Anda di halaman 1dari 4

Contação de História: A Bela e a Fera

Era uma vez um príncipe, que morava num castelo com os servos lhe satisfazendo as mais
pequeninas vontades e uma corte a seu redor, que vivia em festas e ostentação. Entretanto
estava sempre aborrecido, mal-humorado, impaciente...

Por que será que existe pessoas, como esse príncipe, com dinheiro, poder e que
vivem de mal com a vida?

Ter é sinônimo de felicidade?


Até que numa terrível noite de inverno, uma senhora lhe bate a porta e lhe oferece o único
bem que possuía: uma linda rosa, em troca de abrigo pelo intenso frio.

O príncipe a menosprezou e a mandou embora asperamente. Sua aparência lhe causava


repugnância.

A senhora o advertiu para que não julgasse pela aparência exterior, pois a beleza se
encontrava mais profundamente.

Depois destas palavras, com mais fúria, ainda o príncipe expulsou a senhora de sua presença.

A senhora olhou bem profundamente nos olhos do príncipe e se transformou numa linda
feiticeira.

Ele ficou muito espantado com a transformação, pediu desculpas, pois não podia imaginar
nada parecido...

Mas ela resolveu lhe dar uma lição para que não mais continuasse como era!

Ela o transformou numa fera horrenda. E enfeitiçou também o castelo e todos os seus
moradores.

Com vergonha de sua aparência, o príncipe, agora fera, se fechou em seu castelo e se tornou
cada vez mais revoltado.

Mas nem tudo estava perdido....

A feiticeira havia lhe deixado um espelho para que visse o mundo de fora e uma rosa.

Se ele aprendesse a amar verdadeiramente uma pessoa e conseguisse ser retribuído, até a
última pétala cair, ele estaria livre do feitiço.

Mas ele já não tinha mais esperança, afinal, quem amaria uma fera?

--------------------------------------------------------------------------

Enquanto isso, numa aldeia simples, havia uma moça diferente de todos que ali habitavam.
Seu nome era Bela!

Todos naquela vila só se interessavam por comida, falar sempre as mesmas coisas, falar mal da
vida alheia, reparar o jeito das pessoas diferentes, fofocar...
E essa moça era diferente porque tinha outras necessidades além de comer, dormir, fazer
pipi... Ela precisava sonhar, conhecer histórias, do mundo da fantasia, da aventura, da emoção,
do sentimento... E por isso, ela lia muitos livros que conseguia na única livraria que tinha na
aldeia.

Ela queria compartilhar as histórias que lia, mas ninguém da vila estava interessado. A
criticavam, diziam que era metida por ter hábitos e gostos diferentes do da maioria.

-----------------------------------------------------------------------------

E havia, na vila, um caçador que se achava o mais bonito de todos. Acreditava que seu charme
era irresistível. E realmente as moças da vila o achavam lindo. Todas menos uma... (quem
será?) E era justamente com ela que ele era cismado. Porque realmente ela era muito bonita.
Ele achava que o mais bonito deveria se casar com a mais bonita. E não tirou mais isso da
cabeça...

O pai de Bela era inventor. E todos da vila acreditavam que ele não batia muito bem da bola.
Ele construía máquinas, engenhocas...

E foi tentar vender a máquina que inventou numa feira que estava tendo na aldeia vizinha.
Resolveu pegar um atalho.

Mas a estrada começou a ficar cada vez mais escura, cada hora vinha um bicho diferente para
assustar. O cavalo se assustou e saiu a galope. O pai de Bela ficou sozinho. De repente ele
começou a ouvir uivos de lobos. E os lobos surgiram correndo em sua direção para atacar.

Ele saiu em disparada, avistou um castelo e adentrou seu portão para se proteger do ataque.

Assim que entrou no castelo, foi muito bem acolhido. Por quem? Pelos serviçais que, devido
ao feitiço, foram transformados em coisas. A cozinheira e seu filhinho se transformaram em
bule e xícara. Os dois amigos do príncipe em candelabro e relógio.

Assim, eles resolveram ajudar o senhor que parecia desesperado, tremia de frio e estava
perdido.

Quando a Fera viu que havia alguém no seu castelo (a Fera não recebia ninguém em seu
castelo desde o dia do feitiço), ficou uma fera e prendeu o pai da bela numa prisão escura que
havia no porão do castelo.

--------------------------------------

Bela já estava estranhando a demora de seu pai quando viu o cavalo voltar para a casa sem o
pai. Mais do que de pressa, Bela montou o cavalo e pediu para que ele a levasse até onde seu
pais estava.

E Bela entrou no castelo da Fera buscando por seu pai e o encontrou na prisão. Ele estava
muito doente.

Bela, então, pede à Fera que aceite uma troca: deixar seu pai ir embora e ela ficaria,
prisioneira, em seu lugar.

--------------------------------------------------------------------------------------

Assim que chegou ao vilarejo, o pai de Bela pediu para todos que o ajudasse a resgatar sua
filha, que estava presa no castelo de uma Fera.
Riram do velho que já consideravam louco, ainda mais falando em um monstro, em uma fera...

--------------------------------------------

Enquanto Bela permanecia no castelo, os serviçais a tratavam com mil gentilezas e a Fera se
esforçava por ser menos rude. Mas sua tristeza era enorme: longe de seu pai e presa, sem a
sua liberdade.

A Fera a convidou para o jantar, mas Bela se recusou e muito bravo ele ficou.

O que era mais difícil para a Fera? Ele não suportava ser contrariado.
A Bela foi conhecendo o castelo e ela foi até uma área proibida e viu a rosa encantada. A Fera
quando viu a Bela dentro do quarto proibido ficou uma verdadeira fera! Bela, com muito
medo, saiu correndo e novamente os lobos tentaram atacar e quando estava em tremendos
apuros, a Fera surge para salvá-la do ataque, mas acaba muito machucado. Então, Bela volta
para o castelo para cuidar dele. Eles conversam e ele pede desculpas por sua grosseria e
egoísmo.

----------------------------------------------

Enquanto isso, na Vila, Gaston – o caçador – tramava um plano muito maldoso. Convenceu os
habitantes da vila que o pai de Bela estava louco com essa história de fera e queria prendê-lo
para, depois, chantagear Bela a se casar com ele.

----------------------------------------------

No castelo, a Fera ficou muito grato pelo carinho que estava recebendo, ser tratado com
doçura era uma novidade para ele! E começou a sentir algo em seu coração todas as vezes que
pensava ou olhava para ela. Passou a viver encantado por seu jeito, tudo o que ela fazia, ela
achava belo.

Ele tinha uma enorme biblioteca lotada de livros até o teto. Quando soube que Bela gostava
de ler, disse que a biblioteca era dela.

E ela começou a ver uma mudança de comportamento, mais gentil, doce... Estava até
gostando de alimentar os pássaros....

Ele estranhou que ela não tinha medo dele. Eles foram ficando cada vez mais amigos,
conversavam, Bela lia para ele e já estava até ensinando-o a ler!

Então bela diz que está muito preocupada com seu pai, e a Fera lhe empresta o espelho
mágico que a feiticeira lhe deu para que ela visse como seu pai estava. Ela vê que seu pai
estava enfrentando uma terrível tempestade na tentativa de chegar ao castelo e que continua
muito doente.

A Fera sabia que faltava muito pouco tempo para a última pétala cair e conseguir que alguém
realmente se apaixonasse por ele para que voltasse à forma humana, mas não podia mais
manter Bela como sua prisioneira. Ele já não mais pensava nela apenas como uma forma de
conseguir escapar da maldição. Ele realmente estava gostando dela. E ele bem sabia que
ninguém é feliz estando obrigada a ficar. O amor é livre, só em liberdade se pode amar!

E assim, Bela foi atrás de seu pai e a Fera lhe deu o Espelho Mágico para sempre que quisesse,
poder vê-lo.
Bela deixa o castelo e encontra seu pai. Os dois vão pra casa juntos e ela cuida de sua saúde
com muito amor, até que se recupere. Mas quando menos esperava, Gaston apareceu com
sua turma para prender seu pai dizendo que era louco porque falava que ela havia estado no
castelo de uma fera.

Bela, então, pega o espelho encantado e mostra a imagem da fera para provar que seu pai não
estava louco.

Quando a população vê a Fera através do espelho, resolvem ir até o castelo para acabar com
aquele bicho horrendo, um verdadeiro perigo aos olhos deles...

--------------------------------------

Houve uma luta muito grande, os serviçais tentaram, ao máximo, defender a Fera, mas Gaston
conseguiu acertar a Fera pelas costas e feri-lo profundamente.

E antes da última pétala da rosa encantada cair, Bela fala para Fera: “ Por favor, não me deixe.
Eu te amo!”

E assim, o feitiço se desfez e a Fera, assim como todos os moradores do castelo voltam a ser
humanos!