Anda di halaman 1dari 3

Discurso

e Sociedade I (3 créditos)

Prof. Teun A. van Dijk
(Professor Visitante, Universidade Pompeu Fabra, Barcelona)
E‐mail: vandijk@discursos.org
Internet: www.discursos.org
Horário: quarta‐feira, 9‐12h
Consultas: A combinar com o professor e por e‐mail
_______________________________________________________________________________________________________

O curso apresenta uma introdução avançada aos Estudos do Discurso (ED) e ao exercício
de pesquisa discursiva nas Ciências Sociais e Políticas, através de um estudo de caso sobre
os discursos de alguns Movimentos Sociais no Brasil. ED compõe uma “transdisciplina”
fundamental em todas as disciplinas das Ciências Humanas e Sociais desde os anos 1960‐
1970. Desde final dos anos 1970, desenvolveu‐se uma linha mais sociopolítica em ED, a
Linguística Crítica (Fowler, et al.) e depois, desde os anos 1980, a Análise Crítica do
Discurso (ACD) ou Estudos Críticos do Discurso (ECD) (Fairclough, Wodak, Van Dijk, et
al.). A pesquisa nos ECD está focada sobre a manifestação e reprodução discursiva de
processos sociais como o abuso de poder e da dominação sociopolítica (racismo, machismo
e outras formas de desigualdade), e sobre as formas discursivas de resistência e luta contra
essa dominação. A Análise ou Estudo do Discurso não são um método de análise de texto,
fala ou discurso (como é a Análise de Conteúdo), mas uma disciplina com muitos métodos
qualitativos, como análise gramatical (sintática), semântica, pragmática, narrativa,
argumentativa, de gênero, ideológica, epistémica, multimodal etc., e métodos quantitativos
como a linguística de corpus. Dito isso, o curso pretende proporcionar (i) a aprendizagem
da pesquisa discursiva multidisciplinar nas Ciências Sociai, (ii) a leitura e discussão de
uma introdução aos Estudos do Discurso, (iii) a análise de um problema sociopolítico
fundamental a partir de suas manifestações discursivas, (iv) o estudo da bibliografia
relevante sobre o problema social estudado, (v) a construção de um marco teórico
multidisciplinar, (vi) o estabelecimento de um corpus de textos/discursos/documentos,
(vii) a aplicação de métodos de análise do discurso no estudo de fragmentos do corpus,
(viii) a interpretação sociopolítica da análise do discurso do corpus, (ix) a discussão dos
problemas e resultados da pesquisa, (x) e a elaboração de um trabalho final sobre um
tema afim ao projeto individual de pesquisa

Tema de estudo de caso: os discursos dos Movimentos Sociais

Em princípio, o curso oferece uma introdução geral ao estudo discursivo de problemas
sociopolíticos. De forma flexível, pode se adaptar aos interesses e pesquisas atuais
dos/das estudantes. Para o estudo coletivo do grupo e as análises mais praticas no
primeiro semestre estudamos um fenómeno sociopolítico muito concreto: os discursos
dos movimentos sociais.

 Bibliografia internacional sobre Movimentos Sociais;
 Teoria multidisciplinar sobre Movimentos Sociais;
 Movimentos Sociais no Brasil;
 Constituição de um corpus de textos/discursos de Movimentos Sociais;
 Análise sistemática das estruturas e estratégias discursivas dos Movimentos Sociais;
 Interpretação sociopolítica dos resultados.

1

O marco teórico do curso e da pesquisa é multidisciplinar, e não se limita as teorias
correntes sobre Movimentos Sociais nas Ciências Sociais e Políticas. Será analisado
sobretudo o papel fundamental dos discursos dos Movimentos Sociais e as formas de
cognição social (conhecimentos, ideologias, atitudes, normas e valores) – e sua
reprodução discursiva. A bibliografia geral do curso é internacional, sobretudo de livros.
As leituras para as aulas e para a pesquisa coletiva podem ser artigos mais específicos
selecionados durante o curso.

Avaliação

 Participação ativa nas reuniões e discussões (30%)
 Relatórios/resenhas sobre parte da bibliografia (5%)
 Análise de textos exemplos (15%)
 Projeto/Trabalho final individual (50%)


Bibliografia seletiva geral

Estudos do Discurso
Resende, V., & Ramalho, V. (2006). Análise do Discurso Crítica. São Paulo: Contexto.
Ribeiro Pedro, E. (Ed.). (1997), Análise Crítica do Discurso. Lisboa: Caminho.
Schiffrin, D., Tannen, D., & Hamilton, H. E. (Eds.). (2015). The handbook of discourse
analysis. Second Edition. Malden, Mass.: Blackwell Publishers.
Titscher, S., Meyer, M., Wodak, R., & Vetter, E. (2000). Methods of text and discourse
analysis. London Thousand Oaks, CA: Sage.
Van Dijk, T. A. (2008). Discurso e Poder. São Paulo: Contexto.
Van Dijk, T. A. (Ed.). (2011). Discourse Studies. A multidiscplinary introduction. Second
(one‐volume) Edition. London: Sage.
Wodak, R., & Meyer, M. (Eds.). (2016). Methods of critical discourse analysis. Third Edition.
London: SAGE.

Movimentos sociais
Aguirre Rojas, C. A. (2010). Movimientos antisistémicos. Pensar lo antisistémico en los
inicios del siglo XXI. Rosario, Argentina: Prohistoria Ediciones.
Bello, E. (2013). A cidadania na luta política dos movimentos sociais urbanos. Caxias do Sul,
RS, Brasil: IDUCS.
Castells, M. (2012). Networks of outrage and hope. Social movements in the Internet Age.
Cambridge, UK Malden, MA: Polity Press.
Cloux, R. F., & Andrade, E. (Ed.). (2013). Resistências e contestações. Movimentos sociais,
política e ideologia. Salvador: Kawo‐Kabiyesile.
Della Porta, D., & Diani, M. (2006). Social movements. An introduction. Malden, MA:
Blackwell Publishing.
Della Porta, D. (2015). Social movements in times of austerity. Bringing capitalism back into
protest analysis. Cambaridge, UK Malden, MA: Polity.
Gohn, M. G. M. (2010). Movimentos sociais e redes de mobilizações civis no Brasil
contemporâneo. Petrópolis: Editora Vozes.
Laraña, E., Johnston, H., & Gusfield, J. R. (Eds.). (1994). New social movements. From
ideology to identity. Philadelphia: Temple University Press.
Santos, R. B. (2008). Movimentos sociais urbanos. São Paulo: Editora UNESP.

2


Movimentos sociais e discurso
Cabo, A. I., & Vidigal, J. (2008). Os novos movimentos sociais e os media. Os movimentos
antiglobalização nas páginas do Público. Lisboa: Livros Horizonte.
D'Alessandro, M. (1998). Los movimientos sociales en la transición democrática: el caso
de las Madres de Plaza de Mayo: sentimiento y discurso. América latina hoy: Revista
de Ciencias Sociales, 20, 41‐46.
Davis, J. E. (Ed.). (2002). Stories of change. Narrative and social movements. Albany: State
University of New York Press.
Ferreira, J., & Vizer, E. A. (2007). Mídia e movimentos sociais. Linguagens e coletivos em
ação. São Paulo, Brasil: Paulus.
Fraga, E. (2013). Práctica y discurso: los movimientos sociales como un doble fenómeno
comunitario. Intersticios: Revista sociológica de pensamiento crítico, 7(1), 47‐56.
García, A., (2015). Sociology of discourse. From institutions to social change. Philadelphia:
John Benjamins Pub. Company.
Klandermans, B., & Goslinga, S. (1999). Discurso de los medios, publicidad de los
movimientos y la creación de marcos para la acción colectiva: ejercicios teóricos y
empíricos sobre la construcción de significados. In: Doug McAdam, John D.
McCarthy, & Mayer N. Zald (Eds.), Movimientos sociales, perspectivas comparadas:
oportunidades políticas, estructuras de movilización y marcos interpretativos
culturales. (pp. 442‐474).
Resende, V. D. (2013). Critical discourse analysis and ethnography: the crisis in the
national street children's movement in Brazil. Qualitative Research, 13(5), 511‐527.
Shirazi, F. (2013). Social media and the social movements in the Middle East and North
Africa A critical discourse analysis. Information Technology & People, 26(1), 28‐49.
Woodly, D. R. (2015). The politics of common sense. How social movements use public
discourse to change politics and win acceptance. New York, NY: Oxford University
Press.