Anda di halaman 1dari 39

FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS

PÓS, CÁPSULAS, COMPRIMIDOS


SUPOSITÓRIOS E ÓVULOS

FARMACOTÉCNICA 1
 INTRODUÇÃO

 As drogas e produtos químicos são mais estáveis na


forma sólida.

 As drogas sólidas podem ser dispensadas na forma


compactada de comprimidos, cápsulas, pós
divididos, dentre outros, podendo ser embalados,
transportados, administrados e armazenados mais
facilmente que as formas líquidas.
 Paladares desagradáveis são mais
evidenciados quando as substâncias estão
na forma de solução do que na forma
sólida.

 Doses precisas são mais facilmente


obtidas com formas fornecidas em doses
individuais e unitárias, tais como:
comprimidos, cápsulas e pós divididos.
 Modificação da liberação das
drogas (libertação lenta,
controlada, retardada, etc) podem
ser obtidas muito mais facilmente
em formas sólidas do que em
preparações líquidas.
 PÓS

 Pós são misturas íntimas e secas de fármacos e ou


outras substâncias finamente divididas que podem
ser para uso interno (Pós Orais) ou para uso
externo (Pós Tópicos).

 Forma física de um material.

 Preparação farmacêutica.

 Podem ser classificados em pós simples e


compostos.
VANTAGENS ( PÓS )

 Quimicamente mais estáveis que líquidos;

 Convenientes para administração de altas


doses do fármaco;

 Velocidade de dissolução mais rápida;

 Efeito farmacológico mais rápido.


 DESVANTAGENS ( PÓS )

 Transporte;

 Sabor;

 Dificulta administração de pequenas doses;

 Não indicados para fármacos que possam


ser inativados no estômago.
PREPARAÇÃO DOS PÓS

 Pulverização
• Trituração
• Levigação
• Pulverização por intervenção ( recristalização )

 Tamisação
• Escolha dos tamises
• Movimentos alternados ( de um lado ao outro )

 Homogeneização
ALTERAÇÕES E
INCOMPATIBILIDADES DOS PÓS

 Misturas Eutéticas
É definida como aquela que resulta da mistura de
componentes sólidos cuja a proporção lhe confira
o ponto de fusão inferior ao de qualquer dos
componentes isolados.

Ex: Acetanilida /Lidocaína , Ácido acetil salicílico /


Mentol , Cânfora / Salicilatos , Fenol / Timol
Misturas explosivas

Podem ocorrer quando um agente oxidante


forte é triturado (ex.: trituração em um
gral) com um agente redutor forte.

Ex: Ácido nítrico / Glicerina , Clomatos /


Óleos essenciais , IodoTiossulfatos /
Permanganato de potássio / Hipofosfitos.
Substâncias higroscópicas

• São aquelas que absorvem umidade do ar.


• Para a redução da umidade pode-se utilizar
adsorventes ou dessecadores ( Ex : gel de
sílica )

Substâncias deliqüescentes

• São substâncias higroscópicas que


absorvem a umidade do ar se liquefazendo
parcialmente ou totalmente (cloreto de
cálcio anidro)
PREPARAÇÕES PARA DISPENSAÇÃO (PÓS)

 Pós a granel

 Pós para uso externo

 Pós secos para inalações

 Pós para reconstituição


ACONDICIONAMENTO DOS PÓS

 Caixas

Envelopes / papéis

Potes

Sachês
 GRÂNULOS EFERVESCENTES

 Procedimento de preparo de grânulos


Passo 1: Calcule e pese precisamente cada
componente.
Passo 2: Misture bem os pós.
Passo 3: Aqueça a mistura em uma estufa
a 75ºC-105ºC, até a formação de uma pasta
(a liberação da água de cristalização ou
hidratação, forma uma massa úmida).
Passo 4: Passe a massa por um tamis nº 10
e seque em um dessecador.
Passo 5: Quebre os grânulos, embale e
rotule.
GRÂNULOS EFERVESCENTE

 Ossais efervescentes são usualmente


misturas eflorescidas de ácido cítrico / ou
ácido tartárico (ácidos) com bifosfato
sódico e ou bicarbonato de sódio (bases) e
outros ingredientes medicinais.

 Empresença de água, o ácido reage com a


base e libera dióxido de carbono,
produzindo efervescência.

 Ossais e grânulos efervescentes podem ser


preparados na forma de misturas de pós a
granel e pós divididos.
CÁPSULAS
 DEFINIÇÃO DE CÁPSULAS

 Do latim (cápsula): invólucro pequeno;

 Invólucro comestível de gelatina ou


outro material apropriado;

 São formas farmacêuticas sólidas, com


invólucro duro ou mole, de diversos
formatos e tamanhos, normalmente
contendo uma dose unitária de
ingrediente ativo.
 VANTAGENS ( CÁPSULAS )

Administração de fármacos de sabor


desagradável ou nauseosos;
 Invólucros facilmente digeríveis;
Liberação rápida do fármaco após
deglutição;
Fácil deglutição: formato e
elasticidade;
Forma de dosificação precisa;

Fácil produção em pequena escala;

Variedade de tamanhos;

Produção mais simples;

 Possibilidade de revestimento: gastro


e liberação prolongada.
DESVANTAGENS ( CÁPSULAS )

Rapidez de liberação do fármaco;

Não fracionáveis;

Espaço para estocagem;

Sensíveis à umidade.
 FASES DE PRODUÇÃO DAS
CÁPSULAS

 Desenvolvimento e preparo da formulação;

 Seleção do tamanho da cápsula;

 Enchimento da cápsula;

 Limpeza e polimento

 Controle de qualidade
 Envase
CLASSIFICAÇÃO ( CÁPSULAS )

 Cápsulas duras

 Cápsulas moles (glicerina e gelatina)

 Cápsulasgastro - resistentes (de


liberação entérica)

Cápsulas de liberação modificada


(liberação prolongada)
 CÁPSULAS MOLES (“Softgel”)

 A cápsula mole é constituída de uma única parte,


estando o conteúdo hermeticamente selado em seu
interior.

 Assim como as cápsulas duras são constituídas


normalmente por gelatina e a sua maior
flexibilidade está relacionada à presença de
glicerina e ou sorbitol, que atuam como
plastificantes.

 As cápsulas moles se destinam preferencialmente a


acondicionar líquidos.
CÁPSULAS DURAS

Cientistas desenvolveram uma "pílula


inteligente" que contém um microprocessador, bateria,
rádio sem fio e um reservatório que permite a liberação
de medicamento em uma região específica do corpo. A
cápsula, produzida pela Philips, mede a acidez com um
sensor para determinar a sua localização no intestino e
então libera a medicação onde ela é necessária.
 CÁPSULAS GASTRO- RESISTENTES

 São cápsulas de liberação modificada destinadas a


resistir ao fluido gástrico e liberar seus
ingredientes ativos no fluido intestinal.

 Elas são preparadas, provendo cápsulas duras ou


moles com um invólucro gastro-resistente (cápsulas
entéricas).
Situações em que se deve utilizar o
revestimento gastroresistente

 Para proteger fármacos instáveis em meio


ácido da ação dos fluidos gástricos.

 Quando o fármaco é irritante para a


mucosa gástrica.

 Quando o fármaco produz náuseas ou


vômitos se liberado no estômago.
 Quando for importante que o princípio ativo
não sofra diluições antes de atingir o
intestino.

 Quando o fármaco só deverá produzir o seu


efeito máximo no duodeno ou jejuno.

 Quando se deseja fazer com que as


substâncias ativas estejam disponíveis após
um período de tempo.
 CÁPSULAS DE LIBERAÇÃO PROLONGADA

 As cápsulas assim como os comprimidos,


podem ser formuladas para liberar o(s)
princípios(s) ativo(s) de maneira lenta e
prolongada para que seja(m) absorvido(s) pelo
trato gastrintestinal.
Vantagens das formas farmacêuticas de
liberação prolongada

 Previne os efeitos adversos de algumas drogas,


decorrentes de altas concentrações plasmáticas.

 Simplifica a posologia reduzindo a freqüência de


ingestão do medicamento (ex.: antihipertensivos:
nifedipina, verapamil).

 Permite a manutenção do nível plasmático do


fármaco durante o período noturno (ex.:
antitussígenos, descongestionantes, e
broncodilatadores).
COMPRIMIDOS

 São formas farmacêuticas sólidas preparadas


através de máquinas de compressão capazes de
exercer grande pressão na compactação de pós ou
grânulos.

 Além do princípio ativo, os comprimidos contêm


ingredientes inertes que são conhecidos como
excipientes.
 Os excipientes são substâncias adicionadas
que ajudam a dar características físicas
adicionais ao produto final. São os
diluentes, desintegrantes, aglutinantes,
lubrificantes, antiaderentes, corantes e
flavorizantes.

 Os três métodos mais usados para a


preparação de comprimidos são: granulação
a úmido, granulação a seco e a compressão
direta.

 Equipamentos acoplados
SUPOSITÓRIOS E ÓVULOS

 São formas farmacêuticas sólidas destinadas a


serem inseridas nas cavidades corporais, onde
devem fundir, amolecer, dissolver para exercer
uma ação localizada ou sistêmica.

 As bases para supositórios e óvulos têm um


importante papel na liberação do fármaco que está
veiculando e, portanto, na biodisponibilidade da
droga para absorção.
1. Tamanho e Peso médio:
 O tamanho – 3,3cm comprimento, são
cilíndricos, com uma ou ambas extremidades
afiladas.
 Formas: torpedo, projétil ou de pequeno
dedo.
 Peso:
 Lactentes → 1g
 Crianças → 1,5 a 2g
 Adultos → 2 a 3g
 Essas bases são classificadas de acordo
com suas características físicas nas
seguintes categorias: bases gordurosas
(Manteiga de cacau, Ácido esteárico) ou
oleaginosas, bases aquosas (Bases de
gelatina glicerinada, Carbowax 1540; 4000;
6000; PEG 400) e bases mistas.

 Os supositórios e óvulos são preparados


por dois métodos: moldagem de uma base
fundida e compressão a frio.