Anda di halaman 1dari 137

23 ESTRATÉGIAS DAY TRADE PARA MINIDÓLAR

ANDERSON FERREIRA DINIZ


Direitos autorais do texto original © 2017 Anderson Ferreira Diniz
Todos os direitos reservados
Sumário
ALERTA
ESTRATÉGIA 1: ALVO E STOP DE 8 PONTOS NO GRÁFICO DE 60
MINUTOS
Configurações
Qual é a primeira regra da estratégia?
Qual é a segunda regra da estratégia?
Qual é o mínimo necessário para começar a estratégia?
Qual é a terceira regra da estratégia?
Qual é a quarta regra da estratégia?
Qual é a quinta regra da estratégia?
O que define a entrada?
ESTRATÉGIA 2: CANAL DE ALTA APÓS UM “M” NO GRÁFICO DE 2
MINUTOS
ESTRATÉGIA 3: COMPRANDO APÓS TRÊS FUNDOS NA REGIÃO
SOBREVENDIDA NO GRÁFICO DE 2 MINUTOS
CONFIGURAÇÕES DO ESTOCÁSTICO RÁPIDO
ESTRATÉGIA 4: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 1 MINUTO COM
LINHA DE TENDÊNCIA E INDICADORES
ESTRATÉGIA 5: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 1 MINUTO COM
VWAP
ESTRATÉGIA 6: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 2 MINUTOS COM
INDICADORES
ESTRATÉGIA 7: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 5 MINUTOS COM
CANAL PRINCIPAL E CANAL SECUNDÁRIO
ESTRATÉGIA 8: Estratégia de Médias
Qual é o objetivo deste manual?
Quais são as garantias de lucro?
Quais são os pré-requisitos para a estratégia?
Configurações
Como é a estratégia?
Quando entrar?
Quando não entrar?
ESTRATÉGIA 9: Estratégia Diária
Qual é o objetivo deste manual?
Quais são as garantias de lucro?
Quais são os pré-requisitos para a estratégia?
Como é a estratégia?
ESTRATÉGIA 10: FECHAMENTO DE GAP COM CANAL DE
TENDÊNCIA
ESTRATÉGIA 11: FECHAMENTO DE GAP COM INDICADORES
ESTRATÉGIA 12: TOPO DUPLO
ESTRATÉGIA 13: TRÊS CANAIS
ESTRATÉGIA 14: EXPLORANDO A FALHA DAS MÉDIAS MÓVEIS
NO GRÁFICO DE 1 MINUTO
CONFIGURAÇÕES DOS INDICADORES
ESTRATÉGIA 15: EXPLORANDO A MÍNIMA NO GRÁFICO DE 5
MINUTOS
ESTRATÉGIA 16: EXPLORANDO A QUEDA NO GRÁFICO DE 10
MINUTOS COM FIBONACCI
ESTRATÉGIA 17: EXPLORANDO AS FERRAMENTAS DO GRÁFICO
DE 3 MINUTOS
Configurações das Ferramentas
Como está o ajuste?
Vai um Fibonacci aí?
Como está o IFR?
Onde está o VWAP?
Como estão as médias?
E a média mais curta?
O Keltner ajuda?
Novamente o Fibonacci?
ESTRATÉGIA 18: EXPLORANDO O PREÇO DE ABERTURA NO
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
ESTRATÉGIA 19: PERFURAÇÃO DE FUNDO NO GRÁFICO DE 1
MINUTO
ESTRATÉGIA 20: RETRAÇÃO E PROJEÇÃO NO GRÁFICO DE 1
MINUTO
ESTRATÉGIA 21: VENDENDO NO GRÁFICO DE 2 MINUTOS COM
INDICADORES
ESTRATÉGIA 22: GAP COM MÉDIA E VWAP
ALERTA

Estas estratégias são voltadas para aqueles que já têm, pelo


menos, três meses de experiência com o minidólar e já
estão cientes dos prejuízos que esse tipo de mercado pode
causar.
Se você não tem consciência dos prejuízos que pode tomar,
não inicie as estratégias, estude mais e faça os cálculos,
pois você pode perder todo o valor que depositou na conta
da corretora e pode até ficar com saldo negativo.
Estratégias falham, por isso é necessário o uso de stop loss
e não entrar antes do sinal de entrada nem sair depois do
sinal de saída.
ESTRATÉGIA 1: ALVO E STOP DE 8 PONTOS NO
GRÁFICO DE 60 MINUTOS
Configurações

GRÁFICO: velas de 60 minutos


Qual é a primeira regra da estratégia?

Entrar exatamente no preço que a estratégia indica.


Qual é a segunda regra da estratégia?

Não fazer preço médio. Fazer apenas uma entrada por dia.
Após a entrada, colocar o stop loss a 8 pontos da entrada. O
primeiro alvo é de 8 pontos distantes da entrada. Pode-se
encerrar toda a operação no primeiro alvo ou fazer
realizações parciais a cada 2 pontos, a partir do primeiro
alvo.

Primeiro Exemplo:

Entrada vendida a 3135,5 com 3 minicontratos.


Stop loss: 3143,5.
Primeira compra: 1 minicontratos a 3127,5.
Segunda compra: 1 minicontratos a 3125,5.
Terceira compra: 1 minicontratos a 3123,5.

Segundo Exemplo:

Entrada vendida a 3135,5 com 3 minicontratos.


Stop loss: 3143,5.
Compra: 3 minicontratos a 3127,5.
Qual é o mínimo necessário para começar a estratégia?

R$ 800,00.
Qual é a terceira regra da estratégia?

Arrisque, no máximo, 10% do valor que possui depositado


na conta da corretora. Por exemplo:

Se dispõe de R$ 1.000,00, negocie, no máximo, 1


minicontrato por operação.
Qual é a quarta regra da estratégia?

Não alavanque com os lucros do mês. Por exemplo:

Começou com mil reais no início do mês. Lá pelo dia 20 já


está com mil e oitocentos. Continue operando como se
tivesse apenas mil reais, não aumente o número de
minicontratos negociados no mesmo mês. Só aumente no
próximo mês, se achar necessário.
Qual é a quinta regra da estratégia?

Não use esta estratégia em momentos de dados ou eventos


importantes. Por exemplo: Leilão do Banco Central, Pay
Roll, Divilgação do PIB dos Estados Unidos, entre outros.
Para estar bem informado, consulte sempre o calendário
econômico do dia.
O que define a entrada?

É a relação entre a primeira e a segunda vela.

Condição para entrar comprado: A segunda vela ter


rompido a máxima da primeira vela.

Quando fechar a segunda vela, se a condição acima foi


satisfeita, entrar comprado no preço de fechamento da
segunda vela.

Condição para entrar comprado: A segunda vela não ter


rompido a mínima da primeira vela.

Quando fechar a segunda vela, se a condição acima foi


satisfeita e se a segunda vela fechou abaixo do fechamento
da primeira vela, entrar comprado na mínima da primeira
vela.

Condição para entrar vendido: A segunda vela ter rompido


a mínima da primeira vela.

Quando fechar a segunda vela, se a condição acima foi


satisfeita, entrar vendido no preço de fechamento da
segunda vela.
Condição para entrar vendido: A segunda vela não ter
rompido a máxima da primeira vela.

Quando fechar a segunda vela, se a condição acima foi


satisfeita e se a segunda vela fechou acima do fechamento
da primeira vela, entrar vendido na máxima da primeira
vela.
ESTRATÉGIA 2: CANAL DE ALTA APÓS UM “M” NO
GRÁFICO DE 2 MINUTOS
Note a formação de um “m” antes do ponto A
Traçar duas retas paralelas passando pelos pontos A/C/B/D
A partir desses 4 pontos é possível montar estratégias de compra ou venda
O preço está gritando que vai subir
Nada impede que uma notícia ou boleta errada faça o preço despencar
Por isso, o stop é imprescindível e a realização parcial é importante
No ponto e houve uma falha de fundo e o preço voltou a bater na paralela
superior (F)
Mas voltou a bater na paralela inferior (G)
Pode-se deitar e rolar nessas pernas que vão sendo formadas dentro do canal
O alvo final da compra é o topo formado no “m”
O stop deve ficar atrás das paralelas, não muito justo, pois pode haver
algumas perfurações e volta
Quem entrou vendido no ponto d pode ter sido estopado no ponto f, se deixou
o stop justo e não considerou a formação de um fundo falso
ESTRATÉGIA 3: COMPRANDO APÓS TRÊS FUNDOS
NA REGIÃO SOBREVENDIDA NO GRÁFICO DE 2
MINUTOS
CONFIGURAÇÕES DO ESTOCÁSTICO RÁPIDO

N: 14
M: 3
UPPERLINE: 80
LOWERLINE: 20
Os três círculos marcam os três fundos
Enquanto esses fundos são formados, a linha d do estocástico (linha cinza)
Encontra-se na região sobrevendida
A entrada comprada deve ser na superação da máxima da vela que toca o
terceiro fundo
Realização parcial na retração de 38,2% da perna de baixa
Alvo final na retração de 50% da perna de baixa
Stop abaixo do terceiro fundo
ESTRATÉGIA 4: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 1
MINUTO COM LINHA DE TENDÊNCIA E
INDICADORES
GRÁFICO DE 1 MINUTO
CONFIGURAÇÕES DOS INDICADORES:
VWAP – PADRÃO
MÉDIA MÓVEL EXPONENCIAL (3)
Traçar uma linha de tendência de baixa ligando dois topos
Entrada quando fechar uma vela fora da linha de tendência de baixa e a média
móvel cruzar a linha de tendência de baixa
Fazer entradas somente se o preço estiver a uma boa distância abaixo do
VWAP
Saída no VWAP
Stop loss no fundo anterior à entrada
É recomendável fazer realizações parciais a cada dois pontos
É comum o preço voltar até o ponto de entrada
Antes de entrar, avalie se o stop é curto em relação ao alvo, se não for, não
entre.
ESTRATÉGIA 5: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 1
MINUTO COM VWAP
Aguardar uma sequência ascendente de, no mínimo, 15 velas de 1 minuto
(“perna de alta”)
Colocar ordem de compra no VWAP (linha pontilhada)
Conforme o VWAP vai mudando, ajuste o preço de compra
Quando executar a ordem de compra, coloque um stop loss de 4 pontos
A realização parcial deve ser feita com 4 pontos de ganho
O alvo final é de 8 pontos
ESTRATÉGIA 6: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 2
MINUTOS COM INDICADORES
GRÁFICO DE 2 MINUTOS
CONFIGURAÇÕES DOS INDICADORES:
VWAP – PADRÃO
CANAL DE KELTNER – CENTRAL (80), SUPERIOR (80),
COEFICIENTE SUPERIOR (2), INFERIOR (80), C0EFICIENTE
INFERIOR (2)
HIGH LOW – HIGH (13), LOW (13)
Traçar uma linha de tendência de baixa ligando dois topos
Entrada quando fechar uma vela fora da linha de tendência de baixa e High
Low indicando alta
Evite entradas se o preço não estiver abaixo do canal de Keltner
Saída na linha superior do canal de Keltner
Observações:
Stop loss no fundo anterior à entrada
É recomendável fazer realizações parciais a cada dois pontos
É comum o preço voltar até o ponto de entrada
Se o preço voltar até o preço de entrada e subir novamente, sem atingir o
stop, mova o stop para o preço de entrada
Antes de entrar, avalie se o stop é curto em relação ao alvo, se não for, não
entre.
Se o High Low reverter dentro da linha de tendência, aguarde a formação de
outro topo e entre na próxima reversão
Nesse Caso, A Melhor Entrada Foi Quando O Preço Bateu No High Low
Formou um topo perto do alvo e corrigiu até um pouco abaixo do VWAP
Nota-se que o preço estava muito afastado do High Low
Era esperada uma correção
É importante fazer realizações parciais
Zerar a posição se fechar uma vela abaixo do VWAP depois de chegar
próximo ao alvo
ESTRATÉGIA 7: COMPRANDO NO GRÁFICO DE 5
MINUTOS COM CANAL PRINCIPAL E CANAL
SECUNDÁRIO
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
Traçar uma linha de tendência de alta ligando os fundos (canal principal)
Traçar uma linha curta, paralela a essa linha, quando formar fundos fora dela
e voltar a subir (canal secundário)
A entrada deve ser feita se o preço retornar ao fundo da linha curta (canal
secundário)
O stop fica na mínima de uma vela próximo a esse fundo
A realização parcial fica no ponto em que houve a quebra da linha menor
(canal secundário)
O alvo fica no topo anterior à entrada
ESTRATÉGIA 8: Estratégia de Médias
Qual é o objetivo deste manual?
Não darei ao leitor o embasamento teórico sobre o funcionamento do
mercado de capitais.

Quero apenas fornecer o instrumental necessário para a realização das


operações propostas.
Quais são as garantias de lucro?
Não posso garantir que essas operações serão lucrativas no futuro, pois tudo o
que será dito baseia-se no passado.

Fica a cargo do leitor decidir se vale a pena correr o risco e adotar a estratégia
para suas operações futuras.

É imprescindível utilizar o Stop Loss, pois o minidólar é muito volátil e pode


levar todo o saldo que possui na corretora em minutos, podendo até acarretar
saldo negativo, o qual deverá ser regularizado com a corretora que poderá
cobrar juros diários sobre o saldo negativo.

Portanto, é necessário começar com apenas um minicontrato e, só depois de


ter acumulado uma sequência de ganhos, aumentar mensalmente de um em
um.
Quais são os pré-requisitos para a estratégia?
Pretendo indicar ferramentas eficazes e simples para quem está começando a
operar o mini-índice.
A estratégia não requer conhecimentos avançados sobre o mercado de
capitais.
Configurações

CANAL DE KELTNER – CENTRAL (80), SUPERIOR (80),


COEFICIENTE SUPERIOR (2), INFERIOR (80), C0EFICIENTE
INFERIOR (2)
Grafico de velas de 1 minuto
Média Exponencial (8)
Média Exponencial (12)
Como é a estratégia?

Traçar linhas de tendência ligando topos e fundos em torno das médias e


aguardar as médias cruzar uma linha de tendência.
Quando houver o cruzamento, entrar a mercado na direção do cruzamento:
para baixo (vendido), para cima (comprado).
Stop Loss de 5 pontos
Quando entrar?

A entrada deve ser feita se a “perna” que originou o movimento começou


com pequena distância do canal.
Quando não entrar?

A entrada não deve ser feita se a “perna” que originou o movimento começou
com grande distância do canal.
ESTRATÉGIA 9: Estratégia Diária
Qual é o objetivo deste manual?
Não darei ao leitor o embasamento teórico sobre o funcionamento do
mercado de capitais.

Quero apenas fornecer o instrumental necessário para a realização das


operações propostas.
Quais são as garantias de lucro?
Não posso garantir que essas operações serão lucrativas no futuro, pois tudo o
que será dito baseia-se no passado.

Fica a cargo do leitor decidir se vale a pena correr o risco e adotar a estratégia
para suas operações futuras.

É imprescindível utilizar o Stop Loss, pois o minidólar é muito volátil e pode


levar todo o saldo que possui na corretora em minutos, podendo até acarretar
saldo negativo, o qual deverá ser regularizado com a corretora que poderá
cobrar juros diários sobre o saldo negativo.

Portanto, é necessário começar com apenas um minicontrato e, só depois de


ter acumulado uma sequência de ganhos, aumentar mensalmente de um em
um.
Quais são os pré-requisitos para a estratégia?
Pretendo indicar ferramentas eficazes e simples para quem está começando a
operar o mini-índice.
A estratégia não requer conhecimentos avançados sobre o mercado de
capitais.
Como é a estratégia?

Gráfico de velas diário


Entrar a mercado na ponta compradora quando romper a máxima do pregão
anterior
Entrar a mercado na ponta vendedora quando romper a mínima do pregão
anterior
Assim que a ordem for executada, enviar stop loss de 5 pontos
Quando estiver negociando 1 minicontrato, sair com 4 pontos de ganho
Quando estiver negociando 2 minicontratos, sair com 1 contrato com 4
pontos de ganho e com o outro contrato com 8 pontos de ganho. Assim que
for executada a saída com o primeiro contrato, mudar o stop loss para o
preço de entrada
Quando estiver negociando 3 minicontratos ou mais, sair com 1 terço da
posição com 4 pontos de ganho, com 1 terço da posição com 8 pontos de
ganho e com terço restante no final do dia (se não for acionado o stop loss).
Assim que for executada a saída com o primeiro contrato, mudar o stop loss
para o preço de entrada
ESTRATÉGIA 10: FECHAMENTO DE GAP COM
CANAL DE TENDÊNCIA
Gráfico de 5 minutos
O pregão começa com grande gap
Forma-se a letra “m” dentro do canal de tendência
Entrada no VWAP onde é formado o segundo pé do da letra “m”
Saída próxima ao fechamento do pregão anterior
Observações:
Stop loss de 5 pontos atrás do VWAP
Se não possuir o VWAP, consulte a média do preço no home broker.
1 E 9 – O PREGÃO COMEÇA COM GRANDE GAP
1 E 2 – O HIGH LOW E O SAR COMEÇAM O PREGÃO PRÓXIMOS
10 – O MACDH ESTÁ A FAVOR DO HIGH LOW E DO SAR
3 E 4 - O HIGH LOW E O SAR FICAM BEM AFASTADOS
5 – O HIGH LOW REVERTE
6 – É O PONTO DE ENTRADA QUANDO O PREÇO BATE NO HIGH
LOW E NO VWAP
7 – O MACDH ESTÁ A FAVOR DO HIGH LOW
3 E 8 – É O PONTO DE SAÍDA QUANDO O SAR REVERTE
OBSERVAÇÃO:
STOP LOSS DE 8 PONTOS
ESTRATÉGIA 11: FECHAMENTO DE GAP COM
INDICADORES
GRÁFICO DE 10 MINUTOS
CONFIGURAÇÕES DOS INDICADORES
SAR – DAYS (0.01), STEP (0.01), MAXP (0.1)
VWAP – PADRÃO
MACDH – LONG (26), SHORT (12), M (9)
HIGH LOW – HIGH (7), LOW (7)
SE O GRÁFICO NÃO POSSUI TODOS ESSES INDICADORES, É
POSSÍVEL SEGUIR A ESTRATÉGIA COMBINANDO APENAS O SAR
E O HIGH LOW OU O SAR E O VWAP.
SE NÃO POSSUIR O VWAP, CONSULTE A MÉDIA DO PREÇO NO
HOME BROKER.
1 E 9 – O PREGÃO COMEÇA COM GRANDE GAP
1 E 2 – O HIGH LOW E O SAR COMEÇAM O PREGÃO PRÓXIMOS
10 – O MACDH ESTÁ A FAVOR DO HIGH LOW E DO SAR
3 E 4 - O HIGH LOW E O SAR FICAM BEM AFASTADOS
5 – O HIGH LOW REVERTE
6 – É O PONTO DE ENTRADA QUANDO O PREÇO BATE NO HIGH
LOW E NO VWAP
7 – O MACDH ESTÁ A FAVOR DO HIGH LOW
3 E 8 – É O PONTO DE SAÍDA QUANDO O SAR REVERTE
OBSERVAÇÃO:
STOP LOSS DE 8 PONTOS
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
O PREGÃO COMEÇA COM GRANDE GAP
O HIGH LOW E O SAR COMEÇAM O PREGÃO PRÓXIMOS
10 – O MACDH ESTÁ A FAVOR DO HIGH LOW E DO SAR
O HIGH LOW E O SAR FICAM BEM AFASTADOS
O HIGH LOW REVERTE
O PONTO DE ENTRADA É QUANDO O PREÇO BATE NO HIGH LOW,
PRÓXIMO DO VWAP
O MACDH FICA A FAVOR DO HIGH LOW
O PONTO DE SAÍDA É PRÓXIMO AO FECHAMENTO DO GAP
OBSERVAÇÃO:
STOP LOSS DE 8 PONTOS
ESTRATÉGIA 12: TOPO DUPLO
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
O PREGÃO COMEÇA COM GRANDE GAP
O GAP É FECHADO, FORMANDO O TOPO 1
ENTRADA VENDIDA PRÓXIMA AO TOPO 2
SAÍDA COMPRADA ENTRE O VWAP E O FUNDO FORMADO NO
MEIO DOS TOPOS
OBSERVAÇÕES:
STOP LOSS DE 3 PONTOS ACIMA DO TOPO 1
SE NÃO POSSUIR O VWAP, CONSULTE A MÉDIA DO PREÇO NO
HOME BROKER.
ESTRATÉGIA 13: TRÊS CANAIS
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
FORMA-SE UM CANAL DE TENDÊNCIA
QUANDO ESSE CANAL É ROMPIDO, PARECE QUE HAVERÁ
REVERSÃO DE TENDÊNCIA
LOGO EM SEGUIDA HÁ CONTINUIDADE DA PRIMEIRA
TENDÊNCIA
FORMANDO UM SEGUNDO CANAL QUE CONTINUA TENDÊNCIA
DO PRIMEIRO
HÁ O ROMPIMENTO DO FUNDO DO PRIMEIRO CANAL
A ENTRADA DEVE ACONTECER QUANDO O PREÇO VOLTA PARA
CIMA DO FUNDO DO PRIMEIRO CANAL (LINHA VERMELHA)
TRAÇA-SE UMA LINHA QUE SAI DO FUNDO DO PRIMEIRO CANAL
E PASSA PELO PRIMEIRO TOPO DO CANAL TRÊS (LINHA
LARANJA)
A SAÍDA DEVE ACONTECER QUANDO O PREÇO TOCA A LINHA
LARANJA PELA SEGUNDA VEZ
OBSERVAÇÕES:
STOP LOSS ABAIXO DA MÍNIMA DA VELA ANTERIOR AA VELA
DE ENTRADA
SE NÃO POSSUIR O VWAP, CONSULTE A MÉDIA DO PREÇO NO
HOME BROKER.
ESTRATÉGIA 14: EXPLORANDO A FALHA DAS
MÉDIAS MÓVEIS NO GRÁFICO DE 1 MINUTO
CONFIGURAÇÕES DOS INDICADORES

VWAP – PADRÃO

HIGH LOW (13)

MÉDIA MÓVEL EXPONENCIAL DE 9 PERÍODOS

MÉDIA MÓVEL EXPONENCIAL DE 21 PERÍODOS

KELTNER – CENTRAL (80), SUPERIOR (80), INFERIOR (80),


COEFICIENTE SUPERIOR (2), COEFICIENTE INFERIOR (2)
AS MÉDIAS ESTÃO CRUZADAS PARA CIMA
HÁ UM CRUZAMENTO PARA BAIXO
MAS NÃO CHEGAM A ENTRAR NO CANAL DE KELTNER
VOLTAM A CRUZAR PARA CIMA
FORMAM-SE TOPOS MAIS BAIXOS
A ENTRADA VENDIDA DEVE OCORRER QUANDO FECHAR UMA
VELA DENTRO DO CANAL APÓS O SEGUNDO CRUZAMENTO DAS
MÉDIAS PARA CIMA
O PREÇO DE ENTRADA PODE SER NA MÉDIA QUE ESTIVER MAIS
BAIXA
STOP ATRÁS DO TOPO ANTERIOR À ENTRADA
ALVO NO VWAP
SE O HIGH LOW REVERTER APÓS O FECHAMENTO DA VELA, SAIA
IMEDIATAMENTE

AS MÉDIAS ESTÃO CRUZADAS PARA BAIXO


HÁ UM CRUZAMENTO PARA CIMA
ENTRANDO NO CANAL DE KELTNER
VOLTAM A CRUZAR PARA BAIXO
FORMA-SE FUNDO MAIS ALTO
A ENTRADA COMPRADA DEVE OCORRER QUANDO FECHAR UMA
VELA DENTRO DO CANAL APÓS O PREÇO TER ULTRAPASSADO O
VWAP E VOLTADO
O PREÇO DE ENTRADA PODE SER NA MÉDIA QUE ESTIVER MAIS
BAIXA
STOP ATRÁS DO FUNDO ANTERIOR À ENTRADA
ALVO NA LINHA SUPERIOR DO CANAL DE KELTNER
SE O HIGH LOW REVERTER APÓS O FECHAMENTO DA VELA, SAIA
IMEDIATAMENTE
ESTRATÉGIA 15: EXPLORANDO A MÍNIMA NO
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
NO INÍCIO DO PREGÃO HÁ UMA QUEDA
DEPOIS HÁ UMA ALTA
MARCA-SE A MÍNIMA DO DIA (LINHA VERMELHA)
SE O PREÇO VOLTAR A CAIR E ROMPER A LINHA VERMELHA,
AGUARDA-SE O FECHAMENTO ACIMA DA LINHA VERMELHA
APÓS O FECHAMENDO DESSE VELA, ENTRAR NA PONTA
COMPRADORA NO MESMO PREÇO DA LINHA VERMELHA
O ALVO É A METADE DA DISTÂNCIA ENTE O TOPO QUE FOI
FORMADO QUANDO O PREÇO SUBIU PELA PRIMEIRA VEZ (LINHA
VERDE) E O PRIMEIRO FUNDO (LINHA VERMELHA)
FAZER REALIZAÇÃO PARCIAL COM 50% DO ALVO
O STOP FICA NA MÍNIMA DO DIA (LINHA LARANJA), ANTERIOR À
ENTRADA, OU 5 PONTOS (O QUE FOR MENOR)
ESTRATÉGIA 16: EXPLORANDO A QUEDA NO
GRÁFICO DE 10 MINUTOS COM FIBONACCI
GRÁFICO DE 10 MINUTOS
CONFIGURAÇÃO DO SAR – DAYS (0.01), STEP (0.01), MAXP (0.1)
PARA SABER ONDE VAI SER O ALVO, USE A PROJEÇÃO DE
FIBONACCI
AS COORDENADAS DA PROJEÇÃO DE FIBONACCI SÃO O
PRIMEIRO TOPO, O PRIMEIRO FUNDO E O SEGUNDO TOPO
ENTRAR NO SEGUNDO TOPO
REALIZAÇÃO PARCIAL NO NÍVEL DO PRIMEIRO FUNDO
ALVO NOS 100% DA PROJEÇÃO DE FIBONACCI
PARA SABER ONDE VAI SER O SEGUNDO TOPO, USE A RETRAÇÃO
DE FIBONACCI
O SEGUNDO TOPO SERÁ NOS 61,8% DA RETRAÇÃO DE FIBONACCI
AS COORDENADAS DA RETRAÇÃO DE FIBONACCI SÃO O
PRIMEIRO TOPO E O PRIMEIRO FUNDO
STOP ATRÁS DO SAR, DEPOIS DA REALIZAÇÃO PARCIAL, DEIXAR
O STOP NO PREÇO DE ENTRADA E IGNORAR O SAR
TAMBÉM PODE SER FEITA NO GRÁFICO DE 5 MINUTOS, POIS O
ALVO TOPOS E FUNDOS SERÃO OS MESMOS. SÓ USO O GRÁFICO
DE 10 MINUTOS PARA TER O PONTO PRECISO DE STOP.
ESTA ESTRATÉGIA SÓ É VALIDA QUANDO HÁ UMA PERNA
LONGA DE QUEDA DESDE O INÍCIO DO PREGÃO, NÃO A UTILIZE
NO SEM ESSA CONDIÇÃO
PROJEÇÃO DE FIBONACCI
RETRAÇÃO DE FIBONACCI
ESTRATÉGIA 17: EXPLORANDO AS FERRAMENTAS
DO GRÁFICO DE 3 MINUTOS
Configurações das Ferramentas

GRÁFICO: 3 minutos
VWAP: Padrão
PAR DE MÉDIAS EXPONENCIAIS LONGAS: 72 e 305
IFR ESTOCÁSTICO: 14
MÉDIA EXPONENCIAL CURTA: 8
CANAL DE KELTNER: Superior(80), Central (80), Inferior(80), Coeficiente
Superior(2), Coeficiente Inferior(2)
Como está o ajuste?

É importante saber qual foi o ajuste do dia anterior, pois o


preço, geralmente, passa por ele.
No dia 24 de janeiro de 2017, o ajuste foi a 3173.
A abertura do pregão foi a 3166, a mínima foi 3165.
O fechamento do pregão anterior foi a 3178.
Vai um Fibonacci aí?
O momento da entrada que vamos abordar é a vela das
12h15 do dia 26 de janeiro de 2017 (WD0G71).
Trata-se de uma linda correção na região entre 61,8% e
50% de Fibonacci. Só isso já bastaria para uma entrada
comprada, após a possante perna de alta, com a maioria dos
vela fechando acima dos seus preços de abertura. Mas
sabemos que o minidólar é um ativo difícil, a mínima do
dia está lá embaixo e ele pode descer direto. Por isso existe
o stop loss. Ele te dá a chance de arriscar apenas uma parte
do seu capital.
Podemos arriscar uma entrada comprada nos 61,8% de
retração, mas se ele desce um pouquinho mais já
começamos a ficar incomodados, já começa a passar pela
cabeça a possibilidade de que não fizemos um bom negócio
e que é melhor sair com um prejuízo menor.
Porém, se decidirmos permanecer na operação, onde deve
ficar o stop loss? Abaixo da região dos 50% de retração.
Isso é muito para você? Esse cálculo do stop loss deve ser
feito antes da entrada. Pensar no stop loss depois que já
estamos posicionados pode ser desastroso. Lembre-se de
que você teve das 9h às 12h para pensar sobre essa entrada.
Então entramos pelo simples fato de ser uma região
importante de retração? Pode ser, mas não precisa ser
assim.
Como está o IFR?

O IFR está próximo da linha de sobrevenda. Isso fortalece a


ideia de que o preço está barato. Ele pode ficar muito mais
barato e pegar nosso stop, mas, com o apoio de duas
ferramentas (o Fibonacci e o IFR) vai ficando mais fácil de
acertar.
Onde está o VWAP?

O VWAP está na mesma região, funcionando como


goleiro. Ele pode deixar a bola entrar, defender em cima da
linha, espalmar para escanteio ou mesmo armar o contra-
ataque. Vale dizer que é um goleiro com classe, não um
frangueiro.
Como estão as médias?

A média de 72 está acima da 305, indicando tendência de


alta para o dia.
E a média mais curta?

A média de 8 está acima do VWAP, uma indicação de que


o mercado vai para cima.
O Keltner ajuda?

Muitos operam o rompimento do canal de Keltner. Para


nós, vai ser útil a linha central, como uma espécie de
suporte. De fato, a entrada boa, após a confirmação das
outras ferramentas, é justamente na linha central do canal.
Depois de tocá-la, o preço só desceu um ponto e depois
disparou para cima.
Por que a linha central? Neste caso, por estar na região que
estávamos monitorando, um pouco abaixo do VWAP, entre
61,8% e 50%.
Conclusão: Entrada comprada a 3180. Primeiro alvo:
3191,5 (100%). Segundo alvo: 3198 (meio ponto abaixo
dos 127%). Stop loss: 4 pontos abaixo da entrada (3176).
Novamente o Fibonacci?

De fato, o preço buscou os 100%, triscou no nível de 127%


de Fibonacci, voltou até 38,2% e fechou o dia acima dos
61,8%.
ESTRATÉGIA 18: EXPLORANDO O PREÇO DE
ABERTURA NO GRÁFICO DE 5 MINUTOS
GRÁFICO DE 5 MINUTOS
NO INÍCIO DO PREGÃO HÁ UMA ALTA, FORMANDO UM TOPO
DEPOIS HÁ UMA QUEDA, RETORNANDO AO PREÇO DA
ABERTURA
AGUARDE O FECHAMENTO DE UMA VELA ACIMA DO PREÇO DE
ABERTURA, APÓS ESSA QUEDA
APÓS O FECHAMENDO DESSE VELA, ENTRAR NA PONTA
COMPRADORA UM PONTO ACIMA DO PREÇO DE ABERTURA
O ALVO É O DOBRO DA DISTÂNCIA ENTE O TOPO QUE FOI
FORMADO ANTES DO PREÇO VOLTAR À ABERTURA (LINHA
VERMELHA) E O PREÇO DE ABERTURA
FAZER REALIZAÇÃO PARCIAL NO NÍVEL DO TOPO FORMADO
ANTES DO PREÇO VOLTAR À ABERTURA
O STOP FICA NA MÍNIMA DO DIA (LINHA BRANCA)
ESTRATÉGIA 19: PERFURAÇÃO DE FUNDO NO
GRÁFICO DE 1 MINUTO
1- NO MOVIMENTO DE ALTA, FORMOU UM FUNDO
2 – FEZ UM NOVO TOPO
3- VIOLOU O FUNDO E VOLTOU A SUBIR
4 – TRAÇAR LINHA DE TENDÊNCIA DE ALTA E AGUARDAR A
FORMAÇÃO DE UM TOPO MAIS ALTO
MARCAR O PREÇO DE FECHAMENTO DO PRIMEIRA VELA QUE
VIOLAR A LINHA DE TENDÊNCIA DE ALTA APÓS A FORMAÇÃO
DO TOPO
ENTRAR VENDIDO NESSE PREÇO
STOP ATRÁS DO TOPO
ALVO NO FUNDO FORMADO NO PONTO 1
1- NO MOVIMENTO DE ALTA, FORMOU UM FUNDO
2 – FEZ UM NOVO TOPO
3- VIOLOU O FUNDO E VOLTOU A SUBIR
4 – FORMOU UM TOPO MAIS BAIXO QUE O ANTERIOR E VOLTOU
A CAIR
MARCAR MÁXIMA DA VELA QUE FORMOU ESSE TOPO MAIS
BAIXO
ENTRAR VENDIDO NESSE PREÇO
STOP ATRÁS DO TOPO
ALVO NO FUNDO QUE VIOLOU O PRIMEIRO FUNDO
ESTRATÉGIA 20: RETRAÇÃO E PROJEÇÃO NO
GRÁFICO DE 1 MINUTO
GRÁFICO DE 1 MINUTO

APÓS DETECTAR OS PONTOS DE 0%, 61,8% E 100%, AGUARDE


ALGUNS MINUTOS PARA FORMAR UM PONTO EM QUE HÁ
ALGUNS FECHAMENTOS E ABERTURAS DE VELAS
A ENTRADA DEVE SER FEITA NESSE PONTO
SE NÃO HOUVER ESSE PONTO, AGUARDE O PREÇO VOLTAR AOS
61,8%
SE NÃO VOLTAR, NÃO ENTRE E AGUARDE OUTRA
OPORTUNIDADE
SE O PREÇO ULTRAPASSAR OS 61,8% NÃO ENTRE (SE ENTROU,
SAIA IMEDIATAMENTE)
O ALVO FINAL É NOS 127,2% DA PROJEÇÃO
O STOP FICA ABAIXO DA RETRAÇÃO DE 61,8%
APÓS A PRIMEIRA PARCIAL, MOVA O STOP PARA O PREÇO DE
ENTRADA
QUANDO A PERNA INICIAL DO MOVIMENTO FOR GRANDE, FAÇA
A PRIMEIRA REALIZAÇÃO PARCIAL NO PONTO 0%

O ALVO FINAL FICA NO PONTO 100% DA PROJEÇÃO


ESTRATÉGIA 21: VENDENDO NO GRÁFICO DE 2
MINUTOS COM INDICADORES
GRÁFICO DE 2 MINUTOS
CONFIGURAÇÕES DOS INDICADORES:
VWAP – PADRÃO
CANAL DE KELTNER – CENTRAL (80), SUPERIOR (80),
COEFICIENTE SUPERIOR (2), INFERIOR (80), C0EFICIENTE
INFERIOR (2)
HIGH LOW (13)
SE O GRÁFICO NÃO POSSUI HIGH LOW, ENTRE APÓS O
ROMPIMENTO DA LINHA AMARELA.
SE NÃO POSSUIR O VWAP, CONSULTE A MÉDIA DO PREÇO NO
HOME BROKER.
TRAÇAR UMA LINHA DE TENDÊNCIA DE ALTA LIGANDO DOIS
FUNDOS
ENTRADA QUANDO FECHAR UMA VELA FORA DA LINHA DE
TENDÊNCIA DE ALTA E HIGH LOW INDICANDO QUEDA
EVITE ENTRADAS SE O PREÇO NÃO ESTIVER ACIMA DO CANAL
DE KELTNER
SAÍDA NA LINHA INFERIOR DO CANAL DE KELTNER
OBSERVAÇÕES:
STOP LOSS NO TOPO ANTERIOR À ENTRADA
É RECOMENDÁVEL FAZER REALIZAÇÕES PARCIAIS A CADA DOIS
PONTOS
É COMUM O PREÇO VOLTAR ATÉ O PONTO DE ENTRADA
SE O PREÇO VOLTAR ATÉ O PREÇO DE ENTRADA E VOLTAR A
CAIR, SEM ATINGIR O STOP, MOVA O STOP PARA O PREÇO DE
ENTRADA
ANTES DE ENTRAR, AVALIE SE O STOP É CURTO EM RELAÇÃO
AO ALVO, SE NÃO FOR, NÃO ENTRE.
O STOP ESTAVA LONGE E O PREÇO JÁ ESTAVA DENTRO DO
CANAL DE KELTNER
TALVEZ NÃO DEVESSE ENTRAR
MESMO ASSIM, FOI POSSÍVEL REALIZAR DUAS PARCIAIS ANTES
DE SER ESTOPADO NO PREÇO DE ENTRADA
SE O HIGH LOW REVERTER DENTRO DA LINHA DE TENDÊNCIA,
AGUARDE A FORMAÇÃO DE OUTRO FUNDO E ENTRE NA
PRÓXIMA REVERSÃO
NESSE CASO, VEMOS QUE O CANAL DE KELTNER ESTÁ
INCLINADO PARA CIMA
UMA SEQUÊNCIA GRANDE DE VELAS DE ALTA
CONSIDERANDO OS DOIS FUNDOS NO INÍCIO DA TENDÊNCIA,
NOTA-SE QUE OS VELAS SE AFASTARAM DA LINHA DE
TENDÊNCIA DE ALTA
ENTÃO DEVE-SE ESPERAR QUE SEJA FORMADO UM FUNDO MAIS
PRÓXIMO À LINHA ANTES DO FIM DA TENDÊNCIA
NÃO DEVEMOS NOS PRECIPITAR E ACHAR VAI COMEÇAR A CAIR
A REVERSÃO DO HIGH LOW ACONTECEU DENTRO DA LINHA DE
TENDÊNCIA DE ALTA
APESAR DE FORMAR ALGUNS VELAS ABAIXO DA LINHA DE
TÊNDÊNCIA DE ALTA, O PREÇO VOLTOU A SUBIR
NÃO ENTRE E AJUSTE A LINHA DE TENDÊNCIA DE ALTA PARA O
NOVO FUNDO
APÓS O AJUSTE DA LINHA DE TENDÊNCIA DE ALTA PARA O
NOVO FUNDO,
VOLTOU A DAR O MESMO SINAL, MAS ERA UMA OPERAÇÃO
ARRISCADA, POIS O STOP ESTAVA LONGE
RESISTIU MUITO ANTES DE CAIR E SÓ ATINGIU O ALVO DEPOIS
DE ESTOPAR NO PREÇO DE ENTRADA
EVITE ENTRAR NESSE TIPO DE SITUAÇÃO
SE ENTRAR, É RECOMENDÁVEL AJUSTAR O STOP PARA O TOPO
DA VELA EM QUE FOI DADO O SINAL DE ENTRADA
ESTRATÉGIA 22: GAP COM MÉDIA E VWAP
GRÁFICO DE 3 MINUTOS
O ÚLTIMO FUNDO DO DIA ANTERIOR ESTÁ BEM ABAIXO DO
AJUSTE
A MÉDIA EXPONENCIAL DE 8 PERÍODOS COMEÇA O DIA ACIMA
DO VWAP
EM NENHUM MOMENTO A MÉDIA CRUZA O VWAP PARA BAIXO
A ENTRADA É QUANDO UMA VELA FECHA ACIMA DA MÉDIA
O PREÇO DE ENTRADA É O FECHAMENTO DESSE VELA
STOP LOSS DE 5 PONTOS
ALVO NO ÚLTIMO FUNDO DO DIA ANTERIOR
ESTRATÉGIA 23: CORREÇÃO ATÉ O VWAP
Gráfico de 3 minutos

O VWAP está abaixo do preço, próximo do fundo do canal de Keltner.


Acima do canal, uma vela fecha abaixo da média exponencial de 8 períodos.
Depois uma vela forma a nova máxima do dia. Logo depois outra vela fecha
abaixo da média.
Entrar vendido no preço de fechamento dessa segunda vela que fechou
abaixo da média. Stop Loss atrás da máxima. Alvo no VWAP.