Anda di halaman 1dari 4

TAREFA DA SEMANA DE 26 A 30 DE AGOSTO

HISTÓRIA – 8º ANO

01. (Espcex (Aman) 2013) No Brasil colônia, particularmente no séc. XVIII ocorreram dois
movimentos revolucionários que ficaram conhecidos como Inconfidência Mineira (1789) e
Conjuração Baiana (1798).

Quais características são comuns entre eles?

a) A influência do pensamento iluminista e a participação maciça de pessoas da elite da


sociedade local.
b) Foram inspiradas pelo lema Liberdade, Igualdade e Fraternidade e pretendiam acabar com a
escravidão.
c) Queriam romper com a dominação colonial e tiveram influência do pensamento iluminista.
d) Foram sufocadas sem grande derramamento de sangue, pois havia grande participação de
pessoas ligadas à elite da sociedade local.
e) Pretendiam acabar com a escravidão e estabelecer a independência política do Brasil.

02. (Ufsm 2013)

A partir do mapa, pode-se inferir:

I. Os escravos africanos não se fizeram presentes nas colônias da América Espanhola, devido à
presença ativa de missionários católicos.
II. Os povos africanos fizeram parte da matriz étnica, cultural e religiosa que forjou as sociedades do
continente americano.
III. Apesar de presentes na economia colonial e imperial brasileiras, os escravos africanos se
limitaram às áreas periféricas da economia.
IV. Os escravos africanos que vieram para as terras do Novo Mundo eram provenientes de um
espaço restrito do continente africano.

Está (ão) correta(s):

a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas I II e III.
d) Apenas III e IV.
e) I, II, III e IV.

03. (Uftm 2012) Em 1570, a Província de Santa Cruz contava com 60 engenhos. Destes, 41 situavam-
se nas capitanias de Pernambuco e da Bahia. Quinze anos depois, o número de engenhos nestas
duas regiões mais do que triplicou, atingindo a marca dos 131. No final do século, em 1590, a
colônia contava com 150 engenhos espalhados pelas capitanias de Pernambuco, Bahia, Espírito
Santo, Rio de Janeiro e São Vicente. As duas primeiras capitanias, entretanto, continuavam a
concentrar o maior número de unidades produtivas, que correspondia a 80% do total (...). Em 1584,
cerca de 40 navios eram utilizados para transportar o açúcar de Recife para Lisboa. No início do
século XVII, em 1614, mais de 130 navios eram utilizados no transporte do açúcar de Pernambuco
para a metrópole.
(Adriana Lopez e Carlos Guilherme Mota. História do Brasil, uma interpretação, 2008.)

Infere-se do texto que o(a/s):

a) produção açucareira distribuiu-se de forma equilibrada por toda a colônia.


b) lucros propiciados pelo açúcar inibiram o desenvolvimento da pecuária em larga escala.
c) prosperidade das regiões dependia da capacidade administrativa dos donatários.
d) cana forneceu a base material para o estabelecimento dos portugueses nos trópicos.
e) crescimento da produção foi lento e constante ao longo dos séculos XVI e XVII.

04. (Enem 2012) Torna-se claro que quem descobriu a África no Brasil, muito antes dos europeus,
foram os próprios africanos trazidos como escravos. E esta descoberta não se restringia apenas ao
reino linguístico, estendia-se também a outras áreas culturais, inclusive à da religião. Há razões
para pensar que os africanos, quando misturados e transportados ao Brasil, não demoraram em
perceber a existência entre si de elos culturais mais profundos.
SLENES, R. Malungu, ngoma vem! África coberta e descoberta do Brasil. Revista USP, n.º 12,
dez./jan./fev. 1991-92 (adaptado).

Com base no texto, ao favorecer o contato de indivíduos de diferentes partes da África, a


experiência da escravidão no Brasil tornou possível a:

a) formação de uma identidade cultural afro-brasileira.


b) superação de aspectos culturais africanos por antigas tradições europeias.
c) reprodução de conflitos entre grupos étnicos africanos.
d) manutenção das características culturais específicas de cada etnia.
e) resistência à incorporação de elementos culturais indígenas.
05. (Enem 2012) Em um engenho sois imitadores de Cristo crucificado porque padeceis em um modo
muito semelhante o que o mesmo Senhor padeceu na sua cruz e em toda a sua paixão. A sua cruz
foi composta de dois madeiros, e a vossa em um engenho é de três. Também ali não faltaram as
canas, porque duas vezes entraram na Paixão: uma vez servindo para o cetro de escárnio, e outra
vez para a esponja em que lhe deram o fel. A Paixão de Cristo parte foi de noite sem dormir, parte
foi de dia sem descansar, e tais são as vossas noites e os vossos dias. Cristo despido, e vós
despidos; Cristo sem comer, e vós famintos; Cristo em tudo maltratado, e vós maltratados em tudo.
Os ferros, as prisões, os açoites, as chagas, os nomes afrontosos, de tudo isto se compõe a vossa
imitação, que, se for acompanhada de paciência, também terá merecimento de martírio.
VIEIRA, A. Sermões. Tomo XI. Porto: Lello & Irmão, 1951 (adaptado).

O trecho do sermão do Padre Antônio Vieira estabelece uma relação entre a Paixão de Cristo e
a(o):

a) atividade dos comerciantes de açúcar nos portos brasileiros.


b) função dos mestres de açúcar durante a safra de cana.
c) sofrimento dos jesuítas na conversão dos ameríndios.
d) papel dos senhores na administração dos engenhos.
e) trabalho dos escravos na produção de açúcar.