Anda di halaman 1dari 10

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

PEDAGOGIA

VINÍCIUS CARDOSO PANTOJA

TRABALHO DO PEDAGOGO

Valparaíso
2018
VINÍCIUS CARDOSO PANTOJA

TRABALHO DO PEDAGOGO

Trabalho de Pedagogia apresentado à Universidade


Pitágoras Unopar, como requisito parcial para a obtenção
de média bimestral na disciplina de Gestão de Pessoas;
Gestão Educacional e Avaliação Institucional; Seminário
Interdisciplinar VIII; Estágio Curricular Obrigatório III:
Gestão; Projeto de Ensino em Educação.

Orientador: Prof. Monica Maria Silva; Vilze Vidotte Costa;


Juliana Bicalho de Carvalho Barrios; Natália Gomes dos
Santos.

Valparaíso
2018
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................3

2 DESENVOLVIMENTO...........................................................................................4-7

3 CONCLUSÃO...........................................................................................................8

4 REFERÊNCIAS.........................................................................................................9
3

1 INTRODUÇÃO

Pedagogo é o profissional da educação que atua na organização


das várias instâncias dos segmentos educativos direta ou indiretamente ligadas à
organização e aos processos de transmissão e assimilação ativa dos saberes e
modos de ação, tendo em vista objetivo de formação histórica. Em outras palavras,
pedagogo é o profissional que lida com fatos, estruturas, contextos, situações
referentes à prática educativa em suas várias modalidades e manifestações.
A função do pedagogo é fundamental no contexto escolar.
Exercendo a função de forma crítica, criativa, transformadora, com profissionalismo
e com comprometimento político pedagógico, certamente estará contribuindo para
que a escola cumpra sua função social. De acordo com Libâneo, o pedagogo deve
ser um profissional capaz de pensar, planejar e executar o seu trabalho não apenas
um sujeito habilidoso para executar o que os outros concebem. (LIBÂNEO, J.C.
Pedagogia, ciência da educação?).
Ao pedagogo cabe ainda o papel de semear esperança, de motivar,
de lançar o desafio para que as mudanças sejam possíveis através de uma
educação transformadora.
4

2 PAPEL DO PEDAGOGO

O pedagogo é o profissional que tem a função de mediar, agindo em


todos os espaços e na transformação da prática escolar. Sua atuação se faz
importante e necessária, buscando garantir, por meio da efetivação do processo
ensino-aprendizagem, uma educação de qualidade aos estudantes.
Em face dessas considerações, tornam-se importantes maiores
investimentos sobre a construção da identidade do pedagogo, buscando
aproximação com as realidades possíveis de sua atuação diante da diversidade e
totalidade que caracterizam o fenômeno educativo.
O pedagogo é um pesquisador e estudioso no ambiente escolar.
Deverá permanecer atento as questões didático – pedagógicas, levando sempre em
consideração em sua análise o Projeto Político-Pedagógico da escola. Para tanto,
ao integrar o quadro de profissionais da escola, o pedagogo deverá ter clareza da
sua característica principal, que é planejar, decidir, coordenar, acompanhar,
controlar, avaliar e executar ações de forma articulada e planejada com os demais
segmentos da escola.
É preciso que o pedagogo seja capaz de desenvolver com
habilidade e segurança sua competência profissional. Buscar o respeito de todos os
demais profissionais da escola com autoridade em sua função, sem cair no
autoritarismo, visando melhores resultados frente aos problemas educacionais, e
consequentemente definir o seu papel mediante o ambiente escolar no qual passou
a interagir no concurso ou em sua contratação.
5

3 ATITUDE DO PEDAGOGO

A frente da gestão escolar necessita ter autoridade para dirigir ações


e delegar responsabilidade, além de acompanhar o processo pedagógico e tomar
decisões, encontrando a medida mais adequada para determinadas situações, de
modo a encontrar soluções diante as adversidades.
Assim, cabe ao pedagogo orientar e mediar o trabalho pedagógico
desenvolvido na instituição de ensino. Entretanto, falar das atribuições profissionais
do pedagogo na gestão escolar requer mencionar que as transformações sociais,
promovem novos sistemas de organização do trabalho, desencadeando mudanças
na formação e atuação profissional.
A compreensão de docência defendida nas Diretrizes é ampla, não
se reduz ao ato de ministrar aulas, abrange todo o trabalho pedagógico, que poderá
ser desenvolvido tanto em espaços escolares como fora deles. A atuação do
pedagogo na gestão escolar tem como objetivo principal do trabalho educativo que é
o desenvolvimento e aprendizagem dos alunos.
O processo de gestão e também de gestão democrática necessita
de uma figura representativa do poder e autoridade na coordenação das discussões,
aspectos que devem ter como foco a valorização da participação de todos os
envolvidos e a busca de decisões compartilhadas no âmbito escolar.
6

4 CONTRIBUIÇÃO DO PEDAGOGO

A contribuição da organização do trabalho vem do gestor escolar


quem preza pela qualidade do ensino. Ele conduz a elaboração do Projeto Político
Pedagógico (PPP) e facilita a elaboração do currículo escolar.
Ainda cabe a ele acompanhar e avaliar a aprendizagem dos alunos
de modo que seja capaz de identificar falhas e acertos e, a partir daí, reorientar a
prática pedagógica. Um bom gestor consegue é criar condições favoráveis para que
a motivação aflore. Ao conhecer as necessidades de sua equipe, o gestor pode criar
condições positivas para que os profissionais encontrem energia no trabalho de
parceria com a sua equipe. O segredo do sucesso está no envolvimento: de
coordenadores, de professores, de orientadores, de funcionários e mesmo das
famílias que compõem a comunidade escolar.
Uma gestão escolar eficiente precisa sustentar dois olhares: para o
alinhamento da equipe e para a otimização dos resultados. Contemplar cada um dos
agentes da comunidade escolar faz parte desse trabalho, pois provê um
entendimento da instituição de ensino como um todo e de como cada uma dessas
peças se encaixa, contribuindo para seu funcionamento.
7

5 PEDAGOGO: ESCOLA X FAMÍLIA

A atribuição do pedagogo é despertar nos alunos o interesse e


vontade de buscar seus objetivos com seus próprios esforços, o professor deve ser
um mero orientador do processo de aprendizagem no qual o estudante se insere.
É essencial que o pedagogo apresente habilidades de
relacionamento e uma boa formação, para ser capaz de estimular o aluno, ao
mesmo tempo passando confiança ao mesmo, no qual a escola possa representa o
local correto para o seu desenvolvimento.
Nessa perspectiva, educar para a vida não significa apenas
transmitir conhecimento, atualmente há máquinas e software que podem fazer isso
muito bem. Mas o educador é insubstituível para edificar a pessoa.
O ensino vital é ensinar o aprender a ser. O que é aprender a ser? É
a pessoa adquirir a identidade, aprender a compreender-se, a aceitar-se. Essa é a
base do ser. O segundo pilar ou a segunda competência é aprender a conviver. E o
que é preciso? O respeito pelo outro, o amor pelo outro, a solidariedade, a
humanidade no tratamento, a tolerância nas relações interpessoais.
A cidadania, a ética, e a solidariedade fazem parte do contexto do
aprender a ser e do aprender a conviver. Conviver não só com os outros homens,
com a sociedade, com a comunidade, mas conviver com a natureza também.
O terceiro pilar ou terceira competência é aprender a fazer. Todo ser
humano também faz parte da esfera produtiva da vida. O mundo da vida é o mundo
do aprender a fazer. O ser humano tem de ser capaz de produzir algum bem ou
algum serviço que tenha valor de mercado.
Essa é a função do pedagogo diante de uma nova sociedade que
vem crescendo e junto com a família desempenhando um papel importante na
formação do (filho) indivíduo, pois proporciona a constituição de sua essência.
8

5 CONCLUSÃO

Portanto, o profissional pedagogo tem várias áreas de atuação,


cabendo o mesmo trabalhar em áreas afins seja, no âmbito escolar ou não, mais
que se trabalhem ações educativas. Atualmente sabemos que há inúmeros
profissionais qualificados no mercado de trabalho, capacitados a exercer sua
profissão de forma competente e acima de tudo elevando a qualidade do ensino.
Esse profissional está capacitado para desenvolver projetos que envolva todos, sem
excluir raça, nível social ou cultural, pois são eles que se capacitam para passar
todos os conhecimentos de educação, socialização e democratização de nossos
direitos.
O pedagogo não é apenas um profissional de educação apto para
atuar somente na sala de aula. Embora não tendo a valorização necessária de sua
carreira, o salário que não é nem um pouco atrativo e de está cada vez mais
escasso o número de pessoas que procuram cursos superiores nesta área, assim, o
mercado de trabalho está cada vez mais amplo e diversificado para quem pretende
está se formando nesta área.
Conclui que a expansão e diversidade para a atuação do pedagogo
na área de trabalho estão cada vez maiores e em espaços bastante inusitados, isso
nos leva a refletir e ter maiores opções de escolhas de onde vamos dar continuidade
em busca de novos conhecimentos, pois a partir do momento que nos colocamos e
frente ao novo, estaremos começando um novo ciclo de aprendizagem e
experiências. E também com este trabalho trazer para conhecimento de pessoas
leigas sobre essa diversidade de funções que existem para atuação de um
pedagogo fora da sala de aula.
9

REFERÊNCIAS

DOMINSCHEK, Lucian Desire. WALOSKI, Letícia. A identidade do


pedagogoescolar<http://www.grupouninter.com.br/intersaberes/index.php/revista/art
icle/.../322>.

LIBÂNEO, Jose Carlos. Pedagogia e pedagogos: inquietação e buscas. Curitiba,


2001. Disponível em: <http://www.educaremrevista.ufpr.br/arquivos_17/libaneo.pdf>.

ALEXANDRINO, Ronaldo. SANTOS, Henrique dos. VICENTINI, Adriana Alves


Fernandes. O coordenador pedagógico: práticas, saberes e produção de
conhecimentos (organizadores). Campinas, SP 2006.