Anda di halaman 1dari 6

1

LIÇÃO 7 - O CUIDADO COM AS OVELHAS


SEGUNDO TRIMESTRE DE 2010
JEREMIAS - ESPERANÇA EM TEMPOS DE CRISE
COMENTÁRIOS: Pr. CLAUDIONOR DE ANDRADE

TEXTO ÁUREO
"Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas" (João 10.11).

VERDADE PRÁTICA
Se não cuidarmos das ovelhas de CRISTO, de acordo com o que nos prescreve o
Sumo Pastor, como haveremos de comparecer perante Ele?

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Jeremias 23.1-4; João 10.1-5

1 Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o


SENHOR.
2 Portanto, assim diz o SENHOR, o DEUS de Israel, acerca dos pastores que
apascentam o meu povo: Vós dispersastes as minhas ovelhas, e as afugentastes, e
não as visitastes; eis que visitarei sobre vós a maldade das vossas ações, diz o
SENHOR.
3 E eu mesmo recolherei o resto das minhas ovelhas, de todas as terras para
onde as tiver afugentado, e as farei voltar aos seus apriscos; e frutificarão e se
multiplicarão.
4 E levantarei sobre elas pastores que as apascentem, e nunca mais temerão, nem
se assombrarão, e nem uma delas faltará, diz o SENHOR.

João 10.1 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no
curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.
2 Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.
3 A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às
suas ovelhas e as traz para fora.
4 E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o
seguem, porque conhecem a sua voz.
5 Mas, de modo nenhum, seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não
conhecem a voz dos estranhos.
2

COMENTÁRIO
Palavra Chave: Pastor - Em termos eclesiásticos, é o supervisor do rebanho.
Sua principal função é administrar a Igreja de CRISTO.

REFLEXÃO - Eclesiastes 12.11


"As palavras dos sábios são como aguilhões e como pregos bem fixados
pelos mestres das congregações, que nos foram dadas pelo único
Pastor."

OS PASTORES E SEUS DEVERES


At 20.28 “Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o
ESPÍRITO SANTO vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de
DEUS, que ele resgatou com seu próprio sangue.”

Conforme Atos 14.23, a congregação local, cheia do ESPÍRITO, buscando a


direção de DEUS em oração e jejum, elegiam certos irmãos para o cargo de
presbítero ou bispo de acordo com as qualificações espirituais estabelecidas pelo
ESPÍRITO SANTO em 1° Tm 3.1-7; Tt 1.5-9. Na realidade é o ESPÍRITO que
constitui o dirigente de igreja. O discurso de Paulo diante dos presbíteros de
Éfeso (20.17-35) é um trecho básico quanto a princípios bíblicos sobre o
exercício do ministério de pastor de uma igreja local.

PROPAGANDO A FÉ. (1) Um dos deveres principais do dirigente é alimentar as


ovelhas mediante o ensino da Palavra de DEUS. Ele deve ter sempre em mente
que o rebanho que lhe foi entregue é a congregação de DEUS, que Ele comprou
para si com o sangue precioso do seu Filho amado (20.28; 1° Co 6.20; 1° Pe
1.18,19; Ap 5.9).
(2) Em 20.19-27, Paulo descreve de que maneira serviu como pastor da igreja de
Éfeso; tornou patente toda a vontade de DEUS, advertindo e ensinando
fielmente os cristãos efésios (20.27). Daí, ele poder exclamar: “estou limpo do
sangue de todos” (20.26). Os pastores de nossos dias também devem instruir
suas igrejas em todo o desígnio de DEUS. Que “pregues a palavra, instes a tempo
e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e
doutrina” (2° Tm 4.2) e nunca ministrar para agradar os ouvintes, dizendo apenas
aquilo que estes desejam ouvir (2° Tm 4.3).

GUARDANDO A FÉ. Além de alimentar o rebanho de DEUS, o verdadeiro pastor


deve diligentemente resguardá-lo de seus inimigos. Paulo sabe que no futuro
Satanás levantará falsos mestres dentro da própria igreja, e, também, falsários
vindos de fora, infiltrar-se-ão e atingirão o rebanho com doutrinas antibíblicas,
conceitos mundanos e idéias pagãs e humanistas. Os ensinos e a influência destes
dois tipos de elementos arruinarão a fé bíblica do povo de DEUS. Paulo os chama
3

de “lobos cruéis”, indicando que são fortes, difíceis de subjugar, insaciáveis e


perigosos (20.29; Mt 10.16). Tais indivíduos desviarão as pessoas dos ensinos de
CRISTO e os atrairão a si mesmos e ao seu evangelho distorcido. O apelo
veemente de Paulo (20.28-31) impõe uma solene obrigação sobre todos os
obreiros da igreja, no sentido de defendê-la e opôr-se aos que distorcem a
revelação original e fundamental da fé, segundo o NT.
(1) A igreja verdadeira consiste somente daqueles que, pela graça de DEUS e
pela comunhão do ESPÍRITO SANTO, são fiéis ao Senhor JESUS CRISTO e à
Palavra de DEUS. Por isso, é de grande importância na preservação da pureza da
igreja de DEUS que os seus pastores mantenham a disciplina corretiva com amor
(Ef 4.15), e reprovem com firmeza (2° Tm 4.1-4; Tt 1.9-11) quem na igreja fale
coisas perversas contrárias à Palavra de DEUS e ao testemunho apostólico
(20.30).
(2) Líderes eclesiásticos, pastores de igrejas locais e dirigentes administrativos
da obra devem lembrar-se de que o Senhor JESUS os têm como responsáveis
pelo sangue de todos os que estão sob seus cuidados (20.26,27; Ez 3.20,21). Se o
dirigente deixar de ensinar e pôr em prática todo o conselho de DEUS para a
igreja (20.27), principalmente quanto à vigilância sobre o rebanho (20.28), não
estará “limpo do sangue de todos” (20.26, Ez 34.1-10). DEUS o terá por culpado
do sangue dos que se perderem, por ter ele deixado de proteger o rebanho
contra os falsificadores da Palavra (ver também 2° Tm 1.14; Ap 2.2).
(3) É altamente importante que os responsáveis pela direção da igreja
mantenham a ordem quanto a assuntos teológicos doutrinários e morais na
mesma. A pureza da doutrina bíblica e de vida cristã deve ser zelosamente
mantida nos seminários, editoras e demais segmentos administrativos da igreja
(2° Tm 1.13,14).
(4) A questão principal aqui é nossa atitude para com as Escrituras divinamente
inspiradas, que Paulo chama a “palavra da sua graça” (20.32).
Falsos mestres, pastores e líderes tentarão enfraquecer a autoridade da Bíblia
através de seus ensinos corrompidos e princípios antibíblicos. Ao rejeitarem a
autoridade absoluta da Palavra de DEUS, negam que a Bíblia é verdadeira e
fidedigna em tudo que ela ensina (20.28-31; Gl 1.6; 1° Tm 4.1; 2° Tm 3.8). A bem
da igreja de DEUS, tais pessoas devem ser excluídas da comunhão (2° Jo 9-11; Gl
1.9).
(5) A igreja que perde o zelo ardente do ESPÍRITO SANTO pela sua pureza
(20.18-35), que se recusa a tomar posição firme em prol da verdade e que se
omite em disciplinar os que minam a autoridade da Palavra de DEUS, logo deixará
de existir como igreja neotestamentária (ver 12.5).
4

Jo 10.1- Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela
porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e
salteador.

JESUS aqui cita a porta de entrada para o homem na terra, ou seja, o


nascimento físico (nascer de mulher), o curral é o mundo (a terra), subiu por
outra parte é quem foi lançado do céu, caiu aqui na terra, no inferno e subiu para
a superfície (Pv 15.24, inferno é em baixo) para tentar o homem para conseguir-
lhe a condição de imagem e semelhança de DEUS (Is 14.14), que sempre foi o seu
maior desejo. JESUS diz-nos aqui que quem entra pela porta correta (nascimento
virginal de CRISTO) é o pastor das ovelhas, a esse o porteiro (ESPÍRITO
SANTO), abre a porta de entrada (concebido do ESPÍRITO SANTO, Mt 1.20) e
JESUS (o pastor das ovelhas) nos chama através da pregação do evangelho, para
fora desse mundo de condenação e escravidão, e nos dá o pão da vida levando-nos
depois para ele (Jo 14.3; 17.16).
Jo 17.14 - Estamos no mundo, mas não somos do mundo.
No restante do capítulo, JESUS faz como de outras vezes, já que não entendiam
quando lhes falava de coisas terrenas, passou a falar-lhes de coisas espirituais,
celestes, que entendiam menos ainda e nem se interessavam em entender. Daí
para frente JESUS declara-se a própria porta de entrada para a salvação e o
próprio pastor das ovelhas.
Esse é o Pastor perfeito que Israel só conhecerá no milênio, quando Ele mesmo
estará governando as nações.
Esse é o nosso Pastor Perfeito e aguardado com muito amor e esperança. Esse
nos guiará ao PAI.

INTERAÇÃO
No Antigo Testamento os reis, profetas e sacerdotes, que deveriam apascentar o
povo de DEUS e guiá-los aos "pastos verdejantes", estavam, ao contrário, sendo
negligentes e irresponsáveis. O "direito e a justiça" não eram estabelecidos, e o
povo cada vez mais se atolava no lamaçal do pecado. Os líderes seriam julgados
com maior severidade, pois movidos pela avareza usavam o poder, que lhes fora
conferido pelo Senhor, para legislar em causa própria. Os reis deixavam-se
subornar (22.17), extorquiam dinheiro das pessoas (22.17) e defraudavam o
próximo para obter vantagens (22.13,14). DEUS já havia dado tempo para que se
arrependessem, mas eles não queriam ouvir a voz do Senhor, preferindo o engano
dos falsos profetas (23.9-12).

REFLEXÔES
1) "Devemos manter nossos olhos em CRISTO, nosso supremo Senhor que, ao
contrário dos líderes humanos, nunca mudará."
5

2) "O pastor escolhe a trilha e prepara o pasto. A tarefa das ovelhas - a nossa
tarefa - é observar e seguir o pastor."
SINOPSES DO TÓPICO
(1) O pastor deve apascentar e guardar cada uma das ovelhas que lhe confiou o
Sumo Pastor.
(2) Os reis, sacerdotes e profetas eram negligentes e não apascentavam o povo
de DEUS.
(3) Os pastores de CRISTO devem conduzir o rebanho de acordo com as
Sagradas Escrituras, levando a Igreja a uma vida de santificação e de pureza.
(4) As ovelhas têm deveres e compromissos para com os seus pastores.

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Bibliológico


O pastor no contexto bíblico
"Devemos voltar à Bíblia para redescobrirmos o que significa ser pastor.
Escrevendo aos pastores do primeiro século, o apóstolo Pedro disse: 'Pastoreai o
rebanho de DEUS que há entre vós, não por constrangimento, mas
espontaneamente, como DEUS quer; nem por sórdida ganância, mas antes,
tornando-vos modelo do rebanho' (1 Pe 5.2,3).
Vejamos de uma forma analítica o uso de algumas destas expressões que julgo
como principais:
Pastorear (Poimaino) Segundo o Dicionário de Teologia do Novo Testamento,
poimaino significa: apascentar, cuidar do rebanho, tomar conta das ovelhas.
Prover pastos para alimentação; nutrir; cuidar do corpo de alguém, servir o
corpo; suprir o necessário para as necessidades da alma.
Não por constrangimento (Anankastos) significa que não deve ser pela força ou
constrangimento, de forma obrigatória.
Espontaneamente (Hekousios) significa: voluntariamente, de boa vontade, de
acordo consigo mesmo. Pecar de propósito como oposto a pecados cometidos
involuntariamente, e por ignorância ou fraqueza.
Não como dominadores (Katakurieuo) tem a idéia de: colocar sob o seu domínio,
sujeitar-se, subjugar, dominar. Manter em sujeição, domínio sobre, exercer
senhorio sobre.
Modelo (Typos) modelo aqui é um tipo a ser imitado. “Marca de uma pancada ou
golpe, impressão”
6

Referência:
SILVA, Luiz Henrique de Almeida. LIÇÃO 7. Imperatriz - MA. Disponível em
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao7-2tr10-jer-
ocuidadocomasovelhas.htm. Acesso em 13 de maio de 2010.

GONÇALVES, José. AS OVELHAS TAMBÉM GEMEM. 1ª ed. Rio de Janeiro:


CPAD, 2006, pp. 42-43.

Lições Bíblicas 2° Trimestre 2010. LIÇÃO 7. Rio de Janeiro: CPAD

OBS: A FORMATAÇÃO DO PRESENTE ESTUDO FOI MODIFICADA,


SENDO QUE PARTES DO ESTUDO EM COMENTO FORAM EXCLUIDAS,
MAS NADA FOI ACRESCENTADO AO TEXTO ORIGINAL.

ISAÍAS 14:27. POIS O SENHOR DOS Agradeço à Deus


EXÉRCITOS O DETERMINOU. QUEM O que me faz
INVALIDARÁ? A SUA MÃO ESTÁ triunfar em Cristo
ESTENDIDA. QUEM A FARÁ VOLTAR Jesus, à Ele toda
ATRÁS? honra, glória e
louvor.