Anda di halaman 1dari 28

Introdução à Lógica Matemática

Jailson Araujo Rodrigues

Instituto Federal da Bahia

03 de agosto de 2017

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 1 / 24


Sumário

1 Introdução

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 2 / 24


Sumário

1 Introdução

2 Proposição

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 2 / 24


Sumário

1 Introdução

2 Proposição

3 Princípios da Lógica Matemática

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 2 / 24


Sumário

1 Introdução

2 Proposição

3 Princípios da Lógica Matemática

4 Classificação das Proposições

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 2 / 24


Sumário

1 Introdução

2 Proposição

3 Princípios da Lógica Matemática

4 Classificação das Proposições

5 Conectivos
Negação
Conjunção
Disjunção
Condicional
Bicondicional

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 2 / 24


Introdução

Introdução

A Lógica estuda as leis gerais do pensamento e as formas de se aplicar


essas leis corretamente na investigação da verdade. Para isso, é necessário
que a pessoa que pensa expresse suas idéias e conclusões de forma escrita
ou falada. Assim, o pensamento se converte no que se costuma chamar de
argumento e a lógica pode, portanto, decidir pela sua validade ou
invalidade.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 3 / 24


PROPOSIÇÃO

Proposição

É todo conjunto de palavras ou símbolos que exprimem um pensamento de


sentido completo.

Exemplos de porposição
(a) A Lua é um satélite da Terra.
(b) Salvador é a capital da Bahia.

(c) π > 2.

Contra-exemplos de porposição
(a) Pare!
(b) Quer uma xícara com chá?
(c) Que dia é hoje?

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 4 / 24


PROPOSIÇÃO

Valor Lógico

A toda proposição podemos associar um único valor de verdade (V) para


verdadeiro ou (F) para falso. Os termos "verdade"e "falsidade"são
chamados valores lógicos de uma proposição.
As proposições (a), (b) e (d ), abaixo, são verdadeiras e as proposições (c)
e (e) são falsas,
(a) 32 + 22 = 13
(b) O poeta Castro Alves era italiano.

(c) 2 > 3
(d) 5 é um número ímpar.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 5 / 24


PROPOSIÇÃO

Valor Lógico

Questão
Das frases seguintes, assinale quais são proposições, atribuindo-lhes o valor
lógico correspondente.
(a) (3 + 5)2 = 32 + 52
(b) −2 < −5
(c) Que horas são?
(d) O número 17 é primo.
(e) −5, 0 e 5 são raízes da equação x 3 + 25x = 0

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 6 / 24


Princípios da Lógica Matemática

Princípios da Lógica Matemática

Para efeito de classificar as proposições em verdadeiras ou falsas a Lógica


Matemática adota como regras fundamentais os dois seguintes princípios:
Princípio da Não Contradição - Uma proposição não pode ser
verdadeira e falsa ao mesmo tempo.
Princípio do Terceiro Excluído - Toda proposição ou é verdadeira ou
é falsa (isto é, verifica-se sempre um desses casos e nunca um terceiro.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 7 / 24


Princípios da Lógica Matemática

As proposições serão indicadas por letras minúsculas p, q, r , s, t, ... e o seu


valor lógico por V (p) = V (ou 1) para uma proposição verdadeira e,
V (p) = F (ou 0) para uma proposição falsa.
Exemplos:
p: A aritmética é uma parte da Matemática.
q: Getúlio Vargas, ex-presidente do Brasil, morreu afogado.
78
r: 5 = 73
7
Temos então, V (p) = V , V (q) = F e V (r ) = V .

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 8 / 24


Classificação das Proposições

Proposições simples - São aquelas que não contêm nenhuma outra como
parte integrante de si mesma. São também chamadas de atômicas.
Exemplos:
p: 2 é raiz da equação 2x + 1 = 0.
1
q: é um número irracional.
2
r: O número π é racional.
Proposições compostas - Aquelas formadas pela combinação de
proposições simples. São também chamadas de moleculares.
Exemplos:
P: 3 é ímpar e 2 é par .
Q: 2 > 0 ou 3 + 1 = 5.
R: Se 4 é par então 4 é divisível por 2.
S: 3 é ímpar se e somente se 3 é primo.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 9 / 24


Conectivos

Conectivos

Conectivos são palavras ou símbolos usados para formar novas proposições


a partir de proposições dadas.
Os conectivos fundamentais da Lógica Matemática são apresentados no
quadro abaixo:

Conectivo S ímbolo Nomenclatura


não, não é verdade que ∼ negação
e ∧ conjunção
ou ∨ disjunção
se . . . então . . . → condicional
se e somente se ↔ bicondional

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 10 / 24


Conectivos

Exemplos

Exemplos 1
p: Jorge Amado escreveu o romance Mar Morto.
q: Rui Barbosa era baiano.
Temos as seguintes traduções para a linguagem corrente:
∼p: Jorge Amado não escreveu o romance Mar Morto.
p∧ ∼q: Jorge Amado escreveu o romance Mar Morto e Rui Barbosa
não era baiano.
∼p∨q: Jorge Amado não escreveu o romance Mar Morto ou Rui
Barbosa era baiano.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 11 / 24


Conectivos

Exemplos

Exemplos 2
p: 2 é um número par.
q: 6 é múltiplo de 3.
Temos as seguintes traduções para a linguagem corrente:
∼p∨q: 2 não é um número par ou 6 é múltiplo de 3.
∼q→p: se 6 não é multiplo de 3 então 2 é par.
∼p↔q: 2 não é um número par se, e somente se, 6 é multiplo de 3.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 12 / 24


Conectivos

Questão

Considere as proposições p : A Terra é um planeta e q : A Terra gira torno


do Sol. Traduzir para a linguagem simbólica as seguintes proposições:
(a) A Terra não é um planeta ou a Terra gira em torno do Sol.
(b) Se a Terra é um planeta então a Terra gira em torno do Sol.
(c) A Terra gira em torno do Sol se, e somente se, a Terra não é
um planeta.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 13 / 24


Conectivos

Questão

Traduzir para a linguagem simbólica as seguintes proposições matemáticas:


(a) x = 0 ou x > 0
(b) x 6= 0 ou (x = 0 e y < 0)
(c) Se x > 0 então y = 3
(d) Se x = 6 ou x = 5, então x 2 − 11x + 30 = 0
(e) y = 4 e se x < y então x < 5
(f) Se 3 > z e z = 1 então 3 > 1

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 14 / 24


Conectivos Negação

Negação

Dada uma proposição p, a negação de p tem valor lógico verdade quando p


é falsa e valor lógico falsidade quando p é verdadeira. Isto pode ser
resumido na seguinte tabela, denominada tabela verdade.

p ∼p
V F
F V

Veja o exemplo:
p : 2 + 3 = 5 V (p) = V
∼ p : 2 + 3 6= 5 V (∼ p) = F .

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 15 / 24


Conectivos Conjunção

Conjunção

Dadas as proposições p e q, a proposição p ∧ q é verdadeira quando as


duas proposições forem verdadeiras, e é falsa se uma delas for falsa.
Pode-se resumir o exposto na tabela a seguir.

p q p∧q
V V V
V F F
F V F
F F F

Veja o exemplo:
p:2<5
q : 2+1=3
Logo, V (p ∧ q) = V .

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 16 / 24


Conectivos Disjunção

Disjunção

Dadas as proposições p e q, a proposição p ∨ q é verdadeira quando pelo


menos uma das proposições for verdadeira, e é falsa se as duas forem
falsas. Pode-se resumir o exposto na tabela a seguir.

p q p∨q
V V V
V F V
F V V
F F F

Veja o exemplo:
p : 2 é ímpar
q:4>0
Logo, V (p ∨ q) = V .

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 17 / 24


Conectivos Condicional

Condicional

Dadas as proposições p e q, a proposição p → q é falsa quando p é


verdadeira e q é falsa e é verdeira nos demais casos. Resumindo,

p q p→q
V V V
V F F
F V V
F F V

Veja o exemplo:
p : 4 é ímpar
q : 30 é par
Logo, V (p → q) = V .

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 18 / 24


Conectivos Condicional

Observações

(a) Na condicional p → q tem-se que: p é chamado de


antecedente e q é chamado de consequente.
(b) A condicional p → q pode ser lida como: se p, então, q ou
ainda p é condição suficiente para q.
A partir da condicional p → q podemos obter as seguintes proposições:
1 q → p é a sua recíproca.
2 ∼ q →∼ p é a sua contrapositiva.
Veja o exemplo abaixo:
Dada a condicional: Se 4 é par então 4 é divisível por 2. Tem-se,
1 a recíproca: Se 4 é divisível por 2 então 4 é par.
2 a contrapositiva: Se 4 não é divisível por 2 então 4 não é par.

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 19 / 24


Conectivos Bicondicional

Bicondicional

Dadas as proposições p e q, a proposição p ↔ q é verdadeira quando p e q


tiverem os mesmos valores lógicos e é falsa nos demais casos. Resumindo,

p q p↔q
V V V
V F F
F V F
F F V

Veja o exemplo:
p : 3 é ímpar
q : 4 é divisível por 2
Logo, V (p ↔ q) = V .

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 20 / 24


Conectivos Bicondicional

Observações

(a) A bicondional também pode ser interpretada como a


conjunção de duas condicionais: (p → q) ∧ (q → p).
(b) A bicondicional pode ser lida como:
p é condição necessária e suficiente para q
q é condição necessária e suficiente para p

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 21 / 24


Conectivos Bicondicional

Questão

Determinar o valor lógico (V ou F ) de cada uma das seguintes


proposições.

(a) 0 > 1 ∧ e é irracional.
(b) −5 < −7 ∨ | −2 |= −2
√ √
(c) 3 > 3 → 20 = 2
(d) 32 + 42 = 52 ↔ π é racional.
(e) ∼ (23 6= 8 ou 42 > 43 )
√ √ √
(e) 2 · 8 = 4 se, e somente se, 2 = 0

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 22 / 24


Conectivos Bicondicional

Construção de Tabelas-Verdade

Cada proposição simples p tem dois valores: V ou F , que se excluem. Daí,


para n proposições simples p1 , p2 , p3 , . . . , pn segue-se que o número de
linhas da tabela-verdade é 2n .
Vamos contruir a tabela-verdade da seguinte proposição:

∼ (p ∨ q) ↔∼ p∧ ∼ q

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 23 / 24


Conectivos Bicondicional

Construção de Tabelas-Verdade

p q p∨q ∼ (p ∨ q) ∼p ∼q ∼ p∧ ∼ q ∼ (p ∨ q) ↔∼ p∧ ∼
V V V F F F F V
V F V F F V F V
F V V F V F F V
F F F V V V V V

RODRIGUES, J. (IFBA) Lógica para Computação 03 de agosto de 2017 24 / 24