Anda di halaman 1dari 37

BT-9-232O-12O4R-1OM

MANUAL DE OPERACAO E MANUTENCAO

DE F ESCALÁO DA VTNE U TON 4x4

CJ5-B/12

BERNARDINI
< _________________________________ /
BT-9-232O-12O4R-1OM

MANUAL DE OPERAQAO E MANUTENQAO


DE 1- ESCALÁO DA VTNE 14 TON 4x4
CJ5-B/12

BERNARDINI S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO

rúa hipólito soares, 79 - cep; 04201 - pabx; (011) 274-8033


telex : 11 21605 bsaibr-telefax 005511 274-8567-s.p.-brasil
publicacóes técnicas
BERNARDINA

INDICE

INTRODUQÁO -................................. 04

CONDIQÓES DE GARANTIA 06

APRESENTAQÁO DOS ITENS MODERNIZADOS

• Dados
a o cr cu

viatura
capacidade de carga
dimensóes
peso
desempenho
motor
pneus
capacidade (litros)
sistema elétrico

• Ilustragáo da carrocería (ferra-


mentas e acessórios)

FUNCIONAMENTO DOS ITENS MODERNIZA-

• Carrocería

capota de lona (CJ5-B/12)


O*

para-brisa rebativel e venti­


lante
c) protetor removivel (Santo Anto­
nio)
d) suporte para estepe

MOTOR...... 17

• Introdugáo

• Operac;áo e manutenqáo de l9escaláo

SISTEMA DE ARREFECIMENTO;............................................. - 18

• Introdugáo

SISTEMA ELÉTRICO 18

• Introdu<?áo

• Operacáo e manutengo de l8escalao


BERNARDINI 21

. Operagao e manutengáo de Ia esca- terruptor de seguranza.


láo Para posicionar o controle geral
ñas outras marcagóes,(militar notur
INTERRUPTOR GERAL DAS LUZES no ,civil diurno, civil noturno) de
ve-se liberar este controle por in-
Este interruptor é do tipo alavanca termédio de um giro anti-horário do
con cinco posigóes para controle ge interruptor de seguranza conservan-
ral das luzes, (FL, FDL, PIB, PIA, PDL,). do-o nesta situagáo.
Á direita do mesmo, há um interrup­ Ñas posigóes PDL,PIB,e PIA, é feito
tor de seguranza, e á esquerda, há o controle da intensidade luminosa
una alavanca para controle dos fa- nos instrumentos do painel, sendo:
róis de servigo e da intensidade lu - PDL, painel desligado ( desliga
miñosa nos instrumentos do painel, sómente a iluminagáo dos instrumen­
estando a alavanca de controle ge- tos) ;
ral na posigáo "O”, toda iluminagáo - PIB, painel com baixa intensidade
externa estará desligada. de luz nos instrumentos:
Sómente para a posigáo militar diur - PIA, painel com alta intensidade
no,o controle geral poderá ser gira luminosa nos instrumentos;
do sem necessidade de acionar o in­

Nesta posi^áo acende


apenas urna das duas
lampadas existentes
0®OO®@o na lanterna.(emcaso
de frenagem).
€>©

Nesta situa^áo as
duas lámpadas acen-
dem(uma permanen­
te e outra nocaso de
frenagem).

FL* Farol Ligado Acende so


FDL Farol Desligado Em caso depressáo no freio
PIB- Painel el intensidade baixa Permanentemente aceso
PIA Painel c/intensidade alta
PDL’ Painel desligado (luzes dos instrumentos)
BERNARDINI 04

INTRODUQÁO

Este manual foi elaborado para ope-


ragáo e manutengáo de 1® Escaláo,
nao abrangendo atribuigáo de respon
sabilidade, regulamentagáo de formu
lários ou partes de acidentes.
Nele estáo contidas todas as instru
goes de operagáo e manutengáo dos
ítens modernizados da viatura VTNE
1/4 TON-4X4 CJ5-B/12.
É aconselhável a leitura desta pu-
blicagáo para familiarizar a guarni
gao com seu veiculo e capacitá-la a
urna operagáo correta.
BERNARDINI 06

CONDIQÓES DE GARANTIA 5.0 certificado de garantía abran-


ge exclusivamente consertos, subs
1. A Bernardini S/A Ind. e Com.garan tituigáo de pegas,acessórios e de
te os ítens modernizados ñas via- mais componentes, cujos defeitos
turas contra quaisquer defeitos ou falhas forem constatados por
de matéria-prima,de construgáo ou pessoas credenciadas e a juízo da
falha de funcionamento por um pe­ Bernardini S/A Ind. e Com. ou fa­
ríodo de 12(doze)meses de uso,sem bricantes fornecedores, ñas condi
limite de quilometragem, a contar góes especificadas no ítem 3.
da data da entrega da viatura.
6. A Bernardini S/A Ind.e Com. reser
2. Este certificado cobre também com va-se o direito de introduzir mo-
ponentes encontrados no veiculo, dificagóes ñas especificagóes de
mesmo sendo fabricados por tercei seus produtos, em qualquer tempo
ros, entretanto a Bernardini S/A e a seu critério,sem que isto im­
Ind. e Com.com referencia a estes porte em obrigagóes de modificar
componentes,se limita a fungáo de os produtos anteriormente fabrica
encaminhar as eventuais reclama- dos.
góes aos respectivos fabricantes
fornecedores, nao se responsabili 7. Fica assentado, que nenhum outro
zando pela solugáo final que ve- documento poderá substituir ou mo
nha ocorrer. dificar, parcial ou totalmente as
condigóes expressas para o certi­
3. Estáo excluidos das condigóes de ficado de garantía.
garantía.
a) Veiculos que sofrerem qualquer
modificagáo nao autorizada e ou
aprovada pela Bernardini S/A
Ind. e Com., representada pela
sua diretoria de pesquisa e de-
senvolvimento.

b) Daños causados por uso inadequa


do do veiculo ou falta de obser
váncia das condigóes ou recomen
dagóes especificadas no manual
de operagáo e manutengáo de l2
Escaláo, carta guia de lubrifi-
cagáo, plano de manutengáo.

c) Defeitos resultantes de desgas­


te natural, da corrosáo,do caso
fortuito, de forga maior ou de
acidentes consequentes de qual
quer natureza.

4. Urna vez constatado o defeito ñas


pegas, acessórios e demais compo­
nentes, que se enquadram ñas con-
digóes do certificado de garantía
Bernardini, os mesmos deveráo ser
enviados a Bernardini S/A Ind. e
Com. para fins de exame. As pegas
e acessórios com garantía reconheci
da pela Bernardini S/A Ind.e Com.
ou pelos fabricantes fornecedo­
res, e por eles substituidos , pas-
saráo a ser propriedade das res­
pectivas fábricas.
BERNARDINI 08

APRESENTAQÁO DOS ITENS MODERNIZADOS Modelo.............. 2,5 gasolina (car


buragáo simples)
. Dados Número de cilindros......... 4 em linha
Ordem de igniqáo................1-3-4-2
a) Viatura Taxa de compressáo.................. 8:1

g) Pneus

Pressáo:
Estrada/QT leve............ 26 a 28 PSI
Areia /lama................ 15 a 17 PSI

45;
h) Capacidade (litros)

Cárter do motor
j

O
sem filtro...... litros

U LJ
com filtro...... litros

Tanque de combustivel:
militar................... 39,75 litros
civil..................... 29,75 litros

Caixa de mudanza........... 1,20 litros


Caixa de transferéncia..0,70 litros
Capac. dos diferenciáis.... 1,5 cada

Capacidade sistema de arrefecimento


radiador de cobre............. 8 litros
radiador de aluminio........ 6,2 litros

Estrada............... 540 Kg (máxima) i) Sistema Elétrico


QT.................... 360 Kg (máxima)
Sistema elétrico................... 12 V
c) Dimensóes Bateria..................56 AH (22 GP)

Comprimento.................... 3,495 m .Ilustragáo da carrocería (ferramen


Largura........................ 1,540 m tas e acessórios)
Altura......................... 1,845 m
Altura do solo................. 0,20 m As ferramentas e acessórios descri­
Ángulo de entrada.................. 45a tos e ilustrados abaixo,fazem parte
Ángulo de salda..................... 39® da viatura modernizada:
Rampa máxima de acesso Frontal..60%
Rampa máxima de acesso Lateral..30% macaco tipo sanfona
chave de roda
H HHH

d) Peso chave de fenda 4 1/2” x 3/8”


jogo de chaves fixa:
Peso em ordem de marcha.... 1.150 Kg (3/8 X 7/16), (1/2 X 9/16),
(5/8 x 11/16), (3/4 X 25/32).
e) Desempenho alicate universal
triángulo de seguranza
Autonomia: militar................ 278Km chave de vela
civil................ 208Km bolsa de ferramentas
Vau máximo......................... 20cm cadeado
Consumo...........7,0 Km/1 em estrada conjunto de mangueiras
HHH

Velocidade máxima............. 100 Km/h jogo de correias


conjunto de fusiveis
f) Motor pneu sobressalente e roda,montado
e balanceado
Fabricante.......... General Motors do 1 caixa de ferramentas
Brasil 1 extintor de incendio de 2 Kg
BERNARDINI 09


BERNARDINI 10

A—i

ii
i

1- lanterna civi1/pisca-pisca 7- lanterna B.O


2- lanterna B.O 8- lanterna civil / luz de freio /
3- lanterna civil,pisca-pisca pisca-pisca
4- lanterna B.O 9- engate militar
5- farolete de aproxima^ao 10- tomada para reboque
8- faróis 11- parachoque traseiro
BERNARDINI 11

r />

12- señalizadores noturnos 14- cinto de seguranza


13- suporte p/ cainburáo 15- sistema fixacáo dos bancos
BERNARDINI 12

7-

18

19

16- suporte do fusil (FAL)


17- novo porta-luvas (opcional)
18- tampa do tanque sera chave 9
19- placas de identificado
BERNARDINI 13

FUNCIONAMENTO DOS ITENS MODERNIZA­ 2) Dobrar a parte traseira colocan-


DOS do-a sobre o teto da capota'Con­
forme ilustragáo.
.Carrocería

a) Capota de lona

1) Para retirar a capota é necessá-


rio soltar todas as cintas de fi
xagáo que uñero as partes trasei-
ra e lateral interna da capota.

-x
BERNARDINI 14

3) Soltar o teto da capota do supor


te, dobrar várias vezes até dei-
xá-la sobre o capó do motor da
viatura.

6) Liberar as cintas que fazem a fi


xagáo do suporte da capota na
viatura.

4) Remover a capota dos ganchos fi-


xados no pára-brisa puxando-os
para baixo conforme ilustragáo.

7) Remover as hastes de abertura do


suporte da capota.

5) Remover as partes laterais e do-


brá-las, conforme ilustragáo.
BERNARDINI 15

b) Pára-brisa rebatível e ventilan­


te

OBS.: Para rebater o para-brisa é


necessário que a capota este-
ja removida.

1) Soltar as duas travas laterais


8) Retirar o suporte da capota con­ (1)localizadas na parte superior
forme ilustraqáo. do painel de instrumentos da via
tura.

OBS.: Para instalar a capota proce­


da de maneira inversa á des­
crita .
BERNARDINI 16

2) Rebater o pára-brisa, até deixá- Para ventilar o interior da viatura


lo na posiqáo horizontal. proceda da seguinte maneira.

1) Girar as duas alavancas das tra­


vas laterais,localizadas na par­
te inferior do pára-brisa.

2) Empurrar o vidro na parte infe­


rior até a abertura desejada.
l.
•1
I

3) Girar as duas travas laterais do


pára-brisa até travá-lo.

OBS.:Para voltar o pára-brisa na po


sicpáo vertical proceda de ma-
neira inversa á descrita.
BERNARDINI 17

OBS.: Certas viaturas possuem um


ventilador de "curváo", basta
abri-lo através de urna alavan
ca localizada abaixo do pai­
nel .
Este sistema de ventilagáo é
encontrado em alguns veículos
do modelo CJ5-B/12.

c) Protetor removivel (Santo Anto­


nio

1) Para remover o Santo Antonio,bas


ta retirar todas as porcas de fi
xagáo, conforme ilustragáo.

MOTOR

.Introdugáo

As viaturas CJ5-B/12 modernizadas


pela Bernardini S/A Ind. e Com. ti-
veram seu motor substituido por um
motor GM de 2,5 1 a gasolina, equi­
pado com ignigáo eletrónica e car­
burado simples.

2) Remover o Santo Antonio levantan


do-o até que se solté completa­
mente.

.Operagáo e manutengáo de 1® Esca-


láo

Antes de movimentar o veiculo é a-


conselhável inspecionar o nivel de
óleo do motor e o líquido de arre-
fecimento.
Realizar se necessário a manuten-
gao preventiva de acordo com o pla­
d) Suporte para estepe no de manutengáo.

Para remové-lo basta soltar as 3 CUIDADOS AO DAR PARTIDA


porcas de fixagáo.
Para a instalagáo proceda de manei­ Para dar a partida no motor proceda
ra inversa á descrita. da seguinte maneira:
[BERNARDINl] 18

- Coloque a chave militar na posi- tiveram seu sistema elétrico modifi


qáo CD (stop light). cado com a inclusáo de urna bateria
- Verificar se a alavanca de mudan­ de 12v.
za se encontra em ponto morto.
- Mantenha o freio de estacionamen- No painel de instrumentos as modifi
to acionado. cagóes sao as seguintes:
- Acione o interruptor de partida.
- instalaqáo de um novo chicote elé
OBS.: Mantenha o motor funcionando trico,
em marcha lenta caso seja a - instalaqáo de um interruptor ge-
Io partida do dia, verifique ral de luzes,
se todos os instrumentos e lu - introdugáo de urna caixa de fusí-
zes de aviso do painel estáo veis,
funcionando,caso contrario pa - substituiqáo da chave de seta por
re a viatura. urna mais resistente,
- introdugáo de um interruptor de
IGNIQÁO ELETRÓNICA pisca alerta,
- mstalaqáo de novo comando de afo
Este sistema amplia os intervalos gador,
de manutengáo, melhorando o compor- - instalagáo de led indicador de se
tamento ñas partidas tanto em altas ta (sobre o velocímetro),
quanto em baixas temperaturas. - substituigáo do velocímetro por
unidade aferida,
ATENQÁO: - substituiqáo do indicador de ni­
vel de combustivel por unidade a-
Antes de executar qualquer servigo ferida,
desligue a igniqáo e desconecte o - substituigáo do indicador de tem­
cabo negativo da batería,nao acione peratura da agua do motor por um
o distribuidor sem a tampa,e nao to compativel com o novo motor,
que em qualquer parte do sistema e- - introdugáo de um interruptor para
letrónico com o motor em funciona- o limpador de pára-brisa,
mento (manutengáo). - substituigáo do interruptor de
Nunca desligue o cabo de tensáo da partida e ignigáo por outro sem
bobina ao distribuidor pois terá u- chave,
ma queima da unidade eletrónica. - instalagáo do interruptor e da
luz de leitura de mapa,
SISTEMA DE ARREFECIMENTO - substituigáo do limpador de pára-
brisa,
•Introdugáo

O sistema de arrefecimento foi pro­


jetado para que a viatura opere em
carga máxima com temperaturas ambi­
entes de até 46° C.
É importante manter sempre desobs­
truido o radiador e verificar o es­
tado da correia do alternador,venti
lador e bomba d'água.

OBS.: No veículo CJ5-B/12 existem 2


versóes de radiadores, urna em
cobre/latáo e a outra em alu­
minio, ambos apresentam o mes-
mo desempenho.

SISTEMA ELÉTRICO

•Introduqáo

As viaturas VTNE 1/4 TON 4x4 - CJ5-


B/12, modernizadas pela Bernardini
VISTA A

PISCA Distribuidor

LANTERNA CIVIL

LANTERNA BO

■MfffiAqCfi^OE
CWBU5TIVEL

FAROL ALTO

ili
FAROL BAIXO

!¡ñl
Lj
VERM f

PRETO»'

AZUL •'

»HERRUPTCR
DO F RED T5A
azuleo™*2
n

VERMElHQ »0,75mn?
MARRDM • 1 .OOmrr.2

PRETO »^75mm2
BUZINA
PRETO ¿O,?*""'2

I
I
PRETO I Q75(Trr>2

DISTRIBUIDOR

LaRANjA f T.OOnrn*

VIS'A A

VERDE <0.7Smm?
i
I
VERDE» 0,75 mm? I
\w
«o

FAROL BAIXO
AMARELOMI.Wmmí

PISCA ALERTA
FAROL ALTO
AMaRELO» 1,50mm2 r p-íSJ
«A|
9

CARIA. 3£
ESCURECiMENTQ BRANCO V 1,50 mm2 ! ' *-
DE lEUJJRA D¿MAPA
I________________

!í#°
VERDE • 1,50 mm 2

LAMERNA BO
2
•0*0 »Q'

BRANCC » \50frwr¿
r-4

LANTERNA CIVIL

A2UL» l.SOmm?
PISCA

BRANCO» '.OCnvnZ

VERfíErq,75nHT¿
Esquema elétrico

I
í~
CHAVE DE LUZES

LAMTERNA CIVIL
PISCA
FREO

lanterwa ao
FREJOBO

LARAMJA • LOOmm*
LARAHVU&75rr^

AZUL » 2t "D™¿

AZUL • LOOmm*
AZUL » OJ^nwZ
2
VERMELHO* 2,50 wn

••b-.-SL'
VERUE ■U>flmrr¿

CINZA» 0,7$mm2

±1alh£21
ATERRAMENTO
jWUJCfi’Z fHOBavW1'

NCOAt50mm2
TOMADA PARA ENGATE
I—c

„^E PEJETA_
“I DO REBOqUE
I
I

I
---------------------------------------- [

FREIO 8.0
L.ANTERNA

FRE10
PISCA
lanterna civil
BERNARDINI

• Manutenqáo das baterías

• Esquema elétrico

TABELA DE LUBRIFICANTES ................... ............................... 25

CARTA GUIA DE LUBRIFICADO.................................... _........... . 25

PLANO DE MANUTENQÁO 31
6-999-0007
BERNARDINI 23

BOTÁO DA BUZINA
Para acionar a buzina comprima o bo
táo (1) na ponta da alavanca da
chave de seta.

A
f*mol 1*1101 <*«« i*«oi i*bu. tuna ouoibi u*n> iaxii. Sitiv* mío (ivr*i>u-
*uo *£tO «*«O BAIXO Civil ovil iXCUKiCI no SO «:«* Civil l»t« 00

IÍ4XMI OlRUIO
15* 15* Ti* 8* 8* O* 8* 8* ltk* 15* 15*
CAIXA DE FUSIVEIS
A caixa de fusiveis (1) encontra-se
localizada na parte interna da cabi 1- Limpador,instrumento do painel
ne, sob o painel de instrumentos,e ............................ 15A
no lado superior esquerdo do pedal Freio civil e militar....... 15A
de embreagem.Se um fusivel queimar, Buzina, pisca alerta........ 15A
nao basta substitui-lo,procure a Lanterna B.O. direita........8A
veriguar a causa do curto circuito Lanterna B.O. esquerda....... 8A
ou da sobrecarga. Farol de escurecimento.......8A
Em hipótese algumá utilize fusiveis Lanterna civil direita....... 8A
reparados, poxs poderáo provocar Lanterna civil esquerda......8A
graves daños na instalagáo elétrica
IIIIIIIIIII

Farol baixo direito.........15A


Como sao usados fusiveis para dife­ Farol baixo esquerdo........15A
rentes amperagens,antes de substitu
HMW

ir um fusivel verifique qual é o va Farol Alto direito..........15A


lor da amperagem. Farol Alto esquerdo.........15A

OBS.: 0 valor da amperagem está ins


crito no corpo do fusivel e
na caixa de fusiveis.
BERNARDINI 24

LIMPADOR DE PÁRA-BRISA
Funciona em dois estágios e sómente
com a ignigáo ligada,para acioná-lo
puxe o interruptor (1).
stágio 1 movimento das palhetas
?

em baixa velo* dade.(2)


estágio 2 movimento das palhetas
em alta velocidade

•Manutengáo das baterías


BATERIA, CABOS E CONEXÓES
A verificagáo da batería incluí a
limpeza de seus bornes e respecti­
vos cabos. Se apresentarem sulfata­
dos (zinabre), deveráo ser lavados
com urna solugáo forte de bicarbona­
to de sodio, que removerá fácilmen­
te a sulfatagáo.Os termináis dos ca
bos devem estar bem apertados para
garantía de um bom contato e urna
boa passagem de corrente,com um mí­
nimo de resistencia.Mega a densida-
de da solugáo em cada elemento da
batería com um densímetro,se a den-
sidade for 1,285 isso indica que a
batería está bem carregada.Se a den
sidade for 1,225 ou menor,a batería
esta descarregada,devendo ser recar
regada com carga lenta. Urna varia-
gáo de 0,025 pontos entre os elemen
tos indica que a batería necessita
de cuidados especiáis.Mantenha o ni
vel da solugáo a 1 cm aproximadamen
te,acima das placas,se for necessári
o, adicione água destilada.
OBS.: Nunca adicione ácido na bate­
ría, pois ocasionará daños na
INTERRUPTOR DA LUZ DE LEITURA DE MA mesma.
PAS
Este interruptor (1) está localiza­
do no centro do painel.
Quando na posigáo 1 (ligado) acende
a luz para leitura de mapas.
Na posigáo D (desligado) apaga a
mesma.
BERNARDINI 25

TABELA DE LUBRIFICANTES CARTA GUIA DE LUBRIFICAQÁO


a) Motor

ía

NOMENCLATURA REFERENCIA ESPECIFICA£ÁO


DO EXÉRCITO TÉCNICA MILITAR

OM-G óleo SAE 20w 40


motor gaso- (API SE) MTL-DMM-7-78
1 ina

b) Diferenciáis, caixa de mudanzas,

^6
caixa de diregáo

íri- i

NOMENCLATURA REFERENCIA ESPECIFICACAO


DO EXÉRCITO TÉCNICA MILITAR

SAE 90
OE (API-GL1) MIL-DMM-2-72
MINERAL PURO
(ÓLEO DE EN-
GRENAGEM)
SAE 140
(API-CL1) MIL-DMM-2-72

SAE 90 EP
EXTREMA MTL-DMM-2-72
OE PRESSÁO
HIPÓIDE ÓLEO (API-GL5)
DE ENGRENA-
GEM
SAE 140 EP
EXTREMA MIL-DMM-2-72
PRESSÁO
(API-GL5)

Os intervalos estáo baseados em ope


ragóes normáis,fazer a redugáo para
compensar as operagóes especiáis,
c) Cubos, termináis e cruzeta condigdes anormais e contaminagáo
dos lubrificantes. Durante periodos
de inatividade os intervalos pode-
ráo ser proporcionáis as medidas
preservativas tomadas. (Sao estima­
NOMENCLATURA REFERENCIA ESPECIFICAQÁO dos 18.000 Km de rodagem ao ano).
DO EXÉRCITO TÉCNICA MILITAR Lubrificar novamente após a lavagem
ou passagens de vau.
GAM Limpar as graxeiras antes de lubri­
(GRAXA DE GRAXA
aplicaqAo (NGLI-2) MIL-DMM-3A-72
ficar, para este fim usar thinner ou
MULTIPLA) solvente desidratado,secar as pegas
antes de fazer nova lubrificagáo.
BERNARDINI 26

BOLETIM DE
N° COMPONENTES CAPACIDADE(LITROS) OPERAQÁO E MANUTENQÁO LUBRIFIC. E
AFINS

Cárter Verificar o nivel dia­


(3,0 litros s/ fil riamente . SAE 10W - 30
tro) ou
15W - 40
ou
Trocar o óleo a cada SAE 20w - 40
3,5 litros 9.000 km rodados,ou 6 OU
(con o filtro de meses, o que ocorrer 20w - 50
1 MOTOR óleo do motor) primeiro, em servido (API SE OU
pesado a cada 4.500Km SF)
ou 3 meses. MIL-DMM-
7-78
Trocar o filtro aos
Filtro 9.000 km e as demais
trocas a cada 18.000km

Verificar e completar
se for o caso,o nivel
2 CAIXA DE do óleo na caixa de SAE 90
mudanzas ,transmissáo
MUDANZAS 1,20 e diferenciáis a ca­ MIL-DMM-
da 1.500 km.
Troque o óleo a cada 2-72
9.000km percorridos.

Verificar e completar SAE 90


3 DIFERENCI­ 1,5 (cada) se for o caso a cada MIL-DMM-
AIS semestre 2-72

Verificar o nivel de
óleo no mecanismo de SAE 140
4 CAIXA DE diregáo cada 1.500 km
0,2 retire o bujáo da cai­ MIL-DMM-
DIREQÁO xa complete lentamente
c/uma bomba manual ca 2-72
so seja necessário.

5 BARRAS DE Limpe bem as graxei- Graxa para o


DIREQÁO EI- Quantidade neces- ras e use urna bomba chassis
XOS DOS PE­ sária de pressáo para fazer MIL-DMM-
DAIS a lubrificagáo. 3A-72
BERNARDINA 27

As juntas universais
6 JUNTAS das árvores longitudi-
UNIVERSAIS/ nais (eixo cardá)devem
CRUZETAS/ ser lubrificadas a ca­ Graxa
BUCHAS Quantidade neces- da 1.500km,com lubrifi
DAS sária cante apropriado, usar (NGLI-2)
MOLAS urna bomba manual, pois
a de ar comprimido irá MIL-DMM-
danificar os vedadores 3A-72
e o lubrificante será
expelido para fora.

7 JUNTAS A cada 9.OOOkm,verifi­ Graxa para


UNIVERSAIS Quantidade neces- que se os munhóes tem rolamentos
DAS SEMI-ÁR sária graxa suficiente,recom
VORES DIAN- pletando se for o ca­ MIL-DMM-
TEIRAS so. 3A-72

8 ROLAMENTOS Lubrificar com bomba Graxa para


DAS Quantidade neces- manual, duas vezes ao rolamentos
RODAS sária ano ou a cada 9.OOOkm MIL-DMM-
TRASEIRAS 3A-72

9 ROLAMENTOS Os rolamentos das ro­ Graxa para


DAS Quantidade neces- das dianteiras devem rolamentos
RODAS sária ser removidos do lugar
DIANTEIRAS imediatamente, 1impos, MIL-DMM-
examinados e lubrifica 3A-72
dos duas vezes ao ano
ou a cada 9.OOOkm.

10 FREIOS Quantidade neces- Verificar o nivel,com­ Oleo de


sária pletar se for necessá- freio
rio. MIL-DMM-4-72

CABO DO VE­ Retirar a capa,lavar o


LOCIMETRO, conjunto passar graxa Graxa grafi-
CABO DA EM- Quantidade neces- em grande quantidade tada
BREAGEM E sária por completo no cabo.
CABO DO Em um periodo de 9.000 MIL-DMM-
FREIO DE km. 3A-72
ESTACIONA-
MENTO

OBS:-Lubrificar as articulares em geral (portas, trincos, capó) após cada


lavagem, ou a cada 9.000 Km,usar graxa ou óleo penetrante.
BERNARDINI 28

PROCEDIMENTOS
MOTOR
VERIFICAQÁO DO NIVEL DE ÓLEO
A viatura deverá estar nivelada e
com o motor frió, ou seja antes do
seu funcionamento, ou com o motor
quente,10 a 15 minutos após sua pa-
ralizagáo.
Retirar a vareta medidora (1) e lim
pá-la com um paño limpo sem fiapos.
Introduzir a vareta até seu encosto
e retirá-la para se proceder a lei-
tura do nivel que estará normal en­
tre as marcas "cheio e 1 1” (2)(se
a marca estiver na inscrigáo 1 1
reabastecer até chegar a marcagáo
"cheio").

CAIXA DE MUDANZAS E DE TRANSMISSAO


MULTIPLA
VERIFICAQÓES DO NIVEL DE ÓLEO
TROCA DE ÓLEO E DO FILTRO
O nivel estará normal quando,removi
Remover o bujáo (1) e drenar o óleo do o bujáo (1) de abastecimento (su­
do cárter ainda quente. Instalar o perior) , o óleo escoar ligeiramente
bujáo com nova arruela de vedagáo, (conservar sempre limpo e desobs­
em seguida,retirar a tampa do bocal truido o respiro da caixa de trans-
do motor e abastecer com óleo. missáo múltipla).
Verificar o nivel, completando-o se
necessário. TROCA DE ÓLEO
Trocar o filtro aos 9.000 Km e as
demais trocas a cada 18.000 Km. Remover o bujáo de dreno (inferior)
Remover o filtro completo (2),desen (2) e drenar o óleo.
roscando-o do bloco do motor, colo­ Remover o bujáo de abastecimento
car o novo filtro apertando-o bem. (superior)(1).Limpar os dois bujóes
instalar o bujáo de dreno e abaste­
OBS:- Nunca use ferramentas, aperte cer com óleo pelo orificio superior
sempre com a máos. até escorrer ligeiramente. Instalar
o bujáo de abastecimento.
Completar primeiro a caixa de mudan
gas que se comunica com a caixa de
transmissáo múltipla(transferencia)
e cujo nivel é mais alto.
BERNARDINÍ) 29

Nunca use óleo hipoidal ñas caixas


de mudanca e transmissáo múltipla.
n

BARRAS DE DIREQÁO, ARTICULADO DAS


ALAVANCAS DOS PEDAIS,JUNTAS UNIVER-
SAISf CRUZETAS E BUCHAS DAS MOLAS
Limpar os graxeiros e aplicar graxa
com bomba de ar comprimido.

DIFERENCIAIS:
VERIFICAQÁO DO NIVEL:
O nivel estará normal quando,removi
do o bujáo de abastecimento (superi
or (1), o óleo escoar ligeiramente.
Esvaziar abrindo o bujáo de escoa-
mento.Colocar óleo novo até o nivel
deixando escorrer o excesso antes
de recolocar o bujáo.
OBS:Alguns modelos náo possuem bu-
jóes de escoamento, quando isto
ocorrer,retirar a tampa lateral
do diferencial (2).
BERNARDINI 30

CAIXA DE DIREQAO ROLAMENTOS DAS RODAS DIANTEIRAS


Verificar se a caixa está cheia (1) Desmontar as rodas,examinar e lavar
Recompletar se for o caso,utilizan- os rolamentos.Aplicar graxa durante
do-se de uma bomba manual. A cada a montagem.
1.500 Km.
FREIOS
OBS:- Nunca use graxa comum ou gra-
fitada.(Use sómente óleo SAE O reservatório do cilindro mestre
140) . (1) deve ser mantido cheio de flui­
do de freio especial para o mesmo.
A tampa do cilindro mestre possui
um pegueno orificio de ventilagáo
(respiro) (2) que deve ser mantido
desobstruido para uma boa atuagáo
do freio.
0 sistema de freio deve ser "sangra
do” toda vez que se desligar uma
conexáo,quando houver entrada de ar
na tubulagáo devido ao nivel baixo
de óleo no resevatório do cilindro
mestre, ou quando o pedal do freio
estiver muito elástico.

F
-

JUNTAS UNIVERSAIS DAS SEMI-ÁRVORES


DIANTEIRAS
VERIFICAQÁO DA QUANTIDADE DE GRAXA
Retirar os bujóes dos munhóes da di
regáo e verificar se estáo cheios
de graxa,recompletar se for o caso,
colocando graxa com uma bomba de
pressáo.
TROCA DA GRAXA
Retirar as rodas, desmontar os con Obs.: É importante que os Boletins
juntos das semi-árvores e lavá-los Técnicos da DMM sejam constantemen­
completamente,montá-los e encher os te consultados para se saber as
munhóes de diregáo, pelos respecti­ equivalencias entre os diversos
vos bujóes,com graxa. lubrificantes existentes na praqa e
Quando o veículo for usado constan­ os recomendados conforme a nomencla
temente em terreno arenoso,sob poei tura do Exército,que é a adotada na
ra ou lama, fazer esta operagáo, no presente publicagáo.
mínimo duas vezes por ano.
ROLAMENTOS DAS RODAS TRASEIRAS
Limpar os graxeiros e os orificios
de salda de excesso de graxa e apli
car graxa moderadamente com bomba
manual.
Se os orificios de salda de excesso
de graxa estiverem obstruidos, os
vedadores poderáo ser danificados
devido a ptessáo.Usar bomba manual.
BERNARDINÍj 31

PLANO DE MANUTENQÁO
. Introdugáo
0 objetivo desse plano, é fornecer ao usuario, urna sequéncia de proce­
dimientos e intervalos de inspeqáo necessários, para manter a viatura
em perfeita condigáo de uso.
Códigos usados na tabela:
A - Antes da partida Q - Quinzenal
D - Durante o movimento S - Semanal
P - Pós-operagáo M - Mensal
Km/T - Quilometragem/tempo (considerar o que ocorrer primeiro)

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS

INSPECIONADO A D P KMT

VISAO GERAL A viatura deve ser inspecionada visu


X X 1.000 almente,procurar avarias, indicios de
DA VIATURA Q sabotagem e armadilhamento.

Observar nos lugares, onde a viatura


X X 1.000 fica estacionada por longo período,
Q se há manchas de óleo no solo.

Sob a viatura,verificar na cámara do


VAZAMENTOS motor,cárter,reservatórios de líqui­
dos, se há indicios de vazamentos de
X X 1.000 combustível,óleo,água,fluido de frei
Q o e de amortecedores,em especial,ob­
servar se há vazamentos na caixa de
mudanzas de velocidades, na caixa de
de diregáo e diferenciáis.

X 9.000 Fazer rodizio dos pneus.


6meses

Verificar a pressáo dos pneus, o es­


• X 500 tado de conservagáo das tampas das
S válvulas,calibrar se necessário.

Inspecionar se há daños e/ou objetos


PNEUS cortantes, na banda de rodagem e no
X 1.000 costado dos pneus,remover os objetos
E Q e providenciar a recuperagáo se for
o caso.
RODAS
[BERNARDINI 32

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS
INSPECIONADO A D p KMT

Verificar o estado de conservaqáo


X 1.000 das rodas procurar indicios de cor-
PNEUS rosáo e desgaste irregular nos pneus
Q
E
Verificar a folga dos rolamentos das
RODAS X 5.000 rodas,caso esteja irregular providen
M ciar a troca.

Verificar ao ligar a chave de igni-


INSTRUMENTOS X gáo, o funcionamento das luzes de
advertencia e dos instrumentos do
DO painel.
PAINEL
X Verificar o funcionamento dos indica
dores durante o aquecimento.

X X 1.000 Verificar a limpeza e o estado do pá


Q ra-brisa,de seu caixilho e suportes.

Verificar o funcionamento do limpa-


X X X 1.000 dor de pára-brisa o estado de suas
Q palhetas e aderéncia contra o vidro.

EQUIPAMENTO Verificar o estado a limpeza e a ori


X X X entagáo correta dos espelhos retrovi
DE sores.
SEGURANZA
Verificar o extintor de incendio
E 1.000 quanto ao selo de seguranza,indicado
Q res de carga,peso carregado, data de
VISÁO vencimento da carga e estado dos co­
mandos de acionamento.

X 1.000 Verificar a fixagáo do extintor no


Q* suporte.

X X X 1.000 Verificar o funcionamento da buzina


Q se a situagáo tática o permitir.

LIGAQÓES X 2.500 Verificar o estado e lubrificagáo


PARA M dos ganchos e engates para reboque.
REBOQUE
BERNARDINI 33

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS
INSPECCIONADO A D p KMT

LIGAQÓES X 2.500 Verificar a fixaQáo dos suportes e


M dos dispositivos do travamento.
PARA
REBOQUE X 2.500 Verificar a tomada elétrica para re­
M boque.

Verificar se os fechos das portas e


PORTAS X 1.000 da tampa de acesso ao motor estáo em
Q perfeitas condi^óes de uso.
E TAMPAS
DE ACESSO X Verificar as borrachas de vedaqáo
1.000 quanto ao seu estado de conservagáo
Q e fixagáo.

Verificar os documentos da viatura


DOCUMENTOS X e do motorista, quanto ao estado e
atualiza^áo.

Atentar, durante o funcionamento da


RUIDOS viatura para ruidos anormais,origina
X X dos pela carrocería ou peqas frou-
ANORMAIS xas,por pecpas defeituosas e por fal­
ta de lubnficaqáo.

Observar constantemente durante os


INSTRUMENTOS deslocamentos a marcagáo dos instru­
X mentos do painel, certificando-se de
DO PAINEL que a leitura é normal.

Examinar se há láminas partidas,des­


X 5.000 locadas, e abraqadeiras frouxas.Fazer
M a verificado do feixe de molas, em
relaqáo ao respectivo.

SUSPENSÁO Examinar se há láminas partidas,des-


X 5.000 Examinar se as borrachas de fixaqáo
M dos jumelos estáo em boas condiqóes.

X X 5.000 Verificar se há vazamento nos amorte


M cedores.
BERNARDINA 34

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS
INSPECCIONADO A D P KMT

Drenar o reservatório de gasolina ,


X 1 para retirada dos sedimentos ou agua
ano que possam estar acumulados no fundo
do mesmo.

Limpar a tubulagáo de gasolina, para


SISTEMA isso,desligar o tubo flexivel da bom
X 1 ba de gasolina e fazer passar un ja­
DE ano to de ar comprimido, no sentido da
bomba,para o reservatório de combus-
ALIMENTAQÁO tível.
(COMBUSTIVEL)
X 5.000 Verificar se há vazamentos,e reaper-
M tar as jungóes da tubulagáo.

Verificar a limpeza o estado de con­


X 5.000 servábaos a perfeita vedagáo da tam
M pa de combustivel,fazer a limpeza do
respiro se for o caso.

X X 500 Verificar o nivel. Recompletar com


S água limpa sempre que for o caso.
SISTEMA
DE Verificar a limpeza do radiador,cól­
X 5.000 melas do tubo ladráo,desobstruir se
ARREFECI- M for o caso.
MENTO
Verificar a tampa do radiador, cone-
5.000 xóes e mangueiras quanto a vazamen-
M tos.Sanar o vazamento se for o caso.

X X 500 Verificar o nivel de óleo do cárter


S do motor. Recompletar,se for o caso.
NIVEL

DE Observar se o nivel de óleo do cár­


X 500 ter do motor varia de modo anormal e
ÓLEO S se há indicios de contaminagáo do
óleo.
BERNARDINÍ] 35

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS
INSPECCIONADO A D P KMT

NIVEL DE A verificagáo dos níveis de óleo da


caixa de mudanzas de velocidade, da
ÓLEO caixa de tranferéncia, dos diferenci
ais e da caixa de diregáo deverá ser
feita conforme a indicagáo da carta
1.500 guia de lubrificagáo.A periodicidade
M destas verificagóes deve ser seguida
como recomendada, para nao haver a
falta ou frequéncia demasiada deste
procedimento,o que pode prejudicar a
retengáo dos bujoes e ou tampas e
consequentemente, perdas ou vazamen-
tos.

Antes de fazer funcionar o motor ob­


X servar as posigóes corretas das cha­
ves, alavancas de comando e a aplica
gao do freio de estacionamento.

Acionar o dispositivo de partida do


motor e verificar se o motor de par­
tida atinge a rotagáo adequada e se
X 1.000 há engrenamento sem ruidos anormais,
Q nao acionar o motor de partida pro­
longadamente. Após somar 30 segundos
de tentativas,esperar de 3 a 5 minu­
tos para novo acionamento.

Aquecer o motor ñas rotagóes recomen


MOTOR X dadas pelo fabricante, sem acelera-
góes bruscas, até a temperatura nor­
mal .

Verificar os comandos do motor e as


X X 5.000 articulagóes dos tirantes, principal
M mente os do acelerador.

Atentar para qualquer ruido anormal


X X do motor durante o funcionamento,vi-
bragóes e má fixagáo do mesmo.
BERNARDINI 36

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS
INSPECCIONADO A D p KMT

Verificar a constáncia da potencia


ñas acelera^óes normáis em cada velo
MOTOR X X X cidade,o desempenho em aclives super
aquecimento e emissáo anormal de
fumaga.

Inspecionar visualmente o motor de


X 1.000 partida, alterador e caixa regulado­
Q ra quanto a fixagáo e conexóes.

Verificar o funcionamento,estado,lim
SISTEMA X 1.000 peza e fixagáo dos faróis, luzes in­
Q ternas, faroletes.
ELÉTRICO
LUZES E X X 1.000 Verificar o funcionamento e estado
Q dos comutadores e interruptores.
REFLETORES
X 1.000 Verificar o estado dos refletores.
Q

1.000 Inspecionar visualmente os cabos ele


Q tricos.

Verificar a limpeza e funcionamento


2.500 dos dispositivos de ventilagáo do mo
M tor e dos cárteres de óleo dos dife­
renciáis, caixa de mudanzas e da cai­
xa de transferencia.
RESPIROS

Verificar e limpar os dispositivos


2.500 de ventilagáo do motor e dos cárte­
M res de óleo, após ultrapassagem de
vau utilizagáo da viatura em terreno
lamacento ou de muita poeira.

Verificar o estado e limpar todo o


FERRAMENTAS X 1.000 material e acessórios de dotagáo da
Q viatura, segundo sua relagáo.
E
Verificar e limpar os compartimentos
ACESSÓRIOS 1.000 de armazenagem e acondicionamento do
Q material
BERNARDINI 37

ITEM A SER INTERVALO


PROCEDIMENTOS
INSPECCIONADO A D P KMT

Verificar a fixanáo dos assentos, o


ASSENTOS X 5.000 funcionamento de suas articulagóes e
Q seu estado geral de conservando.

100 Limpar externamente, a carroceria e


S o motor, removendo sujeiras,lama,ex-
cesso de óleo e de graxa.
LIMPEZA
X 100 Limpar completamente o interior da
s cabine.
BERNARDINI 22

OBS.: 0 interruptor de ignigáo fun­ OBS.: Quando acionada a alavanca pa


ciona independente da chave ra luz alta, acenderá no mar­
geral das luzes. cador de velocímetro urna luz
sinalizadora de cor vermelha.
LUZ SINALIZADORA DE SETA
Quando for acionada a alavanca da
luz de seta, acenderá no painel de
instrumentos urna luz piloto (1) que
indicará que a seta está ligada.
Para acionar a alavanca, basta em-
purrá-la para cima ou para baixo.

ALAVANCA DE LUZ ALTA E BAIXA DOS FA


RÓIS
INTERRUPTOR DE PISCA ALERTA
Para selecionar o facho de luz alta
ou baixa pressione a alavanca con­ É um interruptor do tipo de puxar.
tra o volante da diregáo, conforme Quando o botáo (1) está introduzido
ilustragáo. em todo o seu curso, o interruptor
permanece desligado.
Puxando-o até a primeira posigáo,
funciona a luz de sinalizaqáo de
pisca alerta, (Piscam as lanternas
civis dianteiras e traseiras).