelas orações de vossos
fiéis, o perdão de suas ofensas e a verdadeira paz, a fim
de que, estando purificados de todos os seus pecados,
vos sirvam na tranquilidade de uma santa confiança. Por
Nosso Senhor Jesus Cristo.
57
LADAINHA PARA A BOA MORTE

SENHOR Jesus Cristo, Deus de bondade, Pai de miseri-


córdia, ante Vós me apresento com o coração humilha-
do, contrito e arrependido. Recomendo-Vos a minha úl-
tima hora e o que há-de segui-la.
Quando os meus pés imóveis me advertirem que a mi-
nha carreira neste mundo está próxima a terminar; ó mi-
sericordioso Jesus, tende compaixão de mim.
Quando as minhas mãos trémulas e entorpecidas não
puderem mais apertar a vossa Imagem sobre o meu co-
ração, e, a meu pesar, a deixarem cair sobre o meu leito
de dores; ...
Quando os meus olhos, embaciados e espantados pelo
horror da morte iminente, lançarem sobre Vós olhar in-
certo e moribundo; ...
Quando os meus lábios frios e trêmulos pronunciarem
pela última vez o vosso Nome adorável; ...
Quando as minhas faces pálidas e lívidas inspirarem aos
circunstantes a compaixão e o terror, e os meus cabelos,
banhados do suor da morte, arrepiando-se na minha ca-
beça, anunciarem estar próximo o meu fim; ...
Quando os meus ouvidos, próximos a cerrar-se para
sempre as falas dos homens, se abrirem para escutar a
vossa voz, que então pronunciará a irrevogável senten-
ça, que fixará a minha sorte por toda a eternidade; ...
Quando a minha imaginação, agitada de horrendos e te-
merosos fantasmas, estiver submergida em mortais tris-
tezas, e o meu espírito, perturbado pela lembrança das
minhas iniqüidades e pelo temor da vossa justiça, lutar
contra o anjo das trevas, que há de querer privar-me da
58
consoladora vista das vossas misericórdias e precipitar-
-me no abismo da desesperação; ...
Quando o meu débil coração, oprimido pelas dores da
enfermidade, estiver tomado dos horrores da morte e ex-
tenuado pelos combates contra os inimigos da minha
salvação; ...
Quando eu derramar as minhas últimas lágrimas, sínto-
mas da minha morte, recebei-as em sacrifício expiatório,
para que expire como uma vítima de penitência; e nesse
terrível momento, ...
Quando os meus parentes e íntimos amigos, estando em
torno de mim, se enternecerem à vista do meu lastimoso
estado, e por mim Vos invocarem; ...
Quando tiver perdido o uso de todos os sentidos, e o
mundo inteiro tiver desaparecido diante de mim, e eu
gemer nas angústias da extrema agonia e nas aflições da
morte; ...
Quando as últimas ânsias do coração forçarem a minha
alma a sair do corpo, aceitaras como nascidas duma san-
ta impaciência de chegar a Vós; e Vós, ...
Quando a minha alma, por entre os meus lábios, sair
para sempre do mundo e deixar o meu corpo pálido, ge-
lado e sem vida, aceitai a destruição do meu ser como
uma homenagem que presto à vossa divina Majestade; e
então, ...
Finalmente, quando a minha alma comparecer ante Vós,
e vir pela primeira vez o resplendor imortal da vossa
Majestade, não a expulseis da vossa presença; dignai-
-Vos de receber-me no seio da vossa misericórdia, para
que eternamente cante os vossos louvores; misericordio-
so Jesus, tende compaixão de mim.
59
Oremos. Ó Deus, que, condenando-nos à morte, nos
ocultastes a hora e o momento dela, fazei que, vivendo
eu em justiça e santidade todos os dias da minha vida,
possa merecer a graça de sair deste mundo no vosso san-
to amor. Pelos merecimentos de Nosso Senhor Jesus
Cristo, que convosco vive e reina em unidade do Espíri-
to Santo. Amém.

ATO DE ACEITAÇÃO DA MORTE


SENHOR, meu Deus, de todo o meu coração e de plena
vontade, aceito desde já de vossa mão, com todas as
suas angústias, penas e dores, o gênero de morte que
Vós fordes servido reservar-me.

ORAÇÃO POR UM ENFERMO


Senhor Jesus, aquele(a) a quem amais está enfermo(a).
Vós podeis todas as coisas; peço-vos humildemente que
devolvais a saúde a este seu servo. Mas, se determinais
outros desígnios, peço que vos lhe concedais a graça de
levar com dignidade cristã essa sua enfermidade.

Nos caminhos da Palestina os enfermos eram tratados


por Vós com tal delicadeza que todos vinham a Vós. Eu
quisera, Senhor, essa mesma doçura, essa amabilidade,
essa paciência que tanto custa ter com os enfermos, es-
pecialmente aqueles que estão mais próximos, quando
se está são.
60
Eu estou cheio de vida, Senhor, e dou-vos graças por
isso. Mas ajudai-me a aprender com o sofrimento dos
outros, formando-me na abnegação generosa e na cari-
dade sem medida; enfim, a santificar-me. Amém.

61
ORAÇÃO A
SÃO JOSEMARIA ESCRIVÁ

Ó Deus, que, por mediação da Santíssima Virgem Ma-


ria, concedestes inumeráveis graças a São Josemaria,
sacerdote, escolhendo-o como instrumento fidelíssimo
para fundar o Opus Dei, caminho de santificação no
trabalho profissional e no cumprimento dos deveres co-
tidianos do cristão, fazei que eu saiba também converter
todos os momentos e circunstâncias da minha vida em
ocasião de Vos amar, e de servir com alegria e com
simplicidade a Igreja, o Romano Pontífice e as almas,
iluminando os caminhos da terra com o resplendor da
fé e do amor. Concedei-me por intercessão de São Jose-
maria o favor que vos peço... (peça-se). Assim seja.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória.

62
ÍNDICE DO ANEXO

Oração à Deus Pai .......................................................... 3


Ladainha de Deus Pai .................................................... 5
Devoção à Divina Misericórdia .................................... 8
O terço da vitória do Sangue de Jesus ......................... 9
As Quinze Orações em honra das Santas Chagas
de Jesus ....................................................................... 10
Os Sete Pai Nossos. Orações ensinadas por Jesus ...... 21
Consagração à Nossa Senhora ...................................... 26
Coroa do Divino Espírito Santo .................................... 26
Três invocações a Maria Santíssima ............................. 29
Oração à Nossa Senhora ................................................ 30
Oração à Nossa Senhora da Defesa .............................. 31
Oração à Nossa Senhor pela Santa Pureza .................. 31
Ladainha da Nossa Senhora da Defesa ........................ 32
Oração à Nossa Senhora da Cabeça ............................. 33
Exortação a invocar Maria, a Estrela
do mar (São Bernardo) .............................................. 35
Quaresma de São Miguel .............................................. 36
Ladainha de São Miguel ................................................ 37

63
Rosário de São Miguel .................................................. 39
Consagração a São Miguel Arcanjo ............................. 43
Oração aos Três Arcanjos ............................................. 44
Súplicas ardentes aos Santos Anjos .............................. 44
Oração de São Bento ..................................................... 51
Oração à Santa Filomena ............................................... 51
Ladainha de Santa Filomena ......................................... 52
Oração do Pe. Pio .......................................................... 55
Oração de Santa Gertrudes ............................................ 55
Oração pelas Almas ....................................................... 56
Ladainha da conversão .................................................. 56
Ladainha para a Boa Morte ........................................... 58
Ato de aceitação da morte ............................................. 60
Oração por um enfermo ................................................. 60
Oração a São Josemaria Escrivá ................................... 62

64