Anda di halaman 1dari 36

Bacharelado em Ciências e Humanidades.

TERRITÓRIO E SOCIEDADE

Território na contemporaneidade -
Meio Técnico-Científico
Informacional.

Profª Patricia Maria de Jesus

Universidade Federal do ABC - São Bernardo do Campo


Fevereiro/2019.
Onde paramos?
Vimos o conceito de território, desterritorialização,
novas territorialidades, multiterritorialidade.
Realização da Atividade1

Qual o nosso percurso?


I)Território na contemporaneidade: o meio técnico-
científico informacional e território usado.

II)Território na contemporaneidade: território e


globalização.
Cérebro eletrônico - Gilberto Gil

O cérebro eletrônico faz tudo


Faz quase tudo
Faz quase tudo
Mas ele é mudo
O cérebro eletrônico comanda
Manda e desmanda
Ele é quem manda
Mas ele não anda

Ouça
Ouça também também
“Ô tio” de “Pela
Roger e internet” de
Maísa. Gilberto Gil
Conformática – Língua de Trapo

Maria da Conceição é o nome da minha


querida filha.
Mas é melhor mudar para Dorothy. Porque
computador não tem acento nem cedilha
Computador é resultado do progresso.
Mas me parece que no fundo isso é
conversa.
Computador nasceu pra ajudar a gente.
Mas no fim acabou sendo vice-versa.
Informatização, informatização.
A máquina evolui, o homem fica paradão.
Informatização, informatização.
A gente se deforma e se conforma com
Computadores fazem arte – Mundo Livre S/A razão.
Errar é humano eu sei. A gente é
Computadores fazem arte imperfeito de dar dó.
Artistas fazem dinheiro Computador é muito mais perfeito.
Inclusive sabe errar muito melhor.
Cientistas criam o novo
Artistas pegam carona
Pesquisadores avançam
Artistas levam a fama.
Porque Profº Milton Santos?

- Contribuição fundamental para discutir a epistemologia


da Geografia. Lembram-se de “Por uma Geografia Nova”?

- Contribuição teórico/filosófica fecunda sobre o conceito


de espaço (como objeto de estudo da Geografia).

- Voz dissonante no debate sobre a Globalização.

- Nestes três casos preocupação em compreender NOSSAS


questões: brasileiros, latinos, subdesenvolvidos.
40 livros.
Traduzido para
vários idiomas.
Prêmios.
Doutor honoris
causa por várias
universidades
II- Território na contemporaneidade: o meio
técnico- científico informacional e o território
usado.
Para a finalidade desta aula, sinalizo quatro grandes
contribuições conceituais de Milton Santos.
 1)Formação socioespacial. Final da década de
1970.
 2)Espaço como sistema de objetos e ações.
Meados da década de1990.
 3)Meio técnico-científico informacional. Fim da
década de 1990.
 4)Território usado. Início de 2000.
1) Formação socioespacial. Final da década de
1970.
Duas interpretações:
 a) Alheia: De que estaria contribuindo via Geografia
com o debate iniciado pelo economista Celso
Furtado de formação econômica do Brasil (1950).
 b)Do próprio autor: Ecos do marxismo no Brasil:
instância sociocultural, instância técnico-econômica,
instância política-institucional. Ele propõe que o
espaço além de materialidade, é materialidade mais
ação. Espaço seria então também uma instância
socioespacial. Daí a proposta de “formação
socioespacial.”
“A divisão territorial do trabalho envolve, de um
lado, a repartição do trabalho vivo nos lugares e,
de outro, uma distribuição do trabalho morto e
dos recursos naturais. Estes têm um papel
fundamental na repartição do trabalho vivo. Por
essa razão a redistribuição do processo social
não é indiferente às formas herdadas, e o
processo de reconstrução paralela da sociedade
e do território pode ser entendido a partir da
categoria de formação socioespacial.” (2001
p.21. citando uma obra sua de 1977)
2)Espaço como sistema de objetos e ações.
Meados da década de1990.

“O espaço é hoje um sistema de objetos cada vez


mais artificiais, povoado por sistemas de ações
igualmente imbuídos de artificialidade, e cada vez
mais tendentes a fins estranhos ao lugar e a seus
habitantes. Os objetos não tem realidade filosófica,
isto é, não nos permitem o conhecimento, se os
vemos separados dos sistemas de ações. Os
sistemas de ações também não se dão sem os
sistemas de objetos.
Sistemas de objetos e sistemas de ações interagem.
De um lado, os sistemas de objetos condicionam a
forma como se dão as ações, e, de outro lado, o
sistema de ações leva à criação de objetos novos ou
se realiza sobre objetos preexistentes. É assim que o
espaço encontra a sua dinâmica e se transforma”.
1996. p.63

Simplificando, tomando emprestado de Marx:


Sistema de objetos = conjunto das forças produtivas.
Sistema de ações = conjunto das relações sociais de
produção.
3)Meio técnico-científico informacional. Fim
da década de 1990.
Importa destacar: R.Richta (1968) cunhou a
expressão período técnico-científico.
(RICHTAR, R. La Civilization au Carrefour. Paris. Editions du Seuil, 1974.)

“O meio técnico-científico informacional é o meio


geográfico do período atual, onde os objetos mais
proeminentes são elaborados a partir dos
mandamentos da ciência e se servem de uma técnica
informacional da qual lhes vem o alto coeficiente de
intencionalidade com que servem às diversas
modalidades e às diversas etapas da produção”. 1996.
p. 235.
“Os progressos técnicos que, por intermédio dos satélites,
permitem a fotografia do planeta, permitem-nos uma visão
empírica da totalidade dos objetos instalados na face da Terra.
Como as fotografias se sucedem em intervalos regulares, obtemos
assim, o retrato da própria evolução do processo de ocupação da
crosta terrestre.” p.123 (1994). www.publico.pt
Objetos Técnicos:

Fazendas modernas.

www.lindsatbrazil.com
Objetos Técnicos:

Pivôs de irrigação

www.lindsatbrazil.com
Objetos técnicos:
Hidrelétricas,
fábricas, fazendas
modernas,
portos, rodovias,
hidrovias,
ferrovias, etc...

http://www.portodesantos.com.
br/imagebank.php?paginacao=5
http://brasilescola.uol.com.br/geografia/energia-
hidreletrica.htm
Kuala Lumpur – Malásia – Torres Petronas. 452 metros
de altura. 88 andares.

http://mundiando.com/page/16/

Refletindo: Uma cidade


também é ou pode ser um
objeto técnico???
bip.tumblr.com
4)Território usado. Início de 2000.

“O uso do território pode ser definido pela


implantação de infraestruturas, para as quais estamos
igualmente utilizando a denominação sistemas de
engenharia, mas também pelo dinamismo da
economia e da sociedade. São os movimentos da
população, a distribuição da agricultura, da indústria e
dos serviços, o arcabouço normativo, incluídas a
legislação civil, fiscal e financeira, que, juntamente
com o alcance e a extensão da cidadania, configuram
as funções do novo espaço geográfico”. 2001. p. 21.
“A essa composição do território, tanto técnica
como política – quer dizer, fluidez das rodovias,
aeroportos praticáveis o ano inteiro,
aparelhamento hoteleiro, mão-de-obra adequada
ao que quero fazer, sindicatos dóceis ou menos
dóceis, governos coniventes ou menos
coniventes – é, que chamo território usado”.
(2004) p. 34.

Refletindo: existiria um
território não usado?
II)Território na contemporaneidade: território
e globalização.

Há alguma relação entre...

Território Desterritorialização Globalização


 O contexto do capitalismo mercantil era a dificuldade
enfrentada pelos países ibéricos (Portugal e Espanha)
(conflitos entre reinos), fome e peste negra.
 Daí a necessidade de empreender projetos de conquista de
novas terras.
 A continuidade do comércio com as Índias já não era
possível, pois a navegação da Europa p/ Índia estava
controlada pelos genoveses e venezianos (que
posteriormente tornou-se a Itália).
 Bons navegadores, esses dois países aportaram na América
(achando que estavam indo para as Índias?) entre 1492 e
1498.
 Na América do Norte e Andina foram explorados metais
preciosos. Na América Central e Brasil, principalmente
açúcar (competindo com o comércio de especiarias das
Antecedentes da Globalização:

Capitalismo mercantil=Colonialismo

Colonização Portuguesa

www.teiaportuguesa.com
Colonização
Espanhola na América Porque o império
português na
América (hoje Brasil)
não se fragmentou
em diversas nações,
como ocorreu com
o império espanhol
na América?

José Murilo de Carvalho:


Texto: Federalismo y
centralización en el
imperio brasileño: historia
y argumento.

Neste Link: https://books.google.com.br/books?hl=pt-


BR&lr=&id=qvR2DQAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT4&ots=ZUkELg3TX5&sig=Zj
fl1RUKm1GUoB4aAmUwslsgsJM&redir_esc=y#v=onepage&q&f=false
pt.wikipedia.org
Neocolonialismo = Imperialismo

tourhistoria.com
Conferência de Berlim (1884/1885) e a Partilha
da África

www.infoescola.com
wordofhistory.wordpress.com

www.monografias.com

Só na
África!!!!
Só na África: Congo, Madagascar, Costa do Marfim,
Guiné, Guiné Equatorial, Camarões, Burkina Faso, Mali,
Senegal, Huanda, Burundi, Togo, Rep Centro Africana,
Rep Democrática do Congo, Gabão, Comores, Argélia,
Tunísia, Marrocos, Mauritânia.

www.pt.wikipedia.org
O que há em comum entre esses “países”?

Guadalupe e Martinica (América Central) – Oceano Atlântico.

Nova Caledônia (Oceania entre Austrália e Nova Zelândia) – Oceano


Pacífico.

Ilha da Reunião (África próximo a Madagascar) – Oceano Índico.

Maiote (África entre Madagascar e Moçambique) Oceano Índico.

Guiana Francesa (América do Sul. Fronteira com o Brasil no estado do


Amapá) – Oceano Atlântico.

Sugestão de documentário: Do outro lado do rio.


Dir: Lucas Bambozzi. 2004. 89min.

Neste link:
https://vimeo.com/65694760
Território de fronteira
Guiana Francesa/Brasil

confins.revues.org

http://brasilsoberanoelivre.blogspot.com.br/2014/04/deputa
dos-do-amapa-apoiam-invasao-de.html
 Movimentos nacionalistas de resistência à
penetração imperialista foram ativos em todo o
período.
 Conflitos internos entre os países imperialistas em
razão de disputa por fronteiras, hegemonia por certa
região ou estabelecimento de novas alianças.
 Alemanha e Itália unificadas redefiniam o cenário
europeu ameaçando a hegemonia de França e
Inglaterra.
 Culminância da Primeira Guerra: 1914 -1918.
Segunda Guerra Mundial: 1939- 1945:

Embora a Guerra tenha tido início com ações


alemãs,(é bom lembrar, Hitler durante os primeiros
anos da década de 1930 levou às últimas
consequências a tese da superioridade da “raça”,
com a perseguição e massacre dos judeus); houve
um deslocamento do poder. Antes os países
europeus (na Primeira Guerra), agora EUA, Russia,
Japão (na Segunda).
Guerra Fria – auge na década de 1960 e 1970 - Mundo
bipolar subjugado sobre as duas potências.

Russia – Socialista: Leste Europeu, China, Coréia do Norte,


Cuba, Angola.

Estados Unidos – Capitalista: o “resto” do mundo.

Primeiro astronauta em órbita: russo - Yuri Gagarin.


Primeiro astronauta americano em órbita: John Glenn.
Desenvolvimento tecnológico: armas nucleares, mísseis,
indústria bélica.
Sugestão de filme: Estrelas
além do tempo.
Dir: Theodore Melfi. 127 min.
Documentário:
Dir: Silvio Tendler.
2006.
90min.

https://www.youtube.com/watch?
v=-UUB5DW_mnM

Programa Roda Viva. Entrevista com Milton Santos.


Março/1997
https://www.youtube.com/watch?v
=xPfkiR34law
Bibliografia desta aula:

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo. Globalização e


Meio Técnico Científico Informacional. São Paulo: Hucitec,
1994.

SANTOS, Milton. Testamento intelectual. Entrevistado por


Jesus de Paula Assis, colaboração de Maria Encarnação Beltrão
Sposito. São Paulo: Editora UNESP, 2004.

SANTOS, Milton e SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil. Território


e sociedade no início do século XXI. 14ª edição. Rio de
Janeiro: Record, 2010.
 Continua na próxima aula...

E você vai ler os seguintes capítulos deste


livro:

 1 – Introdução geral
 II – A produção da globalização