Anda di halaman 1dari 17

A História Tabela Periódica

Para a construção da Tabela Periódica, até à organização atual, contribuíram vários cientistas,
destacando-se os trabalhos de Johann Döbereiner, em 1829, e, mais tarde, de John Newlands
(1864), Dmitri Mendeleev (1869) e Henry Moseley (1913), entre outros.

As Tríades de Döbereiner, 1829

Organizou as “tríades”, grupos de 3


elementos com propriedades
semelhantes; iniciou a noção de grupo.

A Lei das Oitavas de Newlands,1864

Os elementos já conhecidos (>60) foram organizados por ordem de “pesos” atómicos e


observadas as semelhanças entre o primeiro e o nono elementos, entre o segundo e o décimo…
propôs a Lei das Oitavas. Iniciou a noção de período.
A História Tabela Periódica
Antoine Lavoisier (1770 – 1789)

Criou um primeiro esboço da Tabela Periódica ao agrupar substâncias em quatro


categorias distintas: gases, ácidos, metais e elementos terrosos. Incluiu a luz e o calor no
grupo dos gases devido ao facto de não serem visíveis nem palpáveis.
Esta primeira lista de elementos era pouco extensa e precisa.

Johann Döbereiner (1829)


Reparou, nos seus estudos, que as
propriedades de alguns elementos
eram muito semelhantes.
Por exemplo o cálcio, o estrôncio e o bário tinham não só propriedades
comuns mas também massas atómicas em progressão aritmética.
Com base nestes factos Döbereiner agrupou alguns elementos em grupos de três – Lei das
Tríades. Iniciou a noção de grupo.
A História Tabela Periódica
John Newlands (1864)
Dispôs os 56 elementos descobertos até
então (1863) em 11 grupos, por ordem
crescente das suas massas atómicas.

Verificou que os elementos que diferiam entre si de


oito ou múltiplos de oito em massa atómica. Propôs a
Lei das Oitavas e iniciou a noção de período.

Dmitri Mendeleev (1869)


Foi o primeiro a apresentar um arranjo
lógico dos elementos químicos. É por isso
considerado e até hoje indicado como o
“pai” da Tabela Periódica.

Apresentou os elementos numa tabela baseando-se


na repetição regular e periódica das propriedades e
“arrumou-os” de acordo com a sua massa atómica,
começando pelo valor mais pequeno.
Este cientista teve a particularidade e a visão de deixar
lugares vazios para elementos não reconhecidos.
A História Tabela Periódica
Atualmente
No final do século XIX o desenvolvimento da Química – mais concretamente da Química
Inorgânica – levou à descoberta de uma nova família de elementos, os gases raros, que
não tinham sido previstos por Mendeleev.

Henry Moseley (1913)


Determinou o número atómico de cada um dos elementos. Modificou a “Lei
Periódica” para que fosse entendida como a variação periódica das
propriedades dos elementos em função dos seus números atómicos.
Em 1913, o físico inglês Henry Moseley (1887-1915) ordenou os elementos
segundo os números atómicos crescentes (conceito que só surgiu nesse ano) e
não segundo as massas atómicas, eliminando algumas incongruências
verificadas na tabela de Mendeleev.

A Tabela Periódica sofreu vários desenvolvimentos até chegar à forma como a


conhecemos atualmente. Estudos regulares permitem acrescentar-lhe ou retirar-lhe
elementos.
Posição dos elementos na Tabela Periódica
e respetivas configurações eletrónicas
7 18 GRUPOS

P
E
R
Í
O
D
O
S
Posição dos elementos na Tabela Periódica
e respetivas configurações eletrónicas
PERÍODOS da Tabela Periódica
Elementos pertencentes ao mesmo período apresentam o mesmo número quântico principal
para a última camada, mas diferente número de eletrões de valência.
A Tabela Periódica dos elementos químicos é constituída por sete períodos.

GRUPOS da Tabela Periódica


Elementos pertencentes ao mesmo grupo apresentam o mesmo número de eletrões de
valência, mas diferente número quântico principal da última camada.
A Tabela Periódica dos elementos químicos é constituída por 18 grupos. Alguns deles têm
designações especiais. Por exemplo, o grupo 1 é o grupo dos metais alcalinos e o grupo 18 é o
grupo dos gases nobres.
Posição dos elementos na Tabela Periódica
e respetivas configurações eletrónicas
O número do grupo e a configuração eletrónica – uma regra
O grupo a que pertencem os elementos que apresentem uma configuração do tipo nsx npy será
dado pela soma dos eletrões de valência mais dez, ou seja, será:
grupo = x + y + 10
Em que 10 representa o número de grupo intermédios correspondentes aos elementos de
transição.

Exemplos:
O elemento boro (B) apresenta número atómico 5 (Z = 5).

5B 1s2 2s2 2p1 o elemento apresenta 3 eletrões de valência mas como tem configuração
eletrónica do tipo nsx npy verificamos que não pertence ao grupo 3 mas sim
ao grupo 13 (2+1+10 = 13).

O elemento fósforo (P) apresenta número atómico 15 (Z = 15).

15P 1s2 2s2 2p6 3s2 3p3 o elemento apresenta 5 eletrões de valência mas como tem
configuração eletrónica do tipo nsx npy verificamos que não
pertence ao grupo 5 mas sim ao grupo 15 (2+3+10 = 13).
Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Elementos representativos
Os elementos do bloco s, cuja configuração eletrónica de valência é ns1, excetuando o
hidrogénio, formam a família dos metais alcalinos e pertencem ao grupo 1 da Tabela Periódica.
Os seus átomos apresentam um só eletrão na última camada.
Estes elementos têm características metálicas bem acentuadas, à exceção do hidrogénio (H),
cuja configuração eletrónica é 1s1 e que não pode ser considerado um metal.

3Li – 1s2 2s1 (2 camadas → 2º período)

11Na – 1s2 2s2 2p6 3s1 (3 camadas → 3º período)

19K – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1 (4 camadas → 4º período)

37Rb – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p6 5s1 (5º período)

55Cs – [Xe] 6s1 (6º período)

87Fr – [Xe] 7s1 (7º período)


Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Os elementos cuja configuração eletrónica de valência é ns2denominam-se metais alcalino-
-terrosos e pertencem ao grupo 2 da Tabela Periódica. Todos os elementos possuem dois
eletrões na última camada.

4Be – 1s2 2s2

12Mg – 1s2 2s2 2p6 3s2

20Ca – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2

38Sr – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p6 5s2

56Ba – [Xe] 6s2

88Ra – [Xe] 7s2


Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Elementos representativos
Os elementos cuja configuração eletrónica de valência é ns2 npx (com valores de x entre 1 e
pertencem ao bloco p da Tabela Periódica, que integra os grupos 13 a 18.
Por exemplo, os elementos do grupo 13 da Tabela Periódica têm uma configuração eletrónica de
valência ns2 np1, tendo, portanto, os seus átomos três eletrões de valência.

5B – 1s2 2s2 2p1

13Al – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p1

31Ga – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p1

49In

81Tl
Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Os elementos do grupo 16 da Tabela Periódica denominam-se calcogéneos e têm uma
configuração eletrónica de valência ns2 np4.
Os seus átomos possuem seis eletrões de valência.

8O – 1s2 2s2 2p4

16S– 1s2 2s2 2p6 3s2 3p4

34Se – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p4

52Te

84Po
Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Os elementos do grupo 17 da Tabela Periódica denominam-se halogéneos e têm configuração
eletrónica de valência ns2 np5.
Os seus átomos possuem sete eletrões de valência.

9F – 1s2 2s2 2p5

17Cl– 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5

35Br – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p5

53I

85At
Tabela Periódica – Blocos e Grupos
Os grupos dos elementos cujas configurações eletrónicas terminam em ns2 np6 (à exeção do
2
2He, cuja configuração eletrónica é 1s ) denominam-se gases nobres e pertencem ao grupo 18
da Tabela Periódica. São elementos muito pouco reativos, que existem sob a forma de
“moléculas” constituídas por um só átomo. A sua baixa tendência para reagir deve-se à
existência de camadas eletrónicas de valência completas (dois e oito eletrões).

2He – 1s2

10Ne– 1s2 2s2 2p6

18Ar – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6

36Kr – 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p6

54Xe

86Rn
EXERCÍCIOS

1. Considere os átomos A, B e C e as suas configurações eletrónicas, no estado fundamental.


Nota: A, B e C não representam os símbolos dos elementos.

12A - 1s2 2s2 2p6 3s2 4B - 1s2 2s2 14C - 1s2 2s2 2p6 3s2 3p2
Indique, justificando:
a) O grupo a que pertence o elemento A. Resposta: grupo 2 (2 eletrões de valência)
b) O grupo a que pertence o elemento C. Resposta: grupo 14 (4 eletrões de valência com a
configuração eletrónica de valência do tipo nsx npy)
c) Os elementos que pertencem ao mesmo período. Resposta: A e C porque apresentam o
mesmo número de camadas preenchidas; apresentam o mesmo número quântico principal
para a camada de valência.
d) Os elementos que pertencem ao mesmo grupo. Resposta: A e B porque apresentam o
mesmo número de eletrões de valência.
e) O período a que pertence o elemento A. Resposta: 3º período (número quântico principal
da camada de valência é 3).
f) O período a que pertence o elemento B. Resposta: 2º período (número quântico principal da
camada de valência é 2).
EXERCÍCIOS

2. Considere os seguintes elementos químicos (repare que as letras não são os respetivos
símbolos químicos).
8A 11B 19C 21D

Tendo em conta as configurações eletrónicas corretas de cada elemento, classifique cada uma
das seguintes afirmações como verdadeira (V) ou falsa (F).

 Os elementos C e D pertencem ao mesmo período. (Verdadeiro)


 Os elementos A e C pertencem ao mesmo grupo. (Falso)
 O elemento D pertence ao grupo 3. (Verdadeiro)
 Os elementos B e C pertencem ao mesmo grupo. (Verdadeiro)
 Os elementos A e C apresentam comportamento químico semelhante pois pertencem ao
mesmo grupo. (Falso)
 O elemento A pertence ao grupo 16 da Tabela Periódica. (Verdadeiro)

8A 1s2 2s2 2p4


11B 1s2 2s2 2p6 3s1
19C 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1
21D 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d1
EXERCÍCIOS

2. Considere os seguintes elementos químicos (repare que as letras não são os respetivos
símbolos químicos).
8A 11B 19C 21D

Complete a tabela, tendo em atenção as configurações eletrónicas de cada elemento.

Átomo do N.º de N.º de Grupo Período


elemento eletrões níveis
de ocupados
valência
8A - 1s2 2s2 2p4
8A 6 2 16 2º

11B - 1s2 2s2 2p6 3s1


11B 1 3 1 3º

19C - 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1


19C 1 4 1 4º

21D - 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d1


21D 3 4 3 4º