Anda di halaman 1dari 31

FACULDADE DE MEDICINA USP

DEPARTAMENTO DE NEUROCIÊNCIAS E
CIÊNCIAS DO COMPORTAMENTO
2017

DESENVOLVIMENTO
COGNITIVO
Profa Dra Maria Beatriz Martins Linhares
Professora Associada
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP
Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento

2017
Desenvolvimento Cognitivo

 Como as pessoas percebem, apreendem, recordam


e pensam sobre as informações ?

 Como conhecem o mundo a sua volta ?


Desenvolvimento Cognitivo

Processos relativos à aquisição de conhecimentos

Percepção

Memória

Raciocínio
Atenção
COGNIÇÃO

PERCEPÇÃO

O conjunto de processos psicológicos pelos quais as


pessoas reconhecem, organizam, sintetizam e
conferem significação (no cérebro) às sensações
recebidas dos estímulos ambientais (nos órgãos dos
sentidos)
COGNIÇÃO

ATENÇÃO

Relação cognitiva entre a quantidade limitada de


informação que é realmente manipulada
mentalmente e a enorme quantidade de informação
disponível por meio dos sentidos e das memórias
armazenadas
COGNIÇÃO

MEMÓRIA

Os meios pelos quais as pessoas recorrem ao


conhecimento passado, a fim de utilizá-lo no
presente

• Codificação
• Armazenamento
• Recuperação da informação
COGNIÇÃO

RACIOCÍNIO

Processo cognitivo pelo qual uma pessoa pode


inferir uma conclusão a partir de um grupo de
evidências ou de declarações de princípios
INTELIGÊNCIA

Capacidade para adquirir conhecimento,


aprender a partir da experiência e adaptar-se ao
ambiente circundante
INTELIGÊNCIA

Comportamento Inteligente

HARDWARE da cognição
Fisiologia do cérebro - capacidades mentais que são difíceis de
modificar: velocidade de processamento, capacidade de
memória de curto prazo

SOFTWARE da cognição
Conjunto de estratégias cognitivas utilizadas (“programas”)
modificáveis: incluem as estratégias para solução de problemas
e o monitoramento do próprio desempenho
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO
Jean Piaget

PRESSUPOSTOS

O organismo visa a adaptação – sistema ativo e


autorregulado

Construtivismo - mudanças de ordem qualitativa que


ocorrem no decorrer do desenvolvimento

Interacionismo - relação de interdependência entre o


sujeito conhecedor e o objeto por conhecer
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO
Jean Piaget

CONCEITOS FUNDAMENTAIS

Assimilação - Incorporação de dados sobre os


objetos, acontecimentos ou conceitos aos esquemas
existentes

Acomodação - Qualquer modificação de um esquema


ou estrutura pelos elementos assimilados
PROCESSO DE ASSIMILAÇÃO

AU-AU

AU-AU
PROCESSO DE ASSIMILAÇÃO

MAÇÃ

ESTÍMULOS SÃO “FORÇADOS” A SE


AJUSTAREM AOS ESQUEMAS DA MAÇÃ
PESSOA
PROCESSO DE ACOMODAÇÃO

AU-AU

MIAU
PROCESSO DE ACOMODAÇÃO

MAÇÃ

PESSOA É FORÇADA A MUDAR SEU


MORANGO
ESQUEMA PARA ACOMODAR NOVOS
ESTÍMULOS
ESQUEMAS COGNITIVOS

• Esquemas cognitivos pelos quais os indivíduos


intelectualmente se adaptam ao meio;

• Os esquemas organizam os eventos como eles são percebidos


pelo indivíduo, classificando-os em grupos, de acordo com
características comuns;

• São como “fichas de arquivos” mentais, que mudam


constantemente, se tornando cada vez mais refinados
CONCEITOS FUNDAMENTAIS

INTELIGÊNCIA
Conjunto de esquemas e estruturas cognitivas

PENSAMENTO
Representação do conteúdo mental, função simbólica,
linguagem, imitação, desenho, brinquedo, jogo

LINGUAGEM
Forma simbólica de comunicação do pensamento
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Sensório-motora (fase até 2 anos)

• Vida mental dos recém-nascidos limita-se ao exercício dos


aparelhos reflexos

• Reflexos se tornam mais complexos por integração aos


hábitos e percepções organizadas, constituindo-se em novas
condutas, adquiridas pela experiência.
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Sensório-motora (fase até 2 anos)

• Inteligência Prática (ações)

• Ações antes do pensamento

• Centralização no próprio corpo


FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Sensório-motora (fase até 2 anos)


Evolução da noção de permanência do objeto
Se alguém oculta o objeto diante da
Até 8 meses criança, ela age como se ele não
Ausência da noção existisse mais

Desenvolvimento Permanência do objeto


Noção de que um objeto ou
Dos 8 aos 24 meses pessoa continua a existir mesmo
quando não está à vista
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Início do pensamento representativo – 18 a 24 meses

• Capacidade de representar mentalmente objetos e eventos ausentes;

• Neste sub-estágio as crianças já são capazes de usar imagens


mentais para pensar sobre ações antes de realizá-las.
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Pré-operacional (Fase pré-escolar 2-6 anos)

• Inteligência simbólica (com imagens)

• Pensamento egocêntrico, intuitivo e mágico

• Pensamento preso ao perceptivo


FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Limitações do pensamento pré-operacional

• Irreversibilidade
“O corte no meu dedo não vai sarar”
“Minha perna vai ficar quebrada para sempre”

• Confusão entre aparência e realidade


“O monstro da TV vai me pegar”

• Pensamento egocêntrico
“Vai anoitecer porque eu estou com sono”
“Eu fiquei com raiva do papai e por isso ele foi embora”
“Fiquei doente porque sou um menino mau”
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Operacional Concreta (Fase escolar 7-11 anos)

• Inteligência Operativa (operações concretas)

• Pensamento reversível, com coordenações mentais

• Esquemas conceituais
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Operacional Formal (Fase adolescente, a partir de 12 anos)

• Inteligência abstrata (operações formais)

• Pensamento abstrato

• Refletir sobre conceitos que não são concretos, reais ou


observáveis, transcende à percepção
FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Operacional Formal (Fase adolescente, a partir de 12 anos)

• Experiências

• Raciocínio Lógico e Hipóteses

• Desprendimento do concreto e perceptivo

• Abstração

• Imagina sem experimentar


FASES DO
DESENVOLVIMENTO COGNITIVO

Resumo das características da inteligência nos quatro períodos do


desenvolvimento cognitivo
Período Características
Sensório-motor Inteligência prática
0 a 2 anos Baseada em ações

Pré-operacional Interiorização das ações


2 a 6 anos Representações

Operacional concreto Reversibilidade das ações interiorizadas


6 a 12 anos Operações concretas

Operacional formal Raciocínio independente de situações reais


12 anos em diante Operações abstratas
Obrigada pela atenção!