Anda di halaman 1dari 2

GOVERNO DE MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO


SUBSECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS
SUPERINTENDÊNCIA CENTRAL DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL

ORIENTAÇÃO DE SERVIÇO SCAP N.º 007/2015

CONTAGEM DO PRAZO PARA POSSE E EXERCÍCIO EM CARGO PÚBLICO

A Superintendência Central de Administração de Pessoal – SCAP, no uso das atribuições conferidas pelo art. 34 do Decreto nº
46.557, de 12 de julho de 2014, e com base no Parecer AGE nº 15.489, de 22/07/2015, orienta a forma de contagem do prazo
previsto na Lei nº 869, de 05/07/1952, para a posse e o exercício em cargo público:

1. Da base legal.

1.1. Decreto-Lei n.º 4.565, de 11/08/1942 (art. 27);

1.2. Lei Estadual nº 869, de 05.07.1952 (art. 66 e art. 70);

1.3. Lei Estadual n.º 14.184, de 31/01/2002 (art. 59);

1.4. Decreto Estadual n.º 46.223, de 18/04/2013 (art. 2º);

1.5. Parecer AGE n.º 15.486, de 22/07/2015.

2. Dos prazos o para posse e exercício em cargo público.

2.1. A posse em cargo público deve se dar no prazo de 30 (trinta) dias contados da data da publicação, com possibilidade de
dilação do prazo por outros 30 (trinta) dias, conforme dispõe o art. 66 da Lei n.º 869 de 1952, abaixo transcrito:

"Art. 66. A posse deverá verificar-se no prazo de trinta dias, contados da data da publicação do decreto no órgão oficial.

§ 1º - Esse prazo poderá ser prorrogado, por outros trinta dias, mediante solicitação escrita e fundamentada do interessado e
despacho da autoridade competente para dar posse.

2.2. O início de exercício deve se dar no prazo de 30 (trinta dias), contados da data da posse, com possibilidade de dilação do
prazo, desde que essa não exceda a 30 (trinta) dias, conforme dispõe o art. 70 da Lei n.º 869 de 1952, transcrito a seguir:

"Art. 70 - O exercício do cargo ou da função terá início dentro do prazo de trinta dias, contados:

I - da data da publicação oficial do ato, nos casos de promoção, remoção, reintegração e designação para função gratificada;

II - da data da posse, nos demais casos.

§ 1º - Os prazos previstos neste artigo poderão ser prorrogados, por solicitação do interessado e a juízo da autoridade
competente, desde que a prorrogação não exceda a trinta dias."

3. Da forma da contagem do prazo para posse e exercício.

O que dispõe a legislação pertinente:

Art. 27, do Decreto-Lei n.º 4.565 de 1942

"Art. 27. Na contagem dos prazos, salvo disposição em contrário, excluir-se-á o dia do começo e se incluirá o do vencimento.
Se este cair em dia feriado, o prazo considerar-se-á prorrogado até o primeiro dia util. Os prazos fixados por hora contar-se-ão
de minuto a minuto."
Art. 59, Lei Estadual n.º 14.184 de 2002

"Art. 59 - Os prazos começam a correr a partir do dia da ciência oficial do interessado, excluindo-se da contagem o dia do
começo e incluindo-se o do vencimento.

§ 1º - Considera-se prorrogado o prazo até o primeiro dia útil seguinte ao do vencimento se este cair em dia em que não
houver expediente na repartição ou em que for ele encerrado antes do horário normal.

§ 2º - Os prazos fixados em meses ou anos se contam de data a data e, se no mês do vencimento não houver o dia
equivalente àquele do início do prazo, tem-se como termo o último dia do mês."

§ 3º - Os prazos expressos em dias contam-se de modo contínuo.

3.1. A contagem do prazo para a posse e para o exercício deve se iniciar no dia útil seguinte ao do seu fato gerador.

3.2. No caso da posse, o cômputo dos 30 (trinta) dias deve se iniciar no 1º (primeiro) dia útil subsequente ao da nomeação e
findará no 30º (trigésimo) dia.

3.2.1 Caso o 30º (trigésimo) dia se dê numa data em que não houver expediente na repartição ou em que for ele encerrado
antes do horário normal, o prazo se encerrará no 1º (primeiro) dia útil subsequente em que houver expediente na repartição;

3.2.2 No caso de ser solicitada prorrogação, esta terá início no 1º (primeiro) dia útil subsequente ao término do prazo para a
posse.

3.3. No caso do exercício, o cômputo dos 30 (trinta) dias deve se iniciar no 1º (primeiro) dia útil subsequente ao da posse e
findará no 30º (trigésimo) dia.

3.3.1 Caso o 30º (trigésimo) dia se dê numa data em que não houver expediente na repartição ou em que for ele encerrado
antes do horário normal, o prazo se encerrará no 1º (primeiro) dia útil subsequente em que houver expediente na repartição;

3.3.2 No caso de ser solicitada prorrogação, esta terá início no 1º (primeiro) dia útil subsequente ao término do prazo para o
exercício.

Belo Horizonte, 11 de setembro de 2015.

Gabriela Câmara Campos Bernardes Siqueira

Superintendente Central de Administração de Pessoal