Anda di halaman 1dari 1

Página 1 de 5

WL RESUMOS
RESIDÊNCIA SÍNDROME
MÉDICA METABÓLICA
HIPERTENSÃO
(PA ≥
130/85mmHg)HDL
TRIGLICERÍDEOS
(≥ RESISTÊNCIA Homem
INSULINA Mulher
150mg/dL) A <
OBESIDADE <
Homem GLICEMIA
40mg/dL
Mulher Jejum
50mg/dL
ABDOMINAL
> ≥
>
102cm*
(*) Variáveis100mg/dL
de
88cm*
acordo com a
HIPERTENSÃO
Níveis elevados
etnia e persistentes de PA
ARTERIAL
com alto risco Primária:
cardiovascular
Secundária:
90 - 95%
5QUADRO
- 10%
A HAS é uma doença ASSINTOMÁTICA – quando se
CLÍNICO
manifesta, temos as LESÕES LESÃO DEDEÓRGÃO ALVO (LOA)
VASCULAR
ÓRGÃOCORAÇÃO
SOBRECARGA CÉREBRO
ALVO RETINA
RIM
AORTA /
RETINOPATIA
ARTERIOPATIA
Classificação de Keith –
HIPERTENSIVA
I Estreitamento
Wagener-Barker
II Cruzamento AV Alterações
(KWB)
arteriolar
III Hemorragia / exsudato crônicas
patológico
(Crises hipertensivas) IV
Alterações agudas
Papiledema Nefroesclerose
Lesão do efeito da HAS sobre os rins, que afeta pequenas
Ocorre em < 2% dos hipertensiva
pacientes após 5 anos, mas como
artérias,
Importantecomocausaa arteríola aferente e glomérulos.
existem
o 1ºmuitos
lugar nos hipertensos,
EUA e há vários renais crônicos
de rim terminal
o 2º lugar no Brasil (atrás de
Europa (negros)
nefropatia diabética)
BENIGNA MALIGNA
Arterioloesclerose (“bulbo de
Hipertrofia
hialina da Arterioloesclerose
Necrose
cebola”)
camadauma
O que diferencia da outrahiperplásica
média fibrinoide
Na benigna → as alterações ocorrem de forma lenta
é o tempo de evolução
(ao longo do tempo – ocorre compensação)