Anda di halaman 1dari 7

24-11-2010

Tipos de Animação

 Animação Individual
 Animação em Grupos

Animação Individual

Entende-se por animação individual a ocupação do tempo livre em


actividades que possam ser realizadas sozinhas, tais como:
 Elaboração de desenhos;
 Leitura (quando a criança já sabe ler)
 Recorte….

A animação individual pode ser considerada:

 Menos dinâmica do que a animação em grupo, mas implica mais


concentração na execução das actividades / tarefas;
 Promove a autonomia e a independência;

1
24-11-2010

O CONCEITO DE GRUPO

É um conjunto de indivíduos

É necessário existir uma interacção durante um


G período de tempo considerável

R
Possui uma identidade própria
U
P Pode exercer uma forte influência no
comportamento individual dos seus
O membros

Desempenha papéis decisivos na vida


humana

Resumo do conceito de GRUPO

Um grupo é uma unidade social de duas ou mais pessoas que têm que
manter uma interacção durante um período de tempo para que consigam realizar
os objectivos partilhados. A identidade do grupo deve originar entre os membros
um sentimento de pertença que deve ser igualmente reconhecida pela
sociedade.
Os grupos distinguem-se variados critérios, em função da natureza e dos
objectivos que têm, podem ser distinguidos pela organização mais informal ou
mais formal.
É amplamente reconhecido que o grupo pode exercer uma forte influência
no comportamento individual dos seus membros.
Em conclusão um grupo, é um conjunto de indivíduos com um
objectivo comum e em interdependência, que cooperam para atingir o fim
que os reuniu.

2
24-11-2010

Animação em grupo
Para uma animação ter sucesso deve de haver uma boa
eficiência entre os membros que constituem o grupo, isto é, têm de
conseguir trabalhar em conjunto.
A eficiência de um grupo depende de:

 A sua Estrutura (tamanho, maturidade, igualdade de

participação);

 O Ambiente (local de trabalho, organização);

 A Tarefa (natureza, ambiguidade, dificuldade, tempo para a

realização);

 Processos Intra e Interpessoais (motivação, conflitos,

liderança).

Animação em grupo – estratégias para animar


um grupo

Existem quatro tipos de modalidades técnicas que ajudam


para a eficiência do grupo:

• Apresentação/Quebra-Gelo – facilitam a interacção nos


diferentes elementos do grupo;
• Comunicação e participação – activadoras do grupo e
indutoras da emissão de opiniões e do debate, associados aos
objectivos da formação;
• Assertividade – técnicas destinadas a manter a comunicação
num nível positivo, evitando o despertar de conflitos;
• Movimento – técnicas de intervenção no grupo quando este
começa a dar sinais de cansaço ou desatenção.

3
24-11-2010

Em síntese
Todos estas características não se formam sozinhas num grupo. Tem
sempre que haver um orientador, que tenha em atenção cada membro do
grupo, por forma a que este interaja com eficiência. Assim sendo, o animador
tem um papel fundamental aquando da animação de um grupo, pois o
animador deverá de ser sempre o gestor da comunicação do grupo.

O animador deve orientar as mensagens e, estimular a


discussão; Fomentar o intercâmbio; Suscitar a escuta
activa; Regular as intervenções.

Animação em grupo – Actividades

Os jogos de grupo são uma das actividades mais utilizadas


em grupo. Este jogos têm objectivos e estratégias muito bem
definidas.
Conforme os nossos objectivos, existem os jogos de
apresentação, de confiança de selecção, de exposição, de
diversão, e de animação/entretimento.

4
24-11-2010

Jogos de Objectivos Estratégias

 Conhecer os elementos  Perguntas/respostas


do grupo  Apresentação individual
Apresentação  Tornar o grupo mais Indicação de gostos
e coeso e unido
Confiança  Fortalecer os laços
pessoais do grupo;
 Identificar prioridades

 Escolher membros da  escolha aleatória ou


Selecção equipa/grupo. selectiva;
 Dividir o grupo em Voluntariado;
subgrupos Seleccionar por gostos
idades, passatempos, etc.

 Incentivar as pessoas a  Fazer questões


revelarem-se; pessoais;
Exposição  Estimular a  Solicitar a actuação
participação do grupo; individual;
 Colocar à vontade os  Criar situações
elementos mais incómodas.
reservados.

 Quebrar a tensão no  Provocar uma situação


Diversão grupo; divertida;
Desanuviar o ambiente; Fazer com que todos os
Amainar uma situação elementos actuem de
complicada. uma forma descontraída.

 Alegra um grupo;  Fazer jogos e


Animação / Entreter as pessoas; brincadeiras;
Entretimento Ocupar o tempo. Contar e tocar música;
Contar histórias e
anedotas.

5
24-11-2010

Exemplos de alguns jogos


APRESENTAÇÃO COM BALÕES
OBJECTIVO: Apresentação. Aquecimento. Quebra-gelo.
DESENVOLVIMENTO Pedimos aos participantes que escrevam seus nomes no
papel e uma palavra ou desenho que os represente. Depois
damos e eles um balão sem encher e pedimos que
introduzam o papel no balão e depois o encham e amarrem.
A partir deste momento propomos diferentes jogos e
brincadeiras com balões, para que sejam estourados e
revelados os papéis. Cada participante tem que ficar com um
papelzinho e buscar a pessoa cujo nome está no papel.
Quando a encontrar, coloca-se à direita dela, e assim vamos
formando uma roda para cada um formar seu par; damos
uns minutos para fazer perguntas sobre o significado da
palavra escolhida e outros dados para apresentar. Quando
consideramos que é suficiente, começamos com a
apresentação.
MATERIAIS: Balões. Papel (cortado de 8 x 5 cm). Canetas.

Confiança
Jogo de circuito (confiança)
Faixa etária: crianças
Disposição e material: mesas, cadeiras, 6 instrumentos e cronómetro
Duração: em função do grupo

Antes de começar, coloque no local alguns obstáculos para criar um circuito.


Para isso, utilize cadeiras, mesas, almofadas, bem como qualquer outro
objecto do meio imediato. A pessoa que vai ter de percorrer este circuito tem
os olhos vendados. Ela é então guiada por seis instrumentos, utilizando cada
um código previamente combinado.
Por exemplo: à esquerda - bongo; à direita - percussões; para cima (isto é, por
cima de qualquer coisa) e para baixo (por baixo de qualquer coisa) , utilizar-
se-ão notas agudas ou graves de um instrumento de cordas (piano ou
guitarra). A diferença deve ser bem perceptível. O objectivo do jogo é
percorrer o circuito no mínimo de tempo.

6
24-11-2010

Selecção
À procura na sala
Objectivos
Promover a divisão de um grupo em pequenos subgrupos de um modo aleatório
evitando que os mesmos membros tendam a ficar sempre juntos.
Dinamização
Antes de começar a trabalhar com o grupo o animador deverá preparar a
dinâmica. Para o efeito, terá de arranjar pequenos papéis (ou post-it's) em
número igual ao dos participantes com que irá trabalhar. Se pretender formar 4
subgrupos inscreverá num quarto dos papéis uma mesma letra, número ou
símbolo e fará o mesmo para os restantes subgrupos. De seguida deve
esconder os papéis na sala. Já com os participantes na sala explica anuncia
que nela escondeu um papel para cada um dos participantes convidando-os a
procurarem o seu. Depois de todos encontrarem o seu papel pede aos
participantes que se agrupem de acordo com a letra, número ou o símbolo que
estiver no papel que encontrarem.

Em suma, o papel do animador é


essencialmente o de motivar o
grupo para a actividade,
facilitando a cada membro o
desenvolvimento de acções.

Formadora: Célia Pinho