Anda di halaman 1dari 132

ÍNDICE

Módulo 1 - Fonética e Fonologia


Introdução................................................................................................................................................. 1
Exercícios comentados.............................................................................................................................. 4
Exercícios propostos.................................................................................................................................. 5
Testes de concursos................................................................................................................................... 5

Módulo 2 - Acentuação Gráfica


Regras de acentuação............................................................................................................................... 7
Exercícios comentados.............................................................................................................................. 12
Exercícios propostos.................................................................................................................................. 13
Testes de concursos................................................................................................................................... 14

Módulo 3 - Ortografia
Introdução................................................................................................................................................. 15
Por que, Por quê, Porque e Porquê........................................................................................................... 20
Regras dos Porquês................................................................................................................................... 21
Exercícios propostos.................................................................................................................................. 24
Testes de concursos................................................................................................................................... 25

Módulo 4 - Processo de Formação de Palavras


Estrutura e Processo de Formação das Palavras....................................................................................... 28
Prefixos..................................................................................................................................................... 32
Sufixos....................................................................................................................................................... 33
Correspondência entre prefixos gregos e latinos...................................................................................... 34

Módulo 5 - Morfologia - Classes de Palavras - Substantivos


Flexão do Substantivo................................................................................................................................ 35
Flexão de Gênero / Número...................................................................................................................... 36
Flexão de Grau.......................................................................................................................................... 37
Testes de concursos.................................................................................................................................. 38

Módulo 6 - Morfologia - Artigos


Introdução................................................................................................................................................. 40
Testes de concursos.................................................................................................................................. 40

português l ccpp
Módulo 7 - Morfologia - Preposição
Sentidos que representam......................................................................................................................... 42
Testes de concursos................................................................................................................................... 43

Módulo 8 - Morfologia - Adjetivos


Definição / Locução Adjetivas.................................................................................................................... 45
Flexão de número dos Adjetivos Simples.................................................................................................. 45
Grau Comparativo..................................................................................................................................... 47
Exercícios de concursos............................................................................................................................. 48

Módulo 9 - Advérbios
Advérbios de Modo.................................................................................................................................. 50
Advérbios de Lugar................................................................................................................................... 51
Advérbios de Tempo................................................................................................................................. 51
Advérbios de Negação.............................................................................................................................. 52
Advérbios de Dúvida................................................................................................................................. 52
Advérbios de Intensidade.......................................................................................................................... 52
Advérbios de Afirmação............................................................................................................................ 52
Testes de concursos................................................................................................................................... 53

Módulo 10 - Pronomes
Pronomes Pessoais.................................................................................................................................... 55
Pronomes Demonstrativos........................................................................................................................ 59
Pronomes Relativos................................................................................................................................... 59
Testes de concursos.................................................................................................................................. 60

Módulo 11 - Morfologia - Interjeições e Numerais


Interjeições............................................................................................................................................... 63
Numerais.................................................................................................................................................. 64

Módulo 12 - Análise Sintática do Período Simples


Tipos de Sujeito.......................................................................................................................................... 68
Aposto e Vocativo...................................................................................................................................... 69

Módulo 13 - Acento Indicativo de Crase


Regras e exceções..................................................................................................................................... 70
Casos opcionais......................................................................................................................................... 72
Testes de concursos.................................................................................................................................. 73

Módulo 14 - Conjunções
Orações Coordenadas............................................................................................................................... 76
Orações Subordinadas.............................................................................................................................. 77
Testes de concursos.................................................................................................................................. 80

português l ccpp
Módulo 15 - Verbos
Definição................................................................................................................................................... 84
Verbos irregulares..................................................................................................................................... 85
Particípios irregulares............................................................................................................................... 86
Abundantes............................................................................................................................................... 86
Modo Indicativo: Flexão de Tempo........................................................................................................... 87
Modo Subjuntivo....................................................................................................................................... 87
Vozes Verbais............................................................................................................................................ 89
Testes de concursos.................................................................................................................................. 90

Módulo 16 - Regência
Regência Verbal......................................................................................................................................... 94
Regência Nominal...................................................................................................................................... 97
Testes de concursos.................................................................................................................................. 98

Módulo 17 - Colocação Pronominal


Próclise...................................................................................................................................................... 102
Mesóclise.................................................................................................................................................. 103
Ênclise....................................................................................................................................................... 104
Testes de concursos.................................................................................................................................. 105

Módulo 18 - Concordância
Concordância Verbal................................................................................................................................. 107
Concordância Nominal............................................................................................................................. 109
Testes de concursos.................................................................................................................................. 111

Módulo 19 - Pontuação
Ponto / Exclamação................................................................................................................................... 115
Interrogação / Parênteses / Dois Pontos / Travessão................................................................................ 116
Reticências / Aspas / Ponto e vírgula........................................................................................................ 117
Vírgula....................................................................................................................................................... 118
Testes de concursos.................................................................................................................................. 121

Módulo 20 - Sinônimos, Antônimos, Linguagem Figurada e Figuras de Linguagem


Sinônimos e Antônimos............................................................................................................................ 125
Sentido Figurado....................................................................................................................................... 126

português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

01
Anotações

Módulo Fonética e Fonologia


Introdução

Fonética e Fonologia Anotações

Fonética e Fonologia

Nesta aula, veremos alguns conceitos básicos ligados ao estudo da Fonética


e da Fonologia. Analisaremos quais são os elementos que constituem nossa língua,
tais como letras e fonemas. Veremos ainda alguns fenômenos fonéticos como o
ditongo, tritongo, hiato, encontro consonantal e divisão silábica.

Em concursos

O conteúdo de Fonética e Fonologia, embora seja a base para algumas


regras de acentuação, não é frequente em concursos. As consideradas “grandes
bancas” sequer colocam esses temas em edital. Quando surgem, geralmente em
concursos menores ou para escolas militares, abordam divisão silábica e classifi-
cação dos encontros vocálicos e consonantais.

Introdução

Fonética: a fonética trata da formação e descrição dos fonemas além das modifi-
cações por eles sofridas ao longo do tempo. Além disso, estuda as alterações de
certas palavras, quando recebem e assimilam influência de outras.

Fonologia: estudo dos fonemas (sons).

Letras: representação gráfica. Nosso alfabeto é formado por 26 letras

Fonemas: é uma unidade sonora.

Obs.: Há palavras com mais fonemas do que letras, e outras com mais letras do que
fonemas.

Ex.: Fixo, carro.

Vogais: são cinco letras que representam os sons vocálicos de nossa língua e são a
base de uma sílaba.

Ex.: a, e, i, o u.

Semivogais: são, em nossa língua, vogais que se unem a outras em uma mesma
sílaba. São representadas pelos sons dos fonemas /i/ e /u/.

Ex.: ca - dei – ra / i-nó-quo

1 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Sílaba: todo impulso sonoro sobre o qual as palavras são formadas. Anotações

Ex.: casa; caderno; país; pais.

Ditongo: encontro de uma vogal com uma semivogal em uma mesma sílaba.

Ex.: pai, quanto, história.

• Os ditongos podem ser:

Ditongo Crescente: sequência de semivogal+ vogal.

Ex.: série, longínquo.

Ditongo Decrescente: sequência de vogal + semivogal.

Ex.: meu, céu.

Importante: o ditongo é formado a partir do encontro de uma vogal mais uma


semivogal. As semivogais em nossa língua são representadas pelo som do I e o som
do U, mas não, necessariamente, serão as letras I e U.

Ex.: área, caos

Ditongo oral: seu som é transmitido predominantemente pela cavidade oral.

Ex.: seu, cadeira.

Ditongo nasal: seu som é transmitido predominantemente pela cavidade nasal.

Ex.: pão, mãe.

Ditongo fonético: ditongos percebidos apenas na pronúncia.

Ex.: tem, fácil, estavam.

Tritongo: encontro de uma semivogal com uma vogal e outra semivogal em uma
mesma sílaba.

Ex.: Paraguai, quão.

Hiato: encontro de duas vogais que, ao se separar a palavra em sílabas, per-


manecerão em sílabas distintas.

Ex.: Hiato, país, caatinga.

Glide: sequência de um ditongo mais um hiato.

Ex.: seio; bóia (boia) ; feiúra (feiura).

2 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Dígrafo Consonantais: ocorre quando há duas grafias, mas um único som. Anotações

Ex.: fiquei, guerra, chuva, nascer, milho, sonho, assunto, ascensão, exceção, desça

Separação silábica: a divisão de sílabas é feita a partir de cada pulso sonoro,


ou seja, uma soletração pausada de cada palavra. Para marcar essa separação,
utilizamos o hífen.

Importante: quando as consoantes ficam em uma mesma sílaba, chamamos


esse encontro consonantal de próprio, puro ou perfeito. Quando permanecem
em sílabas distintas, damos o nome de impróprio, impuro ou imperfeito.

Quando há uma consoante interna, não seguida de vogal, ela pertence à sílaba
anterior:

Exemplos:

Rap-to/ oc-ci-pi-tal/ rit-mo

Importante: não separamos os ditongos nem os tritongos.

Ex.: au-la\ Pa-ra-guai

Separamos as vogais dos hiatos.

Ex.: com-pre-en-der

Importante: separamos os encontros consonantais impuros.

Ex.: es-co-la\ e-ner-gi-a

Separamos as vogais idênticas e os grupos cc e cç.

Ex.: re-es-tru-tu-rar\oc-ci-pi-tal\coc-ção

Importante: quando houver prefixos terminados em consoante e estes estiverem


ligados a palavras iniciadas por consoantes, cada consoante ficará em uma sílaba.

Ex.: sub-mer-so

Importante: quando houver prefixos terminados em consoante e estes estiverem


ligados a palavras iniciadas por vogais, a consoante do prefixo se ligará à vogal.

Ex.: su-bem-pre-go.

Importante: cuidado com os grupos sub e subs: quando ligados a palavras que se
iniciam com consoantes, as letras B e S pertencerão ao prefixo. Quando ligados a
palavras iniciadas com vogal, as letras B e S se ligarão à sílaba onde estiver a vogal.

Ex.: subs-cre-ver\ sub-sí-dio\ su-bur-ba-no\ subs-cri-tar

Observação: su-bli-me\ sub-li-nhar\ sub-lin-gual\ sub-li-mi-nar

3 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Exercícios Comentados Anotações

1) Observe os encontros vocálicos e os dígrafos e assinale a única afirmativa


incorreta:

a) na palavra cãibra ocorre um ditongo nasal decrescente.


b) na palavra frequente ocorre um ditongo oral crescente.
c) na palavra radiouvinte ocorre um tritongo oral.
d) na palavra pneumonia ocorrem um ditongo decrescente e um hiato.
e) na palavra zoologia ocorrem dois hiatos.

Comentários:

Analisando as alternativas:

a) na palavra cãibra ocorre um ditongo nasal decrescente.


A afirmativa está correta: cãi-bra. O grupo ÃI é um ditongo com o sinal da nasaliza-
ção (~), portanto, nasal, e decrescente, já que a vogal a vem antes da semivogal i.

b) na palavra frequente ocorre um ditongo oral crescente.


Alternativa errada: Em fre-/quĕi/- te, o ditongo é nasal e, como a vogal vem antes
da semivogal, é decrescente.

c) na palavra radiouvinte ocorre um tritongo oral.


Afirmativa correta: ra-diou-vin-te. As letras IOU na mesma sílaba formam um
tritongo. Não há sinal de nasalização, portanto, o ditongo é oral.

d) na palavra pneumonia ocorrem um ditongo decrescente e um hiato.


Afirmativa correta: pneu-mo-ni-a. As letras E e U juntas formam um ditongo
crescente. A separação das vogais I e A, na penúltima e última sílaba, formam
um hiato.

e) na palavra zoologia ocorrem dois hiatos.

Afirmativa correta: zo-o-lo-gi-a. A separação das vogais O-O e I-A formam dois
hiatos em uma mesma palavra.

Gabarito Letra B.

2) Assinale a alternativa que não apresenta todas as palavras separadas cor-


retamente.
a) de-se-nho, po-vo-ou, fan-ta-si-a, mi-lhões
b) di-á-rio, a-dul-tos, can-tos, pla-ne-ta
c) per-so-na-gens, po-lí-cia, ma-gia, i-ni-ci-ou
d) con-se-guir, di-nhei-ro, en-con-trei, ar-gu-men-tou
e) pais, li-ga-ção, a-pre-sen-ta-do, au-tên-ti-co

Comentários

Analisando as alternativas:

a) de-se-nho, po-vo-ou, fan-ta-si-a, mi-lhões


Afirmativa correta.

b) di-á-rio, a-dul-tos, can-tos, pla-ne-ta


Afirmativa correta.

c) per-so-na-gens, po-lí-cia, ma-gia, i-ni-ci-ou


Afirmativa errada: ma-gi-a

4 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

d) con-se-guir, di-nhei-ro, en-con-trei, ar-gu-men-tou Anotações


Afirmativa correta.

e) pais, li-ga-ção, a-pre-sen-ta-do, au-tên-ti-co


Afirmativa correta.

Exercícios Propostos

1) Marque o item que apresenta erro na divisão silábica:


a) téc-ni-co
b) de-ce-pção
c) ad-jun-to
d) con-fec-ção
e) obs-tá-cu-lo

2) Assinale o vocábulo com ditongo nasal decrescente:


a) quando.
b) zangou.
c) misteriosos.
d) vitória.
e) moravam

3) Só não existe hiato em:


a) atoleiros.
b) miaram.
c) ruído.
d) defendiam.
e) haviam.

Testes de Concursos

FAURGS - 2013 - TJ-RS - Oficial Escrevente


1) Sobre a identificação de encontros consonantais, encontros vocálicos e dígrafos
é CORRETO afirmar que
a) há dígrafo nas seguintes palavras: distintos, presidente e imposto.
b) há ditongo nas seguintes palavras: quando, duas e oposição.
c) há hiato nas seguintes palavras: negociação, muito e imediato.
d) há encontro consonantal nas seguintes palavras: conquista, objetivo e aumentos.
e) há tritongo nas seguintes palavras: imediatamente, titubeante e população.

IDECAN - 2013 - Assistente Administrativo


2)Indique a alternativa cuja sequência de vocábulos apresenta, respectivamente:
ditongo, hiato, ditongo.
a) mãe – saúde – despertar
b) risos – paixão – pacientes
c) ideia – experimento – país
d) crianças – americano – câncer
e) estrangeiro – atraídos – chapéus

5 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

IDECAN - 2013 - Assistente Administrativo Anotações


3) Indique a alternativa que apresenta as palavras corretamente separadas silabi-
camente.
a) gri – pe / i – sso
b) co – mo / gr – i – pe
c) den – gue / c – ui – dar
d) go – ver – no / va – mos
e) des – sas / go – ve – rno

FUNDATEC - 2009 - DETRAN-RS - Técnico de Nível Superior - Administrativo


4) Assinale a alternativa em que a letra n tem valor fonético equivalente em todas
as palavras retiradas do texto.
a) norteiam - iniciados - municipais.
b) governo - somando - pavimentadas.
c) inacabadas - contra - número.
d) sendo - nordeste - ponto.
e) Anajé - menos - começando.

OFFICIUM - 2005 - TJ-RS - Auxiliar Judiciário


5) Assinale a alternativa em que os segmentos destacados representam o mesmo
fonema (som).
a) desperdício - desperdiçamos
b) júbilo - gargalo
c) produção - doses
d) reservamos - burocracia
e) excessos - xampu

Gabarito

Exercícios Propostos
1. b
2. e
3. a

Testes de Concursos
1. a
2. e
3. d
4. a
5. a

6 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

02
Anotações

Módulo Acentuação Gráfica


Introdução

Acentuação Gráfica Anotações



Neste capítulo, estudaremos as regras de Acentuação Gráfica. Na
verdade, analisaremos as regras vigentes antes do processo da Nova Reforma Or-
tográfica, uma vez que o período de vigência plena do Novo Acordo sofreu uma
prorrogação e muitos concursos ainda não têm cobrado as alterações, mesmo que
as provas já estejam redigidas de acordo com as mudanças previstas.

Veremos que há três motivos básicos pelos quais as palavras
receberão acento. O primeiro prevê o acento gráfico para definir a diferença
entre proparoxítonas, paroxítonas e oxítonas. O segundo motivo prevê o acento
para os monossílabos tônicos, hiatos e ditongos abertos. O terceiro prevê o
chamado Acento Diferencial.

Em concursos: o conteúdo de acentuação gráfica tem tido uma presença constante


e, ao mesmo tempo, discreta em muitos concursos. Embora não esteja presente em
um grande volume de questões, frequentemente surge nas provas com algumas
perguntas simples. Geralmente, foca-se bastante no processo de acentuação das
paroxítonas.

Para que comecemos a desvendar as regras de acentuação das palavras
em Língua Portuguesa, é importante que tenhamos claro, primeiramente, de que
maneira as palavras são classificadas, em nossa língua, de acordo com a posição de
sua sílaba tônica.

Tal entendimento pode ser resumido no seguinte quadro:

Classificação Fonética Sílaba Tônica


Oxítona Última
Paroxítona Penúltima
Proparoxítona Antepenúltima

Percebe-se que podemos reunir as regras de acentuação gráfica em três grupos


assim descritos:

Primeira Regra

Proparoxítonas
Paroxítonas
Oxítonas

Segunda Regra

Monossílabos tônicos
Hiatos
Ditongos

7 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Terceira Regra Anotações

Acento diferencial

1º Regra:

1- Proparoxítonas: todas são acentuadas.

Exemplos:

“Amou daquela vez como se fosse a última


Beijou sua mulher como se fosse a única
E cada filho seu como se fosse o pródigo
E atravessou a rua com seu passo bêbado
Subiu a construção como se fosse sólido
Ergueu no patamar quatro paredes mágicas.”

Construção – Chico Buarque

2- Oxítonas:

a(s)
e(s)
são acentuadas, quando
o(s)
terminam em
em
ens

Exemplos:

cra chá / ca fé / ci pó / tam bém / re féns

• Importante: Caso as oxítonas estejam sob as formas verbais acompanhadas de


pronomes, desconsidere o pronome e aplique a mesma regra.

Acentue, se necessário:

a) Fomos obrigados a compra-la.

b) Vou faze-los agora mesmo.

c) Está a parti-lo neste exato momento.


3- Paroxítonas: Geralmente, há duas maneiras de se memorizarem as regras de


acentuação das paroxítonas. Há alunos que assimilam da seguinte maneira:

8 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Acentuação das Paroxítonas Anotações

a) Primeira forma de memorização:

a(s)
e(s)
São acentuadas, incluindo as terminadas em o(s)
ditongos, menos as que terminam em: em
ens
am

Exemplos de paroxítonas que não recebem acento gráfico:

faca
atlas
cidade
prato
item
itens
hifens
fizeram

Acentuação das Paroxítonas

b) Segunda forma de memorização:

L: fá-cil
I(s): jú-ri(s)
N: hí-fen
São acentuadas, as paroxítonas que Us: ví-rus
terminam em: R: ca-rá-ter
X: tó-rax
ÃO(s)\Ã(s): ór-fão \ ór-fã
Ditongo: se-cre-tá-ria


Observação: com relação à segunda forma de memorização, é preciso saber que há
um pequeno grupo formado por paroxítonas que também recebem acento:

ps: bí-ceps
São acentuadas, também as paroxítonas
um/uns: ál-bum / ál-buns
terminadas em:
on/ons: í-on / í-ons

9 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

2º Regra: Anotações

1- Monossílabos Tônicos:

a(s)
São acentuadas, quando
e(s)
terminadas em
o(s)

Exemplos:

chá / fé / pó

Importante: A regra de acentuação dos monossílabos é muito semelhante à das


oxítonas. A diferença é que não se acentuam os monossílabos tônicos terminados
em em\ens.

Acentue, se necessário:

nos
noz
mes
vez

Ele viaja sempre no banco de tras e sempre traz um travesseiro.

2- Ditongos Abertos:

éu: cha-péu
São acentuados, quando possuem éi: i-déi-a
ói: jói-a

O Novo Acordo Ortográfico alterou a acentuação dos ditongos abertos, retirando-lhes


o acento gráfico sempre quando estiverem na penúltima sílaba.

Exemplo:

he- roi- co

3- Hiatos: em I e U

Hiatos em que o I/U permanecerem sozinhos, em uma sílaba, ou seguidos


de S receberão “acento agudo” (´):

Exemplos:

sa- í- da
pa-ís
sa-ú-de
ba-la-ús-tre

• Importante: apenas os hiatos que apresentarem as vogais I\U sozinhas
na sílaba, ou seguidas de S, receberão acento. Não se acentuam os hiatos
quando essas vogais estiverem acompanhadas de Z.

10 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Acentue, se necessário: Anotações

raiz
raizes
juiz
juizes

Vamos distribui-los amanhã?

Hiatos: em E e O

Hiatos em que o E/O permanecerem sozinhos, em um sílaba, receberão o “acento


circunflexo” (^):

Exemplos:

vô- o
ma- gô-o
crê- em
lê- em

• Importante: existe um grupo de hiatos em E bastante significativo, com-


posto por 4 verbos –incluindo suas derivações– conhecido por muitos como
a regrinha do “credelevê”. Veja:

Forma Singular Forma Plural


Ele crê Eles crêem
Para que ele dê Para que eles dêem
Ele lê Eles lêem
Ele vê (ver) Eles vêem (ver)

• Importante: O Novo Acordo Ortográfico alterou a acentuação dos hiatos em E


e O, retirando-lhes o acento gráfico.

Sendo assim, para as novas regras ortográficas, as palavras citadas passam a ser
escritas das seguintes maneiras:

voo- magoo- creem- deem- leem- veem ( verbo ver).

Ainda há formas como: releem- descreem- reveem

1) Complete com : (1) vêm ou (2) vêem: ( Antiga Ortografia)

• Darei uma festa e os convidei: será que eles _______ ?

• Eles são aqueles que _________mais longe.

• Sempre ____ até aquela porta pedir todos aqueles que ____ lá uma salvação.

2) Complete, de acordo com a Nova Reforma Ortográfica, os espaços com os verbos


indicados entre parênteses:

• Acha que eles _______ o texto antes de enviá-lo? (rever)

11 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Não sei por que eles ______ tanto seus impulsos. (reter) Anotações

• Quando querem, _______ todos os detalhes. (ver)

• Benditos sejam aqueles que __________ . ( crer)

• Por que vocês não ________logo o primeiro lugar? ( obter)

3º Regra:

Acento diferencial

Trata-se da utilização de acentos gráficos para diferenciar as palavras homônimas


que trazem, contextualmente, significados diferentes.

Exemplos:

• Como você pode fazer isso? (verbo poder-presente).

• Como você pôde fazer isso? (verbo poder-pretérito).

• Vamos pôr aqui, em cima da mesa! (Verbo - pôr)


• Vamos por aqui, este caminho é mais breve.

• (Preposição)

A ortoépia é a definição de normas sobre a pronúncia de palavras de uma língua.


Algumas podem gerar dúvidas:

Oxítonas Paroxítonas Proparoxítonas


cateter pudico ínterim
ureter látex lêvedo
mister recorde arquétipo
rubrica protótipo ruim
gratuito catástrofe nobel

Exercícios Comentados

1. A frase em que ocorre ERRO quanto à acentuação gráfica é:


a) Eles têm confiança no colega da equipe.
b) Visitou as ruínas do Coliseu em Roma.
c) O seu sustento provém da aposentadoria.
d) Descoberta a verdade, ele ficou em maus lençóis.
e) Alguns ítens do edital foram retificados.

Comentários
1. A frase em que ocorre ERRO quanto à acentuação gráfica é:
a) Eles têm confiança no colega da equipe.

Afirmativa correta: o acento na forma verbal têm é necessário para diferenciar a
forma tem, usada para sujeito no singular. Observe:

Ele tem um livro.


Eles têm um livro.

12 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

b) Visitou as ruínas do Coliseu em Roma. Anotações


Afirmativa correta: hiato em que I permanece sozinho na sílaba.

c) O seu sustento provém da aposentadoria.


Afirmativa correta: oxítona terminada em EM.

d) Descoberta a verdade, ele ficou em maus lençóis.


Afirmativa correta: ditongo aberto ÓI.

e) Alguns ítens do edital foram retificados.


Afirmativa errada: paroxítonas terminadas em ENS não são acentuadas. Acen-
tuam-se as paroxítonas terminadas em EM, como hífen, por exemplo. Não são
acentuadas também as paroxítonas terminadas em em, como item. Este é um
tópico bem explorado por questões de provas.

Gabarito Letra E.

CESPE - 2009 - ADAGRI-CE - Fiscal Estadual Agropecuário – Biologia


2. Nas palavras “fitoterápico” (L.2), “líquido” (L.3) e “álcool” (L.5), foi empregada a
mesma regra de acentuação gráfica.
Certo Errado

Comentários
2. Nas palavras “fitoterápico” (L.2), “líquido” (L.3) e “álcool” (L.5), foi empregada a
mesma regra de acentuação gráfica.
Certo Errado

Afirmativa correta: fi-to-te-rá-pi-co: proparoxítona/ lí-qui-do: proparoxítona/


ál-co-ol: proparoxítona.

Exercícios Propostos

1. Assinale a alternativa que traz toda a acentuação correta:


a) Não duvida o órfão que tal benção no tatú é doida.
b) Coçá-lo é bem doído; é seriíssimo, sem dúvida.
c) Vanglória-te dos girassois cultivados no paraíso.
d) Favor apôr sua rubrica no documento, sem desdem.
e) O edil foi habil ao comprar toda a maquinária.

2. Assinale a alternativa que contém a palavra que deve ser obrigatoriamente


acentuada.
a) publica
b) analise
c) influencia
d) correspondencia

3. São acentuados graficamente de acordo com a mesma regra de acentuação


gráfica os vocábulos
a) também e coincidência.
b) quilômetros e tivéssemos.
c) jogá-la e incrível.
d) Escócia e nós.
e) correspondência e três.

13 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Testes de Concursos Anotações

FCC - 2012 - TST - Analista Judiciário – Taquigrafia


1. Segundo os preceitos da gramática normativa do português do Brasil, a única
palavra dentre as citadas abaixo que NÃO deve ser pronunciada com o acento
tônico recaindo em posição idêntica àquela em que recai na palavra avaro é:
a) mister.
b) filantropo.
c) gratuito.
d) maquinaria.
e) ibero.

CESGRANRIO - 2012 EPE Assistente Administrativo


2. No trecho “É imperativo democratizar o acesso aos serviços básicos de uma
metrópole e diminuir as desigualdades.” (L. 35-37), as palavras destacadas são
acentuadas graficamente.

O grupo em que as palavras devem ser acentuadas em virtude da mesma regra é:


a) água, sustentável
b) automobilística, também
c) automóvel, saúde
d) expansão, precário
e) índice, perímetro

CETRO - 2012 - TJ-RS - Oficial de Transportes


3. Assinale a alternativa cuja palavra apresenta a mesma regra de acentuação da
palavra destacada.

“É a escolha dos princípios e dos valores que irá levar a um trânsito mais humano,
harmonioso, mais seguro e mais justo para que sejamos cidadãos mais responsáveis.”
a) Freguês.
b) Véu.
c) Sábio.
d) Baú.
e) Órgão.

CESPE - 2012 - MPE-PI - Cargos de Nível Médio –


4. Os verbos “comunicar”, “ensinar” e “comandar”, quando complementados pelo
pronome a, acentuam-se da mesma forma que “constatá-las”, “designá-las” e
“elevá-las”.
Certo Errado

Gabarito

Exercícios Propostos
1. b
2. d
3. b

Testes de Concursos
1. a
2. e
3. a
4. certo

14 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

03
Anotações

Módulo Ortografia
Introdução

Ortografia Anotações

Neste capítulo, estudaremos alguns tópicos relacionados ao estudo da


Ortografia. Veremos algumas dicas ligadas à escrita correta de algumas palavras,
bem como o uso de outras que oferecem dificuldades.

Em concursos:

A ortografia tem sido um tema mais frequente nas provas de Língua Por-
tuguesa para Concursos. Explorando o infinito universo das palavras de nossa
língua, as bancas articulam questões que imprimem nos candidatos a exigência
de codificar a grafia distinta de sons idênticos, explorando, para isso, as dúvidas
existentes entre os fonemas ss, c, ç, xc e tantos outros que oferecem dificuldades.

Além disso, são também comuns palavras que compõem a delicada fron-
teira da ortoépia e ganham espaço em provas, dadas as confusões que criam para
muitos falantes: sobrancelha ou sombracelha? Previlégio ou privilégio? Empecilho
ou impecilho?

Enfim, muitas são as dúvidas. Portanto, tratemos de estudar as regras e resolver


questões.

Ortografia

“Chega mais perto e contempla as palavras.


Cada uma
tem mil faces secretas sob a face neutra
e te pergunta, sem interesse pela resposta,
pobre ou terrível, que lhe deres:
Trouxeste a chave?”

Carlos Drummond de Andrade


Diante das frequentes dúvidas sobre sistema ortográfico da Língua Portuguesa,


muitos estabelecem perguntas como: “por que determinada palavra é grafada com
Ç se tem som de S?”.

As respostas, no entanto, para esta e para tantas outras perguntas da mesma


natureza têm origem na formação das palavras em nossa língua. Para respondê-
las, deveríamos fazer um estudo profundo da origem de nosso idioma em sua
base – o Latim – e, partir daí, estudarmos as influências de outras línguas no
processo de formação de nosso idioma.

No entanto, este não é o nosso foco neste momento. Para tanto, sugiro que,
ainda que não saibamos a fundo o porquê, devemos estabelecer o cuidado de
averiguarmos a grafia e também a pronúncia correta de todas as palavras que
nos ofereçam dificuldade, pois, muitos de nós deixamos para “olhar depois” e o
depois, muitas vezes, tende a ser o momento de resolver uma questão durante
a prova.

15 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

É fundamental criamos o hábito de “contemplar as palavras” e “trazermos a chave”, Anotações


tal como no poema de Drummond.

Para isso, é necessário um bom dicionário ou uma consulta ao Vocabulário Ortográ-


fico da Língua Portuguesa, disponível também on line no site da Academia Brasileira
de Letras.

O Volp não traz significados, mas nos dá prova da existência do termo, bem como
de sua grafia, pronúncia e gênero. É, sem dúvida, uma fonte segura e eficaz que tem
servido de apoio para muitos que se preparam para concursos.

Encontra-se disponível no endereço:
http://www.academia.org.br/abl/

Escreve-se com S:

• palavras derivadas dos verbos que terminem em –NDER e NDIR


Ex.: (ND – NS)

compreender: compreensão

expandir: expansão

• todas as formas derivadas dos verbos querer e pôr:

Ex.: pusesse/ quisesse/ pôs/ quis

Escreve-se com Ç:

• escrevemos com –tenção os substantivos equivalentes aos verbos terminados


em ter

Ex.: TER - TENÇÃO

reter: retenção/ conter: contenção


16 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Importante: Anotações

Escreve-se com ÊS e ESA:

Palavras que indicam nacionalidade ou títulos. Em geral, quando houver dúvida,


use a expressão “ele é...” ou “ela é..”
Exemplo:

português - portuguesa
norueguês - norueguesa
freguês - freguesa
marquês - marquesa

• Importante:

Escreve-se com EZ e EZA:


Substantivos abstratos que advêm de adjetivos:

Exemplo:

embriagado: embriaguez
estúpido: estupidez
insensato: insensatez

• Importante:

Escreve-se com S os verbos terminados em –ISAR, quando palavra primitiva já pos-


suir o –S.

análise: analisar
pesquisa: pesquisar
paralisia: paralisar

• Importante:

Escreve-se com Z os verbos terminados em –IZAR, quando palavra primitiva não


possuir o –S.

economia: economizar
bárbaro: barbarizar.

Observação: são exceções:

catequese: catequizar
síntese: sintetizar
batismo: batizar.

1. Agora tente você:

Assinale a alternativa que complete respectivamente de forma correta as lacunas


O rapaz era ___________,________, ________ e desejava a rápida ________ social.
a) pretensioso – ambicioso – ansioso - ascensão
b) pretensioso – ambicioso – ansioso ascenção
c) pretencioso – ambicioso – ansioso ascensão
d) pretencioso – ambicioso – ancioso ascensão

Além das regras básicas que regem algumas das principais dificuldades ortográficas
da língua, estão também as palavras que oferecem dúvidas por suas semelhanças
de escrita e pronúncia.

17 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Vejamos alguns dos principais exemplos: Anotações

Onde e Aonde

• ______ vamos? ( ir __ algum lugar)

• Como verbo IR exige a preposição A, ela retorna para antes do pronome onde
e a ele se une formando o termo ______.

• ______ você mora?( morar __ algum lugar).

• Como o verbo MORAR não pede a preposição A, ela não voltará para antes do
pronome ______.

Tampouco e Tão pouco

• Eles não cantam ______ compõem.

• Eles cantaram ______ durante a o show.

______ é conjunção aditiva, sinônimo de “também não” e ______ é advérbio de


intensidade, equivalendo a “muito pouco.”

Senão e Se não

______ chover, iremos à praia.

______ é um termo composto por uma conjunção condicional e um advérbio de


negação. Funciona como sinônimo de “ caso não”

Observe que uma boa dica para essa utilização é distanciar o SE do não, levando o
NÃO para a segunda parte do período:

Se chover, não iremos à praia.

Senão e Se não

É bom você estudar, ______ será reprovado.

______ é sinônimo de “do contrário” ou até mesmo, em alguns casos, de “exceto”.

Observe que, neste caso, não há como separar o se e deslocar o não para outro
trecho do período.

• Todos fizeram a matrícula, ______( exceto) aqueles que faltaram.

Há e a

• _____setenta alunos, em sala, neste momento.

• Iniciamos a prova ______ duas horas.

• Estamos ______ dois dias do início das provas.

• Restaurante ______ 200 metros.

18 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• A escola fica ______ duas quadras daqui. Anotações

• Este é, sem dúvida, um dos pares de palavras mais cobrados em prova. É


preciso que saibamos que o termo “há” é o presente do indicativo do verbo
“haver” e geralmente será usado como sinônimo de “existir”. Além disso, é
comumente empregado em expressões que designam tempo decorrido.

• Já o “a”, sem o “h”, é meramente preposição e será empregado em expressões


que demarcação indicações de espaço ou para frases que apresentem ideia de
tempo futuro.

Acerca, A cerca e Há cerca

• Conversamos bastante _____ da prova.

• Estamos _____ de um mês para o início das inscrições.

• A prova começou _____ de uma hora.

• Haverá situações em que o “há” e o “a” - que acabamos de ver - se unirão à


palavra “cerca”.

• O primeiro exemplo é a utilização do termo “acerca”: escrito junto significa


“sobre” e traduz a ideia de assunto, tema.

• O segundo exemplo é a utilização do termo “a cerca”: escrito separado. Esta é


uma utilização de um termo de aproximação acompanhado de uma preposição.

• O terceiro reúne o “há”, usado para demarcar tempo transcorrido e o termo de


aproximação “cerca”.

Cessão, Secção, Sessão e Seção

• A _____ dos bens aos herdeiros gerou confusão entre eles.

• A _____ deste caule demonstrou pequenas concentrações de clorofila.

• A _____ de enlatados fica à direita do supermercado.

Cessão, Secção, Sessão e Seção

• A _____ eleitoral em que ele vota foi aberta neste instante.

• A _____ de classificados de domingo trouxe nosso anúncio.

• A _____ extraordinária da Câmara foi aberta durante a manhã.

• Assistimos ao filme na _____ das 18h.

Cessão, Secção, Seção e Sessão

• O termo “cessão”, escrito com “c” é o substantivo resultante da forma verbal


“ceder”.

19 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• O termo “secção”, é a forma resultante do verbo seccionar, cortar, dividir. Por- Anotações
tanto, todo corte, fatia, parte é uma espécie de segmento, de secção.
• O termo “seção”, escrito com “ç” pode ser associado á ideia de “espaço”, que
também é grafada com “ç”. Todo espaço físico, tangível, geográfico é uma seção.

• O termo “sessão”, escrito com “ss” pode ser associado à ideia de “tempo”. Todo
período, ou intervalo de tempo, é uma sessão.

Observe: um fato ocorrido em determinado período. O espaço físico da Câmara


estará lá pela manhã, pela tarde e pela noite, mas a sessão teve um horário de
início e de término.

Mau

• Este é um _______ momento para falarmos sobre este assunto.

• O _____ da humanidade é a preguiça.

• Beber é bom, mas é _____.

• _____ entramos no local de prova, e os portões foram fechados.

• Ele foi _____ nas questões abertas.

Mal e Mau

• Muitos de nós já ouvimos que mal, com l, é contrário de bem e que mau, com
u, é contrário de bom. Não é mesmo? Mas isso é verdade?

• Bem, isso às vezes funciona. Mas haverá momentos em que isso falha e é jus-
tamente nesse instante que as bancas se aproveitam do simplismo de fórmu-
las dessa natureza que nos encantam com sua simplicidade, mas, em contra
partida, tecem uma ardilosa teia na qual, inocentes, muitas vezes, caímos.

• É preciso um pouco mais de apuro justamente nesse momento em que muitos


candidatos estão condicionados a errarem.

Mau

• O termo mau, escrito com u, pertence à classe dos adjetivos e quase todas as
suas utilizações, de fato, têm como ideia oposta a correspondência com o ad-
jetivo “bom.”

• O temo mal, escrito com l, pode pertencer à classe dos substantivos ou dos
advérbios.

• Quando for um substantivo, dará nome a uma enfermidade, vício, debilidade –


seja ela do corpo ou do caráter – ou doença.

• Quando for um advérbio, poderá conter a ideia de modo ou de tempo.

Por que, Por quê, Porque e Porquê.



• O uso do porquê tem se configurado, nas questões de ortografia, como um
verdadeiro ponto de fragilidade para muitos candidatos. Muitos estudam e
estudam essas regras, mas costumam se atrapalhar diante das questões. Uma

20 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

das causas, talvez, advém da falsa ideia de que “por que, separado é para Anotações
perguntar e porque, junto, é para responder.”. Essa afirmativa não é sempre
verdadeira. E é justamente no momento em que ela falha que as questões
surgem para tentar fazer com que erremos.

Por que, Por quê, Porque e Porquê.



• O uso do porquê tem se configurado, nas questões de ortografia, como um
verdadeiro ponto de fragilidade para muitos candidatos. Muitos estudam e es-
tudam essas regras, mas costumam se atrapalhar diante das questões. Uma das
causas, talvez, advém da falsa ideia de que “por que, separado é para perguntar
e porque, junto, é para responder.”. Essa afirmativa não é sempre verdadeira.
E é justamente no momento em que ela falha que as questões surgem para
tentar fazer com que erremos.

• Verificando que muitos dos meus alunos costumavam errar o uso do porquê,
elaborei um quadrinho em que estabeleço uma estratégia hierárquica e excl-
dente para que cheguemos à resposta certa.

• Hierárquica porque primeiro você tentará a primeira regra, depois a segunda


e, assim, sucessivamente até que as quatro regras se extingam. Excludente
porque só após eliminar a primeira, você irá para a segunda e só após eliminar
a segunda, você irá para a terceira até que o quadro termine.

• Parece confuso? Você perceberá facilmente que não. Observe o quadro:

Uso do Porquê
Antecedido por artigo, pluralizado,
1- Porquê
(substantivo)
2-a. Final de frase (ou de pausas bem
com acento
demarcadas):
2-b. Por que por qual razão
pelo qual / pela qual / pelos quais /
3- Por que
pelas quais / por qual / para que
Liga duas orações dando a ideia de
4- Porque
causa, explicação (pois)

Entendendo o quadro:

Regra 1:

O porquê, junto e com acento, corresponde ao uso mais simples e, por


isso, mais fácil dessa regra. Ele surgirá apenas quando antes de sua aparição hou-
ver um artigo ( o ou um). Quando não houver, observe se, ao passar a frase para o
plural, o porquê também assume a forma plural. Se isso ocorrer, ele também será
escrito junto e com acento, independente de sua posição na frase. Trata-se de um
porquê equivalente a um substantivo e há alunos que o substituem por palavras
como “motivo” ou “razão”, ainda que tais substituições não funcionem sempre.

Observe que no próprio título do quadro “Uso do Porquê” apareceu o ar-


tigo antecedido o unido à preposição de ( de+o=do). Caso não fosse observada essa
forma contraída, poderíamos optar pela possibilidade de passarmos o título para
o plural, já que se trata de mais de um porquê: “Usos dos Porquês.”. Sendo assim,
grafa-se junto e com acento.

21 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

2. Agora tente você. Anotações

Exemplo:

Quero o __________ de sua raiva.

Era uma criança cheia de ________.

Regra 2:

A regra 2 consiste em dois tópicos: o primeiro nos informará sobre o acento


e outro sobre o fato de a palavra ser escrita de modo junto ou separado.

Tópico 1: o acento

Uma vez eliminada a possibilidade de uso do porquê, junto e com acento,


analisaremos o fato de sua posição na frase: sempre ao final de uma frase ou ao
final de uma pausa, seja demarcada por vírgula, travessão, dois pontos etc) ele terá
acento. Este acento marca, na frase, sua tonicidade, que tende a ser mais intensa
quando esses termos se encontram ao final da sentença.

Tópico 2: junto ou separado?

“Por que” sempre será escrita de forma separada todas as vezes em que
puder ser substituído por uma estrutura também separada. Sugiro que, na segunda
regra, façamos a substituição pelo termo por “por qual razão” ou “por qual mo-
tivo”. Observe que assim como essas expressões são escritas de forma separada, o
porquê que as substituirá também deverá ser escrito de forma separada.

Ao juntarmos o “tópico 1” com o “tópico 2” teremos as formas resultantes:
por que e por quê (final de frases ou pausas).

3. Agora tente você:

a) ___________ você faltou?

b) Você faltou ________?

c) Sei lá ________.

d) Vou lhe contar ____________ não estou convencido desta teoria.

Regra 3:

Eliminadas a 1ª e 2ª regras, chegamos agora ao momento em que, não é


mais possível fazermos a substituição pelos termos “por qual razão” ou “por qual
motivo”. Nesse momento, continuamos nos valendo do tópico 1 da segunda regra
para nos certificarmos se ocorre ou não acento.

No entanto, é preciso utilizarmos outras estruturas de substituição. Neste
momento surge a possibilidade de trocarmos o porquê pelos termos “pelo qual”,
“pela qual”, “pelos quais”, ou “pelas quais”. Tal uso corresponde a uma preposição
antecedendo um pronome relativo.

Observe:

22 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Exemplo: Anotações

4. Agora tente você:

a) Este é o caminho __________ passo todos os dias.

b) A cartilha ___________ aprendi a ler se chamava “Caminho Suave”.

Regra 4:

A última das regras diz respeito ao uso mais comum das questões que
pretendem confundir os candidatos. Trata-se da expressão “porque”, junto e sem
acento. Seu uso se aplica como conjunção explicativa ou causal e, por isso, pode,
geralmente, ser substituído pela conjunção “pois”.

Este emprego é seguramente feito quando todas as demais possibilidades


já foram excluídas.

Exemplo:

Fiz primeiro a redação porque temi que, ao final da prova, já estivesse muito
cansada para redigir.

5. Agora tente você:

a) Faltei ___________ estive ocupada.

b) Você acha que ele está chateado _________ não o convidei para o espetáculo?

Ortoépia ou Ortoepia:

Esta é uma parte do estudo da ortografia voltada para a correta inscrição de


alguns termos. Muitos deles podem oferecer dificuldade uma vez que o registro
informal popularizou algumas formas que não correspondem ao padrão normativo
da língua portuguesa. Segue abaixo uma lista de termos mais comuns em prova:

advogado aterrissagem adivinhar


bandeja beneficência beneficente
cabeçalho cabeleireiro caranguejo
disenteria empecilho privilégio
mendigo prazerosamente estupro
lagartixa manteigueira mortadela
basculante cadarço sobrancelha

23 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Gabarito da seção: “Agora tente você”: Anotações

1. Página 133
Letra a
2. Página 162
a)Porquê
b)porquê(s)
3. Página 165
a)Por que
b)Por quê
c) Por quê
d) Por que

Gabarito da seção: “Agora tente você”:

4. Página 168
a) Por que/ pelo qual
b) Por que/pela qual
5. Página 170
a) Porque
b) Porque

Exercícios Propostos

FUNCAB - 2013 - IF-RR – Jornalista


1. Grafam-se, respectivamente, com “ss” e com “ç” – como os sufixos dos substan-
tivos destacados em “[...] gerou diversas DISCUSSÕES éticas sobre as PERCEPÇÕES
biossociais [...]” (§ 1) – os sufixos de:

a) conten__ão (de gastos) – remi __ ão (da pena).


b) conce__ão (de privilégios) – ascen__ão (ao poder).
c) ce__ ão (de direitos) – extin__ão (do cargo).
d) apreen__ão (da carteira) – reten__ão (do veículo).e) mo__ão (de apoio) –
admi__ão (de funcionário).

FJG - RIO - 2013 - SMA-RJ - Agente de Fazenda


2. “O personagem narra sua vida em família, que se torna e__epcional devido a
um me__erico que gera discu__ões e ri__as. Após, o rancor volta-se contra um ou
contra outro, em reve__amento.”

Em obediência à convenção ortográfica atual, as lacunas das palavras em destaque


são preenchidas, respectivamente, por:
a) sc – ch – ss – ch – z
b) xc – x – ss – x – z
c) xc – ch – rs – x – s
d) sc – x – rs – ch – s

PC-RJ - 2008 - PC-RJ - Inspetor de Polícia


3. Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam grafadas corretamente.
a) privilégio – obcecado – malsucedido
b) infra-estrutura – contra-filé – empecilho
c) avaro – rúbrica – autocontrole
d) hesitar – analisar – paralizar
e) possui – ageitar – cãibra

24 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Testes de Concursos Anotações

FCC - 2013 - PGE-BA - Assistente de Procuradoria


1. Considere: No Brasil, a falta de educação entre as pessoas vem aumentando.
Por uma ......, ainda que superficial, podemos ...... com ...... a falta de um ...... de
discrição dos ...... de pais despreparados para educá-los.
As palavras que preenchem, respectivamente, as lacunas do texto acima estão cor-
retamente grafadas em:
a) análise - enxergar - clareza - gesto - discípulos
b) análise - enchergar - claresa - gesto - dicipulos
c) análise - enchegar - clareza - jesto - disípulos
d) análize - enxergar - clareza - jesto - discípulos
e) análize - enxergar - claresa - gesto - dissípulos

INSTITUTO CIDADES - 2013 - MinC


2. “A razão __ a sustentabilidade do planeta seja um tema tanto polêmico quanto
difícil de ser efetivado está no fato deste __à atual cultura de consumo ___ na
qual estamos inseridos. Reciclar é importante, _____ diminuir o consumo deve
ser prioritário”.

O conjunto de palavras ortograficamente adequado que preenche as lacunas do


trecho acima é:
a) por que – ir ao encontro – excessivo – mas
b) porque – ir de encontro – excessivo – mais
c) porque – ir ao encontro – exssessivo – mas
d) por que – ir de encontro – exssecivo – mais
e) por que – ir de encontro – excessivo – mas

IESES - 2013 - CRA-SC - Agente Administrativo


3. Leia a frase abaixo e assinale a alternativa que preencha as lacunas corretamente.

A __________, seguida da __________ de direito aos políticos causou muitas


_________.

a) Abstensão; conceção, objesões.


b) Abstenção; consessão; objessões.
c) Abstenção; concessão; objeções.
d) Abstensão; concesão; objeções.

VUNESP - 2013 - TJ-SP - Escrevente Técnico Judiciário


4. Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do
trecho a seguir, de acordo com a norma-padrão.

Além disso, _______ certamente __________ entre nós __________ do fenômeno


da corrupção e das fraudes.
a) a … concenso … acerca
b) há … consenso … acerca
c) a … concenso … a cerca
d) a … consenso … há cerca
e) há … consenço … a cerca

25 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FUNCAB - 2013 - PM-ES - Soldado Combatente da Polícia Militar Anotações


5. Assinale a alternativa em que a grafia de todas as palavras está correta.
a) excessão - consciência - púdico - fragelo.
b) enchente - rúbrica -monge - ascensão.
c) esplêndido - detenção - imprecindível - piscina.
d) concessão -marron - pichação - ascensão.
e) canjica - tigela - regimento - necessidade.

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Assistente Social


6. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas segundo a
ortografia oficial.
a) Diante da paralização das atividades dos agentes dos correios, pede-se a
compreenção de todos, pois ouve exceções na distribuição dos processos.
b) O revesamento dos funcionarios entre o Natal e o Ano Novo será feito mediante
sorteio, para que não ocorra descriminação.
c) Durante o período de recessão, os chefes serão encumbidos de controlar a
imissão de faxes e copias xerox.
d) A concessão de férias obedece a critérios legais, o mesmo ocorrendo com os
casos de rescisão contratual.
e) É certo que os cuidados com o educando devem dobrar durante a adolecencia,
para que o jovem haja sempre de acordo com a lei.

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Escrevente Técnico Judiciário


7. Que mexer o esqueleto é bom para a saúde já virou até sabedoria popu-
lar. Agora, estudo levanta hipóteses sobre ........................ praticar atividade
física..........................benefícios para a totalidade do corpo. Os resultados po-
dem levar a novas terapias para reabilitar músculos contundidos ou mesmo para
.......................... e restaurar a perda muscular que ocorre com o avanço da idade.
(Ciência Hoje, março de 2012)

As lacunas do texto devem ser preenchidas, correta e res¬pectivamente, com:


a) porque … trás … previnir
b) porque … traz … previnir
c) porquê … tras … previnir
d) por que … traz … prevenir
e) por quê … tráz … prevenir

FCC - 2012 - TST - Técnico Judiciário - Segurança Judiciária


8. O elemento em destaque está empregado corretamente na frase:
a) O desempenho de um mau aluno deixa a desejar.
b) Um mal professor não é capaz de incentivar os alunos.
c) O aluno respondeu mau aos questionamentos do professor.
d) O mau desse curso reside na falta de bibliotecas.
e) O curso presencial foi mau recebido pelos alunos.

FUNCAB - 2012 - PM-AC - Soldado da Polícia Militar - Músico


9. Marque a opção correta quanto à grafia da palavra destacada.
a) PORQUE eles não assumiram essa posição?
b) Eles desistiram PORQUÊ não concordavam com as ordens.
c) Eles sabem o PORQUE de estarem aqui?
d) Não entendo POR QUE você tomou essa decisão.
e) Ninguém foi preso POR QUE não houve delito.

26 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

CESGRANRIO - 2012 - LIQUIGAS - Profissional Júnior - Ciências Econômicas Anotações


10. As palavras destacadas abaixo não se diferem somente quanto à pronúncia mais
ou menos forte.
“A gente se acostuma a coisas de mais.” (L. 45) “não há muito o que fazer” (L. 51-52 )
A frase em que a palavra destacada foi usada adequadamente à norma-padrão é a
seguinte:
a) Sua casa fica a muitos quilômetros daqui.
b) Visitarei meu irmão daqui há dois dias.
c) Passei no vestibular a cerca de sete anos.
d) Há muitas crianças dediquei a minha vida.
e) A dois dias cheguei da viagem ao Pará.

Gabarito

Exercícios Propostos
1. c
2. b
3. a

Testes de Concursos
1. a
2. e
3. c
4. b
5. e
6. d
7. d
8. a
9. d
10.a

27 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

04
Anotações

Módulo
Processo em
Formação de Palavras
Introdução

Processo de Formação de Palavras Anotações

Neste capítulo, veremos alguns dos principais processos de formação das


palavras em nossa língua.

Levando em conta que a origem de nosso idioma é o Latim e suas mudanças


são o resultado de uma série de modificações ao longo do tempo e incorporação
de outras influências e culturas, entender os mecanismos de formação de nossas
palavras passa a ser não só necessário, mas também fascinante.

Não será nosso intuito, no entanto, aprofundamos essa reflexão histórica


de formação da Língua Portuguesa, mas, sim, compreender os processos básicos
que são geralmente cobrados em concursos.

Em concursos:

O conteúdo referente ao Processo de Formação de palavras, bem como as


estruturas linguísticas aí envolvidas, não é tema frequente em editais. Poucas são
as bancas que dão enfoque a esse assunto.

Contudo, caso surja no edital, é importante que saibamos que, em geral,


são questões simples que exploram os conceitos de derivação e composição bem
como as classificações aí empregadas.

Estrutura e Processo de Formação das Palavras

• ESTRUTURA DAS PALAVRAS

A palavra é subdivida em partes menores, chamadas de elementos mórficos.

Exemplo: gatinho = gat + inho

Infelizmente = in + feliz + mente

• ELEMENTOS MÓRFICOS

Os elementos mórficos são:

- Radical;
- Afixo;
- Vogal temática;
- Desinência;
- Vogais e consoantes de ligação.

28 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• RADICAL Anotações

O significado básico da palavra está contido nesse elemento. E a ele são acrescen-
tados outros elementos.

Exemplo: pedra, pedreiro, pedrinha.

• AFIXOS

São elementos que se juntam aos radicais para formação de novas palavras. Os
afixos podem ser:

PREFIXOS – quando colocados antes do radical;

SUFIXOS – quando colocados depois do radical.

Exemplo:

Pedrada.

Inviável.

Infelizmente

• VOGAL TEMÁTICA

Tem como função preparar o radical para ser acrescido pelas desinências e também
indicar a conjugação a que o verbo pertence.

Exemplo: cantar, vender, partir.

OBSERVAÇÃO:

Nem todas as formas verbais possuem a vogal temática, como as palavras oxítonas
ou terminadas em consoantes.

Exemplo: parto, pires.

• DESINÊNCIAS

São elementos que indicam as flexões que os nomes e os verbos podem apresentar.

São subdivididas em:

- DESINÊNCIAS NOMINAIS;

- DESINÊNCIAS VERBAIS.

DESINÊNCIAS NOMINAIS

Podem ser de gênero e número.

29 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

De gênero: Anotações

As desinências de gênero são a e o.

Exemplo: gat o

De número:

As desinências de número são o S para o plural e o singular não tem desinência


própria, sendo, muitas vezes, representada por um ᴓ.

Exemplo: Gato s (plural)


Gato ᴓ (singular)

• VOGAIS E CONSOANTES DE LIGAÇÃO

São elementos que são inseridos entre os morfemas (elementos mórficos), em


geral, por motivos de eufonia, ou seja, para facilitar a pronúncia de certas palavras.

Exemplo: paulada, cafeicultura.

• FORMAÇÃO DOS NOMES

Existem basicamente dois processos de formação das palavras:

- Derivação

- Composição

DERIVAÇÃO

É o processo pelo qual palavras novas (derivadas) são formadas a partir de outras
que já existem (primitivas). Há apenas um radical. Podem ocorrer das seguintes
maneiras:

Prefixal;

Sufixal;

Parassintética;

Regressiva;

Imprópria.

DERIVAÇÃO PREFIXAL

Processo de derivação pelo qual é acrescido um prefixo a um radical.

Exemplo: desfazer, inútil.

30 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

DERIVAÇÃO SUFIXAL Anotações

Processo de derivação pelo qual é acrescido um sufixo a um radical.

Exemplo: carrinho, livraria.

DERIVAÇÃO PREFIXAL E SUFIXAL

Processo de derivação pelo qual são acrescidos um prefixo e um sufixo a um radical,


no entanto, a retirada de um deles não acarreta prejuízo à construção do vocábulo.

Exemplo: infelizmente, deslealdade.

DERIVAÇÃO PARASSINTÉTICA

Processo de derivação pelo qual são acrescidos um prefixo e sufixo simultanea-


mente ao radical. A retirada de um deles acarreta a desconstrução do termo.

Exemplo: anoitecer, pernoitar.

DERIVAÇÃO REGRESSIVA

Processo de derivação em que são formados substantivos a partir de verbos.

Exemplo: Ninguém justificou o atraso. (do verbo atrasar)


O debate foi longo. (do verbo debater)

DERIVAÇÃO IMPRÓPRIA

É também chamada de conversão. Processo de derivação que consiste na mudança


de classe gramatical da palavra sem que sua forma se altere. Depende sempre do
contexto.

Exemplo: O jantar estava ótimo

COMPOSIÇÃO

É o processo pelo qual a palavra é formada pela junção de dois ou mais radicais. A
composição pode ocorrer de duas formas:

- JUSTAPOSIÇÃO

- AGLUTINAÇÃO.

COMPOSIÇÃO POR JUSTAPOSIÇÃO

Quando não há alteração nas palavras e continuam a serem pronunciadas da


mesma forma como eram antes da composição.

Exemplo: girassol (gira + sol), pé-de-moleque (pé + de + moleque)

31 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

COMPOSIÇÃO POR AGLUTINAÇÃO Anotações

Quando há alteração em pelo menos uma das palavras seja na grafia ou na pronúncia.

Exemplo: planalto (plano + alto)

»» Além da derivação e da composição existem outros tipos de formação de


palavras que são hibridismo, abreviação e onomatopeia.

ABREVIAÇÃO OU REDUÇÃO

É a forma reduzida apresentada por algumas palavras:

Exemplo: auto (automóvel), quilo (quilograma), moto (motocicleta).

HIBRIDISMO

É a formação de palavras a partir da junção de elementos de idiomas diferentes.

Exemplo:

automóvel (auto – grego + móvel – latim),

burocracia (buro – francês + cracia – grego).

ONOMATOPÉIA

Consiste na criação de palavras através da tentativa de imitar vozes ou sons da


natureza.

Exemplo: fonfom, cocoricó, tique-taque, boom!.

SIGLA

É formada a partir das iniciais das palavras.

PM = Polícia Militar

PT = Partido dos trabalhadores.

Processo de Formação das Palavras

Exemplos e prefixos :

PREFIXO SIGNIFICADO EXEMPLIFICAÇÃO

Ab, abs afastamento, separação abusar, abster-se

Ad, a aproximação adjunto, abeirar

32 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
Ambi duplicidade ambidestro

Ante anterioridade antevéspera

Bene, ben bem, muito bom benevolência

Bis, bi duas vezes bisavó

Exemplos e sufixos:

SUFIXO SIGNIFICADO EXEMPLIFICAÇÃO

-douro lugar bebedouro, dormitório

-al, -ar, -eo referência, relação imperial, escolar, férreo

-ano, -ão, -eiro curitibano, alemão

paraense, europeu,
-ense, -eu, -ino naturalidade, origem
florentino

-ês, -esa chinês, chinesa

gorduroso, naridugo,
abundância, ciência,
-oso, -udo, -ia, -ismo astronomia, romantismo,
escola, sistema político
comunismo

esperança, lembrança,
ança (ância), ença ação ou resultado da
importância, obediência,
(ência) ação
crença, regência

ura qualidade brancura, feiúra

baronesa, sacerdotisa,
-esa, -isa, -essa título
condessa

-ar, -ear, -entar ação cantar, guerrear, afugentar

-ficar, -izar factitivo dignificar, civilizar

33 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
amanhecer, amadurecer,
-ecer, escer início de ação
florescer

-icar, -itar ação pouco intensa bebericar, adocicar

chuviscar, escrevinhar
-iscar, -inhar frequentativo
diminutivo

-ear, -ejar ação repetitiva espernear, apedrejar

Correspondência entre prefixos

gregos e latinos

PREFIXO LATINO SIGNIFICADO PREFIXO GREGO

Ex movimento para fora ec, ex

In interioridade em

Intra posição interior endo

Semi metade hemi

Sub sob, inferior hipo

Super sobre, excesso epi

Trans através de dia

34 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

05
Anotações

Módulo
Morfologia - Classes de palavras
Substantivos
Introdução

Morfologia – Classes de palavras Anotações

Substantivos

Nesta aula, veremos alguns conceitos básicos ligados ao estudo
das classes de palavras, ou seja, da Morfologia. Trata-se de uma base para que, mais
à frente, possamos entrar no estudo da Sintaxe.

A princípio, estudaremos os substantivos, classe responsável por
nomear as categorias de objetos, pessoas, lugares, plantas, animais, sentimentos,
ações, ou seja, a tudo que possa receber um nome.

Em concursos:

O conteúdo referente à Morfologia varia de importância de acordo com a


classe de palavras estudada. Dessa forma, poderíamos criar, entre as dez categorias,
três grupos de destaque, conforme a relevância e a frequência com que aparecem em
concurso.

Consideraremos o grupo 1 como o de maior importância, o grupo 2 com


mediana relevância e o grupo 3 com menos peso em termos de números de
questões apresentadas nas grandes bancas

Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3


Pronomes Advérbios Artigos
Conjunções Preposições Numerais
Verbos Substantivos Interjeições
Adjetivos


Definição

• Categoria utilizada para dar nomes.

Flexão do substantivo

• Por ser uma palavra variável o substantivo sofre flexões para indicar:

Gênero: masculino ou feminino;

Número: singular ou plural;

Grau: aumentativo ou diminutivo.

35 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Flexão de Gênero Anotações

• Há várias maneiras de flexionarmos o gênero dos substantivos. Entre elas,


destacam-se algumas:

Masculino Feminino
o rádio a rádio
o capital a capital
o grama a grama
o moral a moral


Os substantivos acima alteram significado ao mudarem de gênero.

Flexão de Número

Há substantivos simples – formados por um só termo (radical)– que fazem plural de


acordo com regras simples:

Plural dos Substantivos Simples


carro tórax
pai mês
animal / anel / farol / azul lápis
fuzil / míssil vez
colher gravidez
açúcar arroz


Há substantivos compostos – formados por mais de um termo (radical) – que fazem
plural de acordo com três regras e duas observações:

Substantivo Composto Plural do Substantivo Composto


1. planalto
1. vaivém
2. tico-tico
2. pingue-pongue
3. pôr-do-sol
3. pé-de-moleque

Observações:

Substantivo Composto Plural do Substantivo Composto


guarda-sol
guarda-noturno
guarda-costas
peixe-boi
banana-maçã
salário-família

36 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Flexão de Grau Anotações



Há substantivos que, além do chamado “grau normal”, podem sofrer flexão
de grau. Além de designar extensão, essas flexões também designam semantica-
mente afetividade ou pejoratividade.

Exemplo:

• Diminutivo:

Riacho – jornaleco – lugarejo – moedinha

• Aumentativo

Casarão- festança-fogaréu – pernona - dentuça

Flexão de Grau

Observação:

• supermercado ( aumentativo)
• minidicionário (diminutivo)
• célula, módulo, molécula (diminutivo)

Na situação de comunicação apresentada, o aumentativo em ‘‘palhação’’ faz com


que a palavra assuma um valor.
a) de espanto
b) de tamanho
c) afetivo
d) de admiração
e) pejorativo

37 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Testes de Concursos Anotações

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Escrevente


1. Leia a charge.

Um dos efeitos de humor da charge reside no fato de as per¬sonagens entenderem


“ROÇONA” e “ROCINHA” como
a) palavras sinônimas derivadas de “roça”.
b) aumentativo e diminutivo de “roça”, respectivamente.
c) áreas urbanas onde se trabalha pouco.
d) áreas rurais cuidadas pelo Exército.
e) substantivos próprios relativos a logradouro.

CESPE - 2014 - CBM-CE - Soldado Bombeiro Militar


2. Ainda em relação a aspectos linguísticos do texto de Machado de Assis, julgue os
itens seguintes.

No fragmento “Não lhe chamo a atenção para os padres e os sacristães, nem para o
sermão” (L.5-6), todos os substantivos terminados em ditongos nasais apresentam
as mesmas possibilidades de formação de plural.

Certo Errado

FUNCAB - 2013 - PC-ES - Escrivão de Polícia


3. No que respeita ao gênero, comportam-se como “comandante” (§ 1) todos os
substantivos relacionados em:

a) vítima – artista – atendente


b) camarada – testemunha – dentista
c) pianista – cliente – colegial
d) estudante – colega – indivíduo
e) cônjuge – criança – pessoa

FUNCAB - 2013 - CODATA - Auxiliar de Informática


4. Apenas em uma das opções abaixo o substantivo se flexiona no plural da mesma
forma que a palavra destacada em: “Haverá telas e BOTÕES do Último Computador
[...]”.Aponte-a.
a) bênção.
b) órfão.
c) cristão.
d) cidadão.
e) melão.

38 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

CESGRANRIO - 2013 - BNDES - Técnico Administrativo Anotações


5. Faz o plural como palavra-chave, com dupla possibilidade de flexão, o composto
a) lugar-comum
b) guarda-roupa
c) aço-liga
d) amor-perfeito
e) abaixo-assinado

FGV - 2013 - FBN - Assistente Administrativo


6. Assinale alternativa em que a forma verbal sublinhada funciona como substantivo.
a) “Estenderam-se na praia para descansar”
b) “Ficamos meio cegos, incapazes de perceber seja o que for acima da
mediocridade”
c) “Então eles, os heróis, chegaram a uma ilha deserta chamada Tinis, ao alvorecer”
d) “Em terra de gente que lê sem ler...”

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Técnico em Informática


7. Assinale a frase em que a palavra em destaque está corretamente flexionada no
plural, de acordo com a norma culta da língua.
a) Os abaixo-assinado serão encaminhados às subprefeituras.
b) Para chegar ao alto da torre, tivemos de subir mais de cem degrais.
c) O projeto trará benefícios a todos os cidadãos.
d) Os escrivões desse cartório são funcionários muito antigos.
e) Os guarda-civis ameaçam entrar em greve.

CESGRANRIO - 2011 - BNDES - Profissional Básico - Ciências Contábeis


8. A palavra cujo plural se faz do mesmo modo que fura- -buxos (L. 22-23) e pelas
mesmas razões é:
a) navio-escola
b) surdo-mudo
c) bolsa-família
d) guarda-roupa
e) auxílio-educação
Gabarito do Capítulo 3

Gabarito Testes de Concursos

1. b
2. Errado
3. c
4. e
5. c
6. c
7. c
8. d

39 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

06
Anotações

Módulo Morfologia - Artigos


Introdução

Morfologia - Artigos Anotações



Trata-se de palavras variáveis que se antepõem ao substantivo e são
capazes de revelar seu gênero e seu número. São considerados:

• Definidos: especificam e individualizam os seres.

Exemplo: o, a , os , as

• Indefinidos: generalizam os seres.

Exemplo: um, uma, uns, umas


Os artigos são capazes de substantivar outras palavras, na ausência de um substantivo.

- Não gosto de receber flores.


- Não gosto de receber um não.

Testes de Concursos

MS CONCURSOS - 2010 - IPAS-GO - Auditor Médico - Cardiologia


1. Artigo é a palavra que precede o substantivo, servindo para classificá-lo quanto
ao gênero e ao número. O artigo pode especificar ou generalizar o substantivo clas-
sificando-o em definido ou indefinido. Deste modo, sob o ponto de vista semântico,
ou seja, sob o ponto de vista da significação das palavras dentro de um determi-
nado contexto, os artigos e os substantivos estão intimamente ligados. Com base no
que se pode inferir das sentenças abaixo, assinale a alternativa correta.

a) “Padaria é uma pequena indústria”


nesta sentença a ausência do artigo precedendo o substantivo “padaria” serve para
dizer que o substantivo se refere a qualquer tipo de estabelecimento designado
pelo nome de padaria.

b) “Uma padaria do bairro foi interditada pela vigilância sanitária” – nesta sentença
pressupõe-se que o bairro tem apenas uma padaria e, por isso, qualquer habitante
da vizinhança já sabe a que padaria o interlocutor está se referindo.

c) “A padaria do bairro foi interditada pela vigilância sanitária” – nesta sentença


pressupõe-se que o bairro tem mais de uma padaria, e por isso mesmo o interlocu-
tor pode não saber de que padaria se trata.

d) “O livro é uma fonte de saber” – nesta sentença pressupõe-se que o substantivo


”livro” é determinado e já conhecido pelo interlocutor, não podendo se definir como
qualquer obra do gênero, mas sim uma obra em específico.

40 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

IBFC - 2013 - SEPLAG-MG - Pedagogia Anotações


2. Veja as três palavras que seguem. Complete as lacunas com o artigo. ___
púbis;___cal;___mascote.

Em concordância com o gênero das palavras apresentadas, assinale abaixo a


alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas.
a) o/a/a
b) a/a/o.
c) o/o/a
d) a/o/o

CONSULPLAN - 2013 - PM-TO - Soldado da Polícia Militar


3. Em “Que um casal que estivesse em casa mal-humorado, [...]” o emprego do
artigo “um” confere:
a) tom de familiaridade à frase.
b) designação genérica ao termo “casal”.
c) individualização do substantivo “casal”.
d) reforço da característica atribuída a “casal”.

FEPESE - 2013 - DPE-SC - Técnico Administrativo


4. Nas frases que seguem, complete os espaços em branco com a ou o.
Desta vez, ...... eclipse da Lua será apenas parcial.
Uma gorjeta, e o empregado lhe conseguiu ...... champanhe.
...... alface é excelente fonte de vitamina.
Apesar da ameaça, não explodiram ....... dinamite.
É possível que liberem ....... alvará ainda hoje.

Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente, as lacunas do texto.


a) a ; a ; A ; a ; o
b) a ; a ; O ; o ; o
c) o ; a ; O ; a ; o
d) o ; o ; A ; a ; o
e) o ; o ; O ; o ; a

Gabarito Testes de Concursos

1. A
2. A
3. B
4. D

41 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

07
Anotações

Módulo Morfologia - Preposição


Introdução

Morfologia - Preposição Anotações

Palavras invariáveis que unem termos de uma oração, estabelecendo, entre eles,
variadas relações.

• Mesa de madeira
• Mesa de estudo
• Mesa do aluno
• Armas de defesa
• Armas de aço
• Armas do Exército

Sentidos que representam Exemplos

Matéria Urso de pelúcia.


Posse Esse livro é do professor.

Causa (motivo) O cãozinho morreu de fome.

Finalidade (objetivo) Eu leio para me tornar uma pessoa sábia.

Origem Meus amigos são de São Paulo.

Modo Papai me abraçou com carinho.

Instrumento Ele se feriu com o lápis.

Companhia Adoro jogar com meus amigos.

Lugar Passei minhas férias em Fortaleza.

Oposição (sentido contrário) Devemos protestar contra a violência.

Assunto Conversamos sobre você.

Tenho um prazo de dez dias para entregar o


Tempo
trabalho.

Meio A notícia foi divulgada pela televisão.

As preposições dividem-se em:

Essenciais: Aquelas que só funcionam como preposição, são elas: à (ou “ao” antes
de palavra masculina) - antes - até - após - com - contra - de - desde - em - entre -
para - per - perante - por - sem - sob - sobre - trás.

42 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Acidentais: Aquelas que passaram a ser preposições, mas são provenientes Anotações
de outras classes gramaticais, como: afora, menos, salvo, conforme, exceto,
como, que.

Exemplos:

Ele terá que fazer o trabalho. / Ele terá de fazer o trabalho.

Contração

Junção de algumas preposições com outras palavras, quando a preposição sofre


redução.

Exemplo:

do (de + o); neste (em + este); à (a + a); duma (de + uma)

Qual é a correta?

- “Isso não depende do professor querer”

- “Isso não depende de o professor querer“.

Correta: “Isso não depende de o professor querer”.

Observação: Não se deve contrair a preposição “de” com o artigo que inicia o
sujeito de um verbo, nem com o pronome “ele(s)”, “ela(s)”, quando estes funcio-
narem como sujeito de um verbo.

Observe: A prova da FCC tem sido temida por muitos.

Apesar de a prova da FCC ser considerada difícil, gabaritamos.

Testes de Concursos

PC-RJ - 2008 - PC-RJ - Inspetor de Polícia


1. “Ora, as mazelas da imigração só podem ser resolvidas com a integração dos
estrangeiros às sociedades, associada a uma enfática cooperação internacional,
a fim de extrair da miséria e da desesperança a larga franja demográfica em que
nascerá o futuro ser humano a expulsar.” (L.64-68). No trecho acima, há:
a) 7 artigos definidos e 3 ocorrências da preposição a.
b) 8 artigos definidos e 4 ocorrências da preposição a.
c) 9 artigos definidos e 4 ocorrências da preposição a.
d) 9 artigos definidos e 3 ocorrências da preposição a.
e) 8 artigos definidos e 2 ocorrências da preposição a.

FGV - 2010 - CODESP-SP - Guarda Portuário - Tipo


2. Os homicídios, após uma década, voltaram a subir. (L.8-9) No período acima, há
quantos artigos e quantas preposições?
a) Um artigo e duas preposições.
b) Dois artigos e uma preposição.
c) Três artigos e uma preposição.
d) Dois artigos e duas preposições.
e) Um artigo e uma preposição.

43 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

VUNESP - 2014 - PC-SP - Oficial Administrativo Anotações


3. Considere os trechos:

• “Os empresários querem capacidade de dar respostas”… / • Entre empresários,


são comuns relatos de administradores recém-formados que não sabem escrever
um relatório.

Mantendo-se inalterado o sentido dos trechos, os termos em destaque podem ser


substituídos, por:
a) sobre; após.
b) sob; em.
c) por; com.
d) para; a respeito de
e) perante; entre

VUNESP - 2014 - EMPLASA


4. A frase em que a preposição destacada estabelece uma relação de lugar é:
a) (...) 20% da população terá mais de 60 anos em 2030.
b) Em números absolutos, esperam-se perto de 50 milhões de idosos em 2030 (...)
c) Bem diferente de 1968 – apogeu de algo que me parecia fabricado, chamado
“Poder Jovem” –, em que ser velho era quase uma ofensa
d) (...) (como as ocorridas na China, em que velhos eram humilhados publicamente
por serem velhos, durante a Revolução Cultural).
e) Já se pode confiar em maiores de 60 anos e, um dia, todos chegarão lá.

FJG - RIO - 2013 - SMA-RJ – Contador


5. Considerando as regras gramaticais referentes à regência nominal, constata-se
que podem ser seguidos pela mesma preposição todos os adjetivos reunidos em:
a) benéfico, ávido, desejoso, fácil
b) leal, amante, adequado, cobiçoso
c) incansável, necessário, consciente, curioso
d) contrário, avesso, análogo, fiel

Gabarito Testes de Concursos

1. C
2. D
3. D
4. D
5. D

44 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

08
Anotações

Módulo Morfologia - Adjetivos


Introdução

Morfologia - Adjetivos Anotações

Definição: Adjetivo é uma palavra que caracteriza um substantivo, atribuindo-lhe


qualidade ou característica, estado ou modo de ser. Flexionam-se em gênero, número
e grau.

Exemplos: borboleta branca

Locuções adjetivas: união de dois ou mais termos com um sentido de um adjetivo.

Locução Adjetiva

• Problemas do fígado

• Estratégias de guerra

• Energia do vento

• Marcas de dedo

• Crimes de paixão

• Águas de chuva

• Águas de rio

• Caixas de papelão

• Desejos da alma

• Poder da terra

• Poder do fogo

• Cor de neve

• Castelo dos sonhos:

Flexão de Número dos Adjetivos Simples:

• Quando houver um substantivo sendo empregado como adjetivo, ele NÃO irá
para o plural:

blusa vinho =

carro cinza =

borboleta laranja =

45 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

caneta prata = Anotações

pasta rosa =

Flexão de Número dos Adjetivos Simples:

• Caso isso não ocorra, o plural se dá por meio das duas palavras:

blusa verde =

carro branco =
borboleta vermelha =

caneta preta =

pasta marrom =

• Quando os adjetivos forem compostos, o plural será feito da seguinte forma:

Adjetivo + Adjetivo = A + A (GÊNERO) (NÚMERO)

Adjetivo + Substantivo = A (INVARIÁVEL) + S (INVARIÁVEL)

Flexão de Número dos Adjetivos Compostos

blusa verde-água =

calça amarelo-ouro =

caneta azul-escura =

caneta marrom-café =

pasta vermelho-sangue =

esmalte azul-cintilante =

esmalte azul-piscina =

Cuidado: EXCEÇÃO!

São invariáveis:

• blusas azul-marinho

• blusas azul-celeste

• botas cor-da-terra

46 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Grau dos Adjetivos Anotações

Este menino é mais esperto do que aquele.


Este menino é menos esperto do que aquele.
Este menino é tão esperto quanto aquele.

Este carro é mais grande que bonito.

Este carro é muito lindo.


Este carro é lindíssimo.

Este carro é o mais comercializado da categoria.


Este carro é o menos comercializado da categoria.

Há adjetivos nestas frases?

Português é melhor do que Matemática.

Português é a melhor matéria do currículo.

Ela escreve melhor do que lê.

Eu tenho feito o melhor a cada dia.

Qual é a certa?

I - Ele é o que está melhor preparado.


II - Ele é que está mais bem preparado.

Comparativo: quando compara uma qualidade entre dois ou mais seres ou uma ou
mais qualidades de um mesmo ser:

Grau
Comparativo

Superioridade: Maria é mais ágil que Joana. / Seu livro é mais interessante do
que o meu.

Igualdade: Maria é tão ágil quanto Joana. / Seu livro é tão interessante quanto
o meu.

Inferioridade: Maria é menos ágil que Joana. / Seu livro é menos interessante do
que o meu.

47 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Superlativo Anotações

Superioridade Ela é a flor mais bela do jardim.


Relativo
Inferioridade Ela é a flor menos bela do jardim.

Superlativo Ela é imensamente feliz.


Analítico
Absoluto Ela é muito feliz.

Sintético Ela é felicíssima.

Comparativos e Superlativos Anômalos:

Comparativo de Superlativo Superlativo


Adjetivo
Superioridade Absoluto Relativo

Bom Melhor Ótimo O melhor

Mau Pior Péssimo O pior

Pequeno Menor Mínimo O menor

Grande Maior Máximo O maior

Exercícios de Concursos

CESGRANRIO - 2014 - Banco do Brasil


1. No fragmento “fazer um safári, frequentar uma praia de nudismo, comer algo
exótico (um baiacu venenoso, por exemplo), visitar um vulcão ativo” (l 16-18), são
palavras de classes gramaticais diferentes.
a) “praia” e “ativo”
b) “venenoso” e “exótico“
c) “baiacu” e “nudismo”
d) “ativo” e “exótico“
e) “safári” e “vulcão”

VUNESP - 2013 - UNESP - Vestibular –


2. Indique o verso em que ocorre um adjetivo antes e outro depois de um substantivo:
a) O que varia é o espírito que as sente
b) Mas, se nesse vaivém tudo parece igual
c) Tons esquivos e trêmulos, nuanças
d) Homem inquieto e vão que não repousas!
e) Dentro do eterno giro universal

VUNESP - 2013 - PC-SP - Investigador de Polícia


3. No período – Quase igual ao horror pelos cães conhecidos, ou de conhecidos,
cuja lambida fria, na intimidade que lhes tenho sido obrigado a conceder, tantas
vezes, me provoca uma incontrolável repugnância. –, os termos em destaque, con-
forme o contexto que determina seus usos, classificam-se, respectivamente, como:

48 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

a) adjetivo, adjetivo e substantivo. Anotações


b) substantivo, adjetivo e substantivo.
c) adjetivo, substantivo e substantivo
d) adjetivo, adjetivo e adjetivo.
e) substantivo, substantivo e adjetivo.

FCC - 2012 - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário - Taquigrafia


4. Flexiona-se de maneira idêntica a lugares-comuns a palavra:
a) ave-maria
b) amor-perfeito.
c) salário-maternidade.
d) alto-falante.
e) bate-boca.

CESGRANRIO - 2011 - FINEP - Analista de Suporte


5. A formação do plural da palavra cartão-postal é a mesma que ocorre em:
a) abaixo-assinado
b) alto-falante
c) porta-voz
d) cavalo-vapor
e) guarda-civil

CESPE - 2011 - SEDUC-AM - Professor - Língua Portuguesa


6. O termo “velho” (L.18) constitui exemplo de adjetivo cujo sentido é alterado
conforme a posição em relação ao substantivo que modifica no sintagma — velho
servidor / servidor velho.
Certo Errado

Gabarito Testes de Concursos

1. A
2. E
3. C
4. B
5. E
6. CERTO

49 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

09
Anotações

Módulo Advérbios
Introdução

Advérbio Anotações

Palavra invariável que indica circunstância e modifica o verbo. Pode vir associada ao
adjetivo e ao próprio advérbio:

Exemplo:

Gostam muito de Literatura.

Trata-se de um livro bastante bonito.

Eles leem bem pouco.

Há adjetivos que podem funcionar como advérbios, desde que modifiquem verbos,
adjetivos ou advérbios.

• “Skol: a cerveja que desce muito mais redondo.”

Quando houver dois advérbios associados a um mesmo termo, o primeiro deles


perde a terminação -MENTE que lhe é característica:

• Ele fala calma e sabiamente.


Locução Adverbial

Duas ou mais palavras podem se unir para funcionar como um advérbio:

• Às vezes, acertava a alternativa por dedução.

01) Advérbios de Modo:

assim bem mal


acinte (de propósito,
debalde (inutilmente) depressa
deliberadamente)
devagar melhor pior
e muitos outros terminados
bondosamente generosamente
em mente.

Locuções Adverbiais de Modo:

às pressas às claras às cegas


à toa à vontade às escondidas

50 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
aos poucos desse jeito desse modo
dessa maneira em geral frente a frente
lado a lado a pé de cor
em vão a toa

02) Advérbios de Lugar:

abaixo acima adentro


adiante afora aí
além algures (em algum lugar) alhures (em outro lugar)
nenhures
ali aquém
(em nenhum lugar)
atrás cá dentro
embaixo externamente lá
longe perto

Locuções Adverbiais de Lugar:

a distância à distância de de longe


de perto em cima à direita
à esquerda ao lado em volta

03) Advérbios de Tempo:

afinal agora amanhã


amiúde
ontem breve
(de vez em quando)
cedo constantemente depois
entrementes
enfim hoje
(enquanto isso)
imediatamente jamais nunca
outrora primeiramente tarde
provisoriamente sempre sucessivamente

Locuções Adverbiais de Tempo:

às vezes à tarde à noite


de manhã de repente de vez em quando
de quando em quando a qualquer momento de tempos em tempo
em breve hoje em dia

51 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

04) Advérbios de Negação: Anotações

não tampouco (também não)

Locuções Adverbiais de Negação:

de modo algum de jeito nenhum de forma nenhuma

05) Advérbios de Dúvida:

acaso casualmente porventura


possivelmente provavelmente talvez
quiçá

Locuções Adverbiais de Dúvida:

por certo quem sabe

06) Advérbios de Intensidade:

assaz
bastante demais
(bastante, suficientemente)
mais menos muito
quanto quão quase
tanto pouco

Locuções Adverbiais de Intensidade:

em excesso de todo de muito


por completo

07) Advérbios de Afirmação:

certamente certo decididamente


efetivamente realmente deveras (realmente)
decerto indubitavelmente

Locuções Adverbiais de Afirmação:

sem dúvida de fato com certeza

52 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Testes de Concursos Anotações

CESPE - 2004 - STM - Analista Judiciário - Área Judiciária


1. O sucesso não é o objetivo final da vida: na verdade, é apenas o começo. Se a
partir daí a trajetória pessoal não for muito bem gerenciada, o sucesso pode virar
fracasso.

Julgue os seguintes itens, a respeito da organização das ideias no texto acima.

Textualmente, o advérbio “daí” (L.2) estabelece uma referência temporal para a


obtenção do sucesso.
Certo Errado

Prova: CESGRANRIO - 2010 - Banco do Brasil


2 - Que sentença reescreve “...pouco se ouviram... timbre e afinação tão mavi-
osos,” (l. 11-12) mantendo o mesmo valor da palavra “pouco” e assegurando
a correção gramatical?

a) Poucas pessoas ouviram timbre e afinação tão maviosos.


b) Timbre e afinação tão maviosos pouco foram ouvidos.
c) Foi ouvido pouco timbre e afinação tão maviosos.
d) Poucos ouviram timbre e afinação tão maviosos.
e) Poucos timbre e afinação tão maviosos se ouviram.

Instituto AOCP - 2014 - UFGD - Técnico em Informática


3. A expressão destacada que NÃO indica tempo é
a) “...mortes entre os jovens, especialmente nos países...”
b) “...Mais recentemente, me admiro com a coragem...”
c) “...diagnosticar precocemente doenças mentais.”
d) “...O que temos até então é um manual...”
e) “...um milhão de pessoas morrem anualmente...”

VUNESP - 2014 - PC-SP - Oficial Administrativo


4. Em – Você podia me dar os 25 centavos agora e evitar a humilhação depois! –, os
termos destacados expressam, respectivamente, circunstâncias de
a) afirmação e de afirmação
b) intensidade e de afirmação.
c) tempo e de tempo.
d) modo e de causa.
e) tempo e de modo

FCC - 2014 - SABESP – Advogado


5. Atualmente, também se associa o Desenvolvimento Sustentável ou Sustent-
abilidade à responsabilidade social. Responsabilidade social é a forma ética e re-
sponsável pela qual a Empresa desenvolve todas as suas ações, políticas, práticas
e atitudes, tanto com a comunidade quanto com o seu corpo funcional. Enfim,
com o ambiente interno e externo à Organização e com todos os agentes interes-
sados no processo.

Assim, as definições de Educação Ambiental são abrangentes e refletem a história


do pensamento e visões sobre educação, meio ambiente e desenvolvimento sus-
tentável.

Os advérbios grifados no trecho acima podem ser substituídos corretamente, na


ordem dada, por:

53 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

a) Nos dias de hoje - Por fim - Desse modo Anotações


b) Consentaneamente - Afinal de contas - Desse modo
c) Nos dias de hoje - Ultimamente - Do mesmo modo
d) Consentaneamente - Por derradeiro - Destarte
e) Presentemente - Afinal de contas - De todo modo

Gabarito Testes de Concursos

1. Certo
2. B
3. A
4. C
5. A

54 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

10
Anotações

Módulo Pronomes
Introdução

Pronomes Anotações

Pronomes Pessoais

Podem ser de dois tipos: Retos (quando ocupam, geralmente, a função de sujeito)
ou oblíquos ( quando assumem, geralmente o papel de complemento).
(Obs. Os oblíquos átonos, em alguns casos, podem ser sujeito)

Pronomes Pessoais do Pronomes Pessoais do Caso


Caso Reto Oblíquo
Eu me, mim, comigo
Singular Tu te, ti, contigo
Ele(a) / você o, a, lhe, se, si, consigo
Nós nos, conosco
Plural Vós vos, convosco
Eles(as) / vocês os, as, lhes, se, si, consigo

1ª Regra

Não se começam frases, na linguagem normativa, com pronomes oblíquos átonos.

Corrija as frases abaixo que apresentem erro quanto à utilização dos pronomes.

a) Me diga quantas reuniões foram marcadas nesse mês?

b) Lhe trouxeram todo material necessário?

c) Nos interessa bastante a parceria com essa empresa.

d) Te entregaram o arquivo?

e) Se preocupe em apresentar bem o seu trabalho.

f) O vi no escritório pela manhã.

2ª Regra

Não se utilizam pronomes pessoais do caso reto na posição de complementos do


verbo.

Corrija as frases abaixo que apresentem erro quanto à utilização dos pronomes.

a) Maria trouxe a pesquisa para eu.

b) Eu vi ele ontem no escritório, pela manhã.

55 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

c) Eles pediram que eu entregasse isso para tu. Anotações

d) Eu comprei ela em uma feira de acessórios.

Análise Sintática: o estudo da oração

Oração: organização linguística que se dá em torno de um verbo.

• Ana estuda matemática todos os dias.


Frase: organização linguística que contém sentido.

• Ex.: Fogo!
Sujeito: termo sobre o qual se dá uma informação.

• O presidente governa o país.


Agente: aquele que realiza a ação.

• Ex.: O país é governado pelo presidente.

Verbo Verbo de Verbo Transitivo Verbo Transitivo


Intransitivo Ligação Direto Indireto
Pede um Pede um
Liga o sujeito a complemento que complemento que
Significativo
uma característica se liga ao verbo se liga ao verbo
sem preposição com preposição
Advérbios de (a, de, em, por,
tempo, modo, Admite adjetivos Algo ou alguém para) algo ou
lugar alguém
Verbo Verbo Transitivo Verbo Transitivo
Verbo de ligação
Intransitivo Direto Indireto
Pronomes: Pronomes:
Não há pronomes Não há pronomes
o / a / os / as lhe / lhes
O resultado saiu
Eu comprei a Eu entreguei para
ontem, Eles estão
revista. / Eu a ela. / Eu lhe
inesperadamente, ocupados
comprei. entreguei.
no jornal

Importante!

Os pronomes me, te, se, nos, vos podem assumir o papel de objeto direto ou
indireto.

Os pronomes o, a, os, as atuam exclusivamente como objetos diretos.

Os pronomes lhe, lhes atuam exclusivamente como objetos indiretos.

Há alguns casos em que ele funcionará como pronome possessivo.

Obs. Tirou-lhe a vaga.

3ª Regra

Objetos diretos são substituídos pelos pronomes o, a, os, as. Objetos indiretos são
substituídos por lhe / lhes.

56 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Corrija as frases abaixo, caso apresentem erro quanto à utilização dos pronomes. Anotações

a) Eu o expliquei todas as plataformas.

b) Nós lhe vimos, ontem, na empresa.

c) Não as disseram que isso não era viável?

d) Respeito-lhe muito.

e) Nós lhe amamos.

f) Por que seu filho não lhe obedece?

Não confunda!

Verbos transitivos diretos Exemplos


amar Amei-o; amei-a; amei-os; amei-as
respeitar Respeitei-o; respeitei-os (...)
ver Eu o vi; eu a vi
cumprimentar Cumprimentei-o; cumprimentei-os (...)
convidar Convidei-o; convidei-os
ajudar Ajudei-as; ajudei-os

4ª Regra

Quando os verbos terminarem em –r, -s ou –z, os pronomes o, a, os, as assumem


as formas lo, la, los, las, ao mesmo tempo que a terminação verbal é suprimida.

Substitua os termos grifados por pronomes:

a) Vamos ler os documentos.

b) Sabemos as respostas.

c) Vamos desenvolver essas metas.

d) Fez o exercício?

5ª Regra

Quando o verbo terminar em som nasal, ( ~ ou m, n), o pronome assume as formas


no, na, nos, nas.

Substitua os termos grifados por pronomes:

a) Prenderam o suspeito.

b) Põe as roupas no varal?

c) Mostraram o melhor caminho aos turistas.

d) Mostraram o melhor caminho aos turistas.

57 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

6ª Regra Anotações

Os pronomes oblíquos tônicos ( mim, ti, si, comigo, contigo, consigo, conosco e
convosco) são usados apenas para complementar o verbo e não poderão ser usa-
dos como sujeito de um verbo.

Complete com mim ou eu.

a) A diretoria trouxe a solicitação para ______.

b) A diretoria trouxe a solicitação para ______ resolver.

c) Para ______ resolver a solicitação da diretoria é um desafio.

d) É importante para ______ desenvolver o trabalho.

e) Eles trouxeram o trabalho para ______ desenvolver.

f) Para ______ limpar a casa é sempre uma terapia.

g) Não houve problemas entre a empresa e _____.

h) Não houve problemas entre ______ e a empresa.

i) Já está claro para______ que foi ele o responsável pelo acordo.

Exemplo:

Assinale a opção que representa o emprego correto do pronome de acordo com a


norma culta:

a) O diretor mandou eu entrar na sala.

b) Preciso falar consigo o mais rápido possível.

c) Cumprimentei-lhe assim que cheguei.

d) Ele só sabe elogiar a si mesmo.

Observação!

Os pronomes me, te, se, o(s), a(s), nos e vos podem exercer a função de sujeito
de um verbo no infinitivo. Isso ocorre com verbos do tipo deixar, mandar, fazer,
seguidos de um verbo no infinitivo.

Exemplos:

Deixem-me sair.

Faça-os entrar.

Mande-os resolver.

58 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Pronomes Demonstrativos Anotações

Pronomes Espaço Tempo Texto


Este / esta /
Perto de quem O que será dito
estes / estas / Presente
fala (catafórico)
isto
Esse / essa /
Longe de quem Passado ou futuro O que já foi dito
esses / essas /
fala próximos (anafórico)
isso
Aquele /
Longe de quem
aquela /
fala e de quem Passado Remoto
aqueles /
ouve
aquelas / aquilo

Exemplo:

“És precária e veloz, felicidade”. Esse é um verso de Cecília Meireles.

Este é um verso de Cecília Meireles: “És precária e veloz, felicidade”.

Observação:

• Di Cavalcanti, Volpi e Portinari retrataram o povo brasileiro de formas igualmente


originais: aquele deu ênfase à sensualidade lírica; esse retratou a cultura popular e
este focou o aspecto social.

• Di Cavalcanti e Portinari retrataram o povo brasileiro de formas igualmente


originais: aquele deu ênfase à sensualidade lírica e este focou o aspecto social.

Pronomes Relativos

Variáveis Invariáveis

O qual, os quais, a qual, as quais que

Cujo, cujos, cuja, cujas quem

Quanto, quantos, quanta, quantas onde

Tomei o café. / Eu mesmo preparei o café.

Esta é a cidade. / Nasci na cidade.

Esta é a banca./ Confio na banca.

Esta é a banca./ Desconfio da banca.

Ana tem um irmão. E conheço o irmão de Ana.= Esta é Ana ____ irmão eu conheço

Esta é a pessoa ________ palavra confio.

59 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Esta é a pessoa ________ palavra desconfio. Anotações

Esta é a exposição _______ inauguração trabalhei.

Este é o livro _______ autor eu gosto.

Esta é empresa _____funcionário entreguei a encomenda.

Mônica, ______ ajuda eu conto, é muito generosa.

Exemplo:

(FAEPA) “ A cartomante_____me referi, e _______ previsão restituiu a paz a Camilo,


saiu-se bem”.
a) a quem, de cuja
b) de que, em cuja
c) que, de que
d) a que, cuja

Pronomes de Tratamento

Você (v.) tratamento íntimo, familiar

Vossa Alteza (V. A.) príncipes, princesas e duques

Vossa Eminência (V. Em.a) cardeais

altas autoridades do governo e oficiais das


Vossa Excelência (V. Ex.a)
Forças Armadas

Vossa Magnificência
reitores de universidades
(V. Mag.a)

Vossa Majestade (V. M.) reis, imperadores

Vossa Meritíssima juízes de direito

Vossa Reverendíssima
sacerdotes
(V. Rev.a)

Vossa Senhoria (V. S.a) altas autoridades

Vossa Santidade (V. S.) papa

Senhor, Senhora (Sr. / Sr.a) tratamento respeitoso em geral

Testes de Concursos

FCC - 2012 - TRF - 2ª REGIÃO - Analista Judiciário


1. Amemos as ilhas, mas não emprestemos às ilhas o condão mágico da felicidade,
pois quando fantasiamos as ilhas esquecemo-nos de que, ao habitar ilhas, leva-se
para elas tudo o que já nos habita.

60 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Evitam-se as viciosas repetições da frase acima substituindo-se os elementos Anotações


sublinhados, por:
a) lhes emprestemos - lhes fantasiamos - habitá-las
b) emprestemos-lhes - as fantasiamos - habitar-lhes
c) as emprestemos - fantasiamo-las - as habitar
d) lhes emprestemos - as fantasiamos - habitá-las
e) as emprestemos - lhes fantasiamos - habitar-lhes

MOVENS - 2009 - MDIC - Técnico Gerencial


2. A respeito do emprego dos pronomes de tratamento nas correspondências
oficiais de acordo com o Manual de redação da presidência da república, julgue
os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção
correta.

I – Devem ser tratados por Vossa excelência: governadores de estado e do Distrito


Federal, embaixadores, secretários-executivos de ministérios e reitores.

II – Devem ser tratados por Vossa senhoria: juízes, deputados e senadores e oficiais
generais das Forças Armadas.

III – Devem ser tratados por Vossa Magnificência: cardeais e padres.

A sequência correta é:
a) V, V, F.
b) V, F, V.
c) F, F, F.
d) F, V, V.

FCC - 2014 - AL-PE - Analista Legislativo - Direito Constitucional, Administrativo e


Eleitoral
3. Considerada a norma culta escrita, há correta substituição de estrutura nominal
por pronome em:
a) incluindo a palavra ‘aguardo’/ incluindo ela.
b) Agradeço antecipadamente sua resposta / Agradeço-lhes antecipadamente.
c) do verbo fabricar se extraiu o substantivo fábrica. / do verbo fabricar se extraiu-lhe.
d) não faltam lexicógrafos / não faltam-os.
e) Gostaria de conhecer suas considerações / Gostaria de conhecê-las.

Instituto AOCP - 2014 - UFGD - Técnico em Informática:


4. A alternativa em que há o emprego de pronome indefinido é
a) “...tinham algum transtorno mental...”
b) “Aceitar essa ideia é o primeiro passo...”
c) “...ocorridos no meu círculo de relações...”
d) “...mas isso poderia ser evitado...”
e) “...do suicídio, prometido para este ano.”

Instituto AOCP - 2014 - UFGD – Farmacêutico


5. Assinale a alternativa cujo pronome NÃO foi classificado corretamente.
a) “...estão mudando isso de forma radical...” (demonstrativo)
b) “...estão tirando de seus resultados...” (possessivo)
c) “Se este for mesmo o caso...” (demonstrativo)
d) “...todos temos nossos compromissos...” (possessivo)
e) “...ocorre antes de estarmos cientes dela.” (possessivo)

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Analista Judiciário - Área Administrativa


6. A construção da frase eu pressuponho esse futuro com o qual nada me autoriza a
contar permanecerá correta caso se substitua o elemento sublinhado por:
a) perante o qual não sei avaliar.
b) em cujo nada posso desconfiar.
c) de cujo pouco posso prever.

61 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

d) por quem nada posso antecipar. Anotações


e) do qual nada me é dado esperar.

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Técnico Judiciário - Área Administrativa


7. Quando se dizia “livro”, todos entendiam um objeto de peso e volume, composto
de folhas encadernadas, protegidas por papelão ou couro, nas quais se gravavam a
tinta palavras ou imagens.

A expressão acima destacada é equivalente à da frase :
a) As janelas sob as quais foram gravadas as cenas eram pintadas de verde.
b) As folhas rubricadas, as quais entreguei à secretária, foram anexadas ao prontuário.
c) As urnas em que foram depositados os votos foram lacradas pela diretoria do clube.
d) Os rapazes de quem foram gravados os depoimentos foram entrevistados ontem.
e) O livro de onde retirei a citação está emprestado.

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP)


8. Nunca precisaram de adjetivos para distingui-los dos astrolábios... (3º parágrafo)
A forma pronominal acima, em negrito, será também encontrada em uma das
frases abaixo, quando o termo nela sublinhado for substituído pelo pronome que
lhe corresponde. Essa frase é:
a) Reconheceram o valor do auxiliar e indicaram o jovem para promoção.
b) Convocou todos os funcionários para agradecer a eles a especial colaboração.
c) O sagaz lutador tem enfrentado seu adversário com coragem.
d) Viu o filho da vizinha e não cumprimentou o menino pelo seu aniversário.
e) Sabia que os nadadores estariam lá e realmente chegou a encontrar os rapazes.

CESGRANRIO - 2014 - Banco do Brasil – Escriturário


9. A substituição do termo destacado pelo pronome oblíquo adequado está de
acordo com a norma-padrão em:
a) “Arranje uma dessas listas” (l 32-33) – Arranje-lhes
b) “fica aqui um convite” (l 31-32) – fica-o aqui
c) “listando as cem coisas” (l 1) – Listando-as
d) “Eu prefiro encarar a morte” (l 6-7) – Encarar-lhe
e) “Falta muito ainda” (l15) – Falta-o ainda

VUNESP – 2013 - PROCON - SP


10. De acordo com o levantamento, dentre os consumidores que conhecem a cam-
panha “De Olho na Validade”, apenas 22% participaram _____ (da campanha) e
_______ (dos 22% de consumidores), 26%tiveram as seguintes dificuldades em ob-
ter outro produto: falta de conhecimento do funcionário do mercado, alegação de
não haver possibilidade de troca por falta de outro item para substituição; alegação
de que o “gerente não estava na loja”; solicitação para que o consumidor voltasse
em outro momento para efetuar a troca; ou espera excessiva.
(Disponível em:http://www.Procon.Sp.Gov.Br)

Os pronomes que, correta e respectivamente, substituem as palavras nos parênteses,


eliminando a ocorrência de repetições no texto acima, são:
a) daquela…desses
b) dela…destes
c) desta…destes
d) dessas…desses
e) daquela…daqueles

Gabarito Testes de Concursos


1. D 6. E
2. C 7. C
3. E 8. E
4. A 9. C
5. E 10. B

62 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

11
Anotações

Módulo
Morfologia -
Interjeições e Numerais
Introdução

Morfologia - Interjeições e Numerais Anotações

As interjeições são palavras invariáveis que exprimem estados emocionais,


ou seja, sensações e estados de espírito. Servem como auxiliadoras expressivas
para o interlocutor, já que, lhe permitem a adoção de um comportamento que pode
dispensar estruturas linguísticas mais elaboradas.

As interjeições podem ser classificadas de acordo com o sentimento que


traduzem.

A compreensão de uma interjeição depende da análise do contexto em que


ela aparece. Quando a interjeição é expressa com mais de um vocábulo, recebe o
nome de locução interjetiva. Ora bolas!, cruz credo!, puxa vida!, valha-me Deus!, se
Deus quiser! Macacos me mordam!

A interjeição é considerada palavra-frase, caracterizando-se como uma estrutura à


parte. Não desempenha função sintática.

Segue alguns exemplos para cada emoção:

Alegria: oba!, eba!, viva!, oh!, ah!, uhu!, eh! , gol!, que bom!,

Saudação: oi!, olá!, salve!, adeus!, viva!, alô!

Alívio: ufa!, uf!, ah!, ainda bem!, arre!

Animação, estímulo: coragem!, avante!, firme!, vamos!, eia!

Aprovação: bravo!, bis!, viva!, muito bem

Desejo: tomara!, oxalá!, queira deus!, oh!, pudera!

Dor: ai! ui!

Admiração: ah!, chi!, ih!, oh!, uh!, ué!, puxa!, uau!, caramba!, caraca!, putz!, gente!,
céus!,uai!, horra!, nossa!

Impaciência: hum!, hem!, raios!, diabo!, puxa!, pô!

Invocação: alô!, olá!, psiu!, socorro!, ei!, eh!, ô!

Medo: credo!, cruzes! uh!, ui!, socorro!

63 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Morfologia - Numerais Anotações

Numeral é uma palavra variável que indica a quantidade exata de seres ou


a posição que o ser ocupa.

Os numerais podem ser classificados como cardinal, coletivo, ordinal,


multiplicativo , fracionário, partitivo ou romanos.

• Numeral substantivo

Não funciona ao lado de um substantivo.

Ex .: Os primeiros já chegaram.

• Numeral adjetivo

Funciona ao lado de um substantivo.

Ex.: Os primeiros concorrentes já chegaram.

• Numerais cardinais

Os numerais cardinais são aqueles que utilizam os números naturais para a conta-
gem de objetos, ou até designam a abstração das quantidades: os números em si
mesmos. Valem por adjetivos ou substantivos.

Exemplo: Dois mais dois é igual a quatro

• Numerais coletivos

Os numerais coletivos são aquelas palavras que designam uma quantidade es-
pecífica de um conjunto de seres ou objetos. São termos variáveis em número
e invariáveis em gênero.

Exemplos: dúzia(s), milheiro(s), milhar(es), dezena(s), centena(s), par(es),


década(s), grosa(s).

• Numerais multiplicativos

Os numerais multiplicativos são aqueles que indicam uma quantidade equivalente


a uma multiplicação (uma duplicação, uma triplicação etc.).

Exemplos: Às vezes, as palavras possuem duplo sentido.

• Numerais ordinais

Os numerais ordinais são aqueles que indicam a ordenação ou a sucessão numérica


de seres e objetos.

Exemplo: Recebeu o seu primeiro presente agora mesmo.

64 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Numerais fracionários Anotações

Os números fracionários são aqueles que passam a ideia de parte de algo, fração.

Exemplo: terço, quinto

Indicam a divisão de seres (usado muito em receitas de alimento)

Exemplo: O garoto comeu MEIA (metade) pizza . ponha 1/4 da xícara de açúcar na
massa.

• Numerais romanos

Os numerais romanos são usados para marcar o século muitas vezes em relógios
e outros, são 7 símbolos que representam os números romanos: I (1), V (5), X
(10), L (50), C (100), D (500), M(1000). Para ser formado um número romano é
necessário fazer as combinações corretas, sempre em ordem decrescente.

Exemplo: MDXXXII (1532, 1000+500+30+2).

Cada letra só se pode repetir três vezes, porem é desnecessário, por exemplo, usar
duas vezes a letra D, uma vez que repetida daria mil, M. Apesar de não parecer, os
números romanos também são infinitos. Para fazer um número menor que uma
letra, quando ele for impossível com outras combinações, podemos pôr uma letra
na frente pra diminuir a segunda letra.

Exemplo: XC = 90 (ou seja, 100 - 10).

Observações

1- Para designar séculos, reis, papas , capítulos, contos, devem ser empregados os
ordinais até décimo e os cardinais para os demais. Nestes casos, a escrita deve ser
em algarismos romanos.

Ex.: D. Pedro I (primeiro)


Século XX (vinte)

2- Com a preposição EM, as palavras “página” , “folha” e “capítulo” ficarão no


singular e, consequentemente, o numeral será invariável.

Ex.: Na página vinte e dois .. . ; na folha trinta e um ..

Ordinais Cardinais

primeiro um

segundo dois

terceiro três

quarto quatro

65 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
quinto cinco

sexto seis

sétimo sete

oitavo oito

nono nove

décimo dez

décimo primeiro ou undécimo onze

décimo segundo ou duodécimo doze

décimo terceiro treze

décimo quarto quatorze ou cartoze

vigésimo vinte

vigésimo primeiro vinte e um

trigésimo trinta

quadragésimo quarenta

quinquagésimo cinquenta

sexagésimo sessenta

septuagésimo ou setuagésimo setenta

octogésimo oitenta

nonagésimo noventa

centésimo cem

ducentésimo duzentos

trecentésimo trezentos

quadringéntésimo quatrocentos

quingentésimo quinhentos

seiscentésimo, sexcentésimo seiscentos

septingentésimo, setingentésimo setecentos

octingentésimo oitocentos

nongentésimo, noningentésimo novecentos

66 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
milésimo mil

dez milésimos dez mil

cem milésimos cem mil

milionésimo um milhão

bilionésimo um bilhão

67 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

12
Anotações

Módulo
Análise Sintática do
Período Simples
Introdução

ANÁLISE SINTÁTICA DO PERÍODO SIMPLES Anotações

• Sujeito simples: apenas um núcleo, um referente.


Os pilotos treinaram pela manhã.

• Sujeito Composto
Williams e McLaren fizeram uma exibição na capital russa neste domingo.

• Sujeito Desinencial ou oculto


Fizemos uma exibição na capital russa neste domingo.

• Sujeito indeterminado: Quando não se quer explicitar o sujeito. Ocorre de três


maneiras:

Verbo na 3ª pessoa do plural sem um sujeito expresso.


Fizeram tudo por nós.

Verbo transitivo indireto + se = sujeito indeterminado


Duvida-se de tudo o que foi dito.

Verbo intransitivo + se = sujeito indeterminado


Reina-se com tirania por aqui.

• Orações sem sujeito – verbos impessoais


Orações sem sujeito são as que trazem verbo impessoal.
Verbo impessoal é o que não tem sujeito e se apresenta na terceira pessoa do
singular.

a) todos os verbos que indicam fenômenos da natureza são impessoais: chover,


ventar, nevar, gear, trovejar, amanhecer, escurecer etc.
Obs. Choveu muito.

b) fazer: quando indicam tempo ou clima.


Faz invernos rigorosos no Sul do Brasil.
Faz três anos que não a vejo.

c) O verbo “ser” em indicações temporais


São três horas.

Verbo haver, quando sinônimo de existir:

Havia poucos ingressos à venda. (havia = existiam)

Complementos nominais e adjuntos adnominais

68 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Ligados ao Nome Anotações

Adjunto Adnominal Complemento Nominal


Ligam-se aos nomes: Ligam-se aos nomes:

I- Com ou sem preposição Com preposição

II- A substantivos A substantivos, adjetivos, advérbios

III- A substantivos concretos e abstratos A substantivos abstratos

IV- Sentido Ativo Sentido Passivo

I- Compramos uma bela casa.

II- Sou alérgico a pó.

III- Compramos uma casa na praia.

IV- O medo das mulheres é envelhecer.

V- O medo da morte me assusta.

• Aposto
Explicação: pode vir entre vírgulas ou entre dois pontos.
Lúcia, a menina da peça, quer falar com você.
Desejo-lhe uma coisa: felicidade.

• Aposto especificativo
A cidade de São Paulo apresenta altos índices de poluição.
Compraram presentes na rua Direita.

• Vocativo
Chamamento: pode vir separado por vírgula ou ponto de exclamação.
Lúcia, a menina da peça quer falar com você.

Observação:
Não confundir aposto especificativo com adjunto adnominal, ou complemento
nominal.

A cidade de Brasília continua linda.

O solo de Brasília é fértil.

69 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

13
Anotações

Módulo Crase
Introdução

Acento Indicativo de Crase Anotações

Neste capítulo, estudaremos o uso do Acento Indicativo de Crase também


chamado de “Acento Grave”. Tal item é bastante importante em questões de Língua
Portuguesa para concursos. Em geral, há cinco regras básicas, entre as quais, duas
são mais significativas: união da preposição com o artigo - que é uma subdivisão da
regência - e a união de preposição e pronomes.

Em concursos:

Questões sempre presentes em provas! Saber usar o acento indicativo de


crase dará a certeza de acerto de pelo menos uma das questões dos mais relevantes
concursos.

Tal uso não tem relação com a acentuação gráfica e nada nele foi alterado
em função do Novo Acordo Ortográfico.

Memorize as regras e conheça as exceções: não há por que temer!

1ª Regra

Indireto que exige a preposição A

Ao trocarmos o substantivo feminino (cena) pelo masculino (filme) obtemos:

Indireto que exige

a preposição A

70 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Então: Anotações

Se antes do masculino tem... No feminino terá...


Ao / Aos À / Às
O / os A / As

Antes da palavra “uma”, quando for artigo indefinido, não ocorre crase.

Fui à feira.

Fui ____uma feira.

• Crase: União da Preposição mais o artigo

Agora, tente você.

Eu me referi ______ diretora.

Eu me referi ______ todos que estavam lá.

Estou apto ______ resolver.

Eu não me referi ______ nada disso.

Eu fiz uma referência ______ você.

Eu fiz uma referência ______ Magnífica Reitora.

Eu assisto ______ novelas.

2ª Regra

Antes de nomes de lugares.

Fui ____ Lisboa.

Voltei ____ Lisboa.

Fui ____ China.

Voltei ____ China.

Fui ____ Roma.

Fui ____ Roma Antiga.

Fui ____ Lisboa de meus avós.

3ª Regra

À moda de ...

Possui uma escrita ____ Machado de Assis.

Cabelo ____ Neymar.

71 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Bife ____ milanesa. Anotações

Arroz ____ grega.

Frango ____ passarinho.

4ª Regra

Expressões adverbiais por palavras femininas:

____ noite, no silêncio, o medo vem.

Sente-se e fique ____ vontade.

Saímos ____ meia-noite.

Vejo você ____ 4 horas.

Vejo você ____ partir das 4h.

Vejo vocês após ____ 4h.

Vejo você daqui ____ 4h.

A reunião vai das 2 ____ 4h.

Cuidado!

Caiu gota ____ gota.

Viram-se face ____ face.

Ensino ____ distância.

Mantenha-se ____ distância de 2 metros.

5ª Regra

Antes de alguns Pronomes demonstrativos e relativos.

Fui a + aquele restaurante = Fui ________ restaurante.

A peça ________ qual assisti era muito boa.

O filme ________ qual assisti era muito bom.

A peça ________ que assisti era muito boa.

O filme ________ que assisti era muito bom.

Casos Opcionais

1- Antes de nome próprio feminino.

Ex. Ele se referiu à Lúcia.


Ele se referiu a Lúcia.

72 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

2- Antes de pronomes possessivos adjetivos femininos. Anotações

Ex. Ele se referiu à sua impaciência.


Ele se referiu a sua impaciência.

3- Depois da palavra até.

Ex. Ele caminhou até à praça.


Ele caminhou até a praça.

Testes de Concursos

CEPERJ - 2014 - Rioprevidência


1. “Um dos pontos básicos do projeto – e o que mais está em risco – refere-se à
neutralidade de rede”. A mesma regra para o emprego do acento grave é observada
em:
a) O funcionário chegou às sete horas no trabalho.
b) A cliente pagou à vista por todas as encomendas.
c) Os alunos assistiram integralmente à aula inaugural.
d) O projeto de trabalho foi concluído à custa de muito esforço.
e) Um dos convidados saiu à francesa da festa.

VUNESP - 2014 - PC-SP - Escrivão de Polícia


2. A passagem que permanece correta após o acréscimo do acento indicativo de
crase, por seu uso ser facultativo no contexto, é:
a) ... o chefe está viajando para à Alemanha. (nono parágrafo)
b) .. se tinha algo à tratar... (último parágrafo)
c) ... perguntei à sua secretária... (sétimo parágrafo)
d) .. ponha à rádio no ar. (segundo parágrafo)
e) Não chamava ninguém do seu pessoal à toda hora... (último parágrafo)

VUNESP - 2014 - PC-SP - Escrivão de Polícia


2. A passagem que permanece correta após o acréscimo do acento indicativo de
crase, por seu uso ser facultativo no contexto, é:
a) ... o chefe está viajando para à Alemanha. (nono parágrafo)
b) .. se tinha algo à tratar... (último parágrafo)
c) ... perguntei à sua secretária... (sétimo parágrafo)
d) .. ponha à rádio no ar. (segundo parágrafo)
e) Não chamava ninguém do seu pessoal à toda hora... (último parágrafo)

VUNESP - 2014 - EMPLASA - Analista Administrativo - Tecnologia da Informação


3. A ministra de Direitos Humanos instituiu grupo de trabalho para proceder
____ medidas necessárias ____ exumação dos restos mortais do ex-presidente
João Goulart, sepultado em São Borja (RS), em 1976. Com a exumação de Jango,
o governo visa esclarecer se o ex-presidente morreu de causas naturais, ou seja,
devido____uma parada cardíaca – que tem sido a versão considerada oficial até
hoje –, ou se sua morte se deve____ envenenamento.

Segundo a norma-padrão da língua portuguesa, as lacunas da frase devem ser com-


pletadas, correta e respectivamente, por:
a) a ... à ... a ... a
b) as ... à ... a ... à
c) às ... a ... à ... a
d) à ... à ... à ... a
e) a ... a ... a ... à

73 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FGV - 2014 - DPE-RJ - Técnico Médio de Defensoria Pública Anotações


4. “A gestão é fragmentada, educação para um lado e saúde para outro, habitação
submetida à especulação imobiliária, saneamento à espera de recursos que vão
para as grandes obras de fachada”.

Nesse segmento do texto há duas ocorrências do acento grave indicativo da crase;
sobre esse emprego pode-se afirmar com correção que

a) nas duas ocorrências a justificativa do emprego da crase é rigorosamente a mesma.

b) só na segunda ocorrência há a junção da preposição a com o artigo definido


feminino singular a.

c) na segunda ocorrência ocorre a junção da preposição a com um pronome de-


monstrativo a.

d) na segunda ocorrência, a crase é devida à presença de uma locução prepositiva


formada com uma palavra feminina.

e) na primeira ocorrência, o emprego do acento grave é devido à necessidade de


esclarecer uma possível ambiguidade.

VUNESP - 2013 - PC-SP - Auxiliar de Papiloscopista Policial


5. Assinale a alternativa em que o acento indicativo da crase está empregado de
acordo com a norma-padrão da língua portuguesa.
a) Estavam à dois metros da delegacia
b) Policiais e falsários ficaram frente à frente.
c) Convidaram à funcionária para uma reunião.
d) O hino faz referência à lealdade que os policiais devem ter com a Pátria.
e) À cada momento a violência aumenta nas grandes cidades.

VUNESP - 2013 - Técnico de Segurança do Trabalho


6. Assinale a alternativa em que o acento indicativo de crase está empregado
corretamente.
a) Quero ir à esta praia que vi no seu álbum de fotografias; onde fica?
b) Os namorados foram à alguma praia do litoral norte de São Paulo.
c) Minha família foi à uma cidadezinha no interior de Santa Catarina
d) A moça desejava ir à famosa Ilha de Itamaracá, em Pernambuco.
e) Eu quero ir à qualquer lugar de onde possa ver o mar.

VUNESP - 2013 - TJ-SP - Escrevente Técnico


7. Assinale a alternativa que completa as lacunas do trecho a seguir, empregando o
sinal indicativo de crase de acordo com a norma-padrão.

Não nos sujeitamos ________ corrupção; tampouco cederemos espaço _______


nenhuma ação que se proponha _______ prejudicar nossas instituições.
a) à … à … à
b) a … à … à
c) à … a … a
d) à … à … a
e) a … a … à

74 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FCC - 2014 - TRT - 19ª Região Oficial de Justiça Anotações


8. Sentava-se mais ou menos ...... distância de cinco metros do professor, sem
grande interesse. Estudava de manhã, e ...... tardes passava perambulando de uma
praça ...... outra, lendo algum livro, percebendo, vez ou outra, o comportamento
dos outros, entregue somente ...... discrição de si mesmo.

Preenchem corretamente as lacunas da frase acima:


a) a - às - à - a
b) à - as - a – à
c) a - as - à – a
d) à - às - a - à
e) a - às - a - a

CESGRANRIO - 2013 - BNDES - Técnico Administrativo


9. A frase em que o sinal indicativo de crase está usado de acordo com a
norma-padrão é:
a) As determinações do comitê destinam-se àqueles atletas indicados.
b) Ele se apoderou à bola e saiu correndo.
c) Ele ajuntou-se à um conjunto de mulheres inteligentes.
d) Este fato é comum à todo campeonato mundial.
e) Tenho todas essas contas à pagar.

VUNESP - 2013 - DETRAN


10. Considerando as regras de uso do acento indicativo de crase, assinale a
alternativa que completa corretamente a frase.
Apesar disso, cada vez mais pessoas começam a acreditar que a bicicleta é, numa
comparação entre todos os meios de transporte, um dos que oferecem mais
vantagens:
a) à toda a população.
b) à um grande número de usuários.
c) àqueles que a utilizam.
d) à muitos indivíduos.
e) à esta comunidade

Gabarito Testes de Concursos

1. C
2. C
3. A
4. D
5. D
6. D
7. C
8. B
9. A
10. C

75 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

14
Anotações

Módulo Conjunções
Introdução

Conjunções Anotações

Período Composto - Conjunções

Neste capítulo, veremos o estudo do período composto, ou seja, o instante


em que as orações se unem umas às outras por meio das conjunções.

A partir dessa união, temos o período composto por coordenação e por


subordinação. Cada qual com natureza própria e com grupos de conjunções que
estabelecem variadas relações semânticas.

Trata-se de um conteúdo em que a memorização é um importante caminho


que conduz ao acerto.

Em concursos:

De modo geral, as bancas têm exigido muitas questões sobre valores das
conjunções. Ainda que os extensos nomes, como “Oração Subordinada Adverbial
Final Reduzida de Infinitivo”, não apareçam com grande constância nas provas, o
reconhecimento do valor dos conectivos e as relações sintáticas implicadas nessa
formação continuam sendo relevantes.

Orações Coordenadas

Assindéticas
Aditiva
As orações
coordenadas Adversativa
se subdividem Sindéticas Alternativa
em:
Conclusiva
Explicativa

Conjunção Exemplo
e, nem (liga ideias negativas);
Aditiva tampouco; não só....mas também;
não só.... como também
mas, porém, contudo, todavia,
Adversativa
entretanto, no entanto
Alternativa ou; ou...ou; ora...ora; quer...quer; seja...seja.
logo, portanto, destarte, assim, pois (ao final
Conclusiva
da frase, ou seja, depois dos verbos)
porque, que, pois (entre verbos). Ligados,
Explicativa geralmente, a frases em que o primeiro
verbo esteja no imperativo.

76 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Observe as frases: Anotações

O professor elaborou exercícios mas também preparou uma extensa prova.

O professor elaborou um exercício simples, mas a prova foi bastante complexa.

Ou o professor elabora o exercício, ou desiste de aplicar a prova.

O professor não elaborou a prova, logo não poderá aplicá-la na data planejada.

Desça rápido, porque estamos atrasados.

Orações Subordinadas

Substantivas
As orações subordinadas
Adjetivas
se subdividem em:
Adverbiais

Orações Subordinadas Substantivas

É importante / que vocês estudem.

Informamos / que os alunos sairão pela porta lateral.

Lembre-se /de que não faremos a prova no mesmo local.

Ivo tinha medo / de que Maria o abandonasse.

O certo é / que Sérgio não se casará amanhã.

Pedi-lhe um favor: que me chamasse às sete horas.

Ele tinha a opinião / de que tudo se resolveria facilmente.

CUIDADO!

Não confundir com OBJETIVA INDIRETA: a pergunta é feita ao nome e não ao verbo.

Não se deve confundir oração predicativa com oração subjetiva.

Exemplos:

É certo / que o Vasco não ganhará do Flamengo

O certo é / que o Vasco não ganhará do

Orações Subordinadas Adjetivas

A oração que modifica um substantivo de outra oração é denominada oração


subordinada adjetiva. Em geral, tais orações são introduzidas por pronome
relativo.

Exemplo:

A prova que você faria no domingo foi adiada.

77 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Orações Subordinadas Adjetivas Anotações

As orações subordinadas adjetivas são de duas espécies:

Explicativas Restritivas

Os alunos que terminaram a prova foram liberados.


Os alunos, que terminaram a prova, foram liberados.

Os funcionários que estavam lá ajudaram o chefe.


Os funcionários, que estavam lá, ajudaram o chefe.

Orações Subordinadas

Adjetivas Explicativas

As orações adjetivas explicativas delimitam o sentido do substantivo antecedente.

São acessórias ao sentido total da oração.

Exemplos:

O inverno suíço de 1987, / que foi muito rigoroso, / matou 100 pessoas.

Orações Subordinadas Adjetivas Restritivas

As orações adjetivas restritivas delimitam o sentido do substantivo antecedente.

São indispensáveis ao sentido total da oração.

Exemplos:

Todo político / que é honesto / é capaz de grandes revoluções administrativas.

Um terceiro tipo de orações subordinadas são as adverbiais, isto é, aquelas que


equivalem a advérbios em relação à outra oração.

Orações Subordinadas Adverbiais

causais
consecutivas
comparativas
As orações subordinadas condicionais
adverbiais são dos seguintes conformativas
tipos. finais
proporcionais
temporais
concessivas

78 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Conjunções subordinativas Anotações

Causa

• Como gritou muito, ficou rouco.

• Voltei porque estava muito frio.

São conjunções CAUSAIS: porque, porquanto, visto que, por isso que, como, visto
como, uma vez que, já que.

(Obs.: Volte, porque está muito frio.)

Consequência

• Otávio gritou tanto que ficou rouco.

• O local alagou de tal modo que tivemos que sair.

São conjunções CONSECUTIVAS: (tanto) que, (tão) que, (de tal forma) que.

Comparação

“A preguiça gasta a vida como a ferrugem consome o ferro.”

Canta como um pássaro.

São conjunções COMPARATIVAS: como, mais do que, assim como, bem como, que
nem (como), tanto quanto.

Observação: Nas comparativas um dos verbos pode estar elíptico.

Condição

• Se o filme for ruim, sairei do cinema.

• Caso tivesse realizado as obras necessárias, não teria perdido a eleição.

• “Não permita Deus que eu morra sem que volte para lá.”

São conjunções CONDICIONAIS: se, salvo se, senão, caso, desde que, contanto que,
sem que.

Conformidade

• Conforme combinamos, trouxe a encomenda.

São conjunções CONFORMATIVAS: de modo que, assim como, bem como, de


maneira que, de forma que, do mesmo modo que, segundo, conforme, como.

Finalidade

• Antônio Carlos falou baixinho a fim de que não fosse percebida sua revolta.
São conjunções subordinativas FINAIS: para que, a fim de que.

79 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Proporção Anotações

• À proporção que o tempo passa, a agonia aumenta.

• O barulho de algazarra aumenta à medida que se aproxima das crianças.

São conjunções subordinativas PROPORCIONAIS: à medida que, à proporção que,


ao passo que.

Não confundir “à medida que” com “ na medida em que”

Tempo

• “Quando sair, feche a porta”.

São conjunções subordinadas TEMPORAIS: quando, enquanto, agora que, logo que,
desde que, assim que, até que, sempre que, depois que, cada vez que.

Concessão

• Cristiano foi ao parque embora estivesse chovendo.

• Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem
amor, eu nada seria.

São conjunções CONCESSIVAS: embora, posto que, se bem que, ainda que, apesar,
conquanto, mesmo que, malgrado, a despeito de, não obstante.

Alerta porquanto
contanto
Cuidado para não confundir: conquanto
como
Valores da conjunção ‘‘como’’: como
como

Testes de Concursos

FCC - 2014 - SABESP - Técnico em Gestão - Informática


1. Graciliano e Pereira tinham amigos em comum e frequentavam os mesmos
ambientes, mas nunca chegaram a se falar. (5o parágrafo)
Uma redação alternativa para o segmento acima, em que se mantêm a correção e,
em linhas gerais, o sentido original está em:

a) Graciliano e Pereira tinham amigos em comum e frequentavam os mesmos
ambientes, onde no entanto, nunca falaram-se.
b) Embora Graciliano e Pereira tinham amigos em comum e frequentavam os
mesmos ambientes, eles nunca chegaram a falar um com o outro.
c) Conquanto tivessem amigos em comum e frequentassem os mesmos ambientes,
Graciliano e Pereira jamais chegaram a se falar.
d) Porquanto Graciliano e Pereira tivessem amigos em comum e frequentassem os
mesmos ambientes, jamais se falaram.
e) Apesar de terem amigos em comum, frequentando, os mesmos ambientes,
Graciliano e Pereira nunca falaram um com outro.

80 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

CEPERJ - 2014 - Rioprevidência Anotações


2. “Ao longo das discussões, tornou-se ainda mais óbvia a importância da internet
como meio de expressão social: são 105 milhões de internautas no Brasil e cerca de
dois bilhões no mundo.”
No primeiro parágrafo, os dois-pontos podem ser substituídos por um conectivo
com o valor semântico de:
a) causa
b) comparação
c) consequência
d) adversidade
e) concessão

IBFC - 2014 - SEPLAG-MG - Gestor de Transportes e Obras – Direito


3. Considere o fragmento “faz dois meses que não piso na academia, mas tenho
dormido bem”. Caso a conjunção “mas” fosse substituída por “porque”, haveria
mudança semântica e a segunda oração apresentaria o sentido de:
a) finalidade
b) causa
c) consequência
d) tempo

CEFET-MG - 2014 - CEFET-MG – Jornalista


4. “Os diários das três jovens chamaram a atenção da mídia e dos internautas,
mas não só isso. Conseguiram impulsionar mudanças concretas que talvez não
acontecessem caso as páginas não tivessem dado visibilidade aos problemas. As
refeições melhoraram na escola de Martha Payne, consertos foram feitos na de
Isadora Faber e Luisa Portugal até recebeu elogios das autoridades locais, que não
se incomodaram com sua página.”

Os operadores argumentativos sublinhados no trecho acima podem ser substituídos,


respectivamente, sem perda de sentido em:

a) todavia - se - ainda
b) por outro lado - pois - por isso
c) entretanto - apesar de - também
d) contudo - exceto se - além disso
e) ao contrário - à medida que - do mesmo modo

CEFET-MG - 2014 - CEFET-MG – Jornalista


5. O sentido da articulação entre os períodos está corretamente indicado em:

a) A repercussão foi tamanha que a mídia tradicional procurou os Paynes (...).


(COMPARAÇÃO)

b) Nas redes sociais existe, em geral, a liberdade para comentar o que se bem
entender. (CONDIÇÃO)

c) (...) eles entram em pânico e tomam más decisões, como tentar silenciar Martha
(...) (CAUSA)

d) Apesar de não ter sofrido a mesma proibição da colega britânica, Isadora teve de
enfrentar protestos de pais e professores insatisfeitos (CONCESSÃO)

e) O Diário de Classe começou pequeno e, na medida em que ganhou repercussão na-


cional, Isadora viu sua página chegar a mais de 500 mil seguidores (CONSEQUÊNCIA)

81 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Instituto AOCP - 2014 - UFGD – Farmacêutico Anotações


6. “Existe uma óbvia barreira disciplinar, já que filósofos e neurocientistas tendem a
pensar de forma bem diferente sobre a questão.”
A expressão destacada pode ser substituída, sem prejuízo sintático-semântico, por
a) apesar de.
b) como.
c) porquanto.
d) embora.
e) à medida que.

VUNESP - 2014 - PC-SP - Oficial Administrativo


7. Assinale a alternativa em que a palavra / expressão destacada tem sentido
equivalente ao do termo destacado no trecho:
Só entre 2011 e 2012, por exemplo, 867 mil brasileiros receberam um diploma,
segundo a mais recente Pesquisa Nacional de Domicílio (Pnad) do IBGE.

a) Os novos profissionais podem atender às necessidades do mercado, desde que


se proponham a continuar adquirindo conhecimento.

b) Alguns profissionais recém-formados têm dificuldades para associar informações,


de acordo com os empresários

c) Os empresários buscam os profissionais mais qualificados, uma vez que há


muitos recém-formados em busca de trabalho.

d) Os novos profissionais querem ser reconhecidos e valorizados, embora tenham


dificuldades para desempenhar suas funções.

e) Profissionais recém-formados têm pressa para entrar no mercado de trabalho,


ainda que não estejam realmente preparados.

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Escrevente Técnico Judiciário - Prova versão 1


8. Observando as ocorrências da palavra “como” em:
‘‘Como fomos programados para ver o mundo como um lugar ameaçador, nutri-
mos um inescapável pessimismo pela vida’’ – é correto afirmar que se trata de
conjunção:
a) conformativa nas duas ocorrências.
b) comparativa na primeira ocorrência.
c) causal na primeira ocorrência.
d) comparativa nas duas ocorrências.
e) causal na segunda ocorrência.

VUNESP -2012 -TJ-SP Escrevente Técnico Judiciário


9. No período – A pesquisa do Dieese é um medidor impor¬tante, pois sua
metodologia leva em conta não só o desem¬prego aberto (quem está procu-
rando trabalho), como também o oculto (pessoas que desistiram de procurar
ou estão em postos precários). –, os termos em destaque estabe¬lecem entre
as orações relação de:
a) causa.
b) alternância.
c) adição.
d) oposição.
e) explicação.

82 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

VUNESP -2012 -TJ-SP Escrevente Técnico Judiciário Anotações


10. Leia a charge.

Em relação ao enunciado “andar tão por baixo”, a ideia contida em “ganhar apelido
de pano de chão” deve ser considerada
a) a sua finalidade.
b) a sua causa.
c) o seu oposto.
d) a sua consequência.
e) a sua conclusão.

Gabarito Testes de Concursos

1. C
2. A
3. B
4. A
5. D
6. C
7. B
8. C
9. C
10. D

83 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

15
Anotações

Módulo Verbos
Introdução

Verbos Anotações

Neste capítulo, iniciamos o estudos dos Verbos. Sem dúvida, eles repre-
sentam o que comumente chamamos a “a alma de uma língua”, já que sintetizam
a essência dos relatos, por meio de descrições de ações, estados, fenômenos
naturais.

Geralmente, ocorrem muitas dúvidas com relação a este estudo. É ne-


cessário compreendê-las como sendo naturais, dada a extensão do assunto.

É importante, contudo, que não nos esmoreçamos diante delas: é funda-


mental esclarecer as dúvidas com o professor, além de utilizar ferramentas que
muito nos auxiliam, como os chamados “Conjugadores Verbais” (como LX Conju-
gator ou Conjuga-me.net).

Em concursos:

Os Verbos aparecem com grande força nas questões de Língua Portuguesa, geral-
mente, divididos em três naturezas de questões:

1. Conjugação verbal: reconhecimento do tempo, modo e pessoa nos quais o verbo


está apresentado.

2. Vozes Verbais: Voz Reflexiva, Voz Ativa e Voz Passiva, analítica e sintética, além
dos elementos a elas relacionados (pronome reflexivo, índice de indeterminação
do sujeito, partícula apassivadora etc…)

3. Verbos Irregulares: diferenças nas conjugações de verbos tidos como anômalos


e irregulares.

• Definição

Indicam ação, estado, fenômenos da natureza.

- “Eu te chamo, e eu peço: vem!”

- ‘‘Não estamos alegres, é certo, mas também por que razão haveríamos de ficar
tristes.” (Maiakóvski).

- Chove, chuva, chove sem parar.

• Locuções Verbais:

- Haveremos de vencer a batalha.

84 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Verbos Irregulares Anotações

Adero ou adiro...

- Adiro ou adero?

- Adéquo ou adeqúo?

- Expuseram ou exporam?

- Manteram ou mantiveram?

- Ele reaviu ou reaveu?

- Ele interviu ou interveio?

- Conteram ou contiveram?

- Requereu ou requis?

- Provejo ou provenho?

- Maquio ou maqueio?

- Grampio ou grampeio?

Leia a charge.

Sobre a flexão dos verbos ‘‘intermediar’’ e ‘‘negociar’’, na fala da personagem, é


correto afirmar que:

a) a primeira deveria ser substituída por ‘‘intermede’’; a segunda está correta.


b) ambas estão incorretas. Corrigindo, tem-se ‘‘intermedia’’ e ‘‘negocia’’.
c) a primeira, no presente, é ‘‘intermédia’’; a segunda, ‘‘negoceia’’.
d) ambas estão incorretas, pois o acento muda o tempo verbal.
e) a forma correta da primeira é sem acento e a da segunda é ‘‘negocia’’.

Formas Nominais:

1- O infinitivo:
Amar torna os humanos mais divinos.

2- O particípio:
Resolvido o problema, seguiremos adiante.

3- O gerúndio:
Ele chegou sorrindo.

85 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Observação: Anotações

Particípios irregulares:

Dizer: dito
Escrever: escrito
Fazer: feito
Pôr: posto
Abrir: aberto
Cobrir: coberto
Ver: visto
Vir: vindo

Classificação:

Abundantes

Tinham imprimido ou impresso o documento?


Tinham salvado ou salvo o documento?

Ter / Haver Ser / Estar


Tinha / havia morrido Foi / está morto
Salvar
Imprimir
Enxugar

Ter / Haver Ser / Estar


Tinha / havia aceitado Foi / está aceito
Tinha / havia elegido Foi / está eleito
Tinha / havia extinguido Foi / está extinto
Tinha / havia pagado - pegado Foi / está pego

Ganhar - Gastar - Pagar


Tinha / havia ganhado - ganho Foi / está ganho
Tinha / havia gastado - gasto Foi / está gasto
Tinha / havia pagado - pago Foi / está pago

Indicativo:
Eu (faço/fiz/farei) os exercícios.

Subjuntivo:
Quando eu fizer os exercícios.
Flexões de Modo Para que eu faça os exercícios.
Se eu fizesse todos.

Imperativo:
Faça todos os exercícios.
Não me diga isso.

86 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Indicativo Anotações

Pret. Pret.
Futuro do
Pret. mais Perfeito Imperfeito Presente
Presente Futuro do
que
Pretérito
perfeito (ontem) (naquele (hoje)
(amanhã)
tempo)
Estudara Estudei Estudava Estudo Estudarei Estudaria
Estudaras Estudaste Estudavas Estudas Estudarás Estudarias
Estudara Estudou Estudava Estuda Estudará Estudaria

Estudávamos Estudamos Estudávamos Estudamos Estudaremos Estudaríamos


Estudáreis Estudastes Estudáveis Estudais Estudareis Estudaréis
Estudaram Estudaram Estudavam Estudam Estudarão Estudariam

Modo Indicativo: Flexão de Tempo

• Subjuntivo

Pret. Futuro do
Presente
Pret. mais que Pret. Imperfeito Presente
perfeito Perfeito
(Que)
(Se) (Quando)
Tivesse estudado Tenha estudado Estudasse Estude Estudar
Tivesses estudado Tenhas estudado Estudasses Estudes Estudares
Tivesse estudado Tenha estudado Estudasse Estude Estudar

Tivéssemos Tenhamos
Estudássemos Estudemos Estudarmos
estudado estudado
Tivésseis Tenhais
Estudásseis Estudeis Estudardes
estudado estudado
Tivessem Tenham
Estudassem Estudem Estudarem
estudado estudado

87 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações

Modo Subjuntivo: Flexão de Tempo

Flexões dos verbos VER e VIR no subjuntivo:

Pretérito Imperfeito (ss) Futuro (r)


Ver Visse Vir
Vir Viesse Vier

Correlação Verbal

Futuro do Subjuntivo (r)
... o seu governo também
Se Mubarack cair... + Futuro do Presente do
cairá
Indicativo (amanhã)
Pretérito Imperfeito do
... o seu governo também
Se Mubarack caísse... Subjuntivo + Futuro do
cairia
Pretérito do Indicativo
Presente do Indicativo +
Mubarack não quer... ... que seu governo caia
Presente do Subjuntivo

Resumo do Modo Indicativo

• Presente = Hoje = Hoje eu vou.

• Futuro do presente = Amanhã = Amanhã eu irei.

• Futuro do Pretérito = ...aria; ...eria; ...iria; ...= Eu iria ao baile.

• Pretérito Perfeito = ontem = Ontem eu fui.


• Pretérito Imperfeito = naquele tempo = Naquele tempo eu ia.

• Pretérito mais-que-perfeito = ...ara; ...era; ...ira; ...ora = Eu fora. Ou

• Pretérito mais-que-perfeito composto = Tinha ou havia + Particípio = Eu tinha


ido. Eu havia ido.

88 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Resumo do Modo Subjuntivo Anotações

• Presente = Que = Para que vá.

• Futuro = Quando = Quando eu for.

• Pretérito Imperfeito = Se. = Se eu fosse.

• (Cai com menos frequência)

• Pretérito Perfeito = tenha (haja) + Particípio = Por mais que eu tenha ido...

• Pretérito mais-que-perfeito = Tivesse (houvesse) + particípio = Ainda que eu


tivesse ido....

Vozes Verbais:

1- Reflexiva: sujeito é retomado pelo pronome se. (O pronome “se” será um objeto
direto)

• Ele se feriu.

• Obs.: Eles se cumprimentaram.

Obs.: Verbos Pronominais

Ele se arrependeu.

2- Ativa: Sujeito é igual ao agente.

• O presidente governa o país.

3- Passiva: (Analítica ou Sintética) sujeito diferente do agente.

• A. Analítica: verbo ser + particípio

• O país é governado pelo presidente.

• O objeto direto da voz ativa se converte em sujeito da voz passiva analítica.

Voz Passiva: (Analítica ou Sintética) sujeito # agente

• Três passos para acertar voz passiva analítica

Cuidados a serem observados: Exemplos:


1- Reconhecimento da voz passiva A comissão tinha enviado os convites
O presidente governo o país /
2- A manutenção do tempo verbal
O país...
3- Na voz passiva acrescenta-se um
Observe o quadro abaixo:
verbo à voz ativa:

89 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
Voz ativa / Voz Passiva
1 verbo / 2 verbos A comissão tinha enviado os convites
2 verbos / 3 verbos
3 verbos / 4 verbos Os convites...

VOZ PASSIVA SINTÉTICA:

Verbo transitivo direto + se

Governa-se o país. / Governam-se os países.

Verbo Transitivo Direto + Se = Sujeito Determinado = Voz Passiva

Analise as frases abaixo e verifique se elas estão corretas:

• Divulgou-se, na tarde de ontem, após longa expectativa e muitos comentários,


tanto por parte dos alunos como também da imprensa, os resultados do con-
curso.

• Atentar:

• Verbo Intransitivo + Se = Sujeito Indeterminado = Voz Ativa

• Verbo transitivo Indireto + Se = Sujeito Indeterminado = Voz Ativa

Analise as frases abaixo e verifique se elas estão corretas:

- Acredita-se em milagres.

- Na guerra, tratam-se dos feridos; enterram-se os mortos.

Testes de Concursos

FUNRIO - 2014 - INSS - Analista - Letras


1. Um observador do comércio de rua colheu na cidade cinco frases que continham
o pronome SE. Apenas uma delas se enquadra na estrutura chamada de passiva
sintética ou pronominal. Qual?
a) Precisa-se de costureiras.
b) Paga-se bem por seu carro usado.
c) Prepare-se para um novo tempo.
d) Empresta-se dinheiro vivo.
e) Compra-se de tudo.

CESPE - 2008 - TRT -Técnico Judiciário


2. Assinale a opção que apresenta oração na voz passiva.
a) Apesar da enchente, salvaram-se todos nadando.
b) No ano passado, construíram muitos prédios na cidade.
c) Durante a cerimônia, as pessoas se cumprimentaram efusivamente.
d) Depois de ter recebido muitos golpes, o lutador caiu.
e) Os palhaços do circo foram muito aplaudidos pelo público.

90 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Técnico Judiciário - Área Administrativa Anotações
3. Observadas a regência e a flexão verbal, está correta a seguinte frase:

a) Ressentiu-se, com razão, da oposição da prima, e pensou que, se expusesse com


calma seus motivos, poderia obter sua concordância.

b) A casa que, na época, nos instalamos era a que podíamos pagar, mas tínhamos
um pacto: se todos se mantessem firmes em seus empregos, moraríamos melhor.

c) Aborreceu-se de tanta conferência de abaixo-assinados e requis transferência


para outro setor da administração.

d) Dizem que é ele que obstroi a discussão, por isso, para defender-se, aludiu o
nome do responsável pelo atraso.

e) Medio, sim, seu encontro com esse advogado mais experiente, pois sei como
você está temeroso pelo poder de argumentação do promotor

FGV - 2014 - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado – Administração


4. Na frase “se você quiser ir mais longe”, a forma verbal empregada tem sua forma
corretamente conjugada. A frase abaixo em que a forma verbal está ERRADA é:
a) se você se opuser a esse desejo.
b) se você requerer este documento.
c) se você ver esse quadro.
d) se você provier da China.
e) se você se entretiver com o jogo.

IBFC - 2014 - SEPLAG-MG - Gestor de Transportes e Obras – Direito


5. No primeiro parágrafo do texto, todos os verbos indicados abaixo se encontram
no Modo Indicativo, exceto:
a) “foi”
b) “acho”
c) “tome”
d) “tem”

FUMARC - 2014 - Prefeitura de Belo Horizonte - MG - Técnico de Nível Superior –


Informática.
6. Na frase “Pelo menos 4,7 milhões de aposentados e pensionistas têm pouco mais
de um mês para recadastrar a senha bancária”, o acento gráfico do verbo “ter” se
justifica pela seguinte regra:

a) Acentua-se com circunflexo a 3ª pessoa do plural do presente do indicativo do


verbo “ter”.

b) O verbo “ter”, no presente do subjuntivo, assume a forma “têm” (com acento) na


terceira pessoa do plural.

c) O acento circunflexo é empregado para marcar a oposição entre a 3ª pessoa do


singular e a 2ª pessoa do plural

d) Todas as palavras oxítonas são acentuadas quando empregadas na terceira pes-


soa do plural

91 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

BIO-RIO - 2014 - EMGEPRON - Advogado Anotações


7. “Dois mil quilômetros ao sul, em Araçatuba (SP), a prefeitura conseguiu ter-
minar a reforma de um Restaurante Popular, capaz de servir até 300 pratos de
comida por dia. A obra custou R$ 1 milhão. Atravessou longos 28 meses, na
cadência de falência de fornecedores, mudanças no projeto e licitações refeitas.
Está pronto, mas continuará fechado. Até a liberação federal”.

No parágrafo acima estão sublinhadas algumas formas verbais; sobre essas formas,
a afirmação correta é:
a) as formas “capaz de servir” e “está” se referem ao mesmo agente.
b) as formas verbais “está” e “continuará” têm “obra” como agente.
c) as ações verbais “custou” e “atravessou” possuem agentes diferentes.
d) as duas primeiras são atribuídas ao mesmo agente.

VUNESP - 2014 - PC-SP - Escrivão de Polícia


8. As formas verbais conjugadas no modo imperativo, expressando ordem, instrução
ou comando, estão destacadas em:

a) Mas há outros cujas marcas acabam ficando bem nítidas na memória: são aqueles
donos de qualidades incomuns. (primeiro parágrafo).

b) Voltei uns cinquenta minutos depois, cauteloso, e quase não acreditei no que
ouvi... (nono parágrafo).

c) – Ei rapaz, deixe ligado o microfone, largue isso aí, vá pro estúdio e ponha a rádio
no ar. (segundo parágrafo).

d) Bem, o fato é que eu era o técnico de som do horário, precisava “passar” a


transmissão lá para a câmara, e o locutor não chegava para os textos de abertura,
publicidade, chamadas. (segundo parágrafo).

e) ... estremecíamos quando ele nos chamava para qualquer coisa, fazendo-nos
entrar na sua sala imensa, já suando frio e atentos às suas finas e cortantes
palavras. (sexto parágrafo)

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Analista Judiciário - Área Administrativa


9. Na passagem da voz ativa para a passiva, NÃO houve a devida correspondência
quanto ao tempo verbal na seguinte construção:

a) Será que ele apreciará tais formas ditatoriais? = Será que tais fórmulas ditatoriais
serão apreciadas por ele?

b) Haveremos de enfrentar esse e outros desafios = Esse e outros desafios haverão


de ser enfrentados por nós.

c) A questão de gosto dispensaria as razões = As razões teriam sido dispensadas


pela questão de gosto.

d) O autoritarismo apagava as diferenças reais = As diferenças reais eram apagadas


pelo autoritarismo.

e) Os acomodados têm proclamado a servidão ao capricho = A servidão ao capricho


tem sido proclamada pelos acomodados.

92 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Técnico Judiciário - Área Administrativa Anotações
10. A construção destacada que, devido ao tempo e modo verbais empregados,
expressa fato iniciado no passado e que se prolonga até o momento em que se
fala é:
a) Com sorte, os livros continuarão “físicos”. (último parágrafo)
b) ...todos entendiam um objeto de peso e volume, composto de folhas encader-
nadas, protegidas por papelão ou couro. (3º parágrafo)
c) Foi nelas que leitores e escritores aprenderam a se encontrar e trocar ideias. (4º
parágrafo)
d) ...leitores e escritores aprenderam a se encontrar. (4º parágrafo)
e) Pelos últimos mil anos, dos manuscritos aos incunábulos e aos impressos a laser,
os livros têm sido chamados de livros. (3º parágrafo)

FUMARC - 2014 - CBM-MG - Oficial Bombeiro Militar


11. Em “Talvez seja necessário que famílias e escolas revejam a parte que lhes cabe
nesse processo.”, os verbos destacados estão flexionados no:
a) imperativo afirmativo – imperativo afirmativo
b) presente do indicativo – presente do subjuntivo
c) presente do subjuntivo – imperativo afirmativo
d) presente do subjuntivo – presente do subjuntivo

VUNESP - 2014 - PC-SP - Oficial Administrativo


12. A forma verbal destacada em – Talvez você queira aumentar a aposta… – é
utilizada pela menina para se referir a uma hipótese, uma possibilidade, como
ocorre com a expressão verbal destacada em:
a) Afirma-se que elas foram a grande inovação de todos os tempos.
b) Com isso, gerou-se uma relativa abundância de alimentos.
c) Um tecelão, em Constantinopla, trabalhava três horas para comprar um pão de
meio quilo...
d) Perceberam que, se inventassem, se inovassem, pode- riam abrir empresas...
e) Na ânsia de ficarem ricos, começaram a escarafunchar o que escreviam os
cientistas.

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Escrevente Técnico Judiciário


13. Na frase – … os níveis de pessoas sem emprego estão apresentando quedas
sucessivas de 2005 para cá. –, a locução verbal em destaque expressa ação:
a) concluída.
b) hipotética.
c) futura.
d) atemporal.
e) contínua.

Gabarito Testes de Concursos

1. D
2. E
3. A
4. C
5. C
6. A
7. A
8. C
9. C
10. E
11. D
12. D
13. E

93 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

16
Anotações

Módulo Regência
Introdução

Regência Anotações

Neste capítulo, analisaremos as principais relações que se estabelecem no
estudo da Regência Verbal e Nominal.

Trata-se de um conteúdo muito associado ao uso correto das preposições e


os respectivos valores que imprimem aos verbos e aos nomes aos quais se ligam.

Em concursos:

As questões de Regência Verbal e Nominal sempre fazem parte dos


concursos públicos.

Geralmente, tal conteúdo implica uma parte de memorização de preposições


atribuídas a determinados verbos e nomes, bem como o reconhecer de um
comportamento regencial muitas vezes flutuante. Em geral, o mesmo nome
ou verbo pode ter mais de uma regência e, em algumas situações, essas mu-
danças alteram o valor semântico dessas estruturas.

• Regência é a relação sintática (de dependência) que se estabelece entre um


termo principal (termo regente) e seu complemento (termo regido)

São dois tipos:

Regência verbal - quando o termo regente é um verbo

Ex: Poucos torcedores gostaram do jogo.


verbo

Regência nominal - quando o termo regente é um nome.

Ex: A escultura era semelhante a um pássaro.


nome

Alguns verbos e seu comportamento:

• Agradecer/Perdoar/Pagar

O objeto direto sempre será a coisa, e o objeto indireto, a pessoa.

Agradeceu ao pai o presente / Agradeceu à mãe a lembrança.

Perdoou ao culpado e à culpada./ Perdoou a culpa à culpada.

Pagou a dívida à senhora/ Pagou o débito ao senhor.

94 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Assistir Anotações

No sentido de ver: VTI: Ele assistiu ao jogo.

No sentido de ajudar: VTD: O médico assistiu o paciente.

No sentido de morar: VI: Ele assistiu em Ribeirão Preto.

No sentido de pertencer: VTI: Esse é um direito que assiste ao cidadão.

• Aspirar

No sentido de OBJETIVAR: VTI: Ele aspira ao cargo.

No sentido de SORVER: VTD: Ela aspira a fragrância.

• Visar

No sentido de DESEJAR : VTI : Ele visava ao cargo.

No sentido de DAR VISTO, MIRAR: VTD: Ele visava o alvo.

• Chegar, Ir (verbo intransitivo)

- Esses verbos exigem a prep. A, na indicação de destino, e DE, na indicação de


procedência.

- No emprego mais frequente, usam a preposição A e não EM

Cheguei tarde à escola.

Foi ao escritório de mau humor.

Quando indicam meio de transporte no qual se chega ou se vai, então exigem EM.

Cheguei no ônibus da empresa.

A delegação irá no vôo 300.

• Ensinar - VTDI

Ensinei o aluno a falar o idioma.

Ensinei-o a falar o idioma.

Ensinei ao aluno o idioma inglês.

Ensinei-lhe o idioma inglês.

• Esquecer, lembrar

Você se esqueceu da caneta no bolso do paletó.

Você esqueceu a caneta no bolso do paletó.

95 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Obedecer, desobedecer (VTI) Anotações

Devemos obedecer às normas.

Devemos obedecer aos códigos.

Respeitar, desrespeitar (VTD)

Devemos respeitar as normas.

Devemos respeitar os códigos.

Obs.: Devemos ter respeito às normas.

Devemos ter respeito aos códigos.

• Preferir (VTDI)

Não se deve usar mais, muito mais, antes, mil vezes, nem que ou do que.

Preferia um bom vinho a uma cerveja.

• Simpatizar e antipatizar (VTI)

Com a prep. COM. Não são pronominais, portanto não existe simpatizar-se, nem
antipatizar-se.

Sempre simpatizei com Eleodora, mas antipatizo com o irmão dela.

• Responder

- VTDI ou VTI, quando possuir apenas um complemento.

O homem respondeu o questionário ao entrevistador.

O homem respondeu ao entrevistador.

O homem respondeu ao questionário.

• Implicar

Causar implicância (VTI): Maria implica com o namorado.

Envolver (VTDI) : Maria implicou o namorado em uma confusão.

• Resultar (VTD):

As atitudes de Maria implicaram o término de seu namoro.

O comportamento da sociedade moderna atual implica prejuízos ao meio ambiente.

96 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Localizar / situar Anotações

- V.I. Admite-se a preposição em:

A loja se situa na rua B do centro.

O lote situado ( ou sito) em uma cidade do interior paulista foi comprado por aquela
família.

Substantivos

Admiração a, por Devoção a, para, com, por Medo de

Aversão a, para, por Doutor em Obediência a

Atentado a, contra Dúvida acerca de, em, sobre Ojeriza a, por

Bacharel em Horror a Proeminência sobre

Respeito a, com,
Capacidade de, para Impaciência com
para com, por

Adjetivos

Acessível a Entendido em Necessário a

Acostumado a, com Equivalente a Nocivo a

Agradável a Escasso de Paralelo a

Alheio a, de Essencial a, para Passível de

Análogo a Fácil de Preferível a

Ansioso de, para, por Fanático por Prejudicial a

Apto a, para Favorável a Prestes a

Ávido de Generoso com Propício a

Benéfico a Grato a, por Próximo a

Capaz de, para Hábil em Relacionado com

Compatível com Habituado a Relativo a

Satisfeito com, de,


Contemporâneo a, de Idêntico a
em, por

Contíguo a Impróprio para Semelhante a

97 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
Contrário a Indeciso em Sensível a

Descontente com Insensível a Sito em

Desejoso de Liberal com Suspeito de

Diferente de Natural de Vazio de

Advérbios

Longe de Perto de

Testes de Concursos

IADES - 2014 - METRÔ-DF - Administrador


1. Se, no lugar dos verbos destacados no verso “Escolho os filmes que eu não vejo
no elevador”fossem empregados Esquecer e gostar, a nova redação, de acordo com
as regras sobre regência verbal deveria ser:
a) Esqueço dos filmes que eu não gosto no elevador.
b) Esqueço os filmes os quais não gosto no elevador.
c) Esqueço dos filmes aos quais não gosto no elevador.
d) Esqueço dos filmes dos quais não gosto no elevador.
e) Esqueço os filmes dos quais não gosto no elevador.

Instituto AOCP - 2014 - UFS - Fisioterapeuta


2. Em “E não há dúvida que o progresso....”, NÃO há atendimento à norma padrão
quanto à
a) regência nominal.
b) concordância verbal.
c) concordância nominal
d) sintaxe de colocação pronominal.
e) regência verbal.

VUNESP - 2014 - PC-SP - Escrivão de Polícia


3. Considere a seguinte passagem do primeiro parágrafo, à qual foi acrescida
uma lacuna. Em todo o ano de 2014, são esperados sete milhões de turistas
estrangeiros no país, o que seria um recorde. Se for confirmada a previsão
______, esse valor representará um crescimento de 38,5% sobre os US$ 6,64
bilhões que ingressaram no País, trazidos pelos turistas, em 2013. A expressão
que completa a lacuna corretamente, atendendo às regras de regência do ter-
mo previsão, conforme a norma -padrão da língua portuguesa, está em:

a) ante o número de turistas.


b) sobre o número de turistas.
c) no número de turistas.
d) perante o número de turistas
e) entre o número de turistas.

98 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

CEFET-MG - 2014 - CEFET-MG - Técnico de Laboratório - Informática Anotações


4.Empregou-se corretamente a regência verbal em:
a) As crianças gostam que lhes ajudemos.
b) O tio do garoto pagou o dentista.
c) A mãe perdoou o assassino do filho.
d) O homem digno prefere um inimigo declarado do que um falso amigo.
e) Todos os candidatos visam à aprovação no concurso.

IADES - 2014 - TRE-PA - Analista Judiciário - Área Administrativa


5. Com referência às prescrições da norma padrão da língua portuguesa sobre a
regência dos verbos e nomes e quanto ao uso da crase, assinale a alternativa que
reproduz o sentido da oração “A campanha também tem o objetivo de fortalecer a
cidadania” (linhas 9 e 10).
a) A campanha também deseja ao fortalecimento da cidadania.
b) A campanha ainda aspira a fortalecer à cidadania.
c) A campanha ainda objetiva a fortalecer a cidadania.
d) A campanha também visa ao fortalecimento da cidadania.
e) A campanha também anseia à fortalecer a cidadania.

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Técnico Judiciário - Área Administrativa


6. Quando se dizia “livro”, todos entendiam um objeto de peso e volume, composto
de folhas encadernadas, protegidas por papelão ou couro, nas quais se gravavam a
tinta palavras ou imagens. (3º parágrafo)

A expressão acima destacada é equivalente à sublinhada na seguinte frase:

a) As janelas sob as quais foram gravadas as cenas eram pintadas de verde.


b) As folhas rubricadas, as quais entreguei à secretária, foram anexadas ao prontuário.
c) As urnas em que foram depositados os votos foram lacradas pela diretoria do clube.
d) Os rapazes de quem foram gravados os depoimentos foram entrevistados ontem.
e) O livro de onde retirei a citação está emprestado.

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Técnico Judiciário - Área Administrativa


7. Está redigida com clareza e em consonância com as regras da gramática norma-
tiva a seguinte frase:

a) Queremos, ou não, ele será designado para dar a palavra final sobre a polêmica
questão, que, diga-se de passagem, tem feito muitos exitarem em se pronunciar.

b) Consultaram o juíz acerca da possibilidade de voltar atraz na suspensão do


jogador, mas ele foi categórico quanto a impossibilidade de rever sua posição.

c) Vossa Excelência leu o documento que será apresentado em rede nacional daqui
a pouco, pela voz de Sua Excelência, o Senhor Ministro da Educação?

d) A reportagem sobre fascínoras famosos não foi nada positiva para o público
jovem que estava presente, de que se desculparam os idealizadores do programa.

e) Estudantes e professores são entusiastas de oferecer aos jovens ingressantes no


curso o compartilhamento de projetos, com que serão também autores.

99 português l ccpp
Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FCC - 2014 - Câmara Municipal de São Paulo - SP - Procurador Legislativo Anotações


8. Ao formular uma proposta educacional ....... centro estaria a ecologia, o autor do
texto ressalta a importância ...... se vêm revestindo os estudos do meio.
Preenchem adequadamente as lacunas da frase acima, na ordem dada:
a) de cujo - em que
b) pela qual no - para a qual
c) aonde o - de cuja
d) onde o - pela qual
e) em cujo - de que

FCC - 2014 - SABESP - Técnico em Gestão - Informática


9. As filmagens de Vidas Secas foram no sertão, em Palmeira dos Índios (AL), cidade
...... o escritor morou e ...... foi prefeito.

Preenchem corretamente as lacunas da frase acima, na ordem dada:


a) a qual - que
b) em que - da qual
c) no qual - onde
d) onde - cuja
e) que - a que

FCC - 2014 - TRF - 3ª REGIÃO - Técnico Judiciário - Área Administrativa


10. Quando a embarcação na qual ele navegava entrou inadvertidamente no raio de
ação das sereias... (4º parágrafo) .
Sem prejuízo para a correção e o sentido original, o segmento grifado acima pode
ser corretamente substituído por:
a) à qual
b) em que
c) cuja
d) a que
e) da qual

VUNESP - 2012 - TJ-SP - Escrevente


11. Examine a imagem.

Na frase, há um erro de regência que se corrige com a seguinte redação:


a) Será interessante correr na equipe a qual meu tio pilotou.
b) Será interessante correr na equipe de que meu tio pilotou
c) Será interessante correr na equipe em cuja meu tio pilotou.
d) Será interessante correr na equipe aonde meu tio pilotou
e) Será interessante correr na equipe em que meu tio pilotou.

100 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Gabarito Testes de Concursos Anotações

1. E
2. A
3. B
4. E
5. D
6. C
7. C
8. E
9. B
10. B
11. E

101 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

17
Anotações

Módulo Colocação Pronominal


Introdução

Colocação Pronominal Anotações


Neste capítulo, analisaremos a posição dos pronomes na oração. Tal co-


locação se dá por meio da relação que os pronomes estabelecem com outras
estruturas sintáticas presentes no período, capazes de posicionar os pronomes
antes ou depois dos verbos.

Conhecer essas relações definirá o acerto das questões aqui envolvidas.

Em concursos:

O conteúdo de Colocação Pronominal não é muito importante para as


provas de Concursos, já que surge com números pouco significativos.

No entanto, quando aparece, vem, geralmente, associado ao uso correto


dos pronomes pessoais.

Os pronomes me, te, se, o , a , os , as, lhe, lhes, nos e vos podem ser colocados
antes, dentro ou depois do verbo.

Assim, teremos a próclise (pró = antes), a mesóclise (meso= meio) ou a ênclise


(depois), respectivamente.

O deslocamento dos pronomes para antes dos verbos ocorre quando há algumas
obrigatoriedades. Quando elas não ocorrerem, teremos as possibilidades de ênclise
ou mesóclise.

1- Próclise

Ocorre a próclise quando há palavras atrativas.



‘‘Eu vim de lá, eu vim de lá pequenininho

Mas, eu vim de lá pequenininho

Alguém me avisou pra pisar nesse chão devagarinho.’’

não, nada
1- Palavras de
ninguém, jamais
sentido negativo
nenhum, nunca

sempre, já, não


2- Advérbios aqui, onde, nunca
ainda, talvez, jamais

102 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Anotações
de modo que, embora, como
3- Conjunções apesar de que
subordinativas à medida que
que, quando, se, visto que

tudo, nada, pouco, muito


4- Pronomes
quem, alguém, algo
indefinidos
ninguém, quanto, todo(s)

que, o qual, a qual, os quais


5- Pronomes
quando, onde
relativos
quem, como

este, esta
6- Pronomes
isso
demonstrativos
aquilo

quem, que
7- Pronomes
qual, como
Interrogativos
quando, onde

Deus lhe pague!


8- Frases optativas
Como te iludes!

1- Não o considero um bom amigo. Negativa


2- Sempre me vejo em situações de perigo. Advérbio
3- Eu vi o edital que nos divulgaram. Relativo
4- Alguém se manifestou contra a anulação? Indefinido
5- Pedimos que vos fizesse uma revisão. Subordinativa
6- Esta me deu sorte. Demonstrativo
7- Deus te ajude! Optativas
8- Quem lhe trouxe a prova? Interrogativos

2- Mesóclise

Ocorre quando há verbo no futuro do presente ou do pretérito e não há fator de
próclise:

1- Mandarei o gabarito a ele.

a) substituindo “o gabarito” =

103 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

b) Substituindo “a ele” = Anotações

2- Farei a prova.
a) Substituindo “a prova” =

Ocorre a ênclise quando não houver palavra atrativa.

Traga-me um copo d’àgua


tenho sede
E essa sede pode me matar
Minha garganta pede um pouco d’àgua.

3- Ênclise

1. Verbo iniciando período

Diga-me a verdade.

2. Verbo no gerúndio sem EM

Tratando-se disso, eu fico

3. Orações imperativas afirmativas

Faça-me um favor.

4. Verbo no infinitivo impessoal

Preparei-me para ajudá-lo.

Colocação nos Compostos

1- Verbo Auxiliar + Particípio

Possibilidades de colocação

- Tinha-me falado / Tinha me falado/

- Não tinha me falado

2- Verbo Auxiliar + Gerúndio

Possibilidades de colocação

- Vou me arrastando /

- Vou arrastando-me.

- Não vou me arrastando /

- Não vou arrastando-me

104 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

3- Verbo Auxiliar + Infinitivo Anotações

Possibilidades de colocação

- Queria enganar-me /

- Queria me enganar

- Não queria me enganar /

-Não queria enganar-me

Testes de Concursos

FCC - 2014 - AL-PE - Analista Legislativo - Comunicação Social - Mídia Impressa


1. Considerada a norma culta escrita, há correta substituição de estrutura nominal
por pronome em:
a) Agradeço antecipadamente sua resposta / Agradeço-lhes antecipadamente.
b) do verbo fabricar se extraiu o substantivo fábrica. / do verbo fabricar se extraiu-lhe.
c) não faltam lexicógrafos / não faltam-os.
d) Gostaria de conhecer suas considerações / Gostaria de conhecê-las.
e) Incluindo a palavra ‘aguardo’ / incluindo ela.

VUNESP - 2014 - PC-SP - Escrivão de Polícia


2.Considerando apenas as regras de regência e de colocação pronominal da
norma-padrão da língua portuguesa, a expressão destacada em – Ainda as-
sim, 60% afirmam que raramente ou nunca têm informações sobre o impacto
ambiental do produto ou do comportamento da empresa. – pode ser correta-
mente substituída por:
a) ... nunca informam-se sob o impacto...
b) ... nunca se informam o impacto...
c) ... nunca informam-se ao impacto...
d) .. nunca se informam do impacto...
e) ... nunca informam-se no impacto...

Instituto AOCP - 2014 - UFGD - Técnico em Informática


3. Assinale a alternativa cuja colocação pronominal NÃO está de acordo com a nor-
ma padrão.
a) “Mais recentemente, me admiro...”
b) “No Brasil, estima-se que 25 pessoas...”
c) “...da visibilidade”, disse-me o psiquiatra...”
d) “...90% das pessoas que se mataram...”
e) “Danem-se os tabus.”

CESPE - 2014 - CADE - Nível Superior - Conhecimentos Básicos


4. “Venezuela e Argentina, por sua vez, começam a se parecer com casos econômi-
cos sem solução.”

Em “começam a se parecer” (l.33-34), o pronome “se” poderia ser deslocado para


imediatamente após a forma verbal “parecer”, escrevendo-se começam a parecer-se.
Certo Errado

105 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FUMARC - 2014 - AL-MG - Analista de Sistemas – Desenvolvimento Anotações


5. Assinale a alternativa em que a colocação pronominal esteja INCORRETA.

a) Há tendência no sentido de se esvaziar a cobrança do valor, porquanto emprega-


dores rurais discutiriam se a incidência se daria sobre o faturamento, o lucro ou,
ainda, a folha de salários.

b) A requerente, então deputada, sustentou que o vereador havia acusado-a de


compra de votos, fato que, no seu entender, teria atingido sua honra.

c) Pode-se dizer que a atuação desse órgão é de grande relevância, haja vista que o
atual governo vem atribuindo-lhe tarefas importantes.

d) A aprendizagem profissional auxilia os jovens em sua inserção no mercado de


trabalho, mas não pode distanciar-se da educação formal.

FCC - 2014 - SABESP - Técnico em Gestão - Informática


6. Reconstroem o pátio da escola - entender essa estranha melancolia - resta-
belecer o elo

Fazendo-se as alterações necessárias, os segmentos grifados acima foram correta-


mente substituídos por um pronome, na ordem dada, em:
a) Reconstroem-no - entendê-la - restabelecê-lo
b) Reconstroem-lhe - a entender - restabelecer-lhe
c) O reconstroem - entender-lhe - restabelecê-lo
d) Reconstroem-no - lhe entender - restabelecer-no
e) O reconstroem - entendê-la - restabelecer-lhe

Gabarito Testes de Concursos

1. D
2. D
3. A
4. CERTO
5. B
6. A

106 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

18
Anotações

Módulo Concordância
Introdução

Concordância Anotações


Neste capítulo, estudamos a Concordância Verbal e Nominal.

Trata-se de um conteúdo que nos permite entender as relações que se


criam entre sujeito e verbo dentro das orações.

A obediência às regras inerentes a essa relação são bastante priorizadas


pelas questões de concurso.

Em concursos:

O conteúdo de Concordância é constante nas questões de Língua Portuguesa.

Geralmente, a Concordância Verbal tende a ser mais significativa do que a


Nominal, ainda que as duas sejam importantes e representativas.

Muitas bancas priorizam a regra geral, mas algumas regras especiais – como
plural aparente e sujeito partitivo - também surgem com frequência.

Concordância Verbal

Regra Geral

Há erro de concordância nessas frases?

• Injustiças ocorrem, no Brasil, país de proporções continentais.

• Crime e injustiça ocorrem, no Brasil, país de proporções continentais.

• Ocorre, no Brasil, país de proporções continentais, muitos crimes de corrupção.

Expressões partitivas

A maioria dos alunos ________(gostar) de estudar.

25% da classe ________(faltar) hoje.

1% dos alunos ________(faltar) hoje.

1% da classe ________(faltar) hoje.

Vossa = Você ( 3ª pessoa singular)

Vossa Majestade está/ estais em Londres com seus/ vossos súditos.

107 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Expressões aproximativas Anotações

Cerca de vinte alunos ___________.(faltar)

Aproximadamente um aluno _________.(faltar)

Mais de um aluno ____________.(faltar)

Mais de um parlamentar se ______________.(ofender)

Plural aparente

Os Estados Unidos invadiu/ invadiram o Iraque.

Minas Gerais produz/produzem café.

As Minas Gerais produz/produzem café.

Um dos que / um dos

Ele é um dos que ____________( faltar) à reunião.

O Amazonas é um dos rios que _______ (cortar) a floresta equatorial brasileira.

Um dos alunos ______ (fazer) o trabalho.

Concordância de alguns verbos que merecem destaque

- Faz dez anos que conheço Maria.

- Fará dois meses que tomei posse.

- Há trinta alunos em sala de aula.

- Houve muitos mistérios na vida de Maria.

- Deve ter havido muitos mistérios na vida de Maria.

- Devem ter existido muitos mistérios na vida de Maria.

Entregou-se uma nova biblioteca à comunidade.

Entregaram-se novos livros à comunidade.

Tratou-se de sérios temas naquele debate.

“A insustentável leveza do ser”

A- Predominância da pessoa sobre a coisa

A criança é as minhas esperanças.

108 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

B- Predominância do pronome sobre o nome. Anotações

- Nós somos a equipe!

- A equipe somos nós!

C- Predominância do plural sobre o singular.

- Tudo são flores.

D- Singular quando houver “é muito”, “é pouco” ,“é mais de”.

- Três mil reais é muito.

- Dois quilos é pouco.

- Já é mais de uma hora.

E- Predomina a concordância do verbo com o numeral indicado pela distância,


hora ou data.

- Eram duas horas.

- Hoje são 15 de dezembro.

- É meio dia e meia.

- São cinco para uma.

- É uma e cinco.

Concordância Nominal

1- Sujeito composto

A- Adjuntos Adnominais

Bem-humora_____ marido e a esposa estiveram aqui.

Bem-humora_____ esposa e marido estiveram aqui.

B- Predicativo

A esposa e o marido são bem-humorad____.

O marido e a esposa são bem-humorad____.

São bem-humorad____ a esposa e o marido.

É bem-humorad___a esposa e o marido.

É bem-humorad___o marido e a esposa.

109 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

2- Pronome de tratamento Anotações

Vossa Excelência está convidad__.

Vossa Excelência está convidad__.

3- Expressões que merecem destaque.

É proibid_ a entrada de pessoas estranhas.

É proibid_ entrada de pessoas estranhas.

Seguem anex__ os documentos.

Segue anex__ a documentação.

Às cartas seguem anex__ os documentos.

Aos documentos seguem anex__ as cartas.

Expressões nominais que merecem destaque.

- Elas mesm__ disseram que estavam quit___.

- Elas disseram mesm___ aquilo?

- Muito obrigad__ ! – disse-me a menina.

- Devemos estar sempre alerta____.

- Os últimos fatos foram alegres, haja vist___ o nascimento de João.

- A Literatura Brasileira é muito rica, haja vist___os livros de Machado de Assis.

As palavras “bastante”, “muito”, “pouco”, “meio”, “caro”, “barato”.

Ex.: Gosto ________ de vocês.

Ex.: Compramos _________ livros.

Ex.: A prova estava ________ complicada.

Ex.: Resolvi já __________ prova.

Ex.: Custou _____________ a apostila.

Ex.: Comprei uma apostila ___________.

Observações:

Possível:

a) Nas estruturas com o mais, o menos, o melhor, o pior, quanto, o adjetivo possível
estará no singular.

110 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Exemplo: Anotações

Fiz todos os esforços quanto possível./

São alunos o mais estudiosos possível.

b) Nas estruturas com os mais, os menos, os melhores, os piores, possível virá no


plural.

Exemplo:

São alunos os mais possíveis estudiosos.

Testes de Concursos

ESAF - 2014 - Receita Federal - Auditor Fiscal da Receita Federal


1. Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafa de palavra
inserido na transcrição do texto.
No desenho constitucional, os tributos são fonte importantíssima dos recursos
financeiros de cada ente político, recursos esses indispensáveis para que façam
frente ao (1) seu dever social. Consequentemente, o princípio federativo é in-
dissociável das competências tributárias constitucionalmente estabelecidas.

Isso porque tal princípio prevê (2) a autonomia dos diversos entes integrantes da
federação (União, Estados, DF e Municípios). A exigência da autonomia econômico-
financeira determina que seja outorgado (3) a cada ente político vários tributos de
sua específica competência, para, por si próprios, instituírem (4) o tributo e, assim,
terem (5) sua própria receita tributária.

a) (1)
b) (2)
c) (3)
d) (4)
e) (5)

FCC - 2014 - AL-PE - Analista Legislativo - Direito Constitucional, Administrativo


e Eleitoral
2. Ou me engano, ou isto quis dizer que se lançam véus sobre certas notícias a
pretexto de que, sujeitas a tantas e tão virulentas críticas, faz mal às pessoas.

Tomando como parâmetro a norma-padrão escrita, comentário adequado sobre o


acima transcrito é: O período
a) tem de, entre outras, receber obrigatoriamente mais um acento indicativo da
crase, em “à pretexto”.

b) está correto em todos os seus aspectos.

c) tem de receber duas correções: “quiz”, em lugar de “quis”, e “que se lança”, em


lugar de “que se lançam.

d) merece uma única correção: “fazem mal”, em lugar de “faz mal”.

e) tem de, entre outras, receber obrigatoriamente a alteração de “às pessoas” para
“as pessoas”.

111 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FCC - 2014 - AL-PE - Analista Legislativo Anotações


3. Está correta a seguinte flexão para o plural:

a) se extraiu o substantivo: se extraíram os substantivos.


b) Trata-se de um vocábulo: Tratam-se de vocábulos.
c) o meio digital privilegia as mensagens diretas e não tem tempo a perder: os
meios digitais privilegiam as mensagens diretas e não tem tempo a perder.
d) é casca-grossa : são casca-grossas.
e) o substantivo [...] existe acima de qualquer dúvida: os substantivos existem acima
de qualquer dúvidas.

CEFET-MG - 2014 - CEFET-MG - Técnico de Laboratório - Informática


4. A concordância verbal está correta em:
a) O vinho, o gênio, a má educação tudo isso o levaram a perder o controle.
b) A multidão dos manifestantes gritavam ao mesmo tempo.
c) Cantar, dançar, malhar faz a alegria do adolescente.
d) Ainda faltam comprar os ovos de Páscoa.
e) O ambiente estava nublado e ali não se via senão ruínas.

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Analista Judiciário - Área Administrativa


5. O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se concordando com o
elemento sublinhado na frase:

a) As incertezas quanto ao meu próprio futuro não (dever) eximir-me de ser respon-
sável por minhas decisões.

b) Os desafios que cada um de nós hoje se (obrigar) a enfrentar fortalecem-nos


diante do futuro.

c) Há trabalhos que a gente (executar) sem imaginar o sentido que ganharão no


futuro.

d) Os minutos de que se (necessitar) viver plenamente devem trazer consigo uma


expectativa de futuro.

e) As privações que me (competir) enfrentar não devem desestimular meus em-


preendimentos.

FCC - 2014 - TRT - 2ª REGIÃO (SP) - Técnico Judiciário - Área Administrativa


6. A frase em que a concordância respeita as regras da gramática normativa é:

a) É bilateral, sem dúvida alguma, os interesses pela exploração desse tipo de


negócio, por isso os países envolvidos terão de fazer concessões mútuas.

b) Cada um dos interessados em participar dos projetos devem apresentar uma


proposta de ação e uma previsão de custos.

c) Acordos luso-brasileiros têm sido recebidos com entusiasmo, o que sugere que
haverá de serem cumpridos fielmente.

d) Quanto mais discussão houver sobre as questões pendentes, mais se informarão,


com certeza, os que têm de decidir os próximos passos do processo.

e) Procede, por uma questão técnica, segundo os especialistas entrevistados, as


medidas divulgadas ontem, pois a urgência de saneamento é indiscutível.

112 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

CESPE - 2014 - CBM-CE - Primeiro-Tenente Anotações


7. Acerca de aspectos gramaticais e semânticos do texto acima, julgue os seguintes
itens.
“Em decorrência do sismo, cerca de 220 mil pessoas morreram e 1,5 milhão ficou
desabrigada no Haiti.”

A palavra “milhão” (l.6) poderia ser empregada no plural — milhões — sem prejuízo
da correção gramatical do texto.
Certo Errado

CESPE - 2014 - CBM-CE - Primeiro-Tenente


8. Em relação às ideias e aspectos linguísticos do texto, julgue os itens a seguir.

Seria mantida a correção gramatical do texto caso a oração “Alguns estudos foram
realizados” (l.26) fosse assim reescrita: Realizaram-se alguns estudos.
Certo Errado

CESPE - 2014 - CBM-CE - Primeiro-Tenente


9. Julgue os próximos itens, acerca dos sentidos e de aspectos linguísticos do texto.

O trecho “Tratava-se da área de maior concentração de escravos nos sertões, a


ponto de existirem quadrinhas abordando esse estranho recorde” (l.7-9) pode ser
reescrito, sem prejuízo do sentido original do texto e da correção gramatical, da
seguinte forma: Tratavam-se de escravos concentrados, majoritariamente, na área
dos sertões, a ponto de haverem quadrinhas abordando esse estranho recorde.
Certo Errado

CESGRANRIO - 2014 - Banco do Brasil - Escriturário


10. O emprego do verbo obter está adequado à norma-padrão apenas em:

a) Com as apostas, obtém-se recursos para diversas pesquisas científicas.

b) Quando o pessoal obtiverem êxito, o grupo que faz aposta coletiva vai viajar pelo
mundo.

c) Caso obtenham êxito na Mega-Sena, os apostadores farão as cem coisas possíveis


antes de morrer.

d) A procura das pessoas pelo enriquecimento rápido obtêm bons recursos


financeiros para o país.

e) Se obterem recursos, certamente as pessoas farão mais de cem coisas antes de


morrer.

CEFET-MG - 2014 - CEFET-MG - Técnico de Laboratório - Informática


11. Em consonância com a linguagem padrão, o emprego da forma verbal está
correta em:
a) Se nos mantivermos calmos, nossas reivindicações serão aceitas.
b) Quando ver seu primo, dê-lhe um abraço meu.
c) Todos os dias tenho trago o cadeado prometido.
d) Antigamente, fazem muitos anos, as escolas eram levadas a sério.
e) Ontem houveram reuniões e debates para que se encontrassem melhores
formas de aprimorar o ensino.

113 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Gabarito Testes de Concursos Anotações

1. C
2. D
3. A
4. C
5. A
6. D
7. ERRADO
8. CERTO
9. ERRADO
10. C
11. A

114 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

19
Anotações

Módulo Pontuação
Introdução

Pontuação Anotações

Os sinais de pontuação são sinais gráficos utilizados para reproduzir na
linguagem escrita a linguagem falada. Na oralidade, dispomos de vários recursos
que passam pela entonação, o gestual, os olhares. Na linguagem escrita, esses
mecanismos tornam-se limitados e, justamente por isso, há uma série de sinais de
pontuação que assume um valor enfático e muitas concessões podem ser feitas à
regra.

Ainda assim, é importante conhecermos quais são as regras básicas e quais


utilizações acarretam prejuízos à construção sintática.

Em concursos:

O conteúdo de Pontuação aparece com grande constância nas provas de


Língua Portuguesa.

Trata-se de item capaz de oferecer muitas dúvidas, pela proximidade que
muitos candidatos acabam por fazer entre as questões de pontuação e as pausas
percebidas na linguagem oral.

É importante reconhecer a diferença e dominar as regras do uso da vírgula,
o principal item cobrado neste assunto.

• Ponto:

O ponto (.) deve ser utilizado para nas abreviações e para se marcar o final de uma
frase.

Exemplo:

Sr., a. C., Ltda., adj., obs.

Eu amo minha família.

• Exclamação:

É usado após determinadas palavras, como as interjeições, e orações enunciadas


com entonação exclamativa

Exemplo:

Olá!

Vem por aqui!

115 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Interrogação: Anotações

O sinal de interrogação (?) é usado no final das frases interrogativas diretas.

Exemplo:

Qual é seu nome?

• Parênteses:

O sinal de parênteses ( ( ) ) deve ser utilizado para se acrescentar ao texto comen-


tários ou explicações acessórias.

Exemplo:

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dados importantes


sobre a população.

• Dois pontos:

O sinal de dois-pontos (:) pode ser usado:

a) introdução de uma fala, inserir uma citação:

Exemplo:

Sócrates afirma: “Só sei que nada sei.”

b) Introduzir uma explicação, de forma enumerativa ou não, um aposto ou uma


oração subordinada apositiva.

Exemplo:

Trouxe-lhe alguns presentes: flores da China, pedras da Índia e chocolates da Suíça.

• Travessão:

O sinal de travessão (-) deve ser usado:

a) Marcar a mudança de turnos de fala em um diálogo;


Exemplo:

– Oi, Maria
– Oi, João!

b) Acrescentar – de forma enfática – uma explicação:

Exemplo:

Lula – o primeiro presidente eleito do partido dos trabalhadores – atingiu grande


popularidade.

116 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

• Reticências: Anotações

O sinal de reticências (...) deve ser usado para

a) Indicar a interrupção de um pensamento;

Exemplo:

Acho que João não estará lá porque...

b) Indicar descontinuidade em uma sequência oral:

Exemplo:

— “Pai, o senhor está velho, já fez o seu tanto... Agora, o senhor vem, não carece
mais... “ ( A terceira margem do rio. Guimarães Rosa)

• Aspas:

O sinal de aspas (“ ”) deve ser usado:

a) Indicar uma citação;

Exemplo:

Saramago afirma: “Se tens um coração de ferro, bom proveito. O meu, fizeram-no
de carne e sangra todo dia.”

b) expressões estrangeiras, neologismos, gírias;

Exemplo:

Nada pode com a propaganda de “outdoor”.

c ) Mostrar que uma palavra está no sentido diverso do usual ou destacar o termo:

Exemplo:

O cidadão se sente um “palhaço” diante da violência a que está submetido e da


ineficácia da segurança pública.

• Ponto e vírgula:

O sinal de ponto e vírgula (; ) deve ser usado:

a) separar um período que já se encontra dividido por vírgulas:

Exemplo: Havia vários fatores que corroboravam com sua personalidade: morava
numa região muito violenta, na qual tiros e facadas eram algo comum; nunca teve
acesso à escola e à boa informação, por não desfrutar as condições econômicas
básicas para isso; era espancado pelo pai, quando tinha seis anos de idade.

117 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

b) separar itens de uma enumeração ou um considerando: Anotações

Artigo 5º da Constituição Federal

Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza,
garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabi-
lidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade,
nos termos seguintes:
I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta
Constituição;
II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em
virtude de lei; (...)

c) Separar orações coordenadas que se contrabalançam em força expressiva ou que


mantenham ligações entre sim:

Exemplo:

Muitos se esforçam; poucos conseguem.

Os peixes estão mortos; o rio está poluído.


• Vírgula:

A vírgula representa um dos mais recorrentes usos dos sinais de pontuação e tam-
bém um dos mais cobrados em concurso. Seu uso tem sido confundido com as pau-
sas da fala e banalizado pelo entendimento de que “vírgula é quando se respira!”
Na verdade, sua utilização é regida por princípios bem simples e seu princípio geral
estabelece que:

Em geral, a vírgula demarca uma pausa. No entanto, sintaticamente, separa termos


deslocados ou acessórios de uma oração no período simples ou separa orações em
um período composto.

Regras de uso da Vírgula:

Vírgula no Período Simples Vírgula no Período Composto


a) Separar os termos deslocados da a) Separar as orações coordenadas
ordem direta; assindéticas
b) Separar termos intercalados: ex-
b) Separar as orações coordenadas
pressões explicativas (aposto) e correti-
sindéticas adversativas, alternativas,
vas além das conjunções coordenativas
conclusivas e explicativas;
de valor enfático;
Vírgula no Período Simples Vírgula no Período Composto
c) Marcar as palavras omitidas: elipse c) Separar as orações subordinadas
do verbo; adjetivas explicativas;
d) Marcar a anteposição da oração
d) Isolar o Vocativo; subordinada com relação à principal
nas adverbiais.
e) Marcar a enumeração;
f) Separar orações de sujeitos diferentes
ligadas por “e”;
Vírgula no Período Simples Vírgula no Período Composto
g) Nas datas, o nome do local.

118 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Vírgula no período simples: Anotações

a) Separar os termos deslocados da ordem direta.



sujeito verbo objeto adjunto adverbial
O desmatamento preocupa ambientalistas no mundo todo.

adjunto adverbial sujeito verbo objeto


No mundo todo, o desmatamento preocupa ambientalistas.

Vírgula no período simples:

b) Separar termos intercalados:



- Não haverá aula amanhã, ou melhor, depois de amanhã.

- Estude bastante, ou seja, faça exercícios.

(Expressão explicativa)

A sua atitude, no entanto, causou sérios problemas.

(Conjunção enfática)

Minc, ministro do Meio Ambiente, substituiu Marina Silva.

(Aposto)

b) Marcar as palavras omitidas: elipse do verbo.

“Viver muito depende do destino. Viver plenamente, do teu espírito”.

(Elipse do verbo viver)

Para que sua conexão tenha mais vida e sua vida, mais conexão.

(Elipse do verbo tenha)

c) Isolar o Vocativo:

Ana, a moça da outra sala quer falar com você.

Não fale tão alto, Rita!

119 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

d) É possível isolar o vocativo usando também o sinal de exclamação. Anotações

Coloque vírgula, se necessário:

– Onde você vai passar a semana santa?

– Na cidade maravilhosa!

e) Marcar a enumeração;

Entre meus autores preferidos estão Guimarães, Bandeira e Drummond.

Havia levado os livros, os cadernos, as apostilas.


f) Separar orações de sujeitos diferentes ligadas por “e”;

Os grevistas expuseram sua opinião, e o jornal a distorceu.

A música nos embala, e a dança nos envolve.

g) Nas datas, o nome do local.

Juiz de Fora, 15 de dezembro de 2012.

120 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Vírgula no período composto: Anotações

a) Separar as orações coordenadas assindéticas;

Vim, vi, venci



“Decepar a cana, recolher a garapa da cana, roubar da cana a doçura do mel, se
lambuzar de mel.”

b) Separar as orações coordenadas sindéticas adversativas, alternativas, conclu-


sivas e explicativas;

A prova foi difícil, mas gabaritamos.

Ou você estuda com afinco, ou desiste de prova.

Venha rápido, porque estamos esperando.

“Penso, logo existo.”

c) Separar as orações subordinadas adjetivas explicativas

Os alunos, que terminaram a prova, foram liberados.

Os funcionários, que estavam lá, ajudaram o chefe.

d) Marcar a anteposição da oração subordinada com relação à principal nas


adverbiais.

Como não iremos à festa, mandaremos flores à aniversariante.

Se chover, não iremos à praia.

Testes de Concursos

FGV - 2014 - DPE-RJ - Técnico Superior Especializado – Administração


1.“Seus antecedentes diretos são as galerias de comércio de Leeds, (1) na Inglaterra,
e as passagens de Paris pelas quais flanava,(2) encantado, o Walter Benjamin. Ou,
(3) se você quiser ir mais longe, os bazares do Oriente”.
Nesse segmento do texto há três ocorrências de uso da vírgula devidamente
numeradas; a afirmativa correta sobre o seu emprego é.

a)as ocorrências se justificam por três razões diferentes.


b)as duas primeiras ocorrências se justificam pelo mesmo motivo.
c)as três ocorrências se justificam pela mesma regra de pontuação.
d)as ocorrências (1) e (3) se justificam pelo mesmo princípio.
e)as ocorrências (2) e (3) se justificam pelo mesmo motivo.

CESPE - 2014 - Caixa - Médico do Trabalho


2. A correção gramatical do trecho “Entre as bebidas alcoólicas, cervejas e vinhos
são as mais comuns em todo o mundo” (l.21-23) seria prejudicada, caso se inserisse
uma vírgula logo após a palavra “vinhos”.
Certo Errado

121 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

CESGRANRIO - 2014 - Banco do Brasil – Escriturário Anotações


3. A seguinte frase está redigida com adequada grafia de palavras, correta
acentuação e pontuação de acordo com a norma-padrão:

a) A raiz, geralmente subterrânea, não abdica de compostos nitrogenados e outras


substâncias orgânicas.

b) As raízes geralmente subterrâneas, não abidicam de compostos nitrogenados e


outras substâncias orgânicas.

c) As raízes, crescem abaixo da superficie da terra, mas não abidicam de compostos


nitrogenados e outras substâncias orgânicas.

d) A raíz é o membro das árvores que cresce abaixo da terra, mas não abdica de
compostos nitrogenados e outras substâncias orgânicas.

e) A raíz é o membro das árvores que, apesar de crescer abaixo da terra não abdica
de compostos nitrogenados e outras substâncias orgânicas.

VUNESP - 2014 - PC-SP - Oficial Administrativo


4. Assinale a alternativa em que a reescrita da fala está correta quanto ao uso da
pontuação.
a) Desta vez, nem tente copiar minhas respostas, Calvin, ou eu chamo a professora.
b) Desta vez nem tente, copiar minhas respostas Calvin, ou eu chamo a professora.
c) Desta vez, nem tente, copiar minhas respostas Calvin, ou eu chamo a professora.
d) Desta vez, nem tente copiar, minhas respostas Calvin, ou eu chamo, a professora
e) Desta vez, nem tente, copiar minhas respostas Calvin ou eu chamo, a professora.

VUNESP - 2014 - EMPLASA - Analista de Geomática


5. Segundo a norma-padrão da língua portuguesa, a pontuação está correta em:

a) Como há suspeita, por parte da família de que João Goulart tenha sido assas-
sinado; a Comissão da Verdade decidiu reabrir a investigação de sua morte, em
maio deste ano, a pedido da viúva e dos filhos.

b) Em maio deste ano, a Comissão da Verdade acatou o pedido da família do


ex-presidente João Goulart e reabriu a investigação da morte deste, visto que,
para a viúva e para os filhos, Jango pode ter sido assassinado.

c) A investigação da morte de João Goulart, foi reaberta, em maio deste ano pela
Comissão da Verdade, para apuração da causa da morte do ex-presidente uma vez
que, para a família, Jango pode ter sido assassinado.

d) A Comissão da Verdade, a pedido da família de João Goulart, reabriu em maio


deste ano a investigação de sua morte, porque, a hipótese de assassinato não é
descartada, pela viúva e filhos.

e) Como a viúva e os filhos do ex-presidente João Goulart, suspeitando que ele


possa ter sido assassinado pediram a reabertura da investigação de sua morte, à
Comissão da Verdade, esta, atendeu o pedido em maio deste ano.

122 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

FCC - 2014 - TRF - 3ª REGIÃO - Analista Judiciário – Informática Anotações


6. Em uma redação em prosa, para um segmento do poema, a pontuação se
mantém correta em:

a) A Mãe, que tinha ouvido a brincadeira, falou: “Já vem você com suas visões!”
Porque formigas nem têm joelhos ajoelháveis, nem há pedras de sacristias por aqui:
“Isso é traquinagem da sua imaginação”.

b) A Mãe que tinha ouvido a brincadeira, falou: - Já vem você com suas visões!
Porque formigas nem têm joelhos ajoelháveis, nem há pedras de sacristias por aqui:
- Isso é traquinagem da sua imaginação.

c) A Mãe, que tinha ouvido a brincadeira falou: “Já vem você com suas visões!,
porque formigas, nem têm joelhos ajoelháveis, nem há pedras de sacristias por
aqui. Isso é traquinagem da sua imaginação”.

d) A Mãe que tinha ouvido a brincadeira, falou: “Já vem, você com suas visões!”;
porque formigas nem têm joelhos ajoelháveis e nem há pedras de sacristias por
aqui. Isso é traquinagem da sua imaginação.

e) A Mãe que, tinha ouvido a brincadeira, falou: “Já vem você com suas visões!”
Porque formigas, nem têm joelhos ajoelháveis, nem há pedras de sacristias por
aqui. “Isso, é traquinagem da sua imaginação”.

FCC - 2014 - TRT - 19ª Região (AL) - Analista Judiciário - Área Judiciária
7. Ela consagra a vitória da razão abstrata, que é a instância suprema de toda
a cultura moderna, versada no rigor das matemáticas que passarão a reger os
sistemas de controle do tempo e do espaço.
Afirma-se corretamente sobre a frase acima:

a) As vírgulas isolam um segmento explicativo.

b) O verbo consagra, no contexto, não admite transposição para a voz passiva.

c) No segmento que passarão a reger os sistemas de controle do tempo e do es-


paço, o elemento sublinhado pode ser substituído por “com que”, sem prejuízo para
o sentido original.

d) O segmento versada no rigor está corretamente traduzido, no contexto, por “de


acordo com os princípios”.

e) O segmento que passarão a reger os sistemas de controle do tempo e do es-


paço pode ser substituído por “cujos sistemas de controle do tempo e do espaço
passarão a reger”.

FCC - 2013 - TRT - 15ª Região - Analista Judiciário


8. Leia as frases abaixo.

I. Os problemas advindos da exploração indiscriminada dos recursos naturais e


das práticas predatórias em determinadas culturas; pode em muito pouco tempo,
inviabilizar o uso de terras e a extração desses recursos naturais.

II. O aquecimento global e o desequilíbrio que provocam, a aparição de pragas


e de catástrofes climáticas passa, com toda certeza pelo desrespeito e por más
práticas, em relação ao meio ambiente e aos processos adotados em nossas
lavouras e criações.

123 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

III. O efeito estufa, potencializado pela queima de combustíveis fósseis, tem Anotações
colaborado com o aumento da temperatura no globo terrestre nas últimas
décadas. Pesquisas recentes indicaram que o século XX foi o mais quente dos
últimos 500 anos.

Tanto a concordância quanto a pontuação estão corretas APENAS em:


a) II.
b) III.
c) I e III.
d) I e II.
e) II e III.

CEPERJ - 2013 - Rioprevidência


9. O emprego da vírgula delimita fronteira entre orações:

a) “No âmbito das políticas monetárias e fiscais, o governo brasileiro agiu rápido”

b) “Nesse valor estão, sobretudo, as medidas adotadas no campo da política


monetária”

c) “ocorreu uma piora dos indicadores macroeconômicos, que influenciaram dire-


tamente a arrecadação tributária”

d) “Em termos reais, em valores deflacionados pelo IPCA, o equivalente a uma


perda de R$ 21,5 bilhões”

e) “entre eles a produção industrial, a lucratividade das empresas e a queda no


volume geral de vendas”

UFBA - 2013 - UFBA


10. O caráter social de uma língua já parece ter sido fartamente demonstrado.
Entendida como um sistema de signos convencionais que faculta aos membros
de uma comunidade a possibilidade de comunicação, acredita-se, hoje, que seu
papel seja cada vez mais importante nas relações humanas, razão pela qual seu
estudo já envolve modernos processos científicos de pesquisa, interligados às
mais novas ciências e técnicas, como, por exemplo, a própria cibernética.

Os termos “hoje” (l. 3) e “por exemplo” (l. 6) encontram-se separados por vírgula
porque são adjuntos adverbiais deslocados no período.
Certo Errado

Gabarito Testes de Concursos

1. A
2. CERTO
3. A
4. A
5. B
6. A
7. A
8. B
9. C
10. ERRADO

124 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

20
Anotações

Módulo
Sinônimos, Antônimos, Linguagem
Figurada e Figuras de Linguagem
Introdução

Anotações
Sinônimos, Antônimos, Linguagem Figurada e
Figuras de Linguagem

Sinônimos e Antônimos

Conforme a forma e o significado das palavras, é possível classificá-las como sendo:

• Sinônimos: no caso de palavras que têm significados idênticos ou muito


semelhantes.

• Antônimos: quando são palavras com significado contrário (também oposto ou


inverso ) umas das outras;

Sinônimos

São palavras que possuem significados iguais ou semelhantes.

Leia essas frases:

• A bruxa foi passear.

• A feiticeira foi passear.

• Morte: falecimento

• Achar encontrar

• Léxico: vocabulário

• Idoso: ancião

Há tempo sinônimos imperfeitos:

Exemplos de sinônimos imperfeitos:

• córrego: riacho

• belo: bonito

• adorar: amar

• receio: medo

125 português l ccpp


Central de Cursos Prof. Pimentel Extensivo • Português
Professora Heliane Miscali

Antônimos Anotações

Exemplos:

• Curto: longo

• Alto: baixo

• Rápido: lento

• Nunca: sempre

• Amar: odiar

• Triste: alegre

• Grande: pequeno

Sentido literal ou denotativo

Sentido literal ou denotativo: quando seu significado é o mesmo significado que


possui no dicionário. É o que as palavras ou expressões têm, em situações objetivas.

Sentido figurado ou conotativo: quando seu significado é ampliado ou alterado no


contexto em que é empregado.

A palavra tem valor denotativo quando seu significado expressa o sentido mais
direto do termo, o significado do “dicionário”.

Por exemplo: A azaléia é uma flor. O termo flor adota o mesmo significado que
possui no dicionário.

Sentido figurado ou conotativo é o que as palavras ou expressões adquirem, em


situações particulares de uso.

A palavra tem valor conotativo quando seu significado é ampliado ou alterado no


contexto em que é empregada, sugerindo idéias que vão além de seu sentido mais
usual.

Por exemplo: Viviane é uma flor. O termo flor não adota o mesmo significado que
possui no dicionário, sendo que a única maneira de perceber seu significado é por
meio de uma análise do contexto em que o termo está inserido.

126 português l ccpp