Anda di halaman 1dari 1

 A inidoneidade moral poderá ser suscitada junto à OAB por qualquer pessoa e deve ser declarada por meio de

decisão de, no mínimo, dois terços dos votos de todos os membros do conselho competente, em procedimento
que observe os termos do processo disciplinar.
 Art. 19. Compete ao Conselho Federal promover o desagravo público de Conselheiro Federal ou de Presidente
de Conselho Seccional, quando ofendidos no exercício das atribuições de seus cargos e ainda quando a ofensa a
advogado se revestir de relevância e grave violação às prerrogativas profissionais, com repercussão nacional.
 § 3º O contrato de prestação de serviços poderá dispor sobre a forma de contratação de profissionais
para serviços auxiliares, bem como sobre o pagamento de custas e emolumentos, os quais, na ausência de
disposição em contrário, presumem-se devam ser atendidos pelo cliente. Caso o contrato preveja que o
advogado antecipe tais despesas, ser-lhe-á lícito reter o respectivo valor atualizado, no ato de prestação de
contas, mediante comprovação documental.
 Art. 14. Os honorários de sucumbência, por decorrerem precipuamente do exercício da advocacia e só
acidentalmente da relação de emprego, não integram o salário ou a remuneração, não podendo,
assim, ser considerados para efeitos trabalhistas ou previdenciários.
 Art. 39. A publicidade profissional do advogado tem caráter meramente informativo e deve primar pela
discrição e sobriedade, não podendo configurar captação de clientela ou mercantilização da profissão.
 Art. 40. Os meios utilizados para a publicidade profissional hão de ser compatíveis com a diretriz
estabelecida no artigo anterior, sendo vedados:
I - a veiculação da publicidade por meio de rádio, cinema e televisão;
II - o uso de outdoors, painéis luminosos ou formas assemelhadas de publicidade;
III - as inscrições em muros, paredes, veículos, elevadores ou em qualquer espaço público;
IV - a divulgação de serviços de advocacia juntamente com a de outras atividades ou a indicação de
vínculos entre uns e outras;
V - o fornecimento de dados de contato, como endereço e telefone, em colunas ou artigos literários,
culturais, acadêmicos ou jurídicos, publicados na imprensa, bem assim quando de eventual participação
em programas de rádio ou televisão, ou em veiculação de matérias pela internet, sendo permitida a
referência a e-mail;
VI - a utilização de mala direta, a distribuição de panfletos ou formas assemelhadas de publicidade, com
o intuito de captação de clientela. Parágrafo único. Exclusivamente para fins de identificação dos
escritórios de advocacia, é permitida a utilização de placas, painéis luminosos e inscrições em suas
fachadas, desde que respeitadas as diretrizes previstas no artigo 39.
 Art. 20. A jornada de trabalho do advogado empregado, no exercício da profissão, não poderá exceder a
duração diária de quatro horas contínuas e a de vinte horas semanais, salvo acordo ou convenção
coletiva ou em caso de dedicação exclusiva.
§ 1º Para efeitos deste artigo, considera-se como período de trabalho o tempo em que o advogado estiver
à disposição do empregador, aguardando ou executando ordens, no seu escritório ou em atividades
externas, sendo-lhe reembolsadas as despesas feitas com transporte, hospedagem e alimentação.
A dedicação exclusiva são de oito horas, essa dedicação exclusiva engloba todo o tempo que o
advogado está à disposição do empregador.
 Art. 12. Para os fins do art. 20 da Lei nº 8.906/94, considera-se de dedicação exclusiva o regime de
trabalho que for expressamente previsto em contrato individual de trabalho.
Parágrafo único. Em caso de dedicação exclusiva, serão remuneradas como extraordinárias as horas
trabalhadas que excederem a jornada normal de oito horas diárias.
Se é sigilo tem que ter procuração! Tem que ter procuração tanto no inquérito como na investigação do parquet.
EAOAB - Lei nº 8.906 de 04 de Julho de 1994
Dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Art. 7º São direitos do advogado:
XIII - examinar, em qualquer órgão dos Poderes Judiciário e Legislativo, ou da Administração Pública
em geral, autos de processos findos ou em andamento, mesmo sem procuração, quando não estejam sujeitos
a sigilo, assegurada a obtenção de cópias, podendo tomar apontamentos;
XXI § 10. Nos autos sujeitos a sigilo, deve o advogado apresentar procuração para o exercício dos direitos
de que trata o inciso XIV.