Anda di halaman 1dari 1

Atualização 10: para ser juntada na pág. 542 do Livro Vade Mecum 5ª ed.

Direito Empresarial

5 FALÊNCIA E RECUPERAÇÃO JUDICIAL

5.2 RECUPERAÇÃO JUDICIAL

INAPLICABILIDADE DO PRAZO EM DOBRO PARA RECORRER AOS CREDORES


NA RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Embaixo deste julgado, colocar a seguinte observação:

Aplicabilidade do prazo em dobro na recuperação judicial


Mesmo não havendo previsão expressa na Lei nº 11.101/2005, deve ser reconhecida
a incidência da norma do art. 191 do CPC/1973 (art. 229 do CPC/2015) para a prática
de atos processuais pelos credores habilitados no processo falimentar quando
representados por diferentes procuradores.
Assim, se no processo de recuperação judicial uma decisão desagradar aos credores
e eles decidirem recorrer, terão prazo em dobro caso possuam diferentes
procuradores, de escritórios de advocacia distintos.
Em outras palavras, aplica-se aos credores da sociedade recuperanda o prazo em
dobro do art. 191 do CPC/1973 (art. 229 do CPC/2015).
STJ. 3ª Turma. REsp 1634850/RJ, Rel. Min. Nancy Andrighi, julgado em 20/03/2018.