Anda di halaman 1dari 2

Ano: O existente - Volume: Esse Ú- Setembro de 2014

bioGRAfia A guerra...
"Entre 1939 e 1945 não fazia política. Me
Jean-Paul Sartre (1905-1980) nasceu em Paris,
França, no dia 21 de junho de 1905. Filho de Jean ocupava de literatura, vivia com meus amigos, era
Baptiste Marie Eymard Sartre, oficial da Marinha feliz... Subitamente estourou a guerra e, aos poucos,
Francesa e de Anne-Marie Sartre. Ficou órfão de pai sobretudo depois da derrota e da ocupação alemã, eu
com apenas 15 meses de idade. Sua mãe muda-se me senti completamente privado do mundo que eu
para a casa dos avós maternos. Ingressou aos 19 anos acreditava ter diante de mim. Encontrei-me diante de
na Escola Normal Superior no curso de filosofia, onde
mundo de miséria, de malefícios e desespero. Mas
conheceu Simone de Beauvoir, sua futura
companheira. recusei esta possibilidade de desespero que era tão
frequente à minha volta e aliei-me a amigos que não se
Enveredou-se pela filosofia a fim de estudar a desesperaram, que pensavam no que era possível
fenomenologia do filósofo Husserl na Alemanha e as fazer, lutar por um futuro feliz, embora no momento
teorias existencialistas de Karls Jaspers e Martin parecesse não existir absolutamente qualquer
Heidegger. Posteriormente, Sartre estudaria as obras possibilidade de existência para este futuro". (O
de Kierkegaard. A partir desses estudos, Sartre
Testamento de Sartre. Porto Alegre. L& PM Editores,
elaborou sua própria ideia do existencialismo.
1986, p. 62)
Seu trabalho filosófico principal foi "O Ser e o Nada",
publicado em 1943, onde tenta caracterizar as
estruturas fundamentais da existência humana
descrevendo o choque entre a consciência e o mundo
objetivo, de forma a destacar a característica que
definia o ser humano, sua liberdade.

Sartre era um intelectual engajado com os movimentos


sociais na França. Era filiado ao Partido Comunista
francês e apoiou a invasão comunista na Hungria feita
pelo ditador soviético Stálin, o que foi criticado
posteriormente por intelectuais liberais, segundo esses,
atitude contraditória com os ideais de liberdade que o
filósofo pregava. Foi homenageado com o Prêmio
Nobel de Literatura, mas se recusou a recebê-lo. O Existencialismo é um
Humanismo (L'existentiali
Jean-Paul Charles Aymard Sartre morreu em Paris, sme est un humanisme)
França, no dia 15 de abril de 1980. Seus restos mortais É uma das obras mais importantes do
encontra-se no Cemitério de Montparnasse, onde movimento existencialismo, editada em
1946.
também está sepultada sua companheira Simone de
Beauvoir. Neste texto, Sartre diz que o ponto que
define o existencialismo é o de que
a existência de uma pessoa precede a
Sartre e sua essência. Isto é, apesar de uma
Simone de Beauvoir. pessoa existir, não existe nada para
ditar o caráter e os objetivos de vida de
uma pessoa. Apenas cada ser humano
por ele próprio pode definir a sua
essência.

O Informativo Existencialista SARTRE faz parte da apresentação do Seminário sobre Sartre, proposto pela Prof.ª
Lílian Canário, para o componente PPB – Campo Fenomenológico Existencial, trazendo algumas informações, frases
e reflexões sobre a temática abordada.
ORGANIZAÇÃO: Géssica Karine, Silvia Guimarães e José Carlos Vaz
algumas das principais obras
SER LIVRE...
Os títulos já são, por si, sugestivos:

 O ser e o nada – 1943- é seu mais


importante trabalho especificamente
filosófico;
 Os caminhos da liberdade: trilogia de
romances publicada entre 1943 e 1949, de
que constam: A idade da razão, O sursis e
Com a morte na alma.
 Mortos sem sepultura, A prostituta
respeitosa e O existencialismo é um
humanismo, 1946
 As mãos sujas, 1948
 O diabo e o bom Deus, 1951
 A questão do método, 1956
 Crítica da razão dialética, 1969
É Proibido Proibir  Os seqüestradores de Altona, 1969
 Sartre em cuba, 1961
Caetano Veloso
A mãe da virgem diz que não  Situações V - o colonialismo e o
E o anúncio da televisão neocolonialismo, 1964
Estava escrito no portão  Situações VI e VII - os problemas do
E o maestro ergueu o dedo
E além da porta marxismo, 1964
Há o porteiro, sim...  Existencialismo e Marxismo, 1957
 O idiota da família (1, 2,3), 1971 e 1972
E eu digo não
E eu digo não ao não
Eu digo:
É! -- proibido proibir
É proibido proibir
É proibido proibir
É proibido proibir...

Me dê um beijo, meu amor


Eles estão nos esperando
Os automóveis ardem em chamas
Derrubar as prateleiras
As estantes, as estátuas
As vidraças, louças, livros, sim...

REFRÃO
(falado) "O mundo parece feio, mau e sem esperança. Esse é o desespero
Caí no areal na hora adversa que Deus concede aos seus / tranquilo de um velho que vai morrer ali dentro. Mas justamente eu
para o intervalo em que esteja a alma imersa em sonhos que
são Deus. resisto e eu sei que vou morrer na esperança. Mas esta esperança, é
Que importa o areal, a morte, a desventura, se com Deus me preciso construí-la.”
guardei Sartre
É o que me sonhei, que eterno dura
É esse que regressarei. EM ENTREVISTA DADA DOIS MESES ANTES DE SUA MORTE

Principais obras...