Anda di halaman 1dari 2

12/11/2017 A REABILITAÇÃO DO CENTRO DE LISBOA | SINERGIA

A REABILITAÇÃO DO CENTRO DE LISBOA

Não é possível resolver a questão da reabilitação urbana sem falar da reabilitação económica.

A necessidade de reabilitação urbana do centro de Lisboa é consequência directa da


degradação económica desses locais devido ao prolongado congelamento de rendas e da falta
de e ciência no investimento público.

Focalizemo-nos na inversão dessa degradação que de algum modo deverá passar por uma
transformação material ao nível do espaço público e edi cado.

Nesse sentido, um decisor deverá criar as condições politicas de uma verdadeira reabilitação
económica, que assente tanto na diversidade social como no enobrecimento urbano.

No aspecto da diversidade social deverão ser consultados os sociólogos de forma a enquadrar


as decisões politicas que assegurem esse objectivo. Normalmente nesse cenário, cará a
cargo do Estado a despesa dessa reabilitação através de subsídios à habitação e da
participação da população na gestão urbana.

O enobrecimento urbano, ou gentri cação, consistirá em politicas que promovam uma


transformação através da substituição de espaços urbanos residenciais e de comércio
tradicionais com novos empreendimentos habitacionais de qualidade e comércio de
referência.

Estes processos deverão ser executados em coordenação com arquitectos e historiadores


ligados a um organismo que apoie cienti camente os promotores nas respectivas
intervenções.

Esta transformação deverá assegurar  nanceiramente a politica de diversidade social, por via
dos impostos sobre os imóveis e sobre as receitas provenientes do turismo pagos à autarquia.
Neste processo é fundamental a participação de gestores competentes.

No entanto há que ter especial atenção na aplicação destes instrumentos, uma vez que em
cada uma dessas politicas por vezes escondem-se situações perversas.

O excesso de benevolência, como é o caso do actual regime de arrendamento, ou o excesso


de valorização imobiliária que descaracterize o padrão cultural diversi cado, trarão sempre
grandes di culdades ao processo de reabilitação.

https://oaborges.wordpress.com/2009/04/21/a-reabilitacao-do-centro-de-lisboa/ 1/2
12/11/2017 A REABILITAÇÃO DO CENTRO DE LISBOA | SINERGIA

Em suma, o equilíbrio, a transparência, o empenho e a prudência são as virtudes politicas


que geram as sinergias necessáriaspara que esse processo tenha aceitação generalizada das
populações.

Em todo o caso é sempre necessário que a autarquia promova a qualidade do espaço público,
pois essa será a condição primordial para qualquer plano de reabilitação.

Anúncios

Explore posts in the same categories: Uncategorized[1]


This entry was posted on 21/04/2009 at 23:14 and is led under Uncategorized[2]. You can
subscribe via RSS 2.0[3] feed to this post's comments.

Etiquetas: REABILITAÇÃO URBANA[4]

You can comment below, or link to this permanent URL[5] from your own site.

Links

1. https://oaborges.wordpress.com/category/uncategorized/
2. https://oaborges.wordpress.com/category/uncategorized/
3. https://oaborges.wordpress.com/2009/04/21/a-reabilitacao-do-centro-de-lisboa/feed/
4. https://oaborges.wordpress.com/tag/reabilitacao-urbana/

5. https://oaborges.wordpress.com/2009/04/21/a-reabilitacao-do-centro-de-
lisboa/trackback/

Get a free Evernote account to save this article and


view it later on any device.

Create account

https://oaborges.wordpress.com/2009/04/21/a-reabilitacao-do-centro-de-lisboa/ 2/2