Anda di halaman 1dari 4

Alteração Descrição Responsável/Data

Contratante:

GRUPO REICON
Obra:

REPARO DO NAVIO LUIZ REBELO III

Título:

SISTEMA DE ATERRAMENTO DE PROTEÇÃO DO NAVIO LUIZ REBELO III


APROVAÇÃO EXECUTOR Projeto N°:
-
Nome Data Nome Data
- - Resp.: Adriano Batista 22/04/19 Casco N°: -

Executor: Adriano Batista 22/04/19 Classificador: -

À INTEROCEAN ENGENHARIA PERTENCEM OS


DIREITOS AUTORAISMDESTE DOCUMENTO.
Desenho No: Revisão: Escala: Folha:
A REPRODUÇÃO, CÓPIA, EXIBIÇÃO PERANTE
TERCEIROS E USO PARA FINS DIFERENTES DOS
ACORDADOS NÃO DEVEM SER FEITOS, SEM A PRÉVIA
89 E 001 0 S/ESC. 1/4
AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO.
Sistema de Aterramento de Proteção do Navio Luiz Rebelo III

Data da execução: 16/04/2019.

Responsável: Adriano Batista – Eng. Eletricista – CREA: 27332D PA

Norma Utilizada: NBR ABNT 5410

Objetivo

Proporcionar segurança contra choques elétricos de contato indireto, bem como possíveis
centelhamentos no casco do navio, quando do uso das máquinas de solda no serviço de reparo,
através de ligação equipotencial entre as massas e os elementos condutores estranhos à instalação.

Tipo de Aterramento

Aterramento de Proteção – ligação das massas e elementos condutores estranhos à


instalação (casco) na malha de aterramento construída, através do Esquema IT.

Medição da Resistência de Aterramento do Solo

Para determinação da resistência elétrica do solo, foi construída a malha de aterramento


com os materiais listados abaixo:

1. Haste de Aterramento cobreada alta camada 5/8" x 2400mm - 5 Unidades

2. Conector Cabo-Haste tipo grampo para cabo de 95mm² - 6 unidades

3. Cabo de cobre singelo isolado bitola 95mm² - 150 metros

4. Terminal de compressão olhal para cabo 95mm² - 3 Unidades

OBS: Optou-se pelo cabo isolado devido o trajeto que o mesmo irá percorrer, reduzindo o
risco de possíveis acidentes por choque elétrico.

As hastes foram enterradas no solo em fila, distanciadas em 5 metros uma da outra e


interligadas pelo cabo de cobre, formando um único elemento a ser medido pelo terrômetro Minipa
MTR 1530. O resultado obtido foi de 4,27Ω, abaixo do parâmetro de 5Ω regido pela norma ABNT
5410, como mostrado na figura 1, garantindo assim o escoamento de possíveis correntes residuais
no casco da embarcação.
Figura 1 - Resistência de Aterramento da Malha

Em seguida o cabo de cobre da malha de aterramento foi ligado ao casco do navio, fazendo a ligação
equipotencial entre as partes, como mostrado na figura 2.

Figura 2 - Ligação do cabo de aterramento no casco do navio

Com o aterramento feito, os trabalhos de reparo utilizando solda conseguiram ser realizados com
segurança para os participantes e para o navio, como evidenciado na figura 3.
Figura 3 - Solda sendo utilizada no navio