Anda di halaman 1dari 3

UEMG - ITUIUTABA

TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO SUCROALCOOLEIRA


RUA VER. GERALDO MOISÉS DA SILVA - UNIVERSITÁRIO
Ituiutaba - MG - 34 3271-9900

PLANO DE ENSINO

Curso: TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO SUCROALCOOLEIRA Turma: 15-SUCRO-1P

Departamento: Nenhum

Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA E ANÁLISE DE TEXTOS

Professor: LEILA MARIA FRANCO

Período Carga Horária Semestre/Ano Letivo

1° 80.00 01/2018

Ementa

Língua e Linguagem. Prática de produção e interpretação textual ? o desenvolvimento do autor/leitor


discente. Leitura e produção de textos como processo de interlocução determinados pelas
circunstâncias de enunciação ? dimensão interativa da leitura e da escrita. O fenômeno da variação
linguística; fatores determinantes; registros ou níveis de linguagem; preconceito linguístico. Noções
básicas de texto, textualidade e fatores de textualidade, com ênfase em coesão, coerência e
informatividade. Reconhecimento e produção de diferentes gêneros de textos que circulam no espaço
social. Produção de textos técnico-administrativos ?memorando, ofício, relatório, procuração
(substabelecimento), requerimento. Aspectos linguístico-gramaticais da Língua Portuguesa.
Práticas: Elaboração de projetos, textos utilizando temas da área ambiental e produção de material e
sua apresentação em multimídia.

Objetivos

(i)Possibilitar a compreensão dos fatores envolvidos na produção e recepção de textos, enquanto


aspectos do processo contínuo de interação linguística entre autor/leitor;
(ii)Explorar questões centrais para a escrita de gêneros acadêmicos: a preparação para a escrita (a
seleção da literatura de referência e a qualidade da leitura dessas referências) e o processo de escrita
(a função dos diferentes gêneros acadêmicos, o estilo a adotar, a definição do público alvo, o ciclo de
escrever, revisar e editar;
(iii)Compreender os movimentos retóricos da escrita acadêmica, de textos técnicos e oficiais básicos e
e suas particularidades textuais, discursivas e linguísticas;
(iv)Levar o aluno a ocupar uma posição enunciativa própria, ao adotar uma atitude crítico-investigativa
diante dos textos escritos, posicionando-se de modo argumentativo;
(v)Compreender que a escrita varia, na sua forma, em decorrência das diferenças de função que se
propõe cumprir e, consequentemente, em decorrência dos diferentes gêneros em que se realiza, isto
é, diferenças na forma de as partes do texto se distribuírem, se organizarem e se apresentarem em um
dado suporte;
(vi)Levar o aluno a reconhecer a variação linguística existente na língua portuguesa e o preconceito
linguístico decorrente dessa variação.

Conteúdo prográmatico

1Língua e linguagem
1.1 Variações linguísticas
1.1.1 Variante padrão
1.1.2 Variantes não-padrão
1.2 Diferenças entre língua oral e língua escrita
1.2.1 Diferenças físicas, funcionais e situacionais
2 Texto e textualidade
2.1 Fatores de textualidade
2.1.1 Unidade de composição do texto
2.1.1.1 Conceito de parágrafo
2.1.1.2 Tópico frasal
2.1.1.3 Formas de desenvolvimento do parágrafo
2.1.2 Aspectos da organização microtextual: coesão entre as ideias do parágrafo e entre parágrafos
2.1.3 Aspectos da organização macrotextual: coerência
2.2 Texto acadêmico: os movimentos retóricos
2.2.1 A modalidade dissertativa
2.2.2 O esquema
2.2.3 O resumo
2.2.4 A resenha crítica
3 Redação técnica e oficial
3.1 Requerimento
3.2 Procuração e substabelecimento
3.3 Memorando
3.4 Ofício
3.5 Curriculum vitae
3.6 Relatório

Metodologia de ensino

O conteúdo será apresentado de modo interativo entre professor/aluno, valorizando todo o processo
de aprendizagem e não apenas o produto. O aluno terá oportunidades de participar como ser ativo no
processo ensino/aprendizagem, compartilhando e construindo seu conhecimento. Para isso,
utilizaremos de aulas expositivas, seminários, estudo em grupo e individual orientado, atendimento
individualizado, pesquisas bibliográfica e temática, apresentações orais e escritas, discussões de
textos e de experiências.

Critérios de Avaliação

A avaliação deverá ser um processo contínuo, gradual e global de forma a permitir uma aprendizagem
significativa. Será concebida como um instrumento mediador do trabalho pedagógico e subsidiário do
planejamento e das atividades propostas na sala de aula. Serão distribuídos 100 pontos por meio das
seguintes atividades, com pontuação equivalente:
Trabalhos ( 30,0)
Prova Mensal ( 30,0)
Prova Final (40,0)

Referência Básica

BECHARA, E. Gramática da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 1999.


COSTA VAL, M. G. Redação e textualidade. São Paulo: Martins Fontes, 1999.
CITELI, A. O texto argumentativo. São Paulo: Scipione, 1994.
GNERRE, Maurizzio. Linguagem, escrita e poder. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998. (Texto e
linguagem)
KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça. A coesão textual. 7.ed. São Paulo: Contexto, 1997a. (Repensando a
Língua Portuguesa)
______. O texto e a construção dos sentidos. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2000.
(Caminhos da Linguística)
MARTINS, Dileta Silveira; ZILBERKNOP, Lúbia Scliar. Português instrumental. 20. ed. Porto Alegre: Sagra
Luzzatto, 1999.
FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 29.ed. São Paulo:
Cortez, 1994.
SAVIOLI, Francisco Platão; FIORIN, José Luiz. Para entender o texto ? leitura e redação. 15. ed. São
Paulo: Ática, 1999.
______. Lições de texto ? leitura e redação. 4. ed. São Paulo: Ática, 1999.
FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 29.ed. São Paulo:
Cortez, 1994.
Referência Complementar

CUNHA, M. T.; JUNQUEIRA, N. Redação técnica e oficial. Uberlândia: UFU, 1995.


KÖCHE, V. S.; BOFF, O. M. B.; PAVANI, C. F. Prática textual: atividades de leitura e escrita 9 ed.
Petrópolis, RJ. Vozes, 2013.
MOTTA-ROTH, D; HENDGES, G. R. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial,
2010.
PAULINO, G.; WALTY, Ivete; CURY, Maria Zilda. Intertextualidades: Teoria e Prática. 2. Ed. São Paulo: Lê,
1997. v. 1.
RIOLFI, C. R; ALMEIDA, S.; BARZOTTO, V. H. (Orgs.) Leitura e escrita: impasses na universidade. São
Paulo: paulistana Editora, 2013.

Observações