Anda di halaman 1dari 2

NOVAS FORMAS DE ATUAR NO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO E

REFERÊNCIA
Texto produzido em Sala pelos alunos de Arquivologia

Atualmente, é possível oferecer o SRI desde áreas ou plataformas digitais,


virtuais, remotamente ou não.
Como exemplo deste tipo de serviço ilustramos o trabalho das empresas OJS e um
pulo, as quais em associação, oferecem serviços de referência e Informação tomando
como ponto de partida as demandas de informação de uma comunidade específica.
A um pulo é uma plataforma de cotação e contratação de profissionais diversos.
Aparentemente, não é uma área comum ao SRI, mas o diferencial dessa start up é pensar
no usuário e ser um intermediador de serviço especializado. “O nosso diferencial é
oferecer ao usuário um profissional realmente capaz e de preferência que esteja próximo
de sua localização.”
Fabrício, idealizador do projeto, faz um cruzamento do que o usuário precisa e
quer com o que o profissional oferece. Como podemos observar, o SRI contempla a
mediação entre profissional e o usuário em todos os aspectos da demanda de informação.
Outro exemplo de instituição que preza pelo serviço de referência tendo como
missão prover pesquisa e matérias de referência e serviços, tanto para artistas locais ou
estrangeiros, profissionais e alunos do ensino médio e fundamental, localizado nas
Filipinas, e também para o público geral é a CCP Library and Archives que possui vasta
coleção de itens documentais, artísticos e livros. Possui um guia completo para busca de
categorias que contempla principalmente filmes, fotos, roteiros, manuscritos, livros, obras
de arte, entre outros. De fato, o chamado Tesouro e Centro Cultural das Filipinas propõe-
se também a estabelecer ligação com escolas, bibliotecas, organizações e outras
instituições culturais por meio de publicações de periódicos e revistas científicas,
igualmente estender os serviços online e offline para atendimento ao usuário. A visita ao
Centro tornou-se gratuita em 2013. Sua maior herança é o vasto acervo e coleções que
possui, assumindo caráter de repositório e o principal SRI se dá por meio de visitas
presenciais ao Centro Cultural.
O último exemplo foi retirado do livro Service Reference Review volume 46, o
artigo versa sobre a constituição de comunidades inclusivas considerando adolescentes
com necessidades especiais, concentrando a essência e a estratégia do serviço de
referência ao cliente/ usuário no contexto de suas necessidades especiais. A estratégia
principal é a comunicação em caráter presencial, desenvolvimento de conexão
interpessoal, respeitar a privacidade do indivíduo, encorajando-o e fortalecendo-o em
autonomia, estimulando a reflexão no processo. Também relata técnicas de estímulo e
interação dos pais e/ou cuidadores. Por conta do desenvolvimento extraordinário ligado
ao emocional e ao social, o artigo direciona para a capacitação e percepção dos
bibliotecários envolvidos nesse processo quanto a essa classe de usuários.
A caracterização dos usuários tem por objetivo identificar suas características,
necessidades, expectativas e preferências com o intuito de aumentar a consciência que a
AGN tem sobre esses usuários e, assim, planejar, implementar com vista a melhorar as
estratégias de relacionamento existentes entre os usuários e a entidade.
Para acolher o usuário, o AGN oferece visitas guiadas gratuitas ao público em
geral: desde escolas a estudantes, universitários das mais diversas áreas das Ciências
Humanas, como também para funcionários de arquivos de instituições públicas e
privadas, além dos cidadãos em geral. Existem ainda espaços apropriados para
atendimento às crianças e conscientizá-las da importância histórica e informações virtuais
sobre o Arquivo.