Anda di halaman 1dari 7

INTEGRAÇÃO AOS DIREITOS

NATURAIS
dI Stefano Sturioni
DIREITO À BELEZA
de viver, de frequentar e transformar
os lugares marcados por esse valor
educativo irreprimível
DIREITO ÀS COISAS NOJENTAS
de aproximar-se, de conhecer
animais desprezados pelos adultos,
como aranhas, sapos e serpentes
DIREITO DE RALAR OS JOELHOS
sem que o papai e a mamãe façam
psicodramas, ameaçando
amiguinhos e professores
DIREITO ÀS PESQUISAS E ÀS
EXPLORAÇÕES
dialogando com o imprevisível,
traçando mapas, coleta de repetição
enchendo a casa com coleções,
criação de animais
DIREITO À UTOPIA
de imaginar e de habitar mundos
diferentes daqueles pensados por
eles, frequentando o desconhecido, o
invisível, o divergente, o implausível,
o desejado…
DIREITO À COMPLEXIDADE
de não serem enganados por
explicações banais e simplicistas da
realidade das coisas, dos fenômenos,
da vida, tendo reconhecidas suas
próprias interpretações, os saberes e
as competências conquistadas.