Anda di halaman 1dari 12

172

acusado de ser o pai de uma criança tenta burlar o teste de ddTTP, ddGTP e ddCTP – os fragmentos resultantes são
tipagem de DNA; um amigo o aconselha a receber uma transfusão separados eletroforeticamente e submetidos a auto-radiografia).
de sangue 2 meses antes do teste (em geral colhe-se o sangue Uma parte do autorradiograma do gel sequenciado é representada
como fonte de células nucleadas). na figura abaixo:
A) Qual a influência da transfusão sugerida no resulta do no
exame?
B) Que precauções podem ser tomadas para desmascarar a
tentativa de fraude?

39. (UNIFAP) O exame de DNA para determinação de paternidade


é considerado o maior avanço do século na área forense. Com
esse exame, a determinação de paternidade passou a atingir
níveis de certeza absoluta. A necessidade do uso desse teste
surge em casos amigáveis de confirmação de paternidade,
disputas legais para fins de pensão alimentícia e herança, assim
como na identificação de crianças trocadas ou sequestradas. O
exame consiste em observar e comparar o DNA de locis
hipervariáveis da criança e do suposto pai. Um dos métodos
utilizados nessa técnica é o da PCR (Reação em Cadeia da
Polimerase). Em um caso de investigação de paternidade por
meio de DNA, observou-se haver aproximadamente 50% de
concordância no padrão de eletroforese para DNA de células
somáticas da criança e do suposto pai. (Dado: Nesta pesquisa
A) Deduza a sequência de nucleotídeos da cadeia de DNA usada
sequências de DNA das pessoas em comparação são cortadas
como filamento molde.
pelas mesmas enzimas de restrição e cada amostra é submetida a
B) Deduza a sequência de nucleotídeos da cadeia de DNA
um campo elétrico de acordo com seus pesos moleculares. Os
sintetizada a partir do primer.
diferentes fragmentos correm em um gel especial devido à ação
C) Escreva a sequência de nucleotídeos da dupla hélice de DNA.
da força elétrica e formam-se as chamadas bandas de
eletroforese, o padrão dessas bandas é único para cada pessoa).
Dadas essas informações e com base na figura abaixo, responda
às proposições a e b:

Aula 13 – Introdução à Citologia


Estima-se que existem entre 5 e 30 milhões de diferentes
espécies de seres vivos no planeta Terra (das quais
aproximadamente 1,7 milhões já foram devidamente estudadas e
registradas). Esses seres vivos apresentam uma diversidade
incrível, em termos de aspectos morfológicos, fisiológicos e de
comportamento, podendo apresentar-se como bactérias,
protozoários, algas, fungos, animais e vegetais. Apesar desta
imensa variedade, todos estes seres vivos apresentam um plano
padrão de organização. Este plano compreende o estudo da
Bioquímica Molecular, uma vez que as regras da bioquímica são
válidas para todos os seres vivos, e o estudo da Citologia, que
estuda os blocos que formam a matéria viva, as células.
A) O resultado apresentado acima é um caso de inclusão ou
exclusão de paternidade? Justifique. Teoria Celular
B) No que consiste a técnica da PCR? Essa técnica é baseada em
que propriedades do DNA? A descoberta da célula é creditada às pesquisas do
pesquisador inglês Robert Hooke, em 1655. Hooke, ao analisar
40. (UNIFAP) Ainda considerando as informações dadas uma delgada fatia de cortiça (o mesmo material do qual se faz
anteriormente e as que seguem, faça o que se pede nas rolhas), que corresponde a uma forma de tecido vegetal com
proposições a, b, c. Um fragmento de um dos locis analisados foi função protetora, o tecido suberoso, que é formado de células
clonado e sequenciado usando-se o método didesóxi (um primer mortas, evidenciou a presença de uma estrutura porosa, dotada
marcado é usado para iniciar a síntese de DNA, sendo de uma série de cavidades, “assemelhando-se muito a um favo de
adicionados quatro didesóxi nucleotídeos diferentes – ddATP, mel". A intenção de Hooke era entender as propriedades de

172
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
173

leveza, flexibilidade e compressibilidade, mas acabou descobrindo origem das células. Muitos acreditavam que era possível o
a célula. surgimento de células pela simples aglomeração e organização
Na verdade, Hooke não observou células, mas sim os adequada de substâncias químicas, Em 1855, porém, o
arcabouços correspondentes às paredes celulares das células do patologista Rudolf Virchow ampliou a Teoria Celular com seu
tecido vegetal morto. Estes arcabouços delimitavam espaços, que famoso aforismo "Omnis Cellulae e cellula" que quer dizer que
levaram Hooke a chamá-los 'cellula' (do latim cellula, diminutivo de "toda célula se origina de uma célula pré-existente". Isto implicava,
cella, 'pequeno compartimento' ou 'espaço vazio', ou do grego por exemplo, que a reprodução deveria acontecer por intermédio
kytos, 'célula'). O termo célula diz respeito a uma cavidade ou de células. A maneira como as células garantiam a continuidade
espaço vazio, que foi exatamente o que Hooke observou. da vida foi descrita alguns anos depois, através de Hertwig em
Posteriormente ele observou células vivas, e notou que as 1875. Ele descreveu o processo de fertilização, onde um gameta
mesmas não eram "vazias". O termo célula, entretanto, foi masculino (espermatozóide) e um feminino (óvulo), duas células,
mantido, e se consagrou pelo uso. se fundem para garantir a formação de um embrião. As ideias de
Virchow foram ainda mais reforçadas quando, em 1880, Walther
Flemming descreveu detalhadamente o processo de mitose, para
explicar como uma célula se divide originando duas outras e como
a partir desta divisão celular a célula formada no processo de
fertilização origina todas as outras células do organismo.
Por fim, a Teoria Celular foi completa com novos trabalhos
de Virchow e do fisiologista Claude Barnard, Virchow demonstrou
em 1858 que a causa das doenças deve ser investigada em nível
celular, pois todos os sintomas e sinais de uma doença
começavam devido a alterações promovidas pela doença no
funcionamento celular, Barnard, por sua vez, ligou as
características fisiológicas de um organismo às suas
Cortiça observada ao microscópio em desenho do próprio Hooke características celulares, explicando que toda função tisiológica é
derivada de uma função celular específica e pode ser explicada
No mesmo século XVII, em 1674, o holandês Anton Von em âmbito celular.
Leeuwenhöek descobriu células livres, isoladas, em oposição às A Teoria Celular, assim como a Teoria Sintética da
células fixas e organizadas das descobertas anteriores. Eram os Evolução, é um dos grandes conceitos unificadores da Biologia.
primeiros microorganismos descobertos, o que rendeu à Em outras palavras, todos os campos da Biologia têm suas raízes
Leeuwenhöek o título de "Pai da Microbiologia". Além disto, ele foi nestas duas teorias. A moderna Teoria Celular afirma:
o primeiro a observar certa organização dentro da célula, as
primeiras organelas. 1. As células constituem as unidades básicas
Em 1831, Robert Brown descobriu a existência de um morfofisiológicas de todos os organismos vivos, ou seja,
núcleo celular. Além disso, o conteúdo celular passou a ser todos os seres vivos são formados por células (Schleiden,
chamado protoplasma. Isto levou o conceito de célula a ser 1838 e Schwann, 1839);
modificado, passando a ser uma massa de protoplasma limitada 2. As propriedades de determinado organismo dependem das
por uma membrana celular, contendo um núcleo. O protoplasma propriedades de suas células isoladas, ou seja, todas as
que rodeia o núcleo foi denominado citoplasma, para diferenciá-lo características morfológicas (forma) e fisiológicas
de carioplasma, o protoplasma nuclear. (funcionais) podem ser explicadas como derivadas de suas
Estas primeiras descobertas sobre as células, feitas por características celulares, bem como alterações nestas áreas
verdadeiros pioneiros da Citologia, foram as únicas durante muito podem ser vistas como alterações ao nível também celular
tempo. Novas descobertas só vieram mais de um século depois, já (Virchow e Barnard, 1858);
no século XIX, Em 1838, o botânico alemão Mathias Jakob 3. As células se originam unicamente de outras células e sua
Schleiden postulou que "todos os vegetais são formados por continuidade é mantida através de seu material genético
células", No ano seguinte, em 1839, o zoólogo alemão Theodor (Virchow, 1855);
Schwann estendeu esta afirmação ao postular que "todos os 4. A menor unidade da vida é a célula, ou seja, partículas
animais são formados por células". Juntas, estas duas afirmações subcelulares como organelas, por exemplo, não podem ser
correspondiam a "todos os seres vivos são formados por células". consideradas vivas. Em níveis de organização, estruturas como
Esta é a premissa básica da chamada Teoria Celular. átomos, moléculas ou organelas não são consideradas estruturas
A Teoria Celular foi rapidamente aceita pela comunidade vivas. Só podem ser consideradas vivas estruturas de células em
científica da época. A maior importância no fato da célula estar diante, do ponto de vista de níveis de organização: células,
presente em todos os seres vivos é que ela permitiu a unificação tecidos, órgãos, sistemas, etc.
de dois campos até então considerados distintos, a Botânica e a
Zoologia. Assim, estruturas até então vistas de maneira
completamente diferentes, puderam ser estudadas dentro de uma Teoria Celular x Vírus
mesma visão, e grandes semelhanças puderam ser notadas a
partir daí. Atualmente, a célula é vista como uma massa de
O estudo da célula levou ao surgimento de dúvidas sobre a protoplasma limitada por uma membrana plasmática e contendo

173
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
174

um núcleo. Esta é uma maneira simplista de se ver a célula. Uma gema do ovo), a Citologia só pôde se desenvolver como ciência
célula só pode ser considerada como tal se possuir: com o auxílio de artifícios para aumentar o poder de resolução do
olho humano.
1. Um programa genético específico, na forma de moléculas de Assim, para visualizar células, foi desenvolvido o
DNA, que permite a reprodução de células do mesmo tipo e o microscópio. Este foi inventado pelos holandeses da Hans e
controle da função celular através de moléculas de RNA; Zacharias Janssen, pai e filho, em 1595. Robert Hooke, pelo que
2. Uma membrana celular de natureza lipoproteica que se sabe, foi o primeiro a usá-lo na pesquisa biológica. E, somente
estabelece um limite que regula todas as trocas de matéria e em 1932, através das pesquisas dos russos Knoll e Ruzka, foram
energia; desenvolvidos os primeiros modelos de microscópio eletrônico.
3. Uma maquinaria biológica capaz de utilizar a energia
armazenada pela célula ou obtida através de alimentos (ou seja, Microscópio óptico
uma maneira de se obter energia através de nutrientes, seja por
respiração ou fermentação); O microscópio óptico ou microscópio de luz (MO) utiliza
4. Uma maquinaria biológica para produção de proteínas lentes de aumento e luz para promover aumento da imagem a ser
(ribossomos). estudada. O microscópio óptico simples possui uma só lente e
praticamente não é mais utilizado. O microscópio óptico composto é
Estas duas últimas correspondem a um metabolismo dotado de duas lentes, a ocular, mais próxima do olho do
mínimo e obrigatório para a célula. observador, e a objetiva, mais próxima do objeto. O aumento total
O vírus, como nós sabemos (espero), só possui o primeiro promovido pelo microscópio óptico é o aumento da ocular
destes quatro requisitos, uma vez que ele possui seu material multiplicado pelo da objetiva.
genético (DNA ou RNA) e pode se reproduzir (ainda que dependa
de células por ele parasitadas para isso). Entretanto, vírus não aumento total = aumento da ocular x aumento da objetiva.
possui membrana plasmática nem maquinarias biológicas
relacionadas a metabolismo (lembre-se que o vírus é basicamente Esse aumento total é algo em torno de 500 a 1000 vezes,
formado por material genético envolvido por um capsídeo proteico e suficiente para ver tecido e células, paredes celulares, núcleos e
em algumas ocasiões um envelope lipídico). Assim, claramente, os cromossomos, mas não estruturas como bactérias, membranas
vírus não possuem organização celular. celulares, organelas ou vírus.
Apesar da inexistência de organização celular e da ausência Qual a menor estrutura que pode ser visualizada com o
de uma atividade metabólica, o que os faz serem inertes fora de auxilio de um microscópio óptico? Para responder a esta pergunta,
uma célula hospedeira, vírus são por vezes considerados pode-se utilizar o seguinte raciocínio: a estrutura que se quer
organismos vivos. Isto se dá pela existência de duas das principais observar, multiplicado pelo aumento do microscópio, tem que ser
características de seres vivos em vírus, mesmo que estas só sejam igual, no mínimo, ao limite de resolução do olho humano para ser
evidenciadas quando dentro da célula hospedeira. Tais visível. Assim, podemos escrever:
características são a habilidade de se reproduzir e a capacidade de
se adaptar ao meio ambiente pela ocorrência de mutações. Para estrutura x aumento = limite de resolução do olho
que tais características se expressem, os vírus dependem da
atividade metabólica da célula hospedeira (vírus são “parasitas
No caso em questão:
intracelulares obrigatórios”), usando os componentes moleculares e
a energia de célula para gerar novos capsídeos e replicar seu
material genético. menor estrutura visível ao MO x aumento máximo do MO = limite
Assim, mesmo que se considere os vírus como seres de resolução do olho humano
vivos, a Teoria Celular não é invalidada. Uma vez que os vírus só ↓
se reproduzem no interior da célula hospedeira, pode-se menor estrutura visível ao MO x 1000 = 0,1 mm
argumentar que os vírus dependem de uma organização celular ↓
para se comportarem como seres vivos. menor estrutura visível ao MO = 0,1 mm/1000
A relação entre vírus e células é tal que se acredita que os ↓
ancestrais dos vírus fossem células que simplificaram para a resposta não ficar em números muitos pequenos, vamos
enormemente sua estrutura para se tornarem parasitas mais substituir a unidade de mm para μm, lembrando que 1 mm = 10 3 μm
eficientes. ↓
menor estrutura visível ao MO = 0,1 x 103 μm / 1000 = 0,1 μm
Microscopia O limite de resolução do MO depende não apenas das
lentes usadas, mas também do próprio comprimento de onda da luz
Dá-se o nome de poder de resolução à capacidade de visível (que está entre 390 nm e 760 nm). Na prática, apesar de
distinguir dois pontos próximos. Por suas pequenas dimensões, a alguns autores mencionarem aumentos de 1500 a 2000 vezes para
maioria das células está fora do poder de resolução do olho o MO, ele não atinge tudo isso, pois a menor estrutura observada
humano, que tem um poder de resolução de apenas 0,1 mm, o tem que ser maior que o comprimento de onda luz visível.
equivalente a 100 μm. Apesar de existirem células visíveis a olho Um moderno microscópio binocular, isto é, dotado de duas
nu, como o óvulo humano e o óvulo de galinhas (correspondente à oculares e várias objetivas, organizadas num dispositivo giratório
174
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
175

que permite a seleção da lente com o aumento desejado. Observe Janus (que cora mitocôndrias) e o método HE (a hematoxilina cora
a figura abaixo: estruturas ácidas como o núcleo em azul e a eosina cora estruturas
básicas como o citoplasma em cor de rosa).

Micrótomo.

Microscópio eletrônico
O microscópio eletrônico ou microscópio de elétrons
(ME) usa feixes de elétrons e campos magnéticos gerados por
bobinas (“lentes magnéticas”) para promover aumentos muito
maiores, de até 300 mil vezes.
Ele pode ser usado para visualizar células bacterianas,
membranas celulares, organelas celulares e até vírus.
Microscópio óptico binocular. Platina é o suporte para o espécime a Existem dois tipos, o ME de transmissão e o ME de
ser observado, funcionando como uma mesa móvel para que se varredura. O ME de transmissão (TEM) visualiza as partes internas
possa selecionar a parte do espécime que se deseja observar. O do espécime e o ME de varredura (SEM) visualiza a superfície
foco é ajustado por dois botões, o macrométrio, que dá o foco externa das estruturas, gerando uma imagem com perspectiva em
geral, e o micrométrio, que ajusta o foco fino. 3 dimensões.
Inclusão Qual a menor estrutura que pode ser visualizada com o
auxílio de um microscópio eletrônico?
Para preparar estruturas a serem visualizadas no
microscópio óptico, várias técnicas podem ser utilizadas, algumas menor estrutura visível ao ME x aumento máximo do ME = limite
inclusive capazes de observar células vivas. Para isso são usados de resolução do olho humano
corantes denominados de corantes vitais, que permitem que a ↓
célula continue viva durante a visualização. Isto só funciona com menor estrutura visível ao ME x 1000 = 0,1 mm
células isoladas ou com organização frouxa, como na técnica de ↓
esmagamento (uma gota de água do mar, por exemplo, pode ser menor estrutura visível ao ME = 0,1 mm / 300000
esmagada entre duas lâminas de vidro para a visualização do ↓
plâncton) e de esfregaço (uma gota de sangue, por exemplo, pode (para a resposta não ficar em números muitos pequenos, vamos
ser depositada e esfregada sobre uma lâmina de vidro para a substituir a unidade de mm para nm, lembrando que 1 nm = 10 6
observação de células sanguíneas). Em tecidos organizados em mm)
blocos mais espessos, utiliza-se principalmente uma técnica ↓
conhecida como inclusão, que só possibilita a visualização de menor estrutura visível ao ME = 0,1 x 106 nm / 300000 = 0,33 nm
tecidos já mortos:
Pelo amor de Deus, você não tem que decorar estes valores
1. Fixação: Coloca-se o material biológico num fixador (como o de 0,1 μm ou 0,33 nm, mas entender o raciocínio para se chegar
formol), o que se chama fixação, para impedir a ação de bactérias até eles, falou?
decompositoras sobre o material;
2. Inclusão: Coloca-se o material em parafina ou resinas plásticas, Na década de 1980 foi desenvolvido o microscópio
o que se chama inclusão, para endurecê-lo e cortá-lo em finas eletrônico de tunelamento, capaz de proporcionar aumentos de
fatias (através de um aparelho chamado micrótomo), a fim de que até 100 milhões de vezes (!!!). Este é capaz de observar até
a luz possa atravessar o material e a visualização seja possível. mesmo átomos e moléculas individuais devido ao seu absurdo
3. Coloração: Utilizam-se corantes para permitir a visualização de poder de resolução.
estruturas celulares; alguns corantes importantes são o corante de
Feulgen (que cora estruturas com DNA em vermelho), o verde
Em todos os tipos de ME, faz-se uma preparação de
175
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
176

lâminas semelhante à inclusão, uma vez que o material a ser componentes celulares de acordo com seu coeficiente de
observado deve ser cortado em fatias extremamente finas e corado sedimentação. Este coeficiente depende do tamanho, forma e
com corantes elétron-densos a base de chumbo ou ósmio, na densidade da partícula, e da densidade e viscosidade do meio.
técnica de transmissão (SEM), ou coberto em sua superfície com Submetendo-se uma célula à ação de uma força centrífuga
uma camada de substâncias elétron-densas como ouro, na técnica adequada, suas organelas se distribuem em diferentes camadas.
de varredura (TEM). Em cada camada encontra-se um único tipo de organela, e esta
posição depende de seu coeficiente de sedimentação (medido
numa unidade conhecida como S, ou Svedberg).
O procedimento para fazer a centrifugação consiste em
triturar o tecido ou órgão cujas células vão ser estudadas e colocar
os fragmentos num homogeneizador, que esmaga as células,
rompendo as membranas plasmáticas e libertando as organelas.
Após a homogeneização, deixa-se a mistura em repouso por alguns
minutos, para que se sedimentem fibras de tecido e células
intactas.
A mistura é então colocada em uma centrífuga. As
partículas mais densas sedimentam primeiro. O sobrenadante de
cada centrifugação é submetido a forças cada vez maiores,
obtendo-se desse modo a separação dos diversos componentes
celulares.

Microscópio eletrônico.

Tabela comparativa entre MO e ME


MO ME
Aumento 1000 X 300 000 X
máximo
Pode Sim (a luz não mata Não (o processo de preparação
observar a célula...) do espécime, envolvendo
estruturas corantes para contraste à base
vivas? de metais pesados, bem como
a colocação do espécime em
vácuo para evitar que o ar
desvie os elétrons, mata a
célula)
Imagem Em cores Em preto e branco
Menores - tecidos - células procarióticas
estruturas - células eucarióticas - organelas
visíveis - núcleos de células - membrana plasmática
- cromossomos - vírus
- parede celulósica Representação das frações obtidas em cada etapa do
fracionamento celular.
Centrifugação Fracionada ou Fracionamento
Celular Radioautografia

Chama-se centrifugação fracionada ou fracionamento A radioautografia é uma técnica que torna possível a
celular o método que aplica a força centrífuga para separar localização de estruturas nos tecidos através de isótopos

176
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
177

radioativos previamente injetados. Estes isótopos radioativos são


detectados nos tecidos graças à propriedade que eles têm de A existência de seres unicelulares e pluricelulares explica o
impressionar emulsões (chapas) fotográficas, onde os cristais de fato de existirem indivíduos de maior ou menor tamanho. Isto
brometo de prata da emulsão são transformados em prata metálica porque, para células do mesmo tipo em indivíduos da mesma
pela ação da radioatividade, virando prata metálica, que aparece espécie, as células possuem volume constante. Assim, as células
negra ao microscópio óptico, ou altamente elétron-densa ao de uma criança tem o mesmo tamanho das células de um adulto. A
microscópio eletrônico. Onde há pontos negros, há isótopos. Como diferença é que no adulto existe uma quantidade muito maior de
a quantidade de prata metálica é proporcional à quantidade de células (para se ter uma idéia, um homem de cerca de 70 quilos
radiação, quanto maior a área negra, maior a presença dos tem algo em torno de 65 a 70 trilhões de células). Esta observação
isótopos. foi feita através dos estudos de um pesquisador chamado Boveri,
A técnica consiste em colocar finos cortes de tecido em ainda no começo do século, e a partir dela veio a chamada Lei de
contato com a película fotográfica por algum tempo (período de Driesch ou do Volume Celular Constante.
exposição). Depois, é só revelar a mesma. Na espécie humana há duas exceções notáveis a esta lei:
Vários processos podem ser estudados com esta técnica. A células musculares e neurônios podem ter tamanhos diferentes de
síntese de proteínas é estudada através de aminoácidos marcados um indivíduo para o outro. Fibras musculares podem ser
com isótopos como C14 e H3 (os normais são C12 e H1). Desta hipertrofiadas pelo exercício constante, bem como podem ser
maneira, pode-se acompanhar o caminho do aminoácido radioativo atrofiadas pela falta de exercício. Células nervosas têm uma
pela célula. O metabolismo do DNA é estudado pelo quantidade de dendritos variando de indivíduo para indivíduo, o que
acompanhamento da timidina-H3 (timidina-trítio), do RNA pela pode estar relacionado à diferença de inteligência, memória e
uridina-H3 e daí por diante. habilidades de uma pessoa para outra.

Leis da Citologia Lei de Hertwig ou da relação núcleo/citoplasma

Lei de Spencer ou da relação superfície/volume A relação entre o núcleo e o citoplasma é mais ou menos
constante para a maioria das células. Assim, essa relação pode ser
A membrana é a estrutura celular responsável pela nutrição expressa como a relação núcleo-citoplasma ou relação núcleo-
da célula. Quanto maior a superfície da membrana, maior a entrada plasmática (RNP):
de substâncias e, consequentemente, melhor a nutrição.
No século XIX o matemático Herbert Spencer, baseado RNP = volume do núcleo = 1 ou 1
nisso, propôs uma teoria e explicasse a razão das células se volume do citoplasma 3 4
dividirem após um período de crescimento.
Ao pegar-se uma célula cúbica cuja aresta é de 1 μm, tem- Alterando essa relação, o tamanho do núcleo passa a ser
se uma área de superfície de membrana de 6µm 2 e um volume insuficiente para o adequado controle da célula. Essa relação é
celular de 1 µm3. Se esta célula cresce e passa a ter uma aresta de conhecida com Lei de Hertwig.
2 μm, sua superfície passará a 8 μm2 e seu volume a 24 μm3. Se a RNP for menor, o núcleo não consegue controlar a
Antes, a superfície, por onde a célula absorve seus célula adequadamente; se a RNP for maior, o citoplasma não
nutrientes, possuía uma relação de 6:1 quando comparada com o consegue sustentar o núcleo adequadamente.
volume. Depois que a célula cresceu, a relação passou a ser de
3:1. Em outras palavras, a superfície da célula cresceu Classificação das células
insuficientemente em relação ao volume. Assim, ela passa a
possuir um grande volume (e consequentemente uma grande O número de tipos celulares diferentes é muito grande.
necessidade de nutrientes) e uma pequena superfície (por onde Entretanto, alguns padrões são seguidos. De uma maneira geral, a
entram os nutrientes). A célula se divide para restabelecer sua maioria das células tem entre 10 e 30 μm, sendo que algumas
relação superfície volume e poder se nutrir adequadamente. Esta células podem ser bem maiores (como o óvulo humano que tem
relação é conhecida como Lei de Spencer: quanto maior a célula, cerca de 100 μm ou 0,1 mm, sendo inclusive visível a olho nu) ou
menor sua relação superfície/volume e pior sua nutrição. bem menores (a maioria das bactérias tem entre 1 e 10 µm). As
menores células conhecidas, entretanto, correspondem às
- Células procarióticas são pequenas, de modo que tem uma bactérias do gênero Mycoplasma, conhecidas como micoplasmas
relação superfície/volume grande, tendo, pois, uma nutrição ou PPLO, uma sigla que significa "pleuro-pneumonia like
adequada. organisms" ou "organismos semelhantes aos da pleuropneumonia",
- Células eucarióticas são muito maiores, possuindo, pois, uma uma vez que eles podem causar doenças semelhantes à
relação superfície/volume pequena. Sua nutrição só não é pleuropneumonia, uma doença causada por bactérias
deficiente porque ela desenvolve uma série de membranas convencionais, de maiores dimensões. Estas pequenas bactérias
internas, as organelas ou sistema de endomembranas para têm entre 0,1 e 0,25 μm, um tamanho menor do que alguns dos
aumentar sua superfície relativa de membrana, para, por sua vez, maiores vírus. Para se ter uma idéia, elas chegam a ser mil vezes
garantir trocas metabólicas de modo correto. menor do que uma bactéria média e um milhão de vezes menor
que uma célula humana média.
Lei de Driesch ou do volume constante Já a forma das células é extremamente variável e depende
177
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
178

diretamente da função que a mesma desempenha, sendo bacteriana contra antibióticos. Outros, chamados de plasmídeos F,
condicionada pelo seu material genético. A maioria das células permitem à bactéria realizarem reprodução sexuada por
animais, entretanto, tem uma forma esférica ou ovoide, enquanto conjugação. Em bactérias, ocorre colinearidade de genes, de
que a maioria das células vegetais tem a forma poliédrica (figura modo que os RNAm são policistrônicos. Não ocorrem introns
espacial com vários lados), bem angulosa, o que é determinado em procariontes, de modo que não há necessidade de mecanismos
pela presença de uma parede celulósica. de edição do RNAm antes da tradução, ou seja, não ocorre
Em relação ao número de células que o organismo possui, splicing.
pode-se classificar os seres vivos em unicelulares e pluricelulares, Nas células eucarióticas, o DNA se encontra associado
conforme sejam respectivamente formados por uma célula ou mais a proteínas histonas, se apresentando em cadeia aberta e
de uma célula. Entre os organismos unicelulares temos todos os dividido em vários cromossomos. Ocorrem introns e splicing
organismos do reino Monera (ou seja, bactérias, arqueobactérias e em eucariontes.
cianobactérias ou algas azuis), protozoários, que são unicelulares
eucariontes pertencentes ao reino Protista, algumas algas Sistema de Endomembranas
unicelulares eucariontes, também pertencentes ao reino Protista e Não há organelas membranosas em células
alguns fungos unicelulares, chamados leveduras e pertencentes ao procarióticas. Pode-se então dizer que elas não possuem
reino Fungi. Já os organismos pluricelulares correspondem a algas compartimentalização. Assim, o chamado sistema de
pluricelulares (pertencentes ao reino Protista), fungos pluricelulares endomembranas, composto por retículo endoplasmático,
(pertencentes ao reino Fungi, todos os organismos no reino complexo de Golgi, mitocôndrias, etc, está ausente. Nas células
Animalia e todos os organismos do reino Plantae. eucarióticas, estas organelas estão presentes, havendo a
compartimentalização, a divisão do citoplasma em
Células procarióticas e células eucarióticas compartimentos (organelas), o que possibilita um aumento na
superfície relativa de membrana (para aumentar a relação
As células possuem uma região chamada núcleo cuja superfície/volume) e uma melhor divisão de trabalho.
função é abrigar o material genético dos organismos. Em algumas
células, este núcleo é delimitado por um envoltório denominado Ribossomos
carioteca. Algumas células, porém, não possuem uma carioteca, As únicas organelas presentes em células procarióticas
sendo que o material genético está diretamente em contato com o são os ribossomos. Em células procarióticas, os ribossomos
citoplasma. Nestes casos, o núcleo não está organizado e é são menores, ditos 70S (com subunidade maior 50S e subunidade
preferencialmente chamado de nucleoide. menor 30S; pelamordedeus notem que os valores de S não são
Células que não possuem carioteca (núcleo não organizado aditivos!). Em células eucarióticas os ribossomos são maiores,
ou nucleóide) são ditas procarióticas e células que possuem ditos 80S (com subunidade maior 60S e subunidade menor 40S).
carioteca (núcleo organizado) são ditas eucarióticas.
Várias diferenças podem ser evidenciadas entre a célula Respiração aeróbica
procariótica e a célula eucariótica. De maneira geral, as células Apesar de não possuírem mitocôndrias, os seres
procarióticas são estruturas bem mais simples, uma vez que foram procariontes podem fazer respiração celular aeróbica. Nesse
as primeiras células a surgir na natureza há cerca de 3,5 bilhões de caso, as etapas da respiração que ocorreriam na matriz
anos atrás. As células eucarióticas só viriam a aparecer há cerca de mitocondrial (ciclo de Krebs) e cristas mitocondriais (cadeia
1 bilhão de anos apenas. respiratória) de células eucarióticas ocorrem, respectivamente,
São procariontes os membros do Reino Monera no citoplasma e na membrana plasmática de células
(arqueobactérias, eubactérias e cianobactérias ou algas azuis) e procarióticas. A cadeia respiratória ocorre principalmente
eucariontes os membros dos demais reinos: Protista, Fungi, numa área da membrana denominada mesossomo, que é uma
Animalia e Plantae. invaginação da mesma.
As principais diferenças entre os dois tipos celulares são:
O mesossomo, além de ser o principal responsável
Núcleo organizado pela cadeia respiratória na bactéria, se liga ao cromossomo
Como já visto, células procarióticas não possuem único bacteriano para orientar sua divisão celular, num
carioteca, possuindo um nucleóide, e células eucarióticas processo denominado amitose.
possuem carioteca, possuindo um núcleo organizado.
Observação: Segundo alguns autores, mesossomos seriam
Material genético resultantes das técnicas usadas na preparação das células para a
Nas células procarióticas, o DNA não se encontra observação ao microscópio eletrônico. Quando preparadas por
associado a proteínas histonas, mas a outras proteínas, sendo técnicas mais modernas, que evitam tratamentos drásticos, as
chamado o DNA de desnudo; além disso, o cromossomo é células bacterianas não apresentariam os mesossomos.
circular e único. Pode haver no procarionte a presença de DNA
extracromossomial, imerso no citoplasma, sendo denominado Fotossíntese
plasmídeo, utilizado na troca de genes num processo chamado de As células procarióticas não possuem cloroplastos.
conjugação bacteriana. Alguns plasmídeos, chamados de Assim, nos procariontes fotossintetizantes, como as
plasmídeos R, estão particularmente relacionados à resistência cianobactérias, a fotossíntese é feita em estruturas
denominadas lamelas fotossintetizantes ou cromatóforos, que
178
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
179

são membranas no citoplasma contendo pigmentos - Lisossomos: vesículas membranosas que contêm sucos
fotossintetizantes como clorofila ou bacterioclorofila. digestivos. Digerem partículas ou estruturas celulares desgastadas
pelo uso.
Algumas estruturas em células procarióticas - Núcleo: central de informações da célula, onde se localizam os
cromossomos, que contêm os genes, responsáveis pela
- Parede celular: envoltório celular rígido que determina a forma da hereditariedade.
célula bacteriana e a protege de danos mecânicos. É formada por - Carioteca ou envelope nuclear: envoltório que separa o
compostos denominados peptoglicanas e lipopolissacarídeos. conteúdo nuclear do citoplasma.
Está ausente em bactérias do gênero Mycoplasma. - Nucléolo: local de fabricação e armazenamento temporário de
- Flagelos: filamentos móveis que permitem o deslocamento das ribossomos. Encontra-se no interior do núcleo.
bactérias. São formados pela proteína flagelina. - Centríolos: cilindros de paredes tubulares, relacionados com o
- Membrana plasmática: localiza-se internamente à parede celular esqueleto da célula e com os movimentos celulares. Estão
e controla a entrada e a saída de substâncias da célula. ausentes em células de plantas superiores.
- Citoplasma: região interna da célula, delimitada pela membrana - Vacúolo de suco celular: bolsa membranosa que contém água e
plasmática. sais. Estão ausentes em células animais.
- Ribossomos: grânulos responsáveis pela fabricação de - Cloroplastos: estruturas membranosas que contêm clorofila,
proteínas. sendo responsáveis pela fotossíntese. Estão ausentes em células
- Nucleoide: região onde se localiza o cromossomo bacteriano. animais.

Célula procariótica (bacteriana) padrão. Observe a ausência de


carioteca envolvendo o material genético (nucleóide) e a ausência
de membranas internas (ausência de compartimentalização).

Algumas estruturas em células eucarióticas Célula eucariótica vegetal padrão. Observe a presença de parede
celular, cloroplastos e vacúolo de suco celular, todas elas estruturas
- Parede celular: envoltório de celulose que protege a célula ausentes em células animais.
vegetal e determina sua forma; está ausente em células animais.
- Membrana plasmática: envoltório que seleciona a entrada e a
saída de substâncias.
- Citoplasma: toda a região interna da célula, situada entre a
membranas plasmática e o envoltório nuclear. Apresenta inúmeros
compartimentos membranosos.
- Retículo endoplasmático: conjunto de tubos, canais e vesículas
membranosas, dentro dos quais circulam substâncias fabricadas
pela célula. O retículo endoplasmático liso se diferencia do retículo
endoplasmático rugoso porque esse último possui ribossomos
aderidos às suas membranas.
- Complexo golgiense: conjunto de vesículas membranosas
achatadas e empilhadas, cuja função é armazenar substâncias que
a célula fabrica.
- Ribossomos: grânulos responsáveis pela fabricação das
proteínas celulares. Podem ser encontrados livres no citoplasma ou
aderidos às membranas do retículo endoplasmático.
- Mitocôndrias: bolsas dotadas de duas membranas onde ocorre a
respiração celular. Célula eucariótica animal padrão. Observe a ausência de parede

179
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
180

celular, cloroplastos e vacúolo de suco celular, todas elas estruturas


presentes em células vegetais. 7. (UECE) A célula eucariótica é compartimentada; a procariótica,
não. Esta afirmação faz sentido quando comparamos os dois
Exercícios padrões de organização celular sob o seguinte aspecto:
A) Dimensões celulares. A relação superfície/volume é maior na
célula procariótica que na eucariótica. Assim, a célula procariótica
Questões estilo múltipla escolha apresenta-se com uma área superficial suficientemente grande
para satisfazê-la em termos nutritivos. Ao mesmo tempo, o seu
1. (ENEM) A tecnologia do DNA recombinante tem sido utilizada espaço interno é adequado à ocorrência das reações metabólicas
na produção animal, vegetal e microbiana para a obtenção de num ambiente descompartimentado.
substâncias usadas, por exemplo, no processamento de alimentos B) Relação nucleoplasmática. A relação nucleoplasmática varia de
e na produção de medicamentos. As bactérias são os organismos 1/1 a 1/3 na célula eucariótica, mostrando-nos que, enquanto o
mais comumente utilizados nessa técnica, pois apresentam uma núcleo varia de volume, o citoplasma permanece com volume
série de características propícias para essa tecnologia, como o constante. Portanto, a compartimentação na célula eucariótica
A) cromossomo linear e a reprodução via cissiparidade. aumenta a superfície citoplasmática para fazer face ao aumento
B) cromossomo circular e a reprodução assexuada do tipo de volume do núcleo.
bipartição. C) Presença de estruturas membranosas. A presença de
C) cromossomo circular associado com histonas e a reprodução mesossomos e nucléolo nas células procarióticas dispensa a
via meiose. presença de outras organelas citoplasmáticas.
D) cromossomo circular isolado por uma membrana e a D) Processo evolutivo. A compartimentação das células
reprodução assexuada. eucarióticas é decorrência do processo evolutivo desenvolvido no
E) cromossomo linear isolado por uma membrana e a reprodução sentido da diminuição das suas superfícies internas, já que as
assexuada. superfícies externas crescem mais que o volume da célula, na
medida em que as dimensões celulares aumentam.
2. (UNIFOR) As células procarióticas são estruturalmente mais
simples que as eucarióticas. Elas não apresentam: 8. (FACID) À medida que a célula aumenta em volume, a área de
A) núcleo, apenas nucléolo. sua superfície também aumenta, mas não na mesma proporção.
B) parede celular e membrana plasmática. Esse fenômeno tem um grande significado biológico porque o
C) mitocôndria, mas são sempre heterotróficas. volume de uma célula determina a quantidade de atividade
D) cloroplasto, mas são sempre autotróficas. química realizada por unidade de tempo, mas a área de sua
E) complexo de Golgi, apenas ribossomos. superfície determina a quantidade de substâncias que uma célula
pode captar de seu ambiente externo e a quantidade de resíduos
3. (UNIFOR) Considere as afirmações abaixo. que podem ser liberados ao ambiente.
I. Todos os seres vivos são constituídos por células.
II. A célula é a unidade morfofisiológica fundamental da vida.
III. Todas as células se originam de células preexistentes.
A Teoria Celular baseia-se em
A) apenas I. B) apenas II. C) apenas I e III.
D) apenas II e III. E) I, II e III.

4. (UNIFOR) Durante o processo de preparação de tecidos em


cortes para estudo microscópico, uma das fases em que o tecido é Comparada a uma célula pequena, uma célula grande com a
endurecido, a fim de que possa ser cortado em fatias finíssimas, é mesma forma possui
denominada: A) a área superficial menor.
A) fixação. B) coloração. C) inclusão. D) montagem. B) a menor área superficial por unidade de volume.
C) a mesma razão entre superfície e volume.
5. (UECE) Sabe-se que um grande “salto” no processo evolutivo D) a distância média menor entre a mitocôndria e a fonte externa
foi o aparecimento dos mesossomos nas bactérias. A novidade de oxigênio.
evolutiva possibilitada por tais estruturas foi a concentração de E) a razão entre citoplasma e núcleo menor.
enzimas que conferem às bactérias a capacidade de realizar o(a)
A) fermentação. B) digestão intracelular. 9. (FCM-JP) Considere os seguintes constituintes celulares:
C) transporte de substâncias. D) respiração aeróbia. 03. parede celular, 05. membrana plasmática, 07. DNA, 06.
carioteca, 08. ribossomos, 10. mitocôndrias, 12. cloroplastos
6. (UECE) O microscópio possibilitou avanços significativos no Dentre as alternativas abaixo, assinale a soma da sequência
estudo da Biologia. Como o olho humano apresenta um limite de representativa de estruturas ausentes nas bactérias
resolução de cerca de 200 µm, estudos como os de Histologia A) 30. B) 21. C) 28. D) 22. E) 51.
tornaram-se possíveis com o advento do microscópio óptico que
apresenta um limite de resolução em torno de: 10. (UNP) Na tentativa de obter uma bactéria produtora de um
A) 0,2 nm. B) 20 μm. C) 200 nm. D) 0,5 nm. gene cujo produto fosse uma enzima eficaz no combate ao câncer,
180
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
181

um pesquisador extraiu o DNA de uma planta, digeriu-o com O sistema de lentes A e C, responsável pelo aumento final de uma
enzima de restrição, introduziu-o num plasmídeo e, célula, é chamado, respectivamente, de
posteriormente, este plasmídeo foi introduzido na bactéria, que A) diafragma e condensador.
passou a elaborar o produto gênico de interesse. A bactéria é ideal B) objetiva e condensador.
para esse tipo de experimento porque: C) condensador e ocular.
A) é um organismo anaeróbio. D) ocular e diafragma.
B) possui a parede celular permeável. E) ocular e objetiva.
C) tem o DNA circular.
D) o período de tempo entre suas gerações é curto. 14. (UNESP) Um bebê apresenta cerca de 1 trilhão de células.
Esse mesmo indivíduo, quando adulto, irá apresentar
11. (UNP) O esquema apresenta a síntese de um polipeptídio a A) menor número de células, pois, com o tempo, ocorre perda de
partir de uma molécula de DNA. células por apoptose.
B) menor número de células, pois, com o tempo, ocorre perda de
células por descamação de superfícies (pele e vias respiratória e
digestória).
C) o mesmo número de células, porém elas serão maiores em
decorrência de especialização, nutrientes e organelas.
D) maior número de células, em decorrência de divisões mitóticas,
que permitem o crescimento de órgãos e tecidos.
E) maior número de células, em decorrência da ingestão, na
alimentação, de células animais e vegetais, as quais se somam
É lícito dizer que o diagrama mostra: àquelas do indivíduo.
A) A tradução do código genético.
B) A transcrição e tradução do código genético. 15. (UFV) A histologia utiliza corantes para evidenciar certas
C) A transcrição do código genético. características dos tecidos. Os corantes mais utilizados são:
D) A replicação do DNA. hematoxilina e eosina (H&E). Sabe-se que a hematoxilina tem
caráter básico e a eosina, ácido. Sendo assim, a hematoxilina cora
12. (UNP) Dos pares de estruturas celulares abaixo, qual é o único estruturas ácidas, como, por exemplo, aquelas ricas em ácidos
que pode ser observado em células vivas, não coradas, nucléicos. Por isto, os núcleos coram-se de roxo pela
examinadas ao microscópio óptico? hematoxilina. Entretanto, se for constatado ao microscópio que o
A) mitocôndrias e nucléolos. citoplasma também se corou de roxo, pode se suspeitar que tal
B) cloroplastos e vacúolos. célula apresenta intensa produção de:
C) núcleo e ribossomos. A) vitaminas, sendo rica em vacúolos.
D) complexo de Golgi e cromossomos. B) carboidratos, sendo rica em peroxissomos.
C) amido, sendo rica em complexo de Golgi.
13. (UEMA) A construção do microscópio composto ou binocular D) gorduras, sendo rica em lisossomos.
por Robert Hooke, em 1663, permitiu a visualização de estruturas E) proteínas, sendo rica em ribossomos.
até então desconhecidas pelos cientistas, a partir da utilização de
lentes de grande aumento. Com o advento da microscopia, os 16. (UFC) Analise o texto abaixo.
pesquisadores, após vários estudos em muitos tipos de plantas e Nas bactérias, o material genético está organizado em uma fita
animais, lançaram a ideia de que todos os seres vivos são contínua de _____ que fica localizado em uma área chamada de
formados por pequenas unidades chamadas células. Essa _____. A reprodução das bactérias se dá principalmente por
constatação foi possível graças à possibilidade gerada pela _____, que produz _____.
combinação de duas partes (A e C) do microscópio ótico. Assinale a alternativa que completa corretamente o texto acima:
A) cromossomos – nucleossomo – brotamento – duas células-
filhas idênticas.
B) DNA – nucleossomo – reprodução sexuada – uma célula-filha
idêntica à mãe.
C) plasmídeo – nucleoide – conjugação – várias células-filhas
diferentes entre si.
D) DNA – nucleoide – fissão binária – duas células-filhas idênticas.
E) RNA – núcleo – reprodução sexuada – duas células-filhas
diferentes.

17. (UFPI) A figura abaixo representa o desenho esquemático de


uma célula bacteriana. Como todo ser vivo, este também se
reproduz e transmite as informações genéticas à sua
descendência, através do seu DNA. A alternativa que cita os dois
componentes celulares bacterianos que contêm DNA é:
181
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
182

20. (UFRN) A diferença de tamanho entre animais como um boi e


um rato adultos deve-se ao número, e não ao tamanho das
células. Isso acontece porque o tamanho da célula é limitado pela
A) grande quantidade de organelas acumuladas no
desenvolvimento da célula.
B) quantidade de proteínas produzidas ao longo da vida da célula.
C) relação entre o número de cromossomos e o conteúdo de DNA
da célula.
D) extensão da membrana celular em relação ao conteúdo da
célula.
A) nucleóide e mesossomo. 21. (UFPE) Muitos eventos e estruturas biológicas são menores do
B) parede celular e plasmídio. que poder do olho humano enxergar, cujo poder de resolução fica
C) plasmídio e nucleoide. em torno de 100μm. O microscópio óptico aumenta esse poder
D) pelo sexual e ribossomo. para cerca de 200nm (0,2μm), limitado pelo comprimento da luz
E) membrana plasmática e mesossomo. visível (0,4-0,7μm). O microscópio eletrônico pode aumentar esse
poder para 2nm (0,002μm) pela substituição do feixe de luz por um
18. (UFPI) Observe a figura abaixo. feixe de elétrons. Assinale a alternativa em que a estrutura
biológica pode ser visualizada pelo recurso indicado a seguir.
A) Vírus, pelo microscópio óptico.
B) Mitocôndrias, pela vista desarmada.
C) Óvulo animal, pela vista desarmada.
D) Molécula de ATP, pelo microscópio eletrônico.
E) Estrias das células musculares esqueléticas, pela vista
desarmada.

22. (UFF) O microscópio estereoscópico (lupa) é um instrumento


que permite a visualização de estruturas pequenas com bastante
clareza, tornando possível o exame morfológico de vários
organismos. Que aumento possibilita o exame minucioso das
peças bucais de uma barata?
Ela representa uma célula vista ao microscópio A) 40x. B) 2.000x. C) 6.000x. D) 50.000x. E) 100.000x.
A) óptico, com as técnicas possíveis em meados do século
passado. 23. (UFMG) As células da zona de crescimento do caule se
B) óptico, com as técnicas de coloração deste século. dividem de modo constante. Observa-se que estas células são
C) eletrônico de transmissão, com as técnicas disponíveis desde pequenas, o que é uma vantagem, pois, quanto menor a célula,
1950. maior a extensão de área superficial por unidade de volume de
D) eletrônico de varredura, com as técnicas disponíveis a partir de matéria viva. Esse fato é importante porque:
1990. A) facilita, durante as divisões, os movimentos dos centríolos em
E) eletrônico de transmissão, com a técnica de fracionamento direção aos polos.
celular. B) reduz em muito a taxa respiratória da célula, tornando-a pouco
ativa.
19. (UFPB) Com relação aos conhecimentos sobre as células, os C) diminui o ritmo da síntese de proteínas, havendo economia de
quais puderam ser construídos em continuidade à observação das energia para a célula.
primeiras células, é correto afirmar que a observação D) facilita o rápido intercâmbio de substâncias nutrientes e de
A) das primeiras células vivas permitiu distinguir eucariotos de material de excreção.
procariotos. E) leva as células a uma intensificação dos processos de digestão
B) de células de cortiça, feita por Hooke em 1665, permitiu de proteínas típicas.
identificar apenas as estruturas básicas daqueles tipos celulares:
parede celular, citoplasma e núcleo. 24. (UFPA)
C) dos envoltórios celulares, do núcleo, das mitocôndrias e demais A descoberta da célula foi feita em 1665 por _____. Em 1838 e
constituintes celulares foi determinante para o estabelecimento da 1839, _____ e _____, através de observações de estruturas de
Teoria celular. plantas e animais, concluíram que os seres vivos são constituídos
D) de fenômenos da divisão mitótica feitas por Walther Fleming, por células.
por volta de 1878, reforçou a idéia de que todas as células, ao Indique a alternativa que completa corretamente as frases.
contrário do que alguns cientistas imaginavam, são originadas de A) Hooke, Weissmann, Schwann.
células pré-existentes. B) Virchow, Schleiden, Schwann.
E) de que todos os organismos são compostos por células só foi C) Schleiden, Hooke, Schwann.
constatada após o advento da microscopia eletrônica. D) Hooke, Schleiden, Schwann.
182
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br
183

E) Virchow, Weissmann, Hooke. Após análise do desenho, resolva os itens seguintes:


A) Qual o nome do processo representado no desenho?
25. (UNB) Quando se usa o microscópio, é importante saber de B) Em que local da célula ocorre este processo?
quanto o instrumento ampliou a imagem do objeto. Se, por C) Cite os nomes das moléculas indicadas, respectivamente, por I,
exemplo, na ocular estiver marcado 5X e na objetiva 12X, a II e III:
ampliação é de: D) Cite uma diferença básica que caracteriza este processo em
A) 17 diâmetros (12X + 5X). B) 7 diâmetros (12X – 5X). células de eucariontes.
C) 60 diâmetros (12X x 5X). D) 2,4 diâmetros (12X / 5X).
28. (UFOP) Nas preparações histológicas de rotina, dois corantes
Questões discursivas são amplamente utilizados: a hematoxilina, um corante de caráter
básico que cora estruturas celulares de caráter ácido, e a eosina,
26. (FUVEST) Duas doenças sexualmente transmissíveis muito um corante de caráter ácido que cora estruturas celulares de
comuns são a uretrite não gonocóccica que, tudo, indica, é caráter básico, como, por exemplo, as mitocôndrias. Em uma
causada pela Chlamydia trachomatis e o herpes genital, causado célula com alta atividade metabólica e de síntese de proteínas,
pelo Herpes simplex. A tabela a seguir compara algumas qual desses corantes irá corar o núcleo e qual deles irá corar o
características desses dois agentes infecciosos. citoplasma da célula? Por quê?
Características Chlamydia Herpes
trachomatis simplex 29. (UFPR) Um fabricante oferece diferentes tipos de elementos
Parasita intracelular + + filtrantes de água para consumo humano. Os filtros de cerâmica,
obrigatório com uma malha de poros de até 200 nm, são considerados os
Presença de membrana + - mais eficientes para evitar que a água contenha microorganismos.
plasmática Explique a razão pela qual esses filtros são considerados
Presença de núcleo - - esterilizantes.
celular
Presença de DNA + + 30. (UFC) A invenção do microscópio óptico foi responsável pelo
Presença de RNA + - advento da Citologia, já que as células são geralmente pequenas
Presença de ribossomos + - demais para serem vistas a olho nu, o qual tem poder de
resolução de apenas 100 μm. Com o poder de resolução do
microscópio óptico podemos ampliar um objeto até cerca de 1500
vezes, dependendo dos aumentos proporcionados pela objetiva e
pela ocular. Utilizando-se um microscópio óptico com objetivas de
aumentos de 8X, 10X, 40X e 100X e ocular com aumento de 10X,
qual o menor aumento que já permite a visualização de um
espermatozóide humano, cujo diâmetro da cabeça mede 8 μm.

A) Esses organismos são virus, bactérias, protozoários, algas, Aula 14 – Estrutura da Membrana
fungos, plantas ou animais? Justifique sua classificação com base
nas características da tabela. Plasmática
B) Esses dois agentes infecciosos podem ter seu crescimento
populacional representado pelo gráfico a seguir? Justifique sua Uma das principais características dos seres vivos diz
resposta. respeito ao fato deles serem estruturas distintas e isoladas do meio
externo e ao fato deste meio interno permanecer constante ao
27. (UFV) O desenho abaixo representa um processo bioquímico longo do tempo. A esta característica dá se o nome de
presente em procariontes. homeostase. Esta homeostase não implica, porém, no isolamento
da célula em relação ao meio externo. Isto porque, como a célula é
dotada de metabolismo, uma série de reações químicas está o
tempo todo ocorrendo no meio intracelular. Estas reações implicam
no consumo de nutrientes e gases como o oxigênio, e a eliminação
de subprodutos de reações e gases como o gás carbônico. Ora, se
a célula está consumindo nutrientes e oxigênio e liberando
subprodutos e gás carbônico, ela obviamente está alterando seu
meio interno. Para haver homeostase e a composição química da
célula manter se constante, é necessário que se adquira mais
nutrientes e oxigênio e se elimine os subprodutos e o gás
carbônico. Isto implica em troca de substâncias com o meio.
183
Simétrico Pré-Universitário – Curso de Biologia – Prof. Landim – www.simetrico.com.br