Anda di halaman 1dari 16

FACULDADE ÚNICA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E


GERENCIAMENTO DE PROJETOS

RONALDO MARCOLINO DE SOUZA

A INFORMAÇÃO EM GRÁFICO DA PLANILHA ELETRÔNICA

RIO DE JANEIRO
2019
SOUZA, R. M.
A INFORMAÇÃO EM GRÁFICO DA PLANILHA ELETRÔNICA.
– 2019.
16 f. : il.

Projeto Integrador para Pós-Graduação Lato Sensu em


Engenharia De Produção e Gerenciamento De Projetos Instituto
Prominas Serviços Educacionais, PROMINAS, Brasil, 2019.

1. A INFORMAÇÃO EM GRÁFICO DA PLANILHA ELETRÔNICA.

37472
Gráficos do Excel 4

É surpreendente a quantidade de recursos que o Excel nos oferece. E um deles é a geração de


gráficos baseados nos dados inseridos na planilha. E o Excel ainda possui diversos tipos de gráficos,
permitindo uma maior customização e adequação às necessidades do usuário. Confira dez tipos de
gráficos do Excel e veja qual se adapta melhor à sua necessidade:

Dashboard

#1 Dashboard e Balanced Scorecard não são a mesma coisa


Uma confusão comum para que está começando no mundo do Business Intelligence é achar que
BSC e dashboard são sinomimos. Errado. A grande diferença entre os dois, é que um dashboard, funciona
como o velocímetro do seu carro, ele mostra o estado em um determinado momento. Já um scorecard, por
outro lado, mostra a evolução ao longo do tempo para objetivos específicos.

Projetos do dashboard e scorecard são cada vez mais convergentes. Por exemplo, alguns
dashboards da área comercial também incluem a capacidade de acompanhar o progresso em direção a um
objetivo. Um produto que combina elementos de ambos os dashboards e scorecards é por vezes referido
como um dashbord de avaliação.
5

Agora, antes avançar com a construção do dashboard da sua empresa, vale a pena lembrar que a
função dele é compartilhar informações com um grupo especifico de usuários com ansejos e necessidades
específicas. Por exemplo, um gerente de portfólio que precisa acompanhar a evolução dos projetos de sua
carteira de investimento. Se ele não tiver acesso a informações realmente relevantes, gera o risco dele
investir energia em coisas que no fim das contas tem valor para o negócio – apesar da maioria dos painéis
de controle exiberem KPIs, essas métricas precisam ser relevantes para cada público dentro da empresa.

#2 Bonito não é o objetivo, a comunicação é o objetivo


Não é sobre o quão bonito é o painel, com seus gráficos de pizza, barras ou animações, é sobre
sua capacidade de se comunicar de forma rápida e clara a informação certa na hora certa e da melhor
forma possível! Desta forma tomada de decisão se torna mais rápida e baseada em fatos relevantes. Em
suma: Bonito não é o objetivo, a comunicação é o objetivo.

#3 Em todo lugar e a qualquer hora


Se não é possível ter acesso a informações em tempo real, como uma empresa vai estar apta
agarrar uma oportunidade ou evitar uma crise? Como você pode compartilhar idéias e despertar conversas
com outros decisores envolvidos de forma rápida e imediata? A resposta é simples, tudo está e deve estar
online, do seu software de gestão de projetos ao seu sistema de RH. O trabalho fica mais rápido,
inteligente e conveniente. A mesma coisa vale par ao dashboard, eles precisam estar disponível online.

#4 Varias abas não é uma boa opção. Tudo deve estar em uma só tela
Todos os relatórios e informações relevantes devem ser exibidos em uma única tela, sempre que
possível, ao fazê-lo, ele deve permitir analisar os dados de forma mais rápida e com maior facilidade de
compreensão.

O cérebro humano tem mais capacidade de visualizar todas as fontes de informação inter-
relacionados em conjunto, desta forma, é possível entender a importância e significado global de um
conjunto de informação com maior precisão. Ele também permite comparações mais fáceis e rápidas
entre os diferentes tipos de gráficos, bem como a identificação de tendências e relações dentro do
conjunto de dados global, levando a uma percepção mais profunda. Um painel que é mais longo do que o
comprimento de uma tela, e requer o deslocamento, é menos eficaz. Isso ocorre porque o cérebro é capaz
de armazenar apenas uma pequena quantidade de informação na memória de curto prazo.

#5 Comece com uma imagem grande, sem esquecer dos detalhe


As informações devem ser apresentadas em uma série de relatórios de resumo de alto nível que
rapidamente fornecem uma visão geral do que está acontecendo em um ambiente organizacional, que
permitem aos usuários se aprofundar em detalhes subseqüente para diagnosticar por que algo ocorreu e
revelar sua origem
6
#6 Assegurar o alinhamento natural e ordem lógica de gráficos
Um estudo recente descobriu que layouts de página web que as pessoas compreendem de forma
rápida. A pesquisa encontrou evidências que os usuários experientes da Internet têm formado respostas
automáticas de atenção e padrões de busca baseados em normas da página web ou design de interface
web. Portanto, como hoje em dia quase qualquer destinatário de um painel BI seria classificado como um
“usuário de Internet experiente”, a posição das informações dentro de um painel de controle deve estar
em conformidade com as normas previstas de layout de página web para auxiliar a compreensão da
informação.

Por exemplo, todos os menus devem ser deixados, ajustadando sempre que possível, guias
adicionais devem ser posicionados na parte superior do painel de instrumentos, e se o deslocamento é
necessário, em seguida, os usuários devem se deslocar para cima e para baixo, em vez de através da tela.

Além disso, os gráficos dentro do painel devem ser ordenados de uma forma que permite o
consumo mais rápido w fácil das informações. Por exemplo, o posicionamento de uma série de cinco
relatórios sobre um painel, onde o significado da primeira não pode ser plenamente compreendido até que
o usuário tenha lido o quarto, acarreta em má compreensão da informação como um todo.

#7 Personalização é a chave
Os relatórios e visualizações associados devem ser personalizados para atender às necessidades e
demandas específicas do destinatário (individual ou grupo) relevante para o papel funcional dessa
entidade para a organização, para apoiar a tomada de decisões adequadas e oportunas de cada unidade.
Não seria muito útil permitir a equipe de marketing saber sobre as iniciativas de RH, certo?

#8 Efetivamente destacar as informações mais importantes


Painéis de boas práticas devem ser concebidas de modo a chamar a atenção dos usuários para OS
PONTOS MAIS RELEVANTES (viu como seu olho parou na frase) da informação dentro de um
dashboard. Para conseguir isso, você deve evitar:

Desordenar o painel com tipos de gráficos visualmente gratuitos que resultam em um assalto
sobre os olhos, e, portanto, falta de destacar / elevar um único ponto (s) de importância acima de outros
dados exibidos

A seleção de um fornecedor cuja interface painel é visualmente gratuita e, portanto, distrai /


diminui a partir dos dados que está sendo exibido.
Tipos de gráficos disponíveis
7

Gráficos de colunas
Os dados organizados em colunas ou linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de
colunas. Em geral, um gráfico de coluna exibe categorias ao longo do eixo horizontal e valores ao longo
do eixo vertical, como mostra este gráfico:

Gráfico de colunas agrupadas

Tipos de gráficos de colunas


Gráfico de colunas agrupadas Um gráfico de colunas agrupadas mostra valores em colunas 2D. Use
esse gráfico quando você tiver categorias que representam:

Intervalos de valores (por exemplo, contagens de itens).

Disposições de escala específicas (por exemplo, uma escala Likert com entradas, como concordo
totalmente, concordo, neutro, discordo, discordo totalmente).

Nomes que não estão em nenhuma ordem específica (por exemplo, nomes de itens, nomes geográficos ou
nomes de pessoas).

Colunas empilhadas Um gráfico de colunas empilhadas mostra valores em colunas 2D empilhadas. Use
esse gráfico quando tiver várias série de dados e quiser enfatizar o total.

Colunas 100% empilhadas Um gráfico de colunas 100% empilhadas mostra valores em colunas 2D que
são empilhadas para representar 100%. Use esse gráfico quando houver duas ou mais séries de dados e
8
você quiser enfatizar as contribuições com o todo, especialmente se o total for o mesmo para cada
categoria.

Gráficos de linhas
Dados organizados em colunas ou linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de linhas.
Em um gráfico de linhas, os dados de categorias são distribuídos uniformemente ao longo do eixo
horizontal, e todos os dados de valores são distribuídos uniformemente ao longo do eixo vertical.
Gráficos de linhas podem mostrar dados contínuos ao longo do tempo em um eixo com escalas iguais e,
portanto, são ideais para mostrar tendências de dados em intervalos iguais, como meses, trimestres ou
anos fiscais.

Gráfico de linhas com marcadores

Tipos de gráficos de linhas


Linha e linha com marcadores Exibidos com ou sem marcadores para indicar valores de dados
individuais, gráficos de linhas podem mostrar tendências ao longo do tempo ou categorias uniformemente
espaçadas, especialmente quando você possui vários pontos de dados, e a ordem na qual eles são
apresentados é importante. Se houver muitas categorias ou se os valores forem aproximados, use um
gráfico de linhas sem marcadores.

Linha empilhada e linha empilhada com marcadores Exibidos com ou sem marcadores para indicar
valores de dados individuais, gráficos de linhas empilhadas podem mostrar a tendência da contribuição de
cada valor ao longo do tempo ou categorias uniformemente espaçadas.

Linhas 100% empilhadas e linhas 100% empilhadas com marcadores Exibidos com ou sem marcadores
9
para indicar valores de dados individuais, gráficos de linhas 100% empilhadas podem mostrar a tendência
da porcentagem com a qual cada valor contribui ao longo do tempo ou categorias uniformemente
espaçadas. Se houver muitas categorias ou se os valores forem aproximados, use um gráfico de linhas
100% empilhadas sem marcadores.

Observações:
Gráficos de linhas funcionam melhor quando você possui várias séries de dados — se tiver apenas uma
série de dados, convém usar um gráfico de dispersão.

Gráficos de linhas empilhadas adicionam os dados, o que pode não ser o resultado esperado. Além disso,
como talvez não seja fácil ver que as linhas estão empilhadas, convém usar um tipo de gráfico de linhas
diferente ou um gráfico de áreas empilhadas.

Gráficos de pizza e rosca


Dados organizados em uma coluna ou linha de uma planilha podem ser plotados em um gráfico de pizza.
Gráficos de pizza mostram o tamanho dos itens em uma série de dados, proporcional à soma desses itens.
Os pontos de dados em um gráfico de pizza são exibidos como uma porcentagem da pizza inteira.

Gráfico de pizza

Considere a utilização de um gráfico de pizza quando:

Você tiver apenas uma série de dados.

Nenhum dos valores nos seus dados for negativo.


10

Quase nenhum dos valores nos seus dados for igual a zero.

Você não tiver mais de sete categorias, todas elas representando partes da pizza inteira.

Tipos de gráficos de pizza


Pizza Gráficos de pizza mostram a contribuição de cada valor em um total no formato 2D.

Gráficos de rosca
Dados organizados apenas em colunas ou linhas de uma planilha podem ser plotados em um gráfico de
rosca. Como um gráfico de pizza, um gráfico de rosca mostra a relação das partes com um todo, mas pode
conter mais de uma série de dados.

Gráfico de rosca

Tipos de gráficos de rosca


Rosca Gráficos de rosca mostram dados em círculos, em que cada círculo representa uma série de
dados. Se houver porcentagens visíveis nos rótulos de dados, cada círculo irá totalizar 100%.

Observação: Não é fácil ler gráficos de rosca. Em vez disso, convém usar um gráfico de colunas
empilhadas ou de barras empilhadas.
11
Gráficos de barras
Dados organizados em colunas ou linhas de uma planilha podem ser plotados em um gráfico de barras.
Gráficos de barras ilustram comparações entre itens individuais. Em um gráfico de barras, as categorias
costumam ser organizadas ao longo do eixo vertical, enquanto os valores são dispostos ao longo do eixo
horizontal.

Gráfico de barras

Considere a utilização de um gráfico de barras quando:

Os rótulos dos eixos forem longos.

Os valores mostrados forem durações.

Tipos de gráficos de barras


Agrupadas Um gráfico de barras agrupadas mostra barras no formato 2D.

Barras empilhadas Gráficos de barras empilhadas mostram a relação de itens individuais com o todo em
barras 2D

100% empilhadas Um gráfico de barras 100% empilhadas mostra barras 2D que comparam a
porcentagem com a qual cada valor contribui para um total entre categorias.
12
Gráficos de área
Dados organizados em colunas ou linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de áreas.
Gráficos de áreas podem ser usados para plotar mudanças ao longo do tempo e chamar a atenção para o
valor total no decorrer de uma tendência. Mostrando a soma dos valores plotados, um gráfico de áreas
também mostra a relação de partes com um todo.

Gráfico de áreas

Tipos de gráficos de área


Área Exibidos no formato 2D, gráficos de áreas mostram a tendência de valores ao longo do tempo ou
outros dados de categoria. Como regra, convém usar um gráfico de linhas em vez de um gráfico de áreas
não empilhadas, pois os dados de uma série podem ficar ocultos atrás dos dados de outra série.

Área empilhada Gráficos de áreas empilhadas mostram a tendência da contribuição de cada valor ao
longo do tempo ou outros dados de categoria no formato 2D.

100% empilhadas Gráficos de áreas 100% empilhadas mostram a tendência da porcentagem com a qual
cada valor contribui ao longo do tempo ou outros dados de categorias.
13
Gráficos de dispersão
Dados organizados em colunas e linhas em uma planilha podem ser plotados em um gráfico de dispersão.
Coloque os valores X em uma linha ou coluna e depois insira os valores Y correspondentes nas linhas ou
colunas adjacentes.

Um gráfico de dispersão tem dois eixos de valores: um eixo horizontal (X) e um vertical (Y). Ele
combina os valores X e Y em pontos de dados únicos e os exibe em intervalos irregulares, ou
agrupamentos. Gráficos de dispersão costumam ser usados para exibir e comparar valores numéricos,
como dados científicos, estatísticos e de engenharia.

Gráfico de dispersão

Considere a utilização de um gráfico de dispersão quando:

Você desejar alterar a escala do eixo horizontal.

Você desejar tornar esse eixo uma escala logarítmica.

Os valores do eixo horizontal não estiverem uniformemente espaçados.

Existirem muitos pontos de dados no eixo horizontal.

Você quiser ajustar as escalas de eixos independentes de um gráfico de dispersão para revelar mais
informações sobre dados que incluem pares ou conjuntos de valores agrupados.
14

Você desejar mostrar similaridades entre grandes conjuntos de dados em vez de diferenças entre pontos
de dados.

Você quiser comparar vários pontos de dados sem se preocupar com o tempo — quanto mais dados
forem incluídos em um gráfico de dispersão, melhores serão as comparações.

Tipos de gráficos de dispersão


Dispersão Este gráfico mostra pontos de dados sem linhas de conexão para comparar pares de valores.

Dispersão com linhas suaves e marcadores e dispersão com linhas suaves Esse gráfico mostra uma
curva suave que conecta os pontos de dados. As linhas suaves podem ser exibidas com ou sem
marcadores. Use uma linha suave sem marcadores se houver muitos pontos de dados.

Dispersão com linhas retas e marcadores edispersão com linhas retas Esse gráfico mostra linhas retas de
conexão entre pontos de dados. As linhas retas podem ser exibidas com ou sem marcadores.

Outros gráficos
Dados organizados em colunas ou linhas em uma planilha planilha podem ser plotados em um gráfico de
radar. Gráficos de radar comparam os valores agregados de várias série de dados.
Gráfico de radar
15
Tipos de gráficos de radar
Radar e radar com marcadores a cada ponto de dados Com ou sem marcadores para pontos de dados
individuais, gráficos de radar mostram mudanças em valores com relação a um ponto central.

Radar preenchido Em um gráfico de radar preenchido, a área coberta por uma série de dados é
preenchida com uma cor.
16