Anda di halaman 1dari 43

Comandos básicos do MS-DOS

Introdução
DOS (Disk Operating System) é um sistema operacional bastante antigo, lançado na década de 1980. Apesar da "idade",
muitas de suas funcionalidades têm aplicação até nos dias de hoje. Sua utilização se baseia, essencialmente, em linhas de
comandos, isto é, na digitação de instruções por parte do usuário. Neste artigo, serão apresentados os principais comandos
do MS-DOS, a versão do DOS da Microsoft ("MS" é a abreviação do nome da empresa), que também é a mais conhecida

Prompt de comando
Uma expressão bastante comum relacionada ao MS-DOS é o prompt de comando. Como informado no parágrafo anterior, o
DOS é um sistema baseado na execução de comandos digitados pelo usuário. Prompt, portanto, é o sinal de prontidão do
sistema, pois indica que o computador, naquele momento, está apto a receber instruções, isto é, os comandos que o usuário
pode digitar. O prompt também indica sua localização, ou seja, em que partição (unidade de armazenamento) e pasta está
trabalhando naquele instante. Veja o exemplo:
C:\simpsons>_
A linha acima indica que o sistema está, no momento, considerando a unidade C:\, na pasta simpsons. Ao lado do sinal '>' há
um "traço" que pisca constantemente, chamado cursor. Esse caractere informa em que ponto da tela vão aparecer as
instruções que o usuário digitar.

Como acessar o MS-DOS


Para acessar o DOS existe, basicamente, 3 formas. Se você estiver utilizando um sistema operacional antigo da Microsoft,
como o Windows 95 ou o Windows 98, basta clicar em Iniciar / Desligar e escolher a opção Reiniciar o computador em modo
MS-DOS (ou equivalente). Outra forma nessas versões do Windows consiste em clicar em Iniciar / Programas e selecionar
Prompt do MS-DOS. Porém, este último procedimento faz acesso ao DOS com o Windows ainda carregado, o que significa
que alguns comandos podem não funcionar. Se quiser ir direto para o DOS sem passar pelo Windows, pressione o botão F8
repetidas vezes assim que ligar a máquina até uma lista aparecer. Escolha, por fim, Somente Prompt de Comando.
Se, no entanto, você utiliza um sistema operacional mais recente, como o Windows XP, o Windows Vista ou o Windows 7, o
DOS em si não existe, mas sim um prompt que simula parcialmente suas funcionalidades. Isso ocorre porque esses
sistemas não são "dependentes" do DOS como o são os Windows 95 e 98, por exemplo. Isso significa que, nos sistema
operacionais atuais, alguns comandos do MS-DOS podem simplesmente não funcionar.
Para acessar o prompt de comando no Windows XP, basta digitar o comando CMD em Iniciar / Executar. Esse comando
também pode ser excutado no campo correspondente de sistemas como Windows Vista e Windows 7.

Prompt no Windows 7

Executando os comandos
Antes de conhecer os comandos, é necessário saber como executá-los. No prompt, você verá o cursor piscando. Isso significa
que você já pode digitar. Depois de ter escolhido o comando, pressione Enter em seu teclado. Aqui, para exemplificar,
usaremos o modelo de prompt C:\>, mas vale lembrar que C pode ser substituído por outra letra que também represente
uma unidade de disco do computador. Tanbém é importante saber que o MS-DOS "original" não visualiza nomes de arquivos
com mais de 8 caracteres. Por isso, a pasta Meus Documentos, por exemplo, pode ser exibida assim no MS-DOS: MEUSDO~1.

Principais comandos do DOS


DATE - C:\>date
Comando que atualiza a data do sistema operacional. Digite date e o sistema informará a data atual e pedirá a digitação da
nova data no formato dd-mm-aa (dia, mês e ano), por exemplo: 21-05-10.

TIME - C:\>time
Semelhante ao comando date, só que time modifica a hora do sistema operacional em vez da data. A hora deve ser
informada pelo usuário no formato hh:mm:ss (hora, minuto e segundos), por exemplo: 19:40:34.

VER - C:\>ver
Comando que exibe o número da versão do sistema operacional que está sendo utilizado.
DIR
Comando que mostra a lista de arquivos de um diretório. Essa instrução pode conter alguns parâmetros, entre eles:
/P - lista o diretório com pausas para quando a quantidade de arquivos é grande o suficiente para que não possa ser exibida
de uma só vez na tela;
/W - lista o diretório organizando a visualização na horizontal;
/S - exibe não só o conteúdo do diretório atual como também o conteúdo das pastas deste;
/? - use essa instrução para conhecer todos o parâmetros do comando dir.
O comando dir também poder apresentar três informações bastante importantes depois de listar o conteúdo da pasta: o
número de arquivos contidos no diretório corrente, o espaço em disco ocupado por estes arquivos e o espa� o disponível no
disco.
Exemplo:
C:\>dir /w

Repare que as pastas são as que estão entre colchetes.


CLS - C:\>cls
Comando que "limpa" a tela, isto é, elimina as informações exibidas até então e deixa o cursor no canto superior esquerdo.
MKDIR ou MD
Comando que cria um diretório a partir da pasta corrente com o nome especificado, por exemplo:
C:\>md simpsons - cria a pasta simpsons em C:\;
C:\>mkdir simpsons\lisa - cria a pasta lisa dentro de C:\simpsons.
CHDIR ou CD
Comando que muda o diretório corrente para outro a partir da pasta atual. Exemplos:
C:\>cd infowester - entra no diretório infowester.
C:\>cd infowester\hardware - alterna para o diretório hardware, que está dentro de infowester.
C:\>cd - indica o caminho (path) atual.
Digite CD acompanhado de dois pontos para voltar ao diretório anterior ao atual. Por exemplo, para sair de hardware e ir
para infowester estando dentro deste último, basta digitar:
C:\>infowester\hardware>cd..

RMDIR ou RD
Comando que remove um diretório a partir da unidade corrente. O diretório somente será eliminado se não houver nenhum
arquivo ou pasta em seu interior. Exemplos:
C:\>rd infowester\hardware - remove o diretório hardware de infowester.
C:\>rd infowester - remove o diretório infowester.
TREE
Comando que exibe graficamente a árvore de diretórios a partir do diretório-raiz para que o usuário tenha a organização
hierárquica do seu disco. Esse comando pode conter algumas variações baseadas em parâmetros:
/F - exibe a árvore de diretórios mostrando também os arquivos existentes dentro deles;
/A - instrui o comando tree a usar ASCII em vez de caracteres estendidos.
Exemplo:
C:\>tree /f
CHKDSK
Comando que checa a integridade e as especificações do disco mostrando informações sobre este na tela, por exemplo:
C:\>chkdsk: - checa o disco rígido C:\.
MEM
Digite mem no prompt e informações atuais sobre a memória do computador serão exibidas.
RENAME ou REN
Comando que permite ao usuário alterar o nome de um arquivo. Basta digitar rename (ou ren) seguido do nome atual do
arquivo e, depois, a denominação que este deverá ter. Se o arquivo em questão não estiver no diretório atual, basta informar
seu caminho antes. Exemplos:
C:\>ren homer.doc bart.doc - muda o nome do arquivo de homer.doc para bart.doc.
Também é possível utilizar o caractere * (asterisco) para, por exemplo, renomear extensões de arquivos:
C:\>ren *.jpg *.gif - esta instrução altera a extensão de todos os arquivos do diretório atual que terminam em .jpg.
COPY
Comando que copia um arquivo ou grupo de arquivos de uma pasta para outra. Para isso, o usuário deve digitar o comando
copy mais sua localização atual e, em seguida, seu caminho de destino. Por exemplo, para mover o arquivo infowester.doc de
c:\hardware\ para d:\artigos\ basta digitar:
C:\>copy c:\hardware\infowester.doc d:\artigos
Note que, com este comando, também é possível utilizar asterisco (*) para substituir caracteres. Por exemplo:
C:\>copy c:\*.doc c:\aulas\software - esse comando copia todos os arquivos que terminam em .doc de C:\ para
C:\aulas\software.
DISKCOPY
Comando que permite copiar o conteúdo de um disquete para outro de igual capacidade. Para copiar, por exemplo, o
conteúdo do disco representado pela unidade A para a unidade B, basta digitar:
C:\>diskcopy a: b:
É possível checar se a cópia foi realizada com sucesso digitando o parâmetro /V no final do comando:
C:\>diskcopy a: b: /v
É importante frisar que este comando não funciona para cópias de conteúdo de discos rígidos.
XCOPY
Comando utilizado para copiar arquivos e árvores de diretórios com base em determinados critérios. Estes podem ser
determinados pelos seus parâmetros. Eis alguns:
/D - copia arquivos que foram alterados a partir de uma data que o usuário deve informar logo após o parâmetro. Se a data
não for inserida, apenas arquivos modificados a partir da data de alteração do local de destino é que serão copiados;
/P - solicita confirmação ao usuário antes de copiar cada arquivo;
/S - copia diretórios, desde que não estejam vazios. Para diretórios nesta última condição, basta informar /E /S;
/U - copia apenas arquivos que já existem no diretório de destino.
Exemplo:
C:\>xcopy /e /s c:\big d:\ - copia o diretório big para a unidade D:\.
Esse comando possui vários parâmetros. Digite xcopy /? para conhecer todos.
MOVE
Comando que tem duas funções: renomear diretórios ou mover arquivos de uma pasta para outra. Exemplos:
C:\>move simpsons futurama - renomeia o diretório simpsons presente em C:\ para futurama.
C:\>move d:\aula *.* e:\ - faz a movimentação de todos os arquivos presentes em D:\aula para a unidade E:\, deixando assim
o diretório D:\aula vazio.
TYPE
Comando que tem a função de exibir o conteúdo de determinado arquivo, quando possível. Por exemplo:
C:\>type config.sys - exibe o conteúdo do arquivo config.sys na tela.
FORMAT
Comando que executa a formatação do disco rígido ou de uma partição deste, isto é, em poucas palavras, prepara a unidade
para uso. É importante frisar que se uma unidade já em uso for formatada, todo o seu conteúdo será perdido ou só poderá
ser recuperado com programas especiais. O comando format também conta com parâmetros. Eis alguns:
/Q - formata rapidamente o disco da unidade;
/U - formata o disco independente da condição;
/? - fornece mais detalhes sobre o comando, assim como todos os seus parâmetros.
A sintaxe do comando é: format [unidade:] /Q /U /S /4
Exemplo:
C:\>format a: - formata o disco na unidade A:\.
UNFORMAT
Caso aconteça de você formatar um disco por acidente, o MS-DOS permite a recuperação das informações (a não ser que
você tenha utilizado o parâmetro /U na formatação). O comando unformat é o que tem essa função, que pode ser
complementada pelo uso de parâmetros. Eis alguns:
/L - recupera as informações de um disco, mostrando a lista de arquivos e diretórios;
/TEST - lista todas informações, mas não refaz o disco.
A sintaxe do comando é: unformat [unidade:] /L /TEST
Exemplo:
C:\>unformat a: - "desformata" o disco representado pela unidade A:\.
DEL ou DELETE
Comando que executa a eliminação de arquivos. Por exemplo:
C:\>del c:\simpsons\bart.doc - apaga o arquivo bart.doc presente na pasta simpsons;
C:\>del c:\simpsons\*.doc - apaga todos os arquivos .doc da pasta simpsons;
C:\>del c:\simpsons\*.* - apaga todos os arquivos da pasta simpsons.
UNDELETE
Quem é que nunca passou pela experiência de apagar um arquivo por engano? O MS-DOS conta com o comando undelete
justamente para esses casos. A instrução permite recuperar um ou mais arquivos apagados, quando possível. Para utilizá-lo,
basta digitar undelete seguido do caminho do arquivo, por exemplo:
C:\>undelete c:\simpsons\bart.doc - recupera o arquivo bart.doc que estava presente na pasta simpsons.
DELTREE
Este é um comando que elimina um ou mais subdiretórios a partir do diretório corrente. Utilizando este comando, o usuário
poderá apagar subdiretórios com mais rapidez. Como precaução, a instrução sempre exibirá uma mensagem perguntando se
o usuário realmente deseja realizar tal tarefa. Para executá-lo, basta digitar deltree seguido do caminho do arquivo, por
exemplo:
C:\>deltree simpsons - apaga a pasta simpsons presente em C:\.

Finalizando
Como você pode perceber, os comandos para MS-DOS são bastante variados e, como se não bastasse, podem ser ajustados
para determinadas finalidades com o uso de parâmetros. Uma boa maneira de conhecer os parâmetros de cada comando ou
mesmo de obter ajudar quando determinadas instruções falham, é digitando o nome do comando seguido de /?. Você
também pode digitar help no prompt para conhecer uma lista dos comandos suportados pelo seu sistema operacional

Prompt de comando: perguntas frequentes


A seguir há respostas para algumas dúvidas comuns sobre prompt de comando.
Ocultar tudo

O que é prompt de comando?


Prompt de comando é um recurso do Windows que fornece um ponto de entrada para digitar comandos
do MS-DOS (Sistema Operacional de Disco da Microsoft) e outros comandos do computador. O mais
importante é o fato de que, ao digitar comandos, você pode executar tarefas no computador sem usar
a interface gráfica do Windows. O prompt de comando é normalmente usado apenas por usuários
avançados.
Quando você está usando o prompt de comando, o termo prompt de comando também se refere ao
parênteses de ângulo reto (>, também conhecido como o caractere maior que) que indica que a
interface da linha de comando pode aceitar comandos. Outras informações importantes, como o
diretório de trabalho atual (ou local) em que o comando será executado, podem ser incluídas como parte
do prompt de comando. Por exemplo, se você abrir a janela Prompt de Comando e vir o prompt de
comando C:\> com um cursor piscando à direita do caractere de parênteses de ângulo reto (>), você
saberá que o comando que digitar será executado em toda a unidade C do computador.

Como eu obtenho um prompt de comando?


Para abrir a janela Prompt de Comando, clique no botão Iniciar , em Todos os Programas, em Acessórios e,
depois, em Prompt de Comando.

Quais comandos eu posso executar usando o prompt de comando?


Você pode executar comandos do MS-DOS e outros comandos do computador.
Para exibir uma lista de comandos comuns, no prompt de comando, digite help e pressione ENTER.
Para exibir mais informações sobre cada um desses comandos, digite help nome do comando, em que
nome do comando é o nome do comando sobre o qual você deseja mais informações.
Para obter informações detalhadas escritas para usuários avançados, consulte a referência de linha de
comando para profissionais de TI.

Como eu altero a janela Prompt de Comando?


Você pode alterar a aparência da janela Prompt de Comando configurando as opções do prompt de
comando.
Para configurar as opções do prompt de comando
Para abrir a janela Prompt de Comando, clique no botão Iniciar , em Todos os Programas, em Acessórios e,
depois, em Prompt de Comando.
Clique com o botão direito do mouse na barra de título e siga um destes procedimentos:
Para alterar as configurações de todas as janelas Prompt de Comando, clique em Padrões.
Para alterar as configurações da janela Prompt de Comando atual, clique em Propriedades.
Selecione as opções que deseja e clique em OK quando tiver concluído.

Como eu executo um comando com privilégios elevados?


Alguns comandos que podem ser executados usando-se o Prompt de Comando podem exigir
privilégios elevados ou administrativos. Para executar esses comandos, você pode usar o comando
Executar como administrador:
Clique no botão Iniciar .
Na caixa Pesquisa, digite command prompt (prompt de comando).
Na lista de resultados, clique com o botão direito do mouse em Prompt de Comando e clique em
Executar como administrador. Se você for solicitado a informar uma senha de administrador ou sua
confirmação, digite a senha ou forneça a confirmação.

Posso arrastar arquivos ou atalhos para a janela Prompt de Comando?


Não há suporte para a ação de arrastar um arquivo ou atalho para a janela Prompt de Comando nesta
versão do Windows. No entanto, se você quiser inserir o caminho de um arquivo ou atalho na janela
Prompt de Comando, poderá usar o comando Copiar como Caminho.
Para usar o comando Copiar como Caminho
Para abrir a janela Prompt de Comando, clique no botão Iniciar , em Todos os Programas, em Acessórios e,
depois, em Prompt de Comando.
Em uma janela separada, vá até o atalho ou arquivo cujo caminho você deseja copiar.
Mantenha pressionada a tecla SHIFT, clique com o botão direito do mouse no atalho ou arquivo e
clique em Copiar como Caminho.
Alterne para a janela Prompt de Comando, clique com o botão direito do mouse no ponto onde você
deseja inserir o caminho e clique em Colar.

Lista dos comandos do Windows


Observações :

 Certos comandos são perigosos (exemplo : SYSKEY) e podem causar problemas que poderão te
levar a uma formatação.
 Outros comandos não são executáveis no Windows XP ou em versões anteriores. Eu não sei,
não verifiquei, nem utilizei todas. Quem puder ou quiser contribuir, fazendo as correções
necessárias, agradeço.
 No Vista, não se pode ver "Executar" no menu iniciar mas, você poderá exibí-lo seguindo esta
dica.
 Você também pode adicionar seu próprio comando, veja esta dica.

Resumo

 Painel de controle
 Programas e ferramentas Windows
 Gestão dos discos
 Gestão das redes e Internet
 Outros comandos

Painel de controle
 ACCESS.CPL : abre as opções de acesso (Só no XP)
 APPWIZ.CPL : abre a ferramenta Adicionar/Excluír um programa
 AZMAN.MSC : abre o gerenciador de autorizações (Só no Vista)
 CERTMGR.MSC : abre os certificados para o usuário atual
 CLICONFG : abre a configuração dos clientes SQL
 COLLAB.CPL : abre a vizinhança imediata (Só no Vista)
 COMEXP.MSC ou DCOMCNFG : abre a ferramenta serviços e componentes (Só no Vista)
 COMPMGMT.MSC : abre a ferramenta de gestão do computador
 COMPUTERDEFAULTS : abre a ferramenta dos programas padrão (Só no Vista)
 CONTROL /NAME MICROSOFT.BACKUPANDRESTORECENTER : abre o centro de backup e de
restauração (Só no Vista). Tutorial AQUI
 CONTROL ADMINTOOLS : abre as ferramentas de administração
 CONTROL COLOR : abre as configurações de aparência
 CONTROL FOLDERS : abre as opções de pastas
 CONTROL FONTS : abre o gerenciador de caracteres
 CONTROL INTERNATIONAL ou INTL.CPL : abre as opções regionais e linguísticas
 CONTROL KEYBOARD : abre as propriedades do teclado
 CONTROL MOUSE ou MAIN.CPL : abre as propriedades do mouse
 CONTROL PRINTERS : abre as impressoras e os faxes disponíveis
 CONTROL USERPASSWORDS : abre o editor de contas dos usuários
 CONTROL USERPASSWORDS2 ou NETPLWIZ : controla os usuários e seus acessos
 CONTROL : abre o Painel de controle
 CREDWIZ : abre a ferramenta de backup e de restauração de senhas dos usuários (Só no Vista)
 DESK.CPL : abre as configurações de exibição
 DEVMGMT.MSC : abre o gerenciador de periféricos. Tutorial AQUI
 DRWTSN32 : abre o Dr. Watson (Só no XP)
 DXDIAG : abre a ferramenta de diagnóstico DirectX
 EVENTVWR ou EVENTVWR.MSC : abre o observador de eventos
 FSMGMT.MSC : abre as pastas compartilhadas
 GPEDIT.MSC : abre o editor de estratégias de grupo (Para as edições profissionais e mais do
Windows)
 HDWWIZ.CPL : abre o assistente « adicionar hardware»
 INFOCARDCPL.CPL : abre o assistente « compatibilidade de programas »
 IRPROPS.CPL : abre o gerenciador de infravermelho
 ISCSICPL : abre a ferramenta de configuração do iniciador ISCI Microsoft (Só no Vista)
 JOY.CPL : abre a ferramenta do controlador de jogos
 LPKSETUP : abre o assistente de instalação e desinstalação dos idiomas de exibição (Só no
Vista)
 LUSRMGR.MSC : abre o editor dos usuários e grupos locais
 MDSCHED : abre a ferramenta de diagnósticos da memória Windows (Só no Vista)
 MMC : abre um novo console vazio
 MMSYS.CPL : abre as configurações de som
 MOBSYNC : abre o centro de sincronização
 MSCONFIG : abre a ferramenta de configuração do sistema
 NAPCLCFG.MSC : abre a ferramenta de configuração do cliente NAP (Só no Vista)
 NTMSMGR.MSC : abre o gerenciador de suporte de armazenamento removível
 NTMSOPRQ.MSC : abre as solicitações do operador de armazenamento removível
 ODBCAD32 : abre o administrador de fonte de dados ODBC
 OPÇÃOALFEATURES : abre a ferramenta Adicionar/Excluír componentes do Windows (Só no
Vista)
 PERFMON ou PERFMON.MSC : abre o monitor de confiabilidade e de desempenho Windows.
 POWERCFG.CPL : abre o gerenciador de modos de alimentação (Só no Vista)
 REGEDIT ou REGEDT32 : abre o editor de registro (Só no Vista)
 REKEYWIZ : abre o gerenciador de certificados de criptografia de arquivos (Só no Vista)
 RSOP.MSC : abre o jogo de estratégia resultante
 SECPOL.MSC : abre as configurações de segurança local
 SERVICES.MSC : abre o gerenciador de serviços
 SLUI : abre o assistente de ativação do Windows (Só no Vista)
 SYSDM.CPL : abre as propriedades do sistema
 SYSEDIT : abre o editor de configuração do sistema (Atenção, manipular com cautela)
 SYSKEY : abre o utilitário de proteção do banco de dados das contas Windows (Atenção,
manipular com extrema cautela !)
 SYSPREP: abre a pasta com a ferramenta de preparação do sistema (Só no Vista)
 TABLETPC.CPL : abre as configurações para o Tablet pc (Só no Vista)
 TASKSCHD.MSC ou CONTROL SCHEDTASKS : abre o planejador de tarefas (Só no Vista)
 TELEPHON.CPL : abre a ferramenta de conexão telefônica
 TIMEDATE.CPL : abre as configurações da hora e da data
 TPM.MSC : abre a ferramenta de gestão do módulo de plataforma segura no computador local
(Só no Vista)
 UTILMAN : abre as opções de ergonomia (Só no Vista)
 VERIFICAR : abre o gerenciador de verificação dos drivers
 WMIMGMT.MSC : abre o « Windows Management Infrastructure »
 WSCUI.CPL : abre o centro de segurança Windows
 WUAUCPL.CPL : abre o serviço de atualização do Windows (Só no XP)

Programas e ferramentas Windows


 %WINDIR%\SYSTEM32\RESTORE\RSTRUI.EXE : abre a ferramenta de restauração do sistema
(Só no XP). Tutorial AQUI
 CALC : abre a calculadora
 CHARMAP : abre a tabela de caracteres
 CLIPBRD : abre a área de transferência (Só no XP, para adicionar no Vista, veja AQUI)
 CMD : abra o interpretador de comandos (prompt)
 DIALER : abre o numerador telefônico do Windows
 DVDPLAY : abre seu leitor DVD
 EUDCEDIT : abre o editor de caracteres privados
 EXPLORER : abre o Windows Explorer
 FSQUIRT : Assistente de transferência Bluetooth
 IEXPLORE : abre Internet Explorer
 IEXPRESS : abre o assistente de criação dos arquivos auto-extraíveis. Tutorial AQUI
 JOURNAL : abre um novo registrador (Só no Vista)
 MAGNIFY : abre a lupa
 MBLCTR : abre o centro de mobilidade do Windows (Só no Vista)
 MIGWIZ : abre a ferramenta de transferência de arquivos e de configurações Windows (Só no
Vista)
 MIGWIZ.EXE : abre a ferramenta de transferência de arquivos e de configurações Windows (Só
no XP)
 MOVIEMK : abre o Windows Movie Maker
 MRT : executa o utilitário de remoção de malwares. Tutorial AQUI
 MSDT : abre a ferramenta de diagnósticos e suporte da Microsoft
 MSINFO32 : abre as informações do sistema
 MSPAINT : abre o Paint"
 MSRA : abre a assistência remota do Windows
 MSTSC : abre a ferramenta de conexão da assistência remota
 NOTEPAD : abre o bloco de notas
 OSK : abre o teclado visual. Tutorial AQUI
 PRINTBRMUI : abre o assistente de migração da impressora (Só no Vista)
 RSTRUI : abre a ferramenta de restauração do sistema (Só no Vista)
 SIDEBAR : abre o sidebar do Windows (Só no Vista)
 SIGVERIF : abre a ferramenta de verificação das assinaturas de arquivos
 SNDVOL : abre o misturador de volume
 SNIPPINGTOOL : abre a ferramenta captura de tela (Só no Vista). Tutorial AQUI
 SOUNDRECORDER : abre o gravador
 STIKYNOT : abre o post-it (Só no Vista)
 TABTIP : abre o painel de entrada Tablet PC (Só no Vista)
 TASKMGR : abre o gerenciador de tarefas do Windows
 WAB : abre os contatos (Só no Vista)
 WERCON : abre a ferramenta de relatórios e de soluções de problemas (Só no Vista)
 WINCAL : abre o calendário do Windows (Só no Vista)
 WINCHAT : abre o software Microsoft de bate-papo (chat) na net (Só no XP)
 WINDOWSANYTIMEUPGRADE : permite a atualização do Windows Vista
 WINVER : abre a janela para que você conheça a versão do seu Windows
 WINWORD: abre o Word (se estiver instalado)
 WMPLAYER : abre o leitor Windows Media
 WRITE ou Wordpad : abre o Wordpad

Gestão dos discos


 CHKDSK : realiza uma análise da partição especificada nas configurações do comando (Para
mais informações, digite CHKDSK /? no interpretador de comandos CMD)
 CLEANMGR : abre a ferramenta de limpeza do disco
 DEFRAG: Desfragmenta o disco rígido (para saber como usar, veja aqui )
 DFRG.MSC : abre a ferramenta de desfragmentação do disco
 DISKMGMT.MSC : abre o gerenciador de discos
 DISKPART : abre a ferramenta de particionamento (manipulação pesada)

Gestão das redes e Internet


 CONTROL NETCONNECTIONS ou NCPA.CPL : abre as conexões da rede
 FIREWALL.CPL : abre o firewall do Windows
 INETCPL.CPL : abre as propriedades da internet
 IPCONFIG : exibe as configuraçãos dos endereços IP no computador (Para mais informações,
digite IPCONFIG /? no interpretador de comandos CMD)
 NETSETUP.CPL : abre o assistente de configuração de rede (Só no XP)
 WF.MSC : abre as funções avançadas do firewall do Windows (Só no Vista). Tutorial AQUI
 VEJA TAMBÉM : Comandos IP relativos às redes no Windows

Outros comandos
 %HOMEDRIVE% : abre o explorador na partição onde o sistema operacional está instalado
 %HOMEPATH% : abre a pasta do usuário conectado C:\Documents and settings\[nome do
usuário]
 %PROGRAMFILES% : abre a pasta de instalação de outros programas (Program Files)
 %TEMP% ou %TMP% : abre a pasta temporária
 %USERPROFILE% : abre a pasta do perfil do usuário conectado
 %WINDIR% ou %SYSTEMROOT% : abre a pasta de instalação do Windows
 %WINDIR%\system32\rundll32.exe shell32.dll,Control_RunDLL hotplug.dll : exibe a janela
"Retirar o dispositivo com segurança"
 AC3FILTER.CPL : abre as propriedades do filtro AC3 (se estiver instalado)
 FIREFOX : executa Mozilla FireFox (se estiver instalado)
 JAVAWS : Visualiza o cache do software JAVA (se estiver instalado)
 LOGOFF : fecha a sessão
 NETPROJ : autoriza ou não a conexão a um projetor de rede (Só no Vista)
 Verificador de arquivos do sistema (Precisa de um CD do Windows se o cache não estiver
disponível): (Tutorial AQUI)
o SFC /SCANNOW : varre, imediatamente, todos os arquivos do sistema e localiza os que
estão danificados
o SFC /VERIFYONLY : varre apenas os arquivos do sistema
o SFC /SCANFILE="nome e caminho do arquivo" : varre o arquivo especificado e repara,
caso esteja danificado
o SFC /VERIFYFILE="nome e caminho do arquivo " : varre apenas o arquivo especificado
o SFC /SCANONCE : varre os arquivos do sistema no arranque seguinte
o SFC /REVERT : repõe a configuração inicial (Para mais informações, digite SFC /? no
interpretador de comandos CMD.
 SHUTDOWN : desliga o Windows
 SHUTDOWN -A : interrompe a desconexão do Windows
 VSP1CLN : remove o cache de instalação do serviço pack 1 do Vista (Tutorial AQUI)

Como executar prompt de comando elevado no Windows 7 [Administrador]

Você sabe como executar o prompt de comando elevado no Windows 7? É bem simples e este tutorial
irei explicar como utilizar ele.
Um prompt de comando elevado você pode executa-lo com privilégios de administrador, ou seja, ele
permite que sejam executados todos os comandos importantes do sistema. É muito importante saber a
diferença entre um comando prompt normal e um elevado, pois no prompt normal você não será capaz
de executar muitos comandos com êxito.
Clique em iniciar e digite no campo de pesquisa
cmd.exe

em seguida clique com o botão direito sobre o cmd e selecione a opção "executar como
administrador".

Ao clicar em "executar como administrador" você estará rodando o prompt com privilégios de
administrador, ou seja, abrindo uma elevação no prompt de comando, permitindo assim total liberdade
de utilização.
O prompt de comando elevado sempre deverá ser usado quando você depender de privilégios de
administrador como, por exemplo, você deseja substituir os arquivos do sistema no Windows.

Como abrir prompt de comando (terminal) “aqui” no Windows 7

Se vc gosta do PowerToy “Abrir Prompt de Comando Aqui” do Windows XP, vai gostar tb do
novo “Abrir Janela de Comando aqui” do Windows 7.

É simples: no Windows Explorer, apenas segure a tecla SHIFT da esquerda e clique com o
botão da direita sobre o diretório (pasta) que vc quer usar como diretório de trabalho. Escolha
“Abrir Janela de Comando aqui“.

30 dicas e truques para o Windows 7


Tim Sneath – que segundo o Microsoft Developer Network tem a missão de observar desenvolvedores criarem
aplicativos impressionantes com a plataforma Microsoft e tentar convencer sua mãe de que os computadores não
fazem mal – publicou em seu blog uma lista com 30 dicas e truques secretos para o Windows 7, próxima versão
do Windows que recentemente teve seu estágio de testes aberto publicamente.

O Guia do PC foi autorizado pelo próprio Tim Sneath, gerente de grupo da equipe do Microsoft Silverlight e WPF Technical
Evangelism na Microsoft, a produzir uma tradução livre do texto (thank you!). As dicas e truques são de autoria dele, bem como os
créditos (mas a tradução livre é nossa!). Dê uma olhada no artigo original em inglês (com uma linguagem meio complicada), se
preferir.

1. Gerenciamento de janelas
Você provavelmente viu que o Windows 7 facilitou bastante o gerenciamento de janelas: agora é possível grudar a janela do lado
esquerdo ou direito da tela simplesmente movendo-a para as bordas. Além disso, você pode mover a janela para o topo da tela para
maximizá-la, e dar um duplo-clique na borda superior ou inferior da janela para maximizá-la verticalmente. Essas ações estão
disponíveis em teclas de atalho também:

 WinKey + Seta para esquerda e WinKey + Seta para direita = gruda

 WinKey + Seta para cima e WinKey + Seta para baixo = maximiza e restaura/minimiza

 WinKey + Shift + Seta para cima e WinKey + Shift + Seta para baixo = maximiza verticalmente

A função de grudar a janela em cada um dos lados é muito valiosa em monitores widescreen: faz com que o velho jeito do Windows de
organizá-las manualmente pelos menus de contexto torne-se bastante “doloroso”.

2. Projetores de tela
Você está farto de ter que utilizar utilitários de terceiros para enviar a imagem do seu notebook em um projetor externo? Então é
provável que você ficará muito feliz em saber que a projeção de imagem é algo rápido e muito simples no Windows 7. Basta
pressionar as teclas WinKey + P, e você verá a seguinte janela pop-up:

Configuração: Exibir área de trabalho somente na tela do computador

Use as setas (ou continue pressionando WinKey + P) para alternar entre os modos de exibição “clonado” (imagem exibida no monitor
e projetor ou monitor externo), “estendido” (utiliza o display da máquina juntamente com o externo) ou “apenas externo“. Você
também pode acessar a aplicação pelo displayswitch.exe (busque no menu Iniciar).

Se você quer um controle maior sobre as configurações de apresentação, você ainda pode pressionar WinKey + X para abrir o
Windows Mobility Center, que lhe permite configurar uma apresentação “modular”, onde seu programa IM não vai perturbar,
screensavers são desativadas e um plano de fundo neutro é definido (Nota: essa ferramenta também está presente no Windows Vista).

3. Acabe com a desordem


Trabalhando com um documento em uma janela e quer se livrar de todas as outras ao fundo? Basta apertar WinKey + Home para
minimizar todas as janelas não ativas ao fundo, preservando apenas a janela que você está usando atualmente na mesma posição. Para
voltar como estava, pressione a combinação de teclas novamente para restaurar as janelas que estavam ao fundo para seus locais
originais.

4. Gerenciamento de janelas em múltiplos monitores


A primeira dica, sobre o gerenciamento de janelas, mostrou como “grudar” janelas no monitor. Uma derivação desses atalhos pode ser
usada quando se tem mais de um monitor. Use WinKey + Shift + Seta para esquerda e WinKey + Shift + Seta para direita para
mover a janela de um monitor para outro – e mantê-las na mesma localização relativa (esquerda ou direita) do monitor de origem.

5. Atalhos de teclado ao invés de power toys


Uma das ferramentas mais populares do Windows XP era a “Open Command Prompt Here”, que permitia o usuário usar a shell gráfica
para navegar no sistema de arquivos e, em seguida, usar o menu de contexto para abrir o prompt de comando no diretório atual. No
Windows 7 (e no Windows Vista – embora muitos não saibam), você pode simplesmente segurar a tecla Shift enquanto clica com o
botão direito do mouse (menu de contexto) para que a opção apareça. Se o diretório estiver na rede, ele irá automaticamente mapear
uma letra de unidade para você.

6. Um Windows “globalizado”

Se você já tentou mudar o papel de parede, provavelmente notou que há um conjunto de wallpapers correspondendo a localidade que
você selecionou quando instalou o Windows. De fato, existem vários pacotes de wallpapers instalados com base no idioma que você
escolhe, mas há outros escondidos em um diretório. Caso queira conferir as paisagens, basta navegar até
C:WindowsGlobalizationMCT e ver as séries de imagens em diretórios separados, correspondendo a regiões diferentes. Apenas dê
um duplo-clique sobre o arquivo de tema no diretório do mesmo para exibir as imagens definidas de rotação para aquele país.

7. O gravador de problemas do Windows


Todo desenvolvedor deseja algum recurso que torne mais fácil a explicação de problemas de um software, por exemplo. Muitas vezes,
é difícil detectar algum problema no software desenvolvido sem que haja um passo-a-passo de como o problema ocorre. O Windows 7
está aí para resolver esse problema! As ferramentas de diagnóstico que o Windows 7 utiliza para o envio de comentários sobre o
produto – o famoso Send Feedback – fornecem uma ferramenta simples para gravação de telas que gera um passo-a-passo do que o
usuário fez. Depois de parar a gravação, o gravador de problemas salva tudo num arquivo HTML compactado em ZIP, com uma
espécie de slideshow dos passos. É uma ferramenta realmente bem legal. O programa pode ser chamado pelo psr.exe ou no Control
Panel (Painel de controle) em Record steps to reproduce a problem (Gravar um passo-a-passo para reproduzir um problema).

Gravador de problemas

8. Instalação de fontes

Nos livramos do diálogo Adicionar Fontes, que tem servido fielmente o Windows nos últimos vinte anos. Claro, nesse tempo todo ele
ficou cada vez mais esquecido – a maneira mais fácil de instalar fontes era simplesmente a arrastando-as para a pasta Fontes via Painel
de Controle. Mas agora a instalação de uma fonte é realmente fácil – foi acrescentado um botão “Instalar” no visualizador de fontes:

Você pode instalar fontes no Windows 7 pela janela de visualização de fonte

Também há muitos outros novos recursos incorporados no Windows 7, que irão satisfazer alguns usuários, como a capacidade de
ocultar fontes baseadas em configurações regionais, o novo motor de renderização de texto DirectWrite e uma nova janela de diálogo
que permite a seleção de quatro “pesos” para uma fonte.
Nova janela de diálogo de fontes permite mais de 4 "pesos" para uma fonte

9. Gabriola

O Windows 7 inclui a fonte Gabriola, elaborada pela Tiro Typeworks que leva vantagem do padrão OpenType para prover uma
variedade de conjuntos decorativos de fonte:

Alguns exemplos de variações da fonte Gabriola

10. O que está deixando meu navegador lento?


Se você acha que o Internet Explorer está levando um tempo excessivo para carregar uma página, vale a pena dar uma olhada nos add-
ons que você instalou. Uma das ferramentas mais úteis introduzidas no Internet Explorer 8 foi um recurso que mostra o tempo de
inicialização de cada add-on. Basta clicar em Tools > Manage Add-ons (Ferramentas > Gerenciar complementos) e ver o tempo de
carregamento na coluna do lado direito da lista. O Office 2007, por exemplo, pode instalar um add-on que você nunca usa, mas está lá
para consumir recursos do sistema. E é fácil desativá-lo: basta clicar com o botão direito e ir em Disable (Desativar).

11. Organizando a barra de tarefas

Talvez você não saiba que os ícones na nova barra de tarefas não são fixos no local. Você pode reorganizá-los para atender às suas
necessidades. Assim, é possível iniciar os cinco primeiros ícones (da esquerda para direita) pressionando as teclas WinKey + 1,
WinKey + 2, WinKey + 3, etc.

O que é menos conhecido ainda é a possibilidade de arrastar os ícones da bandeja do sistema, podendo, assim, organizar na sua ordem,
ou movê-los para dentro e para fora da janela popup, onde ficam os ícones ocultos. É a maneira mais fácil de personalizar o seu
sistema para mostrar as coisas que você quiser, onde quiser.
12. Instalando de um dispositivo USB

No último ano vimos o aparecimento de vários netbooks no mercado, a maioria deles com Linux e Windows XP. Nenhum com Vista,
provavelmente devido ao “peso” do sistema, porém com os possíveis upgrades nos netbooks, várias pessoas passaram a instalar o novo
sistema da Microsoft em seus netbooks, mas existia um problema: era necessário um drive de DVD, o que a maioria dos netbooks não
possui, tornando necessária sua instalação. Com o Windows 7, isso vai ficar mais fácil. Basta formatar um dispositivo de
armazenamento USB para FAT32 e copiar o conteúdo do disco de instalação do Windows 7 em seu interior, utilizando o comando
“xcopy e: f: /e /f” (onde e: é drive de DVD onde se encontra o DVD de instalação, e f: o dispositivo USB). Uma vantagem também, é
que a instalação através de um dispositivo USB é muito mais rápida do que a tradicional.

Além disso tudo, também é importante salientar que o Windows 7 é muito melhor para netbooks que o Windows Vista, já que tem
consumo de memória inferior, e lida muito melhor com discos de estado sólido, ou SSD (Solid State Disk), já que, por exemplo, a
desfragmentação é desativada por tornar-se desnecessária, e a forma com que o Windows deleta os arquivos é diferente, se adaptando
melhor ao formato dos discos sólidos.

13. Quero a Quick Launch de volta!

Você, antigo e fiel a barra de inicialização rápida, deve ter notado que ela não só é desativada por padrão no Windows 7, como está
realmente ausente da lista de barras de ferramentas. Pode parecer óbvio, mas o conceito de ter um conjunto de ícones de atalho fixos
agora está integrado diretamente a nova barra de tarefas. Baseando-se nas primeiras interfaces gráficas testadas, pensamos que a
grande maioria dos usuários vai ser muito feliz com o novo modelo. Mas caso queira a velha inicialização rápida de volta, saiba que os
antigos atalhos estão todos lá ainda. Para reativá-la, faça o seguinte:

 Botão direito do mouse na barra de tarefas, escolha Toolbars (Barra de ferramentas) / New Toolbar (Nova barra);

 No diálogo de pasta para seleção, digite o seguinte texto (sem aspas) e pressione a OK:
“%userprofile%/AppDataRoaming/Microsoft/Internet Explorer/Quick Launch“;

 Desative a opção de bloquear a barra de tarefas, e clique com o botão direito sobre o separador. Certifique-se que “Show
text” (Mostrar texto) e “Show title” (Mostrar título) estão desativados e o modo de exibição definido como “Small icons”
(ícones pequenos);

 Utilize os separadores para reorganizar a barra de ferramentas ordenando a sua escolha, e depois bloqueie a mesma
novamente.

14. Jump lists


Muito se falou das jump lists, recurso do Windows 7 que permite que aplicativos como o Windows Live Messenger ofereçam uma
lista de tarefas úteis. Essas jump lists podem ser acessadas clicando-se com o botão direito na barra de tarefas. Mas existe outra
maneira de acessar esse recurso: clique com o botão esquerdo e arraste para cima. Isso foi especialmente feito para dispositivos
touchscreen, como o computador tudo-em-um HP Touchsmart.

15. Suporte ao OpenDocument e OOXML

Todos os reviews do Windows 7 destacaram a interface remodelada do WordPad e do Paint, que agora utilizam a interface Office-like
Ribbon para destacar suas funcionalidades. Poucos, no entanto, notaram um novo recurso bem interessante: o WordPad agora pode ler
e gravar arquivos tanto em Office Open XML, compatível com o Word 2007, como o OpenDocument, apoiado pela Sun e pela IBM.
WordPad do Windows 7 permite salvamento em OOXML e OpenDocument

16. Barra de tarefas no estilo Windows Vista

Várias pessoas não foram exatamente fãs da superbar do Windows 7 quando ela foi introduzida nas primeiras builds. Como ela foi
alterada levemente até o Windows 7 chegar ao beta público, muitos se “converteram” e agora preferem o novo visual, principalmente
quem abre muitas janelas simultaneamente. No entanto, há mesmo quem prefira a barra de tarefas no estilo do Windows Vista, e a boa
notícia é que é possível customizar facilmente a barra de modo que fique parecida com a versão antiga:

A barra de tarefas do Windows 7 pode ser configurada para que pareça com a do Windows Vista

Para utilizar este visual, clique com o botão direito na barra de tarefas, e vá em Properties (Propriedades). Na janela que se abre,
selecione a opção Use small icons (Usar ícones pequenos) e, em Taskbar buttons (Botões da barra de tarefas), selecione Combine
when taskbar is full (Combinar quando a barra de tarefas estiver cheia).

17. Aero Peek


Ao ver a barra de tarefas, é possível notar algumas coisas, como o pequeno retângulo no canto inferior direito: esse é o recurso que
chamamos de Aero Peek, que permite que você veja gadgets ou ícones em seu desktop (algo como o Mostrar área de trabalho). Existe
um atalho de teclado que faz a mesma coisa: WinKey + Barra de espaço.

18. Rodar programas com mais direitos

Quer executar rapidamente um programa na barra de tarefas com permissões de administrador? É fácil – clique no ícone do programa
enquanto pressiona Ctrl+Shift, e você imediatamente irá abrí-lo com direitos totais (assumindo que seu usuário tenha as permissões
para fazer isso, é claro!).

19. Um pouco mais do mesmo, por favor

Se você já tem um aplicativo aberto na sua área de trabalho (prompt de comando, por exemplo), e pretende abrir uma segunda
instância da mesma aplicação, você não precisará voltar para o menu Iniciar. Basta manter pressionada a tecla Shift enquanto clica no
ícone do programa e você abrirá uma nova instância do aplicativo ao invés de mudar para ela. Para quem prefere o mouse, basta
pressionar simultaneamente, no ícone, o botão do meio (scroll) com o terceiro botão do mouse (botão direito).

20. Um jeito diferente de alternar entre janelas


Outro recurso que muitos usuários avançados irão gostar é a habilidade de fazer uma espécie de “Alt+Tab” entre janelas que
pertencem a um mesmo aplicativo. Por exemplo, se você tem dez janelas de conversação do Windows Live Messenger abertas, pode
alternar entre essas janelas do Windows Live Messenger: basta manter pressionada a tecla Ctrl enquanto clica no ícone do Windows
Live Messenger agrupado. É mais fácil fazer isso do que pressionar Alt+Tab e tentar adivinhar qual é a pequena miniatura que
corresponde a janela de conversação do seu contato.

21. Andando pela barra de tarefas

Outro atalho “secreto” do Windows: pressione WinKey+T para mover o foco para a barra de tarefas. Quando o foco estiver nela, basta
usar as setas do teclado para selecionar uma janela em particular ou um grupo de janelas e pressionar Enter para executar ou ativar.
Você pode sair do modo pela tecla Esc. Eu não sei exatamente o motivo disso acontecer, mas presumo que o atalho foi introduzido por
questões de acessibilidade. No entanto, ele é igualmente útil para usuários avançados – outro motivo para que os desenvolvedores
tenham cuidados para garantir que seu código é acessível.

22. Uma dica widescreen

Praticamente todos os monitores vendidos atualmente junto com desktops e notebooks são widescreen. Quando você tenta
assistir DVDs nesse formato ou visualiza trabalhos em widescreen, muitas vezes pensará que está um pouco “prensado” verticalmente.

Como resultado, a primeira coisa que alguns fazem ao configurar um novo computador, é colocar a barra de tarefas para o lado
esquerdo da tela. Até posso imaginar o motivo de não terem colocado isso por padrão – imagine só as queixas das empresas que
precisarão reensinar seus funcionários – mas não há nenhuma razão para você sofrer com configurações predefinidas da época de
quando a resolução média de tela era 800×600.

No passado, o Windows não fez um trabalho tão legal para pessoas que gostam da barra de tarefas dos lados. Claro, você podia mover
a barra de tarefas para um dos lados, mas era algo meio estranho – os degradês ficavam errados, o menu Iniciar ficava “idiota”, e você
se sentia como um cidadão de segunda classe. A barra de tarefas do Windows 7 parece até que foi projetada para ser usada
verticalmente – os ícones funcionam bem, truques de atalhos mencionados anteriormente, como o WinKey+T também, que
automaticamente muda de seta para esquerda e seta para direita para seta para cima e seta para baixo. O melhor disso tudo é que você
terá um melhor espaço para aproveitar na sua tela.

Experimente! Em especial, se você tiver um netbook com resolução de tela de 1024×600, imediatamente apreciará o espaço extra para
navegar na internet. No primeiro dia você ficará perdido, mas depois provavelmente irá se “converter” para um entusiasta dessa
“técnica”.

23. Fixe suas pastas favoritas


Se você está sempre trabalhando nas mesmas quatro ou cinco pastas, você pode fixá-las facilmente na jump list do Windows Explorer
na barra de tarefas. Clique e arraste a pasta para o ícone do Windows Explorer na superbar e ela será automaticamente fixada na jump
list do Explorer.
24. Faça com que o Windows Explorer abra o “Meu computador”

Se você gasta mais tempo mexendo em arquivos fora das pastas de documentos do Windows do que dentro delas, talvez você queira
mudar o diretório inicial do Windows Explorer para o Computador.

"Meu computador" no Windows Explorer

Para fazer isso, abra o menu iniciar e procure pela entrada do Windows Explorer (está na pasta de Acessórios). Edite as propriedades e
mude o caminho (Target) para: %SystemRoot%explorer.exe /root,::{20D04FE0-3AEA-1069-A2D8-08002B30309D}

Se você quiser que as alterações entrem em efeito no ícone da barra de tarefas, você precisa desfixar e depois refixar (unpin e repin) o
ícone. É importante lembrar que o atalho WinKey+E continuará abrindo o Windows Explorer na pasta de documentos; ainda não há
um jeito de alterar isso.

25. Tunando o ClearType e o calibramento de cores na tela


Se você quiser ajustar o seu monitor na exibição de imagem ou texto, nós temos ferramentas integradas para tal. É incrível como essas
ferramentas fazem a diferença: muitas vezes, escurecendo um pouco mais a fonte e ajustando a gama corretamente, o monitor parece
muito melhor do que antes. Você pode fazer isso na sua televisão de alta definição de 42 polegadas que acabou de comprar. Mas, por
que não fazer no computador que você usa todos os dias?
Acesse essas ferramentas por buscando no Iniciar por cttune.exe e dccw.exe, respectivamente, ou diretamente do Painel de Controle.

26. Gravação de imagens ISO

Você pode dar um duplo-clique sobre uma imagem ISO de CD ou DVD e verá um útil applet aparecer na sua tela. Ele permitirá que
você queime a imagem numa mídia vazia. Chega de utilitários shareware e outros softwares de confiança duvidosa!

27. Windows Movie Maker


O Windows 7 não inclui um software para edição de vídeos – ele foi movido para o pacote Windows Live Essentials, que contém o
Mail, o Photo Gallery e o Messenger. Infelizmente, o Windows Live Movie Maker, por estar em estágio beta, ainda está com poucas
funções (o pessoal da Microsoft está trabalhando nisso). A melhor solução da Microsoft que existe atualmente é o Windows Movie
Maker 2.6, que é, basicamente, o mesmo utilizado no Windows XP. Faltam transições e efeitos do Windows Vista, além de não
suportar edição de vídeo em alta definição. Mas é bastante funcional para vídeos domésticos.
Windows Movie Maker 2.6 é compatível com o Windows 7

Faça o download do Windows Movie Maker 2.6 por aqui.

28. Oculte o ícone do Windows Live Messenger


Provavelmente sua primeira ação ao terminar de instalar o Windows 7 foi instalar o pacote de aplicativos Windows Live Essentials. Se
não foi, você não está aproveitando totalmente a experiência de usuário do Windows. Se você é um usuário avançado do Windows
Live Messenger, provavelmente amou a jump list que permite a alteração de status e o envio de mensagem a alguém, tudo isso
facilmente:

Windows Live Messenger aparece por padrão na barra de tarefas

Por outro lado, você pode preferir manter o Windows Live Messenger na bandeja do sistema, como em outras
versões anteriores. Para fazer isso, feche o Windows Live Messenger e edite as propriedades do atalho,
configurando o aplicativo para ser executado em modo de compatibilidade com o Windows Vista. Bingo!

29. Desfrute do peixe

Estou surpreso como poucas pessoas perceberam a piada sutil com o peixe siamês que faz parte do papel de parede
padrão, assim sendo, vou fazer minha parte e manter o segredo escondido. Procure por pistas na Wikipédia.

30. Quando tudo isso falhar…

Sempre existem aquelas situações não muito boas – o sistema não iniciou corretamente, então você quer algo onde
possa rapidamente ter acesso ao prompt de comando para solucionar o problema de forma correta. O Windows 7
agora inclui uma ferramenta que lhe permite criar um disco para reparação do sistema, que é um CD bootável que
inclui o prompt de comando e uma suíte de ferramentas do sistema. Apenas digite “system repair disc” na barra de
busca do menu Iniciar e você irá até o utilitário.

Tradutores responsáveis: Paulo Seikishi Higa: 1, 7, 9, 10, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28.
Helito Bijora: 2, 3, 4, 5, 6, 8, 11, 13, 29, 30. Mário Zunino: 12.

É importante lembrar que, conforme o item 4 dos nossos termos e condições, o Guia do PC e seus responsáveis
não se responsabiliza por possíveis traduções erradas, ou dicas que venham a prejudicar o funcionamento do seu
computador. Esta tradução livre foi feita unicamente com o objetivo de ajudar aos que desejam dicas interessantes
para o seu Windows, mas não dominam o idioma inglês para compreender o artigo original.

Iniciar / Todos os programas / Acessórios / Executar.


Iniciar / Todos os programas / Acessórios / Prompt de Comando.
.
Ou Botão "Windows + R" para abrir o Executar.
Dentro do Executar digite "cmd" Sem Aspas.

Comandos e dicas do Prompt de Comando (CMD)


Leia com Atenção cada Comando, eles mudam mesmo, sem perguntar se quer mesmo mudar,
depedendo até FORMATA, preste ATENÇÃO
O interpretador de comandos pode ser acionado digitando-se CMD no menu Iniciar/Executar. Ele
pode ser também encontrado no item Acessórios do *Menu iniciar. Não é difícil usar os comandos do
Windows e grande número deles permanece igual aos antigos comandos do DOS.

*Iniciar/Todos Programas/Acessórios (Prompt de Comando)

Para obter mais informações sobre um comando específico, digite HELP

Para exibir o CMD em tela cheia, digite Alt+Enter. Clicando no ícone que se encontra no alto à
esquerda, você poderá acessar as propriedades da janela e escolher layout, cores, fontes, etc. Já para
localizar texto, rolar tela, selecionar texto, copiar e colar, você deverá clicar com o botão direito do
mouse dentro da própria janela e escolher a opção no menu que se abre.

A oção /t:fg permite alterar as cores do interpretador de comandos. Por exemplo, digite cmd /t:17 e a
tela ficar com as letras em branco num fundo azul. O f representa a cor do texto e o g a cor do fundo.

Relação das cores que podem ser usadas:

0 - preto
1 - Azul
2 - Verde
3 - Cian
4 - Vermelho
5 - Roxo
6 - Amarelo
7 - Branco
8 - Cinza
9 - Azul claro
A - Verde claro
B - Cian claro
C - Vermelho claro
D - Roxo claro
E - Amarelo claro
F - Branco claro

- Listando arquivos e pastas

Caso queira ver a relação de arquivos e pastas existentes use o comando abaixo:

dir

Existem várias opções para sofisticar a maneira de listar os arquivos e pastas:

/A Exibe arquivos com atributos especificados.


/B Usa formatação básica (sem informações de cabeçalho ou resumo).
/C Exibe o separador de milhar em tamanhos de arquivos. É o padrão. Use /-C para desativar a
exibição do separador.
/D O mesmo que amplo, mas os arquivos são classificados na lista por coluna.
/L Usa letras minúsculas.
/N Novo formato de lista longo onde os nomes de arquivos estão à extrema direita.

- Copiando arquivos

O comando copy permite copiar um ou mais arquivos de um lugar para outro. Por exemplo, para
copiar todos os arquivos de um disquete para o drive C: digite o comando abaixo:
copy a:*.* c:

Usando o comando copy para copiar apenas um arquivo. Para isto em vez de usar *.* (que indica todos
os arquivos) utilize diretamente o nome do arquivo a ser copiado.
copy a:curriculo.doc c:documentos
No exemplo acima o arquivo curriculo.doc será copiado do disquete no drive A: para a pasta
Documentos no C:

Se o arquivo curriculo.doc estiver numa pasta chamada Documentos no disquete, seria necessário
especificar o caminho para fazer a cópia:
copy a:documentoscurriculo.doc c:documentos
Somente não é necessário especificar o caminho quando o documento a ser copiado estiver na pasta
em que o prompt se encontra naquele momento.

O comando copy também pode ser usado para fazer cópia de um mesmo arquivo com outro nome.
Como abaixo:

copy agosto.txt setembro.txt

No exemplo existia o arquivo agosto.txt e passou a existir também o arquivo setembro.txt com o
mesmo conteúdo do arquivo agosto.txt. O arquivo ficou duplicado, porém com nomes diferentes. O
comando pode ser muito útil para substituir ou fazer modificações em um arquivo, mantendo um
backup dele

- Usando caracteres coringa

Você pode fazer uso de caracteres coringa no prompt do Windows, quando se utilizar dos comandos
copy, dir, del e outros. Os caracteres coringa substituem partes do nome do arquivo. Veja abaixo:

.? - substitui qualquer letra no nome do arquivo


.* - substitui o nome do arquivo ou a parte dele

Exemplos:

copy *.txt fará a cópia de todos os arquivos .txt e não apenas de um arquivo específico
copy a*.doc copiará todos os arquivos .doc que começam com a letra A.
- Mover arquivos ou renomear pastas

O comando move permite tanto mover arquivos quanto renomear pastas. Use-o como abaixo para
renomear um arquivo:

move *.txt c:textos

No exemplo acima todos os arquivos de extensão .txt foram movidos para a pasta Textos

Use-o para renomear uma pasta como abaixo:

move textos documentos

No exemplo acima a pasta que se chamava textos passou a se chamar documentos. Se a pasta tiver
mais de uma palavra, use-a entre aspas como abaixo:

move "meus textos" documentos

No exemplo acima a pasta meus documentos passou a se chamar documentos.

- Nova pasta

Para criar uma nova pasta basta usar o comando md. Digamos que a gente queira criar uma pasta
chamada teste. Basta digitar como abaixo:

md teste

- Movimentar-se de uma pasta para outra

- Se você estiver em c:Windows e quiser passar para a pasta c:games você usará o comando CD. As
pastas (diretórios) serão separadas por uma barra invertida:

cdgames

- Agora para mudar de cdgames para a pasta arquivos de programas:

cdarquivos de programas

- Se você estiver em qualquer pasta e quiser passar para o diretório raíz (C:) bastará o comando baixo:

CD
- Se você estiver em uma subpasta (pasta dentro de outra) e quiser voltar para uma outra que esteja
logo acima, use o comando CD conforme abaixo:

CD..
- Removendo pastas

Da mesma forma como você pode criar uma nova pasta com o comando md, poderá deletá-la com o
comando rd.

rd teste

O comando acima deleta a pasta teste, se ela estiver vazia. Se a pasta não estiver vazia, você deverá
usar o comando rd com a opção /s conforme abaixo:
rd teste /s

No comando acima o Windows vai perguntar se você tem certeza de que deseja remover aquela pasta
e tudo quanto se encontra dentro dela. Caso queira que o Windows delete a pasta sem fazer nenhuma
pergunta, use também a opção /q como abaixo:

rd teste /s /q

- Deletando arquivos

Você pode apagar um arquivo com o comando del ou erase. É preciso dar logo em seguida o nome do
arquivo. Por exemplo, para apagar o arquivo imagem.jpg você pode usar o comando abaixo:

del imagem.jpg ou erase imagem.jpg

- Renomeando arquivos

Para mudar o nome de um arquivo você usa o comando ren. Por exemplo, para mudar o nome do
arquivo imagem.jpg para foto.jpg use o comando abaixo:

ren imagem.jpg foto.jpg

- Acerto do relógio e data

O comando time permite acertar a hora e o comando date permite corrigir a data.

- Alguns dos grandes comandos de linha do Windows:

Bootcfg

Permite ver as configurações do seu menu de boot

Defrag

Desfragmentador de disco. Oferece as seguintes opções:


-a Apenas analisar
-f Forçar a desfragmentação mesmo que haja pouco espaço livre.
-v Saída detalhada
-? Exibir tópico de ajuda.

Diskpart

Gerencia as partições de um disco.

Driverquery

Mostra a lista de drivers instalados no Windows e as respectivas propriedades.


Fsutil

O comando fsutil tem vários complementos que serão listados digitando-o sem nenhum parâmetro.
Digite fsutil fsingo drives e terá a lista dos drives no seu micro.
Gepresult

Este comando mostrará configurações de usuários e de diretivas de grupos.

Recover

Permite a recuperação de arquvios em disco danificado.

Reg

Comando para exportar chaves do registro, copiar, restaurar, comparar, etc.

Schtasks

Para agendar, executar, alterar ou deletar tarefas numa máquina local ou remota com Windows.

SFC

Comando que permite verificar arquivos de sistemas alterados de forma indevida e recuperar os
arquivos originais e oficiais da Microsoft., o que nem sempre será recomendável. Por exemplo, o
arquivo uxtheme.dll modificado para permitir o uso de temas voltaria a ser substituído pelo original.

Shutdown

O comando shutdown permite desligar ou reiniciar o computador de forma imediata ou agendada.

Systeminfo

Fornece informações básicas sobre o sistema.

Tasklist

Mostra a lista de processos sendo executados no Windows.

Taskkill

Permite finalizar algum processo. O comando é quase sempre usado com base nas informações
fornecidas pelo tasklist. Por exemplo, para finalizar o Messenger digite "taskkill /PID 1680". A
identificação do PID de cada processo sendo executado você ficará sabendo com o comando tasklist.

- Diversos outros comandos que você poderá usar no comando de pronto do Windows:

ASSOC-Exibe ou modifica associações de extensões de arquivo.


AT- Agenda comandos e programas para serem executados em um computador.
ATTRIB- Exibe ou altera atributos de arquivos.
BOOTCFG- Mostra o boot.ini no prompt de comando
BREAK
Define ou limpa a verificação estendida CTRL+C.
CACLS
Exibe ou modifica listas de controle de acesso (ACLs) de arquivos.
CALL
Chama um programa em lotes a partir de outro.
CHCP
Exibe ou define o número da página de código ativa.
CHKDSK
Verifica um disco e exibe um relatório de status.
CHKNTFS
Exibe ou modifica a verificação do disco na inicialização.
CLS
Limpa a tela
CMD
Abre uma outra janela de prompt.
COLOR
Define as cores padrão de primeiro plano e do plano de fundo do console
COMP
Compara o conteúdo de dois arquivos ou grupos de arquivos.
COMPACT
Exibe ou altera a compactação de arquivos.
CONVERT
Converte volumes FAT em NTFS.
COPY
Copia um ou mais arquivos para outro local.
DATE
Mostra a data atual e permite alterá-la.
DISKCOMP
Compara o conteúdo de dois disquetes.
DISKCOPY
Copia o conteúdo de um disquete para outro.
DISKPART
Faz particionamento de disco
DOSKEY
Edita linhas de comando, volta a chamar comandos do Windows e cria macros.
ECHO
Exibe mensagens ou ativa ou desativa o eco de comandos.
ENDLOCAL
Encerra a localização de alterações de ambiente em um arquivo em lotes.
EXIT
Sai do programa CMD.EXE (interpretador de comandos).
FC
Compara dois arquivos ou grupos de arquivos e exibe as diferenças entre eles.
FIND
Procura uma seqüência de texto em um arquivo ou arquivos.
FINDSTR
Procura seqüências de texto em arquivos.
FOR
Executa um determinado comando para cada arquivo em um grupo de arquivos.
FORMAT
Formata um disco rígido ou disquete.
FTYPE
Exibe ou modifica os tipos de arquivo utilizados em associações de extensões de arquivos.
GOTO
Direciona o interpretador de comandos do Windows para uma linha identificada em um programa em
lotes.
GRAFTABL
Permite que o Windows exiba um conjunto de caracteres estendidos em modo gráfico.
HELP
Fornece informações de ajuda sobre comandos do Windows.
HOSTNAME
Dá o nome do host
IF
Realiza processamento condicional em arquivos em lotes.
IPCONFIG
Mostra detalhes das configurações de IP
LABEL
Cria, altera ou exclui o rótulo de volume de um disco.
MODE
Configura um dispositivo do sistema.
MORE
Exibe a saída fazendo pausa a cada tela.
MOVE
Move um ou mais arquivos de uma pasta para outra pasta.
PAGEFILECONFIG
Configura memória virtual
PATH
Exibe ou define um caminho de pesquisa para arquivos executáveis.
PAUSE
Suspende o processamento de um arquivo em lotes e exibe uma mensagem.
PING
Checa sua conexão de rede disponível
POPD
Restaura o valor anterior da pasta atual salva por PUSHD.
PRINT
Imprime um arquivo de texto.
PROMPT
Altera o prompt de comando do Windows.
PUSHD
Salva a pasta atual e, em seguida, altera a mesma.
REM
Grava comentários (observações) em arquivos em lotes.
REPLACE
Substitui arquivos.
ROUT
Mostra detalhes do parâmetro da interface de rede
SCHTASKS
Agenda e executa algum processo
SET
Exibe, define ou remove variáveis de ambiente do Windows.
SETLOCAL
Inicia a localização de alterações de ambiente em um arquivo em lotes.
SHIFT
Altera a posição dos parâmetros substituíveis em um arquivo em lotes.
SORT
Classifica a entrada.
START
Inicia uma janela separada para executar um programa ou comando especificado.
SUBST
Associa um caminho a uma letra de unidade.
TITLE
Define o título da janela para uma sessão do CMD.EXE.
TREE
Exibe graficamente a estrutura de pastas de uma unidade ou caminho.
TYPE
Exibe o conteúdo de um arquivo de texto.
VER
Mostra a versão do Windows.
VERIFY
Faz com que o Windows verifique se os arquivos estão gravados corretamente em um disco.
VOL
Exibe um rótulo e número de série de volume de disco.
XCOPY
Copia diretórios com seus subdiretórios.

Os comandos abaixo listam comandos adicionais do Windows XP Pro:

eventcreate Permite ao administrador criar uma mensagem e identificação do evento personalizadas


em um log de eventos especificado.
eventquery Lista os eventos ou as propriedades de um evento de um ou mais arquivo log.
eventtriggers Mostra e configura disparadores de evento.
getmac Mostra o endereço MAC de um ou mais adaptador de rede.
helpctr Inicia o Centro de Ajuda e Suporte.
ipseccmd Configura o Internet Protocol Security (IPSec)
logman Gerencia o serviço Logs e alertas de desempenho.
openfiles Busca, mostra ou termina arquivos abertos compartilhados.
pagefileconfig Mostra e configura a memória virtual.
perfmon Abre o monitor do sistema.
prncnfg Configure ou mostra as configurações de impressora.
prndrvr Adiciona, deleta e lista drivers de impressoras.
prnjobs Pausa, continua ou cancela lista de documentos a serem impressos.
prnmngr Adiciona, deleta e lista impressoras conectadas, além da impressora default.
prnport Cria, deleta e lista portas de impressora TCP/IP
prnqctl Imprime uma página de teste, pausa ou reinicia um documento a ser impresso.
schtasks Permite que um administrador crie, exclua, consulte, altere, execute e termine tarefas
agendadas em um sistema local ou remoto.
systeminfo Busca no sistema informação sobre configurações básicas.
typeperf grava dados de desempenho na janela de comando ou em um arquivo de log. Para
interromper Typeperf, pressione CTRL+C.

Outros comandos, mas não do CMD, Tecla Windows à esquerda do teclado, aqui no meu é a
bandeirinha do Tio Bill(Microsoft).

Todo teclado atual traz uma tecla Windows que pode ser usada em conjunto com alguma outra tecla
para servir de atalho para alguma atividade. Veja abaixo a relação de atalhos da tecla Windows e tire
mais proveito dela:
Windows: Mostra o Menu Iniciar
Windows + D: Minimiza ou restaura todas as janelas
Windows + E: Abre Meu computador
Windows + F: Abre o Pesquisar para arquivos
Windows + R: Mostra a janela Executar
Windows + L: Tranca a tela
Windows + U: Abre o Gerenciador de Utilitários
Windows + CTRL + F: Mostra o Pesquisar para computador (em rede)
Windows + Shift + M: Desfaz minimizar (para todas as janelas)
Windows + F1: Para Ajuda e Suporte
Windows + BREAK: Mostra as Propriedades de Sistema

Comandos relacionados aos Serviços do Windows que podem ser digitados no menu Iniciar / Executar :

compmgmt.msc - gerenciar o computador


devmgmt.msc - gerenciamento de dispositivos
diskmgmt.msc - gerenciamento de discos
dfrg.msc - desfragmentador
eventvwr.msc - visualizar eventos
fsmgmt.msc - pastas compartilhadas
gpedit.msc - diretivas de grupo
lusrmgr.msc - usuários e grupos locais
perfmon.msc - monitor de performance
rsop.msc - conjunto de diretivas resultante
secpol.msc - configurações de segurança
services.msc - serviços gerais
control userpasswords2 - contas de usuário
regedit - registro do windows

Editado

Dica de Comandos DOS postado pelo colega thiagobodruk

Comandos

title nome - define um nome no título da página.

echo - Exibe uma string na tela.


Ex.: echo teste (escreve teste na tela)

echo. - cria uma linha em branco.

@echo off - Desativa a exibição dos comandos na tela. Deve ser adicionado à primeira linha de um
arquivo de lote MS-DOS (*.BAT).

cls - Limpa a tela.

set string = valor; - define uma variável.


Ex.: set a = 10; (define variável a com valor igual a 10)

%string% - chama variável.


Ex.: set a = teste;
echo %a% (primeiro define a com valor igual a teste, segunda linha escreve na tela o conteúda da
variável a, no caso a palavra teste)

pause - pausa as execuções, para prosseguir é necessário pressionar alguma tecla.

md nome - cria um diretório chamado nome.

rd nome - remove o diretório vazio nome.

cd nome - direciona prompt para o diretório nome.

copy diretórioorigem diretóriodestino - copia um arquivo ou pasta de um diretório origem para um


diretório destino.
Ex.: copy C:windowsrundll32.exe C:Pasta

del nome - deleta arquivo nome.

deltree diretório - deleta diretório não-vazio e todo seu conteúdo. Este comando pede confirmação
(Y/N), para confirmar direto, usa-se deltree/y.

renam nomeantigo.extensão nomenovo.extensão - renomeia arquivos ou pastas.


Ex.: renam C:windowsmistic.exe C:windowsbarret.exe

dir - define conteúdo do diretório.

:nome - cria um parágrafo de orientação chamado nome.

goto nome - direciona a "leitura" para o parágrafo nome.

call arquivo - chama um arquivo de lote do MS-DOS.

start arquivo - inicia uma aplicação do Windows.

date - exibe/altera data.

time - exibe/altera hora.

exit - fecha o prompt do MS-DOS.

Observações
- Para saber informações sobre determinado comando, sua sintaxe, etc, basta digitar comando/?. Ira
aparecer na tela uma "ajuda" sobre o comando.
- É super importante você saber no que está mexendo, algumas alterações podem comprometer seu
computador.
- Existem alguns comandos de programas como o shutdowm, por exemplo, mas são muitos, é mais
fácil você consultar a ajuda deles /?.

Como criar um arquivo de lote? (*.BAT)


Abra o bloco de notas do WinXP, digite os comandos em linhas de acordo com a sua intenção. Salve
Como nomedesejado.BAT. É importante esta notação, pois é o que vai definir o arquivo como sendo
um arquivo de lote.
Editado

P/facilitar se alguém quiser arquivar ou imprimir

Dica do colega Wilson T. R.

Uma outra coisa que você pode usar no Prompt de Comando do MS-DOS é usar a tecla TAB para
mostrar os nomes de diretórios (pastas) e dos arquivos tambem sem ter digitar.
Apertando a tecla TAB ele vai mostrando todas os nomes de pastas e arquivos que estão dentro da
pasta onde você estiver.

Ex:
Se você estiver na raiz do HD C: e você quer acessar a pasta Arquivos de Programas
Voce simplesmente digita cd e vai apertando o TAB até aparecer "Arquivos de programas.
(Só funciona no XP)

Editado

Dica do colega VulcanuS

Acho que só faltou falar sobre uso dos pipes...


é possível combinar 1 ou mais comandos através do pipe. Isso era muito útil antigamente, e agora
ainda pode ser...
O funcionamento é o seguinte:
para você "mesclar" comandos, por exemplo, o DIR com o MORE, use o pipe (esse caracter entre aspas
aqui, ó: "|")
então, vá para raiz (cd ) e digite: dir /s | more
vai dar a impressão que você deu um dir /s /p (vai pausar de tela em tela), mas o "/p" está sendo feito
pelo more...
existem ainda os "direcionadores de saída/entrada"
se você quer um arquivo contendo a listagem do dir, digite:
dir > arquivo1.txt
o arquivo1.txt vai receber o resultado do dir...

Você quer imprimir (isso, mandar direto para impressora) o conteúdo do diretório?
dir > prn
ou, se estiver na lpt1, por exemplo
dir > lpt1

outra dica:
você quer ordenar os dados de um arquivo?
Exemplo:
Conteúdo do arquivo1.txt
d
c
a
b
h
g
-----
agora digite o comando: type arquivo1.txt | sort > arquivo2.txt
-----
se você der um type no arquivo2.txt, vai mostrar:
a
b
c
d
g
h
...
ou seja, usem a criatividade...
os 3 pipes são:
"|" (dir | more)
que executa o programa1, manda o resultado pro programa 2 como entrada, que volta uma saida
(pipe entre programas)...
">" ( dir > a.txt )
redireciona a saída para a especificada. Pode ser fornecido nome de arquivo, saída de impressora, etc.
"<" (sort < a.txt)
exatamente o oposto do anterior. No exemplo anterior, sort vai receber o conteúdo de a.txt (note que
não precisei dar type)

Se der um ren *.html *.htm

Vai renomear todos arquivos da pasta de HTML para HTM

espero que eu tenha sido útil...

Editado

Dica do colega vbcrayon

Amigos, minha colabaração...

Quando vocês tiverem problemas em compartilhar impressoras via rede, use a seguinte dica:

Apague todas as entradas de sua impressora no cliente e desfaça quaisquer configurações no servidor.

Após, instale a impressora no "cliente" como você fez no "servidor". Finja que você tem duas e instale
normalmente nas duas máquinas sem neste passo se esquentar com a rede.
Depois compartilhe a impressora no micro "servidor" a sua escolha com o nome "imp", por exemplo.
Vá no micro cliente e na parte de propriedades e em portas, utilize a LPT3.
Vá para o DOS e digite:
Net use lpt3 servidorimp

Pronto. Com certeza irá funcionar. Se quiser, use o comando Edit para fazer um arquivo .bat e o inclua
no iniciar da máquina.

Editado

Dica do colega €XPLØR€R


Configure o prompt para exibir nomes de arquivos na esquerda.

no Windows xp, os nomes de arquivos são exibidos na direita, quando você faz uma listagem no
prompt...
para fazer com que os nomes sejam exibidos na esquerda, como nas outras versões anteriores do
windows, faça o seguinte:

* iniciar / executar / SYSDM.CPL

* clique na guia avançado / variaveis de ambiente

* se quiser aplicar a dica a todos os usuarios, use o campo "variaveis do sistema"... se quiser aplicar
apenas ao usuário atual, use o campo "variaveis de usuário para {usuario}"...

* clique no botao novo, da seçao desejada (sistema ou usuario)

* configure o nome da variável como: dircmd

* configure o valor da variável como: /-n

------------------------------------------

se desejar, pode aplicar as configuraçoes diretamente no registro:

* novo valor da sequencia (REG_SZ): dircmd

* parametro: /-n

para todos os usuarios:

HKEY_LOCAL_MACHINESYSTEMCurrentControlSetControlSession ManagerEnvironment

apenas para o usuário atual:

HKEY_CURRENT_USEREnvironment

Java: Compilando pelo prompt

POS TED ON 15 DE OUT UB RO DE 2008 B Y R IC HA RD IKE DA

Hoje vou mostrar como compilar um programinha em java pelo prompt de comando do Windows. Pra quem não
conhece ou não está familiarizado é essa tela abaixo.
Antes de usar o prompt devemos fazer algumas configurações primeiro .
Você deve ter instalado o SDK do Java que pode ser baixado aqui.

Após ter o SDK instalado você precisará anotar alguns caminhos, que servirão de variável para as configurações.
Você deve procurar o caminho onde instalou o java SDK.

Por padrão seria C:\Arquivos de programas\Java\

Procure a versão do sdk que foi instalada no meu caso foi o ‘jdk1.6.0_04‘ acesse esta pasta.

Copie em um bloco de notas o caminho até esta pasta


C:\Arquivos de programas\Java\jdk1.6.0_04\
dentro dela haverá outras, dentre elas, a pasta lib e a bin você deve anotar esses caminhos também.

Pastas Java (Clique na imagem para Ampliar)

Agora você deverá acessar seu painel de controle, clicar na opção Sistema, aba Avançado, botão Variáveis de
Ambiente.
Propriedades do Sistemas

Deverá abrir uma janela chamada Variáveis de ambiente na qual você deve clicar no botão Nova
Variáveis de Ambiente

Após isso abrirá esta janela:

Nova Variável de Usuário

Na opção 1 deverão ser colocados os Nomes das Variáveis

E na opção 2 deverão ser colocados os caminhos (valor da variável) que você anotou.

Os campos deverão ser preenchidos da seguintes maneiras:

Nome da variável: Java_Home

Valor da variável: C:\Arquivos de programas\Java\jdk1.6.0_04

Agora de um ok e clique em nova :

Nome da variável: ClassPath

Valor da variável: .;C:\Arquivos de programas\Java\jdk1.6.0_04\lib

Note que o valor da variável acima precisa do ponto e ponto e vírgula antes do caminho.
E por último:

Nome da variável: Path

Valor da variável: C:\Arquivos de programas\Java\jdk1.6.0_04\bin

Agora chega a parte da compilação.


Para realizar esta tarefa é preciso abrir o prompt.

No Iniciar > Executar digite cmd e click em OK o prompt aparecerá na sua tela:

Prompt de Comando
Para inicio eu direcionarei para a pasta que está meu arquivo prog.java, para isto usarei o comando cd
C:\@trabalhos\JAVA\richardikeda qual me jogará direto para lá:

Listarei os arquivos da pasta para ver o que tem lá usando o comando dir, e poderei ver o arquivo prog.java

arquivos java

Vamos compilar ele usando o comando javac prog.java é só esperar um pouco e arquivo programa compilado. Na
mesma pasta onde esta o arquivo foi gerado outro chamado prog.class

arquivos java

Agora pra executar o programa basta digitar o comando java prog (sem o .java por motivos de leitura do windows) e o
prog.class será executado:
executar arquivo

Agora é só brincar com os arquivos .java

Arquivo da tag: Prompt de Comando

Finalizar Processo no Prompt com o Taskkill


30 jan

Algumas Pessoas com um conhecimento mais elevado na área da informática as vezes se


veem em situações onde essa dica irá ajudar muito. Certas pessoas com a experiência de
vida sabem distinguir se seu computador está como algum vírus ou não, geralmente
podemos finalizar os Programas pelo Gerenciador de Tarefas, mas como é de costume a
maioria dos vírus dificultam o acesso a o Gerenciador de Tarefas, caso então esteja nesta
situação vamos lá, primeiro vamos abrir o prompt de comando.

Clique no Botão Iniciar, depois executar… digite cmd clique em OK

Pronto se tudo estiver normal irá surgir está janela:

Digite Tasklist /svc e pressione Enter, para listar todos os processos em execução:
Para finalizar o processo desejado basta digitar taskkill -im nomedoprocesso /f /t e
pressione enter, no meu caso quero finalizar o arquivo KiesPDLR.exe pois sei que este é
um programa para celular, basta eu digitar taskkill -im KiesPDLR.exe /f /t e
pressionar enter:

Processo Finalizado!!!, fácil né.

Finalize os processos por linha de comando no Windows 7


Talvez você ainda não saiba, mas isso está sempre ao seu lado quando se trata de computadores com
o sistema operacional Windows. Toda vez que você iniciar um programa (qualquer programa), um
processo (dependendo do programa, vários), é iniciado no sistema.
Estes processos tratam de várias funções do programa em questão, como por exemplo, sistema de
busca, banco de dados, conexão com a rede, entre outras.
Sabendo disso, você pode analisar quais processos ocupam mais memória ou processador no seu
computador, para fazer isso basta pressionar simultaneamente as teclas "Ctrl + Shit + ESC" ou "Ctrl +
Alt + DEL" para abrir o gerenciador de tarefas do sistema, assim você pode verificar na aba
"Processos", quais deles estão deixando o seu computador lento, ou coisa parecida.
Você também poderá finalizar processos utilizando o Gerenciador de Tarefas do sistema, escolha o
processo, clique com o botão direito do mouse sobre ele e escolha a opção "Finalizar processo".
Outro ponto importante, é que, caso você tenha alguma necessidade em terminar processos do
sistema por linha de comando, também é possível utilizando o comando taskkill, vamos verificar
como podemos fazer isso abaixo.

Modo de utilização do processo taskkill

A sintax do comando é a seguinte:

TASKKILL [/S sistema [/U usuário [/P [senha]]]]

{ [/FI filtro] [/PID processid | /IM imagename] } [/T] [/F]

Exemplos:

TASKKILL /IM notepad.exe

TASKKILL /PID 1230 /PID 1241 /PID 1253 /T

TASKKILL /F /IM cmd.exe /T

TASKKILL /F /FI "PID ge 1000" /FI "WINDOWTITLE ne untitle*"

TASKKILL /F /FI "USERNAME eq NT AUTHORITY\SYSTEM" /IM notepad.exe

TASKKILL /S sistema /U domínio\usuário /FI "USERNAME ne NT*" /IM *

TASKKILL /S sistema /U usuário /P senha /FI "IMAGENAME eq note*"

Mas mantenha a calma, não vamos utilizar nem a metade dos atributos da sintax,
basicamente vamos utilizar apenas duas formas, ou forçando o processo a ser finalizado,
ou finalizando naturalmente. Vejamos:

Forçando Processos

Normalmente, quando finalizamos um processo deste modo, ele provavelmente deve estar
travado, ou com problemas na finalização normal (é meio óbvio, pois todos os programas tem
um botão "Fechar"), então, pode ser que o sistema não finalize o processo sem ser do modo
forçado, então utilizamos o /f na sintax do aplicativo, vamos testar finalizando o processo do
Firefox.

taskkill /f /im firefox.exe


Deste modo, finalizamos o firefox, para finalizar qualquer outro processo, você deve saber o nome do
processo em questão, então utilize o Gerenciador de Tarefas (já descrito anteriormente) para
descobrir seu nome, exemplo para finalizar o "Internet Explorer".
taskkill /f /im iexplore.exe
Estes comandos devem ser digitando em um "Prompt" (óbvio), para abrir o prompt de
comando no Windows 7, basta digitar “cmd” na caixa de pesquisas do menu iniciar,
depois disso pressione "Enter".

Finalizando processos sem forçar (Recomendado)

Bom, este é o modo mais simples de finalização de processos por linha de comando no
Windows, bem parecido com o modo anterior, só que sem o /f, veja os exemplos anteriores no
modo simples:

taskkill /im firefox.exe

taskkill /im iexplore.exe

Depois de digitar estes comandos no Prompt, pressione a tecla Enter do seu teclado e
pronto, simples assim!

Espero que tenha gostado da dica

Programando em C no Windows 7
Ter, 07 de Setembro de 2010 13:11 | Escrito por Daniel Donda |

Estou usando o Windows 7 e para compilar meus programinhas em C foi preciso fazer algumas
configurações que eu quero compartilhar com vocês.

Fazendo o download do compilador C

1 - Primeiro baixe o compilador Borland C++ Compiler 5.5


2- Descompacte em um diretorio no seu computador e instale o compilador em seu diretorio
padrão (c:\Borland).

Configurando o Borland C++ Compiler

3- Edite o arquivo bcc32.cfg que esta no diretorio c:\Borland\Bcc55\bin


e adicione as seguintes linhas:
-I"c:\Borland\Bcc55\include"
-L"c:\Borland\Bcc55\lib"

Configurando o Windows 7
4- Vá no painel de controle e clique em System.
5-Clique em opções avançadas, como na figura:
6- Clique em "Variaveis de Ambiente" como na imagem:

7- Adicione o caminho da pasta bin do compilador na variavel "path" .


Não esqueça de colocar ; (ponto e virgula) e adicionar apenas no final ok.
;C:\Borland\BCC55\Bin

Veja a imagem:

8- Clique em OK e feche todas as janelas.


Ok, agora é só abrir uma janela do prompt de comando e utilizar o comando:
bcc32 em qualquer diretorio desejado.

Configurando o teclado para o prompt de comando.


Se você deseja utilizar o edit.com no prompt de comando para criar seus arquivos, é provavel
que o teclado esteja desconfigurado.
Você pode editar o arquivo c:\windows\system32\autoexec.nt e adicionar a seguinte linha no
fim do arquivo:
KB16 BR,850,C:\WINDOWS\SYSTEM32\KeyBoard.SYS

Mas para fazer isso você precisa ser o administrator da maquina, portanto execute o seguinte
comando na janela do prompt:
runas /user:administrator "cmd"

Digite a senha.
Na nova janela voce pode digitar o comando:
echo KB16 BR,850,C:\WINDOWS\SYSTEM32\KeyBoard.SYS >
%systemroot%\system32\autoexec.nt

Abra novamente o prompt de comando e teste o seu teclado no edit.

Uma boa opção é o notepad ++ http://notepad.softonic.com.br/


Erro: windows/system32/config/system está ausente ou corrompido

Dê o boot pelo CD de instalação do Windows XP, na primeira tela de opções escolha a opção R (Console de

Recuperação), ele irá pedir o número da partição (geralmente 1), Poderá tambem pedir a senha de

administrador. Ao final você irá digitar os seguintes comandos:

cd C:\WINDOWS\system32\config

rename system system.old

copy C:\WINDOWS\repair\system C:\WINDOWS\system32\config

Windows 7 (Este sistema não suporta modo de tela cheia)

quando você clicar duas vezes em tc.exe, 16 bits Subsistema MS-DOS e disse: "Este sistema não
suporta mode.Choose fullscreen 'Fechar' para finalizar o aplicativo.
o solução que eu encontrei como abaixo: 1> você tem que baixar o DOSBox 0,73 abaixo do baixar e
intalled-lo, você vai a Iniciar> Programas> DOSBox-0,73> Configuração> configuração Editar, agora
você verá o bloco de notas> então goto lastest abaixo deste> arquivo até u ver [autoexec], sob este
tipo de linha: mount cc: \, depois salvá-lo. 3> Agora Goto DOSBox-0,73 no ícone no desktop ou em
algum lugar, então vai ver. z: \> mount cc: \ Montagem c: tempo \ não é recomendado por favor
montar um diretório (sub) ao lado. . unidade c está montada como diretório local c: \ digite no
comando como abaixo digite (passo a passo) z: \> c: c: \> cd tc c: \ TC> cd bin c: \ tc \ bin> tc.exe é
realmente trabalho bem sucedido ... Eu estou usando Aspire 5738 com o Windows 7. uma coisa, sobre
as questões "não pode ler stdio.h e conio.h" é sloved já agora, certamente apenas verificar o diretório
.. . desejar qualquer um tem os pontos que me rapidamente ... ver qualquer um tinha compartilharam
idéias sobre o assunto, goto você!! Tudo de bom, V_vorn