Anda di halaman 1dari 2

--

Ricardo Nóbrega
Professor Associado CCH/LEEA
Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
GABARITO AD2 SOCIOLOGIA 2018.2
1. O que é ideologia? Compare o significado desses conceitos em Marx e Gramsci, apontando suas
principais diferenças (2,5 pontos)

Para Marx, ideologia é um conjunto de ideias ou representações da vida social que são
socialmente compartilhadas, mas que representam uma distorção ou inversão da realidade por
representarem visões de mundo, interesses e valores de um pequeno contingente da
sociedade, a classe dominante, que se apresenta como correspondentes aos de toda a
sociedade. Assim, a ideologia se apresentaria para as classes trabalhadoras como uma falsa
consciência, pois sob uma ideia de representações, valores e interesses de uma nação, de
uma sociedade, estariam na verdade os de uma classe dominante que se imporiam ao todo
social contrariamente a seus reais interesses. Para Gramsci, a ideologia não pode ser
considerada apenas como uma falsa consciência, mas como uma forma de conhecimento do
mundo que pode contribuir para a consolidação ou transformação de uma realidade.

2. O que são ações afirmativas? Quais suas origens históricas? Exemplifique (2,5 pontos)

As respostas devem considerar ações afirmativas como políticas que tem origem histórica no
multiculturalismo e em demandas por reconhecer e reverter desigualdades históricas, ocorridas
inicialmente nos Estados Unidos. No caso americano, remetem às lutas pelo direito dos
indígenas à sua identidade, às lutas antirracistas, à questão religiosa, à questão migratória e à
concentração de privilégios entre os brancos protestantes nesse país. No âmbito teórico,
destacam-se os estudos culturais. No caso brasileiro, alguns exemplos de ação afirmativas são
cotas raciais para negros e indígenas e reservas de vagas para portadores de deficiências em
universidades e concursos públicos, bolsas para membros de minorias, cotas mínimas de
candidatura feminina para assentos no parlamento, políticas de saúde direcionadas a grupos
específicos (como a anemia falciforme que tende a se concentrar em pessoas negras) etc. são
importantes questões tratadas pelo multiculturalismo.

3. A partir de Paulo Freire, explique as premissas da “pedagogia do oprimido” (2,5 pontos)

A A pedagogia do oprimido é um processo educativo construído a partir do sujeito e não para ele,
visando à libertação e à uma atitude reflexiva sobre si mesmo. Ele se contrapõe à “educação bancária”,
que é um método educacional tradicional, destinado não a libertar mas a oprimir, que encobre e
mistifica a realidade, em vez de desvelá-la. Que se baseia no aprendizado passivo, na recepção,
memorização e na repetição de conteúdos por estudantes que são considerados como desprovidos de
conhecimentos e que devem absorver conhecimentos que são doados pelos que se julgam sábios.

4. Explique como, para Bourdieu e Passeron, a escola participa da reprodução social (2,5 pontos)

Bourdieu e Passeron destacaram que o acesso aos recursos culturais, dado por herança,
influencia o processo de escolarização, de modo a favorecer as crianças nascidas na classe
dominante, que nascem com maior estoque de capital cultural e condições privilegiadas de
aprendizado do conteúdo escolar. A cultura escolar e a cultura da elite assemelham-se e o que
é aprendido sem grandes descontinuidades pelas crianças da classe dominante precisa ser
aprendido com grande dificuldade pelas crianças das outras classes. Ainda que haja uma
uniformização dos conteúdos escolares, o acesso diferenciado a conteúdos não-escolares
favorecem o aprendizado escolar. Instituições não-escolares, como os museus, são espaços
alternativos de aprendizagem que favorecem o desenvolvimento de uma autonomia
pedagógica, com ganhos no processo educativo.