Anda di halaman 1dari 16

01 02

Trigonometria no triângulo
retângulo

Competência Habilidades
2 6, 7, 8 e 9

M T
MATEMÁTICA
Competência 1 – Construir significados para os números naturais, inteiros, racionais e reais.
H1 Reconhecer, no contexto social, diferentes significados e representações dos números e operações – naturais, inteiros, racionais ou reais.
H2 Identificar padrões numéricos ou princípios de contagem.
H3 Resolver situação-problema envolvendo conhecimentos numéricos.
H4 Avaliar a razoabilidade de um resultado numérico na construção de argumentos sobre afirmações quantitativas.
H5 Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando conhecimentos numéricos.
Competência 2 – Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade e agir sobre ela.
H6 Interpretar a localização e a movimentação de pessoas/objetos no espaço tridimensional e sua representação no espaço bidimensional.
H7 Identificar características de figuras planas ou espaciais.
H8 Resolver situação-problema que envolva conhecimentos geométricos de espaço e forma.
H9 Utilizar conhecimentos geométricos de espaço e forma na seleção de argumentos propostos como solução de problemas do cotidiano.
Competência 3 – Construir noções de grandezas e medidas para a compreensão da realidade e a solução de problemas do cotidiano.
H10 Identificar relações entre grandezas e unidades de medida.
H11 Utilizar a noção de escalas na leitura de representação de situação do cotidiano.
H12 Resolver situação-problema que envolva medidas de grandezas.
H13 Avaliar o resultado de uma medição na construção de um argumento consistente.
H14 Avaliar proposta de intervenção na realidade utilizando conhecimentos geométricos relacionados a grandezas e medidas.
Competência 4 – Construir noções de variação de grandezas para a compreensão da realidade e a solução de problemas do cotidiano.
H15 Identificar a relação de dependência entre grandezas.
H16 Resolver situação-problema envolvendo a variação de grandezas, direta ou inversamente proporcionais.
H17 Analisar informações envolvendo a variação de grandezas como recurso para a construção de argumentação.
H18 Avaliar propostas de intervenção na realidade envolvendo variação de grandezas.
Competência 5 – Modelar e resolver problemas que envolvem variáveis socioeconômicas ou técnico-científicas, usando representações
algébricas.
H19 Identificar representações algébricas que expressem a relação entre grandezas.
H20 Interpretar gráfico cartesiano que represente relações entre grandezas.
H21 Resolver situação-problema cuja modelagem envolva conhecimentos algébricos.
H22 Utilizar conhecimentos algébricos/geométricos como recurso para a construção de argumentação.
H23 Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando conhecimentos algébricos.
Competência 6 – Interpretar informações de natureza científica e social obtidas da leitura de gráficos e tabelas, realizando previsão de
tendência, extrapolação, interpolação e interpretação.
H24 Utilizar informações expressas em gráficos ou tabelas para fazer inferências.
H25 Resolver problema com dados apresentados em tabelas ou gráficos.
H26 Analisar informações expressas em gráficos ou tabelas como recurso para a construção de argumentos.
Competência 7 – Compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar instrumentos ade-
quados para medidas, determinação de amostras e cálculos de probabilidade para interpretar informações de variáveis apresentadas em
uma distribuição estatística.
Calcular medidas de tendência central ou de dispersão de um conjunto de dados expressos em uma tabela de frequências de dados agrupados
H27
(não em classes) ou em gráficos.
H28 Resolver situação-problema que envolva conhecimentos de estatística e probabilidade.
H29 Utilizar conhecimentos de estatística e probabilidade como recurso para a construção de argumentação.
H30 Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando conhecimentos de estatística e probabilidade.
E.O. Aprendizagem 3. Um balão atmosférico, lançado em Bauru
(343 quilômetros a Noroeste de São Pau-
lo), na noite do último domingo, caiu nesta
1. Uma escada rolante de 6 m de comprimento
segunda-feira em Cuiabá Paulista, na região
liga dois andares de uma loja e tem inclina-
de Presidente Prudente, assustando agri-
ção de 30°. Determine, em metros, a altura
cultores da região. O artefato faz parte do
entre estes dois andares.
Use os valores: sen 30° = 0,5, cos 30° = 0,87 programa Projeto Hibiscus, desenvolvido por
e tg 30° = 0,58 Brasil, Franca, Argentina, Inglaterra e Itália,
a) 3,48 para a medição do comportamento da cama-
b) 4,34 da de ozônio, e sua descida se deu após o
c) 5,22 cumprimento do tempo previsto de medição.
d) 5 Disponível em: http://www.correiodobrasil.com.br.
e) 3 Acesso em: 02 maio 2010.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO

Arquimedes, candidato a um dos cursos da


Faculdade de Engenharia, visitou a PUC para
colher informações. Uma das constatações
que fez foi a de que existe grande proximi-
dade entre Engenharia e Matemática.

Na data do acontecido, duas pessoas avista-


2. (PUC-RS) Em uma aula prática de Topogra-
ram o balão. Uma estava a 1,8 km da posição
fia, os alunos aprendiam a trabalhar com
o teodolito, instrumento usado para medir vertical do balão e o avistou sob um ângulo
ângulos. Com o auxílio desse instrumento, é de 60°; a outra estava a 5,5 km da posição
possível medir a largura y de um rio. De um vertical do balão, alinhada com a primeira e
ponto A, o observador desloca-se 100 metros no mesmo sentido, conforme se vê na figura,
na direção do percurso do rio, e então visuali- e o avistou sob um ângulo de 30°.
za uma árvore no ponto C, localizada na mar- Qual a altura aproximada em que se encon-
gem oposta sob um ângulo de 60°, conforme trava o balão?
a figura abaixo.
a) 1,8 km
b) 1,9 km
c) 3,1 km
d) 3,7 km
e) 5,5 km

4. Um caminhão, cuja carroceria está a uma al-


tura de 1,2 m do chão está estacionado em
um terreno plano. Deseja-se carregar uma
máquina pesada neste caminhão e, para isso,
será colocada uma rampa da carroceria do ca-
minhão até o chão. O comprimento mínimo
da rampa para que esta forme com o chão um
ângulo máximo de 30° é, em metros, de:
(Considere: sen 30° = __ ​ 1 ​ ​ XX
d 3 ​ ​  e
 , cos 30° = ​ ___
Nessas condições, conclui-se que a largura 2 2
​ ​ 3 ​ ​)  
dXX
do rio, em metros, é: tg 30° = ___
3
100​dXX
3 ​ 
a) ______
​   ​.   a) 0,8​dXX
3 ​. 
3
100​dXX
3 ​ 
b) ______
​   ​.   b) 2,4.
2
c) 1,2​dXX
3 ​ .
c) 100​dXX
3 ​ .
d) 0,6​ 3 ​ .
d XX
50​dXX
3 ​ 
d) _____
​   ​  
  e) 0,6.
3
e) 200.

53
5. Um foguete é lançado de uma rampa situada 7. Uma baixa histórica no nível das águas no
no solo sob um ângulo de 60°, conforme a rio Amazonas em sua parte peruana deixou
figura. o Estado do Amazonas em situação de alerta
e a Região Norte na expectativa da pior seca
desde 2005. [...] Em alguns trechos, o Rio
Amazonas já não tem profundidade para que
balsas com mercadorias e combustível para
energia elétrica cheguem até as cidades. A
Defesa Civil já declarou situação de atenção
em 16 municípios e situação de alerta – eta-
pa imediatamente anterior à situação de
emergência – em outros nove. Porém, alguns
trechos do rio Amazonas ainda permitem
​ ​ 3 ​ ​  ; cos 60° = __
dXX
Dados: sen 60° = ___ ​ 1 ​ ;
2 2 plenas condições de navegabilidade.
tg 60° = ​ 3 ​. 
d XX
Texto adaptado de: http://www.ecodebate.com.
A altura em que se encontra o foguete, após br/2010/09/10/com-seca-no-peru-nivel-dorioamazonas-
ter percorrido 12 km, é: diminuiu-e-regiao-norte-
teme-piorestiagem-desde-2005/
a) 600 dam. Acesso em: 10 nov. 2010.
b) 12.000 m.
c) 6.000​dXX
3 ​ dm.
d) 600.000​dXX3 ​ cm.

6. (Uel) Um indivíduo em férias na praia ob-


serva, a partir da posição P1, um barco anco-
rado no horizonte norte na posição B. Nesta
posição P1, o ângulo de visão do barco, em
relação à praia, é de 90°, como mostrado na
figura a seguir. Considerando que um barco parte de A para
atravessar o rio Amazonas; que a direção de
seu deslocamento forma um ângulo de 120º
com a margem do rio; que a largura do rio,
teoricamente constante, de 60 metros, en-
tão, podemos afirmar que a distância AB em
metros percorrida pela embarcação foi de:
Dados:
Seno Cosseno Tangente
B
​ 1 ​  ​  ​ 3 ​ ​   ​ ​ 3 ​ ​  
__ ___dXX dXX
___

2 2 3
N
​ ​ 2 ​ ​   ​ XX
2 ​ ​  
dXX
___ d
O L 45º ​ ___ 1
2 2
S 1 ​ 
​ ​ 3 ​ ​  
dXX
60º ___ ​ __ ​ XX
d 3 ​ 
2 2
45º a) 60​dXX
3 ​ metros.
1000 m
P2 P1 b) 40​dXX
3 ​ metros.
c) 120 metros.
d) 20​dXX
3 ​ metros.
Ele corre aproximadamente 1000 metros na
direção oeste e observa novamente o barco e) 40 metros.
a partir da posição P2. Neste novo ponto de
observação P2, o ângulo de visão do barco, 8. Ter condições de acessibilidade a espaços e
em relação à praia, é de 45°. equipamentos urbanos é um direito de todo
Qual a distância P2B aproximadamente? cidadão.
a) 1000 metros A construção de rampas, nas entradas de edi-
b) 1014 metros fícios que apresentam escadas, garante a aces-
c) 1414 metros sibilidade principalmente às pessoas com de-
d) 1714 metros ficiência física ou com mobilidade reduzida.
e) 2414 metros Pensando nisso, na entrada de uma ETEC
onde há uma escada de dois degraus iguais,
cada um com 15 cm de altura, pretende-se

54
construir uma rampa para garantir a acessi- A distância, em metros, percorrida pela for-
bilidade do prédio a todos. miga é:
Essa rampa formará com o solo um ângulo de a) 1 + 2 d​ XX
3 ​ .
3º, conforme a figura. b) 3 + 3 d​ XX
3 ​ .
c) 5 + 2 d​ XX
3 ​ .
d) 7 + 3 d​ XX
3 ​ .

E.O. Fixação
Adote: sen 3º = 0,05; cos 3º = 0,99 1. (Enem) Para determinar a distância de um
barco até a praia, um navegante utilizou o
Sendo assim, conclui-se que o comprimento
seguinte procedimento: a partir de um ponto
da rampa será, em metros:
A, mediu o ângulo visual A fazendo mira em
a) 6.
um ponto fixo P da praia. Mantendo o barco
b) 5.
no mesmo sentido, ele seguiu até um ponto
c) 4. B de modo que fosse possível ver o mesmo
d) 3. ponto P da praia, no entanto sob um ângulo
e) 2. visual 2a. A figura ilustra essa situação:
9. (UEMG) Em uma de suas viagens para o ex-
terior, Luís Alves e Guiomar observaram um
monumento de arquitetura asiática. Guio-
mar, interessada em aplicar seus conheci-
mentos matemáticos, colocou um teodolito
distante 1,20 m da obra e obteve um ângulo
Suponha que o navegante tenha medido o
de 60°, conforme mostra a figura:
ângulo a = 30° e, ao chegar ao ponto B, veri-
ficou que o barco havia percorrido a distân-
cia AB = 2000 m. Com base nesses dados e
mantendo a mesma trajetória, a menor dis-
tância do barco até o ponto fixo P será:
a) 1000 m.
b) 1000 d​ XX
3 ​ m.
c) 2000 ​  3 ​ ​  m.

d
___ XX
3
d) 2000 m.
Sabendo-se que a altura do teodolito corres- e) 2000 d​ XX
3 ​ m.
ponde a 130 cm, a altura do monumento, em
metros, é aproximadamente: 2. Uma coruja está pousada em R, ponto mais
a) 6,86. alto de um poste, a uma altura h do ponto P,
b) 6,10. no chão.
c) 5,24. Ela é vista por um rato no ponto A, no solo,
d) 3,34. sob um ângulo de 30°, conforme mostra a
figura abaixo.
10. Uma formiga sai do ponto A e segue por uma
trilha, representada pela linha contínua, até
chegar ao ponto B, como mostra a figura.

O rato se desloca em linha reta até o ponto


B, de onde vê a coruja, agora sob um ângulo

de 45° com o chão e a uma distância BR​
​  de
medida 6​dXX
2 ​ metros.
Com base nessas informações, estando os
pontos A, B e P alinhados e desprezando-se

55
a espessura do poste, pode-se afirmar, então,

que a medida do deslocamento ​AB​ do rato,
em metros, é um número entre:
a) 3 e 4.
b) 4 e 5.
c) 5 e 6.
d) 6 e 7.

3. (ESPM) Uma pessoa cujos olhos estão a


1,80 m de altura em relação ao chão avista o
topo de um edifício segundo um ângulo de
I. o ∆ABC é retângulo em B.
30° com a horizontal. Percorrendo 80 m no
II. cos  = 0,8
sentido de aproximação do edifício, esse ân-
III. sen  + tg  = 32/15
gulo passa a medir 60°. Usando o valor 1,73
Assinale a alternativa correta.
para a raiz quadrada de 3, podemos concluir
a) Apenas a proposição I é verdadeira.
que a altura desse edifício é de aproximada-
b) Apenas as proposições II e III são verdadeiras.
mente:
c) Apenas as proposições I e III são verdadeiras.
a) 59 m.
d) Apenas a proposição II é verdadeira.
b) 62 m.
e) Todas as proposições são verdadeiras.
c) 65 m.
d) 69 m.
6. (Mackenzie)
e) 71 m.

4. (PUC-SP) Abílio (A) e Gioconda (G) estão


sobre uma superfície plana de uma mesma
praia e, num dado instante, veem sob res-
pectivos ângulos de 30° e 45°, um pássaro
(P) voando, conforme é representado na pla-
nificação abaixo.

  __
Se, na figura, AD​​  = 3​dXX ​  = 14 √
2 ​ e CF​ ​​ 6 ​​ então a

medida de AB​ ​  é:
a) 8​dXX
6 ​ .
b) 10​dXX
6 ​ .
c) 12​dXX
6 ​ .
d) 28.
Considerando desprezíveis as medidas das e) 14​dXX
5 ​ .
alturas de Abílio e Gioconda e sabendo que,
naquele instante, a distância entre A e G era 7. As circunferências da figura abaixo são tan-
de 240 m, então a quantos metros de altura gentes entre si e tangentes à reta t nos pon-
o pássaro distava da superfície da praia? tos A e B.
a) 60 (​dXX
3 ​ + 1)
b) 120 (​dXX
3 ​ – 1)
c) 120 (​ 3 ​ + 1)
d XX
d) 180 (​dXX
3 ​ – 1)
e) 180 (​dXX
3 ​ + 1)

5. A trigonometria estuda as relações entre os Dados:


lados e os ângulos de um triângulo. BC = 4​dXX 3 ​ cm
Em um triângulo retângulo, sabemos que R = 12 cm
 = 30°
cat. oposto cat. adjacente A medida do segmento AB, em centímetros,
sen θ = ___________
​      ​, cos θ = _____________
​   
    ​ e
hipotenusa hipotenusa é igual a:
cat. oposto a) 2​dXX
3 ​ .
tg θ = _____________
​   
   ​. Considere o triângulo b) 4​dXX
3 ​ .
cat. adjacente
c) 8​dXX
3 ​ .
abaixo e as proposições I, II e III. d) 12​dXX
3 ​ .

56
 
8. Duas pessoas A e B, numa rua plana, avistam o §§ ​BE​ é paralelo a CD​
​  ;
 
topo de um prédio sob ângulos de 60° e 30°, §§ ​  é paralelo a DE​
BC​ ​  ;
 ——
respectivamente, com a horizontal, conforme §§ ​  é perpendicular a AB​​
AE​ ​​  ;

mostra a figura. Se a distância entre os obser- §§ ​  é perpendicular ao​ plano
AE​ ​ ABC do teto;
^
vadores é de 40 m, então, a altura do prédio, §§ a medida do ângulo A​B ​ E é 16º;

em metros, é aproximadamente igual a: §§ a medida do segmento AB​
​  é 3,84 m.
Considerando que as ecotelhas serão coloca-
das de modo a revestir o retângulo BCDE, sem
ultrapassar as suas bordas, e sabendo que as
dimensões da telha são 2,20 m × 0,92 m,
o Sr. João calculou que a medida do trans-
60º 30º passe das telhas é, em centímetros:
A B Dados: sen 16º = 0,28; cos 16º = 0,96;
40 m tg 16º = 0,29
a) 34. a) 10.
b) 32. b) 20.
c) 30. c) 30.
d) 28. d) 40.
e) 50.
9. (Cesgranrio) Uma escada de 2 m de compri-
mento está apoiada no chão e em uma pare-
de vertical. Se a escada faz 30° com a hori- E.O. Complementar
zontal, a distância do topo da escada ao chão
é de: 1. (Cftrj 2017) Os alunos de um professor pedi-
a) 0,5 m. ram que ele cobrasse na sua prova bimestral
b) 1 m. exercícios “quase iguais” aos do livro. Após
c) 1,5 m. ampla negociação, ficou acordado que o pro-
d) 1,7 m. fessor poderia mudar apenas uma palavra
e) 2 m. do exercício que ele escolhesse no livro para
cobrar na prova.
10. O Sr. João precisa trocar as telhas da sua O professor escolheu o seguinte problema no
casa. Pesquisando nas lojas de material de livro:
construção, optou por uma ecotelha. Problema do Livro:
A ecotelha é uma telha ondulada produzida Os lados de um triângulo medem 3x, __4x e 5x __
com material reciclável como tubos de pas- e seu perímetro, em cm, mede 3 + ​​√3 ​​  + ​​√6 ​​. 
ta de dente. Entre outras características, Quanto mede seu menor lado?
ela apresenta elevada resistência à ação dos E montou o seguinte problema na prova:
raios ultravioleta e infravermelhos; não ab- Problema da Prova:
sorve umidade; permite o isolamento térmi- Os ângulos de um triângulo medem 3x,
co; além de ter custo acessível e substituir, 4x e __5x e__ seu perímetro, em cm, mede
com vantagens, o perigoso cimento amianto. 3+√ ​​ 3 ​​ + √
​​ 6 ​​ . Quanto mede seu menor lado?
(Adaptado de: http://www.arq.ufsc.br/arq5661/
trabalhos_2003-1/ecovilas/ecotelha.htm
Ao perceber que, mesmo trocando apenas
Acesso em02.09.2009.) uma palavra do enunciado, o problema havia
ficado muito mais complicado, um aluno ain-
Após retirar as telhas velhas e como não da pediu uma dica e o professor sugeriu que
havia necessidade de alterar a estrutura do ele traçasse a altura relativa ao maior lado.
telhado, o Sr. João planejou a colocação das A resposta correta, em cm, do problema da
novas telhas.
PROVA é
A figura apresenta as características da estru-
tura do telhado e como as telhas serão dis- a) 2__
postas. b) ​​√ 3 ​​ 
c) 1__
d) ​​√ 6 ​​ 

2. (UFPR) Um recipiente, no formato de hemis-


fério, contém um líquido que tem profundi-
dade máxima de 5 cm. Sabendo que a medida
do diâmetro do recipiente é de 20 cm, qual
o maior ângulo, em relação à horizontal, em
que ele pode ser inclinado até que o líquido
alcance a borda, antes de começar a derramar?

57
oteodolito no ponto A e, mirando o ponto T
no topo do morro, mede o ângulo de 30° com
a horizontal; desloca o teodolito 160 metros
em direção ao morro, colocando-o agora no
ponto B, do qual, novamente mirando o pon-
to T, mede o ângulo de 60° com a horizontal.

a) 75°
b) 60°
c) 45°
d) 30°
e) 15°

3. (Espcex) Em uma das primeiras tentativas


de determinar a medida do raio da Terra,
os matemáticos da antiguidade observavam,
do alto de uma torre ou montanha de altura Se a altura do teodolito é de 1,5 metros, é
conhecida, o ângulo sob o qual se avistava CORRETO afirmar que a altura do morro com
o horizonte, tangente à Terra, considerada relação à região plana à qual pertencem A e
esférica, conforme mostra a figura. Segundo B é, em metros:
esse raciocínio, o raio terrestre em função do
ângulo  é dado por: a) 80​dXX
3 ​ + 1,5.

b) 80​dXX
3 ​ – 1,5.
160​dXX
3 ​ 
c) ______
​   ​   + 1,5.
3
160​ XX
d 3 ​ 
d) ______
​   ​   – 1,5.
3

5. (UFPR) Num projeto hidráulico, um cano


com diâmetro externo de 6 cm será encaixa-
do no vão triangular de uma superfície, como
ilustra a figura abaixo. Que porção x da altura
do cano permanecerá acima da superfície?

sen(αh)
a) R = ________
​    
 ​.
1 – senα

​  hsenα 
b) R = ________    ​.
1 – senα
​  hsenα 
c) R = ________  ​  .
senα – 1
​ 1 – senα
d) R = ________    ​. 
hsenα
​ 1 + senα
e) R = ________    ​. 
hsenα
​  1 ​  cm
a) __
2
b) 1 cm
4. (UFSJ) O teodolito é um instrumento de me-
​ XX
d 3 ​ 
dida de ângulos bastante útil na topografia. c) ___
​   ​ cm
2
Com ele, é possível determinar distâncias
d) __ ​  π ​  cm
que não poderiam ser medidas diretamen- 2
te. Para calcular a altura de um morro em e) 2 cm
relação a uma região plana no seu entorno,
o topógrafo pode utilizar esse instrumento
adotando o seguinte procedimento: situa

58
E.O. Dissertativo
1. Encontre o valor de x nas figuras a seguir:

a)

10
​^​
a) Encontre a medida do ângulo B​D ​C  .
30º 
b) Calcule a medida do segmento ​BD​ .
x 6 ​ , determine a me-
c) Admitindo-se tg (50°) = ​ __
 5
b) dida do segmento AC​
​  .

4. Para dar sustentação a um poste telefônico,


x utilizou-se um outro poste com 8 m de com-
2
primento, fixado ao solo a 4 m de distância
do poste telefônico, inclinado sob um ângulo
45º de 60°, conforme a figura a seguir.
2
c)
cabo

5 8m
60°

60º
x Considerando-se que foram utilizados 10 m
d) de cabo para ligar os dois postes, determine a
altura do poste telefônico em relação ao solo.
x 4
5. (Ufu) Os programas de edição de imagens
30º possuem a ferramenta RECORTAR, que per-
mite delimitar e recortar uma área retan-
gular de uma imagem digital (figura, foto
2. Na ilustração abaixo, temos dois retângulos
etc.). Para delimitar a área a ser recortada, é
congruentes com base medindo 12 cm, e al-
construído um retângulo com lados paralelos
tura 5 cm. Qual o inteiro mais próximo da
às laterais da imagem; em seguida, esse re-
distância, em centímetros, do ponto A até
3 ​ ≈
a horizontal? Dado: use a aproximação ​dXX tângulo é rotacionado em torno de seu cen-
1,73. tro, transladado e redimensionado, de acor-
do com a necessidade.
A figura a seguir ilustra a delimitação de
uma área R1, a ser recortada de uma imagem
retangular delimitada por R2. Os retângulos
R1 e R2 que delimitam, respectivamente, essa
área e a imagem são semelhantes, e dois vér-
tices de R1 estão nos lados de R2.

3. Considere dois triângulos ABC e DBC, de



mesma base ​BC​ , tais que D é um ponto inter-

no ao triângulo ABC. A medida de BC​ ​  é igual
a 10 cm. Com relação aos ângulos internos 10 cm R2
​^​ ​^​
desses
​^​
triângulos,
​^​
sabe-se que D​
B ​ C = B​ C ​ D,
D​C ​ A = 30°, D​B ​ A = 40°, BÂC = 50°. 4 cm R1
30°

15 cm

59
Elabore e execute um plano de resolução de maneira a determinar:
a) As dimensões da figura recortada.
b) O valor do percentual de aumento a ser aplicado na imagem recortada de modo a obter uma nova
imagem no tamanho 10 cm × 15 cm.

6. (UFG) Um topógrafo deseja calcular a largura de um rio em um trecho onde suas margens são para-
lelas e retilíneas. Usando como referência uma árvore, A, que está na margem
​^​ ​^oposta,
​ ele identificou
dois pontos B e C, na margem na qual se encontra, tais que os ângulos A​B ​ C e A​C ​ B medem 135° e 30°,
respectivamente. O topógrafo, então, mediu a distância entre B e C, obtendo 20 metros. Consideran-
do-se o exposto, calcule a largura do rio.
3 ​ ≈ 1,7
Dado: d​ XX

7. (Ufg) Um navio, que possui 20 m de altura sobre a água, passa por um canal e, em certo momento,
o capitão da embarcação avista uma ponte plana sobre o canal, a qual ele desconhece as dimensões
e tem de decidir se o navio pode passar sob a ponte. Para isso, ele inicia uma série de cálculos e
medições. A primeira constatação que ele faz é a de que, a uma certa distância, d, da projeção da
base da ponte, a inclinação do segmento que une a parte retilínea inferior da ponte e o ponto mais
avançado do navio, que está a 4 m de altura sobre a água, é de 7°. Percorridos 102 m em linha
reta em direção à ponte, ele volta a medir a inclinação, obtendo um ângulo de 10°, e verifica que
a distância entre a parte retilínea inferior da ponte e o ponto mais avançado do navio é de 100 m,
como ilustra a figura a seguir.
ponte

h
20 7° 10° 100°
4 102
d

Diante do exposto, admitindo que a superfície do rio é plana, determine a altura da ponte e con-
clua se esta é suficiente para que o navio passe sob ela.
Dados: tg(7º) ≅ 0,12 e cos(10º) ≅ 0,98

8.

Para levar sua mulher até o alto do pedestal, ou trazê-la até o chão, o vicking usa uma escada
medindo 2,4 m. Os degraus da escada têm 6 cm de altura e estão igualmente espaçados 18 cm um
do outro. Nem todos os degraus estão representados na figura. O degrau mais baixo tem a mesma
distância relativa ao chão e ao segundo degrau. O degrau mais alto apoia-se no plano superior do
pedestal.
a) A escada é composta por quantos degraus?
b) A escada faz um ângulo q com o chão e sabe-se que:
​ 4  ​
sen θ = __ ​ 3  ​
cos θ = __ ​ 4 ​ 
tg θ = __
5 5 3
Calcule a altura h do pedestal.

60
9. (Ufjf-pism) Em Juiz de Fora, há duas avenidas principais: Avenida Itamar Franco e Avenida Barão
do Rio Branco. Suponha que essas avenidas se cruzam perpendicularmente.
João está no encontro das avenidas. Sua irmã Ana está à distância r de João, numa posição inicial
I e não se encontra em nenhuma das duas avenidas. Já seu irmão Luiz parou na Avenida Itamar
Franco, de onde vê João e Ana sob um ângulo reto.
a) Sabendo que João vê Ana e Luiz sob um ângulo a determine a distância entre João e Luiz em função
de r e a.
b) Num segundo momento, João permanece no encontro das duas avenidas, Ana se desloca no sentido
anti-horário, mantendo a mesma distância de João. Luiz se desloca na mesma avenida que se encon-
trava, na direção de João. Além disso, ambos param simultaneamente, de modo que Luiz, ao parar, vê
João e Ana sob um ângulo reto, enquanto o ângulo de visão que Ana tinha de João e Luiz diminuiu
b. Determine a distância entre Ana e Luiz em função de r, a e b.
c) Se, em vez da situação descrita no item (b), apenas Ana tivesse se deslocado da posição inicial I no
sentido anti-horário, descrevendo um arco de 90º mantendo a mesma distância r de João, qual seria a
distância entre Ana e Luiz, considerando a = 45º e r = 4 m?

10. (UFJF) Dois estudantes I e II desejam medir a altura, H, de um prédio, utilizando-se de conheci-
mentos matemáticos. Distanciados um do outro x metros, os estudantes fazem visadas atingindo
a ponta da antena de altura h situada no topo do prédio, segundo os ângulos a e b representados
no esboço abaixo.

Obtenha a altura H da torre, em função de , , h e x.

E.O. UERJ - Exame de Qualificação


—— ——
1. (UERJ) O raio de uma roda gigante de centro C mede ​​CA​​ = ​​CB​​ = 10 m. Do centro C ao plano hori-
zontal do chão, há uma distância de 11 m. Os pontos A e B situados no mesmo plano vertical, ACB,
pertencem à circunferência dessa roda e distam, respectivamente, 16 m e 3,95 m do plano do chão.
Observe o esquema e a tabela:

u
sen u
(graus)
15º 0,259
30º 0,500
45º 0,707
60º 0,866

A medida, em graus, mais próxima do menor ângulo ACB corresponde a:


a) 45
b) 60
c) 75
d) 105

61
2. (UERJ) Um esqueitista treina em três ram- No esquema acima estão representadas as
pas planas de mesmo comprimento a, mas trajetórias de dois atletas que, partindo do
com inclinações diferentes. As figuras abai- ponto X, passam simultaneamente pelo pon-
xo representam as trajetórias retilíneas to A e rumam para o ponto B por caminhos
AB = CD = EF, contidas nas retas de maior diferentes, com velocidades iguais e cons-
declive de cada rampa. tantes. Um deles segue a trajetória de uma
semicircunferência de centro O e raio 2R.
O outro percorre duas semicircunferências
cujos centros são __ P e Q.
Considerando √ ​​ 2 ​​ = 1,4, quando um dos atle-
tas tiver percorrido 3/4 do seu trajeto de A
para B, a distância entre eles será igual a:
a) 0,4 R
b) 0,6 R
c) 0,8 R
Sabendo que as alturas, em metros, dos pontos
de partida A, C e E são, respectivamente,h1, d) 1,0 R
h2 e h3__, conclui-se que h1 + h2 é igual a:
a) h3​​√__
3 ​​  5. (UERJ) A Terra pode ser representada por
b) h3​​√ 2 ​​  uma esfera cujo raio mede 6400 km.
c) 2h3 Na representação a seguir, está indicado o
d) h3 trajeto de um navio do ponto A ao ponto C,
passando por B.
3. (UERJ) Um atleta faz seu treinamento de Qualquer ponto da superfície da Terra tem
corrida em uma pista circular que tem 400 coordenadas (x ; y), em que x representa a
metros de diâmetro. Nessa pista, há seis co- longitude e y, a latitude. As coordenadas dos
nes de marcação indicados pelas letras A, B, pontos A, B e C estão indicadas na tabela a
C, D, E e F, que dividem a circunferência em seguir.
seis arcos, cada um medindo 60 graus.
Observe o esquema:
B C

A D

F E
O atleta partiu do ponto correspondente ao Coordenadas
cone A em direção a cada um dos outros co- Pontos
x y
nes, sempre correndo em linha reta e retor-
A 135º 0º
nando ao cone A. Assim, seu percurso corres-
pondeu a ABACADAEAFA. B 135° 60º
__
Considerando √ ​​ 3 ​​ = 1,7, o total de metros per- C 90° 60º
corridos pelo atleta nesse treino foi igual a:
a) 1480 Considerando p igual a 3, a distância míni-
b) 2960 ma, em quilômetros, a ser percorrida pelo
c) 3080 navio no trajeto ABC é igual a:
d) 3120 a) 11.200
b) 10.800
4. (UERJ) c) 8.800
d) 5.600

P Q
x A O B

62
E.O. Objetivas 3. (Unicamp) Ao decolar, um avião deixa o solo
com um ângulo constante de 15°. A 3,8 km
(Unesp, Fuvest, Unicamp e Unifesp) da cabeceira da pista existe um morro íngre-
me. A figura abaixo ilustra a decolagem, fora
  de escala.
1. (Fuvest) Na figura, tem-se AE​ ​  paralelo a CD,
​  ​
 
BC​ , paralelo a ​DE​ , AE = 2, a = 45°, b = 75°.
Nessas condições, a distância do ponto E ao

segmento AB​​  é igual a:

Podemos concluir que o avião ultrapassa o


morro a uma altura, a partir da sua base, de
a) 3,8 tan (15°) km.
b) 3,8 sen (15°) km.
c) 3,8 cos (15°) km.
d) 3,8 sec (15°) km.

4. (Unesp) Em um experimento sobre orien-


tação e navegação de pombos, considerou-se
a) d​ XX
3 ​.  o pombal como a origem O de um sistema
de coordenadas cartesianas e os eixos orien-
b) d​ XX 2 ​. 
tados Sul-Norte (SN) e Oeste-Leste (WL).
___ ​ XX
d 3 ​ 
c) ​   ​.  Algumas aves foram liberadas num ponto P
2
​ XX
d 2 ​  que fica 52 km ao leste do eixo SN e a 30 km
d) ___
​   ​. 
2 ao sul do eixo WL.
​ XX
d 2 ​ 
e) ___ ​   ​.  O ângulo azimutal de P é o ângulo, em graus,
4
medido no sentido horário a partir da se-
2. (Unesp) A figura representa a vista superior mirreta ON até a semirreta OP. No experi-
do tampo plano e horizontal de uma mesa de mento descrito, a distância do pombal até
bilhar retangular ABCD com caçapas em A, o ponto de liberação das aves, em km, e o
B, C e D. O ponto P, localizado em AB repre- ângulo azimutal, em graus, desse ponto são,
senta a posição de uma bola de bilhar, sendo respectivamente:
_____
——
​​PB​​ = 1,5 e PA​​
——
​​  = 1,2 m. Após uma tacada na Dado: √​​ 3604 ​​ 
≈ 60.
bola, ela se desloca em linha reta colidindo
com​ ​
BC no ponto T, sendo a medida do ângulo
^
P​​ T ​​ B igual 60º. Após essa colisão, a bola se-
gue, em trajetória reta, diretamente até a
caçapa D.

a) 42,5 e 30.
b) 42,5 e 120.
c) 60 e 30.
d) 60 e 120.
e) 60 e 150.

Nas__ condições descritas e adotando


​​√3 ​​  ≅ 1,73, a largura do tampo da mesa, em
metros, é próxima de
a) 2,42.
b) 2,08.
c) 2,28.
d) 2,00.
e) 2,56.

63
E.O. Dissertativas (Unesp, Fuvest, Unicamp e Unifesp)
1. (Unesp) Um prédio hospitalar está sendo construído em um terreno declivoso. Para otimizar a
construção, o arquiteto responsável idealizou o estacionamento no subsolo do prédio, com entrada
pela rua dos fundos do terreno. A recepção do hospital está 5 metros acima do nível do estacio-
namento, sendo necessária a construção de uma rampa retilínea de acesso para os pacientes com
dificuldades de locomoção. A figura representa esquematicamente esta rampa (r), ligando o ponto
A, no piso da recepção, ao ponto B, no piso do estacionamento, a qual deve ter uma inclinação a
mínima de 30° e máxima de 45°.

2 ​ ≈ 1,4, quais deverão ser os valores máximo e mínimo, em me-


Nestas condições e considerando ​dXX
tros, do comprimento desta rampa de acesso?

2. (Unicamp) Um engenheiro precisa interligar de forma suave dois trechos paralelos de uma estra-
da, como mostra a figura abaixo.
Para conectar as faixas centrais da estrada, cujos eixos distam d metros um do outro, o engenheiro
planeja usar um segmento de reta de comprimento x e dois arcos de circunferência de raio r e
ângulo interno .

a) Se o engenheiro adotar a = 45°, o segmento central medirá x = d​dXX


2 ​ – 2r(​dXX
2 ​ – 1). Nesse caso, supondo
que d = 72 m, e r = 36 m, determine a distância y entre as extremidades dos trechos a serem interli-
gados.
b) Supondo, agora, que a = 60°, r = 36 m e d = 90 m, determine o valor de x.

3. (Unicamp) Considere um hexágono, como o exibido na figura abaixo, com cinco lados com com-
primento de 1 cm e um lado com comprimento de x cm.

a) Encontre o valor de x.
b) Mostre que a medida do ângulo α é inferior a 150°.

64
Gabarito 7.

Tem-se que
​​ d – 102
cos10º = _______ ​​ d – 102
 ⇒ 0,98 ≅ _______
 ​​   ​​ 

100 100
E.O. Aprendizagem ⇒ d ≅ 200 m.
Daí,
1. E 2. C 3. C 4. B 5. D
tg7º = __ ​​ h ​​ ⇒ h ≅ 0,12 · 200
d
6. C 7. B 8. A 9. D 10. D ⇒ h = 24 m.
Portanto, como 24 > 16, segue-se que a al-
E.O. Fixação tura da ponte é suficiente para que o navio
passe sob ela.
1. B 2. B 3. E 4. B 5. C 8.
a) 10 degraus
6. C 7. C 8. A 9. B 10. D b) h = 1,92 m
9.
E.O. Complementar a) r cos a
b) r sen (a + b)
1. A 2. D 3. B 4. A 5. B __
c) 2 ​​√2 m
x tgα tgβ
10. H = ​ _________ 
E.O. Dissertativo tgα + tgβ
 ​ 
– h.
1.
a) x = 5​dXX
3 ​ 
E.O. UERJ
b) x = 2​dXX 2 ​ 
__ 5
c) x = ​   ​ 
Exame de Qualificação
2 __ 1. C 2. D 3. B 4. B 5. C
√  
​​ 4​ 3 ​
d) x = ____  ​​  
3
2. 10 cm
3.
E.O. Objetivas
a) 120°
(Unesp, Fuvest, Unicamp e Unifesp)
10​dXX
3 ​ 
b) ​ _____
 ​  
  1. A 2. A 3. A 4. D
3
​ 25​ ​
3 ​  
dXX
c) AC = _____  + 5
6
4.
6 + 4​dXX
3 ​ m
5.
Considerando que as dimensões de R2 sejam E.O. Dissertativas
x e y temos: (Unesp, Fuvest, Unicamp e Unifesp)
1.
O valor mínimo do comprimento da rampa de
acesso será 7 m e o valor máximo será 10 m.
2.
a) y = 72​dXX
2 ​ m.
10
b) x = 36​dXX
3 ​ m.
x 3.
4 y
a) Considere a figura.
30º
15

​​ 4
a) sen 30º = __ __ 1 __ 4
x ​​  → ​​ 2 ​​  = ​​  x ​​ ⇒ x = 8 cm

Como os retângulos são semelhantes, te-


y
mos: ___ ​​  8  ​​ = ___
​​    ​​ ⇒ ___​​ 16 ​​ cm
15 10 3
As dimensões do retângulo são 8 cm e
​​  16 ​​ cm.
___
3 Aplicando o Teorema de Pitágoras nos tri-
b) Teremos: ângulos ABC, ACD, ADE e AEF, vem
——2 ——2 ——2
______​​  15 – ​​
8   = 87,5% (aumento linear) ​​AC​​  = AB​​
——2 ——2 ——2
​​   + BC​​ ​​   = 12 + 12 = 2,
8 ​​AD​​  = AC​​ ​​   + CD​​​​   = 2 + 12 = 3,
ou ——2 ——2 ——2
15 · 10 – 8 · ___ ​ 16 ​  ​​AE​​  = AD​​
​​   + DE​​ ​​   = 3 + 12 = 4
​​  _______________
       ​​ 3 = 252% (aumento da e
16
___ ——2 ——2 ——2
área) 8 · ​ 3 ​  ​​AF​​  = AE​​ ​​   ⇔ x2 = 4 + 12
​​ __  + EF​​
AH ≅ 27 m.
6. ⇔x=√ ​​ 5 ​​ cm.

65
​^​
b) É imediato que B​​A ​​C
  = 45º.

Do triângulo ACD, temos


​^​ —— ​^​
​   ​​  ⇔ C​​A ​​
CD​
tg C​​A ​​ D = ​​ ____ 1
___
——    D = arctg ​​  __  ​​ < 45º.
​  
AC​ ​√2 ​ 
Do triângulo ADE, vem
​^​ —— ​^​
​   ​​ ⇔ D​​A ​​
DE​
tg D​​A ​​ E = ​​ ___ 1
___
——   E = arctg ​​  __  ​​ = 30º.
​  
AD​ √
​ 3 ​ 
Do triângulo AEF, segue
​^​ —— ​^​
​  
EF​
tg E​​A ​​ F = ​​ ___ 1
___
——  ​​ ⇔ E​​A ​​ F = arctg ​​  __  ​​ < 30º.
​AE​  ​√4 ​ 
Portanto, tem-se
​^​ ​^​ ​^​ ​^​
α = B​​A ​​ C + C​​A ​​ D + D​​A ​​ E + E​​A ​​ F
< 45º + 45º + 30º + 30º = 150º.

66