Anda di halaman 1dari 6

Demo, Pedro, 1941-

Cidadania tutelada e cidadania assistida/ Pedro Demo. Campinas: SP, autores Associados,
1995.

I.

Definições preliminares

O autor prescreve a história como a cidadania se comporta a diante do mercado, portanto tem
a função indispensável. Essa Luta pelos direitos humanos e pela emancipação pela Conjunto de
pessoa que vivem em sociedade, que reflete o progresso democrático possível. A democracia é
o sistema político que tem acesso ao poder de regular ou administrar.

O fator essencial para a cidadania que é definida como competência humana que faz história e
coletivamente organizada e são cruciais; educação, organização política, identidade cultural,
informação e comunicação, porém, é um processo emancipatório.

A maior desafio da Cidadania e a eliminação da pobreza política e a ignorância serve como massa
de manobra. A pobreza política é o fator principal da pobreza é o material a carência, a miséria
Econômica, reconhecido pela ONU como desenvolvimento e direito, pois é uma preocupação
humana, é definida como oportunidade e vale ressaltar que a cidadania, só é feita de
oportunidades, pois que tenha necessária competência. Portanto essas condições de pobre é a
maneira como deve organizar.

A cidadania é, raiz dos Direitos Humanos, pois sobretudo a cidadania é fundante com respeito
ao estado. O serviço público, não precede e muito menos, porém a relação social é certa, mas é
impugna.

O serviço público é um fato de que compõe como o bem-estar comuns, também monopólios,
como exercê-los; como defesa, Segurança Pública, diplomacia, em seguida o estado e público
oferece o serviço comum de legalizar ou de direito conto o processo do desenvolvimento
recebeu nos dias de hoje, Possivelmente a de humano e sustentável a ONU ( Organizações das
Nações Unidas) CEPAL, (comissão Econômica para América Latina e Caribe), é a transformação
produtiva e Gula pois a educação é um fator principal e que se torna igualdade.

Em que país o livro neoliberal é um propósito devido ao avanço das técnicas que a característica
da Cidadania é descrito como sustentabilidade humana com igualdade portanto descoberto
que está por trás desta visão; que pode ser destacados abaixo contém, percepção matricial ou
estratégia; produto para o domínio integrado dos fins sobre os meios ontem, preocupação
monitorada pelo longo prazo; prioridade estratégica para educação e conhecimento; promoção
do bem-estar comum dos Direitos Humanos; jamais pode passar de um extremo ao outro ponto
colocamos a básico desta discussão como proposições de trabalho; o ideal da sociedade é a
emancipação; a cidadania é sim, produção e meio; te desafio a gente comprou no mercado e a
cidadania figura sendo o capitalismo e típico de Lemos; na questão meio-fio a necessidade de
produtividade que faz a competitividade e geração de emprego, entre produção de riqueza e
sua redistribuição, política o papel da educação e da Inovação competitividade; na questão sim
aparece desafio e Dilema que envolve oportunidade de desenvolvimento; o papel estratégico
de tem o estado, que o serviço público é controlado pela cidadania organizada; é uma
consequência histórica do Estado direita apropriação espoliativo e tutela das massas ou pela
esquerda a cidadania assistida.

A diferença entre cidadania tutelada e cidadania assistida, esses módulos de verificar as


individualidades; a cidadania tutelada expressa o tipo de cidadania que é direito que são;
Econômica, política, cultiva ou suporta. A direita coloca o clientelismo e o paternalismo, tem
objetivo de manter a população atrelada aos seus projetos políticos e econômicos. Tem o
resultado mais típico da Cidadania, na prática, a sua negação e a reprodução indefinida.

A cidadania assistida; expressa a forma mais anima de pobreza política, porque o sistema de
produtivo e se torna intocável, devido à larga das relações de mercado, nisso compromete com
a necessária equalização de oportunidades, que atrela a população a sistema de benefícios
estatais e seu engodo. O mercado, toma como hipótese de trabalho o fato de expressar um
fenômeno estrutural de qualquer sociedade, invencione capitalista. Portanto é uma forma de
que a sociedade organiza, para provar intercambiar bens e serviços, que gera um modo de
produção. A tendência monopolista é concentradora de manter ou largar as vantagens
disponíveis ou desejáveis, porém essas vantagens que opõe o mercado que leva o mais
recôndito do que mais imediato, a saber, sobreviver. Também significa que controla e determina
as chances de sobrevivência dos outros.

É o mesmo tempo em põe as relações de mercado como deve organizar, a maneira prática, e
também mostrar as regras do mercado, de meios econômico, impõe como fim de tudo. O
próprio capitalismo de organizar, as relações de mercado, fazendo parte do modo de produção
capitalista. A pobreza faculta o pagamento de salário aviltados, representados classicamente
por salário mínimo que jamais cobrem o mínimo de subsistência e assim evitando que o
trabalhador se conscientize, e se revolte e interfira nas relações de mercado, vendidos como os
“leis naturais”.

As relações de mercado são marcadas pela mais-valia relativa, predomina como tática de
exploração e concentração de Capital o uso da ciência e da tecnologia, conhecimento e podendo
abrir espaço para valorização da educação e da competitividade.

II.

Conflitos de paradigmas sobre o papel do estado

Os conflitos de paradigmas sobre o papel do estado são de origem marxista e também


democracia que é reconheça o bem-estar comum como objetivo compartido é direito de todos,
pois o estado cumpri com serviço público, logo volta, e a discussão para qualificação do Estado;
precisa ser legítimo, democrático e de serviço público. O Estado tem quatro paradigmas, sim, 2
em cada sistema capitalista ou socialista. A diferença entre o socialismo é um estado socialista
mínimo, o que é pretendido por Max, portanto ou autor Lênin desde Revolução Russa, 1917,
com a ditadura do estado, nisso levando a improdutividade, a repressão sistemática e ao
crescimento das desigualdades sociais.

1.Estado socialista mínimo.

Pois nunca foi praticado, e também não saiu da discussão teórica e de arremedos de pratica.
Como característica, à esquerda evita a discutir, por isso, e adotou como maior ou menor
consciência, o paradigma falido do socialismo real, já o autor Lênin diz que o estado e o
contrário, que pretendeu Max. O capitalismo, por mais que esta seja tendência avassaladora.

Com isso, o funcionário público é severamente censurado como parasitas e aproveitadores,


numa alusão que não está longe de reclamações reiteradas, e posições consideradas
questionados, como extinção da polícia em troca de uma milícia popular, a retirada da escola do
Jugo da igreja e do estado, sim é a função mínima.

Todavia, a importância da comuna tem proposta de democracia; principalmente em dois


sentidos;

A) A organização democrática começa sempre de baixo para cima, pequena comunidade


como se organiza.
B) O estado é estritamente de serviço a base por isso, a base determina, Como regra e nominal
de uma sociedade. Já no contexto de uma Comuna de Paris, porém reconhece a importância
do horizonte político, ao lado econômico. A contribuição para a crítica da economia política,
devido ao papel da do homem e da ideologia na história é clara os tensiva mente
subestimada. Este texto reflete o que Marx, entendia por democracia, essencialmente
fundada na qualidade participativa da comunidade menor, e ponto de partida e o ponto de
partida e deixa chegada, que emerge o processo de organizativo coletivo, não de um centro
prévio. Ao contrário, ao centro, mesmo sendo necessidade administrativa. Quando Marx
criticava acerbamente o estado capitalista, tinha em mente a dificuldade/impossibilidade
de conformar-se a expectativa da democracia de base, que emerge sempre como testa de
Ferro da burguesia.

Demo,Pedro, 1941-
cidadania tutelada e cidadania assistida / Pedro Demo. Campinas, SP,
Autores Associados, 1995.

I.
Definições Preliminares
O autor prescreve A História Como uma cidadania deve comportar-se
como um Diante do Mercado, assim como uma função indispensável. Essa
é uma versão de direitos humanos e emancipação do conjunto de pessoas
que a sociedade em liberdade, que reflete o progresso democrático
possível. A democracia é o sistema político que tem acesso ao poder de
regular ou administrar.
O essencial para uma cidadania que é definida como uma competência
humana e coletivamente organizada e são cruciais; organização política,
identidade cultural, informação e comunicação, porém, é um processo
emancipatório.
A maior desafio da cidadania e maior parte da política e da ignorância
como massa de manobra. Uma miséria econômica, uma sociedade como a
pobreza é uma carência, é uma realidade econômica, é organizada pela
ONU como uma forma de libertar, é uma preocupação humana, é definida
como uma oportunidade e vale a pena ser uma cidadania, é feita de
oportunidades, para que tenha sido necessário competência. O que as
pessoas de baixa é uma maneira como deve organizar.
A cidadania é, os direitos humanos, para a cidadania é fundamental com
respeito ao estado. O serviço público, não precede e muito menos, é uma
relação social é certa, mas é impugna.
O público é um fato de consumo comum, também monopólios, como
exercê-los; <br> defesa, segurança pública, diplomacia, em seguida, o
estado o público oferece o serviço comum de legalização ou de direito
com o processo de desenvolvimento, nos dias de hoje, Possivelmente uma
organização humana e comunitária. (educação para a América Latina e
Caribe), é uma geração produtiva e gula para a educação é um fator que
se torna igualdade.
Em que o livro é neoliberal uma iniciativa anterior ao avanço das técnicas
que a cidadania é fundamentada como uma sustentabilidade humana e a
seleção de uma visão da realidade; que pode ser destacado de alguma
forma contém, perceber matricial ou estratégia; FONTE PARA O
TRATAMENTO DE FATORES SOBRE OS MEIOS AMERICANOS, monitorada
pelo longo prazo; prioridade estratégica para educação e conhecimento;
promoção do bem-estar comum dos Direitos Humanos; A fim de obter um
ponto final em um sistema básico de discussão como proposições de
trabalho; o ideal da sociedade é uma emancipação; uma cidadania é sim,
produção e meio; te desafio as pessoas ao mercado e cidadania
figura sendo o capitalismo e tipice de Lemos; na questão middle-the-per-
risk da riqueza e a redistribuição, o político do papel e na geração
de inovação em competitividade; em questão, sim, desafio e desafios que
envolvem oportunidade de desenvolvimento; o papel estratégico de
estado, que o serviço público é controlado pela cidadania organizada; é
uma prestadora de serviços de saúde pública e de direito.
A diferença entre cidadania tutelada e cidadania assistida, os módulos de
verificação como individualidades; uma cidadania expressa o tipo de
cidadania que é direito que são; Econômica, política, cultiva ou suporta. A
clientela e o paternalismo, tem o objetivo de manter a população nos seus
próprios planos políticos e econômicos. Tem o resultado mais simples da
Cidadania, na prática, na sua negação e na reprodução indefinida.
Uma cidadania assistida; A forma como se faz política, porque o sistema
de rendimento e se torna intocável, uma relação entre as relações de
mercado, uma empresa comprometida com oportunidades de
equalização, uma estratégia de uma sociedade por um sistema estatal e o
seu engodo. O mercado, uma hipótese de exercício do direito de se pensar
em um sistema estrutural de qualquer sociedade, invencione capitalista.
A forma é uma organização organizadora, que serve para intercambiar
bens e serviços, que gera um modo de produção. A tendência monopolista
é concentrar-se em como as opções disponíveis ou mais que as opõem ao
mercado que leva a que o imediato, um saber, sobreviver. Você pode
determinar as chances de sobrevivência dos outros.
O mesmo tempo tem que se mostrar como uma cidade de mercado, como
a mídia, impõe como fim de tudo. O capital próprio de marketing, como
mercado, faz parte do modo de produção capitalista. A taxa de câmbio
paga, paga por subscrição e assim evista o rendimento do trabalhador,
e se revolta e entra nas margens do mercado, como os “leis naturais”.
As relações de mercado são mais marcadas pela mídia, pelo
conhecimento e pela pesquisa de capital e pelo uso da tecnologia, pelo
conhecimento e pelo espaço para uma valorização da educação e da
competitividade.
II.
Conflitos de paradigmas sobre o papel do estado
Ossos de paradigmas sobre o papel do estado são de origem e também
uma democracia que é reconheça o bem-estar como o arquivo é um
direito de todos, como o estado cumprido com o público, logo volta, e uma
discussão para a qualificação do Estado; precisa ser legítimo, democrático
e de serviço público. O Estado tem quatro paradigmas, sim, 2 em cada
sistema capitalista ou socialista. A diferença entre o socialismo é um
estado socialista mínimo, o que é pretendido por Max, ou seja, o autor
Lênin from Revolução Russa, 1917, com uma ditadura do estado, com
uma improdutividade, uma repressão sistemática e ao crescimento das
desigualdades sociais.

1.Estado socialista mínimo.


Pois nunca foi praticado, e também não saiu da discussão teórica e de
arremedos de pratica. Como a funcionalidade, à esquerda, evita um
debate, como o maior ou menor consciência, o paradigma do socialismo
real, já o autor Lênin diz que o estado e o contrário, que pretendeu Max. O
capitalismo, por mais que seja esta tendência avassaladora.
Com isso, o público em geral é severamente censurado como parasitas e
aproveitadores, numa extinção da polícia em troca de uma milícia
popular, uma retirada da escola do Jugo da igreja e do fazer o estado, uma
função mínima.
Todavia, a importância da proposta de democracia; principalmente em
dois sentidos;
A organização democrática é sempre uma organização de baixo para
cima.
B) O estado é estritamente de serviço com base nisso, uma vez básica,
como regra e nominal de uma sociedade. Já o contexto de uma Comuna de
Paris, é reconhecido como uma parte importante do horizonte, o lado
econômico. A avaliação da ciência é subvalorização na menteda mente é a
subvalorização. Este texto reflete que Marx, feito por meio, na qualidade
da parte parcial na qualidade da avaliação da parte central na produção
do evento principal. Ao contrário, ao centro, naquela necessidade
administrativa. Quando Marx criticava o estado de
capitalista, tinha em mente uma dificuldade / impossibilidade de
conformar-se a expectativa da democracia de base,

<span onkeypress = "HUNSPELL_RULE --- # --- indefinido --- # ---


Possível erro ortográfico --- # --- Quando Marx criticava acerbamente o
estado capitalista, tinha em mente uma dificuldade / impossibilidade de
conformar-se a expectativa da democracia de base, que emerge sempre
como testa de Ferro da burguesia .--- # ---acerba mente # acerbam ente --
- # --- "class =" hiddenSpellError "> ariar mais os termos utilizados.- -
##################################################
########################### prazo .--- # ------ # ------ # ---
https:
//pt.wikiversity.org/wiki/Norma_padrão_da_língua_portuguesa/Repetiç
ões_e_elipses "class ="
hiddenSuggestion "><span onkeypress="SMART_QUOTES---#---2---#---
Utilize uma aspas de fecho aqui: "”".---#---<span
onkeypress="HUNSPELL_RULE---#---undefined---#---Possível erro
ortográfico---#---Quando Marx criticava acerbamente o estado capitalista,
tinha em mente a dificuldade/impossibilidade de conformar-se a
expectativa da democracia de base, que emerge sempre como testa de
Ferro da burguesia.---#---acerba mente#acerbam ente---#---"
class=&quot;hiddenSpellError">ariar mais os termos utilizados.---#---
Este texto reflete o que Marx, entendia por democracia, essencialmente
fundada na qualidade participativa da comunidade menor, e ponto de
partida e o ponto de partida e deixa chegada, que emerge o processo de
organizativo coletivo, não de um centro prévio.---#------#------#---
https://pt.wikiversity.org/wiki/Norma_padrão_da_língua_portuguesa/Re
petições_e_elipses" class="hiddenSuggestion">---#---”---#------#---
https://en.wikipedia.org/wiki/Smart_quote#Electronic_documents"
class="hiddenGrammarError">