Anda di halaman 1dari 4

Biblioteca Escolar Guião de Leitura Orientada

Livro: Diabos, Diabritos e outros mafarricos de Alexandre Parafita


!. Pré-leitura

A professora apresenta o título do livro e questiona os alunos sobre as espetativas que têm em
relação ao título: se são histórias de terror, cómicas, …

Depois de recolhidas as opiniões junto dos alunos, estas são escritas em pedaços de papel e
colocadas no quadro.

A professora depois lê a introdução e solicita uma revisão às propostas anteriormente dadas. È


assim reorganizado o esquema anteriormente construído, enriquecido com os novos dados.

Finalmente, apresenta-se o conteúdo do livro.

A professora coloca à disposição dos alunos o índice do livro, através de um “menu”. Em pares,
os alunos escolhem um título. A cada par de alunos é pedido que através de gestos e
dramatização tentem que os restantes colegas adivinhem o título.

Como prémio, pode ser o grupo que acertou no título a ler para os colegas o conto em
questão.

2. Leitura

A leitura deverá ser feita pelos alunos, de forma democrática. A professora pode intervir
durante a leitura para ir colocando questões exploratórias que permitam prever o desenlace
da história.

Nestes momentos, a informação deverá ser organizada, com a ajuda dos alunos que ouvem a
leitura.

A professora terá à sua disposição imagens que representam as personagens e os objectos que
ajudam a construir a história. Estes deverão ser colocados num cenário previamente elaborado
(o campo, a ponte, a amendoeira, o rio…) e que servirá de base para cada um dos contos.

A imagem conseguida deverá captar o essencial da historia, nomeadamente a sua moralidade.

3. Depois de ler/ouvir a história

Através de “flashcards” com palavras que representem momentos cruciais na história, os


alunos deverão fazer o reconto em grupo. Cada Flashcard tem uma palavra, que é chamada
mediante o desenrolar do recurso. Assim, cada aluno saberá quando é o seu momento de
continuar a história.

Depois do reconto em grupo, é pedido aos alunos que desenhem a sua personagem favorita,
sempre tendo em conta a sua importância na história e os momentos que mais a definiram.

Tarefa – Exemplo

Conto: A Ponte do Diabo

Os alunos poderão fazer gestos latos que representem a ponte, poderão imitar os diabos a
construir a ponte, poderão colocar os indicadores sobre a cabeça para representar o Diabo…

A atividade é extremamente versátil e permite explorar a imaginação individual.

Durante a leitura:

A professora questiona: será possível fazer uma ponte numa noite?

Será que o Diabo vai levar a alma da menina?

Será que o galo vai cantar antes do tempo?

Será que a ponte vai cair?

Após a leitura:

Num cenário de um rio, os alunos vão colocando as imagens seguindo a diacronia da própria
história: a menina, o diabo, os diabinhos, diversos blocos de pedra, a ponte quase construída,
o galo e a última pedra da ponte. Poderão também ser colocadas as ferramentas para
construir a ponte.

No reconto, as palavras a ser distribuídas são:


Rio – rapariga – diabo – ponte - alma – diabos – noite – trabalho – madrugada – galo – última
pedra.

A professora começa a atividade dizendo: “Era uma vez um (rio)… o aluno que tem a palavra
“Rio” deverá dizê-la em voz alta e continuar a história até aparecer uma (rapariga) e o aluno
que tem esta palavra deverá também dizê-la em voz alta e continuar ele, até ao próximo
flashcard e desta forma até ao desenlace.