Anda di halaman 1dari 6

LAUDO MÉDICO

LAUDO MÉDICO DE TRATAMENTO FORA DO


DOMICÍLIO (LM)
PACIENTE: NOME: CNS:

DATA DE NASCIMENTO: DOC. IDENTIDADE: CPF:


_____/______/_______
ENDEREÇO: Nº: COMPLEMENTO:

U.F.DE
MUNICÍPIO: CEP:
NASCIMENTO:

NOME DA MÃE:

NOME: CNS:
DATA DE NASCIMENTO: DOC. IDENTIDADE: CPF:
_____/______/_______
ENDEREÇO: Nº: COMPLEMENTO:
DOADOR:
U.F.DE
MUNICÍPIO: CEP:
NASCIMENTO:

NOME DA MÃE:

NOME: CNS:
DATA DE NASCIMENTO: DOC. IDENTIDADE: CPF:
_____/______/_______
ENDEREÇO: Nº: COMPLEMENTO:
ACOMPANHANTE:

U.F.DE
MUNICÍPIO: CEP:
NASCIMENTO:

NOME DA MÃE:
CID: CÓDIGO/ DESCRIÇÃO PROCEDIMENTO:
1 - HISTÓRICO DA DOENÇA ATUAL:
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

2 - EXAME FÍSICO:
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

3 - DIAGNÓSTICO PROVÁVEL:
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

4 - EXAMES COMPLEMENTARES REALIZADOS. (ANEXAR CÓPIAS):


___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

5 - TRATAMENTOS REALIZADOS:
____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________

6 - TRATAMENTO / EXAME INDICADO:


____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________

7 - JUSTIFICAR AS RAZÕES QUE IMPOSSIBILITAM A REALIZAÇÃO DO TRATAMENTO / EXAME NA LOCALIDADE DE


RESIDÊNCIA DO PACIENTE:

____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________

8 - JUSTIFICAR EM CASO DE ENCAMINHAMENTO URGENTE


____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________

9 - JUSTIFICATIVA EM CASO DE NECESSIDADE DE ACOMPANHANTE:


____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________________

10 - TRANSPORTE RECOMENDÁVEL: JUSTIFICAR:

RODOVIÁRIO
CONVENCIONAL AÉREO _______________________________

_______________________________

RODOVIÁRIO LEITO OUTRO. _____________ _______________________________

11 - OUTRAS ANOTAÇÕES:
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________________

______________________________ __________________________________
LOCAL E DATA CARIMBO – CRM – MÉDICO ASSISTENTE

CPF ____________________________ / ______

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL


SECRETÁRIA DE ESTADO DE SAÚDE
CENTRAL DE REGULAÇÃO ASSISTÊNCIAL

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA TRATAMENTO


FORA DE DOMICÍLIO

 01 – Via original do Laudo Médico, sendo obrigatório o preenchimento de


todos os campos com a letra legível, datado e assinado por médico
especialista da localidade, devendo ficar bem caracterizada a enfermidade
do paciente.
 02 – Cópia dos exames mais recentes;
 03 – Cópia dos documentos pessoais do paciente e acompanhante (RG, CPF,
Cartão SUS e Certidão de Nascimento quando o paciente for menor de
idade);
 04 – Cópias do comprovante de residência atualizado (água, luz, telefone –
em nome do paciente / acompanhante ou declaração de residência em nome
do proprietário em caso de aluguel);
 05 - Preenchimento do Termo de Informação e Responsabilidade;
 06 - Confirmação do agendamento (via documento), do Hospital onde
receberá o paciente;
 07 – Ficha de Avaliação Social assinada e carimbada por assistente social da
rede pública de saúde;
 08 – Encaminhamento da SESAU – Setor de Coordenadoria de Controle e
Avaliação.

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL


SECRETÁRIA DE ESTADO DE SAÚDE
CENTRAL DE REGULAÇÃO ASSISTÊNCIAL
FICHA DE AVALIAÇÃO SOCIAL

1 – NOME DO PACIENTE: ______________________________________________

2 – DOENÇA: __________________________________________________________

3 – UNIDADE ONDE FARÁ O TRATAMENTO: ___________________________

4 – FONTE DE RENDA ATUAL:


[ ] Assalariado – renda R$ __________ [ ] Auxilio Doença – renda R$ ________
[ ] Autônomo – renda R$___________ [ ] Desempregado – renda R$ _________
[ ] Outro R$ ___________

5 – RENDA FAMILIAR:
[ ] Até 1 salário mínimo [ ] 1 à 2 salários mínimos [ ] 2 à 4 salários mínimos
[ ] 4 à 8 salários mínimos [ ] mais de 8 salários

6 – HABITAÇÃO
[ ] Casa Própria [ ] Aluguel

7 – SE PAGA ALUGUEL / FINANCIAMENTO, QUAL A PORCENTAGEM DA


RENDA FAMILIAR GASTA COM ESTE ITEM?

8 – UTILIZA MEDICAMENTOS DE USO CONTÍNUO?


[ ] SIM [ ] NÃO

9 – SE FAZ USO DE MEDICAMENTOS, QUAL A PORCENTAGEM DA RENDA


FAMILIAR GASTA COM ESTE ITEM?

10 – POSSUI PLANO DE SAÚDE?


[ ] SIM, QUAL? _____________________________________ [ ] NÃO

11 – A FAMILIA POSSUI AUTOMÓVEIS?


[ ] SIM, QUAL? _____________________________________ [ ] NÃO

12 – É ARRIMO DA FAMILIA?
[ ] SIM [ ] NÃO

13 – CARIMBO E ASSINATURA: ________________________________________

14 – OUTRAS OBSERVAÇÕES:

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL


SECRETÁRIA DE ESTADO DE SAÚDE
CENTRAL DE REGULAÇÃO ASSISTÊNCIAL
TERMO DE INFORMAÇÃO / RESPONSABILIDADE

Eu, _______________________________________________, RG _______________,


CPF_____________________ responsável de _______________________________,
com documento de identidade sob nº. _______________________, inscrito (a) no
CPF_____________________, residente e domiciliado na Rua/Av.
___________________________________________________________, nº. _______,
Bairro _______________________________________, CEP ___________________,
na cidade _____________________________________, com o telefone para contato
nº. ________________________________, beneficiado (a) com os benefícios do
Tratamento Fora de Domicílio, devidamente cadastrados (a), declaro esta ciente e
de acordo com a Portaria SAS nº. 55, de 24/02/1999, bem como o Manual Estadual
de Normatização de TFD que determinam:

1- Somente será autorizado o Tratamento Fora de Domicilio quando esgotado


todos os meios de tratamento na rede do Sistema Único de Saúde de Mato
Grosso do Sul e desde que haja possibilidade de cura total e/ou recuperação
de seqüelas graves limitando ao período estritamente necessário ao
tratamento;
2- O deslocamento do (a) paciente para tratamento médico dentro do Estado é
de responsabilidade do Município;
3- Somente serão beneficiados os pacientes atendidos pela rede pública ou
conveniada/contratada com o SUS;
4- A solicitação e o agendamento deverão ser realizados pelo gestor municipal do
município de origem, devidamente vinculado ao SUS;
5- As solicitações de TFD devem ser protocoladas na CERA pelo menos 15
(quinze) dias úteis antes do dia e horário previamente marcado pela unidade
de Destino do SUS para comparecimento do paciente;
6- Os laudos têm validade de um ano, devendo ser toda a documentação do
paciente renovada após esse período, sob a pena de ter seu benefício suspenso
e/ou cancelado;
7- Após o retorno do (a) paciente DEVERÁ SER APRESENTADO O
RELATÓRIO DE ATENDIMENTO E/OU ALTA, bem como a devolução do
canhoto da passagem, sob a pena de suspensão/cancelamento do benefício;
8- Que os pedidos indeferidos não serão devolvidos a (o) paciente, e serão
destruídos;
9- A ajuda de custo não será concedida quando o (a) paciente ficar internado (a)
na Unidade de Destino do SUS;
10- Será possibilitado o deslocamento de um (a) acompanhante, desde que
suficientemente justificado pelo médico prescrito, indicando os motivos da
impossibilidade de o (a) paciente se deslocar sozinho (a);
11- Somente serão autorizados tratamentos autorizados pelo Ministério da Saúde;
12- É proibida a substituição do acompanhante após a emissão dos bilhetes de
passagem, salvo em caso de morte ou doença (devidamente comprovadas
documentalmente);
13- Se ocorrer o óbito do paciente beneficiado com o TFD, seus familiares deverão
fazer a devolução das passagens não utilizadas;
14- O Setor de TFD não cobrirá as despesas decorrentes da substituição do (a)
companhante;
15- Aqueles casos de Cardiologia, Neurologia, Ortopedia, Oncologia, Epilepsia e
Cirurgia bariátrica, que necessitem se agendadas pela Central Nacional de
Regulação de Alta complexidade (Portaria SAS/MS 526/01), deverão ser
cadastrados (as) na Central de Regulação de Alta Complexidade, sendo que o
setor de TFD somente procederá á liberação desses benefícios após esta
confirmação;
16- Serão oferecidas, preferencialmente, passagens rodoviárias comuns.
Ocasionalmente, em leitos e excepcionalmente aéreas;
17- Os pacientes beneficiados com a ajuda de custo DEVERÃO FAZER
PRESTAÇÃO DE CONTAS AO SEU RETORNO, SOB PENA DE
INDEFERIMENTO DE PEDIDOS POSTERIORES.

Venho indicar a pessoa abaixo qualificada a ser meu (minha) acompanhante,


anexado cópia de seus documentos pessoais, de acordo com o artigo 7º, da portaria
nº. 55, de 24/025/1999, da Secretária de Assistência a Saúde, do Ministério da
Saúde, em acordo com o Manual Estadual de Normatização do Tratamento Fora
de Domicílio, que regulam a concessão de benefícios para deslocamento de
acompanhante, nos casos onde houver indicação e justificativa médica.

Por ser expressão de verdade firmo o presente.

Campo Grande, ____.___________________ de _________.

__________________________________________________
Assinatura

ACOMPANHANTE

Nome: ________________________________________________________________

Documento de Identidade: _____________________ CPF: _____________________

End.: _______________________________________Bairro:____________________

CEP: ________________________ Cidade: ________________________ UF: _____

Telefone (s) p/ contato: __________________________________________________

Parentesco/afinidade com o paciente: ______________________________________

Justificativa do Acompanhante: ___________________________________________