Anda di halaman 1dari 26

Inclusão para a Vida História A

UNIDADE 1 A religião egípcia era politeísta


antropozoomórfica. Seus deuses formavam um complexo
e

sistema mitológico. Muitos animais também eram


Divisão Positivista do Tempo considerados sagrados pelos egípcios, de acordo com as
características que apresentavam: chacal (esperteza
noturna), gato (agilidade), carneiro (reprodução), jacaré
(agilidade nos rios e pântanos), serpente (poder de
ataque), águia (capacidade de voar), escaravelho (ligado
à ressurreição).
A civilização egípcia destacou-se muito nas áreas
de ciências. Desenvolveram conhecimentos importantes
na área da matemática, usados na construção de
pirâmides e templos. Na medicina, os procedimentos de
ANTIGUIDADE ORIENTAL mumificação, proporcionaram importantes conheci-
mentos sobre o funcionamento do corpo humano.
As primeiras sociedades que surgiram no Oriente
Mesopotâmia
Próximo se organizaram através do Modo de Produção
A Mesopotâmia localiza-se entre os rios Tigre e Eufrates
Asiático. Todas as terras pertenciam ao Estado e a
no Oriente Médio, onde atualmente situa-se o Iraque.
servidão coletiva era a forma utilizada pela população
Entre os povos que habitaram essa região podemos
como pagamento pelo usufruto dessas. O estado se
destacar: sumérios, acádios, babilônicos (amoritas),
apropriava do excedente agrícola dos servos e distribuía-o
assírios e neobabilônicos (caldeus). Vale dizer que os
entre a nobreza e a classe sacerdotal.
povos da antiguidade buscavam regiões férteis, próximas
Nos períodos em que não estavam ocupados com
a rios, para desenvolverem suas comunidades. Dentro
atividades agrícolas, os servos eram utilizados na
dessa perspectiva, a região da mesopotâmia era uma
realização de grandes obras públicas, as quais iam de
excelente opção, pois garantia à população: água para
pirâmides e zigurates a dique, represas e canais de
consumo, rios para pescar e via de transporte pelos rios.
irrigação. Tais obras não só serviam para exaltar seus reis
No geral, eram povos politeístas com economia baseada
e faraós, como garantiam a ampliação das áreas
na agricultura e no comércio nômade de caravanas.
cultiváveis, o que deu a tais povos a denominação de
Sociedades Hidráulicas. Sumérios
Com exceção dos Hebreus, criadores da primeira Escrita cuneiforme;
religião monoteísta, as sociedades daquela região eram Construções hidráulicas;
politeístas e seus governos teocráticos. Os governantes Zigurates;
(reis, imperadores ou faraós) eram considerados Cidades-Estado.
verdadeiros deuses. Assim a população era levada a
acreditar que esses eram responsáveis pela fertilidade da Acádios
terra e pela prosperidade de suas comunidades. Primeiro Império da Mesopotâmia (Rei Sargão).
Amoritas
Cidade da Babilônia;
Egito Código de Hamurabi;
Entre 5.000 a.C. e 4.000 a.C., formaram-se os primeiros
Astronomia.
Nomos, pequenos agrupamentos humanos às margens do
rio Nilo. Em 3.500 a.C., devido à insuficiência de mão- Assírios
de-obra para construções necessárias à ampliação das Cultura militar;
áreas cultiváveis, esses nomos uniram-se em dois reinos: Extremamente cruéis com os povos inimigos;
Alto Egito, ao sul, e Baixo Egito, ao norte. O responsável Conquista do Egito.
pela unificação desses reinos foi Menés que, em 3.200
Caldeus
a.C., deu início ao que chamamos Império Egípcio.
A sociedade egípcia estava dividida em várias Jardins Suspensos da Babilônia (Nabucodonosor);
camadas, sendo o faraó a autoridade máxima, chegando a Torre de Babel;
ser considerado um deus na Terra. Abaixo do faraó Hegemonia e esplendor;
encontravam-se sacerdotes e burocratas. As camadas Dominados pelos Persa (539 a.C.).
superiores eram sustentadas pelo trabalho e impostos
pagos por camponeses, artesãos e pequenos
comerciantes. Embora a mão-de-obra comumente
Exercícios de Sala 
utilizada fosse a servidão coletiva, havia também
escravos. 1. Sobre o Egito antigo, é correto afirmar que:
A economia egípcia era baseada principalmente na 01. A construção das pirâmides atendia às necessidades da
agricultura, realizada principalmente nas margens férteis vida após a morte dos faraós. Esse tipo de construção
do rio Nilo. Os egípcios também praticavam o comércio foi característica da arquitetura funerária durante todo
de mercadorias e o artesanato. o período do Egito antigo, e só foi possível graças à
enorme mão-de-obra escrava existente desde o Antigo
Reino.

Pró Universidade 1
Inclusão para a Vida História A

02. A despeito da influência islâmica, o Egito atual 02. Serem povos orientais que formaram diversas cidades-
mantém as mesmas crenças religiosas do Egito antigo. estado, as quais organizavam-se e controlavam a
04. Os egípcios antigos acreditavam em vários deuses que produção de cereais.
se relacionavam entre si e formavam seu sistema 04. Haverem possibilitado a formação do Estado a partir
mitológico. da produção de excedentes, da necessidade de controle
08. O rio Nilo foi de suma importância em vários aspectos hidráulico e da diferenciação social.
da vida dos antigos egípcios. Não só a agricultura foi 08. Possuírem, baseados na prestação de serviços dos
possível devido ao seu ciclo de cheias, como também a camponeses, imensos exércitos que viabilizaram a
noção de tempo cíclico, base do pensamento egípcio, formação de grandes impérios.
levou à crença na vida após a morte.
5. Sobre as civilizações da Antiguidade Oriental, é
2. Na Antiguidade Oriental, o Modo de Produção Asiático correto afirmar:
caracterizou-se fundamentalmente pelo(a): 01. Entre os egípcios, embora a prática de mumificar
a) Fracionamento da propriedade fundiária em partes cadáveres tivesse contribuído para o estudo do corpo
entregues a nobres da Casa Real. humano, o respeito que essa civilização tinha pelos
b) Concentração do controle da produção num partido mortos proibia a dissecação de cadáveres unicamente
político. para estudos.
c) Apropriação formal da terra pelo Estado e efetiva pela 02. Entre os hebreus, os escribas constituíam-se num
comunidade camponesa, cujos membros deveriam grupo social que, aprendendo a ler e a escrever,
pagar impostos e prestar serviços ao Estado. desempenhou importantes funções religiosas, na
d) Emprego da força de trabalho escravo, com um conversão de fiéis ao monoteísmo.
comércio operoso, controlado por uma burguesia ativa 04. Os persas acreditavam que o bem e o mal viviam em
e numerosa. incessante luta até o dia do juízo final, quando todos os
e) Industrialização acentuada, calcada sobre uma farta e homens seriam julgados por suas ações.
barata força de trabalho servil, amplamente dominada 08. A invenção do alfabeto pela civilização fenícia esteve
pela aristocracia fundiária. ligada à necessidade que seus mercadores tinham de
firmar contratos comerciais com povos distantes.
Tarefa Mínima  16.Hamurabi foi um rei babilônico que se tornou famoso
por mandar elaborar o primeiro código jurídico com
leis escritas.
3. (ENEM 2009) O Egito é visitado anualmente por
milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta,
desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do 6. (UFSC 2012) Várias sociedades antigas se
poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de desenvolveram ao longo de rios. Sobre elas, assinale a(s)
Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos proposição(ões) CORRETA(S).
templos construídos ao longo do Nilo. O que hoje se 01. As antigas China e Índia também são consideradas
transformou em atração turística era, no passado, sociedades hidráulicas e se favoreceram,
interpretado de forma muito diferente, pois: respectivamente, dos rios Amarelo e Indo.
a) significava, entre outros aspectos, o poder que os faraós 02. A China antiga foi rica em pensadores, como Sun Tzu,
tinham para escravizar grandes contingentes Confúcio e Lao-Tsé. Uma obra conhecida até hoje e
populacionais que trabalhavam nesses monumentos. que foi produzida no seio desta sociedade é o tratado
b) representava para as populações do alto Egito a militar « A arte da guerra ».
possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho 04. A Mesopotâmia, região localizada entre os rios Tigre e
nos canteiros faraônicos. Eufrates, foi assim batizada pelos gregos por ficar
c) significava a solução para os problemas econômicos, entre os dois rios.
uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas 08. Vários povos formavam o que conhecemos por
riquezas, construindo templos. Mesopotâmia. Entre os principais, figuram aqueus,
d) representava a possibilidade de o faraó ordenar a jônios, eólios e dórios.
sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem 16. O Egito foi uma sociedade expansionista desde o
em obras públicas, que engrandeceram o próprio período inicial de sua unificação política, o que levou
Egito. aquela sociedade a estender suas conquistas até o
e) significava um peso para a população egípcia, que território que hoje conhecemos como Paquistão.
condenava o luxo faraônico e a religião baseada em 32. O ciclo agrícola proporcionado pelo rio Nilo se
crenças e superstições. refletiu nas concepções mitológicas dos egípcios
antigos.
4. As sociedades que, na Antiguidade, habitavam os vales
dos rios Nilo, Tigre e Eufrates tinham em comum o fato 7. Em relação aos povos da Antiguidade, é correto
de: afirmar que:
01. Terem desenvolvido um intenso comércio marítimo, a) Os assírios foram submetidos por Nabucodonosor,
que favoreceu a construção de grandes civilizações originando o episódio conhecido como o Cativeiro da
hidráulicas. Babilônia.
b) Os fenícios foram os criadores do alfabeto,
posteriormente aperfeiçoado pelos gregos e latinos.

2
Inclusão para a Vida História A

c) Os hebreus criaram um quadro religioso caracterizado


pelo politeísmo e a mumificação.
UNIDADE 2
d) Os egípcios estabeleceram, em 300 a.C., o importante
Código de Hamurabi, um dos primeiros códigos ANTIGUIDADE OCIDENTAL
jurídicos escritos.
e) Os persas, após derrotarem as tropas de Alexandre, Na Antiguidade Clássica predominavam as relações
conseguiram anexar o território grego ao seu império. escravistas de produção. Nessas sociedades, o Estado
achava-se a serviço de uma classe proprietária de terás e
de escravos. As mais importantes civilizações desse
8. “Bagdá - O famoso tesouro de Nimrud, desaparecido período foram a grega e a romana, que ofereceram as
há dois meses em Bagdá, foi encontrado em boas bases das sociedades atuais.
condições em um cofre no Banco Central do Iraque em
Bagdá, submerso em água de esgoto, segundo informaram
autoridades do exército norte-americano. Cerca de 50 Grécia
itens, do Museu Nacional do Iraque, estavam Localizada no sul do continente europeu, na Península
desaparecidos desde os saques que seguiram à invasão de Balcânica, a Grécia possui características naturais que
Bagdá pelas forças da coalizão anglo-americana. sempre favoreceram seu desenvolvimento comercial e
Os tesouros de Nimrud datam de aproximadamente 900 marítimo. Sua história pode ser dividida didaticamente em
a.C. e foram descobertos por arqueólogos iraquianos nos cinco fases: Pré-Homérica, Homérica, Arcaica,
anos 80, em quatro túmulos reais na cidade de Nimrud, Clássica e Helenista.
perto de Mosul, no norte do país. As informações que se conhecem sobre o período Pré-
Os objetos, de ouro e pedras preciosas, foram encontrados Homérico e Homérico chegaram pelos poemas épicos
no cofre do Banco Central, em Bagdá, dentro de um outro Ilíada e Odisséia, atribuídos a Homero. Os principais
cofre, submerso pela água da rede de esgoto. povos que habitaram a região foram os jônios, dórios,
Os tesouros, um dos achados arqueológicos mais eólios e aqueus.
significativos do século 20, não eram expostos ao público Durante o Período Homérico a Grécia era organizada em
desde a década de 90. Uma equipe de pesquisadores do genos. As unidades gentílicas formavam pequenos grupos
Museu Britânico chegará na próxima semana a Bagdá auto-suficientes, sem propriedade privada e sem classes
para estudar como proteger os objetos.” sociais. No final do período Homérico, devido ao aumento
(O ESTADO DE SÃO PAULO. Versão eletrônica. São demográfico, ocorreu a desintegração dos genos, o que
Paulo: 07 jun. 2003. Disponível em www.estadao.com.br.) gerou a formação das polis – cidades autônomas
governadas por um reduzido grupo de proprietários de
Assinale a(s) proposição(ões) correta(s) em relação às terras e escravos, das quais Esparta e Atenas se
sociedades que se desenvolveram naquela região na destacaram.
Antiguidade. A cidade de Esparta, localizada ao sul do Peloponeso e
fundada pelos dórios, caracterizou-se por sua tradição
01. A região compreendida entre os rios Tigre e Eufrates, guerreira. O governo era monopolizado pela elite –
onde hoje se localizam os territórios do Iraque, do oligarquia – que, por meio da Ápela, da Gerúsia, do
Kweite (Kwait) e parte da Síria, era conhecida como Eforato e da Diarquia, impedia o acesso da população à
Mesopotâmia. vida política. O imobilismo social eragarantido por um
02. A religião teve notável influência na vida dos povos da rígido sistema educacional que preparava, desde cedo, os
Mesopotâmia. Entre eles surgiu a crença em uma única indivíduos para a atividade militar.
divindade (monoteísmo). A cidade de Atenas, por sua vez, caracterizou-se pela
04. Na Mesopotâmia viveram diversos povos, entre os importante atividade marítimo-comercial. Localizada na
quais podemos destacar os sumérios, acádios, assírios Ática, região favorecida pelos seus portos, Atenas foi
e babilônios. fundada pelos jônios no final do período homérico. Os
08. Os babilônios ergueram magníficas construções feitas constantes conflitos sociais atenienses tornaram
com blocos de pedra, das quais são exemplos as necessárias reformas legislativas. Drácon, o primeiro
pirâmides de Gisé. legislador, tentou conter a ebulição social aplicando penas
16. Os povos da Mesopotâmia, além da significativa severas aos infratores (leis draconianas), enquanto Sólon,
contribuição no campo da Matemática, destacaram-se além de determinar o fim da escravidão por dívidas,
na Astronomia e entre eles surgiu um dos mais estabeleceu o critério censitário para a participação na
famosos códigos de leis da Antiguidade, o de política ateniense. Diante do fracasso dessas reformas,
Hamurábi. estabeleceu-se a tirania em Atenas. Apesar de o tirano
32. Muitos dos povos da Mesopotâmia possuíram Pisístrato ter favorecido o desenvolvimento comercial da
governos autocráticos. Entre os caldeus surgiu o cidade, seus sucessores não conseguiram harmonizar os
sistema democrático de governo. interesses entre os diversos grupos sociais. Somente
durante o governo de Clístenes, que assumiu o poder em
510 a.C., efetivou-se um plano de reformas políticas que
garantiu a participação de uma maior parcela da
população ateniense: todos os cidadãos maiores de 18
anos teriam acesso às decisões políticas. Estava

Pró Universidade 3
Inclusão para a Vida História A

implantada a democracia ateniense, embora mulheres, As desigualdades sociais existentes em Roma provocaram
escravos e estrangeiros não possuíssem direitos políticos. uma série de levantes envolvendo sobretudo plebeus, que
O expansionismo persa sobre a região grega da Ásia reivindicavam maiores possibilidades de participação
Menor deu início às Guerras Médicas, em 494 a.C. A política. Tais levantes populares conseguiram estabelecer
vitória sobre os persas estabeleceu, porém, a hegemonia uma relativa igualdade romana, embora as desigualdades
da cidade de Atenas sobre as demais cidades gregas. Foi o socioeconômicas permanecessem.
período do apogeu ateniense – época de Péricles -, em que Entre os séculos V a.C e III a.C., Roma conquistou
surgiram crescentes conflitos com outras pólis. Esparta, diversos territórios e constitui um vasto império.
liderando outras cidades gregas, organizou a Liga do Do século III ao II a.C., derrotou os cartagineses, nas
Peloponeso, dando início às Guerras do Peloponeso. Guerras Púnicas, estabelecendo seu controle sobre o mar
Sucederam-se, então, inúmeros combates entre as cidades- mediterrâneo. Se essas conquistas ativaram o espírito de
Estado, esgotando o poderio grego, cuja vulnerabilidade unidade dos romanos, minimizando os conflitos sociais,
permitiu que, em 338 a.C., os macedônicos invadissem e também provocaram efeitos modificadores no caráter da
estabelecessem a preponderância sobre a Grécia. sociedade romana, promovendo, assim, a crise do regime
A civilização grega legou ao mundo importante acervo republicano.
artístico-cultural, que forneceu as bases sobre as quais se Durante a crise, verificou-se a polarização dos grupos: de
assenta a cultura ocidental. O homem era, no pensamento um lado, a aristocracia (conservadora) e, de outro, o
grego, o centro do universo (antropocentrismo), e a razão partido popular (reformista)
humana, o meio de se chegar ao conhecimento.A religião Os irmãos Graco, pertencentes ao segundo grupo, ainda
grega era politeísta e antropomórfica. Os deuses na Grécia tentaram implementar reformas sociais, mas foram
antiga só se distinguiam dos homens porque eram perseguidos e mortos pela camada dominante.
imortais. De resto, revestiam-se de todas as características Em meio á instabilidade política vivenciada por Roma no
humanas. século I a.C., a republica foi esgotada e substituída pelo
Nas artes, os gregos revelaram criações geniais: Império, com Otávio, no final do século I a.C.
teatrólogos, arquitetos e escultores deixaram obras A história da Roma Imperial caracterizo-se pela
importantes para as gerações futuras. Alguns nomes concentração de poder nas mãos de um único individuo: o
merecem destaque, como: Imperador.
Ésquilo e Sófocles, no teatro; O primeiro imperador romano foi Otávio Augusto, que,
Calícrates, na arquitetura; durante seu reinado, reduziu o poder do Senado e
Fídias e Miron, na escultura. promoveu a política do pão e circo – a fim de conquistar o
A arte grega se preocupava em realçar o real, a apoio da massa miserável da população de Roma.
simplicidade, a harmonia e o equilíbrio. Conseguiu impor a paz nas fronteiras do Império, dar
A filosofia foi outra área da cultura grega à qual se grande impulso ao desenvolvimento econômico, mas os
dedicaram muitos pensadores. Dentre eles destacam-se os sucessores de Otávio não continuaram seu trabalho.
nomes Tales, Anaxímenes e Anaximandro – pertencentes A partir do século III d.C., com a dinastia dos Severos,
a escola de Mileto -, Pitágoras e seus discípulos, os iniciou-se o período de desagregação do Império Romano,
sofistas e os socráticos (Sócrates, Platão e Aristóteles). até deflagrar –se uma situação incontrolável de crise para
O advento do helenismo deu um novo caráter à cultura seus governantes. Esse enfraquecimento do Império
grega,a qual passou a contar com diversos elementos da facilitou a penetração dos estrangeiros, que os romanos
cultura oriental. Essa fusão deu-se a partir da conquista da chamavam bárbaros.
Grécia pelos macedônicos, chefiados por Filipe II e Culturalmente, a civilização romana desenvolveu o
depois por seu filho, Alexandre, o Grande. O Império Direito, até hoje matriz dos códigos jurídicos ocidentais.
Macedônico ampliou-se durante o reinado de Alexandre, Já a religião romana e as artes, seguiam os valores
mas, logo após sua morte, conflitos internos pelo poder gregos.
enfraqueceram-no e dividiram-no, possibilitando que os Durante o período Imperial da historia romana surgiu e se
romanos conquistassem a Grécia. desenvolveu uma nova religião, que marcaria
profundamente o mundo ocidental: o cristianismo.
Roma
A cidade de Roma localiza-se no centro da península Exercícios de Sala 
Itálica, região do Lácio.
Num primeiro momento de sua evolução política, Roma 1. (UFSC 2012) Leia o texto abaixo com atenção.
foi uma monarquia, na qual o rei era o dirigente supremo, Nossa forma de governo não se baseia nas instituições
auxiliado pelo Senado. Nessa época, a sociedade romana dos povos vizinhos. Não imitamos os outros. Servimos de
dividia-se em patrícios, plebeus e poucos escravos, mas modelo para eles. Somos uma democracia porque a
somente os patrícios tinham acesso á vida política em administração pública depende da maioria, e não de
Roma. poucos. Nessa democracia, todos os cidadãos são iguais
Após um período de dominação etrusca, apoiada pelo rei, perante as leis para resolver os conflitos particulares.
a aristocracia romana proclamou a Republica. Nela, o Mas quando se trata de escolher um cidadão para a vida
Senado detinha o poder máximo apesar de existirem pública, o talento e o mérito reconhecidos em cada um
outros órgãos ( o consulado, a Ditadura, a Assembléia dão acesso aos postos mais honrosos. [...] Usamos a
Centurial e a Assembléia Curiata) e várias funções riqueza como um instrumento para agir, e não como
administrativas (pretores, censores e edis) motivo de orgulho e ostentação. Entre nós, a pobreza não

4
Inclusão para a Vida História A

é causa de vergonha. Vergonhoso é não fazer o possível aceitação da divindade do imperador romano e porque,
para evitá-la. Todo o cidadão tem o direito de cuidar de nas catacumbas, planejava-se a queda do Império.
sua vida particular e de seus negócios privados. Mas 16. A liberdade de culto da época de Constantino e Licínio
aquele que não manifestar interesse pela política, pela foi limitada durante a administração de Teodósio
vida pública, é considerado um inútil. Em resumo, digo através da imposição do monoteísmo cristão.
que nossa cidade é uma escola para toda Hélade, e cada 32. A Arquitetura era a arte mais desenvolvida em Roma,
cidadão ateniense, por suas características, mostra-se caracterizada pela sua monumentalidade e influenciada
capaz de realizar as mais variadas formas de atividade. pelo politeísmo, que exigia a construção de muitas
TUCÍDEDES. História da Guerra do Peloponeso. igrejas e mosteiros.
Brasília/São Paulo: UnB/Hucitec, 1986, cap. 37-41, Livro
II. Tarefa Mínima 
Com base neste texto do historiador ateniense Tucídedes e
sobre história antiga ocidental, é CORRETO afirmar que:
01. Atenas era considerada um modelo de cidade para
3. A navegação e o comércio marítimo foram
desenvolvidos pelos gregos. Dentre os vários fatores que
todo o Império Romano.
os levaram a isso, podemos citar como causa inicial:
02. a riqueza mencionada por Tucídedes era vista como
a) A pobreza do solo grego e a necessidade de novas
ingrediente necessário para projetar a cidade de Atenas
terras para suprir suas necessidades.
no cenário do mundo antigo.
b) O desejo de difundir a cultura grega.
04. o texto evidencia que todos os cidadãos deviam
c) O fato de serem constantemente molestados por povos
interessar-se por política para não serem considerados
bárbaros.
inúteis.
d) O seu amplo conhecimento geográfico e marítimo que
08. a mobilização em busca de riqueza era mais
despertava em seu povo a busca do desconhecido.
importante para a democracia do que o debate político,
e) O fato de os mercadores gregos precisarem de novos
visto que a riqueza era “... um instrumento para agir.”
mercados consumidores.
16. os postos administrativos de destaque na cidade de
Atenas estavam vinculados à quantidade de bens que o
cidadão ateniense possuía. 4. "A pólis se faz pela autonomia da palavra, não mais a
32. de acordo com Tucídedes, os povos vizinhos de palavra mágica dos mitos, palavra dada pelos deuses e,
Atenas eram seus imitadores. Podemos concluir que, portanto, comum a todos, mas a palavra humana do
dada à proximidade geográfica, Esparta adotou este conflito, da discussão, da argumentação. O saber deixa de
modelo. ser sagrado e passa a ser objeto de discussão."
64. pobreza e riqueza não podiam existir paralelamente na (M. Lúcia de Arruda Aranha e M. Helena Pires Martins)
cidade de Atenas, razão pela qual devia haver um
esforço para evitar a pobreza. A partir do texto anterior, é correto afirmar que:
01. O advento da pólis e, portanto, da vida política,
estabelece uma possibilidade de ruptura com o
2. (UFSC 2009) Deliberamos [Constantino Augusto e
universo heróico-mítico de explicações das coisas
Licínio Augusto] conceder aos cristãos e a quem quer que
mundanas.
seja, a liberdade de praticar a religião de sua preferência
02. O nascimento da pólis (séc. VIII e VII a.C.) coloca na
a fim de que a Divindade que nos céus reside venha a ser
ordem do dia as discussões sobre os destinos dos
favorável e propícia para nós e para todos os nossos
homens por eles mesmos e não mais por desígnios de
súditos. Parece-nos ser medida boa, razoável, não
caráter mítico.
recusar a nenhum de nossos súditos, seja ele cristão ou
04. A experiência política exigiu que as explicações
adepto de qualquer outro culto, o direito de seguir a
míticas fossem afastadas e que a causa/razão das
religião que melhor lhe convenha. Assim sendo, a
coisas mundanas tivesse preexistência;
Divindade que cada um reverenciar a seu modo,
08. A experiência política instaura, entre os gregos, o uso
livremente, poderá também estender a nós sua
da argumentação/razão como instrumento de solução
benevolência e seus habituais favores. (Édito de Milão).
de conflitos;
Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) referente(s)
16. O nascimento da pólis possibilita a recuperação do
à Civilização Romana.
saber mítico pela argumentação e reinstaura o sagrado
01. A religião romana era politeísta, ligada ao Estado, que
em detrimento da razão.
estabelecia normas para o culto, para as festas e
cerimônias públicas. 5. "Usamos a riqueza mais como uma oportunidade para
02. As obras artísticas em Roma visavam à satisfação de agir que como um motivo de vanglória; entre nós não há
um ideal estético, à exaltação das glórias do Estado e à vergonha na pobreza, mas a maior vergonha é não fazer o
ostentação de riqueza dos nobres e soldados. possível para evitá-la... olhamos o homem alheio às
04. Penetraram em Roma inúmeros cultos, entre eles o atividades públicas não como alguém que cuida apenas de
Cristianismo que, prometendo um mundo melhor aos seus próprios interesses, mas como um inútil... decidimos
pobres e oprimidos, foi transformado em religião as questões públicas por nós mesmos, ou pelo menos nos
oficial do Estado. esforçamos por compreendê-las claramente, na crença de
08. Os cristãos foram perseguidos em Roma, pois o que não é o debate que é o empecilho à ação, e sim o fato
monoteísmo pregado por Cristo não permitia a de não se estar esclarecido pelo debate antes de chegar a
hora da ação".

Pró Universidade 5
Inclusão para a Vida História A

Essa passagem de um discurso de Péricles, reproduzido


por Tucídides, expressa:
UNIDADE 3
a) Os valores ético-políticos que caracterizam a
democracia ateniense no período clássico. ALTA IDADE MÉDIA
b) Os valores ético-militares que caracterizaram a vida
política espartana em toda a sua história. É costume dividir o período medieval em duas grandes
c) A admiração pela frugalidade e pela pobreza que fases: a Alta Idade Média, que se estende do século V ao
caracterizou Atenas durante a fase democrática. século XI e a Baixa Idade Média, do século XII ao
d) O desprezo que a aristocracia espartana devotou ao século XV.
luxo e à riqueza ao longo de toda a sua história. A primeira fase caracterizou-se pela formação e
e) Os valores ético-políticos de todas as cidades gregas, consolidação do modo de vida que predominaria durante
independentemente de sua forma de governo. todo o período medieval: o feudalismo. Já a baixa Idade
Média corresponde á decadência do feudalismo e a
6. Sobre a civilização grega, afirma-se: ascensão do comércio.
01. A Grécia se organizava politicamente em cidades-
Estado, sendo as mais influentes Esparta e Atenas.
02. Em 560 a.C., em Atenas, Psístrato tomou o poder
apoiado pelos pequenos proprietários, dando início ao
período das tiranias.
04. Em 509 a.C., em Atenas, Clístenes organizou um
governo baseado nos princípios da igualdade política
dos cidadãos e da participação de todos nas decisões
do governo.
08. Esparta e Atenas entraram em choque, devido às suas
rivalidades políticas, econômicas e sociais, numa
guerra que ficou conhecida como Guerra Médica,
cabendo a vitória a Atenas, que passou a dominar toda
a Grécia.

7. A expansão de Roma durante a República, com o


consequente domínio da bacia do Mediterrâneo, provocou
sensíveis transformações sociais e econômicas, dentre as
quais não podemos incluir: Durante a época medieval, duas civilizações orientais
01. Marcado processo de industrialização, êxodo urbano, destacaram-se: a bizantina e a árabe.
endividamento do Estado.
02. Fortalecimento da classe plebeia, expansão da pequena A civilização bizantina
propriedade, propagação do cristianismo. Bizâncio, cidade de grande importância militar e
04. Crescimento da economia agro-pastoril, intensificação comercial para p Império Romano, foi elevada á categoria
das exportações, aumento do trabalho livre. de capital do império em 330, quando o imperador era
08. enriquecimento do Estado romano, aparecimento de Constantino. A partir de então passou a chamar-se
uma poderosa classe de comerciantes, aumento do Constantinopla.
número de escravos. Com Justiniano, a civilização bizantina viveu seu
16. diminuição da produção nos latifúndios, acentuado período áureo, transformando-se num poderoso império.
processo inflacionário, escassez de mão-de-obra Além de grande desenvolvimento econômico, Justiniano
escrava. legou a Bizâncio um código de leis inspirado no Direito
romano.
Em Bizâncio, a religião cristã sofreu algumas
8. A religião romana era essencialmente politeísta, e o
transformações, das quais resultaram o Cisma do Oriente
culto ao imperador era de grande significado pelo fator da
e a criação da Igreja Ortodoxa.
unidade que representava. Durante um período
Após o governo de Justiniano, o Império Bizantino
determinado, teve início o questionamento dessa ideia.
entrou em franca decadência, devido á crise econômica
Esse grupo, que não reconhecia a divindade do Imperador,
que se abateu sobre ele e aos sucessivos ataques
era de:
estrangeiros, que o enfraqueceram ainda mais.
a) Bárbaros invasores;
Em 1453, Constantinopla foi tomada por invasores
b) Primeiros cristãos;
turcos otomanos, marcando o fim do Império Bizantino.
c) Bons espíritos familiares;
d) Escravos e estrangeiros;
e) Judeus vindos da Palestina. A civilização árabe
Povo de origem Semita, os árabes conheceram um
grande desenvolvimento, a partir da unificação de base
religiosa promovida por Maomé. Antes do profeta, os
árabes achavam-se dispersos em tribos – em núcleos

6
Inclusão para a Vida História A

urbanos ou no deserto -, dedicando-se especialmente á Pepino, o Breve, filho de Carlos Martel, o “prefeito do
atividade comercial. palácio”, que havia derrubado o ultimo rei da dinastia
Antes do advento do islamismo, os árabes cultuavam merovíngia, inaugurou a dinastia carolíngia.
vários deuses representados por ídolos no santuário de Este rei expandiu ainda mais as fronteiras do Reino
Caaba, na cidade de Meca. dos Francos e concedeu á Igreja um poder maior do que
Esta cidade era dominada pela tribo coraixita e ela já desfrutava.
apresentava um significativo desenvolvimento comercial O mais conhecido monarca carolíngio foi Carlos
por causa das peregrinações. Magno, que promoveu a vida cultural do império, por
Foi nessa cidade que nasceu Maomé, criador do meio da criação de escolas, anexou um vasto território ao
islamismo, religião monoteísta com elementos do Reino dos Francos, procurando mantê-lo. Para isso,
judaísmo e do cristianismo. O islamismo foi, na realidade, implementou uma reforma administrativa que, se o
o catalisador da unidade árabe. auxiliou a saber tudo sobre o que ocorria no reino,
Ao morrer, Maomé deixou aos seus seguidores a tarefa também favoreceu os poderes locais.
de expandir a religião islâmica pelo mundo. O processo de Com a morte de Carlos Magno, iniciou-se, então, o
fragmentação por que passava a Europa após a queda do processo de esfacelamento do Império Carolíngio,
Império Romano favoreceu grandemente a expansão Totalmente fragmentado em 843, quando foi assinado o
árabe. Tratado de Verdun.
Em pouco tempo, os árabes estabeleceram seu domínio
sobre o mar Mediterrâneo, determinando o FEUDALISMO
aprofundamento do processo de ruralização vivenciado A história da Idade Média Ocidental é basicamente a
pelo Ocidente europeu. No entanto, disputas internas e a história dos Reinos Bárbaros que se formaram a partir do
resistência cristã enfraqueceram o domínio árabe e século V, com a desintegração do Império Romano do
determinaram sua expulsão do continente europeu. Ocidente.
Todavia, os muçulmanos influenciaram grandemente a Os povos bárbaros germânicos, ao invadirem a
cultura ocidental, especialmente a ibérica. Graças a eles, Europa, trouxeram consigo sua própria maneira de viver,
muitos dos conhecimentos desenvolvidos no mundo na qual a economia tipicamente agrária era um dos traços
antigo, principalmente pelos gregos, foram preservados e fundamentais. Outra característica germânica muito
até aprimorados. importante foi o Comitatus, que expressava o
comprometimento recíproco entre líderes de tribos. Essa
A Cultura Islâmica: Ciências: campo em que os realidade em contato com o processo da ruralização do
muçulmanos mais se desenvolveram; na matemática, Império Romano, caracterizado pelo surgimento de uma
aprimoraram a Álgebra e a Geometria; dedicaram-se nova forma de organização econômica e social conhecida
também à Astronomia e à Química (alquimia); como Colonato, que teve início ainda no século III, fez
Medicina: grande foi a importância de Avicena que, com que o alinhamento de forças rumo ao Feudalismo se
entre várias descobertas, diagnosticou a varíola e o tornasse bastante claro. Sendo assim, podemos afirmar
sarampo e descobriu a natureza contagiosa da que grande parte das origens do feudalismo encontra-se na
tuberculose; união do comitatus germânico com o colonato romano.
Literatura: contamos com vasta produção, com Ao invadirem o Império Romano, os povos
destaque para a coletânea As mil e uma noites e o germânicos apresentavam uma organização tribal, na qual
poema Rubaiyat, de Omar Khayam. a guerra era a atividade fundamental de todos os homens
livres; as atividades produtivas da terra (agricultura e
Formação dos reinos Cristãos criação de animais) eram de responsabilidade das
A partir do século III, os bárbaros (povos não-romanos mulheres e dos escravos. Dentre as atividades agrárias, o
em geral) intensificaram sua presença no Império pastoreio era a principal, e a existência de boas pastagens
Romano, o que contribuiu não só para o enfraquecimento era condição de fixação de uma tribo em determinado
do poderio de Roma, como também para o espaço. Em outras palavras, os povos germânicos eram
estabelecimento da hegemonia árabe sobre o Ocidente seminômades: fixavam-se em um local enquanto lá
europeu. A ameaça representada por esses povos acentuou existissem boas pastagens para o seu rebanho.
o processo de ruralização, em curso na Europa Ocidental Dada a condição de seminomadismo, é fácil entender
desde o inicio do Baixo Império Romano. que a terra era considerada como propriedade comunal. Só
Os bárbaros fixaram-se, assim, na Europa, a partir de sua penetração no Império Romano é que
organizando diversos reinos, dentre os quais se destacou o começaram a surgir as primeiras formas de propriedade
Reino dos Francos. Os francos – de origem germânica – privada do solo. Mesmo assim, essa coexistia com a
instalaram-se no território que corresponde á França atual. propriedade comunal. O que basicamente aconteceu foi
A primeira dinastia franca foi a merovíngia, sendo Clóvis que as áreas de pastagem passaram a ser consideradas
seu fundador. Além de ampliar o território do reino, aliou- como propriedade privada, enquanto as de cultivo
se á Igreja, conquistando um grande poder. continuaram sendo propriedades comunitárias.
Seus herdeiros, porém, fragmentaram esse poder, Em função das constantes guerras na ação de ocupação
fortalecendo esse poder, fortalecendo os grandes senhores das terras do Império Romano, verificamos a formação,
feudais. Com isso, o poder real passou a submeter-se ao nas tribos germânicas, de verdadeiras nobrezas guerreiras,
poder dos senhores feudais. às quais todos os demais elementos da tribo tendiam a se
sujeitar.

Pró Universidade 7
Inclusão para a Vida História A

A estrutura familiar dos germânicos era tipicamente 04. A relação entre o senhor e seus vassalos era de
patriarcal, sendo que uma tribo era um agregado de dependência pessoal, ou seja, de homem a homem.
famílias. As tribos eram unidades politicamente 08. Nas atividades econômicas, a influência da Igreja
independentes e só se uniam em função da necessidade impôs princípios que condenavam a especulação e a
gerada por uma guerra ou para um fim específico. Logo, usura, bem como gerou a ideia de justo preço.
não existia entre eles a ideia de Estado centralizado. 16. O dinamismo da economia feudal se fundamentava na
As uniões temporárias entre tribos eram concepção de que o comércio era o único gerador de
fundamentadas em obrigações recíprocas entre os seus riquezas.
chefes, que se uniam. Para uma tribo, a autoridade do
chefe era incontestável; assim, as obrigações por ele
assumidas eram válidas para todos os membros da tribo. Tarefa Mínima 
O Feudalismo, como qualquer modo de produção, não
surgiu de forma rápida. Ele é o resultado de um longo 3. (ENEM 2009) A Idade Média é um extenso período da
processo de formação, que se estende do século IV ao História do Ocidente cuja memória é construída e
século IX, sendo que só a partir de então passou a ser o reconstruída segundo as circunstâncias das épocas
modo de produção dominante nas formações sociais posteriores. Assim, desde o Renascimento, esse período
europeias, perdurando até o século XII. Entre o século XII vem sendo alvo de diversas interpretações que dizem mais
e o século XVIII, o modo de produção feudal conheceu sobre o contexto histórico em que são produzidas do que
profundas transformações que resultaram na formação de propriamente sobre o Medievo. Um exemplo acerca do
outro modo de produção, o Capitalismo. que está exposto no texto acima é:
Podemos afirmar que o Feudalismo surgiu através de a) a associação que Hitler estabeleceu entre o III Reich e o
um processo de integração de uma série de instituições Sacro Império Romano Germânico.
romanas com uma série de instituições bárbaras b) o retorno dos valores cristãos medievais, presentes nos
germânicas, sendo que esse processo estrutural foi documentos do Concílio Vaticano II.
catalisado pela ação conjuntural de diversos fatores, tais c) a luta dos negros sul-africanos contra o apartheid
como o expansionismo muçulmano pelo Mediterrâneo e inspirada por valores dos primeiros cristãos.
as invasões dos normandos, húngaros e eslavos. d) o fortalecimento político de Napoleão Bonaparte, que
A sociedade feudal deve ser classificada como sendo se justificava na amplitude de poderes que tivera
uma Sociedade Estamental, ou seja, uma sociedade na Carlos Magno.
qual seus membros estão hierarquizados em função do seu e) a tradição heroica da cavalaria medieval, que foi
“status” (posição na sociedade), sendo que o “status” de afetada negativamente.
cada um era fixado pelo fato de dever ou receber
determinadas obrigações. Uma das características 4. São características do período conhecido como Alta
fundamentais de uma sociedade estamental é a de Idade Média Europeia:
apresentar reduzidos veículos de mobilidade social. 01. Surgimento dos Feudos.
Notável exemplo desse fato é o de a Igreja haver 02. Centralização política.
proibido o lucro e a usura e, em consequência disso, os 04. Início da ocupação da Península Ibérica pelos
poucos comerciantes que existiam não eram cristãos, (na muçulmanos.
maioria, eram judeus), pois assim não havia o peso da 08. Formação do sistema capitalista.
interdição da Igreja em relação àquelas atividades.
5. (UFSC) São características do período conhecido como
Alta Idade Média Europeia:
Exercícios de Sala  01. Surgimento dos Feudos.
02. Centralização política.
1. O Feudalismo europeu apresentava características 04. Início da ocupação da Península Ibérica pelos
particulares de acordo com a localidade. Apesar das muçulmanos.
diferenças regionais, podemos afirmar que sua origem está 08. Formação do sistema capitalista.
relacionada com
01. o renascimento das cidades. 6. (UFBA) Em relação à organização social da Idade
02. o ressurgimento do comércio. Média, pode-se afirmar:
04. a ruralização da sociedade. 01. A utilização em grande escala da mão-de-obra
08. o fortalecimento do poder imperial. escrava, no Império Romano, modificou as condições
16. a descentralização política. de trabalho dos camponeses, motivando a ampliação
das obrigações do Estado, em decorrência do
2. Sobre a forma de pensar e de agir do homem da Europa crescimento demográfico das áreas urbanas.
Ocidental durante o período medieval, é correto afirmar 02. A pregação religiosa de Maomé atraiu
que: significativamente os árabes pobres, que a utilizaram
01. Deus ocupava o centro de todas as coisas, como motivação para uma guerra civil contra os
condicionando pensamento e ação dos homens. mercadores judeus da Arábia.
02. A história dos homens consistia numa marcha do povo 04. A estrutura agrícola da sociedade feudal fundamentou-
de Deus em direção a Ele, cabendo à Igreja o papel de se na grande concentração de terras e no trabalho
guia. servil.

8
Inclusão para a Vida História A

08. A atividade urbana, na sociedade feudal, resultava da exemplo, através da proliferação dos torneios de cavalaria,
livre iniciativa dos banqueiros, artesãos e comerciantes torneios nos quais os senhores se enfrentavam em
e era regulada por uma rígida divisão social, nas verdadeiras batalhas campais que duravam vários dias.
relações de trabalho, definida pelo Estado. Para conter a belicosidade da nobreza, a Igreja proclamou
16. A Igreja, no período medieval, tentou mostrar a a Paz de Deus, isto é, a proteção aos cultivadores da terra, aos
harmonia da sociedade, formulando o princípio das viajantes e às mulheres. Essa medida foi reforçada pela
"três ordens", segundo o qual todos eram iguais, Trégua de Deus, que limitava a noventa o número de dias do
porque recebiam uma missão de Deus e a cumpriam de ano em que se podia combater.
forma fraterna.
AS CRUZADAS
O nome “Cruzadas” é dado a um conjunto expedições
militares de cristãos do Ocidente que se dirigiram ao
UNIDADE 4 Oriente com o objetivo de libertar o Santo Sepulcro das
mãos dos muçulmanos. Todavia, outros interesses também
estavam em jogo: expansão territorial e reabertura das
BAIXA IDADE MÉDIA rotas comerciais do Mar Mediterrâneo.
O Papa Urbano II, ao receber do Imperador bizantino
Chamamos de Baixa Idade Média o período que se Alexandre Clemont-Ferrand um pedido de ajuda militar
estende do século XII ao século XV. Durante essa fase, as contra os muçulmanos, convocou, para 1095, o Concílio
estruturas socioeconômicas da Europa Ocidental e Central de Clermont, no qual exortou os fiéis par uma guerra santa
passaram por profundas mudanças. Tais transformações contra o Islão.
foram consequência da união de dois elementos básicos: a
Principais Cruzadas:
crise do Feudalismo e o reaquecimento das atividades
Em 1096, partiram oficialmente os cavaleiros da
comerciais que, séculos depois, resultaram na caracterização
Primeira Cruzada (1096-1099). Seus chefes foram
plena do Modo de Produção Capitalista.
Roberto da Normandia, Godofredo de Bulhão, Balduíno
De uma produção voltada para a auto-suficiência,
de Flandres, Roberto II de Flandres, Raimundo de Tolosa,
passamos a verificar uma produção cada vez mais voltada
Boemundo de Tarento e Tancredo, este um chefe
para o mercado. As trocas monetárias começam a
normando do sul da Itália. Como se vê, era uma Cruzada
substituir as trocas em espécie. Começam a surgir a
da nobreza, sem a participação de um rei sequer.
organização empresarial, o espírito de lucro e o
A Terceira Cruzada (1189-192) foi organizada em
racionalismo econômico. Em suma, num linguajar técnico,
consequência da conquista de Jerusalém pelo Sultão
o Modo de Produção Feudal vai perdendo sua dominância
Saladino, fato ocorrido em 1187. Essa expedição é
nas formações sociais europeias em favor dos modos de
conhecida como “A Cruzada dos Reis”, pelo fato de ter
produção pré-capitalistas.
sido chefiada por Ricardo Coração de Leão (Rei da
Do século V ao século X, a Europa, convulsionada por
Inglaterra), Felipe Augusto (Rei da França) e Frederico
uma série de invasões, (germânicos, muçulmanos,
Barba Ruiva (Imperador do Sacro Império). O Papa
normandos, magiares e eslavos) viveu em permanente
Inocêncio III foi o grande pregador desta Cruzada.
estado de belicosidade. Essa realidade provocava uma
A Quarta Cruzada (1202-1204), organizada por
significativa elevação nos índices de mortalidade e, nessa
Henrique VI, Imperador do Sacro Império, que contou
medida, funcionava como elemento importante do não-
com o apoio de diversos nobres franceses, tais como
crescimento demográfico significativo na Europa. Por
Bonifácio de Mont-Ferrat e Balduíno de Flandres. Após
volta do ano 1000, as invasões cessaram e tendeu-se a
desavenças com o imperador do Império Bizantino, os
uma acomodação política e militar da Europa em torno da
cruzados tomaram Constantinopla, cujo governo foi
vida dos feudos. Com isso, as taxas de mortalidade
entregue a Balduíno de Flandres, tutelado pelos
diminuíram e, consequentemente, a população cresceu. O
venezianos. Satisfeitos com o saque de Constantinopla e
aumento demográfico não era acompanhado pelo aumento
com o monopólio comercial para Veneza, os cruzados
da produção. Em termos práticos: passou a ser difícil para
abandonaram seus objetivos e voltaram para a Itália.
os feudos manterem a auto-suficiência de seus habitantes.
Em 1212 foi organizada a chamada Cruzada das
Por outro lado, a volta da paz fez com que fosse
Crianças, que consistiu em um exército formado por jovens,
restabelecida a segurança nas vias de comunicação e,
que teria o objetivo de retomar Jerusalém. Os cristãos
consequentemente, pudessem ser retomadas as trocas
acreditavam que os jovens, inocentes e sem pecados,
inter-regionais na Europa.
conseguiriam, com a ajuda de Deus, vencer os muçulmanos.
Muitos servos eram expulsos dos Domínios ao
Esse exército aportou em Alexandria e os jovens foram todos
cometerem as menores infrações e um grande número de
aprisionados e vendidos como escravos.
vilões começou a deixar os feudos espontaneamente em
busca de melhores oportunidades, já que não dependiam
Principais Consequências:
mais da proteção dos senhores feudais. Esses contingentes
De um modo geral, a expansão europeia contribuiu
populacionais tenderam a emigrar, provocando o
para dinamizar as relações comerciais entre o Oriente e o
povoamento de novas áreas, principalmente no leste
Ocidente. Após séculos do bloqueio muçulmano, os
Europeu.
cruzados reabriram parcialmente o Mediterrâneo para o
Com a escassez se feudos, nobres saíam pela estrada
comércio europeu.
em busca de alguma oportunidade. A belicosidade era a
marca desse tempo de crise, sendo evidenciada, por
Pró Universidade 9
Inclusão para a Vida História A

O desenvolvimento dessas atividades comerciais Exercícios de Sala 


mediterrâneas deu vida a vários portos do Ocidente, dentre os
quais destacaremos os seguintes: Gênova, Pisa, Nápoles, 1. (UFSC) Os relatos sobre o período histórico conhecido
Amalfi, Bari, Veneza e Marselha. como Idade Média revelam a ocorrência de conflitos
Através desse comércio as mercadorias do Oriente se bélicos, pestes e fome. Sabe-se, porém, que no mesmo
espalharam por todo o mundo ocidental. O contato estreito período houve desenvolvimento econômico e cultural.
com as civilizações bizantinas e muçulmanas despertou Assinale a(s) proposição(ões) correta(s) nas suas
nos cristãos do Ocidente um gosto mais apurado e um referências à cultura medieval.
maior refinamento no modo de vida. Esse fato fez com
que o mercado consumidor para produtos orientais se 01. O caráter religioso predominou nas artes medievais,
visse ampliado. Os cristãos aprenderam também novas pois um dos seus objetivos era a glorificação de Deus.
técnicas de irrigação, de fabricação de tecidos e de 02. Na literatura, além de Dante Alighieri, destacaram-se
produção de aço. Outros elementos importantes foram as os trovadores, responsáveis pela divulgação da poesia
práticas financeiras como a letra de câmbio, o cheque e a popular e das canções de gesta.
contabilidade. 04. O crescimento urbano e o comércio foram
O renascimento das atividades comerciais provocou o responsáveis pela decadência intelectual verificada na
crescimentos das cidades, o desenvolvimento de uma Idade Média, por dificultarem a criação de novas
classe de comerciantes, a difusão do espírito de lucro e o universidades.
racionalismo econômico. 08. Entre os pensadores medievais, destacou-se Santo
Tomás de Aquino que, com a "Suma Teológica",
tentou resolver a controvérsia entre fé e razão.
16. Na arquitetura medieval predominaram dois estilos: o
RENASCIMENTO ARTÍSTICO
românico e o gótico.
CULTURAL E CIENTÍFICO 32. Durante a Idade Média, as línguas nacionais foram
denominadas "vulgares". O latim foi a língua falada
CARACTERÍSTICAS GERAIS pelos eruditos.
O Renascimento exprime, sobretudo, os novos valores e
ideais da burguesia, classe ascendente na transição para o 2. (UFSC) Numa sexta-feira, 8 de agosto de 1998, dois
capitalismo. atentados aterrorizaram o mundo. Bombas explodiram nas
Principais Características: embaixadas dos Estados Unidos em Nairobi e Dar es-
Antropocentrismo; Salaan, deixando 248 mortos. Os atentados foram
Racionalismo; reivindicados pelo grupo "Exército de Libertação dos
Individualismo; Santuários Islâmicos".
Universalismo; Sobre o Islão e os grupos islâmicos fundamentalistas que
Humanismo. aterrorizam o ocidente, assinale a(s) proposição(ões)
verdadeira(s).
FORAM FATORES DO RENASCIMENTO
O Renascimento Comercial e Urbano da Baixa Idade 01. O Islão surgiu a partir das pregações de Maomé.
Média, que alterou os valores da época feudal e favoreceu 02. No "Alcorão", que segundo a tradição foi transmitido
um maior intercâmbio intelectual. O mecenato, isto é, a a Maomé, estão as leis e ensinamentos da religião
proteção aos escritores e artistas, que muito estimulou o islâmica.
movimento renascentista. Os primeiros mecenas 04. Os fundamentalistas islâmicos pretendem um Estado
pertenciam à burguesia, mas houve também papas, reis e dirigido pelas leis do Alcorão.
príncipes que praticaram o mecenato. A burguesia fazia-o 08. Um número expressivo de fundamentalistas islâmicos
como forma de investimento financeiro ou para adquirir prega a guerra santa contra a sociedade ocidental,
status; os governantes, porém, tornavam-se mecenas com o principalmente contra os Estados Unidos.
objetivo de aumentar seu prestígio e, consequentemente,
legitimar o novo poder que estavam implantando: o Tarefa Mínima 
absolutismo.
A invenção da imprensa, que permitiu uma 3. (UEPG) Sobre a sociedade feudal, assinale o que for
maior divulgação das novas ideias. correto.
01. Os direitos de suserania e soberania eram igualmente
PRINCIPAIS RENASCENTISTAS
partilhados por toda a classe senhorial.
Na Pintura: Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael 02. As monarquias feudais caracterizaram-se pela ruptura
e Ticiano, na Itália; El Greco, na Espanha. dos laços feudo-vassálicos e a emergência de um poder
Na Escultura: Michelangelo e Donatello, na Itália. pessoal e supremo do soberano.
Na Literatura: Camões, em Portugal; Cervantes, na 04. Em algumas regiões da Europa Medieval ocorreu uma
Espanha; Rabelais e Montaigne, na França; síntese equilibrada e espontânea entre elementos
Shakespeare, na Inglaterra. romanos e germânicos.
Na Astronomia: Copérnico, na Polônia; Kepler, na 08. Foi marcada pela predominância da vida urbana sobre
Alemanha; Galileu, na Itália. a rural.
16. Havia uma estreita relação entre laços de dependência
pessoal e uma hierarquia de direitos sobre a terra.
10
Inclusão para a Vida História A

4. Apesar de não terem alcançado seu objetivo - UNIDADE 5


reconquistar a Terra Santa -, as Cruzadas provocaram
amplas repercussões, porque
a) favoreceram a formação de vários reinos cristãos no IDADE MODERNA I
Oriente, o que permitiu maior estabilidade política à
região. Reforma Protestante
b) consolidaram o feudalismo, em virtude da unificação A crise da mentalidade medieval, decorrente do
dos vários reinos em torno de um objetivo comum. processo de renascimento comercial e urbano vivido pela
c) facilitaram a superação das rivalidades nacionais graças Europa desde a Baixa Idade Média, provocou a Reforma
à influência que a Igreja então exercia. religiosa do século XVI. O comportamento desregrado
d) uniram os esforços do mundo cristão europeu para dos clérigos, bispos e até pontífices, a venda de cargos
eliminar o domínio árabe na Península Ibérica. eclesiásticos e de indulgências desmoralizaram a Igreja
e) estimularam as relações comerciais do Oriente com o romana. Os monarcas, por sua vez, viam no poderio
Ocidente, graças à abertura do Mediterrâneo a navios eclesiástico um obstáculo à centralização total do poder
europeus. em suas mãos. Finalmente, a condenação da prática da
usura e da obtenção do lucro colocou a burguesia européia
em oposição à Igreja.
5. (UFSC 2005) “Vamos pôr de lado a circunstância de Apesar de John Wyclif e John Huss terem proposto
um cidadão ter repugnância de outro; de quase nenhum algumas mudanças à ordem clerical, o rompimento da
vizinho socorrer o outro; de os parentes, juntos, unidade cristã foi inevitável dando origem ao
pouquíssimas vezes ou jamais se visitarem, e quando protestantismo.
faziam visita um ao outro, ainda assim só o fazerem de O movimento reformista teve início em 1517, quando
longe..” BOCCACCIO, G. O Decamerão. São Paulo: o religioso alemão Martinho Lutero publicou suas 95
Abril Cultural, 1981. teses contra a Igreja Católica. A doutrina luterana
O trecho acima, extraído da obra de Boccaccio, descreve o propunha a simplificação do culto e pregava a
comportamento dos moradores de Florença, atingidos pela predestinação, afirmando que somente a fé é capaz de
Peste Negra em 1347. Sobre esse período, é CORRETO levar o homem a salvação.
afirmar que: O francês João Calvino ligou-se ao luteranismo em
01. a Peste Negra, conhecida hoje como peste bubônica, 1534, aprofundou a doutrina luterana, reafirmando a idéia,
teve como elemento facilitador as péssimas condições da predestinação e apontando que pelo sucesso
de higiene das cidades feudais. econômico sabe-se quem está destinado à salvação eterna.
02. a Peste Negra foi interpretada por muitos médicos e O calvinismo foi rapidamente assimilado pela burguesia
leigos medievais como um casti-go divino. por mostrar-se uma doutrina condizente com seus
04. embora as cidades tenham crescido a partir do século interesses.
XIV, o comércio não se tornou uma atividade Em território inglês, foi o réu Henrique VIII que
permanente. rompeu com o papa, publicando o Ato de Supremacia, que
08. nesse momento, o comércio na Europa encontrava-se o tornava chefe da Igreja na Inglaterra, chamada de Igreja
em desenvolvimento, tendo como principais pólos Anglicana, consolidada apenas no governo de sua filha,
cidades como Vene-za, Gênova e Pisa. Elizabeth I.
16. a grande circulação de diferentes moedas por ocasião A reforma espalhou-se pela Europa e despertou a
das feiras fez surgir um novo personagem responsável reação dos católicos, que deram inicio a Contra-
por fazer a troca de moedas e emprestar dinheiro a Reforma. A criação da Companhia de Jesus, a realização
juros. do Concílio de Trento, o fortalecimento da Inquisição e
a elaboração do Índex constituíram os principais feitos da
6. (UFSC 2009) Sobre o final da Idade Média, é Igreja romana para combater os protestantes, o que
CORRETO afirmar que: resultou simultaneamente em medidas reformuladoras da
01. o desenvolvimento comercial e urbano foi um dos Igreja Católica.
motivos para o fortalecimento das estruturas feudais.
02. o poder centralizado nas mãos do Papa facilitou a Absolutismo e Mercantilismo
unidade monetária da Europa e, consequentemente, as O Estado absolutista correspondeu a forma política
transações comerciais. predominante na Europa do Antigo Regime. Representou
04. a Guerra dos Cem Anos foi um conflito entre a última etapa da superação da política medieval, ou seja,
ingleses e franceses que contou com a participação de da descentralização política típica do feudalismo. Os
Joana D’Arc. Afirmando-se enviada de Deus, governos absolutistas assimilaram a concentração total
integrou-se ao exército francês, obtendo importantes de poderes na pessoa do rei, cujos interesses eram vistos
vitórias. como sendo da nação como um todo.
08. as monarquias nacionais da Espanha e de Portugal Os principais pensadores do poder absoluto foram:
estão entre as primeiras a se consolidarem na Europa. Nicolau Maquiavel (1469-1527) - em suas obras O
16. a Guerra das Duas Rosas foi travada entre as famílias Príncipe e Discursos sobre a primeira década de Tito
de York e Lancaster pela sucessão do trono inglês, e Lívio, fundamentava a necessidade de um Estado
marcou o processo de expulsão dos muçulmanos. Nacional forte e independente da Igreja e encarnado na
pessoa do chefe do governo (o “príncipe”) para a

Pró Universidade 11
Inclusão para a Vida História A

aplicação da razão do Estado, fortalecimento da nação e o lucratividade. Foi, portanto, sob o mercantilismo europeu
benefício coletivo, considerando válidos todos os meios que se inseriu a colonização da América.
utilizados para o alcance desses objetivos.
Jean Bodin (1530-1595) - em Da República,
argumentava que a soberania do Estado, personificada no Exercícios de Sala 
rei, tinha origem divina, não havendo impedimento à
autoridade real. 1. (ENEM 2012)
Bossuet (1627-1704) - Política Tirada da Sagrada
Escritura reforçou a doutrina do direito divino, que
legitima qualquer governo, justo e injusto.
Thomas Hobbes (1588-1679) - no Leviatã (1651),
abandonou a ideologia religiosa para justificar o
absolutismo.
Na França, a expressão maior do absolutismo
monárquico foi Luís XIV, da dinastia dos Bourbons, o
chamado “Rei Sol”. Com ele efetivou-se um governo
fundado na Teoria do Direito Divino dos reis, formulada
por Bossuet.
Já na Inglaterra, o movimento áureo do absolutismo
coube aos Stuart, especialmente aos governos de Jaime I e
Carlos I. Nesse período, o peso relativo do Parlamente
(conquistado com a Magna Carta) foi muitíssimo Na França, o rei Luís XIV teve sua imagem fabricada por
reduzido. Verificam-se, porém, intensos conflitos entre os um conjunto de estratégias que visavam sedimentar uma
reis e o Parlamente, que redundaram numa guerra civil determinada noção de soberania. Neste sentido, a charge
entre realistas e parlamentaristas. A vitória coube aos apresentada demonstra:
parlamentaristas que, sob a liderança de Oliver a) a humanidade do rei, pois retrata um homem comum,
Cromwell, executaram o rei e instalaram a República. sem os adornos próprios à vestimenta real.
O governo de Cromwell sustentou-se, principalmente, b) a unidade entre o público e o privado, pois a figura do
na força militar, já que, pouco depois de derrotar os rei com a vestimenta real representa o público e sem a
realistas, estabeleceu uma ditadura pessoal. Após sua vestimenta real, o privado.
morte, porém, Exército e Parlamento uniram-se e c) o vínculo entre monarquia e povo, pois leva ao
restauraram a monarquia Stuart. conhecimento do público a figura de um rei
Carlos II tentou retornar a centralização política, mas despretensioso e distante do poder político.
não obteve sucesso: em 1688, a chamada Revolução d) o gosto estético refinado do rei, pois evidencia a
Gloriosa sepultou definitivamente o absolutismo na elegância dos trajes reais em relação aos de outros
Inglaterra. Ao assumir a coroa inglesa, Guilherme III teve membros da corte.
de jurar a Declaração de Direitos, na qual se estabelecia a e) a importância da vestimenta para a constituição
supremacia parlamentar no governo inglês. simbólica do rei, pois o corpo político adornado
Outras nações européias tiveram governos de caráter esconde os defeitos do corpo pessoal.
absolutistas, confirmando ser esse regime político uma
marca da Idade Moderno do capitalismo comercial.
Na época moderna, os Estados absolutistas europeus Tarefa Mínima 
adotaram uma política econômica cujo objetivo principal
era fortalecê-los através do entesouramento. Tal política 2. (ENEM 2012) Que é ilegal a faculdade que se atribui à
foi chamada de mercantilismo e pressupunha a autoridade real para suspender as leis ou seu
intervenção do Estado nos assuntos econômicos. A cumprimento. Que é ilegal toda cobrança de impostos para
política mercantilista fundamentava-se principalmente no a Coroa sem o concurso do Parlamento, sob pretexto de
metalismo, na balança comercial favorável e no prerrogativa, ou em época e modo diferentes dos
protecionismo. designados por ele próprio. Que é indispensável convocar
O metalismo era identificado com a quantidade de com frequência os Parlamentos para satisfazer os agravos,
metais preciosos que a nação pudesse acumular. As vias assim como para corrigir, afirmar e conservar leis. No
de acesso a esse metal podiam ser a exploração de jazidas documento de 1689, identifica-se uma particularidade da
ou um comércio superavitário, isto é, com o valor das Inglaterra diante dos demais Estados europeus na Época
exportações superando o das importações. Moderna. A peculiaridade inglesa e o regime político que
Para garantir uma balança comercial favorável, os predominavam na Europa continental estão indicados,
governos absolutistas europeus adotaram o protecionismo respectivamente, em:
tarifário e o fomento à produção interna. a) Redução da influência do papa – Teocracia.
Em meio aos objetivos de enriquecimento dos Estados, b) Limitação do poder do soberano – Absolutismo.
segundo a política mercantilista, desenvolveu-se o c) Ampliação da dominação da nobreza – República.
colonialismo, pelo qual as colônias consumiriam os d) Expansão da força do presidente – Parlamentarismo.
produtos europeus e forneceriam gêneros de alta e) Restrição da competência do congresso –
Presidencialismo.

12
Inclusão para a Vida História A

3. Sobre as características do Absolutismo na Idade Uma Balança Comercial altamente favorável e a


Moderna é correto afirmar que abundância dos metais preciosos eram os indícios da
prosperidade. Essa hegemonia marítimo-comercial da
01. foi um tipo de regime republicano e democrático. Inglaterra conferia-lhe uma condição singular em termos
02. procurou legitimar-se no "Direito Divino dos Reis". de acumulação de capital. Por exemplo, a essa hegemonia
04. foi a expressão do poder político descentralizado. a Inglaterra deve o fato de haver podido assinar com
08. implementou o Estado burocrático e nacional. Portugal, em 1703, o Tratado de Methuen, em função do
16. baseou-se no poder autocrático do soberano. qual uma grande parte do ouro explorado no Brasil, no
século XVIII, foi acabar nos cofres ingleses.
4. Jacques Bossuet utilizou argumentos extraídos da
Bíblia para justificar o poder absoluto e de direito divino ASPECTOS TECNOLÓGICOS
da realeza, com o lema: "Um rei, uma lei, uma fé". São O aparecimento das máquinas não significa apenas um
características do absolutismo na França: progresso técnico, através do qual se verificou um aumento
da produtividade, mas também uma substituição do tipo de
01. A concentração dos mecanismos de governo nas mãos equipamento que era utilizado até então, ou seja, as
do rei. ferramentas, e uma liberação da mão de obra.
02. A identificação entre Nação e Coroa.
04. A influência do racionalismo iluminista como ASPECTOS ECONÔMICOS E SOCIAIS
justificativa do poder absoluto e do "direito divino". A Burguesia Capitalista, que é a classe dos
08. A criação de exército nacional permanente. proprietários dos meios de produção.
16. A ampla liberdade de expressão e de fé. O Proletariado, que é a classe que reúne os
trabalhadores diretos, cuja única propriedade é a sua força
de trabalho, vendida à Burguesia Capitalista em troca de
5. Principalmente a partir do século XVI vários autores
um salário.
passam a desenvolver teorias, justificando o poder real.
São os legistas que, através de doutrinas leigas ou
religiosas, tentam legalizar o Absolutismo. Um deles é Iluminismo
Maquiavel: afirma que a obrigação suprema do O movimento cultural chamado iluminismo
governante é manter o poder e a segurança do país que corresponde, no plano ideológico, à crítica do Antigo
governa. Para isso deve usar de todos os meios Regime europeu. As idéias básicas desse pensamento
disponíveis, pois que "os fins justificam os meios." eram o racionalismo e o progressismo.
Professou suas ideias na famosa obra: O iluminismo é descendente direto do acentuado
desenvolvimento filosófico e científico do século XVII.
a) "Leviatã". Isaac Newton e René Descartes apresentam-se como os
b) "Do Direito da Paz e da Guerra". principais nomes em que os iluministas foram buscar
c) "República". inspiração.
d) "O Príncipe". A ideologia iluminista tornou-se conhecida sobretudo
e) "Política Segundo as Sagradas Escrituras". na filosofia. Os principais representantes do pensamento
ilustrado foram Locke, Montesquieu, Voltaire e
Rousseau. Todos eles teciam críticas violentas ao
UNIDADE 6 absolutismo, ao poder da Igreja, à forma de organização
da sociedade européia.
No plano do pensamento econômico, durante o Século
IDADE MODERNA II das Luzes (século XVIII) desenvolveu-se a fisiocracia,
Revolução Industrial que defendia a não interferência do Estados nos assuntos
FATORES econômicos das nações. Tal doutrina econômica negava o
A Revolução Industrial é um processo histórico de ideário mercantilista, defendendo que a riqueza das nações
radical transformação econômica e social, através do qual residia na agricultura, a verdadeira atividade produtiva.
o modo de produção capitalista assumiu a dominância de Seu lema laissez-faire, laissez-passer (“deixai fazer,
certas formações sociais. deixai passar”) foi, posteriormente retomado por Adam
Para o desencadeamento da Revolução Industrial, Smith, o pai do liberalismo econômico.
certas pré-condições tiveram de ser preenchidas: Os conhecimentos acumulados a partir das
formulações iluministas foram sistematizados na obra
A substituição do processo artesanal de produção
Enciclopédia, cujos maiores incentivadores foram Diderot
pelo processo mecânico exige a realização de um
e D`Alembert.
significativo investimento e uma considerável
Convencidos e envolvidos pelo alcance das idéias
imobilização inicial de capital. Logo, é necessária a
iluministas, governantes absolutistas incorporaram
preexistência desse capital acumulado.
algumas de suas propostas, visando à manutenção de seu
A Revolução Industrial demanda um crescente
poder absoluto. Receberam, por isso, a denominação de
consumo de mão de obra urbana. Neste sentido, a
déspotas esclarecidos e realizaram reformas em seus
existência de abundante disponibilidade de mão de obra é
Estados partindo, fundamentalmente, do racionalismo
condição fundamental para a ocorrência do próprio
ilustrado. Tal medida, porém, não foi suficiente para
processo.
garantir a sobrevivência do Antigo Regime na Europa.

Pró Universidade 13
Inclusão para a Vida História A

Independência dos EUA 2. (ENEM 2009) A prosperidade induzida pela


A luta pela independência das Treze Colônias inglesas emergência das máquinas de tear escondia uma acentuada
da América do Norte inseriu-se no quadro de Crise do perda de prestígio. Foi nessa idade de ouro que os
Antigo Regime. Os idéias iluministas penetraram na artesãos, ou os tecelões temporários, passaram a ser
mentalidade colonial, visando fundamentalmente a denominados, de modo genérico, tecelões de teares
remoção dos entraves comerciais entre América e Europa. manuais. Exceto em alguns ramos especializados, os
As colônias inglesas do norte do continente americano velhos artesãos foram colocados lado a lado com novos
tiveram uma colonização mais voltada para o imigrantes, enquanto pequenos fazendeiros-tecelões
povoamento do que para a exploração. Nesse sentido, sua abandonaram suas pequenas propriedades para se
produção destinava-se primordialmente ao mercado concentrar na atividade de tecer. Reduzidos à completa
interno, sendo realizada em pequenas propriedades, por dependência dos teares mecanizados ou dos fornecedores
trabalhadores livres. Com isso, essas colônias de matéria-prima, os tecelões ficaram expostos a
conseguiram um desenvolvimento considerável, que as sucessivas reduções dos rendimentos. Com a mudança
vez aspirar por mais liberdade de comércio com a Europa. tecnológica ocorrida durante a Revolução Industrial, a
A Guerra dos Sete Anos, entre França e Inglaterra, forma de trabalhar alterou-se porque:
veio aumentar as tensões entre a metrópole e as colônias. a) a invenção do tear propiciou o surgimento de novas
Apesar de ter vencido o conflito, a Inglaterra tentou relações sociais.
reequilibrar suas finanças adotando uma política tarifária b) os tecelões mais hábeis prevaleceram sobre os
sobre suas colônias do norte da América. inexperientes.
Além disso, a necessidade de mercados consumidores c) os novos teares exigiam treinamento especializado para
de produtos industrializados e fornecedores de matérias- serem operados.
primas fez o governo inglês intensificar o controle sobre o d) os artesãos, no período anterior, combinavam a
comércio de suas colônias. tecelagem com o cultivo de subsistência.
O conjunto de medidas adotadas pelos ingleses em e) os trabalhadores não especializados se apropriaram dos
relação a suas colônias norte-americanas causou violentas lugares dos antigos artesãos nas fábricas.
manifestações por parte dos colonos. Tais manifestações
culminaram, em 1776, com a Declaração da
Independência das Treze Colônias, que passaram para o Tarefa Mínima 
comando do General GeorgeWashington. Na declaração
aparecem nitidamente os princípios da filosofia iluminista. 3. (ENEM 2012)
A luta pela libertação das colônias inglesas, porém,
seguiu até 1783, quando, com a ajuda da França e da
Espanha, fez-se vitoriosa. Em 1783, a Inglaterra
reconheceu a independência dos Estados Unidos da
América. Após a independência foi elaborada a
Constituição dos Estados Unidos, que estabeleceu o
regime republicano, combinando propostas
presidencialistas e federalistas.

Exercícios de Sala 

1. Entre os efeitos da Revolução Industrial ocorrida em


meados do século XVIII, pode-se incluir:
01. A afirmação do Estado liberal-burguês, triunfante Na imagem do início do século XX, identifica-se um
sobre o Antigo Regime. modelo produtivo cuja forma de organização fabril
02. A divisão técnica do trabalho, permitindo celeridade baseava-se na:
no processo produtivo. a) autonomia do produtor direto.
04. A configuração da dicotomia básica das sociedades b) adoção da divisão sexual do trabalho.
capitalistas: burguesia e proletariado. c) exploração do trabalho repetitivo.
08. O acirramento da luta de classes, com eclosão de d) utilização de empregados qualificados.
movimentos contestatórios à ordem burguês- e) incentivo à criatividade dos funcionários.
capitalista.
16. A consolidação da concepção metalista, estimulando a
procura e a posse de metais preciosos como fator de 4. A era da industrialização na Europa foi acompanhada
riqueza. por transformações no processo de trabalho, entre as quais
32. O incentivo ao protecionismo estatal, visando alcançar podemos citar:
um superávit comercial necessário à proteção da 01. Passagem do sistema doméstico ao sistema fabril de
indústria nascente. produção.
64. A acumulação de capitais na esfera da produção de 02. Concentração de trabalhadores em unidades fabris,
mercadorias e consequente hegemonia política e social desenvolvendo a divisão social do trabalho e a
da burguesia. especialização em determinados ramos de produção.

14
Inclusão para a Vida História A

04. Manutenção da estrutura corporativa de trabalho, 8. Dentre as consequências sociais forjadas pela
organizando os trabalhadores em corporações de Revolução Industrial, pode-se mencionar
ofícios. a) o desenvolvimento de uma camada social de
08. Promoção de um novo modelo de trabalho, pronto a trabalhadores, que destituídos dos meios de produção,
aceitar a disciplina do trabalho fabril e constituindo passaram a sobreviver apenas da venda de sua força de
mão de obra assalariada. trabalho.
16. Utilização frequente de mão de obra feminina e b) a melhoria das condições de habitação e sobrevivência
infantil, submetida ao mesmo regime de trabalho, para o operariado, proporcionada pelo surto de
durante longas jornadas. desenvolvimento econômico.
c) a ascensão social dos artesãos que reuniram seus
5. (ENEM 2012) É verdade que nas democracias o povo capitais e suas ferramentas em oficinas ou domicílios
parece fazer o que quer; mas a liberdade política não rurais dispersos, aumentando os núcleos domésticos de
consiste nisso. Deve-se ter sempre presente em mente o produção.
que é independência e o que é liberdade. A liberdade é o d) a criação do Banco da Inglaterra, com o objetivo de
direito de fazer tudo o que as leis permitem; se um financiar a monarquia e ser também, uma instituição
cidadão pudesse fazer tudo o que elas proíbem, não teria geradora de empregos.
mais liberdade, porque os outros também teriam tal poder e) o desenvolvimento de indústrias petroquímicas
- MONTESQUIEU. A característica de democracia favorecendo a organização do mercado de trabalho, de
ressaltada por Montesquieu diz respeito: maneira a assegurar emprego a todos os assalariados.
a) ao status de cidadania que o indivíduo adquire ao tomar
as decisões por si mesmo. 9. A Constituição da França de 1791, a partir dos
b) ao condicionamento da liberdade dos cidadãos à princípios preconizados por Montesquieu, consagrou,
conformidade às leis. como fundamento do novo regime,
c) à possibilidade de o cidadão participar no poder e, nesse a) a subordinação do Judiciário ao Legislativo, que passou
caso, livre da submissão às leis. a exercer um poder fiscalizador sobre os tribunais.
d) ao livre-arbítrio do cidadão em relação àquilo que é b) a identificação da figura do monarca, com a do Estado,
proibido, desde que ciente das consequências. que a partir desse momento se tornou inviolável.
e) ao direito do cidadão exercer sua vontade de acordo c) a supremacia do Poder Legislativo, deixando de ser o
com seus valores pessoais. rei investido de poder moderador.
d) o poder de veto monárquico, que se restringiu a
6. Sobre a inovação tecnológica no sistema fabril na assuntos fiscais, limitando, assim, a soberania popular.
Inglaterra do século XVIII, é correto afirmar que ela e) a separação dos poderes até então concentrados,
a) foi adotada não somente para promover maior eficácia teoricamente, na pessoa do soberano.
da produção, como também para realizar a dominação
capitalista, na medida que as máquinas submeteram os UNIDADE 7
trabalhadores a formas autoritárias de disciplina e a
uma determinada hierarquia.
b) ocorreu graças ao investimento em pesquisa REVOLUÇÃO FRANCESA – 1789-1799
tecnológica de ponta, feito pelos industriais que
participaram da Revolução Industrial. No século XVIII, a burguesia francesa desenvolveu-se
c) nasceu do apoio dado pelo Estado à pesquisa nas extraordinariamente por meio das atividades comerciais e
universidades. industriais. Suas ambições políticas e sociais, porém,
d) deu-se dentro das fábricas, cujos proprietários opunham-se às das camadas privilegiadas da sociedade
estimulavam os operários a desenvolver novas francesa, nomeadamente a nobreza e a cortesã, e o alto
tecnologias. clero. Entretanto, uma violenta crise econômica, seguida
e) foi única e exclusivamente o produto da genialidade de da discussão sobre a tributação – alguns desejavam que se
algumas gerações de inventores, tendo sido adotada entendesse ao clero e à nobreza - , precitou a convocação
pelos industriais que estavam interessados em dos Estados Gerais (o parlamento francês), onde estavam
aumentar a produção e, por conseguinte, os lucros. representados os três Estados da sociedade francesa. A
reunião dos Estados Gerais iniciou-se em 5 de maio de
1789, mas as divergências do Terceiro Estado (burguesia e
7. A Revolução Industrial Inglesa só foi possível pelo camadas populares), provocaram a criação da Assembléia
processo histórico de acumulação primitiva criador tanto Nacional, que se propôs a elaborar uma Constituição para
do CAPITAL quanto do TRABALHO. A liberação da a França.
mão de obra e formação do proletariado ocorreu com: A exaltação popular atingiu o clímax em 14 de julho,
a) Os cercamentos dos campos e a expulsão dos quando a população de Paris tomou a Bastilha – uma
camponeses das terras comuns. prisão do Estado – em busca de armas que lhe
b) O intenso cultivo de algodão nos campos ingleses. permitissem lutar contra as tropas reais.
c) O processo de reforma agrária na Inglaterra. Temendo por sua segurança, muitos nobres e clérigos
d) O intenso processo de imigração de trabalhadores de abandonaram a França. No estrangeiro, articularam o
outras nações europeias para as indústrias inglesas. apoio de países, absolutistas europeus (Áustria, Prússia,
e) A produção agrícola organizada em técnicas feudais. Holanda, Espanha e Inglaterra), para pôr fim à revolução.

Pró Universidade 15
Inclusão para a Vida História A

Luís XVI tentou fugir da França e obter ajuda absolutista, e, em seguida exilado na Ilha de Santa Helena, no
mas foi preso e deposto do trono francês. Atlântico Sul, onde morreu em 1821.
Em meio à crise, uma nova assembléia, designada Após a vitória sobre Napoleão, as várias nações coligadas
Convenção Nacional, passou a dirigir a política francesa. reuniram-se na Áustria e determinaram o restabelecimento
Na convenção, dois grupos rivalizaram-se: da ordem sociopolítica anterior à Revolução Francesa. O
os girodinos, representantes da burguesia, que se Congresso de Viena fundou-se nos princípios da
sentavam à direita; legitimidade e do equilíbrio europeu, inaugurando uma
os montanheses ou jacobinos, representantes das fase reacionária da política, apoiada na Santa Aliança,
camadas populares de tendências radical, que se sentavam uma associação militar de vários países, com a finalidade
à esquerda. de combater os principais revolucionários. Entretanto, a
Inicialmente, os girondinos dominaram as decisões da estrutura do Antigo Regime era totalmente incompatível
Convenção, mas perderam o controle da situação quando com as transformações dinamizadas pela Revolução
executaram Luís XVI. Os jacobinos assumiram o poder da Industrial européia, que foram, pouco a pouco, minando as
França, vencendo as tropas estrangeiras invasoras, e realizações reacionárias do Congresso de Viena.
controlando os movimentos anti-revolucionários.
Instalaram milhares de pessoas à morte, constituindo o Exercícios de Sala 
período mais radical da Revolução Francesa.
As divergências internas dos próprios jacobinos – entre 1. (UFSC 2005) “Socialmente, os sans-culottes
moderados e radicais – favoreceram a reação burguesa representam citadinos que vivem de seu trabalho, seja
que, em 1794, retomou o poder na Convenção, depois de como artesãos, seja como profissionais de ofício; alguns,
executar Robespierre. Uma nova Constituição foi depois de uma vida laboriosa, se tornam pequenos
promulgada e estabeleceu-se o Diretório: a França proprietários na cidade, e usufruem as rendas de um
passava a ser governada por cinco diretores. imóvel. Portanto, os sans-culottes não devem ser
A instabilidade, entretanto, permaneceu, representada por confundidos com o indigente que eles querem
várias tentativas de golpe. Esse clima possibilitou a socorrer”.PÉRONNET, Michel. A revolução Francesa
instalação de um governo forte, através de um golpe de em 50 palavras-chave. São Paulo: Brasiliense, 1988, p.
Estado. O Golpe do 18 brumário pôs fim ao governo do 248-249.
Diretório e à Revolução Francesa, iniciando o governo de Sobre a Revolução Francesa no século XVIII e os sans-
Napoleão Bonaparte. culottes, é CORRETO afirmar que:
Ao período do Diretório, seguiu-se, na França, o Consulado, 01. os sans-culottes, com sua ideologia socialista,
com Napoleão Bonaparte. O poder era exercido quase formaram a base do primeiro partido comunista
exclusivamente por Napoleão, um militar que fora chamado organizado na França durante os anos da revolução.
pelas classes dominantes para pôr fim à desorganização 02. apenas o terceiro estado pagava os impostos, já que o
reinando na vida política da França. O consulado foi clero e a nobreza tinham isenção tributária, mas eram
primeiramente triplo e, depois, uno, com Bonaparte eles que usufruíam os tesouros reais, através das
ampliando gradativamente seu domínio sobre a política pensões vitalícias e dos cargos políticos.
francesa, culminando na criação do império, em 1804. 04. a sociedade francesa na segunda metade do século
Para resolver a crise econômica que assolava o país, XVIII era uma sociedade dividida em: o clero e a
Napoleão criou o Banco da França e uma nova moeda, o nobreza, compondo o primeiro e o segundo estados,
franco, além de intensificar inúmeras obras públicas e que exploravam e oprimiam o terceiro estado,
estimular a industrialização. Em 1804, foi publicado o formado por uma composição muito heterogênea:
Código Napoleônico, um código de leis que procurava burgueses, camponeses e sans-culottes.
dar amparo legal à ideologia liberal revolucionária. 08. os sans-culottes, do ponto de vista material, ganharam
Napoleão também promoveu uma profunda reforma muito pouco com a Revolução Francesa. Mas
educacional. politicamente deixaram a sua marca na tradição da
Na política externa, encontrou na Inglaterra a principal ação popular, inspirando os sonhos revolucionários
rival, decretando, em 1806, o Bloqueio Continental, que durante o século XIX.
proibia os países europeus de comercializarem com os 16. uma das principais reivindicações do tercei-ro estado
ingleses e submetia as nações que resistissem às suas era a abolição dos privilégios de nascimento e a
determinações a duras represálias. Foi o que aconteceu instauração da igualdade civil.
com a Rússia, que, em difícil situação econômica, decidiu
reabrir seus portos ao comércio inglês. Napoleão invadiu- 2. A Revolução Francesa representou um marco da
a, mas foi derrotado, pois dificuldades de toda a ordem história ocidental pelo caráter de ruptura em relação ao
permitiram que os russos vencessem o exército Antigo Regime. Dentre as características da crise do
napoleônico. Antigo Regime, na França, não podemos incluir:
Pouco depois da fracassada campanha na Rússia,
Napoleão foi também derrotado na batalha das Nações, 01. A crescente mobilização do Terceiro Estado, liderado
preso e exilado na ilha de Elba, no Mediterrâneo. À queda pela burguesia contra os privilégios do clero e da
de Napoleão segui-se o restabelecimento do governo nobreza.
Bourbon, na figura de Luís XVIII, que, no entanto, acabou 02. O desequilíbrio econômico da França, decorrente da
derrubado pelo retorno vitorioso de Bonaparte em 1815. Revolução Industrial.
O último governo de Napoleão – os 100 Dias de 1815 –
terminou na batalha de Waterloo, quando o corso foi preso
16
Inclusão para a Vida História A

04. A retomada da expansão comercial francesa, liderada


por Colbert.
UNIDADE 8
08. O apoio da monarquia às sucessivas rebeliões
camponesas contrárias à nobreza. IDADE CONTEMPORÂNEA: PRIMEIRA
16. O fortalecimento da monarquia dos Bourbons, após a
GUERRA MUNDIAL
participação vitoriosa na guerra de independência dos
E.U.A. Imperialismo; o novo colonialismo partilha
África e Ásia
3. A "Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão", A colonização portuguesa e espanhola do século XVI
da Revolução Francesa, traz o seguinte princípio: "Os havia se limitado à América. Com raras exceções, as terras
homens nascem e se conservam livres e iguais em direitos. africanas e asiáticas não foram ocupadas. Ali, os europeus
As distinções sociais só podem ter por fundamento o limitaram-se ao comércio, principalmente o de
proveito comum". Tal princípio não é decorrente: especiarias. Por isso, no século XIX, havia grandes
01. Da incorporação das reivindicações da classe média extensões de terras desconhecidas nos dois continentes.
por maior participação na vida política. Começou então nova corrida colonial de outras potências
02. Do reconhecimento da necessidade de assegurar os europeias, sobretudo as que haviam passado por uma
direitos dos vencidos, sem distinção de classes. transformação industrial, como Inglaterra, Bélgica,
04. Da incorporação dos camponeses à comunidade dos França, Alemanha e Itália.
cidadãos com direitos sociais e políticos reconhecidos
na lei. Os motivos do neocolonialismo
08. Da crença popular na perspectiva liberal burguesa de No século XVI, o objetivo colonialista era encontrar
que a Revolução fora feita por todos e em benefício de metais preciosos e mercados abastecedores de produtos
todos. tropicais e consumidores de manufaturas europeias.
16. Da determinação burguesa de levar avante um Todavia, os motivos que geraram o renascimento
processo revolucionário de distribuição da propriedade colonialista do século XIX são mais. Havia, sobretudo,
privada. interesses econômicos; mas a eles se juntaram outros,
sociais, políticos e até religiosos e culturais.
Nessa época, vários países europeus passavam pela
Tarefa Mínima  Revolução Industrial. Precisavam encontrar fontes de
matéria-prima (carvão, ferro, petróleo) e de produtos
4. Do ponto de vista social, pode-se afirmar, sobre a alimentícios que faltavam em suas terras. Também
Revolução Francesa, que: precisavam de mercados consumidores para seus
a) Teve resultados efêmeros, pois foi iniciada, dirigida e excedentes industriais, além de novas regiões para investir
apropriada por uma só classe social, a burguesia, única os capitais disponíveis construindo ferrovias ou
beneficiária da nova ordem. explorando minas, por exemplo.
b) Fracassou, pois, apesar do terror e da violência, não Tal mecanismo era indispensável para aliviar a Europa
conseguiu impedir o retorno das forças sóciopolíticas dos capitais excedentes. Se eles fossem investidos na
do Antigo Regime. Europa, agravariam a Grande Depressão e intensificariam
c) Nela coexistiram três revoluções sociais distintas: uma a tendência dos países europeus industrializados de adotar
revolução burguesa, uma camponesa e uma popular medidas protecionistas, fechando seus mercados e
urbana, a dos chamados “sans-culottes”. tornando a situação ainda mais difícil. Some-se a tudo isso
d) Foi um fracasso, apesar do sucesso político, pois, ao o crescimento acelerado da população europeia,
garantir as pequenas propriedades aos camponeses, necessitada de novas terras para estabelecer-se.
atrasou, em mais de um século, o progresso econômico No plano político, cada Estado europeu estava
da França. preocupado em aumentar seus contingentes militares, para
e) Abortou, pois a nobreza, sendo uma classe coesa, tanto fortalecer sua posição entre as demais potências.
do ponto de vista da riqueza, quanto do ponto de vista Possuindo colônias, disporiam de mais recursos e mais
político, impediu que a burguesia a concluísse. homens para seus exércitos. Tal era a política de prestígio,
característica da França, que buscava compensar as perdas
5. Na Revolução Francesa, foi uma das principais na Europa, especialmente a Alsácia-Lorena, para os
reivindicações do Terceiro Estado: alemães. Ter colônias significava ter portos de escala e
a) A manutenção da divisão da sociedade em classes abastecimento de carvão para os navios mercantes e
rigidamente definidas. militares distribuídos pelo planeta.
b) A concessão de poderes políticos para a nobreza, Os missionários religiosos desejavam converter
preservando a riqueza dessa classe social. africanos e asiáticos. Havia gente que considerava um
c) A abolição dos privilégios da nobreza e instauração da dever dos europeus difundir sua civilização entre povos
igualdade civil. que julgavam primitivos e atrasados. Tratava-se mais de
d) A união de poderes entre Igreja e Estado, com um pretexto para justificar a colonização. É importante
fortalecimento do clero. notar o desenvolvimento de ideologias racistas que,
e) O impedimento do acesso dos burgueses às funções partindo das teorias de Darwin, afirmavam a superioridade
políticas do Estado. da raça branca.

Pró Universidade 17
Inclusão para a Vida História A

A Europa ocupa tudo


Em 1914, 60% das terras e 65% da população do 1918: ANO FINAL
mundo dependiam da Europa. Suas potências tinham República de Weimar, cujo governo enviou uma
anexado 90% da África, 99% da Oceania e 56% da Ásia. comissão para negociar com os aliados. Em 11 de
novembro foi assinado o armistício entre a Alemanha e os
A partilha aliados, baseado em condições impostas pelos vencedores.
Os continentes asiático e africano não foram O Tratado de Versalhes (1919), que pôs fim à guerra,
partilhados de forma igual entre as principais nações estipulava que todos os navios aprisionados passassem a
europeias. Enquanto países como França e Inglaterra ser de propriedade dos aliados. Em represália a tais
conquistaram muitas áreas de influências, Itália e condições, em 21 de junho de 1919, os alemães afundaram
Alemanha, que na segunda metade do século XIX seus próprios navios em Scapa Flow. As potências
enfrentavam seus processos de unificação, foram menos vencedoras permitiram que deixassem de ser cumpridos
privilegiadas. Essa “distribuição irregular” gerou diversos certos itens estabelecidos nos tratados de paz de
conflitos entre as nações. Assim foram construídos os Versalhes, Saint-Germain-en-Laye, Trianon, Neuilly-sur-
alicerces da Primeira Guerra Mundial. le-Seine e Sèvres, o que provocaria o ressurgimento do
militarismo e de um agressivo nacionalismo na Alemanha,
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL – 1914 - 1918 além de agitações sociais que se sucederiam em grande
parte da Europa.
A Primeira Guerra Mundial foi um conflito militar (1914-
1918), iniciado por um confronto regional entre o Império Exercícios de Sala 
Austro-Húngaro e a Sérvia, em 28 de julho de 1914.
A causa imediata do início das hostilidades entre a 1. (Enem 2009) A primeira metade do século XX foi
Áustria-Hungria e a Sérvia foi o assassinato do arquiduque marcada por conflitos e processos que a inscreveram
Francisco Fernando de Habsburgo, herdeiro do trono austro- como um dos mais violentos períodos da história humana.
húngaro, cometido, em Sarajevo no dia 28 de junho de 1914, Entre os principais fatores que estiveram na origem dos
por um nacionalista sérvio. Entretanto, os verdadeiros conflitos ocorridos durante a primeira metade do século
fatores determinantes do conflito foram: o espírito XX estão:
nacionalista que crescia por toda a Europa durante o século a) a crise do colonialismo, a ascensão do nacionalismo e
XIX e princípios do XX e a rivalidade econômica e política do totalitarismo.
entre as diferentes nações, o processo de militarização e a b) o enfraquecimento do império britânico, a Grande
corrida armamentista que caracterizaram a sociedade Depressão e a corrida nuclear.
internacional dos últimos anos do século XIX, raiz da c) o declínio britânico, o fracasso da Liga das Nações e a
criação de dois sistemas de alianças que se diziam Revolução Cubana.
defensivas: a Tríplice Aliança e a Tríplice Entente. A d) a corrida armamentista, o terceiro-mundismo e o
primeira nasceu do pacto firmado entre a Alemanha, expansionismo soviético.
Áustria-Hungria e Itália contra a ameaça de ataque da e) a Revolução Bolchevique, o imperialismo e a
França. A Tríplice Entente era a aliança entre a Grã- unificação da Alemanha.
Bretanha, França e Rússia para contrabalançar a Tríplice
Aliança. 2. O clima de tensão oriundo da expansão imperialista na
Ásia e determinador do 1º Conflito Mundial não pode ser
1914-1915: A GUERRA DE MOVIMENTO avaliado pelas:
As operações militares na Europa se desenvolveram 01.Rivalidades entre franceses e ingleses na Indochina,
em três frentes: a ocidental ou franco-belga, a oriental ou entre ingleses e russos na Ásia Central e entre russos e
russa e a meridional ou sérvia. japoneses na Mandchúria e Coreia.
02. Políticas de alianças entre russos e japoneses para
1915-1917 – GUERRA DE TRINCHEIRAS bloquear as pretensões inglesas e francesas no sudeste
asiático.
1917: ENTRADA DOS ESTADOS UNIDOS E O 04. Tensões entre o Império Inglês e o Império Chinês em
ARMISTÍCIO COM A RÚSSIA torno da Coreia e da Mandchúria com o apoio da
A política de neutralidade americana mudou quando a França à Inglaterra.
Alemanha anunciou, em janeiro de 1917, que a partir de 08. Rivalidades entre ingleses e franceses no sudeste
fevereiro recorreria à guerra submarina. asiático, entre belgas e alemães em Port-Arthur e entre
Várias nações latino-americanas, entre elas o Peru, o russos e poloneses na Ásia Europeia.
Brasil e a Bolívia apoiariam essa ação. O afundamento de
alguns navios levou o Brasil, em 26 de outubro de 1917, a 3. Os Estados Unidos emergiram como grande potência
participar da guerra, enviando uma divisão naval em apoio econômica mundial após a Primeira Guerra Mundial
aos aliados. Aviadores brasileiros participaram do porque
patrulhamento do Atlântico, navios do Lóide Brasileiro a) apoiou a Alemanha, com o objetivo de enfraquecer a
transportaram tropas americanas para a Europa e, para a Inglaterra.
França, foi enviada uma missão médica. b) liderou a criação da ONU (Organização das Nações
Representantes da Rússia, Áustria e Alemanha Unidas).
assinaram o armistício em 15 de dezembro, cessando c) fortaleceu sua economia ao fornecer equipamentos e
assim a luta na frente oriental. suprimentos à Entente, enquanto as potências
18
Inclusão para a Vida História A

europeias tiveram suas economias arrasadas após o nazismo alemão, defensor da unificação dos povos
conflito. germânicos e da reconstrução do seu Império, então
d) apresentou as propostas do Tratado de Versalhes, para denominado III Reich.
enfraquecer a Alemanha, a grande potência industrial 04. A vitória do nacionalismo indiano (1947) e o fracasso
do início do século. franco-britânico na guerra contra o Egito (1956)
e) se manteve afastado do conflito direto com as potências desencadearam uma onda de nacionalismo nas antigas
europeias, concentrando seus esforços no colônias europeias na África e na Ásia. Aliando-se a
desenvolvimento interno. outros países de passado colonial, como os latino-
americanos, formaram uma terceira força internacional
4. A respeito do envolvimento dos E.U.A. na Primeira - Terceiro Mundo, situado entre o Capitalismo e o
Grande Guerra é incorreto afirmar que: Socialismo.
08. Nos anos 80-90, novamente os movimentos
a) Foi influenciado pela intenção germânica de atrair o nacionalistas abalam a política internacional. O já
México, prometendo-lhe ajuda na reconquista de frágil "império" soviético vê sua unidade desfazer-se
territórios perdidos para os E.U.A. diante do separatismo das Repúblicas Bálticas -
b) Os E.U.A. financiaram diretamente a indústria bélica Letônia, Estônia e Lituânia. A partir de então, outras
franco-inglesa e enviaram um grande contingente de repúblicas assumem o mesmo propósito, pondo fim à
soldados ao fronte. URSS. Entre os "eslavos do sul", as disputas de
c) Uma possível derrota da França e Inglaterra colocaria croatas e sérvios lançam a Iugoslávia numa violenta
em risco os investimentos norte-americanos na guerra civil.
Europa.
d) Contrariando o Congresso, o presidente dos E.U.A.
rompeu a neutralidade, declarando guerra às forças do
Eixo.
UNIDADE 9
e) A adesão dos E.U.A. desequilibrou as forças em luta,
dando um novo alento à Entente. IDADE CONTEMPORÂNEA: ENTRE
GUERRAS
5. Ao término da Primeira Grande Guerra, as potências
vencedoras responsabilizaram a Alemanha pela guerra e Revolução Russa
foi-lhe imposto um tratado punitivo, o Tratado de A industrialização da Rússia ocorreu com atraso de
Versailles, que teve como consequências: mais de um século em relação à Inglaterra, mas foi
a) Degradação dos ideais liberais e democráticos, favorecida pelo fim da servidão, que liberou mão de obra,
agitações políticas de esquerda - como o movimento e pelos investimentos estrangeiros.
espartaquista, crise econômica e desemprego. A Primeira Guerra Mundial enfraqueceu ainda mais o
b) Enfraquecimento dos sentimentos nacionais, governo Nicolau II. Em dois anos de luta, seu exército
militarização do Estado Alemão, recuperação sofreu 7 milhões de baixas, entre mortos, feridos e
econômica e incorporação de Gdansk. desertores. A população civil padeceu com a fome e o
c) Anexação das colônias de Togo e Camarões, a desemprego.
afirmação dos ideais liberais e democráticos e a Em fevereiro de 1917, o czar abdicou e foi instalada
valorização do marco alemão. uma república liderada por Kerensky. Em novembro, os
d) Prosperidade econômica, rearmamento alemão, bolcheviques comandados por Lênin e Trotsky tomam o
desmembramento da Alemanha e fortalecimento dos poder. Logo após, assinam a paz com a Alemanha,
partidos liberais. efetuam uma radical reforma agrária e nacionalizam
e) Surgimento da República Democrática Alemã e da bancos, indústrias e meios de transportes.
República Federal Alemã, fortalecimento do nazismo, Depois de duas guerras, a economia russa estava
militarismo e diminuição do desemprego. arrasada. Para recuperá-la, Lênin adotou a NEP,
afrouxando alguns controles sobre os investimentos
6. Tema recorrente da política contemporânea, o estrangeiros, o excedente agrícola e as pequenas empresas
nacionalismo tem-se constituído em foco permanente de (menos de vinte funcionários).
conflito. Sobre ele, é correto afirmar que: Em 1924, Lênin morreu e foi substituído por Stálin,
01. A Primeira Guerra foi precedida pelo confronto de que passou a perseguir todos os seus adversários
diferentes projetos expansionista. É o caso da Rússia, (principalmente os adeptos de Trotsky), condenando
que pretendia avançar sobre territórios do Império centenas de milhares à morte e milhões ao exílio na
Austro-Húngaro e do Império Turco, dizendo-se Sibéria. Suprimiu A NEP e adotou os planos quinquenais.
protetora dos povos eslavos. Ou da Sérvia, que, ao A URSS tornou-se, assim, uma grande potência.
pretender unificar os eslavos do Sudeste da Europa,
formando a Grande Sérvia, também se chocava com os Crise de 1929
interesses desses Impérios. Ao final da Primeira Guerra, a indústria dos EUA era
02. A Segunda Guerra, igualmente, foi precedida de responsável por quase 50% da produção mundial.
discursos nacionalistas, embora com novas feições. É O país criou um novo estilo de vida: o american way
o caso do fascismo italiano, embalado nos sonhos de of life. Esse estilo de vida caracterizava-se pelo grande
reconstrução das glórias do Império Romano, ou do aumento na aquisição de automóveis, eletrodomésticos e
toda sorte de produtos industrializados.
Pró Universidade 19
Inclusão para a Vida História A

Entretanto, os EUA sofreram grande abalo em 1929, Expansionismo;


quando mergulharam numa terrível crise, de repercussão Culto ao líder;
mundial. Sociedade hierarquizada;
Por sua vez, Inglaterra, França e Alemanha foram Corporativismo: estado mediando as relações entre
atualizando rapidamente seus métodos industriais. Isso patrões e empregados.
colaborou para aumentar o desequilíbrio entre o excesso
de mercadorias produzidas e o escasso poder aquisitivo
Exercícios de Sala 
dos consumidores. Configurava-se assim uma conjuntura
econômica de superprodução capitalista.
1. (UFSC 2001)
O crack da Bolsa de Valores de Nova York
A crise de superprodução teve como um de seus
grandes marcos o dia 29 de outubro de 1929, dia do crack
da Bolsa de Valores de Nova York, que representava o
grande termômetro econômico do mundo capitalista.
O crack da Bolsa de Valores de Nova York abalou o
mundo inteiro. Os Estados Unidos não podendo vender
também deixaram de comprar e isso afetou também o
Brasil, que dependia das exportações de café para os
Estados Unidos. O quadro acima reproduzido – Guernica – de Pablo
Picasso, datado de 1937, representa o bombardeio da força
New Deal: a reação à crise
Nos primeiros anos do governo do presidente Franklin aérea alemã à pequena cidade de Guernica.
Roosevelt, os Estados Unidos adotaram o New Deal, um Em relação ao período entre as duas guerras mundiais
conjunto de medidas destinadas à superação da crise. O New (1919-1939), é CORRETO afirmar que:
Deal foi inspirado nas ideias do inglês John Keynes. O 01. foi um período de fortalecimento das ideias
Keynesianismo defende um Estado mais interventor, que democráticas e liberais no ocidente.
deveria evitar os riscos de superprodução, além de aumentar 02. nazismo e fascismo foram ideologias antagônicas que
o poder de consumo, mas preservando a economia de se formaram na Europa no período entre guerras.
mercado. Dentre as principais medidas adotadas pela política 04. forças militares alemãs testaram suas novas armas na
econômica do New Deal, destacam-se: Espanha, combatendo a favor das tropas do General
Francisco Franco.
Controle governamental dos preços de diversos
08. as diversas dificuldades que surgiram após o término
produtos industriais e agrícolas.
da Ia Guerra, o avanço das ideias socialistas como
Concessão de empréstimos aos proprietários agrícolas.
reflexo da Revolução Russa (1917) e a crise do
Realização de um grande programa de obras públicas. capitalismo internacional favoreceram o avanço de
Criação de um seguro-desemprego. ideias e partidos totalitários.
Recuperação industrial. 16. as ideias republicanas foram vitoriosas em alguns
países, com destaque para Portugal.
Com a Crise de 29 e a adoção do New Deal, o
32. os sindicatos de trabalhadores, urbanos ou rurais,
liberalismo clássico de Adam Smith foi superado pelo
experimentaram importantes vitórias políticas nos
neocapitalismo.
países ibéricos.
Regimes Totalitários
A Crise de 29 arruinou a economia americana, mas 2. O período de 1919 a 1939, pelos componentes que o
teve reflexos em todo o mundo. Nações como a constituíram, marcados por esperanças e frustrações, é
Alemanha, que após o final da Primeira Guerra tido como um dos mais críticos da época contemporânea.
reconstruía-se com recursos oriundos principalmente dos Dos esforços para superar a devastação da Primeira
estados Unidos da América, passaram a enfrentar aguda Guerra Mundial, se encaminha para a recuperação e logo
crise econômica. Grandes banqueiros, temendo a ameaça em seguida para o novo conflito mundial.
representada pelos partidos de orientação marxista, A respeito desse período é correto afirmar que:
passaram a apoiar a ascensão de regimes totalitários, que 01. A frustração e o inconformismo dos alemães,
prometiam estabelecer a ordem e a disciplina social. submetidos às cláusulas do Tratado de Versalhes,
Exemplos marcantes desse processo foram o levaram - nos a chamar esse acordo de "Diktat".
desenvolvimento do fascismo na Itália e do nazismo na 02. A Liga das Nações (ou Sociedade das Nações), criada
Alemanha. após a Primeira Guerra Mundial, recebeu apoio de
Principais Características todas as potências e teve atuação decisiva para evitar
Totalitarismo: absoluta supremacia estatal; todas as crises internacionais da década de 1930.
04. A URSS participou ativamente da política
Governo ditatorial;
internacional europeia na década na década de 1920.
Partido único;
08. Nesse período houve a vitória das ditaduras do tipo nazi
Nacionalismo; - fascista na Itália e na Alemanha, além de regimes
Racismo; autoritários em diversos países, como Portugal e
Militarismo; Espanha.

20
Inclusão para a Vida História A

16. A crise de 1929 e a grande depressão econômica que O texto oferece uma interpretação característica dos
ela gerou, desencadearam também crises políticas, bolcheviques sobre a
reacenderam nacionalismos econômicos e políticos, a) Guerra Russo-Japonesa.
facilitaram a ascensão de ditaduras e contribuíram para b) Guerra da Coreia.
o advento da Segunda Guerra Mundial. c) Guerra da Crimeia.
d) Primeira Guerra Mundial.
3. O período de entre guerras (1919-1939) foi e) Primeira Guerra Balcânica.
caracterizado pelo aparecimento de regimes autoritários
na Europa. A esse respeito, é correto afirmar que: 6. Sobre fatos antecedentes à Segunda Guerra Mundial,
01. Esses regimes podem ser entendidos como uma assinale a alternativa incorreta.
alternativa tanto à ordem liberal tradicional quanto ao a) Os E.U.A. cortaram o envio de ferro, aço, petróleo e
regime comunista. borracha e bloquearam capitais japoneses na América
02. No período em questão, acentuaram-se as dificuldades do Norte por causa da invasão da Manchúria pelo
dos regimes democráticos e acentuou-se o Japão.
fracionamento político, o que dificultava o b) Passando por cima das disposições dos tratados do pós-
estabelecimento de maiorias parlamentares que guerra, em 1938, Hitler, com o apoio de fascistas
pudessem garantir a continuidade administrativa. austríacos, ordenou a ocupação da Áustria.
04. A incapacidade dos regimes de democracia liberal de e) Em 1936, um grupo de generais, chefiados por Franco,
contornarem a crise econômica dos anos 1920/30, iniciou uma revolta contra o governo de esquerda,
também contribuiu para abrir espaços para a expansão legalmente constituído, na Espanha.
dos regimes autoritários. d) A euforia econômica decorrente da valorização da
08. Parte importante no projeto do nazismo de unificação Bolsa de Nova Iorque em 1929 favoreceu a
das vontades coletivas foi a ênfase na liberdade de recuperação econômica e a consolidação das
expressão e na igualdade entre as raças. democracias na Europa.
16. A expansão dos regimes autoritários se fez com base e) Em 1939, Stálin conseguiu-se aproximar da Alemanha
num acentuado internacionalismo e cosmopolitismo, através do Pacto Germano-Soviético, negociado por
rejeitando-se qualquer ênfase em temas nacionalistas. Ribbentrop e Molotov.
32. A tomada do poder pelos nazistas e fascistas teve uma
significativa participação popular, inclusive com
grandes manifestações de massa. UNIDADE 10

IDADE CONTEMPORÂNEA: SEGUNDA


Tarefa Mínima 
GUERRA MUNDIAL – 1939-1945
4. (ENEM 2009) Os regimes totalitários da primeira A humilhação sofrida pela Alemanha com o Tratado de
metade do século XX apoiaram-se fortemente na
Versalhes cria as condições ideais para a germinação do
mobilização da juventude em torno da defesa de ideias
nacional-socialismo - nazismo - alemão e a ascensão de
grandiosas para o futuro da nação. Nesses projetos, os
Hitler ao poder, em 1933. O nacional-socialismo toma o
jovens deveriam entender que só havia uma pessoa digna
poder pela violência, elimina as dissensões internas com
de ser amada e obedecida, que era o líder. Tais
métodos violentos e combate a divisão do mundo
movimentos sociais juvenis contribuíram para a
produzida pela 1a Guerra.
implantação e a sustentação do nazismo, na Alemanha, e
do fascismo, na Itália, Espanha e Portugal. A atuação Reação mundial ao nazismo - As potências ocidentais
desses movimentos juvenis caracterizava-se: têm uma posição dúbia em relação ao nazismo.
a) pelo sectarismo e pela forma violenta e radical com que Pressentem o perigo representado por Hitler, mas
enfrentavam os opositores ao regime. permitem o crescimento da Alemanha nazista como forma
b) pelas propostas de conscientização da população acerca de bloquear a União Soviética. A invasão da Polônia, em
dos seus direitos como cidadãos. 1o de setembro de 1939, por tropas e aviões alemães, não
c) pela promoção de um modo de vida saudável, que surpreende a Europa. Todos estão à espera da guerra.
mostrava os jovens como exemplos a seguir.
d) pelo diálogo, ao organizar debates que opunham jovens Origens do Eixo - Itália e Alemanha têm regimes
idealistas e velhas lideranças conservadoras. políticos semelhantes, mas o que mais as aproxima é o
e) pelos métodos políticos populistas e pela organização limitado espaço territorial de que dispõem e a acirrada
de comícios multitudinários. competição pelos mercados internacionais. Stalin percebe
que as anexações alemãs caminham em direção à União
5. "A guerra atual é, por parte de ambos os grupos Soviética e firma com Hitler o Pacto Germano-Soviético,
potências beligerantes, uma guerra (...) conduzida pelos em 1939, pelo qual anexa a Lituânia, Letônia, Estônia e
capitalistas pela partilha das vantagens que provêm domínio parte da Polônia e Finlândia.
sobre o mundo, pelos mercadores do capital financeiro
(bancário), pela submissão dos povos fracos etc." COMEÇA A GUERRA NA EUROPA
("Resolução sobre a Guerra", publicada no jornal PRAVDA em abril Em abril de 1939 Hitler exige a anexação de Dantzig, o
de 1917.)
"corredor polonês", e a concessão de uma rede rodoviária

Pró Universidade 21
Inclusão para a Vida História A

e ferroviária que cruze a província polonesa da Pomerânia. os japoneses da Mandchúria e da Coreia e ocupam as ilhas
A Polônia, sem condições de resistir, é invadida por tropas Kurilas e Sakalina. Em 9 de agosto é lançada a segunda
nazistas no dia 1o de setembro. O Reino Unido, bomba atômica, dessa vez sobre Nagasaki, com saldo de
comprometido com a defesa da Polônia em caso de vítimas semelhante ao de Hiroshima.
agressão, declara guerra à Alemanha. Horas depois, é
seguida pela França. Até junho de 1940, quando a Itália Final da guerra - Hitler suicida-se em 30 de abril, com
declara guerra à França e ao Reino Unido, o conflito está a chegada das tropas soviéticas a Berlim, e o almirante
restrito aos três países. A Alemanha invade e ocupa a Doenitz forma novo governo e pede o fim das
Noruega, a Bélgica, a Holanda e a França. hostilidades. A capital alemã é ocupada em 2 de maio. A
Alemanha se rende incondicionalmente em 7 de maio,
Domínio alemão - O domínio alemão na Europa fica em Reims. A capitulação do Japão acontece em 2 de
patente com a expulsão dos ingleses de Dunquerque e os setembro, em Tóquio. A 2 a Guerra Mundial deixa um
armistícios assinados pela França com a Itália e saldo de 50 milhões de mortos e custa cerca de US$ 1,40
Alemanha, em junho de 1940, que dividem o território trilhão.
francês em duas partes.
Na Batalha da Inglaterra, no verão de 1940, a aviação JULGAMENTO DE NUREMBERG
inglesa, RAF (Royal Air Force), consegue rechaçar os Terminado o conflito, os vitoriosos decidem julgar os
ataques da Luftwaffe (aviação alemã). líderes nazistas num inédito tribunal internacional de
crimes de guerra. A iniciativa contribui para a descoberta
Defesa de Moscou - Em fins de 1941 a defesa de Moscou dos campos de concentração e extermínio. A sede
marca uma das mais decisivas vitórias aliadas. escolhida é a cidade alemã de Nuremberg, que nos anos
30 havia sido palco dos maiores comícios nazistas.
Ataque a Pearl Harbor - O ataque japonês à base norte-
americana de Pearl Harbor, no Havaí, em 7 de dezembro Exercícios de Sala 
de 1941, leva os Estados Unidos a declararem guerra ao
Eixo e alastra o conflito a quase todo o mundo. As duas 1. A Segunda Guerra Mundial alterou a correlação de
facções beligerantes estão definidas: os países do Pacto forças no mundo. Entre as modificações ocorridas,
Anticomintern (o Eixo) - Alemanha, Itália e Japão - contra destacam-se:
os Aliados - Inglaterra, Estados Unidos, União Soviética e 01. O declínio da influência europeia cuja hegemonia já
China. A China já se encontra em guerra contra o Japão havia sido comprometida desde a Primeira Guerra
desde 1931. Mundial.
02. A ascensão dos Estados Unidos e da União Soviética,
Kamikazes - É como são chamados os aviões japoneses liderando blocos de interesses divergentes e originando
carregados de explosivos e dirigidos por um piloto suicida a chamada "bipolarização" do mundo.
que com ele se atira sobre o alvo inimigo. 04. Após a Segunda Guerra Mundial, e até recentemente,
nenhuma potência europeia ou os Estados Unidos
SEGUNDA FASE DA GUERRA participaram de qualquer conflito bélico.
É quando o conflito se torna uma guerra de desgaste. O 08. Após a Guerra - e por causa dela -, houve
Eixo tenta subjugar a Inglaterra, cortando suas linhas de intensificação das manifestações anticolonialistas,
abastecimento no Atlântico e no Mediterrâneo. acelerando-se o processo de descolonização das
colônias europeias na África e na Ásia.
Contra-ofensiva na África e Itália - Em julho de 1943 os 16. O final da Segunda Guerra Mundial decretou o
Aliados desembarcam na Sicília e, em setembro, avançam desaparecimento dos Estados autoritários,
até Nápoles. Mussolini é destituído em julho e a Itália reorganizando-se o mundo em bases inteiramente
muda de lado. democráticas.
32. Como tentativa de resolver os problemas
Dia D - Em 6 de junho de 1944, chamado de "Dia D"
internacionais, criou-se em 1945 a Organização das
pelos Aliados, sob o comando do general Einsenhower, é
Nações Unidas (ONU).
feito o ataque estratégico que daria o golpe mortal nas
forças nazistas que ainda resistem na Europa. Cinquenta e
cinco mil soldados norte-americanos, britânicos e
2. Sobre a História Contemporânea, é correto afirmar
que:
canadenses desembarcam nas praias da Normandia,
01. A Primeira Guerra Mundial (1914-18) resultou,
noroeste da França, na maior operação aeronaval da
dentre outros motivos, da concorrência comercial, da
História, envolvendo mais de 5 mil navios e mil aviões.
disputa por colônias e da luta pela hegemonia dos
mares.
Guerra no Pacífico - No Pacífico, a situação também se
02. A grande vencedora da Primeira Guerra Mundial foi a
inverte com a vitória das tropas norte-americanas na
Alemanha, o que motivou a reação da Itália e do Japão
batalha naval de Midway e em Guadalcanal, em 1942.
no final dos anos 30, dando inicio à Segunda Guerra
Mundial.
Ataque a Hiroshima e Nagasaki - Em 6 de agosto os
04. O Tratado de Versalhes foi imposto pela Alemanha
Estados Unidos lançam a primeira bomba atômica sobre
aos países europeus, com o apoio dos Estados Unidos.
Hiroshima, deixando mais de 100 mil mortos e 100 mil
08. A ideologia nazista enaltecia o nacionalismo e o
feridos. A partir de 8 de agosto tropas soviéticas expulsam
militarismo, visando conquistar as massas e o exército,
22
Inclusão para a Vida História A

e pregava o anti-comunismo, visando conquistar a alta


burguesia.
UNIDADE 11
16. Apesar das guerras do século XX, a Europa manteve
sempre sua hegemonia econômica e política sobre o IDADE CONTEMPORÂNEA: GUERRA
mundo.
FRIA
Tarefa Mínima  Bipolarização entre EUA (capitalismo) e URSS
(socialismo), estado de constante hostilidade entre as duas
3. superpotências e seus aliados e corrida armamentista e
Pensem nas crianças Da rosa de Hiroshima tecnológica, mas sem conflito armado direto,
Mudas telepáticas A rosa hereditária caracterizaram a Guerra Fria, que vigorou entre o fim da
Pensem nas meninas A rosa radioativa Segunda Guerra Mundial e a crise do socialismo real no
Cegas inexatas Estúpida e inválida final dos anos 1980.
Pensem nas mulheres A rosa com cirrose Tradicionalmente as fases da Guerra Fria são a Guerra
Rotas alteradas A anti-rosa atômica Fria “Clássica” (1945 – 1953), o período do Degelo ou da
Pensem nas feridas Sem cor, sem perfume Coexistência Pacífica (1953 – 1968) e a política da
Como rosas cálidas Sem rosa, sem nada Détente ou da Distensão (1968 – 1989).
Mas oh! não se esqueçam
"Rosa de Hiroshima" Marcos iniciais da Guerra Fria

(Gerson Conrad e Vinícius de Moraes) Bloco Capitalista


Em 1946, Churchill discursa nos EUA e pede para que
Podemos considerar que o texto acima debate: estes se tornem os protetores do “mundo livre”, pois a
Grã-Bretanha, não poderia mais manter tal papel.
a) A herança terrível das bombas atômicas atiradas em
Hiroshima e Nagasaky, no final da 2ª Guerra Mundial, Doutrina Truman (1947) – o presidente Truman
levantando a necessidade de sua lembrança para responde Churchill através de sua Doutrina e pede ao
defendermos a paz. Congresso Americano ajuda econômica e militar para os
b) A poesia não trata dos problemas relativos à bomba governos europeus. Os EUA passaram a assumir a tarefa
atômica, a guerra e a paz. de “protetores” da democracia, reagindo, imediatamente,
c) As armas atômicas nunca seriam usadas como forma ao menor sinal de avanço socialista. A Doutrina Truman
de poder entre as potências mundiais. pode ser considerada marco inicial da Guerra Fria.
d) A paz só será garantida com a utilização de armas
atômicas. Plano Marshall (1947) – ajuda econômica para a Europa
e) As armas atômicas deixaram poucas heranças culturais e considerado “braço econômico” do Bloco Capitalista no
e políticas durante o período da Guerra Fria. início da Guerra Fria.
Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)
4. Na II Guerra Mundial, as bombas atômicas de 1949 – força político-militar com objetivos “defensivos”,
Hiroshima e Nagazaki foram consideradas crimes de inicialmente composta por países da Europa Ocidental,
guerras, porque: EUA e Canadá.
a) O conflito já tinha terminado em agosto de 1945 e a Bloco Socialista
resistência japonesa era mínima em Pearl Harbor.
b) As bombas faziam parte de um esquema de testes Tratado de Assistência Mútua da Europa Oriental
militares. (Pacto de Varsóvia) 1955 – aliança militar do Bloco
c) Os E.U.A. queriam impor o seu domínio à Alemanha. Socialista e formada por países da Europa Oriental e a
d) Os E.U.A. pretendiam deter o avanço dos soviéticos na URSS.
Ásia.
e) As bombas tinham um único alvo: os japoneses no Principais acontecimentos
Pacífico. Crise ou Bloqueio de Berlim (1948-49) – com o fim da
Segunda Guerra, o Acordo de Potsdam (1945) dividiu a
derrotada Alemanha nazista e sua capital em quatro zonas
5. Foi o encontro do primeiro ministro inglês Winston de ocupação entre URSS, EUA, Grã-Bretanha e França.
Churchill e dos presidentes Roosevelt, dos Estados Unidos República Federal da Alemanha (capital Bonn), sob o
e Stálin, da União Soviética onde confirmou-se o governo capitalista.
desmembramento da Alemanha e da Coreia: República Democrática Alemã, inspirada no modelo
a) Conferência do Cairo. soviético, com capital em Berlim Oriental.
b) Conferência de Teerã.
c) Conferência de Ialta. Guerra da Coreia (1950-53) – a derrota japonesa na
d) Conferência de Potsdam. Segunda Guerra Mundial (1945) permitiu a libertação da
e) Conferência de Bandung. Coreia pelas tropas aliadas, mas o país foi dividido em
dois setores de ocupação (norte-americano e soviético),
pelo paralelo 38º. A divisão do país, as tensões
relacionadas com a Guerra Fria e a vitória comunista de
Mao Tsé-tung na Revolução Chinesa, em 1949,
Pró Universidade 23
Inclusão para a Vida História A

desencadearam a Guerra da Coreia, iniciada após a Maio de 1968 – “é proibido proibir’’ e “paz e amor’’
invasão do sul pelos norte-coreanos, em 1950. A Coreia foram palavras de ordem de uma geração, nascida em
do Sul recebeu apoio militar dos Estados Unidos, plena Guerra Fria, e que viveu os “anos rebeldes’’ – a
enquanto a do Norte da China e da URSS. O conflito década de 1960. Na França, em 1968, os estudantes
terminou com a assinatura do Armistício de Panmunjom protestaram contra as reformas educacionais, além de
(1953), que ratificou a divisão da Coreia efetuada pedirem maior liberdade, criticando abertamente o
anteriormente. conservadorismo.

Guerra do Vietnã (1960-75) – a luta pela descolonização Corrida espacial – as pesquisas espaciais tiveram
da Indochina começou no Vietnã e foi liderada por Ho Chi destacado papel na tensão entre Estados Unidos e URSS,
Minh - Guerra da Indochina (1946-54). Na Conferência de transformando a eficiência tecnológica em uma
Genebra (1954), a França reconheceu a independência do importante arma político-ideológica. A corrida espacial
Laos, Camboja e Vietnã – este dividido em Norte começou em 4 de outubro de 1957, quando foi lançado o
(socialista) e Sul (capitalista). As eleições que primeiro satélite em órbita da Terra pela União Soviética,
reunificariam o Vietnã em 1956, não aconteceram, devido o Sputnik-1. A competição aumentou quando os
ao golpe de Estado de Ngo Dinh Diem (Sul) que soviéticos, um mês depois do Sputnik-1, enviaram o
estabeleceu uma ditadura militar em 1955, apoiado pelos Sputnik-2. Em 1961 a URSS comemorou o primeiro vôo
Estados Unidos. A resistência ao governo golpista gerou a tripulado, transformando Iúri Gagárin no primeiro
formação da Frente de Libertação Nacional, cujo braço astronauta da história. Apenas em 20 de julho de 1969, os
armado eram os vietcongues, e a Guerra do Vietnã. Nos norte-americanos conseguiram impor-se, enviando a
anos 1960, auge da Guerra Fria, a guerra no Sudeste Apolo-11, com os primeiros astronautas, à Lua.
asiático ampliou-se com a intervenção militar norte-
americana. A saída dos Estados Unidos e o avanço das Fim da União Soviética
tropas comunistas levaram à rendição do Sul, em 1975, Em 1991, em meio a uma grave crise do que se passou a
permitindo a reunificação do país, em 1976, e o chamar “socialismo real”, a União Soviética deixava
nascimento da República Socialista do Vietnã. oficialmente de existir. Era mais um fato de uma época de
mudanças radicais – queda do Muro de Berlim,
Muro de Berlim (1961) – o interesse soviético em reunificação da Alemanha, queda dos regimes de esquerda
bloquear fugas para o lado capitalista de Berlim e do Leste Europeu etc.
enfraquecer as expectativas reunificadoras, levou a No final dos anos 80, o presidente soviético Mikhail
Alemanha Oriental a erguer o muro em 1961. O “muro da Gorbachev estava ciente dos problemas que o país
vergonha” dividiu famílias e ideologias, transformando-se atravessava e decidiu adotar dois conjuntos de reformas. A
em um dos principais símbolos da Guerra Fria. Perestroika, ou Reestruturação, visava a mudar as
condições econômicas do Estado – na realidade, permitia
Crise dos mísseis (1962) – em 1959, Fidel Castro e a volta da propriedade privada e do capitalismo. Já a
alguns companheiros, contando com o apoio camponês, Glasnost, ou Transparência, tinha como objetivo mudar a
derrubaram o ditador cubano Fulgêncio Batista. O estrutura política e abrir caminho para o surgimento de
governo revolucionário demonstrou, desde o início, mecanismos de expressão democrática. Gorbachev queria
uma grande preocupação com a justiça social. A reação diminuir a burocracia e a corrupção, que eram alarmantes
americana foi imediata, merecendo destaque, o nos órgãos estatais naquela época.
embargo comercial e a pressão para que Cuba fosse
expulsa da OEA. Isolada política e economicamente, As guerras do Golfo Pérsico
Cuba aproxima-se da URSS, ampliando o Bloco Guerra Irã-Iraque (1980-88): vitória militar não
Socialista. Mas, o momento de maior tensão aconteceu conclusiva do Iraque. Amos os países se debilitaram
em 1962, quando os EUA descobriram que mísseis Guerra do Kuwait (1990-91): o Iraque foi obrigado a
soviéticos estavam sendo instalados em Cuba – Crise retirar-se do Kuwait pela Operação Tempestade no
dos Mísseis. A conscientização das graves Deserto liderada pelos EUA.
consequências de um confronto armado direto levou os Guerra anglo-americana contra o Iraque (2003):
líderes das superpotências ao entendimento. A URSS ocupação anglo-americana do Iraque, dissolução do
concordou em retirar seus mísseis e os EUA aceitaram regime de Saddam Hussein.
a perda do monopólio político-ideológico no
continente. Exercícios de Sala 
Primavera de Praga (1968) – as intenções de modernizar
a economia e o Estado, buscando uma via independente e 1. (UFSC 2001)
mais humanizada de socialismo, pelo presidente, da então
Tchecoslováquia, Dubcek, provocou a imediata reação
soviética, que a fim de manter seu controle sobre a Europa
Oriental, enviou tropas do Pacto de Varsóvia, reprimindo
a “Primavera de Praga”.

24
Inclusão para a Vida História A

Sobre as regiões do Oriente Médio e norte da África, 4. (ENEM 2009) O ano de 1968 ficou conhecido pela
assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). efervescência social, tal como se pode comprovar pelo
01. Os fenícios, reconhecidos navegadores e comerciantes seguinte trecho, retirado de texto sobre propostas
da Antiguidade, viveram na região do atual Líbano e preliminares para uma revolução cultural: “É preciso
expandiram seus domínios com a fundação de várias discutir em todos os lugares e com todos. O dever de ser
colônias na costa mediterrânea, como Cartago. responsável e pensar politicamente diz respeito a todos,
02. A religião islâmica, fundada no século VII na não é privilégio de uma minoria de iniciados. Não
Península Arábica pelo profeta Maomé, tem como um devemos nos surpreender com o caos das ideias, pois essa
dos seus princípios fundamentais o politeísmo. é a condição para a emergência de novas ideias. Os pais
04. A expansão islâmica, iniciada no século VII, foi do regime devem compreender que autonomia não é uma
responsável pela formação de um império que se palavra vã; ela supõe a partilha do poder, ou seja, a
estendia da Península Ibérica, na Europa, até o rio mudança de sua natureza. Que ninguém tente rotular o
Indo, na Ásia. movimento atual; ele não tem etiquetas e não precisa
08. Os conflitos árabe-israelenses tiveram início após a delas”. Os movimentos sociais, que marcaram o ano de
Primeira Guerra Mundial com a criação do Estado da 1968:
Palestina por intervenção da Organização das Nações a) foram manifestações desprovidas de conotação política,
Unidas, em território anteriormente ocupado pelo povo que tinham o objetivo de questionar a rigidez dos
judeu. padrões de comportamento social fundados em valores
16. O Prêmio Nobel da Paz de 2011 foi entregue a três tradicionais da moral religiosa.
mulheres, dentre elas Tawakkul Karman, pela b) restringiram-se às sociedades de países desenvolvidos,
liderança na luta pelos direitos humanos durante a onde a industrialização avançada, a penetração dos
Primavera Árabe no Iêmen. meios de comunicação de massa e a alienação cultural
32. Em 2003, os governos dos Estados Unidos e da que deles resultava eram mais evidentes.
Inglaterra lideraram uma coalizão que invadiu o Iraque c) resultaram no fortalecimento do conservadorismo
e depôs o presidente Sadam Hussein. político, social e religioso que prevaleceu nos países
ocidentais durante as décadas de 70 e 80.
2. No período imediatamente após a Segunda Guerra d) tiveram baixa repercussão no plano político, apesar de
Mundial (1939-1945), ocorre o(a): seus fortes desdobramentos nos planos social e
01.Estabelecimento da bipolaridade nas relações cultural, expressos na mudança de costumes e na
internacionais, com os Estados Unidos e a União contracultura.
Soviética liderando os blocos capitalistas e socialistas, e) inspiraram futuras mobilizações, como o pacifismo, o
respectivamente. ambientalismo, a promoção da equidade de gêneros e a
02. Declínio da Europa como centro do poder mundial, de defesa dos direitos das minorias.
que a descolonização afro-asiática foi exemplo
marcante. 5. (ENEM 2009) O fim da Guerra Fria e da bipolaridade,
04. Criação da Organização das Nações Unidas, em cujo entre as décadas de 1980 e 1990, gerou expectativas de
Conselho de Segurança manifesta-se o princípio de que seria instaurada uma ordem internacional marcada
absoluta igualdade entre os Estados participantes. pela redução de conflitos e pela multipolaridade. O
08. Refluxo no processo de expansão socialista, em parte panorama estratégico do mundo pós-Guerra Fria
determinado pelo fracasso militar soviético durante a apresenta:
guerra. a) o aumento de conflitos internos associados ao
nacionalismo, às disputas étnicas, ao extremismo
Tarefa Mínima  religioso e ao fortalecimento de ameaças como o
terrorismo, o tráfico de drogas e o crime organizado.
b) o fim da corrida armamentista e a redução dos gastos
3. (ENEM 2009) Do ponto de vista geopolítico, a Guerra militares das grandes potências, o que se traduziu em
Fria dividiu a Europa em dois blocos. Essa divisão maior estabilidade nos continentes europeu e asiático,
propiciou a formação de alianças antagônicas de caráter que tinham sido palco da Guerra Fria.
militar, como a OTAN, que aglutinava os países do bloco c) o desengajamento das grandes potências, pois as
ocidental, e o Pacto de Varsóvia, que concentrava os do intervenções militares em regiões assoladas por
bloco oriental. É importante destacar que, na formação da conflitos passaram a ser realizadas pela Organização
OTAN, estão presentes, além dos países do oeste europeu, das Nações Unidas (ONU), com maior envolvimento
os EUA e o Canadá. Essa divisão histórica atingiu de países emergentes.
igualmente os âmbitos político e econômico que se refletia d) a plena vigência do Tratado de Não Proliferação, que
pela opção entre os modelos capitalista e socialista. Essa afastou a possibilidade de um conflito nuclear como
divisão europeia ficou conhecida como: ameaça global, devido à crescente consciência política
internacional acerca desse perigo.
a) Cortina de Ferro. e) a condição dos EUA como única superpotência, mas
b) Muro de Berlim. que se submetem às decisões da ONU no que concerne
c) União Europeia. às ações militares.
d) Convenção de Ramsar.
e) Conferência de Estocolmo.

Pró Universidade 25
Inclusão para a Vida História A

6. (ENEM 2012) Nos anos que se seguiram à Segunda Guerra, movimentos


como o Maio de 1968 ou a campanha contra a Guerra do
Vietnã culminaram no estabelecimento de diferentes
formas de participação política. Seus slogans, tais como
“Quando penso em revolução quero fazer amor”, se
tornaram símbolos da agitação cultural nos anos 1960,
cuja inovação relacionava-se:
a) à contestação da crise econômica europeia, que fora
provocada pela manutenção das guerras coloniais.
b) à organização partidária da juventude comunista,
visando o estabelecimento da ditadura do proletariado.
c) à unificação das noções de libertação social e libertação
individual, fornecendo um significado político ao uso
do corpo.
d) à defesa do amor cristão e monogâmico, com fins à
reprodução, que era tomado como solução para os
conflitos sociais.
e) ao reconhecimento da cultura das gerações passadas,
que conviveram com a emergência do rock e outras
mudanças nos costumes.

Com sua entrada no universo dos gibis, o Capitão chegaria


para apaziguar a agonia, o autoritarismo militar e
combater a tirania. Claro que, em tempos de guerra, um
gibi de um herói com uma bandeira americana no peito
aplicando um sopapo no Fürer só poderia ganhar destaque,
e o sucesso não demoraria muito a chegar.
A capa da primeira edição norte-americana da revista do
Capitão América demonstra sua associação com a
participação dos Estados Unidos na luta contra

a) a Tríplice Aliança, na Primeira Guerra Mundial.


b) os regimes totalitários, na Segunda Guerra Mundial.
c) o poder soviético, durante a Guerra Fria.
d) o movimento comunista, na Guerra do Vietnã.
e) o terrorismo internacional, após 11 de setembro de
2001.

7. (ENEM 2012)

26