Anda di halaman 1dari 30

A C O N S T R U Ç Ã O D O P E N S A M E N T O E D A L ING U A G E M

PENSAMENTO E
PALAVRA
L. S. Vigotski
Discussões ao
longo do texto

Relação interior entre pensamento e palavra


Críticas sobre como a psicologia tratava
pensamento e palavra como duas forças
independentes
Papel funcional do significado da palavra no
ato do pensamento
Vigotski começa o estudo com a intenção de
Relação elucidar a relação interior entre pensamento e

interior
palavra nos estágios mais primários do
desenvolvimento.

entre O início do desenvolvimento do pensamento e

pensamento da palavra não revela nenhuma relação de


dependência definidas entre as raízes genéticas

e palavra do pensamento e da palavra.

Verifica-se que essas relações surgem e se


constituem unicamente no processo do
desenvolvimento histórico da consciência
humana, sendo elas próprias, um produto e não
uma premissa do homem.
"[...] no estágio inciai do desenvolvimento da
criança, poderíamos, sem dúvida constatar a
existência de um estágio pré-intelectual no
processo de formação da linguagem e de um
estágio pré-linguagem no desenvolvimento do
pensamento. O pensamento e a palavra não estão
ligados entre si por um vínculo primário. Este
surge, modifica-se e amplia-se no processo do
próprio desenvolvimento do pesamento e da
palavra" (p. 396).
Incorreto conceber linguagem e pensamento
Unidade entre como duas forças independentes: esta é a falha
palavra com metodológica das investigações do pensamento
e da linguagem.
pensamento
Vigotski mostra que o método de análise que
considera pensamento e palavra como dois
elementos independentes e isolados estava
antecipadamente fadado ao fracasso.
Para explicar as propriedades do pensamento
Unidade entre discursivo como uma totalidade, decompunha-se
essa totalidade nos seus elementos constituintes.
palavra com Ex: análise de decomposição dos elementos.
pensamento
Esta análise não diz nada sobre cada problema
concreto e traz uma projeção geral que leva mais
a generalização do que a análise.
Vigotski assume outro ponto de vista: substituindo o
método de decomposição dos elementos pelo
Unidade entre método que desmembra a unidade complexa do
pensamento discursivo em unidades várias.
palavra com Essas unidades são entendidas como produtos da
pensamento análise.
Que são alguns dos seus elementos e propriedades
concretas, mas também não perdem as
propriedades inerentes a totalidade.
Significado é um traço constitutivo indispensável da
palavra

"Encontramos no significado da palavra essa unidade


Unidade entre que reflete da forma mais simples a unidade do

palavra com pensamento e da linguagem. O significado da


palavra, [...], é uma unidade indecomponível de
pensamento ambos os processos e não podemos dizer que ele
seja um fenômeno da linguagem ou um fenômeno
do pensamento. A palavra desprovida de significado
não é palavra, é um som vazio" (p. 398).
Generalização e significado da palavra são
sinônimos
O significado da palavra é um fenômeno do
Unidade entre pensamento
palavra com O significado da palavra é ao mesmo tempo um
fenômeno de discurso e intelectual. É um
pensamento fenômeno do pensamento discursivo ou da
palavra consciente, é a unidade da palavra com o
pensamento
Resultado mais importante e central da pesquisa:

O significado das palavras se desenvolvem


Unidade entre Essa descoberta permite superar o postulado da
constância da imutabilidade do significado da
palavra com palavra que serviu de bases para teorias anteriores.
pensamento
Vigotski discorre sobre essas teorias anteriores
Ligação entre palavra e significado é associativa

Crítica a velha Coincide na consciência a impressão deixada pela


psicologia palavra e pela impressão deixada pelo objeto
designado por essa palavra.

A palavra lembra o seu significado


Desse ponto de vista, o significado da palavra, uma
vez estabelecido, não pode deixar de desenvolver-se
Crítica a velha e sofrer modificações. 
psicologia
O significado da palavra: "[...] pode sofrer uma série
de mudanças quantitativas e externas mas não pode
mudar a sua natureza psicológica interior, uma vez
que, para tanto, deveria deixar de ser o que é, ou seja
uma associação" (p. 399)
Vigotski também critica a linguística, pois ela ignora
que o pensamento linguístico passa das formas
inferiores primitivas de generalização a formas
superiores e mais complexas (conceitos abstratos).
Crítica a velha
psicologia Da mesma forma, o ponto de vista associativo leva a
inexplicabilidade do desenvolvimento do aspecto
semântico da linguagem: o desenvolvimento do
significado da palavra da criança de reduz a
mudanças puramente externas. E, para o
funcionamento do pensamento do homem maduro
não se pode descobrir nada senão um movimento
linear e contínuo de associação entre palavra e
significado, significado e palavra.
Escola de Würzburg: não fez nada para a revisão das
concepções associativas da natureza da relação
entre palavra e significado. "Nunca o pensamento e a
linguagem haviam estado tão dissociados e tão
Crítica a velha separados um do outro na interpretação dos
psicólogos quanto da época da Escola de Würzburg"
psicologia (p. 402).

Zeltz: independência do pensamento em relação a


linguagem.
Ach: significado da palavra é imutável e constante,
concluída a formação do significado da palavra, o
caminho de seu desenvolvimento está concluído.

Momento iniciai é igual e simultaneamente o ponto


final de todo o desenvolvimento do conceito
Tentou superar o associacionismo, mas não avançou
na teoria do pensamento e da linguagem.

Crítica a Vigotski considera que ela deu passos para atrás em


relação aos seus antecessores.
psicologia
moderna Manteve a separação entre pensamento e
linguagem.

Vínculo entre palavra e significado é estrutural.


Palavra passa a integrar a estrutura do objeto, ex: a
vara para o macaco entra na estrutura da situação de
obtenção do fruto e adquire valor funcional de
instrumento de trabalho.
Tanto a moderna psicologia quanto a velha exclui qualquer possibilidade de
explicação das relações específicas da palavra com o significado. Ambas:

1º: Fazem vínculo da palavra e do significado com o vínculo de quaisquer


outros dois objetos
2º: Reconhecem que o significado da palavra não se desenvolve

Em resumo:
1º: Nenhuma dessas correntes consegue captar na natureza psicológica da
palavra a generalização nela contida como modo de representação da
realidade na consciência.
2º: Todas consideram a palavra e o significado fora do pensamento
Papel funcional do "A descoberta da inconstância e da mutabilidade
dos significados das palavras e do seu
significado da desenvolvimento é a descoberta principal e única
palavra no ato do capaz de tirar do impasse a teoria do pensamento e
pensamento da linguagem. o significado da palavra é inconstante.
Modifica-se no processo do desenvolvimento da
criança. Modifica-se também sob diferentes modos
de funcionamento do pensamento. É antes uma
formação dinâmica que estática" (p. 408).
Papel funcional do Significado da palavra muda em sua natureza
interior, mudando assim a relação do pensamento
significado da com a palavra.
palavra no ato do
pensamento Pensamento verbal: em cada fase do
desenvolvimento, existe não só sua estrutura peculiar
de significação verbal mas também a sua relação
específica entre pensamento e linguagem,
determinada por essa estrutura.
"[...] a relação entre o pensamento e a palavra é,
Relação do antes de tudo, não uma coisa mas um processo, é
pensamento e da um movimento do pensamento à palavra e da
palavra na palavra ao pensamento, À luz da análise psicológica,
essa relação é vista como um processo em
consciência desenvolvimento, que passa por uma série de fases e
desenvolvida estágios, sofrendo todas as mudanças que, por todos
os seus traços essenciais, podem ser suscitadas pelo
desenvolvimento no verdadeiro sentido desta
palavra" (p. 409)

Esse desenvolvimento é funcional: movimento do


próprio processo de pensamento da ideia à palavra é
um desenvolvimento.
Todo pensamento busca unificar alguma coisa,
Relação do estabelecer uma relação entre coisas.
pensamento e da
palavra na Fluxo do pensamento é um movimento interno.

consciência Distinção de dois planos na própria linguagem, cada


desenvolvida um com suas leis de desenvolvimento:
1º - Aspecto semântico interior da linguagem
2º - Aspecto Físico e sonoro exterior
Aspecto externo da linguagem na criança: caminha
Relação do das partes para o todo.
pensamento e da
palavra na Aspecto semântico da linguagem na criança:
começa pelo todo para após aprender as unidades
consciência particulares e semânticas.
desenvolvida
"O aspecto semântico transcorre em seu
desenvolvimento do todo para a parte, da oração
para a palavra, ao passo que o aspecto externo
transcorre da parte para o todo, da palavra para a
oração" (p. 411).
O pensamento da criança inicialmente é confuso e
inteiro, por isso deve encontrar na linguagem a sua
expressão em uma palavra isolada.
Relação do
pensamento e da Durante o processo de desenvolvimento, o
palavra na pensamento da criança se desmembra e passa a
consciência construir a partir de unidades particulares na medida
em que ela caminha das partes para o todo
desenvolvida desmembrado em sua linguagem. Ocorrendo também
o oposto de ir do todo para as partes.

"A linguagem não serve como expressão de um


pensamento pronto. Ao transformar-se em linguagem,
o pensamento se reestrutura e se modifica. O
pensamento não se expressa mas se realiza na palavra"
(p.112).
Os processos de desenvolvimento dos aspectos
Relação do semântico e sonoro da linguagem, de sentidos opostos,
pensamento e da constituem a autêntica unidade justamente por força
do seu sentido oposto.
palavra na
consciência Em um período mais tardio do desenvolvimento da
desenvolvida criança, a gramática está adiante da sua lógica:
aspectos semânticos e fásicos da palavra não
coincidem em termos de desenvolvimento.

Discrepância entre o sujeito gramatical e psicológico e


o predicado.
"[...] essa discrepância, além de não impedir a
concretização do pensamento na palavra, ainda é
condição necessária para que o movimento entre o
Relação do pensamento e a palavra possa desenvolver-se" (p. 116).

pensamento e da decomposição da linguagem em semântica e


palavra na fonologia não é dada imediatamente e desde o início
consciência mas surge apenas no processo de desenvolvimento
desenvolvida
A discrepância entre os aspectos fásico e semântico da
linguagem mostra que o enunciado discursivo não
pode surgir imediatamente em toda a sua plenitude:
esse processo complexo de transição dos significados
para os sons se desenvolve, gerando uma das linhas
básicas no aperfeiçoamento do pensamento discursivo.
"A princípio encontramos na criança a não-consciência
Relação do das formas e dos significados das palavras, bem como a
pensamento e da não-diferenciação de uns e de outros. A criança
percebe a palavra em sua estrutura sonora como parte
palavra na do objeto ou como uma propriedade sua inseparável
consciência de outras propriedades. Tudo indica tratar-se de um
desenvolvida fenômeno inerente a toda a consciência lingüística
primitiva" (p. 417-418).

Para a criança é difícil separar o nome das


propriedades do objeto e como, nas transferências, as
propriedades vêm logo depois do nome como um bem
depois do dono.
"[...] a palavra da criança está ao mesmo tempo mais
próxima da realidade e mais distante dela que a
palavra do adulto. Inicialmente, a criança não
Relação do diferencia o significado verbal e o objeto, o significado e
pensamento e da a forma sonora da palavra. No processo de
palavra na desenvolvimento, essa diferenciação ocorre na medida
consciência em que se desenvolve a generalização, e no final do
desenvolvimento, quando já encontramos conceitos
desenvolvida verdadeiros, surgem aquelas relações complexas entre
os planos decompostos da linguagem [...]" (p. 421).

Desenvolvimento do pensamento: Falar requer a


transição do plano interior para o plano exterior,
Compreender requer a transição do plano exterior para
o plano interior.
Linguagem interior

Significado inicial do termo: concepção de linguagem


Relação do interior como memória verbal. A linguagem interior se
pensamento e da distingue da exterior exatamente como a
palavra na representação de um objeto difere do objeto real.
consciência
Segundo significado do termo: chama-se linguagem
desenvolvida interior a linguagem não pronunciada, sem som, muda.
Ela é a mesma linguagem exterior. A fala interior é uma
função particular da linguagem interior.

Terceiro significado do termo: tudo o que precede ao


ato motor de falar, a todo o aspecto interior da
linguagem.
Linguagem interior

"Uma concepção correta da linguagem interior deve


Relação do partir da tese segundo a qual a linguagem interior é uma
pensamento e da formação. particular por sua natureza psicológica, uma
palavra na modalidade específica de linguagem dotada de
particularidades absolutamente específicas e situada em
consciência uma relação complexa com as outras modalidades de
desenvolvida linguagem" (p.424-425).

A linguagem interior é uma linguagem para si. A


linguagem exterior é uma linguagem para os outros.
Linguagem interior

Relação do "[...] pode-se dizer que a linguagem interior não é só


pensamento e da aquilo que antecede a linguagem exterior ou a reproduz
na memória mas é oposta à linguagem exterior. Este é
palavra na
um processo de transformação do pensamento em
consciência palavra, é a sua materialização e sua objetivação." (p. 425)
desenvolvida
A linguagem interior chega a ser quase a área mais difícil
de investigação da psicologia.
"A RELAÇÃO DA PALAVRA COM O PENSAMENTO E A FORMAÇÃO DE
NOVOS CONCEITOS É ESSE PROCESSO COMPLEXO, MISTERIOSO E
DELICADO DA ALMA"
TOLSTÓI

Obrigada!