Anda di halaman 1dari 33

NEUROEDUCAÇÃO

CEREBRO e APRENDIZAGEM
CEREBRO e APRENDIZAGEM
• Qual o contributo da Neurodidática para a
Aprendizagem?
A aprendizagem
• Existe uma relação muito forte entre a
plasticidade do cérebro e a capacidade de
aprendizagem.
• As crianças
devem aprender
tendo em conta as
características do
seu próprio
cérebro?
Neurociência e aprendizagem
• "A neurologia é tão importante para a
aprendizagem como a fisiologia dos músculos e
das articulações é para o desporto"
Manfred Spitzer.

• "Quem não entenda como funciona o cérebro,


não tem ideia sobre o método a utilizar para que
as crianças aprendam melhor"
Henning Scheich.
Neurociência e aprendizagem
• Há muitos pedagogos que estão contra a
"cerebrização".
• Para Nicole Becker "os neurónios não têm
vontade", " as moléculas não se podem
interessar por nada" e " não é o sistema Límbico
que tem medo de fazer um exame", são as
próprias crianças.

• “Até hoje, os neurodidatas não apresentaram uma teoria nova,


que ainda não tenha sido experimentada, e que leve os
pedagogos a mudar os seus métodos de ensino.”
Neurociência e aprendizagem
• Todavia, já no século XVIII existia a ideia de que
se devia adequar a aprendizagem ao
desenvolvimento natural e portanto à própria
maturação do cérebro.

• " A natureza quer que as crianças sejam crianças antes


de se converterem em adultos. Se alteramos essa
ordem geramos frutos prematuramente maduros;
criamos doutores jovens e crianças velhas".
J. Rousseau (1712 – 1778)
Neurociência e aprendizagem
" Desde que o ser humano se ocupa da educação
das crianças que só tem conseguido
desenvolver instrumentos como: a competição,
a inveja, a vaidade, a possessividade e a
cobardia; precisamente as tendências mais
perigosas, as que mais rapidamente se
desenvolvem e as que com mais facilidade
corrompem, antes que o corpo se complete“

J. Rousseau
Neurociência e aprendizagem
• O ensino deve supor:
– um diálogo permanente entre a criança e o
professor:
• sem pressas
• dar a oportunidade ao aluno de observar cada
passo e cada objecto de todos os lados, de todos
pontos de vista e em todas as circunstancias
• a observação e aprendizagem devem traduzir-se
numa aventura em que têm de participar todos os
sentidos.
Neurociência e aprendizagem
• Qual a importância da aplicação dos
modelos neurológicos na prática
pedagógica?

Uma coisa são os


conhecimentos que
podemos conseguir
acerca do funcionamento
do cérebro…
Outra é a sua aplicação
à pratica pedagógica.
Neurociência e aprendizagem
• O “cérebro aprende”.
E daí?
Que benefício para a aprendizagem escolar?

"o facto de os indivíduos quererem aprender a


andar e a falar não significa que queiram
aprender a conjugar os verbos em alemão, ou
saber a forma como se calcula o consumo
calórico do cérebro de um cão durante o sono“
Nicole Becker
Neurociência e aprendizagem
• Por outro lado a ideia defendida pelos
pedagogos de que "as crianças desenvolvem-
se melhor e mais rapidamente se crescerem
num ambiente mais estimulante", não se
confirma pelos estudos de experimentação
animal
• O único dado que é possível demonstrar é que
um ambiente pobre em estímulos dificulta o
desenvolvimento
Nem sempre a existência de condições
favoráveis assegura a Aprendizagem.

Depende do significado de determinada tarefa e


do lugar que ocupa na vida e actividade da
criança, do modo como compreende o
significado da sua execução
Neurociência e aprendizagem
• Segundo um princípio fundamental da
neuropsicologia, existe uma forte relação
entre a aprendizagem e o prazer.
• Quanto mais positivos sejam os
sentimentos desencadeados pela
aprendizagem, mais facilidade a criança
terá para aprender.
Neurociência e aprendizagem

"Tudo aquilo que cause prazer ao ser


aprendido supõe um reforço para a
memória"

Johann Amos Comenius (1592-1670)


Neurociência e aprendizagem
• Porém….
Qual é o mecanismo pelo qual uma emoção
positiva pode influenciar os conteúdos
académicos?
Que relação pode haver entre uma discussão
sobre o ângulo duma curva, a influência do latim
ou o cálculo de fracções e o estado emocional?

A aprendizagem não é um processo meramente


cognitivo mas também emocional
Neurociência e aprendizagem
Pedagogos Neurodidatas
modernos

a aprendizagem cada processo


tem sempre que de
ver com aprendizagem
"prioridades tem um
pedagógicas" "momento
próprio que é ninguém está
indeterminável" seguro de que o
"Voluntariamente não podemos aluno está a
influenciar de forma directa o êxito da aprender aquilo
aprendizagem, nem da nossa, nem da que o professor
dos nossos alunos. O cérebro não está a ensinar
obedece às leis da escola nem às dos
seus representantes"
(Gerhard Roth. 1942-)
Neurociência e aprendizagem

Pedagogos Neurodidatas
modernos
As propostas dos
Com os mesmos neurodidatas não
objectivos são teses
educativos revolucionárias, mas
conferem rigor às
Com os mesmos boas ideias
constructos pedagógicas.
pedagógicos

iniciativa, motivação e procura pela criança do objectivo curricular apropriado.


APRENDIZAGEM
em
NEURODIDATICA
Aprendizagem / Motivação
Aprendizagem / Motivação

1
Aprendizagem / Motivação

2
Aprendizagem / Motivação

2 G

3
Aprendizagem / Motivação

2 G

3 4
S. límbico
Aprendizagem / Motivação

2 G

3 4
S. límbico
5 NDT

ACTH
CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Concepção de LURIA

Áreas 1a Áreas 2a Áreas 3a Áreas 3a Áreas 2a Áreas 1a


Sistema
Límbico Sensação Percepção Integração Decisão Programação Execução
Alterações que
os estímulos Interpretação
Formação provocam no da sensação
Reticular corpo. GNOSIA PRAXIA

Resposta
Estímulo Resposta
Terceira unidade
Primeira unidade Segunda unidade Unidade de
Unidade de Unidade de programação,
regulação do tónus recepção, análise e regulação e
cortical, da vigília e conservação de verificação da
dos estados mentais informações atividade
AVALIAÇÃO neurodidáctica
SINAIS PSICOMOTORES
OPONÊNCIA DO POLEGAR
SINCINÉSIA
DISMETRIA
DIADOCOCINÉSIA
SALTAR SÓ COM UM APOIO
DIGITOGNOSIA
TRANSFER
IMPERSISTENCIA MOTORA
AVALIAÇÃO neurodidáctica

ATENÇÃO
VISUAL EXTERNA
AUDITIVO-VERBAL

ESTRUTURAÇÃO VISUO-PERCEPTIVA
ORGANIZAÇÃO VISUO-PERCEPTIVA
AVALIAÇÃO neurodidáctica
MEMÓRIA
VISUAL IMEDIATA
VISUAL COM INTERFERÊNCIA
VERBAL IMEDIATA
VERBAL ASSOCIATIVA
VERBAL COM INTERFERÊNCIA
DÍGITOS
AVALIAÇÃO neurodidáctica
LINGUAGEM ORAL
IDENFICAÇÃO
NOMEAÇÃO
REPETIÇÃO
COMPREENSÃO

LINGUAGEM ESCRITA
ESPONTÂNEA
DITADO
LEITURA
AVALIAÇÃO neurodidáctica
CÁLCULO
MENTAL
ESCRITO

ABSTRAÇÃO
VERBAL
NÃO VERBAL
AVALIAÇÃO neurodidáctica

FUNÇÕES EXECUTIVAS
PLANEAMENTO
DECISÃO
ANTECIPAÇÃO
DEDUÇÃO
INDUÇÃO
FLEXIBILIDADE
IMPULSIVIDADE
" As preferências To be, or not to be: that is
morais surgem ou por the question:
força natural ou contra Whether 'tis nobler in the
a natureza, e é mais mind to suffer
próprio da natureza The slings and arrows of
humana assumir estas outrageous fortune,
ultimas" Or to take arms against a
Aristótoles. sea of troubles,
And by opposing end
them?

" A capacidade de dar Hamlet, Act III, Scene


respostas a si mesmo William Shakespeare
e aos outros converte (1564 –1616)
o homem num ser
responsável"
Ernst Cassirer
(1874-1945).
OBRIGADO