Anda di halaman 1dari 7

Anatomia Humana / Curso de Fonoaudiologia

Sistema Articular

Existem vários tipos de articulações (quando duas superfícies se contatam)


Aquelas que não permitem movimento, muito fortes, mas inflexíveis. Outras
propiciam movimentos razoavelmente livres, sendo flexíveis, mas não tão fortes. Ou
seja, quanto mais ajustada no ponto de contato, mais forte será, no entanto mais
restrito será o movimento.

Quanto mais frouxas, maior será o movimento, mas com tendência a se deslocarem
mais facilmente.
As articulações podem ser classificadas estruturalmente com base em suas
características anatômicas e funcionalmente com base no tipo de movimento
que elas permitem.

Estruturalmente, pode-se basear em dois critérios: 1) a presença ou ausência de


um espaço, chamado cavidade articular, entre os ossos que se articulam e 2) o tipo
de tecido conjuntivo que mantém junto os ossos.

São classificadas estruturalmente de acordo com os seguintes tipos:


- articulações fibrosas, os ossos são mantidos juntos por tecido fibroso, rico em
fibras colágenas e não apresentam uma cavidade articular.
- art. cartilaginosas: os ossos são mantidos unidos por cartilagem e não
apresentam cavidade articular.
- art. sinoviais: os ossos apresentam uma cavidade articular e são unidos pelo
tecido conjuntivo denso não-modelado de uma cápsula articular e frequentemente
por ligamentos acessórios.

A classificação funcional leva em conta o grau de movimento que elas permitem e


podem ser classificadas em:
- sinartrose, uma articulação Imóvel
- anfiartrose, articulação levemente móvel
- diartrose, articulação livremente móvel: todas são art. sinoviais, permitindo
diversos tipos de movimentos.

Articulações Fibrosas
Permitem pouco ou nenhum movimento. Existem 3 tipos:
- Suturas
- Sindesmoses
- Gonfoses
Suturas
Suturas dos ossos do crânio, onde existe uma fina camada de tecido conjuntivo
fibroso denso; as margens são irregulares conferindo adesão adicional e evitando
fraturas. Como é imóvel, é classificada como sinartrose.
Sindesmose
A art. distal entre a tíbia e a fíbula, é um exemplo, onde o espaço entre os
ossos que se articulam e a quantidade de tecido conjuntivo denso já são
maiores, e permitem um leve movimento, sendo classificada como uma
anfiartrose.

Gonfose
É uma art. fibrosa, na qual um pino de forma cônica ajusta-se a um encaixe.
Um exemplo são as art. das raízes dos dentes com encaixes dos processos
alveolares das maxilas e da mandíbula. É classificada como uma sinartrose, ou
seja, imóvel.

Articulações Cartilaginosas
Permite pouco ou nenhum movimento, assim como a art. fibrosa. Aqui os ossos
articulares estão conectados por fibrocartilagem ou cart. hialina.

Há dois tipos:
1- sincondrose, onde o material de conexão é a cartilagem hialina. Um exemplo
é a lâmina epifisal que une a epífise à diáfise de um osso longo em crescimento
no sentido do crescimento. Funcionalmente é uma sinartrose, ou seja, imóvel.
Quando o crescimento cessa, esta cart. hialina é substituída por osso.
2) sínfise, onde as extremidades dos ossos articulantes são recobertas por cart.
hialina, mas os ossos são conectados por um disco largo e plano de
fibrocartilagem; funcionalmente é uma anfiarteose, ou seja, uma art. levemente
móvel; exemplos: a sínfise púbica, no púbis entre os ossos do quadril e também
as art. entre as vértebras.

Articulações Sinoviais
A diferença é a presença de uma cavidade articular entre os ossos, portanto
livremente móvel e são classificadas como diartroses. Os ossos são recobertos
pela cartilagem epifisal, uma cart. hialina que reduz o atrito entre os ossos
durante o movimento e ajuda a absorver os choques.
Componentes:
- Cápsula articular (camada externa, fibrosa, resistente, fixa-se no perióstio dos
ossos; camada interna, a membrana sinovial, com fibras elásticas, secreta sinóvia)
Funções da sinóvia: fluído viscoso, que reduz o atrito pela lubrificação das
art. e o fornecimento de nutrientes para os condrócitos e a remoção de resíduos
metabólicos no interior da cartilagem. Torna-se mais viscoso quando a art. está
um tempo imóvel e menos quando está sendo utilizada. No aquecimento antes
dos exercícios há produção de sinóvia.

- Ligamentos acessórios, intra e extracapsulares


- Discos ou meniscos articulares
- Bolsas sinoviais
Tipos de Articulações Sinoviais
Seis subtipos: - plana
- gínglimo
- trocóidea
- elipsóidea
- selar
- esferóidea
1- Planas, onde as faces articulares dos ossos são planas ou levemente curvas;
as art. dos ossos do carpo, do tarso, entre a clavícula e o esterno e a acrômio-
clavicular. Permitem movimentos curtos entre os ossos.

2- Gínglimo, onde a face convexa de um osso encaixa-se na face côncava de


outro; as art. dos joelhos, cotovelos, tornozelos e entre as falanges são
exemplos. Movimentos tipo dobradiça.

3- Trocóideas, onde a art. se faz entre uma superfície pontiaguda ou


arredondada de um osso com um anel formado parcialmente por outro osso e
parcialmente por um ligamento; permite a rotação em torno de seu próprio eixo
longitudinal. A art. atlanto-axial, entre o atlas e o axis, permitindo virar a cabeça
de um lado para o outro, e as art. rádio-ulnares, permitindo virar as palmas das
mãos para frente e para trás.
4- Elipsóideas, onde a depressão oval convexa de um osso encaixa-se na
depressão ova côncava de outro osso. As art. do punho e as metacarpo-
falangeanas, do segundo ao quinto dedos. Permite movimentos para cima e
para baixo e de um lado para outro.

5- Selares, a face articular de um osso tem o formato de sela e a do outro encaixa-


se na sela. Um exemplo, a art. entre o polegar (metacarpo) e o trapézio (osso
do carpo).permite movimentos de um lado para outro e para cima e para baixo.

6- Esferoídeas, onde face articular esférica encaixa-se em uma depressão


semelhantede outro osso. Permitem movimentos em várias direções do corpo.
As art. do ombro e do quadril são exemplos.

Tipos de Movimentos nas Articulações Sinoviais

1) Deslizamento, com movimentos laterais e para frente e para trás, um pouco


restritos, devido ao tipo de encaixe as articulações. Ocorre nas art. planas.

2) Movimentos angulares, tais como, flexão, extensão, adução e abdução e


circundução.
3) Rotação, onde gira ao redor do próprio eixo, dizendo não, por ex.
4) Movimentos especiais, como elevação, depressão, protração, retração,
inversão, eversão, dorsiflexão, flexão plantar, supinação e pronação.

Detalhe de uma Articulação Sinovial: a Articulação do Joelho

É uma articulação muito complexa.


Entre as estruturas estão as seguintes:

- cápsula articular do joelho


- ligamento da patela
- ligamento poplíteo oblíquo
- ligamento poplíteo arqueado
- ligamento colateral tibial
- ligamento colateral fibular
- ligamento cruzado anterior
- ligamento cruzado posterior
- meniscos articulares
- bolsas sinoviais