Anda di halaman 1dari 22

ESTUDO DIRIGIDO – IPF

As questões serão corrigidas e comentadas nos


encontros presenciais

Resolva as questões abaixo:

1. Caracterize a política grega de acordo com a seguinte


citação: “Um regime só é político se for instituído por um
corpo de leis publicamente reconhecidas e sob as quais
todos vivem, governantes e súditos, governantes e
cidadãos. Em suma, é político o regime no qual os
governantes estão submetidos às leis. Quando a lei
coincide com a vontade pessoal e arbitrária do governante,
não há política, mas despotismo e tirania. Quando não há
lei de espécie alguma, não há política, mas anarquia.”
(CHAUÍ)

2. Apresente e comente o sentido citação: “Se a política tem


como finalidade a vida justa e feliz, isto é, a vida
propriamente humana digna de seres livres, então é
inseparável da ética. De fato, para os gregos, era
inconcebível a ética fora da comunidade política – a polis
como koinonia ou comunidade dos iguais -, pois nela a
natureza ou essência humana encontrava sua realização
mais alta.” (CHAUÍ)
3. Caracterize a ética pré-socrática.

4. Qual foi a solução apresentada pelos pré-socráticos para


o problema da fundamentação da lei da cidade?

5. Qual é a relação entre a filosofia e a metafísica?


Explique.

6. Para os gregos, qual era a finalidade da vida política?

7. O que significa afirmar que “a filosofia é filha da


cidade”?

8. Caracterize o jusnaturalismo pré-socrático?


9. Apresente e comente o sentido citação: “A invenção da
política exigiu que as explicações míticas fossem afastadas
– themis e dike deixaram de ser vistas como duas deusas
que impunham ordem e leis ao mundo e aos seres humanos,
passando a significar as causas que fazem haver ordem, lei
e justiça na Natureza e na polis. Justo é o que segue a
ordem natural e respeita a lei natural.” (CHAUÍ)

10. Qual é a relação entre a filosofia e a metafísica?


Explique.

11. Segundo o helenista Jean-Pierre Vernant, nem


milagre, nem orientalismo em suas extremidades,
definem o surgimento da Filosofia. Isso porque
claramente ela tem dívida com o Oriente em razão dos
contatos com persas, egípcios, babilônicos, caldeus?
Mas aquilo em que ela transformou esses conteúdos
resulta em algo totalmente inovador no pensamento
humano.
Sobre o nascimento da filosofia é CORRETO
afirmar:
I. A chamada Cosmogonia (cosmos = mundo organizado,
universo; gonia = gênese, origem) que foi a primeira
tentativa de se explicar a realidade. Esta era baseada em
mitos (narrativas) que criavam, a partir de imagens de
deuses, de seres inanimados, animais, etc., a estrutura
hierárquica e organizada do mundo.
II. A Filosofia surge como Cosmologia (lógos = razão,
palavra, discurso, contar, calcular), ou seja, a compreensão
de que o mundo é, sim, organizado, mas os fundamentos
de suas explicações não são meramente seres
antropomórficos, mas conceitos de nossa própria
racionalidade.
III. No período mitológico, as alterações que ocorriam
na natureza eram explicadas como atitudes tomadas
pelos deuses, mas as pessoas que percebiam tal
modificação passaram a questionar o que provocava
tais alterações.
IV. Apesar de Sócrates ser um grande e destacado
estudioso da filosofia, Tales de Mileto é o filósofo que
originou tal arte. Assim é considerado, já que iniciou a
filosofia ocidental, fundou a Escola Jônica e ainda formou
discípulos como Anaxímenes e Anaximandro, esses
acreditavam que havia apenas uma substância primordial
que originava todas as outras coisas.
Estão CORRETAS as proposições:
a) Apenas a I, II, III;
b) Apenas a II, III a IV;
c) Apenas a II, III e a IV;
d) Apenas a I, II e a IV;
e) Todas estão corretas.

12. Relacione o pensamento com o respectivo pensador


pré-socrático (a questão será considerada correta com
todos os acertos)

1- Tudo é água ( 5 ) Demócrito


2- O princípio é número ( 1 ) Táles

3- A guerra é a mãe de todas as coisas ( 3 ) Heráclito

4- Conhecer é recordar ( 2 ) Pitágoras

5- A realidade é átomo e vazio ( 4 ) Sócrates

13. “Nada do que foi será, de novo do jeito que já foi


um dia/ Tudo passa, tudo sempre passará...” (Lulu
Santos e Nelson Motta)
O trecho musical acima pode ser relacionado à qual
pensador?
a) Anaxágoras; b) Heráclito; c) Protágoras; d)
Anaxímenes; e) Zenão

14. As práticas políticas da Grécia, a partir do século VI


a.C., se dão em torno da constituição da pólis (Cidade-
Estado). As consequências da pólis democrática trazem
a perspectiva do modelo de cidadania que se exerce
através da participação. Os princípios da isonomia e da
isegoria garantem a reciprocidade das relações, pois
ambos significam, respectivamente, direito de
A) exercer cargos políticos e vincular-se a uma doutrina
religiosa.
B) construir moradia na cidade e fazer uso da palavra.
C) viver no ambiente urbano das cidades-Estado e
participar das assembleias.
D) tratar todos de forma igualitária perante a lei e
expressar as opiniões livremente.

15. Considerando-se o conhecimento metafísico, no que


concerne ao conhecimento humano, é CORRETO
afirmar que este
A) ocorre, porque a razão humana é capaz de
apreender, muito naturalmente, a essência das coisas.
B) foge da esfera de atuação da iluminação divina.
C) partindo da abstração, nega as experiências sensíveis.
D) não está ligado às noções de verdade e de ação boa.

16. Sócrates teve um papel importantíssimo na


configuração da Filosofia em Atenas, no século V a. C.
Sobre este fato, é CORRETO afirmar que a
preocupação maior da filosofia socrática era a de
A) interpretar o mundo como sendo espiritual e
organizado, segundo uma moral fundamentada em
verdadeiros conceitos imutáveis.
B) compreender as causas primeiras e os fins últimos de
todas as coisas.
C) que o autoconhecimento poderia ser obtido por meio
da ironia e da maiêutica.
D) fazer um estudo crítico da História, comparando a
história grega com a dos povos orientais, a fim de mostrar
que o mundo era mais amplo do que se imaginava.
E) mostrar que todo o conhecimento era obtido por
intermédio dos sentidos humanos e que, por esses serem
falhos, era relativo e limitado.

17. Em epistemologia, consideramos o raciocínio


indutivo partindo de:
A) raciocínios dogmáticos das ciências experimentais.
B) de casos particulares para alcançar uma verdade
geral.
C) argumento capaz de persuadir pelo efeito psicológico
que causa.
D) lei universal, considerada válida para um determinado
conjunto.
E) certeza da pesquisa e não dependendo da verificação
de casos particulares.
18. Assinale a alternativa INCORRETA.
A) Os famosos sofistas do século V a. C são, muitas
vezes, estrangeiros. O movimento de pensamento que eles
representam mostra-se ao mesmo tempo como uma
continuidade e como uma ruptura em relação ao que os
precede. Sofista é o mestre ou o professor de uma arte ou
técnica ou ofício. A palavra sofista não tem o sentido
pejorativo, que veio a adquirir muito mais tarde, em
Atenas.
B) Os pensadores cristãos nunca se cansaram de comparar
Sócrates e Jesus: ambos foram condenados por seus
ensinamentos, ambos compareceram aos tribunais e não se
defenderam, ambos nada deixaram escrito, ambos criaram
uma posteridade sem limites, e tudo o quanto sabemos de
ambos depende de fontes indiretas, escritas depois de
estarem mortos.
C) Alguns preceitos são os fundamentos da filosofia
socrática: “Conhece-te a ti mesmo”e “Sei que nada sei”
são as duas expressões que ninguém no pensamento
ocidental jamais duvidou que fossem de Sócrates.
D) Os sofistas inventam a educação em ambiente
artificial, o que se tornará uma das características de nossa
civilização. Eles são os profissionais do ensino, antes de
tudo, pedagogos.
E) A ironia platônica consiste em simular aprender
alguma coisa de seu interlocutor, para levá-lo a descobrir
que não conhece nada no domínio do que pretende ser
sábio.

19. Os sofistas, mestres da retórica e da oratória,


opunham-se aos pressupostos e que as leis e os
costumes sociais eram de caráter divino e universal.
Deu-se assim, entre eles, o:
A) naturalismo.
B) relativismo.
C) ceticismo filosófico.
D) cientificismo.
E) racionalismo.

20. A filosofia de Sócrates se estrutura em torno da sua


crítica aos sofistas, que, segundo ele, não amavam a
sabedoria nem respeitavam a verdade. O ataque de
Sócrates à sofística NÃO tem como pressuposto a ideia
de que:
A) o conhecimento verdadeiro só pode ser resultado de
um diálogo contínuo do homem com os outros e consigo
mesmo.
B) o confronto de opiniões na política democrática afasta a
possibilidade de se alcançar a sabedoria.
C) a verdade das coisas é obtida na vida cotidiana dos
homens e, portanto, pode ser múltipla e inacabada.
D) o autoconhecimento é a condição primária de todos os
outros conhecimentos verdadeiros.
E) a ciência (epistéme) é acessível a todos os homens,
contanto que estejam dispostos a renunciar ao mundo das
sensações.

21. Que tipo de raciocínio expressa o seguinte silogismo?


O ferro conduz eletricidade O ouro conduz eletricidade O
cobre conduz eletricidade Logo, todos os metais conduzem
eletricidade.
A) Raciocínio Analítico.
B) Raciocínio Sintético.
D) Raciocínio Indutivo.
C) Raciocínio Dedutivo.
E) Raciocínio Abdutivo

22. Assinale a alternativa correta:


a) São características dos pré-socráticos: ciência empírica;
ceticismo; ascetismo; metafísica; dialética.
b) São características dos sofistas: agnosticismo;
ascetismo; ceticismo, metafísica; dialética.
c) São características de Sócrates: orfismo; metafísica;
dialética; mundo inteligível.
d) O método maiêutico de Sócrates é constituído por três
etapas: dedução, indução e inteligível. O propósito de
Sócrates, com o seu método, é alcançar o conhecimento
da verdadeira arché.

23. Assinale a alternativa correta:


a) A ética legalista de sofista aponta para a relatividade dos
valores, uma vez que ninguém pode ter o conhecimento da
verdade.
b) O jusnaturalismo socrático fundamenta a sua teoria
política.
c) Pode-se afirmar que Pitágoras é uma influência
fundamental para Sócrates e Platão, principalmente em
seus conceitos de dialética, matemática, orfismo,
reencarnação e erística.
d) O pensamento socrático pode ser considerado asceta e
derivado do orfismo, uma vez que a sua concepção de
felicidade está atrelada ao conhecimento científico da
realidade.
24. Assinale a alternativa correta:
a) Sócrates situa o seu campo de especulações na
cosmologia das coisas e da natureza. Seu método possui
como finalidade o conhecimento da arché origem de todos
os seres. A maior das virtudes é o conhecimento de acordo
com a opinião de cada um.
b) A filosofia surge entre os sofistas como uma ciência
especulativa que caracteriza-se pela busca, na natureza, de
um fundamento para a constituição da cidade.
c) A homologia fundamenta a filosofia metafísica, uma
vez que os filósofos afirmam o conhecimento de leis
universais e necessárias.
d) De acordo com Protágoras devemos buscar na
natureza a fundamentação das leis da cidade.
e) Pode-se afirmar que a ética hedonista prescreve a
purificação da alma como condição para a felicidade.
25. A filosofia socrática teve
como um dos temas centrais a investigação acerca da
essência do homem. Sobre Sócrates, é CORRETO
afirmar que:
I. O pensamento socrático é uma continuidade do que já
havia na filosofia grega acerca da alma (psyché).
II. Para Sócrates, a resposta à pergunta sobre a essência
humana é inequívoca: o homem é a sua alma.
III. A alma, para Sócrates, coincide com a consciência
pensante e operante, com a nossa razão.
IV. Para Sócrates, a alma é o “eu moral”.
a) Somente I, II e IV são verdadeiras.
b) Somente I, II e III são verdadeiras.
c) Somente I, III e IV são verdadeiras.
d) Somente II, III e IV são verdadeiras.
e) Todas as alternativas são verdadeiras.

26. Apresente a ética aristotélica a partir dos conceitos


de imanência, essência, ethos, justo meio, eudaimonia e
telos.

27. Apresente o pensamento político de Platão a partir dos


conceitos de transcendência, dialética, ideia, justiça e
psychê.

28. Assinale a alternativa verdadeira:


a) Sócrates é o criador da ética enquanto ciência,
caracterizando-se o seu pensamento por uma valorização
dos costumes e da cultura como fundamentos da
moralidade.
b) A ética socrática pode ser considerada como uma ética
utilitarista porque, de acordo com Sócrates, não devemos
fazer com o outro o que não queremos que seja feito
conosco.
c) O hedonismo é uma escola ética que defende que a
felicidade depende do apego aos prazeres do corpo e,
nesse sentido, não se diferencia do ascetismo.
d) Para Sócrates, o sujeito ético ou moral se submete aos
acasos da sorte, à vontade e aos desejos de um outro, à
tirania das paixões, mas obedece apenas à sua
consciência – que conhece o bem e as virtudes – e à sua
vontade racional – que conhece os meios adequados para
chegar aos fins morais. A busca do bem e da felicidade
são a essência da vida ética.

29. Assinale a alternativa verdadeira:


a) Para os sofistas, a polis nasce por convenção entre os
seres humanos quando percebem que lhes é mais útil a
vida em comum do que em isolamento. Convencionam
regras de convivência que se tornam leis, nomos. A
justiça é o consenso quanto às leis e a finalidade da
política é criar e preservar esse consenso.
b) Se a política tem como finalidade a vida justa e feliz,
isto é, a vida propriamente humana digna de seres livres,
então é distinta da ética. De fato, para os gregos, era
inconcebível a ética fora da comunidade política, pois nela
a natureza ou essência humana encontrava sua realização
mais alta.
c) O ascetismo é uma condição para o trabalho filosófico
de reflexão porque a justiça natural somente pode ser
conhecida através do cultivo dos prazeres do corpo.
d) De acordo com Sócrates, a vida ética é o acordo e a
harmonia entre a vontade subjetiva individual e a vontade
objetiva cultural. Realiza-se plenamente quando
interiorizamos nossa Cultura, de tal maneira que
praticamos espontânea e livremente seus costumes e
valores, sem neles pensarmos, sem os discutirmos, sem
deles duvidarmos, porque são como nossa própria vontade
os deseja. O que é, então, o dever? O acordo pleno entre
nossa vontade subjetiva individual e a totalidade ética ou
moralidade.

30. São características da ética aristotélica, exceto:


a) costumes (ETHOS), imanência e caráter (ETHOS);
b) virtude, prudência e moderação;
c) lazer, ócio, metafísica;
d) felicidade, eudaimonia e alma imortal.
e) devir, teleologia e primeiro motor imóvel.

31. São características do Helenismo, exceto:


a) cosmopolitismo e estoicismo;
b) apatia e ataraxia;
c) orfismo e cidadania;
d) cinismo e ceticismo;
e) ceticismo e epicurismo.

32. São características dos sofistas, exceto:


a) dialética e erística;
b) argumentação e democracia;
c) retórica e oratória;
d) metafísica e positivismo;
e) utilitarismo e pragmatismo.

33. Não são características de Aristóteles, exceto:


a) A ética aristotélica caracteriza pelo respeito
incondicional ao outro como condição de uma vida justa
para todos.
b) A ética aristotélica é uma ética teleológica.
c) Pode-se afirmar que a ética antiga defende o
individualismo como o único caminho para uma vida feliz.
d) Pode-se afirmar que a ética aristotélica prescreve a
purificação da alma como condição para a felicidade.
34. São características dos pré-socráticos, exceto:
a) jusnaturalismo e devir;
b) dialética e orfismo;
c) ceticismo e empirismo;
d) arché e homologia;
e) aristocracia e ascetismo.

35. Sobre a Filosofia no Período Helenístico, é


CORRETO afirmar que:
I. Fora bastante inovadora, trazendo elementos não tanto
mais da vida pública, passando a se
debruçar,preponderantemente, sobre as preocupações
particulares e individuais.
II. O epicurismo e o hedonismo se aproximam na medida
em que ambos buscam o prazer como referencial de vida.
III. O estoicismo defendia uma completa atitude de
austeridade física e moral diante da vida, uma serenidade
fundada na aceitação “da lei universal do cosmo”.
IV. Entre os mais conhecidos céticos está Diógenes,
também chamado de Sócrates demente, que questionava
os valores e as tradições sociais com tamanha
excentricidade ao ponto de chegar a morar num barril.
V. Sêneca e Marco Aurélio, ambos adeptos do estoicismo,
se exercitavam na ataraxia, condição de
imperturbabilidade da alma, também praticada pelos
epicuristas.

a) Somente a III é verdadeira.


b) Somente I, III e IV são verdadeiras.
c) Somente II, III, IV e V são verdadeiras.
d) Somente I, II, III e V são verdadeiras.
e) Todas as alternativas são verdadeiras.
36. “Os problemas éticos caracterizam-se pela sua
generalidade e isto os distingue dos problemas morais
da vida cotidiana, que são os que se nos apresentam
nas situações concretas.” (VÁSQUEZ, Adolfo. Ética.
24.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003, p.
19.)
A partir de seus conhecimentos sobre a Ética e Moral,
identifique se as afirmativas abaixo são verdadeiras ou
falsas.
I. A ética é a teoria ou ciência do comportamento moral
dos homens em sociedade.
II. A ética é o conjunto de regras de conduta assumidas
pelos indivíduos de um determinado grupo social com a
finalidade de estruturar e organizar as relações
interpessoais.
III. O legado socrático consiste na idéia de que o objeto
da vida humana é a virtude, meio único de alcançar a
felicidade. Toda virtude consiste essencialmente em
subordinar o corpo à alma, os sentidos à razão, o particular
ao geral.
IV. A ética de Platão – como a de Aristóteles – se
relaciona intimamente com a sua filosofia política, porque
para ele a polis é o terreno próprio da vida moral, afinal a
comunidade social e política é o meio necessário da moral.
V. Sócrates tem o mérito de haver proclamado a
existência da lei moral interior, contrariamente aos
sofistas, que confundiam a moral com as leis positivas e
que não davam à justiça outra origem senão a que vem dos
arbitrários decretos dos legisladores.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) Apenas a afirmativa I é falsa
b) Apenas a afirmativa II é falsa
c) Apenas a afirmativa III é falsa
d) Somente as afirmativas I, III e V são verdadeiras
e) Nenhuma afirmativa é falsa
37. Aristóteles afirma no Livro V da Ética a Nicômaco:
“A justiça é a forma perfeita de excelência moral,
porque ela é a prática efetiva da excelência moral
perfeita. Ela é perfeita porque as pessoas que possuem o
sentimento de justiça podem praticá-la não somente em
relação a si mesmas como também em relação ao
próximo”. Tendo em vista o conceito de justiça
apresentado acima, é correto afirmar que
A) a justiça deve ser compreendida nos termos das
categorias aristotélicas.
B) o ato justo implica no aprimoramento da noção de
cidadania.
C) um Estado justo necessita do exercício de atitudes que
sejam convenientes a todos.
D) a concepção aristotélica de justiça sustenta-se
principalmente na noção de alteridade.