Anda di halaman 1dari 21

QUAIS OS CRITÉRIOS DE CLASSIFICAÇÃO

DAS ROCHAS MAGMÁTICAS?


São vários os critérios utilizados na classificação das rochas
magmáticas:

ORIGEM

TEXTURA

COMPOSIÇÃO QUÍMICA

Cor

Composição mineralógica
ORIGEM

A origem permite diferenciar:

ROCHAS
• formadas à superfície, em
VULCÂNICAS ou consequência da atividade vulcânica
EXTRUSIVAS

ROCHAS
PLUTÓNICAS ou • formadas no interior da crosta
INTRUSIVAS

ROCHAS • são, também, de origem interna mas


HIPABISSAIS ou menos profunda (acima dos 2 Km)
SUBVULCÂNICAS que a das rochas plutónicas típicas
TEXTURA

A profundidade de arrefecimento do magma reflete-se na sua


velocidade de consolidação e, por consequência, no grau de
desenvolvimento dos minerais da rocha – a textura.

A textura de uma rocha reflete as DIMENSÕES, FORMA e ARRANJO dos


minerais constituintes de uma rocha, e pode ser:

Se o arrefecimento é rápido, como acontece


Textura AFANÍTICA com as rochas vulcânicas
ou AGRANULAR Os minerais cristalizam quase em simultâneo,
pelo que apresentam cristais de dimensão
microscópica
TEXTURA

Nem sequer se originam cristais.


Textura VÍTREA Caso dos vidros vulcânicos que,
tal como os vidros artificiais, não
têm a organização interna regular
caraterística da matéria cristalina
Característica de rochas plutónicas, com
Textura arrefecimento lento do magma.
FANERÍTICA ou
É caraterizada pelo desenvolvimento
GRANULAR
macroscópico dos cristais (> 1mm)

Característica das rochas hipabissais


Textura
MICROFANERÍTICA Reflete, pela dimensão dos cristais, um
ou ambiente de formação que as coloca a meio
MICROGRANULAR caminho entre as rochas vulcânicas e as
plutónicas
TEXTURA

Resulta do crescimento de grandes cristais –


Textura MEGACRISTAIS – nas fases tardias de
PEGMATÍTICA consolidação magmática, proporcionando
formas geométricas de grande beleza

Menir dos Almendres, Évora


ALGUMAS AMOSTRAS…

Textura Granular ou fanerítica

Textura Porfiróide
Granito
Monsanto, Idanha-a-Nova

Granito
Castelo Branco

Textura Pegmatítica

Granito
Évora
ALGUMAS AMOSTRAS…

Textura Microgranular ou microfanerítica

Microgabro
Sintra

Textura Afanítica

Basalto

Textura Porfírica

Basalto
Lanzarote
COMPOSIÇÃO QUÍMICA

A composição química de uma rocha magmática deriva,


naturalmente, do quimismo do próprio líquido magmático que
esteve na sua origem

Os magmas são ricos em sílica mas é preciso distingui-los quanto ao


teor deste composto, o que constitui um critério decisivo para a sua
classificação e para a das rochas magmáticas
COMPOSIÇÃO QUÍMICA

A quantidade de sílica tende a variar inversamente com a


quantidade de ferro e magnésio, de tal forma que as rochas mais
silicatadas têm, em regra, menor quantidade de minerais
ferromagnesianos (minerais máficos) e vice-versa

E porque estes são escuros, o que se verifica é que as rochas


magmáticas tendem a variar de claras a escuras, em relação com o teor
crescente de ferro e magnésio e com o teor decrescente de sílica.

Minerais félsicos Minerais máficos


ricos em sílica e alumínio que ricos em ferro e magnésio que
conferem cor clara à rocha conferem cor escura à rocha
COMPOSIÇÃO QUÍMICA

Composição mineralógica

Minerais félsicos Minerais máficos


ricos em sílica e alumínio que ricos em ferro e magnésio que
conferem cor CLARA à rocha conferem cor ESCURA à rocha

quartzo olivina
feldspatos potássicos biotite
micas brancas piroxenas
anfíbolas
COMPOSIÇÃO QUÍMICA

Cor

Tendo por base a proporção relativa deste tipo de minerais:


muito claras, só com minerais ROCHAS
félsicos HOLOLEUCOCRATAS

ROCHAS LEUCOCRATAS

ROCHAS MESOCRATAS

ROCHAS MELANOCRATAS

muito escuras e ricas em ROCHAS


minerais máficos HOLOMELANOCRATAS
Algumas amostras

Rochas leucocratas
ricas em minerais félsicos

Rochas mesocratas Ex:


com tons intermédios, ricas nos 2 tipos de
minerais em iguais proporções
Ex Granito

Andesito Riolito
Diorito
Algumas amostras

Rochas melanocratas
ricas em minerais máficos

Rochas holomelanocratas Ex:


cor muito escura, muito ricas minerais
máficos (ultramáfica)
Ex Gabro

Basalto
Peridotito Komatito
COMPOSIÇÃO
QUÍMICA/MINERALÓGICA/COR

A relação entre estes parâmetros, nas rochas magmáticas,


pode resumir-se no quadro seguinte:
MINERAIS ESSENCIAIS E MINERAIS
ACESSÓRIOS

Outro aspeto a considerar, no que respeita à mineralogia


deste tipo de rochas, é a distinção entre minerais essenciais
e minerais acessórios

MINERAIS ESSENCIAIS - são aqueles que caraterizam uma dada rocha, porque
nela estão sempre presentes
Ex:

Quartzo, feldspato, moscovite, biotite, piroxena, anfíbola olivina

MINERAIS ACESSÓRIOS - não afectam o aspecto fundamental da rocha, e ocorrem


em quantidade diminutas, geralmente só visíveis ao microscópio
Ex:

Magnetite, zircão, apatite, rútilo, turmalina…


Tendo em conta a composição mineralógica, podem
formar-se agrupamentos de rochas chamados famílias.

Que famílias de rochas magmáticas


existem
Que famílias de rochas magmáticas
existem
Que famílias de rochas magmáticas
existem