Anda di halaman 1dari 25

INTRODUÇÃO AOS MÉTODOS

NUMÉRICOS
Ementa
Noções Básicas sobre Erros
Zeros Reais de Funções Reais
Resolução de Sistemas Lineares
Introdução à Resolução de Sistemas Não-Lineares
Interpolação
Ajuste de funções
Integração Numérica
Métodos de Refinamento (Iterativos)

☺ Método da Bissecção;

☺ Método do Ponto Fixo (MPF);

☺ Método de Newton-Raphson;

☺ Método da Secante.

3
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo (MPF)
Método do Ponto Fixo

➢ Como já vimos, para utilizar o método da bissecção é necessário


que exista um intervalo no qual a função troca de sinal.

➢ É claro que existem funções que não satisfazem esta propriedade.


Uma função f tal que f(x)0 tem obviamente zeros que não podem
ser determinados através do método da bissecção.

➢ Assim serão necessários outros métodos para se determinar


aproximações para os zeros nestes casos.

➢ Um desses métodos é o método do ponto fixo ou método da


aproximação linear ou método das aproximações sucessivas.

5
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo

➢ Seja uma função f(x) contínua em um intervalo [a,b] que contenha


uma raiz de f(x). O Método do Ponto Fixo inicia-se reescrevendo a
função f(x) como,
f ( x) =  ( x) − x

➢ Essa forma de escrever f(x) é bastante útil. No ponto x que


corresponde à raiz de f(x), isto é, f(x)=0, teremos que:

f ( x) =  ( x) − x = 0   ( x) = x

➢ Ou seja, no ponto x que corresponde à raiz de f(x), ao substituirmos o


valor de x na função (x), teremos como resultado o próprio valor de
x. Portanto, a raiz de f(x) será o ponto fixo de (x), ou seja, o valor que
ao ser substituído em (x) retorna o próprio valor de x.

6
Introdução aos Métodos Numéricos
Exemplo
➢ Por exemplo, a função 𝑓 𝑥 = 𝑥 2 + 𝑥 − 6. A função de iteração em
geral não é única. Para o exemplo tem-se como possíveis funções de
iterações:
𝑎) 𝜑1 𝑥 = 6 − 𝑥 2 ; 𝑏) 𝜑2 𝑥 = ± 6 − 𝑥;
6 6
𝑐) 𝜑3 𝑥 = − 1; 𝑑) 𝜑4 (𝑥) =
𝑥 𝑥+1

Onde (x) = 6 - x2.

➢ Essa função tem como ponto fixo o valor x=2, pois (2) = 6 - 22 = 2.
E esse é exatamente o valor da raiz de f(x), pois f(2) = 22 + 2 - 6 = 0.

Problema de Problema de
determinação de um determinação de um
zero de f(x) ponto fixo de (x)

7
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo

➢ Portanto, para encontrarmos a raiz de f(x), podemos encontrar o valor


numérico que ao substituirmos em (x), essa função retorna o próprio
valor de x.

➢ Para encontrarmos esse valor de x, vamos utilizar um processo


iterativo, onde começamos a calcular o valor de (x) com um valor
inicial de x, e recalculamos repetidamente o valor de (x) sempre
usando o resultado de uma dada iteração como a nova estimativa de x.

Problema de Problema de
determinação de um determinação de um
zero de f(x) ponto fixo de (x)

Função de iteração
8
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo

➢ Neste método a seqüência de aproximações do zero a de uma função


f(x) ( f()=0 ) é obtida através de uma relação de recorrência da
forma:
xk +1 =  ( xk )
onde, k é a ordem da iteração em que estamos (k = 0, 1, 2, 3, 4, ...). A
função (x) é chamada de função de iteração. Ela não é única para
uma dada função f(x), assim o bom resultado deste método
depende de uma boa escolha de (x).

9
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo
y=x
f (x )
 (x)

 x3 x2 x1 x0 x

10
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo

11
Introdução aos Métodos Numéricos
Método do Ponto Fixo

Para se obter um resultado coerente e preciso com um


processo iterativo, é preciso que a cada iteração a
resposta se aproxime mais e mais da solução real, ou
seja, que o método convirja para o valor real.

12
Introdução aos Métodos Numéricos
Problema de Convergência

No método de ponto fixo a convergência não é garantida a priori. A cada


iteração podemos nos aproximar ou nos afastar da solução real. Portanto,
é preciso se verificar se haverá ou não a convergência.

Teorema:
Seja uma função f(x) contínua em um intervalo [a,b] e α uma raiz de f(x)
contida em [a,b]. Seja (x) uma função de iteração obtida a partir de f(x).

Se:
1) 𝜑 𝑥 𝑒 𝜑′(𝑥) são contínuas em [a, b];
2) 𝜑′ 𝑥 ≤ 𝑀 ≤ 1 ∀𝑥 ∈ 𝑎, 𝑏 ;
3) 𝑥0 ∈ 𝑎, 𝑏 .

13
Introdução aos Métodos Numéricos
Exemplos:
Caso 1:
Seja a função de iteração 𝜑1 (𝑥) = 6 − 𝑥 2 do exemplo anterior. O método
de Iteração Linear converge para a raiz 𝛼 = 2?

De acordo com o Teorema, deve-se encontrar um intervalo [a, b], centrado


em 𝛼, que satisfaça as condições 1 e 2 do teorema.

𝑎) 𝜑1 (𝑥) = 6 − 𝑥 2 e 𝜑′1 𝑥 = −𝑥 são contínuas no conjunto dos números


reais.

1 1
b ) 𝜑 ′1 𝑥 < 1 ⟹ 2𝑥 < 1 ⟹ − < 𝑥 < . Não existe um intervalo
2 2
[a, b] centrado em 2, tal que 𝜑 ′1 𝑥 < 1 ∀𝑥 ∈ 𝑎, 𝑏 , portanto 𝜑1 𝑥 não
satisfaz a condição 2 do teorema.

14
Introdução aos Métodos Numéricos
Exemplo
Dada a função 𝑓 𝑥 = 𝑥 2 + 𝑥 − 6.

Esta função tem como raízes os valores 2 e 3.


Seja a função de iteração 𝜑1 𝑥 = 6 − 𝑥 2 .
Adotando como valor inicial 𝑥0 = 1,5 e o processo interativo 𝑥𝑘+1 = 𝜑(𝑥𝑘 ),
tem-se:
k 𝑥𝑘 = 𝜑 𝑥 = 6 − 𝑥 2 |𝑥𝑘 − 𝑥𝑘−1 |
0 1,5
1 3,7500 2,2500
2 -8,0625 11,8125
3 -59,0039 50,9414
4 -3475,4610 3416,4570
5 -12078822,8342 12075347,3732
6 .... ....
7 .... ....

15
Introdução aos Métodos Numéricos
Análise Gráfica.
10

5
𝝋 𝒙 =𝒙

0
xo

-5

-10

-15
𝝋𝟏 𝒙 = 𝟔 − 𝒙𝟐
-20
-5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5

Como pode ser observado na figura, o processo é divergente.

16
Introdução aos Métodos Numéricos
Caso 2:
Seja a função de iteração 𝜑2 (𝑥) = 6 − 𝑥 do exemplo anterior. O método
de Iteração Linear converge para a raiz 𝛼 = 2?

Novamente de acordo com o Teorema, deve-se encontrar um intervalo


[a, b], centrado em 𝛼, que satisfaça as condições 1 e 2 do teorema.

−1
𝑎) 𝜑2 (𝑥) = 6 − 𝑥 e 𝜑 ′ 2 𝑥 = são contínuas no conjunto dos
2 6−𝑥
números reais tal que x < 6.

1
b) 𝜑′ 2 𝑥 <1⟹ <1 ⟹ −5,75 < 𝑥 < 5,75. É possível obter-se
2 6−𝑥
um intervalo [a, b] centrado em 2, tal que 𝜑 ′ 2 𝑥 < 1 ∀𝑥 ∈ 𝑎, 𝑏 , portanto
𝜑2 𝑥 satisfaz a condição 2 do teorema e o processo é convergente.

17
Introdução aos Métodos Numéricos
Adotando como valor inicial 𝑥0 = 1,5 e o processo interativo 𝑥𝑘+1 = 𝜑(𝑥𝑘 ),
tem-se:

k 𝑥𝑘 = 𝜑 𝑥 = 6 − 𝑥 |𝑥𝑘 − 𝑥𝑘−1 |
0 1,5
1 2,1213 0,6213
2 1,9694 0,1519
3 2,0076 0,0382
4 1,9981 0,0095
5 2,0005 0,0024
6 1,9999 0,0006
7 2,0000 0,0001
8 2,0000 0,0000

18
Introdução aos Métodos Numéricos
Análise Gráfica.

Como pode ser observado na figura, o processo é convergente.

19
Introdução aos Métodos Numéricos
Caso 3:
6
Seja a função de iteração 𝜑3 𝑥 = − 1 do exemplo anterior. O método de
𝑥
Iteração Linear converge para a raiz 𝛼 = 2?

Novamente de acordo com o Teorema, deve-se encontrar um intervalo


[a, b], centrado em 𝛼, que satisfaça as condições 1 e 2 do teorema.

6 −6
𝑎) 𝜑3 𝑥 = − 1 e 𝜑 ′ 3 𝑥 = são contínuas nos reais, para x ≠ 0.
𝑥 𝑥2

6
𝑏) 𝜑′ 3 𝑥 < 1 ⟹ 2 < 1 ⟹ 𝑥 2 > 6 ⟹ 𝑥 < − 6 e x > 6. Não é
𝑥
possível obter-se um intervalo [a, b] centrado em 2, tal que
𝜑′ 3 𝑥 < 1 ∀𝑥 ∈ 𝑎, 𝑏 , portanto 𝜑3 𝑥 não satisfaz a condição 2 do
teorema e o processo não convergente.

20
Introdução aos Métodos Numéricos 20
Exercício

Exemplo 1: Calcular o zero da seguinte função sabendo que este encontra-se


no intervalo [0,1].
f ( x) = xex − 1
Solução:
 i )  ( x ) = e −x
f ( x) = xe x − 1 = 0  x = e − x  
 ii) ( x) = − ln x
convergirá?
i)  ( x) = −e − x   ( x) = e− x = e − x
Como a função f(x) = e−x é decrescente no intervalo [0, 1], teremos e−x< 1
para todo x[0, 1]. Concluímos então que |’(x)| < 1 x  [0, 1].

Assim escolhendo x0[0, 1] a seqüência xn =  ( xn −1 ) = e


− x n−1
convergirá
para x que é o ponto fixo de  e portanto o zero de f.

21
Introdução aos Métodos Numéricos
Exercício

Exemplo 1: Calcular o zero da seguinte função sabendo que este encontra-se


no intervalo [0,1], com precisão de 2 × 10−4 .
f ( x) = xex − 1
Solução:
 i )  ( x ) = e −x
f ( x) = xe x − 1 = 0  x = e − x  
 ii) ( x) = − ln x
convergirá?

ii)  ( x) = − ln( x)   ( x) = 1 x  1 x [0,1]


Essa escolha para (x) não é adequada.

22
Introdução aos Métodos Numéricos
Exercício

xk =  ( xk −1 ) = e− xk −1

23
Introdução aos Métodos Numéricos
Critérios de Parada

➢ No caso do método do ponto fixo, podemos usar qualquer uma (ou


todas simultaneamente) das condições abaixo como critério de
parada:

1) Variação de xk:
xk − xk −1  
Conforme avançamos no número de iterações, se as estimativas da
raiz de f(x) começam a variar muito pouco, podemos concluir que
estamos bem próximos da raiz de f(x) e o processo iterativo pode
ser parado.

24
Introdução aos Métodos Numéricos
Exercícios

25
Introdução aos Métodos Numéricos