Anda di halaman 1dari 7

PLANO DE AULA

Tema: Ética e Cidadania

MAUREL GIACUMUZZI
ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE FILOSOFIA – PÓLO ESTEIO
UFPEL

JUNHO 2018
SUMÁRIO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 3

1.1 DADOS DISCIPLINA 3

1.2 DADOS DO ALUNO 3

1.3 DADOS DA ESCOLA 3

2. OBJETIVOS 4

2.1 OBJETIVO GERAL 4

2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS 4

3. METODOLOGIA 4

4. AVALIAÇÃO 5

5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 6

6. REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO 7
1. Dados de identificação

1.1 Dados da Disciplina

Universidade: Universidade Federal de Pelotas ( UFPel)


Curso: Especialiação em Ensino de Filosofia
Disciplina: Filosofia e outras áreas de conhecimento
Professora Regente: Dra. Ursula Rosa da Silva
Professor Assistente: Daniel da Rosa Eslabão

1.2 Dados do aluno

Nome: Maurel Giacumuzzi


Pólo: Esteio - RS
Número Acadêmico:: 18104563

1.3 Dados da Escola

Nome: Escola de Ensino Médio Gustavo Nordlund


Endereço: Rua Taquara, 765 – Bairro Esplanada -Esteio - RS
Modalidade: Anos Iniciais
Ano: 5º
Turma: 51
Disciplinas Envolvidas: Língua Portuguesa, matemática e geografia
geografia.
2. Objetivos
2.1 Objetivo Geral

Desenvolver no discente
scente a autonomia e a capacidade de argumentar dedutivamente.

2.2 Objetivos Específicos

_ Extrair temas e ideias explicítas e implicítas de um texto literário;


_ Reconhecer os diferentes contextos sócio-econômicos
econômicos da sociedade brasileira;
brasileira
_ Expôr ideias própriass sobre situações de díficil resolução;
_ Desenvolver o pensamento crítico-reflexivo.
crítico

3. Metodologia

3.1 Roteiro das Atividades (5 horas aulas)

1º Aula – (Sensibilização) – O(a) Professor(a) irá realizar uma contação de história com
ilustrações ( Fotos de crianças e/ou alunos nos diferentes contextos sócio-econômicos
sócio da nossa
sociedade). O texto utilizado será a Fábula vestido azul. Nessa aula o(a) professor(a) deverá
mediar “o reconhecimento”
conhecimento” do contexto social da personagem, utilizando as ilustrações. O
objetivo dessa
sa aula é levar o aluno a compreender os vários contextos sociais existentes em nossa
sociedade (aa escola de aplicação é particular) e reconhecer o seu próprio. Como tarefa de casa os
alunos deverão trazer relatos de doações que eles os seus pais já realizaram para pessoas pobres,
ou alguma boa ação que fizeram para alguém.

2º Aula – (Sensibilização) – O(a) Professor(a) irá trazer


azer o mapa da cidade, ou projetar no quadro
branco, junto com os alunos irá identificar o local da escola, as casas dos alunos, bem como o
entorno da escola. Após introduzirá o tema transversal da pobreza, solicitando que os alunos
al
identifiquem no mapa os bairros ricos e os pobres da cidade.
cidade Destacar-se-áá o centro da cidade, o
entorno da escola, bairro industrial se houver
houv e as periferias, o professor poderá trabalhar como
os dados sócio-econômicos
econômicos dos diferentes pontos da cidade.

3º Aula – (Problematização e Investigação) - Os alunos deverão relatar as suas experiências


exp
pessoais com a fábula, agregando o que aprenderam na aula de geografica sobre a sua cidade. É
importante o professor ressaltar o funcionamento do gênero textual da fábula, que é um texto
literário que tem por objetivo: “ensinar uma lição prática e simples”; contudo na vida real o
resultado poderá ser diferente, visto a pobreza ser um dos grande problemas do mundo,
mundo com os
dados fornecidos pelo professor de geografia deverá abordar os problemas da sua localidade.
localidade O
professor deverá voltar a utilizar os recursos visuais (ilustrações) da primeira aula. Passado este
primeiro momento e entendido a pobreza como uma realidade na sociedade brasileira, um dilema
será inserido
nserido na aula, que se segue: o professor deve levar os alunos a questionarem-se
questionarem sobre as
consequências
uências positivas e negativas que um singelo
singelo ato de doação pode ocasionar
ocasion e se esta é uma
solução viável para lidarmos com as diferenças econômicas na sociedade.

4º Aula –(Argumentação) O(a)


O professor(a) dividirá a turma em pequenos grupos e criará um
problema hipotético para os alunos resolverem, tendo como base o seguinte final da fábula:
fábul “
Passaram-se
se poucos dias, e o vestido azul que o professor dera a menina ficou tão sujo e
esfarrapado como as suas outras roupas velhas.” Diante desse cenário os alunos deverão escrever
seus argumentos em prol ou contra o ato do professor de comprar o vestido azul. O(a)
professor(a) poderá comentar brevemente sobre a ética de Kant, a utilitarista e a de
d Hume, antes
da proposta escrita,, mostrando que alguns dos filósofos acham certo ou errado em nossas ações
cotidianas.

4. Avaliação ( uma hora aula)

Na avaliação a nota
ta será dada aos grupos pelos alunos, todos deverão justificar suas notas,
corroborando ou contradizendo os argumentos dos outros colegas. O debate só ocorrerá depois de
preenchida a ficha de avaliação, as notas poderão ser reconsideradas.
A avaliação será dada através da participação oral 50% (Professor(a))

A avaliação dos argumentos pelo grupos


grupo dos alunos 50%

GRUPOS NOTAS JUSTIFICATIVAS


1
2
3
4
5
...

5. Fundamentação teórica

As aulas propostas estão baseadas nas ideias de Lipman de trabalhar o pensamento crítico
e autônomo da crianças, levando-se
levando se em conta que as escolas são o espaço formador do cidadão
na sociedade. Conquanto as críticas as suas ideias, por vezes, utópicas,
utópicas, as aulas propostas no
presente plano de aula, visam
m motivar os discentes a refletirem sobre atos que nos parecem
singelos, mas tem uma grande significação social. Espera-se
Espera se que dos alunos surjam pensamentos
contraditórios e diversos para que se possa
po realizar desenvolver o movimeento dialético entre seus
argumentos.
A proposta de trabalho contempla também a interdisciplinariedade,
interdisciplinariedade, visto que além das
questões de leitura e escrita, será trabalhado com a geografia e seus contextos, a matemática
poderá ser introduzida na forma de números, podendo ser apresentados renda per capita,
rendimento médio das famílias nos diversos
diverso bairros da cidade. A aula poderá ainda ser expandida
para a disciplina de artes, pois os alunos podem manifestar o seu entendimento pela representação
artística.
Também foram seguidos, embora de forma incipiente, os passos sugeridos pelo professor
da USP Sílvio Gallo: Sensibilização,
Sensibilização, problematização, investigação e conceituação. Passos
sugeridos pelo professor Gallo, a partir das ideias de Deleuze e Guattari, nas quais, estudar
filosofia é criar conceitos; espera-se
espera que os alunos criem seus próprios conceitos éticos, quando
confrontados
onfrontados com as inúmeras realidades sociais das grandes cidades brasileiras, e possam agir
autonomamente, compreendendo todas as implicações, sejam elas positivas ou negativas, do ato
de estender uma moeda, um alimento ou mesmo uma roupa para alguém que necessita.

6. Referências Bibliográficas

_Dicionário em construção: Interdisciplinariedade/


Interdisciplinarie Ivani C. A.. Fazenda (org.).
(o 2ª Ed – São
Paulo: Cortez, 2002.
_ GALLO, Silvio.. "Filosofia: manual do professor". In: Filosofia - experiência do pensamento. 2. ed. São
Paulo: Scipione, 2017
_ SILVA, Ursula Rosa da. A Infância do Sentido: ensino de filosofia e racionalidade estética em
Merleau-Ponty.. Pelotas: Edit.UFPel, 2011.
_ SOUZA, Tania da Silva. O ensino de Filosofia para crianças
crianças na perspectiva de Matthew Lipman.
Marília: Filogênese.Vol.6,nº2,2013. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/
RevistasEletronica s/ FILOGENESE/taniasouza.pdf > Acessado em 13 jun 2018.