Anda di halaman 1dari 6

Atmosfera terrestre

Atmosfera, camada gasosa que envolve a Terra, é composta por gases como
oxigênio, hidrogênio e gás carbônico. É dividida em camadas e garante a
sobrevivência no planeta.
Publicado por: Rafaela Sousa em Geografia Física

O planeta Terra é envolto por uma camada gasosa conhecida como atmosfera terrestre.

Atmosfera terrestre corresponde a uma camada de ar que envolve todo


o planeta Terra e auxilia na manutenção da vida. É composta por gases
que não se dissipam, mantendo-se por meio da gravidade. Com base no
critério da dinâmica da temperatura, a atmosfera terrestre divide-se em
camadas.
Características da atmosfera
Composta por gases como oxigênio, gás carbônico e nitrogênio, a
atmosfera terrestre desempenha importantes funções, como proteger a
Terra dos raios ultravioletas, nocivos aos seres vivos, e manter a
temperatura média da Terra, evitando grandes amplitudes térmicas entre
o dia e a noite. Graças à atmosfera, é possível que haja vida no planeta.
É importante ressaltar que essa camada de gás não possui um limite
físico que a identifique, pois, à medida que se eleva altitude, os gases
tornam-se cada vez mais rarefeitos.
Qual é a altura da atmosfera?
Alguns estudiosos do campo da climatologia limitam a atmosfera
terrestre em aproximadamente 100 quilômetros, considerando que não
há um limite superior estabelecido fisicamente. Contudo, em decorrência
da força atuante da gravidade sobre os gases que constituem a
atmosfera terrestre, esta pode alcançar até 10 000 quilômetros,
transitando, então, para o espaço sideral.
Gases que compõem a atmosfera
Os gases que compõem a atmosfera terrestre não se dissipam com
facilidade em decorrência da ação atuante da gravidade. São eles:

1. Nitrogênio: representa cerca de 78% do volume da atmosfera.


O nitrogênio absorve poucas quantidades de calor proveniente do Sol.
Apesar de ser o gás com maior volume na atmosfera, não apresenta
papel muito importante.
2. Oxigênio: representa cerca de 21% do volume da atmosfera. O
oxigênio é o gás que possibilita a vida no planeta e que forma o gás
ozônio na atmosfera.
3. Argônio: representa cerca de 0,93% do volume da atmosfera. O
argônio é considerado um gás inerte, pois não reage com outros gases
que estão presentes na atmosfera. Assim, pode ser encontrado em sua
forma pura.
4. Gás carbônico: representa cerca de 0,039% do volume da atmosfera.
O gás carbônico é encontrado na atmosfera em decorrência do processo
de respiração dos seres vivos. Também pode ser proveniente de
processos de combustão.
5. Outros gases: há, na atmosfera, gases como neônio, metano,
hidrogênio, ozônio e hélio.
Na atmosfera terrestre, também é encontrado vapor d'água, que não é
um gás. O vapor d'água representa cerca de 4% do volume atmosférico
e diminui à medida que há o aumento da altitude. Esse elemento
atmosférico influencia diretamente nas dinâmicas das temperaturas
médias em todo o planeta, pois consegue absorver e emitir calor para
atmosfera.
Uma das funções da atmosfera é impedir que meteoritos atinjam a superfície terrestre.
Para que serve a atmosfera?
A atmosfera terrestre possibilita o efeito estufa, responsável pela
manutenção da vida na Terra. Essa camada de ar impede que o calor
proveniente do Sol retorne ao espaço rapidamente, evitando, assim,
grandes amplitudes térmicas entre o dia e a noite. Isso possibilita a
manutenção de uma temperatura média, que permite a existência de vida
na Terra. Além dessa importante função, a atmosfera terrestre
desempenha outras funções:
 Funciona como filtro, impedindo que os raios ultravioletas
provenientes do Sol cheguem até a superfície terrestre.

 Evita que meteoritos ou fragmentos rochosos que orbitam no


espaço cheguem até a Terra, fragmentando-os por meio de
processos de combustão em uma de suas camadas.
Evolução da atmosfera terrestre
Estima-se que a atmosfera terrestre tenha surgido há cerca de quatro
bilhões de anos. Essa camada de gás formou-se quando o planeta Terra,
depois de um elevado aquecimento, resfriou-se. Vapor d'água, gases e
outros elementos provenientes do interior da Terra emergiram. Parte
desses gases e elementos dissiparam-se no espaço, contudo, alguns
fixaram-se ao redor do planeta em decorrência da gravidade atuante.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na atmosfera primitiva, não havia presença de gases como o oxigênio.


Os gases abundantes eram metano, gás carbônico, nitrogênio e,
inclusive, gases compostos por substâncias venenosas. Apresentava
altas temperaturas e tinha o Sol como a principal fonte de energia. Isso
possibilitou que os primeiros organismos vivos surgissem: as bactérias
de metabolismo anaeróbico (sem a presença de oxigênio).

Por meio da formação dos oceanos, começaram a surgir plantas


marinhas primitivas, que passaram a realizar o processo
de fotossíntese, modificando, então, a composição de gases da
atmosfera. As características atuais da atmosfera só foram adquiridas há
cerca de 65 milhões de anos. A concentração de oxigênio na atmosfera
levou aproximadamente 1,5 bilhão de anos para chegar aos 21%.
A atmosfera terrestre divide-se em camadas de acordo com a variação da temperatura.
Camadas da atmosfera terrestre
Com base no critério da variação de temperatura, a atmosfera terrestre é
dividida em camadas. Apesar de a atmosfera ser disposta em camadas
de acordo com essa classificação, é preciso ressaltar que não existe um
limite físico entre elas, porque a atmosfera é um meio fluido constituído
por gases.

A atmosfera terrestre é dividida em cinco camadas:


Camadas da Características
atmosfera
Representa a camada de maior importância para os seres vivos, pois possibilita que
eles respirem. É a camada mais próxima da superfície terrestre, apresenta uma
TROPOSFERA distância de, aproximadamente, 17 quilômetros até seu limite superior e um volume
de 80%. É na troposfera que ocorre a maioria dos fenômenos climáticos, como
chuva, granizo e nevoeiro. Nela, há uma diminuição da temperatura à medida que se
aumenta a altitude.
Nessa camada, circulam os aviões de carga e de passageiros. É a segunda camada da
atmosfera e nela se localiza a camada de ozônio. Nessa camada, há um gradativo
ESTRATOSFERA
aumento da temperatura, pouca concentração de vapor d'água, e o ar movimenta-se
horizontalmente.
Representa a camada mais fria da atmosfera, e seu ar é rarefeito. Suas temperaturas
podem chegar a -90º C em decorrência da baixa concentração de moléculas e
MESOSFERA também porque há redução do calor proveniente da camada de ozônio. A temperatura
diminui com o aumento da altitude. Nessa camada, há fragmentação dos meteoritos
por meio de processos de combustão, evitando que cheguem até a superfície
terrestre.
A termosfera é também conhecida como ionosfera em decorrência da grande
concentração de íons. Apresenta altas temperaturas, que podem chegar a 1500º C à
TERMOSFERA medida que há o aumento da altitude. Nessa camada, é possível observar o fenômeno
óptico conhecido como aurora polar (aurora boreal e aurora austral). Na termosfera,
orbitam os ônibus espaciais.
É a última camada da atmosfera e representa a transição entre a atmosfera e o espaço
sideral. Nela, o ar é rarefeito e constitui-se por hélio e hidrogênio. Suas temperaturas
EXOSFERA podem atingir 1000º C. Isso exige que as naves espaciais sejam construídas com
material resistente a altas temperaturas.

Leia também: Características das camadas da atmosfera


Resumo
A atmosfera terrestre corresponde à camada de ar que envolve a Terra e
é constituída, principalmente, por nitrogênio, oxigênio, gás carbônico,
entre outros gases. Essa camada é responsável pela manutenção da
vida no planeta, visto que uma de suas funções é manter a temperatura
estável, impedindo que haja grandes amplitudes térmicas entre o dia e a
noite. A atmosfera terrestre divide-se em camadas de acordo com a
variação da temperatura. Suas camadas são: troposfera, estratosfera,
mesosfera, termosfera e exosfera.