Anda di halaman 1dari 4

Aula 5

FIGURAS RÍTMICAS – Em música existem sons longos e sons curtos. Há


também momentos quando se interrompe a emissão do som: os silêncios. A duração
depende da duração da vibração do corpo elástico (instrumento musical).
Na notação musical atual, cada nota escrita na pauta informa a altura (posição
da nota na linha ou no espaço da pauta), e também a duração (formato e configuração da
nota). A “duração relativa” dos sons é definida pelas figuras de som e silêncio (eles
definem as proporções entre as notas). A “duração absoluta” é dada pela indicação do
“andamento”.
“Figuras” e “Pausas” são um conjunto de sinais convencionais representativos
das durações. São sete os valores que representam as figuras e as pausas no atual sistema
musical. Para cada figura existe uma pausa correspondente: Semibreve, Mínima,
Semínima, Colcheia, Semicolcheia, Fusa e Semifusa.

As figuras musicais de tempo podem ser formadas de até três partes:

A duração das figuras e pausas correspondem-se, ou seja, uma figura de


semibreve possui o mesmo valor que uma pausa de semibreve, no entanto uma representa
o som e a outra representa a ausência de som.
Obs.:
1 – É muito importante a precisão na gráfica das notas.
2 – A haste é um traço vertical colocado à direita da figura quando para cima e
à esquerda quando para baixo:

As notas colocadas na parte inferior da pauta (até a terceira linha) têm a haste
para cima; as notas colocadas na parte superior da pauta (a partir da terceira linha) têm a
haste para baixo. Na terceira linha é facultativo colocar a haste para cima ou para baixo:

A haste das notas colocadas nas linhas e nos espaços suplementares é mais longa.
Isso também se aplica às figuras com três ou mais colchetes.

Os colchetes são sempre colocados no lado direito das hastes.


Quando existe a sucessão de várias figuras com colchete(s), estes podem ser
unidos com uma “barra de ligação”.

No entanto, na música vocal, quando cada nota corresponde a uma sílaba do


texto, é costume não ligar os colchetes com a barra.

Quando há uma sílaba para vários sons, grafam-se os valores com barra de
ligação.

COMPASSO – É a divisão de um trecho musical em séries regulares de tempos;


É o agente métrico do ritmo.

RITMO – É a maneira como se sucedem os valores na música.


DIVISÃO BINÁRIA DE VALORES ou DIVISÃO PROPORCIONAL DE
VALORES –
Neste sistema a semibreve é considerada como unidade ou inteiro. As outras são
frações da semibreve. A unidade divide-se em duas partes iguais, por exemplo, pra cada
semibreve há duas mínimas. O mesmo acontece com as outras figuras, de maneira
proporcional. Os valores das pausas seguem a mesma lógica, pois possuem os mesmos
valores, no entanto, representam o silêncio.