Anda di halaman 1dari 69

®

Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

RACIOCÍNIO LÓGICO Isso significa que não é possível encontrar como parte
de uma proposição simples alguma outra proposição diferente
CAPÍTULO 1 dela. Não se pode subdividi-la em partes menores tais que
alguma delas seja uma nova proposição.
CONCEITOS BÁSICOS DE RACIOCÍNIO LÓGICO
Exemplo:
A sentença “Júlio gosta de esporte” é uma proposição
Sentença simples, pois não é possível identificar como parte dela qualquer
outra proposição diferente.
Frase, expressão que encerra um sentido geral.
Outros exemplos:
Proposição “Júlio fala inglês”
“Laranja é uma fruta”
Denomina-se proposição a toda sentença, expressa em “Todos os ricos são homens”
palavras ou símbolos, que exprima um juízo ao qual se possa
atribuir, dentro de certo contexto, somente um de dois valores Proposição composta
lógicos possíveis: verdadeiro ou falso.
Somente as sentenças declarativas podem-se atribuir Uma proposição é composta quando se pode extrair
valores de verdadeiro ou falso, o que ocorre quando a sentença é, como parte dela uma nova proposição.
respectivamente, confirmada ou negada.
Quando uma proposição é verdadeira, atribuímos-lhe o Exemplo:
valor lógico V; quando ela é falsa, atribuímos-lhe o valor lógico A sentença “Paulo é irmão de Ana e de César” é uma
F. proposição composta, pois é possível retirar-se dela outras
proposições: “Paulo e irmão de Ana” e “Paulo é irmão de
Observação: César”.
Não se pode atribuir valores de verdadeiro ou falso às
outras formas de sentenças como as interrogativas, as Conectivos lógicos (ou estruturas lógicas)
exclamativas e as imperativas, embora elas também expressem
juízos. Os conectivos lógicos agem sobre as proposições a que
estão ligadas de modo a criar novas proposições.
Exemplos de proposições: Alguns dos conectivos são:

 “O número 5 é ímpar” – é uma declaração (afirmativa);


portanto, uma proposição. Sabemos ser verdadeira (valor lógico
V).
 “Todo homem é mortal” – é uma declaração (afirmativa);
portanto, uma proposição. Sabemos ser verdadeira (valor lógico
V).
 “ 7  12  15 ” – é uma declaração (negativa); portanto, uma
proposição. Sabemos ser falsa (valor lógico F).
 “Nenhum peixe sabe ler” - é uma declaração (afirmativa);
Exemplo:
portanto, uma proposição. Sabemos ser verdadeira (valor lógico
A sentença “Se Talita não bebe, então Carlos vai ao
V).
clube ou Bruna toma café”. É uma proposição composta na qual
podemos observar alguns conectivos lógicos (“não”, “se...,
Exemplos de sentenças que não são proposições: (sentenças
então” e “ou”) que estão agindo sobre as proposições simples
abertas)
“Talita não bebe”, “Carlos vai ao clube” e “Bruna toma café”.
 “Qual o seu nome?” – é uma pergunta, e não uma declaração.
Operações com proposições
Portanto, não é uma proposição. Não se pode atribuir a ela um
valor lógico (V ou F).
Assim como na Álgebra tradicional existem as
 “Que dia lindo!” – é uma sentença exclamativa, e não uma operações com números (adição, subtração etc.), na Álgebra
declaração. Portanto, não é uma proposição. Não se pode atribuir Booleana existem operações com as proposições.
a ela um valor lógico (V ou F). O valor lógico (verdadeiro ou falso) de uma proposição
 “Ana, vá estudar sua lição” – é uma sentença imperativa, e não composta depende somente do valor lógico de cada uma de suas
uma declaração. Portanto, não é uma proposição. Não se pode proposições componentes e da forma como estas sejam ligadas
atribuir a ela um valor lógico (V ou F). pelos conectivos lógicos utilizados.
 “ x  13  20 ” – é uma sentença aberta, e não uma
declaração. Portanto, não é uma proposição. Não se pode atribuir Exemplo
a ela um valor lógico (V ou F).

Proposição simples

Uma proposição é dita proposição simples quando não


contém qualquer outra proposição como sua componente.
RACIOCÍNIO LÓGICO 1 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

4- Implicação (Condicional): “Se A, então B”


(Representação: A  B ).

Denominamos condicional a proposição composta formada


por duas proposições quaisquer que estejam ligadas pelo
conectivo “Se..., então” ou por uma de suas formas equivalentes.

Exemplo:

Dadas as proposições simples:


A: Lucas é goiano.
B: Lucas é brasileiro.
Tabela - verdade
A condicional “Se A, então B” pode ser escrita como:
É uma forma usual de representação das regras da A  B : Se Lucas é goiano, então Lucas é brasileiro.
Álgebra Booleana. Nela, é representada cada proposição
(simples ou composta) e todos os seus valores lógicos possíveis.
5- Dupla Implicação (Bicondicional): “A se e somente se B”
(Representação: A  B ).
1- Conjunção: “A e B” (Representação: A  B ).
Denominamos bicondicional a proposição composta
Denominamos conjunção a proposição composta formada
formada por duas proposições quaisquer que estejam ligadas
por duas proposições quaisquer que estejam ligadas pelo
pelo conectivo “se e somente se”.
conectivo “e”.
Exemplo:
Exemplo:
Dadas as proposições simples:
Dadas as proposições simples:
A: Sérgio é meu tio.
A: Marta é mãe de Beto.
B: Sérgio é irmão de um de meus pais.
B: Marta é mãe de Carlos.
A bicondicional “A se e somente se B” pode ser escrita como:
A conjunção “A e B” pode ser escrita como:
A  B : Marta é mãe de Beto e de Carlos. A  B : Sérgio é meu tio se e somente se Sérgio é irmão de
um de meus pais.
2- Disjunção: “A ou B” (Representação: A  B ).
6- Negação: “Não A” (Representação: A )
Denominamos disjunção a proposição composta formada
por duas proposições quaisquer que estejam ligadas pelo
Definição
conectivo “ou”.
Uma proposição é a negação de outra quando: se uma for
verdadeira, então a outra é obrigatoriamente falsa e, se uma for
Exemplo:
falsa, então a outra é obrigatoriamente verdadeira.
Dadas as proposições simples:
Modos de Negação de uma Proposição Simples
A: Tiago fala Francês.
B: Tiago é universitário.
1) Antepondo-se a expressão “não” ao seu verbo.
Exemplo:
A disjunção “A ou B” pode ser escrita como:
“Beto gosta de futebol”.
A  B : Tiago fala Francês ou é universitário. “Beto não gosta de futebol”.

3- Disjunção exclusiva: “ou A ou B” (Representação: AB 2) Retirando-se a negação antes do verbo.


). Exemplo:
“Ítalo não é irmão de Maria”.
Denominamos disjunção exclusiva a proposição composta “Ítalo é irmão de Maria”.
formada por duas proposições quaisquer em que cada uma delas
esteja precedida pelo conectivo “ou”. 3) Substituindo-se um termo da proposição por um de seus
antônimos.
Exemplo: Exemplo:
“n é um número ímpar”.
Dadas as proposições simples: “n é um número par”.
A: O número 7 é par.
B: O número 7 é ímpar. Observação

A disjunção exclusiva “ou A ou B” pode ser escrita como: “Este lápis é verde” contradiz, mas não é a negação de
AB : Ou o número 7 é par ou o número 7 é ímpar. “Este lápis é azul”, porque a negação desta “Este lápis não é

RACIOCÍNIO LÓGICO 2 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

azul” não obriga a que a cor do lápis seja verde. Poderia ser de Nenhum enunciado pode ser verdadeiro e também ser
qualquer outra cor, diferente das citadas. falso.
Em símbolos:  p  p 
Tautologia
3- Princípio do Terceiro Excluído
Uma proposição composta é uma tautologia se ela for Um enunciado ou é verdadeiro ou é falso.
sempre verdadeira independentemente dos valores lógicos das Em símbolos: p  p
proposições que a compõem.
EXERCÍCIOS
Exemplos
1- Sejam as proposições:
1- A proposição “ A   A ” é uma tautologia, pois é sempre P: o rato entrou no buraco.
verdadeira, independentemente dos valores lógicos de A. Veja Q: o gato seguiu o rato
na tabela-verdade a seguir: Forme sentenças, na linguagem corrente, que correspondam às
proposições seguintes:
a) P
b) Q
c) P  Q
2- A proposição “  A  B    A  B  ” é uma tautologia, pois é d) P  Q
sempre verdadeira, independentemente dos valores lógicos de A e) P  Q
e de B. Veja na tabela-verdade a seguir: f) P  Q
g)  P  Q 
h)  P  Q 
i) P  Q
j) P  Q
k)  P 
l)  Q 
m)  P  Q   P
Contradição
2- Sejam as proposições:
Uma proposição composta é uma contradição se ela for P: o rato entrou no buraco.
sempre falsa independentemente dos valores lógicos das Q: o gato seguiu o rato
proposições que a compõem.
Expresse em simbologia a proposição “Se o rato não entrou no
Exemplo buraco ou o gato seguiu o rato, então não é verdade que ou o rato
entrou no buraco ou o gato não seguiu o rato.
1- A proposição “ A   A ” é uma contradição, pois é
sempre falsa, independentemente dos valores lógicos de A. Veja 3- Julgue as proposições a seguir:
na tabela-verdade a seguir: 1. ( ) Se 3  2  6 , então 4  7  9 .
2. ( ) Não é verdade que 12 é um número ímpar.
3. ( ) Não é verdade que “ 3  1  5 ou 1  6  7 ”

4- Se p é uma proposição verdadeira, então:


a) p  q , é verdadeira, qualquer que seja q .
Observação
b) p  q , é verdadeira, qualquer que seja q .
 A negação de uma tautologia é sempre uma contradição. c) p  q , é falsa, qualquer que seja q .
 A negação de uma contradição é sempre uma tautologia.
5- Sabendo que as proposições p e q são verdadeiras e que
O exemplo citado mostra que uma proposição qualquer as proposições r e s são falsas, determinar o valor lógico (V
A e sua negação A nunca serão ambas verdadeiras ou ou F) de cada uma das seguintes proposições:
ambas falsas. a) ( ) r  p  q
b) ( )  q  r    p  s
As três Leis Fundamentais do Pensamento Lógico c) ( )  r  s   p  q
1- Princípio da Identidade
6- (ESAF – SEFAZ) Assinale a opção verdadeira.
Se um enunciado é verdadeiro, então ele é verdadeiro.
a) 3  4 e 3  4  9
Em símbolos: p  p
b) Se 3  3 , então 3  4  9
2- Princípio da Não Contradição c) Se 3  4 , então 3  4  9
d) 3  4 ou 3  4  9

RACIOCÍNIO LÓGICO 3 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

e) 3  3 se e somente se 3  4  9  Se o candidato X for eleito prefeito, então Y será nomeado


secretário de saúde.
7- (FCC – TJ/Sergipe - 2009) Considere as seguintes  Se Y for nomeado secretário de saúde, então Z será promovido
premissas: a diretor do hospital central.
 Se Z for promovido a diretor do hospital central, então haverá
p : Trabalhar é saudável aumento do número de leitos.
q : O cigarro mata.
Sabendo que Z não foi promovido a diretor do hospital central, é
A afirmação “Trabalhar não é saudável" ou "o cigarro mata” é correto concluir que
FALSA se a) o candidato X pode ou não ter sido eleito prefeito.
a) p é falsa e ~q é falsa. b) Y pode ou não ter sido nomeado secretário de saúde.
b) p é falsa e q é falsa. c) o número de leitos do hospital central pode ou não ter
c) p e q são verdadeiras. aumentado.
d) p é verdadeira e q é falsa. d) o candidato X certamente foi eleito prefeito.
e) ~p é verdadeira e q é falsa. e) o número de leitos do hospital central certamente não
aumentou.
8- (Cespe – Banco do Brasil – Escriturário) Na lógica de
primeira ordem, uma proposição é funcional quando é expressa 11- (Cespe – SEBRAE – 2008)
por um predicado que contém um número finito de variáveis e é
interpretada como verdadeira (V) ou falsa (F) quando são
atribuídos valores às variáveis e um significado ao predicado.
Por exemplo, a proposição “Para qualquer x , tem-se que
x  2 >0 ” possui interpretação V quando x é um número real Considere que cada um dos cartões acima tenha um número em
maior do que 2 e possui interpretação F quando x pertence, por uma face e uma figura na outra, e que alguém fez a seguinte

 ,4  ,3  ,2 1, 0
afirmação: “se, em um cartão, há um número ímpar em uma
face, então, na outra face, há um quadrado”. Para comprovar se
essa afirmação é verdadeira, será necessário olhar a outra face
exemplo, ao conjunto . Com base
a) apenas dos cartões A e B.
b) apenas dos cartões A, D e E.
c) apenas dos cartões B, C e E.
nessas informações, julgue os próximos itens. d) de todos os cartões.UESTÃO 8
1- A proposição funcional “Para qualquer x , tem-se que
2 12- (Cespe – SEDUC/CE – 2009) Em determinada escola, ao
” é verdadeira para todos os valores de x que estão organizar as salas de aula para o ano letivo de 2010, diretor e
x >x
professores trabalharam juntos no sentido de se obter a melhor

 5 3 1
distribuição dos espaços. A escola tem três blocos: norte, central
e sul, e o problema maior estava na localização dos ambientes da

5, , 3, , 2, 
biblioteca, do laboratório de informática, do laboratório de
no conjunto . português e da sala de educação física. Chegou-se às seguintes

 2 2 2
conclusões:

 Ou o laboratório de português e a biblioteca ficariam no


2- A proposição funcional “Existem números que são divisíveis mesmo bloco ou a sala de educação física e o laboratório de
por 2 e por 3” é verdadeira para elementos do conjunto {2, 3, 9, informática ficariam no mesmo bloco;
10, 15, 16}.  Se a biblioteca ficar no bloco central, o laboratório de
informática ficará no bloco sul.
9- Considere a afirmação P:
P: “A ou B” Considerando que cada bloco tenha ficado com pelo menos um
desses 4 ambientes e que, entre eles, apenas o laboratório de
Onde A e B, por sua vez, são as seguintes afirmações: informática tenha ficado no bloco norte, então a sala de
A: “Carlos é dentista” educação física e o laboratório de português ficaram
B: “Se Enio é economista, então Juca é arquiteto” a) ambos no bloco sul.
b) ambos no bloco central.
Ora, sabe-se que a afirmação P é falsa. Logo: c) nos blocos central e sul, respectivamente.
a) Carlos não é dentista; Enio não é economista; Juca não é d) nos blocos sul e central, respectivamente.ÃO 20
arquiteto.
b) Carlos não é dentista; Enio é economista; Juca não é arquiteto. 13- (UnB/Cespe – MS – 2008 - Agente Administrativo) Para
c) Carlos não é dentista; Enio é economista; Juca é arquiteto. julgar os itens de 01 a 05, considere as seguintes informações a
d) Carlos é dentista; Enio não é economista; Juca não é arquiteto. respeito de estruturas lógicas, lógicas de argumentação e
e) Carlos é dentista; Enio é economista; Juca não é arquiteto. diagramas lógicos.

10- (FCC – TRE/Piauí - 2009) Considere as três informações Uma proposição é uma frase a respeito da qual é
dadas a seguir, todas verdadeiras. possível afirmar se é verdadeira (V) ou se é falsa (F). Por
exemplo: “A Terra é plana”; “Fumar faz mal à saúde”. As letras

RACIOCÍNIO LÓGICO 4 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

maiúsculas A, B, C etc. serão usadas para identificar as


proposições, por exemplo:
A: A Terra é plana;
B: Fumar faz mal à saúde.
As proposições podem ser combinadas de modo a
representar outras proposições, denominadas proposições
compostas. Para essas combinações, usam-se os denominados
conectivos lógicos:  significando “e” ;significando “ou”;
 significando “se ... então”;  significando “se e somente
se”; e  significando “não”. Por exemplo, com as notações
do parágrafo anterior, a proposição “A Terra é plana e fumar faz 1- A proposição “Se Célio nasceu no Acre, então Adélio não
mal à saúde” pode ser representada, simbolicamente, por nasceu no Ceará”, que pode ser simbolizada na forma
A  B . “A Terra é A   B  , em que A é a proposição “Célio nasceu no Acre” e
plana ou fumar faz mal à saúde” pode ser representada, B, “Adélio nasceu no Ceará”, é valorada como V.
simbolicamente, por A  B . “Se a Terra é plana, então fumar
faz mal à saúde” pode ser representada, simbolicamente, por 2- Considere que P seja a proposição “Raul nasceu no Paraná”,
A  B . “A Terra não é plana” pode ser representada, Q seja a proposição “João nasceu em São Paulo” e R seja a
simbolicamente, por A . Os parênteses são usados para proposição “Sidnei nasceu na Bahia”. Nesse caso, a proposição
marcar a pertinência dos conectivos, por exemplo: “Se Raul não nasceu no Paraná, então João não nasceu em São
 A  B   A , significando que “Se a Terra é plana e fumar Paulo e Sidnei nasceu na Bahia” pode ser simbolizada como
faz mal à saúde, então a Terra não é plana”.  P     Q   R e é valorada como V.
Na lógica, se duas proposições são tais que uma é a
negação de outra, então uma delas é F. Dadas duas proposições 14- (Esaf) Maria tem três carros: um gol, um palio e um uno.
em que uma contradiz a outra, então uma delas é V. Um dos carros é branco, o outro é preto, e o outro é azul. Sabe-
Para determinar a valoração (V ou F) de uma se que: 1) ou o gol é branco, ou o uno é branco, 2) ou o gol é
proposição composta, conhecidas as valorações das proposições preto, ou o palio é azul, 3) ou o uno é azul, ou o palio é azul, 4)
simples que as compõem, usam-se as tabelas abaixo, ou o palio é preto, ou o uno é preto. Portanto, as cores do gol, do
denominadas tabelas-verdade. palio e do uno são, respectivamente:
a) Branco, preto, azul
b) Preto, azul, branco
c) Azul, branco, preto
d) Preto, branco, azul
e) Branco, azul, preto

15- (Cespe 2007 – Banco do Brasil – Escriturário) As


afirmações que podem ser julgadas como verdadeiras (V) ou
falsas (F), mas não ambas, são chamadas proposições. As
Uma proposição composta que é valorada sempre como proposições são usualmente simbolizadas por letras maiúsculas:
V, independentemente das valorações V ou F das proposições A, B, C etc. A expressão A  B , lida, entre outras formas,
simples que a compõem, é denominada tautologia. Por exemplo, como “se A então B”, é uma proposição que tem valoração F
a proposição A   A é uma tautologia. quando A é V e B é F, e tem valoração V nos demais casos. Uma
Tendo como referência as informações apresentadas no texto, expressão da forma A , lida como “não A”, é uma proposição
julgue os seguintes itens. que tem valoração V quando A é F, e tem valoração F quando A
é V. A expressão da forma A  B , lida como “A e B”, é uma
Raul, Sidnei, Célio, João e Adélio, agentes proposição que tem valoração V apenas quando A e B são V, nos
administrativos do MS, nascidos em diferentes unidades da demais casos tem valoração F. Uma expressão da forma A  B
Federação: São Paulo, Paraná, Bahia, Ceará e Acre, , lida como “A ou B”, é uma proposição que tem valoração F
participaram, no último final de semana, de uma reunião em apenas quando A e B são F; nos demais casos, é V. Com base
Brasília – DF, para discutir projetos do MS. Raul, Célio e o nessas definições, julgue os itens que se seguem.
paulista não conhecem nada de contabilidade; o paranaense foi  Uma expressão da forma  A  B  é uma
almoçar com Adélio; Raul, Célio e João fizeram duras críticas às
proposição que tem exatamente as mesmas valorações V ou F da
opiniões do baiano; o cearense, Célio, João e Sidnei comeram
um lauto churrasco no jantar, e o paranaense preferiu fazer proposição A  B .
apenas um lanche.  Considere que as afirmativas “Se Mara acertou na
loteria então ela ficou rica” e “Mara não acertou na loteria”
Com base na situação hipotética apresentada acima, julgue os sejam ambas proposições verdadeiras. Simbolizando
itens a seguir. Se necessário, utilize a tabela à disposição. adequadamente essas proposições pode-se garantir que a
proposição “Ela não ficou rica” é também verdadeira.
 A proposição simbolizada por  A  B    B  A
possui uma única valoração F.

RACIOCÍNIO LÓGICO 5 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

 Considere que a proposição “Sílvia ama Joaquim ou dirigindo alcoolizado; (ii) outro apresentou a CNH vencida; (iii)
Sílvia ama Tadeu” seja verdadeira. Então pode-se garantir que a a CNH apresentada pelo terceiro motorista era de categoria
proposição “Sílvia ama Tadeu” é verdadeira. inferior à exigida para conduzir o veículo que ele dirigia. Sabe-
se que Pedro era o condutor do veículo C; o motorista que
16- Há três suspeitos de um crime: o cozinheiro, a governanta e apresentou a CNH vencida conduzia o veículo B; Mário era
o mordomo. Sabe-se que o crime foi efetivamente cometido por quem estava dirigindo alcoolizado.
um ou por mais de um deles, já que podem ter agido
individualmente ou não. Sabe-se ainda que: a) se o cozinheiro é Com relação a essa situação hipotética, julgue os itens que se
inocente, então a governanta é culpada; b) ou o mordomo é seguem. Caso queira, use a tabela a seguir.
culpado ou a governanta é culpada; c) o mordomo não é
inocente. Logo:
a) A governanta e o mordomo são os culpados
b) O cozinheiro e o mordomo são os culpados
c) Somente a governanta é culpada
d) Somente o cozinheiro é inocente
e) Somente o mordomo é culpado

17- Ou A  B , ou B  C , mas não ambos. Se B  D,


então A  D . Ora, B  D . Logo:
a) B  C b) B  A c) C  A
d) C  D e) D  A I. A CNH do motorista do veículo A era de categoria
inferior à exigida.
18- Ou Celso compra um carro, ou Ana vai à África, ou Rui vai a II. Mário não era o condutor do veículo A.
Roma. Se Ana vai à África, então Luís compra um livro. Se Luís III. Jorge era o condutor do veículo B.
compra um livro, então Rui vai a Roma. Ora, Rui não vai a IV. A CNH de Pedro estava vencida.
Roma, logo: V. A proposição “Se Pedro apresentou CNH vencida,
a) Celso compra um carro e Ana não vai à África então Mário é o condutor do veículo B” é verdadeira.
b) Celso não compra um carro e Luís não compra o livro Estão certos apenas os itens
c) Ana não vai à África e Luís compra um livro a) I e II b) I e IV c) II e III
d) Ana vai à África ou Luís compra um livro d) III e V e) IV e V
e) Ana vai à África e Rui não vai a Roma
23- (Cesp – SEBRAE – 2008)
19- Se o jardim não é florido, então o gato mia. Se o jardim é
florido, então o passarinho não canta. Ora, o passarinho canta.
Logo:
a) O jardim é florido e o gato mia
b) O jardim é florido e o gato não mia
c) O jardim não é florido e o gato mia
d) O jardim não é florido e o gato não mia
e) Se o passarinho canta, então o gato não mia Na tabela acima, as letras poderão assumir somente os valores 1,
2, 3 ou 4, seguindo as seguintes regras:
20- Se Frederico é francês, então Alberto não é alemão. Ou  cada algarismo deverá aparecer em todas as linhas e em
Alberto é alemão, ou Egídio é espanhol. Se Pedro não é todas as colunas, mas não poderá haver algarismo
português, então Frederico é francês. Ora, nem Egídio é repetido em nenhuma linha e em nenhuma coluna;
espanhol nem Isaura é italiana. Logo:
 em cada uma das 4 minitabelas, de 4 células e separadas
a) Pedro é português e Frederico é francês
por linhas espessas, deverão aparecer todos os 4
b) Pedro é português e Alberto é alemão
algarismos;
c) Pedro não é português e Alberto é alemão
 os algarismos nas células sombreadas não poderão ser
d) Egídio é espanhol ou Frederico é francês
alterados.
e) Se Alberto é alemão, Frederico é francês
Com base nessas informações, julgue os itens seguintes.
I. Os valores das letras A, B, C, F, G e L são logicamente
21- De três irmãos – José, Adriano e Caio -, sabe-se que ou José
determinados a partir das informações acima.
é o mais velho, ou Adriano é o mais moço. Sabe-se, também, que
II. Necessariamente, H = 3.
ou Adriano é o mais velho, ou Caio é o mais velho. Então, o
III. Se I = 3, então, necessariamente, E = 3.
mais velho e o mais moço dos três irmãos são, respectivamente:
IV. Se H = 3, então é possível determinar, de uma única
a) Caio e José
forma, todos os valores das outras letras.
b) Caio e Adriano
Estão certos apenas os itens
c) Adriano e Caio
a) I e II. b) I e IV.
d) Adriano e José
c) II e III. d) III e IV.
e) José e Adriano
24- Se não durmo, bebo. Se estou furioso, durmo. Se durmo, não
22- Em um posto de fiscalização da PRF, os veículos A, B e C
estou furioso. Se não estou furioso, não bebo. Logo,
foram abordados, e os seus condutores, Pedro, Jorge e Mário,
a) Não durmo, estou furioso e bebo.
foram autuados pelas seguintes infrações: (i) um deles estava

RACIOCÍNIO LÓGICO 6 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

b) Durmo, estou furioso e não bebo. 26- B


c) Não durmo, estou furioso e bebo.
d) Durmo, não estou furioso e não bebo. Proposições logicamente equivalentes (Símbolo )
e) Não durmo, não estou furioso e bebo.
São proposições cujas tabelas-verdade são idênticas.
25- Chama-se tautologia a toda proposição que é sempre Uma conseqüência prática da equivalência lógica é que,
verdadeira, independentemente da verdade dos termos que a ao trocar uma dada proposição por qualquer outra que lhe seja
compõem. Um exemplo de tautologia é: equivalente, estamos apenas mudando a maneira de dizê-la.
a) Se João é alto, então João é alto ou Guilherme é gordo.
b) Se João é alto, então João é alto e Guilherme é gordo. Observação
c) Se João é alto ou Guilherme é gordo, então Guilherme é
gordo. Não devemos confundir o símbolo da equivalência de
d) Se João é alto ou Guilherme é gordo, então João é alto e proposições    com o símbolo da bicondicional    .
Guilherme é gordo.
e) Se João é alto ou não é alto, então Guilherme é gordo. Regras de equivalência
26- Assinale a opção que corresponde a uma tautologia. Da definição de equivalência lógica podemos
a) p   p  q  b) p   p  q  demonstrar as seguintes equivalências:
c) pq d) p ~q
 Leis comutativas
e) p  ~ p
1- A B  B A
GABARITO 2- A B  B A
1-
a) O rato não entrou no buraco.  Leis associativas:
b) O gato não seguiu o rato.
c) O rato entrou no buraco e o gato seguiu o rato.
d) O rato entrou no buraco ou o gato seguiu o rato.
1-  A  B  C  A   B  C 
e) O rato não entrou no buraco e o gato seguiu o rato. 2-  A  B  C  A   B  C 
f) O rato entrou no buraco ou o gato não seguiu o rato.
g) Não é verdade que o rato entrou no buraco e o gato seguiu o  Leis distributivas:
rato.
h) Não é verdade que o rato entrou no buraco ou o gato seguiu o 1- A   B  C    A  B   A  C 
rato. 2- A   B  C    A  B   A  C 
i) O rato não entrou no buraco e o gato não seguiu o rato.
j) O rato não entrou no buraco ou o gato não seguiu o rato.
k) Não é verdade que o rato não entrou no buraco.  Lei da dupla negação:
l) Não é verdade que o gato não seguiu o rato.
m) Se o rato entrou no buraco e o gato não seguiu o rato, então o 1-  A  A
rato entrou no buraco.
2-  P  Q    P Q   Lei da absorção
3- Certo, Certo, Errado
4- B 1- A   B  A  A
5- VVV 2- A   B  A  A
6- C
7- D  Equivalências da Condicional:
8- Errado, Errado
9- B 1- A  B   A   B
10- C
11- B
12- C
2- A  B  B  A (Contrapositiva)
13- Errado, Certo
14- E Exercícios propostos de proposições logicamente
15- Certo, Errado, Certo, Errado equivalentes
16- B
17- A 1- (FCC – Analista de Sistemas) Do ponto de vista lógico, se
18- A for verdadeira a proposição condicional “se eu ganhar na loteria,
19- C então comprarei uma casa”, necessariamente será verdadeira a
20- B proposição:
21- B a) se eu não ganhar na loteria, então não comprarei uma casa.
22- D b) se eu não comprar uma casa, então não ganhei na loteria.
23- B c) se eu comprar uma casa, então terei ganho na loteria.
24- D d) só comprarei uma casa se ganhar na loteria.
25- A e) só ganharei na loteria quando decidir comprar uma casa.

RACIOCÍNIO LÓGICO 7 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

d) se Ana é alegre, então Beatriz não é feliz.


2- Dizer que “Beto é paulista ou Paulo não é carioca” é do ponto e) se Ana não é alegre, então Beatriz não é feliz.
de vista lógico, o mesmo que dizer que:
a) Se Beto é paulista, então Paulo não é carioca 10- (ESAF – CGU) Um renomado economista afirma que “A
b) Se Beto não é paulista, então Paulo é carioca inflação não baixa ou a taxa de juros aumenta”. Do ponto de
c) Se Paulo não é carioca, então Beto é paulista vista lógico, a afirmação do renomado economista equivale a
d) Se Paulo é carioca, então Beto é paulista dizer que:
e) Se Beto é paulista, então Paulo não é carioca a) se a inflação baixa, então a taxa de juros não aumenta.
b) se a taxa de juros aumenta, então a inflação baixa.
3- Considere verdadeira a declaração: “Se durmo cedo, então c) se a inflação não baixa, então a taxa de juros aumenta.
não acordo tarde”. Assim, é correto concluir que d) se a inflação baixa, então a taxa de juros aumenta.
a) Se não durmo cedo, então acordo tarde. e) se a inflação não baixa, então a taxa de juros não aumenta.
b) Se não durmo cedo, então não acordo tarde.
c) Se acordei tarde, é porque não dormi cedo. 11- Um economista deu a seguinte declaração em uma
d) Se não acordei tarde, é porque não dormi cedo. entrevista: “Se os juros bancários são altos, então a inflação é
e) Se não acordei tarde, é porque dormi cedo. baixa”. Uma proposição logicamente equivalente à do
economista é:
4- Uma proposição logicamente equivalente a “Se eu me chamo a) Se a inflação não é baixa, então os juros bancários não são
André, então eu passo no vestibular.” é: altos
a) Se eu não me chamo André, então eu não passo no vestibular. b) Se a inflação é alta, então os juros bancários são altos
b) Se eu passo no vestibular, então me chamo André. c) Se os juros bancários não são altos, então a inflação não é
c) Se eu não passo no vestibular, então me chamo André. baixa
d) Se eu não passo no vestibular, então não me chamo André. d) Os juros bancários são baixos e a inflação é baixa
e) Eu passo no vestibular e não me chamo André. e) Ou os juros bancários são baixos, ou a inflação é baixa.

5- Dizer que “Pedro não é pedreiro ou Paulo é paulista” é do 12- (Cespe – TCE/RN – 2009) Com relação a lógica sentencial
ponto de vista lógico, o mesmo que dizer que: e de primeira ordem, julgue os itens que se seguem.
a) Se Pedro é pedreiro, então Paulo é paulista 1- As proposições “Se Mário é assessor de Pedro, então Carlos é
b) Se Paulo é paulista, então Pedro é pedreiro cunhado de Mário” e “Se Carlos não é cunhado de Mário, então
c) Se Pedro não é pedreiro, então Paulo é paulista Mário não é assessor de Pedro” são equivalentes.
d) Se Pedro é pedreiro, então Paulo não é paulista 2- Se A, B, C e D são proposições, em que B é falsa e D é
e) Se Pedro não é pedreiro, então Paulo não é Paulista verdadeira, então, independentemente das valorações falsa ou
verdadeira de A e C, a proposição A  B  C  D será sempre
6- Dizer que “Antônio é carioca ou José não é baiano” é do verdadeira.
ponto vista lógico, o mesmo que dizer que:
a) Se Antônio é carioca, então José não é baiano 13- (Cespe – SEBRAE – 2008) Considerando que os números
b) Se Antônio não é carioca, então José é baiano naturais x e y sejam tais que “se x é ímpar, então y é divisível
c) Se José não é baiano, então Antônio é carioca por 3”, é correto afirmar que
d) Se José é baiano, então Antônio é carioca a) se x é par, então y não é divisível por 3.
e) Antônio é carioca e José não é baiano b) se y é divisível por 3, então x é ímpar.
c) se y = 9, então x é par.
7- (ESAF – MPOG/2001) Dizer que “Andre é artista ou d) se y = 10, então x é par.
Bernardo não é engenheiro” é logicamente equivalente a dizer
que: 14- (FCC – TRE/Piauí - 2009) Um dos novos funcionários de
a) André é artista se e somente se Bernardo não é engenheiro; um cartório, responsável por orientar o público, recebeu a
b) Se André é artista, então Bernardo não é engenheiro; seguinte instrução:
c) Se André não é pedreiro, então Paulo é pedreiro;
d) Se Bernardo é engenheiro, então André é artista; “Se uma pessoa precisar autenticar documentos, encaminhe-
e) André não é artista e Bernardo é engenheiro. a ao setor verde.”

8- (ESAF – MPOG/2009) Admita que, em um grupo: “se Considerando que essa instrução é sempre cumprida
algumas pessoas não são honestas, então algumas pessoas são corretamente, pode-se concluir que, necessariamente,
punidas”. Desse modo, pode-se concluir que, nesse grupo: a) uma pessoa que não precise autenticar documentos nunca é
a) as pessoas honestas nunca são punidas. encaminhada ao setor verde.
b) as pessoas desonestas sempre são punidas. b) toda pessoa encaminhada ao setor verde precisa autenticar
c) se algumas pessoas são punidas, então algumas pessoas não documentos.
são honestas. c) somente as pessoas que precisam autenticar documentos são
d) se ninguém é punido, então não há pessoas desonestas. encaminhadas ao setor verde.
e) se todos são punidos, então todos são desonestos. d) a única função das pessoas que trabalham no setor verde é
autenticar documentos.
9- (ESAF – MPOG) Dizer que “Ana não é alegre ou Beatriz é e) toda pessoa que não é encaminhada ao setor verde não precisa
feliz” é do ponto de vista lógico, o mesmo que dizer: autenticar documentos.
a) se Ana não é alegre, então Beatriz é feliz.
b) se Beatriz é feliz, então Ana é alegre. GABARITO
c) se Ana é alegre, então Beatriz é feliz.
RACIOCÍNIO LÓGICO 8 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

1- B a) Não sabe matemática e sabe português.


2- D b) Não sabe matemática e não sabe português.
3- C c) Sabe matemática ou sabe português.
4- D d) Sabe matemática e não sabe português.
5- A e) Sabe matemática ou não sabe português.
6- D
7- D 4- (ESAF – Analista – TCU) Dizer que não é verdade que Pedro
8- D é pobre e Alberto é alto, é logicamente equivalente a dizer que é
9- C verdade que:
10- D a) Pedro não é pobre ou Alberto não é alto
11- A b) Pedro não é pobre e Alberto não é alto
12- Certo, Errado c) Pedro é pobre ou Alberto não é alto
13- D d) Se Pedro não é pobre, então Alberto é alto
14- E e) Se Pedro não é pobre, então Alberto não é alto

Negação de proposições compostas 5- Assinale a opção que corresponde logicamente a ~  p  q  .


a) ~p  ~q b) ~p  ~q c) ~p  q
Como vimos anteriormente, a negação de uma
proposição deve ter sempre valor lógico oposto ao da proposição d) ~p  q e) p  q
dada.
A tabela a seguir mostra as equivalências mais comuns 6- A negação de “se hoje chove então fico em casa” é:
para as negações de algumas proposições compostas: a) Hoje não chove e fico em casa.
b) Hoje chove e não fico em casa.
c) Hoje chove ou não fico em casa.
d) Hoje não chove ou fico em casa.
e) Se hoje chove então não fico em casa.

7- Sejam p e q proposições simples e ~p e ~q ,


respectivamente, as suas negações. Os conectivos e e ou são
representados, respectivamente, por e  . A negação da
proposição composta p  ~q é
Justificando que a negação de “ A  B ” é “ a) ~p  q b) ~p  ~q c) p  ~q
 A   B  ”.
d) ~p  q e) ~p  ~q

8- (ESAF – CGU/2008) Maria foi informada por João que Ana é


prima de Beatriz e Carina é prima de Denise. Como Maria sabe
que João sempre mente, Maria tem certeza que a afirmação é
falsa. Desse modo, e do ponto de vista lógico, Maria pode
concluir que é verdade que:
a) Ana é prima de Beatriz ou Carina não é prima de Denise.
b) Ana não é prima de Beatriz e Carina não é prima de Denise.
EXERCÍCIOS c) Ana não é prima de Beatriz ou Carina não é prima de Denise.
d) se Ana não é prima de Beatriz, então Carina é prima de
1- De a negação das seguintes proposições: Denise.
a) O flamengo não é um bom time. e) se Ana não é prima de Beatriz, então Carina não é prima de
b) Os cariocas são chatos e os baianos são preguiçosos. Denise.
c) As morenas não são convencidas ou os brancos são
almofadinhas. 9- A negação de “O gato mia e o rato chia” é:
d) Se for flamenguista, então é cardíaco. a) O gato não mia e o rato não chia
e) Eu estudo e aprendo b) O gato mia ou o rato chia
f) O Brasil é um país ou a Bahia é um estado. c) O gato não mia ou o rato não chia
g) Se eu estudo, então eu aprendo. d) O gato e o rato não chiam nem miam
e) O gato chia e o rato não mia
2- A negação da afirmação condicional “se estiver chovendo, eu
levo o guarda-chuva” é: 10- (ESAF – SEFAZ/2009) A negação de: Milão é a capital da
a) Se não estiver chovendo, eu levo o guarda-chuva Itália ou Paris é a capital da Inglaterra é:
b) Não está chovendo e eu levo o guarda-chuva a) Milão não é a capital da Itália e Paris não é a capital da
c) Não está chovendo e eu não levo o guarda-chuva Inglaterra.
d) Se estiver chovendo, eu não levo o guarda-chuva b) Paris não é a capital da Inglaterra.
e) Está chovendo e eu não levo o guarda-chuva c) Milão não é a capital da Itália ou Paris não é a capital da
Inglaterra.
3- A negação de “não sabe matemática ou sabe português” é: d) Milão não é a capital da Itália.

RACIOCÍNIO LÓGICO 9 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

e) Milão é a capital da Itália e Paris não é a capital da Inglaterra.

11- (Cespe – DP/PMDF – 2009) Julgue os itens que se seguem,


acerca de proposições e seus valores lógicos.
1- A negação da proposição “O concurso será regido por este
edital e executado pelo CESPE/UnB” estará corretamente

todos são . qualquer um é .


simbolizada na forma  A   B  , isto é, “O concurso não Ou ainda,
será regido por este edital nem será executado pelo
CESPE/UnB”.
2- A proposição  A  B    A  B  é uma tautologia.

12- (Cespe – SEDUC/CE – 2009) A negação da proposição “A

Universais 
prova será aplicada no local previsto ou o seu horário de

n enhum é . todos não são .


aplicação será alterado.” pode ser escrita como
a) A prova não será aplicada no local previsto ou o seu horário a)
de aplicação não será alterado.
b) A prova não será aplicada no local previsto ou o seu horário
de aplicação será alterado.
c) A prova será aplicada no local previsto mas o seu horário de
aplicação não será alterado.
d) A prova não será aplicada no local previsto e o seu horário de
aplicação não será alterado.

13- (FCC – TRT - 2008) A negação da sentença “A Terra é


chata e a Lua é um planeta.” é:

 existe pelo menos


a) Se a Terra é chata, então a Lua não é um planeta.
b) Se a Lua não é um planeta, então a Terra não é chata.
c) A Terra não é chata e a Lua não é um planeta.

algum é. 
d) A Terra não é chata ou a Lua é um planeta.
e) A Terra não é chata se a Lua não é um planeta.

 um que seja.


GABARITO
1-
a) O flamengo é um bom time.

Particulares 
b) Os cariocas não são chatos ou os baianos não são preguiçosos.
c) As morenas são convencidas e os brancos não são b)
almofadinhas.

algum não é. existe pelo menos


d) É flamenguista e não é cardíaco.
e) Eu não estudo ou não aprendo
f) O Brasil não é um país e a Bahia não é um estado.

 um que não seja.


g) Eu estudo e não aprendo.
2- E
3- D
4- A


5- A
6- B
7- D
8- C
9- C
10- A  Sentenças contraditórias
11- Errado, Certo Cada uma delas é a negação lógica da outra

 I  IV e III  II 
12- D
13- A
.
CAPÍTULO 2
Duas sentenças contraditórias terão sempre valores
QUANTIFICAÇÃO lógicos contrários, ou seja, não podem ser ambas verdadeiras
nem ambas falsas. Veja o quadro a seguir.
A quantificação é uma forma de estabelecer uma
relação entre sujeito e predicado de uma proposição. As
quantificações podem ser universais ou particulares, cada uma
destas subdividindo-se em afirmativa ou negativa.

RACIOCÍNIO LÓGICO 10 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

b) “Algum aluno será aprovado em Anatomia.”


c) “Algum aluno será reprovado em Anatomia.”
d) “Se alguém for reprovado em Anatomia, então não será um
aluno.”
e) “Todos os reprovados em Anatomia não são alunos.”

4- (ESAF – Analista) Dizer que a afirmação “Todos os


economistas são médicos” é falsa, do ponto de vista lógico,
equivale a dizer que a seguinte afirmação é verdadeira:
a) Nenhum economista é médico
 Sentenças contrárias b) Pelo menos um economista não é médico
Uma afirmativa universal e sua negativa  I  III  . c) Nenhum médico é economista
Duas sentenças contrárias nunca são ambas d) Pelo menos um médico não é economista
verdadeiras mas podem ser ambas falsas. Desse modo, se e) Todos os não-médicos são não-economistas
soubermos que uma delas é verdadeira podemos garantir que a
outra é falsa. Mas se soubermos que uma delas é falsa não 5- (ESAF – MPOG/2009) A negação de “À noite, todos os
poderemos garantir se a outra é falsa também. gatos são pardos” é:
a) De dia, todos os gatos são pardos.
 Sentenças subcontrárias b) De dia, nenhum gato é pardo.
Uma afirmativa particular e sua negativa  II  IV  . c) De dia, existe pelo menos um gato que não é pardo.
Duas sentenças subcontrárias nunca são ambas falsas d) À noite, existe pelo menos um gato que não é pardo.
mas podem ser ambas verdadeiras. Assim sendo, se soubermos e) À noite, nenhum gato é pardo.
que uma delas é falsa poderemos garantir que a outra é
verdadeira. Mas se soubermos que uma delas é verdadeira não 6- A negação de “Fará sol em todos os dias do mês” é:
poderemos garantir se a outra é verdadeira também. a) Choverá em todos os dias do mês.
b) Choverá em outros meses.
 Sentenças subalternas c) Em pelo menos um dia do mês, não fará sol.
Duas afirmativas (universal e sua particular d) Em pelo menos um dia do mês, choverá.
correspondente, I  II ) ou duas negativas (universal e sua e) Não fará sol em nenhum dia do mês.
particular correspondente, III  IV ).
7- A negação da sentença “Nenhuma pessoa lenta em aprender
Sempre que a universal for verdadeira sua
freqüenta a escola” é
correspondente particular será verdadeira também, mas a
falsidade da sentença universal não obriga que a correspondente
a) “Todas as pessoas lentas em aprender freqüentam esta escola”.
sentença particular seja falsa também.
b) “Todas as pessoas lentas em aprender não freqüentam esta
Sempre que a particular for falsa sua correspondente
escola”.
universal será falsa também, mas a verdade da sentença
c) “Algumas pessoas lentas em aprender freqüentam esta
particular não obriga que a correspondente sentença universal
escola”.
seja verdadeira também.
d) “Algumas pessoas lentas em aprender não freqüentam esta
escola”.
EXERCÍCIOS
e) “Nenhuma pessoa lenta em aprender freqüenta esta escola”.
1- Classifique as proposições como universais ou particulares,
8- A negação de “todos os gatos são pardos” é:
afirmativas ou negativas:
a) Nenhum gato é pardo
a) Todos os homens são sábios
b) Existe gato pardo
b) Alguns homens são sábios
c) Existe gato não pardo
c) Nenhum homem é sábio
d) Existe um e um só gato pardo
d) Todos os homens não são sábios
e) Nenhum gato é não pardo
e) Alguns homens não são sábios
9- Os jogadores do Estrela Futebol Clube são craques. Assinale a
2- Dê a negação para cada uma das proposições a seguir:
opção correspondente à negação da frase acima.
a) Todos os animais são quadrúpedes
a) Nenhum jogador do Estrela Futebol Clube é craque.
b) Nenhum homem é covarde
b) Quase todos os jogadores do Estrela Futebol Clube não são
c) Alguma mulher não é loira
craques.
d) Algum músico é matemático
c) Existe algum jogador do Estrela Futebol Clube que não é
craque.
3- Certo dia, o Centro Acadêmico de uma Faculdade de
d) Apenas alguns jogadores do Estrela Futebol Clube são
Medicina publicou a seguinte notícia:
craques.
“Todos os alunos serão reprovados em Anatomia!”
10- A negação da proposição “Todos os homens são bons
A repercussão dessa manchete fez com que a direção da
motoristas” é:
Faculdade interpelasse os responsáveis e deles exigisse, como
a) Tidas as mulheres são boas motoristas
forma de retratação, a publicação de uma negação da afirmação
b) Algumas mulheres são boas motoristas
feita. Diante desse fato, a nota de retratação pode ter sido:
c) Nenhum homem é bom motorista
a) “Nenhum aluno será reprovado em Anatomia.”
d) Todos os homens são maus motoristas
RACIOCÍNIO LÓGICO 11 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

e) Ao menos um homem não é bom motorista Denomina-se argumento a relação que associa um

11- (ESAF – Auditor do Tesouro Municipal) Pedro, após conjunto de proposições P1 , P 2 ,..., P n , chamadas
visitar uma aldeia distante, afirmou: “Não é verdade que todos premissas do argumento, a uma proposição C a qual
os aldeões daquela aldeia não dormem a sesta”. A condição
chamamos de conclusão do argumento.
necessária e suficiente para que a afirmação de Pedro seja

 P1, P2 ,..., Pn  C


verdadeira é que seja verdadeira a seguinte proposição:
a) No máximo um aldeão daquela aldeia não dorme a sesta.
b) Todos os aldeões daquela aldeia dormem a sesta.
c) Pelo menos um aldeão daquela aldeia dorme a sesta.
d) Nenhum aldeão daquela aldeia não dorme a sesta. Premissa
e) Nenhum aldeão daquela aldeia dorme a sesta.
Premissa é cada uma das proposições que serve de base
12- (CESPE) Considere a seguinte proposição: “Ninguém será à conclusão. Quando falamos em premissas, não vamos discutir
considerado culpado ou condenado sem julgamento.” Julgue os sua verdade ou falsidade, e sem verificar a qual conclusão nós
itens que se seguem, acerca dessa proposição. podemos chegar através delas.
1- A proposição “Existe alguém que será considerado culpado ou
condenado sem julgamento” é uma proposição logicamente SILOGISMO
equivalente à negação da proposição acima.
2- “Todos serão considerados culpados e condenados sem Argumento estudado por Aristóteles estruturado com
julgamento” não é uma proposição logicamente equivalente à três premissas. A primeira premissa denomina-se premissa
negação da proposição acima. maior, a segunda, premissa menor e a terceira, conclusão.

1-
a) Universal; Afirmativa
GABARITO
 P1, P2  C
Exemplo
b) Particular; Afirmativa
c) Universal; Negativa
Premissa 1: Todos os artistas são apaixonados.
d) Universal; Negativa
Premissa 2: Todos os apaixonados gostam de flores.
e) Particular; Negativa
Conclusão: Todos os artistas gostam de flores.
2-
f) Algum animal não é quadrúpede
Quanto à validade de um argumento
g) Algum homem é covarde
h) Todas as mulheres são loiras
1- Argumento válido
i) Nenhum músico é matemático
3- B
Dizemos que um argumento é válido ou, ainda, que ele
4- B
é legítimo ou bem construído quando a sua conclusão é uma
5- D
conseqüência obrigatória do seu conjunto de premissas;
6- C
Em outras palavras: quando um argumento é válido, a
7- C
verdade das premissas deve garantir a verdade da conclusão do
8- C
argumento.
9- C
Isso significa que jamais poderemos ter uma conclusão
10- E
falsa quando as premissas forem verdadeiras e o argumento for
11- C
válido.
12- Certo, Certo
É importante observar que o estudo dos argumentos não
leva em conta a verdade ou a falsidade das proposições que
CAPÍTULO 3 compõem os argumentos, mas tão-somente a validade destes.
Desse modo, ao se discutir a validade de um argumento,
LÓGICA DA ARGUMENTAÇÃO o valor de verdade de cada uma de suas premissas é irrelevante.

Argumentos : Verdade  Validade Exemplo

Considere o silogismo:
Vamos discutir um dos pontos mais importantes da
lógica. A lógica não estuda a verdade ou a falsidade das idéias, Premissa 1: Todos os elefantes adoram fumar.
isso é tarefa da ciência. A lógica verifica a validade ou não dos Premissa 2: Nenhum fumante gosta de futebol.
argumentos. É importante entendermos que verdade e validade Conclusão: Nenhum elefante gosta de futebol.
não têm o mesmo sentido. Também não podemos confundir uma
sentença falsa com um raciocínio inválido! Esse silogismo está perfeitamente bem construído,
sendo, portanto, um argumento válido, muito embora a verdade
Argumento lógico das premissas seja questionável.

2- Argumento inválido (falacioso)

RACIOCÍNIO LÓGICO 12 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Dizemos que um argumento é inválido, também b) O conjunto dos bons médicos contém o conjunto das pessoas
denominado ilegítimo, mal construído ou falacioso, quando a estudiosas
verdade das premissas não é suficiente para garantir a verdade c) Toda pessoa estudiosa é um bom médico
da conclusão. d) Nenhuma pessoa estudiosa é um bom médico
e) O conjunto das pessoas estudiosas contém o conjunto dos
Exemplo bons médicos

Premissa 1: Todos os alunos do curso foram aprovados. 2- Todo baiano gosta de axé music. Sendo assim:
Premissa 2: Ana não é aluna do curso. a) Todo aquele que gosta de axé music é baiano
Conclusão: Ana foi reprovada b) Todo aquele que não é baiano não gosta de axé music
c) Todo aquele que não gosta de axé music não é baiano
É um argumento inválido, pois as premissas não d) Algum baiano não gosta de axé music
garantem (não obrigam) a verdade da conclusão. Observa-se e) Alguém que não goste de axé music é baiano
que Ana pode ter sido aprovada sem ser aluna do curso. (A
primeira premissa não afirmou que somente os alunos do curso 3- Considere verdadeira a declaração: “Nenhum dos alunos que
foram aprovados). fizeram uma determinada prova tirou mais do que 7”. Diante
disso, qual a conclusão correta?
Observação a) Todos os alunos tiraram menos do que 7 na prova.
b) Todos os alunos tiraram 7 na prova.
Geralmente os problemas de silogismos apresentam c) Algum aluno tirou 7 na prova.
expressões como “Todos”, “Algum”, “Nenhum”. Muitos desses d) Algum aluno tirou menos de 7 na prova.
problemas são resolvidos mais facilmente com base na Teoria de e) Algum aluno tirou 7 ou menos na prova.
Conjuntos e utilizando-se os Diagramas de conjuntos.
4- Considere que os argumentos seguintes são verdadeiros:
Proposição Categórica  Todo comilão é gordo.
 Todo guloso é comilão.
É toda premissa que apresenta uma das seguintes Com base nesses argumentos, é correto afirmar que
estruturas: a) Todo gordo é guloso.
b) Todo comilão não é guloso.
 Todo A é B c) Existem gulosos que não são comilões.
 Algum A é B d) Existem comilões que não são gulosos.
 Algum A não é B e) Existem gulosos que não são gordos.
 Nenhum A é B
5- Sabe-se que existe pelo menos um A que é B. Sabe-se
Diagrama lógico também, que todo B é C. Segue-se, portanto, necessariamente
que:
É a representação das proposições categóricas através a) Todo C é B
de diagramas de conjuntos b) Todo C é A
c) Algum A é C
d) Nada que não seja C é A
e) Algum A não é C

6- Considere as seguintes proposições:


I. Todos os cidadãos brasileiros têm garantido o direito de
herança.
II. Joaquina não tem garantido o direito de herança.
III. Todos aqueles que têm direito de herança são cidadãos
de muita sorte.
Supondo que todas essas proposições sejam verdadeiras, é
correto concluir logicamente que
1- Joaquina não é cidadã brasileira.
2- Todos os que têm direito de herança são cidadãos brasileiros.
3- Se Joaquina não é cidadã brasileira, então Joaquina não é de
muita sorte.

7- (Cespe – Banco do Brasil – Escriturário) Na lógica


sentencial, denomina-se proposição uma frase que pode ser
julgada como verdadeira (V) ou falsa (F), mas não, como ambas.
Assim, frases como “Como está o tempo hoje?” e “Esta frase é
falsa” não são proposições porque a primeira é pergunta e a
EXERCÍCIOS segunda não pode ser nem V nem F. As proposições são
representadas simbolicamente por letras maiúsculas do alfabeto
1- Todos os bons médicos são pessoas estudiosas. Assim sendo: — A, B, C etc. Uma proposição da forma “A ou B” é F se A e B
a) Alguma pessoa estudiosa não é um bom médico forem F, caso contrário é V; e uma proposição da forma “Se A
então B” é F se A for V e B for F, caso contrário é V. Um
RACIOCÍNIO LÓGICO 13 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

raciocínio lógico considerado correto é formado por uma 12- O silogismo é uma forma de raciocínio dedutivo. Na sua
seqüência de proposições tais que a última proposição é forma padronizada, é constituído por três proposições: as duas
verdadeira sempre que as proposições anteriores na seqüência primeiras denominam-se premissas e a terceira, conclusão. As
forem verdadeiras. premissas são juízos que precedem a conclusão. Em um
Considerando as informações contidas no texto acima, julgue os silogismo, a conclusão é conseqüência necessária das
itens subseqüentes. premissas. Assinale a alternativa que corresponde a um
 É correto o raciocínio lógico dado pela seqüência de silogismo.
proposições seguintes: a)
Se Antônio for bonito ou Maria for alta, então José será Premissa 1: Marcelo é matemático.
aprovado no concurso. Premissa 2: Alguns matemáticos gostam de física.
Maria é alta. Conclusão: Marcelo gosta de física.
Portanto José será aprovado no concurso. b)
 É correto o raciocínio lógico dado pela seqüência de Premissa 1: Marcelo é matemático.
proposições seguintes: Premissa 2: Alguns matemáticos gostam de física.
Se Célia tiver um bom currículo, então ela conseguirá um Conclusão: Marcelo não gosta de física.
emprego. c)
Ela conseguiu um emprego. Premissa 1: Mário gosta de física.
Portanto, Célia tem um bom currículo. Premissa 2: Alguns matemáticos gostam de física.
Conclusão: Mário é matemático.
8- (Cespe 2008 – SEBRAE – Analista) Com relação à lógica d)
formal, julgue os itens subseqüentes. Premissa 1: Mário gosta de física.
1- A frase “Pedro e Paulo são analistas do SEBRAE” é Premissa 2: Todos os matemáticos gostam de física.
uma proposição simples. Conclusão: Mário é matemático.
2- Toda proposição lógica pode assumir no mínimo dois e)
valores lógicos. Premissa 1: Mário gosta de física.
3- A negação da proposição “ 2  5  9 ” é a proposição “ Premissa 2: Nenhum matemático gosta de física.
2  5  7 ”. Conclusão: Mário não é matemático.
4- A proposição “Ninguém ensina a ninguém” é um
exemplo de sentença aberta. 13- Considere que as seguintes afirmações são verdadeiras:
5- A proposição “João viajou para Paris e Roberto viajou
para Roma” é um exemplo de proposição formada por duas “Todo aluno da Universidade de Fortaleza é inteligente.”
proposições simples relacionadas por um conectivo de “Existem alunos da Universidade de Fortaleza que não são
conjunção. estudiosos.”
6- A negação da proposição “Ninguém aqui é brasiliense”
é a proposição “Todos aqui são brasilienses”. Assim sendo, com relação aos alunos da Universidade de
Fortaleza, pode-se concluir corretamente que, com certeza,
9- Admita serem verdadeiros os seguintes fatos:
 Alguns fumantes não tomam café. a) alguns não são estudiosos e nem inteligentes.
 Todos os cariocas tomam café. b) alguns são estudiosos e inteligentes.
c) alguns são estudiosos e não inteligentes.
Pode-se concluir, corretamente, que: d) todos são estudiosos e inteligentes.
a) Nenhum carioca é fumante. e) todos os não inteligentes são estudiosos.
b) Nenhum fumante é carioca.
c) Alguns cariocas não são fumantes. 14- (ESAF – Auditoria (SERPRO)/2001) Todas as amigas de
d) Alguns fumantes não são cariocas. Aninha que foram à sua festa de aniversário estiveram, antes, na
e) Alguns fumantes são cariocas. festa de aniversário de Betinha. Como nem todas amigas de
Aninha estiveram na festa de aniversário de Betinha, conclui-se
10- Em uma pequena comunidade, sabe-se que: "nenhum que, das amigas de Aninha,
filósofo é rico" e que "alguns professores são ricos". Assim, a) todas foram à festa de Aninha e algumas não foram à festa de
pode-se afirmar, corretamente, que nesta comunidade Betinha.
a) Alguns filósofos são professores b) pelo menos uma não foi à festa de Aninha.
b) Alguns professores são filósofos c) todas foram à festa de Aninha e nenhuma foi à festa de
c) Nenhum filósofo é professor Betinha.
d) Alguns professores não são filósofos d) algumas foram à festa de Aninha mas não foram à festa de
e) Nenhum professor é filósofo Betinha.
e) algumas foram à festa de Aninha e nenhuma foi à festa de
11- Todos os que conhecem João e Maria admiram Maria. Betinha.
Alguns que conhecem Maria não a admiram. Logo:
a) Todos os que conhecem Maria a admiram. 15- (ESAF – Auditoria (SERPRO)) Todos os alunos de
b) Ninguém admira Maria matemática são, também, alunos de inglês, mas nenhum aluno de
c) Alguns que conhecem Maria não conhecem João inglês é aluno de história. Todos os alunos de português são
d) Quem conhece João admira Maria. também alunos de informática, e alguns alunos de informática
e) Só quem conhece João e Maria conhece Maria são também alunos de história. Como nenhum aluno de
informática é aluno de inglês, e como nenhum aluno de
português é aluno de história, então:
RACIOCÍNIO LÓGICO 14 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

a) pelo menos um aluno de português é aluno de inglês.


b) pelo menos um aluno de matemática é aluno de história.
c) nenhum aluno de português é aluno de matemática.
d) todos os alunos de informática são alunos de matemática.
e) todos os alunos de informática são alunos de português.

16- (ESAF – MPOG/2009) Considerando as seguintes


proposições: “Alguns filósofos são matemáticos” e “não é
verdade que algum poeta é matemático”, pode-se concluir
Sabendo que em todas as regiões do diagrama pode-se
apenas que: representar corretamente pelo menos um habitante da cidade, é
a) algum filósofo é poeta.
certo afirmar que, se um habitante dessa cidade
b) algum poeta é filósofo. a) costuma jogar basquete ou gosta de carambola, então, ele é
c) nenhum poeta é filósofo.
advogado.
d) nenhum filósofo é poeta. b) gosta de carambola, então, ele é advogado e costuma jogar
e) algum filósofo não é poeta.
basquete.
c) é dono de alguma padaria, então, ele costuma jogar basquete.
17- Em uma pequena comunidade sabe-se que: “Nenhum
d) não é dono de alguma padaria, então ele não é advogado.
filósofo é rico” e que “alguns professores são ricos”. Assim e) não é advogado, então, ele não gosta de carambola.
pode-se afirmar, corretamente, que nesta comunidade;
a) Alguns filósofos são professores. 21- (FCC – TRE/Piauí - 2009) Todos os advogados que
b) Alguns professores são filósofos.
trabalham numa cidade formaram-se na universidade X. Sabe-se
c) Nenhum filósofo é professor. ainda que alguns funcionários da prefeitura dessa cidade são
d) Alguns professores não são filósofos.
advogados. A partir dessas informações, é correto concluir que,
e) Nenhum professor é filósofo. necessariamente,
a) existem funcionários da prefeitura dessa cidade formados na
18- (ESAF – MPOG/2009) Numa empresa de nanotecnologia, universidade X.
sabe-se que todos os mecânicos são engenheiros e que todos os
b) todos os funcionários da prefeitura dessa cidade formados na
engenheiros são pós-graduados. Se alguns administradores da universidade X são advogados.
empresa também são engenheiros, pode-se afirmar que, nessa
c) todos os advogados formados na universidade X trabalham
empresa: nessa cidade.
a) todos os administradores são pós-graduados.
d) dentre todos os habitantes dessa cidade, somente os
b) alguns administradores são pós-graduados. advogados formaram-se na universidade X.
c) há mecânicos não pós-graduados.
e) existem funcionários da prefeitura dessa cidade que não se
d) todos os trabalhadores são pós-graduados. formaram na universidade X.
e) nem todos os engenheiros são pós-graduados.
22- (FCC – TJ/Pernambuco) Todas as estrelas são dotadas de
19- (CESPE) A forma de uma argumentação lógica consiste de
luz própria. Nenhum planeta brilha com luz própria. Logo,
uma seqüência finita de premissas seguidas por uma conclusão. a) todos os planetas são estrelas.
Há formas de argumentação lógica consideradas válidas e há
b) nenhum planeta é estrela.
formas consideradas inválidas. c) todas as estrelas são planetas.
d) todos os planetas são planetas.
A respeito dessa classificação, julgue os itens seguintes. e) todas as estrelas são estrelas.
 A seguinte argumentação é inválida.
Premissa 1: Todo funcionário que sabe lidar com orçamento 23- Se for verdade que “Alguns escritores são poetas” e que
conhece contabilidade.
“Nenhum músico é poeta”, então, também é necessariamente
Premissa 2: João é funcionário e não conhece contabilidade. verdade que:
Conclusão: João não sabe lidar com orçamento.
a) Nenhum músico é escritor
 A seguinte argumentação é valida. b) Algum escritor é músico
Premissa 1: Toda pessoa honesta paga os impostos devidos.
c) Algum músico é escritor
Premissa 2: Carlos paga os impostos devidos. d) Algum escritor não é músico
Conclusão: Carlos é uma pessoa honesta.
e) Nenhum escritor é músico
20- (FCC – TRE/Piauí - 2009) No diagrama a seguir está
GABARITO
representado o conjunto H de todos os habitantes de uma cidade, 1- E
além dos seguintes subconjuntos de H:
2- C
3- E
 A, formado pelos habitantes que são advogados. 4- D
 B, formado pelos habitantes que costumam jogar basquete. 5- C
 C, formado pelos habitantes que gostam de carambola. 6- Certo, Errado, Errado
 D, formado pelos habitantes que são donos de alguma padaria. 7- Certo, Errado
8- Certo, Errado, Errado, Errado, Certo, Errado
9- D
10- D
11- C

RACIOCÍNIO LÓGICO 15 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

12- E
13- B
14- B Notação: “ An, p ”. (lê-se: arranjos de n elementos
15- C tomados p a p).
16- E
17- D O primeiro índice mostra de quantos elementos dispomos
18- B para formar os agrupamentos, e o segundo indica qual o número de
19- Errado, Errado elementos que determinam um agrupamento.
20- E
21- A
22- B
23- D

ARRANJOS SIMPLES

Analisemos a seguinte situação problema: quantos


números naturais de dois algarismos distintos podem ser formados
com os algarismos 1, 2, 3 e 4?
Sabemos, pelo principio fundamental da contagem, que:
dezenas unidades
4  3  12
Logo podemos formar 12 números nas condições do
problema, a saber:

Se dissermos que cada número é um agrupamento de dois


algarismos, conseguimos formar 12 agrupamentos diferentes.

Tais agrupamentos são diferentes por dois motivos:


I. Os elementos componentes do agrupamento são
diferentes.
Por exemplo, dos agrupamentos formados anteriormente, 12 e
13 são diferentes, pois são compostos por elementos diferentes, ou
seja, os elementos são de naturezas diferentes.
II. A ordem dos elementos nos agrupamentos é diferente.
Por exemplo, dos agrupamentos formados anteriormente, 12 e
21 são diferentes, pois, embora sejam compostos pelos mesmos
elementos (têm a mesma natureza), a ordem dos elementos nos
agrupamentos é diferente.

Agrupamentos que diferem pela natureza dos elementos que os


compõem ou pela ordem dos elementos em cada agrupamento são
chamados arranjos simples.

Seja
M  m1, m2, m3, , mn um conjunto com n

elementos distintos e p um número natural tal que n  p .


Chama-se arranjo simples toda seqüência de p elementos
tomados dentre os n elementos de M sem repetição.
Os arranjos simples são representados pela letra A
maiúscula, acrescida de dois índices numéricos, n e p, com n  p

e
n, p  N .

RACIOCÍNIO LÓGICO 16 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Fórmula dos arranjos simples

Acompanhe o seguinte raciocínio:


Se tivermos n elementos distintos para formar
agrupamentos de um único elemento, poderemos formar n
agrupamentos diferentes:
Exercícios de arranjos simples

1- Ágata é decoradora e precisa atender o pedido de um excêntrico


cliente. Ele - o cliente - exige que uma das paredes do quarto de sua
filha seja dividida em uma seqüência de 5 listras horizontais
pintadas de cores diferentes, ou seja, uma de cada cor. Sabendo-se
Ou seja: A n
n,1 que Ágata possui apenas 8 cores disponíveis, então o número de
diferentes maneiras que a parede pode ser pintada é igual a:
a) 56 b) 5760 c) 6720
Se tivermos n elementos distintos para formar d) 3600 e) 4320
agrupamentos de dois elementos, poderemos escolher o primeiro
elemento do agrupamento de n modos diferentes podendo o 2- Pedro e Paulo estão em uma sala que possui 10 cadeiras dispostas
em uma fila. O número de diferentes formas pelas quais Pedro e
segundo elemento ser escolhido de n  1 modos diferentes:
Paulo podem escolher seus lugares para sentar, de modo que fique
ao menos uma cadeira vazia entre eles, é igual a:
a) 80 b) 72 c) 90 d) 18 e) 56

3- Para mostrar aos seus clientes alguns dos produtos que vende, um
comerciante reservou um espaço em uma vitrine, para colocar

A  n   n  1
exatamente 3 latas de refrigerante, lado a lado. Se ele vende 6 tipos
Ou seja: n , 2 diferentes de refrigerante, de quantas maneiras distintas pode expô-
los na vitrine?
a) 144 b) 132 c) 120
Se tivermos n elementos distintos para formar d) 72 e) 20
agrupamentos de três elementos, poderemos escolher o primeiro
elemento do agrupamento de n modos diferentes podendo o Gabarito dos exercícios de arranjos simples
segundo elemento ser escolhido de n  1 modos diferentes e o 1- C
2- B
terceiro elemento de n  2 modos diferentes:
3- C

PERMUTAÇÕES SIMPLES

Considere o seguinte problema: quantos números naturais


de três algarismos distintos podem ser formados com os algarismos

An,3  n   n  1   n  2
1, 2 e 3?
Ou seja: Sabemos, pelo principio fundamental da contagem, que:
centenas dezenas unidades
Seguindo essa linha de raciocínio, se tivermos n 3  2  1  6
elementos distintos para formar agrupamentos de p elementos, Logo podemos formar 6 números nas condições do
poderemos escolher o primeiro elemento do agrupamento de n problema, a saber:
modos diferentes, o segundo elemento pode ser escolhido de
n  1 modos diferentes, o terceiro elemento pode ser escolhido de
n  2 modos diferentes, assim por diante até o p  ésimo
elemento, que pode ser escolhido de n   p  1 modos
diferentes: Tais agrupamentos diferem pela ordem dos elementos e,
portanto, correspondem aos arranjos de 3 elementos tomados 3 a 3,
isto é:

A3, 3 .

Ou seja: An, p  n   n  1   n  2  ...   n   p  1  , isto é: Quando os agrupamentos diferem apenas pela ordem dos
elementos, isto é, quando os dois índices dos arranjos são iguais,
An, p  n   n  1   n  2  ...   n  p  1 eles são chamados permutações simples.

Usando o conceito de fatorial, temos:


n   n  1   n  2 ... n  p  1   n  p !
An, p 
 n  p !
Logo,

RACIOCÍNIO LÓGICO 17 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

M  m1, m2, m3, , mn


b) Quantos começam com R?
c) Quantos começam com consoante?
d) Quantos têm as vogais juntas?
Seja o conjunto
2- Com as letras da palavra PROVA podem ser escritos x anagramas
que começam por vogal e y anagramas que começam e terminam
por consoante. Os valores de x e y são respectivamente:
com n elementos diferentes. a) 48 e 36 b) 48 e 72. c) 72 e 36.
Chama-se permutação simples toda seqüência de n d) 24 e 36. e) 72 e 24.
elementos tomados dentre os n elementos de M sem repetição.
3- Um estudante tem cinco livros para arrumar uma estante: dois
As permutações simples de n elementos são representadas dicionários, uma gramática, um livro de exercícios e um romance.
pela letra P maiúscula, acrescida do índice n: De quantos modos poderá fazê-lo, mantendo os dicionários sempre

P n.
juntos?
a) 24 c) 720 e) 120 b) 26 d) 48
Lê-se: permutação de n elementos.
4- O número de filas diferentes que podem ser formadas com 2
Fórmula das permutações simples homens e 3 mulheres, de modo que os homens não fiquem juntos é:
a) 96 b) 72 c) 48 d) 84 e) 120

n!
Pn  An, n   n ,! log o Pn  n!
5- Quantos anagramas da palavra SUCESSO começam por S e
terminam em O?

 n  n!
.
6- Seis pessoas, entre elas João e Pedro, vão ao cinema. Existem
seis lugares vagos, alinhados e consecutivos. O número de maneiras
distintas como as seis pessoas podem sentar-se sem que João e
No problema citado acima, temos: Pedro fiquem juntos é:

P3  3! 3  2  1  6
a) 720 b) 600 c) 480
d) 240 e) 120

PERMUITAÇÕES COM ELEMENTOS REPETIDOS 7- Um clube resolve fazer uma Semana de Cinema. Para isso, os
organizadores escolhem sete filmes, que serão exibidos um por dia.
Seja Porém, ao elaborar a programação, eles decidem que três desses
filmes, que são de ficção científica, devem ser exibidos em dias

a1, a1,..., a1, a2 , a2 ,..., a2 ,..., ak , ak ,..., ak


consecutivos. Nesse caso, o número de maneiras DIFERENTES de
se fazer à programação dessa semana é:
a) 144 b) 576 c) 720 d) 1040
uma seqüência com n elementos em que: 8- Chico, Caio e Caco vão ao teatro com suas amigas Biba e Beti, e
 O elemento a1 aparece repetido n1vezes;
desejam sentar-se, os cinco, lado a lado, na mesma fila. O número
de maneiras pelas quais eles podem distribuir-se nos assentos de
modo que Chico e Beti fiquem sempre juntos, um ao lado do outro,
 O elemento a2 aparece repetido n2vezes; é igual a:
a) 16 b) 24 c) 32
 O elemento a3 aparece repetido n3vezes; d) 46 e) 48
Gabarito dos exercícios de permutação.
  1- a) 12 b) 24 c) 72 d) 48
2- A
 O elemento ak aparece repetido nk vezes; 3- D
4- B
5- 60
É possível provar que o número de permutações desses n elementos 6- C

Pn n1, n2 ,. ., nk  n!


7- C
8- E

COMBINAÇÕES SIMPLES

é dado por: . Agrupamentos que diferem apenas pelos elementos que os

n1!n2!.. nk !
compõem (natureza), e não pela ordem dos elementos, são

M  m1, m2, m3, , mn


chamadas combinações simples.

Seja um conjunto
Exercícios de permutação

1- Considere todos os anagramas distintos da palavra LIVRO: com n elementos distintos e p um número natural tal que n  p .
a) Quantos são no total?

RACIOCÍNIO LÓGICO 18 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Chama-se combinação simples todo subconjunto de p simples (ou aposta mínima), na Mega-Sena, consiste em escolher 6
elementos tomados dentre os n elementos de M sem repetição. dezenas. Pedro sonhou que as seis dezenas que serão sorteadas no
As combinações simples são representadas pela letra C próximo concurso da Mega-Sena estarão entre as seguintes: 01, 02,
maiúscula, acrescida de dois índices numéricos, n e p, com n  p

n, p  N
05, 10, 18, 32, 35, 45. O número mínimo de apostas simples para o
próximo concurso da Mega-Sena que Pedro deve fazer para ter
certeza matemática que será um dos ganhadores caso o seu sonho
e . Notação: “ C n, p ”. esteja correto é:
a) 8 b) 28 c) 40 d) 60 e) 84

4- O conselho desportivo de uma escola é formado por 2 professores


O primeiro índice demonstra de quantos elementos e 3 alunos. Candidataram-se 5 professores e 10 alunos. De quantas
dispomos para formar os agrupamentos, e o segundo índice mostra maneiras diferentes esse conselho pode ser eleito?

quantos elementos determinam um agrupamento. C n, p (lê-se: 5- A Copa do Mundo de Futebol, que será realizada na Alemanha a
partir de junho de 2006, contará com a participação de 32 seleções
divididas em 8 grupos com 4 equipes cada, na primeira fase. Dado
combinações de n elementos tomados de p a p)
que, em cada grupo, as seleções jogarão entre si uma única vez, qual
o total de jogos previstos para a primeira fase?
Fórmula das combinações simples

M  m1, m2, m3, , mn


a) 32 b) 40 c) 48 d) 44 e) 96

6- Um encontro científico conta com a participação de


pesquisadores de três áreas, sendo eles: 7 químicos, 5 físicos e 4
matemáticos. No encerramento do encontro, o grupo decidiu formar
Se é um conjuntos
uma comissão de dois cientistas para representá-lo em um

C 
congresso. Tendo sido estabelecido que a dupla deveria ser formada
por cientistas de áreas diferentes, o total de duplas distintas que
com n elementos distintos, e as combinações simples de n elementos podem representar o grupo no congresso é igual a
a) 46 b) 59 c) 77 d) 83 e) 91

7- Na convenção de um partido para lançamento da candidatura de

n, p
tomados p a p são subconjuntos de M formados por p uma chapa ao governo de certo estado havia 3 possíveis candidatos
a governador, sendo dois homens e uma mulher, e 6 possíveis
candidatos a vice-governador, sendo quatro homens e duas
mulheres. Ficou estabelecido que a chapa governador/vice-
elementos, então, o total de maneiras de escolher p elementos dentre governador seria formada por duas pessoas de sexos opostos.

os n elementos de M seria
An, p
Sabendo que os nove candidatos são distintos, o número de
, mas, como a ordem dos maneiras possíveis de se formar a chapa é:
a) 18 b) 12 c) 8 d) 6 e) 4

A
8- O bufê de saladas de um restaurante apresenta alface, tomate,
elementos não altera um conjunto, cada um dos agrião, cebola, pepino, beterraba e cenoura. Quantos tipos de
n, p está saladas diferentes podem ser preparados com cinco desses
sendo contado p! vezes, logo: ingredientes, de modo que todas as saladas contenham alface,
tomate e cebola?
n! a) 4 b) 12 c) 8 d) 3 e) 6

An, p  n  p ! n! 9- Ache n, sabendo que C n,3  3 C n,2


  
Cn, p p! p! p! n  p!, log o 10- Um programa de TV organizou um concurso e, na sua fase final,
promoveu o confronto entre os finalistas, de modo que cada um
deles se confrontava com cada um dos outros uma única vez.
n!

Sabendo que foram gravados 28 confrontos, é correto afirmar que o
Cn, p p! n  p! número de finalistas foi:
a) 2 b) 4 c) 7 d) 8 e) 14

11- Observe a figura.

Exercícios de combinações simples

1- De quantas maneiras pode-se formar uma comissão de 3 pessoas


escolhidas a partir de um grupo de 8 pessoas?

2- Devo escolher 4 livros diferentes dentre os 7 títulos que mais me


agradaram em uma livraria. De quantas maneiras posso fazer essa Nessa figura, o número de triângulos que se obtém com vértices nos
escolha? pontos D, E, F, G, H, I, J é:
a) 20 b) 21 c) 25 d) 31 e) 35
3- Na Mega-Sena são sorteadas seis dezenas de um conjunto de 60
possíveis (as dezenas sorteáveis são 01, 02, ... , 60). Uma aposta

RACIOCÍNIO LÓGICO 19 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

12- Numa caixa, são colocadas dez bolas que têm a mesma
dimensão. Três dessas bolas são brancas, e cada uma das outras sete N = {0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, ...}
é de uma cor diferente. O número total de maneiras de se escolher
um subconjunto de três bolas, dentre essas dez, é: 15  N 58  N - 12  N 0,2  N
a) 32 b) 128 c) 64 d) 256
Relação de Pertinência ( ou ) – relação de elemento para
13- Em um escritório, onde trabalham 6 mulheres e 8 homens,
conjunto.
pretende-se formar uma equipe de trabalho com 4 pessoas, com a
presença de pelo menos uma mulher. O número de formas distintas
de se compor essa equipe é Subconjunto dos Naturais – N* = {1, 2, 3, 4, 5, ...}, Naturais não
a) 721 b) 1111 c) 841 nulos.
d) 931 e) 1001 Relação de Inclusão – relação de conjunto para conjunto,
N*  N.
14- Em uma sala de aula há 25 alunos, quatro deles considerados
gênios. O número de grupos, com três alunos, que pode ser Conjunto dos Números inteiros (Z)
formado, incluindo pelo menos um dos gênios, é
a) 580 b) 1200 c) 970 Z = {..., -4 , -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, 4, 5, ...}
d) 1050 e) 780
45  Z -20  Z 4 Z 0,57  Z
15- A “FACULDADE HIPOTENUSA” dispõe de 13 professores de 5
uma disciplina “X”, sendo que, desses, apenas 4 são doutores. Para Subconjuntos dos Inteiros
poder lançar no mercado um novo curso, são necessários 5
professores dessa disciplina “X”, dos quais pelo menos um deve ser
NZ
doutor. De quantas maneiras podemos dispor esses professores para
que se cumpra essa exigência?
a) 1161 b) 1287 c) 1260 Z* = {..., -3, -2, -1, 1, 2, 3, 4, ...} Inteiros não nulos.
d) 1544 e) 1393
Z+ = {0, 1, 2, 3, 4, 5, ...} Inteiros não negativos
16- Cespe – SEPLAG – 2009) Acerca de análise combinatória,
julgue o item a seguir. Z- = {... , -3, -2, -1, 0} Inteiros não positivos
Considere que um fazendeiro, que possua 15 vacas, 10 touros e 7
bezerros, diante da necessidade de vender esses animais em lotes Z+* = {1, 2, 3, 4, 5, ...} Inteiros positivos
contendo cada um 1 vaca, 3 touros e 2 bezerros, ele poderá formar
esses lotes de 37.800 maneiras diferentes. Z-* = { ... , -4, -3, -2, -1} Inteiros negativos

17- Antônio e Bruno são membros atuantes do Grêmio Estudantil e Conjunto dos Números Racionais (Q)
estão se formando numa turma de 28 alunos. Uma comissão de
formatura, com 5 membros, deve ser formada para a organização É o conjunto de todos os números podem ser escritos na
dos festejos. Quantas comissões podem ser formadas de modo que forma de fração a/b, em que a  Z e b  Z*.
Antônio e Bruno sejam membros?
a) 2600 b) 9828 c) 9288
d) 3276 e) 28 Q = {a/b | a  Z e b  Z* }

Gabarito dos exercícios de combinações simples -23  Q 4 Q 0,5555...  Q 2  Q 0,5432...  Q


5
1- 56 maneiras
2- 35 maneiras Subconjuntos dos Racionais: N  Z  Q
3- B
4- 1.200 Conjunto dos Números Irracionais (I)
5- C
6- D Indicamos o conjunto de todos os números que são
7- C dízimas não periódicas.
8- E I ={,... ; - 10 ; ..., 0,3333... ; ,..}
9- n  11
10- D Conjunto dos Números Reais (R)
11- D
12- C
R=QI
13- D
14- C
15- A Subconjuntos dos reais: N  Z  Q  R
16- Certo IR
17- A
Problemas de Contagem

CONJUNTOS NUMÉRICOS n(A  B) = n(A) + n(B) – n(A  B)

RAZÃO E PROPORÇÃO
Conjunto dos Números Naturais (N)

RACIOCÍNIO LÓGICO 20 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Razão:
B. Analogamente, a 2 e b2 são valores correspondentes, o

A razão entre dois números


a e b, b  0 , nessa mesmo acontece com
a3 e b3 etc.

a Exercícios:
ordem, é o quociente .
b
1- Numa prova com 50 questões, acertei 35, deixei 5 em branco
Proporção: e errei as demais. Qual é a razão do número de questões certas
É a expressão que indica uma igualdade entre duas ou para o de erradas?
mais razões.
2- Calcular dois números positivos na proporção de 2 para 5
sabendo que a diferença do maior para o menor é 42.
Os números a, b, c e d, com b0 e d 0 , formam 3- Num concurso vestibular, para um determinado curso, havia
40 vagas. O número de candidatos por vaga foi de 25 para 1. O
nessa ordem, uma proporção se, e somente se, a razão entre a e b número de candidatos que não conseguiram ocupar essas vagas
é igual à razão entre c e d. está na alternativa:
a c a) 960 b) 1000 c) 500
Representa-se por  e lê-se: a está para b d) 460 e) 920
b d
assim como c está para d . 4- A capacidade de um elevador é de 20 adultos ou 24 crianças.
Se 15 adultos já estão no elevador, quantas crianças podem ainda
Propriedades das proporções: entrar?
a c
1-   ad  bc 5- Sabendo que a está para b assim como 8 está para 5 e que
b d
3a  2b  140 , calcular a e b.
a c ac a c
2-    

 
b d bd b d 6- Dois números positivos estão entre si assim como 3 está para
4. Determine-os sabendo que a soma dos seus quadrados é igual
Grandezas: a 100.

A a1, a2, a3, .


7- Determine dois números na proporção de 3 para 5, sabendo
que o segundo supera o primeiro em 60 unidades.
8- Um desenho representa um edifício de 14 metros de altura, ao
A notação é utilizada para indicar que lado de uma árvore. Se o desenho do edifício mede 4cm e o da
árvore, 3cm, podemos concluir que a altura da árvore é
a) 10m b) 12m c) 10,5m d) 11,2m
9- Determine dois números na proporção de 2 para 7 sabendo
que o dobro do primeiro mais o triplo do segundo resulta igual a
100.

a1, a2, a3, . .


10- Se uma torneira enche um reservatório de água com uma
são assumidos pela grandeza A. Ao escrever capacidade de cinco mil e quatrocentos litros à razão de 15 litros

  
por minuto, quanto durará para encher completamente o
reservatório?
a) Quatro horas b) Quatro horas e meia
c) Cinco horas d) Cinco horas e meia

A a1, a2, a3, . B  b1, b2, b3, .


e) Seis horas

11- Às 8 horas de certo dia, um tanque, cuja capacidade é de 2


000 litros, estava cheio de água; entretanto, um furo na base
num dado problema, que e ,
desse tanque fez com que a água por ele escoasse a uma vazão
constante. Se às 14 horas desse mesmo dia o tanque estava com
apenas 1.760 litros, então a água em seu interior se reduziu à
metade às
a) 21 horas do mesmo dia. b) 23 horas do mesmo dia.
c) 4 horas do dia seguinte. d) 8 horas do dia seguinte.
queremos dizer que quando a grandeza A assumir o valor a 1 , e) 9 horas do dia seguinte.

a grandeza B assumirá o valor b1 . Queremos dizer, portanto, 12- O orgulho de um colecionador de carros é seu velho fusca
que apresenta desempenho de 10km rodados por cada litro de
que a1 e b1 são valores correspondentes as grandezas A e gasolina, embora já tenha sofrido alguns “reparos” no tanque de
combustível. Como esse colecionador irá participar de uma feira
de carros em outra cidade com seu fusca, vai até um posto de

RACIOCÍNIO LÓGICO 21 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

combustível e abastece o carro com exatamente 30,6 litros de 20- Às 8 horas de certo dia, um tanque, cuja capacidade é de
gasolina. Mas, no momento em que o colecionador inicia a 2.000 litros, estava cheio de água; entretanto, um furo na base
viagem, aparece um vazamento no tanque por onde escoa 0,1 desse tanque fez com que a água por ele escoasse a uma vazão
litro de gasolina por hora. Sabendo-se que o colecionador constante. Se às 14 horas desse mesmo dia o tanque estava com
pretende desenvolver uma velocidade constante de 50km/h apenas 1.760 litros, então a água em seu interior se reduziu à
durante a viagem, a distância máxima que o fusca irá percorrer, metade às
até esgotar toda a gasolina do tanque, será de a) 21 horas do mesmo dia b) 23 horas do mesmo dia
a) 300km b) 240 km c) 306km d) 280km c) 4 horas do dia seguinte d) 8 horas do dia seguinte
e) 9 horas do dia seguinte
13- Uma determinada substância é composta de ouro e prata, na
proporção de cinco partes de prata para cada uma de ouro. Para Gabarito
fabricar 54 gramas dessa substância, quantas gramas de ouro e 1- 7
de prata serão necessárias? 2
14- Duas pessoas ganharam comissões sobre vendas, sendo que 2-
uma delas recebeu R$450,00 a mais que a outra. Descubra qual é
28 e 70
4 3- A
a comissão de cada uma, sabendo que elas estão na razão .
9 4- 6 crianças

15- Os salários de João e André estão entre si, assim como 7 está 5-
para 8. Calcular esses salários, sabendo que o triplo do salário de
a  80 e b  50
João menos o dobro do de André é de R$ 5.000,00.
16- Para usar certo tipo de tinta concentrada é necessário diluí-la
6- 6e8
em água na por porção de 3 : 2 (proporção de tinta concentrada
para água). Sabendo que foram comprados 9 litros dessa tinta 7-
concentrada, quantos litros de tinta serão obtidos após a diluição 90 e 150
na por porção recomendada?
8- C

8 e 28
17- Um negociante pouco escrupuloso compra 450 litros de
vinho a R$18,00 o litro e mistura um litro de água a cada 9 litros 9-
de vinho. Se o negociante pretende obter R$1.500,00 de lucro
após a venda de toda a mistura, o preço de venda de cada litro 10- E
dessa mistura, em reais, deverá ser: 11- E
a) 22,00 b) 21,30 c) 19,80 d) 20,10 e) 19,20 12- A

18- Um café é preparado e, logo depois, é servido em quatro


xícaras, nas quais é colocado o mesmo tipo de açúcar. A primeira
13- Ouro  9g e Pr ata  45g
xícara recebe 50 ml de café e 2g de açúcar; a segunda, 72 ml de 14- R$360.00 e R$810,00
café e 3g de açúcar; a terceira, 92 ml de café e 4g de açúcar; a
quarta, 123 ml de café e 5g de açúcar. O café se apresentará mais
doce na:
15- João  R$7000,00 e André  R$8000,00
a) Primeira xícara b) Segunda xícara 16- 15 litros
c) Terceira xícara d) Quarta xícara 17- E
19- O volume médio de água, em unidades de tempo, despejado 18- C
por algumas das maiores quedas d’água do mundo é dado na 19- B
tabela abaixo: 20- E
GRANDEZAS PROPORCIONAIS

Grandezas diretamente proporcionais (GDP):

   
Uma grandeza A é diretamente proporcional a uma
grandeza B se, e somente se, as razões entre os valores de A e os
correspondentes valores de B forem constantes. Se

A a1, a2, a3, . B  b1, b2, b3, .


Fonte: Para Saber Matemática, 8ª Série. Ed. Saraiva

Pode-se afirmar que a ordem crescente das vazões das cataratas


e forem grandezas
é:
a) Iguaçu, Victória e Niágara. b) Victória, Niágara e Iguaçu.
c) Niágara, Victória e Iguaçu. d) Victória, Iguaçu e Niágara.
e) Iguaçu, Niágara e Victória.

diretamente proporcionais, então:

RACIOCÍNIO LÓGICO 22 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

a1  a2  a3      k , a1  b1  a 2  b2  a 3  b3     
onde k é a constante de
b1 b2 b3 a1 a a
 2  3    k
proporcionalidade. 1 1 1
Grandezas inversamente proporcionais (GIP): b1 b2 b3

   
Uma grandeza A é inversamente proporcional a uma DIVISÃO PROPORCIONAL
grandeza B se, e somente se, os produtos entre os valores de A e
os correspondentes valores de B forem constantes. Se Divisão em partes diretamente proporcionais:

A a1, a2, a3, . B  b1, b2, b3, .


Dividir um número N em partes diretamente
proporcionais aos números a, b, c,..., significa encontrar os

A B C
e forem grandezas       k
números A, B, C,..., tais que:  a b c
 A  B  C      N
inversamente proporcionais, então: Divisão em partes inversamente proporcionais:

a1  b1  a2  b2  a3  b3      k . Onde k é a Dividir um número N em partes inversamente


proporcionais aos números m, n, p,..., significa encontrar os
constante de proporcionalidade. números A, B, C,..., tais que:
Relação entre proporção inversa e proporção direta.
A m  B  n  C  p    k
Sejam duas sucessões de números, todos diferentes de

A  B  C    N
zero. Se os números de uma são inversamente proporcionais aos
números da outra, então os números de uma delas serão
diretamente proporcionais aos inversos dos números da outra.

 
Esta relação nos permite trabalhar com sucessões de números Divisão composta direta
inversamente proporcionais como se fossem diretamente
Chamamos de divisão composta direta à divisão de um
proporcionais.
número em partes que devem ser diretamente proporcionais a
duas ou mais sucessões de números dados cada uma.

A a1, a2, a3, .


Para efetuarmos a divisão composta direta devemos:
Encontrar uma nova sucessão onde cada valor será o produto dos
valores correspondentes das sucessões dadas;
Se a grandeza for inversamente proporcional à Efetuar a divisão do número em partes diretamente
proporcionais aos valores da nova sucessão encontrada.

B b1, b2, b3, . 


Exemplo:
Dividir o número 270 em três partes que devem ser diretamente
proporcionais aos números 2, 3 e 5 e também diretamente
proporcionais aos números 4, 3 e 2, respectivamente.

Resolução:
Indicando por A, B e C as três partes procuradas, devemos ter:
grandeza então A será diretamente
A será ser proporcional a 2 e 4  2 4  8
B será ser proporcional a 3 e 3  3 3  9
1 1 1  C será ser proporcional a 5 e 2  5  2  10
proporcional à grandeza C   , , ,    , ou seja:

 b1 b2 b3 
RACIOCÍNIO LÓGICO 23 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

8- Para fazer a reforma de um edifício, a empresa responsável


A B C
Assim,    k e A  B  C  270 . Logo se tem contratou duas equipes de trabalhadores, propondo pagá-las
proporcionalmente ao número de dias — homens que cada
8 9 10 equipe empregaria na reforma. A tarefa foi realizada da seguinte
que: 8k  9k  10k  270  k  10 ; daí maneira: a primeira equipe, com 12 homens, trabalhou durante 6
dias; a segunda, com 7 homens, trabalhou durante 4 dias. Ao

A  80; B  90 e C  100 final da reforma, a empresa pagou R$ 60.000,00 às duas equipes.


Considerando essa situação, julgue os itens a seguir.
1- A primeira equipe recebeu mais de R$ 40.000,00.
2- Considerando que as equipes sejam igualmente eficientes,
Exercícios: então a segunda equipe realizou menos de 20% do trabalho.
3- Se a segunda equipe tivesse um homem a menos mas
1- Uma escola terá 120 alunos, que deverão ser divididos em 3 trabalhasse os mesmos 4 dias e se a quantia paga a cada equipe
(três) turmas, segundo o tamanho em m 2 de cada sala. A sala A fosse dividida igualmente entre seus trabalhadores, então cada
tem 40m2, a sala B tem 80m2 e a sala C tem 120m2. Indique trabalhador da segunda equipe teria recebido R$ 2.500,00.
abaixo a opção correta.
a) A = 15, B = 45 e C = 60. b) A = 15, B = 40 e C = 65. 9- Dividir 108 em partes diretamente proporcionais a 2 e 3 e
c) A = 20, B = 45 e C = 55. d) A = 15, B = 50 e C = 55. inversamente proporcionais a 5 e 6.
e) A = 20, B = 40 e C = 60.
10- Dividir 560 em partes diretamente proporcionais a 3, 6 e 7 e
2- Um pai tinha R$800,00. Com essa quantia, pagou uma dívida inversamente proporcionais a 5, 4 e 2.
7
correspondente a do que tinha, e o restante repartiu entre 11- Repartir uma herança de R$460,00 entre três pessoas na
20
seus três filhos, em partes inversamente proporcionais às suas razão direta do número de filhos de cada uma e na razão inversa
respectivas idades que são 3, 8 e 12 anos. Quanto recebeu o filho das idades delas. As três pessoas têm, respectivamente, 2, 4 e 5
mais velho? filhos e as idades respectivas são 24, 32 e 45 anos.
a) R$320,00 b) R$120,00 c) R$160,00 d) R$80,00
Gabarito
3- Cecília presenteou seus netos, André de 8 anos e Sofia de 6 1- E
anos, com a quantia de R$ 420,00 dividida em partes 2- D
proporcionais a suas idades. A quantia recebida por Sofia, em 3- A
reais, foi: 4- C
a) 180 b) 240 c) 300 d) 320
4- Paulo, Ana e Luís formaram uma sociedade e investiram,
respectivamente, R$ 2.500,00; R$ 3.500,00 e R$ 4.000,00 num
fundo de investimentos. Após um ano, a aplicação estava com
5-
38 anos e 22 anos
um saldo de R$ 12.500,00. Se os três investidores regatarem
somente o rendimento e dividirem em partes diretamente
6- Paulo  R$600,00 Rafael  R$800,00
proporcionais aos valores investidos, a diferença entre os valores 7- B
recebidos por Ana e Paulo será igual a: 8- Certo, Errado, Certo
a) R$ 125,00 b) R$ 1.000,00
c) R$ 250,00 d) R$ 500,00 9- 48 e 60
5- Dois irmãos repartiram uma herança em partes diretamente

60, 150 e 350


proporcionais às suas idades. Sabendo que cada um deles
ganhou, respectivamente, R$ 3.800,00 e R$ 2.200,00, e que as 10-
suas idades somam 60 anos, qual é a idade de cada um deles?

120, 180 e 160


6- Dois sócios, Paulo e Rafael, repartiram o lucro final de um
negócio, que foi de R$4 900,00, de forma proporcional à quantia 11-
que cada um investiu. Sabendo-se que Rafael investiu R$200,00
a mais do que Paulo e seu lucro foi de R$R$700,00 a mais do
que o de Paulo. Qual foi o investimento de cada um nesse
negócio? REGRA DE TRÊS
Chamamos de regra de três ao processo de cálculo utilizado
7- Carlos, André e Luis fizeram junto um empréstimo bancário
para resolver problemas que envolvam duas ou mais grandezas
no valor de R$ 1.000,00 e devem pagar, ao final de 3 meses, R$
direta ou inversamente proporcionais.
1.261,00. Do total do empréstimo, Carlos ficou com R$ 460,00,
Quando o problema envolve somente duas grandezas é
André, com R$ 350,00 e Luis ficou com o restante. Se cada um
costume denominá-lo de problema de regra de três simples.
deles pagou ao banco quantias proporcional ao que recebeu,
Quando o problema envolve mais de duas grandezas é
então coube a Luis pagar a quantia de
costume denominá-lo de problema de regra de três composta.
a) R$ 190,00 b) R$ 239,59
c) R$ 277,00 d) R$ 420,33
Exemplos:

RACIOCÍNIO LÓGICO 24 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

1- Se um bilhete de cinema custa R$ 8,00, então, quanto custará


12 bilhetes?
As grandezas são: o “número de bilhetes” e “preço dos
(Velocidad e d
bilhetes”.

2- Um automóvel percorre 120 km em 2 horas. Quantos


A 20 km / h
quilômetros ele percorrerá em 5 horas?
As grandezas são: “distância percorrida” e “tempo necessário”. A 40 km / h
3- Se 5 homens trabalhando durante 6 dias constroem 300m de
uma cerca, quantos homens serão necessários para construir
mais 600m desta mesma cerca em 8 dias?
A 60 km / h
As grandezas são: “número de homens”, “duração do trabalho” e
“comprimento da parte construída”. Observamos que quando a velocidade tornou-se o
dobro, o triplo do que era, o tempo de duração da viagem tornou-
Observação: se correspondente a metade, a terça parte do que era. Portanto as
Para resolver um problema de regra de três devemos grandezas “velocidade” e “tempo de duração da viagem” são
inicialmente determinar que tipo de relação de proporção existe inversamente proporcionais.
entre a grandeza cujo valor pretendemos determinar e as demais
Observação:
grandezas.
Não basta observar que o aumento de uma das grandezas
Relação de proporção direta implique no aumento da outra. É preciso que exista proporção.
Duas grandezas variáveis mantêm relação de proporção Por exemplo, aumentando o lado de um quadrado, a área do
direta quando aumentando uma delas para duas, três, quatro, etc. mesmo também aumenta. Mas não há proporção, pois ao
vezes o seu valor, a outra também aumenta respectivamente para dobrarmos a medida do lado, a área não dobra e sim
duas, três, quatro, etc. vezes o seu valor. quadruplica!

Exemplo:
Considere as duas grandezas variáveis:
(comprimen to de um
1 metro..... ...............
2 metro..... ...............
3 metro..... ...............
4 metro..... ...............
Observamos que quando o comprimento do tecido
tornou-se o dobro, o triplo etc., o preço de venda da peça
também aumentou na mesma proporção. Portanto as grandezas
“comprimento de tecido” e “preço de venda da peça” são
diretamente proporcionais.

Relação de proporção inversa


Duas grandezas variáveis mantêm relação de proporção
inversa quando aumentando uma delas para duas, três, quatro,
etc. vezes o seu valor, a outra diminuir respectivamente para
metade, um terço, um quatro, etc. do seu valor.

Exemplo:

Considere as duas grandezas variáveis:

RACIOCÍNIO LÓGICO 25 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Grandezas proporcionais a várias outras a) O número de máquinas funcionando e a quantidade de peças


Uma grandeza variável é proporcional a várias outras se for que elas produzem durante um mês.
diretamente ou inversamente proporcional a cada uma dessas b) O número de operários trabalhando e o tempo que levam para
outras, quando as demais não variam. construir uma estrada de 10 km.
c) A velocidade de um ônibus e o tempo que ele leva para fazer
Exemplo: uma viagem de Goiânia a Iporá.
O tempo necessário para construir certo trecho de uma d) A velocidade de um ônibus e a distância percorrida por ele em
ferrovia é diretamente proporcional ao comprimento do trecho duas horas.
considerado e inversamente proporcional ao número de e) A quantidade de ração e o número de animais que podem ser
operários que nele trabalham. alimentados com ela durante uma semana.
2- Em 180 dias 24 operários constroem uma casa. Quantos
Observação: operários serão necessários para fazer uma casa igual em 120
1- Vamos fixar o comprimento do trecho feito. dias?
Em 30 dias, 10 operários fazem 6 km.
Em 15 dias, 20 operários também fazem 6 km. 3- Em 8 dias 5 pintores pintam um prédio inteiro. Se fossem 3
Em 10 dias, 30 operários também fazem 6 km. pintores a mais, quantos dias seriam necessários para pintar o
mesmo prédio?
Aqui, observa-se que o tempo é inversamente
proporcional ao número de operários. 4- Uma roda-d’água dá 390 voltas em 13 minutos. Quantas
2- Agora vamos fixar o número de operários voltas terão dado em uma hora e meia?
30 operários, em 10 dias, fazem 6 km 5- Se um relógio adianta 18 minutos por dia, quanto terá
30 operários, em 20 dias, farão 12 km adiantado ao longo de 4h 40min?
30 operários, em 30 dias, farão 18 km
6- Um taxista inicia o dia de trabalho com o tanque de
Agora, vemos que o tempo é diretamente proporcional combustível de seu carro inteiramente cheio. Percorre 325 km e
ao comprimento do trecho feito. reabastece, sendo necessários 25 litros para completar o tanque.
Em seguida, percorre 520 km até esvaziar completamente o
Propriedade tanque, concluindo, então, que a capacidade do tanque do carro,
Se uma grandeza for diretamente proporcional a em litros, é:
algumas grandezas e inversamente proporcional a outras, então, a) 40 b) 45 c) 50 d) 55 e) 60
a razão entre dois dos seus valores será igual:
Ao produto das razões dos valores correspondentes das 7- Em uma mistura com álcool e gasolina, foram utilizados 10,8
grandezas diretamente proporcionais a ela (...) multiplicando litros de álcool e 34,2 litros de gasolina. Essa mistura contém:
pelo produto das razões inversas dos valores correspondentes das a) 23% de álcool b) 24% de álcool
grandezas inversamente proporcionais a ela. c) 25% de álcool d) 26% de álcool
8- Se 14 pedreiros levam 180 dias para construir uma casa,
REGRA DE TRÊS SIMPLES quanto tempo levará para construí-la 10 pedreiros?
Definição: 9- Um automóvel com a velocidade de 60 km/h faz o percurso
Sendo a e b dois valores da grandeza A e, c e d os valores entre as cidades A e B, em 2 horas. Quanto tempo levará se fizer
correspondentes da grandeza B, chama-se de regra de três o mesmo percurso a uma velocidade de 80 km/h?
simples ao processo prático para determinar um desses quatro
valores, sendo conhecido os outros três. 10- Considere que 25 g de leite em pó diluídos em água
produzem 200 ml de leite reconstituído. Quantas latas de leite
Técnica operatória em pó de 400 g serão necessárias para reconstituir 48 litros de
leite?
a) 12 b) 13 c) 14 d) 15 e) 16

11- Dois carregadores levam caixas de um depósito para uma


loja. Um deles, o mais fraco e mais rápido, leva 3 caixas por vez
e demora 2 minutos em cada viagem. O outro, mais forte e mais
1- Se A e B forem grandezas diretamente proporcionais, então: vagaroso, leva 7 caixas por vez e demora 5 minutos na viagem.
a b a c Enquanto o mais fraco leva 180 caixas, quantas caixas levam o
    a d  bc outro?
c d b d
12- José limpa o vestiário de um clube de futebol em 30
2- Se A e B forem grandezas inversamente proporcionais, então: minutos, enquanto seu irmão, Jair, limpa o mesmo vestiário em
a d 45 minutos. Quanto tempo levará os dois para limpar o vestiário
ac  bd  
b c junto?
a) 15 minutos e 30 segundos
Exercícios propostos: b) 18 minutos
c) 20 minutos
1- Determine, em cada caso, se a relação entre as grandezas é de d) 36 minutos
proporção direta (D) ou inversa (I). e) 37 minutos e 30 segundos.

RACIOCÍNIO LÓGICO 26 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Gabarito
13- Um artesão faz um trabalho em 10 dias. O mesmo trabalho é 1- a) direta b) inversa c) inversa d) direta e) direta
feito por outro artesão em 15 dias. Se os dois trabalhassem 2- 36 operários
juntos, quantos dias gastariam para fazer o trabalho? 3- 5 dias
a) 6 dias. b) 5 dias. c) 12 dias e 12 horas. 4- 2.700 voltas
d) 9 dias. 5- 3min e 30seg
6- A
14- Um marceneiro faz 20 peças em 18 dias, enquanto o seu 7- B
ajudante leva 21 dias para fazer o mesmo trabalho. Quantos dias
serão necessários para que os dois, trabalhando juntos, façam
8- 252 dias
130 peças iguais às citadas? 9- 1 hora e 30 minutos
10- d
15- Uma torneira enche um tanque em 5 horas. O ralo do tanque 11- 168 caixas
pode esvaziá-lo em 3 horas. Estando o tanque cheio, abrimos 12- B
simultaneamente a torneira e o ralo. Logo, podemos afirmar que: 13- A
a) o tanque esvazia em 7h 30 mim; 14- 63 dias
b) o tanque esvazia em 8h; 15- A
c) o tanque esvazia em 15h; 16- A
d) o tanque transborda; 17- E
e) o tanque esvazia em 8h 30 mim. 18- B
19- B
16- Duas torneiras são utilizadas para encher um tanque vazio. 20- A caixa ficou completamente cheia às 10 horas e 36 minutos
Sozinhas, elas levam 10 horas e 15 horas, respectivamente, para
enchê-lo. As duas juntas enchem-no em: REGRA DE TRÊS COMPOSTA.
a) 6 horas. b) 12 horas e 30 minutos.
c) 25 horas. d) 8 horas e 15 minutos. Definição:
Chama-se regra de três composta ao método prático
17- Em uma indústria há uma máquina capaz de produzir 200 empregado para resolver problema análogo ao da regra de três
peças de certo tipo em 15 minutos de funcionamento simples, só que envolvendo mais de duas grandezas
ininterrupto. O proprietário dessa indústria comprou uma outra proporcionais.

A  a1, a2, . 
máquina para que, funcionando com a primeira, produzissem
juntas a mesma quantidade daquelas peças em 6 minutos. Nessas Propriedade:
condições, quanto tempo a nova máquina gasta para, sozinha,
produzir as mesmas 200 peças?
a) 8 minutos. b) 8 minutos e 30 segundos.
c) 9 minutos. d) 9 minutos e 30 segundos.
e) 10 minutos. Considere uma grandeza

B  b1, b2, . 
18- Um tanque tem três torneiras. As duas primeiras o enchem,
sozinhas, respectivamente em 4 horas e 6 horas. A terceira o
esvazia em 3 horas. Quantas horas serão necessárias para enchê-
lo se as três torneiras ficarem abertas e o tanque já estiver
3
ocupado com de sua capacidade?
4 diretamente proporcional a uma grandeza
a) 2 h b) 3 h c) 4 h d) 5 h e) 6 h 30 min

C  c1, c2, . 
19- Três operários, trabalhando juntos, gastam três dias para
executar uma tarefa. O primeiro, trabalhando sozinho, faz a
mesma tarefa em seis dias e o segundo, em dez dias. Supondo-se
que trabalhando em grupo ou individualmente os operários têm o
mesmo rendimento, o tempo, em dias, que o terceiro operário
gasta para cumprir a mesma tarefa, trabalhando sozinho, é:
e a uma grandeza , então:
a) 12 b) 15 c) 16 d) 18

20- Uma caixa d’água pode ser abastecida por duas bombas, A e
B. Estando a caixa vazia, a bomba A leva 5 horas para enchê-la e
a bomba B, 7,5 horas. Certo dia, às 7 horas da manhã, a caixa
estava totalmente vazia e, naquele momento, a bomba A foi 1 a b c
1 1
ligada. Após 1,5 horas, ligou-se também a bomba B,   .
permanecendo as duas ligadas até encher completamente a caixa.
Considerando que no período em que as bombas estavam 2 a b c
2 2
ligadas, não houve nenhuma saída de água da caixa, a que horas
as bombas terminaram de encher totalmente a caixa? Técnica operatória:

RACIOCÍNIO LÓGICO 27 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Tomemos o seguinte exemplo: Com 16 máquinas de 7- Considere que uma equipe de digitadores tenha sido destacada
costura aprontaram-se 720 uniformes em 3 dias de trabalho. 3
Quantas máquinas serão necessárias para confeccionar 2160 para a digitação de certo material. Sabendo que 5 da equipe,
uniformes em 24 dias.
em 4 horas de trabalho, digitariam 30% do material e
considerando que os elementos da equipe trabalham com a
mesma eficiência, julgue os itens a seguintes.
3
1- Em 8 horas de trabalho, da equipe digitariam mais
4
de 80% do material.
2
2- Metade do material seria digitado por da equipe em
A grandeza número de máquinas, onde está a incógnita 3
deve ser comparada com as grandezas números de uniformes e menos de 7 horas.
número de dias. Assim: 3- Em 10 horas de trabalho, para digitar todo o material,
Número de máquinas e número de uniformes são grandezas seria necessário utilizar 80% da equipe
diretamente proporcionais, pois, para o mesmo número de dias,
quanto maior o número de máquinas maior será o número de 8- Um avicultor possui 600 galinhas e 4.500 kg de ração, que é
uniformes. suficiente para alimentá-las por 30 dias. Admitindo que ele tenha
Número de máquinas e número de dias são grandezas adquirido mais 400 galinhas e 1.500 kg de ração, por quantos
inversamente proporcionais, pois, para o mesmo número de dias a alimentação de que dispõe será suficiente para alimentar
uniformes, quanto maior o número de máquinas menor será o as aves?
16 720 24
número de dias gastos. Assim:    x 6. 9- Uma estrada vai ser construída em 36 dias, utilizando-se 21
operários. Decorridos 24 dias, constatou-se que se tinha
x 2160 3 construído apenas 60% da obra. Nessas condições, o número de
Portanto, serão necessárias 6 máquinas. novos operários que devem ser contratados para terminar a obra
na data fixada será de:
Exercícios: a) 7 b) 9 c) 10 d) 11 e) 12

1- Para alimentar 15 vacas leiteiras durante 11 dias são 10- Uma obra será executada por 13 operários (de mesma
necessários 2200 kg de milho. Retirando-se 7 vacas, em quanto capacidade de trabalho) trabalhando durante 11 dias com jornada
tempo serão consumidos 1280 kg de milho? de trabalho de 6 horas por dia. Decorridos 8 dias do início da
2- Um livro possui 180 páginas, cada uma com 50 linhas e cada obra 3 operários adoeceram e a obra deverá ser concluída pelos
linha com 60 letras. Quantas linhas teriam em cada página, se operários restantes no prazo estabelecido anteriormente. Qual
cada linha tivesse 40 letras e o livro tivesse 150 páginas? deverá ser a jornada diária de trabalho dos operários restantes
nos dias que faltam para a conclusão da obra no prazo previsto?
3- Para escaparem de uma penitenciária, 10 prisioneiros decidem a) 7h 42 b) 7h 44 c) 7h 46 d) 7h 48 e) 7h 50
cavar um túnel de 450m de comprimento. Em uma fuga anterior,
12 prisioneiros cavaram um túnel de 270m, trabalhando 6 horas 2
por noite, durante 9 noites. Se os atuais prisioneiros pretendem 11- 24 operários fazem 5 de determinado serviço em 10 dias,
trabalhar 4 horas por noite, em quantas noites o túnel ficará
trabalhando 7 horas por dia. Em quantos dias a obra estará
pronto? terminada, sabendo-se que foram dispensados 4 operários e o
a) 26 b) 27 c) 28 d) 29 e) 30
regime de trabalho diminuído de uma hora por dia?
a) 8 b) 11 c) 12 d) 21 e) 18
4- Uma estrada vai ser construída em 36 dias, utilizando-se 21
operários. Decorridos 24 dias, constatou-se que se tinha 12- Suponha que x2 macacos comem x3 bananas em x minutos
construído apenas 60% da obra. Nessas condições, o número de
(onde x é um número natural dado). Em quanto tempo espera-se
novos operários que devem ser contratados para terminar a obra que 5 destes macacos comam 90 bananas?
na data fixada será de:
a) 11 minutos b) 18 minutos
a) 7 b) 9 c) 10 d) 11 e) 12 c) 16 minutos d) 13 minutos
e) 15 minutos
5- Um vazamento pequeno, em uma torneira, desperdiça 20
gotas por minuto, perfazendo, em 30 dias, 100 litros de água. Se,
Gabarito
na torneira de minha casa, o vazamento é de 45 gotas por
minuto, e isso vem acontecendo há 40 dias, quantos litros de 1- 12 dias
água já desperdicei?
2- 90 linhas por página
3- B
6- Com 50 trabalhadores, com a mesma produtividade,
4- A
trabalhando 8 horas por dia, uma obra ficaria pronta em 24 dias.
5- 300 litros de água
Com 40 trabalhadores, trabalhando 10 horas por dia, com ma
6- C
produtividade 20% menor que os primeiros, em quantos dias a
7- Errado, Certo, Certo
mesma obra ficaria pronta?
a) 24 b) 16 c) 30 d) 15 e) 20 8- 24 dias
9- A
RACIOCÍNIO LÓGICO 28 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

10- D a) O espaço amostral U


11- D b) O evento A : o número da bola é ímpar
12- B c) O vento B : o número da bola é múltiplo de 3
PROBABILIDADE Solução:

U 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
a) O conjunto de todos os resultados possíveis é representado
Introdução
pelo seguinte espaço amostral:
Há certos fenômenos (ou experimentos) que, embora sejam
repetidos muitas vezes e sob condições idênticas, não
apresentam os mesmos resultados. Por exemplo, no lançamento
de uma moeda perfeita, o resultado é imprevisível; não se pode
determiná-lo antes de ser realizado. Aos fenômenos (ou
experimentos) desse tipo damos o nome de fenômenos aleatórios . O número de
(ou casuais).
Pelo fato de não sabermos o resultado exato de um
fenômeno aleatório é que buscamos os resultados prováveis, as
chances, as probabilidades de um determinado resultado ocorrer.
A teoria das probabilidades é um ramo da Matemática que cria,
elabora e pesquisa modelos para estudar experimentos ou elementos desse conjunto é nU   10

A  1, 3, 5, 7, 9
fenômenos aleatórios.
b) Se o número da bola é ímpar, temos o evento:
Espaço amostral
Em um experimento (ou fenômeno) aleatório, o conjunto
formado por todos os resultados possíveis é chamado espaço . O número de elementos desse conjunto é
amostral, que vamos indicar por U .

U  cara, coroa
Exemplos:
n A  5

B   ,3 ,6 9
c) Se o número da bola é múltiplo de 3, temos o evento:
1) No lançamento de uma moeda:

U  1, 2, 3, 4, 5, 6
. O número de elementos desse conjunto é

n B   3
2) No lançamento de um dado: Evento complementar
Chama-se evento complementar de um evento A , e
é representado por A , o conjunto formado por todos os
Evento elementos do espaço amostral U que não pertencem ao evento
A.
Chama-se evento todo subconjunto de um espaço amostral.
Exemplo

U  1, 2, 3, 4, 5, 6
Exemplos: No lançamento de um dado temos o seu espaço amostral:
1) No lançamento de um dado, por exemplo, em relação à
face voltada para cima, podemos ter os eventos:

O número é par:
2, 4, 6 .

O número é menor que 5:


U  1, ,2 3, 4 Considere os eventos a seguir:
O evento A : o número obtido é menor que 3

A  1, 2 A  3, ,4 ,5 6
O evento A : o número obtido é maior ou igual a 3

O número é 8:
 Observe que os eventos e são

A A   e A A  U
2) Uma urna contém 10 bolas numeradas de 1 a 10. Retira-
se uma bola ao acaso e observa-se o número indicado. Descrever complementares, pois, .
de forma explícita os seguintes conjuntos e dar o número de
elementos cada um:

RACIOCÍNIO LÓGICO 29 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Eventos mutuamente exclusivos


Dizemos que dois eventos A e B são mutuamente exclusivos
quando a realização de um exclui a possibilidade de realização
do outro.
Exemplo:
Uma urna contém 10 bolas numeradas de 1 a 10. Retira-se uma
bola ao acaso e observa-se o número indicado. Descrever de
forma explícita os seguintes eventos:
Como U é um espaço equiprovável e nU   36 , a
O evento A : o número da bola é múltiplo de 3
O evento B : o número da bola é múltiplo de 5 1
probabilidade de cada evento simples é .

U 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
36
Temos que seu espaço amostral é Vamos chamar de E o evento “a soma nos dois dados
é maior que 8”.

. n E   10 .
A probabilidade do evento E é dada por:
n E  10
P E   
nU  36

A   ,3 ,6 9 B  5, 10
Probabilidade do evento complementar

Sabemos que um evento pode ocorrer ou não. Sendo p a


Observe que os eventos e são mutuamente
probabilidade de que ele ocorra (sucesso) e q a probabilidade de
que ele não ocorra (insucesso), para um mesmo evento existe
sempre a relação: p  q  1  q  1  p . Em outra linguagem,
exclusivos, pois, ao acontecer o evento A exclui-se a
a probabilidade de ocorrer um evento A “ P  A ” pode ser
possibilidade de acontecer o evento B e, ao acontecer o evento
calculada como P  A  1  P  A  , onde P  A  é a
B exclui-se a possibilidade de acontecer o evento A .
probabilidade de não ocorrer o evento A.

Probabilidade de um evento em um espaço amostral finito.


Dado um experimento aleatório, sendo U o seu espaço Probabilidade com reunião e intersecção de eventos de um
amostral, vamos admitir que todos os elementos de U tenham mesmo espaço amostral
a mesma chance de acontecer, ou seja, que U é um conjunto Sejam A e B dois eventos não-vazios de um mesmo espaço
equiprovável. amostral U.
Chamamos de probabilidade de um evento A  A  U 
n A  P  A  B   P A  P  B   P A  B  , onde P  A  B  é a
o número real P  A , tal que: P  A  , onde: n A é
nU  probabilidade de ocorrer o evento A ou B e P  A  B  é a
o número de elementos do conjunto A; e nU  é o número de probabilidade de ocorrer o evento A e B, simultaneamente.
elementos do conjunto U . Probabilidade de eventos mutuamente exclusivos
Em outras palavras,
Sabemos que dois eventos A e B são mutuamente exclusivos

número de casos favoáveis


quando a realização de um exclui a realização do outro. Isto é,
A B 

P(A) 
Assim, sendo A e B eventos mutuamente exclusivos, temos:
P  A  B   P  A  P  B 
.

número total de casos possíveis Probabilidade condicional

Se a probabilidade de ocorrência de um evento B interfere na


probabilidade de ocorrência de um evento A, então dizemos que
a probabilidade de A está condicionada à probabilidade de B e
Exemplo representamos por P  A / B  - Lê-se: probabilidade de A dado
No lançamento de dois dados, qual a probabilidade de a
B.
soma nos dois dados ser maior que 8?
Observe o espaço amostral U desse evento:

RACIOCÍNIO LÓGICO 30 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

P B / A  P B ou P A / B  P A
A / B Significa a ocorrência do evento A sabendo que o evento
B já ocorreu ou que a ocorrência de B esteja garantida (os
eventos A e B são dependentes).

n A  B 
P A / B  
Se A e B são eventos independentes, então a probabilidade de

n B 
ocorrência de A e B será:

P  A  B   P  A  P  B 
Dividindo o numerador e o denominador por nU  , temos:

n A  B 
Exemplos:
1- Lançando-se uma moeda três vezes, qual a probabilidade de

n A  B  n S  P  A  B 
se obter:

P A / B  
a) Cara no segundo lançamento?
  b) Cara no segundo lançamento, sabendo-se que no primeiro

n B  n  B  P B 
lançamento ocorreu coroa?
Resolução:

n S 
Representando por C a ocorrência de cara e por K a ocorrência
de coroa, temos o seguinte espaço amostral:

Portanto,  C , C , C  ,  C , C , K  ,  C , K , C  ,  C , K , K , 
U 
P A  B 
 K , C, C ,  K , C, K ,  K , K , C ,  K , K , K  
e
P A / B  
P B 
n U   8 .
Observe que P  A  B   P  B   P  A / B  . a) Seja B o evento “ocorrência de cara no segundo lançamento”,
isto é:
Exemplo: B    C , C , C  ,  C , C , K  ,  K , C , C  ,  K , C , K  e
Numa caixa existem 9 cartões numerados de 1 a 9.
n U   4
4 1
Logo: P B   
Retirando-se dois cartões, sucessivamente, sem reposição do 8 2
primeiro, determine a probabilidade de que os dois números b) Seja B o evento “ocorrência de cara no segundo lançamento”,
retirados sejam ímpares. A o evento “ocorrência de coroa no primeiro lançamento” e
Solução: B / A o evento “ocorrência de cara no segundo lançamento,
Considerando os eventos: sabendo-se que no primeiro lançamento ocorreu coroa”.
A: sair número ímpar na primeira retirada A informação “sabendo-se que no primeiro lançamento ocorreu
B: sair número ímpar na segunda retirada coroa” altera o espaço amostral, isto é, o espaço amostral passa a
B/A: sair número ímpar na segunda retirada, sabendo que na ser o evento A e, para que ocorra o evento B / A , os elementos
primeira retirada já saiu número ímpar. de B devem pertencer a A, ou seja:
Temos que a probabilidade de que o primeiro número retirado A    K , C , C  ,  K , C , K  ,  K , K , C  ,  K , K , K   e
seja ímpar é: n A   4 .
5
P  A  B / A    K , C , C  ,  K , C , K   e n B / A  2 ; logo:
9
2 1
Por outro lado, a probabilidade de que o segundo P B / A   . Portanto P B  
1
número sorteado seja ímpar, sabendo-se que o primeiro foi 4 2 2
ímpar, é: Note, por meio dos itens a e b , que os eventos são
4 1 independentes, P  B / A  P  B  , isto é, a ocorrência de coroa
P  B / A  
8 2 no primeiro lançamento não interfere na probabilidade de
Sabemos que: ocorrer cara no segundo lançamento.
P  B  A
P  B / A  , então P  A  B   P  A  P  B / A . 2- Em uma urna temos 6 bolas brancas e 4 bolas amarelas. São
P  A retiradas duas bolas, uma após a outra, com reposição. Qual é a
Assim, a probabilidade de sair um número ímpar na primeira probabilidade de as duas retiradas resultarem em bolas brancas?
retirada e na segunda retirada é: Resolução:
5 1 5 Considerando os eventos:
P A  B    
9 2 18 A: sair bola branca na primeira retirada
B: sair bola branca na segunda retirada
Eventos independentes B/A: sair bola branca na segunda retirada, sabendo que na
primeira retirada já saiu bola branca.
Dois eventos “A e B” são chamados independentes quando a Temos que a probabilidade de que a primeira bola seja branca é:
probabilidade de ocorrência de um deles não interfere na 6 3
probabilidade de ocorrência do outro, ou seja: P  A  
10 5

RACIOCÍNIO LÓGICO 31 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Como houve a reposição da primeira bola retirada da


urna, a probabilidade de que a segunda bola seja branca, após a 3- No lançamento de um dado perfeito, qual é a probabilidade de
retirada da primeira bola, não será afetada pela ocorrência de A. sair número maior do que 4?
6 3 4- Numa urna existem 20 bolas numeradas de 1 a 20. Sorteando-
P  B / A  P  B   
10 5 se uma bola, ao acaso, qual é a probabilidade, em porcentagem,
Isso significa que os eventos A e B são independentes. de que o número da bola sorteada seja:
Logo, teremos: a) par?
b) divisível por 3?
P A  B  c) maior que 8?
P  B / A  , então P  A  B   P A  P B / A . d) múltiplo de 4?
P  A
Assim, a probabilidade de sair bola branca na primeira retirada e 5- A probabilidade de uma bola branca aparecer ao se retirar
na segunda retirada é: uma única bola de uma urna contendo 4 bolas brancas, 3
P  A  B   P  A  P  B / A  vermelhas e 5 azuis, é:
P  A  B   P  A  P  B  1 1 1 2 1
a) b) c) d) e)
3 3 9 3 2 6 3 9
P A  B    
5 5 25 6- No lançamento de duas moedas, a probabilidade de se obter
Espaço amostral não-equiprovável pelo menos uma coroa é:
Sabemos que num experimento aleatório qualquer, em a) 50% b) 90% c) 25% d) 75% e) 40%
que U seja seu espaço amostral, dizemos que U é um espaço 7- No lançamento simultâneo de dois dados, determine a
amostral equiprovável se todos os eventos do experimento probabilidade dos seguintes eventos:
tiverem a mesma probabilidade de ocorrer. Caso contrário, a) Os números são iguais
dizemos que o espaço amostral é não-equiprovável. b) A soma dos números é igual a 9
Exercícios: c) A soma dos pontos obtidos é menor que 4
d) A soma dos pontos é 8 e um dos dados apresenta 6 pontos
Probabilidade de um evento em um espaço amostral finito.
8- Dois dados cúbicos, não viciados, com faces numeradas de 1
1- Considere uma área muito visitada do MCT - Museu de a 6, serão lançados simultaneamente. A probabilidade de que
Ciências e Tecnologia da PUCRS -, relacionada a interações sejam sorteados dois números consecutivos, cuja soma seja um
vivas. Em um recipiente existem 12 aranhas, das quais 8 são número primo, é de
fêmeas. A probabilidade de se retirar uma aranha macho para um 2 1 4 5 2
a) b) c) d) e)
experimento é 9 3 9 9 3
9- No último dia das férias escolares, Laís e Lorena estão
indecisas entre ir ao clube ou ao cinema. Para decidir qual
passeio elas farão, resolvem lançar um dado honesto duas vezes,
anotando os resultados x e y das faces voltadas para cima. Se o
produto de x com y for 12 ou 18, elas irão ao clube, caso
contrário, irão ao cinema. Sendo assim, a probabilidade de elas
irem ao clube é
a) 4 b) 1/4 c) 1/3 d) 1/2 e) 2/3 a) superior a 18% e inferior a 19%
b) superior a 17% e inferior a 18%
2- Uma empresa fabricante de aparelhos que tocam músicas no
c) inferior a 17%
formato MP3 efetuou um levantamento das vendas dos modelos
d) superior a 19% e inferior a 20%
que ela produz. Um resumo do levantamento é apresentado na
tabela abaixo. 10- Considere o lançamento de três dados comuns.
Pr eço
Aparelhos a) Qual é a probabilidade de que a soma dos valores sorteados
Modelo vendidos seja igual a 5?
( R $)
(milhares) b) Qual é a probabilidade de que os três números sorteados
A 150 78 sejam diferentes?
B 180 70
11- De um total de 500 estudantes da área de exatas, 200
C 250 52 estudam Cálculo Diferencial e 180 estudam Álgebra Linear.
D 320 36
Esses dados incluem 130 estudantes que estudam ambas as
disciplinas. Qual é a probabilidade de que um estudante
Em face dos ótimos resultados obtidos nas vendas, a empresa escolhido aleatoriamente esteja estudando Cálculo Diferencial
resolveu sortear um prêmio entre seus clientes. Cada proprietário ou Álgebra Linear?
de um aparelho da empresa receberá um cupom para cada R$ a) 0,26 b) 0,50 c) 0,62 d) 0,76 e) 0,80
100,00 gastos na compra, não sendo possível receber uma fração 12- Um marceneiro pintou de azul todas as faces de um bloco
de cupom. Supondo que cada proprietário adquiriu apenas um maciço de madeira e, em seguida, dividiu-o totalmente em
aparelho e que todos os proprietários resgataram seus cupons, pequenos cubos de 10 cm de aresta. Considerando que as
calcule o número total de cupons e a probabilidade de que o dimensões do bloco eram 140 cm por 120 cm por 90 cm, então a
prêmio seja entregue a alguma pessoa que tenha adquirido um probabilidade de se escolher aleatoriamente um dos cubos
aparelho com preço superior a R$ 300,00.

RACIOCÍNIO LÓGICO 32 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

obtidos após a divisão e nenhuma de suas faces estar pintada de probabilidade de que uma bola sorteada ao acaso seja de número
azul é par ou verde.
1 5 2 5 8
a) b) c) d) e) 20- Considere o conjunto X   n  N / 15  n  64 .
3 9 3 6 9
Escolhendo-se, ao acaso, um elemento de X , a probabilidade
13- De um grupo de alunos dos períodos noturno, vespertino e de ele ser um múltiplo de 3 ou de 5 é:
matutino de um colégio (conforme tabela) será sorteado o seu a) 48% b) 46% c) 44% d) 42%
representante numa gincana. Sejam pn , pv e pm as probabilidades
de a escolha recair sobre um aluno do noturno, do vespertino e 21- Na tabela abaixo, temos o número de jogadores de uma
cidade por modalidade de esporte e por sexo.
do matutino, respectivamente.

2 Ao escolher, ao acaso, um desses jogadores, a probabilidade de o


Calcule o valor de x para que se tenha pm  . jogador escolhido ser homem ou jogar futebol será representada
3 por m1 e a probabilidade de o jogador escolhido ser mulher e
jogar vôlei será representada por m2. Pode-se, então, concluir que
14- Uma caixa contém bolas azuis, brancas e amarelas, a) m1 = 62% e m2 = 38%. b) m1 = 68% e m2 = 28%.
indistinguíveis a não ser pela cor. Na caixa existem 20 bolas c) m1 = 72% e m2 = 28%. d) m1 = 58% e m2 = 70%.
brancas e 18 bolas azuis. Retirando–se ao acaso uma bola da Probabilidade de eventos mutuamente exclusivos
1
caixa, a probabilidade de ela ser amarela é . Então, o número 22- No lançamento de um dado perfeito, qual é a probabilidade
3 de sair o número 6 ou número ímpar?
de bolas amarelas é
a) 18 b) 19 c) 20 d) 21 e) 22 23- Jogando-se dois dados qual a probabilidade de que a soma
dos pontos obtidos seja 4 ou 5?
15- Um saco continha 20 bolas, entre brancas e azuis. Desse
Probabilidade condicional
modo, havia uma probabilidade p de se retirar ao acaso 1 bola
azul. Foram retiradas 2 bolas ao acaso e verificou-se que uma era 24- Quatro dados convencionais honestos foram lançados.
azul e a outra, branca. A probabilidade de se tirar ao acaso 1 bola a) Liste todas as possibilidades distintas para o resultado da
1 soma dos números obtidos no lançamento, sabendo-se que o
azul passou a ser de p  . O número inicial de bolas azuis
36 produto dos números obtidos foi 144.
no saco era b) Dentre as possibilidades de o produto dos números ser 144, e
a) 15 b) 12 c) 8 d) 5 e) 2 independentemente da ordem dos dados, calcule a probabilidade
da seguinte ocorrência:
16- Uma criança guarda moedas de R$ 1,00 e de R$ 0,50 em
duas caixas, uma verde e outra amarela. Na caixa amarela, há,
exatamente, 12 moedas de R$ 1,00 e 15 moedas de R$ 0,50.
Admita que, após a transferência de n moedas de R$ 1,00 da
caixa verde para a amarela, a probabilidade de se retirar ao acaso 25- Uma concessionária A tem em seu estoque 25 carros de um
uma moeda de R$ 1,00 da caixa amarela seja igual a 50%. modelo B. A tabela abaixo divide os 25 carros disponíveis em
tipo de motor e cor.
Calcule o valor de n .
17- Em uma urna há 10 cartões, cada qual marcado com apenas
um dos números: 2, 5, 6, 7, 9, 13, 14, 19, 21 e 24. Para compor
uma potência, devem ser sorteados sucessivamente e sem
reposição dois cartões: no primeiro o número assinalado deverá
corresponder à base da potência e no segundo, ao expoente.
Assim, a probabilidade de que a potência obtida seja equivalente Um carro do modelo B foi comprado nessa concessionária. Dado
a um número par é de que esse carro é de cor prata, qual a probabilidade que seu motor
a) 45% b) 40% c) 35% seja 1.0?
d) 30% e) 25% 5 5 5 5 5
a) b) c) d) e)
Probabilidade do evento complementar 12 10 25 22 6

18- No lançamento simultâneo de dois dados honestos, a 26- (ESAF – STN/2008) Marco estuda em uma universidade na
probabilidade de não sair soma 5, é igual a: qual, entre as moças de cabelos loiros, 18 possuem olhos azuis e
8 4 1 5 5 8 possuem olhos castanhos; entre as moças de cabelos pretos, 9
a) b) c) d) e) possuem olhos azuis e 9 possuem olhos castanhos; entre as
9 9 9 6 9
moças de cabelos ruivos, 4 possuem olhos azuis e 2 possuem
olhos castanhos. Marisa seleciona aleatoriamente uma dessas
Probabilidade com reunião e intersecção de eventos moças para apresentar para seu amigo Marco. Ao encontrar com
19- Dentro de uma urna existem 8 bolas amarelas numerados de Marco, Marisa informa que a moça selecionada possui olhos
1 a 8 e 5 bolas verdes numeradas de 1 a 5. Sabendo que as bolas castanhos. Com essa informação, Marco conclui que a
diferenciam apenas pela cor e pelo seu número, determine a
RACIOCÍNIO LÓGICO 33 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

probabilidade de a moça possuir cabelos loiros ou ruivos é igual atrasada é de 5%. Quando ela vai de metrô a probabilidade de
a: chegar atrasada é de 17,5%. Em um dado dia, escolhido
10 16 1 5 aleatoriamente, verificou-se que Ana chegou atrasada ao seu
a) 0 b) c) d) e) local de trabalho. A probabilidade de ela ter ido de carro nesse
19 19 5 16
dia é:
27- Maria ganhou de João nove pulseiras, quatro delas de prata e a) 10% b) 30% c) 40%
cinco delas de ouro. Maria ganhou de Pedro onze pulseiras, oito d) 70% e) 82,5%
delas de prata e três delas de ouro. Maria guarda todas essas
34- Lança-se um par de dados não viciados. Se a soma nos dois
pulseiras – e apenas essas – em sua pequena caixa de jóias. Uma
dados é 8, então a probabilidade de ocorrer a face 5, em um
noite, arrumando-se apressadamente para ir ao cinema com João,
deles é:
Maria retira, ao acaso, uma pulseira de sua pequena caixa de
jóias. Ela vê, então, que retirou uma pulseira de prata. Levando a)
1 2 4 1
b) c) d)
em conta tais informações, a probabilidade de que a pulseira de 2 5 5 5
prata que Maria retirou seja uma das pulseiras que ganhou de Eventos independentes
João é igual a:
1 1 9 4 3 35- Um dado é lançado duas vezes. Qual a probabilidade de
a) b) c) d) e) saírem números menores que 3 nos dois lançamentos?
3 5 20 5 5
36- Uma moeda é lançada 4 vezes.
28- Num sorteio, concorrem 50 bilhetes com números de 1 a 50. a) Qual a probabilidade de sair 4 coroas?
Sabe-se que o bilhete sorteado é múltiplo de 5. A probabilidade b) Qual a probabilidade de sair pelo menos uma cara?
de o número sorteado ser 25 é de:
a) 15% b) 5% c) 10% d) 30% e) 20% 37- Uma urna contém 8 bolas, das quais três são vermelhas e as
29- Em determinado hospital, no segundo semestre de 2007, restantes são brancas. Qual a probabilidade de retirando-se duas
foram registrados 170 casos de câncer, distribuídos de acordo bolas sucessivamente, sem reposição, obtermos a 1ª vermelha e a
com a tabela abaixo: 2ª branca?
38- Uma urna contém 6 bolas vermelhas e 4 brancas. Três bolas
são sucessivamente sorteadas, sem reposição. A probabilidade de
observarmos 3 bolas brancas é:
1 1 1 1 1
a) b) c) d) e)
15 20 25 30 35
A probabilidade de uma dessas pessoas, escolhida ao acaso, ser
mulher, sabendo-se que tem câncer de pulmão, é: 39- Uma caixa tem quarenta tampinhas, sendo dez verdes e trinta
5 7 6 3 vermelhas. São retiradas duas tampinhas, sucessivamente. Qual a
a) b) c) d) probabilidade de a primeira ser verde e a segunda ser vermelha,
11 17 17 11
em um sorteio, sem reposição?
30- Um dado convencional e honesto foi lançado três vezes. 5 3 10 5
Sabendo que a soma dos números obtidos nos dois primeiros a) 26 b) 16 c) 13 d) 52
lançamentos é igual ao número obtido no terceiro lançamento, a
probabilidade de ter saído um número 2 em ao menos um dos 40- Dois jovens partiram, do acampamento em que estavam, em
três lançamentos é igual a direção à Cachoeira Grande e à Cachoeira Pequena, localizadas
91 7 8 7 3 na região, seguindo a trilha indicada neste esquema:
a) b) c) d) e)
216 15 15 12 5
31- Duas máquinas A e B produzem juntas 5 000 peças em um
dia. A máquina A produz 2 000 peças, das quais 2% são
defeituosas. A máquina B produz as restantes 3 000 peças, das
quais 3% são defeituosas. Da produção total de um dia, uma
peça é escolhida ao acaso e, examinando-a, constatou-se que ela
é defeituosa. Qual é a probabilidade de que essa peça escolhida
tenha sido produzida pela máquina A? Em cada bifurcação encontrada na trilha, eles escolhiam, com
igual probabilidade, qualquer um dos caminhos e seguiam
32- (ESAF – BACEM) Uma empresa fabrica motores a jato em adiante. Então, é CORRETO afirmar que a probabilidade de eles
duas fábricas A e B. Um motor é escolhido ao acaso de um lote chegarem à Cachoeira Pequena é
de produção. Nota-se que o motor apresenta defeitos. De
1 2 3 5
observações anteriores a empresa sabe que 2% e 3% são as taxas a) b) c) d)
de motores fabricados com algum defeito em A e B, 2 3 4 6
respectivamente. Sabendo-se que a fábrica A é responsável por 41- Um recipiente contém 4 balas de hortelã, 5 de morango e 3
40% da produção, assinale a opção que dá a probabilidade de de anis. Se duas balas forem sorteadas sucessivamente e sem
que o motor escolhido tenha sido fabricado em A. reposição, a probabilidade de que sejam de mesmo sabor é:
a) 0,400 b) 0,030 c) 0,012 d) 0,308 e) 0,500 18 19 20 21 22
a) b) c) d) e)
33- (ESAF – SFC/2002) Há apenas dois modos, mutuamente 65 66 67 68 69
excludentes, de Ana ir para o trabalho: ou de carro ou de metrô.
A probabilidade de Ana ir de carro é de 60% e de ir de metrô é 42- Para uma partida de futebol, a probabilidade de o jogador R
de 40%. Quando ela vai de carro, a probabilidade de chegar não ser escalado é 0,2 e a probabilidade de o jogador S ser

RACIOCÍNIO LÓGICO 34 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

escalado é 0,7. Sabendo que a escalação de um deles é 5 4 5 1 5


independente da escalação do outro, a probabilidade de os dois a) 9 b) c) d) e)
9 8 2 18
jogadores serem escalados é:
Gabarito:
a) 0,06. b) 0,14. c) 0,24. d) 0,56. e) 0,72.
1- C
43- Os times X e Y disputam um jogo nos pênaltis. A 2- p  0,3  30%
probabilidade de o goleiro do time X defender o pênalti é 1/8, e a 1
probabilidade de o goleiro do time Y defender o pênalti é 1/5. Se 3- p  3
cada time terá direito a um pênalti, qual a probabilidade de
4- a) 50% b) 30% c) 60% d) 25%
exatamente um dos goleiros defender o pênalti, e, assim, vencer
5- A
o time do goleiro que defendeu o pênalti?
6- D
a) 1/4 b) 11/40 c) 13/40 d) 7/20 e) 3/8
1 1 1 1
44- Em uma população de aves, a probabilidade de um animal 7- a) 6
b) c)
9
d)
12 18
estar doente é 1/25. Quando uma ave está doente, a 8- A
probabilidade de ser devorada por predadores é 1/4, e, quando 9- C
não está doente, a probabilidade de ser devorada por predadores 1 5
é 1/40. Portanto, a probabilidade de uma ave dessa população, 10- a) p  b) p 
escolhida aleatoriamente, ser devorada por predadores é de: 36 9
a) 1,0%. b) 2,4%. c) 4,0%. d) 3,4%. e) 2,5%. 11- B
12- B
45- Terminado o 1º turno do Campeonato Brasileiro do corrente 13- x  16
ano, dois times cariocas corriam risco de rebaixamento para a 2ª 14- B
divisão. Segundo estudos divulgados pela imprensa, o 15- D
Fluminense tinha 90% de probabilidade de cair e, o Botafogo, 16- A
40%. De acordo com esta estimativa – considerando-se os 17- B
eventos independentes – a probabilidade de que, pelo menos, um 18- A
desses times venha a ser rebaixado é: 9
a) 0,36 b) 0,65 c) 0,94 d) 0,98 e) 1 19- p 
13
46- Um jogador de basquete cuja média de aproveitamento nos 20- B
lances livres é 60% está posicionado para a cobrança de dois 21- C
lances livres. Qual a probabilidade de o jogador acertar somente 2
o primeiro lance? 22- p 
a) 40% b) 36% c) 32% d) 28% e) 24% 3
7
47- Suponha que a probabilidade de um determinado time 23- p 
36
vencer é de 0,6, de perder é de 0,3 e de empatar é de 0,1. Se o 1 4  6  6  17
time jogar duas vezes, qual a probabilidade de ele vencer pelo
menos uma vez? 2  2  6  6  16 1
24- a) b) p 
a) 0,80 b) 0,82 c) 0,84 d) 0,86 e) 0,88 2  3  4  6  15 8
48- Há apenas dois modos de Cláudia ir para o trabalho: de 3  3  4  4  14
ônibus ou de moto. A probabilidade de ela ir de ônibus é 30% e, 25- A
de moto, 70%. Se Cláudia for de ônibus, a probabilidade de 26- B
chegar atrasada ao trabalho é 10% e, se for de moto, a 27- A
probabilidade de se atrasar é 20%. A probabilidade de Cláudia 28- C
não se atrasar para chegar ao trabalho é igual a: 29- A
a) 30% b) 80% c) 70% 30- C
d) 67% e) 83% 4
31- p 
13
49- Um juiz de futebol possui três cartões no bolso. Um é todo
32- D
amarelo, o outro é todo vermelho e o terceiro é vermelho de um
33- B
lado e amarelo do outro. Num determinado jogo, o juiz retira, ao
34- B
acaso, um cartão do bolso e mostra, também ao acaso, uma face
1
do cartão a um jogador. Assim, a probabilidade de a face que o 35- P 
juiz vê ser vermelha e de a outra face, mostrada ao jogador, ser 9
amarela é igual a: 1 15
36- a) P  b) P 
1 1 2 4 5 16 16
a) b) c) d) e)
6 3 3 5 6 15
37- P 
56
50- Quatro meninas e cinco meninos concorreram ao sorteio de
38- D
um brinquedo. Foram sorteadas duas dessas crianças ao acaso,
39- A
em duas etapas, de modo que quem foi sorteado na primeira
40- C
etapa não concorria ao sorteio na segunda etapa. A probabilidade
41- B
de ter sido sorteado um par de crianças de sexo diferente é:
42- D
43- B

RACIOCÍNIO LÓGICO 35 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

44- D Quando o universo estatístico possui um número muito


45- C grande de elementos e/ou não é possível colher informações com
46- E todos, usa-se um subconjunto desse universo chamado amostra.
47- C
48- E
49- A IV. Variável
50- A A observação da população é dirigida ao estudo de uma
dada propriedade ou característica dos elementos dessa
ESTATÍSTICA DESCRITIVA população. Essa característica pode ser:

I. Introdução. Qualitativa:
De origem muito antiga, a Estatística teve durante Se os valores tomados não são numéricos, como: raça,
séculos um caráter meramente descritivo e de registro de área de estudos, meio de transporte etc.
ocorrências. As primeiras atividades datam de cerca de 2000 Quantitativa:
a.C. e referem-se a iniciativas como o recenseamento das Se os valores tomados são numéricos, como a altura, o
populações agrícolas chinesas. peso, o preço de um produto etc.
O que modernamente se conhece como Ciências Uma característica quantitativa também se chama
Estatística, ou simplesmente Estatísticas, é um conjunto de variável estatística ou simplesmente variável. Cada valor que
técnicas e métodos de pesquisa que, entre outros tópicos, essa variável pode assumir chama-se dado estatístico.
envolve o planejamento do experimento a ser realizado, a coleta
qualificada dos dados, a inferência e o processamento e análise As variáveis estatísticas podem ser:
das informações
Grande parte das informações divulgadas pelos meios Contínuas:
de comunicação atual provém de pesquisas e estudos estatísticos. Quando podem assumir qualquer valor do intervalo da
Utilizando hoje os poderosos meios da Informática, a variação. Por exemplo, na determinação das alturas dos
Estatística tem sido fundamental para o desenvolvimento da adolescentes de uma escola, a variável “altura” é contínua.
Economia, da Medicina, da Física, da Psicologia, da Lingüística
etc. Discretas:
Estatística é um ramo da Matemática Aplicada. A palavra Quando só podem assumir valores inteiros. Por
Estatística provém da palavra latino Status e é usada em dois exemplo, na determinação do número de sócios de certo clube, a
sentidos: variável “número de sócios” é discreta.
ESTATÍSTICAS (no plural) referem-se a dados numéricos e são
informações sobre determinados assuntos, coisas, grupos de V. Dados brutos
pessoas etc... obtidas por um pesquisador. É o conjunto dos dados numéricos obtidos e que estão
ESTATÍSTICA (no singular) significa o conjunto de métodos desorganizados.
usados na condensação, análises e interpretações de dados Exemplo: A partir de uma lista de chamada, em ordem
numéricos. alfabética, obteve-se o conjunto de alturas, em cm, de 20
Por meio das análises feitas a partir de dados estudantes:
organizados podemos, em muitos casos, fazer previsões, 168 168 163 164 160 160
determinar tendências, auxiliar na tomada de decisões e, 164 166 169 169 166 168
portanto, elaborar um planejamento com mais precisão.
162 165 165 164 168 166
Iniciando nosso estudo em Estatística, vamos definir
alguns conceitos importantes. 161 168

II. População. VI. Rol


A Estatística parte da observação de grupos, geralmente É o arranjo dos dados brutos em ordem crescente (ou
numerosos, aos quais damos o nome de população ou universo decrescente). No exemplo apresentado, temos o seguinte rol:
estatístico. 160 160 161 162 163 164
Cada elemento da população estudada é denominado 164 164 165 165 166 166
unidade estatística. Veja:
166 168 168 168 168 168
169 169

VII. Amplitude total (H)


É a diferença entre o maio e o menor dos valores
observados. No exemplo apresentado H  169  160  9
Quando o universo estatístico é infinito, não é possível
fazer uma observação que abranja todos os seus elementos. VIII. Tabelas de freqüência
Nesse caso, recorre-se a um subconjunto do universo estudado O primeiro procedimento que possibilita uma leitura
que chamamos de amostra. Mesmo quando o universo é finito, mais resumida dos dados é a construção de tabelas de
há razões que nos levam à utilização da técnica de amostragem. freqüência.
Para cada variável estudada, contamos o número de
III. Amostra vezes que ocorre cada um de seus valores (ou realizações). O
número obtido é chamado freqüência absoluta e é indicado por

RACIOCÍNIO LÓGICO 36 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

ni (cada valor assumido pela variável aparece um


determinado número de vezes, o que justifica o uso do índice i
).
Em geral, quando os resultados de uma pesquisa (ou
estudo) são divulgados em jornais e revistas, os valores
referentes à freqüência absoluta aparecem acompanhados do
número total de valores colhidos, a fim de tornar a análise mais
significativa.
Definimos, então, para cada valor assumido por uma

variável, a freqüência relativa  f i como a razão entre a

freqüência absoluta  ni  e o número total de dados  n  , isto


Dos 20 entrevistados, encontramos os seguintes
resultados para a freqüência absoluta assumidos pela variável
é: estado civil:

fi 
ni  Separado  n1  3 ;

Exemplos.
n  Solteiro  n2  7  ;
 A entidade representativa dos moradores de um bairro
queria traçar um perfil dos freqüentadores de um parque ali  Casado
situado. Uma equipe de pesquisa de rua, contratada para realizar
 n3  8  ;

o trabalho, elaborou questões a fim de reunir as informações


procuradas. Numa manhã de quarta-feira, 20 pessoas foram
 Viúvo  n4  2 ;
entrevistadas e cada uma respondeu a questões para identificar o
seu estado civil e o tempo de permanência no parque. Os Note que:
resultados são mostrados nas tabelas a seguir: 4
n1  n2  n3  n4   ni  20
i 1

Em alguns casos, porém, pode ocorrer que os valores


assumidos por uma variável pertençam a determinado intervalo
real, não havendo praticamente repetição (coincidência) de
valores. Isso ocorre com a variável, tempo de permanência no
parque, que tem seus valores variando no intervalo .
Nesse caso construímos uma tabela de freqüência em que os
dados estarão agrupados em classes (ou intervalos) de valores.

Observações:
1- Vamos convencionar que cada intervalo construído é fechado
à esquerda e aberto à direita, isto é, a notação refere-se
ao intervalo real que inclui a e não inclui b , isto é:

2- A amplitude do intervalo é dada pela diferença


ba.

3- Não há regras fixas para a construção dos intervalos usados


para agrupar as informações a partir dos dados brutos.
Dependendo da natureza dos dados, podemos ter um número
maior ou menor de classes. Recomenda-se, no entanto, sempre
que possível, construir classes de mesma amplitude. Além disso,
 Para a variável estado civil da tabela anteriormente convém evitar classes de amplitude muito grande ou muito
apresentada, construímos a seguinte tabela de freqüência: pequena, a fim de que a análise não fique comprometida.

 Para a variável, tempo de permanência no parque,


construímos uma tabela de freqüência em que as informações
estão agrupadas em intervalos de amplitude igual a 30.

RACIOCÍNIO LÓGICO 37 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

A velocidade máxima permitida no referido trecho da


estrada é 90 km/h e há uma tolerância. Os veículos são multados
a partir de 100 km/h. Quantos por cento desses veículos foram
multados? Observando a tabela, tem-se que 18 veículos foram
multados. Observando a coluna da direita e fazendo
18
100%  64%  36% do total registrado, ou  0,36  36% .
50
Observação:
O ponto que divide o intervalo de classe em duas partes
iguais é denominado ponto médio do intervalo. Por exemplo, a
velocidade dos veículos na quinta classe pode ser
90  100
representada por: n5   95 km / h .
2
Considerando a distribuição de freqüências das
 Um radar, instalado num trecho de uma rodovia, registrou velocidades dos 50 veículos examinados na rodovia, temos o
as velocidades de 50 veículos. As velocidades, em quilômetros seguinte Histograma de freqüências a seguir:
por hora, estão indicadas neste quadro:

Observe que sobre cada um dos intervalos foi


construído um retângulo de área proporcional à freqüência
absoluta respectiva.
Freqüência relativa de classe

Se tentássemos elaborar o quadro de distribuição de


Chama-se freqüência relativa de classe “ fr
” do
freqüências utilizando esses dados, pouco ou nada poderíamos
concluir, pois eles são muito diferentes. Nesses casos, é valor ni da variável o quociente entre a freqüência absoluta “
interessante agrupá-los em classes de intervalos, escolhendo-se,
convenientemente, a amplitude dos intervalos. fi ” e o número de elementos n da amostra, ou seja:
No exemplo, podemos agrupar as velocidades em
intervalos de amplitude 10. Como o menor valor é 51 km/h, a f
primeira classe será . f r  i . Observa-se que a freqüência relativa “ r ” é f
Obtemos, assim, o seguinte quadro de freqüências: n
dada na forma de porcentagem, ela torna mais clara a análise de
certos dados.
Exercícios:
1- A massa (em quilogramas) de 20 trabalhadores de uma
empresa com 100 funcionários está registrada a seguir:

Com base nos dados obtidos, responda:


a) Qual a população e a unidade estatística dessa pesquisa?
b) Qual é a sua amostra?
c) Qual é a variável nessa pesquisa? Ela é discreta ou contínua?
d) Que freqüência absoluta tem o valor 65 kg?
e) Que freqüência relativa tem o valor 65 kg?
2- Um dado foi jogado 20 vezes. Em cada jogada foram obtidos
os seguintes pontos:

RACIOCÍNIO LÓGICO 38 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

a) Elabore uma tabela com distribuição de freqüências absolutas,


freqüências absolutas acumuladas, freqüências relativas e
freqüências relativas acumuladas.
b) Quantas vezes o número obtido no dado foi menor que 5?
c) Qual o índice, em porcentagem, em que o número 6 foi obtido
no dado?
d) Qual o índice, em porcentagem, em que números maiores que
4 foram obtidos no dado?
Complete a tabela, sabendo que c é o dobro de e , que é o
3- A editora de uma revista de moda resolveu fazer uma
pesquisa sobre a idade de suas leitoras. Para isso selecionou, quíntuplo de
g.
aleatoriamente, uma amostra de 25 leitoras. As idades que 7- A tabela seguinte informa os valores de 160 empréstimos
constaram da amostra foram: solicitados a um banco por pessoas físicas durante uma semana.
19, 20, 21, 20, 19, 20, 19, 20, 21, 21, 21, 22, 20, 21, 22, 22, 23,
19, 20, 21, 21, 23, 20, 21, 19.
Considerando as informações dadas, complete a tabela

de freqüências absoluta  f  e relativa  f r a partir dos dados

acima:

Complete a tabela, sabendo que 52,5% dos empréstimos


representavam valores maiores ou iguais a R$ 600,00 e que,
2
entre eles, eram inferiores a R$ 800,00.
4- Em uma pesquisa socioeconômica sobre itens de conforto, 3
perguntou-se a cada um dos 800 entrevistados: Quantos
aparelhos de TV em cores há em sua casa? Os resultados 8- Em um colégio, os alunos das três oitavas séries (A, B e C)
aparecem na tabela: realizaram um teste com 10 questões de Matemática. O
resultado, por classe, foi o seguinte:

5- Os dados seguintes referem-se ao tempo de espera (em


minutos) de 30 clientes em uma fila de banco, em um dia de
grande movimento: Considere as três classes juntas.
23; 19; 7; 21; 28; 13; 11; 16; 19; 33; 22; 17; 15; 12; 18; 25; 20; a) Construa uma tabela que indique os resultados das três classes
14; 16; 35; 10; 8; 20; 16; 14. juntas quanto ao número de acertos e a respectiva porcentagem
Construa uma tabela de freqüência, agrupando as informações em relação ao número total de alunos.
em classes de amplitude igual a 5, a partir do menor tempo b) Qual o índice, em porcentagem, de alunos que acertaram 5 ou
encontrado. mais testes?
c) Que porcentagem de alunos acertou todos os testes?
6- A tabela abaixo informa os tipos de lazer preferidos por 80
garotos da primeira série do ensino médio de um colégio. 9- Em um estado onde três candidatos concorreram ao cargo de
governador, as pesquisas realizadas antes do primeiro turno das
eleições apresentaram os resultados abaixo.

RACIOCÍNIO LÓGICO 39 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Considerando-se que, na pesquisa de 29/set, foram entrevistadas


2.000 pessoas, quantas disseram que pretendiam votar no
candidato B?
a) 700
b) 660
c) 540
Considere estas afirmativas referentes às famílias pesquisadas:
d) 440
I. O pai participa da renda familiar em menos de 850 dessas
e) 350
famílias.
10- O gráfico abaixo representa, em porcentagem, os domicílios II. O pai e a mãe participam juntos, da renda familiar em mais
com telefone, em relação ao total de domicílios no Brasil. de 500 dessas famílias.
III. Apenas o pai e apenas a mãe, participam, da renda familiar
em 480 dessas famílias.
Então, é correto afirmar que
a) Nenhuma das afirmativas é verdadeira.
b) Apenas a afirmativa I é verdadeira.
c) Apenas a afirmativa II é verdadeira.
d) Ambas as afirmativas são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras

12- O gráfico representa o consumo mensal de água em uma


determinada residência no período de um ano. As tarifas de água
para essa residência são dadas a seguir.

FOLHA DE S. PAULO, São Paulo, 16 set. 2006, p. B19.


De acordo com os dados desse gráfico, em 2005, os domicílios
com telefone fixo representavam em relação ao total de
domicílios,
a) 12,5%
b) 36,3%
c) 48,8%
d) 49,6%
e) 59,9%

11- Este gráfico representa o resultado de uma pesquisa realizada


com 1000 famílias com filhos em idade escolar:

Assim, por exemplo, o gasto no mês de março, que corresponde


ao consumo de 34 m 3, em reais, é:
10  0,50  10  1,00  10  1,50  4  2,00  38,00
. Vamos supor que essas tarifas tenham se mantido no ano todo.
Note que nos meses de janeiro e fevereiro, juntos, foram
consumidos 56 m3 de água e para pagar essas duas contas foram
gastos X reais. O mesmo consumo ocorreu nos meses de julho e
agosto, juntos, mas para pagar essas duas contas foram gastos Y
reais. A diferença X  Y , em reais, foi de
a) 5
RACIOCÍNIO LÓGICO 40 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

b) 6
c) 10
d) 12
e) 15
Gabarito:
1- a) a população é os 100 funcionários da empresa. A unidade
estatística é cada trabalhador da empresa. b) a amostra é os 20
funcionários escolhidos. c) variável contínua (a massa em
quilogramas). d) f a  3 e) f r  15%
2-
a) 7-

b) 11 vezes c) 20% d) 45%


3-

8-

4-

9- d
10- c
11- e
12- a
IX. Medidas de Posição (ou centralidade)
Nos itens anteriores, vimos como resumir um conjunto
de dados em tabelas de freqüência e também como representá-
5- los graficamente.
Agora, a partir dos valores assumidos por uma variável
quantitativa, vamos estabelecer medidas correspondentes a um
resumo da distribuição de tais valores.
Como valores centrais, vamos estudar a média, a
mediana e a moda.
Depois de fazer a coleta e a representação dos dados de
uma pesquisa, é comum analisarmos as tendências que essa
pesquisa revela. Assim, se a pesquisa envolve muitos dados,
convêm sintetizarmos todas essas informações a um mínimo de
parâmetros que possam caracterizá-la.
6- Em geral dado um conjunto de valores:

x , x , x ,..., x
1 2 3 n
, efetuando determinadas operações
entre eles, obtemos certo resultado R.

RACIOCÍNIO LÓGICO 41 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Caso possamos substituir cada um os valores n


  xi  c 
 x1  c    x2  c   ...   xn  c 
x , x , x ,..., x
1 2 3 n
por um mesmo valor x e efetuar as
X' i 1
n

n
mesmas operações, obtendo ainda o mesmo resultado R, diremos
n vezes
que esse valor x é a média dos valores      
 x  x  ...  xn    c  c  ...  c 
x , x , x ,..., x
1 2 3 n
relativa às operações em questão. X' 1 2
n n
Além disso, não devemos separar este “conceito” de sua n
aplicação na prática quando, por exemplo, ao calcularmos a  xi
“média” de um dado “conjunto de valores”, encontramos mais i 1 nc
X' 
de uma resposta. Neste caso, a “natureza da grandeza” que esses n n
valores representam e o “bom senso” determinarão qual das
X' X c

xi i 1, 2, . , n
respostas é a mais indicada para o problema.

IX. I Média aritmética


Seja x uma variável quantitativa e

x , x , x ,..., x
1 2 3 n
os valores assumidos por x. 2- Se multiplicarmos cada por uma

Define-se média aritmética de x - indicada por X - como a


divisão da soma de todos esses valores pelo número de valores,
isto é: constante real c , a média aritmética fica multiplicada por c
n .
x Para demonstrar essa segunda propriedade,

X i 1
i

x1 x2 x3
   ...  . xn consideremos que os novos valores assumidos por essa variável

n
Propriedades:
n
sejam:
c  x1, c  x2 , . ., c  xn .

1- Sejam x uma variável quantitativa e


A nova média X ' é dada por:  
x , x , x ,..., x os valores assumidos por x e X a n
 c xi 
1 2 3 n

xi i 1, 2, . , n
média aritmética correspondente.
i 1
c  x1  c  x2  ...  c  xn
X'  
n n

Se cada adicionarmos uma X' 


c  x1  x2  ...  xn 
n
n
 xi
constante real c , a média aritmética fica adicionada de c X'  c i 1
unidades. n
Essa propriedade pode ser facilmente demonstrada. X'  c X
Consideremos que os novos valores assumidos por essa

x1  c, x2  c, . ., xn  c
IX. II Média aritmética ponderada

variável sejam: . Sendo


x , x , x ,..., x
1 2 3 n
os n valores da

variável x com freqüências f 1 , f 2 , f 3 ,..., f n ,


A nova média é dada por:
respectivamente, define-se média aritmética ponderada, ou
simplesmente média, como sendo
n
 f i xi x1  f 1  x2  f 2  ...  xn  f n
i 1
Mp  
n
f 1  f 2  ...  f n
fi
i 1

IX. III Mediana


A média aritmética pode ser muito afetada quando
encontramos valores discrepantes em um conjunto de dados,

RACIOCÍNIO LÓGICO 42 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

podendo se tornar uma medida de centralidade pouco Em uma academia de ginástica deseja-se implantar um
representativa do resumo dos dados. programa de racionamento de energia elétrica, que inclui, entre
Para contornar questões dessa natureza, definiremos, a outras medidas, uma campanha de incentivo à redução do tempo
seguir, uma medida de centralidade mais resistente aos valores de banho nos vestiários. Durante uma semana, registrou-se o
discrepantes (em inglês, chamados outliers ) denominada tempo de duração dos banhos dos usuários.
mediana. Os dados coletados estão organizados na tabela:

Sejam
x1  x2  x3  ...  xn
valores de uma variável x .
os n

A mediana desse conjunto de valores – indicada por

M e - é definida por:
x   n1 , se n é ímpar Como encontrarmos as medidas de centralidade (média,
mediana e moda) relativas a esses dados?

 2 Quando as informações referentes a uma variável estão


agrupadas em classes de valores (intervalos), não é possível

 
saber como os valores estão distribuídos em cada faixa. Como
recurso para associar medidas a esses dados, costuma-se fazer a

Me  x  n   x  n1
suposição de que, em cada intervalo, os valores estão
distribuídos homogeneamente, isto é, admite-se uma distribuição
aproximadamente simétrica ao redor do ponto médio do
intervalo. Assim, se um determinado intervalo contém n

    valores, há uma “compensação” entre valores eqüidistantes do

 xi
  2   2  , se n é par
ponto médio da classe i , de modo que a média entre

xi .
 2
eles coincide com
Essas considerações nos levam a supor que as n
observações do intervalo equivalem ao seu ponto médio.
IX. IV Moda 1- Cálculo da média
Moda de um conjunto de valores é o valor que aparece
um maior número de vezes, ou seja, é o valor de maior Seja xi
o ponto médio de um intervalo. Retomando
freqüência absoluta.
ao exemplo da academia de ginástica que pretende implantar um
programa de racionamento de energia elétrica, temos esta tabela:
Exemplos:
1- Determine a moda do conjunto de valores 2, 2, 5, 7, 9, 9, 9,
10, 11, 12.

Resposta:
A moda é 9. Observe que 9 é o elemento mais freqüente.

2- Encontre a moda do conjunto de valores 12, 13, 19, 13, 14,


12, 16.

Resposta:
Há duas modas, 12 e 13, pois cada um desses valores
ocorre com maior freqüência (duas vezes). Dizemos que se trata
de uma distribuição bimodal.
O tempo médio de banho é dado por:
3- Determine a moda do conjunto de valores 21, 13, 04, 12, 61, 6  4  36  8  90  12  50  16  18  20
17, 45, 38. X
6  36  90  50  18
24  288  1.080  800  360
X
Resposta: 200
Nesse caso, todos os valores “aparecem” com a mesma X  12,76 minutos
freqüência unitária. Assim, não à moda nessa distribuição.
Em geral, a média para dados agrupados é dada por:
Medidas de centralidade para dados agrupados
RACIOCÍNIO LÓGICO 43 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

base : 14  10
k
 xi  ni

i1
X k
, sendo
 ni
i 1 área : 45%
k o número de intervalos Segue daí, a seguinte proporção:

 xi o ponto médio da classe i Me  10 14  10
  Me  12,58 minutos
 50%  21% 45%
ni a frequência absoluta referente à classe i
3- Cálculo da classe modal
2- Cálculo da mediana Suponha que os dados de uma variável contínua estejam
distribuídos em classe de mesma amplitude.
Em variáveis contínuas que apresentam seus valores A classe modal é dada pela classe que reúne a maior
distribuídos em intervalos, admite-se que 50% dos dados freqüência (absoluta ou relativa).
encontram-se abaixo da mediana e 50% acima dela. Retomando ao exemplo da academia de ginástica que
Nesses casos, para determinar a mediana, é importante, pretende implantar um programa de racionamento de energia
num primeiro momento, construir um histograma, usando a elétrica, a classe de maior freqüência é a de 10 a 14 minutos, e
freqüência relativa (ou porcentagem) de cada intervalo. Em ela concentra 90 valores (ou 45% dos dados da amostra).
relação ao exemplo da academia de ginástica, temos:
Dizemos que a classe modal é o intervalo
(minutos).
.
Exercícios propostos:
1- Seis caixas d’água cilíndricas iguais estão assentadas no
mesmo piso plano e ligadas por registros (R) situados nas suas
bases, como sugere a figura abaixo:

Após a abertura de todos os registros, as caixas ficaram com os


níveis de água no mesmo plano. A altura desses níveis, em
decímetros, equivale a:
A mediana desse conjunto de dados é um valor a) 6,0
pertencente ao intervalo , uma vez que a freqüência b) 6,5
acumulada das duas primeiras classes é 3%  18%  21% e das três c) 7,0
primeiras classes é 3%  18%  45%  66% . d) 7,5
Observe que, no terceiro intervalo, o retângulo 2- Para que fosse feito um levantamento sobre o número de
sombreado e o retângulo “inteiro” (que define o intervalo) têm a infrações de trânsito, foram escolhidos 50 motoristas. O número
mesma altura. Assim, a área de cada um desses retângulos de infrações cometidas por esses motoristas, nos últimos cinco
(expressa como porcentagem da área total sob o histograma) é anos, produziu a seguinte tabela:
proporcional à medida de sua base.
Temos:
 Retângulo sombreado

base : Me  10

área : 50%  21%
Pode-se então afirmar que a média do número de infrações, por
motorista, nos últimos cinco anos, para este grupo, está entre:
a) 6,9 e 9,0
b) 7,2 e 9,3
 Retângulo “inteiro” c) 7,5 e 9,6
d) 7,8 e 9,9
RACIOCÍNIO LÓGICO 44 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

e) 8,1 e 10,2 10- Os 40 alunos de uma turma fizeram uma prova de


Matemática valendo 100 pontos. A nota média da turma foi de
3- Karina comprou 3 canetas por 20 reais cada uma e 2 canetas 70 pontos e apenas 15 dos alunos conseguiram a nota máxima.
por 15 reais cada uma. Quanto ela pagou, em média por caneta? Seja M a nota média dos alunos que não obtiveram a nota
máxima. Então, é CORRETO afirmar que o valor de M é
4- Um carro, que pode utilizar como combustível álcool e a) 53.
gasolina misturados em qualquer proporção, é abastecido com b) 50.
20 litros de gasolina e 10 litros de álcool. Sabe-se que o preço do c) 51.
litro de gasolina e o do litro de álcool é, respectivamente, R$ d) 52.
1,80 e R$ 1,20. Nessa situação, o preço médio do litro do e) 60
combustível que foi utilizado é de:
a) R$ 1,50. 11- Numa repartição onde trabalham 6 funcionários, a média de
b) R$ 1,55. idade é 35 anos. Se o mais novo dos funcionários saísse, a média
c) R$ 1,60. de idade entre os 5 restantes passaria a ser 37 anos. Assim, pode-
d) R$ 1,40. se concluir que a idade do funcionário mais novo, em anos, é de:
a) 22
5- A média aritmética das alturas de cinco edifícios é de 85 b) 23
metros. Se for acrescentado a apenas um dos edifícios mais um c) 24
andar de 3 metros de altura, a média entre eles passará a ser: d) 25
a) 85,6 m e) 26
b) 86 m
c) 85,5 m 12- O gerente do restaurante de certa empresa fez uma pesquisa
d) 86,6 m e concluiu que os funcionários homens consumiam, em média,
e) 86,5 m 540g por refeição e as mulheres, 450g. Se 60% dos funcionários
dessa empresa são homens, qual é, em gramas, o consumo
6- Uma prova foi aplicada em duas turmas distintas. médio, por funcionário, em cada refeição?
Na primeira, com 30 alunos, a média aritmética das a) 485
notas foi 6,40. Na segunda, com 50 alunos, foi 5,20. A média b) 495
aritmética das notas dos 80 alunos foi: c) 504
a) 5,65 d) 514
b) 5,70 e) 525
c) 5,75 13- A média aritmética das idades de um grupo de médicos e
d) 5,80 advogados é 40 anos. A média aritmética das idades dos médicos
é 35 anos e a dos advogados é 50 anos.
7- A média aritmética das notas dos alunos de uma classe de 40 I. O número de advogados é o dobro do número de médicos
alunos é 7,2. Se a média aritmética das notas das meninas é 7,6 e no grupo.
a dos meninos é 6,6, então o número de meninas na classe é II. O número de médicos é o dobro do número de advogados
a) 20 no grupo.
b) 18. III. O número de médicos é igual ao triplo do número de
c) 22. advogados.
d) 24. IV. Se o número de médicos é igual a 10, então o número de
e) 25. advogados é 30.
V. O número de advogados é a metade do número de médicos.
8- Num concurso vestibular para dois cursos, A e B, Pode-se, então afirmar que:
compareceram 500 candidatos para o curso A e 100 candidatos a) Apenas as afirmações II e V estão corretas
para o curso B. Na prova de matemática, a media aritmética b) Somente a afirmação II está correta
geral, considerando os dois cursos, foi 4,0. Mas considerando-se c) Todas as afirmações estão incorretas
apenas os candidatos ao curso A, a média cai pra 3,8. A média d) As afirmações II e III estão corretas
dos candidatos ao curso B, na prova de matemática, foi e) Todas as afirmações estão corretas
a) 4,2
b) 5,0 14- Numa partida de futebol entre Corinthians e Palmeiras foi
c) 5,2 pesquisada a idade dos torcedores. Constatou-se, com base nas
d) 6,0 pessoas que compareceram ao estádio, que a idade média dos
e) 6,2 corintianos e palmeirenses era de 36 e de 45 anos,
respectivamente. Se no estádio, nesse dia, o número de
9- Um aluno faz 3 provas com pesos 2, 2 e 3. Se ele tirou 2 e 7 corintianos era uma vez e meia do de palmeirenses, a idade
nas duas primeiras, quanto precisa tirar na terceira prova para média do total de torcedores corintianos e palmeirenses
ficar com média maior ou igual a 6? presentes nessa partida de futebol foi de:
a) Pelo menos 4. a) 40,5 anos
b) Pelo menos 5. b) 45 anos
c) Pelo menos 6. c) 36 anos
d) Pelo menos 7. d) 41,4 anos
e) Pelo menos 8. e) 39,6 anos
Para responder às questões de números 15, 16 e 17, utilize os
dados do gráfico a seguir, relativos à Avaliação Trienal dos

RACIOCÍNIO LÓGICO 45 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

cursos e programas de pós-graduação realizada pela Capes em e. ( ) Por ser a função custo crescente, independentemente
2007. do preço de venda do litro do produto, é mais vantajoso para o
fabricante produzir 20 litros em vez de 30 litros.
19- Wi-Fi (wireless fidelity) refere-se a produtos que utilizam
tecnologias para acesso sem fio à Internet, com velocidade que
pode chegar a taxas superiores a 10 Mbps. A conexão é realizada
por meio de pontos de acesso denominados hot spots.
Atualmente, o usuário consegue conectar-se em diferentes
lugares, como hotéis, aeroportos, restaurantes, entre outros. Para
que seja acessado um hot spot, o computador utilizado deve
possuir a tecnologia Wi-Fi específica.

15- O número total de programas, na área, avaliados pela Capes


foi
a) 7
b) 17
c) 20
d) 49
e) 68

16- O conceito médio atribuído aos programas avaliados nesse


período é
a) 1,7
b) 2,8 Com relação às informações contidas no texto acima e supondo
c) 3,8 que as porcentagens das respostas de I a V sejam independentes
d) 4,0 da quantidade de entrevistados e que cada um deles deu
e) 7,0 exatamente uma das respostas acima, julgue os itens
subseqüentes.
17- O percentual de programas que tiveram conceito mínimo a. ( ) Se x é a quantidade de entrevistados e y é a quantidade
igual a 4,0 é dos que responderam “passo e atualizo antivírus uma vez por
a) 15,0%
3
y2 x
b) 28,5%
c) 32,0% mês”, então .
d) 34,6% 3
e) 65,3% 5
b. ( ) A média aritmética das quantidades de entrevistados
18- Um fabricante de inseticida doméstico produz x litros de seu que deram as respostas II, III ou IV é superior a 87.
produto ao custo de C(x) reais. O gráfico abaixo representa o c. ( ) Na amostra de 500 entrevistados, escolhendo-se um
custo de produção em função da quantidade de litros produzida. deles ao acaso, a probabilidade de ele não ter dado a resposta I
nem a II é superior a 0,3.
d. ( ) Em uma amostra de 1.200 entrevistados, mais de 490
teriam dado a resposta I.

20- O serviço meteorológico registrou, em alguns estados


brasileiros, as seguintes temperaturas:

Com base nessa situação, julgue os itens seguintes.


a. ( ) O custo de produção de 12 litros de inseticida é maior
que R$ 8,00.
b. ( ) O custo fixo de produção é igual a R$ 4,00.
c. ( ) O custo médio para a produção de 30 litros de
inseticida é inferior a R$ 0,60 por litro.
d. ( ) Se vender a R$ 0,50 o litro de seu produto, o
fabricante terá lucro acima de R$ 1,00 na produção e venda de A moda e mediana dessas temperaturas são, respectivamente,
26 litros. a) 39ºC e 24ºC
b) 8ºC e 39ºC
c) 8ºC e 21ºC

RACIOCÍNIO LÓGICO 46 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

d) 21ºC e 8ºC A moda dessas notas é:


a) 1.
21- As 10 medidas colhidas por um cientista num determinado b) 2.
experimento, todas na mesma unidade, foram as seguintes: c) 3.
1,2; 1,2; 1,4; 1,5; 1,5; 2,0; 2,0; 2,0; 2,0; 2,2. d) 4.
Ao trabalhar na análise estatística dos dados, o cientista e) 5.
esqueceu-se, por descuido, de considerar uma dessas medidas.
Dessa forma, comparando os resultados obtidos pelo cientista 25- O gráfico a seguir representa o número de pacientes
em sua análise estatística com os resultados corretos para esta atendidos mês a mês, em um ambulatório, durante o período de 6
amostra, podemos afirmar que meses de determinado ano.
a) a moda e a média foram afetadas.
b) a moda não foi afetada, mas a média foi.
c) a moda foi afetada, mas a média não foi.
d) a moda e a média não foram afetadas.
e) a mediana não foi afetada

22- O quadro de freqüências, a seguir, refere-se às idades dos 20


jogadores de basquete de um clube.

Calcule a média mensal de pacientes atendidos no período


considerado

26- Os oitenta alunos de uma classe optaram pelo estudo de uma


única língua estrangeira, entre espanhol, francês, inglês ou
italiano. Veja o gráfico de barras abaixo, que registra a escolha.
1- ( ) A média das idades dos jogadores é de 15,1 anos.
2- ( ) A moda (Mo) dessa distribuição é 16
3- ( ) A quantidade de jogadores com idade abaixo de 14
anos são 9.
4- ( ) Escolhendo, ao acaso, um dos jogadores, a
probabilidade de que o mesmo tenha 14 anos de idade é de 20%.
23- Quatro amigos calcularam a média e a mediana de suas
alturas, tendo encontrado como resultado 1,72 m e 1,70 m,
respectivamente. A média entre as alturas do mais alto e do mais
baixo, em metros, é igual a
a) 1,70.
Quantos alunos optaram pelo curso de Inglês?
b) 1,71.
c) 1,72.
27- Os gráficos abaixo representam as temperaturas médias
d) 1,73.
mensais nas cidades de Goiânia e Aragarças (considerada a
e) 1,74.
cidade mais quente do Estado de Goiás), no período de janeiro a
agosto de 2001.
24- Um professor de matemática elaborou, através do
computador, um histograma das notas obtidas pela turma em
uma prova cujo valor era 5 pontos. Entretanto, o histograma
ficou incompleto, pois este professor esqueceu-se de fornecer o
número de alunos que obtiveram notas iguais a 2, 4 ou 5. Veja a
ilustração abaixo.

Com base nesse gráfico, julgue os itens abaixo


1. ( ) Em Goiânia, a temperatura média no mês de agosto é
4% superior à temperatura média no mês de abril.
2. ( ) Em Goiânia, a média das temperaturas médias
mensais, no período de janeiro a agosto, é igual à temperatura
média do mês de junho.

RACIOCÍNIO LÓGICO 47 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

3. ( ) No período de janeiro a agosto, a amplitude (diferença 30- Dividir o rol 76; 78; 78; 80; 80; 80; 94; 98; 100; 106 em
entre o maior e o menor valor) da temperatura média mensal, em quatro classes de mesma amplitude.
Goiânia, é maior do que em Aragarças.
4. ( ) No período de janeiro a agosto, a diferença das 31- O quadro mostra a distribuição dos salários mensais
temperaturas médias mensais entre Aragarças e Goiânia é (agrupados em classes) de 40 empregados de uma firma.
máxima no mês de maio.

28- Departamento de Comércio Exterior do Banco Central


possui 30 funcionários com a seguinte distribuição salarial em
reais.

Nessas condições, julgue os itens a seguir.


1. ( ) A amplitude do intervalo de classe é de R$50,00
Quantos funcionários que recebem R$ 3.600,00 devem ser 2. ( ) A quantidade de empregados que ganham menos que
demitidos para que a mediana desta distribuição e salários seja R$500,00 são 14.
de R$ 2.800,00? 3. ( ) O índice, em porcentagem, de empregados que
a) 8 ganham R$400,00 mensais ou mais é de 65%.
b) 11 4. ( ) A média salarial dos empregados é de R$432,50.
c) 9 5. ( ) A classe modal dos dados apresentados é
d) 10
e) 7
 300; 400 .
29- De acordo com o Boletim do Serviço de Meteorologia de 07 32- Após corrigir uma prova de Álgebra, o professor constatou
de julho de 2000, o quadro abaixo apresenta a temperatura que todas as notas foram superiores a 4,0 e apresentaram a
máxima, em graus Celsius, registrada em Fernando de Noronha seguinte distribuição:
e nas capitais da Região Nordeste do Brasil.

Analisando a distribuição acima, pode-se afirmar que a média


das notas foi
a) 6,26
b) 6,58
c) 6,62
d) 6,70
e) 6,64
Com base nessas informações, julgue os itens a seguir em
verdadeiro (V) ou falso (F). (Cesp 2006 – Polícia Civil do Estado do Pará – Papiloscopista
b- ( ) O gráfico abaixo representa a distribuição de – Nível Médio)
freqüência das temperaturas. Texto para as três questões a seguir.
Os peritos consideram os insetos como as primeiras
testemunhas de um crime. A ajuda dos bichinhos já provou ser
tão importante que seu estudo virou uma especialidade dentro da
medicina legal, chamada entomologia forense. Dependendo da
quantidade dos insetos que atacaram um cadáver é possível
precisar a quanto tempo o crime foi cometido. Os entomólogos,
devido a impedimentos jurídicos e éticos, desenvolvem estudos
em carcaças animais, visando extrapolá-los para cadáveres
humanos. Um pesquisador realizou experimentos para avaliar a
quantidade de insetos, segundo o tempo de exposição de
carcaças animais. Ele observou a quantidade de insetos em 9
c- ( ) A freqüência relativa da temperatura de 31ºC é igual a carcaças expostas por 1 hora, com os seguintes resultados: 13, 3,
10%. 7, 4, 6, 8, 2, 8, 12. Em outra etapa da pesquisa, ele observou a
d- ( ) A média aritmética das temperaturas indicadas no quantidade de insetos em 200 carcaças expostas por 24 horas. A
quadro correspondente a 29,5ºC. tabela a seguir apresenta um resumo dos resultados.
e- ( ) A mediana das temperaturas registradas é igual à
temperatura modal.
f- ( ) A amplitude das temperaturas é de 32ºC.

RACIOCÍNIO LÓGICO 48 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

37- O atributo do tipo contínuo X, observado como um inteiro,


numa amostra de tamanho 100 obtida de uma população de 1000
indivíduos, produziu a tabela de freqüências seguinte:

Assinale a opção que corresponde à estimativa da mediana


amostral do atributo X.
a) 71,04
b) 65,02
33- Assinale a opção incorreta, com base nas informações dadas c) 75,03
no texto. d) 68,08
a) A mediana da quantidade de insetos nas carcaças expostas por e) 70,02
1 hora é igual a 7.
b) A quantidade média de insetos nas carcaças expostas por 1 A distribuição de frequências abaixo refere-se a salários pagos a
hora é igual a 7. funcionários de uma empresa.
c) A variância da quantidade de insetos nas carcaças expostas
por 1 hora é menor ou igual a 11.
d) O terceiro quartil da quantidade de insetos nas carcaças
expostas por 1 hora é maior ou igual a 8._

34- Considerando as informações do texto, a quantidade média


de insetos nas carcaças expostas por 24 horas é igual a
a) 80,0
b) 89,5
c) 99,0
d) 103,5 Utilizando os dados da tabela acima, respondendo às questões
38, 39 e 40.
35- Assinale a opção incorreta, utilizando as informações
contidas no texto, acerca da distribuição da quantidade de insetos 38- O valor do primeiro quartil da distribuição é
nas carcaças expostas por 24 horas. a) 5 salários mínimos.
a) O primeiro decil está entre 40 e 59. b) 10 salários mínimos.
b) A mediana está entre 105 e 109. c) 15 salários mínimos.
c) A moda, pela fórmula de Czuber, está entre 122 e 125. d) 20 salários mínimos.
d) A amplitude total está entre 98 e 101. e) 25 salários mínimos.

36- Os 200 funcionários de uma empresa foram submetidos a 39- O valor do terceir quartil da distribuição é
exames clínicos para avaliação de saúde. Na tabela seguinte, a) 5 salários mínimos.
aparece o resultado do exame de dosagem de colesterol. b) 10 salários mínimos.
c) 15 salários mínimos.
d) 20 salários mínimos.
e) 25 salários mínimos.

40- Se x é o valor que está acima de 30% dos dados da


distribuição e abaixo dos 70% restantes, então, o valor de x é
a) 10,0 salários mínimos.
b) 10,5 salários mínimos.
c) 11,0 salários mínimos.
d) 11,5 salários mínimos.
a) Determine a classe modal e a taxa mediana de colesterol, em
mg , por dL de sangue. e) 12,0 salários mínimos.
b) O teste sugere que, se a taxa média de colesterol exceder 41- A tabela a seguir apresenta a distribuição da renda familiar
235 mg / dL de sangue, deve-se iniciar uma campanha de anual, em uma determinada cidade.
prevenção com os funcionários. Com base nesse exame,
verifique se será necessário iniciar a campanha preventiva.

RACIOCÍNIO LÓGICO 49 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

37- a
38- b
39- c
40- b
41- ECCEC

X. Média harmônica

Com base nos dados da tabela acima, julgue os itens seguintes


Seja
x , x , x ,..., x
1 2 3 n
uma coleção de n

em CERTOS ou ERRADOS. valores reais positivos.


a) A mediana encontra-se na classe central. Define-se média harmônica como o inverso da média
b) O terceiro quartil encontra-se na quarta classe.
c) O valor do segundo decil é R$ 15.000,00.
aritmética dos inversos de
1 x x x
, 2 , 3 ,..., n . x
d) A mediana coincide com o ponto médio de uma classe.

1
e) Mais de 95% das famílias tem renda anual inferior a
R$50.000,00.

H
Gabarito:

1- c
2- a

111 1
3- R$ 18,00
4- c
5- a

   
6- a
7- d
8- b
9- e
10- d

x1 x2 x3 xn
11- d
12- c
13- a
14- e
15- d
16- c
17- e
18- FVVFF
19- VFFV

n
20- c
21- b
22- VVFF
23- e
24- d
25- 50
26- 32 Exemplo resolvido:
27- VFFF Um automóvel faz um percurso de 200 km em duas
28- d etapas, sendo de 100 km cada uma delas.

76, 83, ;5 83,5, 91; 91, 98, ;5 e 98,5, 106
29- VVVVF Na primeira etapa ele desenvolveu uma velocidade
30-
média de 90 km/h e, na segunda, uma velocidade média de 110
km/h. Qual foi a velocidade media desse automóvel durante todo
o trajeto?

Resolução:

Da física sabemos que:

31- FFVVF
32- e
33- C
34- D
35- A
36- a) A classe modal é e a Mediana  238,63
. b) Sim; a taxa média de colesterol é 240,2 mg / dL de sangue
RACIOCÍNIO LÓGICO 50 Acesse os materiais extras no
site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

 S1  S1
v1   t1
  t1 
v1
Substituindo os valores
v1 e v2 , temos:

v2 
 S2
  t2 
 S2
2
t2
 S1   S 2
v2
vm  1 1
 99 km / h .



vm   
t1 t 2
Do enunciado temos  S   S . Portanto,
1 2 90 110
vm  
2  S
 
t1 t 2
. Substituindo  t1 e  t 2 por
Portanto, diferentemente do que poderia se pensar, a velocidade
média no percurso todo é de 99 km/h e não de 100 km/h.

XI. Média geométrica


 S1  S2 Dados n  n  2 números reais não negativos,
e , respectivamente, temos:

v1 v2 x , x , x ,..., x
1 2 3 n
, define-se a média geométrica, à
qual denominaremos G , entre esses n valores a relação:

2 S 2 S 2
vm  
Exemplo resolvido:
Calcule a média geométrica entre os números 2, 4, 9 e 18.

Resolução:

S S  1 1  1 1
G  4 2  4  9  18  4 2 4  34  4 6 4  6
A média geométrica oferece o maior produto possível

 S   
entre duas medidas dadas. Ela é de grande utilidade em
construções geométricas e na engenharia.
, que é a média harmônica

 
1 vv 2  1 vv 2 1 vv 2
entre as duas velocidades.

RACIOCÍNIO LÓGICO 51 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Exercícios propostos:
Exercícios propostos:
1- Determine a média harmônica entre 2 e 5 1- O serviço de atendimento ao consumidor de uma
concessionária de veículos recebe as reclamações dos clientes
2- Dados a e b números reais não nulos, mostre que a média via telefone. Tendo em vista a melhoria nesse serviço, foram
2ab anotados os números de chamadas durante um período de sete
harmônica  H  entre eles é dada por H  dias consecutivos. Os resultados obtidos foram os seguintes:
ab
Dia Número de chamadas
domingo 3

3- A média harmônica entre


5; 6 e x é igual a 4,5 .
segunda
terça
quarta 9
4
6

Encontre o valor de x.
quinta 5
Gabarito: sexta 7
sábado 8
20 Sobre as informações contidas nesse quadro, considere as
1- H 
7 seguintes afirmativas:
2- ▒ I. O número médio de chamadas dos últimos sete dias foi
10 6.
3- x  II. A variância dos dados é 4.
3
III. O desvio padrão dos dados é 2
XII. Medidas de dispersão Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
XII. I Desvio para a média (D) b) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
Uma maneira de medir o grau de dispersão ou c) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
concentração de cada valor da variável em relação às medidas de d) Somente a afirmativa I é verdadeira.
tendência central é fazer a diferença entre o valor da variável e a e) As afirmativas I, II e III são verdadeiras.
média. Esta diferença e chamada desvio e representada por D.
2- Os dados da tabela abaixo apresentam as freqüências
Di  X i  X . acumuladas das idades de 20 jovens entre 14 e 20 anos.
XII. II Desvio médio
n n
 Di  f i Di
i 1
dm  ou d m  i 1n
n
fi
i 1
XII. III Variância e desvio padrão Uma das medidas de dispersão é a variância populacional, que é
O valor que corresponde à média aritmética dos
 
n 2
quadrados dos desvios em relação à média recebe o nome de

calculada por i 1 x i
 m . Sabendo-se que m é a
variância, valor esse que se indica por Va
.
n
n
 f i  Di 
2 média aritmética dessas idades, qual a variância das idades na
população formada pelos 20 jovens?
i 1 a) 0,15
Va  n b) 0,20
 fi c) 1,78
d) 3,20
i 1 e) 3,35
A raiz quadrada da variância chama-se desvio padrão do

conjunto de dados, valor que representemos por s.   Va


3- O Proálcool – Programa nacional do Álcool - , criado em
1975 para reduzir a importação de petróleo, foi uma importante
iniciativa para substituir combustíveis fósseis por um
Observação: combustível alternativo e renovável: o álcool etílico. O programa
foi fortemente subsidiado e, a partir de 1978, o Brasil passou a
Centralização: Média aritmética, mediana e moda exportar etanol, sobretudo para os Estados Unidos da América e
Dispersão: Intervalo de variação, desvio médio, variância e para o Japão. O gráfico abaixo mostra a produção anual
desvio padrão. brasileira de álcool etílico de 1980 a 1986. Representando por

RACIOCÍNIO LÓGICO 52 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Seja  a média aritmética das idades e  seu desvio padrão.


Pn a produção brasileira de álcool etílico no ano 1980  n ,

  ,    
O número de pessoas desse grupo cujas idades pertencem ao

n  0, 1, ..., 6 , julgue os itens seguintes. intervalo é (Considere 2  1,4 )

a) 9
b) 8
c) 7
d) 6
e) 5

5- O gráfico a seguir indica a massa de um grupo de objetos.

a) A média aritmética da seqüência numérica  P n ,

n  0, 1, ..., 6 , é menor que a sua mediana. Acrescentando-se ao grupo n objetos de massa 4 kg cada, sabe-
se que a média não se altera, mas o desvio padrão se reduz à

 
metade do que era. Assim, é correto afirmar que n é igual a

n  0, 1, ..., 6 Pn  8   , 8  
a) 18.
b) 15.
b) Para cada , , em que  c) 12.
d) 9.
e) 8.
6-

é o desvio-padrão da seqüência numérica  P n .

c) Se P7 representa a produção de álcool etílico brasileira

em 1987 e P7 é menor que a mediana da seqüência  P n


,
n  0, 1, ..., 6 , então a média aritmética da seqüência

 P  n  0, 1, ..., 6
n , é maior que a da seqüência

 P  n  0, 1, . ., 7
n , .

d) Se, a partir de 1983, a produção anual brasileira de álcool


etílico tivesse crescido segundo uma progressão aritmética de
razão P3  P 2 , então, em 1986, essa produção teria sido
superior àquela apresentada no gráfico para esse ano.
4- Um grupo é formado por 10 pessoas, cujas idades são:
.

RACIOCÍNIO LÓGICO 53 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

a) I e II estão corretos
b) II e III estão incorretos
c) I e IV estão incorretos
d) Somente V está correto
e) Todos estão incorretos

7- Uma empresa verificou que, historicamente, a idade média


dos consumidores de seu principal produto é de 25 anos,
considerada baixa por seus dirigentes. Com o objetivo de
ampliar sua participação no mercado, a empresa realizou uma
campanha de divulgação voltada para consumidores com idades
mais avançadas. Um levantamento realizado para medir o
impacto da campanha indicou que as idades dos consumidores
apresentaram a seguinte distribuição:

Com base nas informações acima, relativas ao canal do Panamá,


analise os itens a seguir e marque a alternativa correta.
I- O desvio-padrão da série numérica formada pelos totais de
toneladas movimentadas pelos países listados no gráfico I seria
maior se dela fosse excluído o valor correspondente aos EUA.
II- No período mostrado no gráfico II, a mediana da série
numérica formada pelos percentuais de cargas destinadas ao
Brasil ou dele originadas, que passaram pelo canal do Panamá, é
maior que a moda dessa série. Assinale a opção que corresponde ao resultado da campanha
III- A partir dos dados apresentados no gráfico II, é correto considerando o seguinte critério de decisão: se a diferença
afirmar que o volume total de cargas destinadas ao Brasil ou dele 2  X
originadas e que passaram pelo canal do Panamá em 2001 foi X  25 for maior que o valor , então a campanha
inferior ao de 1998. n
IV- A seguinte sentença está gramaticalmente correta e traduz
de divulgação surtiu efeito, isto é, a idade média aumentou; caso
coerentemente informações do gráfico III:
contrário, a campanha de divulgação não alcançou o resultado
“Entre as exportações brasileiras que passam pelo
desejado.
canal em milhões de toneladas por ano as de soja
a) A campanha surtiu efeito, pois X  25  2,1 é maior que
corresponde a mais da metade da exportação de madeira e
menos da metade da exportação de manufaturados de 2  X
ferro”.  1,53 .
V- O gráfico de setores abaixo poderia representar corretamente n
as informações dadas no gráfico III. b) A campanha não surtiu efeito, pois X  25  0 é menor que
2  X
 1,64 .
n
c) A campanha surtiu efeito, pois X  25  2,1 é maior que
2  X
 1,41 .
n

RACIOCÍNIO LÓGICO 54 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

d) A campanha não surtiu efeito, pois X  25  0 é menor que Juro é a remuneração paga a um capital.
2  X Ao capital acrescido dos juros é comum chamarmos de
 1,53 . montante.
n
e) A campanha surtiu efeito, pois X  25  2,5 é maior que
2  X
 1,41 .
n Regime de juros simples
Chamamos de regime de juros simples àquele em que
8- Suponha que o PSS fosse realizado com 5 disciplinas. Um onde se admite que os juros sejam diretamente proporcionais
candidato ao PSS-2007, que fez a 1ª etapa no PSS-2005 e a 2ª ao tempo da operação considerada.
etapa no PSS-2006, está interessado em simular suas Como os juros são a variação entre o capital e o
possibilidades de aprovação em um determinado curso e sabe montante e esta, na prática, ocorre ao longo do tempo, o valor
que o último classificado desse curso no PSS-2006 obteve uma dos juros deve sempre ser associado ao período de tempo que foi
nota final de 662. Para fazer essa simulação, o candidato precisa necessário para gerá-lo.
saber que a nota final (NPF) de cada candidato é Os juros simples são, portanto, diretamente
NPG1  NPG2  2 NPG3 proporcionais ao capital e ao tempo de aplicação. O fator de
NPF  , em que: proporcionalidade é a taxa de juros.
4
NPG1 é a nota padronizada da primeira fase Taxa de juros
NPG2 é a nota padronizada da segunda fase A taxa de juros é a taxa porcentual que indica a
NPG3 é a nota padronizada da terceira fase. proporção entre os juros e o capital.
Como o candidato já tem conhecimento das notas NPG 1 = 690 e A taxa de juros deve sempre estar associada a um
NPG2 = 680, é suficiente simular a nota NPG 3, que é calculada período de tempo.
NP1  NP2  NP3  NP4  NP5
pela expressão NPG3  ,
5
em que NPi é a nota padronizada de cada matéria dada por
(Xi  Mi)
NPi  x 100  500, i  1, 2 , 3, 4, 5, na Taxas Porcentuais e Unitárias.
Si Uma taxa porcentual representa uma razão centesimal
qual
fazendo uso do símbolo %.
Xi é a nota bruta do candidato na matéria i
Mi é a média de acertos na matéria i 16
Si é o desvio padrão na matéria i. Assim temos:  16% (taxa porcentual ) .
Supondo que Mi, Si e Xi na terceira fase são:
NOTA MÉDIA DESVIO
100
i MATÉRIA Entretanto, podemos representar a razão centesimal na forma
Xi Mi Si decimal, obtendo a forma unitária da taxa, ou taxa unitária:
1 MATEMÁTICA 3 1 1
16
2 FÍSICA 2 1 1
 0,16 (taxa unitária)
3 HISTÓRIA
LÍNGUA
5 2 2
100
4 5 3 2
PORTUGUESA
Taxas proporcionais.
5 REDAÇÃO 8 5 2
Dizemos que duas taxas são proporcionais quando seus
Então, o candidato concluirá que sua nota final (NPF) é valores formam uma proporção direta com os respectivos
a) 706,93 tempos, considerados numa mesma unidade.
b) 705,15
c) 701,11 Exemplo:
d) 667,31 As taxas de 48% ao semestre e de 8% ao mês são
e) 662,50
48% 8%
proporcionais, pois:  .
Gabarito:
1- a 6 meses 1 mês
2- d
3- FFVF Taxas equivalentes.
4- c Duas taxas são equivalentes quando produzem juros
5- a iguais ao serem aplicadas a capitais iguais e por períodos de
6- c tempo também iguais.
7- a 08 - e No regime de juros simples, taxas equivalentes serão
sempre proporcionais e taxas proporcionais serão sempre
JUROS SIMPLES. equivalentes.

RACIOCÍNIO LÓGICO 55 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Cálculo do juro simples


Fazendo a passagem para uma notação literal, temos: 7- Um artigo com preço à vista de R$ 1.200,00, pode ser
j  c  i  n , onde: adquirido com entrada de 30% mais um pagamento para 75 dias.
J  juro Se a loja cobra juros simples de 6% ao mês, qual será o valor do
pagamento devido?
c  capital inicial a) R$ 962,00 b) R$ 964,00 c) R$ 966,00
i  taxa de juros d) R$ 968,00 e) R$ 970,00
n  prazo de aplicação ( quantidade de períodos)
Observação:
8- Qual o capital que aplicado a juros simples à taxa de 2,4% ao
O prazo de aplicação  n  deve estar expresso, nas mês rende R$ 1 608,00 em 100 dias?
fórmulas, na mesma unidade de tempo a que se refere à taxa  i  a) R$ 20 000,00. b) R$ 20 100,00.
considerada. c) R$ 20 420,00. d) R$ 22 000,00.
e) R$ 21 400,00.
Montante ou capital acumulado:
9- Quanto tempo deve ficar aplicado um capital de R$800,00 a
Define-se como montante  M  de um capital C, taxa de juros simples de 16% ao ano, para que renda um
aplicado a taxa i e pelo prazo de n períodos, como sendo a montante de R$832,00?
soma do juro mais o capital aplicado. M  c  j
10- Um capital de R$600,00, aplicado à taxa de juros simples de
Taxas equivalentes. 20% ao ano, gerou um montante de R$1 080,00 depois de certo
tempo. Qual foi esse tempo?
Dizemos que duas taxas são equivalentes quando
produzem juros iguais ao serem aplicados a capitais iguais e por 11- Qual foi o capital que, aplicado à taxa de 1,5% ao mês,
períodos de tempo também iguais. rendeu R$90,00 em um trimestre?

Observação: 12- A que taxa devemos aplicar o capital de R$ 4.500,00, no


No regime de juros simples, taxas equivalentes serão sistema de juros simples, para que depois de 4 meses, o
sempre proporcionais. montante seja de R$ 5.040,00?
a) 2% a.m b) 5% a.m c) 6% a.t
Exercícios: d) 6% a.b e) 30% a.a

1- Calcular, no sistema de juros simples, a taxa de juros 13- Um imposto no valor de R$ 488,00 está sendo pago com
trimestral equivalente às seguintes taxas atraso de 3 meses. Se a prefeitura cobrar juros simples à taxa de
a) 24% a.a. 25% ao ano, o contribuinte terá de pagar um acréscimo de:
b) 9% a.b. a) R$ 30,20 b) R$ 30,30 c) R$ 30,40
c) 6% ao semestre. d) R$ 30,50 e) R$ 30,60

2- Determinar, no sistema de juros simples, a taxa de juros anual 14- Um capital de R$9.000,00 foi aplicado à taxa de juros
equivalente, dada às seguintes taxas. simples de 36% a.a. Após quatro meses, qual é o valor do
a) 3% ao trimestre montante?
b) 7% ao bimestre
c) 4,5% ao mês 15- Qual o valor do capital que se deve aplicar, à taxa de juros
d) 21% ao quadrimestre simples de 8% ao ano, durante 7 meses, para obter juro de R$
84,00?
3- De quanto será o juro produzido por um capital de R$
2.300,00, aplicado durante 3 meses e 10 dias, à taxa simples de 16- Um capital de R$ 14.400,00 aplicado a 22% ao ano rendeu
12% ao mês? R$880,00 de juros simples. Durante quanto tempo esteve
a) R$ 900,00 b) R$ 920,00 c) R$ 930,00 empregado?
d) R$ 945,00 e) R$ 950,00 a) 3 meses e 3 dias b) 3 meses e 8 dias
c) 2 meses e 23 dias d) 3 meses e 10 dias
4- Aplicando R$ 2.000,00 á taxa de juros simples comerciais de e) 27 dias
36% ao ano, qual o total de juros ao fim de 115 dias?
a) R$ 175,00 b) R$ 180,00 c) R$ 194,00 17- O preço à vista de uma mercadoria é de R$ 130,00. O
d) R$ 218,00 e) R$ 230,00 comprador pode pagar 20% de entrada no ato da compra e o
5- Se um capital de R$ 3.100,00 resultou, ao fim de 2 meses e 20 restante em uma única parcela de R$ 128,96, vencível em 3
dias, unum montante de R$ 3.348,00 ao ser aplicado a juros meses. Admitindo-se o regime de juros simples comerciais, a
simples, qual a taxa mensal? taxa de juros anual cobrada na venda a prazo é de
a) 3,0% b) 3,5% c) 4,0% d) 4,5% e) 5,0% a) 94% b) 96% c) 98% d) 100%

6- Se R$ 4.200,00, aplicados à taxa simples de 6% a.m., 18- Um capital no valor de R$ 50,00, aplicado a juro simples a
resultaram num montante de R$ 4.368,00, então quantos dias uma taxa de 3,6% ao mês, atinge, em 20 dias, um montante de:
durou a aplicação? a) R$ 51,00 b) R$ 51,20 c) R$ 52,00
a) 10 dias b) 15 dias c) 20 dias d) R$ 53,60 e) R$ 68,00
d) 25 dias e) 40 dias

RACIOCÍNIO LÓGICO 56 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

19- De quanto será o juro produzido por um capital de R$ O valor nominal da aplicação é, portanto, igual a R$
2.300,00, aplicado durante 3 meses e 10 dias, à taxa simples de 20.000,00 no mês 12.
12% ao mês?
Valor atual
20- Aplicando R$ 2.000,00 à taxa de juros simples comerciais de
36% ao ano, qual o total de juros ao fim de 115 dias? É o valor que um compromisso tem em uma data que
antecede ao seu vencimento. Simbolicamente chamaremos de
Gabarito “A”.
1- a) 6% a.t b) 13,5% a.t c) 3% a.t Para calcular o valor atual, é necessário especificar o
2- a) 12% a.a b) 42% a.a c) 54% a.a d) 63% a.a valor nominal, a data de cálculo e a taxa de juros a ser utilizada
3- B na operação. Note então que o cálculo do valor atual pressupõe
4- E que já tenhamos um compromisso que vence numa data futura.
5- A
6- C
7- C Valor líquido
8- B É o valor pelo qual o título acabou sendo negociado
9- 3 meses antes da data de vencimento do mesmo. É sempre menor que o
10- 4 anos valor nominal, pois o título sofreu um desconto.
11- R$ 2000,00 O valor líquido também é chamado de valor atual,
12- D valor descontado (que sofreu desconto – não confundir com
13- D “valor descontado”).
14- R$10.080,00
15- R$1.800,00 Prazo de antecipação:
16- D
17- B É o intervalo de tempo entre a data em que o título é
18- B negociado e a data do seu vencimento. Simbolicamente
19- R$ 920,00 usaremos “n”.
20- R$ 230,00
Vãos resumir o que temos até agora num esquema:
DESCONTOS SIMPLES
Desconto é o abatimento que se faz no valor de uma
dívida quando ela é negociada antes da data do seu vencimento.
O documento que atesta a dívida é denominado
genericamente por título de crédito.
É muito comum nas operações com títulos de crédito Observação:
como: cheque, nota promissória, duplicata, letras de câmbio, Quando se faz uma aplicação de capital com
com vencimentos futuros. Esses títulos de crédito quando vencimento predeterminado, obtém-se um comprovante de
levados a uma instituição financeira, serão descontados, ou seja, aplicação que pode ser, por exemplo, uma nota promissória ou
terão seus valores antecipados mediante um abatimento, que uma letra de câmbio.
chamaremos de desconto. Caso o aplicador precise do dinheiro antes de vencer o
prazo de aplicação, deve voltar à instituição captadora, transferir
Valores de um título: a posse do título e levantar o principal e os juros já ganhos.
Outra situação diz respeito a uma empresa que faça uma
Valor nominal venda a prazo, recebendo uma duplicata com vencimento
determinado. Se a empresa precisar do dinheiro para suas
É quanto vale um compromisso na data do seu
operações, pode ir a um banco e transferir a posse da duplicata,
vencimento. Se após o vencimento o compromisso não for
recebendo dinheiro em troca.
saldado, entendemos que o mesmo continuará tendo seu valor
As operações citadas são chamadas de “desconto” e o
nominal, acrescido de juros e de eventuais multas por atraso.
ato de efetuá-las é chamado de “descontar um título”.
Simbolicamente chamaremos de “N”.
M  c  j  N  c  j  N  c  ci n 
Desconto comercial simples ou “desconto Por fora”.
N  c 1  i  n 
Por definição é aquele valor que se obtém pelo cálculo
Exemplo: do juro simples sobre o valor nominal do compromisso que seja
Uma pessoa que aplicou uma quantia hoje e que vai saldado n períodos antes de seu vencimento.
regatá-la por R$ 20.000,00 daqui a 12 meses.
A situação pode ser representada do seguinte modo: Sendo:
N  valor no
Ac  va lo r a
( ou valo r de
n  número d
i  ta xa de
D c  valor d

Obtém-se o valor do desconto comercial aplicando-se a


definição:

RACIOCÍNIO LÓGICO 57 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

É a diferença entre o valor nominal e o desconto.

Dc  N  i  n
O desconto racional, também chamado de desconto
“por dentro”, utiliza como base de cálculo na aplicação de
percentual de desconto o valor atual do título, ou seja, um juro
E o valor descontado comercial, ou seja, o valor atual simples atuando sobre o valor atual.
comercial é:
Sendo:
Ac  N  D c ,ou ainda N
Ar


valo r
va lo r
no
a

Ac  N  N  i  n
( ou va lo r de
n  nú mero d

A c  N 1  i  n 
i ta xa de
D r  va lo r d

Temos:
Ar  Ar  i  n  N
Exemplo:
1  i  n  A r  N
Uma pessoa pretende saldar um título de R$ 5.040,00, 3 meses
antes de seu vencimento. Sabendo-se que a taxa de juros N
corrente é de 4% ao mês, qual o desconto comercial simples e Ar 
quanto vão obter? 1 i  n
Tem-se que:

D r  A r  i  n , ou ainda
D r  N  Ar
N
Dr  N 
1 i  n
Solução: N i n
Os descontos comerciais foram de: Dr 
1 i  n
Dc  N  i  n
Exemplos:
D c  5.040  0,04  3 1- Uma pessoa pretende saldar um título de R$ 5.040,00, 3
meses antes de seu vencimento. Sabendo-se que a taxa de juros
D c  604,80 reais corrente é de 4% ao mês, qual o desconto racional e quanto vão
obter?

O valor a ser obtido é Ac .


Ac  N  D c
Ac  5.040  604,8
Ac  4.435,20 reais
Portanto, o desconto comercial foi de R$ 604,80 e o Solução:
valor a ser recebido foi de R$ 4.435,20.
O valor a ser obtido é Ar .
Desconto racional simples ou “desconto Por dentro”.

Definição:
É o desconto obtido pela diferença entre o valor
nominal e o valor atual de um compromisso que seja saldado n
períodos antes do seu vencimento.
Desconto:
É a quantia a ser abatida do valor nominal.
Valor descontado:

RACIOCÍNIO LÓGICO 58 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Ar  Ar  i  n  N tempo. Ou seja: i  0,05 ao mês. Ou, o que nos dá no mesmo:


i  5% ao mês.
A r  A r  0,04  3  5.040
Vamos supor agora que, passados 8 meses da data da
aplicação, a pessoa precisou de dinheiro. Então ela vai ao
mercado para “descontar” seu título, isto é, para trocar seu título
A r  0,12  A r  5.040 por dinheiro. Note que, se ela trocar seu título por dinheiro com
um amigo, isto corresponde do mesmo modo a uma operação de
1,12  A r  5.040 desconto.
Admitamos que a taxa de juros vigente na data 8 seja
também de 5% ao mês. Nestas condições, quanto à pessoa pode
A r  4.500 obter pelo título?
A nova situação, em temos de representação gráfica, é a
Ou, seguinte:
N 5.040
Ar   Ar 
1 i  n 1  0,04  3 .
A r  4.500
Os descontos racionais foram de:

D r  Ar  i  n
D r  4.500  0,04  3 Chamaremos de “ A r “ o valor atual racional do
título na data 8. Ou seja, 4 meses antes da data do seu
D r  540 reais vencimento.

Ou,
Para obter A r , procedemos do seguinte modo:
Dr 
N i n
 Dr 
5.040  0,04A3
r Ar  i  n  N
1 i  n 1  0,04  3
D r  540 reais A r  A r  0,05  4  24.000
Ou, A r  0,2  A r  24.000
D r  N  Ar 1,2  A r  24.000
D r  5.040  4.500 A r  20.000
D r  540 reais
Portanto, o desconto racional foi de R$ 540,00 e o valor
Neste exemplo, os descontos racionais “ Dr ” foram de

a ser recebido foi de R$ 4.500,00.


D r  N  Ar
2- Vamos admitir que uma pessoa aplique hoje a quantia de R$
15.000,00 e que recebeu, pela aplicação, um título que irá valer
R$ 24.000,00 no mês 12. A situação pode ser representada do
D r  24.000  20.000
D r  4.000 reais
seguinte modo:

Observe que a pessoa possui um título no valor de R$


24.000,00 na data 12 (meses) e quer vendê-lo antes do
vencimento. Foi por isto que “voltamos” 4 meses no tempo, para
a data em que está sendo tomada a decisão. Outra consideração
importante é que a taxa de juros mudou desde que a pessoa fez a
aplicação e o novo aplicador vai querer ganhar a taxa em vigor,
pois esta passa a ser o custo de oportunidade do mercado. Isto é,
N  c 1  i  n 
a melhor opção de ganho entre as alternativas disponíveis.
24.000  15.0001  i  12  Uma pergunta que surge naturalmente é: quanto valeria
i  0,05 o título no mês 8 se a pessoa o mantivesse consigo a taxa de
Observe que, como a unidade de tempo utilizada foi o aplicação de 5% ao mês?
“mês”, a taxa também fica referida ao mesmo intervalo de Vejamos:

RACIOCÍNIO LÓGICO 59 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

N  c 1  i  n 
D c  D r 1  i  n 
N  15.0001  0,05  8
N  21.000 9.430  D r 1  0,03  5
9430
Podemos concluir que, em termos de decisão financeira,
o passado é irrelevante, pois são as condições atuais de taxa que D 
r 1,15
determinam o valor dos títulos. Ou seja, o valor atual da
aplicação fica determinado pela taxa de juros, pelo valor nominal D  8.200 reais
do título e pelo prazo de antecipação de vencimento. r
A taxa de juros é aquela fixada pelo mercado na data de
cálculo do valor atual, isto é, o custo de oportunidade para o Relação entre as Taxas de desconto racional simples e
aplicador. Por custo de oportunidade entende-se a taxa de juros desconto comercial simples
que dê o maior ganho em determinada data para um mesmo
nível de risco. A relação abaixo nos permite obter o valor da taxa de
juros ou a taxa de desconto, dada uma, na condição do desconto
Relação entre desconto racional simples e desconto comercial comercial ser igual ao desconto racional e mesmo período n de
simples antecipação.
Observa-se empiricamente que o desconto comercial é
maior que o desconto racional feito nas mesmas condições. Ou
seja:

D c >D r
Vamos examinar qual a relação existente entre os dois
descontos:

N in
Dr  e Dc  N  i  n
1 i  n
N in
Dr Dr
 1 i  n   1 i  n 
Dc N  i  n Dc
D c  D r 1 in
Ou seja, o desconto comercial pode ser entendido como
sendo o montante do desconto racional calculado para o mesmo
período e à mesma taxa.

Exemplo:
O desconto comercial de um título descontado 5 meses antes de
seu vencimento e à taxa de 36% ao ano é de R$ 9.430,00. Qual é
o desconto racional?

Solução:

RACIOCÍNIO LÓGICO 60 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Dados: J  C in
n  período de antecipaçã
J  10.000  0,05  4 o
i c  taxa de J  2.000 reais
desconto comercial
i r  taxa de desconto racional
Assim, no regime de juros simples, o desconto racional,
aplicado ao valor nominal é igual ao juro devido sobre o capital
Temos:
(valor descontado), desde que ambos sejam calculados à mesma
Dc  Dr  taxa. Ou seja, a taxa de juros da operação é também a taxa de
desconto.
N  ir  n 1 1
N  ic  n    n Veja o mesmo problema com desconto comercial simples.

1  ir  n ic ir Uma pessoa pretende saldar um título de R$ 12.000,00 4 meses


antes de seu vencimento. Sabendo-se que a taxa de desconto é
5% ao mês, qual o valor do desconto racional simples e quanto
Exemplo: vão obter?
Uma nota promissória foi descontada comercialmente à taxa
simples de 5% ao mês 15 meses antes do seu vencimento. Se o Solução:
desconto fosse racional simples, qual deveria ser a taxa adotada c) Desconto comercial:
para produzir um desconto de igual valor?
Dc  N  i  n
Solução:
1 1 D c  12.000  0,05  4
  15 
0,05 i r D c  2.400 reais
i r  0,2 ou seja, i r  20% ao mês
d) O valor descontado comercial:
Observação: Ac  N  D c
Uma pessoa pretende saldar um título de R$ 12.000,00
4 meses antes de seu vencimento. Sabendo-se que a taxa de
desconto é 5% ao mês, qual o valor do desconto racional simples Ac  12.000  2.400
e quanto vão obter?
Ac  9.600 reais
Solução:
a) Desconto racional:
Ressaltou evidente que o desconto racional resultou
N i n num valor atual maior do que o obtido no desconto comercial.
Dr  Dessa forma, ao se fazer um desconto comercial a taxa de
1 i  n desconto utilizada não é mais igual à taxa de juros simples capaz

D r  1  i  n   N  i  n
de reproduzir o montante, isto é, elevar o valor atual comercial
ao valor nominal.

D r  1  0,05  4  12.000  0,05  4


Como vimos no desconto racional, se aplicarmos a taxa
usada sobre o valor atual pelo período restante, obteremos o
valor nominal:
D r  1,2  2.400 A r  10.000
D r  2.000 reais i  5% a.m
n  4 meses
b) O valor descontado racional:
N  A r  1  i  n 
D r  N  Ar N  10.000  1  0,05  4 
2.000  12.000  A r N  12.000 reais

A r  10.000 reais Fato, esse, que não ocorre com o desconto comercial, pois nesse
caso a taxa terá que ser outra:
Observe que R$ 10.000,00 é o próprio valor atual do N  A c  1  i  n 
compromisso. De fato, nos próximos 4 meses e à taxa de 5% 12.000  9.6001  i  4
a.m., a aplicação desse valor iria render de juros:
i  0,0625 a.m ou i  6,25% a.m

RACIOCÍNIO LÓGICO 61 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

A essa taxa chamamos de taxa de juros implícita na de R$ 300,00, quanto tempo antes do vencimento efetuou-se o
operação de descontos simples comercial, fato que deve ser resgate?
distinguido no desconto comercial. Essa taxa implícita é
chamada de taxa efetiva. 10- Se for concedido um desconto simples racional de R$ 18,00,
qual será a taxa considerada, uma vez que o valor nominal é de
Exercícios: R$ 258,00 e o período de antecipação 5 meses?
a) 2% a.m b) 2,5% a.m c) 3% a.m
1- Uma duplicata de R$ 1.200,00 sofreu um desconto simples d) 16% a.a e) 18% a.a
comercial de R$ 126,00. Calcule o prazo da operação,
considerando uma taxa de 3% ao mês. 11- O valor atual de uma promissória é de R$ 6.800,00, tendo
a) 90 dias b) 95 dias c) 100 dias sido adotada a taxa de 30% ao ano. Qual será o prazo de
d) 105 dias e) 110 dias antecipação, dado que o desconto simples racional é de R$
510,00?
2- O valor presente de um título de R$ 800,00 que sofreu um a) 2 meses b) 3 meses c) 4 meses
desconto simples comercial à taxa de 5% a.m., três meses antes d) 5 meses e) 6 meses
de seu vencimento é de
a) R$ 690,00 b) R$ 680,00 c) R$ 600,00 12- A taxa anual de desconto simples racional utilizada na
d) R$ 560,00 e) R$ 480,00 operação de um título de R$ 504,00 a 120 dias de seu
vencimento, e que apresentou um valor líquido de R$ 420,00 foi
3- Necessitando de recursos à vista, uma empresa submeteu um de
título de R$ 5.000,00 a um desconto simples comercial 10 dias a) 40% b) 45% c) 50%
antes de seu vencimento. O valor líquido recebido, sabendo que d) 58% e) 60%
a operação foi realizada a uma taxa de 6% a.m foi de
a) R$ 4.800,00 b) R$ 4.850,00 13- Um título vale R$ 20.000,00 na data de vencimento.
c) R$ 4.900,00 d) R$ 4.910,00 Entretanto poderá ser resgatado antecipadamente, com um
e) R$ 4.920,00 desconto racional simples de 12,5% ao trimestre. Quanto tempo
antes do vencimento o valor do resgate seria de R$ 16.000,00?
4- Uma duplicata de R$ 2.500,00, foi resgatada por R$ 2.200,00 a) 1,6 trimestre b) 4 meses c) 5 meses
a três meses do seu vencimento. A taxa mensal da operação, no d) 6 meses e) 150 dias
regime de desconto comercial simples foi de
a) 4% a.m b) 5% a.m c) 6% a.m 14- Uma nota promissória foi quitada 2 meses antes de seu
d) 6,5% a.m e) 8% a.m vencimento pelo valor de R$ 3.200,00. Qual o valor nominal da
nota, sabendo que a quitação deu-se por uma operação de
5- O desconto simples comercial de uma nota promissória foi de desconto simples racional à taxa de 60% ao ano?
R$ 216,00. Se a taxa considerada foi de 21,6% ao ano e o prazo a) R$ 3.420,00 b) R$ 4.500,00
de antecedência 15 meses, logo o valor nominal era de c) R$ 4.120,00 d) R$ 3.520,00
a) R$ 1.200,00 b) R$ 1.000,00 e) R$ 3.510,00
c) R$ 960,00 d) R$ 800,00
e) R$ 780,00 15- Recebi R$ 525,00 pela quitação antecipada de uma dívida no
valor de R$ 546,00. Sabendo que concedi um desconto simples
6- Uma nota promissória foi descontada, no regime de juros racional à taxa de 8% ao mês para ter o pagamento antecipado, o
simples, 4 meses antes de seu vencimento à taxa de 24% ao ano. prazo de antecipação foi de
Sabendo-se que o valor atual comercial foi de R$ 1.104,00, é a) 10 dias b) 12 dias c) 15 dias
correto afirmar que seu valor nominal seria de d) 18 dias e) 20 dias
a) R$ 1.200,00 b) R$ 1.400,00 16- Qual o valor atual de uma duplicata que sofre um desconto
c) R$ 1.500,00 d) R$ 1.620,00 simples racional de R$ 500,00, a 50 dias de seu vencimento, à
e) R$ 1.800,00 taxa de 3% a.m.?
a) R$ 9.500,00 b) R$ 9.550,00
7- Pelo valor nominal de R$ 1.600,00 uma pessoa recebeu R$ c) R$ 10.000,00 d) R$ 10.050,00
1.400,00 como sendo o valor atual comercial. Qual foi a e) R$ 10.500,00
antecipação, se a taxa de juros simples adotada tivesse sido de
5% ao bimestre? 17- Numa operação de desconto de um título a vencer em 5
a) 8 meses b) 2 bimestres c) 2,5 bimestres meses, o desconto comercial é R$ 140,00 a mais que o desconto
d) 6 meses e) 3 bimestres racional. Qual será o valor nominal do título, se a taxa de juros
empregada nos descontos for de 24% ao ano?
8- Uma nota promissória de valor nominal R$ 8.856,00 com a) R$ 18.000,00 b) R$ 16.000,00
vencimento em 4 meses foi comprada por R$ 8.200,00. Qual é a c) R$ 15.500,00 d) R$ 15.400,00
taxa de desconto racional exigida pelo comprador? e) R$ 15.000,00
a) 24% a.a. b) 22% a.a. c) 25% a.a.
d) 20,6% a.a. e) 24,5% a.a. 18- Uma dívida no valor de R$ 600,00 vencível em 4 meses será
quitada mediante um desconto simples à taxa de 30% a.s..
Calcule a diferença entre o desconto comercial e o desconto
9- Um título de valor nominal R$ 5.300,00 foi descontado à taxa racional.
de 18% ao ano. Sabendo-se que o desconto simples racional foi a) R$ 20,00 b) R$ 21,00 c) R$ 25,00
d) R$ 28,00 e) R$ 30,00

RACIOCÍNIO LÓGICO 62 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

19- Calcule o valor nominal de uma duplicata que ao sofrer um O regime de juros compostos pode ser entendido como
desconto simples comercial a 3 meses de seu vencimento gerou aquele onde os juros de cada período são calculados sobre o
um valor presente de R$ 705,50. Considere uma taxa de montante do período anterior. De forma geral os juros
desconto de 5% a.m, e que foram abatidos, também, 2% do valor produzidos ao fim de cada período passam a integrar o capital ou
nominal para fazer face a despesas financeiras: o montante que o produziu para o cálculo dos juros do período
a) R$ 800,00 b) R$ 810,00 c) R$ 825,00 subseqüente.
d) R$ 840,00 e) R$ 850,00 C  Capital aplicado
20- Qual o valor do desconto simples racional de um título, a 5 M  Montante composto da aplicação ao fim de n períodos
meses de seu vencimento, sabendo-se que o mesmo título
i  Forma unitária da taxa efetiva da aplicação
sofreria um abatimento de R$ 234,00 caso fosse considerado um
desconto simples comercial. Admita uma taxa de desconto de n  Número de períodos de capitalizações.
6% a.m..
a) R$ 200,00 b) R$ 180,00 c) R$ 160,00 Poderemos expressar o montante  M  em função dos
d) R$ 140,00 e) R$ 120,00 outros três elementos do seguinte modo:
M  C  1  i   1  i    1  i      1  i 
Gabarito            
n fatores
1- D , ou seja:
2- B
3- C

M C1i  fórmula fundamental


n
4- A
5- D
6- A
7- C
8- A
9- 4 meses
10- E
11- B
12- E Importante:
13- D
 A taxa i para uso na fórmula deverá ser sempre unitária “
14- D
15- C x%
”.
16- C 100
17- D  A taxa i para uso na fórmula deverá ser sempre a efetiva
18- A (estar de acordo com o regime de capitalização).
19- E  n representa a quantidade de capitalizações de acordo com o
20- B regime proposto, do período total de aplicação.

JUROS COMPOSTOS Exemplos:


Chamamos de regime de juros compostos aquele onde
os juros de cada período são calculados sobre o montante do 1- Uma aplicação de 1 ano, com capitalização bimestral.
período anterior.
12 meses
Ou seja, os juros produzidos ao fim de cada período
passam a integrar o valor do capital ou montante que serviu de n  n  6 capitalizações
base para o seu cálculo de modo que o total assim conseguido
será à base do cálculo dos juros do próximo período.
2 meses
2- Uma aplicação de 1 ano e meio com capitalização semestral.
Exemplo mostrando a diferença entre os regimes de
capitalização. 18 meses
n  n  3 capitalizações .
6 meses
Observação:
O fator 1  i  é chamado de fator de capitalização e
é normalmente apresentado em uma tabela financeira, para
facilitar os cálculos.

Juros compostos.

Montante no regime de juros compostos.

RACIOCÍNIO LÓGICO 63 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

A fórmula dos juros compostos é deduzida a partir do


montante composto.

Dados:

M  C  1i  n e J  M  C
Temos:

J  M  C  J  C  1 i  n  C

J  C 1 i  n  1 
Importante:
Nota-se que o montante via convenção linear é maior
do que via convenção exponencial. Isso só acontece porque os
juros simples são sempre maiores que os juros compostos
quando for um período fracionário do período de capitalização.

Observe que:
Os juros vão se tornado maior a cada mês, de modo
que, após o primeiro mês, a diferença entre o montante calculado

no regime de juros compostos  M c e o correspondente

valor no regime de juros simples  M s vai se tornando cada

vez maior (ver gráfico a seguir).

Taxas Efetivas  if  e taxas Nominais  in  .

in  taxa no min al


Notação:

i f  taxa efetiva
Taxa nominal

Quando o período de capitalização não coincide com o


período da taxa.

RACIOCÍNIO LÓGICO 64 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Exemplos: Em tais expressões, observamos o que se convencionou


chamar de taxa nominal que é aquela cuja unidade de tempo não
1- Taxa de juros de 60% ao ano com capitalização trimestral. coincide com a unidade de tempo do período de capitalização.
Podemos entender a taxa nominal como uma “taxa falsa”,
60% geralmente dada em anos, que não devemos utilizar diretamente
in  60% a.a; i f   15% a.t nos cálculos de juros compostos, pois não produzem resultados

4
corretos. Em seu lugar devemos usar uma taxa efetiva.

2- Taxa de juros de 36% ao ano com capitalização mensal.

36% Conversão da Taxa Nominal em Taxa Efetiva

in  36% a.a; if   3% a.m A conversão da taxa nominal em taxa efetiva é feita

12 ajustando-se o valor da taxa nominal proporcionalmente ao


período de capitalização.
3- Taxa de juros de 24% ao semestre com capitalização
Exemplos:
24% 1- Um problema de juros compostos faz referência a uma taxa de
bimestral.
in  24% a.s; i f   8% a.b juros de 72% ao ano com capitalizações mensais. Qual deverá
ser a taxa de juros efetiva mensal que usaremos para calcular o
3 montante?

Taxa efetiva Resolução:


Como as capitalizações são mensais, devemos ajustar a
Quando a unidade de tempo indicada pela taxa de juros taxa nominal de 72% ao ano para uma taxa mensal. Se em 1 ano
coincide com a unidade de tempo do período de capitalização teremos 72% de juros, então em um mês teremos 72%  6% de
dizemos que a taxa é efetiva. 12
juros. Portanto, a taxa nominal de 72% ao ano corresponde a
Exemplos:

4- Taxa de juros de 2% ao mês com capitalização mensal.


uma taxa efetiva de 6% ao mês. Resumindo,
in  72% a.a
in  2% a.m; i f  2% a.m com capitalização mensal corresponde a i f  6% a.m
2- Uma aplicação financeira paga juros compostos de 8% ao
5- Taxa de juros de 6% ao trimestre com capitalização ano, capitalizados trimestralmente. Qual é a taxa de juros efetiva

in  6% a.t; i f  6% a.t
trimestral praticada nesta aplicação?
trimestral. Resolução:
As capitalizações são trimestrais. Logo, devemos
ajustar a taxa nominal anual de 8% para uma taxa trimestral. Se
6- Taxa de juros de 25% ao ano com capitalização anual. em 1 ano teremos 8% de juros, então em um trimestre teremos

in  25% a.a; i f  25% a.a


8%
 2% de juros. Portanto, a taxa nominal de 8% ao ano
. 4
corresponde a uma taxa efetiva de 2% ao trimestre. Resumindo,

Nos enunciados de problemas de juros compostos onde


in  8% a.a com capitalização trimestral corresponde a

i f  2% a.t
se dá a taxa efetiva, freqüentemente se omite o período de
capitalização, ficando subtendido que este é o mesmo indicado
pela taxa.

Exemplos: Taxas Equivalentes no regime de juros compostos.


1- Taxa de 2% ao mês – significando 2% ao mês, com

iq  taxa equivalente
capitalização mensal.
2- Taxa de 8% ao trimestre – significando 8% ao mês, com
Notação: .
capitalização trimestral.

Entretanto, é comum encontrarmos também em Dizemos que duas taxas são equivalentes se,
problemas de juros compostos expressões como: considerados o mesmo prazo de aplicação e o mesmo capital, for
“juros de 72% ao ano, capitalizados mensalmente” indiferente aplicar em uma ou em outra. De outro modo,
“taxa de 24% ao ano com capitalização trimestral”. considerando-se um mesmo capital aplicado por um mesmo

RACIOCÍNIO LÓGICO 65 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
1 ir 1 i  1 ip
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

intervalo de tempo a cada uma das taxas, ambas as taxas


produzirão um mesmo montante se forem equivalentes.

Chamaremos de i , a taxa efetiva do período maior, e


i k , a taxa efetiva do período do período menor.
Para uma quantidade k de sub períodos, temos: .

1  i   1i k  k
Observação:
Equivalência, só de taxa efetiva para efetiva.
Veja o exercício anterior resolvido utilizando a fórmula.
Taxa de Juros Aparente, Taxa de Juros real e Correção

 1 ir    1 ,0 05    1 ,0 092 
Monetária (inflação).
Consideremos que um banco tenha oferecido uma
determinada aplicação pagando uma taxa efetiva de 9,2% ao

 1 ir   ,105  ,1 092
ano. Se no mesmo período for registrada uma inflação da ordem
de 5% ao ano, então diremos que a taxa de 9,2% ao ano
oferecida pelo banco não foi a taxa real de remuneração do
investimento e sim uma taxa aparente, pois os preços, no mesmo
período, tiveram um aumento de 5%.
,1 092
 1  ir  
Se compararmos o que ocorreria com dois
investimentos de R$ 2.000,00, o primeiro sendo remunerado à
taxa de 9,2% ao ano e o segundo recebendo apenas a correção
monetária devida à inflação de 5% ao ano, termos:
Montante da aplicação a juros de 9,2%: ,1 05
M  2.000  1  0,092  2.184,00
Montante da aplicação sujeita apenas à taxa de correção
monetária de 5%: M  2.000  1  0,05  2.100,00 1 ir  ,1 04
Se o investidor recebesse, ao fim do investimento

ir  ,0 04  4%
exatamente R$ 2.100,00 não teria havido ganhado nenhum, pois
o único acréscimo recebido teria sido o da correção monetária.
Como o investidor recebeu R$ R$ 2.184,00, o seu ganho real foi
de R$ 84,00 em relação a R$ 2.100,00, ou seja:
84 Exercícios:
 0,04  4% .
2.100
1- A taxa de 40% ao bimestre, com capitalização mensal, é
Notação: equivalente a uma taxa efetiva trimestral de:
Sejam as taxas unitárias e referentes a um mesmo a) 60,0% b) 66,6% c) 68,9%
prazo: d) 72,8% e) 84,4%

i r  taxa real 2- A taxa de 30% ao trimestre, com capitalização mensal,


corresponde a uma taxa efetiva bimestral de:


a) 20% b) 21% c) 22%
d) 23% e) 24%

i p  taxa aparente 3- Indique qual é a taxa de juros anual que é equivalente á taxa
de juros nominal de 8% ano ano, com capitalização semestral.


a) 8,20% b) 8,16% c) 8,10%
d) 8,05% e) 8,00%

ii  taxa de inf lação 4- Um capital é aplicado à taxa de juros nominal de 24% ao ano
com capitalização mensal. Qual a taxa anual efetiva de aplicação
desse capital, em porcentagem, aproximada até centésimos?
a) 26,82% b) 26,53% c) 26,25%
Podemos chegar ao mesmo resultado utilizando a relação: d) 25,97% e) 25,44%

5- Usando a taxa de juros efetiva anual que corresponde à taxa


de juros nominal de 24% ao ano com capitalização trimestral,

RACIOCÍNIO LÓGICO 66 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

obtenha o montante obtido com a aplicação de um capital de R$ 15- João abriu uma caderneta de poupança e, em 1º de janeiro de
10.000,00 ao fim de um ano de aplicação. 2006, depositou R$ 500,00 a uma taxa de juros, nesse ano, de
a) R$ 12.400,00 b) R$ 12.544,00 20%. Em 1º de janeiro de 2007, depositou mais R$ 1.000,00.
c) R$ 12.624,76 d) R$ 12.653,19 Para que João tenha, nessa poupança, em 1º de janeiro de 2008,
e) R$ 12.682,42 um montante de R$ 1.824,00, a taxa de juros do segundo ano
deve corresponder a:
6- Em quantos meses o juro ultrapassará o valor de capital a) 12% b) 14% c) 16% d) 18%
aplicado, se a taxa de juros for de 24% ao ano, capitalizados
trimestralmente? 16- Dispondo de certo capital, um investidor fez as seguintes
a) 12 b) 20 c) 24 d) 30 e) 36 aplicações durante um ano:
– aplicou 25% do capital na bolsa de valores, que lhe
7- A taxa equivalente à taxa nominal de 18% ao semestre com rendeu 30% de lucro;
capitalização mensal é de – aplicou um quarto do capital em um fundo de
a) 26,82% ao ano. b) 36% ao ano. investimentos e, nesta aplicação, teve um prejuízo de 25%;
c) 9% ao trimestre. d) 18% ao semestre. – aplicou o restante do capital na poupança, que lhe rendeu
e) 9,2727% ao trimestre. 10% de lucro.
Nesse contexto, é correto afirmar que, relativamente ao capital
8- A aplicação de R$ 5.000,00 à taxa de juros compostos de 20% aplicado, o investidor:
a.m., irá gerar, após 4 meses, o montante de: a) teve um lucro de 40%
a) R$ 10.358,00 b) R$ 10.378,00 b) teve um prejuízo de 5,25%
c) R$ 10.368,00 d) R$ 10.388,00 c) teve um lucro de 6,25%
d) não teve lucro nem prejuízo
9- André toma emprestado do banco R$ 100.000,00 pelo prazo e) teve um lucro de 20%
de 1 ano. Se a taxa do banco for de 30% a.a , com 17- Um investidor aplicou seu capital a juros simples, durante 60
capitalização semestral, qual será o montante devolvido? dias, à taxa de 4% ao mês. Se a aplicação fosse a juros
a) R$ 130.000,00 b) R$ 132.250,00 compostos, nas mesmas condições de período e taxa, teria
c) R$ 130.000,00 d) R$ 125.000,00 recebido R$ 16,00 a mais de montante. Qual foi o capital
e) R$ 128.000,00 aplicado?
a) R$ 10.000,00 b) R$ 9.000,00
10- Um capital de R$ 2.000,00, aplicado à taxa composta de 5% c) R$ 8.000,00 d) R$ 7.000,00
a.m., em 1 ano produz um montante de? e) R$ 6.000,00

Dado : 1,0512  1,8 . 18- A aplicação de um capital de R$ 10.000,00, no regime de


juros compostos, pelo período de três meses, a uma taxa de 10%
a.m., resulta, no final do terceiro mês, num montante acumulado:
a) R$ 3.450,00 b) R$ 3.480,00 a) De R$ 3.000,00
c) R$ 3.500,00 d) R$ 3.600,00 b) De R$ 13.000,00
11- Um capital aplicado no prazo de dois anos, a uma taxa de c) Inferior a R$ 13.000,00
juros compostos de 40% ao ano, resulta no montante de R$ d) Superior a R$ 13.000,00
9.800,00. Sendo x% a taxa anual de juros simples que, aplicada e) Menor do que aquele que seria obtido pelo regime de juros
ao mesmo capital durante o mesmo prazo, resultará no mesmo simples
montante. O valor de x é
a) 45 b) 48 c) 50 d) 42 e) 46 19- A caderneta de poupança remunera seus aplicadores a taxa
nominal de 6% ao ano, capitalizada mensalmente no regime de
12- Certo automóvel vale hoje $10.000,00 e seu valor diminui juros compostos. Qual é o valor do juro obtido pelo capital de
20% por ano. Carlos tem hoje uma poupança de $5.000,00 R$ 80.000,00 durante 2 meses?
aplicada com um rendimento de 10% ao ano. Quanto faltará para a) R$ 801,00 b) R$ 802,00 c) R$ 803,00
Carlos comprar esse mesmo automóvel daqui a dois anos? d) R$ 804,00 e) R$ 804,00
a) $2.000,00 b) $0,00 c) $350,00
d) $700,00 e) $1.000,00 20- (Cesp – TCDF/AFCE) Para que se obtenha R$ 242,00, ao
final de 6 meses, a uma taxa de juros de 40% a.a., capitalizados
13- João divide suas economias e as aplica em dois fundos: A e trimestralmente, deve-se investir, hoje, a quantia de:
B. No primeiro mês, o fundo A rendeu 50% e o fundo B, 30%. a) R$ 171,43 b) R$ 172,86 c) R$ 190,00
No segundo mês, ambos renderam 20%. Se a rentabilidade que d) R$ 200,00 e) R$ 220,00
João obteve no bimestre foi de 63,2%, que porcentagem de sua
economia foi aplicada no fundo B?
a) 30% b) 60% c) 70% Taxa de Juros Aparente, Taxa de Juros real e Correção
d) 40% e) 50% Monetária (inflação).
14- Um capital de R$ 250 000,00 foi aplicado em um regime de
capitalização composta e ao final de 2 anos foi retirado o 21- Calcular a taxa aparente anual que deve cobrar uma
montante de R$ 518 400,00. A taxa anual dessa aplicação foi de financeira para que ganhe 8% ao ano de juros reais nas seguintes
a) 44%. b) 42,5%. c) 42%. hipóteses de inflação:
d) 40,5%. e) 40%. a) 5% a.a
b) 20% a.a

RACIOCÍNIO LÓGICO 67 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

c) 40% a.a
DESCONTOS COMPOSTOS.
22- Uma aplicação de R$ 5.000,00 rendeu juros de R$ 1.500,00
no prazo de 1 ano. Sabendo-se que neste período a taxa de Desconto comercial composto.
inflação foi de 25%, pergunta-se qual foi à taxa de juro real
obtida pelo aplicador? Por definição é aquele valor que se obtém pelo cálculo
do juro composto sobre o valor nominal do compromisso que
23- No Brasil as cadernetas de poupança pagam, além da seja saldado n períodos antes de seu vencimento.
correção monetária, juros compostos à taxa nominal de 6% a.a., Portanto, se para um título de valor nominal N, dermos
com capitalização mensal. A taxa efetiva bimestral é então de: n descontos sucessivos, todos calculados a uma taxa i de
a) 1,00025% a.b. b) 1,0025% a.b. desconto composto, encontraremos o valor atual comercial
c) 1,025% a.b. d) 1,25% a.b. composto e o somatório dos descontos sucessivos, o desconto
comercial composto.
24- A renda nacional de um país cresceu 110% em um ano, em
termos nominais. Nesse mesmo período, a taxa de inflação foi de Sendo:
100%. O crescimento da renda real foi então de: N  va lo r no
a) 5% b) 10% c) 15% Ac  val or a
d) 105% e) 110% ( ou val or de
n  núm ero d
25- Um capital foi aplicado por dois meses à taxa composta i  t axa de
D c  va lo r d
racional efetiva de 50% ao mês. Nestes dois meses, a inflação foi
de 60% no primeiro mês e de 25% no segundo. Pode-se concluir
que a taxa real de juros neste bimestre foi de: Temos que o valor atual comercial composto será:

Ac  N 1 i 
a) 11% b) 12% c) 12,5% n
d) 15% e) 15,25%
26- No período de um ano, certa aplicação financeira obteve um
O desconto comercial composto será de forma geral:
rendimento de 26%. No mesmo período, porém, ocorreu uma
inflação de 20%. Então, é CORRETO afirmar que o rendimento
efetivo da referida aplicação foi de
D c  N  Ac
a) 3% b) 5% c) 5,2% d) 6%
Gabarito
1- D
2- B
3- B
4- A
5- C
6- E
Observação:
7- E
8- A
9- B
Os valores 1 i  n normalmente não são
10- D tabelados. Assim as questões relativas a desconto comercial
11- B composto usualmente fornecem o resultado da potência.
12- B
13- C Desconto racional composto.
14- A
Sabemos que a base de cálculo do desconto racional é o
15- B
valor atual. Portanto se capitalizarmos esse valor atual durante n
16- C
períodos de antecipação, a uma taxa i de juros compostos,
17- A
encontraremos o valor nominal N do título. Logo a diferença
18- D
entre o valor nominal e o valor atual racional será o desconto
19- B
racional composto. Pela fórmula de montante composto temos:
20- D
M  C 1 i  n
21- a)
ia  13,4% a.a b)
ia  29,6% a.a c)
Sendo:

ia  51,2% a.a
N  va lor no
Ar  valor a
( ou valor de

ir  4% a.a
n número
i  taxa de
22- Dr  va lor d

23- B
24- A Fazendo M  N (nominal) e C  Ar (atual
25- C
26- B racional), tem-se que:

RACIOCÍNIO LÓGICO 68 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php
®
Colégio Lúcia Vasconcelos - Concursos Públicos e Vestibulares – Fone: (62) 3093-1415

Dado: 0,9  0,5314


taxa de 20% a.a. com capitalizações semestrais. Qual será o
N
N  A r  1 i  n ou A r  6
1 i  n valor líquido? .

O desconto racional composto será de forma geral:

D r  N  Ar 3- Um título de R$ 5.000,00 será descontado 2 meses antes do


seu vencimento pelo critério de desconto comercial à taxa de
60% a.a. com capitalização mensal. O valor do desconto será?
a) R$ 478,50 b) R$ 464,85 c) R$ 512,50
d) R$ 4.512,50 e) R$ 4.535,15

4- O valor nominal de uma dívida é igual a 5 vezes o desconto


racional composto, caso a antecipação seja de 10 meses.
Sabendo-se que o valor atual da dívida (valor de resgate) é de R$
20.000,00, então o valor nominal da dívida é igual a:
a) R$ 23.000,00 b) R$ 25.000,00
c) R$ 33.000,00 d) R$ 32.000,00
Relação entre as taxas de desconto racional e comercial
e) R$ 31.000,00
composto.
5- Um título é descontado por R$ 45.000,00, 2 meses antes do
Duas taxas de desconto são equivalentes se e somente
se produzem descontos iguais quando aplicadas a um mesmo seu vencimento. Obtenha o valor da face do título, considerando
título e por igual prazo de antecipação. que foi aplicado um desconto racional composto a uma taxa de
4% ao mês.
Considerando o mesmo período de capitalização para
a) R$ 45.800,00 b) R$ 46.000,00
uma taxa ir de desconto racional composto e outra ic
de c) R$ 48.500,00 d) R$ 48.672,00
e) R$ 48.700,00
desconto comercial composto, poderemos afirmar que a
equivalência entreir ice nos dará:
6- Um título tem valor nominal de R$ 108.160,00 e vencimento
para 180 dias. Se negociado 60 dias antes do vencimento, à

D D ND  ND 
mesma taxa de 4% ao mês, através de capitalização composta,
c r c r terá valor atual racional de:
a) R$ 90.000,00 b) R$ 80.000,00
N
A  A  N  1 i c  
n c) R$ 60.000,00 d) R$ 40.000,00
c r
1 i r  n
e) R$ 100.000,00
7- Determinar a taxa mensal de desconto racional composto
equivalente à taxa de desconto comercial de 20% a.m..
Logo,

1  i c   1  i r   1
8- Uma duplicata de R$ 3.000,00 deverá ser descontada 3 anos
antes do seu vencimento a uma taxa de 25% a.a. pelo critério do
desconto racional composto. Qual seria a taxa anual a ser
adotada para obter-se um desconto igual pelo critério de
Exercícios: desconto comercial composto?
a) 32% a.a. b) 28% a.a. c) 25% a.a.
1- Uma duplicata, no valor de R$ 2.000,00, é resgatada dois d) 20% a.a. e) 18% a.a.
meses antes do vencimento, obedecendo ao critério de desconto Gabarito
comercial composto. Sabendo- se que a taxa de desconto é de 1- B
10% ao mês, o valor descontado e o valor do desconto são, 2- R$ 3.188,40
respectivamente, de: 3- D
a) R$ 1.600,00 e R$ 400,00 4- B
b) R$ 1.620,00 e R$ 380,00 5- D
c) R$ 1.640,00 e R$ 360,00 6- E

i r  25% a.m
d) R$ 1.650,00 e R$ 350,00
e) R$ 1.700,00 e R$ 300,00 7-

2- Um título de R$ 6.000,00 será resgatado três anos antes do 8- D


seu vencimento pelo critério do desconto composto comercial à

RACIOCÍNIO LÓGICO 69 Acesse os materiais extras no


site:
www.luciavasconcelos.com.br/novo/aluno.php