Anda di halaman 1dari 135

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS


ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA , SENDO OS SEUS
ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA VERACIDADE DAS INFORMAÇÕES PRESTADAS.

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03


4 - NIRE

33300281762

01.02 - SEDE

1 - ENDEREÇO COMPLETO 2 - BAIRRO OU DISTRITO

Rua Dias Ferreira, 190 - 301parte Leblon


3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

22431-050 Rio de Janeiro RJ


6 - DDD 7 - TELEFONE 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEX

21 2176-7272 - -
11 - DDD 12 - FAX 13 - FAX 14 - FAX

21 2176-7229 - -
15 - E-MAIL

aliansce@aliansce.com.br

01.03 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia)

1 - NOME

Henrique C. Cordeiro Guerra Neto


2 - ENDEREÇO COMPLETO 3 - BAIRRO OU DISTRITO

Rua Dias Ferreira, 190 - 301 parte Leblon


4 - CEP 5 - MUNICÍPIO 6 - UF

22431-050 Rio de Janeiro RJ


7 - DDD 8 - TELEFONE 9 - TELEFONE 10 - TELEFONE 11 - TELEX

21 2176-7272 2176-7272 2176-7240


12 - DDD 13 - FAX 14 - FAX 15 - FAX

21 2176-7229 - -
16 - E-MAIL

henrique@aliansce.com.br

01.04 - REFERÊNCIA / AUDITOR

EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO TRIMESTRE ATUAL TRIMESTRE ANTERIOR

1 - INÍCIO 2 - TÉRMINO 3 - NÚMERO 4 - INÍCIO 5 - TÉRMINO 6 - NÚMERO 7 - INÍCIO 8 - TÉRMINO

01/01/2010 31/12/2010 3 01/07/2010 30/09/2010 2 01/04/2010 30/06/2010


9 - NOME/RAZÃO SOCIAL DO AUDITOR 10 - CÓDIGO CVM

KPMG Auditores Independentes Financial Services 00418-9


11 - NOME DO RESPONSÁVEL TÉCNICO 12 - CPF DO RESP. TÉCNICO

Marcelo Luiz Ferreira 013.623.017-28

04/11/2010 18:35:55 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

01.05 - COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL

Número de Ações 1 - TRIMESTRE ATUAL 2 - TRIMESTRE ANTERIOR 3 - IGUAL TRIMESTRE EX. ANTERIOR

(Mil) 30/09/2010 30/06/2010 30/09/2009


Do Capital Integralizado
1 - Ordinárias 139.467 139.467 89.821
2 - Preferenciais 0 0 0
3 - Total 139.467 139.467 89.821
Em Tesouraria
4 - Ordinárias 0 0 0
5 - Preferenciais 0 0 0
6 - Total 0 0 0

01.06 - CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA

1 - TIPO DE EMPRESA

Empresa Comercial, Industrial e Outras


2 - TIPO DE SITUAÇÃO

Operacional
3 - NATUREZA DO CONTROLE ACIONÁRIO

Privada Nacional
4 - CÓDIGO ATIVIDADE

3990 - Emp. Adm. Part. - Sem Setor Principal


5 - ATIVIDADE PRINCIPAL
Participações em empresas investidoras de Shopping Centers

6 - TIPO DE CONSOLIDADO

Total
7 - TIPO DO RELATÓRIO DOS AUDITORES

Sem Ressalva

01.07 - SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS

1 - ITEM 2 - CNPJ 3 - DENOMINAÇÃO SOCIAL

01.08 - PROVENTOS EM DINHEIRO DELIBERADOS E/OU PAGOS DURANTE E APÓS O TRIMESTRE

1 - ITEM 2 - EVENTO 3 - APROVAÇÃO 4 - PROVENTO 5 - INÍCIO PGTO. 6 - ESPÉCIE E 7 - VALOR DO PROVENTO P/ AÇÃO
CLASSE DE
AÇÃO

04/11/2010 18:35:56 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

01.09 - CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO

1- ITEM 2 - DATA DA 3 - VALOR DO CAPITAL SOCIAL 4 - VALOR DA ALTERAÇÃO 5 - ORIGEM DA ALTERAÇÃO 7 - QUANTIDADE DE AÇÕES EMITIDAS 8 - PREÇO DA AÇÃO NA
ALTERAÇÃO EMISSÃO
(Reais Mil) (Reais Mil) (Mil)
(Reais)
01 29/01/2010 916.342 450.000 Subscrição Pública 50.000 9,0000000000

01.10 - DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES

1 - DATA 2 - ASSINATURA

04/11/2010

04/11/2010 18:35:56 Pág: 3


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

02.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/09/2010 4 - 30/06/2010

1 Ativo Total 1.333.666 1.334.718


1.01 Ativo Circulante 405.609 454.881
1.01.01 Disponibilidades 1.989 4.858
1.01.02 Créditos 8.168 7.256
1.01.02.01 Clientes 5.489 4.430
1.01.02.02 Créditos Diversos 2.679 2.826
1.01.02.02.01 Dividendos a receber 2.679 2.826
1.01.03 Estoques 0 0
1.01.04 Outros 395.452 442.767
1.01.04.01 Títulos e valores mobiliários 389.023 439.678
1.01.04.02 Impostos a recuperar 1.725 973
1.01.04.03 Adiantamento de terceiros 1.250 1.217
1.01.04.04 Outros créditos 857 899
1.01.04.05 Valores a receber 2.597 0
1.02 Ativo Não Circulante 928.057 879.837
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 151.244 151.713
1.02.01.01 Créditos Diversos 0 0
1.02.01.02 Créditos com Pessoas Ligadas 4.161 4.155
1.02.01.02.01 Com Coligadas e Equiparadas 0 0
1.02.01.02.02 Com Controladas 4.161 4.155
1.02.01.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.03 Outros 147.083 147.558
1.02.01.03.01 Títulos e valores mobiliários 145.506 145.506
1.02.01.03.02 Depósitos judiciais 8 8
1.02.01.03.03 Outros créditos 541 616
1.02.01.03.05 Impostos diferidos 1.028 1.428
1.02.02 Ativo Permanente 776.813 728.124
1.02.02.01 Investimentos 703.334 667.005
1.02.02.01.01 Participações Coligadas/Equiparadas 0 0
1.02.02.01.02 Participações Coligadas/Equiparadas-Ágio 0 0
1.02.02.01.03 Participações em Controladas 625.209 588.880
1.02.02.01.04 Participações em Controladas - Ágio 78.125 78.125
1.02.02.01.05 Outros Investimentos 0 0
1.02.02.02 Imobilizado 991 994
1.02.02.03 Intangível 71.158 58.690
1.02.02.04 Diferido 1.330 1.435

04/11/2010 18:35:57 Pág: 4


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/09/2010 4 - 30/06/2010

2 Passivo Total 1.333.666 1.334.718


2.01 Passivo Circulante 57.903 54.729
2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 32.348 32.165
2.01.02 Debêntures 0 0
2.01.03 Fornecedores 2.297 1.901
2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 338 227
2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0
2.01.06 Provisões 0 0
2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.01.08 Outros 22.920 20.436
2.01.08.01 Cédula de crédito imobiliário 20.715 18.530
2.01.08.02 Outros 2.205 1.906
2.02 Passivo Não Circulante 241.726 259.878
2.02.01 Passivo Exigível a Longo Prazo 241.726 259.878
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 4.444 11.111
2.02.01.02 Debêntures 59.312 57.750
2.02.01.03 Provisões 0 0
2.02.01.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 49.243 57.929
2.02.01.05 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0
2.02.01.06 Outros 128.727 133.088
2.02.01.06.01 Impostos diferidos 44.127 44.125
2.02.01.06.02 Receita diferida 2.902 2.360
2.02.01.06.03 Outros 3.597 3.595
2.02.01.06.05 Instrumentos financeiros derivativo 3.023 4.201
2.02.01.06.06 Cédula de crédito imobiliário 75.078 78.807
2.03 Resultados de Exercícios Futuros 0 0
2.05 Patrimônio Líquido 1.034.037 1.020.111
2.05.01 Capital Social Realizado 916.342 916.342
2.05.02 Reservas de Capital (22.618) (23.241)
2.05.02.01 (-) Gasto com emissão de ações (23.416) (23.416)
2.05.02.02 Reserva de capital 798 175
2.05.03 Reservas de Reavaliação 0 0
2.05.03.01 Ativos Próprios 0 0
2.05.03.02 Controladas/Coligadas e Equiparadas 0 0
2.05.04 Reservas de Lucro 23.083 23.083
2.05.04.01 Legal 1.514 1.514
2.05.04.02 Estatutária 0 0
2.05.04.03 Para Contingências 0 0
2.05.04.04 De Lucros a Realizar 0 0
2.05.04.05 Retenção de Lucros 21.569 21.569
2.05.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0

04/11/2010 18:35:57 Pág: 5


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

02.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -30/09/2010 4 -30/06/2010

2.05.04.07 Outras Reservas de Lucro 0 0


2.05.05 Ajustes de Avaliação Patrimonial 86.578 86.578
2.05.05.01 Ajustes de Títulos e Valores Mobiliários 86.578 86.578
2.05.05.02 Ajustes Acumulados de Conversão 0 0
2.05.05.03 Ajustes de Combinação de Negócios 0 0
2.05.06 Lucros/Prejuízos Acumulados 30.652 17.349
2.05.07 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0

04/11/2010 18:35:57 Pág: 6


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 14.690 44.881 13.367 40.960
3.02 Deduções da Receita Bruta (854) (2.512) (727) (2.214)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 13.836 42.369 12.640 38.746
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (8.548) (27.571) (8.714) (25.800)
3.05 Resultado Bruto 5.288 14.798 3.926 12.946
3.06 Despesas/Receitas Operacionais 8.519 19.301 9.765 3.001
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (6.828) (22.258) (4.675) (15.114)
3.06.03 Financeiras 8.234 15.883 202 (17.695)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 14.135 38.050 1.889 4.451
3.06.03.02 Despesas Financeiras (5.901) (22.167) (1.687) (22.146)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (66) (809) (652) (2.650)
3.06.05.01 Despesas legais e tributárias (22) (94) (244) (290)
3.06.05.02 Amortização de ágio 0 0 0 0
3.06.05.03 Outras receitas (despesas) operacionais (44) (715) (408) (2.360)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 7.179 26.485 14.890 38.460
3.07 Resultado Operacional 13.807 34.099 13.691 15.947
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 13.807 34.099 13.691 15.947
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (102) (102) 0 0
3.11 IR Diferido (402) (3.345) (680) 2.751
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0

04/11/2010 18:35:57 Pág: 7


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

03.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0


3.15 Lucro/Prejuízo do Período 13.303 30.652 13.011 18.698
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 139.467 139.467 89.821 89.821
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,09538 0,21978 0,14485 0,20817
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

04/11/2010 18:35:57 Pág: 8


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

04.01 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA - METODO INDIRETO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

4.01 Caixa Líquido Atividades Operacionais (380) 24.641 3.360 43.518

4.01.01 Caixa Gerado nas Operações 7.930 6.168 9.644 (8.581)

4.01.01.01 Lucro líquido do período 13.303 30.652 13.011 18.698

4.01.01.02 Depreciação e amortização 198 563 167 490

4.01.01.03 Ganho de equivalência patrimonial (7.179) (26.485) (14.890) (38.460)

4.01.01.04 Ganho de investimentos 0 0 338 1.142

4.01.01.05 Remuneração com base em opção de ações 623 796 0 0

4.01.01.06 Imp renda e contrib social diferidos 402 3.345 680 (2.751)

4.01.01.07 Juros e Var monet sobre empréstimos 1.761 6.613 1.593 3.555

4.01.01.09 Ajuste vl justo invest financ derivativo (1.178) (9.316) 8.745 8.745

4.01.02 Variações nos Ativos e Passivos (8.310) 18.473 (6.284) 52.099

4.01.02.01 Contas a receber (1.059) 421 956 469

4.01.02.02 Dividendos recebidos 2.550 17.982 1.365 2.695

4.01.02.03 Valores a receber (2.597) (2.597) 0 0

4.01.02.04 Impostos a recuperar (752) (1.038) (228) (759)

4.01.02.05 Adiantamentos (33) (162) (519) (536)

4.01.02.06 Outros créditos 264 3.010 (206) 2.679

4.01.02.07 Valores recebidos do Via Parque 0 6.304 5.784 19.180

4.01.02.08 Transações com partes relacionadas (6) 759 24 552

4.01.02.09 Fornecedores 396 272 142 (813)

4.01.02.10 Impostos e contrib a recolher 111 195 58 80

4.01.02.11 Outras obrigações 960 (2.594) (84) 193

4.01.02.12 Receitas diferidas 542 867 328 1.332

4.01.02.13 Partic de minoritários 0 0 0 0

4.01.02.14 Aumto/(Redução) trans com partes relac (8.686) (4.946) (13.904) 27.027

4.01.03 Outros 0 0 0 0

4.02 Caixa Líquido Atividades de Investimento 5.738 (450.070) (16.971) (33.829)

04/11/2010 18:35:58 Pág: 9


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

04.01 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA - METODO INDIRETO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -01/07/2010 a 30/09/2010 4 -01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/200901/07/20096a- 30/09/2009


01/01/2009 a 30/09/200901/01/2009 a 30/09/2009

4.02.01 (Resgate)/Aplic titulos e vl mobiliários 50.655 (366.374) (11.723) (713)

4.02.02 Aquisições de ativo imobilizado (64) (197) (19) (223)

4.02.03 (Aquisições)/ venda de investimentos (44.171) (82.636) (5.225) (32.889)

4.02.04 Aquisições de ativo intangível (682) (863) (4) (4)

4.03 Caixa Líquido Atividades Financiamento (8.227) 425.764 11.508 (11.643)

4.03.01 Aumento de capital 0 450.000 0 3

4.03.02 Gastos com emissão de ações 0 (23.415) 0 0

4.03.03 Pagto de financ e emprestimos (6.705) (20.019) 22.198 (61.471)

4.03.04 (Redução)/Aumento de ced. créd. imobil. (1.524) (3.614) (10.745) 0

4.03.05 Pagamento das obrig com compra de ativos 0 0 0 0

4.03.06 Redução contas a receber - CRI 0 30.000 0 0

4.03.07 Aumto/(Redução) de trans com ptes relac. 0 0 0 0

4.03.08 Dividendos pagos 0 (7.190) 0 0

4.03.09 Aumento de debêntures 2 2 55 49.825

4.04 Variação Cambial s/ Caixa e Equivalentes 0 0 0 0

4.05 Aumento(Redução) de Caixa e Equivalentes (2.869) 335 (2.103) (1.954)

4.05.01 Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes 4.858 1.654 2.913 2.764

4.05.02 Saldo Final de Caixa e Equivalentes 1.989 1.989 810 810

04/11/2010 18:35:58 Pág: 10


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

05.01 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DE 01/07/2010 a 30/09/2010 (Reais Mil)
1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - CAPITAL SOCIAL 4 - RESERVAS DE 5 - RESERVAS DE 6 - RESERVAS DE 7 - LUCROS/ PREJUÍZOS 8 - AJUSTES DE 9 - TOTAL PATRIMÔNIO
CAPITAL REAVALIAÇÃO LUCRO ACUMULADOS AVALIAÇÃO LÍQUIDO
PATRIMONIAL

5.01 Saldo Inicial 916.342 (23.241) 0 1.514 38.918 86.578 1.020.111

5.02 Ajustes de Exercícios Anteriores 0 0 0 0 0 0 0

5.03 Saldo Ajustado 916.342 (23.241) 0 1.514 38.918 86.578 1.020.111

5.04 Lucro / Prejuízo do Período 0 0 0 0 13.303 0 13.303

5.05 Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.05.01 Dividendos 0 0 0 0 0 0 0

5.05.02 Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0 0 0 0

5.05.03 Outras Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.06 Realização de Reservas de Lucros 0 0 0 0 0 0 0

5.07 Ajustes de Avaliação Patrimonial 0 0 0 0 0 0 0

5.07.01 Ajustes de Títulos e Valores Mobiliários 0 0 0 0 0 0 0

5.07.02 Ajustes Acumulados de Conversão 0 0 0 0 0 0 0

5.07.03 Ajustes de Combinação de Negócios 0 0 0 0 0 0 0

5.08 Aumento/Redução do Capital Social 0 0 0 0 0 0 0

5.09 Constituição/Realização Reservas Capital 0 0 0 0 0 0 0

5.10 Ações em Tesouraria 0 0 0 0 0 0 0

5.11 Outras Transações de Capital 0 623 0 0 0 0 623

5.11.01 Opção de ações outorgadas 0 623 0 0 0 0 623

5.12 Outros 0 0 0 0 0 0 0

5.13 Saldo Final 916.342 (22.618) 0 1.514 52.221 86.578 1.034.037

04/11/2010 18:36:00 Pág: 11


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

05.02 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DE 01/01/2010 a 30/09/2010 (Reais Mil)
1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - CAPITAL SOCIAL 4 - RESERVAS DE 5 - RESERVAS DE 6 - RESERVAS DE 7 - LUCROS/ PREJUÍZOS 8 - AJUSTES DE 9 - TOTAL PATRIMÔNIO
CAPITAL REAVALIAÇÃO LUCRO ACUMULADOS AVALIAÇÃO LÍQUIDO
PATRIMONIAL

5.01 Saldo Inicial 466.342 2 0 1.514 21.569 82.417 571.844

5.02 Ajustes de Exercícios Anteriores 0 0 0 0 0 0 0

5.03 Saldo Ajustado 466.342 2 0 1.514 21.569 82.417 571.844

5.04 Lucro / Prejuízo do Período 0 0 0 0 30.652 0 30.652

5.05 Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.05.01 Dividendos 0 0 0 0 0 0 0

5.05.02 Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0 0 0 0

5.05.03 Outras Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.06 Realização de Reservas de Lucros 0 0 0 0 0 0 0

5.07 Ajustes de Avaliação Patrimonial 0 0 0 0 0 4.161 4.161

5.07.01 Ajustes de Títulos e Valores Mobiliários 0 0 0 0 0 4.161 4.161

5.07.02 Ajustes Acumulados de Conversão 0 0 0 0 0 0 0

5.07.03 Ajustes de Combinação de Negócios 0 0 0 0 0 0 0

5.08 Aumento/Redução do Capital Social 450.000 0 0 0 0 0 450.000

5.09 Constituição/Realização Reservas Capital 0 (23.416) 0 0 0 0 (23.416)

5.09.01 (-) Gasto com emissão de ações 0 (23.416) 0 0 0 0 (23.416)

5.10 Ações em Tesouraria 0 0 0 0 0 0 0

5.11 Outras Transações de Capital 0 796 0 0 0 0 796

5.11.01 Opção de ações outorgadas 0 796 0 0 0 0 796

5.12 Outros 0 0 0 0 0 0 0

5.13 Saldo Final 916.342 (22.618) 0 1.514 52.221 86.578 1.034.037

04/11/2010 18:36:00 Pág: 12


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

08.01 - BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/09/2010 4 - 30/06/2010

1 Ativo Total 1.976.784 1.931.048


1.01 Ativo Circulante 471.997 506.625
1.01.01 Disponibilidades 12.118 15.669
1.01.02 Créditos 32.761 30.212
1.01.02.01 Clientes 32.761 30.212
1.01.02.02 Créditos Diversos 0 0
1.01.03 Estoques 0 0
1.01.04 Outros 427.118 460.744
1.01.04.01 Títulos e valores mobiliários 415.230 452.690
1.01.04.02 Impostos a recuperar 4.493 3.542
1.01.04.03 Adiantamento de terceiros 2.654 2.197
1.01.04.04 Outros créditos 2.144 2.315
1.01.04.05 Valores a receber 2.597 0
1.02 Ativo Não Circulante 1.504.787 1.424.423
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 176.029 175.177
1.02.01.01 Créditos Diversos 0 0
1.02.01.02 Créditos com Pessoas Ligadas 21.094 20.684
1.02.01.02.01 Com Coligadas e Equiparadas 0 0
1.02.01.02.02 Com Controladas 21.094 20.684
1.02.01.02.03 Com Outras Pessoas Ligadas 0 0
1.02.01.03 Outros 154.935 154.493
1.02.01.03.01 Títulos e valores mobiliários 145.506 145.506
1.02.01.03.02 Depósitos judiciais 435 415
1.02.01.03.03 Outros 6.730 5.890
1.02.01.03.04 Contas a receber 1.054 1.082
1.02.01.03.05 Valores a receber 182 172
1.02.01.03.07 Impostos diferidos 1.028 1.428
1.02.02 Ativo Permanente 1.328.758 1.249.246
1.02.02.01 Investimentos 172 172
1.02.02.01.01 Participações Coligadas/Equiparadas 0 0
1.02.02.01.02 Participações em Controladas 0 0
1.02.02.01.03 Outros Investimentos 172 172
1.02.02.02 Imobilizado 1.029.482 961.666
1.02.02.03 Intangível 274.385 261.842
1.02.02.04 Diferido 24.719 25.566

04/11/2010 18:36:01 Pág: 13


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

08.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 30/09/2010 4 - 30/06/2010

2 Passivo Total 1.976.784 1.931.048


2.01 Passivo Circulante 145.339 101.347
2.01.01 Empréstimos e Financiamentos 43.280 39.172
2.01.02 Debêntures 0 0
2.01.03 Fornecedores 12.707 9.645
2.01.04 Impostos, Taxas e Contribuições 4.035 3.336
2.01.05 Dividendos a Pagar 0 0
2.01.06 Provisões 0 0
2.01.07 Dívidas com Pessoas Ligadas 0 0
2.01.08 Outros 85.317 49.194
2.01.08.01 Obrigações por compra de ativos 7.156 7.156
2.01.08.02 Cédula de crédito imobiliário 66.697 34.590
2.01.08.03 Outros 11.464 7.448
2.02 Passivo Não Circulante 728.326 754.737
2.02.01 Passivo Exigível a Longo Prazo 728.326 754.737
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 130.156 125.623
2.02.01.02 Debêntures 0 0
2.02.01.03 Provisões 10.567 10.322
2.02.01.04 Dívidas com Pessoas Ligadas 31.258 32.223
2.02.01.05 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0
2.02.01.06 Outros 556.345 586.569
2.02.01.06.01 Cédula de crédito imobiliário 391.559 425.898
2.02.01.06.02 Obrigações por compra de ativos 55.524 52.347
2.02.01.06.03 Receita diferida 50.046 49.238
2.02.01.06.04 Impostos diferidos 52.484 51.190
2.02.01.06.05 Outras obrigações 3.709 3.695
2.02.01.06.06 Instrumentos financeiros derivativos 3.023 4.201
2.03 Resultados de Exercícios Futuros 0 0
2.04 Part. de Acionistas Não Controladores 71.889 57.737
2.05 Patrimônio Líquido 1.031.230 1.017.227
2.05.01 Capital Social Realizado 916.342 916.342
2.05.02 Reservas de Capital (22.618) (23.241)
2.05.02.01 (-) Gastos com emissão de ações (23.416) (23.416)
2.05.02.02 Reserva de Capital 798 175
2.05.03 Reservas de Reavaliação 0 0
2.05.03.01 Ativos Próprios 0 0
2.05.03.02 Controladas/Coligadas e Equiparadas 0 0
2.05.04 Reservas de Lucro 20.048 20.048
2.05.04.01 Legal 1.514 1.514
2.05.04.02 Estatutária 0 0
2.05.04.03 Para Contingências 0 0

04/11/2010 18:36:01 Pág: 14


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

08.02 - BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -30/09/2010 4 -30/06/2010

2.05.04.04 De Lucros a Realizar 0 0


2.05.04.05 Retenção de Lucros 18.534 18.534
2.05.04.06 Especial p/ Dividendos Não Distribuídos 0 0
2.05.04.07 Outras Reservas de Lucro 0 0
2.05.05 Ajustes de Avaliação Patrimonial 86.578 86.578
2.05.05.01 Ajustes de Títulos e Valores Mobiliários 86.578 86.578
2.05.05.02 Ajustes Acumulados de Conversão 0 0
2.05.05.03 Ajustes de Combinação de Negócios 0 0
2.05.06 Lucros/Prejuízos Acumulados 30.880 17.500
2.05.07 Adiantamento para Futuro Aumento Capital 0 0

04/11/2010 18:36:01 Pág: 15


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

09.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 50.348 144.831 36.441 105.216
3.02 Deduções da Receita Bruta (3.928) (11.250) (3.037) (8.199)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 46.420 133.581 33.404 97.017
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (15.488) (45.241) (9.294) (28.624)
3.05 Resultado Bruto 30.932 88.340 24.110 68.393
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (13.764) (44.162) (7.084) (43.740)
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (8.658) (27.337) (6.575) (20.337)
3.06.03 Financeiras (4.798) (15.972) (3.201) (28.788)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 15.012 41.153 4.127 9.582
3.06.03.02 Despesas Financeiras (19.810) (57.125) (7.328) (38.370)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (308) (853) 1.075 701
3.06.05.01 Despesas legais e tributárias (44) (240) (253) (382)
3.06.05.02 Amortização de ágio 0 0 0 0
3.06.05.03 Outras receitas (despesas) operacionais (264) (613) 1.328 1.083
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 1.617 4.684
3.07 Resultado Operacional 17.168 44.178 17.026 24.653
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 17.168 44.178 17.026 24.653
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (2.341) (6.076) (2.291) (6.485)
3.11 IR Diferido (1.694) (7.065) (680) 2.751
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0
3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0

04/11/2010 18:36:02 Pág: 16


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

09.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0


3.14 Part. de Acionistas Não Controladores 247 (157) (1.044) (2.221)
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 13.380 30.880 13.011 18.698
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 139.467 139.467 89.821 89.821
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,09594 0,22141 0,14485 0,20817
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

04/11/2010 18:36:02 Pág: 17


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

10.01 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO - METODO INDIRETO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

4.01 Caixa Líquido Atividades Operacionais 34.322 77.094 66.386 103.125

4.01.01 Caixa Gerado nas Operações 31.735 82.516 19.530 30.810

4.01.01.01 Lucro líquido do período 13.380 30.880 13.011 18.698

4.01.01.02 Depreciação e amortização 7.665 22.787 3.634 13.026

4.01.01.03 Ganho de equivalência patrimonial 0 0 (1.617) (4.684)

4.01.01.04 Ganho de investimentos 0 0 (1.420) (3.276)

4.01.01.05 Remuneração com base em opção de ações 623 796 0 0

4.01.01.06 Imp renda e contrib social diferidos 1.694 7.065 680 (2.751)

4.01.01.07 Juros e var. monet sobre empréstimos 9.551 30.304 (3.503) 1.052

4.01.01.08 Ajuste vl justo invest financ derivativo (1.178) (9.316) 8.745 8.745

4.01.02 Variações nos Ativos e Passivos 2.587 (5.422) 46.856 72.315

4.01.02.01 Contas a receber (2.521) (573) (2.435) (1.524)

4.01.02.02 Dividendos recebidos 0 0 1.129 3.868

4.01.02.03 Valores a receber (2.607) (1.821) (509) (1.210)

4.01.02.04 Impostos a recuperar (951) (1.026) (390) (704)

4.01.02.05 Adiantamentos (457) (806) (875) (871)

4.01.02.06 Outros créditos (689) (2.486) 2.254 (1.117)

4.01.02.07 Valores recebidos do Via Parque 0 6.304 5.784 19.180

4.01.02.08 Transações com partes relacionadas (410) (2.395) 5.271 0

4.01.02.09 Fornecedores 3.062 (8.410) 15.441 15.709

4.01.02.10 Impostos e contrib a recolher 699 (947) 315 (623)

4.01.02.11 Outras obrigações 4.275 1.983 (8.057) (6.471)

4.01.02.12 Receitas diferidas 808 2.635 2.002 6.049

4.01.02.13 Partic. de minoritários 2.343 2.663 6.534 21.881

4.01.02.14 Aumto/(Redução) de trans com ptes relac (965) (543) 20.392 18.148

4.01.03 Outros 0 0 0 0

4.02 Caixa Líquido Atividades de Investimento (37.908) (531.941) (77.883) (195.284)

04/11/2010 18:36:02 Pág: 18


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

10.01 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO - METODO INDIRETO (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 -01/07/2010 a 30/09/2010 4 -01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/200901/07/20096a- 30/09/2009


01/01/2009 a 30/09/200901/01/2009 a 30/09/2009

4.02.01 (Resgate)/Aplic titulos e vl mobiliários 37.460 (367.386) 17.751 7.903

4.02.02 Aquisições de ativo imobilizado (74.599) (163.503) (95.246) (202.589)

4.02.03 Aquisições)/venda de investimentos 1 1 (356) 2.022

4.02.04 Aquisições de ativo intangível (770) (1.053) (32) (2.620)

4.03 Caixa Líquido Atividades Financiamento 35 457.538 6.864 88.633

4.03.01 Aumento de capital 0 450.000 0 3

4.03.02 Gastos com emissão de ações 0 (23.415) 0 0

4.03.03 Aporte/(Pagto) de financ. e empréstimos 5.189 49.260 21.494 (51.635)

4.03.04 (Redução)/Aumento de ced. créd. imobil. (5.154) (11.117) (20.364) 137.399

4.03.05 Pagto das obrig. com compra de ativos 0 (30.000) 5.734 2.866

4.03.06 Redução contas a receber - CRI 0 30.000 0 0

4.03.07 Aumto/(Redução) de trans com ptes relac 0 0 0 0

4.03.08 Dividendos pagos 0 (7.190) 0 0

4.03.09 Aumento de debêntures 0 0 0 0

4.04 Variação Cambial s/ Caixa e Equivalentes 0 0 0 0

4.05 Aumento(Redução) de Caixa e Equivalentes (3.551) 2.691 (4.633) (3.526)

4.05.01 Saldo Inicial de Caixa e Equivalentes 15.669 9.427 9.887 8.780

4.05.02 Saldo Final de Caixa e Equivalentes 12.118 12.118 5.254 5.254

04/11/2010 18:36:02 Pág: 19


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

11.01 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONSOLIDADO DE 01/07/2010 a 30/09/2010 (Reais Mil)
1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - CAPITAL SOCIAL 4 - RESERVAS DE 5 - RESERVAS DE 6 - RESERVAS DE 7 - LUCROS/ PREJUÍZOS 8 - AJUSTES DE 9 - TOTAL PATRIMÔNIO
CAPITAL REAVALIAÇÃO LUCRO ACUMULADOS AVALIAÇÃO LÍQUIDO
PATRIMONIAL

5.01 Saldo Inicial 916.342 (23.241) 0 1.514 36.034 86.578 1.017.227

5.02 Ajustes de Exercícios Anteriores 0 0 0 0 0 0 0

5.03 Saldo Ajustado 916.342 (23.241) 0 1.514 36.034 86.578 1.017.227

5.04 Lucro / Prejuízo do Período 0 0 0 0 13.380 0 13.380

5.05 Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.05.01 Dividendos 0 0 0 0 0 0 0

5.05.02 Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0 0 0 0

5.05.03 Outras Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.06 Realização de Reservas de Lucros 0 0 0 0 0 0 0

5.07 Ajustes de Avaliação Patrimonial 0 0 0 0 0 0 0

5.07.01 Ajustes de Títulos e Valores Mobiliários 0 0 0 0 0 0 0

5.07.02 Ajustes Acumulados de Conversão 0 0 0 0 0 0 0

5.07.03 Ajustes de Combinação de Negócios 0 0 0 0 0 0 0

5.08 Aumento/Redução do Capital Social 0 0 0 0 0 0 0

5.09 Constituição/Realização Reservas Capital 0 0 0 0 0 0 0

5.10 Ações em Tesouraria 0 0 0 0 0 0 0

5.11 Outras Transações de Capital 0 623 0 0 0 0 623

5.11.01 Opção de ações outorgadas 0 623 0 0 0 0 623

5.12 Outros 0 0 0 0 0 0 0

5.13 Saldo Final 916.342 (22.618) 0 1.514 49.414 86.578 1.031.230

04/11/2010 18:36:03 Pág: 20


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

11.02 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONSOLIDADO DE 01/01/2010 a 30/09/2010 (Reais Mil)
1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - CAPITAL SOCIAL 4 - RESERVAS DE 5 - RESERVAS DE 6 - RESERVAS DE 7 - LUCROS/ PREJUÍZOS 8 - AJUSTES DE 9 - TOTAL PATRIMÔNIO
CAPITAL REAVALIAÇÃO LUCRO ACUMULADOS AVALIAÇÃO LÍQUIDO
PATRIMONIAL

5.01 Saldo Inicial 466.342 2 0 1.514 18.534 82.417 568.809

5.02 Ajustes de Exercícios Anteriores 0 0 0 0 0 0 0

5.03 Saldo Ajustado 466.342 2 0 1.514 18.534 82.417 568.809

5.04 Lucro / Prejuízo do Período 0 0 0 0 30.880 0 30.880

5.05 Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.05.01 Dividendos 0 0 0 0 0 0 0

5.05.02 Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0 0 0 0

5.05.03 Outras Destinações 0 0 0 0 0 0 0

5.06 Realização de Reservas de Lucros 0 0 0 0 0 0 0

5.07 Ajustes de Avaliação Patrimonial 0 0 0 0 0 4.161 4.161

5.07.01 Ajustes de Títulos e Valores Mobiliários 0 0 0 0 0 4.161 4.161

5.07.02 Ajustes Acumulados de Conversão 0 0 0 0 0 0 0

5.07.03 Ajustes de Combinação de Negócios 0 0 0 0 0 0 0

5.08 Aumento/Redução do Capital Social 450.000 0 0 0 0 0 450.000

5.09 Constituição/Realização Reservas Capital 0 (23.416) 0 0 0 0 (23.416)

5.09.01 (-)Gasto com emissão de ações 0 (23.416) 0 0 0 0 (23.416)

5.10 Ações em Tesouraria 0 0 0 0 0 0 0

5.11 Outras Transações de Capital 0 796 0 0 0 0 796

5.11.01 Opção de ações outorgadas 0 796 0 0 0 0 796

5.12 Outros 0 0 0 0 0 0 0

5.13 Saldo Final 916.342 (22.618) 0 1.514 49.414 86.578 1.031.230

04/11/2010 18:36:04 Pág: 21


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS


1 Contexto operacional

a. Controle acionário
A Aliansce Shopping Centers S.A. (“Aliansce” ou “Companhia”) é uma sociedade de capital
aberto, formada pela associação entre o Grupo Nacional Iguatemi, atuante no segmento de
shopping centers desde 1976, a General Growth Properties, Inc. (“GGP”), proprietária de
shoppings e administradora de empreendimentos de terceiros nos Estados Unidos da América, a
Gávea Investment Master Fund Ltd. (“GIF”) e outros veículos de investimento administrados
pela GIF Gestão de Investimentos e Participações Ltda. (“Grupo Gávea Investimentos”) por
meio do seu fundo GBPFIP.

A Companhia possui como principal atividade a participação direta ou indireta e a exploração


econômica de empreendimentos de centros comerciais, shopping centers e similares, podendo
participar em outras sociedades, como sócia ou acionista, e a prestação de serviços de assessoria
comercial, administração de shopping centers e administração de condomínios em geral.

b. Eventos societários ocorridos no terceiro trimestre de 2010


Em 5 de julho de 2010, a Companhia adquiriu por R$ 7.725, 50% de participação na empresa
Norte Shopping Belém S.A. (detentora de 100% do empreendimento denominado Parque
Shopping Belém) que ainda está em fase pré-operacional, localizado em Belém no Estado do
Pará. O investimento total da Companhia neste empreendimento até a data de conclusão, em
sua participação, será de R$ 63.500. Na mesma data, a Companhia subscreveu 13.806 novas
ações ordinárias, no valor de R$ 15.829. Portanto, a Companhia passou a deter 20.709 ações
ordinárias, ao valor total de R$ 22.732 com 75% de participação na sociedade.

Em 26 de julho de 2010, a Albarpa Participações Ltda, uma das controladas da Companhia,


aumentou sua participação no Super Shopping Osasco, através da aquisição de fração ideal de
2,0571% do empreendimento por R$ 1.728, passando a ter a participação total de 33,58% do
Shopping.

Em 11 de agosto de 2010, a Companhia vendeu 25% da participação que detém da empresa


Norte Shopping Belém S.A por R$ 2.597 para Cyrela Commercial Properties S.A.
Empreendimentos e Participações, sendo que o valor acordado de compra fará jus à correção de
80% do CDI desde a data da assinatura até a data efetiva do pagamento. Com isso, a
Companhia passa a deter 50% de participação na sociedade.

2 Apresentação das informações trimestrais

As informações trimestrais (ITRs) individuais e consolidadas foram elaboradas de acordo com as


práticas contábeis adotadas no Brasil, consubstanciadas pelo disposto na legislação societária, nos
pronunciamentos, nas orientações e nas interpretações emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos

04/11/2010 18:45:41 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Contábeis e Normas e Instruções específicas da CVM, observando as diretrizes contábeis emanadas


da legislação societária (Lei nº 6.404/76), que incluem os novos dispositivos introduzidos, alterados
e revogados pela Lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007, e pela
Lei nº 11.941, de 27 de maio de 2009.

A autorização para conclusão destas informações trimestrais foi dada pela Diretoria da Companhia
em reunião em 04 de novembro de 2010.

3 Resumo das principais práticas contábeis

3.1 Principais práticas contábeis

a. Apuração do resultado
O resultado das operações é apurado em conformidade com o regime contábil de competência
de exercício.

A receita de serviços prestados é reconhecida no resultado em função da sua realização. Uma


receita não é reconhecida se há uma incerteza significativa na sua realização.

Com a adoção do CPC 06 - Operações de Arrendamento Mercantil, a receita de aluguéis


operacionais passou a ser reconhecida em base linear durante o prazo contratual de aluguel.

b. Estimativas contábeis
A elaboração de demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no
Brasil requer que a Administração da Companhia use de julgamentos na determinação e no
registro de estimativas contábeis. Ativos e passivos sujeitos a estimativas e premissas incluem,
quando aplicável, provisão para redução ao valor recuperável de ativos, provisão para
devedores duvidosos, impostos diferidos ativos e passivos, provisão para contingências e
mensuração de instrumentos financeiros. A liquidação das transações envolvendo essas
estimativas poderá resultar em valores diferentes dos estimados em razão de imprecisões
inerentes ao processo da sua determinação. A Companhia revisa as estimativas e as premissas
pelo menos anualmente.

c. Instrumentos financeiros
Instrumentos financeiros não derivativos incluem aplicações financeiras, investimentos em
instrumentos de dívida e patrimônio, contas a receber e outros recebíveis, incluindo caixa e
equivalentes de caixa, empréstimos e financiamentos, assim como contas a pagar e outras
dívidas.
Instrumentos financeiros não derivativos são reconhecidos inicialmente pelo valor justo
acrescido, para instrumentos que não sejam reconhecidos pelo valor justo através de resultado,
de quaisquer custos de transação diretamente atribuíveis. Posteriormente ao reconhecimento
inicial, os instrumentos financeiros não derivativos são mensurados conforme descrito abaixo:

04/11/2010 18:45:41 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

• Instrumentos financeiros ao valor justo através do resultado

Um instrumento financeiro é classificado pelo valor justo através do resultado se for


mantido para negociação, ou seja, designado como tal quando do reconhecimento inicial.
Os instrumentos financeiros são designados pelo valor justo através do resultado se a
Companhia gerencia esses investimentos e toma decisões de compra e venda com base em
seu valor justo de acordo com a estratégia de investimento e gerenciamento de risco
documentado pela Companhia. Após reconhecimento inicial, os custos de transação
atribuíveis são reconhecidos nos resultados quando incorridos. Os instrumentos financeiros
ao valor justo através do resultado são mensurados pelo valor justo, e suas flutuações são
reconhecidas no resultado.
• Instrumentos mantidos até o vencimento

Ativos financeiros não derivativos com pagamentos fixos ou determináveis com


vencimentos definidos e para os quais a Companhia tem a intenção positiva e capacidade de
manter até o vencimento, esses são classificados como mantidos até o vencimento.
Investimentos mantidos até o vencimento são mensurados pelo custo amortizado utilizando
o método de taxa de juros efetiva, deduzido de eventuais reduções em seu valor
recuperável.

• Instrumentos disponíveis para venda

Os investimentos da Companhia em instrumentos de patrimônio e de certos ativos relativos


a instrumentos de dívida são classificados como disponíveis para venda. Posteriormente ao
reconhecimento inicial, são avaliados pelo valor justo, e as suas flutuações, exceto reduções
em seu valor recuperável, e as diferenças em moeda estrangeira desses instrumentos são
reconhecidas diretamente no patrimônio líquido, líquido dos efeitos tributários. Quando um
investimento deixa de ser reconhecido, o ganho ou perda acumulado no patrimônio líquido
é transferido para resultado.

d. Empréstimos e recebíveis
Os empréstimos e recebíveis devem ser mensurados pelo custo amortizado por meio da
utilização do método da taxa efetiva de juros, reduzidos por eventuais reduções no valor
recuperável.

e. Instrumentos financeiros derivativos


A Companhia detém instrumentos financeiros derivativos para proteger riscos relativos à taxa
de juros.

Os derivativos são reconhecidos inicialmente pelo seu valor justo; os custos de transação
atribuíveis são reconhecidos no resultado quando incorridos. Posteriormente ao reconhecimento
inicial, os derivativos são mensurados pelo valor justo e as alterações são contabilizadas no
resultado, exceto nas circunstâncias para contabilização de operações de hedge.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 3


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

f. Ativos circulante e não circulante


Caixa e equivalentes de caixa

Incluem caixa, saldos positivos em conta-corrente e aplicações financeiras resgatáveis a


qualquer prazo e com risco insignificante de mudança de seu valor de mercado.

Contas a receber de clientes

Incluem valores a receber de aluguéis, cessão de direito de uso (CDU) de áreas e serviços
prestados a terceiros, registrados conforme o regime de competência na data do balanço e que
são classificados como empréstimos e recebíveis. A provisão para devedores duvidosos é
constituída com base na estimativa da Administração em montante considerado suficiente para
cobertura de potenciais perdas na realização dos créditos a receber.

Investimentos

Os investimentos em empresas controladas e coligadas com participação no capital votante


superior a 20% ou com influência significativa estão avaliados pelo método de equivalência
patrimonial, acrescidos de ágio ou deduzidos de deságio sobre a mais valia dos ativos, quando
aplicável.

Outros investimentos que não se enquadram na categoria acima estão avaliados pelo custo de
aquisição, deduzido de provisão para desvalorização, quando aplicável.

Imobilizado

Registrado ao custo de aquisição, formação ou construção, adicionado dos juros e demais


encargos financeiros incorridos durante a construção ou o desenvolvimento de projetos. A
depreciação dos bens é calculada pelo método linear às taxas variando de 4% a 20% ao ano e
leva em consideração o tempo de vida útil estimado dos bens. Os encargos financeiros
capitalizados são depreciados considerando os mesmos critérios e vida útil determinados para o
item do imobilizado aos quais foram incorporados.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 4


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

No consolidado, o saldo do imobilizado está acrescido de ágio ou deságio sobre mais valia dos
ativos.

Intangível

Os ágios fundamentados pela expectativa de rentabilidade futura foram reclassificados do grupo


de contas de investimentos para o grupo de contas específicas de ativos intangíveis.

Ativos intangíveis adquiridos separadamente são mensurados no reconhecimento inicial ao


custo de aquisição e, posteriormente, deduzidos da amortização acumulada e perdas do valor
recuperável, quando aplicável. Os ágios gerados nas aquisições de investimentos ocorridas até
31 de dezembro de 2008, que têm como fundamento econômico a rentabilidade futura, foram
amortizados de forma linear pelo prazo de dez anos, desde as datas das transações que os
originaram. A partir de 1º de janeiro de 2009, deixaram de ser amortizados e passaram a ser
submetidos a teste anual para análise de perda do seu valor recuperável (Nota Explicativa nº
12).

Diferido

Está representado pelos gastos incorridos na fase pré-operacional. A amortização está sendo
registrada linearmente à taxa de 10% a 20% ao ano.

A Companhia optou por manter o saldo do ativo diferido em 31 de dezembro de 2008 até a sua
realização total por meio de amortização.

Redução ao valor recuperável de ativos

Os ativos do imobilizado, do intangível e do diferido têm o seu valor recuperável testado, no


mínimo, anualmente, caso haja indicadores de perda de valor. Os ativos intangíveis com vida
útil indefinida têm a recuperação do seu valor testada anualmente independentemente de haver
indicadores de perda de valor.

Demais ativos circulantes e não circulantes

São apresentados pelo valor líquido de realização.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 5


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

g. Passivos circulante e não circulante


Os passivos circulante e não circulante são demonstrados pelos valores conhecidos ou
calculáveis acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos, variações monetárias
e/ou cambiais incorridas até a data do balanço patrimonial. Quando aplicável, os passivos
circulante e não circulante são registrados a valor presente, transação a transação, com base em
taxas de juros que refletem o prazo, a moeda e o risco de cada transação. A contrapartida dos
ajustes a valor presente é contabilizada contra as contas de resultado que deram origem ao
referido passivo. A diferença entre o valor presente de uma transação e o valor de face do
passivo é apropriada ao resultado ao longo do prazo do contrato com base no método do custo
amortizado e da taxa de juros efetiva.

h. Provisões
São reconhecidas no balanço quando a Companhia possui uma obrigação legal ou constituída
como resultado de um evento passado, e é provável que um recurso econômico seja requerido
para saldar a obrigação. As provisões são registradas tendo como base as melhores estimativas
do risco envolvido.

i. Imposto de renda e contribuição social


O imposto de renda e a contribuição social do exercício corrente e diferido são calculados com
base nas alíquotas de 15%, acrescidas do adicional de 10% sobre o lucro tributável excedente de
R$ 240 mil para imposto de renda e 9% sobre o lucro tributável para contribuição social sobre o
lucro líquido, e consideram a compensação de prejuízos fiscais e base negativa de contribuição
social, limitada a 30% do lucro real.

Os impostos e contribuições devidos por algumas controladas da Companhia foram apurados


pelo regime de lucro presumido, de acordo com as alíquotas determinadas pela legislação em
vigor.

j. Cédula de Crédito Imobiliário (CCI)


Registrados como um passivo financeiro pelo valor de emissão acrescido dos rendimentos
auferidos, deduzidos dos custos de emissão e são calculados com base na taxa efetiva de juros
da operação.

3.2 Convergência às normas internacionais de contabilidade


Dentro do processo de convergência das práticas contábeis adotadas no Brasil para as normas
internacionais de relatórios financeiros (IFRS) diversos pronunciamentos, interpretações e
orientações foram emitidos durante o ano de 2009 com aplicação mandatória para os exercícios
encerrados a partir de dezembro de 2010 e para as demonstrações financeiras de 2009 a serem
divulgadas em conjunto com as demonstrações de 2010 para fins de comparação.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 6


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A Deliberação CVM Nº 603, de 10 de novembro de 2009 facultou às companhias abertas apresentar


os seus Formulários de Informações Trimestrais - ITR durante o exercício de 2010 conforme as
normas contábeis vigentes até 31 de dezembro de 2009.

Em função da necessidade do aprofundamento de discussões técnicas acerca de determinados


conceitos, da adequação de sistemas e controles, bem como do julgamento das opções existentes em
determinados pronunciamentos, os efeitos dos ajustes citados acima ainda estão sendo apurados
pela Administração da Companhia e serão divulgados na medida em que houver consistência,
consenso e precisão suficientes em relação aos mesmos. Em função disto, a Companhia optou pela
não adoção antecipada dos pronunciamentos, interpretações e orientações dos CPC.

A Companhia está em processo de avaliação dos potenciais efeitos relativos aos seguintes
pronunciamentos, interpretações e orientações, os quais poderão ter impacto relevante nas
informações trimestrais relativas aos exercícios de 2010 e 2009:

CPC 15 - Combinação de Negócios: Estabelece que o adquirente deve reconhecer,


obrigatoriamente, os ativos adquiridos e os passivos que passa a controlar pelos seus respectivos
valores justos, mensurados na data de aquisição, divulgando informações relativas a relevância, a
confiabilidade e a comparabilidade das informações que uma entidade fornece em suas
demonstrações contábeis acerca de uma combinação de negócios e sobre seus efeitos.

CPC 18 - Investimento em Coligada e em Controlada: Especifica como devem ser contabilizados os


investimentos em coligadas nas demonstrações contábeis individuais e consolidadas do investidor e
em controladas nas demonstrações contábeis da controladora.

CPC 19 - Participação em Empreendimento Controlado em Conjunto: Especifica como contabilizar


as participações em empreendimentos controlados em conjunto (joint ventures) e na divulgação dos
ativos, passivos, receitas e despesas desses empreendimentos nas demonstrações financeiras dos
investidores.

CPC 20 - Custos de Empréstimos: Estabelece que os custos de empréstimos que são diretamente
atribuídos à aquisição, à construção ou à produção de ativos qualificáveis para a sua capitalização
formam parte do custo de tais ativos.

CPC 22 - Informações por Segmento: Especifica como a entidade deve divulgar informações sobre
seus segmentos operacionais nas demonstrações financeiras

CPC 23 - Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro: Define os critérios


para a seleção, alteração e divulgação de políticas contábeis, para as alterações nas estimativas
contábeis e para as retificações de erros.

CPC 24 - Evento Subsequente: Define quando a entidade deve ajustar suas demonstrações contábeis
com respeito a eventos subsequentes ao período contábil a que se referem as demonstrações e as
informações que a entidade deve divulgar sobre a data em que é concedida a autorização para
emissão das demonstrações contábeis e sobre os eventos subsequentes ao período contábil a que se

04/11/2010 18:45:41 Pág: 7


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

referem as demonstrações.

CPC 25 - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes: Estabelece que sejam aplicados
critérios de reconhecimento e bases de mensuração apropriados a provisões, passivos contingentes e
ativos contingentes e que seja divulgada informação suficiente nas notas explicativas, para permitir
que os usuários entendam a sua natureza, oportunidade e valor.

CPC 26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis: Define a base para a apresentação de


demonstrações financeiras, inclusive as separadas e consolidadas, para assegurar a comparabilidade
tanto com as demonstrações contábeis de períodos anteriores da mesma entidade quanto com as
demonstrações contábeis de outras entidades.

CPC 27 - Ativo Imobilizado: Estabelece o tratamento contábil para ativos imobilizados, bem como
a divulgação das mutações nesse investimento e das informações que permitam o entendimento e a
análise desse grupo de contas. Os principais pontos a serem considerados na contabilização dos
ativos imobilizados são o reconhecimento dos ativos, a determinação dos seus valores contábeis e
os valores de depreciação e as perdas por desvalorização a serem reconhecidas em relação aos
mesmos.

CPC 28 - Propriedade para Investimento: Estabelece que a mensuração inicial de uma propriedade
para investimento é o seu custo e sua mensuração subseqüente depende da política contábil adotada
pela entidade (método de custo ou método de valor justo). No método de valor justo, as variações
no valor justo da propriedade para investimento são reconhecidas diretamente no resultado do
período em que ocorrem. Adicionalmente, o pronunciamento estabelece requerimentos gerais e
específicos de divulgação para cada método de mensuração escolhido pela entidade.

CPC 30 - Receitas: Estabelece que a receita deve ser reconhecida quando for provável que
benefícios econômicos futuros fluirão para a entidade e esses benefícios possam ser confiavelmente
mensurados; e deve ser mensurada pelo valor justo da retribuição recebida ou a receber. O
pronunciamento identifica as circunstâncias em que esses critérios serão satisfeitos para que a
receita seja reconhecida. Ele também proporciona orientação prática na aplicação desses critérios.

CPC 32 - Tributos sobre o Lucro: Estabelece como contabilizar os efeitos fiscais atuais e futuros de:
(a) futura recuperação (liquidação) do valor contábil dos ativos (passivos) que são reconhecidos no
balanço patrimonial da entidade; e (b) operações e outros eventos do período atual que são
reconhecidos nas demonstrações contábeis da entidade. A entidade deve contabilizar os efeitos
fiscais das transações e de outros eventos da mesma maneira que ela contabiliza as próprias
transações e os outros eventos. Também trata do reconhecimento de ativos fiscais diferidos
advindos de prejuízos fiscais não utilizados ou créditos fiscais não utilizados, da apresentação dos
tributos sobre o lucro nas demonstrações contábeis e da divulgação das informações relacionadas
aos tributos sobre o lucro.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 8


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

CPC 36 - Demonstrações Consolidadas: Especifica as circunstâncias em que a entidade deve


consolidar as demonstrações financeiras de outra entidade (uma controlada), os efeitos contábeis de
mudanças na participação relativa da controladora sobre a controlada e da perda do controle sobre a
controlada e a informação que deve ser evidenciada para permitir que os usuários das
demonstrações financeiras avaliem a natureza da relação entre a entidade e suas controladas.

CPC 37 (R1) - Adoção Inicial das Normas Internacionais de Contabilidade: Seu objetivo é garantir
que as primeiras demonstrações financeiras consolidadas de uma entidade, elaboradas conforme as
normas internacionais de contabilidade emitidas pelo International Accounting Standards Board
(IASB) contenham informações de alta qualidade; e que sejam transparentes para os usuários e
comparáveis em relação a todos os períodos apresentados; proporcionem um ponto de partida
adequado para as contabilizações de acordo com as IFRSs; e possam ser geradas a um custo que não
supere os seus benefícios. Esse pronunciamento limita algumas das alternativas existentes na norma
original do IASB (IFRS 1).

CPC 38, 39 e 40: O CPC 38 - Instrumentos financeiros: Reconhecimento e Mensuração estabelece


princípios para reconhecer e mensurar ativos financeiros, passivos financeiros e alguns contratos de
compra e venda de itens não financeiros. Também estabelece requerimentos para separação de
derivativos embutidos, regras para desreconhecimento de um passivo financeiro assim como
contabilização de operações de hedge. Os requisitos para apresentar os instrumentos financeiros
estão no Pronunciamento Técnico CPC 39 - Instrumentos Financeiros: Apresentação, e os requisitos
para divulgar informações a respeito de instrumentos financeiros estão no Pronunciamento Técnico
CPC 40 - Instrumentos Financeiros: Evidenciação.

ICPC 10 - Esclarecimento sobre o CPC 27 e CPC 28: Esclarece sobre os seguintes assuntos:
(a) processo de revisão inicial e periódica das taxas de depreciação e valor residual dos bens do
ativo imobilizado; (b) requisitos necessários a esse processo de revisão periódica; (c) possibilidade
de atribuição de novo custo para os bens do ativo imobilizado e de propriedade para investimento,
de forma convergente com as normas internacionais; (d) possibilidade, estabelecida no
Pronunciamento CPC 28, de utilização do critério do custo ou do valor justo para o ativo
“Propriedade para Investimento”.

4 Consolidação das informações trimestrais

As informações trimestrais consolidadas incluem as demonstrações da Aliansce e suas controladas


em conjunto descritas na Nota Explicativa nº 10.

Os ativos, passivos e resultados dos condomínios pró-indiviso são apresentados nas Informações
Trimestrais consolidadas na proporção da participação indireta da Aliansce no condomínio (via
controladas e controladas em conjunto).

04/11/2010 18:45:41 Pág: 9


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Descrição dos principais procedimentos de consolidação


a. Eliminação dos saldos das contas de ativos e passivos entre as empresas consolidadas;

b. Eliminação das participações da controladora no patrimônio líquido das entidades controladas,


direta e indiretamente;

c. Eliminação dos saldos de receitas e despesas decorrentes de negócios entre as empresas


consolidadas; e

d. Destaque do valor da participação dos acionistas minoritários nas demonstrações financeiras


consolidadas.

A conciliação do lucro líquido e do patrimônio líquido entre a controladora e o consolidado dos


Trimestres findos em 30 de setembro e 30 de junho de 2010 é como se segue:
30/9/2010 30/6/2010

Lucro Patrimônio Lucro Patrimônio


líquido líquido líquido líquido

Controladora 30.652 1.034.037 17.349 1.020.111


Despesa de comercialização registrada no ativo (1) 253 (3.121) 168 (3.206)
Receita financeira registrada na receita diferida (2) (25) 314 (17) 322

Consolidado 30.880 1.031.230 17.500 1.017.227

(1) Valor referente às despesas de comercialização das lojas da 2008 Empreendimentos Comerciais
S.A. e do Shopping Boulevard Belém S.A., relativas ao período de 1º de janeiro a 31 de
dezembro de 2008, registradas no custo do ativo, conforme o CPC 06 que começaram a ser
amortizado durante o segundo trimestre de 2010.
(2) Valor referente à receita financeira oriunda da aplicação financeira do caixa disponível na 2008
Empreendimentos Comerciais S.A. com a Companhia, relativa ao período de 1º de janeiro a 31
de dezembro de 2008, registrada na receita diferida, tendo em vista a fase pré-operacional desta
Sociedade. Essas receitas passaram a ser reconhecidas no resultado ao longo do segundo
trimestre de 2010.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 10


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

5 Caixa e equivalentes de caixa

Aliansce Aliansce consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010


Caixa 261 1.364 2.161 3.649
Bancos conta movimento 1.728 3.494 9.957 12.020

1.989 4.858 12.118 15.669


A Companhia inclui na rubrica “Caixa e equivalentes de caixa” dinheiro em caixa e depósitos
bancários. As aplicações financeiras da Companhia e suas controladas são registradas na rubrica
“Títulos e valores mobiliários” pelo fato da administração entender que estas não se enquadrarem
na definição de caixa e equivalente de caixa, conforme o CPC 03.

6 Títulos e valores mobiliários

Aliansce Aliansce consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Letra de Crédito de Agronegócio


(LCA) (a) - - 9.175 930
Certificado de Depósitos Bancários
(CDB) (b) - - 5.939 617
Fundo de renda fixa (c) - 1.064 5.699 2.364
Debêntures (d) 17.329 16.885 18.391 23.041
Shop FI Renda Fixa Crédito Privado (e):
CDB Pós fixado 103.150 106.408 104.352 107.419
CDB Pós - liquidação antecipada 66.268 57.402 67.041 57.948
Debênture Open 170.077 156.970 172.060 158.462
Títulos públicos – LFT 7.529 100.978 7.617 101.938
Letras financeiras 24.767 - 25.055 -
(-) Taxa de administração (97) (29) (99) (29)
Fundo de Investimento Imobiliário Via
Parque Shopping (FIIVPS) (f) 145.506 145.506 145.506 145.506

534.529 585.184 560.736 598.196

Circulante 389.023 439.678 415.230 452.690


Não circulante 145.506 145.506 145.506 145.506

04/11/2010 18:45:41 Pág: 11


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

a. Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)


As Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) emitidas por Itaú BBA são remuneradas à taxa de
20% do CDI (junho de 2010: taxa de 20% do CDI), com opção de recompra em favor da
Companhia, e possuem vencimento original em outubro de 2010 (junho de 2010: julho de
2010). Em 30 de setembro de 2010, esses títulos estão classificados como ativos financeiros
mensurados ao valor justo por meio de resultado, possuem liquidez imediata e têm a finalidade
de venda no curto prazo e, por isso, foram classificados como ativo circulante.

b. Certificado de Depósito Bancário (CDB)


Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) emitidos por Itaú BBA são remunerados à taxa
de 100% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) (junho de 2010: taxa de 100,0% do
CDI), com cláusula de resgate antecipado, e possuem vencimento original em setembro de 2011
(junho de 2010: em junho de 2011). Esses títulos estão classificados como ativos financeiros
mensurados ao valor justo por meio de resultado com a finalidade de venda no curto prazo e,
por isso, foram classificados como ativo circulante.

c. Fundo de renda fixa


O fundo de renda fixa é remunerado à taxa variável, para setembro a taxa de 100,0% a 101,4%
do CDI (junho de 2010: taxa de 101,6% do CDI). Esses títulos estão classificados como ativos
financeiros mensurados ao valor justo por meio de resultado com a finalidade de venda no curto
prazo e, por isso, foram classificados como ativo circulante.

d. Debêntures
As debêntures emitidas por Itaú BBA, BNB e Bradesco são remuneradas à taxa de 98 % a
100,8% do CDI (junho de 2010: entre 98% e 100,8% do CDI), com opção de recompra em
favor da Companhia, e possuem vencimento original entre abril de 2011 e dezembro de 2011
(junho de 2010: entre fevereiro de 2011 e março de 2012). Esses títulos estão classificados
como ativos financeiros mensurados ao valor justo por meio de resultado com a finalidade de
venda no curto prazo e, por isso, foram classificados como ativo circulante.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 12


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

e. Shop FI Renda Fixa Credíto Privado


A Companhia possui um fundo exclusivo, administrado pelo Banco Itaú S/A. Segue abaixo a
abertura da carteira do fundo em 30 de setembro de 2010:

Investimentos: Remuneração Vencimento % PL 30/9/2010

Instituições financeiras:
104% a 110% do Outubro a abril
CDB Pós-fixado CDI de 2011 27,8% 104.352
CDB Pós - Liquidação 101% a 107% do Outubro de 2010
antecipada CDI a maio de 2013 17,8% 67.041
Novembro de
103,2% a 105,0% 2010 a junho de
Debênture Open do CDI 2011 45,7% 172.060
Setembro de
2010 a março de
Títulos públicos - LFT SELIC 2015 2,0% 7.617

Julho a setembro
Letras financeiras 106% do CDI de 2012 6,7% 25.055

100,0% 376.125

(-) Taxa de administração (99)

Total 100,0% 376.026

04/11/2010 18:45:41 Pág: 13


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A Companhia tem como objetivo gerir o seu caixa buscando o equilíbrio entre a liquidez e a
rentabilidade, tendo em vista o plano de investimentos programado para os próximos anos. Para
viabilizar nossa estratégia seguimos as seguintes diretrizes:

• Distribuir o risco por instituição financeira priorizando liquidez e rentabilidade:

Liquidez % PL 30/9/2010

Diária 72,3% 271.773


1 a 90 dias 10,0% 37.683
91 a 180 dias 10,9% 41.116
+ 180 dias 6,8% 25.553

Total 100,0% 376.125

• Investir o caixa em instrumentos financeiros que de prima qualidade e com boa liquidez de
mercado (CDBs, RDBs, Debêntures, Fundos de Investimentos, títulos públicos, entre outros
similares):

Alocação por instituição: % PL 30/9/2010



Itaú 24,7% 92.757
Bradesco 27,5% 103.565
Títulos públicos 8,7% 32.672
BTG Pactual 12,1% 45.378
Votorantin 5,7% 21.402
Fibra 3,5% 13.336
Santander 4,9% 18.415
Outros 12,9% 48.600

Total 100,0% 376.125

• Aplicar os recursos da Empresa em instituições financeiras de primeira linha e títulos


públicos com rating mínimo de “investment grade” emitido pelas maiores agências de
ratings globais (Moody’s, Austin, S&P, Fitch);

04/11/2010 18:45:41 Pág: 14


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

f. Fundo de Investimento Imobiliário Via Parque Shopping (FIIVPS)


Esse ativo passou a ser classificado como instrumento financeiro disponível para venda a partir
de 31 de dezembro de 2008 e, em 30 de setembro de 2010, está registrado pelo valor justo. O
valor justo do FIIVPS em 30 de setembro de 2010 foi calculado utilizando dados da transação
mais recente do mercado entre partes independentes com conhecimento do negócio e interesse
em realizá-lo sem favorecimentos.

30/9/2010 30/6/2010

Quantidade de cotas possuídas do FIIVPS


1.476.354 1.476.354
Participações nas cotas do FIIVPS 69,62% 69,62%

Saldo no início do período 145.506 145.506


Distribuições recebidas a título de retorno de capital (6.304) (6.304)
Ajuste a valor justo 6.304 6.304

Saldo final do período 145.506 145.506

7 Contas a receber

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Aluguéis e serviços a receber 5.612 5.074 33.644 30.850


CDU a receber - - 2.216 2.866
Condomínios a receber 207 283 5.572 5.717

5.819 5.357 41.432 39.433

Provisão para devedores duvidosos (330) (927) (7.617) (8.139)

5.489 4.430 33.815 31.294

Circulante 5.489 4.430 32.761 30.212


Não circulante - - 1.054 1.082

A provisão para devedores duvidosos é constituída com base na estimativa da Administração em


montante considerado suficiente para cobertura de potenciais perdas na realização dos créditos a
receber, dadas as perdas históricas registradas pela Companhia.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 15


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A composição por idade de vencimento de contas a receber é apresentada a seguir:

Aliansce Aliansce consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

A vencer 4.044 3.960 24.019 23.242


Vencidas até 90 dias 548 404 2.694 2.141
Vencidas de 91 a 180 dias 364 224 2.121 3.270
Vencidas há mais de 180 dias 863 769 12.598 10.780

5.819 5.357 41.432 39.433

8 Dividendos a receber

Aliansce

30/9/2010 30/6/2010

SCGR Empr. e Participações S.A. - 147


Albarpa Participações Ltda. 2.679 2.679

2.679 2.826

04/11/2010 18:45:41 Pág: 16


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

9 Transações com partes relacionadas

As transações com partes relacionadas estão representadas como se segue:

30/9/2010 30/6/2010

Ativo não Passivo não Ativo não Passivo não


Controladora circulante circulante circulante circulante

Controladas:
Boulevard Shopping Belém S.A. - (17.927) - (17.454)
Yangon Participações Ltda. - (10.003) - (10.003)
Nibal Participações Ltda. - (7.813) - (17.542)
SDT 3 Centro Comercial Ltda. - (338) - (338)
Acapurana Participações Ltda. - - - -
RRSPE Empreendimentos e Participações
Ltda. - (850) - (850)
Albarpa Participações Ltda. 27 (11.742) 27 (11.742)
2008 Empreendimentos Comerciais S.A. - (567) - -
Aliansce Assessoria Comercial Ltda. 111 - 110 -
Aliansce Services Ltda. - - - -
Outras partes relacionadas:
NRG Empreendimentos Ltda. 3.994 - 3.994 -
Outros 29 (3) 24 -

4.161 (49.243) 4.155 (57.929)

04/11/2010 18:45:41 Pág: 17


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

30/9/2010 30/6/2010

Ativo não Passivo não Transação/ Ativo não Passivo Passivo não Transação/r
Consolidado circulante circulante resultado circulante circulante circulante resultado

Controladas:
Aliansce Shopping Centers S.A. - - 4.084 - - - 3.065
Aliansce Ass. Comercial Ltda. - - 1.103 - - - 731
Boulevard Shopping Belém - - - 15 - - -
Controle em conjunto:
Shopping Iguatemi Salvador - - (1.280) - - - (883)
Shopping Taboão - - (582) - - - (412)
Shopping Grande Rio - - (366) - - - (392)
Shopping Campina Grande - - (236) - - - (168)
Boulevard Shopping Brasília - - (226) - - - (108)
Outros - - (1.064) - - - (746)
FIIVPS 739 - (1.433) 762 - - (1.087)
Coligadas:
Colina Shopping Centers Ltda. - - - 43 - - -
Administradora Carioca Ltda. 83 (1.325) - 745 - (2.290) -
C.P. Center Osasco 28 - - 22 - - -
Expoente 1000 279 - - 438 - - -
Outras partes relacionadas:
Carrefour 3.908 (29.859) - 3.908 - (29.859) -
América Futebol Clube 4.534 - - 4.534 - - -
Multiplan - (74) - - - (74) -
NRG Empreendimentos Ltda. 3.994 - - 3.994 - - -
Status 5.975 - - 5.818 - - -
Outros 1.554 - - 405 - - -

21.094 (31.258) 20.684 - (32.223) -

Os principais saldos de ativos e passivos em 30 de setembro e 30 de junho de 2010, bem como as


transações que influenciaram os resultados dos períodos, relativas a operações com partes
relacionadas, decorrem de transações entre a Companhia, entidades controladas em conjunto,
controladas, coligadas e outras partes relacionadas, conforme a seguir:

• Em 30 de setembro de 2008, a Companhia locou as frações ideais de propriedade de sua


subsidiária integral Nibal (detentora de 41,59% do Condomínio Naciguat e 38,0% do Shopping
Taboão), passando a ser titular no recebimento das receitas dos mesmos, por meio da operação
que resultou na emissão de CCI no valor de R$ 200.000, conforme divulgado na Nota
Explicativa nº 15;

• O saldo de passivo da Aliansce com a Albarpa refere-se à operação de mútuo firmado com a
Barpa (empresa incorporada em 31 de dezembro de 2009 pela Albarpa), sem remuneração e
sem vencimento, cujas captações ocorreram até dezembro de 2009, em montante que alcança
R$ 11.742 em 30 de setembro de 2010 (Junho 2010: R$ 11.742).

• O saldo de passivo da Aliansce com a Yangon Participações Ltda. (“Yangon”) refere-se à


operação de mútuo, sem remuneração e sem vencimento, firmada entre ambas, cujas captações
ocorreram durante o exercício de 2009, cujo montante alcança R$ 10.003 (Junho 2010: R$
10.003);

04/11/2010 18:45:41 Pág: 18


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

• O saldo de passivo da Aliansce com a Boulevard Belém refere-se à operação de mútuo, com
remuneração de TR + 12,3561% a.a. e sem vencimento, firmada entre ambas cuja captação
ocorreu em fevereiro de 2009, cujo montante alcança, em 30 de setembro de 2010, R$ 17.927
(Junho 2010: R$ 17.454);

• Em 27 de fevereiro de 2009, a Matisse locou da Boulevard Belém S.A. as frações ideais do


Shopping Boulevard Belém, passando a ser titular no recebimento das receitas de aluguel do
mesmo, por meio da operação que resultou na emissão de CCI no valor de R$ 150.000,
conforme divulgado na Nota Explicativa nº 15;

• Em 30 de setembro e 30 de junho de 2010, a Aliansce possui créditos com a NRG


Empreendimentos Ltda. no valor de R$ 3.994 referente aos investimentos realizados na
aquisição do Boulevard Shopping S.A.;

• Conforme mencionado na Nota Explicativa nº 22, em 2009, a Companhia emitiu R$ 49.632 em


debêntures sob as mesmas condições contratuais da operação de CRI firmada entre a Boulevard
Belém e a Matisse, adquiridas na totalidade pela Boulevard Belém;

• Conforme divulgado na Nota Explicativa nº 18(1), em 30 de setembro de 2010, a Boulevard


Shopping possui uma obrigação por aquisição de terreno com o América Futebol Clube no
valor de R$ 4.534;

• A controlada Boulevard Belém possui saldo de ativo no valor de R$ 5.975 em 30 de setembro


de 2010 (junho 2010: R$ 5.818), referente a mútuo, com remuneração de TR + 12,3561% a.a. e
sem vencimento, com Status Construções Ltda;

• As transações/resultados referem-se à taxa de administração cobrada dos condomínios pelas


administradoras Aliansce e Niad, as quais correspondem a um valor fixo mensal de,
aproximadamente, R$ 20 por condomínio (Junho 2010: R$ 20), ou 5% do orçamento mensal do
condomínio. Adicionalmente, contempla eventuais valores a pagar cobrados pelas
administradoras quando da expansão dos shoppings centers;

• Os saldos com América Futebol Clube (MG) e Carrefour referem-se a adiantamentos efetuados
por conta da construção do empreendimento Boulevard Shopping, em Belo Horizonte, Minas
Gerais; e

• No período de janeiro a setembro de 2010, os honorários e benefícios pagos aos


administradores totalizaram aproximadamente, R$ 7.379 no consolidado e foram apropriados
como despesa. A Companhia possui política de remuneração baseada em ações conforme
divulgado em Nota Explicativa nº32.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 19


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

10 Investimentos

a. Sociedades controladas
Participação nos
empreendimentos/shopping
Sociedades controladas/ Investimentos em
Controladas em Investimento empreendimentos/ Atividades
conjunto da Companhia shopping 30/9/2010 30/6/2010 das investidas

Empresa proprietária
Shopping Boulevard de 100,0% do Shopping
Belém S.A. 75,0% 75,0% Boulevard Belém.

Matisse Participações
S.A. 75,0% 75,0% Shopping Center

Shopping Iguatemi
Salvador -
Condomínio Naciguat 41,59% 41,59% Shopping Center
Nibal Participações Ltda. 99,99%
Empresa proprietária
Acapurana de 50% do Santana
Participações Ltda. 99,99% 99,99% Parque Shopping

Shopping Taboão 38,0% 38,0% Shopping Center

Lojas C&A -
Shopping Iguatemi
Salvador 44,58% 44,58% Espaço comercial

Shopping Campina
Grande 30,52% 30,52% Shopping center

Shopping Iguatemi
Salvador -
Condomínio Riguat 56,51% 56,51% Shopping Center

SCGR Empresa proprietária


Empreendimentos e de 50% do Shopping
Yangon Participações
Participações S.A. (1) 40,0% 40,0% Grande Rio
Ltda.
Lojas C&A -
Shopping
99,99% Grande Rio/Feira de
Santana 100,0% 100,0% Espaço comercial

SCGR Empreendimentos
e Participações S.A. (1) 10,0% Shopping Grande Rio 50,0% 50,0% Shopping Center

GR Parking Administradora de
Estacionamentos Ltda - 50,0% - estacionamento

Carioca Shopping 40,0% 40,0% Shopping Center


Albarpa Participações
Ltda. 99,99% Caxias Shopping 40,0% 40,0% Shopping Center

04/11/2010 18:45:41 Pág: 20


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Participação nos
empreendimentos/shopping
Sociedades controladas/ Investimentos em
Controladas em Investimento empreendimentos/ Atividades
conjunto da Companhia shopping 30/9/2010 30/6/2010 das investidas

Supershopping 33,58% 31,52% Shopping center


Osasco

Alsupra Participações 99,99% BSC Shopping


Ltda. Centers S.A. 30,0% 30,0% Shopping center

Boulevard Shopping S.A. Shopping Center


(2) 76,44% Boulevard 100,0% 100,0% Shopping Center

RRSPE Shopping Iguatemi


Empreendimentos e 99,99% Salvador -
Participações Ltda. Condomínio Riguat 14,98% 14,98% Shopping Center

2008 Empreendimentos Boulevard Shopping


Comerciais (1) 50,0% Brasília 100,0% 100,0% Shopping Center

BSC Shopping
Centers S.A. 70,0% Bangu Shopping 100,0% 100,0% Shopping Center

SDT3 Centro Comercial Administradora de


Ltda. (1) 38,0% - - - estacionamento

Manati Shopping Santa


Empreendimentos e
Participações (1) 50,0% Úrsula 75,0% 75,0% Shopping Center

NIAD Administração Colina Shopping Administradora de


Ltda. 100,0% Center Ltda (1) 50% 50,0% Shopping Centers

Aliansce Assessoria Comercializadora de


Comercial Ltda. 100,0% - - - shopping centers

Aliansce Services – serv. Central de serviços


de adm. em geral. 100,0% - - compartilhados
-
Aliansce Administradora de
Estacionamentos Ltda 100,0% - - - estacionamentos

Haleiwa Empreendimento em
Empreendimentos desenvolvimento em
Imobiliários Ltda. (1) 50,0% Maceió 100,0% 100,0% Shopping Center

Norte Shopping Belém


S.A. (1) 50,0% Parque Shopping (em 100,0% - Shopping Center
desenvolvimento)
Degas Empreendimentos Participação no capital de
e Participações S.A. 99,99% - - - outras sociedades.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 21


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Participação nos
empreendimentos/shopping
Sociedades controladas/ Investimentos em
Controladas em Investimento empreendimentos/ Atividades
conjunto da Companhia shopping 30/9/2010 30/6/2010 das investidas

Rodin Empreendimentos Participação no capital de


e Participações Ltda. 99,99% - - - outras sociedades

Renoir Empreendimentos 99,99% - - - Participação no capital de


e Participações Ltda. outras sociedades

(1) SCGR, SDT3, 2008 Empreendimentos, Manati, Colina, Haleiwa e Norte Shopping Belém são consolidadas pelo método de
consolidação proporcional por se tratarem de controladas em conjunto.

(2) A Companhia subscreveu e integralizou 61.837 novas ações na Boulevrad Shopping S.A. pelo valor de R$35.000 em 30 de
setembro de 2010, aumentando sua participação na sociedade de 70% para 76,44$ do capital social da Boulevard. A Companhia
retornou a sua participação original da sociedade após a cisão parcial da Boulevard e permuta de ações da Boulevard e Degas entre
Aliansce e NFM, conforme divulgado em eventos subsequentes.

b. Composição dos saldos de investimentos e ágio fundamentado pela mais valia de


propriedade
Aliansce - Em 30 de setembro de 2010
Quantidade de
Capital ações/cotas Patrimônio Participa Investi- Ágio/ Total Total
Empresa social possuídas líquido Resultado ção % mento AFAC Deságio 30/9/2010 30/6/2010

Nibal Participações Ltda. 81.228 8.122.800 132.689 6.687 100,00% 101.709 30.980 44.647 177.336 175.827
Albarpa Participações Ltda. 118.026 118.026 123.254 6.148 100,00% 122.626 628 - 123.254 121.863
Shopping Boulevard S.A. 169.561 220 162.965 (2.328) 76,44% 124.569 - 124.569 102.364
Yangon Participações Ltda. 42.559 42.559 49.284 8.260 100,00% 49.284 - 19.674 68.958 67.332
BSC Shopping Centers S.A. 110.257 11.025 124.927 10.959 70,00% 86.189 1.260 - 87.449 83.883
Alsupra Participações Ltda. 30.401 30.401 27.611 (2.791) 100,00% 27.611 - - 27.611 29.737
Manati Empreendimentos e Participações 51.336 21.443 64.730 (1.236) 50,00% 21.715 10.650 - 32.365 31.928
SCGR Empreendimentos e Participações
S.A. 18.827 180 26.644 7.402 10,00% 2.664 - 13.888 16.552 16.426
Haleiwa Empreendimentos Imobiliários
Ltda. 28.905 13.418 28.614 (130) 50,00% 14.307 - - 14.307 14.227
2008 Empreendimentos Comerciais S.A. 15.001 571 37.886 (242) 50,00% 5.897 8.386 - 14.283 14.093
RRSPE Empreendimentos e Participações
Ltda. 6.442 6.442 7.347 893 100,00% 7.347 - - 7.347 7.031
Aliansce Assessoria Comercial Ltda. 10 10 1.292 397 100,00% 1.282 10 - 1.292 909
Niad Administração Ltda. 100 100 786 1.051 100,00% 786 - (84) 702 362
Aliansce Services 803 803 924 121 100,00% 924 - - 924 931
Aliansce Estacionamento 10 10 79 69 100,00% 79 - - 79 45
SDT 3 Centro Comercial Ltda. 78 3 137 58 38,00% 52 - - 52 47
Norte Shopping Belém S.A. 13.806 13.806 7.555 (348) 50,00% 4.254 2.000 - 6.254 -
Degas emprendimentos e Participações S.A. 1 1 - (1) 99,90% - - - - -
Rodin Empreendimentos e Participações
Ltda. 1 1 - (1) 99,90% - - - - -
Renoir Empreendimentos e Participações
Ltda. 1 1 - (1) 99,90% - - - - -
571.295 53.914 78.125 703.334 667.005

(1) Ágio/(Deságio) Os ágios registrados na Aliansce referentes à participação na Nibal, na Yangon e na SCGR decorrem de mais
valia de propriedades. Referem-se ao Shopping Iguatemi Salvador - Condomínio Naciguat, Shopping Iguatemi Salvador -
Condomínio Riguat e Shopping Center Grande Rio, respectivamente, e estão baseados em laudos emitidos por peritos
independentes. Esses ativos foram reclassificados para o ativo imobilizado no consolidado e são depreciados de acordo com as
taxas de depreciação dos ativos a que se referem, tendo sua recuperabilidade testada ao menos uma vez por ano.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 22


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

c. Movimentação de investimentos

Aliansce - Em 30 de setembro de 2010


Resultado de
Saldo em equivalência Saldo em Saldo em
Empresa 31/12/2009 Adições/(baixas) patrimonial Dividendos 30/9/2010 30/6/2010

Nibal Participações Ltda. 168.143 5.357 6.686 (2.850) 177.336 175.827


Albarpa Participações Ltda. 118.906 - 6.149 (1.800) 123.255 121.863
Shopping Boulevard S.A. 103.012 23.187 (1.630) - 124.569 102.364
Yangon Participações Ltda. 66.995 - 8.263 (6.300) 68.958 67.332
BSC Shopping Centers S.A. 84.349 1.263 7.669 (5.832) 87.449 83.883
Alsupra Participações Ltda. 1 30.400 (2.790) - 27.611 29.737
Manati Empreendimentos e Participações (1) 31.075 1.909 (618) - 32.366 31.928
SCGR Empreendimentos e Participações S.A. 15.962 - 740 (150) 16.552 16.426
Haleiwa Empreendimentos Imobiliários Ltda. 13.982 390 (65) - 14.307 14.227
2008 Empreendimentos Comerciais S.A. 13.511 893 (121) - 14.283 14.093
RRSPE Empreendimentos e Participações Ltda. 6.854 - 893 (400) 7.347 7.031
Aliansce Assessoria Comercial Ltda. 886 10 397 - 1.293 909
Niad Administração Ltda. 301 - 1.051 (650) 702 362
Aliansce Services - Serv. Adm. em geral - 803 121 - 924 931
Aliansce Estacionamentos Ltda - 10 69 - 79 45
SDT 3 Centro Comercial Ltda. 30 - 22 - 52 47
Norte Shopping Belém S.A. - 6.602 (348) - 6.254 -
Degas Empreendimentos e Participações S.A. - - (1) - (1) -
Rodin Empreendimentos e Participações Ltda. -- - (1) - (1) -
Renoir Empreendimentos e Participações Ltda - - (1) - (1) -
624.007 70.824 26.485 (17.982) 703.334 667.005

(1) O resultado de equivalência patrimonial na controlada Manati refere-se ao reconhecimento


do resultado da controlada de janeiro a setembro de 2010 acrescido do resultado do mês de
dezembro de 2009, não registrado nas demonstrações financeiras de 31 de dezembro de
2009.

11 Imobilizado

Taxas
anuais de Aliansce Aliansce Consolidado
depreciação
(%) 30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Terrenos - - - 165.213 157.480


Edificações e instalações 4 e 10 - - 599.171 595.156
Computadores e periféricos 20 1.033 970 1.989 1.916
Móveis e utensílios 10 130 130 2.885 2.818
Máquinas e equipamentos 10 14 14 15.094 14.993
Obras em andamento - - - 328.589 265.980
Benfeitorias em imóveis de terceiros - 365 365 4.458 4.458
(-) Depreciação acumulada - (551) (485) (87.917) (81.135)

991 994 1.029.482 961.666

04/11/2010 18:45:41 Pág: 23


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Distribuição por localidade:


Boulevard Shopping Belém - - 206.311 207.790
Bangu Shopping - - 126.448 117.691
Boulevard Shopping Belo Horizonte (*) - - 292.554 248.591
Santana Parque Shopping - - 55.489 55.894
Shopping Iguatemi Salvador - - 116.869 109.013
Caxias Shopping - - 33.478 33.801
Carioca Shopping - - 21.286 20.338
Shopping Santa Úrsula - - 28.583 28.653
Shopping Taboão - - 22.228 22.427
Carioca Estacionamento - - 2.262 2.294
SuperShopping Osasco - - 20.263 20.475
Boulevard Shopping Brasília - - 18.264 18.156
Shopping Grande Rio - - 33.645 33.852
Shopping Maceió (*) - - 13.789 13.683
Boulevard Shopping Campina Grande - - 7.722 7.809
Parque Shopping Belem (*) - - 7.263 -
Imóvel no Shopping Iguatemi Salvador - - 5.375 5.441
Imóvel no Shopping Grande Rio - - 4.258 4.309
Imóvel no Shopping Center Feira de Santana - - 3.262 3.301
Bens móveis - Matriz 991 994 10.133 8.148

991 994 1.029.482 961.666

(*) Shopping centers em construção com previsão de inauguração entre 2010 e 2012.

Durante o trimestre findo em 30 de setembro de 2010, a Companhia não verificou a existência de


indicadores de redução do valor recuperável dos ativos.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 24


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

12 Intangível

Aliansce Aliansce Consolidado

Vida útil 30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Ágio em aquisição de entidades não


incorporadas:
2008 Empr. Imob. Ltda. Indefinida 30.000 30.000 30.000 30.000
BSC Shopping Center S.A. Indefinida 14.416 14.416 58.266 58.266
Boulevard Shopping S.A. Indefinida 16.078 4.266 16.078 4.266
Aliansce Ass. Com. S.A. Indefinida 4.160 4.160 4.160 4.160
Norte Shopping Belém S.A. 526 - 526 -

Ágio em aquisição de entidades


incorporadas:
Barpa Empr. Part. S.A. Indefinida - - 36.630 36.630
Supra Empr. Part. S.A. Indefinida - - 9.708 9.708
Ricshopping Emp. Part. Ltda. Indefinida - - 107.888 107.888
EDRJ64 Participações Ltda. Indefinida - - 1.242 1.242

Ativos intangíveis:
Direto de uso estacionamento (1) Indefinida 5.523 5.523 6.673 6.673
Marcas e patentes Indefinida - - 5 5
Direito de Unidade de
Transferência do Direito de
Construir (UTDC) (2) 25 anos - - 2.762 2.675
Software 5 anos 552 397 635 479
(-) Amortização acumulada (97) (72) (188) (150)

71.158 58.690 274.385 261.842


(1) Refere-se ao direito de uso dos estacionamentos dos shoppings Santa Úrsula e Iguatemi
Salvador e não possuem data de expiração e, por isso, não são amortizados.

(2) Refere-se ao direito de construir adquirido pelo Shopping Boulevard S.A. da empresa Decisão
Empreendimentos e Construções Ltda., que concede direitos de realizar pesquisas, estudos e
negociações da área do imóvel situado em Belo Horizonte. Adicionalmente, a transferência do
direito de construir é regulada pela Lei nº 7.165, de 27 de agosto de 1996, e pelo Decreto nº
9.616, de 26 de junho de 1998.

Os ágios fundamentados pela rentabilidade futura não possuem vida útil determinável e, por este
motivo, não são amortizados. A Companhia testa o valor de recuperação desses ativos anualmente
pelo teste de impairment.

Os direitos de exploração de estacionamentos não possuem prazo de expiração e, por este motivo, a
Companhia não define vida útil para estes ativos. A Companhia testa o valor de recuperação desses
ativos anualmente pelo teste de impairment.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 25


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Os outros ativos intangíveis com vida útil definida são amortizados pelo método linear pelo período
apresentado na tabela acima.

Os valores de ágio apurados de participação em entidades estão fundamentados pela expectativa de


rentabilidade futura do ativo adquirido. Esses ativos foram amortizados até 31 de dezembro de 2008
e, a partir de 1º de janeiro de 2009, não foram mais amortizados.

13 Diferido

Aliansce Aliansce Consolidado


30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010
Gastos pré-operacionais 2.100 2.100 38.126 38.127
Amortização acumulada (770) (665) (13.407) (12.561)
Valor líquido 1.330 1.435 24.719 25.566

Os gastos pré-operacionais estão sendo amortizados no prazo de dez anos.

14 Empréstimos e financiamentos
Taxa Aliansce Aliansce Consolidado
Empresa anual
Instituição financeira tomadora Vencimento Indexador de juros 30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Em moeda nacional:
Unibanco Aliansce Novembro de 2011 CDI + 1,87% 31.226 37.881 31.226 37.881
Banco do Brasil Aliansce Dezembro de 2010 - 12,95% 5.566 5.395 5.566 5.395
Bradesco Albarpa Dezembro de 2018 TR + 10,80% - - 16.906 16.884
BNB Nibal Abril de 2013 - 10,00% - - 2.883 3.162
Itaú BBA/BNDES SCGR Junho de 2015 TJLP + 4,95% - - 1.711 1.801
Itaú BBA/BNDES SCGR Março de 2017 TJLP + 4,45% - - 2.332 2.421
Boulevard
Bradesco Shopping Novembro de 2021 TR + 11,39% - - 111.602 95.975
Safra Nibal Novembro de 2015 IGP DI + - - - 893 928

Boulevard
ABN AMRO Real Shopping S.A. Abril de 2013 TJLP + 5,70% - - 317 348

36.792 43.276 173.436 164.795

Circulante 32.348 32.165 43.280 39.172


Não circulante 4.444 11.111 130.156 125.623

Garantias: Notas promissórias, cessão fiduciária de direitos creditórios, hipoteca sobre fração de
imóvel e aval dos sócios.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 26


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O cronograma de desembolso dos empréstimos e financiamentos está programado como se segue:

30/9/2010 30/6/2010

2010 13.467 21.760


2011 36.221 23.969
2012 14.822 20.856
2013 14.003 12.640
2014 13.593 12.207
2015 13.284 12.026
Após 2015 68.046 61.337

173.436 164.795

15 Cédula de Crédito Imobiliário (CCI)

O saldo de cédula de crédito imobiliário é como se segue:


Aliansce Aliansce Consolidado
30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010
Cédula de crédito imobiliário - R$ 200.000 (1) - - 201.030 202.787
Cédula de crédito imobiliário - R$ 150.000 (2) - - 181.844 176.115
Cédula de crédito imobiliário - R$ 70.000 (3) 69.365 70.486 69.365 70.486
Cédula de crédito imobiliário - R$ 30.000 (4) 29.798 30.261 29.798 30.261
(-) Custo de emissão (3.370) (3.410) (23.781) (19.161)
95.793 97.337 458.256 460.488

Circulante 20.715 18.530 66.697 34.590


Não circulante 75.078 78.807 391.559 425.898
(1) Cédula de Crédito Imobiliário (“CCI”) de R$ 200.000.
Em 30 de setembro de 2008, a Companhia concretizou a captação do montante de,
aproximadamente, R$ 200.000, por meio de operação financeira envolvendo sua controlada
Nibal Participações Ltda., que gerou a emissão de Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI).
Essa operação envolveu a locação, pelo prazo de dez anos, à Companhia de frações ideais de
imóveis de propriedade de Nibal (41,59% do Condomínio Naciguat e 38% do Shopping
Taboão), sua controlada, as quais se encontram sublocadas a lojistas dos shoppings centers
construídos sobre os referidos imóveis. Em representação dos créditos imobiliários decorrentes
dos mencionados contratos de locação, a Nibal emitiu CCI, cedendo-as onerosamente à
CIBRASEC - Companhia Brasileira de Securitização, que os usou como lastro para a emissão

04/11/2010 18:45:41 Pág: 27


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

de duas séries de CRIs (88ª série e 89ª série da 2ª emissão). A Companhia contou com o apoio
estrutural do Unibanco - União de Bancos Brasileiros S.A. e do Banco Bradesco S.A., tudo com
observância das normas constantes das Leis nºs 9.514/1997 e 10.931/2004.

De forma a anular os riscos decorrentes do descasamento entre a taxa prefixada do aluguel


estabelecida nos contratos de locação e o índice de atualização das CCIs, a Nibal celebrou com
a Aliansce, em 25 de setembro de 2008, o contrato de swap com as seguintes características:

Valor base da operação R$ 200.214

Prazo da operação 120 meses

Ponta ativa – Aliansce 13% a.a.

Ponta passiva - Aliansce 10,80% a.a. + TR

Analogamente à cessão das CCIs e através de um instrumento particular de cessão fiduciária, a


Nibal cedeu à CIBRASEC os direitos e as obrigações do contrato de swap na mesma data de
concretização da operação. Em 30 de setembro de 2010, o valor justo desse instrumento
financeiro derivativo é de R$ 3.023 (jun/10: R$ 4.201).

Esta operação de swap está registrada na CETIP, não havendo margem oferecida em garantia.

O cronograma de desembolso da CCI está programado como se segue:

30/9/2010 30/6/2010

2010 4.764 7.001


2011 11.698 11.698
2012 16.650 16.650
2013 19.672 19.672
2014 23.171 23.171
2015 27.158 27.158
Após 2015 97.917 97.437

201.030 202.787

04/11/2010 18:45:41 Pág: 28


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Nos dois primeiros anos da operação o contrato prevê o pagamento de pequenas parcelas de
principal e juros semestral. A partir de outubro de 2010, o pagamento do principal e juros
seguirá o cronograma definido contratualmente.

Considerando os custos de estruturação dessa operação, a taxa efetiva foi recalculada para TR +
11,3562% a.a.

(2) Cédula de Crédito Imobiliário (“CCI”) de R$ 150.000

Em 27 de fevereiro de 2009, a Companhia concretizou a captação de montante de R$ 150.000,


aproximadamente, por meio de operação financeira envolvendo sua controlada Matisse, que
gerou a emissão de CRIs. Essa operação envolveu a locação à Companhia, pelo prazo de 12
anos, de frações ideais do imóvel sob propriedade de Matisse (100% do Shopping Belém), sua
controlada, as quais se encontram sublocadas a lojistas dos shopping centers construídos sobre
os referidos imóveis. Em representação dos créditos imobiliários decorrentes dos mencionados
contratos de locação, a Boulevard Belém emitiu CCI, cedendo-as onerosamente à CIBRASEC -
Companhia Brasileira de Securitização, que as usou como lastro para a emissão da 97ª série da
2ª emissão de CRI da emissora. A Companhia contou com o apoio estrutural do Itaú S.A., com
observância das normas constantes das Leis nºs 9.514/1997 e 10.931/2004. A taxa de juros
dessa operação é TR + 12% a.a.

Considerando os custos de estruturação dessa operação, a taxa efetiva foi recalculada para TR +
12,3561% a.a.

O contrato prevê uma carência de dois anos, contatos da assinatura do contrato para pagamento
de principal e juros. A partir de fevereiro de 2011, o pagamento do principal e juros seguirá o
cronograma definido contratualmente.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 29


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O cronograma de desembolso da CCI está programado como se segue:

30/9/2010 30/6/2010

2011 41.677 34.606


2012 10.801 10.801
2013 11.431 11.431
2014 14.162 14.162
2015 15.588 15.588
Após 2015 88.185 89.527

181.844 176.115

(3) Cédula de Crédito Imobiliário (“CCI”) de R$ 70.000

A Companhia celebrou com a Domus Cia de Crédito Imobiliário Domus, em 15 de setembro de


2009, Instrumento Particular de Contrato de Financiamento Imobiliário, segundo o qual a
Domus concedeu um financiamento imobiliário à Companhia para aplicação em
empreendimentos de shopping centers por ela desenvolvidos, no valor total de R$ 70.000, a
serem pagos na forma, prazos e demais condições pactuados no contrato de financiamento. Em
decorrência da concessão do Financiamento Imobiliário, a Companhia se obrigou, entre outras
obrigações, a pagar à Domus: (i) os créditos imobiliários oriundos do Desembolso I e do
Desembolso II, nos valores, forma de pagamento e demais condições previstos no Contrato de
Financiamento, bem como (ii) todos e quaisquer outros direitos creditórios devidos pela
Companhia, ou titulados pela Domus, por força do Contrato de Financiamento Imobiliário,
incluindo a totalidade dos respectivos acessórios, tais como atualização monetária, juros
remuneratórios, encargos moratórios, multas, penalidades, indenizações, seguros, despesas,
custas, honorários, garantias e demais encargos contratuais e legais previstos no Contrato de
Financiamento Imobiliário (“Créditos Imobiliários”).

04/11/2010 18:45:41 Pág: 30


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Em garantia das obrigações contratuais assumidas, foram constituídos, em 15 de setembro de


2009: (i) alienação fiduciária de 70% do Bangu Shopping, de titularidade da BSC; e (ii) cessão
fiduciária de 70% dos recebíveis do Bangu Shopping, de titularidade da BSC. A Aliansce
constituiu também alienação fiduciária das ações da BSC, de titularidade da Aliansce, que
permanecerá em vigor apenas até o registro definitivo das garantias anteriormente citadas.
Adicionalmente foi constituída: (i) alienação fiduciária de ações de Barpa e de Supra, empresas
incorporadas pela Albarpa em 31 de dezembro de 2009, respectivamente; e (ii) alienação
fiduciária de cotas da Acapurana, de propriedade da Nibal, as quais serão liberadas, desde que
tenha havido o implemento da condição suspensiva da alienação fiduciária de ações da BSC e
desde que inexista descumprimento de todas as outras obrigações assumidas. Com isso, a
Domus emitiu Cerfiticados de Recebíveis Imobiliários Fracionários relativo ao desembolso I e
as cedeu para RB Capital. Adicionalmente, a RB Capital emitiu Cédulas de Crédito Imobiliárias
Fracionárias relativas ao desembolso II.

Considerando os custos de estruturação dessa operação, a taxa efetiva foi recalculada para IPCA
+ 10,79% a.a.

O cronograma de desembolso do CCI está programado como se segue:

30/9/2010 30/6/2010

2010 6.822 8.010


2011 10.429 10.182
2012 9.504 8.930
2013 8.660 8.137
2014 7.892 7.415
2015 7.191 6.757
Após 2015 18.867 21.055

69.365 70.486

04/11/2010 18:45:41 Pág: 31


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(4) Cédula de Crédito Imobiliário (“CCI”) de R$ 30.000

Em 29 de dezembro de 2009, a Companhia firmou com a Domus um Instrumento Particular de


Contrato de Financiamento Imobiliário (“Contrato de Financiamento”), segundo o qual a
Domus concedeu um financiamento imobiliário à Companhia, no valor de R$ 30.000, que,
acrescido de atualização monetária mensal pela variação acumulada do IPCA/IBGE e
remunerado por uma taxa anual de juros de 9,7371% a.a. calculados de forma exponencial e
cumulativa pro rata temporis, será pago no prazo de 120 meses, contado da data de liberação de
recursos em 120 parcelas mensais. A Domus cedeu a totalidade dos créditos decorrente do
contrato de cessão de créditos imobiliários e outras avenças, firmado, nessa data, entre a
Domus, a RB capital e a Companhia. Em garantia das obrigações contratuais assumidas, foram
constituídas, em 29 de dezembro de 2009: (i) alienação fiduciária de 30% do Bangu Shopping,
de titularidade da BSC; e (ii) cessão fiduciária de 30% dos recebíveis do Bangu Shopping, de
titularidade da BSC.

Considerando os custos de estruturação desta operação, a taxa efetiva foi recalculada para IPCA
+ 10,76% a.a.

O cronograma de desembolso do CCI está programado como se segue:

30/9/2010 30/6/2010

2010 2.933 3.427


2011 4.455 4.348
2012 4.060 3.813
2013 3.699 3.474
2014 3.371 3.166
2015 3.072 2.885
Após 2015 8.208 9.148

29.798 30.261

16 Fornecedores

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Fornecedores de materiais e serviços 1.562 1.378 6.139 6.016


Fornecedores de Shopping Center 735 523 6.568 3.629

2.297 1.901 12.707 9.645

04/11/2010 18:45:41 Pág: 32


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

17 Impostos e contribuições a recolher

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

COFINS 105 99 1.138 1.106


PIS 23 21 246 240
ISS 85 85 214 196
Imposto de renda 70 - 1.676 1.258
Contribuição social 32 - 625 473
Outros 23 22 136 63

338 227 4.035 3.336

18 Obrigações por compra de ativos

Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010

Terreno Belo Horizonte (1) 7.156 7.156


Participação adicional na BSC (2) 55.524 52.347

62.680 59.503

Circulante 7.156 7.156


Não circulante 55.524 52.347

(1) Obrigação com América Futebol Clube referente à aquisição de terreno em Belo Horizonte,
onde encontra-se a construção do Boulevard Shopping Belo Horizonte. Nos termos do contrato,
essa obrigação não possui qualquer variação monetária. A negociação envolveu a quitação de
créditos com o América no valor total de R$ 2.300, bem como a entrega de um terreno em
Contagem, Minas Gerais, para o América Futebol Clube no valor de R$ 1.250 e a promessa de
entrega futura de áreas/lojas do Shopping para o América a ser realizada até 2012. O valor total
da transação foi de R$ 9.455.

(2) Obrigação assumida pela Alsupra com João Fortes Engenharia pela compra de 30% de
participação no capital social da BSC Shopping Center S.A., pelo valor de R$ 80.000 em 29 de
dezembro de 2009., A primeira parcela no valor de R$ 30.000 foi paga durante o primeiro
trimestre de 2010. O saldo remanescente de R$ 50.000, acrescido de atualização monetária
mensal pela variação acumulada do INPC e remunerado por uma taxa anual de juros de
9,7371% a.a., calculado de forma exponencial e cumulativa pro rata temporis, será quitado em
parcela única em 31 de janeiro de 2013.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 33


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

19 Receitas diferidas

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Cessão de direito de uso 2.902 2.360 46.048 45.286


Aluguéis antecipados - - 3.998 3.952

2.902 2.360 50.046 49.238

20 Provisão para contingências

A Companhia e suas controladas são, em parte significativa de seus empreendimentos, condôminos


em condomínios edilícios, que se caracterizam pela coexistência de unidades autônomas e áreas
comuns, titularizadas por mais de um co-proprietário, segundo convenção previamente estabelecida.
Caso surjam contingências nesses shopping centers, os respectivos condomínios serão responsáveis
pelo pagamento dos valores de tais contingências. Caso os condomínios não disponham dos
recursos necessários para fazer eventuais pagamentos devidos, a Companhia e suas controladas
podem ser, na qualidade de condôminos, obrigados a arcar com essas despesas. Adicionalmente,
como parte do processo de aquisição de seus empreendimentos, a Companhia e suas controladas
podem estar sujeitas à responsabilidade solidária e/ou subsidiária em eventuais pleitos tanto de
natureza trabalhista, previdenciária, fiscal, cível, entre outros, envolvendo desembolso financeiro ou
a cessão de garantias sob a forma de bens e direitos. Com o intuito de minimizar esses riscos, a
Companhia celebra instrumentos de indenização de obrigações, nos quais os antigos
acionistas/quotistas dos empreendimentos adquiridos comprometem-se a reembolsar a Companhia e
suas controladas por eventuais perdas que possam ser sofridas referentes a fatos gerados antes da
data de aquisição do empreendimento. A Administração monitora eventuais riscos dessa natureza e,
baseada no amparo legal de seus assessores jurídicos, entende não haver riscos significativos na
data-base dessas demonstrações financeiras que não possam ser mitigados através de mecanismos
legais existentes e/ou da liquidação fiduciária de valores não significativos.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 34


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O saldo de provisão para contingências é como se segue:

Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010

Depósito Depósito
Provisão judicial Líquido Provisão judicial Líquido

Processo PIS e COFINS (1) 9.180 (1.343) 7.837 8.890 (1.343) 7.547
Provisão para contingências
IPTU (2) 2.626 - 2.626 2.579 - 2.579
Outras 104 - 104 196 - 196

11.910 (1.343) 10.567 11.665 (1.343) 10.322

Outros depósitos judiciais - (435) (435) - (415) (415)

11.910 1.778 10.132 11.665 (1.758) 9.907

(1) A Companhia e suas controladas ingressaram com ação judicial, visando ao não-pagamento do Programa
de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) sobre
as receitas de locação de bens imóveis. As contribuições mensais passaram a ser depositadas
judicialmente, classificadas como ativo não circulante, sendo registrada a obrigação legal sobre os
valores devidos em 30 de setembro de 2010 como provisão para contingências.

(2) O Carioca Shopping possui uma pendência na prefeitura referente ao IPTU, que teve início com a
cobrança indevida de IPTU de algumas unidades autônomas, já contribuintes de IPTU, que estavam
inseridas no projeto. Em razão disso, os condôminos do Shopping ingressaram com diversos pedidos
administrativos de revisão de metragem e impugnação do valor venal do imóvel. Junto com os outros
condôminos, ingressamos com procedimento administrativo e, de acordo com a opinião dos consultores
legais da Companhia, a Aliansce acredita que há chances de o débito ser diminuído para,
aproximadamente, R$ 10.500 o que, considerando a sua participação no empreendimento de 40%,
acarretaria em um risco de perda de R$ 4.100, que está devidamente provisionado em nosso balanço da
Companhia, liquido dos valores a receber de lojistas referente a mesma operação.

Não é de conhecimento da Administração a existência de outras contingências cíveis, tributárias


e/ou trabalhistas classificadas como risco provável pelos seus consultores jurídicos em 30 de
setembro de 2010.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 35


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

21 Imposto de renda e contribuição social diferidos

Os saldos de ativos e passivos diferidos apresentam-se da seguinte forma:

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010

Impostos diferidos ativos


Diferenças temporárias:
Ajuste a Valor Justo - Swap 1.428 1.028 1.428
1.028

1.028 1.428 1.028 1.428

Impostos diferidos passivos


Diferenças temporárias:
Ajuste a Valor Justo – FIIVPS 44.045 44.044 44.045 44.044
Amortização de ágio incorporado (1) - - 6.817 5.843
Apropriação do aluguel mínimo pelo método
linear 82 81 1.622 1.303

44.127 44.125 52.484 51.190

(1) A Companhia registrou imposto de renda e contribuição social diferidos sobre a diferença
temporal tributável gerada pelo benefício fiscal do ágio amortizado para fins de apuração de
imposto de renda e contribuição social a pagar e a suspensão da amortização contábil do ágio. O
montante registrado reflete o benefício fiscal que a Companhia deixou de recolher no período.

O reconhecimento do imposto de renda e contribuição social no resultado do exercício é


apresentado da seguinte forma:

Aliansce Aliansce Consolidado

30/9/2010 30/9/2009 30/9/2010 30/9/2009

Imposto de renda e contribuição social correntes (102) - (6.076) (6.485)

Imposto de renda e contribuição social diferido:


Ajuste a Valor Justo – Swap (3.168) 3.162 (3.168) 3.162
Amortização de ágio incorporado (1) - - -
Apropriação do aluguel mínimo pelo método
linear (177) (411) (3.897) (411)

(3.345) 2.751 (7.065) 2.751

(3.447) 2.751 (13.141) (3.734)

04/11/2010 18:45:41 Pág: 36


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

O saldo de imposto de renda e contribuição social diferidos, tanto ativo quanto passivo, refere-se
aos efeitos da Lei nº 11.638/07.

22 Debêntures

Em 16 de fevereiro de 2009, a Companhia emitiu 496.318 debêntures não conversíveis em ações,


com valor nominal unitário de R$0,1 (cem reais), no valor total de R$ 49.632. A emissão foi
realizada em série única. As debêntures possuem remuneração de TR + 12,3561% a.a. e com
vencimento em 19 de janeiro de 2021. O saldo em 30 de setembro é de R$ 59.312 e em 30 de junho
de 2010 é de R$ 57.750

23 Patrimônio líquido

23.1 Capital social


Em 30 de setembro e 30 de junho de 2010, o capital social da Aliansce está representado por
R$ 916.342 com 139.467.170 ações ordinárias e sem valor nominal, respectivamente.

30/9/2010 30/6/2010

Acionistas % Ações Valor % Ações Valor

Sócios pessoas físicas 1,28% 1.782.313 11.729 1,28% 1.782.313 11.729

Sócios pessoas jurídicas:


GGP Brazil I LLC 31,44% 43.842.428 288.098 31,44% 43.842.428 288.098
Rique Empreendimentos e
Participações Ltda. 12,31% 17.174.913 112.802 12,31% 17.174.913 112.802
Renato Feitosa Rique 0,43% 600.801 3.299 0,43% 600.801 3.299
GBPI Fundo de Investimento
e Participações 2,01% 2.800.509 18.418 3,35% 4.667.515 30.697

Free Float 52,53% 73.266.206 481.996 51,19% 71.399.200 469.717

Total integralizado 100% 139.467.170 916.342 100,% 139.467.170 916.342

Em 29 de janeiro de 2010, a Companhia captou, através de oferta pública primária de ações, o


montante de R$ 450.000 com emissão de 50 milhões de novas ações ordinárias, ao preço de
subscrição de R$ 9,00, acarretando em aumento de capital social da Companhia no mesmo valor,
passando o mesmo de R$ 466.342 para R$ 916.342, divididos em 139.467.170 ações ordinárias
nominativas e sem valor nominal. Os gastos com emissão destas novas ações totalizaram R$
23.416. Estes gastos foram contabilizados em conta redutora do capital social da Companhia.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 37


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

23.2 Reservas
De acordo com o Estatuto Social da Companhia, 5% do lucro líquido do exercício será destinado à
reserva legal até que a mesma atinja 20% do capital social.

23.3 Remuneração ao acionista


Conforme estabelecido no Estatuto Social da Companhia, o dividendo mínimo obrigatório é de
25%, calculado sobre o lucro líquido do exercício, ajustado na forma prevista pelo artigo 202 da Lei
nº 6.404/76.

24 Instrumentos financeiros, exposição e gerenciamento de riscos

Os valores estimados de mercado dos instrumentos financeiros ativos e passivos da Companhia e


suas controladas foram apurados conforme descrito abaixo. A Companhia e suas controladas não
atuam no mercado de derivativos, assim como não há instrumentos financeiros derivativos
registrados em 30 de setembro de 2010, exceto pela operação de swap atrelada à operação de CCI
explicada na Nota Explicativa nº 15.

Critérios, premissas e limitações utilizados no cálculo dos valores de mercado

Disponibilidades e aplicações financeiras


Os saldos em conta-corrente mantidos em bancos têm seus valores de mercado idênticos aos saldos
contábeis.

Para as aplicações financeiras, o valor de mercado foi apurado com base nas cotações de mercado
desses títulos; quando da inexistência, foram baseados nos fluxos de caixa futuros, descontadas as
taxas médias de aplicação disponíveis.

Contas a receber de terceiros e empréstimos e financiamentos


Os saldos de financiamentos e de contas a receber de terceiros têm seus valores de mercado
similares aos saldos contábeis.

Títulos e valores mobiliários


(i) FII Via Parque Shopping - O FII Via Parque Shopping está contabilizado a valor justo,
conforme descrito na Nota Explicativa nº 6(f); e

(ii) CDB, debêntures e LCA - avaliadas a valor justo baseado no valor provável de realização.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 38


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Instrumentos financeiros derivativos


O valor justo do instrumento de swap foi obtido pela análise comparativa do valor presente do fluxo
futuro de pagamentos da operação, descontadas as curvas de mercado dos indexadores envolvidos -
TR e PRE. As curvas utilizadas, DI x PRE e DI x TR, foram obtidas através de consulta à base de
indexadores do site da BM&FBOVESPA, nas datas que representaram o último dia de cada
trimestre.

Limitações
Os valores de mercado foram estimados na data do balanço, baseados em “informações relevantes
de mercado”. As mudanças nas premissas podem afetar significativamente as estimativas
apresentadas.

O valor justo estimado para o instrumento financeiro derivativo contratado pela controlada da
Companhia foi determinado por meio de informações disponíveis no mercado e de metodologias
específicas de avaliações. Entretanto, um considerável julgamento foi requerido na interpretação
dos dados de mercado para produzir a estimativa do valor justo de cada operação.

A Companhia efetuou a avaliação das operações financeiras a fim de estabelecer o valor justo do
swap celebrado entre a Aliansce e sua controlada Nibal, cedido para a CIBRASEC. Em
30 de setembro de 2010, a operação encontra-se registrada a valor justo, e o ganho e a perda do
exercício foram registrados nas contas de resultado.

A Aliansce optou por não registrar o valor justo do passivo financeiro (hedge do valor justo),
considerando que a operação de derivativo não implica em exposição financeira.

Análise de sensibilidade
A Instrução CVM nº475 estabelece que as companhias abertas, em complemento ao disposto no
item 59 do OCPC03 (na qual revoga a Deliberação nº 566/09 emitida pela CVM que pela qual
referenda o CPC 14) que aborda sobre os Instrumentos Financeiros: Reconhecimento, Mensuração
e Evidenciação, devem divulgar quadro demonstrativo de análise de sensibilidade para os riscos de
mercado considerados relevantes pela Administração, originado por instrumentos financeiros, ao
qual a Companhia esteja exposta na data de encerramento de cada período, incluídas todas as
operações com instrumentos financeiros derivativos.

Em cumprimento ao disposto acima, foi considerado como cenário mais provável, na avaliação da
Administração, o cenário de se realizar, na data de vencimento da operação, o que o mercado vem
sinalizando através das curvas de mercado (moedas e juros) da BM&FBOVESPA. Dessa maneira,
para os cenários II e IV, considerou-se uma deterioração de 25% e de 50%, respectivamente. No
cenário I, cenário provável, não há impacto relevante sobre o valor justo dos instrumentos
financeiros e para os cenários III e V, considerou-se uma valorização de 25% e de 50%,
respectivamente, das variáveis de risco até a data de vencimento dos instrumentos financeiros.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 39


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

A tabela a seguir demonstra a análise de sensibilidade da Administração da Companhia e o efeito


caixa das operações em aberto em 30 de setembro de 2010:
Valor Cenário I Cenário II Cenário III Cenário IV Cenário V
Operação contábil (provável) -25% +25% -50% +50%

Empréstimo Bradesco (16.906) (15.681) (15.471) (15.891) (15.261) (16.101)


Empréstimo Unibanco (31.226) (30.757) (30.288) (31.227) (29.818) (31.697)
Financiamento Bradesco (111.602) (106.268) (91.467) (122.006) (77.557) (138.722)
Valor de mercado FII Via
Parque 145.506 196.849 284.991 150.447 513.993 121.919
CCI Nibal (201.030) (191.090) (188.164) (194.073) (185.293) (197.112)
CCI Belém (181.844) (176.553) (172.504) (180.716) (168.563) (184.994)
CCI RB Capital (99.163) (95.308) (91.251) (99.439) (87.271) (103.640)
Financiamento João Fortes (55.524) (55.043) (53.237) (56.891) (51.471) (58.780)
Swap (3.023) (3.023) 5.671 (9.966) 16.578 (15.516)

A tabela abaixo resume as premissas utilizadas na análise de sensibilidade:

Variável de risco Cenário I Cenário II Cenário III Cenário IV Cenário V

TR 1,67% 1,25% 2,09% 0,84% 2,51%


CDI 11,25% 8,44% 14,06% 5,63% 16,88%
IPCA 4,50% 3,38% 5,63% 2,25% 6,75%
Taxa de desconto (1) 11,00% 8,25% 13,75% 5,50% 16,50%

(1) Refere-se às taxas de desconto aplicadas na análise de sensibilidade dos diferentes cenários para
o valor de mercado do Via Parque Shopping. Para as demais operações, foi aplicada a taxa de
desconto de 11% em todos os cenários.

Gerenciamento de riscos
• Crédito - As operações da Companhia estão relacionadas à locação de espaços comerciais e à
administração de shopping centers. Os contratos de locação são regidos pela Lei de locações, e
carteira de clientes, além de diversificada, é constantemente monitorada com o objetivo de
reduzir perdas por inadimplência.

• Preço - As receitas da Companhia dependem fortemente de sua capacidade de locar os espaços


comerciais disponíveis nos shopping centers. Condições adversas como recessão econômica,
aumento de carga tributária e percepções negativas relacionadas à segurança, limpeza,
conveniência e atratividade das áreas podem influenciar na vacância dos empreendimentos e
restringir a possibilidade de aumento nos valores das locações. A Administração monitora
periodicamente essas condições com objetivo de antecipar respostas que possam reduzir seus
impactos em nossos negócios.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 40


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

• Juros - Os contratos de financiamento da Companhia são obtidos com as taxas usuais de


mercado, conforme descrito na Nota Explicativa nº 14. A Companhia gerencia o risco de
exposição a taxas de juros, adotando uma política de preservação de liquidez, de modo que o
fluxo de obrigações contratadas de não circulante esteja coberto pelo fluxo de recebimentos
projetados. Adicionalmente, de forma a anular os riscos decorrentes do descasamento entre a
taxa prefixada do aluguel estabelecida nos contratos de locação e o índice de atualização que
será fixado com relação às CCIs, a Companhia celebrou contrato de swap conforme descrito na
Nota Explicativa nº 15. O resultado líquido positivo ou negativo das operações de swap de juros
foi reconhecido na linha de “resultado financeiro” pelo período de competências da operação.
Esse contrato de swap possui valor nominal de R$ 200.133 até o início da amortização do
principal, que ocorrerá em outubro de 2010.

• Capital circulante - A análise do capital circulante da Companhia é impactada pelo giro do


contas a receber (aluguéis com prazo de recebimento de 30 dias) vis-à-vis o passivo de curto
prazo (empréstimos/financiamentos com parcelas de 12 meses). Para honrar seus compromissos
de curto prazo e fazer frente aos investimentos previstos em seu plano de negócios, a
Companhia gerencia seu capital de giro de curto prazo através da previsão de geração de caixa
dos empreendimentos, os quais possuem participação juntamente com a avaliação de fontes de
financiamento disponíveis no mercado. Em 30 de setembro de 2010, o saldo de caixa projetado
para 31 de dezembro de 2010 é de R$ 428.837.

• Instrumentos financeiros de derivativos: A Companhia tem por política não assumir posições
em derivativos que possam pôr em risco a continuidade e rentabilidade de seu negócio.
Especificamente nessa operação de swap, a Companhia teve como objetivo gerar um passivo
indexado à TR, que serviu de lastro para emissão de um CRI de R$ 200.000, com taxa de TR +
10,80% a.a.

25 Seguros

A Companhia e suas controladas adotam a política de contratar cobertura de seguros para os bens
sujeitos a riscos por montantes considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros,
considerando a natureza de sua atividade. As premissas de riscos adotadas, dada a sua natureza, não
fazem parte do escopo de uma revisão limitadas e, consequentemente, não foram revisadas pelos
nossos auditores independentes.

Em 30 de setembro de 2010, todos os shoppings em operação da Companhia estavam segurados de


forma equivalente nos seguintes montantes:

• Pacote multirrisco (que inclui incêndio) - As importâncias seguradas são avaliadas a cada
emissão de apólice, podendo sofrer alterações durante o ano da apólice, em função direta de
qualquer alteração para maior ou para menor dos ativos considerados. As importâncias
seguradas em 30 de setembro de 2010 eram absolutamente compatíveis com cada valor em
risco, indicando um valor em risco.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 41


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

• Lucros cessantes - Em 30 de setembro de 2010, os shoppings centers da Companhia possuíam


apólices de lucros cessantes no valor de R$ 200.291, referentes à interrupção de suas atividades,
as quais consideramos ser compatíveis com o porte de cada empreendimento.

• Responsabilidade civil geral - Os shoppings centers da Companhia possuem seguro de


responsabilidade civil geral, que a Companhia acredita cobrir os riscos envolvidos em sua
atividade. As apólices referem-se a quantias pelas quais a Companhia pode vir a ser
responsáveis civilmente, em sentença judicial transitada em julgado ou em acordo de modo
expresso pela seguradora, no que diz respeito às reparações por danos causados a terceiros. As
apólices foram contratadas a primeiro risco absoluto, no valor de R$ 3.000 para cada um dos
shoppings centers em operação, e outra, a segundo risco absoluto, no valor de R$ 30.000, que
cobre todos os shopping centers em operação.

• Danos morais: A maior parte dos shopping centers da Companhia possuía apólices de seguro
contratadas com cobertura para danos morais, que a Companhia considera cobrir os riscos
envolvidos em sua atividade. Grande parte dos shoppings em operação possui uma apólice com
cobertura no valor de R$ 100 contratadas com seguradoras de primeira linha. Adicionalmente, a
Companhia possui uma apólice com a Itaú Seguros, com cobertura de R$ 3.000, que cobre
todos os shopping centers em operação.

26 Receita bruta de aluguéis e prestação de serviços

Aliansce Aliansce consolidado


Receita por natureza 30/9/2010 30/9/2009 30/9/2010 30/9/2009
Receitas de aluguel (1) (2) 27.115 26.459 100.656 75.483
Serviços prestados de Administração 17.031 14.089 18.934 14.842
Cessão de direito de uso 512 228 9.235 6.948
Estacionamento - - 13.728 5.766
Aluguel bens próprios - - 1.825 1.738
Taxa de transferência 223 184 453 439
44.881 40.960 144.831 105.216

(1) A receita de aluguel mínimo está sendo contabilizada aplicando-se o método de aluguel linear,
conforme diretrizes do CPC 06 - Operações de Arrendamento Mercantil.

(2) A inauguração dos shoppings Boulevard Brasília em julho de 2009 e Boulevard Belém em
novembro de 2009 incrementaram a receita de aluguel de 30 de setembro de 2010 em R$
22.438.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 42


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

27 Custo de aluguéis e serviços

Aliansce Aliansce consolidado

Custo por natureza 30/9/2010 30/9/2009 30/9/2010 30/9/2009

Depreciação de propriedades - - (19.896) (10.510)


Custo de comercialização e planejamento (1.571) (1.452) (3.680) (3.603)
Gastos com imóveis alugados (1.275) (897) (5.133) (3.307)
Custo de estacionamento - - (7.379) (2.672)
Provisão para contingências - - - -
Custos operacionais de shoppings (841) (751) (3.789) (2.348)
Provisão para devedores duvidosos (708) (861) (1.566) (1.778)
Gastos pré-operacionais (1) - - (3.798) (4.406)
Gastos com locação de fração ideal (2) (23.176) (21.839) - -

Total custo de aluguéis e serviços (27.571) (25.800) (45.241) (28.624)

(1) Em decorrência da Lei nº 11.638/07, os gastos pré-operacionais incorridos no período de


janeiro a dezembro de 2009 não associados diretamente ao desenvolvimento do
empreendimento estão classificados no grupo dos custos de aluguéis e serviços.

(2) Refere-se ao valor da locação pago pela Aliansce à Nibal pelo aluguel da fração ideal de
41,59% do Naciguat e 38% do Shopping Taboão, de propriedade da Nibal, conforme contrato
de locação assinado entre as partes em 25 de setembro de 2008.

28 Despesas administrativas e gerais

Aliansce Aliansce consolidado

30/9/2010 30/9/2009 30/9/2010 30/9/2009

Despesa com pessoal 15.555 9.890 15.660 9.932


Serviços profissionais 4.231 3.132 5.704 4.993
Despesas com ocupação 430 471 838 1.086
Depreciação e amortização 563 490 2.890 2.516
Despesas de utilidades e serviços 403 390 555 545
Outras despesas administrativas 1.076 741 1.690 1.265

22.258 15.114 27.337 20.337

04/11/2010 18:45:41 Pág: 43


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

29 Resultado financeiro

Aliansce Aliansce consolidado

30/9/2010 30/9/2009 30/9/2010 30/9/2009

Despesas financeiras:
Juros (18.818) (4.109) (48.688) (19.426)
Ajuste a Valor Justo – Swap (1) - (9.300) - (9.300)
Variações monetárias passivas (2.797) (8.315) (7.507) (8.349)
Outros (552) (422) (930) (1.295)

(22.167) (22.146) (57.125) (38.370)

Receitas financeiras:
Juros 25.124 162 26.875 4.433
Ajuste a Valor Justo - Swap (1) 9.316 - 9.316 -
Resultado com instrumentos financeiros
derivativos - Swap (2) 3.423 3.975 3.423 3.975
Variações monetárias ativas 4 72 905 247
Outros 183 242 634 927

38.050 4.451 41.153 9.582

Resultado financeiro 15.883 (17.695) (15.972) (28.788)

(1) Referem-se à contabilização do instrumento financeiro swap a valor de mercado conforme


OCPC 03.

(2) Referem-se aos ganhos obtidos com o instrumento financeiro swap no pagamento de juros CRI
de R$ 200.000 da Nibal.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 44


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

30 Outras despesas operacionais

Aliansce Aliansce consolidado

30/9/2010 30/9/2009 30/9/2010 30/9/2009

Ganho/(Perda) em investimentos (1) - (2.168) - 1.190


Outros resultados operacionais (715) (192) (613) (107)

(715) (2.360) (613) 1.083

(1) O ganho/(perda) em investimentos é composto pelo ganho apurado na aquisição de novas


companhias e participação adicional nos atuais empreendimentos, além de perda na distribuição
diferenciada de dividendos em subsidiárias.

31 Avais e garantias

A Companhia e/ou seus acionistas, na forma de garantidores de empréstimos e financiamentos


assumidos pela Companhia e por algumas de suas controladas, prestaram fiança em valores
proporcionais a suas participações nas controladas, no valor de R$ 604.001(Junho 2010: 584.601)

O detalhamento dos contratos nos quais há garantias prestadas pela Companhia e/ou seus acionistas,
para o período findo em 30 de setembro de 2010, está demonstrado a seguir:

Valores Amortização
Saldo garantidos
devedor (Controladora Parcelas Parcelas
(Controladas) e/ou acionistas) Início Término remanescentes líquidadas Condições

Aliansce (1)
Dezembro Novembro CDI +
Banco Unibanco 31.226 31.226 de 2008 de 2011 14 22 1,87% p.a.

Nibal
Setembro de Setembro TR +
CIBRASEC (2) 201.030 201.030 2010 de 2018 96 - 10,80% p.a.
BNB (3) 2.883 2.883 Maio 2009 Abril 2013 31 17 10% p.a
Albarpa (4)
Janeiro de Dezembro TR +
Banco Bradesco 16.906 16.906 2011 de 2018 96 - 10,80% p.a.

Shopping
Boulevard
Belém (5)
Março de Fevereiro TR +
CIBRASEC (*) 152.442 152.442 2011 de 2021 120 - 12% p.a.

SCGR (6)
Banco Julho de Junho de TJLP +
Itau/BNDES 1.711 1.711 2008 2015 57 27 4,95% p.a.
Banco Abril de Março de TJLP +
Itau/BNDES 2.332 2.332 2010 2017 78 6 4,45% p.a.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 45


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Valores Amortização
Saldo garantidos
devedor (Controladora Parcelas Parcelas
(Controladas) e/ou acionistas) Início Término remanescentes líquidadas Condições

ALIANSCE
IPCA+
Janeiro de Dezembro 9,7371%
RB Capital (7) 69.365 69.365 2010 de 2019 111 9 p.a.

IPCA +
Fevereiro de Janeiro de 9,7371%
RB Capital (8) 29.798 29.798 2010 2020 112 8 p.a.

Boulevard
Shopping:

TR +
Dezembro Novembro 11,39%
Bradesco (9) (*) 85.308 85.308 de 2011 de 2021 120 - p.a.

ABC (10) 11.000 11.000 n.a. n.a. - - -

Total 604.001 604.001

(1) Nibal, Yangon, Frascatti, Alsupra e Albarpa x Aliansce

Garantia associada à obtenção de financiamento de capital de giro, firmado entre a Aliansce e o Unibanco, tendo como garantias o
aval das seguintes empresas: Nibal Participações Ltda., Yangon Participações Ltda., Frascatti Investimentos Imobiliários Ltda.,
Alsupra Participações Ltda. e Albarpa Participações Ltda.

(2) Aliansce e Nibal x CIBRASEC

Garantia associada à captação por meio de CRI, firmado entre a Nibal e CIBRASEC:

• Penhor de:

- 1.807.237 (um milhão, oitocentos e sete mil e duzentas e trinta e sete) ações da Aliansce, detidas pela Manet
Participações S.A., representativas, nessa data, de 2,02% do total do capital social da Aliansce em primeiro grau; e

- 1.798.290 (um milhão, setecentos e noventa e oito mil e duzentas e noventa) ações da Aliansce, detidas pela GGP Brasil
Participações S.A., representativas, nessa data, de 2,01% do total do capital social da Aliansce em primeiro grau.

• Garantia de cessão fiduciária de recebíveis decorrentes da exploração dos imóveis Naciguat, Riguat e Taboão;

• Hipoteca sobre o imóveis Naciguat, Riguat, e Taboão;

• Cessão fiduciária de direitos de recebimentos de indenização relativa ao Seguro de Perda de Receita de Locação e ao Seguro
Patrimonial do Naciguat e de Taboão;

• Cessão fiduciária da posição ativa no swap; e

04/11/2010 18:45:41 Pág: 46


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

• Fiança da Nibal e da Aliansce.

(3) NIBAL x BNB

• Em garantia do empréstimo, os sócios do Naciguat deram hipoteca de seus percentuais no Naciguat. Como a
Nibal já tinha dado seu percentual em garantia do CRI, a Yangon deu garantia, em seu lugar, hipotecando
30,52% do Boulevard Campina Grande e a Nibal deu a loja C&A do Iguatemi Salvador. Além disso, há aval de
Luciana Guimarães Rique, Reinaldo Feitosa Rique, Ana Beatriz Ribeiro Rique e Aliansce Shopping Centers S.A.

(4) Albarpa x Bradesco

Garantia associada à obtenção de financiamento da obra de construção do Caxias Shopping, firmado entre a Barpa, a Supra e
(empresas incorporadas por Albarpa em 31 de dezembro de 2009)e o Banco Bradesco:

• Fiança da Aliansce; e

• Garantia hipotecária do imóvel onde se localiza o Shopping Caxias (matriculado sob os nºs 3.457, 16.194, 1.706, 16.195 e
16.839), no Registro de Imóveis da 2ª Circunscrição - 5º Ofício do 1º Distrito da Comarca do Município de Duque de Caxias,
Estado do Rio de Janeiro, recaindo sobre a fração ideal do terreno de propriedade da Albarpa (40%).

(5) Shopping Boulevard Belém x CIBRASEC

Garantia associada à captação por meio de CRI, firmado entre o Shopping Boulevard Belém e CIBRASEC:

• Aval da Aliansce em favor do investidor;

• Fiança da Aliansce em favor do Shopping Boulevard Belém;

• Alienação fiduciária das frações do Shopping Carioca pela Supra Empreendimentos e Participações S.A. e Albarpa
Participações S.A. e da fração do Santana Parque Shopping pela Acapurana Participações Ltda.;

• Cessão fiduciária dos direitos creditórios da Acapurana Participações Ltda., proprietária da fração ideal de 50% do Santana
Parque Shopping;

• Cessão fiduciária das cotas detidas pela Aliansce Shopping Centers S.A. do Fundo de Investimento Imobiliário Via Parque
Shopping;

• Cessão fiduciária dos direitos creditórios da Albarpa Participações S.A. das suas participações na exploração econômica do
Shopping Carioca;

• Alienação fiduciária de uma ação da Boulevard Belém e uma ação da Matisse, ambas de propriedade da Aliansce Shopping
Centers S.A.; e

• Cessão fiduciária de cotas do Fundo Via Parque

04/11/2010 18:45:41 Pág: 47


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(6) SCGR x Itaú

Garantias associadas a CDBs firmadas em 18 de junho de 2007 entre SCGR, Sendas, Itaú, mediante repasse de recursos do BNDES,
destinadas à implementação do plano de investimentos para a expansão do Shopping Grande Rio, localizado na Cidade do Rio de
Janeiro. Foram constituídos:

• Aval solidário das seguintes empresas: Sendas S.A., Rique Empreendimentos, RABR Empreendimentos, Sendas (e da SCGR em
financiamento similar realizado pela Sendas);

• Cessão fiduciária de recebíveis oriundos da locação dos espaços do Shopping Grande Rio no valor de 140% do principal e do
serviço da dívida do mês subsequente; e

• Hipoteca da fração ideal de 35% do imóvel onde está localizado o empreendimento.

Em 16 de fevereiro de 2009, foram fornecidas novas garantias relacionadas com a nova cédula de crédito firmadas entre SCGR,
Sendas, Itaú, destinadas à implementação do plano de investimentos para a segunda fase da expansão do Shopping Grande Rio:

• Aval solidário das seguintes empresas: Companhia, Sendas S.A., Aliansce Shopping Centers S.A., RABR Empreendimentos,
Sendas (e da SCGR em financiamento similar realizado pela Sendas);

• Hipoteca em segundo grau da fração ideal de 35% do imóvel onde está localizado o empreendimento.

• Aditamento do contrato de cessão fiduciária de recebíveis oriundos da locação dos espaços do Shopping Grande Rio, de forma
que passou a garantir também esta nova cédula.

(7) Aliansce e RB Capital

Garantia associada a financiamento, firmado entre Aliansce e Domus, que cedeu sua posição contratual para RB Capital:

• Alienação fiduciária de 70% do Bangu Shopping, de titularidade da BSC;

• Cessão fiduciária de 70% dos recebíveis do Bangu Shopping, de titularidade da BSC; e

(8) Aliansce e RB Capital

Garantia associada a financiamento, firmado entre Aliansce e Domus, que cedeu sua posição contratual para RB Capital:

• Alienação fiduciária de 30% do Bangu Shopping, de titularidade da BSC;

• Cessão fiduciária de 30% dos recebíveis do Bangu Shopping, de titularidade da BSC; e

04/11/2010 18:45:41 Pág: 48


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

(9) Boulevard BH e Bradesco

Garantia associada a financiamento, firmado em 23 de novembro de 2009 entre a Boulevard BH e Bradesco no montante de R$
110.000:

• Fiança da Aliansce;

• Hipoteca de parte do terreno onde está sendo construído o shopping BH;

• Cessão fiduciária dos futuros recebíveis da Boulevard BH; e

• Cessão fiduciária das ações da Boulevard BH.

(10) Aliansce e Boulevard BH

Em 28 de maio de 2010, Banco ABC Brasil S.A. emitiu fiança bancária em favor da Boulevard Shopping S.A., no valor de R$
11.000.000,00, a qual tem como propósito garantir o contrato celebrado entre a Boulevard Shopping S.A. e a ECOJAM Soluções
Energéticas Ltda. A Aliansce compareceu como avalista da fiança bancária. O prazo da fiança é de 364 dias contados da assinatura. A
Boulevard Shopping pagará comissão ao banco no valor de 2% a.a. sobre o valor afiançado, pago antecipadamente e trimestralmente.

(*) Valores na participação da Companhia.

32 Plano de opção de compra de ações

Em 12 de novembro de 2009, foi aprovado na Assembleia Geral Extraordinária o Plano de Opção


de Compra de Ações para seus executivos (“Plano”). O Plano estabelece que o Conselho de
Administração poderá outorgar opções aos administradores, empregados e prestadores de serviços
ou de outras sociedades sob o nosso controle ou condomínios edilícios dos shopping centers que a
Companhia administra ou detém participação. As opções a serem outorgadas nos termos do Plano
poderão conferir direitos de aquisição sobre um número de ações que não exceda 7% do total do
capital social da Companhia, sempre dentro do limite do capital autorizado.

As opções são outorgadas sem custo para os beneficiários, e o período de carência (vesting) será de
até quatro anos, podendo ser exercidas a partir de um ano, à razão de 25% ao ano. Caso o
participante não exerça a opção ao fim de cada período de carência ou não a exerça na proporção
autorizada durante o referido período, tais opções não exercidas serão adicionadas às opções que se
tornarão exercíveis ao fim do período seguinte e poderão ser exercidas no futuro. Cada participante
do Plano deverá a ele aderir expressamente, mediante assinatura de termo de adesão, sem qualquer
ressalva, obrigando-se ao cumprimento de todos os dispositivos estabelecidos.

O prazo de exercício das opções será determinado pelo Conselho de Administração, caso a caso,
respeitados os parâmetros legais, data da outorga da opção, mas em nenhuma hipótese será superior
a cinco anos contados da data da outorga de cada opção. Após esse período, as opções concedidas,
mas não exercidas, perderão a validade.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 49


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Os membros do Conselho de Administração não poderão participar das reuniões em que as decisões
a respeito da sua participação no Plano sejam discutidas e os membros do Comitê não poderão se
habilitar às opções de subscrição ou aquisição de ações objeto do Plano.

Compete ao Conselho de Administração fixar o preço de exercício das opções outorgadas, o qual
deverá ser baseado na média da cotação das ações ordinárias de nossa emissão nos últimos 20
pregões na BM&FBOVESPA S.A. imediatamente anteriores à data da outorga da opção, ponderada
pelo volume de negociação, corrigido monetariamente por índice que venha a ser determinado pelo
Conselho de Administração até a data do efetivo exercício da opção concedida através do Plano.
Excepcionalmente, para as opções outorgadas por ocasião da oferta de ações ocorrida em 27 de
janeiro de 2010, o preço de exercício será igual ao valor por ação determinado na oferta. As ações
resultantes do exercício da opção deverão ser integralizadas pelos participantes em até cinco dias
úteis, data em que o Conselho de Administração aprovar o respectivo aumento de capital dentro dos
limites do capital autorizado ou a alienação de ações da Companhia mantidas em tesouraria,
conforme o caso.

O Plano entrará em vigor na data de sua aprovação pela Assembleia Geral Extraordinária da
Companhia e expirará, a qualquer tempo, (a) por decisão da Assembleia Geral Extraordinária ou do
Conselho de Administração da Companhia; (b) pelo cancelamento de registro de companhia aberta
da Companhia; (c) pela cessação de negociação das ações ordinárias da Companhia em mercado de
balcão, mercado organizado ou bolsa de valores; (d) em virtude de reorganização societária da
Companhia; (e) pela dissolução ou líquidação da Companhia; ou (f) pelo decurso de um prazo de
dez anos contados da data da primeira outorga de opções no âmbito do Plano, o que ocorrer
primeiro.

Os acionistas não terão direito de preferência na outorga ou no exercício de opção de compra de


ações de acordo com o Plano, conforme previsto no artigo 171, parágrafo 3º da Lei das Sociedades
por Ações.

De acordo com o Pronunciamento CPC 10 - Pagamentos Baseados em Ações, a Companhia


contabiliza a despesa correspondente às ações do Plano entre a data de outorga da opção e a data na
qual as opções sejam exercidas, com base no valor justo das opções concedidas na data da outorga.
Conforme o Pronunciamento CPC 10, as opções a serem concedidas e exercidas não gerarão
qualquer efeito na Demonstração de Resultados da Companhia uma vez que a despesa será
reconhecida durante o período de vesting.

04/11/2010 18:45:41 Pág: 50


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Em 7 de maio de 2010, a Companhia aprovou o 1º e 2º programas de outorga de opções de Compra


de Ações de Emissão da Companhia e a alocação das mesmas para determinados executivos e
empregados, com observância ao Plano de Opção de Compra aprovado na Assembleia Geral
Extraordinária de 12 de novembro de 2009. O quadro abaixo apresenta o total de ações objeto dos
1º e 2º programas do Plano:

Total de ações
de contratos de
opção de Preço de
Programa do plano Beneficiários compra exercício

Executivos e empregados indicados à


1º programa 3.486.679 R$ 9,00
diretoria
Executivos e empregados indicados à
2º programa 518.321 R$ 9,75
diretoria

O preço de subscrição ou aquisição das ações para ambos os Programas será corrigido mensalmente
de acordo com a variação do IPC-DI divulgado pela Fundação Getúlio Vargas, a partir da presente
data.

As opções concedidas ao beneficiário somente poderão ser exercidas a partir de 1 ano da data de sua
outorga e, a razão de 25% ao ano. Caso o beneficiário não exerça a opção ao fim de cada período de
carência ou não a exerça na proporção autorizada durante o referido período, tais opções não
exercidas serão adicionadas às opções que se tornarão exercíveis ao fim do período seguinte e
poderão ser exercidas no futuro.

O prazo máximo para o exercício das opções outorgadas no âmbito do 1º e 2º Programas será de 5
anos contados da data de outorga das opções. Após o decurso deste prazo o beneficiário perderá o
direito ao exercício da opção.

Conforme determina o pronunciamento Técnico CPC 10 – Pagamento baseado em Ações, aprovado


pela Deliberação CVM nº 562 de 2008, a Companhia reconheceu, à medida que os serviços foram
prestados em transações de pagamento baseado em ações, o efeito no resultado do período findo em
30 de setembro de 2010, no montante de R$ 796 (junho de 2010: R$ 173).

04/11/2010 18:45:41 Pág: 51


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Os prêmios de opções das ações foram calculados com base no valor justo na data da outorga da
opção de acordo com cada programa da Companhia, baseando-se no respectivo preço do mercado
destes. A Companhia com base em técnicas de avaliação Black – Scholes e modelos financeiros
estimou os efeitos contábeis com um grau razoável de precisão.

Programas 1º programa 2º programa

Prazo de exercício 7/5/2015 7/5/2015


Quantidade de ações do programa 3.486.679 518.321
Preço de exercício em R$ 9,00 9,75
Preço de mercado na data da
outorga em R$ 9,30 9,30
Valor justo das opções em R$ 3,02 2,73
Volatilidade do preço da ação (1) 39,16% 39,16%
Taxa de retorno livre de risco 12,27% 12,27%
Valor de mercado 10.520 1.415

(1) A volatilidade foi determinada com base no preço de fechamento diário do período de pós-abertura de capital.

33 Eventos subsequentes

Em 30 de outubro de 2010, a Assembléia Geral Extraordinária da Boulevard Shopping S.A.


aprovou a cisão parcial da Companhia com incorporação da parcela cindida por Degas
Empreendimentos e Participações S.A.. A Degas, até a data subsidiária integral da Aliansce, com a
incorporação deste acervo líquido, passou a possuir os mesmos acionistas (na mesma proporção) da
Boulevard Shopping S.A. O acervo patrimonial cindido corresponde a torre de escritórios a ser
desenvolvida sobre o shopping center, no valor de R$ 27.302.

Na mesma data, as acionistas destas sociedades, Aliansce e NFM, decidem permutar, sem torna,
15.443 ações ordinárias, representativas de 6,44% do capital social da Boulevard Shopping S.A. de
propriedade da Aliansce por 6.431.745 ações ordinárias, representativas de 23,56% do capital social
da Degas, de propriedade da NFM, com o objetivo de que a participação no Shopping Center
continue proporção de 70% para a ALIANSCE e 30% para a NFM e que a Aliansce continue como
única acionista da Degas.

* * *

04/11/2010 18:45:41 Pág: 52


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

06.01 - NOTAS EXPLICATIVAS

Conselho de Administração

Renato Feitosa Rique - Presidente


Aloysio M. de Miranda Filho - Conselheiro
Luiz Henrique Fraga - Conselheiro
Joel Laurence Bayer - Conselheiro
Adam Spencer Metz - Conselheiro
Carlos Alberto Vieira - Conselheiro independente

Diretoria

Renato Feitosa Rique - Diretor Presidente


Henrique Christino Cordeiro Guerra Neto - Diretor executivo e de relações com investidores
Renato Ribeiro de Andrade Botelho - Diretor financeiro
Délcio Lage Mendes - Diretor de operações
Paula Guimarães Fonseca - Diretora jurídica
Ewerton Espínola Visco - Diretor

Igor Malagris Amaro


Contador
CRC-RJ 092997/O-1

04/11/2010 18:45:41 Pág: 53


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

07.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE

Prezados Senhores (as)

Divulgamos as notas de desempenho da controlada e do consolidado conjuntamente no


Quadro 12 – Comentários de Desempenho do Consolidado.

04/11/2010 18:47:12 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Aliansce Apresenta os seus Resultados e Destaques


Financeiros e Operacionais do 3T10
Rio de Janeiro, 04 de Novembro de 2010 – A Aliansce Shopping Centers S.A. (Bovespa: ALSC3), uma das
maiores proprietárias e administradoras de Shopping Centers do país, anuncia hoje seus resultados do 3º
trimestre de 2010. Todas as informações operacionais e financeiras a seguir, exceto quando indicado de
outra forma, são apresentadas em Reais, com base em números consolidados e de acordo com a legislação
societária brasileira.

As informações gerenciais da Companhia, baseadas nas demonstrações financeiras consolidadas da


Companhia, foram elaboradas de forma a refletir e consolidar a participação de 69,62% detida pela Aliansce
no Via Parque Shopping, bem como a exclusão do Shopping Leblon do nosso portfólio, ocorrida em
novembro de 2009, para o terceiro trimestre de 2009. Para análise da conciliação entre as demonstrações
financeiras consolidadas e as informações gerenciais, vide comentários na seção Apêndices.

Destaques do terceiro trimestre de 2010 e eventos recentes

As informações financeiras destacadas abaixo são gerenciais, baseadas nas demonstrações financeiras
consolidadas da Companhia:

 As vendas nos shopping centers da Companhia tiveram um crescimento de 28,4% no 3T10. As


vendas nas mesmas áreas (SAS) e mesmas lojas (SSS) apresentaram crescimento de 15,1% e 14,9%,
respectivamente.

 Lucro líquido apresentou um crescimento de 34,8% no trimestre, atingindo R$16,6 milhões no 3T10
contra R$12,3 milhões comparados ao mesmo período de 2009.

 Crescimento de 28,9% na receita bruta no trimestre, totalizando R$53,8 milhões no 3T10.

 O NOI da Companhia cresceu 38,2% no 3T10 em comparação ao 3T09, totalizando R$41,6 milhões.
A Margem NOI apresentou crescimento de 6,5 p.p., atingindo 91,7%.

 EBITDA ajustado apresentou crescimento no 3T10 de 38,1% em relação ao 3T09 atingindo R$34,3
milhões, enquanto a margem de EBITDA ajustado atingiu 68,9%, um aumento de 4,5 p.p. em
relação ao mesmo período de 2009.

 FFO ajustado apresentou crescimento de 105,4% no 3T10, evoluindo de R$17,5 milhões no 3T09
para R$35,9 milhões. A margem do FFO ajustado atingiu 72,0% no 3T10.

 Taxa de ocupação dos empreendimentos foi de 97,9%, não incluindo o Shopping Santa Úrsula, que
passa por obras de revitalização e considerando todos os nossos ativos da Nova Geração.
04/11/2010 18:48:02 Pág: 1
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

 No 3T10, os investimentos da Companhia em greenfields, aumento de participação no


Supershopping Osasco e expansões em seus shoppings totalizaram R$75,4 milhões.

 Em 27 de julho de 2010, a Companhia adquiriu uma fração adicional de 2,06% do Super Shopping
Osasco. Com esta nova aquisição, a Companhia passa a deter 33,58% do empreendimento.

 Em 19 de agosto de 2010, a Companhia realizou o lançamento comercial do Parque Shopping


Belém. Devido ao sucesso de seu lançamento, o shopping teve seu projeto revisto e a ABL
aumentou para 28.100 m². Para maiores detalhes, ver seção de Vetores de Crescimento.

 Em 26 de outubro de 2010, a Companhia inaugurou o Boulevard Shopping Belo Horizonte, na


cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. Com 43.064 m² de ABL e 90% comercializado, o shopping
adiciona 30.145 m² de ABL própria ao portfólio da Aliansce e reforça nossa atuação na região
sudeste.

 Em 04 de novembro de 2010, convocamos Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas para


análise e aprovação pelos acionistas minoritários da compra de participação no Boulevard Shopping
Campos. Este empreendimento encontra-se em fase de construção com previsão de inauguração
para abril de 2011. Para maiores detalhes, ver seção de Eventos Recentes.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

3T10/3T09 9M10/9M09
Principais Indicadores 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
Desempenho Financeiro - Informações Gerenciais
Receita Bruta 53.793 41.736 28,9% 156.365 119.484 30,9%
Receita Líquida 49.856 38.634 29,0% 145.045 111.166 30,5%
NOI 41.592 30.106 38,2% 118.952 89.106 33,5%
Margem % 91,7% 85,2% 6,5p.p. 90,0% 88,2% 1,8p.p.
EBITDA Ajustado 34.345 24.879 38,1% 96.477 73.881 30,6%
Margem % 68,9% 64,4% 4,5 p.p. 66,5% 66,5% 0,0 p.p.
Lucro líquido 16.605 12.322 34,8% 41.232 24.849 65,9%
Margem % 33,3% 31,9% 1,4p.p. 28,4% 22,4% 6,1p.p.
FFO Ajustado 35.894 17.479 105,4% 95.396 46.803 103,8%
Margem % 72,0% 45,2% 26,8p.p. 65,8% 42,1% 23,7p.p.
Desempenho Operacional - Informações Gerenciais
Vendas 958.351 746.371 28,4% 2.721.024 2.157.895 26,1%
Vendas/m² 867,9 759,2 14,3% 835,9 742,9 12,5%
Aluguel/m² 56,1 48,3 16,1% 55,0 48,1 14,3%
SAS/m² (vendas mesma área)¹ 884,8 768,4 15,1% 849,8 749,7 13,4%
SAR/m² (aluguel mesma área)¹ 50,8 46,7 8,8% 49,1 46,0 6,7%
SSS/m² (vendas mesmas lojas)¹ 878,9 764,8 14,9% 847,7 747,0 13,5%
SSR/m² (aluguel mesmas lojas)¹ 49,9 45,9 8,8% 49,0 46,0 6,5%
Custo de Ocupação (% vendas) 9,6% 10,1% -0,5p.p. 10,1% 10,6% -0,5p.p.
Inadimplência 0,7% -0,3% 1,1p.p. 1,8% 1,9% 0p.p.
Ocupação² 97,9% 96,3% 1,6p.p. 97,9% 96,3% 1,6p.p.
ABL Total Final (m²) 423.281 386.901 9,4% 423.281 386.901 9,4%
ABL Propria Final (m²) 225.835 187.035 20,7% 225.835 187.035 20,7%
ABL que informa vendas (média - m²) 368.061 327.680 12,3% 361.706 322.753 12,1%
¹ Média mensal. Não inclui o Shopping Santa Úrsula (em processo de revitalização)
² Não inclui o Shopping Santa Úrsula

Nota: Considera o investimento no Via Parque Shopping consolidado na participação de 69,62% e a exclusão de 70% do resultado do 3T09 do Shopping Leblon.

Mensagem da Administração

No terceiro trimestre de 2010, os nossos resultados continuaram a refletir o crescimento expressivo da


Companhia que se beneficia ainda de um período muito favorável para o varejo e para o mercado brasileiro
em geral. Os indicadores financeiros e operacionais da Aliansce retratam a robustez desta trajetória de
crescimento e da conseqüente geração de valor para os nossos acionistas.

As vendas nos shopping centers da Aliansce tiveram um crescimento de 28,4% no 3T10. As vendas nas
mesmas áreas (SAS) e mesmas lojas (SSS) apresentaram crescimento de 15,1% e 14,9%, respectivamente. O
grupo de ativos da “Nova Geração” da empresa (aqueles que possuem menos de 5 anos de histórico
operacional) teve um aumento de SAS de 22,8% e de SSS de 22,4% no 3T10.

O EBITDA ajustado apresentou crescimento no 3T10 de 38,1% em relação ao 3T09 atingindo R$34,3 milhões,
enquanto a margem de EBITDA ajustado atingiu 68,9%, um aumento de 4,5 p.p. em relação ao mesmo
período de 2009. O FFO ajustado apresentou crescimento de 105,4% no 3T10, alcançando R$35,9 milhões.
A margem do FFO ajustado atingiu 72,0%.No 3T10, a taxa de ocupação do portfólio da Companhia foi de

04/11/2010 18:48:02 Pág: 3


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

97,9%, não incluindo o Shopping Santa Úrsula, que passa por obras de revitalização e considerando todos os
ativos da Nova Geração.

Em 19 de agosto de 2010, realizamos o lançamento comercial do Parque Shopping Belém que teve o
projeto revisto para 28.100 m² de ABL. Esse empreendimento consolida a presença da Aliansce na capital
Paraense, aonde teremos dois shoppings que entendemos possuir uma vantagem competitiva por sua
qualidade e localização.

Em 26 de outubro de 2010, a Companhia inaugurou o Boulevard Shopping Belo Horizonte na capital de


Minas Gerais. O empreendimento possui 43.064 m² de ABL, aumentando em 30.145 m² a ABL própria da
Aliansce. Com a construção da torre de escritórios de aproximadamente 17.000 m² de área útil na estrutura
do shopping, o empreendimento se consolidará como um dos maiores pólos de negócios da capital Mineira.

Ainda no mês de outubro, criamos uma área específica na Companhia para explorar o potencial imobiliário
não relacionado ao varejo em nossos empreendimentos. Estimamos esse potencial construtivo em
aproximadamente 240 mil m² em 11 dos nossos 16 ativos. O VGV desses 11 empreendimentos é de
aproximadamente R$1,2 bilhões.

No início de novembro, convocamos Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas para análise e aprovação
pelos acionistas minoritários da compra de participação no Boulevard Shopping Campos. O potencial deste
empreendimento, único em uma cidade com aproximadamente 450 mil habitantes e com um dos maiores
PIB per capita do estado do Rio de Janeiro, é demonstrado pelo sucesso de sua comercialização, com mais
de 93% de sua ABL comercializada seis meses antes da inauguração prevista.

Permanecemos otimistas com impactos favoráveis que o crescimento da economia terá no varejo e com a
convicção de que nosso jovem e diversificado portfólio está excepcionalmente bem posicionado para
continuar a virtuosa trajetória em 2011. Reafirmamos o nosso compromisso de dar transparência às nossas
iniciativas, permitindo assim que nossos acionistas acompanhem o retorno dos investimentos realizados e
movimentações estratégicas.

A Administração

04/11/2010 18:48:02 Pág: 4


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Nosso Portfólio
A Aliansce participa e/ou administra shoppings centers localizados em todas as regiões do país e que
possuem exposição a um público de diversificada faixa de renda.

Com o objetivo de facilitar a compreensão sobre o crescimento da Companhia nos próximos anos, nós
dividimos o portfólio em três grupos com base no tempo de operação ou na fase em que cada ativo se
encontra. Destacamos que a partir do 3T10 incluímos o Boulevard Shopping Brasília no grupo da Nova
Geração de ativos.

ABL Própria por grupo


3T09 3T10

62,8% 50,7% 45,2%


32,3%

5,0% 4,1%

Core Nova Próxima


Geração Geração

No final do 3T10, a Aliansce possuía participação em 13 shoppings em operação e 03 em desenvolvimento


(entre estes, o Boulevard Shopping Belo Horizonte que foi inaugurado em 26 de outubro de 2010),
totalizando aproximadamente 226 mil m² de ABL própria em operação e 62 mil m² de ABL própria em
desenvolvimento. A Companhia também atua como prestadora de serviços, no planejamento,
administração e comercialização de 09 shopping centers de terceiros que possuem 135 mil m² de ABL total.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 5


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Taxa de Prestação de
Shoppings em Operação Estado % Aliansce ABL ABL Própria
Ocupação Serviços
Shopping Iguatemi Salvador¹ BA 45,53% 57.562 26.208 99,5% AC
Shopping Taboão SP 38,00% 35.601 13.528 99,5% AC
Via Parque Shopping RJ 69,62% 53.937 37.551 99,5% AC
Boulevard Shopping Campina Grande PB 30,52% 17.355 5.297 99,6% AC
Shopping Grande Rio RJ 25,00% 35.825 8.956 99,0% AC
Carioca Shopping RJ 40,00% 23.428 9.371 98,7% AC
Supershopping Osasco SP 33,58% 17.641 5.924 94,8% C
Bangu Shopping RJ 100,00% 46.318 46.318 99,7% AC
Santana Parque Shopping SP 50,00% 26.542 13.271 97,3% AC
Shopping Santa Úrsula SP 37,50% 23.088 8.658 87,1% -
Caxias Shopping RJ 40,00% 25.607 10.243 97,0% AC
Boulevard Shopping Brasília DF 50,00% 16.925 8.462 80,8% AC
Boulevard Shopping Belém PA 75,00% 33.988 25.491 96,2% AC
Loja C&A Feira de Santana BA 100,00% 2.108 2.108 100,0% n/a
Loja C&A Grande Rio RJ 100,00% 2.108 2.108 100,0% n/a
Loja C&A Iguatemi Salvador Naciguat BA 44,58% 5.246 2.339 100,0% n/a
Sub-Total Shoppings em operação 53,35% 423.281 225.835
Shoppings em desenvolvimento (Greenfields)
Boulevard Shopping Belo Horizonte MG 70,00% 43.064 30.145 - AC
Shopping Maceió AL 50,00% 35.470 17.735 - AC
Parque Shopping Belém PA 50,00% 28.100 14.050 - AC
Sub-Total Shoppings em desenvolvimento 58,08% 106.634 61.930
Total do portfolio 529.915 287.764
(A) Administração | (C) Comercialização
¹Participação detida através de 2 condomínios - 41,59% do Naciguat e 71,49% do Riguat

Desempenho de Vendas
As vendas totais dos shoppings da Companhia Análise de Vendas 3T10 28,4%
apresentaram um crescimento de 28,4% no 3T10 em
relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando
R$ 958 milhões. Nos primeiros nove meses de 2010, as
vendas atingiram R$2,7 bilhões, 26,1% acima do mesmo 14,9% 15,1%
período do ano passado.
4,6%
Os shoppings que apresentaram um maior crescimento
de vendas no período foram o Caxias Shopping, o
Shopping Grande Rio e o Bangu Shopping, com
crescimento de 29,1%, 26,1% e 23,0%, respectivamente. IPCA SSS SAS Vendas Totais
Implementamos melhorias no mix do Caxias Shopping e do Bangu Shopping e a inauguração do Poupa
Tempo no Shopping Grande Rio no 4T09 aumentou a frequência do empreendimento. Vale ressaltar ainda o
posicionamento destes ativos que possuem entre seus frequentadores a “Nova Classe Média” e são
beneficiados pelo amplo processo de inclusão social que acontece no País.

Também merece destaque a performance de vendas dos shoppings Boulevard Brasília – crescimento de
vendas por m² de 35,4% no 3T10 em comparação com o mesmo período de 2009 – e Santa Úrsula –
crescimento de vendas por m² de 23,1% no 3T10, que começam a apresentar os resultados do aumento das
taxas de ocupação e do fluxo de consumidores.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 6


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

As vendas das mesmas lojas (SSS) e das mesmas áreas (SAS) da Companhia apresentaram um crescimento
no 3T10 de 14,9% e
15,1%, respectivamente. Analisando as vendas das mesmas lojas por grupo, os Ativos Core apresentaram
um crescimento de 11,3% e a Nova Geração de ativos aumentou em 22,4%. Nos primeiros 9 meses do ano,
SSS e SAS apresentaram crescimento de 13,5% e 13,4%, respectivamente.

SSS (R$/m²)¹
Ativos Core Nova Geração
Vendas (R$ milhões) 11,3%
938,4
22,4%
842,8
958 784,1
640,3
746
666
28,4%
482

3T09 3T10 3T09 3T10


3T07 3T08 3T09 3T10 ¹ média mensal

3T10/3T09 9M10/9M09
Vendas por shopping 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
(Valores em milhares de reais)
Shopping Iguatemi Salvador 263.511 227.745 15,7% 760.362 690.032 10,2%
Shopping Taboão 73.844 63.624 16,1% 208.824 177.360 17,7%
Via Parque Shopping 90.015 74.907 20,2% 260.641 223.244 16,8%
Boulevard Shopping Campina Grande 43.138 39.356 9,6% 127.789 112.360 13,7%
Shopping Grande Rio 79.201 61.947 27,9% 225.516 178.797 26,1%
Carioca Shopping 61.967 57.332 8,1% 176.162 162.835 8,2%
Supershopping Osasco 42.783 40.184 6,5% 126.532 120.881 4,7%
Bangu Shopping 91.997 76.327 20,5% 258.238 209.928 23,0%
Santana Parque Shopping 47.362 42.307 11,9% 138.945 117.737 18,0%
Shopping Santa Úrsula 28.066 18.068 55,3% 73.635 58.646 25,6%
Caxias Shopping 46.172 36.045 28,1% 125.888 97.548 29,1%
Boulevard Shopping Brasília 20.776 8.528 143,6% 54.922 8.528 544,0%
Boulevard Shopping Belém 69.519 0 n/a 183.572 0 n/a
Total 958.351 746.371 28,4% 2.721.024 2.157.895 26,1%
ABL que informa vendas (média) 368.061 327.680 12,3% 361.706 322.753 12,1%

04/11/2010 18:48:02 Pág: 7


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Destaques Financeiros
Receita Bruta Composição da Receita - 3T10
Prestação de
O aumento da ABL da Companhia, com a serviços
11,3%
inauguração do Boulevard Shopping Belém
Taxa de Aluguel
no final de 2009 e das expansões do transf. Mínimo
Shopping Grande Rio e do Carioca Shopping, 0,4% Aluguéis 84,2%
aliado com o desempenho de nossos ativos Estaciona- 70,7%
em operação fizeram com que a receita mento
bruta da Companhia apresentasse 11,7%
crescimento de 28,9% no 3T10 e 30,9% nos Stands /
primeiros nove meses de 2010. Vale CDU Aluguel
Quiosques
6,0% percentual
ressaltar que os aluguéis das mesmas lojas 7,0%
8,7%
(SSR) e mesmas áreas (SAR) apresentaram
no 3T10 o maior nível já apurado pela Companhia. Em ambos os casos, a variação no 3T10 foi de 8,8% em
relação ao mesmo período de 2009 (Vide seção de Destaques Operacionais).

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
Receitas por Natureza (Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Aluguéis 36.263 27.636 31,2% 105.724 80.662 31,1%
Cessão de direito de uso 3.245 3.288 -1,3% 9.339 7.541 23,8%
Estacionamento 6.267 4.039 55,2% 16.914 11.528 46,7%
Taxa de transferência 205 141 45,4% 464 439 5,7%
Prestação de serviços 6.056 4.917 23,2% 17.916 14.024 27,8%
Ajuste aluguel linear - CPC 06 1.757 1.715 2,4% 6.008 5.290 13,6%
Total 53.793 41.736 28,9% 156.365 119.484 30,9%

04/11/2010 18:48:02 Pág: 8


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
Receitas por Empreendimentos (Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Shopping Iguatemi Salvador 9.401 9.046 3,9% 27.813 27.020 2,9%
Shopping Taboão 2.481 2.934 -15,4% 7.634 7.974 -4,3%
Via Parque Shopping 5.959 4.945 20,5% 16.693 14.506 15,1%
Boulevard Shopping Campina Grande 568 524 8,4% 1.714 1.543 11,1%
Shopping Grande Rio 2.530 1.817 39,2% 6.523 5.199 25,5%
Carioca Shopping 2.150 1.749 22,9% 6.314 5.122 23,3%
Supershopping Osasco 1.121 1.044 7,4% 3.270 3.271 0,0%
Bangu Shopping 7.753 7.764 -0,1% 22.307 20.312 9,8%
Santana Parque Shopping 2.603 2.366 10,0% 7.579 7.567 0,2%
Shopping Santa Úrsula 720 372 93,5% 1.941 1.133 71,3%
Caxias Shopping 1.647 1.558 5,7% 5.024 4.270 17,7%
Boulevard Shopping Brasília 825 389 n/a 2.185 515 n/a
Boulevard Shopping Belém 7.595 - n/a 21.619 - n/a
Lojas C&A 627 596 5,2% 1.825 1.738 5,0%
Serviços 6.056 4.917 23,2% 17.916 14.024 27,8%
Ajuste aluguel linear - CPC 06 1.757 1.715 2,4% 6.008 5.290 13,6%
Total 53.793 41.736 28,9% 156.365 119.484 30,9%

No 3T10, as receitas de locação dos shoppings da Companhia tiveram um crescimento de 31,2% em relação
ao mesmo período de 2009 e nos primeiros nove meses do ano o crescimento foi de 31,1%. Novamente,
além do melhor desempenho dos shoppings no período, a inauguração do Boulevard Shopping Belém
também contribuiu para o acréscimo de receita.

A receita bruta do Shopping Taboão diminuiu no 3T10 em relação ao mesmo período de 2009 em vista
principalmente da redução da receita de cessão de direito de uso.

A receita bruta do Bangu Shopping no 3T09 foi positivamente impactada pelo reconhecimento da receita de
cessão de direito de uso diferida de lojas substituídas no primeiro semestre de 2009, contribuindo com uma
receita extraordinária da ordem de R$1,0 milhão e impactando o desempenho do shopping. Excluindo-se
este efeito, o Bangu Shopping apresentou crescimento de 14,6% no 3T10 frente ao 3T09 e 15,5% nos
primeiros nove meses de 2010 frente ao mesmo período do ano passado.

A receita bruta de aluguel em 2010 foi fortemente impulsionada pela inauguração do Boulevard Shopping
Belém, representando R$6,2 milhões no 3T10 e R$17,9 milhões no acumulado do ano. Este
empreendimento representou 14,1% e 13,8% da receita bruta da Companhia no 3T10 e nos primeiros nove
meses do ano, respectivamente, contribuindo para a diluição da participação relativa de cada shopping.

O Shopping Grande Rio apresentou um aumento da receita bruta de 39,2% no 3T10 quando comparado ao
mesmo período de 2009, reflexo da conclusão da comercialização das lojas oriundas da expansão ocorrida
no 2T09 e da inauguração da expansão do Poupa Tempo no 4T09.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 9


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

3T10/3T09 9M10/9M09
Receita de Locação por shopping 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
(Valores em milhares de reais)
Shopping Iguatemi Salvador 8.947 8.571 4,4% 26.426 25.633 3,1%
Shopping Taboão 2.169 1.862 16,5% 5.976 5.506 8,5%
Via Parque Shopping 3.610 3.556 1,5% 10.707 10.426 2,7%
Boulevard Shopping Campina Grande 551 506 8,9% 1.665 1.495 11,4%
Shopping Grande Rio 1.564 1.434 9,0% 4.663 4.157 12,2%
Carioca Shopping 1.771 1.639 8,1% 5.199 4.699 10,6%
Supershopping Osasco 945 861 9,8% 2.757 2.645 4,2%
Bangu Shopping 5.625 5.031 11,8% 16.223 14.179 14,4%
Santana Parque Shopping 1.855 1.732 7,1% 5.499 5.431 1,3%
Shopping Santa Úrsula 549 359 52,9% 1.540 1.064 44,7%
Caxias Shopping 1.096 1.124 -2,5% 3.377 3.197 5,6%
Boulevard Shopping Brasília 756 365 107,1% 2.012 492 308,9%
Boulevard Shopping Belém 6.198 - n/a 17.855 - n/a
Lojas C&A 628 596 5,4% 1.825 1.738 5,0%
Total 36.263 27.636 31,2% 105.724 80.662 31,1%

Custo de Aluguéis e Serviços

A inauguração do Boulevard Shopping Belém, associado ao incremento de receita, é responsável pelo


incremento de R$2,3 milhões no custo de aluguéis e serviços no trimestre e R$7,8 milhões nos primeiros
nove meses do ano. Esta inauguração representou impacto direto no acréscimo das despesas de
depreciação, que cresceram 133,2% no 3T10 e 84,6% nos primeiros nove meses do ano em comparação com
o mesmo período em 2009.

Vale destacar que os custos operacionais dos shoppings no 3T09 incluem a provisão para processos judiciais
de INSS e IPTU referentes ao Via Parque Shopping. Excluindo esta provisão, os custos operacionais dos
shoppings aumentaram 14,5% e 30,6% no 3T10 e no acumulado de 2010, respectivamente, em relação ao
mesmo período do ano passado, em razão do aumento de ABL própria da Companhia.

As renovações, juntamente com as comercializações das lojas dos empreendimentos em expansão,


contribuíram para o incremento de 9,5% nas despesas com comercialização e planejamento.

A redução de PDD no 3T10 reflete a adequação na estimativa para o shopping Iguatemi Salvador, com
impacto de R$500 mil nas demonstrações da Companhia.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 10


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
Custos por Natureza (Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Depreciação de propriedades 6.841 2.934 133,2% 20.247 10.967 84,6%
Custos operacionais dos shoppings 3.849 4.462 -13,7% 11.471 9.885 16,0%
Custo de estacionamento 2.359 1.470 60,5% 6.275 4.419 42,0%
Gastos pré-operacionais 1.635 1.471 11,1% 3.798 4.406 -13,8%
Custo de comercialização e planejamento 1.340 1.224 9,5% 3.771 3.436 9,7%
Provisão para devedores duvidosos (63) 781 -108,1% 1.751 2.050 -14,6%
Total 15.961 12.342 29,3% 47.313 35.163 34,6%

Lucro Bruto
Lucro Bruto (R$ Mil)
O lucro bruto manteve sua trajetória de crescimento no 28,6% 97.732
3T10 e nos primeiros nove meses do ano, apresentando
um aumento de 28,9% e 28,6%, respectivamente. O lucro 76.003
bruto atingiu R$33,9 milhões no 3T10 frente a R$26,3 28,9%
milhões no mesmo período do ano anterior, refletindo o
bom desempenho dos empreendimentos como um todo e
o resultado das inaugurações ocorridas. 33.895
26.292

3T09 3T10 9M09 9M10

(Despesas)/Receitas Operacionais
(Despesas)/Receitas Operacionais (R$ mil)¹
mil)
3T09 3T10 9M09 9M10 No 3T10, as despesas operacionais da Companhia
cresceram 28,6% em relação ao mesmo período de
2009, passando de R$6,8 milhões para R$8,8 milhões.
(6.840) Os principais fatores foram (i) a inclusão das despesas
(8.796) operacionais das empresas proprietárias dos novos
empreendimentos (Belém e Brasília) no valor de R$0,3
milhões e (ii) o reconhecimento contábil do programa
de opção de ações estendido aos executivos no valor de
(22.556) R$0,6 milhões.
(27.366)

¹ Valores de 2009 excluem receita extraordinária da ação judicial

04/11/2010 18:48:02 Pág: 11


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
(Despesas)/Receitas Operacionais (Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Despesas administrativas e gerais (7.762) (5.940) 30,7% (24.687) (18.161) 35,9%
Resultado da equivalência patrimonial - 68 n/a - 314 n/a
Despesa com depreciação e amortização de diferido e intangível (942) (875) 7,7% (2.891) (2.516) 14,9%
Outras (despesas)/receitas operacionais (92)
-525 (93) -1,1% 212 3.887 -94,5%
Total (8.796) (6.840) 28,6% (27.366) (16.476) 66,1%
Ação Judicial - - - (6.080) n/a
Total Ajustado (8.796) (6.840) 28,6% (27.366) (22.556) 21,3%

Resultado Financeiro
Resultado Financeiro (R$ Mil)
As receitas financeiras apresentaram crescimento de 3T09 3T10 9M09 9M10
R$ 10,2 milhões e R$ 22,8 milhões no 3T10 e no
acumulado de 2010, respectivamente, quando (3.114)
(4.706)
comparados ao mesmo período do ano anterior.
Deve-se esse crescimento à liquidez proveniente da
abertura de capital ocorrida em janeiro de 2010.
(15.836)
Em contrapartida, as despesas financeiras cresceram
R$11,0 milhões no 3T10 e R$28,1 milhões nos
primeiros nove meses de 2010 devido a (i) captação
de novos CRIs no 4T09; (ii) captação do financiamento (28.734)
para construção do Boulevard Shopping Belo
Horizonte; (iii) financiamento da aquisição de 30% do
Bangu shopping ;e (iv) pelo reconhecimento a resultado do juros do CRI de Belém após a inauguração do
empreendimento no 4T09 (durante a construção do empreendimento estes juros foram ativados).

Destacamos também o reconhecimento do SWAP a valor de mercado na composição do resultado


financeiro. No 3T10, foi reconhecido um ajuste positivo de R$1,2 milhões e R$9,3 milhões no acumulado de
2010, contra um ajuste positivo de R$1,4 milhões no 3T09 e um ajuste negativo de R$9,3 milhões nos nove
primeiros meses de 2009. Os ganhos obtidos com o SWAP no pagamento de juros durante 2010 e 2009
reduziram R$0,5 milhões no trimestre e R$0,6 milhões no acumulado do ano.

Estes efeitos geraram um acréscimo nas despesas financeiras líquidas no 3T10 de R$1,6 milhões ou 51,1%
frente ao 3T09. Nos primeiros nove meses de 2010 a redução das despesas financeiras líquidas foi de 44,9%,
passando de R$28,7 milhões em 2009 para R$15,8 milhões em 2010.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 12


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Lucro Líquido
Lucro Líquido (R$ Mil)
65,9%
41.232
No 3T10, o lucro líquido da Companhia atingiu R$ 16,6
milhões, um crescimento de 34,8% em relação ao 3T09 e
margem de 33,3% versus 31,9% no mesmo período do ano
34,8% 24.849
anterior. Nos primeiros nove meses de 2010, o lucro líquido
16.605 atingiu R$ 41,2 milhões, 65,9% acima do mesmo período do
12.322
ano anterior e margem de 28,4%. Este resultado reflete o
excelente desempenho operacional de nossos ativos e a
sólida estrutura de capital da Companhia.
3T09 3T10 9M09 9M10

NOI

A expansão do portfólio e o amadurecimento dos shoppings inaugurados nos últimos anos fizeram com que
o NOI da Companhia apresentasse um crescimento de 38,2% no 3T10 e 33,5% nos primeiros nove meses do
ano, atingindo R$41,6 milhões (margem de 91,7%) no 3T10 e R$119,0 milhões (margem de 90,0%) no
acumulado de 2010.

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
NOI (Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Aluguéis 38.225 29.492 29,6% 112.196 86.391 29,9%
Cessão de direito de uso 3.245 3.288 -1,3% 9.339 7.541 23,8%
Resultado de estacionamento 3.908 2.569 52,1% 10.639 7.109 49,7%
Resultado Operacional 45.378 35.349 28,4% 132.174 101.041 30,8%
(-) Custos operacionais dos shoppings (3.849) (4.462) -13,7% (11.471) (9.885) 16,0%
(-) Provisão para devedores duvidosos 63 (781) -108,1% (1.751) (2.050) -14,6%
(=) NOI 41.592 30.106 38,2% 118.952 89.106 33,5%
Margem NOI 91,7% 85,2% 6,5p.p. 90,0% 88,2% 1,8p.p.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 13


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

EBITDA Ajustado

O EBITDA ajustado da Companhia atingiu R$34,3 milhões no 3T10, um crescimento de 38,1% em relação ao
3T09, atingindo margem de 68,9%. Nos primeiros nove meses de 2010, o EBITDA ajustado cresceu 30,6% em
comparação ao mesmo período de 2009, atingindo R$96,5 milhões com uma margem de 66,5% no ano.

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
(valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Receita Líquida 49.856 38.634 29,0% 145.045 111.166 30,5%
(-) Custos (15.961) (12.342) 29,3% (47.313) (35.163) 34,6%
(-) Despesas (8.796) (6.840) 28,6% (27.366) (16.476) 66,1%
(+) Depreciação e amortização 7.783 3.810 104,3% 23.138 13.483 71,6%
(=) EBITDA 32.882 23.262 41,4% 93.504 73.010 28,1%
(+)/ (-) Despesas/ (Receitas) não recorrentes 1.463 1.617 -9,5% 2.973 871 241,3%
(+) Gastos pré-operacionais 1.635 1.471 11,1% 3.798 4.406 -13,8%
(-) Ações judiciais - - n/a - (6.080) n/a
(+/-) Outros (172) 146 -217,8% (825) 2.545 -132,4%
(=) EBITDA ajustado 34.345 24.879 38,1% 96.477 73.881 30,6%
Margem EBITDA ajustado 68,9% 64,4% 4,5 p.p. 66,5% 66,5% 0,0 p.p.

FFO e FFO Ajustado (AFFO)


O crescimento apresentado no resultado operacional, em função da inauguração do Boulevard Shopping
Belém e do amadurecimento de novos shoppings, aliado a estruturação de operações de financiamento de
longo prazo (com carência de pagamento de principal e juros) fizeram com que o AFFO da Companhia
apresentasse um crescimento de 105,4% no 3T10 em relação ao 3T09, passando de R$17,5 milhões para
R$35,9 milhões e aumentando a margem de 45,2% para 72,0%. No acumulado do ano, esse crescimento foi
de 103,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

3T10/3T09 9M10/9M09
Informações Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
FFO (Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Lucro Líquido 16.605 12.322 34,8% 41.232 24.849 65,9%
(+) Depreciação e amortização 7.783 3.810 104,3% 23.138 13.483 71,6%
(=) FFO 24.388 16.132 51,2% 64.370 38.332 67,9%
(+)/ (-) Despesas/ (Receitas) não recorrentes 1.463 1.617 -9,5% 2.973 871 241,3%
(+) Efeito SWAP (1.178) (1.445) n/a (9.316) 9.300 -200,2%
(+) Despesas financeiras não desembolsadas 9.527 496 n/a 30.304 1.052 n/a
(+)/ (-) Impostos não caixa 1.694 679 149,5% 7.065 (2.752) -356,7%
(=) FFO ajustado 35.894 17.479 105,4% 95.396 46.803 103,8%
Margem AFFO % 72,0% 45,2% 26,8 p.p. 65,8% 42,1% 23,7 p.p.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 14


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

CAPEX
O CAPEX investido pela Companhia foi R$75,4 milhões no 3T10 e R$164,6 milhões nos primeiros nove meses
do ano. Os investimentos concentraram-se nos shoppings Boulevard Shopping Belo Horizonte e Boulevard
Shopping Belém, além das expansões nos shoppings em operação e da revitalização do Shopping Santa
Úrsula. Adicionalmente, adquirimos 50% de participação no Parque Shopping Belém (projeto em
desenvolvimento) e 2,06% de fração ideal do Super Shopping Osasco. Para maiores detalhes, ver seção
Vetores de Crescimento.

Destaques Operacionais
As séries históricas e comparativos com trimestres anteriores abaixo apresentados confirmam a melhoria
dos indicadores operacionais dos shoppings da Companhia no 3T10.

Resultado Operacional (NOI/m²)

NOI (R$/m²)¹ O NOI/m² da Companhia no 3T10 apresentou um


61,4
crescimento de 20,0% frente ao realizado no 3T09,
59,4
52,9
56,0
em linha com o apresentado no trimestre anterior.
49,8 49,2 51,2
51,1
46,5
41,7 43,4

1o. Trimestre 2o. Trimestre 3o. Trimestre 4o. Trimestre


2008 2009 2010

04/11/2010 18:48:02 Pág: 15


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Aluguel de mesmas lojas (SSR)


SSR (R$/m²)¹
Os aluguéis das mesmas lojas (SSR) e mesmas áreas (SAR)
Ativos Core Nova Geração
apresentaram no 3T10 o maior crescimento já visto pela
Companhia. Em ambos os casos, a variação no 3T10 foi 7,3%
56,4
de 8,8% em relação ao mesmo período de 2009. 52,6 12,4%
Novamente, o grupo de ativos da Nova Geração
39,1
apresentou um maior crescimento nos aluguéis das 34,8
mesmas lojas (SSR) que o grupo dos ativos Core. Os
shoppings inaugurados pela Companhia há menos de 5
anos registraram um crescimento de SSR de 12,4% versus
uma variação de 7,3% apresentada pelos ativos Core.
3T09 3T10 3T09 3T10
Nossa expectativa para o 4T10 é que teremos um ¹ média mensal
crescimento mais significativo, devido a forte
concentração de reajustes de contratos que serão beneficiados por uma variação média de nosso índice de
reajuste em torno de 8,5%.

Taxa de Ocupação

Taxa de Ocupação (%)


No 3T10, a taxa de ocupação em nossos shoppings
foi de 97,9%, incluindo o Boulevard Shopping
97,9%
Brasília. Neste trimestre, 6 de nossos 13 shoppings
97,3% apresentaram taxas de ocupação superior a 99%.
96,9% 97,0%
Nossa expectativa para o próximo trimestre se
96,3%
mantém positiva onde esperamos que mais 2
shoppings atinjam esse patamar.

Para refletir a evolução da taxa de ocupação,


3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 incluímos em nosso histórico os shoppings
inaugurados recentemente, o Boulevard Brasília (a
partir do 3T09) e o Boulevard Belém (a partir de dezembro de 2009).

04/11/2010 18:48:02 Pág: 16


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Custo de Ocupação (% de vendas) Custo de Ocupação (%)


Ativos Core Nova Geração
No 3T10, a Companhia voltou a apresentar um baixo
custo de ocupação, 9,6% em comparação a 10,1% no
mesmo período do ano anterior (no gráfico ao lado 11,1%
10,0% 10,4%
mostramos a trajetória do custo de ocupação por grupo 9,4%
de ativos). O aumento de vendas observado em nosso
portfólio contribuiu para a redução no custo de
ocupação, abrindo espaço para crescimentos mais
representativos nos aluguéis ao longo dos próximos
trimestres. Vale ressaltar que o grupo de ativos da Nova
Geração apresentou um aumento no custo de ocupação
por conta do início das operações do Boulevard Shopping 3T09 3T10 3T09 3T10
Belém, que ainda apresenta um custo superior à média
deste grupo de ativos.

Vetores de Crescimento
Os projetos em expansões e greenfields no pipeline da Companhia apontam para um crescimento de ABL
própria de 23,2% ao final de 2011 e 43,0% ao final de 2012. Ao final de 2012, alcançaremos uma ABL própria
de aproximadamente 320 mil m² já contratada.

Evolução ABL Própria Maceió +


Parque Shopping Belém
31.785 322.943

Boulevard BH 13.085
30.145 12.997
225.835
9.097 43,0%

3T10 2010 2011 2012 Final 2012


Expansões Desenvolvimento

04/11/2010 18:48:02 Pág: 17


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Projetos GREENFIELD

Boulevard Shopping Belo Horizonte – Inaugurado em 26 de Outubro de 2010

O Boulevard Shopping marca a chegada da Aliansce ao mercado de Minas Gerais, reforçando a atuação da
Companhia na região sudeste do país. Com aproximadamente 43 mil m² de ABL, o shopping conta com as
maiores redes varejistas nacionais, tais como Renner, Riachuelo, C&A, Casas Bahia, Ponto Frio entre outras.
No total são 200 lojas, sendo 4 âncoras e 10 megalojas. Além disso, o shopping conta com um hipermercado
Carrefour, 6 salas de cinema multiplex e mais de 2.300 vagas de estacionamento. O shopping inicia suas
atividades com mais de 90% de sua ABL comercializada. A expectativa de público é de mais de 1 milhão de
pessoas por mês. O shopping contará ainda com uma torre comercial triple A com 16 andares e
aproximadamente 17.000 m² de área útil que será construída em cima do shopping.

Boulevard Shopping Belo Horizonte


Estado MG
ABL 43.064 m²
Lançamento Junho de 2008
Inauguração Prevista 26 de Outubro de 2010
Participação 70%
% comercializado 90%
TIR (a.a.) 15%
% Aliansce
CDU Líquido R$ 11,3 milhões
CAPEX R$ 193,2 milhões
% Capex Realizado 88%
NOI 1º ano R$ 14,7 milhões
NOI 3º ano R$ 17,6 milhões

Parque Shopping Belém

Em 19 de agosto de 2010, realizamos o lançamento comercial do Parque Shopping Belém. O sucessso


comercial do empreendimento nos estimulou a rever a dimensão do shopping. O novo projeto, em fase final
de aprovação, contará com aproximadamente 28.100 m² de ABL, sendo 5 âncoras, 180 satélites e 1.080
vagas de estacionamento.

A revisão deste projeto também viabiliza uma expansão futura que acrescentará aproximadamente 6.500
m² de ABL ao empreendimento, além de 750 vagas de estacionamento. Além da futura expansão, também
está prevista a inclusão de um projeto multiuso com torres comerciais integradas ao shopping.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 18


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Parque Shopping Belém


Estado PA
ABL 28.100 m²
Lançamento Agosto de 2010
Inauguração Prevista 1º semestre de 2012
Participação 50%
TIR (a.a.) 17%
% Aliansce
CDU Líquido R$ 5,7 milhões
CAPEX R$ 70,1 milhões
% Capex Realizado 5%
NOI 1º ano R$ 7,8 milhões
NOI 3º ano R$ 9,0 milhões

Shopping Maceió

Ao longo do 3T10, obtivemos a Licença ambiental de Implantação – LI do imóvel, o que nos permite iniciar a
execução dos projetos de terraplanagem. Demos sequência no detalhamento de projetos e esperamos
conseguir o alvará de construção da Prefeitura de Maceió durante o 4T10.

A região onde implantaremos o empreendimento vem apresentando um desenvolvimento acelerado com


uma grande quantidade de lançamentos imobiliários. Estes fatores vem contribuindo para valorização dos
preços dos imóveis, já influenciados pela futura inauguração do Shopping.

Shopping Maceió
Estado AL
ABL 35.470 m²
Lançamento 4T10
Inauguração Prevista 2012
Participação 50%
TIR (a.a.) 17%
% Aliansce
CDU Líquido R$ 5,5 milhões
CAPEX R$ 82,1 milhões
% Capex Realizado 17%
NOI 1º ano R$ 7,8 milhões
NOI 3º ano R$ 9,8 milhões

04/11/2010 18:48:02 Pág: 19


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Expansões

Projetos em Andamento

Os projetos com inauguração prevista para os próximos 12 meses irão acrescentar aproximadamente 20.000
m² à ABL própria da Companhia.

ABL % Aliansce (R$ milhões)


Inaugu- ABL % TIR
Projetos em Andamento Estado Própria NOI 1º NOI 3º Locação
ração (m²) Aliansce CAPEX CDU Líquido (a.a.)
(m²) Ano Ano
Expansão Carioca Shopping RJ 4T10 622 40,00% 249 2,4 0,0 0,3 0,3 100% 15%
Expansão Iguatemi Salvador BA 4T10 7.305 41,59% 3.038 9,0 2,5 1,4 1,7 100% 26%
Expansão Bangu Shopping RJ 4T10 5.810 100,00% 5.810 22,3 3,2 3,7 4,2 95% 27%
Expansão Bangu - Centro Médico RJ 2T11 2.000 100,00% 2.000 2,8 -0,2 1,1 1,1 50% 40%
Expansão Bangu - Offices RJ 3T11 4.500 100,00% 4.500 7,4 -0,5 2,5 3,0 0% 40%
Via Parque Shopping RJ 3T11 4.586 69,62% 3.193 6,8 0,0 1,8 2,0 0% 38%
Expansão Campina Grande - Fase 01 PB 4T11 3.579 30,52% 1.092 4,0 0,1 0,5 0,5 65% 15%
Total 28.402 19.882 54,8 5,1 11,3 12,8

Expansão Carioca Shopping

Ao longo de 2010, realizamos um investimento total de aproximadamente R$1,4 milhões no projeto de


expansão do Carioca Shopping, onde 70% da ABL prevista já foram inauguradas. O restante da ABL, também
100% comercializada, será inaugurada no 4T10. Ainda no último trimestre de 2010, concluiremos a
revitalização do 2º piso do empreendimento, e a expectativa da Companhia é que as mudanças realizadas
aumentem o fluxo de consumidores e conseqüentemente resultem na valorização dos espaços comerciais
da área.

Expansão Iguatemi Salvador

Com inauguração prevista para dezembro e com mais


de 60% dos investimentos realizados, a expansão
agregará 7.305 m² de ABL ao empreendimento, uma
âncora (Leader Magazine), 2 megalojas (Casas Bahia e Le
Biscuit) e uma academia de ginástica, em fase final de
negociação. O deck parking, que acrescentará 389 vagas
ao empreendimento também está em fase final de
construção. A revitalização da principal praça de
alimentação do shopping será inaugurada no final de
novembro.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 20


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Expansão Bangu Shopping

A 1ª fase da expansão, que está em fase final de


construção, irá acrescentar 5.810 m² de ABL ao shopping
no final do mês de novembro, dentro do cronograma
previsto. A expansão já se encontra 100% comercializada,
incluindo contratos com 2 lojas âncoras - Riachuelo e
Marisa e 26 lojas satélites.

A 2ª fase, um Centro Médico com 2.000 m² de ABL com


inauguração prevista para o 2T11, inclui um laboratório,
um centro de imagens e consultórios, reforçando ainda
mais o mix do shopping. A 3ª fase, prevista para o 3T11,
contará com 4.500 m² de ABL e trará o conceito de Complexo Multiuso ao empreendimento, acrescentando
uma área de offices e um restaurante.

Expansão Boulevard Shopping Campina Grande

O projeto de expansão do Boulevard Campina Grande prevê um acréscimo total de 10.596 m² de ABL ao
empreendimento, dividida em 3 fases. A 1ª fase, em processo de detalhamento de projetos, teve sua
inauguração adiada para o 4T11 em função de negociações entre os sócios do empreendimento e o banco
que financiará a expansão. O projeto foi mantido, com 3.579 m² de ABL, contemplando 2 âncoras e 13 lojas
satélites. A 2ª Fase, com previsão de inauguração para o 2T12, acrescentará 1.817 m² ao shopping e um
estacionamento deck-parking com 204 vagas. A 3ª Fase, com inauguração prevista para 2013, acrescentará
um 2º piso ao shopping com 5.200 m² de ABL.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 21


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Expansão Via Parque Shopping

Devido às negociações comerciais já


realizadas, o projeto da expansão do Via
Parque Shopping foi dividido em 2 Fases.

1ª Fase: Com previsão de inauguração no


3T11, a expansão que ocupará a parte
superior da atual loja da C&C, acrescentando
4.585 m² de ABL ao empreendimento. Esta
expansão, já em fase de detalhamento de
projetos, contará com uma loja âncora e
2.326 m² de satélites.

2ª Fase: Com previsão de inauguração no 2T12, esta fase acrescentará cerca de 3.100 m² de ABL ao
shopping, possibilitando a entrada de 2 novas âncoras além de 550m² de lojas satélites. Além das lojas está
prevista a remodelagem do cinema para o formato stadium, incorporando as novas tendências do
segmento.

Ao final destas 2 Fases, o Via Parque estará renovado, com um mix diversificado e fortemente ancorado,
pronto para atender o crescimento da demanda no seu entorno que passa por uma forte expansão
imobiliária.

Futuras Expansões

Os projetos com inauguração prevista para o 4T11 e para o ano de 2012 irão acrescentar aproximadamente
15.300 m² à ABL própria da Companhia.

ABL ABL Própria


Futuras Expansões Estado Inauguração % Aliansce
(m²) (m²)
Shopping Taboão SP 4T11 6.053 38,00% 2.300
Via Parque Shopping - Cinema RJ 2T12 3.414 69,62% 2.377
Caxias Shopping RJ 2T12 5.000 40,00% 2.000
Shopping Grande Rio RJ 2T12 5.000 25,00% 1.250
Boulevard Shopping Campina Grande - Fase 02 PB 2T12 1.817 30,52% 555
Iguatemi Salvador BA 2T12 8.500 41,59% 3.535
Carioca Shopping - Poupa Tempo RJ 2T12 8.200 40,00% 3.280
Total 37.984 15.297

04/11/2010 18:48:02 Pág: 22


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Estudo de caso – Shoppings voltados para as classes B e C


desenvolvidos pela Aliansce
O portfólio da Aliansce conta com empreendimentos em todas as regiões do país e exposição a uma
diversificada faixa de renda. Aproximadamente 40% da ABL própria da Companhia são voltadas para as
classes B e C e possuem a localização e o mix de lojas adequados para aproveitar o crescimento desta
camada da população. Vale ressaltar que a maior parte destes ativos foi desenvolvida pela Aliansce e são
administrados pela Companhia.

Além do aumento do número de consumidores da classe B, a classe C, chamada de “nova classe média” ou
classe emergente, passou a englobar mais da metade da população brasileira, segundo estudo realizado
pelo Ibope. São 32 milhões de novos consumidores, com idade entre 12 e 64 anos, nas principais regiões
metropolitanas do País. Essa grande migração de consumidores proporcionou o surgimento de um grupo
com características próprias e com uma demanda reprimida capaz de manter o crescimento consistente do
varejo nas regiões onde se encontra. A Aliansce não somente acompanha de perto este crescimento como
desenvolveu e vem desenvolvendo projetos em áreas com grande concentração desta nova parcela do
consumo brasileiro.

Distribuição da população Total por


classe socio-econômica

Metade da população brasileira Classe


(32 milhões de novos consumidores)
População '000 hab. %
Socio-econômica
30% AB1 11.347 17%
B2 12.364 19%
20%
C1 19.505 30%
17% 19%
C2 12.746 20%
14%
DE 9.214 14%
TOTAL 65.176 100%

AB1 B2 C1 C2 DE

Nota: Classe C abrange faixa de renda entre R$600 a R$2.099 e considera apenas pessoas com idade entre 12 e 64 anos.

14,00% 10,0%

12,00% 5,0%

0,0%
10,00%
-5,0%
8,00%
-10,0%
6,00% -15,0%

4,00% -20,0%
set/03

set/04

set/05

set/06

set/07

set/08

set/09

set/10
mar/03

mar/04

mar/05

mar/06

mar/07

mar/08

mar/09

mar/10

Fonte: IBGE
Taxa de desemprego (%) Salário Médio Real (YoY)

04/11/2010 18:48:02 Pág: 23


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Selecionamos em nosso portfólio o grupo de ativos voltados para as classes B- e C desenvolvidos pela
Companhia e/ou por nossos executivos anteriormente à fundação da Companhia, para analisarmos o
crescimento de alguns indicadores operacionais. Os shoppings analisados foram:

Shoppings Inauguração ABL (m²)


Shopping Grande Rio 1995 35.825
Shopping Taboão 2002 35.601
Bangu Shopping 2007 46.318
Caxias Shopping 2008 25.607

Os indicadores operacionais apresentados por estes shoppings ao longo dos últimos cinco anos vêm a
ratificar os estudos mencionados, com um CAGR de NOI acima de 15%, custo de ocupação decrescente e
taxas de ocupação média acima de 99%, mesmo considerando inauguração de expansões. Além disso, a
tabela abaixo ilustra o desempenho das vendas e aluguéis nas mesmas lojas (SSS e SSR) e mesma área (SAS e
SAR) deste grupo de ativos voltados para as classes B e C.

3T10/3T09 9M10/9M09
Principais Indicadores 3T10 3T09 9M10 9M09
Δ% Δ%
SSS/m² 866,4 712,8 21,6% 797,9 651,8 22,4%
SAS/m² 867,5 711,1 22,0% 787,8 641,4 22,8%
SSR/m² 41,7 37,4 11,3% 40,1 36,7 9,3%
SAR/m² 42,3 37,8 12,1% 39,9 35,9 11,0%
Taxa de Ocupação 99,3% 99,3% 0 p.p. 99,4% 99,3% 0,1 p.p.
Custo de Ocupação 9,1% 9,9% -0,8 p.p. 9,6% 10,6% -1 p.p.
Vendas/m² 823,5 676,3 21,8% 772,2 625,1 23,5%
Aluguel/m² 45,5 40,0 13,6% 44,9 41,5 8,2%

Endividamento e Disponibilidades

A dívida líquida da Companhia continua Composição da Dívida Curto Prazo Longo Prazo
Endividamento
Total
estável, tendo aumentado ligeiramente
Bancos 43.280 130.156 173.436
devido a novos desembolsos do CCI/ CRI 66.697 394.582 461.279
financiamento referente ao Boulevard Obrigação para compra de ativos 7.156 55.524 62.680
Shopping Belo Horizonte. DÍVIDA TOTAL 117.133 580.262 697.395
Caixa e aplicações financeiras (434.909) - (434.909)

O perfil atual da dívida da Companhia DÍVIDA LÍQUIDA (317.776) 580.262 262.486

possui um prazo médio de maturação de 8,4 anos, sendo 93,7% indexada à TR e IPCA. A maior parte do
nosso caixa é gerido através de um Fundo Exclusivo onde, nos nove meses encerrados em 30 de setembro
de 2010, obtivemos uma rentabilidade de 101,7% do CDI (para mais detalhes, ver ITR 3T10).

Continuamos a estudar alternativas de financiamento para alinhar nosso fluxo de caixa financeiro buscando
substituir parte da nossa dívida atrelada ao IPCA por um financiamento de prazo alongado e condições mais
atraentes.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 24


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Em 30 de setembro de 2010, a Aliansce apresentava uma dívida líquida de aplicações financeiras de R$


262,5 milhões. Excluindo minoritários, nossa dívida líquida de aplicações financeiras foi R$198,6 milhões.
Incluímos neste total R$ 62,7 milhões referentes a obrigações por compra de ativos, cujo maior parte é
representada pelo saldo a pagar em 2013 pela aquisição de 30% do Bangu Shopping.

Cronograma de Amortização de Principal - R$ Milhões Perfil da Dívida - Indexadores

TR
71,9%
IPCA
131,6
21,7%
CDI
76,6 82,9 86,3 75,7
70,4 70,8 5,2%
60,3 54,5
44,7 41,3
29,3
Outros TJLP
2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 0,4% 0,7%

Cerca de R$348,7 milhões (49,1%) da nossa dívida tem carência de principal e juros ao longo de 2010. Desta
forma, as despesas financeiras não desembolsadas em 2010 (que serão contabilizadas no passivo da
Empresa) representam aproximadamente R$40,6 milhões. Em 2011, as despesas financeiras não
desembolsadas deverão totalizar R$25,8 milhões.

Evolução do Saldo Devedor


800
700
Outras
600
TJLP
R$ Milhões

500
CDI
400
IPCA
300
TR
200
100
-
2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021

Desempenho da Ação
A ação da Aliansce (ALSC3) encerrou o 3T10 cotada a R$ 13,00, o que representa uma valorização de 14,5%
em relação ao preço de fechamento do trimestre passado, R$ 11,35. No mesmo período, o índice Ibovespa
obteve uma valorização de 13,9%.

O free-float da Companhia aumentou de 51,19% no último trimestre para 52,53% no dia 30/09/2010,
contribuindo ainda mais para melhora na liquidez da ação. Em 01 de novembro de 2010, o volume
financeiro médio diário dos últimos 30 dias de negociação foi de R$ 4,0 milhões.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 25


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Composição Acionária Atual


120 16
14
115
12
110 10 GGP
Free Float
8 31,44%
105 52,53%
6
4
100
2
95 0
30/6/2010
6/7/2010
13/7/2010

19/7/2010
23/7/2010
29/7/2010
4/8/2010
10/8/2010
16/8/2010
20/8/2010
26/8/2010
1/9/2010
8/9/2010

14/9/2010
20/9/2010
24/9/2010
30/9/2010 Rique
Empreen-
Adminis- Gávea dimentos
tradores Investim. e Part.
Volume (R$ milhões) ALSC3 Ibovespa 1,28% 2,01% 12,74%

Eventos Recentes

Convocação da Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas para aprovação da


compra de participação no Boulevard Shopping Campos

Em 04 de novembro de 2010, convocamos Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas, a ser realizada no


dia 19 de novembro de 2010, para aprovação da compra de participação no Boulevard Shopping Campos.

Os vendedores são partes relacionadas da Companhia e no sentido de dar a maior transparência possível ao
processo de aquisição e estar em linha com as melhores práticas de governança corporativa, as seguintes
medidas foram tomadas:

• Contratação de uma empresa de avaliação independente, Cushman & Wakefield, para


elaboração de laudo que subsidia o valor negociado;
• Abstenção de voto das partes relacionadas na reunião do Conselho de Administração que
avaliou a transação;
• Convocação da Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas para aprovação da
aquisição;
• Abstenção de voto dos acionistas do grupo de controle da Companhia na Assembléia Geral
Extraordinária que aprovará a compra.

Sujeito à aprovação da aquisição na Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas e ao exercício do direito


de preferência pelo sócio atual, a Aliansce poderá ter uma participação entre 50% e 70% do
empreendimento.

Com aproximadamente 450 mil habitantes e mais de 1 milhão de pessoas em sua área de influência, a
cidade de Campos dos Goytacazes possui um dos maiores PIB per capita do estado do Rio de Janeiro e se
destaca por ser um dos maiores e mais modernos pólos petrolíferos do mundo. O Boulevard Shopping
Campos será o primeiro grande shopping Center da região e se encontra em fase de construção com
previsão de inauguração para abril de 2011.
04/11/2010 18:48:02 Pág: 26
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

A área total do terreno é de aproximadamente 150 mil m² e possui potencial construtivo que permite
futuras expansões além da inclusão de um hotel de rede nacional ao empreendimento e do
desenvolvimento de um complexo multi uso com prédios comerciais e residenciais. O empreendimento será
interligado a um supermercado que já está em funcionamento, construído no terreno anexo. Tudo isso nos
leva a crer que o Boulevard Shopping Campos será o mais importante pólo de comércio da cidade.

O shopping terá uma ABL de aproximadamente 19.000 m² e mais de 90 lojas, incluindo 4 âncoras e 5 mega
lojas, cinema multiplex, área de lazer e mais de 1.000 vagas de estacionamento. O Shopping já se encontra
com 93% da ABL locada e um mix diversificado com grandes marcas do varejo nacional como Riachuelo,
C&A, Lojas Americanas, Renner, Casas Bahia, Ponto Frio, Centauro e Di Santinni, entre outras.

A Aliansce já foi contratada para o planejamento do shopping e é responsável ainda pela comercialização e
administração do empreendimento.

O resultado operacional esperado do shopping para o terceiro ano de operação é de R$8,2 milhões (100%) e
estimamos uma TIR de 15,2% real e desalavancada. O investimento total esperado é de aproximadamente
R$75 milhões, que inclui R$5 milhões para aquisição de área adicional.

Glossário
ABC: Área Bruta Comercial, correspondente ao somatório de todas as áreas comerciais dos Shopping
Centers, ou seja, a ABL somada às áreas de lojas vendidas.

ABL (Área Bruta Locável): Correspondente ao somatório de todas as áreas disponíveis para a locação em
Shopping Centers, exceto quiosques e as áreas vendidas.

ABL Próprio: Refere-se à ABL total ponderada pela participação da Aliansce, em cada Shopping.

CAGR: Taxa composta de crescimento anual

CDU (Cessão de Direito de Uso): Valor cobrado do lojista a título de direito de uso de infra-estrutura técnica
do empreendimento, aplicável aos contratos com prazo superiores a 60 meses.

CDU Líquido: Valor do CDU descontado do custo de comercialização.

CPC: Comitê de Pronunciamentos Contábeis.

CRI: Certificado de Recebíveis Imobiliários.

Custo de Ocupação como % das Vendas: Aluguel (mínimo + percentual) + encargos comuns (exclui encargos
específicos) + fundo de promoção.

EBITDA (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization): Receita líquida – custos e
despesas operacionais + depreciação e amortização.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 27


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

EBITDA Ajustado: EBITDA + gastos pré-operacionais – ações judiciais + outras despesas/(receitas) não
recorrentes.

FFO Ajustado (Funds From Operations): Lucro líquido + depreciação + amortização – despesas e receitas
não recorrentes + Efeito do SWAP + despesas financeiras não desembolsadas + Imposto não caixa.

FIIVPS: Fundo de Investimento Imobiliário Via Parque Shopping.

Inadimplência: É a relação entre o total faturado no período e o total recebido dentro do mesmo período,
com apuração no último dia útil.

Lei 11.638: Em 28 de dezembro de 2007 foi promulgada a Lei nº 11.638 que tem como finalidade a inserção
das companhias abertas no processo de convergência contábil internacional. Dessa forma, alguns resultados
financeiros e operacionais sofreram alguns efeitos contábeis decorrentes das mudanças definidas pela nova
Lei.

Lojas Âncoras: Grandes lojas conhecidas do público, com características estruturais e mercadológicas
especiais, que funcionam como força de atração de consumidores, assegurando permanente afluência e
trânsito uniforme destes em todas as áreas do Shopping Center.

Lojas Satélites: Pequenas lojas, sem características estruturais e mercadológicas especiais, localizadas no
entorno das Lojas Âncoras e destinadas ao comércio em geral.

NOI (Net Operating Income): Receita bruta dos shoppings (sem incluir receita de serviços) + resultado do
estacionamento - custos operacionais dos shoppings – provisão para devedores duvidosos.

PDD: Provisão para Devedores Duvidosos.

SAR (Aluguel Mesma Área): É a relação entre o aluguel faturado em uma mesma área no ano atual versus o
anterior. Não inclui o Shopping Santa Úrsula (em processo de revitalização).

SAS (Vendas Mesma Área): É a relação entre as vendas em uma mesma área no ano atual versus o anterior.
Não inclui o Shopping Santa Úrsula (em processo de revitalização).

SSR (Aluguel Mesma Loja): É a relação entre o aluguel faturado para uma mesma operação no ano atual
versus o anterior. Não inclui o Shopping Santa Úrsula (em processo de revitalização).

SSS (Vendas Mesma Loja): É a relação entre as vendas em uma mesma operação no ano atual versus o
anterior. Não inclui o Shopping Santa Úrsula (em processo de revitalização).

Taxa de Ocupação: Divisão entre a área locada e a ABL total de cada Shopping.

Vendas: Vendas declaradas pelas lojas em cada um dos Shoppings durante o trimestre.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 28


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Apêndices
Conciliação entre demonstrações financeiras consolidadas e gerenciais

As informações financeiras gerenciais da Companhia foram elaboradas de forma a refletir/ consolidar a


participação detida pela Aliansce no Via Parque Shopping nos períodos findos em 30 de setembro de 2010 e
2009 e a cisão ocorrida na Aliansce que levou a exclusão do shopping Leblon de seu portfólio apenas para o
período findo em 30 de setembro de 2009.

O investimento da Aliansce no Via Parque Shopping é realizado através do Fundo de Investimento


Imobiliário Via Parque Shopping que, para fins contábeis, é apresentado nas demonstrações financeiras
consolidadas como investimento financeiro. Desta forma, os resultados operacionais do shopping não são
consolidados no balanço da Aliansce e o investimento é registrado a valor de mercado conforme determina
a Lei 11.638. Para fins de informações financeiras gerenciais, estamos considerando a participação de
69,62% detida pela Aliansce em 30 de setembro de 2010 no Via Parque Shopping durante todo o período de
janeiro a setembro de 2010 e 2009 de modo a permitir a análise comparativa dos resultados.

Foram excluídos da consolidação gerencial os resultados oriundos da participação da Aliansce no Shopping


Leblon, detida através da Cencom e da Frascatti, de forma a refletir a cisão parcial ocorrida em outubro de
2009 nas informações financeiras gerenciais levantadas em 30 de setembro de 2009.

Por fim, as demonstrações gerenciais foram elaboradas a partir de balanços patrimoniais, demonstrações de
resultados e relatórios financeiros das sociedades e empreendimentos juntamente com premissas que a
Administração da Companhia considera razoáveis, e deverão ser lidas em conjunto com as demonstrações
financeiras e respectivas notas explicativas elaboradas para o período.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 29


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Aliansce 69,62% Shopping Exclusão Resultado Aliansce


Conciliação Demonstração de Resultado Contábil vs. Gerencial
Consolidado Via Parque Frascatti/Cencom Consolidado
Período findo em 30 de setembro de 2009 2009 - Contábil 2009 - Gerencial
(Valores em milhares de reais)
Receita bruta de aluguel e serviços 105.216 14.268 - 119.484
Impostos e contribuições e outras deduções (8.199) (118) - (8.317)
Receita líquida 97.017 14.150 - 111.167
Custo de aluguéis e serviços (28.624) (6.539) - (35.163)
Lucro bruto 68.393 7.611 - 76.004
(Despesas)/Receitas operacionais
Despesas administrativas e gerais (18.203) - 40 (18.163)
Resultado da equivalência patrimonial 4.684 - (4.370) 314
Despesa com depreciação (2.516) - - (2.516)
Outras (despesas)/receitas operacionais 1.082 6.080 (3.275) 3.887
(14.953) 6.080 (7.605) (16.478)
Resultado financeiro (28.788) 158 (104) (28.734)
Lucro/ (prejuízo) antes dos impostos e participações minoritárias 24.652 13.849 (7.709) 30.792
Imposto de renda e contribuição social (3.733) - 11 (3.722)
Participações minoritárias (2.221) - - (2.221)
Lucro Líquido/ (prejuízo) do Exercício 18.698 13.849 (7.698) 24.849

Aliansce Aliansce
Conciliação do EBITDA / EBITDA Ajustado e FFO / FFO Ajustado 69,62% Shopping Exclusão Resultado
Consolidado Consolidado
Via Parque Frascatti/Cencom
Período findo em 30 de setembro de 2009 2009 - Contábil 2009 - Gerencial
(Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Receita Líquida 97.017 14.150 - 111.167
(-) Custo de aluguéis e serviços (28.624) (6.539) - (35.163)
(-)(+) (Despesas)/Receitas operacionais (14.953) 6.080 (7.605) (16.478)
(+) Depreciação e amortização 13.026
20.646 457 - 13.483
EBITDA 66.466 14.148 (7.605) 73.009
MARGEM EBITDA % 68,5% 65,7%
(+) Despesas não recorrentes 6.951 (6.080) - 871
EBITDA AJUSTADO 73.417 8.068 (7.605) 73.880
MARGEM EBITDA AJUSTADO % 75,7% 66,5%
Lucro Líquido 18.698 13.849 (7.698) 24.849
(+) Depreciação e amortização 13.026 457 - 13.483
(=) FFO 31.724 14.306 (7.698) 38.332
Margem FFO % 32,7% 34,5%
(+)/ (-) Despesas/ (Receitas) não recorrentes 6.951 (6.080) - 871
(+) Efeito SWAP 9.300 - - 9.300
(+) Despesas financeiras não pagas 1.052 - - 1.052
(+) Impostos não caixa (2.752) - - (2.752)
(=) FFO ajustado 46.275 8.226 (7.698) 46.803
Margem AFFO % 47,7% 42,1%

04/11/2010 18:48:02 Pág: 30


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Aliansce Aliansce
Conciliação Demonstração de Resultado Contábil vs. Gerencial 69,62% Shopping Eliminações de
Consolidado Consolidado
Via Parque ajustes/consolidação
Período findo em 30 de setembro de 2010 2010 - Contábil 2010 - Gerencial
(Valores em milhares de reais)
Receita bruta de aluguel e serviços 144.831 14.647 (3.113) 156.365
Impostos e contribuições e outras deduções (11.250) (70) - (11.320)
-
Receita líquida 133.581 14.577 (3.113) 145.045
-
Custo de aluguéis e serviços (45.241) (5.185) 3.113 (47.313)
-
Lucro bruto 88.340 9.392 - 97.732
(Despesas)/Receitas operacionais
Despesas administrativas e gerais (24.686) - - (24.686)
Despesa com depreciação e amortização (2.891) - - (2.891)
Outras (despesas)/receitas operacionais (613) 825 - 212
(28.190) 825 - (27.365)
Resultado financeiro (15.972) 135 - (15.837)
-
Lucro/ (prejuízo) antes dos impostos e participações minoritárias 44.178 10.352 - 54.530
-
Imposto de renda e contribuição social (13.141) - - (13.141)
-
Participações minoritárias (157) - - (157)
-
Lucro líquido/ (prejuízo) do exercício 30.880 10.352 - 41.232

Aliansce Aliansce
Conciliação do EBITDA/ EBITDA Ajustado e FFO/ FFO Ajustado 69,62% Shopping Eliminações de
Consolidado Consolidado
Via Parque ajustes/consolidação
Período findo em 30 de setembro de 2010 2010 - Contábil 2010 - Gerencial
(Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Receita líquida 133.581 14.577 (3.113) 145.046
(-) Custo de aluguéis e serviços (45.241) (5.185) 3.113 (47.313)
(-)(+) (Despesas)/Receitas operacionais (28.190) 825 - (27.365)
(+) Depreciação e amortização 22.787 352 -- 23.139
-
EBITDA 82.937 10.569 - 93.507
MARGEM EBITDA % 62,1% 64,5%
(+/-) Despesas não recorrentes 3.798 (825) - 2.973
(+) Gastos pré-operacionais 3.798 (825) - 2.973
(+/-) Outros - - - -
EBITDA AJUSTADO 86.735 9.744 - 96.480
MARGEM EBITDA AJUSTADO % 64,9% - 66,5%
Lucro líquido 30.880 10.352 - 41.232
-
(+) Depreciação e amortização 22.787 352 - 23.139
(=) FFO 53.667 10.704 - 64.371
Margem FFO % 40,2% 0 44,4%
(+)/ (-) Despesas/ (Receitas) não recorrentes 3.798 (825) - 2.973
-
(+) Efeito SWAP (9.316) - - (9.316)
-
(+) Despesas financeiras não pagas 30.304 - - 30.304
-
(+) Impostos não caixa 7.065 - - 7.065
-
(=) FFO ajustado 85.518 9.879 - 95.397
Margem AFFO % 64,0% 65,8%

04/11/2010 18:48:02 Pág: 31


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Fluxo de Caixa

Aliansce Consolidado
Aliansce Contábil 69,62% Via Parque
Fluxo de Caixa Gerencial

30/9/2010 30/9/2010 30/9/2010

Atividades operacionais
Lucro líquido do exercício 30.880 10.353 41.233
Depreciação e amortização 22.787 352 23.139
Imposto de renda e contribuição social diferidos 7.065 - 7.065
Ajuste SWAP valor de mercado (9.316) - (9.316)
Remuneração baseada em opção de ações 796 - 796
Juros e variações monetárias de empréstimos e financiamentos 30.304 - 30.304

Recursos provenientes do lucro 82.516 10.705 93.221

Redução (aumento) dos ativos (2.803) (6.812) (9.615)


Contas a receber de clientes (573) 536 (37)
Valores a receber (1.821) (673) (2.494)
Impostos a recuperar (1.026) 71 (955)
Adiantamentos (806) 30 (776)
Outros créditos (2.486) (472) (2.958)
Valores recebidos do Via Parque 6.304 (6.304) -
Transações com partes relacionadas (2.395) (2.395)

Aumento (redução) dos passivos (2.619) (576) (3.195)


Fornecedores (8.410) 69 (8.341)
Impostos e contribuições a recolher (947) (153) (1.100)
Outras obrigações 1.983 (926) 1.057
Receitas diferidas 2.635 11 2.646
Transações com partes relacionadas (543) 423 (120)
Participação de minoritários 2.663
261.804 -- 2.663
261.804
Caixa líquido gerado nas atividades operacionais 77.094 3.317 80.411
Atividades de investimento
Aplicações em títulos e valores mobiliários (367.386) - (367.386)
Aumento em ativo imobilizado (163.500) 2.231 (161.269)
Aumento de ativo intangível (1.055) - (1.055)

Caixa líquido consumido nas atividades de investimento (531.941) 2.231 (529.710)

Atividades de financiamento
Aumento de capital 450.000 - 450.000
Gasto com emissão de ações (23.415) - (23.415)
Aumento (redução) em dividendos a pagar (7.190) - (7.190)
Aumento em financiamentos e empréstimos principal 49.260 - 49.260
Redução em certificados de recebíveis imobiliários (11.117) - (11.117)
Redução em obrigações com compra de ativos (30.000) - (30.000)
Contas a receber - CRI 30.000 - 30.000

Caixa líquido gerado nas atividades de financiamento 457.538 - 457.538

Variação líquida em disponibilidades 2.691 5.548 8.239

Saldo de caixa e equivalente no final do exercício 12.118 7.561 19.679


Saldo de caixa e equivalente no início do exercício 9.427 2.013 11.440

Aumento líquido nas disponibilidades 2.691 5.548 8.239

04/11/2010 18:48:02 Pág: 32


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Balanço Patrimonial

Eliminação de Aliansce Consolidado


Aliansce Contábil 69,62% Via Parque
Balanço Patrimonial Gerencial Consolidação Gerencial
30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010 30/9/2010 30/6/2010
ATIVO
Circulante
Caixa e equivalentes de caixa 12.118 15.669 7.561 657 - - 19.679 16.326
Contas a receber 32.761 30.212 2.391 1.567 - - 35.152 31.779
Títulos e valores mobiliários 415.230 452.690 3.113 - - 415.230 455.803
Imposto a recuperar 4.493 3.542 - 79 - - 4.493 3.621
Adiantamento a terceiros 2.654 2.197 38 38 - - 2.692 2.235
Valores a receber 2.597 - - 1.106 - - 2.597 1.106
Outros créditos 2.144 2.315 595 1.001 -- -- 2.739 3.316
Total Ativo Circulante 471.997 506.625 10.585 7.561 - - 482.582 514.186
Não circulante
Contas a receber 1.054 1.082 - - - - 1.054 1.082
Títulos e valores mobiliários 145.506 145.506 - - (145.506) (145.506) - -
Valores a receber 182 172 - - - - 182 172
Depósitos judiciais 435 415 - - - - 435 415
Transações com partes relacionadas 21.094 20.684 - - - - 21.094 20.684
Impostos diferidos 1.028 1.428 - - - - 1.028 1.428
Outros créditos 6.730 5.890 - - - - 6.730 5.890
Investimentos: - -
Investimentos 172 172 - - - - 172 172
Imobilizado 1.029.482 961.666 50.311 50.243 - - 1.079.793 1.011.909
Intangível 274.385 261.842 - - - - 274.385 261.842
Diferido 24.719 25.566 - - - - 24.719 25.566
Total Ativo Circulante 1.504.787 1.424.423 50.311 50.243 (145.506) (145.506) 1.409.592 1.329.160
Total do Ativo 1.976.784 1.931.048 60.896 57.804 (145.506) (145.506) 1.892.174 1.843.346
PASSIVO
Circulante
Empréstimos e financiamentos 43.280 39.172 - - - - 43.280 39.172
Cédula de crédito imobiliário 66.697 34.590 - - - - 66.697 34.590
Fornecedores 12.707 9.645 91 107 - - 12.798 9.752
Impostos e contribuições a recolher 4.035 3.336 330 346 - - 4.365 3.682
Obrigações por compra de ativos 7.156 7.156 - - - - 7.156 7.156
Dividendos a pagar - - 416 519 - - 416 519
Outros 11.464 7.448 423 423 -- -- 11.887 7.871
Total Passivo Circulante 145.339 101.347 1.260 1.395 - - 146.599 102.742
Não Circulante
Empréstimos e financiamentos 130.156 125.623 - - - - 130.156 125.623
Cédula de crédito imobiliário 391.559 425.898 - - - - 391.559 425.898
Obrigações por compra de ativos 55.524 52.347 - - - - 55.524 52.347
Transações com partes relacionadas 31.258 32.223 - - - - 31.258 32.223
Receitas diferidas 50.046 49.238 - - - - 50.046 49.238
Provisões para contingências 10.567 10.322 - - - - 10.567 10.322
Instrumentos financeiros derivativos 3.023 4.201 - - - - 3.023 4.201
Imposto de renda e contribuição social diferida 52.484 51.190 - - (44.044) (44.044) 8.440 7.146
Outras obrigações 3.709 3.695 881 881 - - 4.590 4.576
Total Passivo Não Circulante 728.326 754.737 881 881 (44.044) (44.044) 685.163 711.574
Participações de minoritários 71.889 57.737 - - - - 71.889 57.737
Patrimônio líquido
Capital social 916.342 916.342 96.144 96.144 (96.144) (96.144) 916.342 916.342
Reserva de capital (22.618) (23.414) - - - - (22.618) (23.414)
Reserva Legal 1.514 1.514 - - - - 1.514 1.514
Lucro (prejuízos) acumulados 49.414 36.207 (37.389) (40.616) 81.260 81.260 93.285 76.851
Ajuste de avaliação patrimonial 86.578 86.578 - - (86.578) (86.578) - -
Total Patrimônio líquido 1.031.230 1.017.227 58.755 55.528 (101.462) (101.462) 988.523 971.293
Total do Passivo e do Patrimônio Líquido 1.976.784 1.931.048 60.896 57.804 (145.506) (145.506) 1.892.174 1.843.346

04/11/2010 18:48:02 Pág: 33


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

12.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE

Comparação da demonstração financeira consolidada e informações financeiras gerenciais dos


Exercícios findos em 30 de setembro de 2009 e 2010:

9M10/9M09
Demonstraçoes Financeiras Consolidadas 3T10 3T09 3T10/3T09 Δ% 9M10 9M09
Δ%
(Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Receita bruta de aluguel e serviços 50.348 36.441 38,2% 144.831 105.216 37,7%
Impostos e contribuições e outras deduções (3.928) (3.037) 29,3% (11.250) (8.199) 37,2%
Receita líquida 46.420 33.404 39,0% 133.581 97.017 37,7%
Custo de alugueis e servicos (15.488) (9.294) 66,6% (45.241) (28.624) 58,1%
Lucro bruto 30.932 24.110 28,3% 88.340 68.393 29,2%
Receitas (despesas) operacionais (8.967) (3.883) 130,9% (28.190) (14.953) 88,5%
Despesas administrativas e gerais (7.762) (5.975) 29,9% (24.687) (18.203) 35,6%
Resultado da equivalência patrimonial - 1.617 -100,0% - 4.684 -100,0%
Despesa com depreciação e amortização (942) (852) 10,6% (2.891) (2.516) 14,9%
Outras receitas (despesas) operacionais (263) 1.327 -119,8% (612) 1.082 -156,6%
Resultado financeiro (4.798) (3.201) 49,9% (15.972) (28.788) -44,5%
Lucro antes dos impostos e participações minoritárias 17.167 17.026 0,8% 44.178 24.652 79,2%
Imposto de renda e contribuição social corrente (2.341) (2.291) 2,2% (6.076) (6.484) -6,3%
Imposto de renda e contribuição social diferido (1.694) (680) 149,1% (7.065) 2.751 -356,8%
Participações minoritárias 247 (1.044) -123,7% (157) (2.221) -92,9%
Lucro líquido do período 13.379 13.011 2,8% 30.880 18.698 65,2%

9M10/9M09
Demonstraçoes Financeiras Gerenciais 3T10 3T09 3T10/3T09 Δ% 9M10 9M09
Δ%
(Valores em milhares de reais, exceto os percentuais)
Receita bruta de aluguel e serviços 53.793 41.736 28,9% 156.365 119.484 30,9%
Impostos e contribuições e outras deduções (3.937) (3.102) 26,9% (11.320) (8.318) 36,1%
Receita líquida 49.856 38.634 29,0% 145.045 111.166 30,5%
Custo de alugueis e servicos (15.961) (12.342) 29,3% (47.313) (35.163) 34,6%
Lucro bruto 33.895 26.292 28,9% 97.732 76.003 28,6%
Receitas (despesas) operacionais (8.796) (6.840) 28,6% (27.366) (16.476) 66,1%
Despesas administrativas e gerais (7.762) (5.940) 30,7% (24.687) (18.161) 35,9%
Resultado da equivalência patrimonial - 68 -100,0% - 314 -100,0%
Despesa com depreciação e amortização (942) (875) 7,7% (2.891) (2.516) 14,9%
Outras receitas (despesas) operacionais (92) (93) -1,1% 212 3.887 -94,5%
Resultado financeiro (4.706) (3.114) 51,1% (15.836) (28.734) -44,9%
Lucro antes dos impostos e participações minoritárias 20.393 16.338 24,8% 54.530 30.793 77,1%
Imposto de renda e contribuição social corrente (2.341) (2.293) 2,1% (6.076) (6.475) -6,2%
Imposto de renda e contribuição social diferido (1.694) (679) 149,5% (7.065) 2.752 -356,7%
Participações minoritárias 247 (1.044) -123,7% (157) (2.221) -92,9%
Lucro líquido do período 16.605 12.322 34,8% 41.232 24.849 65,9%

Nota: Considera o investimento no Via Parque Shopping consolidado na participação de 69,62%, bem como a
exclusão do resultado do shopping Leblon para as demonstrações de 30 de setembro de 2009.

04/11/2010 18:48:02 Pág: 34


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

09.01 - PARTICIPAÇÕES EM SOCIEDADES CONTROLADAS E/OU COLIGADAS

1- ITEM 2 - RAZÃO SOCIAL DA CONTROLADA/COLIGADA 3 - CNPJ 4 - CLASSIFICAÇÃO 5 - % PARTICIPAÇÃO 6 - % PATRIMÔNIO


NO CAPITAL DA LÍQUIDO DA
INVESTIDA INVESTIDORA
7 - TIPO DE EMPRESA 8 - NÚMERO DE AÇÕES DETIDAS NO TRIMESTRE ATUAL 9 - NÚMERO DE AÇÕES DETIDAS NO TRIMESTRE ANTERIOR
(Mil) (Mil)

03 NIBAL PARTICIPAÇÕES LTDA. 68.584.515/0001-10 FECHADA CONTROLADA 100,00 10,00


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 8.122 8.122

05 ALBARPA PARTICIPAÇÕES LTDA 08.892.274/0001-44 FECHADA CONTROLADA 100,00 11,92


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 118.026 118.026

06 BSC SHOPPING CENTER S.A. 04.556.724/0001-77 FECHADA CONTROLADA 100,00 11,87


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 11.025 11.025

07 BOULEVARD SHOPPING S.A 08.824.115/0001-02 FECHADA CONTROLADA 76,44 15,76


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 220 70

08 BOULEVARD SHOPPING BELEM S.A. 09.137.429/0001-08 INVESTIDA DA CONTROLADA/COLIGADA 75,00 10,52


EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS 75.000 75.000

04/11/2010 18:36:39 Pág: 110


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

14.01 - CARACTERÍSTICAS DA EMISSÃO PÚBLICA OU PARTICULAR DE DEBÊNTURES

1- ITEM 01
2 - Nº ORDEM UNICA
3 - Nº REGISTRO NA CVM

4 - DATA DO REGISTRO CVM

5 - SÉRIE EMITIDA UN
6 - TIPO DE EMISSÃO SIMPLES
7 - NATUREZA EMISSÃO PARTICULAR
8 - DATA DA EMISSÃO 16/02/2009
9 - DATA DE VENCIMENTO 19/01/2021
10 - ESPÉCIE DA DEBÊNTURE FLUTUANTE
11 - CONDIÇÃO DE REMUNERAÇÃO VIGENTE TR + 12,3561% a.a.
12 - PRÊMIO/DESÁGIO

13 - VALOR NOMINAL (Reais)


100,00
14 - MONTANTE EMITIDO (Reais Mil) 49.632
15 - Q. TÍTULOS EMITIDOS (UNIDADE) 496.318
16 - TÍTULO CIRCULAÇÃO (UNIDADE) 496.318
17 - TÍTULO TESOURARIA (UNIDADE) 0
18 - TÍTULO RESGATADO (UNIDADE) 0
19 - TÍTULO CONVERTIDO (UNIDADE) 0
20 - TÍTULO A COLOCAR (UNIDADE) 0
21 - DATA DA ÚLTIMA REPACTUAÇÃO

22 - DATA DO PRÓXIMO EVENTO

04/11/2010 18:36:40 Pág: 111


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

19.01 - PROJETOS DE INVESTIMENTO

Projetos GREENFIELD

No terceiro trimestre de 2010, a Companhia deu continuidade aos seus projetos de investimento.
Dentre nossos principais projetos atualmente em desenvolvimento estão os seguintes shoppings:

• Boulevard Shopping Belo Horizonte (inauguração em 26 de outubro de 2010)

O Boulevard Shopping marca a chegada da Aliansce ao mercado de Minas Gerais, reforçando a


atuação da Companhia na região sudeste do país. Com aproximadamente 43 mil m² de ABL, o
shopping conta com as maiores redes varejistas nacionais, tais como Renner, Riachuelo, C&A,
Casas Bahia, Ponto Frio entre outras. No total são 200 lojas, sendo 4 âncoras e 10 megalojas.
Além disso, o shopping conta com um hipermercado Carrefour, 6 salas de cinema multiplex e
mais de 2.300 vagas de estacionamento. O shopping inicia suas atividades com mais de 90% de
sua ABL comercializada. A expectativa de público é de mais de 1 milhão de pessoas por mês. O
shopping contará ainda com uma torre comercial triple A com 16 andares e aproximadamente
17.000 m² de área útil que será construída em cima do shopping.

• Shopping Maceió

Ao longo do 3T10, obtivemos a Licença ambiental de Implantação – LI do imóvel, o que nos


permite iniciar a execução dos projetos de terraplanagem. Demos sequência no detalhamento de
projetos e esperamos conseguir o alvará de construção da Prefeitura de Maceió durante o 4T10.

A região onde implantaremos o empreendimento vem apresentando um desenvolvimento


acelerado com uma grande quantidade de lançamentos imobiliários. Estes fatores vem
contribuindo para valorização dos preços dos imóveis, já influenciados pela futura inauguração
do Shopping.

• Parque Shopping Belém

Em 19 de agosto de 2010, realizamos em Belém o lançamento comercial do Parque Shopping


Belém. O sucessso comercial do empreendimento nos estimulou a rever a dimensão do
shopping. O novo projeto ainda estamos em fase final de aprovação contará com
aproximadamente 28.100 m² de ABL, sendo 5 âncoras, 180 satélites e 1.080 vagas de
estacionamento.

A revisão deste projeto também viabiliza uma expansão futura que acrescentará
aproximadamente 6.500 m² de ABL ao empreendimento, além de 750 vagas de estacionamento.
Além da futura expansão, também está prevista a inclusão de um projeto multiuso com torres
comerciais integradas ao shopping.

Expansões

• Os projetos com inauguração prevista para os próximos 12 meses irão acrescentar


aproximadamente 20.000 m² à ABL própria da Companhia.

04/11/2010 18:48:58 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

19.01 - PROJETOS DE INVESTIMENTO

• Os principais projetos em andamento são:

A expansão do Carioca Shopping, Iguatemi Salvador, Bangu Shopping, Via Parque Shopping e
Boulevard Campina Grande, com inauguração prevista entre 4T10 e 4T11.

04/11/2010 18:48:58 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

20.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

CLÁUSULA COMPROMISSÓRIA

A Companhia está vinculada à arbitragem na Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme


cláusula Compromissória constante do seu Estatuto Social.

TITULARIDADE DAS AÇÕES

O capital social da Companhia está representado por R$916.342 mil com 139.467.170 ações
ordinárias e sem valor nominal.

POSIÇÃO ACIONÁRIA CONSOLIDADA DOS CONTROLADORES, ADMINISTRADORES E AÇÕES EM


CIRCULAÇÃO EM 30/09/2010.

Ações ordinárias Ações preferenciais Total de ações


Acionistas Unidades % Unidades % Unidades %

Controladores 63.817.850 45,76% - 0,00% 63.817.850 45,76%


Administradores: 2.383.114 1,71% - 0,00% 2.383.114 1,71%
Conselho de administração 600.801 0,43% - 0,00% 600.801 0,43%
Diretoria 1.782.313 1,28% - 0,00% 1.782.313 1,28%
Ações em tesouraria - 0,00% - 0,00% - 0,00%
Outros acionistas 73.266.206 52,53% - 0,00% 73.266.206 52,53%

Total 139.467.170 100,00% 0 0,00% 139.467.170 100,00%

Ações em circulação 73.266.206 52,53% - 0,00% 73.266.206 52,53%

ACIONISTAS COM MAIS DE 5% DAS AÇÕES DE CADA ESPÉCIE E CLASSE – ITR

Posição acionária dos detentores de mais de 5% das ações de cada espécie e classe da
Companhia, até o nível de pessoa física em 30/09/2010:

Ações ordinárias Ações preferenciais Total de ações


Acionistas Unidades % Unidades % Unidades %

GGP Brazil I LLC 43.842.428 31,44% - 0,00% 43.842.428 31,44%


Rique Empreendimentos e Participações Ltda. 17.174.913 12,32% - 0,00% 17.174.913 12,32%
JP Morgan Whitefriars Inc 7.701.200 5,52% - 0,00% 7.701.200 5,52%
Pershing Square LP 6.937.440 4,97% - 0,00% 6.937.440 4,97%
Pershing Square International Ltd 12.313.180 8,83% - 0,00% 12.313.180 8,83%
Pershing Square II LP 149.380 0,11% - 0,00% 149.380 0,11%
Dynamo 8.631.251 6,19% - 0,00% 8.631.251 6,19%
Outros acionistas 42.717.378 30,63% - 0,00% 42.717.378 30,63%

Total 139.467.170 100,00% 0 0,00% 139.467.170 100,00%

04/11/2010 18:49:44 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

20.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

Distribuição do capital social da pessoa jurídica (acionista da Companhia, até o nível de pessoa
física) em 30/09/2010:

Pessoa jurídica (acionista da Companhia) Ações ordinárias Ações preferenciais Total de ações
GGP Brazil I LLC Unidades % Unidades % Unidades %

GGP Ventures Brazil Holding LLC 100 100,00% - 0,00% 100 100,00%

Pessoa jurídica (acionista da Companhia) Ações ordinárias Ações preferenciais Total de ações
GGP Ventures Brazil Holding LLC Unidades % Unidades % Unidades %

GGP Limited Partnership 100 100,00% - 0,00% 100 100,00%

Pessoa jurídica (acionista da Companhia) Ações ordinárias Ações preferenciais Total de ações
GGP Limited Partnership Unidades % Unidades % Unidades %

General Growth Properties, Inc. (**) 317.304.759 97,76% - 0,00% 317.304.759 95,96%
Outros quotistaas 7.264.993 2,24% 6.097.158 0,00% 13.362.151 4,04%

324.569.752 100,00% 6.097.158 0,00% 330.666.910 100,00%

(**) A General Growth properties, Inc. é uma Companhia aberta de capital estrangeiro, listada na
Bolsa de Nova Iorque, com, aproximadamente, 317.320.000 ações em circulação.

Pessoa jurídica (acionista da Companhia) Quotas


Rique Empreendimentos e Participações Ltda Unidades %

Renato Feitosa Rique 19.060.114 100,00%


Outros quotistas 2 0,00%

Total 19.060.116 100,00%

A Pershing Square International Ltd. é uma empresa de capital estrangeiro e nenhum de seus
acionistas, individualmente, possui de forma direta e/ou indireta mais de 5% de participação
societária da Aliansce.

04/11/2010 18:49:44 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

20.01 - OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES

O conjunto de fundos e carteiras administradas pela Dynamo participam do capital social da


Aliansce conforme discriminado abaixo:

Dynamo Ações da
Aliansce %

DYNAMO C F M INV ACOES C LIVRE 2.912.007 2,09%


DYNAMO BRASIL VIII LLC 630.112 0,45%
DYNAMO BRASIL I LLC 530.482 0,38%
THE B O R O T U OF TEX SYSTEM 496.290 0,36%
ASCESE FUNDO DE INV EM ACOES 407.202 0,29%
DYNAMO BRASIL II LLC 357.185 0,26%
FPRV D UIR FIA PREVIDENCIARIO 343.238 0,25%
TNAD FUNDO DE INV EM ACOES 299.831 0,21%
DYNAMO BRASIL VI LLC 289.493 0,21%
RAUTA FUNDO DE INV EM ACOES 285.800 0,20%
DYNAMO BRASIL III LLC 272.195 0,20%
SAO FERN IV FUNDO INV ACOES 259.994 0,19%
KEMNAY DYBRA LLC 224.596 0,16%
DYBRA FUNDO DE INV EM ACOES 195.299 0,14%
DYNAMO BRASIL IV LLC 165.049 0,12%
DYNAMO BRASIL VII LLC 162.188 0,12%
SAO FERNANDO V FUNDO INV ACOES 153.251 0,11%
DYNAMO BRASIL V LLC 149.437 0,11%
DYNAMO BETON FUNDO INV ACOES 117.085 0,08%
DYC FDO DE INV EM ACOES 115.091 0,08%
DYNAMO BRASIL XIII LLC 97.187 0,07%
DYNAMO BRASIL IX LLC 86.039 0,06%
TOBIAS CEPELOWICZ 82.200 0,06%
8.631.251 6,19%

04/11/2010 18:49:44 Pág: 3


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

21.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA

Relatório dos auditores independentes sobre a revisão


especial

Ao
Conselho de Administração e aos Acionistas da
Aliansce Shopping Centers S.A
Rio de Janeiro - RJ

1. Revisamos as informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais (ITRs) individuais


da Aliansce Shopping Centers S.A. (“Aliansce” ou “Companhia”) e nas Informações
Trimestrais Consolidadas dessa Companhia e suas controladas, referentes ao trimestre findo em
30 de setembro de 2010, compreendendo o balanço patrimonial, as demonstrações do resultado,
das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa e as notas explicativas e o relatório de
desempenho, elaborados sob a responsabilidade de sua Administração.

2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas específicas estabelecidas pelo IBRACON -
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, em conjunto com o Conselho Federal de
Contabilidade - CFC, e consistiu, principalmente, em: (a) indagação e discussão com os
administradores responsáveis pelas áreas Contábil, Financeira e Operacional da Companhia e de
suas controladas quanto aos principais critérios adotados na elaboração das Informações
Trimestrais; e (b) revisão das informações e dos eventos subsequentes que tenham ou possam
vir a ter efeitos relevantes sobre a posição financeira e nas operações da Companhia e de suas
controladas.

3. Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhuma modificação relevante que
deva ser feita nas informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais acima referidas
para que estas estejam de acordo com normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários
(CVM), aplicáveis à elaboração das Informações Trimestrais.

04/11/2010 18:50:32 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

21.01 - RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL - SEM RESSALVA

4. Conforme mencionado na nota explicativa nº 3.2 durante o ano de 2009, foram aprovados pela
CVM diversos Pronunciamentos, Interpretações e Orientações Técnicas emitidos pelo Comitê
de Pronunciamentos Contábeis (CPC), com vigência para 2010, que alteraram as práticas
contábeis adotadas no Brasil. Conforme facultado pela Deliberação CVM nº 603/09, a
Administração da Companhia e suas controladas optou por apresentar suas Informações
Trimestrais (ITRs) utilizando as práticas contábeis adotadas no Brasil até 31 de dezembro de
2009, ou seja, não aplicou esses normativos com vigência para 2010. Conforme requerido pela
citada Deliberação CVM no. 603/09, a Companhia e suas controladas divulgaram esse fato na
nota explicativa nº 3.2 às ITRs e a descrição das principais alterações que poderão ter impacto
sobre as suas demonstrações financeiras do encerramento do exercício e os esclarecimentos das
razões que impedem a apresentação da estimativa dos seus possíveis efeitos no patrimônio
líquido e no resultado, como requerido pela Deliberação.

Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010

KPMG Auditores Independentes


CRC SP-014428/O-6 F-RJ

Marcelo Luiz Ferreira


Contador CRC RJ-087095/O-7

04/11/2010 18:50:32 Pág: 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

NIBAL PARTICIPAÇÕES LTDA.

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 8.379 25.236 8.037 23.851
3.02 Deduções da Receita Bruta (775) (2.334) (743) (2.206)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 7.604 22.902 7.294 21.645
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (373) (1.366) (81) (1.261)
3.05 Resultado Bruto 7.231 21.536 7.213 20.384
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (4.448) (11.709) (2.098) (7.873)
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (180) (553) (187) (838)
3.06.03 Financeiras (6.355) (18.166) (4.057) (12.252)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 23 75 191 633
3.06.03.02 Despesas Financeiras (6.378) (18.241) (4.248) (12.885)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 88 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais 0 0 5 (1.065)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 2.087 6.922 2.141 6.282
3.07 Resultado Operacional 2.783 9.827 5.115 12.511
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 2.783 9.827 5.115 12.511
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social 0 (218) 0 0
3.11 IR Diferido (974) (2.922) 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0

04/11/2010 18:36:51 Pág: 119


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

NIBAL PARTICIPAÇÕES LTDA.

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 1.809 6.687 5.115 12.511
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 8.122 8.122 8.122 8.122
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,22273 0,82332 0,62977 1,54038
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

04/11/2010 18:36:51 Pág: 120


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

22.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada: NIBAL PARTICIPAÇÕES LTDA.

A receita bruta operacional da controlada Nibal apresentou um aumento de 5,8%


passando de R$23.851 no período de janeiro a setembro de 2009 para R$25.236 no
mesmo período de 2010. No trimestre em referencia, a receita bruta operacional da
controlada Nibal apresentou um crescimento de 4,3% passando de R$ 8.037 no período
de julho a setembro de 2009 para R$ 8.379 no mesmo período de 2010.

As despesas operacionais apresentaram um aumento de 48,7% passando de R$7.873 no


período de janeiro a setembro de 2009 para R$11.709 no período de janeiro a setembro
de 2010 em razão das despesas financeiras líquidas que apresentaram um crescimento de
48,3% comparando os primeiros nove meses de 2010 com o mesmo período de 2009.

O lucro líquido apresentado no período de janeiro a setembro de 2010 da controlada foi


de R$6.687 representando uma redução de 46,5% em relação ao mesmo período de 2009
em função dos motivos já expostos no parágrafo anterior.

04/11/2010 19:00:19 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

ALBARPA PARTICIPAÇÕES LTDA

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 4.750 14.272 0 0


3.02 Deduções da Receita Bruta (422) (1.382) 0 0
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 4.328 12.890 0 0
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (1.429) (4.650) 0 0
3.05 Resultado Bruto 2.899 8.240 0 0
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (670) (2.054) 1.363 3.304
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (308) (937) (5) (6)
3.06.03 Financeiras (362) (1.093) 0 (4)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 119 253 0 0
3.06.03.02 Despesas Financeiras (481) (1.346) 0 (4)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais 0 (24) 5 0
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 1.363 3.314
3.07 Resultado Operacional 2.229 6.186 1.363 3.304
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 2.229 6.186 1.363 3.304
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (38) (38) 0 0
3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0

04/11/2010 18:36:55 Pág: 122


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

ALBARPA PARTICIPAÇÕES LTDA

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 2.191 6.148 1.363 3.304
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 118.026 118.026 118.026 118.026
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,01856 0,05209 0,01155 0,02799
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

04/11/2010 18:36:55 Pág: 123


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

22.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada: ALBARPA PARTICIPAÇÕES LTDA

Em 31 de dezembro de 2009, como parte de uma reestruturação para simplificação de estrutura


societária da Aliansce, Alsupra, também subsidiaria integral da Companhia, realizou cisão parcial
com transferência do ativo cindido (participação que detinha na Supra) para Albarpa. Na mesma
data, Albarpa incorporou Barpa e Supra, passando esta a deter participação direta na
Administradora Carioca, Expoente 1000, Carioca Shopping, Caxias Shopping e Supershopping
Osasco.

A Linha de lucro/prejuízo do trimestre da controlada representou um aumento de R$2.844


passando de um lucro líquido nos primeiro nove meses de 2009 de R$3.304 para um lucro liquido
de R$6.148 no mesmo período de 2010 e que em termos percentuais representa um aumento de
86.1%. Na comparabilidade trimestral, o lucro líquido apresentou um crescimento de 60,8%.

Esse aumento ainda é representado pela adição ao portfólio da Albarpa, da participação que
Alsupra detinha nos empreendimentos: Carioca Shopping (7,55%), Caxias Shopping (5,07%) e
Supershopping Osasco (10,32%), conforme já informado no último trimestre deste ano.

Em 26 de julho de 2010 ocorreu o aumento de participação no Supershopping Osasco em


2,0571%, passando de 31,52% para 33,58%.

04/11/2010 18:57:16 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

BSC SHOPPING CENTER S.A.

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 7.862 23.323 8.196 21.771
3.02 Deduções da Receita Bruta (353) (1.147) (713) (1.410)
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 7.509 22.176 7.483 20.361
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (2.905) (7.646) (1.394) (5.884)
3.05 Resultado Bruto 4.604 14.530 6.089 14.477
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (450) (1.100) (1.436) (4.128)
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (293) (983) (454) (1.247)
3.06.03 Financeiras 35 72 (985) (2.853)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 56 137 42 160
3.06.03.02 Despesas Financeiras (21) (65) (1.027) (3.013)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais (3) 0 2 2
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (189) (189) 1 (30)
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 4.154 13.430 4.653 10.349
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 4.154 13.430 4.653 10.349
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (859) (2.471) (741) (2.150)
3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0

04/11/2010 18:36:59 Pág: 125


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

BSC SHOPPING CENTER S.A.

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 3.295 10.959 3.912 8.199
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 11.025 11.025 11.025 11.025
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,29887 0,99401 0,35483 0,74367
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

04/11/2010 18:36:59 Pág: 126


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

22.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada: BSC SHOPPING CENTER S.A.

A receita bruta operacional apresentou um aumento de 7,1% passando de R$21.771 no


período de janeiro a setembro de 2009 para R$23.323 no mesmo período de 2010.
Comparando o desempenho obtido no terceiro trimestre de 2010 com o terceiro trimestre
do ano anterior, apontamos uma redução de 4,1% passando de R$8.196 no período de julho
a setembro de 2009 para R$7.862 no mesmo período de 2010.

As despesas operacionais apresentaram uma redução de R$3.028, ou 73,4%, passando de


R$4.128 no período de janeiro a setembro de 2009 para R$1100 no mesmo período de 2010
justificados, basicamente, pela redução das despesas financeiras líquidas em função do
pagamento do financiamento do Banco do Brasil/BNDES ocorrido no final de 2009.

O lucro/prejuízo do período apresentou um aumento de 33,7% do período de janeiro a


setembro de 2009 e 2010 passando de um lucro líquido de R$8.199 para um lucro liquido
de R$10.959 em função dos comentários já expostos acima. Comparando o período
3T10/3T09, apontamos uma redução de 15,8% passando de R$3.912 para R$3.295
registrados no terceiro trimestre de 2009 e 2010 respectivamente.

04/11/2010 18:58:05 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

BOULEVARD SHOPPING S.A

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 0 0 0 0


3.02 Deduções da Receita Bruta 0 0 0 0
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 0 0 0 0
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (1.462) (3.030) (1.152) (2.581)
3.05 Resultado Bruto (1.462) (3.030) (1.152) (2.581)
3.06 Despesas/Receitas Operacionais 59 702 (3) (12)
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (1) 0 0 0
3.06.03 Financeiras 60 702 (3) (12)
3.06.03.01 Receitas Financeiras 63 727 18 39
3.06.03.02 Despesas Financeiras (3) (25) (21) (51)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais 0 0 0 0
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional (1.403) (2.328) (1.155) (2.593)
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações (1.403) (2.328) (1.155) (2.593)
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social 0 0 0 0
3.11 IR Diferido 0 0 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0

04/11/2010 18:37:02 Pág: 128


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

BOULEVARD SHOPPING S.A

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período (1.403) (2.328) (1.155) (2.593)
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 288 288 100 100
LUCRO POR AÇÃO (Reais)
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais) (4,87153) (8,08333) (11,55000) (25,93000)

04/11/2010 18:37:02 Pág: 129


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

22.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada: BOULEVARD SHOPPING S.A

A Boulevard Shopping S.A. encontra-se em fase pré-operacional. O resultado registrado


tanto de janeiro a setembro de 2010 como nos primeiros nove meses de 2009 referem-se
aos gastos pré-operacionais que, até 31 de dezembro de 2008, eram registrados no ativo
diferido e que sofreram mudanças de critério contábil com a promulgação da Lei nº
11.638/07 e 11.941/09.

Adicionalmente informamos que o Boulevard Shopping Belo Horizonte iniciará suas


atividades com mais de 90% de sua ABL comercializada e tem previsão de inauguração
para o final de outubro de 2010.

04/11/2010 18:58:32 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

BOULEVARD SHOPPING BELEM S.A.

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.01 Receita Bruta de Vendas e/ou Serviços 9.364 27.523 0 0


3.02 Deduções da Receita Bruta (364) (1.081) 0 0
3.03 Receita Líquida de Vendas e/ou Serviços 9.000 26.442 0 0
3.04 Custo de Bens e/ou Serviços Vendidos (2.324) (7.303) (1.105) (2.949)
3.05 Resultado Bruto 6.676 19.139 (1.105) (2.949)
3.06 Despesas/Receitas Operacionais (3.748) (10.235) 1.980 5.112
3.06.01 Com Vendas 0 0 0 0
3.06.02 Gerais e Administrativas (203) (558) 0 0
3.06.03 Financeiras (3.527) (9.636) 1.980 5.112
3.06.03.01 Receitas Financeiras 2.225 6.539 1.982 5.838
3.06.03.02 Despesas Financeiras (5.752) (16.175) (2) (726)
3.06.04 Outras Receitas Operacionais 0 0 0 0
3.06.05 Outras Despesas Operacionais (18) (41) 0 0
3.06.06 Resultado da Equivalência Patrimonial 0 0 0 0
3.07 Resultado Operacional 2.928 8.904 875 2.163
3.08 Resultado Não Operacional 0 0 0 0
3.08.01 Receitas 0 0 0 0
3.08.02 Despesas 0 0 0 0
3.09 Resultado Antes Tributação/Participações 2.928 8.904 875 2.163
3.10 Provisão para IR e Contribuição Social (125) (125) 0 0
3.11 IR Diferido (1.058) (3.114) 0 0
3.12 Participações/Contribuições Estatutárias 0 0 0 0

04/11/2010 18:37:06 Pág: 131


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

CONTROLADA/COLIGADA

DENOMINAÇÃO SOCIAL

BOULEVARD SHOPPING BELEM S.A.

22.01 - DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA (Reais Mil)

1 - CÓDIGO 2 - DESCRIÇÃO 3 - 01/07/2010 a 30/09/2010 4 - 01/01/2010 a 30/09/2010 5 - 01/07/2009 a 30/09/2009 6 - 01/01/2009 a 30/09/2009

3.12.01 Participações 0 0 0 0
3.12.02 Contribuições 0 0 0 0
3.13 Reversão dos Juros sobre Capital Próprio 0 0 0 0
3.15 Lucro/Prejuízo do Período 1.745 5.665 875 2.163
NÚMERO AÇÕES, EX-TESOURARIA (Mil) 100.000 100.000 100.000 100.000
LUCRO POR AÇÃO (Reais) 0,01745 0,05665 0,00875 0,02163
PREJUÍZO POR AÇÃO (Reais)

04/11/2010 18:37:06 Pág: 132


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - Informações Trimestrais Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS DATA-BASE - 30/09/2010
02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

22.01 - COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA

Controlada/Coligada: BOULEVARD SHOPPING BELEM S.A.

O Shopping Boulevard Belém foi inaugurado em 17 de novembro de 2009. É o maior


shopping da Cidade de Belém do Pará, Estado do Pará, em termos de área construída
(111.000 m2). A Companhia detém 75% do empreendimento que possui 34.319 m2 de ABL
e 229 lojas.

No período de janeiro a setembro de 2009, a Controlada estava em fase pré-operacional,


e por isso, apresentou apenas gastos pré-operacionais nas suas demonstrações
financeiras. Já no período de janeiro a setembro de 2010, a Controlada apresenta
resultado da operacional do empreendimento.

04/11/2010 18:59:37 Pág: 1


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

ÍNDICE
GRUPO QUADRO DESCRIÇÃO PÁGINA

01 01 IDENTIFICAÇÃO 1
01 02 SEDE 1
01 03 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES (Endereço para Correspondência com a Companhia) 1
01 04 REFERÊNCIA DO ITR 1
01 05 COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL 2
01 06 CARACTERÍSTICAS DA EMPRESA 2
01 07 SOCIEDADES NÃO INCLUÍDAS NAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS 2
01 08 PROVENTOS EM DINHEIRO 2
01 09 CAPITAL SOCIAL SUBSCRITO E ALTERAÇÕES NO EXERCÍCIO SOCIAL EM CURSO 3
01 10 DIRETOR DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES 3
02 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO 4
02 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO 5
03 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO 7
04 01 04 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA 9
05 01 05 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DE 01/07/2010 a 30/09/2010 11
05 02 05 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DE 01/01/2010 a 30/09/2010 12
08 01 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONSOLIDADO 13
08 02 BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO CONSOLIDADO 14
09 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO CONSOLIDADO 16
10 01 10.01 - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA CONSOLIDADO 18
11 01 11 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONSOLIDADO DE 01/07/2010 a 30/09/2010 20
11 02 11 - DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CONSOLIDADO DE 01/01/2010 a 30/09/2010 21
06 01 NOTAS EXPLICATIVAS 22
07 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA COMPANHIA NO TRIMESTRE 75
12 01 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO NO TRIMESTRE 76
13 01 PARTICIPAÇÃO EM SOCIEDADES CONTROLADAS E/OU COLIGADAS 110
14 01 CARACTERÍSTICAS DA EMISSÃO PÚBLICA OU PARTICULAR DE DEBÊNTURES 111
19 01 PROJETOS DE INVESTIMENTO 112
20 01 OUTRAS INFORMAÇÕES QUE A COMPANHIA ENTENDA RELEVANTES 114
21 01 RELATÓRIO DA REVISÃO ESPECIAL 117
NIBAL PARTICIPAÇÕES LTDA.

22 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 119


22 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 121
ALBARPA PARTICIPAÇÕES LTDA

22 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 122


22 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 124
BSC SHOPPING CENTER S.A.

22 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 125


22 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 127
BOULEVARD SHOPPING S.A

22 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 128

04/11/2010 18:37:09 Pág: 134


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
CVM - COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS
ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/09/2010 Legislação Societária
EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS

01.01 - IDENTIFICAÇÃO

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ

02130-0 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. 06.082.980/0001-03

ÍNDICE
GRUPO QUADRO DESCRIÇÃO PÁGINA

22 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 130


BOULEVARD SHOPPING BELEM S.A.

22 01 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DA CONTROLADA/COLIGADA 131


22 02 COMENTÁRIO DO DESEMPENHO DA CONTROLADA/COLIGADA 133

04/11/2010 18:37:09 Pág: 135