Anda di halaman 1dari 4

Introdução

A globalização é um dos processos de aprofundamento da integração económica,


social, cultural, política que teria sido impulsionado pelo barateamento dos meios de
transporte e comunicação dos países do mundo no final do século XX e início do século
XXI. É um fenómeno gerado pela necessidade da dinâmica do capitalismo de formar
uma aldeia global que permita maiores mercados para os países centrais (ditos
desenvolvidos) cujos mercados internos já estão saturados. O processo de Globalização
diz respeito à forma como os países interagem e aproximam pessoas, ou seja, interliga o
mundo, levando em consideração aspectos económicos, sociais, culturais e políticos.
Com isso, gerando a fase da expansão capitalista, onde é possível realizar transacções
financeiras, expandir seu negócio até então restrito ao seu mercado de actuação para
mercados distantes e emergentes, sem necessariamente um investimento alto de capital
financeiro, pois a comunicação no mundo globalizado permite tal expansão, porém,
obtêm-se como consequência o aumento acirrado da concorrência.

História
A globalização é um fenómeno capitalista e complexo que começou na era dos
descobrimentos e que se desenvolveu a partir da revolução industrial. Mas o seu
conteúdo passou despercebido por muito tempo, e hoje muitos economistas analisaram
a globalização como resultado do pós Segunda Guerra Mundial, ou como resultado da
revolução tecnológica.
Sua origem pode ser traçada do período mercantilista iniciado aproximadamente no
século XV e durante até o século XVIII, com a queda dos custos do transportes
marítimos, e aumento da complexidade das relações politicas europeias durante o
período. Este período viu grande aumento no fluxo de força de trabalho entre os pauses
e continente, particularmente nas novas colónias europeias.
Já em meio da segunda guerra mundial em 1941, um dos primeiros sintomas da
globalização das comunicações: o pacote cultural-ideológico dos Estados Unidos
incluíam varias edições diárias de O Repórter Esso.
É tido como o inicio da globalização moderna o fim da Segunda Guerra Mundial, e a
vontade de impedir que uma monstruosidade como ela ocorresse novamente no futuro,
sendo que as nações vitoriosas da guerra e das devastadas potências do eixo chegaram a
conclusão que era de suma importância para o futuro da humanidade a criação de
mecanismos diplomáticos e comerciais para aproximar caldáveis mais as nações uma
das outras. Deste consenso nasceu as Nações Unidas e começou a surgir o conceito de
Bloco Económico, pouco após isso com a fundação da Comunidade Europeia do Carvão
e do Aço-CECA.
A necessidade de expandir seus mercados dos levou a nações aos poucos começarem a
se abrir para produtos de outros países, mercados, o crescimento da ideologia
económica do Liberalismo.
Actualmente os grandes benefícios da globalização são os grandes países emergentes,
especialmente o BRIC, com grandes economias de exportação, grandes mercados
internos e cada vez maior presencia mundial antes do BRIC, outros países fizeram uso
da globalização voltada a exportação para obter rápido crescimento e chegar ao primeiro
mundo como os trigues asiáticos na década de 1980 e Japão na década de 1970.
Enquanto Paul Singer vê a expansão comercial e marítima europeia como um caminho
pelo qual o capitalismo se desenvolveu assim como a globalização Maria da Conceição
Tavares aposta o seu surgimento a acentuação do mercado financeiro com o surgimento
de novos produtos financeiros [Trabalho de Pesquisa Sobre a Globalização para
Leccionar na 9ª Classe do I Ciclo do Ensino Secundário - Monografias.com]

Dimensão Ambiental
Com a globalização, os impactos foram extremamente agressivos e negativos para o
meio ambiente. Os interesses das corporativas capitalistas são baseados nas explorações
de matérias-primas da natureza de maneira insustentável, poluindo e contaminando os
ambientes naturais.
Um dos princípios da globalização contemporânea é o consumo. Para que sejam
produzidos produtos que correspondam a quantidade de consumidores existentes
actualmente, a quantidade de matéria-prima extraída é enorme e, a maioria das
empresas, não faz este processo de extracção com responsabilidade ambiental.
As consequências são as alterações climáticas, catástrofes ambientais e demais eventos
que prejudicam a vida do ser humano, como também, por exemplo, a falta de água
potável.

Dimensão Cultural
Vantagens

 Difusão dos ideais democráticos das nações desenvolvidas.


 A globalização promove o conhecimento de diferentes culturas, promove a
tolerância e a multicultural.
 Fomenta a modernização das economias pois estas assistem à entrada de vários
produtos importados, muitas vezes mais baratos, o que obriga a uma maior
competitividade entre os mercados.
 Difusão geográfica das empresas – expansão.
 Trouxe um aumento do fluxo de capitais.
 A globalização dos “media” tem reduzido substancialmente o espaço global,
mantendo a população informada sobre todos os mais recentes acontecimentos
internacionais através de canais de televisão diferentes.
 Melhoria nas redes de comunicação global leva a um fluxo rápido de
informações importantes não só aos indivíduos, mas também a nível das
empresas.
 Surgimento da noção de Economia Aberta que vai ao encontro da tal aldeia
global.
 Um dos efeitos positivos da globalização é o transporte simples e rápido de
pessoas e mercadorias entre os quatro cantos do mundo.

Desvantagens

 Aumento da probabilidade de perturbações económicas numa nação e que por


consequência também se irá denunciar noutra (o melhor exemplo é a crise
mundial que se vive actualmente).
 Maior risco de doenças a serem transportadas involuntariamente entre as nações.
 Disseminação de um estilo de vida materialista e uma atitude que vê o consumo
como o caminho para a prosperidade.
 Há maior probabilidade de as reacções à globalização serem violentas, como
tentativa de preservação do património cultural.
 Perda de identidade cultural por parte de países mais pequenos, os países com
maior poder económico passa a impor os seus hábitos e os seus valores.
 Dificuldade na competição. Com a globalização passou a existir movimento
comercial e concorrência não só com empresas nacionais, mas também com
empresas internacionais. Os negócios, assim, exigem um clima mais rigoroso,
exigente e competitivo para manter a continuidade do desenvolvimento.
 A necessidade de modernização e de aumento da competitividade das empresas
produziu um efeito muito negativo, que foi o desemprego. Para reduzir custos e
poder baixar os preços, as empresas tiveram de aprender a produzir mais com
menos gente. Incorporando novas tecnologias e máquinas.
 Deslocalização das empresas para países com mão-de-obra mais barata.
 A globalização acentua a crescente dependência mútua entre todos os estados-
nação em todo o mundo.