Anda di halaman 1dari 35

PATOLOGIA DAS DOENÇAS

GENÉTICAS

Prof. Dr. Alvaro Galdos


alvarogaldos@usp.br
GENÉTICA CLÁSSICA GENÉTICA REVERSA

Fenótipo clínico

Anomalia bioquímica
Anomalia
bioquímica
Identificação da
proteína expressa

Produto gênico
anormal (proteína) Mapeamento e
clonagem

Gene
DEFINIÇÃO
• “Mudança substancial na estrutura do
cromossomo, possivelmente, afetando mais
do que um único gene.
• Segmentos de cromossomos podem ser
perdidos, duplicados ou rearranjados.
INTRODUÇÃO

Todas as características perceptíveis num


individuo (fenótipo) são o resultado da
interação de sua constituição genética
(genótipo) com o ambiente.

Então todas as doenças genéticas e não genéticas


dependem tanto do genótipo como do ambiente?
INTRODUÇÃO
• Sim, mas a distinção seria não por espécie e
sim por GRAU.

DOENÇA GENÉTICA DOENÇA NÃO GENÉTICA

Há menor influencia de Há maior influencia de


fatores do ambiente fatores do ambiente
sobre sua manifestação sobre sua manifestação
CARIOTIPO HUMANO
• É o conjunto cromossômico ou a constante
cromossômica diploide (2n) de uma espécie.
• Representa o número total de cromossomos
de uma célula somática (do corpo).
CARIÓTIPO HUMANO
• O estudo do cariótipo humano pode ser
desenvolvido em linfócitos (linfoblasto), ou
também em células humanas (fibroblastos da
pele e de amniócitos) DEMORADO.
• Preparações da medula do esterno ou da
crista ilíaca. RÁPIDO
• Nesses experimentos não apresente um
sincronismo bom, pelo que temos que
adicionar Colquicina.
DISTURBIOS GENÉTICOS
• Depois da metáfase, temos o ultimo
problemas na visualização dos cromossomos
é a sua dispersão.
– Tratamento com uma solução salina hipotônica.
• Coloração de Giemsa.
• Cariótipo normal é constituído por 46
cromossomos.
DISTURBIOS GENÉTICOS
• Cariótipo de uma mulher normal
DISTURBIOS GENÉTICOS
• Cariótipo de homem normal
Cromossomos autossômicos

Cromossomos sexuais
DISTURBIOS GENÉTICOS

Cariótipo feminino Cariótipo Masculino

23 cromossomos (haploide) 23 cromossomos


(par não homologo: cromossomo X)

Os cromossomos X Y são denominados cromossomos sexuais.


DISTURBIOS GENÉTICOS
• As células humanas normais têm, portanto, 22
pares de autossômicos e um par de
cromossomos sexuais X nas pessoas do sexo
feminino.
– Nos homens: 22 pares autossômicos e
cromossomos sexuais X e Y.
ESTRUTURAIS
• Síndrome cri-du-chat

MUTAÇÕES
CROMOSSÔMICAS

NUMÉRICAS
•Síndrome de Down
•Síndrome de Patau
•Síndrome de Edwars
•Síndrome de Klinefelter
•Síndrome de Turner
Mutações Cromossômicas Estruturais

• Alteração da estrutura do cromossoma.


• Temos:
– Deleção
– Inversão
– Duplicação
– translocação
Mutações Cromossômicas Estruturais

DELEÇÃO
• Quando um cromossomo perde um pedaço dele, portanto vai
perder genes.
– Síndrome cri-du-chat (miado de gato), hipotonia muscular, microcefalia.
– 1:50000
Mutações Cromossômicas
Estruturais
Mutações Cromossômicas Estruturais
INVERSÃO DUPLICAÇÃO
Mutações Cromossômicas Estruturais

• INVERSÃO: a maioria das inversões não tem


efeito fenotípico, com raras exceções, caso
esta inversão ocorra dentro de um gene vital.
– Hemofilia tipo A
• Inversão no cromossomo X que inativa o fator VIII da
coagulação.
– Cerca de 2% da população mundial possui
inversões detectáveis por M.O., mas são
fenotipicamente normais.
Mutações Cromossômicas Estruturais

• DUPLICAÇÃO: poucas síndromes conhecidas,


pois a maioria das pequenas duplicações não
tem efeito fenotípico.
– Sindrome Charcot-Marie-Tooht
• Resultado da duplicação de um pequeno fragmento na
cromátide pequena do cromossomo 17.
• O paciente portador possui perda da sensibilidade de
pês e mãos.
Mutações Cromossômicas Estruturais

TRANSLOCAÇÃO
• Simples ou não balanceada
– Quando um cromossomo recebe um segmento de
outro cromossomo.
• Recíproca ou balanceada
– Quando 2 cromossomos não homólogos se
recombinam ou quando alguma quebra é induzida
pelo ambiente e as extremidades reativas se ligam a
cromossomos erroneamente.
Simples ou não balanceada
Recíproca ou balanceada

Recombinação
Mutações Cromossômicas Estruturais

TRANSLOCAÇÃO

Cromossomo 4

Translocações = Crossing over?


Mutações Cromossômicas Numéricas

• Erro na separação dos cromossomos


– Anáfase: meiose
• Aberrações cromossômicas
• Poliplóidia.
– Euplóide: se tiver a adição do conjunto todo.
– Aneuploidia: se faltar o ter mais um cromossoma.
– São encontrados em abortos espontâneos.
Mutações Cromossômicas Numéricas

SINDROME DE DOWN
• Problemas nos cromossomos autossomáticos
• Masculino: 47, XY, +21
• Feminino: 47, XX, +21
• 1:700
• Deficiência mental, estatura baixa, língua
protusa, boca pequena, palato ogival.
Mutações Cromossômicas Numéricas

SÍNDROME DE PATAU
• Problemas nos cromossomos autossomáticos
• 47, XY, +13
• Trissomia do cromossomo 13.
• 1:5000, preferência no sexo feminino.
• Quadro clínico: severo, cardiopatias,
anoftalmia e alterações do cérebro.
• Limite de sobrevida: 12 meses.
Mutações Cromossômicas Numéricas

SÍNDROME DE EDWARS
• Problemas nos cromossomos autossomáticos
• 47, XY, +18
• Preferência por crianças femininas 4F:1H
• 1:8000
• Sobrevivem até 1 ano de idade.
• Cardiopatias graves e hérnia diafragmática.
Mutações Cromossômicas Numéricas

SÍNDROME DE KLINEFELTER
• Problemas nos cromossomos sexuais.
• 47, XXY
• 1:800
• Testículos pequenos, sinais aumentados FSH.
• Estatura elevada, corpo eunucóide, ginecomastia
pouco desenvolvimento muscular e problemas
cerebrovaculares (derrame cerebral).
Mutações cromossômicas estruturais

SÍNDROME DE TURNER
• 45, X
• Só em mulher.
• 1:2000
• Baixo peso, pequena estatura, pele
redundante na nuca.
• Ovários vestigiais.